Flash ad ID:10

PATROCINE O VIOMUNDO

SOMOS 31.817 FAÇA PARTE !

Valério entregou ao ex-procurador os nomes dos políticos do PSDB que receberam dinheiro no mensalão tucano

publicado em 6 de novembro de 2012 às 11:27

Marcos Valério forneceu ao  ex-procurador Antonio Fernando de Souza os nomes e valores recebidos por políticos no mensalão tucano

O ex-Procurador Geral da República Antonio Fernando de Souza

Preparei um post sobre a tal confissão de Marcos Valério à revista Veja e, antes de publicar, enviei-o ao seu advogado Marcelo Leonardo, para obter explicações dele. Elas chegaram hoje de manhã, por email (a íntegra no final do post).

Entre outras afirmações, destaco:

1. O vazamento (ao Estadão e à Veja) do depoimento de Marcos Valério à PGR foi feito de forma “seletiva, parcial e ilícita”. Não adianta suas suspeitas sobre quem vazou.

2. Os documentos enviados por Valério em julho de 2005 foram essenciais para as investigações da AP 470. “Tudo isto possibilitou as investigações da Polícia Federal e viabilizou a denúncia do Procurador Geral da República que, apesar do exagero dos quarenta acusados, não foi além dos nomes e dados fornecidos naquela atitude de colaboração com a Justiça, o que assegura direito à redução de pena. Não há nada de novo sobre este assunto, até porque a instrução na AP 470 está encerrada faz tempo”.

3. O chamado “mensalão mineiro” está em fase bem mais adiantada do que se imagina. E informa que o ex-Procurador Geral da República, Antonio Fernando, “ao oferecer denúncia no caso chamado de “mensalão mineiro” contra Eduardo Azeredo (hoje deputado federal), Clésio Andrade (hoje Senador) e outras quatorze pessoas, deixou de propor ação penal contra os deputados e ex-deputados que receberam os valores, porque entendeu, expressamente, que o fato seria apenas crime eleitoral (artigo 350 do Código Eleitoral – “caixa dois de campanha”), que já estava prescrito. Este entendimento não foi adotado no oferecimento da denúncia e no julgamento da AP 470″.

Aqui, o post que enviei ao advogado e a sua resposta:

De LN

Na defesa que fez de Marcos Valério, no julgamento do “mensalão”, o advogado mineiro Marcelo Leonardo demonstrou enorme competência. Não abusou da retórica, tão a grado dos advogados e magistrados. Foi objetivo ao descrever as acusações e ao rebater o mérito. Escrevi na época que me pareceu o mais brilhante dos advogados que atuaram no processo.

Ser bem sucedido ou não na defesa não depende apenas do advogado, mas do próprio estado de espírito dos julgadores.

Agora, dá seu lance mais ousado, ao orientar um cliente desorientado a adotar uma linha de defesa de alto risco.

Diriam os operadores de direito que é papel do advogado recorrer a todos os instrumentos em defesa do seu cliente. Digo eu: é possível que Leonardo esteja colocando em risco até a vida do seu cliente para defender outros possíveis clientes mineiros.

A lógica é simples:

1.  Há dois processos envolvendo Marcos Valério: o mensalão petista, que está no fim; e o mensalão mineiro, que está no começo. Valério já contou tudo o que podia sobre o mensalão petista e tem tudo a contar sobre o mensalão mineiro. Qualquer pedido de delação premiada, portanto, deveria ser em relação ao mensalão mineiro, que não foi julgado.

2. Qual a explicação para um advogado experiente, como Leonardo, solicitar a delação premiada e, mais, a proteção da vida do seu cliente, em cima de um depoimento fantasioso, referente ao processo que já está no fim? Qual a lógica de insistir em uma estratégia na qual aparentemente seu cliente tem muito pouco a ganhar, em termos de redução de pena; e deixa de lado a outra, na qual seu cliente poderá sofrer novas condenações, com agravantes?

3. Em Belo Horizonte, há mortes que se tentam relacionar com o “mensalão mineiro”. Há uma modelo que foi assassinada e um advogado que diz ter sido vítima de atentado. Pode ser verdade, pode ser algo tão fantasioso quanto as versões criadas em torno da morte de Celso Daniel. De qualquer modo, durante algum tempo, Marcos Valério mostrou uma preocupação genuína ao enfatizar que jamais delataria alguém. Para quem ele falava? Para os réus do mensalão petista ou do mensalão mineiro?

4. Agora, analise a seguinte hipótese: uma peça relevante na montagem do esquema Valério em Minas, alguém que sinta-se ameaçado por futuras delações de Valério sobre o mensalão mineiro, que já tenha sido indiciado ou que ainda não tenha aparecido nas investigações. Tem-se uma ameaça potencial – Marcos Valério -, que já se diz ameaçado e lança as suspeitas de ameaça sobre o lado petista. Qualquer atentado que sofra será debitado automaticamente ao lado petista. Não é prato cheio?

5. É apenas uma hipótese que estou formulando, mas perfeitamente factível. Ao tornar público o pedido de proteção a Valério, insinuando que sua vida está em risco, e ao direcionar as suspeitas para o caso Celso Daniel, Marcelo Leonardo expõe seu cliente a possíveis atentados.

6. Aguardo uma explicação de Marcelo Leonardo, pelo respeito que dedico, até agora, à sua competência de advogado.

De Marcelo Leonardo

Prezado Luis Nassif,

Em primeiro lugar agradeço as referências elogiosas feitas ao meu trabalho profissional. Fiquei lisonjeado.

Sobre matérias veiculadas pela revista Veja e pelo jornal Estadão, contendo referências a suposto pedido de delação premiada, suposto pedido de proteção pessoal e suposto depoimento de Marcos Valério em setembro do corrente ano, não tenho nada a declarar, uma vez que tenho por hábito cumprir meus deveres ético-profissionais. Se alguém “vazou” de forma seletiva, parcial e ilicitamente alguma providência jurídico-processual que está sujeita a sigilo, eu não tenho absolutamente nada a dizer, a confirmar ou não confirmar. Obviamente, não tornei público nada sobre este tema sobre o qual não falei a nenhum veículo de comunicação.

Quanto a AP 470 o processo já se encontra em fase final de julgamento. A defesa de Marcos Valério desde suas alegações finais escritas, apresentadas em setembro do ano passado, vem pleiteando a redução de suas penas, em caso de condenação, pela sua condição de “réu colaborador”, em face das atitudes tomadas pelo mesmo desde as suas primeiras declarações ao Ministério Público, em julho de 2005, em virtude de haver fornecido, voluntariamente a lista com nomes e valores de todos os beneficiários dos repasses feitos a pedido de partido político para integrantes da base aliada e fornecedores da campanha eleitoral de 2002, acompanhada dos respectivos documentos e recibos, bem como, na mesma época, ter fornecido as informações e dados sobre os empréstimos bancários. Tudo isto possibilitou as investigações da Polícia Federal e viabilizou a denúncia do Procurador Geral da República que, apesar do exagero dos quarenta acusados, não foi além dos nomes e dados fornecidos naquela atitude de colaboração com a Justiça, o que assegura direito à redução de pena. Não há nada de novo sobre este assunto, até porque a instrução na AP 470 está encerrada faz tempo.

Quanto ao chamado “mensalão mineiro”, o andamento do caso está em fase bem mais adiantada do que se imagina. A etapa das investigações já foi concluída e nela Marcos Valério forneceu todas as informações , inclusive os nomes dos políticos ligados ao PSDB (deputados e ex-deputados) que receberam, em contas bancárias pessoais, recursos financeiros para custear as despesas do segundo turno da tentativa de reeleição do então Governador Eduardo Azeredo, em 1998, tendo entregue as cópias dos depósitos bancários realizados.
 
É importante saber que o ex-Procurador Geral da República, Dr. Antônio Fernando, ao oferecer denúncia no caso chamado de “mensalão mineiro” contra Eduardo Azeredo (hoje deputado federal), Clésio Andrade (hoje Senador) e outras quatorze pessoas, deixou de propor ação penal contra os deputados e ex-deputados que receberam os valores, porque entendeu, expressamente, que o fato seria apenas crime eleitoral (artigo 350 do Código Eleitoral – “caixa dois de campanha”), que já estava prescrito. Este entendimento não foi adotado no oferecimento da denúncia e no julgamento da AP 470.

