VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

Rui Falcão, a Globo e o mensalão do PSDB


01/11/2012 - 11h44

‘Não queremos revanche’, diz Falcão ao defender que se julgue mensalão do PSDB

Para presidente do PT, STF deve usar com os tucanos de Minas Gerais o mesmo tratamento dado aos petistas

Ricardo Galhardo – iG São Paulo | 28/10/2012 12:40:38

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, se manifestou pela primeira vez hoje de uma forma aprofundada sobre o julgamento do mensalão. Ele fez críticas indiretas ao Supremo Tribunal Federal (STF) que, segundo ele, não quer os tucanos envolvidos no mensalão mineiro do PSDB sejam julgados da mesma forma que forram julgados os petistas.

“Não queremos uma revanche. Não quero que julguem o mensalão tucano do mesmo modo que foi julgada a ação penal 470 (a ação do mensalão). O que nós queremos é que o Supremo julgue com base nos autos e garantindo a presunção de inocência e o direito de defesa”, afirmou o presidente do partido.

Na quinta-feira, o PT vai divulgar um manifesto a respeito do julgamento. O texto, que teve a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, vai pautar a reação política do partido às condenações de lideranças históricas como o ex-ministro José Dirceu e o ex-presidente do partido José Genoino e deve conter críticas contundentes à forma como o caso foi tratado pelo Supremo e à repercussão que isso pode ter para o restante da sociedade em julgamentos futuros em todas as esferas do Judiciário.

Segundo Rui Falcão, um dos pontos da agenda do PT para o ano que vem é a criação de um marco regulatório da mídia que, segundo ele, não vai ser por cabresto, mas, pelo contrário, vai ampliar a liberdade de expressão. Falcão disse que se reuniu recentemente com um alto executivo das Organizações Globo e encontrou um primeiro ponto em comum para o debate que seria a proibição de que políticos tenham concessões de rádio e TV.

Ainda de acordo com o petista, a discussão deve acontecer no Congresso. O partido não vai tomar a iniciativa porque defende que o projeto deve partir do Executivo, ou seja da presidenta Dilma Rousseff. No entanto, Falcão disse que ainda não conversou com a presidente sobre o assunto. Ele lembrou que Lula, quando estava no governo, tinha um projeto do ex-ministro Franklin Martins, mas que foi engavetado. Ainda de acordo com o presidente do PT, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, elabora outra proposta do gênero, mas esse é um ponto de divergência entre o PT e o governo.

Num balanço prévio das eleições, Falcão avaliou que a oposição saiu enfraquecida das urnas, mas alertou que hoje existe uma outra oposição ao PT e disse que a oposição mais forte não é partidária. “O resultado enfraquece a oposição partidária, a oposição parlamentar, mas existe ainda uma outra oposição que não é a partidária”, afirmou. Questionado se a oposição estaria na mídia, ele não quis responder.

Leia também:

Ser indio em tempos de mercadoria

Pública: Governador zombou de pedido dos Guarani

PT se posiciona contra confinamento dos Kaiowá

A morte coletiva dos Guarani Kaiowá

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



73 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Folha transforma cláusula pró-jornalistas em “avanço contra imprensa independente” « Viomundo – O que você não vê na mídia

07 de novembro de 2012 às 12h20

[…] Lincoln Secco: PSDB e Eduardo Campos só têm chance em 2014 se houver ”crise catastrófica” Rui Falcão, a Globo e o mensalão do PSDB […]

Responder

“Terrorismo” informativo foi usado contra Guarani Kaiowá em MS, diz antropólogo « Viomundo – O que você não vê na mídia

06 de novembro de 2012 às 19h09

[…] Lincoln Secco: PSDB e Eduardo Campos só têm chance em 2014 se houver ”crise catastrófica” Rui Falcão, a Globo e o mensalão do PSDB […]

Responder

Márcio Meira: Indígenas não ficam congelados no tempo « Viomundo – O que você não vê na mídia

05 de novembro de 2012 às 21h11

[…] Lincoln Secco: PSDB e Eduardo Campos só têm chance em 2014 se houver ”crise catastrófica” Rui Falcão, a Globo e o mensalão do PSDB […]

Responder

Britânicos choram: Thatcher entregou soberania energética aos franceses! « Viomundo – O que você não vê na mídia

05 de novembro de 2012 às 02h54

[…] Lincoln Secco: PSDB e Eduardo Campos só têm chance em 2014 se houver ”crise catastrófica” Rui Falcão, a Globo e o mensalão do PSDB […]

Responder

Leitor reclama que parceria foi chamada de “corrupção” « Viomundo – O que você não vê na mídia

04 de novembro de 2012 às 23h03

[…] Lincoln Secco: PSDB e Eduardo Campos só têm chance em 2014 se houver ”crise catastrófica” Rui Falcão, a Globo e o mensalão do PSDB […]

Responder

Leitor J: Dois alertas sobre o Rio de Janeiro « Viomundo – O que você não vê na mídia

04 de novembro de 2012 às 16h21

[…] Rui Falcão, a Globo e o mensalão do PSDB Base governista quer CPI do Cachoeira até 22 de dezembro […]

Responder

marcosomag

04 de novembro de 2012 às 10h39

O Rui Falcão deveria ter feito é encaminhar as proposições da Confecom como projeto de lei ao CN e acabar logo com esta máfia midiática que infelicita o Brasil!

