VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula


28/11/2012 - 17h11

Procuradora Suzana Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula, nem aúdio e nem e-mail

por Bruno Bocchini

Repórter da Agência Brasil

São Paulo – A Polícia Federal (PF) e a Procuradoria da República em São Paulo têm 600 páginas com conteúdo da investigação sobre a ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo, Rosemary Nóvoa de Noronha. Ela é acusada de participar de um esquema criminoso infiltrado em órgãos federais, alvo da Operação Porto Seguro, deflagrada na última sexta-feira (23).

A Casa Civil exonerou Rosemary do cargo, na última segunda-feira (28), e abriu investigação interna sobre o caso. A PF recolheu e fez cópia da memória de computadores e documentos em posse da ex-chefe de gabinete. Sua sala, no escritório da Presidência da República em São Paulo, e sua casa foram alvo de ação da PF.

De acordo com a procuradora da República Suzana Fairbanks, que coordenou a investigação no Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo, em conjunto com a PF, Rosemary tinha acesso a pessoas com “os cargos mais altos” do governo e vendia sua influência.

Ela, segundo a procuradora, é que teria conseguido a nomeação, em maio de 2010, do diretor de Hidrologia da Agência Nacional de Águas (ANA), Paulo Rodrigues Vieira, e do diretor de Infraestrutura Aeroportuária da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Rubens Carlos Vieira. Os irmãos são acusados de chefiar a quadrilha.

“Eles sabiam que ela tinha acesso a gente privilegiada dentro do governo. Tanto que se utilizava desse cargo, e aí é que está o crime, para fazer contatos de interesse deles. Agendamento de reunião com políticos, nomeação deles nas agências reguladoras. Ela ficava lá, pegando no pé do pessoal do alto escalão, porque tinha essa proximidade, tinha proximidade física”, disse a procuradora na noite dessa terça-feira (27).

“Ela debate muito com eles, ‘vou falar com fulano, vou falar com sicrano’. Mas eu não sei exatamente com quem ela conseguiu isso [as nomeações]. O fato é que estava tentando e ela estava veementemente trabalhando nisso”, acrescentou.

O pagamento pelas nomeações e outros “favores” dela eram feitos, por exemplo, com dinheiro para cirurgias e novas nomeações, agora realizadas pelos irmãos Vieira, em benefício de Rosemary.

“A nomeação da filha dela [Mirelle Nóvoa de Noronha, assessora técnica da Diretoria de Infraestrutura Aeroportuária da Anac], ela enfiou goela abaixo do Rubens [diretor da Anac]. Ele falava: ‘ainda vou ter que aguentar essa’. Ele fala isso para o Paulo [Vieira, seu irmão], como um pagamento dos favores dela. Eles ficaram pagando o favor dela dos cargos por mais de ano”, ressalta a procuradora. Mirelle foi exonerada ontem (27) do cargo.

“De amizade [entre Rosemary e os irmãos Vieira] não tinha nada, porque era uma cobrança mútua e constante, e bem às claras. A prova dos autos comprova tudo isso”, acrescentou a procuradora.

Fairbanks disse ainda que a influência de Rosemary não se alterou depois do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, gestão em que foi nomeada. A procuradora afastou também a possibilidade de ela ter negociado com o ex-presidente. “Conversa dela com o Lula não existe. Nem conversa, nem áudio e nem e-mail. Se tivesse, nós já não estaríamos mais com a investigação aqui”.

A procuradora ainda rebateu a informação de que ocorreram centenas de telefonemas entre a ex-chefe de gabinete e Lula. “Eu não sei de onde saiu isso, porque nunca tive acesso a isso. Vocês podem virar de ponta  cabeça o inquérito, em toda a investigação”.

Sobre o ex-ministro José Dirceu, Fairbanks disse que, apesar de ele ter sido citado nos e-mails de Rosemary, não há indícios de sua participação no esquema. “Não tem uma relação direta dele [Dirceu] de sociedade [no esquema] ou de eventual lucro”, destacou.