Sobre o “mensalão mineiro”, atualmente, correm três ações penais distintas. Duas no STF, uma contra Eduardo Azeredo e outra contra Clésio Andrade. A terceira, na qual é acusado Marcos Valério, tramita perante a 9ª Vara Criminal da Comarca de Belo Horizonte (Justiça Estadual), contra todos os demais denunciados que não tem foro por prerrogativa de função, pois neste caso o STF deferiu o pedido de desmembramento do processo, o que não ocorreu na AP 470. Aquela última ação penal encontra-se na etapa adiantada destinada a inquirição de testemunhas de defesa. Nela meu único cliente é Marcos Valério. Não atuo na defesa de qualquer outro acusado em nenhuma destas ações.

Atenciosamente,

Marcelo Leonardo

Leia também:

Márcio Meira: Indígenas não ficam congelados no tempo

Gilberto Carvalho: “Nunca soube dessa história de chantagem em Santo André”

Britânicos choram: Thatcher entregou soberania energética aos franceses!

Leitor reclama que parceria foi chamada de “corrupção”

JC: Flertando com uma teoria da conspiração

Altamiro Borges: Mídia prepara bote contra Lula

Carlos Lopes: Passadas as eleições, pressa do STF “sumiu”

Lincoln Secco: PSDB e Eduardo Campos só têm chance em 2014 se houver ”crise catastrófica”

Marcos Valério, o jogo político e a investigação do ex-presidente Lula

Vereador que fez campanha por Serra antecipa proposta de Haddad

Corrigindo o diagnóstico de Aécio Neves sobre o resultado eleitoral

Breno Altman: Quem tem domínio de fato, na democracia, é o povo

Fernando Ferro: Verba publicitária e sadomasoquismo

 

111 Comentários para “Valério entregou ao ex-procurador os nomes dos políticos do PSDB que receberam dinheiro no mensalão tucano”

  1. Depois da “ditadura” do proletariado e da ditadura militar parece que vem aí a ditadura da toga!!!

  2. qua, 07/11/2012 - 11:16
    José BSB

    O Lula foi capaz de nomear um procurador geral da república que prosseguiu engavetando denúncias contra o PSDB.

    Que beleza!

  3. qua, 07/11/2012 - 9:43
    Fernando Moreno

    O que mais é preciso para prender o dono da veja?

  4. qua, 07/11/2012 - 7:10
    Masan

    Há o problema sobre o vazamento das informações para Veja, com um detalhe agravante, a reportagem foi desmascarada. O Sr. Marcelo Leonardo, ao responder aos questionamentos de Nassif, escreveu que, “apesar do exagero dos quarenta acusados, não foi além dos nomes e dados fornecidos naquela atitude de colaboração com a Justiça, o que assegura direito à redução de pena. Não há nada de novo sobre este assunto, até porque a instrução na AP 470 está encerrada faz tempo.” Portanto, o nome de Lula não foi mencionado por Valério.

    Então, como fica o PREVARICADOR MOR DA REPÚBLICA???

    • sex, 23/11/2012 - 0:58
      Gildo Araújo

      Prezado Masan, não perca a esperança, a instrução na AP 470 está encerrada, mas ainda existem outras 11 ações relativas sobre o desvio de dinheiro público para a compra de partidos mequetrefes.

      Fala sério!

  5. qua, 07/11/2012 - 7:04
    Henrique

    Pessoal, não é “mensalão mineiro” é “MENSALÃO DO PSDB”. Não vamos esconder essa máfia encastelada no PSDB e denegrir os mineiros. Mineiro é gente fina! Nota: eu não sou mineiro, sou paulista de Campinas e vivo no Paraná (Foz do Iguaçu e Curitiba) há mais de 40 anos.

    • qua, 07/11/2012 - 9:31
      Carlos

      Ótima observação, sou paranaense, conheço e estudei com vários mineiros eles são nota 10, dizer mensalão mineiro camuflar esta corja do o PSDBDEM e denegrir o querido povo mineiro.

    • qua, 07/11/2012 - 14:26
      Masan

      Não percebo a mesma preocupação quando falam de paulistas. Nos posts em geral, há a descrição de paulista como gente retrógrada, conservadora, reaça, separatista! Gente fina é quem vota em Aécio, ACM Neto, Agripino, Álvaro Dias, Arthur Virgílio…

  6. qua, 07/11/2012 - 5:34
    Francisco

    Somente uma correção: o mensalão não é “mineiro”. É do Partido Social Democrata Brasileiro liderado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

    Lembro isso para efeito de “dominio do fato”…

  7. qua, 07/11/2012 - 1:50
    Sérgio

    E agora Ministério Público?
    E agora STF?

    A Isonomia no tratamento é um princípio Constitucional.

    A recém-criada teoria do domínio dos fatos tem que valer para os dois mensalões!

    • sex, 23/11/2012 - 1:04
      Gildo Araújo

      Ou seja, Dirceu, Genoíno e Delúbio devem ir para a cadeia onde só existem pretos, pobres e prostitutas. Fala sério!

  8. qua, 07/11/2012 - 0:03
    Francisco de Assis

    Destaco:

    1. (*) Se adjetiva o vazamento como seletivo, parcial e ilícito então pôde analisá-lo à luz da informação completa e portanto não pode dizer que é suposto. E como suposto, se Ayres Britto já se referiu a um dos documentos como oficial e encaminhado a Joaquim Barbosa para providências ? Quem este cara quer enganar com texto tão tosco, em que tenta se passar por ético ?

    2. Entregou lista dos recebedores de dinheiro p… nenhuma, apenas confirmou o que já tinha sido investigado, dando uma de ‘colaborador’ esperto, já visando a palhaçada de benefício penal no futuro.

    3. E o mensalão tucano de Minas está avançado, só se for para os trouxas. Primeira instância, mais 1 ano. Depois mais 3 anos no TJ-MG, mais 5 no STJ e mais 7 no STF, o Supremo Curral Eleitoral. Para acabar em 2027. E ‘o PGR considerou crime eleitoral o mensalão tucano’ é realmente uma bomba, ninguém sabia disto, espetacular, fabuloso, e amanhã a Folha dará uma manchete garrafal. Tenha paciência.

    Este advogado é tão golpista quanto a Veja, e faz parte desta vigarice toda da direita. Tentou por mais de uma vez colocar Lula na história, verbalmente e nos memoriais, onde grafou Lula em maiúsculas para dar seu recado de chantagista.

    Quem este imbecil pensa que engana ? As Polianas ?

    ——————————————————————————————————–
    (*) Marcelo Leonardo: “Sobre matérias veiculadas pela revista Veja e pelo jornal Estadão, contendo referências a suposto pedido de delação premiada, suposto pedido de proteção pessoal e suposto depoimento de Marcos Valério em setembro do corrente ano, não tenho nada a declarar, uma vez que tenho por hábito cumprir meus deveres ético-profissionais. Se alguém “vazou” de forma seletiva, parcial e ilicitamente alguma providência jurídico-processual que está sujeita a sigilo, eu não tenho absolutamente nada a dizer, a confirmar ou não confirmar. Obviamente, não tornei público nada sobre este tema sobre o qual não falei a nenhum veículo de comunicação.”

  9. ter, 06/11/2012 - 23:17
    Willian

    Cadeia neles!

  10. ter, 06/11/2012 - 22:13
    Mário SF Alves

    Na ficção é assim:

    “Remember Remember the Fifth of November”

    ________________

    Na realidade a coisa pode ter data e lema diferentes, ou seja:

    “Atenção bucaneiros! Atenção privateiros! Atenção domínio-de-fateiros-tudo-só-contra-o-PT! Atenção para os janeiros”. Não esqueçam o 25. Um milhão e meio de manifestantes no Vale do Anhangabaú, em pleno coração da capital, SP.
    Pois é, senhores, depois de tanto tempo sem que se tenha realizado a consolidação da democracia, o “Diretas Já” pode ter evoluído pra um outro já, ou uma outra urgência, raiz daquela, o “Estado Democrático de Direito Já”!