Responder

Lula e o exorcismo que vem aí « Viomundo – O que você não vê na mídia

03 de novembro de 2012 às 20h57

[…] Lincoln Secco: PSDB e Eduardo Campos só têm chance em 2014 se houver ”crise catastrófica” Rui Falcão, a Globo e o mensalão do PSDB […]

Responder

Carta Maior e o filme B de Marcos Valério: Amanhã tem mais « Viomundo – O que você não vê na mídia

03 de novembro de 2012 às 11h32

[…] Rui Falcão, a Globo e o mensalão do PSDB Base governista quer CPI do Cachoeira até 22 de dezembro […]

Responder

As mortes atribuídas a Bill Clinton « Viomundo – O que você não vê na mídia

03 de novembro de 2012 às 11h26

[…] Rui Falcão, a Globo e o mensalão do PSDB Base governista quer CPI do Cachoeira até 22 de dezembro […]

Responder

JC: Flertando com uma teoria da conspiração « Viomundo – O que você não vê na mídia

02 de novembro de 2012 às 21h43

[…] Rui Falcão, a Globo e o mensalão do PSDB Base governista quer CPI do Cachoeira até 22 de dezembro […]

Responder

Paulo Moreira Leite: Quem não tem voto caça com Valério « Viomundo – O que você não vê na mídia

02 de novembro de 2012 às 16h37

[…] Leia também: Rui Falcão, a Globo e o mensalão do PSDB […]

Responder

Piero Locatelli: PSOL dialogará com Sarney, cogita elo com parte do DEM e apoio ao PT « Viomundo – O que você não vê na mídia

02 de novembro de 2012 às 13h26

[…] Leia também: Rui Falcão, a Globo e o mensalão do PSDB […]

Responder

Mário SF Alves

02 de novembro de 2012 às 13h18

Aqui tá muito bom, mas no CA tem essa outra (veio do blog do Miro) que tá de encher a alma.

______________________

http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2012/11/01/miro-pig-prepara-o-bote-contra-lula/

Responder

Altamiro Borges: Mídia prepara bote contra Lula « Viomundo – O que você não vê na mídia

02 de novembro de 2012 às 13h09

[…] Rui Falcão, a Globo e o mensalão do PSDB Base governista quer CPI do Cachoeira até 22 de dezembro […]

Responder

francisco niterói

02 de novembro de 2012 às 12h34

Viomundo

Acho que devemos lutar pra evitar o sentimento de revanche, pois a justiça tem que ser um dos atributos dos progressistas, como sempre foi.

A nossa luta tem que ser cobrar e incentivar mudanças que sejam imprescindiveis ao nosso avanço civilizatorio. No caso especifico, pedir julgamento justo ao mensalao tucano é estabelecer um diferencial que nos distinguirá no futuro.

Saindo do embate especifico, acredito que a regulacao da midia seria um avanco na linha “transformar uma derrota em avanço”.

Neste caso, tenho uma sugestao pro AZENHA e a CONCEICAO. Dado o despistamento da midia com a questao de censura, a expressao “regulacao da midia” gera confusoes que dificultam o dialogo.

Faz um tempo que eu troquei a expressao, em conversas com amigos, para” PRECISAMOS DE UMA LEI ANTI MONIPOLIO E OLIGOPOLIOS NA COMUNICACAO”. Lembro aos meus amigos que o CADE interfere ate em compra de fabrica de chocolate,e mais importante anda seria no caso dos produtores de informacao.
Sei que a questao da midia é muito mais ampla, mas talvez a mais impactante seja a propriedade cruzada. Alem disso, a midia sempre martela, quando é do interesse dela, a questao dos monopolios. Vcs se lembram, é claro, da campanha da midia pra derrubar o monopolio da Petrobras. Assim, esta questao é de muito facil compreensao visto que a discussao ja esta amadurecida.

Acreditem vcs, tenho tido sucesso falando em LEI ANTI MONOPOLIO E OLIGOPOLIO.

Facam o teste com amigos, comecem dizendo que isto é aplicado nos EUA ( lembrem-se que, segundo a midia, tudo dos EUA é bom). O debate avança muito.

Sendo assim, acho que, a despeito de certa perda no conceito, deveriamos nos reportar à regulacao da midia como “COMBATE A MONOPOLIOS E OLIGOPOLIOS”.

Responder

Lincoln Secco: PSDB e Eduaardo Campos só têm chance em 2014 se houver “crise catastrófica” « Viomundo – O que você não vê na mídia

02 de novembro de 2012 às 12h26

[…] Leia também: Rui Falcão, a Globo e o mensalão do PSDB […]