A procuradora disse que ainda poderá pedir a prisão de Rosemary “de acordo com a necessidade da investigação”, que depende da averiguação do material apreendido. Rosemary responde pelos crimes de tráfico de influência e corrupção passiva.

Edição: Graça Adjuto

Leia também:

Marcos Coimbra: A história do mensalão faz água por todos os lados

Lincoln Secco: A guerra contra a esquerda no Brasil

Rodrigo Vianna: Inglaterra investiga crimes de imprensa; no Brasil, não pode: seria “revanchismo”!

Mauricio Dias: Roberto Gurgel volta a atacar

Santayana: Julgamento da AP 470 corre o risco de ser um dos erros judiciários mais pesados da História

PT: STF não garantiu amplo direito de defesa, fez julgamento político e desrespeitou a Constituição

Nassif: Por que o ministro Ayres Britto se calou?

Marcos Coimbra: A pretexto de ‘sanear instituições’, o que a mídia e o STF desejam é atingir adversários

Leandro Fortes:Trâmite do mensalão tucano desafia a noção de que o Brasil mudou

Lewandowski: “A teoria do domínio do fato, nem mesmo se chamássemos Roxin, poderia ser aplicada”

Jurista alemão adverte sobre o mau uso de sua “Teoria do Domínio do Fato”Patrick Mariano: Decisão do ministro Joaquim Barbosa viola a Constituição e as leis vigentes

José Dirceu acusa Joaquim Barbosa de “populismo jurídico” e diz que “não estamos no absolutismo real”

Bernardo Kucinski: Macartismo à brasileira

Ramatis Jacino, do Inspir: O sonho do ministro Joaquim Barbosa pode virar pesadelo

Comparato: Pretos, pobres, prostitutas e petistas

Dalmo Dallari critica vazamento de votos e diz que mídia cobre STF “como se fosse um comício”

Rubens Casara: “Risco da tentação populista é produzir decisões casuísticas”

Luiz Flávio Gomes: “Um mesmo ministro do Supremo investigar e julgar é do tempo da Inquisição”

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



77 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Paulo Moreira Leite: As marchadeiras do retrocesso « Viomundo – O que você não vê na mídia

11 de dezembro de 2012 às 14h51

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

Conceição Tavares: Economist no palanque de Aécio « Viomundo – O que você não vê na mídia

10 de dezembro de 2012 às 22h55

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

Marco Maia: Câmara pode não cumprir decisão do STF « Viomundo – O que você não vê na mídia

10 de dezembro de 2012 às 22h06

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

Milhares de argentinos vão à Praça de Maio defender a Ley de Medios « Viomundo – O que você não vê na mídia

10 de dezembro de 2012 às 19h55

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

Rafael Correa: Dois pesos, duas medidas da mídia « Viomundo – O que você não vê na mídia

10 de dezembro de 2012 às 19h43

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

Marco Maia: Sobre a cassação de mandatos pelo STF « Viomundo – O que você não vê na mídia

10 de dezembro de 2012 às 16h08

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

Roberto Leão: Contra os vendedores de apostilas e testes « Viomundo – O que você não vê na mídia

09 de dezembro de 2012 às 17h33

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

Amir Khair: Sobre os ataques à Previdência Social « Viomundo – O que você não vê na mídia

09 de dezembro de 2012 às 17h24

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

Marcos Coimbra: Na política, “vamos precisar de estômago forte” em 2013 « Viomundo – O que você não vê na mídia

08 de dezembro de 2012 às 13h17

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

7 de dezembro na Argentina: Uma lei para que todos falemos « Viomundo – O que você não vê na mídia

06 de dezembro de 2012 às 10h04

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

O sindicato e as demissões em massa no Santander « Viomundo – O que você não vê na mídia

06 de dezembro de 2012 às 10h02

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

O embate entre Dilma e os tucanos nas contas de luz « Viomundo – O que você não vê na mídia

06 de dezembro de 2012 às 09h58

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

Fernanda Giannasi, André Caramante e Sakamoto, parabéns « Viomundo – O que você não vê na mídia