    ______________________

    A primeira manifestação pública a favor de eleições diretas ocorreu no recém emancipado município de Abreu e Lima,[1] em Pernambuco, no dia 31 de março de 1983. Organizada por membros do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) no município, a manifestação foi noticiada pelos jornais do estado. Foi seguida por manifestações em Goiânia, em 15 de junho de 1983 e em Curitiba em novembro do mesmo ano.
    Posteriormente, ocorreu também uma manifestação na Praça Charles Müller, em frente ao Estádio do Pacaembu, no dia 27 de novembro de 1983 na cidade de São Paulo. Com o crescimento do movimento, que coincidiu com o agravamento da crise econômica (em que coexistiam inflação, fechando o ano de 1983 com uma taxa de 239%, e uma profunda recessão), houve a mobilização de entidades de classe e de sindicatos. A manifestação contou com representantes de diversas correntes políticas e de pensamento, unidas pelo desejo de eleições diretas para presidente da República.
    A repressão aumenta, mas o movimento pela liberdade não retrocede e os democratas intensificam as manifestações por eleições diretas. Na televisão, o general Figueiredo classificava como ‘subversivos’ os protestos que começavam a acontecer em todo o país.

    No ano seguinte, o movimento ganhou massa crítica e reuniu condições para se mobilizar abertamente. E foi em São Paulo que a investida democrata ganhou força com um evento realizado no Vale do Anhangabaú, no Centro da Capital, em pleno aniversário da cidade de São Paulo – dia 25 de janeiro. Mais de 1,5 milhão de pessoas se reuniram para declarar apoio ao Movimento das Diretas Já. O ato é liderado por Tancredo Neves, Franco Montoro, Orestes Quércia, Fernando Henrique Cardoso, Mário Covas, Luiz Inácio Lula da Silva e Pedro Simon, além de outros, inclusive artistas e intelectuais engajados pela causa.

    Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Diretas_J%C3%A1

    • .
      .
      O FHC liderando ato, só que seja ato falho.

      Os líderes do movimento “Diretas Já” foram

      Ulysses, Brizola, Tancredo, Montoro e Lula.

      O FHC só aplaudiu:

      • qua, 07/11/2012 - 17:33
        Mário SF Alves

        Cai na indução de quem publicou na Wiki. Só fiz repetir. Fui papagaio de pirata. Lamento.

        __________________

        Indignação geral! Será que nem ali, esse tucano-mor – pupilo do Clinton – poderia ter demonstrado coragem de democrata?

      • sex, 23/11/2012 - 1:16
        Gildo Araújo

        Prezado FrancoAtirador, esse tal de Brizola não é aquele que afirmou que o PT era a UDN de macação. Vai ganhar um doce quem adivinhar quem é o grande aliado de Lula da Silva que começou na UDN. Começa com Sar e termina com Ney.

        Para a palhaçada e fala sério!

  11. ter, 06/11/2012 - 22:11
    Marat

    Vamos aguardar (sentados) nossa célere justiça julgar o mensalão do PSDB!

  12. ter, 06/11/2012 - 22:10
    Messias Franca de Macedo

    “CHAMANDO ÀS FALAS” O SENHOR BRASILEIRO JOAQUIM BARBOSA!
    No retorno da viagem à Alemanha [nazista e racista!], imediatamente em seguida ao pisar em solo de nossa plaga tupiniquim, eternamente colonizada (sic), o servidor público federal Joaquim Barbosa – diga-se de passagem, funcionário público muito bem remunerado por nós trabalhadores e contribuintes do fisco desta ‘republiqueta de bananas’ – tem o dever de prestar os seguintes esclarecimentos à população:
    1- ministro do STF Joaquim Barbosa, neste país – “de ‘nois’ bananas” – não existe sequer um ortopedista e/ou um neurocirurgião especialista(s) em afecções da coluna vertebral, razão pela qual o senhor teve que recorrer à Alemanha distante, nazista e racista?!…;
    2- O servidor público federal Joaquim Barbosa considera ‘plausível’ que sejam cortados os pontos dos dias não trabalhados por Vossa Excelência, durante a sua estada na Alemanha de [Adolf] Hitler (idem sic), país tão distante e inacessível à maioria absoluta dos(as) enfermos(as) trabalhadores(as) brasileiros(as)?!…;
    3- De volta ao seu posto de trabalho, caso a Vossa Excelência se digne a apresentar atestado médico, ‘é crível’ que o setor pessoal (setor de recursos humanos) do STF considere ou não os dias não trabalhados dispendidos durante as horas de viagens (ida e retorno), deslocamentos do aeroporto para o *hotel, do hotel para a conspícua clínica ou hospital, da conspícua clínica ou hospital para o hotel e, provavelmente, as horas dedicadas ao tradicional **‘sightseeing’, “que ninguém é tão de ferro como muitas vezes tenta aparentar!” (ibidem sic), do hotel para o aeroporto ‘no regresso da civilização para o atraso terceiro-mundista’?!…
    *é mais do que ‘plausível’ que “o nobre e iluminado” hóspede tenha se hospedado em um hotel cinco estrelas, mais do que ‘crível’, ora bolas!…
    **turismo no idioma inglês, preferencialmente utilizado pelo doutor Joaquim Barbosa em suas viagens civilizatórias ao exterior!…;
    4- Considerando ‘o domínio do fato’ [factual!] atinente a um processo eleitoral, Vossa Excelência considera ‘plausível’ o afastamento do, digamos, cenário(!) de um ministro de uma Corte “suprema”, exata e coincidentemente neste período?!… NOTA: afastamento atribuído a uma consulta médica eletiva que, portanto, não sendo um episódio de urgência ou emergência, poderia ser agendada para qualquer outro momento do ano, inclusive nos períodos das suas férias regulares, mesmo porque, diferentemente dos trabalhadores, digamos, “não-supremos”, os magistrados, nesta “República de ‘Nois’ Bananas”, têm dois meses de recesso da ativa, e outros privilégios e mordomias mais!…
    5- Os custos com a viagem, honorários médicos, eventuais compras de ***“souvenires” ‘e outras coisitas mais’ foram custeadas mediante algum tipo de, digamos, mensalão regular ‘conceDADO’ [legalmente, óbvio!] aos seres “supremos” do “nosso” STF?!…
    ***sou.ve.nir, do francês, lembrança, recordação

    EM TEMPO: inclemente Vossa Excelência Joaquim Barbosa, após assumir a Presidência do STF, o senhor pretende mais uma vez inovar e, por exemplo, alterar a dosimetria a ser aplicada em marido que agride a esposa, sobretudo quando, no ‘domínio do fato’ e nos autos do processo, constar – data venia – boletim de ocorrência (B.O.) lavrado em alguma delegacia de bairro, beco, subúrbio ou alameda?!…
    RESCALDO: com a palavra o mero servidor público federal Joaquim Barbosa, mesmo porque, na iminência de assumir a Presidência do “supremoTF”, o exercício da transparência pelo habilitado significa mais do que simples ‘ato de ofício’!…
    EM TEMPO II: ah, os holofotes do PIG estavam com muita saudade do senhor!… A propósito, o Ali Kamel, o [Ataulfo] Merval Pereira e a Cristiana ‘Goiana’(!) Lobo mandam um abração para o senhor!…
    República de ‘Nois’ Bananas
    Bahia, Feira de Santana
    Messias Franca de Macedo

    • ter, 06/11/2012 - 23:15
      Arlete

      Muito bom seu ultimato a este tal de barbozinha. Parabéns!!!

      • qua, 07/11/2012 - 17:30
        Messias Franca de Macedo

        Arlete, o Joaquim Barbosa se comporta como um sujeito atrevido, insolente e impertinente!… Hoje (07/11/12), voltou a desrespeitar o ínclito ministro doutor Ricardo Lewandowski! Um dos momentos:

        - O ministro revisor quer transformar os réus em santos!
        - ministro relator , Joaquim Barbosa, o senhor me respeite! Não fique criando frases de efeito! A partir de agora, eu não irei mais aceitar desacatos do senhor!
        - Ah, não vai aceitar?! [Que cinismo e petulância, adendo nosso!]
        - Não, não irei aceitar deboches! Nós estamos numa Corte Suprema! Nós estamos envolvidos num julgamento sério, que decide sobre a liberdade e a vida das pessoas!…

        RESCALDO: no julgamento do mensalão tucanoDEMoníaco [Ação Penal 536], aposto que a ‘Vossa Inclemência’ irá se abster de votar, alegando a condição de presidente do “supremoTF” – e as recorrentes dores na coluna vertebral provocadas pelos bicos de tucanos – perdão, ato falho -, pelos bicos de papagaios!…

        Felicidades!