Responder

Darcy Brasil Rodrigues da Silva

02 de novembro de 2012 às 12h08

Percebo mais uma vez o PT cometendo o erro de desconsiderar o povo. O modo petista de ter o povo me parece ser sempre um modo paternalista. O povo não é bobo, dizem. Concordo. Então porque não se deve ter o povo em contra? Ou o PT considera que cabe tão somente com o povo uma relação política de tutela dos interesses do mesmo? O julgamento do STF foi vicioso? Então, isso deveria ser discutido com o povo. Ao povo interessa que uma instituição como o STF não se constitua em um centro de execução de discriminações politico-partidárias. O povo conhece bem o significado de “tapetão”. Trata-se de termo consagrado pelas refregas desportivas. Agora mesmo, tenta-se reverter o resultado de um jogo com a incrível defesa da legalidade de um gol ilegítimo. Como se vê , a diferença entre legalidade e legitimidade não é estranha ao povo. O julgamento do “mensalão” pode não ter sido decisivo para que as pretensões da direita golpista se realizassem. Mas isso não significa que ele não tenha provocado prejuízos. A direita, o PIG, prosseguirá explorando esse tema.O PT não pode se contentar com o “julgamento das urnas”. Assim como também não pode ficar tapando o Sol com a peneira, jurando inocência. Convenhamos, o argumento de que o PT fez o que todos os partidos fazem é pouco convincente para certos setores da sociedade. Esses setores não podem ser estigmatizados como sendo grupos de direita. O desejo de que o jogo seja limpo por parte deles é legítimo. Sem lisura, não haverá nunca democracia, eleições democráticas. A prática de Caixa 2 é uma prática anti-democrática. Não se venha inverter que ela seria democrática ,posto que todos a cometem. O argumento correto,portanto, não consiste em juras de inocência, mas em revelar os dois pesos e duas medidas que poderiam estar sendo usados pelo STF. Isto colocaria na pauta a discussão dó próprio processo de escolha de juízes àquele tribunal e aos demais. É justo que alguém tão suspeito de ser intimamente vinculado ao PSDB, ao DEM , ao PIG e a banqueiros corruptos como Daniel Dantas , como é o caso de Gilmar Mendes, seja magistrado do STF? O que o povo pensaria disso se disso realmente tivesse ciência? Se a direita deverá continuar a explorar o “mensalão” como arma de desgaste do PT , sobretudo junto a essa parcela de pessoas pertencentes a uma intelectualidade não orgânica sensível ao discurso moralista contra a corrupção na política, ao PT e demais partidos interessados em fazer o projeto do governo que se inaugurou com a chegada de Lula `a presidência da república avançar interessa desvelar junto ao povo o partidarismo da mídia, sua identidade com os mesmos partidos que representam as elites , sua defesa do passado neoliberal, sua essência corrupta e corruptora. Sim, corrupta, porque comprovadamente vendida aos interesses imperialistas estadunidenses; corruptora, porque atua diuturnamente para cooptar agentes do Estado, seja dos poderes executivos, dos legislativos ou do judiciário. Não teria sido essa ação corruptora da mídia golpista que explicaria os votos de Fux no STF? E as posições de Miro Teixeira em relação à convocação de Policarpo Junior , não manifestaria conivência com interesses dessa mídia? A discussão sobre as distorções da representatividade provocadas pelo poder econômico através do financiamento privado das campanhas, que se utiliza tanto do Caixa 1 como do Caixa 2 colocaria ao povo a oportunidade de compreender as razões dos que defendem o financiamento público de campanha.

Assim, manifestando estranheza em relação à afirmação de que existe diferenças entre o PT e o governo relativamente a uma necessária e estratégica Lei de Mídias ,quando o responsável pela pasta é um filiado ao PT, como Paulo Bernardes, penso que esses próximos meses deveriam ser dedicados a uma intensa ação de esclarecimento junto ao povo, tanto das preocupações do PT e partidos aliados face ao comportamento do STF em relação a julgamentos envolvendo o PSDB e o DEM, exigindo-se isonomia de tratamento, quanto da necessidade de aprovação de um novo marco regulatório para os meios de comunicações em nosso país. Sem essa mobilização, dificilmente se conquistará uma vitória nessas duas frentes de luta. E , ao mesmo tempo, com essa ação se poderá conquistar algo até mais valioso do que esses dois propósitos tomados em si mesmos: refiro-me à elevação do nível de consciência política do povo ao nível desse debate que travamos nesse blog. Ou alguém por aqui também acredita que o povo não estaria e nem poderia ser levado a ficar interessado por essas questões que, em última análise , dizem respeito aos seus interesses de classe ( como se vê , toda vez que me referi aqui ao povo o fiz como a própria elite o faz, ou seja, excluindo essa elite do povo, negando-lhe o direito de pertencer ao povo ).

Responder

paulo roberto

02 de novembro de 2012 às 12h06

Os índios da etnia Guarani-Kaiowá estão correndo sério risco de GENOCÍDIO, com total omissão da mídia local e nacional e permissão do governo. Se você tem consciência de que este sangue não pode ser derramado, assine esta petição. Exija conosco cobertura da mídia sobre o caso e ação urgente do governo DILMA e do governador ANDRÉ PUCCINELLI, para que impeçam tais matanças e junto com elas a extinção desse povo.

http://petition.avaaz.org/po/petition/Salvemos_os_indios_GuaraniKaiowa_URGENTE/?cxLlXbb

Responder

Eugenio C. Rebelo

02 de novembro de 2012 às 11h49

PT covarde. Foi se reunir com dirigentes da Globo para discutir Lei das Mídias? Acorda PT! Sem essa de querer flertar com o inimigo. A regra que funcionou direitinho é: “eles mandam um dos nossos para o Hospital, nós mandamos dez deles para o Cemitério”.

Responder

    paulo

    03 de novembro de 2012 às 23h01

    Concordo totalmente. O PT está louco se acha que a Globo vai concordar com qualquer atitude que lhe fira o monopolio, acorda Dilma.

Alessandro Dantas

02 de novembro de 2012 às 11h21

Sem radicalismos…
No caso do mensalão tucano, farão uso da “presunção da inocência” e com o “domínio de fato” inocentarão o PSDB.
Chega de apanhar e entregar a outra face. O STF abriu sombrio precedente para todos os demais julgamentos a partir de agora.

Responder

Mário SF Alves

02 de novembro de 2012 às 10h39

Vale a ressalva:

“Não queremos uma revanche. Não quero que julguem o mensalão tucano do mesmo modo que foi julgada a ação penal 470 (a ação do mensalão). O que nós queremos é que o Supremo julgue com base nos autos e garantindo a presunção de inocência e o direito de defesa”
__________________

Está certo o Falcão. Mesmo porque, esse escândalo, essa escressência, essa falácia jurídica denominada mensalão do PT; precisamente cronometrada e tão intensamente espetacularizada pela mídia corporativa golpista, põe em grave risco nossa ainda muito jovem e relativa democracia.
_______________________

Além do mais, se de fato houvesse interesse em julgar e punir os integrantes da Casa-Grande, provas documentais e históricas é o que jamais faltaria.
__________________________________

Ei, PT! Fique firme, acredite, monte a estratégia, e vamos à luta. Não nos tomarão o Brasil Um País de Todos. Com perdão do trocadilho, mas, tenha como certeza: a gente (ainda) se liga em você!

Responder

    Mário SF Alves

    02 de novembro de 2012 às 12h23

    Em tempo: Escressência (?!!) Oops… sei que não se deve sacrificar o conteúdo pela forma, mas, ainda assim, essa exige correção.

