VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

Magda Magalhães: Alguns dos muitos erros do PT


30/10/2012 - 00h16

por Magda Maria Magalhães, em comentário

Enviado em 30/10/2012 as 0:04

Acho que existem, de uma maneira geral, 1000 razões para o PT ter perdido em algumas cidades. E mais 1000 razões de uma maneira particular a cada cidade.

1ª) O distanciamento daqueles que chegaram ao poder da militância, ou mesmo, a militância, de certa maneira, foi cooptada com cargos na administração pública;

2ª) A militância não foi renovada. Esta conversa de educação não “vingou” no PT. Explico: a própria história do PT, pq é um partido até hoje de ideias renovadas não é passada para a juventude. O PT está se tornando um partido de senhores de meia-idade e, por práticas iguais a outros partidos, não está cooptando os jovens ou os coopta, não aqueles jovens libertários ideológicos e sim, aqueles que querem se dar bem em um governo do partido.

3ª) Aquele papo de que os militantens votavam e eram ouvidos ficou só nisso, só papo. Aqui em BH mesmo, em 2008 a Nacional interviu e foi feito uma coligação com o PSB, com o apoio explícito e sem coligação com o PSDB.

Agora em junho de 2012, o PSB tirou o tapete do PT e caiu nos braços do PSDB. Márcio Lacerda ganhou enfatizando as obras para a Copa, financiadas pelo dinheiro federal, o que acho justo, afinal BH é também Brasil.

Mas, até junho de 2012, o PT estava junto com Márcio Lacerda e, por exemplo, a evolução na educação apresentada como obra sua à sociedade, como as UMEIS (pré-escola), boletim com notas e não conceitos, foram feitas pela Secretária da Educação, Macaé, filiada ao PT.

Um enorme conjunto habitacional substituindo a favela São José foi toda planejada no governo do Fernando Pimentel, totalmente financiada pela Minha Casa Minha Vida do governo federal e executada pelo Márcio Lacerda. Enfim, o PSB ganhou com os programas do PT e com a ajuda do PT até junho de 2012. O PSDB (Aécio Neves?) ganhou esta herança boa e colocou nos petistas o nariz de palhaços.
 Pergunta-se, qual novo programa foi apresentado pelo Lacerda?

4º) Estimo demais o Lula, reconheço toda a luta, inteligência, garra, nós brasileiros devemos ser eternamente gratos a ele. Mas, tirar o candidato do bolso do colete? Deu certo com Dilma, espero também que dê com Haddad. O pitaco com o Lacerda foi mal. Como ninguém é perfeito, exponho esta queixa para que tal procedimento seja repensado. Tinha orgulho de imaginar o PT como um partido democrático, em que as decisões eram tomadas pelo grande número de seus filiados e não pela sua cúpula.

5ª) Embora a segurança pública seja mais afeita ao governo estadual (Polícias Militar, Bombeiros e Civil) o povo não vê esta diferença. Está nos apavorando em geral o grande número de assassinatos no país, para mim não tem diferença, se o assassinato foi de inocentes, policiais ou criminosos. A vida é o grande valor a ser preservado. Temos medo por nossos filhos, nossos pais, amigos e somos solidários a desconhecidos que se veem sem seus familiares por ato de violência.

E o que tem a ver? Nesta área, não foi feito nada de criativo, nada que distinga um governo petista de outro qualquer. Em Salvador vemos a mesma violência do Rio, São Paulo, BH. O governo federal também tem culpa.

6ª) E a área de educação? O Enem, prova fácil para quem frequentou uma boa escola particular, serviu para colocar nas faculdades públicas maior número de pessoas que fizeram escola particular. Agora, com as cotas para a escola pública, servirá para colocar nas universidades públicas, os alunos dos colégios Tiradentes, Militar, Coltec e Cefet. Fiquem de olho, monitorem bem. Falta realmente dar prioridade à educação.

7ª) Já chegou a hora da campanha não só da Minha Casa Minha Vida e, sim nenhum brasileiro sem casa. Prioridade.

8ª) Embora o PT pense que o mensalão não chegou ao eleitor, acho que está errado. O petista bem informado sabe distinguir o que um simpatizante não sabe. E, sem moralismo excessivo, petista nenhum se orgulha de caixa 2. É uma porta aberta para a corrupção.

É necessária luta e apresentação de projeto ao Congresso com financiamento público de campanha, talvez um sistema misto com a proibição de doação pelas empresas e aceitação de doações de pessoas físicas. É importante observar que não se está aqui apoiando todo o julgamento do STF.
Olhem, se sentarmos e cada um apresentar suas razões chegaremos às mil razões. Dois mil, quem sabe?

Leia também:

O mito sobre a fragilidade do PT, de 18.09.2012

O discurso de vitória de Fernando Haddad

Bonifa: Só carisma de Lula não basta para vencer no NE

Leitores atribuem derrota do PT em Salvador a Jaques Wagner

Merval Pereira: O mito e os fatos

Vereador sugere que Serra vem aí

PT mantém cinturão vermelho em SP

E a Globonews consegue derrotar Lula…

Haddad: Livrar São Paulo do higienismo social

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



104 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Folha transforma cláusula pró-jornalistas em “avanço contra imprensa independente” « Viomundo – O que você não vê na mídia

08 de novembro de 2012 às 22h57

[…] Fernando Ferro: Verba publicitária e sadomasoquismo Magda Magalhães: Alguns dos muitos erros do PT […]

Responder

Wall Street vence com Obama, enquanto Partido Republicano se torna o partido dos brancos em minoria « Viomundo – O que você não vê na mídia

07 de novembro de 2012 às 15h02

[…] Fernando Ferro: Verba publicitária e sadomasoquismo Magda Magalhães: Alguns dos muitos erros do PT […]

Responder

Valério entregou ao ex-procurador os nomes dos políticos do PSDB que receberam dinheiro no mensalão mineiro « Viomundo – O que você não vê na mídia

06 de novembro de 2012 às 17h15

[…] Fernando Ferro: Verba publicitária e sadomasoquismo Magda Magalhães: Alguns dos muitos erros do PT […]

Responder

Bob Fernandes: No Supremo, há quem não esconda o desejo de que Lula é o alvo « Viomundo – O que você não vê na mídia

06 de novembro de 2012 às 01h17

[…] Fernando Ferro: Verba publicitária e sadomasoquismo Magda Magalhães: Alguns dos muitos erros do PT […]

Responder

Márcio Meira: Indígenas não ficam congelados no tempo « Viomundo – O que você não vê na mídia

05 de novembro de 2012 às 21h06

[…] Fernando Ferro: Verba publicitária e sadomasoquismo Magda Magalhães: Alguns dos muitos erros do PT […]

Responder

Gilberto Carvalho: “Nunca soube dessa história de chantagem em Santo André” « Viomundo – O que você não vê na mídia

05 de novembro de 2012 às 18h38

[…] Fernando Ferro: Verba publicitária e sadomasoquismo Magda Magalhães: Alguns dos muitos erros do PT […]

Responder

Britânicos choram: Thatcher entregou soberania energética aos franceses! « Viomundo – O que você não vê na mídia

05 de novembro de 2012 às 03h06

[…] Fernando Ferro: Verba publicitária e sadomasoquismo Magda Magalhães: Alguns dos muitos erros do PT […]

Responder

Altamiro Borges: Donos da mídia nativa travam batalha externa na Argentina « Viomundo – O que você não vê na mídia

04 de novembro de 2012 às 21h22

[…] Fernando Ferro: Verba publicitária e sadomasoquismo Magda Magalhães: Alguns dos muitos erros do PT […]

Responder

Jorge Souto Maior: PT, saudações « Viomundo – O que você não vê na mídia

03 de novembro de 2012 às 18h53

[…] Fernando Ferro: Verba publicitária e sadomasoquismo Magda Magalhães: Alguns dos muitos erros do PT […]

Responder

Santayana: Estados Unidos numa sinuca de bico « Viomundo – O que você não vê na mídia

03 de novembro de 2012 às 11h45

[…] Fernando Ferro: Verba publicitária e sadomasoquismo Magda Magalhães: Alguns dos muitos erros do PT […]

Responder

Lula e o exorcismo que vem aí « Viomundo – O que você não vê na mídia

02 de novembro de 2012 às 21h14

[…] Fernando Ferro: Verba publicitária e sadomasoquismo Magda Magalhães: Alguns dos muitos erros do PT […]

Responder

Lincoln Secco: PSDB e Eduardo Campos só têm chance em 2014 se houver ”crise catastrófica” « Viomundo – O que você não vê na mídia

02 de novembro de 2012 às 12h28

[…] Fernando Ferro: Verba publicitária e sadomasoquismo Magda Magalhães: Alguns dos muitos erros do PT […]

Responder

Valquirio de M. Barbalho

31 de outubro de 2012 às 14h02

Ai gente, a opiniao da Magda nem sequer chega a critica. Ela so falou a verdade. Entre o ideal e o desmanche, o PT esta no mais-ou-menos, ou seja, meio-pedra e meio-tijolo, se nao virar um ou outro acaba nao servindo para nada.

Infelizmente essa distancia entre a militancia e a dirigencia nao eh nova. Magda, voce se lembra de quando eu era delegado do partido e nao fui a uma plenaria (`as minhas custas, e tudo pelo partido) para votar no indicado a governador? Nao fui porque haviam nos passado a informacao de que tudo estava decidido, que o Virgilio Guimaraes havia entrado em acordo e que nao iria concorrer ao cargo. Nos que estavamos com o outro lado fomos enganados por causa disso. Nao fomos, o Virgilio roeu a corda do acordo, e amargamos uma vergonhosa derrota naquela eleicao. Quanto tempo tem isso? Passou dos 20 anos.