04 de dezembro de 2012 às 20h21

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

“Projeto neoliberal subordinou a educação às necessidades do mercado” « Viomundo – O que você não vê na mídia

04 de dezembro de 2012 às 16h41

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

Maurício Caleiro: Não importa o que a mídia apronte, o PT não reagirá « Viomundo – O que você não vê na mídia

04 de dezembro de 2012 às 15h48

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

Nem parece que o Fux foi indicado por governo petista « Viomundo – O que você não vê na mídia

04 de dezembro de 2012 às 15h47

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

Ildo Sauer: Brasil do pré-sal corre risco de se tornar um México da época do PRI « Viomundo – O que você não vê na mídia

02 de dezembro de 2012 às 22h16

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

Kotscho: Está na hora de Lula e o PT darem explicações à sociedade « Viomundo – O que você não vê na mídia

02 de dezembro de 2012 às 22h01

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

Em campanha pelo STF, Luiz Fux buscou apoio de Zé Dirceu, Maluf, Stedile… « Viomundo – O que você não vê na mídia

02 de dezembro de 2012 às 21h38

[…] Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula […]

Responder

Jose Mario HRP

29 de novembro de 2012 às 19h15

AMIGOS! VIVA A PALESTINA NA ONU!
VIVA O POVO SOFRIDO DA PALESTINA!
http://elpais.com/

Responder

Willian

29 de novembro de 2012 às 10h36

Vocês acham mesmo que a comunicação entre um Presidente da República e uma funcionária como a Rose se daria por e-mail e telefonemas diretos? Para estes assuntos tem de ser uma conversa entre os dois.

Tem que investigar o que foi pedido pelos investigados para a Rose e ver como que estes pedidos foram atendidos e se há algum que envolva diretamente o Lula.

P.S. Quem é o PR dos e-mails dela? E o JD?

Responder

    Bonifa

    29 de novembro de 2012 às 13h19

    Você está se perdendo aqui. Peça emprego nos serviços de espionagem da oposição.

ZePovinho

29 de novembro de 2012 às 10h05

http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=21335

Comissão anuncia hoje medidas sobre regulação da mídia na Inglaterra
A imprensa britânica tem nesta quinta-feira deu dia D. A Comissão Leveson, nomeada pelo governo para investigar a imprensa à luz do escândalo das escutas telefônicas, divulgará seu informe e suas recomendações. Ninguém sabe se a comissão se inclinará por uma forma mais estrita de autoregulação ou pela criação de um ente regulador independente, mas a proximidade do anúncio já gerou uma forte ofensiva midiática. O artigo é de Marcelo Justo, direto de Londres.

Marcelo Justo

Responder

    Bonifa

    29 de novembro de 2012 às 13h21

    Quem se habilita a convidar ao Brasil o presidente desta comissão, para algumas palestras?

Marcelo de Matos

29 de novembro de 2012 às 08h22

(Parte 2) Despedi do amigo e, antes de dormir, dei uma olhada na seção escracho: o programa de Jô Soares e suas meninas. Na polícia civil, que eu tive oportunidade de conhecer, era proibido escrachar as pessoas inquiridas. Ali no programa o escracho é livre. Jô colocava um trecho das gravações e dizia – Mel na chupeta… Vocês sabem o que é isso? Aí as meninas se deliciavam. Serginho Groisman usa a frase: “Vida inteligente na madrugada”. Ali, ontem, a inteligência passou longe. Ninguém questionou quem poderia ser o interessado maior na aprovação do porto. Gilberto Miranda? Alckmin? Claro que esse último irá colocar a obra no seu currículo, não importa se foi aprovada mediante pareceres comprados. Por quem? Aí o Barbosa teria de aplicar a “Teoria do Domínio do Fato”. Tá tudo dominado!