    Em lugar da descuidada e inexata ESCRESSÊNCIA, deve prevalecer a forma gramatical correta EXCRESCÊNCIA. Agora, sim, ficou bom.

    _____________________
    s.f. Saliência, elevação, que ocorre sobre a superfície de alguma coisa: excrescência observada num terreno qualquer.
    Coisa que possui a capacidade de retirar o equilíbrio completo de algo.
    Aquilo que está em excesso, que nasce a mais.
    Figurado. Coisa inútil ou desnecessária: modificar o sentido de um texto pode ser uma excrescência estilística.
    Patologia. Tumor, mais ou menos volumoso, presente na superfície de um órgão.
    (Etm. do latim: excrescentia)

    ______________________________

    http://www.dicio.com.br/excrescencia/

José Ricardo Romero

02 de novembro de 2012 às 09h28

Conversou com um alto funcionário da rede Globo? Acertou uma estratégia com ele? O próprio presidente do PT se desqualificou e ao seu partido para a regulação da mídia. Quando é que esses tolinhos do PT vão entender que a Globo é inimiga e que não se conversa com o inimigo durante uma guerra e estando em posição de força, a não ser para exigir dele uma capitulação?

Responder

mineiro

02 de novembro de 2012 às 09h24

queremos revanche sim,queremos que essa corja dos demonios tucanos sejam massacrados como foi os do pt. nao tem essa nao de amaciar para essa turma de golpista sem vergonha. se quisermos que os verdadeiros mensaleiros sejam julgados , o pt , nos , a pres. tem que declarar guerra contra a imprensa e o judiciario maldito , principalmente stf. porque se nao vai dar pizza mesmo , e nao adianta se iludir que vai ter o mesmo tratamento . porque nao ter mesmo, nunca que a imprensa golpista vai fazer o mesmo estardalhaço que fez com o pt. nunca , o pt nao precisa se iludir nao , porque nao vai acontecer isso de geito nenhum. so idiota acredita que isso vai acontecer. e o stf maldito tambem nao vai fazer outro julgamento de excessao com o tucanato , porque tambem nao vai. quem é idiota de acreditar que a imprensa e o stf vai prejudicar a turma dele , porque tambem nao vai.

Responder

Manoel

02 de novembro de 2012 às 09h22

Rui Falcão é aquele cara que, segundo o livro A Privataria Tucana, quase destruiu a candidatura de Dilma, para retirar Pimentel da coordenação.
Não sei como o PT mantém este cidadão na presidencia do partido.
Agora, que o PT está aturdido, está. Tem que agredir os inimigos, sim. Tem que abrir processo contra Veja, JN, Serra e tantos outros.
Tem que processar Gilmar Mendes por ter acusado o Lula de tentar atrasar o julgamento e pelo ‘grampo’ inexistente que levou ao afastamento do ex-Chefe da Abin. Precisa recolocar o ex-Chefe da Abin de volta. Sem falar na retomada das ações da Operação Sathiagraha.

Responder

    mineiro

    02 de novembro de 2012 às 15h59

    ate hoje eu nao engoli essa do ex.pres.lula de ter baixado a guarda contra o jilmar dos quintos dos infernos. foi graças a isso que esse sft criou a chamada asinhas , botou as asinhas de fora como diz o ditado popular. e a partir dai nada segurou essa turma de golpistas, e chegou a esse ponto do julgamento de excessao. se tivesse declarado guerra contra aquela turma e insistisse em manter o lacerda e o protogenes a coisa nao teria chegado a esse ponto. o pt acorvadou junto com o ex.pres.lula. eles é tinham que provar se existia grampo ou nao. mas como os covardes do pt borra de medo da midia e do judiciario , deu no que deu. agora ninguem aguenta esse stf.

Araújo

02 de novembro de 2012 às 08h35

A última muralha a ser derrubada para que tenhamos alguma perspectiva de país, chama-se: Justiça Fajuta do Brasil.
Precisamos urgentemente desinfetar esta instituição. O comportamento do STF no caso do inventado mensalão é inaceitável. No Brasil temos togados desprovidos de ética, palhaços da mídia, sem escrúpulos e que estão decidindo o destino de nós, cidadãos brasileiros. Temos no supremo de tudo, desde amalucado até togado suspeito de comportamentos aéticos.

Responder

Sérgio

02 de novembro de 2012 às 02h05

Revanche sim!
Os militantes do partido esperam, no mínimo,a criação de um marco regulatório da mídia.

Responder

Marcos AC Lopes

02 de novembro de 2012 às 01h57

O PT não pode ter esse comportamento cordato. Tem que ir para a briga e desmontar o golpe que se estrutura descaradamente.Ajudar o governo a aprovar uma ley dos medios, a reformar o judiciário, a fazer uma reforma política, a renovar o ministério e a deixar de ouvir esses petistas de alma tucana.Tem que exigir a prisão desses mafiosos midiáticos tipo Policarpo e o julgamento do mensalâo mineiro e da Privataria Tucana.Quando aderi ao PT era porque se tratava de um partido de luta e não de um partido covarde.Vão esperar passivos a condenação do Lula e Dilma ser retirada do Planalto?

Responder

Edson

02 de novembro de 2012 às 01h23

Estou profundamente decepcionado com o PT.
Em 10 anos de governo não conseguiu dar nenhum passo na lei de meios.
Por 10 anos irrigando de dinheiro as artérias esclerosadas do PIG.
Só um governo fraco e um partido mais fraco ainda para deixar o PIG pautar o governo e o judiciário.
O caminho das ovelhas é o abatedouro.
Eu prefiro a luta armada contra o PIG. Guerra é guerra. Inimigo é inimigo e tem que desaparecer.
É só tirar a grana deles e dar um jeito de botar os chefões na cadeia por corrupção.
E o STF um bando de lambe botas.