Sao essas pequenas decepcoes que desanimam a militancia. Militante de verdade quer ver honra em seus dirigentes. Foi por causa da falta de honra do outro lado que o PT surgiu. E se ela nao prevalecer no Partido, que ele parta logo para a …

Quem esta considerando a opiniao da Magda uma critica deve buscar fazer amizade ai com os da extrema direita no Brasil. Recebo e-mails todos os dias de amigos direitistas. (Nunca votei com eles mas nunca me vi impedido de suas amizades). Estes e-mails me inspiram muitas respostas que nao escrevo porque perdi o animo de defender aquilo que nao eh meu mais. So perco esse tempo, quando as acusacoes sao demasiado injustas e estao sendo usadas apenas para roubar votos do lado menos-pior. Nao sei ate quando vamos aguentar a votar numa alternativa que eh boa o suficiente apenas para ser classificada como menos-pior.

Abracos e saudades, com toda essa distancia.

Responder

Julio Silveira

31 de outubro de 2012 às 09h19

Magda, voce tem razão em diversos ponto de seu posicionamento. E quero chamar a atençao de que boa parte dos que fazem apartes neste blog são oriundo de São Paulo, então eles, apesar da critica ocasionais as direita paulista, demonstrar ter a mesma visão cultural desse estado de que São Paulo é o centro do mundo Brasileiro, o que ocorre na “periferia” deve ser desconsiderado. A vitoria do Haddad, uma grande vitoria de fato” por si só serve para apagar todas as derrotas em capitais onde já foi importante, inclusive por exemplo no RS onde o estado é governado por um Petista, assim como na Bahia, mas esses são estados perifericos, nada importantes para a pauliceia desvairada.

Responder

Magda Maria Magalhães

30 de outubro de 2012 às 22h37

Tem gente que está tomando champagne pela conquista da prefeitura de São Paulo. Me penitencio aqui por não ter dado os parabéns a esta turma que chega ao poder em 2012, esta vitória no coração do tucanato é superimportante.Também este era um comentário a outro artigo exposto aqui, sem grandes pretensões e que a equipe do Viomundo resolveu dar destaque.
O meu maior medo são as lutas e as conquistas do PT e aliados mais à esquerda se percam com a falta de educação para a democracia, falta de educação política. Se a turma jovem está distante da política, podemos analisar que não foi feito tudo o que era preciso. Lembrem-se que a Venezuela e a Bolívia foram declaradas livres do analfabetismo pela ONU graças a um acordo com Cuba que implantou o programa educacional nestes países. Este fato mostra que o Brasil não precisa ir tão devagar assim.
Enfim, o comentário foi no sentido de alerta. Agradeço a todos que se pronunciaram, apoiando ou contestando. Adoro este clima do Viomundo (tirando o chapéu para o Azenha e equipe), onde todos podem dar a opinião e é neste debate que crescemos. Afinal, ninguém é dono da verdade.

Responder

FrancoAtirador

30 de outubro de 2012 às 21h37

.
.
O governador Eduardo Campos , presidente nacional do PSB, reiterou nesta segunda-feira, em entrevista coletiva, concedida para avaliar o resultado do segundo turno das eleições, a sua fidelidade à presidenta Dilma Rousseff e o seu bom relacionamento com o ex-presidente Lula.

“Já tem muita gente querendo criar problemas para a presidenta Dilma”, afirmou.
“Nós queremos criar soluções, ajudar a tocar a pauta que interessa à população neste momento”.

Quanto aos seguidos comentários sobre a dificuldade que teria passado a existir entre ele e o ex-presidente Lula,
Eduardo disse que “uma relação de tantos anos, que passou por momentos tão duros e bonitos da vida política brasileira nos últimos 20 anos não vai ficar ao sabor do disse me disse e de quem se interessa por esse tipo de coisa, de separar as pessoas, de tentar intrigar as pessoas”.

Fonte: Agência Estado
.
.

Responder

João Paulo Ferreira de Assis

30 de outubro de 2012 às 21h23

Temos é que pensar no futuro. Tem muita gente tentando jogar o Eduardo Campos nos braços do Aécio. Muitos acham que o Eduardo não vai trair o Lula. Que em 2014 ele estará com Dilma. Eu me assustei quando ele se aliou a um político, o Jarbas Vasconcelos, responsável pelos piores momentos que Miguel Arrais passou em sua vida. Me deu a impressão de que ele é um oportunista. Não podemos colocar em risco, em 2014, tudo o que o Brasil conseguiu nesses anos de Lula e Dilma. Aécio, embora enfraquecido, não se dá por isso, e está festejando a vitória do PC do B em Contagem, como vitórias próprias.
Se Aécio e Eduardo se aliarem, a situação no Nordeste pode acarretar para a Dilma menos votos do que ela teve em 2010. Vamos pegar Ceará, Pernambuco e Bahia. Os governos de Pernambuco e Ceará e as prefeituras de Recife e Fortaleza estão nas mãos do PSB. Aliado com Aécio são quatro máquinas trabalhando. A de Salvador fica com Aécio, mas o governo da Bahia, com Dilma. Até aí cinco palanques contra um. Diferentemente do que era em 2010. Em Minas, as máquinas do Estado e da Prefeitura estarão trabalhando a favor de Aécio, caso o acordo seja feito. Outro perigo: Aécio conseguiu cooptar ninguém mais ninguém menos do PC do B mineiro. Quem pode garantir que Carlin Moura não vá colocar a máquina da Prefeitura de Contagem trabalhando para o Aécio? Ainda mais que o PC do B conseguiu apoios no 2° turno do PSDB e de vários partidos. Aconteceu em Contagem uma coisa que eu só vi acontecer em Minas em 1994. Partidos da coligação do PT saíram para apoiar o Carlin no 2° turno. Em 1994, para quem não se lembra, Azeredo ganhou apoios que eram do seu próprio adversário. Hélio Costa ficou praticamente sozinho. Foi um festival de oportunismo. Só vi essa sordidez se repetir em Contagem 2012.

Responder

Nisio

30 de outubro de 2012 às 21h22

O PT com Pimentel tem um inimigo em seu quartel. Nunca dantes na história da esquerda, um prefeito deixou tanta m….

Responder

Neotupi

30 de outubro de 2012 às 20h54

1a) Óbvio que a distância da militância do PT de 30 anos atrás do colégio Sion é diferente de hoje. Não dá para fazer plenárias com Dilma no saguão do Palácio do Planalto. Todo partido que cresce, cria níveis de distância pelas próprias circunstâncias. Só não acontece com quem não cresce. O PCO continua com seus maiores dirigentes muito próximos das bases.

2a) Um partido que já tem 30 anos como o PT, tem muita gente de meia idade ou mais, é claro. Não frequento reuniões do PT, mas se pegarmos São Paulo, pela expressiva votação na periferia, acredito que muita gente que se interessa pela política partidária se filia ao PT. Claro que há gente também que se filia ao PCdoB (o pessoal da UJS) e há um crescimento do PSTU e do PSOL. Estes últimos podem se dar ao luxo das utopias de quem não tem responsabilidades de governo com as correlações de força adversas (o PSOL já perdeu a virgindade aceitando o apoio do DEM no segundo turno em Macapá). O PT talvez não tenha tanto filiados jovens como no passado, mas ainda é o preferido do eleitorado jovem.

3a) Em BH não foi o Pimentel que fez tudo aquilo? Acho que não foi intervenção nacional, foi o Pimentel que articulou e venceu na luta interna contra o grupo do Patrus. Ele poderia ter feito o sucessor do PT sem nenhuma dificuldade em 2008.

4a) O problema é que o PT é um partido nacional, desde 1998, quando para obter o apoio do PDT tendo o Brizola de vice, tirou a candidatura de Wladimir Palmeira para apoiar Garotinho no Rio. Desde então priorizou o projeto nacional em troca de concessões regionais. Há um bônus e um ônus nisso, e não dá para ter tudo o se quer. Para dar um exemplo, o que é mais importante para um maranhense pobre: ter acontecido o bolsa família, o salário mínimo mais alto, o PRONAF, o FUNDEB, a Petrobras estatal fazendo a Refinaria lá, o Minha casa, minha vida, a Norte-sul andar, ou eleger um governador ou prefeito petista?

5a) Válida a crítica sobre segurança, mas se é problema de todos os governos (tucanos e petistas) como você mesma diz é porque todas as políticas tentadas não estão funcionando. O RJ (PMDB) melhorou com as UPPs mas elas não existem nem em toda a cidade ainda, e muito menos em toda a região metropolitana. O Ministério da Justiça tem projetos maravilhosos como mulheres da paz, pronasci, pro-jovem, mas depende muito do envolvimento comunitário, por isso a gestão municipal é importante. No caso de Salvador o prefeito não era do PT, e com ACM Neto a coisa não é animadora. De qualquer forma é preciso descobrir porque algumas coisas que deveriam estar dando resultados não funcionam, e Jacques tem que fazer alguma coisa.

6a) Acho que a área de educação tem evoluído. Há um caminho de metas traçado para chegar no nível dos países desenvolvidos da OCDE, avaliado periodicamente, e muitas cidades e estados estão cumprindo as metas. O comentarista Mark falou sobre o ENEM.