Responder

Marcelo de Matos

29 de novembro de 2012 às 08h22

(Parte 1) Ontem um amigo ligou perguntando se eu me lembrava do Paulo Vieira, da Agência de Águas, que trabalhou conosco no Tribunal. Não lembrava. Lembro-me de outro, com o qual trabalhei antes. Foi trabalhar na prefeitura de Sampa, na era Pita. Aí se tornou expert em superfaturar precatórios e acabou virando capa da Veja. É assim: pessoas que a gente conhece, honestas, trabalhadoras, vão para órgãos públicos e acabam virando “chefes de quadrilha”. Acredito que o “modus operandi” tradicional dessas repartições acaba por contaminá-los. São usados por políticos e empresários graúdos e depois descartados. A corda arrebenta do lado mais fraco. Paulo liga para Glauco Cardoso, da Agência de Transportes Aquaviários, que pergunta: O projeto tem o apoio de governantes como prefeitura e estado? Resposta: “Tem, tem, tem. Tem apoio de Deus e todo mundo”. Na hora h, porém, Deus e todo mundo caem fora e o funcionário fica “mais sozinho que um paulistano, que um canastrão na hora que cai o pano”.

Responder

    Romanelli

    29 de novembro de 2012 às 08h33

    a boa pratica diz que no corpo de TODA NOTICIA deve haver a identificação da fonte (ou de o jornalista ter que identificá-la no caso de uma MENTIRA e/ou manipulação propositais)

    ..o mesmo, se aplicado à vida profissional burocrática, técnica, nos diz que há a necessidade de formalizarmos as decisões, bem como confirmarmos (se na duvida) a alçada dos envolvidos e/ou os critérios técnicos utilizados por exemplo.

    ou seja, penso que no caso lembrado por vc há uma conjunção de fatores, inclusive da inocência e da incompetência juntas, além da bandidagem nata (do Pitta por exemplo que de bobo não tinha nada)

Romanelli

29 de novembro de 2012 às 06h36

EU SEI de onde saiu, EU SEI !!!!

Saiu da imprensa, oras ..desta imprensa venal e de seu corpo profissional IRRESPONSÁVEL e ininputável.

EU LI, ou, eu VI, eu VI na televisão que a tal Rose teria dado em média CINCO telefonemas por dia ao LULA enquanto este estava doente e se recuperando.

Inclusive lembro de matéria que dizia que no período o ex-presidente estava anunciando que voltaria à política e a assessora antecipara o furo.

Verdade verdadeira é que a bem da nossa inconsequente democracia o sindicato dos jornalistas deveria procurar as matérias e os profissionais que as escreveram para, após porem em pratos limpos, DENUNCIAREM estes cafajestes que fabricam e criam notícias (isso se provado a mentira)

Alguns dos propagadores de tal informação foram Marcelo Freitas, Raphael Veleda, devidamente propagados por Roberio Menezes, entre tantos outros

e aí, será que da pra partir daqui a apuração de mais este crime contra a BOA FÉ da população ?

http://jornalsportnews.blogspot.com.br/2012/11/lula-falou-122-vezes-ao-telefone-com.html

ps – ahh que falta faz um CÓDIGO de Regulação das mídias não ? ..ou será que neste caso eu posso usar o controle remoto pra acertar a cabeça neles, como diz a Dilminha ?

Responder

Jose Mario HRP

29 de novembro de 2012 às 05h33

Que chato ehin PIG?
Não deu desta vez, como em todas as outras!
Já são 09 para dez anos de PT!
E vem muito mais por aí.
Pobres ,negros, putas, periféricos, todos aqueles que jamais tiveram vez, vão continuar a ter VEZ!!!!
Apanha na cara Alvaro Bom Cabelo!

Responder

Fernando

29 de novembro de 2012 às 03h18

Mais uma vez esta provado. Esse pessoal do PT nao sabe roubar direito, sempre deixam muitas pistas.

Responder

    Bonifa

    29 de novembro de 2012 às 13h23

    Não é isso, quem rouba de fato é perdoado. Só interessa condenar os que não roubam.

Sérgio

29 de novembro de 2012 às 01h16

Agora o novo herói da Globo, o Santo Cyonil, tomou doril e sumiu do JN.