        Hasta la Victoria Siempre!

        República de ‘Nois’ Bananas
        Bahia, Feira de Santana
        Messias Franca de Macedo

    • qua, 07/11/2012 - 18:48
      Mário SF Alves

      Messias,

      Sobre a ida e volta do Barbosão à pátria-mãe do orgulho ferido e ama de leite daquele megalomaníaco judeu-austríaco que tinha sede por tudo que cheirasse a sangue alemão:

      Primeiro teríamos que escarafunchar o Regimento Interno do “Szão” e só depois estipular (ou dosimetrar?) a pena. Sei que por muito menos a ex-Ministra Benedita pagou bem caro.

      ____________________

      Em tempo I:

      Nossos ortopedistas declaram que não têm como intervir em colunas transgênicas obtidas mediante arriscadíssimos atalhos procedimentais; especialmente em casos de colunas comandadas remotamente.
      _____________________

      Em tempo II:

      Então é fato, o até agora brilhante Ministro Levandowiski continua sendo a palmatória do mundo para o Barbosão do mensalão tudo (e mais um pouco)só contra o PT?

      ___________________________________

    • sex, 23/11/2012 - 1:20
      Gildo Araújo

      Putz! Se viajar até a Alemanha é crime, esconder dinheiro na cueca é o quê. Fala sério!

  13. ter, 06/11/2012 - 21:05
    Regina Braga

    Meu Deus,vamos ter mais circo?Os homens de toga,, vão representar o mesmo papel, de salvadores da moral e bom costumes?O Mensalão TUCANO,vai aparecer na Veja?E o Marcos Valério, vai ser protegido dos demotucanos?Não é do PT, que o Valério tem medo…mas demotucano é um perigo.

  14. ter, 06/11/2012 - 20:45
    hc

    O mensalão do PSDB não é caixa 2, e sim um furto mediante fraude (roubo) a empresa publica. Caixa 2 simples é quando uma empresa privada doa dinheiro sem a declaração das partes, ou seja, partido e empresa.

  15. ter, 06/11/2012 - 20:44
    Abel

    Faz sentido. A conferir…

  16. ter, 06/11/2012 - 20:12
    abolicionista

    Não possuo conhecimentos na área jurídica e não posso oferecer nada muito substancial para a discussão em curso, mas acho importante tecer um breve comentário. Apesar de denunciar a parcialidade do STF no julgamento dos mensalões petista e tucano, é fundamental frisar que não me agradaria ver os representantes do mensalão mineiro atrás das grades. A despeito das disputas políticas em curso (que evidenciam o fato de que o STF está tão sujeito à influências ideológicas quanto todos nós), um dos problemas que o julgamento do mensalão trouxe à tona consiste no “modus operandi” escolhido pela oposição, ou seja, na criminalização da política. Embora FHC, por exemplo, tenha comprado votos para votar sua reeleição (um delito grave e passível de punição), não acho que tratá-lo como um delinquente resolva todos os males da nação (como se o grande crime de FHC fosse esse, e não a privatização da Vale, por exemplo). A solução para a corrupção está numa reforma política e não na exaltação de justiceiros incorruptíveis e impiedosos. A criminalização da política, aliás, vai de par com tendências protofascistas nas quais se estribaram regimes totalitários. Na democracia, vale lembrar, os cidadãos são corresponsáveis pela vida na pólis e não podem e nem devem delegar as decisões, de modo imediato, a um poder superior. O udenismo redivivo deve ser combativo em suas raízes, é preciso tomar cuidado para não aceitar os termos anti-democráticos que a direita nos impõe.

    • ter, 06/11/2012 - 20:16
      abolicionista

      P.S.: Desculpem pela crase mal colocada em “à influências”… :)

    • ter, 06/11/2012 - 20:42
      Mário SF Alves

      Até nisso os “oportunistas” se dão bem. Vende-pátrias! Sairão ilesos. Possivelmente serão julgados, mas não serão presos. Não serão presos por dois motivos, a saber:
      _______________________________

      1) Não preconizamos pra eles os que eles preconizaram pra nós, i. é., não nos interessa a aplicação da esdrúxula teoria do domínio fincional dos fatos. E não porque os amamos, longe de mim!, e sim, porque o que fizeram, ao recorrerem a tal teoria, foi, e ainda é, irresponsabilidade cívica (no mínimo!).
      ____________________________

      2) Quem os protege, quem os blinda (Brindeiros, à parte) são os mesmos que historicamente constituíram o estado de fato. E esse é o Estado deles; convenientemente dissimulado; e convenientemente travestido de Estado Democrático de Direito.

      • .
        .
        Meu caro Mário SF Alves.

        Cheguei à conclusão de que essa tal tese jurídica

        não passa da “Teoria do Domínio Ficcional do Fato”.
        .
        .

      • qua, 07/11/2012 - 8:34
        abolicionista

        Ou seja, atendendo às necessidades de nossa condição periférica (região em que as relações são mais brutais e onde a violência não pode ocultar-se sob “o manto diáfano da fantasia”, como na Europa), a elite brasileira optou por agir na ilegalidade.

      • qua, 07/11/2012 - 18:00
        Mário SF Alves

        É, Franco, ficcional, mesmo. Ficcional com força. Aliás, até a verdade deu de andar pra trás nesses tempos mensalâmicos. Virou quimera a tal verdade fuxiana, diga-se de passagem. Verdade fuxiana, verdade (fim da História) fukuyamica, e por aí a coisa se arrasta e tende (ria) a ir.

      • sex, 23/11/2012 - 1:35
        Gildo Araújo

        Prezado Mário SF Alves, por falar em blindagem, onde foi parar a investigação sobre os atos secretos de Sarney?

        E como já dizia o poeta: “Hipocrisia pouca é bobagem.”

    • sex, 23/11/2012 - 1:30
      Gildo Araújo

      Prezado Abolicionista, no auge da crise do mensalão, Lula da Silva afirmou que seu ministro da Justiça, Thomaz Bastos iria apresentar um projeto de Reforma Política em 40 dias e, até agora nada.

      É triste um país sem memória.

      Fala sério!

  17. ter, 06/11/2012 - 19:22
    Ronaldo Sanches

    Luiz Fernando Carceroni compartilhou um link.
    2 de novembro
    Em gravação de 2011, Marcos Valério afirmou que nunca esteve com Lula

    Fonte; Gravações em grupos operacionais clandestinos do PSDB

    O PSDB de Minas Gerais, segundo denúncia do MPE/MG, montou Grupos Operacionais clandestinos e criminosos, e
    nvolvendo práticas de: subtração de documentos em processos judiciais, suborno, corrupção, falsificação, denunciação caluniosa, assassinato, ameaça de morte e “Crimes contra a Incolumidade Pública | Incêndio”, conforme consta no Inq 3530 do STF, cujo relator é o Min. Joaquim Barbosa. Confira em: http://www.stf.jus.br/portal/processo/verProcessoDetalhe.asp?incidente=4302755

    Um dos participantes de grupo operacional – Advogado Joaquim Engler Filho – gravou pelo menos 21 das reuniões de que participou. A 20ª gravação teve a participação de Marcos Valério, na sua parte final.