7a) Para zerar o déficit de moradias tinha que começar por algum lugar, e Minha Casa, Minha Vida já avança muito nisso. Lula entregou um milhão de contratos. Dilma ficou de contratar mais 2 milhões até 2014. Sendo reeleita talvez possa entregar mais 3 ou 4 milhões, vamos ver como o ritmo da economia vai crescer para ter mais recursos. Em poucos anos pode ser que zere o déficit. O luz para todos cumpriu as metas nos 8 anos de Lula.

8a.) Ninguém consciente ficou satisfeito com o mensalão. Pelo contrário, deu raiva quando descobrimos e eu até custei a acreditar, mas depois eu entendi que em parte aquilo era uma coisa feita por todos os partidos e sem caixa-2 talvez nenhum partido concorresse com chances, algo como um mal necessário num determinado momento. Se for para punir, que se puna, mas a todos com a mesma medida. Concordo que uma reforma política é imprescindível. O PT sempre defendeu financiamento público. O problema são os outros partidos, mesmo da base aliada. Por mim não teria nem doação de pessoa física, mas se tiver que seja limitada a uns R$ 50 ou R$ 100 por pessoa, no máximo. O Serra recebeu R$ 8 milhões de uma doadora pessoa física em 2010, mulher de um empreiteiro envolvido no mensalão do DEM.

Responder

geniberto campos

30 de outubro de 2012 às 20h34

É curioso como se organiza cabeça das pessoas…
O Partido dos Trabalhadores é massacrado durante meses, semanas ininterruptas pelo conluio da velha midia com o STF, no período pré eleitoral. Apesar disso, se sai muito bem nas eleições municipais. Obtém uma vitória expressiva em São Paulo, ainda carecendo de análise. Mostra uma capacidade fantástica de mobilização e grande competência no jogo da Alta Política e 48 hs depois de uma vitória inconteste, suada, difícil, temos de ouvir “as mil razões que levaram o PT a perder…”. FAÇA-ME O FAVOR! Ainda saboreando a Vitória, comemorada no domingo com música e champagne, boto a estrela no peito e sigo cantando. Sem medo de ser feliz.

Responder

renato

30 de outubro de 2012 às 20h28

Eu não suporto que falem mal do Lula!
Sou PT por Lula!
E você mulher, tá cheia de razão!
Vou dizer porque….Sou PT, e no entanto nunca, mas nunca fui sequer chamado ou pesquisado por alguem do PT para saber se eu queria ir numa
reunião qualquer do Partido, sinto aqui em minha cidade, quando entrei no comite do prefeito quando iniciavam trabalhos, e ia pedir um decalque da Estrelinha…( pelo Lula),os caras do comite me olharam de cabo a rabo, parecia um homem bomba,parecia que eu era do Partido do Cerra.
E tinha a impressão que nimguem confiava em ninguem que não fosse conhecido!!!! Achei isto muito estranho para um partido como o PT, apesar de conhecer bem a CUT, não por dentro mas por fora!

Responder

niveo campos e souza

30 de outubro de 2012 às 20h18

O PT em âmbito nacional, principalmente norte e nordeste, se afastou dos reais problemas do dia-a-dia do povo.
Com isto, está abrindo “brechas” letais para as oligarquias e elites que sempre conduziram este país.
É urgente repensar os métodos e processos de atuação, onde já esteve e está no poder.
Ou vai se tornar a mesmice da histórica política deste país:injusta, esperta e excludente.

Niveo Campos e Souza

Responder

Sagarana

30 de outubro de 2012 às 20h12

Tadinho do Pimentel, eh de dar doh!

Responder

    JULIO/Contagem-MG

    30 de outubro de 2012 às 20h53

    sacarana,

    pode ficar frio, que o PT, vem forte pra 2014, em Minas, com Patrus, para
    governador, e Marilia Campos, para o senado. O Patrus, perdeu a eleição, mas ganhou politicamente, e no mundo politico, isso é que conta.

Eduardo Guimarães

30 de outubro de 2012 às 20h04

Não me incomodo com as críticas à piada, pois eram previsíveis como toda reação óbvia. Agora, convenhamos, é preciso ler a Magda para ver discussões sobre quanto Lula e o PT foram derrotados? Temos Folha, Estadão, Globo, Veja, Augusto Nunes, Ricardo Noblat, Reinaldo Azevedo, Diogo Mainardi, Eliane Cantanhêde… Ufa!, a lista é imensa.

Querem argumentos? Vamos lá.

O PT e Lula foram, de longe, os vencedores da eleição em 2012. Até apreciaria essa discussão se tratasse de aspectos que não estão sendo discutidos de forma a dizer que a vitória lulo-petista não foi tão grande assim, mas em um momento em que os maiores meios de comunicação do Brasil martelam esse mimimi sem parar, só rindo mesmo.

Enfim, se nem Jesus Cristo conseguiu agradar a todos, não serei eu a conseguir – e, por favor, não digam que estou me comparando a Ele, ok?

Abreijos

Responder

ROSI SOUSA

30 de outubro de 2012 às 19h52

Dilma e Haddad são ótimos exemplos positivos do “dedaço” de Lula, quando muitos duvidavam. Deixa o Lula em paz! Ele sabe o que faz!

Responder

Vlad

30 de outubro de 2012 às 19h30

Subiram a gasolina, foi?
Ou é só impressão?

Responder

    abolicionista

    30 de outubro de 2012 às 20h46

    Isso é o que eu chamo de crítica aprofundada! rs

    Vlad

    30 de outubro de 2012 às 22h45

    Hahaha
    Já que queres que aprofunde, lá vai.

    Foster, a bela já está há meio século gritando por aumento profundo.
    A inflação parece não estar mais aprofundando a carestia.
    Um aumento após a eleição é bem típico do profundo senso de ética petista. <<<< Ahááááá ( a profunda relação procurada!)

    Tive que procurar umas moedas nas profundezas da minha carteira pra abastecer agora à tarde…foi de R$2,399 para R$2,899.
    Em vários postos ocorreu o mesmo. O povo pergunta-se: que diabos houve??

    http://bandnewsfmcuritiba.com/2012/10/30/preco-do-combustivel-dispara-em-curitiba/#comment-13719

    Profundas Saudações Socialistas.

    abolicionista

    31 de outubro de 2012 às 01h52

    Ah, entendi, você acha que a gasolina aumentou por causa de um problema ético do PT.

    Realmente, parece bastante profundo. Embora não faça muito sentido.

    Quer dizer, talvez utilizando o critério do STF…

    Cara, porque não vai ler um pouco de Marx antes de bater no peito e dizer que é de esquerda? Vai por mim, faria-lhe um bem imenso! ;)

    Vlad

    31 de outubro de 2012 às 11h01

    Viu? Não adianta explicar.
    Continuou não entendendo.

    abolicionista

    01 de novembro de 2012 às 09h21

    Entendo profundamente. Entendo que, em vez de pensar o país e suas contradições, de pensar a política partidária e seus limites ou mesmo de criticar os rumos políticos adotados pelo PT (como fez a Magda), você optou por adotar uma visão estreita, apequenada e mesquinha. Triste, principalmente quando isso vem da parte de quem envia “saudações socialistas”.

    Acabo de ler uma reportagem que desmente sua insinuação. A alta do preço foi provocada pelo cartel formado pelos donos dos postos de gasolina e o Ministério Público do Paraná já disse que considera o aumento abusivo (vou postá-la junto com o comentário). Além de tudo, mesmo na dimensão apequenada que escolheu para argumentar, você erra o alvo. Seu argumento se alinha justamente com aqueles que pregavam a “privatização da Petrobrás” e o “enxugamento da máquina estatal”. É isso que você está sugerindo? Acho que não, acho que você simplesmente não quis deixar passar a oportunidade de atacar o PT. E os fins substituíram os meios: Vá lá que o partido seja “socialista”, para crescer politicamente, precisamos dos votos do PT, que só serão ganhos por um discurso moralista pequeno-burguês. Viva a moral, então!

    Enfim, é por essas e por muitas outras que o PSOL, embora possua bons nomes em seus quadros, não possui meu respeito como partido. Considero o PSOL um partido que se movimenta à deriva dos ventos politicamente favoráveis, soprem eles da esquerda ou do lado oposto.

    “Preço do combustível dispara e MP considera alta abusiva
    Redação Bonde

    O Ministério Público do Paraná (MPPR) considerou abusivo o aumento de preços nos combustíveis registrado em Curitiba entre a segunda-feira (30) e terça-feira (31). O litro da gasolina na capital subiu até R$ 0,43 – aumento de 17,5%. O etanol teve alta de até R$ 0,17, cerca de 9,3% a mais.

    Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), até a última semana (21 e 27 de outubro), o preço da gasolina em Curitiba era de R$ 2,46 por litro, com preço mínimo de R$ 2,35 e máximo de R$ 2,79. Com o aumento, segundo o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis (Sindicombustíveis), o valor do litro do produto varia entre R$ R$ 2,69 e R$ 2,89.

    No caso do etanol, segundo a ANP, o preço era de R$ 1,82 o livro, com variação de R$ 1,65 e R$ 2,00. Agora o preço varia entre R$ 1,89 e R$ 1,99.

    De acordo com o MPPR, a aproximação do feriado leva a crer que o aumento nos preços pode ser considerado oportunismo. Tanto o órgão quanto o Procon-PR estudam, em conjunto, entrar com uma medida cautelar contra o comércio varejista de combustíveis até a quinta-feira (1).