E depois estes malandros não querem uma Ley de Médios.

Responder

FrancoAtirador

29 de novembro de 2012 às 00h50

.
.
27/11/2012

Há 30 anos, ‘JB’ revelou escândalo do Proconsult e derrubou fraude na eleição
No retorno às eleições para governador, tentaram roubar os votos de Leonel Brizola

Por Maria Luisa de Melo, no Jornal do Brasil

No dia 27 de novembro de 82 ‘JB’ estampou a fraude eleitoral na manchete

A Rádio Jornal do Brasil, logo após os primeiros dias de apuração, verificou que Brizola liderava na capital, onde estavam 70% dos votos, e decidiu se concentrar na apuração dos votos de Brizola e Moreira Franco.

Graças a isto, a rádio e o jornal puderam perceber antes dos resultados finais as distorções que ocorriam nos números oficiais do TRE, repassados pelo Proconsult.

O esquema da apuração do PDT também detectou as falhas que ainda não eram vistas como fraudes.

Para tentar manter o candidato dos militares em primeiro lugar, o Proconsult apegou-se a duas estratégias diferentes.

Primeiro deu preferência às urnas do interior do estado onde, teoricamente, o candidato oficial estaria ganhando.

Paralelamente, surgiu o chamado “Diferencial Delta”, como alegariam na época os diretores do Proconsult, justificando o grande número de votos brizolistas anulados por conta da obrigatoriedade da vinculação dos votos.

A questão é que nos mapas divulgados pela Proconsult a quantidade de votos anulados e em branco em determinado momento diminuíram à medida em que eles eram, fraudulentamente, contabilizados pró Moreira Franco, na tentativa de modificar o resultado das urnas.

De qualquer forma, dando preferência aos números apresentados pela Proconsult e desconhecendo apurações paralelas como a do PDT e da Rádio JB,
as Organizações Globo – em especial a TV Globo – alimentavam a esperança de o golpe ser assimilado.

Na medida em que difundiam a ideia da vitória do candidato dos militares, permitiriam aos técnicos da Proconsult inverterem os votos nulos e brancos, contabilizados para o candidato dos militares.

Íntegra da matéria completa em:

http://www.jb.com.br/pais/noticias/2012/11/27/ha-30-anos-jb-revelou-escandalo-do-proconsult-e-derrubou-fraude-na-eleicao/

Responder

Marcus R da Silva

29 de novembro de 2012 às 00h46

AHAHAHAHAH e-mail do lula essa e boa o lula não sabe escrever quanto mais mandar e-mail

Responder

    demetrius

    29 de novembro de 2012 às 11h27

    hahahahahah imagina que um cara que não sabe escrever ia ser presidente do

    demetrius

    29 de novembro de 2012 às 11h28

    e como vc se sentiu ao ver um analfabeto se tornando o MAIOR presidente do seu país? Muda pros EUA!

Narr

28 de novembro de 2012 às 23h09

É, mais a Globonews acaba de dizer que o delegado de SP, que chefiou a operação, confirmou que há muitas gravações de Lula e Rosemary. Estranho e´a procuradora não ter sido informada. Ou não se estranha o habitual?

Responder

Marcelo de Matos

28 de novembro de 2012 às 22h44

Gostaria de fazer uma pergunta aos cientistas que protestam contra a construção da hidrelétrica de Belo Monte: como ficará a situação dos bagres, na Ilha dos Bagres, com a construção desse porto?

Responder

Antonio Kleber Mathias Netto

28 de novembro de 2012 às 22h31

Venho dizendo, faz algum tempo, que a cachorrada da direita está solta, lín. gua livre pela Democracia plena garantida por Lula e Dilma. Seus uívos espalham-se pelos quadrantes, injuriando, caluniando e difamando. É a Direita mais apodrecida do mundo, constituída por uma mídia vendida e por um partido político (PSDB) desqualificado. Os Institutos de Opinião Pública dão índices altíssimos ao ex-presidente Lula e à Presidente Dilma. Ratos, camundongos e catitos guincham atrás dos bastidores. Serão abatidos, um a um, com a verdade dos fatos. Se querem ganhar o Poder no tapetão, fiquem certos de que isso não acontecerá. pois haverá reação forte dos quase 90% da população brasileira que apoia o governo. O PIG, o STF e essa oposição anacrônica da Direita tenham mais respeito com a Democracia, respeitando a Constituição e as urnas.