    Em parte da 20ª gravação ocorreu o diálogo abaixo.
    ________________________________________
    O advogado Joaquim Engler pergunta a Marcos Valério:
    - E o Lula, tem falado com ele?
    Marcos Valério respondeu:
    - Também não, nunca conversei com ele. Aliás, eu nunca estive com ele pessoalmente, mas sou seu admirador.
    Foi então que Claudio Roberto Mourão da Silveira, que participava da reunião, insistiu, afirmando:
    - O Roberto Jefferson disse que você esteve várias vezes com o Lula.
    Valério respondeu:
    - Pela felicidade de meus filhos, eu nunca estive pessoalmente com o ex-presidente Lula. O Roberto Jefferson não passa de um tremendo mentiroso.
    ________________________________________
    Os réus já arrolados no Inq3530 STF pelas iniciais dos nomes, que supostamente contrataram bandidos para atear fogo na casa da família de Nilton Antônio Monteiro, são citados como mandantes do crime, na mesma 20ª gravação, que seriam:

    C S DE A – Clésio Soares de Andrade – Senador
    E B A – Eduardo Brandão Azeredo – Deputado Federal
    J E F – Joaquim Engler Filho – Advogado
    M B E – Maurício Brandão Ellis – Perito do Instituto de criminalística MG
    J I F M – José Inácio Francisco Muniz – Advogado
    A C V G – Andréa Cássia Vieira Guerra – Ex-sócia de Monteiro
    R D DA R – Ricardo Drumond da Rocha – Advogado
    W S DOS M G – Walfrido Silvino dos Mares Guia – Empresário e ex-ministro
    Acompanhamento Processual :: STF – Supremo Tribunal Federal
    http://www.stf.jus.br

  18. ter, 06/11/2012 - 19:19
    sandro

    Que coisa.
    Quer dizer que o Valério tá com medo sim de levar “bicadas” mortais
    de tucanos?A modelo que o diga. Enfim querem apagar o “cara” culpar
    o PT. Se for mais fundo nisso ai vai dar uma mer…. por isso que Lula
    esta quietão, quanto mais fuçam para envolve-lo mais se expõe.O Pig
    não aprende, insiste em chamar a população de otária

  19. ter, 06/11/2012 - 19:15
    francisco pereira neto

    Turma, cadê o Rodrigo com aquela sua foto no blog?
    Ele disse num comentário que ninguém iria fazer ele calar.
    Vamos lá Rodrigo.
    A palavra está com voce.

    • ter, 06/11/2012 - 19:27
      sandro

      Mas quem em sã consciência quer calar o Rodrigo “zoin virado”?
      Ele é nosso coringa, se ele sumir daqui o blog perde a razão de ser.
      As arguemtações dele são equivocadas, por vezes até hilarias, mas
      é super educado e representa bem um certo setor da sociedade.

  20. ter, 06/11/2012 - 19:07
    Braw

    Nomes…..queremos nomes….

  21. ter, 06/11/2012 - 18:59
    hc

    Publica Veja! Publica!

  22. ter, 06/11/2012 - 18:55
    Bruce Guimarães

    É muito simples para explicar porque o mensalão mineiro não é mensalão tucano, o mensalão tucano não envolveu as principais figuras do partido, como aconteceu com o mensalão petista. Para ser comparado ao petista, o tucano teria que envolver o FHC, o Serra e o Aécio Neves, por exemplo.

    • ter, 06/11/2012 - 20:37
      Ricardo JC

      Só você (e os leitores da Veja, do Globo, da Folha e do Estadão) acreditam que o Aécio Neves não está envolvido nesta trampa… Com a proteção da mídia, qualquer um pode (tentar) passar como “não-envolvido”.

    • ter, 06/11/2012 - 21:00
      Mário SF Alves

      O problema, caro Bruce, é que, o que envolve estes aí, pode até não ser o mensalão; porém, e o que é anos-luz mais grave, o que os envolve é a privatização bucaneira. E como se não bastasse, o que os envolve é a irresponsabilidade de se deixar envergonhar pelo Clinton. E é também – ignorar seu povo – e ter se deixado levar pelo canto da sereia do Consenso de Washington. E é também a compra de votos para a reeleição; isso, sim, é o mais criminoso dos estelionatos eleitorais.
      _________________

      E sigamos em frente!

    • ter, 06/11/2012 - 21:29
      Marcelo

      Já ouviu falar da lista de Furnas? Dá uma pesquisada.

    • qua, 07/11/2012 - 10:25
      Luiz (o outro)

      Ah, tá… THC, o coiso, aócio never, ninguém tinha nada a ver… aliás, eles merecem ser canonizados ainda em vida… já vi que vc tb é outro trollha bem isento…

  23. ter, 06/11/2012 - 18:25
    Luís Carlos

    O PIG está desesperado lançando cortinas de fumaça para esconder, tirar da pauta o mensalão tucano, que o Marcos Valério conhece em detalhes. Querem impedir de vir a tona o julgamento das falcatruas tucanas, e se Valério morrer já preparam terreno para apontar o PT como responsável e esconder os laços dos tucanos mineiros e outras lideranças tucanas e de seus aliados com esses crimes. Mais, escondem, abafam o caos que está em SP que é de total responsabilidade de Alkmin e tucanos paulistas.
    Criam pautas para esconder a pauta real dos mensalão tucano e do caos criado pelo acordo entre PCC e governo paulista dos tucanos, que está resultando em massacres de vidas quotidianamente. Não temos que seguir a pauta inventada e tergiversionista, prestidigitadora do PIG, mas devemos seguir a pauta real, da ordem do dia, mensalão tucano e caos na segurança em SP, da privataria tucana, etc.

  24. ter, 06/11/2012 - 18:23
    Gerson Carneiro

    Marcos Valério já falou tudo sobre o PT. Falta falar sobre o PSDB.

    Só há duas maneiras de evitar que Marcos Valério fale sobre o PSDB:

    1. Sentando sobre o processo do mensalão do PSDB (como tem acontecido);
    2. Suicidando o Marcos Valério (como fizeram com a modelo laranja).

    Eu aposto na segunda opção. E de quebra será mais um cadáver na conta do PT.

    • ter, 06/11/2012 - 19:55
      Rodrigo Leme

      Tem também a opção do “seqüestro por engano”, como fizeram com o Celso Daniel.

      Aliás, esse deve ter sido o PSDB. Pra colocar mais um cadáver na conta do PT, sabe…

  25. ter, 06/11/2012 - 18:14
    Horridus Bendegó

    Para quê mesmo serve o Ministro da Justiça do Brasil?

  26. ter, 06/11/2012 - 18:09
    mauro silva

    mais um prevaricador?

  27. ter, 06/11/2012 - 17:51

    Compete ao PT munir-se de documentos. Fazer limpeza em postos-chave do MJ e da ABIN, sra. dilma deixe de ser ingenua! e chega de lideres partidarios frouxos.
    E agorinha, nao acreditar em palavras lenientes e negativas de Aires Brito e outros do supremo sobre Valério.
    E tem coisinhas que nem sonhamos listar aqui mas qualquer X-Nove suburbano faria para derrubar o adversario.

  28. ter, 06/11/2012 - 17:48
    Celso Bevacque

    Só estarei feliz no dia em que cair a ditadura do imprensalão caolho, que só enxerga um lado da história. A queda da Bastilha ainda irá acontecer. Quem viver verá.

  29. ter, 06/11/2012 - 17:39
    alício

    Depois dessa cheguei à conclusão que procurador geral da república é o mesmo que ser bandido.

  30. ter, 06/11/2012 - 17:38
    francisco niterói

    Caros comentaristas da blogosfera progressista.

    Aproveitando comentarios abaixo criticando corretamente nomear de mensalao mineiro o que é, perfeitamente, MENSALAO DO PSDB, sugiro que devemos sempre comentar usando este ultimo nome, e em caixa alta.

    E puxarmos a orelha do VIOMUNDO e NASSIF (rsrsrs) por uso do termo redutor: mensalao mineiro.

  31. ter, 06/11/2012 - 17:06
    Neotupi

    Marcos Valério captou recurso para Aécio em 2002, afirmou Ag. Estado. http://goo.gl/mDPCI

  32. ter, 06/11/2012 - 16:51
    Anibal Francisco Paz da Silva

    A maioria esmagadora de uma Nação, o maior presidente da história deste Pais, “refens”, de uma midia e partidos golpistas. Um judiciário que é uma enorme interrogação para o povo, principalmente para os menos favorecido e esclarecidos. Como será nossa caminhada..o futuro de nossos filhos e netos? Parecem que os meios de comunicação, realmente estão sem controle, colocando em risco a democracia dos Brasileiros.

  33. ter, 06/11/2012 - 16:26
    sandro

    Preparem-se que virão mais e mais bombas por ai.
    Escrevi certo dia que o “pig” e o PSDB se enrolariam sozinhos e que
    esse silêncio do Lula e do PT era escandaloso.Alguem esta borrando
    as calças, e não é o PT nem o Valério.

  34. ter, 06/11/2012 - 16:12
    Francisco Cavalcante Souto

    Depois de tudo que acabei de ler, pergunto: precisamos avançar com as investigações sobre o “mensalão tucano”, com a maior urgência possível.