    Resposta – o presidente do Sindicombustíveis, Roberto Fregonesi, disse que os preços dos combustíveis na capital estavam em queda nos últimos quatro meses e chegaram aos valores mínimos de R$ 2,29 para a gasolina e R$ 1,59 para o etanol.

    Fregonesi disse que não há como fazer milagre no setor com as quedas nos preços, pois, mas distribuidoras, segundo ele, o preço da gasolina estava em R$ 2,26 por litro vendido, próximo, portanto, do valor comercializado nas bombas dos postos. O presidente do Sindicombustíveis acredita, entretanto, que o preço não vai ficar no patamar alto em que se encontra, porque o aumento pode afastar os clientes, o que obrigaria os comerciantes a diminuírem os valores.

    Ainda segundo Fregonesi, apesar de o preço da gasolina ter aumentado mais que o etanol, o uso deste segundo produto voltou a ficar competitivo. Segundo ele, com o preço da gasolina, o etanol pode custar até R$ 2,00 que será mais vantajoso para os carros que podem usar ambos os combustíveis.”

    Fonte: http://www.bonde.com.br/?id_bonde=1-39–326-20121031

    As afirmações da Graça Foster a que você se referiu eram do começo do ano salvo engano. A informação mais recente que obtive, aliás, mostra que o preço da gasolina deveria, seguindo a lógica do custo internacional, ter recuado e não subido, como parece demonstrar reportagem mais recente encontrada no seguinte link:

    http://noticias.r7.com/economia/noticias/petroleo-encerra-em-alta-e-gasolina-recua-20121030.html

    Acho muito mais provável que a alta dos preços tenha sido provocada pelo oportunismo sim, mas dos donos dos postos, que com a aproximação do feriado, decidiram aumentar os ganhos.

    De todo modo, você há de convir que o assunto merece uma análise mais cuidadosa e não se presta a um debate político sério, como o que estava em curso nos comentários.

    Mesmo que discorde de tudo o que eu disse, espero tê-lo feito refletir um pouco, pois já faz algum tempo que você adotou uma postura bastante infeliz em seus comentários, agarrando desesperadamente toda e qualquer oportunidade para criticar o PT e fez disso, e não da luta pelo socialismo, seu cavalo de batalha.

    abolicionista

    03 de novembro de 2012 às 02h47

    Pois é, Vlad, parece que o debate sobre o preço da gasolina não te levou muito longe. Está na hora de você melhorar seu combustível político. ;)

Eduardo Raio X

30 de outubro de 2012 às 18h51

O PT vai ter que oxigenar e repensar suas atitudes diante de si mesmo! Sou de BH e morei perto da Vila São José, lá o projeto PAC foi implementado com todo vigor. Realmente o PSB do Marcio junto com aquele playboizinho do NEVER comeu pelas beiradas. Antes temos que apontar quem foi o causador dessa lambança Sr.Fernando Pimentel, com sua crença que fazia política de boa vizinhança.tomou em pé! Quando Lula e Patrus foi a praça da Estação fazer seu discurso, Lula chamou Pimentel, foi uma vaia daquelas, parte da militância sabe o quanto ele foi ingenuo em acreditar naquela bobajada de aliados. Magda tem sua razão em querer mostrar onde esta erros e desacertos, Frei Betto já disse sobre estes erros do PT, o mais grave e difícil que pode acontecer diante de nossas caras, é o partido vira um PMDB no futuro. Assim comece a dar novos rumos, deixe novas propostas e promessas acontecer e nascer dentro do partido!

Responder

Arthemísia

30 de outubro de 2012 às 17h58

Todo partido político tem que se renovar e acompanhar as mudanças da sociedade, mas isso não acontece da noite para o dia, afinal de contas estamos falando de política e não de receita de bolo.

Acho os questionamentos de Magda bastante pertinentes, mas nenhum dos aspectos por ela apontados tem apenas uma explicação. Por exemplo, os políticos de meia idade e a renovação da militância. Qual a é a parcela dos jovens de hoje no Brasil que tem interesse na política? Será que podemos afirmar que as pessoas se afastam da política por causa da corrupção, como se a sociedade fosse um o último reduto da moral e bons costumes e a política fosse uma entidade totalmente separada? Não é culpa do PT ou de nenhum partido a falta de renovação, esse também é um problema da contemporaneidade. Existem inúmeros estudos da filosofia, sociologia, psicologia, etc a apontar o problema do individualismo exarcebado. Como uma sociedade individualista vai viver uma vida partidária?

Precisamos acabar com essa ideia de que o PT é o único capaz de ensinar política nesse país. A autora critica Lula, mas não consegue se desfazer do messianismo político que envolve Lula e o PT. O PT vem governando com seu programa como é possível, sendo governo, o que é diferente da militância pura e simples. O governo petista tem que responder não só ao PT, mas ao país inteiro.

Quando falamos de ética então, tenho plena convicção de este país não é ético em sua instituições, em suas relações, em sua sociabilidade, mas não podemos nunca abrir mão dela. Não dá para dizer que os políticos brasileiros são corruptos e a sociedade não. Penso que uma sociedade corrupta gera políticos corruptos e não o contrário. Ainda vamos patinar muito nisso, mas concordo com Magda que o PT poderia ter encaminhado algumas coisas de forma diferente, mas a sociedade também. Por exemplo, durante a greve de algumas categorias no serviço público poucas pessoas comentaram a greve do ponto de vista ético. Muitos cobravam do governo postura condizente com as práticas sindicais, mas ninguém julgava a questão tendo como referencial o interesse público, que seria a baliza ética da questão. Interesse de uma categoria é interesse corporativo, não pode se confundir com interesse público.

Sou eleitora do PT, mas não quero que este governe o país inteiro, todos os municípios e estados. O que essas eleições revelaram, para mim, é que o brasileiro está mais centrado, menos à direita e um pouco mais ciente sobre o tipo de Estado que quer ver. Em apenas vinte e poucos anos de democracia, me parece que não é um caminho ruim, e olha que sou uma pessoa pessimista. O eleitor paulistano, por exemplo, conseguiu resistir ao assédio da mídia; conseguiu separar sua visão da política do seu amor pela televisão. O país governado pelo PT mostrou aos brasileiros outras possibilidades e esse é o papel de um governo democrático.

Responder

assalariado.

30 de outubro de 2012 às 17h33

Magda Magalhaes, sabe porque (as esquerdas) nunca avançam na politica do ponto de vista da hegemonia necessária, nesta sociedade de luta de classe? É porque eles, em sua imensa maioria, pensam Stalinista, imaginam que as ideias socialistas marxistas, tem um só chip. E acham que vão construir um Estado Socialista, sem o cheiro do povo e, preferem os manipulaveis, em vez dos politizados, é claro.

A pratica partidária e histórica dos iluminados das esquerdas no Brasil da creditos para eu falar dessa forma. Este tipo de atuação ‘socialista’ de cabresto, é que morreu na praias dos iluminados ‘comunistas’ do século 20 e que, de quebra, a burguesia capitalista, através dos seus agentes PIGuianos usaram esse ‘comunismo’ para propagandearem para as massas que, essas ideias não deram certo. Isto é, as ideias que não deram certo, na verdade, foram as ideias genericas da social democracia que é um subproduto do capitalismo privado que no mundo ‘comunista’ nunca passou de capitalismo de Estado.

Isso já está claro, de uma forma ou de outra, para quem tem uma certa discussão e participação no mundo politico partidário, sindical e movimentos em geral. Ou seja, esses capas preta dos partidos e seus seguidores apócrifos, não são capazes de enxergar ou, de fazer uma auto critica e, muito menos se misturar com os debaixo no sentido do corpo a corpo, dia/ dia, exceto em eleiçoes. É esse tipo de ‘socialismo’, do pensamento único que se afundou, morreu no berçário da história. Será que eles querem errar outra vez. Só que, como Marx disse: “A história se repete, a primeira vez como tragédia e a segunda como farsa”. A queda do muro de Berlim(1989), que o diga.

Saudações Verdadeiramente Socialistas.

Responder

    Marcos

    30 de outubro de 2012 às 19h50

    Deixe o Stalin fora disso, ô gajo!

    assalariado.

    30 de outubro de 2012 às 21h38

    Caro Marcos, não me apego a pessoas, apego sim, as ideias que fovorecem o conjunto da sociedade. Cito Josef Stalin pelo que ele significou na história da luta de classes que, ao mesmo tempo foi comunista, sem nunca ter sido, e não ter construido o Estado socialista, como colocado na teoria marxista. Isto é, combateu os capitalistas externos e, ao mesmo tempo, conseguiu construir um ‘socialismo’ sem elevar o proletariado a condição de dirigente do Estado Sovietico e, de quebra, construiu o capitalismo de Estado, tanto é que, o muro de Berlim caiu em 1989 e a burguesia Stalinista social democrata, tomou posse das empresas que eram do Estado operario, portanto do povo, e que, no dia seguinte, estavam nas mãos das elites dirigentes social democratas. Isso não é uma contradição histórica do ” socialismo” real?

    Observação: Estou esperando uma avaliação do PCB junto com as esquerdas, que adotaram e adotam este tipo de teoria. Porém, nunca foram capazes de fazer uma auto critica sobre o erros pragmaticos de Stalin. Qualquer semelhança com as esquerdas do Brasil, não é mera coincidencia, é fato.

    Com respeito.

    Saudações Comunistas.