Responder

    francisco pereira neto

    28 de novembro de 2012 às 23h29

    Voce está muito otimista.
    É com muito pesar que faço essa afirmação.
    Na verdade a corrente progressista, blogs e leitores estão malhando em ferro frio a muito tempo e o cagão do Odair Dor be Barriga Cunha, borrou as calças no seu relatório final. Triste final, mas já esperado.
    Tá difícil defender palhaços. Nem para rir não dá porque não tem graça nenhuma.
    Eu penso que não se deve mais perder tempo com esses bunda-moles.
    Chega de intermediários. Vamos nós mesmo fazer a hora.

Marcelo de Matos

28 de novembro de 2012 às 22h27

(Parte 2)
Artigo 2º – O disposto neste decreto não se aplica para os fins de supressão de vegetação previstos nos artigos 14 da Lei federal nº 11.428, de 22 de dezembro de 2006, e 8º da Lei federal nº 12.651, de 25 de maio de 2012.
Parágrafo único – As intervenções ambientais necessárias à instalação da obra de que cuida este decreto serão tratadas em procedimento administrativo próprio junto aos órgãos competentes, na forma da legislação em vigor, observado o que venha a ser determinado, em sede de licenciamento, pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA, bem como, no âmbito da Declaração de Utilidade Pública, pelo Departamento de Revitalização e Modernização Portuária, da Secretaria de Portos da Presidência da República.
Artigo 3º – Este decreto entra em vigor na data de sua publicação.
Palácio dos Bandeirantes, 5 de junho de 2012
GERALDO ALCKMIN
Luiz Carlos Quadrelli
Secretário-Adjunto, Respondendo pelo Expediente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia
Sidney Estanislau Beraldo
Secretário-Chefe da Casa Civil
Publicado na Casa Civil, aos 5 de junho de 2012.

Responder

Marcelo de Matos

28 de novembro de 2012 às 22h26

(Parte 1) Finalmente encontrei o decreto do Alckmin.

DECRETO Nº 58.111, DE 5 DE JUNHO DE 2012

Reconhece a relevância econômica e social da obra de infraestrutura denominada “Centro Portuário, Industrial, Naval e Offshore de Santos”, a ser implantado na Ilha dos Bagres, no referido Município

GERALDO ALCKMIN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais,
Considerando que a questão infraestrutural, notadamente no que diz respeito à capacidade dos portos paulistas, constitui atualmente limitador para a economia paulista e brasileira, encarecendo o produto nacional nos mercados internacionais, minando a competitividade externa do país e contribuindo para a transferência de empregos brasileiros para o exterior em diversos setores da economia;
Considerando que há previsão de um novo ciclo de crescimento econômico e demográfico de médio e longo prazo, no território do Litoral Paulista, provocando, via de consequência, demanda por soluções de infraestrutura;
Considerando que as atividades portuárias, de indústria naval e offshore são intensivas na criação de postos de trabalho de alto nível de qualificação, proporcionando, dentre muitos outros benefícios, a geração de mais de 14 (quatorze) mil empregos diretos e indiretos e a obtenção estimada de R$ 270 milhões de receita tributária na fase de implantação e de R$ 175 milhões anuais quando de sua regular operação, Decreta:
Artigo 1º – Fica reconhecida a relevância econômica e social da obra de infraestrutura denominada “Centro Portuário, Industrial, Naval e Offshore de Santos”, a ser implantado na Ilha dos Bagres, no referido Município.
Parágrafo único – A obra a que se refere o “caput” deste artigo, descrita nos autos do Processo SD nº 19/2012, cuja relevância estratégica foi reconhecida pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, viabilizará a implantação, dentre outros equipamentos, de estaleiro para reparo de navios, embarcações de apoio, sondas e construção de módulos, bem assim de infraestrutura para recepção e tratamento de água de lastro de navios e águas residuárias.