Responder

Marat

01 de novembro de 2012 às 23h08

O “julgamento” do mensalão pessedebista será na verdade um convescote, com direito a chá com torradas e tudo o mais que um convescote requer, pois a justi$$$a nem tarda nem falta para o alicerce da oligarquia nacional!

Responder

    Mário SF Alves

    02 de novembro de 2012 às 11h33

    Com “a mais” absoluta certeza histórica, é isso aí. E mais: com integral domínio deste fato. Com certeza, a Casa-Grande não será julgada; pelo menos enquanto perdurar essa caótica realidade, essa promiscuidade de um estado de fato travestido/dissimulado de Estado Democrático de Direito. Quando muito serão julgados uns gatos pingados “cachoeira” e politicamente inexpressivos.
    ______________

    A propósito, que dilema, hein? De um lado, a direitalha anti-política e autoritária que sempre dominou este País; que nos impôs e impõe o mais selvagem dos capitalismos e que nos mantém nesse degradante subdesenvolvimento, posta contra parede e em ultimato político; de outro, a dinâmica do mundo, a informática, a velocidade na análise de dados, a política de inclusão social, o crescimento econômico, a revitalização do sentimento de brasilidade, traduzida no projeto Brasil Um País de Todos, a fazer crer na possibilidade e a exigir a consolidação da democracia. Momento histórico, amigo, momento histórico.

maria olimpia

01 de novembro de 2012 às 22h18

“Não queremos uma revanche. Não quero que julguem o mensalão tucano do mesmo modo que foi julgada a ação penal 470 (a ação do mensalão). O que nós queremos é que o Supremo julgue com base nos autos e garantindo a presunção de inocência e o direito de defesa”, afirmou o presidente do partido. Minha opinião é que o Presidente do PT está certíssimo. Que esse “julgamento” fique para a história, corrompido do começo até agora. Julgo impossível que o STF não repense sobre o absurdo que foi tal “julgamento” e, tomara, consiga reverter o mal que causou a toda a classe política, seja posição ou oposição.
Quanto a globo e mídia em geral, na Argentina só que conseguiu a “Lei da Mídia” com a aprovação do Congresso. Aqui, temos tanta dificuldade que na CPMI do cahoeira, apesar da luta do PT, os membros do PMDB e, principalmente o Dep.Miro Teixeira(PDT/RJ) impediram a convocação do tal policarpo. O Presidente do PT, a Presidenta Dilma, deputados e senadores do PT podem muito, mas, infelizmente NÃO PODEM TUDO, como a gente gostaria.
Portanto, é preciso analisar muito bem para julgar.

Responder

    Bonifa

    02 de novembro de 2012 às 04h44

    No caso do Policarpo a Globo viu uma brecha perigosa contra si própria e interveio. Uma CPMI na qual se depositava tanta esperança de que viesse a pegar indivíduos cavilosos como o governador de Goiás, claramente envolvido até a raiz dos cabelos. Falaram explicitamente que se mexessem com a Veja estariam mexendo com a Globo. E alguns deputados, que já não querem marola alguma por índole acomodatícia, aproveitaram para fingir que estavam a amarelar e consentiram em tirar substância de toda a CPMI. Miro Teixeira, que acredita que pode tomar posições francamente reacionárias e oportunistas sem perder um só eleitor, ganhou muitos pontos com a Veja e a Globo no episódio, fingindo que estava defendendo a liberdade de expressão quando na verdade defendeu foi o crime e o criminoso. Aos poucos a mídia de direita foi distorcendo as coisas e deixando tudo do jeito que quis. Mas ainda há muita brasa entre as cinzas da CPI do Cachoeira, e é preciso insistir, persistir e cobrar sobre essa CPI, embora a mídia tenha erguido sobre ela uma barreira de mensalônico silêncio que só é quebrada quando ela, mídia policarpiana, pode dar a entender para a opinião pública que a base do governo está tremendo de medo das investigações.

    Mário SF Alves

    02 de novembro de 2012 às 11h58

    Mais uma vez, congratulo-o, caro Bonifa. Esse é o dilema, meu caro. Esse é o dilema da consolidação da democracia no Brasil. Será que não nos restará alternativa? Será que teremos de ir para o tudo ou nada? Será que a democracia no Brasil é uma miragem? Será que é de fato impossível a superação do atraso social pela via democrática? Será que este País “imoralmente” tão rico (e por isso mesmo) tem de ser mantido eternamente assim, subdesenvolvido?
    _____________

    Será que estamos condenados a soluções extremas e a liberdade como privilégio de uns poucos. Onde ficou o bom senso, onde ficou a serenidade, onde ficou o bem, onde ficou a virtude? Em que abismo se jogou (ou foi jogada) a humanidade?

    francisco niterói

    02 de novembro de 2012 às 10h54

    Maria,

    Concordo com vc.

    Devemos pedir julgamento do PSDB com base em provas, julgamento tecnico.

    É isso que ira desmoralizar o atual julgamento e seus “juizes”.

    Toda vez que eles aplicarem jurisprudencia diferente daquela surgida na AP 470, a blogosfera podera trombetear e mostrar as diferencas.

    Teremos argumentos para convencer, entre aqueles que sao alienados pela grande midia, os de “boa vontade e justos”.

    A Justica, em qq matiz( social, inclusive a social, é o grande trunfo de um povo civilizado.

    NAO NOS IGUALEMOS A NOSSA DIREITA CORROMPIDA E IMORAL.