Jayme

30 de outubro de 2012 às 17h24

Magda,

Só pra contrariar…

O PT foi o partido mais votado nestas eleições e em pleno julgamento eleitoreiro do tal Mensalão que se comparado com o mensalão tucano, será considerado um mensalinho (isso se provará se realmente o Valério abrir a boca).

O PT retomou a prefeitura de SP.

O número de militantes do PT subiu razoavelmente nos últimos anos..

O PT foi o único dos grandes partidos que aumentou o nº de prefeituras. PSDB, PMDB, DEM, etc diminuíram. O PSB cresceu mas apoia o governo federal.

Blogosfera progressita está e sempre esteve com o PT, nasceu defendendo Lula do PiG.

Quer saber? Cala boca Mágda!

Responder

Renato M

30 de outubro de 2012 às 16h30

Parabéns Magada pela maneira didática como desnudou as mazelas do PT. Militei no PT nos anos 80 e atualmente apenas voto no partido. Aconteceu com o PT o que aconteceu com todos os partidos que chegaram ao poder em nosso país. Oportunistas em busca de cargos e outras sinecuras tornam-se “lulistas” do dia para a noite. Conheço políticos do PT cujas famílias eram da ARENA, hoje são “defensores” do proletariado. Caríssima Magada, os “enraivecidos” que criticaram o seu artigo devem ter interesses para defender. Sejamos francos: o mensalão envergonha a todos os petistas que têm um mínimo de vergonha na cara. Entendo que ser de esquerda é zelar pela ética e sobretudo pela honestidade no trato do dinheiro público. Que tal o PT acabar com os cargos comissionados? Que tal os políticos do PT realizarem campanhas para diminuir os salários dos deputados e senadores? Esquerdista de verdade era Ernesto “Che” Guevara, que demonstrou coerência entre as palavras e os atos, as ideias e as ações, o pensamento e a prática. Esquerdista de verdade é o Presidente do Uruguai o senhor José Mujica… Aqui no Brasil, com raras exceções, temos uma pequena burguesia letrada que tem um discurso de esquerda, porém , tudo faz para conseguir um “carguinho comissionado”. Vocês são risíveis… Mesmo assim voto no PT, pois dos males o menor.

Responder

    Alexandre Carlos Aguiar

    30 de outubro de 2012 às 17h06

    Renato M, um debate se faz de análise e crítica, não de “enraivecimento”. A boa análise da Magda requer algo à altura. É assim que se comportam os democratas verdadeiros.
    Se você não está acostumado a isso e vive de leituras nostálgicas, é bom se atualizar.

    Renato Mocellin

    30 de outubro de 2012 às 18h20

    Caro Alexandre.
    Se defender a ética, ter em Guevara um exemplo do homem novo que deve surgir com o socialismo é ser nostálgico então eu sou um nostálgico. O que é atualizar-se? Ao que parece atualizar-se é aliar-se com Maluf, Collor e Sarnei, se for isto, prefiro continuar desatualizado. Sou desatualizado, pois acho que os Governos de Lula e de Dilma têm sido “brandos” com a imprensa. Talvez um pouco de stalinismo fizesse bem. Todos sabemos que o moralismo desta gente é falso. Como nossos políticos podem abrir brechas para que eles nos critiquem por práticas que durante anos condenamos? Exigir coerência entre discurso e prática não é ser stalinista é ser minimamente honesto. Contudo, reconheço nas administrações do PT avanços bem maiores do que em outras administrações. Sou um eleitor crítico do Partido dos Trabalhadores. Sou democrata, pois acredito que as críticas e as autocríticas são necessárias, infelizmente muitos dos nosso políticos, raramente fazem um “mea culpa” sobre suas ações. Caro Alexandre vamos continuar discordando, porém, “sem perder a ternura jamais”. Um abraço!

    Neotupi

    30 de outubro de 2012 às 19h04

    Pode haver muitos casos de mau uso de cargos comissionados que precisam acabar (mas é preciso votar em deputados e vereadores que pensem assim), mas um pouco deles é preciso. Sem eles um governo vira mera agência reguladora, e de nada adianta o povo votar em mudanças se a burocracia estatal for toda engessada. Você acha que Dilma conseguiria baixar os juros do Banco Central, se não pudesse escolher a diretoria do BC como cargos de livre provimento?
    Acho que a política sempre é mais utópica na oposição. No governo todo mundo é obrigado a escrever por linhas tortas e fazer concessões por um lado para conseguir fazer realizações por outro, mas é assim que a civilização anda. Bem ou mal, hoje temos lei da transparência onde as informações estão todas disponíveis na internet. O dia em que uma maioria de cidadãos verem prioridade neste problema, a coisa muda.

Eugênia Loureiro

30 de outubro de 2012 às 14h35

Magda, vc mesma situa a questão de BH: “Agora em junho de 2012, o PSB tirou o tapete do PT e caiu nos braços do PSDB. Márcio Lacerda ganhou enfatizando as obras para a Copa, financiadas pelo dinheiro federal, o que acho justo, afinal BH é também Brasil.” E esquece que apesar da puxada de tapete do PSB o PT foi muito bem votado com Patrus Ananias. Minas Gerais é o partido em que o PT tem mais prefeituras. O caminho para 2014 está bem pavimentado. Aécio perdeu muito. Acho que essas suas reclamações estão meio fora de lugar. Com 1,5 milhão de filiados a democracia interna do PT não pode ser na prática a mesma de quando ele tinha 200 mil.

Responder

Eduardo Guimarães

30 de outubro de 2012 às 14h29

Perdoem-me, mas não resisti: “Cala a boca, Magda”

Responder

    Aline C Pavia

    30 de outubro de 2012 às 15h12

    Faço das suas palavras as minhas, Edu.
    O vereador mais votado do PT aqui em Campinas é Pedro Tourinho. Se não me engano tem apenas 29 anos.
    E a vitória de Haddad graças à intuição de Lula está sendo louvada na imprensa internacional.
    Aliás, sobre Haddad, como não gostar de um faixa-preta de tae-kwon-do que joga capoeira, lamenta mais ter perdido um livro quando o próprio carro é roubado, e responde o seguinte, ao ser questionado sobre o uso de palavras difíceis como “simulacro” e “mornidão”: “Todo mundo tem um Houaiss em casa…” Haddad, me dá seu autógrafo??? Vai mesmo levar o Pochmann de Campinas para trabalhar contigo em SP?? Vai fazer uma GRANDE prefeitura. Alvíssaras!!

    Rodrigo Leme

    30 de outubro de 2012 às 16h36

    A educação de sempre…um gentleman.

    CarmenLya

    30 de outubro de 2012 às 16h56

    Também não resisti: argumentos, Eduardo, argumentos… o deboche apenas me parece coisa de direita raivosa.

    Patricia

    30 de outubro de 2012 às 17h02

    Jamais imaginei ver o Eduardo Guimarães respondendo um texto crítico assim… As coisas estão mudando, parece-me.

    assalariado.

    30 de outubro de 2012 às 18h02

    Pois é Sr. Eduardo como argumentador o senhor é um excelente censurador.

    Abraços.

    Antonio

    30 de outubro de 2012 às 18h04

    Deixei de ler o blog de Eduardo Guimaraes por essa sua característica truculenta e mal educada. Apesar de bons artigos no seu blog, a sua personalidade as vezes pende para o autoritarismo. Magda, discordo de algumas de suas idéias, mas parabéns por emitir a sua opinião com clareza.

    Patricia

    30 de outubro de 2012 às 22h07

    Esse também foi um dos motivos porque deixei de ler aquele espaço e outros da autoentitulada “blogosfera progressista”. O Azenha tem sido uma rara exceção, assim como o Altamiro Borges. Particularmente, não vejo sentido nessa linha pensamento inspirada em Bush Jr. de “quem não está comigo está contra mim”. O fato de questionar as ações do Partido dos Trabalhadores não transforma ninguém em tucano imediatamente.

    Nem o Lula segue isso… Há comentários que são mais realistas que o rei…

    Não sei se no caso do Eduardo Guimarães atua as inúmeras agressões que ele sofreu/sofre por expor suas idéias. Talvez por isso, imaginasse outra reação dele e de outros comentaristas.

    Acho que é um direito válido questionar se o PT foi ou não o vencedor desta eleição. Ou não?

    Sinto, sim, que no comecinho existia um debate de idéias, um entusiasmo que parece estar cedendo a uma espécie de macartismo dentro da própria esquerda.

    Enquanto isso, a Globo para o país com uma novela e lança minisséries como ‘Suburbia’. O próximo passo da emissora da família marinho deve ser encontrar um bom discurso para o público evangélico. Nessa hora ela elege quem quiser.

    Ronald

    30 de outubro de 2012 às 18h36

    Concordo com o Edu, além das obviedades, um monte de baboseiras…perda de tempo ler isso.

    JULIO/Contagem-MG

    30 de outubro de 2012 às 20h59

    Eu tambem, ¨cala boca Magda¨ !!!

Mark

30 de outubro de 2012 às 14h18

Críticas válidas sim. Mas sobre o ENEM a senhora se engana. Aumentou o ingresso de alunos de escolas públicas nas universidades federais, sem falar nos 1 milhão de beneficiados pelo ProUni nas particulares nos últimos anos (lembrando que é preciso obter uma nota mínima na prova para ter direito à bolsa).