  35. ter, 06/11/2012 - 15:06
    Isidoro Guedes

    Eu já externei esta opinião aqui. O comando do PT e o próprio Lula deveriam requerer a presidente Dilma proteção de vida 24 horas (com uso de agentes da Polícia Federal) para o sr. Marcos Valério. Pois um arranhão que este senhor vier a sofrer será debitado na conta do PT e do ex-presidente Lula, e não faltarão vozes hidrofóbicas da imprensa corporativa, seletiva e golpista (principalmente na revista Veja) para fazê-lo.
    O PT e Lula tem que se precaver contra eventuais golpismos que envolvam atentados contra a vida do sr. Macos Valério, para que isso não venha a ser utilizado contra eles.

    • ter, 06/11/2012 - 16:10
      Galo Depenado Pelo Apito Amigo

      Com aquele inerte, insignificante, inútil e desprezivel sinistro da justiça que envergonha o Brasil??? Pode esperar!!!

  36. ter, 06/11/2012 - 14:48
    Felipe

    Salve Geral da Mídia Golpista. Quem acredita que vão queimar os tucanos de minas, e seus aliados. Deixando, novamente, os tucanos paulistas livres?
    Salve Geral da Mídia Golpista. Ao nossos aliados incondicionais, todo o nosso apoio, afinal, eles conhecem o nosso podre!!

  37. ter, 06/11/2012 - 14:34
    Marcelo de Matos

    O UOL publica: “O PSDB recuou e vai apoiar o pedido de abertura de inquérito no Ministério Público Federal para apurar se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve participação no esquema do mensalão. PSDB e o DEM voltaram atrás na semana passada depois de terem decidido, junto com o PPS, apresentar o pedido. A representação vai ser entregue na PGR (Procuradoria Geral da União) esta tarde”. Esse será o canto de cisne dos tucanos. O último bastião do PSDB em São Paulo é o Palácio dos Bandeirantes, ocupado por Alckmin, já que perderam a prefeitura para o PT. Os problemas na área de segurança pública, com as investidas do PCC e o revide da polícia, estão minando o governo estadual. A crise vai se aprofundando e Alckmin não fará seu sucessor, mesmo com a colaboração do STF, colocando em pauta desdobramentos processuais do mensalão; nem mesmo se o Judiciário mineiro continuar cozinhando o mensalão tucano em banho-maria; nem mesmo com a ajuda dos orixás baianos. Alckmin já era.

  38. ter, 06/11/2012 - 13:59
    Eduardo Oliveira

    Enquanto a mídia fascista e hipócrita tenta acobertar a Pivataria Tucana, as redes sociais desempenha seu papel brilhante, tornado-o um livros extremamente difundido ao povo em geral. E mais, tem cachoeiras e mais cachoeiras de documentos que comprovam crimes financeiros. Se cair na mão de analfabetos funcionais ou institucionais, os bens ressarcidos ao erário e os criminosos punidos

    • sex, 23/11/2012 - 1:59
      Gildo Araújo

      Prezado Eduardo Oliveira, por falar em livros, você já leu “Mensalão – O julgamento do maior caso de Corrupção da História política brasileira”, do historiador paulista Marco Antonio Villa.

      Leia e depois comente, nas redes sociais, sobre o silêncio ensurdecedor dos autoproclamados blogueiros progressistas.

      Fala sério!

  39. ter, 06/11/2012 - 13:54
    Regina

    Nossa!! Estou cada dia mais perplexa com o STF. Que bando de corruptos. A ser verdade o que relato o Ronaldo Sanches estamos nas mãos de bandidos togados, e do Supremo!!!!!!! E tudo bem? Tudo legal? Nada a fazer?

  40. ter, 06/11/2012 - 13:25
    francisco niterói

    Os crimes considerados prescritos pelo antigo PGR, nao o sao mais à luz da nova jurisprudencia surgida na AP470.

    O atual PGR TEM O DEVER de oferecer denuncia sob o novo entendimento, e rápido para evitar a nova prescricao.

    Sugiro peticoes, e-mails e toda forma de pressao para que nao aconteça aquilo que se passou em relacao à primeira investigacao do Cachoeira que dormiu no MPF.

    Será que vamos precisar do Collor pra cobrar isso? SENHORES SENADORES DO PT, vcs vao dormir nesta questao?

  41. ter, 06/11/2012 - 13:14
    Abdelnur

    …Seria interessante explicar como o “mensalão do PSDB” virou “mensalão mineiro”. Se é que me entendem….

  42. ter, 06/11/2012 - 13:04
    lindivaldo

    A morte de Valério só realmente interessa ao PSDB e a outros poderosos da elite, tendo em vista que o processo do mensalão tucano ainda está sendo investigado. Isto é óbvio!
    Por que o Valério, tão bem assessorado, seria tão ingênuo a ponto de:
    a) requerer a delação premiada para não obter nenhuma vantagem, visto que o processo 470 já está julgado?; ou
    b) criar fatos para a abertura de um novo processo em que ele mesmo seria novamente réu e, por conseguinte, sofrer mais condenações?
    Por outro lado, ninguém é bobo de imaginar que, depois de seis anos de exaustiva e exorbitante investigação, com milhares e milhares de folhas, uma intensa pressão da mídia, ainda houvesse alguma novidade a ser acrescentada ao processo 470.
    Na verdade, o Valério só se beneficiará se abrir o bico e ampliar o número de envolvidos no mensalão tucano, que ora está sub judice, e do qual ele é réu e principal operador do esquema. Por isto, tanto medo e desespero que a direita tem dele vier a optar pela delação.
    Portanto, é de se desconfiar que estão preparando o terreno para:
    a) tocar fogo no principal arquivo vivo;
    b) com isto, abafar o processo do mensalão tucano e salvar outros figurões que estão na moita; e
    c) lançar toda a culpa no PT, denegrindo, para sempre, a imagem do partido e do Lula.
    E a gente vai deixar isto acontecer?

    • ter, 06/11/2012 - 18:01
      Carlos Alberto Dias

      Pessoal,

      o Lindivaldo indicou um fato importantíssimo:

      Por que o Valério, tão bem assessorado, seria tão ingênuo a ponto de:

      b) criar fatos para a abertura de um novo processo em que ele mesmo seria novamente réu e, por conseguinte, sofrer mais condenações????????????

      O cara é macaco véio !!!! Ele está mirando o míssil DIRETAMENTE para o PSDB, aliás o MENSALÃO DO PSDB !!!!

    • ter, 06/11/2012 - 18:11
      maria olimpia

      Concordo com você.

    • sex, 23/11/2012 - 2:06
      Gildo Araújo

      Valério sabe muita coisa sobre a relação de Ronan Maria Pinto, Celso Daniel, Lula da Silva e Palocci, mas isso só realmente interessa ao PSDB.

      Fala sério!

  43. ter, 06/11/2012 - 12:47
    cassio zecatti

    Para efeito político a última palavra é do PIG. Então mesmo que os políticos do PSDB, envolvidos no mensalão do PSDB, sejam condenados haverá uma escudo blindando-s e passará tudo tranquilo, como se nada tivesse acontecido. Mas antes tem a Justiça que ao meu ver tudo será classificado como caixa 2. É por este motivo e tantos outros é que eu acho que abrir a CPI do Canhoeira foi um tipo mal dado pelo governo. A CPI da Privataria, a qual só o Protógenes correu atrás, seria muito mais abrangente, pois atingiria o PSDB de São Paulo, ou a matriz do PSDB. Mas infelizmente, ou sabe lá porque, o PT não pensou assim.

    • ter, 06/11/2012 - 17:36
      Bonifa

      Não havia condições objetivas de instalação da CPI da Privataria. Era abrir a do Cachoeira ou abrir nada. Mas a CPI do Cachoeira foi nitidamente negligenciada pelo PT, ao que parece, de maneira proposital e com ajuda de alguns bicudos da oposição. Pode ser que não, mas neste momento, o que parece é que para evitar algum respingo que eventualmente pudesse atingir o PT, este partido concordou em evitar o aprofundamento da própria CPI do Cachoeira, evitando também que seja desvendada aos olhos do povo a cascata de lama que desce deste córrego tucano e demo. Uma cascata por um respingo. E ainda por cima o PT arcará com o ônus de ter enterrado a CPI do Cachoeira, o que será bradado aos quatro ventos pela mídia criminosa, ela também com lama até os olhos.