    Em tempo: ontem recebi uma visita de um casal midiatizado. Ao conversar com eles a questao das penas, inclusive do casal Nardoni, e a questao do “vereador” carioca, senti que pela primeira vez eles me ouviram com atencao sobre o caso mensalao. Antes eles sempre ficavam me olhando com vontade de rir da minha cara. Ou seja, o proprio STF esta nos fornecendo argumentos para contestá-los.

    francisco niterói

    02 de novembro de 2012 às 10h55

    Errata: A justica, em qq matiz, inclusive a social,..

    francisco niterói

    02 de novembro de 2012 às 11h51

    Errata 2: NAO NOS IGUALEMOS À NOSSA DIREITA CORROMPIDA E IMORAL. Faltou a crase. Quanto a outros acwntos, perdoem-me pois teclo de cel.

    maria olimpia

    02 de novembro de 2012 às 21h20

    É o que penso, Francisco niterói,
    Que fique CLARÍSSIMMO esse julgamento de exceção que está “baratinando” os operadores, professores e alunos de Direito, e até o bom senso da maioria das pessoas. Para a oposição, pode até ser bom, no momento, mas sabem que não é o correto e o justo. Palavras sábias do Dep.Rui Falcão!

Francisco

01 de novembro de 2012 às 22h16

Começo a entender o que crescentemente me afasta do PT: eu não sou nem cristão, nem idiota. Eu quero revanche até o talo.

Porque a direita nunca é contra sitaduras ou torturas?

Porque não sofre nenhum “processo pedagógico”! Revanche até o talo!!!

Responder

    sonia divina

    01 de novembro de 2012 às 23h45

    BOA!Tambem quero revanche!esse negocio do PT sempre se acovardar da nos nervos!A oposição é safada. sacana sem etica nenhuma porem ;UNIDA!Defendem seus pares ate a exaustão…assim que vislumbram um ataque sem importancia !.Imagina então se tivessem um ex presidente amado pela maioria do povo (o deles fica escondido -mocozado)que é vilipendiado dia e noite durante os ultimos 10 anos …por isso quero revanche !Pelo LULA !Ele merece que a esquersa medrosa e desunida se deem as mãos e enfrentem sem medo tudo e todos que querem fazer o Brasil retroceder e destruir o melhor presidente que este pais ja viu!

    José Ruiz

    02 de novembro de 2012 às 11h05

    também acho.. o jogo é bruto, não tem que ter contemporização.. houve uma tentativa de golpe (essa tentativa é constante) e esses caras tem que pagar caro por isso.. não existe mudança de modelo na base do acordo.. alguém tem que perder para o povo ganhar..

    francisco niterói

    02 de novembro de 2012 às 11h06

    Xará e Sonia

    Respeito e entendo a opiniao de vcs dois, mas discordo.

    Devemos mostrar superioridade moral, aseada tb na visao profunda de que a justica nos moldes da AP 470 trara problemas profundos pra sociedade.

    Temos que desmoralizar este julgamento e o melhor caminho é provar que ele foi de excecao. Assim, se a jurisprudencia nele aplicada nao o for mais, principalmente no que se refere a ignorar a falta de provas, ficara claro a politizacao do mesmo. E teremos argumentos pra desmoralizar este conluio midia-STF.

    Se eu nao me engano, o juldamento do caso Dreyfus ocorreu em 1894 e ele só retornou à franca em 1898 ou 99. De todo jeito, a anulacao de todos os atos foi em 1904 ou 05. To redigindo de cabeça estas datas mas foi mais ou menos assim.Ou seja, levou tempo mas a verdade prevalecer.

Álvaro Santos: O lixo não é o vilão das enchentes « Viomundo – O que você não vê na mídia

01 de novembro de 2012 às 21h45

[…] Rui Falcão, a Globo e o mensalão do PSDB Base governista quer CPI do Cachoeira até 22 de dezembro […]

Responder

José Carlos Araújo

01 de novembro de 2012 às 21h42

Passadas as Eleições, para Atacar:
1. O Governo deve Rever os Critérios da Divisão das Verbas de Publicidade do Governo e das Estatais;
2. O PT deve apresentar Emendas para fazer uma Reforma Geral no Judiciário: Códigos mal Elaborados, Leis cheias de Brechas, muitos Recursos, muitas Instâncias, facilidade de Habeas Corpus, Acesso dos Juizes aos Tribunais, etc.
3. O Governo deve Rever as Concessões das Comunicações e da Energia Elétrica.

Responder

J Souza

01 de novembro de 2012 às 18h55

Acho que o PT tem é que governar bem onde ganhou. O povo não é bobo…

Responder

Bonifa

01 de novembro de 2012 às 18h30

Manifestos são bons, mas agora é tempo de ação, de intenso trabalho antigolpe principalmente junto a todos os tribunais e instancias judiciárias do país. É preciso levar uma luta sem tréguas para dentro de cada tribunal e cada ministério público de todo o país, para fazer uma contra maré que, mesmo boicotada pela mídia, possa se antepor às operações preliminares ao Golpe. É preciso também voltar a dar à CPI do Cachoeira o destaque que ela deve ter, na senda para se apanhar um grupo de indivíduos que trabalhavam para a direita. Agora, a imprensa oposicionista conseguiu fazer com que a opinião pública acredite que a oposição quer continuar a investigar, mas o governo não quer, tem medo, quer acabar com a dita CPI. Isto reforça a psicologia do mensalão, ao invés de se contrapor a ela, como até o Gurgel pensava que seria. Como foi que conseguiram inverter tudo e obrar tal milagre de manipulação? Os políticos que acreditam só na política, na conversa polida entre políticos, vão ser os últimos a saber quando o golpe for desfechado. Porque o Golpe está em andamento. Um pouco arrefecido pela eleição, mas com também fôlego redobrado pelo ódio que a campanha fez despertar nos corações golpistas.

Responder

edson tadeu

01 de novembro de 2012 às 18h28

nessa questao de politico nao pode ter emissora de tv e radio é praticamente sem resultados, porque os democrratas e psdb podem ter e tem muitas e nao estar no nome do politico e ai. ? como vai ficar? quem vai poder dizer alguma coisa? se for para o supremo julgar ele vai logo dizerr olha a emissora estar em nome de uma pessoa que nao é politico. nao podemos fazer nada nesse caso o dominio do fato da presunçao nao vai funcionar para fechar a emissora . entao tem que regular sim nao tem esse negocio de alto funcionario da Globo. quem é ela. é preciso ter é macho nessa porra para encarar esses fp. e dizer a eles que aqui eles nao mandam.