Responder

Alexandre Carlos Aguiar

30 de outubro de 2012 às 13h43

Qual o problema em o PT ser um partido de “senhores de meia-idade”. E se fosse de terceira idade, ou de idade muito avançada? Há um ligeiro preconceito nessa análise, onde se acha que apenas ideias jovens e oxigenadas é que revigoram a luta política. Nada disso. Todas as idades, num complexo de lutas democráticas, fazem bem a qualquer partido que se destina a isso. Porém, é bom saber, o PT já está na estrada há algum tempo.
De uma vez por todas, essa tendência ao revisionismo, do dinamismo sem projetos, de querer sempre renovar, que já foi muito bem descrito por Lenin, é que tem matado a esquerda a longo da História.
Parece que a gente da esquerda tem vergonha de estar no poder, de transformar os projetos dos anos de lutas nas trincheiras em assuntos de gabinete. Começamos lá em 1980, lutamos como partido pequeno exaltadno cada vereador eleito nos rincões do país. Fizemos deputados, prefeitos, governadores e chegamos à presidência do país. E agora, quando temos a possibilidade de exercer a democracia plena, a democracia proposta pelo socialismo estando no poder, temos que cair no revisionismo para saber se não há nenhuma ideia mais jovem, pois estas de agora parecem estar carcomidas.
Que venham as ideias mais jovens e as adultas, mas que sejam as ideias da luta dos trabalhadores, que sejam as ideias de uma concepção comum e não de quem terá mais cacife para enfrentar o capitalismo.
Ou voltaremos a ser companheiros apenas na cadeia? Acorda, companheirada, estamos no poder, e que coloquemos em prática o que discutíamos lá atrás, em conjunto, todos numa unidade, todos num coletivo.

Responder

Felipe

30 de outubro de 2012 às 13h43

Vivi na pele e concordo totalmente com o ponto 2 da autora. Respeito algumas figuras históricas, mas a “nova militância” do PT poderia estar no PMDB, no PSD ou em qualquer outro partido.

Responder

Valmont

30 de outubro de 2012 às 13h19

É fato que, pelo menos em Salvador, a esquerda está envelhecida, de cabeça branca, usando peruca e fazendo operação plástica. Sinceramente, a burocracia do PT é horrível. O que fazer para arejar as bases e produzir alguma renovação de quadros? Esta é a pergunta-desafio que os integrantes do PT precisam solucionar na prática (não apenas no discurso).

Responder

Mariac

30 de outubro de 2012 às 12h40

Sim. Sim. Sim.

Se o PT não se renovar com pessoas e práticas vai morrer. Que para isso nem ligo. Ocorre que os outros partidos são ainda piores.Então temos que salvar o PT do PT e reciclar os programas e fiscalizar.

Senão, azar do povo.

Responder

Herminio

30 de outubro de 2012 às 12h11

Puxa 2000 razões, não acha que é muito?

Responder

emerson xavier da silva

30 de outubro de 2012 às 11h39

“a nacional interviu” NÃO, “interveio”

Responder

Pedro Vizcaya

30 de outubro de 2012 às 10h47

Parabens pelo texto, ufa até que enfim alguem viu o que a muito tempo estava exposto, o PT a cada dia camimnha para ser mais uma sigla dentro da sopinha de letra partidaria do Brasil. A pratica de certas condutas que outrora eram abominadas levou o militante a se perguntar se de fato auqle partido que defendia a etica e a moralidade administrativa ainda existe.

Responder

    Mário SF Alves

    30 de outubro de 2012 às 13h21

    Menos, caro Pedro, menos. Por trás de tudo isso, ou melhor, de muito disso, está a justificativa chamada razão de Estado. Penso que seja algo ainda mais complexo do que razão de governo. Não fosse isso, eu já teria abandonado a militância política há tempos. Ou seja, desde o pipocar do dito mensalão do PT. Há muito tempo, portanto.

Marcelo de Matos

30 de outubro de 2012 às 10h40

Lênin escreveu sobre o esquerdismo, doença infantil do comunismo. A esquerda, porém, esta sujeita a outras doenças, como o iconoclastismo. Explico: iconoclasta é quem destrói imagens ou ídolos, não respeita tradições. Quando a autora diz: “O PT está se tornando um partido de senhores de meia-idade” manifesta antiga tendência no partido. Em 1985 Airton Soares, José Eudes e Bete Mendes foram expulsos do PT por terem votado em Tancredo Neves no colégio eleitoral. Essa ala mais radical deixou o partido, formando PSOL e PSTU. Nem por isso seus militantes deixaram de pregar o expurgo de filiados do PT. Ao invés de se preocuparem com figuras como o caseiro Francenildo, o sociólogo Bruno Daniel, ou o doutor Plínio de Arruda Sampaio, esses sim que deveriam ser expulsos por oportunismo, querem expurgar petistas. Jaques Wagner, Suplicy, Mercadante, Eduardo Cardoso, Paulo Bernardo são alvos constantes dos iconoclastas da esquerda. O que esse pessoal não tolera, na verdade, não é senhores de meia idade, mas, competência.

Responder

    Helio Filho

    30 de outubro de 2012 às 13h43

    Concordo, Marcelo e se me permite, acrescento o seguinte:

    O embate politico no Brasil e duro, sempre foi. Nao e hora de disparar 2000 criticas contra o PT, pontificar seus proprios ponto de vista, provar que tinha rzao, etc., mesmo que algumas criticas sejam procedentes

    Nao e hora sobretudo de estigmatizar o dedaço que elegeu o Haddad. Quem sabe se o dedaço nao seria um caminho para renovar o partido…

    O PT estara sobre ataque violento ate 2014, sobretudo de cooptarem Eduardo Campos (no que, alias, nao acredito mas nunca se sabe!).
    A midia, o STF, os evangelicos e a combalida oposiçao, turbinada pela imprensa, farao tudo para desqualificar e criminalizar Lula, Dilma e o PT -nesta ordem.

    E hora de assumir o seu lado. Eu tenho lado e estou do lado de Lula e do PT, embora nao seja petista. Espero que todos os progressistas tambem assumam o seu lado e combatam, sobretudo, o atraso.

    Mário SF Alves

    30 de outubro de 2012 às 17h47

    Entendo que seja por aí mesmo, Hélio. Essa é a minha contigência e a minha identidade de militante. Aliás, algo bem diferente do velho e surrado cabismo eleitoral.

tereza

30 de outubro de 2012 às 10h30

O Rio sabe há muito dos malefícios dessas intervenções.
O grande problema do PT é que não se interessa mais em organizar os setores populares. Setores populares ascendem e ficam ao deus dará, não se constrói consciência sem organização.

Responder

    Mário SF Alves

    30 de outubro de 2012 às 13h50

    Tereza, com todo o respeito, gostaria de lhe dizer que acredito, acredito mesmo, que estejmos num momento que demanda muito mais educação política do que propriamente formação de quadros ou a dúbia noção de formação de consciências.
    O problema que se coloca hoje é saber quais forças podem conduzir à superação do subdesenvolvimento e quais forças são contrárias a isso. Ou dito de outro modo, nosso problema é identificar quais forças são capazes de reumanizar a sociedade e quais forças agem intencional ou ingenuamente em sentido contrário a esse. A propósito, desde o primeiro governo Lula sempre estivemos na iminência de um golpe de Estado, ou não? E por quê?

abolicionista

30 de outubro de 2012 às 09h59

Concordo com as críticas, apenas não vejo nenhuma opção melhor do que o PT no cenário da política brasileira. Além disso, cumpre dizer que o PT alcançou resultados que a esquerda tradicional sequer almejava. Que siga lutando para reduzir a desigualdade, pois é essa a grande bandeira do PT, nunca foi outra, ela já estava presente nos lemas cristãos que acompanharam a fundação do partido.

Quanto a perder a base social e a juventude militante, o problema é muito mais profundo e reflete a derrocada da classe trabalhadora mundial ocorrida na década de 70. Nós trabalhadores de hoje somos os filhos dessa derrota, nossa missão é reorganizar o proletariado sobre novos alicerces, as estruturas tradicionais se mostraram completamente viciadas. De todo modo, o PT precisaria de muito mais do que “vontade política” para realimentar a militância. Novos tempos exigirão novos partidos. Por ora, temos o PT. Fiquemos com ele.

Responder

    Mário SF Alves

    30 de outubro de 2012 às 13h55

    Parece justo, inteligentemente pragmático e confiante. E democrático.

    Jorge Moraes

    30 de outubro de 2012 às 14h19

    Boa análise, Abolicionista.

    O comentário da Malu serve ao debate, necessário, sem dúvida, mas com possibilidade de escorregar para a autocrítica balizada por um purismo, idealizado, e até por isso equivocado e desagregador.

    Ao introduzir a questão do refluxo das esquerdas pelo mundo, o Abolicionista foi, ao meu ver, bastante feliz.

augusto2

30 de outubro de 2012 às 09h03

eu sou sr de meia idade Sou simpatizante ativo do pt.e nao sou cooptado por partido nenhum, sra magda.
e tu esqueceste uma coisa importante. Os desassistido do interior e das periferias tem muitos filhos, muitas crianças e jovens.
Basta o diretorios municipais serem permeaveis a eles. Isso esta sendo feito, em pequena medida mas está.
E mais, o dedo de Lula é melhor que a maquina partidaria, a qual tem que se amoldar as leis politico-eeitorais e a dinamica da midia.
graças a Deus temos o dedo dele.

Responder

    Mário SF Alves

    30 de outubro de 2012 às 14h00

    Sem o detestável (nem sempre), porém sempre perigosíssimo culto à personalidade, claro. Ainda assim, faço minhas as suas palavras. Valeu Augusto2.