  44. ter, 06/11/2012 - 12:38
    Fabio Passos

    É uma prova contundente que pgr e stf são um instrumento político do consórcio do atraso: PiG-psdb.

    golpistas vagabundos, respeitem a vontade do povo!

  45. Nassif é mais um que chama o “mensalão” do PSDB de “mensalão mineiro”. Então, o “mensalão” petista deveria ser chamado de “mensalão paulista”, já que Dirceu, Genoino, Gushiken, etc, sao de São Paulo.

    A ideologia está nos detalhes.

  46. ter, 06/11/2012 - 12:33
    francisco niterói

    Bem, uma questao grave envolve este post e deve ser enfrentada, nao pelo PT, mas pela nacao e qq pessoa de carater ate mesmo insuficiente.

    O antigo procurador geral entendeu como caixa 2 varios casos envolvidos no mensalao do PSDB e portanto prescritos. No caso do PT, ofereceu denuncia dizendo estar tipificado outro crime.

    Por que esta é uma questao da nacao? Porque estamos dando poder a alguem que na democracia so pode ser do povo ao escolher os seus representantes que criarao as leis.

    Se o procurador pode escolher o crime, inclusive para aqueles que ele escolheu como prescritos, o que temos é o seguinte: em relacao a politicos do PSDB que ele nao denunciou por crime similar aos de politicos do PT, na verdade ele “JULGOU E ABSOLVEU AQUELES ENVOLVIDOS DO PSDB”. Ou seja, temos a CF sendo pisoteada e o Judiciario substituido pelo MPF. USURPACAO DE PODER É CRIME CONTRA O ESTADO. GRAVISSIMO.

    Vamos dar asas à imaginacao? Se eu posso fazer esta escolha, eu posso, em tese, ganhar uma fortuna em dinheiro, poder, etc. É só eu apresentar ao politico a seguinte escolha: ou cadeia ou futuro brilhante por prescricao do seu crime.

    Quanto vale esta escolha, em dinheiro ou poder, ou os dois?

    Isto já estaria acontecendo?

    O PGR anterior prevaricou? VCS CONCORDAM QUE ELE DEVERIA SER CHAMADO PELO SENADO, QUE FOI QUEM O INDICOU À ÉPOCA, PARA ESCLARECER TAL FATO E TB DAR SUGESTOES SOBRE COMO IMPEDIR ESTA FONTE DE CORRUPCAO? ACREDITO QUE ELE PODE DAR SUGESTOES VISTO QUE ELE VIVEU “O CONFLITO”.

    Nao é momento de partidarismos, pois, como ja disse, é a nacao que está sendo vilipendiada PELA PIOR FORMA DE CORRUPCAO AO DAR PODER DESMEDIDO A QUEM SEQUER FOI ESCOLHIDO PELO POVO. PORTANTO TROLLADAS NAO CABEM AQUI. ESTA É UMA QUESTAO QUE VAI ALEM.

    • ter, 06/11/2012 - 13:23
      José Cardoso Filho

      Olá Francisco,

      Muito bom seu post, permita que eu divulgue no meu perfil do facebook.

      Abraços,
      https://www.facebook.com/manaus.cardoso

    • qua, 07/11/2012 - 20:56
      Mário SF Alves

      É nisso que dá a confiabilidade tucana. Aos (bucaneiros) amigos do rei, os favores da Lei, aos inimigos do rei (leia-se petistas/petralhas de um modo geral)… o resto todo já sabe.
      ___________________

      E por falar nisso…
      __________________

      PT, meu filho! Até quando PT serás o inimigo do rei? Já não te basta tudo isso o que te ocorreu? Ora, PT, quase descontruíram a história do Genuino e por pouco não desconstróem a do Dirceu. Não PT, pelamordedeus, basta! Não te seria mais fácil aproveitar o vácuo do PSDB e cair nas graças do estado de fato? Serias o bem aventurado partido do partido da imprensa golpista; e tenho certeza, oferta é o que não te falta.

      ________________

      Vai lá PT! Vai lá! O tempo tá passando, nossos ânimos estão se esvanecendo. Então? O que te falta? Vai lá PT, vai lá.

      _______________

      Fosse eu a COORDENAR o PiG, teria uma proposta irrecusável pra ti, menino. Vou dizer só as iniciais dela: fascistização da praxis. É simples: te daria todas as garantias, e imunidades, inclusive, nunca mais SE falaria em mensalão ou qualquer outra barboseira do gênero; continuaria fingindo que bato em você e tu continuarias assim, só na moita, fingindo que tá do lado do povo. Simples, não? Que tal? Irrecusável, não?

      __________________

      Pois é, pessoas, a coisa, tal viagem, é surreal, não resta dúvida, mas, ainda assim, botemos as barbas de molho. O tempo passa, e no Brasil, quanto mais o tempo passa, maior se torna o poder de pressão corruptora do estado de fato.

      _______________

      Portanto,

      ____________________

      Façamos a nossa parte. Não basta votar. Todos sabemos que o voto de grande parte dos eleitores é resultado de influência midiática e pressão econômica.

      _____________

      Chega de espernear. Já esperneamos demais. Chega de PiG. O campo democrático é o nosso campo por direito. Se conseguirmos que ele seja aceito e democraticamente referenciado, só nos restaria traçar a estratégia; a consolidação da democracia é tudo o teríamos a ganhar.

      _________________

      Ou vamos querer correr risco de perder nosso maior poder político, o PT?

      ______________________

      Ou o Diretas Já era só isso; essa fragilidade ante as artimanhas do estado de fato?

      • sex, 23/11/2012 - 0:53
        Gildo Araújo

        Prezado Mário SF Alves, você tem toda razão. Chega de espernear.

        O último capítulo da história de Lula da Silva foi escrito pelo STF.

  47. ter, 06/11/2012 - 12:26
    Ronaldo Sanches

    Por Luiz Fernando Carceroni compartilhado por Alyda Sauer:::

    Marcos Valério, em gravação de 2011, fez acusação gravíssima sobre quatro ministros do STF:

    Em gravação feita na residência de Marcos Valério, pelo Advogado Joaquim Engler Filho, em 19 de outubro de 2011 – ele não sabia estar sendo gravado – Valério afirmou que:
    - O FHC, Tasso Jereissati, Eduardo Azeredo, Arthur Virgílio e Álvaro Dias fecharam um acordo com os Ministros Gilmar Mendes, Marco Aurélio de Mello, César Peluso e o Aires Brito para julgar o Mensalão do PT no ano que vem [2012], bem próximo a eleição para Prefeito e vereadores.

    Em outra gravação, da mesma procedência, Claudio Roberto Mourão da Silveira, ex-secretário de Eduardo Azeredo, ambos do PSDB, confirmou a mesma história.

    São afirmações comprometedoras, quanto a isenção de julgamento do mais graduado Tribunal do país.

    Daí se explicaria:
    1 – A exigência de pressa do presidente do STF, César Peluso, para que o relator Joaquim Barbosa e o revisor Ricardo Lewandowski, apresentassem seus respectivos relatórios, exigência feita inclusive pela imprensa.
    2 – Também ficaria esclarecida a imutável sintonia dos votos destes quatro ministros e o absoluto empenho para que Peluso votasse no processo.
    ________________________________________
    Segue …

    Em outro trecho, Marcos Valério explica o comportamento de José Dirceu

    - O José Dirceu não fez nada de errado, ele não recebeu um puto sequer, não foi corrupto, não traiu em momento algum o Presidente Lula e não participou de nenhuma coisa errada.

    Claudio Roberto Mourão da Silveira segue perguntando:
    - E verdade Valério que você gravou várias fitas, falando tudo o que sabe?

    Marcos Valério responde:
    - Até o presente momento não gravei nada. É pura mentira destes jornalistas desqualificados das revistas VEJA, ISTO É, ÉPOCA, querem vender, usam de mentiras e factóides.
    Curtir · · Compartilhar · há 16 minutos ·
    Opções

    Paulo Ávila via Rede Brasil Atual

    • ter, 06/11/2012 - 13:45
      Donizeti - SP

      Ronaldo, alguém tem o audio essas fitas das declarações do Marcos Valério?

