VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Denúncias

O sindicato e as demissões em massa no Santander


06/12/2012 - 09h11

Sindicato consegue na Justiça ação conciliatória contra demissão em massa no Santander

do Sindicato dos Bancários de SP

O Santander terá de se explicar, na Justiça, sobre as milhares de demissões que está promovendo desde a última segunda-feira em todo o Brasil. O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região ingressou com ação trabalhista no Tribunal Regional da 2ª Região, nesta quarta-feira (05) com o objetivo de impedir a dispensa em massa. Uma audiência de conciliação entre a entidade representativa dos trabalhadores e o banco foi marcada hoje (06), às 15h.

Para a presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira, somente 9,2% das receitas do Santander vão para as despesas de pessoal. “E isso é bem inferior aos outros bancos brasileiros, que não estão demitindo dessa forma. É inadmissível que o Santander queira economizar com os trabalhadores. Queremos que o banco cesse todo o processo de demissão”, ressalta a dirigente, lembrando que o lucro do banco espanhol está entre os cinco maiores do Brasil.

Lucro – Nos primeiros nove meses do ano, o banco apresentou Lucro Líquido Gerencial de R$ 4,731 bilhões, 26% do resultado global do grupo espanhol. Sua carteira de crédito atingiu o patamar de R$ 207,334 bilhões, com crescimento de 10,1% em doze meses e 0,8% no trimestre.

Os indicadores econômicos mostram que o Santander tem sua maior lucratividade no Brasil. O índice de eficiência do banco (indicador que mede a relação entre despesas e receitas) está em 43,5%. É o segundo melhor desempenho entre os cinco maiores bancos atuantes no Brasil, atrás apenas do Bradesco (42,10%). Esse índice apresentou melhora nos últimos 12 meses, passando de 46,1% para 43,5%.

A receita de prestação de serviços e tarifas bancárias do Santander cresceu 11,4% em 12 meses, chegando a R$ 7,3 bilhões nos nove primeiros meses de 2012. Apenas com essa receita o banco Santander cobre quase 160% do total de suas despesas de pessoal. É a melhor cobertura, se comparado aos cinco maiores bancos no país.

Além disso, o peso das despesas de pessoal do Santander no total de despesas do banco é o menor entre os três grandes bancos privados atuantes no país. Apenas 9,2%.

Leia também:

Caros Amigos: Um outro caso que a mídia “desconheceu”

Dr. Rosinha: Retirada do nome do relatório da CPI não absolve Gurgel

Mino Carta: O PT não é o que prometia ser, demoliu seu passado honrado

Folha vai à suíte presidencial para sugerir caso de Lula com Rose

Leandro Fortes: Cardozo fica de fora da Operação da PF, constrangendo governo e PT

Kasrils:”O que Israel faz com os palestinos é pior que o apartheid”

Bandeira de Mello: “Não se condenará mais ninguém por pressuposição”

Relatório Leveson propõe órgão independente para monitorar jornais

Promotor italiano que condenou donos da Eternit é por banir amianto aqui

Dr. Rosinha e a CPI do Cachoeira: Policarpo cometeu um crime

No Senado, Collor diz estranhar decisão de omitir indiciados

 Carta Maior denuncia o modo ‘Folha’ de fazer jornalismo: Vergonha!

Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - A mídia descontrolada e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

TRT-SP mantém a suspensão das demissões no Santander « Viomundo – O que você não vê na mídia

11 de dezembro de 2012 às 21h03

[…] O sindicato e as demissões em massa no Santander […]

Responder

Juíza suspende demissões no Santander; multa de R$ 100 mil/dia se descumprir « Viomundo – O que você não vê na mídia

06 de dezembro de 2012 às 22h29

[…] O sindicato e as demissões em massa no Santander […]

Responder

J Souza

06 de dezembro de 2012 às 19h45

Desembargadora a Santander: ‘Respeite os brasileiros como respeita os espanhóis”. Demissões são suspensas
http://fb.me/2pbJ8wn4x

Responder

samuel

06 de dezembro de 2012 às 10h45

O santander é um banco ganancioso e tem levado toda a riqueza gerada no Brasil pra espanha””. cobrando taxas abusivas e venda casada, esse tipo de banco não merece esta num pais como o nosso. VAI EMBORA “”””SATÃDER”””””

Responder

Julio Silveira

06 de dezembro de 2012 às 10h44

As demissões são para sobrar mais e enviar para a matriz espanhola.
A informatização foi uma excelente forma de se prescindir cada vez mais da mão de obra dos trabalhadores, auferindo cada vez mais lucros para os donos do capital com menos mão de obra. Os concentradores acreditam que o mundo formado por desempregados será seguro para eles, bastando que se escondam em suas masmorras podendo comprar e manter seus aparatos tecnológicos e de segurança.

Responder

MariaC

06 de dezembro de 2012 às 09h46

Só FHC e Covas acham que os espanhóis são bonzinhos.

Responder

    Rose di San Bernardo

    06 de dezembro de 2012 às 13h25

    Sim, cumpanhêro. Mas, nós preferimos os cubanos, certo?

    Julio Silveira

    06 de dezembro de 2012 às 14h05

    Eu prefiro, mais especificamente, um Cohiba mas esse eu saboreio.
    Já os espanhois querem só eles ter e manter esse direito.

Mardones Ferreira

06 de dezembro de 2012 às 09h43

Vou esperar a publicação da decisão do tribunal. Os bancos mandam e desmandam.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.