    J Fernando

    30 de outubro de 2012 às 14h00

    Eu também sou um sr. de mais de meio século de vida e estou aí, na luta, pelo PT.
    A propaganda partidária começa de boca em boca, eu falo do PT para meus filhos, digo o que realmente mudou neste nosso Brasil. Outro dia o meu filho mais velho estava indo para Vitória-ES de avião, a trabalho para a empresa daqui de BH. Então, eu esclareci: “Hoje em dia você viaja de avião prá lá e prá cá com toda facilidade. Mas, isso você deve ao Lula, que mudou este país, principalmente na melhoria das classes sociais. Porque se fosse na época de FHC você nem chegaria na entrada do aeroporto”.

    Fabio SP

    30 de outubro de 2012 às 15h58

    Então devolve que ele ficou com nove…

José Ricardo Romero

30 de outubro de 2012 às 08h53

Que o Lula de fato, dá pitacos errados é verdade. Não fez isso apenas em BH, mas em várias outras capitais e cidades maiores. Ele precisava sim, ajustar os seus palpites (alguns ótimos: veja os postes Dilma e Haddad)e repeitar mais as bases e militâncias locais. Mas a Sra. Magda Magalhães carrega nas tintas quando critica a falta de renovação do PT, que é o que o PT está apresentando de bom, e a conclusão tirada não sei onde que os exames do ENEM, por serem fáceis (ela confunde inovação e foco diferente com facilidade) está sendo melhor aproveitado pelos alunos da rede particular. Isto não é verdade.

Responder

Vlad

30 de outubro de 2012 às 08h51

Mais que respeitável o comentário da Magda.
Muito lúcida e equilibrada.
Parabéns.

Responder

sebastiao

30 de outubro de 2012 às 08h30

Me desculpe Dona Magda,mas a senhora falou um monte de bobagens.

Responder

Marcelo Teixeira

30 de outubro de 2012 às 08h12

Prefiro achar que é um texto que transita entre o ingênuo e o infantil pois a outra opção seria tratar a versão da autora do texto com uma frase historicamente usada por Brizola, em quem não votei, que diria ao ler essa abordagem: Essa moça parece estar costeando o alambrado.
Acho ingênuo seguir esse de olhar que se aproxima do da mídia e pelo STF de judicialização da Política e dos Políticos.
Acho infantil crer que se resolve a renovação no tacão ou na caneta. Renovação é processo e leva tempo.
Será que essa renovação que Magda propõe é a mesma do Cínico e senil FHC?
Ou será que ela entende que renovação é ACM Neto, Artur Virgílio ou Beto Richa.
Qto a Marcio Lacerda o que fará sem a parceria com o PT em Minas? Cairá no colo do Aécio? Pedirá socorro ao PT via PSB?
Acho que se seguir autonomamente fracassará em curto espaço de tempo ou morrerá abraçado com Aécio, a quem $erra começará a destuir em muito Breve.
Peço ao considerar o caixa 2, que pense que ele, infelizmente, se aproxima ao entendimento que nossa própria sociedade adota.
Caixa 2 das empresas e de civis, enquanto crime, em nada se diferencia do que fazem os políticos;
Qtos os que criticam o Caixa 2 sonegam imposto de renda?
Deveria aproveitar o espaço e o tempo com abordagens mais úteis após refletir sobre o que escreverá para não parecer uma neoconseradora.

Responder

Ana Cruzzeli

30 de outubro de 2012 às 08h10

1-Logico que o Mensalão chegou ao eleitor numa tempestade, mas em 2006…

Brasilia é um exemplo clássico. O Arruda foi eleito no vácuo criado pelo mensalão. JAMAIS Arruda seria eleito se não fosse o mensalão.O Magela em 2006 tinha total chance de ganhar do Arruda sequer concorreu, pois naquele ano o JORNAL NACIONAL estampou sua cara e maculou o PT local como um daqueles que recebia dinheiro da cueca. A Arlete Sampaio concorreu contra um cara que foi reu confesso na manipulação do painel e perdeu no primeiro turno, nunca houve uma votação tão baixa como aquela para o PT. Em Brasilia perdemos várias cadeiras no congresso e na camara legislativa por causa do GOLPE.

ESSE MENSALÃO FOI DESENHADO PARA ATINGIR O CENTRO OESTE E ATINGIU. Não só o governo Federal, mas principalmente o GDF na pessoa do PT/DF que deu a maior canseira que o Roriz jamais sentiu que foi em 2002. Tinha que frear o PT/DF para não irradiar para o resto do Centro-Oeste.
Era para o Lula ganhar no primeiro turno. Era para o Lula eleger vários Senadores e deputados de esquerda para frear o golpe II: DERRUBADA DA CPMF. Olha o Carlos Cachoeira e a área da saúde menina. Caiu a CMPF e o cara cresceu.
…Agora essa tempestade é só um orvalho da manhã que nos primeiros raios de sol se desfaz

2-Magda, quanto a meter o dedo…

Em 2008, 2 anos faltando para eleger um sucessor havia muito medo no PT . O primeiro colegio eleigio eleitoral era totalmente dominando pelos tucanos e MG havia votado sempre no Lula, mas votaria em seu sucessor?

TINHA SIM QUE METER O DEDO.

Perder governo estadual, prefeitura de capital, a gente aguenta, mas o governo Federal? NÃO. LULA TINHA SIM QUE METER O DEDO no segundo MAIOR colegio eleitoral do Brasil e criar uma cisma entre o Aécio e Serra e CRIOU. O Aécio é muito vaidoso, alimentar a vaidade do menino do Rio seria bom para eleger a Dilma.

3- Lula meteu o dedo em SP que pode hoje ser usado no estado do Amazonas tranquilamente…
É bem provavel que Vanessa tenha perdido para Arthur Virgilio por que ela não tinha nem 2 anos na cadeira de Senadora. …
http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2012/10/pt-ganhou-sao-paulo-perdeu-salvador-e.html

…O povo não aceita muito bem pessoas que concorrem a cargos eletivos com menos de 4 anos largando seu posto. Quando o Lula pediu que Marta não concorresse à prefeitura ele foi para ela seu grande um anjo da guarda, ela teria um desgaste muito grande durante a eleição e a tese de Serra largar a prefeitura não colaria se fosse ela , agora com o Haddad deu tudo certo. Depois da eleição também todos se lembrariam que ela largou o Senado para ir novamente às urnas. Ser ministra o povo intende, mas ir novamente para as urnas pedir votos para si é meio que desgastante. Volto a dizer o Lula foi um pai para Marta a protegeu de algo pior.

No mais, se aprende guando se vence e quando se perde e assim a humanidade evolui. E aquela historia do STF que as coligações são do mal é porque não intende que somos uma raça só e dividir o poder é tão natural quanto respirar, comer e morrer. Como bem, você coloca Magda o PT é dos partidos que mais cede poder, vide o caso de MG, mas uma vez que o outro lado não sabe ligar com ele o PT chama as falar e delimita apoio.

Responder

    Mário SF Alves

    30 de outubro de 2012 às 14h09

    Ana, Ana, onde estavas que não a percebi? Brilhante, companheira. O que, de modo algum, desmerece a coragem da Magda que bem ou mal mostrau o entendimento dela.

    Pedro Ribeiro

    30 de outubro de 2012 às 16h33

    Ana, menina, tu é porreta!
    Que lucidez, hein!
    Que bom que ainda existem erros a serem corrigidos, pode ficar melhor.

    Parabéns!

    Qdo eu crescer quero ser que nem vc.

Thelma Oliveira

30 de outubro de 2012 às 07h56

Concordo com mto do que você falou, Magda. E, por isso, fico mais furiosa com essa mídia podre que esta aí. Porque todo esse espaço da discussão crítica que deveríamos fazer continuamente fica sufocado pela necessidade de manter os olhos abertos até nas costas para a defesa das mentiras e manipulações que ela faz. Como esse processo empobrece a política, e aí vemos um exemplo claro. Provavelmente há muitas pessoas que também têm críticas qualificadas como a sua e de discussões sobre esses temas é que poderia haver uma renovação no processo. Mas isso acaba passando ao largo, na batalha por ficar atento e desmanchar as armadilhas cotidianas.
Uma pena.

Responder

    Mário SF Alves

    30 de outubro de 2012 às 14h24

    É uma guerra, companheira. E você tem razão não deveria ser assim. Por tudo isso a luta pela consolidação da democracia é tão desgastante, tão áspera e tão embrutecedora, às vezes. Refiro-me aos que estão do lado de cá. Os outros, bom… quanto a estes… são adversários; por enquanto, só adversários. Tomara que um dia possam ser mais do que isso. Tomara que um dia possam ser adversários politicos.

    Mário SF Alves

    30 de outubro de 2012 às 17h53

    Pombas! Ninguém vai dizer nada? Foi o melhor comentário que fiz desde o ginásio.

    abolicionista

    30 de outubro de 2012 às 20h55

    Opa, estamos aí! Achei que o comentário foi mesmo porreta, principalmente porque mostra que a radicalidade no Brasil está à direita, ao contrário do que o PIG insiste em propalar. A propósito, sempre leio seus comentários e dificilmente não me ponho de acordo com eles.

    Vlad

    31 de outubro de 2012 às 10h59

    Excelente comentário !!!!!!

    :)

    Mário SF Alves

    01 de novembro de 2012 às 09h55

    Valeu Vlad. Valeu Abolicionista.