      Se tiver e jogar na blogosfera, isso seria mais potente que uma bomba atômica para desmascarar esse conluio da mídia conservadora, oposição, PGR e STF no julgamento do mensalão petista.

    • ter, 06/11/2012 - 18:20
      Bonifa

      Agora vocês imaginem, cinco dos mais impolutos e altaneiros homens públicos do país, cegos de tanto amor e devoção pela Pátria, reunidos com três juizes supremos, pilares inabaláveis da honra da Nação, para decidir que um julgamento será político, sim, e deverá influir nas eleições a favor da flâmula dos varões de escol. Para que nos preocuparmos? Não precisa sequer haver mais qualquer eleição, não precisamos mais votar, somos uns felizardos abençoados, temos quem está atento dia e noite para velar por nós e traçar nosso destino.

    • ter, 06/11/2012 - 19:35
      Pafúncio Brasileiro

      Se esta gravação se confirmar, então, deveremos nos reavaliar como país e exigir uma verdadeira constituinte já. Faxina completa nos 3 poderes e também na administração pública federal. Senão, é melhor entregar tudo aos estrangeiros e não para os seus atuais prepostos.

      • ter, 06/11/2012 - 22:34
        Bonifa

        E tem mais o seguinte: O réu Eduardo Azeredo todo folgazão em tal reunião com os quatro ministros do Apocalipse que irão julgálo mais à frente. Isso é um pouquinho demais, não?

    • sex, 09/11/2012 - 21:43
      Mário SF Alves

      E aquela estória de que ninguém no STéFão julgaria com a faca na jugular. É… Freud (ainda) explica: no que nega é que tem.

  48. ter, 06/11/2012 - 12:25
    Katia

    (…)” eu não tenho absolutamente nada a dizer, a confirmar ou não confirmar.”

    Falou, falou e não disse nada. O mais importante ele omitiu, claro.
    A Ministra Carmem Lúcia disse que caixa 2 é crime e que é espantoso advogados confessarem isso como se fosse coisa normal.

    Ora, então porque estão tratando os dois casos de forma diferente? Que se mantenha a coerência, Ministra Carmem Lúcia.

    Não tem jeito. No STF estão todos “lado de lá”. TODOS.

  49. ter, 06/11/2012 - 12:25
    José BSB

    O cerco da mídia sobre o Marcos Valério vai acabar quando algum tucano for citado esquema que funcionou em MG. Curioso que não se vê alarde sobre o risco de prescrição no mensalão tucano.

  50. ter, 06/11/2012 - 12:17
    ricardo silveira

    Por que o STF cumpre a Constituição no caso do mensalão tucano e não cumpre a Constituição no caso do mensalão petista? Por que o STF desrespeita a Constituição e ninguém lá é punido por isso?

  51. ter, 06/11/2012 - 12:15
    Francisco

    Meu Deus!! que país é este?? Como pode uma coisa dessas e nada acontecer? como podem o PGR e o STF aceitarem que o mesmo crime tenha dois julgamentos distintos??? Fica claro como a luz do sol que tanto o PGR quanto o STF nestes casos tem lado. O Lado do PSDB. Ou não???

  52. .
    .
    Destaco:

    “…ALGUÉM ‘VAZOU’ DE FORMA SELETIVA, PARCIAL E ILICITAMENTE ALGUMA PROVIDÊNCIA JURÍDICO-PROCESSUAL QUE ESTÁ SUJEITA A SIGILO…”

    Questiono:

    Esse “alguém” que “vazou ilicitamente” matéria processual sob sigilo
    seria pessoa de dentro da Procuradoria Geral da ‘ré-pública’ ?

    Não fica parecendo que, dentre os princípios básicos da Administração Pública estabelecidos no artigo 37 da Constituição Federal da República
    (legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência),
    a PGR prima muito mais pela ‘publicidade’ do que pela legalidade e pela moralidade ?

    http://www.dji.com.br/constituicao_federal/cf037a038.htm

    • .
      .
      “Quanto ao chamado ‘MENSALÃO MINEIRO’ [do PSDB]…

      A ETAPA DAS INVESTIGAÇÕES JÁ FOI CONCLUÍDA E NELA MARCOS VALÉRIO FORNECEU TODAS AS INFORMAÇÕES,
      INCLUSIVE OS NOMES DOS POLÍTICOS LIGADOS AO PSDB (DEPUTADOS E EX-DEPUTADOS) QUE RECEBERAM, EM CONTAS BANCÁRIAS PESSOAIS,
      RECURSOS FINANCEIROS PARA CUSTEAR AS DESPESAS DO SEGUNDO TURNO DA TENTATIVA DE REELEIÇÃO DO ENTÃO GOVERNADOR EDUARDO AZEREDO, EM 1998,
      TENDO ENTREGUE AS CÓPIAS DOS DEPÓSITOS BANCÁRIOS REALIZADOS.

      É IMPORTANTE SABER QUE O EX-PROCURADOR GERAL DA REPÚBLICA, Dr. Antônio Fernando,
      ao oferecer denúncia no caso chamado de ‘mensalão mineiro’ contra Eduardo Azeredo (hoje deputado federal), Clésio Andrade (hoje Senador) e outras quatorze pessoas,
      DEIXOU DE PROPOR AÇÃO PENAL CONTRA OS DEPUTADOS E EX-DEPUTADOS QUE RECEBERAM OS VALORES,
      PORQUE ENTENDEU, EXPRESSAMENTE, QUE O FATO SERIA APENAS CRIME ELEITORAL (artigo 350 do Código Eleitoral – “caixa dois de campanha”), QUE JÁ ESTAVA PRESCRITO.

      ESTE ENTENDIMENTO NÃO FOI ADOTADO NO OFERECIMENTO DA DENÚNCIA E NO JULGAMENTO DA AP 470.

      Sobre o ‘mensalão mineiro’, atualmente, correm três ações penais distintas.
      Duas no STF, uma contra Eduardo Azeredo e outra contra Clésio Andrade.

      A TERCEIRA, na qual é acusado Marcos Valério, tramita perante a 9ª Vara Criminal da Comarca de Belo Horizonte (Justiça Estadual),
      CONTRA TODOS OS DEMAIS DENUNCIADOS QUE NÃO TEM FORO POR PRERROGATIVA DE FUNÇÃO,
      POIS NESTE CASO O STF DEFERIU O PEDIDO DE DESMEMBRAMENTO DO PROCESSO,

      O QUE NÃO OCORREU NA AP 470 [Mensalão do PT].”
      .
      .
      Assim, de acordo com a Procuradoria Geral da ‘ré-pública’,

      temos que, para casos similares, adotam-se tratamentos distintos:

      os tucanos praticam crime eleitoral de Caixa 2, já prescrito,

      os petistas, de corrupção ativa e passiva e são condenados à prisão;

      Isto que, ao contrário do que ocorreu no processo que envolveu o PT,

      no do PSDB há fartas provas documentais de desvio de dinheiro público.
      .
      .
      Como diria Bertold Brecht:

      NO ESTADO DE FATO, A EXCEÇÃO É A REGRA.
      .
      .

      • qua, 07/11/2012 - 19:13
        Mário SF Alves

        Taí, não sei o porquê, mas comecei a gostar desse Bertold.

      • sex, 23/11/2012 - 2:21
        Gildo Araújo

        Prezado FrancoAtirador, por falar em Deputados e Ex-Deputados, você poderia citar os políticos petistas cujas campanhas foram financiadas pelo tucanoduto. Aí vai os nomes dos políticos do PT que receberam dinheiro no mensalão tucano: Virgilio Guimaraes; Paulo Delgado, Iolanda Cangussu; Gilmar Machado; Elvio Marques; José Magela; Rosa Vilaça; Dimas Reis; Marinho Teixeira; Chico Ferramenta; Rogério Souza; Elaine Fleming; Célio Cruz; João Magno; Ciro Viçosa e Sued Kenedy.

        A turma do PT adora cuspir no prato que comeu.

        Lamentável!

      • sex, 23/11/2012 - 2:28
        Gildo Araújo

        Casos similares? Como assim? Como Azeredo poderia comprar o voto dos partidos mequetrefes, se ele perdeu a eleição para Itamar Franco? O baixo nível das escolas públicas, comprovado pelo ENEM, está destruindo a capacidade intelectual dos brasileiros.

        Lamentável!

Comentar