Responder

    Bonifa

    01 de novembro de 2012 às 22h25

    Evidente que a Globo toparia na hora este ítem, é mais que evidente. Rui Falcão estaria sendo ingênuo? Aliás, a Globo gostaria que ninguém nem nada mais tivesse concessão alguma de TV ou rádio. Não apenas os políticos.

    Mário SF Alves

    02 de novembro de 2012 às 12h59

    Aí, Bonifa, bom pra refletir:

    Marco Aurélio Garcia, assessor de assuntos internacionais do governo Dilma Rousseff, é direto ao criticar a mídia no julgamento do mensalão: “É isso: eu estou falando da TV Globo”, disse ele em entrevista à rádio BandNews FM no domingo das eleições. “Houve concretamente uma tomada de posição por parte de analistas”, o que, segundo ele, vai além dos limites de órgãos de concessão pública. “Vamos ter claro: não estou me referindo a jornais, mas a órgãos de concessão pública.”
    __________________

    Garcia referiu-se ao resumo que o “Jornal Nacional” fez do mensalão no dia 23 de outubro, quando mais da metade de seus 32 minutos foi dedicada a um balanço do julgamento. “Quando você tem uma emissora que dedica 19 minutos do seu principal noticiário para fazer um resumo do mensalão às vésperas do segundo turno (…) Não é uma questão que passa batido para nós.”

    Fonte: http://www.conversaafiada.com.br/pig/2012/11/01/18-da-globo-apressam-ley-de-medios/

    ____________________________

    PT, a gente se liga em você.
    ___________________________

    A resposta do Marco Aurélio Garcia… perfeita, precisão cirúrgica. Lembrou a doação de banana em resposta ao PiG que insistia em culpar o Governo Lula pela queda do avião da TAM, voo TAMJJ3054.

Urbano

01 de novembro de 2012 às 18h14

Esse negócio de revanche, revanchismo é pura cantilhena da ditadura trevosa. Desde quando fazer a verdadeira justiça é revanchismo? Caso não se julgue do mesmo modo duas situações idênticas, então deixa de ser justiça para ser mondé.

Responder

Sérgio Pestana

01 de novembro de 2012 às 17h42

Na minha modesta opinião o PT deve ser mais incisivo, não se deixar envolver por essa canalha aboletada na mídia. Fazer o que deve fazer. Aprovar nova regulamentação da mídia nos termos feitos pelo Franklin Martins. E afinal, o que o Bernardo está fazendo no Ministério das Comunicações? Já deveria pedir o boné ou ser defenestrado, pois não se interessa nem um pouco em confrontar a Rede Globo e a chamada grande imprensa.

Responder

paulo roberto

01 de novembro de 2012 às 17h01

Tem que haver revanche, sim! Se o PT não partir pra briga e ficar dando uma de cavalheiro no trato com os canalhas dessa oposição golpista, o Brasil vai voltar a ser quintal dos EUA e quem vai se ferrar é o povo. Acorda, PT! Acorda, Dilma!

Responder

J Souza

01 de novembro de 2012 às 16h51

O mundo está dividido entre os direitopatas, os esquerdopatas, os que estão no meio e os que querem ganhar dinheiro…
Adivinhem qual é a ideologia das “organizações” Globo!?

Responder

Roberto

01 de novembro de 2012 às 15h37

Governo e PT, vocês foram eleitos para governar e não para ficar queren do debater e debater , tomem atitude porque uma hora quem votou em vocÊs vai cansar de ver um governo e um partido frouxo, covarde e medroso. VocÊs estão no poder para fazer !, respondam ao povo votando logo o projeto de regulação democrática dosmeio de comunicações elaborado por Franklin Martins ,ex Ministro das Comunicações ! O Brasil como maior país da America do Sul deveria ser o líder e o pioneiro nas reformas sociais e democráticas , e aquele que influência os páises de nosso continente; e o que vemos é a Argentina assumindo essa posição que deveria ser do Brasil.
Acorda governo Dilma PT , acorda Brasil ! Ou vamos em frente ou vamos ficar reféns do atraso e da escravidão dessa mídia conservadora, elitista, golpista que não quer perder seu monópolio e seu gigantismo. Precisamos enfrentar essa ditadura da mídia no Brasil para fortalecer nossa democracia. Ou enfrentamos de vez esse problema grave para nossa democracia; ou vamos continuar sendo controlados por essa ditadura dos meios de comunicação, relegados ao terceiro mundismo dependente.

Responder

sebastiao

01 de novembro de 2012 às 15h26

Rui Falcao parece o Rolando Lero.Só que o Rolando Lero era competente!
Acorda Rui Falcao,enquanto é tempo…

Responder

    Deusdédit R Morais

    01 de novembro de 2012 às 16h05

    “Falcão disse que se reuniu recentemente com um alto executivo das Organizações Globo e encontrou um primeiro ponto em comum para o debate que seria a proibição de que políticos tenham concessões de rádio e TV.”

    Foi pedir permissão?

    Samira Silva

    01 de novembro de 2012 às 20h06

    Foi pedir a benção senhor Rui. Tá uma m… essa história. Agora querem o Lula e daqui a pouco a Dilma. E os otários, vocês e nós só assistindo. Tome tento, seja macho e vá para cima dessa porcália corrupta e fisiológica – PIG, PSDB, DEM,aquele idiota do Roberto Freire que é socialista de extrema direita. Vá para cima ou vamos perder Lula e seu projeto. E nós não podemos colocar o Brasil na mão de pilantras como Serra e Aécio, porque senão seremos almoçados e jantados nos EUA, com direito a muita miséria.