    A propósito, Abolicionista, você foi ao cerne da questão: o privilégio da radicalidade, o radicalismo, hoje, está à direita; está com os neoconservadores, com os Tea Party, com a (in)Veja, com o consórcio PiG-demotucanóides.

    Abraços, igualmente radicais.

Marcos W.

30 de outubro de 2012 às 07h39

Ninguém ganha sempre, muito menos em tudo!

Responder

Francisco

30 de outubro de 2012 às 07h09

Costumo dizer que a melhor oposição ao PT é a oposição do petista. O PSDB chegou one chegou, porque ninguem se importa mais. Não adianta falar: se o cacique quer, o cacique faz.

O PT precisou pisar flores, por exemplo, no caso de São Paulo. Haddad foi imposto por Lula visando um bem maior: renovar o partido. Uns gostam outros não. Mas chega. Esse artificio não pode ser usado todo o tempo ou mata o partido.

O que o PT precisa é transformar a eleição para deputado e senador em cruzada de vida ou morte. Já ficou claro que ficar na mão da “base aliada” em excesso, quer dizer não fazer nada no governo, que o PMDB não faria…

Tem de ter essa bancada robusta para avançar as coisas que se espera de um PT: Lei de midia, Reforma politica (ou o mensalão voltará, cedo ou tarde…), Reforma tributária, etc. Depois dessas, as pendencias “históricas”: jornada de trabalho, participação nos lucros, reforma agraria, reforma urbana (que não é só o “Minha casa, minha vida”) e reforma trabalhista (sim, porque não?).

A próxima eleição depende muito do que Dilma tenha coragem de avançar, já agora. Seria maravilhoso se o PT pudesse esfregar na cara do STF uma reforma politica! A esquerda é a única que tem a ganhar com isso, bem sabemos.

Responder

    augusto2

    30 de outubro de 2012 às 10h12

    concordo, francisco. Nao pode ser usado em todo o lugar e tempo mesmo.
    A yuguslavia nao teria se dividido ao menos da forma que foi se J.Broz Tito estivesse la vivo e atuante apos a queda do muro.

Marcos

30 de outubro de 2012 às 06h21

A Magda tem razão em alguns aspectos, como pensar na renovação, reatrair a militância jovem e no problema do caixa 2. É necessário também repensar o discurso para atrair a classe média. A vitória do PT não pode e não deve ocultar os problemas do partido.

Responder

Log

30 de outubro de 2012 às 05h34

Muito coerente!

Responder

Alexandro Rodrigues

30 de outubro de 2012 às 05h23

Magda, parabéns, concordo com tudo que você disse. Só que tome cuidado, prepare-se para ser acusada de “fazer o jogo da direta”, prepare-se para ser chamada de filhote do Zevedo (o Slot de Dóis Corrégos), prepare-se para ser chamada de tucanalha, de psolista invejosa… Inclusive pelos mediadores do blog!

É a cegueira infantil dos lulistas fanáticos que poderá colocar em risco o projeto do partido. Tanto que o maior inimigo do PT hoje está ao seu lado, sendo cortejado pelo PIG para vestir em 2014 a camisa de anti-Lula e anti-PT: Eduardo Campos!

Responder

    J Fernando

    30 de outubro de 2012 às 14h12

    Menos, né, Alexandre.
    São muitos aqui que estão concordando com o texto da Magda.
    Uma ou outra contestação. Eu mesmo concordo com muita coisa que ela escreveu e discordo de outras (sobre o ENEM p. ex.).
    Acreditar que os petistas vão cair de pau só porque não está alinhada com o pensamento da maioria é ingenuidade ou parco conhecimento dos militantes petistas. Ela fez uma crítica construtiva em muitos aspectos e grande é o partido que sabe tirar proveito disso.

    Pedro Ribeiro

    30 de outubro de 2012 às 16h39

    Oh velho!

    Vc tá enganado, ela não é tucanalha como vc… ela fez uma crítica, e críticas geram discussões, reflexões.

    Menos Velho!
    Menos…

Maria Izabel L Silva

30 de outubro de 2012 às 04h08

Não tinha uma coisinha melhor não?? O PT não esta isento de criticas e tem milhares de defeitos. Mas essa critica ai é muito primaria, chinfrim mesmo, infantil …

Responder

Roberto Locatelli

30 de outubro de 2012 às 03h33

Um dos motivos de eu ter me desfiliado do PT há 30 anos atrás foi a falta de democracia interna. Sou fã do centralismo democrático dos partidos leninistas: total liberdade de discussão e votação interna, total unidade de ação externa.

Participei de um agrupamento político que tinha essas características: nas discussões, o militante mais novinho podia questionar a opinião do dirigente de cabelos brancos. E às vezes o derrotava na hora da votação nas plenárias. Uma vez tomada a decisão democrática, todos a defendiam como sua decisão.

No twitter, uma pessoa comentou: “acho que vou me filiar ao PT”. Na mesma hora um tuiteiro petista perguntou: “Vai concorrer a algum cargo? Qual?” É assim a estrutura de pensamento de muitos dirigentes petistas. O negócio é “cargos”.

Quero que o PT se empenhe mais na luta pelo financiamento público EXCLUSIVO de campanha (fim do Caixa 2).

Quero que o PT se empenhe mais na luta pela democratização das comunicações (fim da propriedade cruzada de mídia).

A Blogosfera Progressista está bem à esquerda do PT. Daqui acabará saindo um partido que atrairá aqueles jovens que não sentem mais tanta firmeza de princípios no Partido dos Trabalhadores.

Responder

    Mário SF Alves

    30 de outubro de 2012 às 14h34

    E por que não? Faz sentido. O problema é definir quando e o respectivo “por quê” que inevitavelmente teria de justificar esse quando. Talvez, nunca; depende de nós, depende do PT.

Abelardo

30 de outubro de 2012 às 02h54

“Mas, até junho de 2012, o PT estava junto com Márcio Lacerda e, por exemplo, a evolução na educação apresentada como obra sua à sociedade, como as UMEIS (pré-escola), boletim com notas e não conceitos, foram feitas pela Secretária da Educação, Macaé, filiada ao PT.”
Evolução????? Boletim com notas????? RETROCESSO, CARA PÁLIDA! Para avançar é preciso romper o senso comum e afirmar o óbvio que não se quer ver. Boletim????? século XXI??? “O Enem, prova fácil para quem frequentou uma boa escola particular, serviu para colocar nas faculdades públicas maior número de pessoas que fizeram escola particular. Agora, com as cotas para a escola pública, servirá para colocar nas universidades públicas, os alunos dos colégios Tiradentes, Militar, Coltec e Cefet. Fiquem de olho, monitorem bem. Falta realmente dar prioridade à educação.” Querida Magda, não se passe por quem não é!

Responder

    Magda Maria Magalhães

    30 de outubro de 2012 às 22h13

    Abelardo, meu filho esteve em escola pública no 1º e 2º graus. Na hora do vestibular não sabia nem que área gostava: humanas, exatas ou biológicas.
    Hoje faz engenharia em escola particular, depois de dois anos em cursinhos para se encontrar.
    Sei que a escola plural foi uma evolução em sua grande maioria de ideias. Mas, há que se repensar algumas coisas, como a autonomia total das escolas.
    Conheço escola plural em que a reunião do colegiado é sempre na sexta-feira após o recreio e os alunos, por não acharem proveitosas estas duas horas em que ficam no pátio ou vendo filmes, convencem os pais a não enviá-los para a escola pois “serão apenas duas horas de aulas”. Com poucos alunos na escola (existem pais responsáveis) os professores não davam matéria nova,não acrescentavam muito ao conhecimento dos poucos que foram e sexta-feira acabava sendo um dia perdido. Se estamos lutando por escola integral, como aceitar uma com apenas 4 dias?

Cícero

30 de outubro de 2012 às 02h22

Acho que um dos grandes equívocos do PT é continuar brindando a rede Globo com expressivas quantias do dinheiro destinado à publicidade oficial, como mostra o deputado Fernando Ferro, em artigo publicado no site:

http://www.pt.org.br/noticias/view/artigo_verba_publicitaria_e_sadomasoquismo_por_fernando_ferro

DIZ O DEPUTADO:

[…] “dos R$ 161 milhões repassados à emissoras de rádios, TV, jornais, revistas e sites, desde o início do governo Dilma, R$ 50 milhões foram destinados apenas para a TV Globo, quase um terço de toda a verba – ao todo, o Sistema Globo de Comunicações recebeu R$ 55 milhões. Já a “imparcial” revista Veja, por sua vez, recebeu R$ 1,3 milhão; e os tentáculos on-line da Editora Abril também receberam mais R$ 353 mil. Enquanto isso, a revista “parcial” Carta Capital recebeu, no mesmo período, R$ 119 mil.

Em outros termos, pagamos uma mídia para nos atacar, nos destruir e se organizar em quadrilhas, como no caso recente da dobradinha Veja/Cachoeira.”

Responder

    Fabio SP

    30 de outubro de 2012 às 16h01

    Esse deputado fala como se o dinheiro fosse deles, e não nosso.

carmen silvia

30 de outubro de 2012 às 01h20

Sei que o partido ainda está comemorando as vitórias,mais nunca é cedo pra começar a repensar seu rumo,ainda mais com esse crescimento e as milhões de expectativas criadas no eleitor que votou em candidatos petistas, esperando realmente boas novidades nas administrações que se iniciam em 2013.Essas ponderações de Magda Magalhães são prá lá de pertinentes.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.