Julio Silveira

01 de novembro de 2012 às 15h06

Não se trata de revanche, se trata de isononomia juridica. Sempre acreditei que a turma politica, essa de adversários que se confraternizam enquanto os idiotas militantes da raia miuda se digladiam, deviam pautar suas ações pela necessidade social por justiça, não pelos arranjos para se manter estruturas culturais viciadas.
Tenho percebido, apesar de muitos contrarios, uma tendência a lá pizzaiolo, prato inventado por chineses, propagado por italianos e deturpado por brasileiros, para que as coisas fiquem sempre como antes no quartel de abrantes, o que só beneficia a sucia politica que teima e existir em todas a greis partidárias.
Depois a culpa é do STF.

Responder

Jorge Souto Maior: Um legítimo gol de mão « Viomundo – O que você não vê na mídia

01 de novembro de 2012 às 14h57

[…] Rui Falcão, a Globo e o mensalão do PSDB Base governista quer CPI do Cachoeira até 22 de dezembro […]

Responder

Mardones Ferreira

01 de novembro de 2012 às 14h31

O presidente do PT consegue ”conversar” com executivos da Globo (“Falcão disse que se reuniu recentemente com um alto executivo das Organizações Globo”), mas consegue conversar com a Dilma (“No entanto, Falcão disse que ainda não conversou com a presidente sobre o assunto.”)?

????

Responder

Esly

01 de novembro de 2012 às 13h55

O que o PT diz é insuficiente, e o que diz PSB, PDT, PMDB… se escondem da discussão?

Responder

Carla

01 de novembro de 2012 às 13h33

Estou de acordo com Maria Libia.
Alem do mais, não basta proibir aos politico de ter TV ou rádio… a solução está em proibir a publicidade de governos e municípios nos meios de comunicação.
Acho que se um governo faz um bom trabalho, ou povo fica sabendo, não é mesmo?
Se não for possível, deve-se obrigar a fazer propaganda de igual maneira em todos os jornais, rádios e TVs.
Imagine! A Globo não pertence à políticos, mesmo assim é o altofalante dos tucanos.
Rui Falcão parece mais tucano de um tucano…

Responder

Rodrigo Leme

01 de novembro de 2012 às 13h31

Não existe revanche pq não existe perseguição. O que existiu foi um processo criminal, trazido a tona por aqueles que cometeram o crime, e um sentimento de revolta por serem pegos e punidos por isso.

Justíssimo querer o mesmo tratamento no mensalão mineiro, tou junto nessa, mas isso é justiça, não disputa política. Quem não gosta que não cometa o crime.

Responder

augusto2

01 de novembro de 2012 às 13h26

sr falcao,
O partido dos trabalhadores teve presidentes como Lula e j dirceu.
Ficaram na historia, é claro.
Voce nao terá o mesmo destino.
porque dos covardes a historia nem fala.

Responder

José Américo

01 de novembro de 2012 às 12h58

O receio é de que isso tudo não passe de bravatas pós-eleição, emulados pelo êxtase da vitória em SP. Passado o recesso parlamentar é que saberemos qual será a verdadeira posição do PT e do governo sobre a regulação da mídia.

Responder

Ricardo Galvão

01 de novembro de 2012 às 12h39

Caramba, esse pulha já disse tudo quando afirmou ter participado de encontro com presidente da Globo pra tratar de comunicação. O PT só se lembra de falar de algum tema relevante quando tá no meio de eleição, sobretudo quando a possibilidade de derrota aponta no horizonte. O PT, e infelizmente TODOS os partidos de esquerda, estão transformados numa constelação de individuos, que utilizam as legendas para fins pessoais e ABDICARAM de qualquer projeto nacional de feição popular. Não veem mais nada a criticar e a consertar na instituição estado, desprezam qualquer colaboração política advinda de sindicatos e entidades civis etc. Enfim, a constelação de individuos que se abrigam, por enquanto, na sigla PT tão mais é preocupados em se eleger…e fazer de tudo para ter sucesso no próximo pleito. Sem movibilização social nada vai mudar. Se não fosse os espaços de blogs como este, o de PHA, Rodrigo Viana, Edu Guimarães, Miro Borges etc., o fascismo já tinha se consumado no Brasil, pois a depender das estruturas partidárias que temos a disposição, todos já teriam se adequado a nova ordem pra continuar a se beneficiar do roteirinho teatral que a democracia burguesa oferece.

Responder

FrancoAtirador

01 de novembro de 2012 às 12h36

.
.
Rui Falcão tem razão ao afirmar que há

uma oposição antipetista suprapartidária

que se reflete e é canalizada pela mídia.

E a matriz ideológica, que é bem articulada

e está infiltrada em todas as instituições

e nas diversas instâncias públicas e privadas,

é coordenada de fora para dentro do País,

tanto no âmbito político quanto financeiro.
.
.

Responder

    Mário SF Alves

    02 de novembro de 2012 às 13h10

    Então? E precisava ser mais realista do que isto? E é simples: é questão de confiar ou não no partido que nos guiou até aqui. E por que haveríamos de desconfiar?
    __________________

    É hora de contribuir. É hora de refletir. É hora de propor. É hora de imaginar estratégias e agir segundo aquela que se revelar a mais promissora e mais sensata. É hora de aguentar o tranco. É hora de resistir.

Jcm

01 de novembro de 2012 às 12h20

Só por esta entrevista já dá pra ver como o PT é bundamole. O partidinho medroso. E pensar que eu fiz greves nos anos 70 e participei do PT quando nasceu, pra ver ele se acovardar assim!

Responder

Maria Libia

01 de novembro de 2012 às 12h02

Não confio no Rui Falcão. Como presidente do PT, ele tem que falar alguma coisa, porém é muito tímida a reação dele, nestes 10 anos de intensa agressão ao LULA e ao partido. Fez muito pouco esse calabar petista.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.