Responder

Marcelo de Matos

28 de novembro de 2012 às 22h19

Cadê o Decreto do Alckmin que autoriza a construção do porto? Na internet encontramos links que falam no decreto, mas, não abrem, como este: DECRETO Nº 58.111, DE 5 DE JUNHO DE 2012 … Portuário, Industrial, Naval e Offshore de Santos”, a ser implantado na Ilha dos Bagres, no referido Município …www.legislacao.sp.gov.br/legislacao/dg280202.nsf/5fb5269ed17 Alguém tem cópia do decreto? A notícia diz ainda: “A empresa do projeto, a SPE (São Paulo Empreendimentos Portuários), foi criada em 2009. O principal acionista chama-se Baron CV, uma empresa registrada na Holanda com capital de R$ 25 milhões. A PF suspeita que Miranda, ex-senador pelo PMDB-AM, ligado ao senador José Sarney (PMDB-AP), seja um dos sócios”. A história está mal contada: primeiro, Miranda não é ligado só a Sarney, nem foi só do PMDB. Foi, também, do PFL e foi ligado a Figueiredo, Collor, FHC, Kassab… Vai ser preciso apurar quem é o tal “Baron CV” e onde foi parar o decreto do Alckmin.

Responder

trombeta

28 de novembro de 2012 às 21h49

Alguém acredita na globo, veja, folha e estadão?

Só a direitada e as viuvinhas da ditadura.

Mais do mesmo.

Responder

LEANDRO

28 de novembro de 2012 às 21h46

poxa, então não há mal algum em deixar a moça falar. O pt podia convocar ela a dar explicações sem medo de nada e desfazer essa “armação”, sairia por cima e podia bater no peito e falar o que quisesse da imprensa. Porque será então que estão fazendo essa blindagem com a operação “acalma rose”?

Responder

lulipe

28 de novembro de 2012 às 21h44

Por que será que a Rose tinha um passaporte diplomático???

Responder

    Abel

    28 de novembro de 2012 às 23h10

    Por que será que a Globo bancava a pensão do filho do FHC (e que não era dele, afinal de contas)? Para pergunta fora do contexto, resposta fora do contexto ;)

    Willian

    29 de novembro de 2012 às 11h47

    Você sabia que só os tolos respondem uma pergunta com outra pergunta?

    sandro

    29 de novembro de 2012 às 01h39

    Seria ela amante do Lula?
    E tem um filho legítimo com ele, já que Lula por inveja de FHC fez o mesmo?Teria Lula aberto uma churrascaria com ela.., usando como laranja
    Zé Dirceu que é primo de 5 grau do irmão do Mazzaropi?Ai tem, esses petralhas!

Messias Franca de Macedo

28 de novembro de 2012 às 21h35

… Ademais, vale lembrar que a *DIREITONA [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL está muito preocupada com o baixo nível de desemprego no país, situação considerada pelos analistas como sendo situação de pleno emprego! E não é para menos! Sem discurso e sem projetos – e não podendo demitir em massa (sic) -, demissões a varejo – e qualificadas (idem sic) – “oxigena os moribundos”!…

*’O cheiro dos cavalos ao do povo’! “Elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias!”, lembrando o enunciado lapidar do egrégio pensador humanista uruguaio Eduardo Galeano.

EM TEMPO DE PROPINA SELETIVA!: que nenhum mequetrefe servidor público dos rincões deste país varonil receba, neste e em todos os futuros natais(!), um ‘queijo de cuia’ e/ou um peru [vivo ou abatido!] e/ou um cartão de boas festas!… A não ser que o(a) mequetrefe pretenda ser iluminado(a) pelos holofotes do PIG com as bênçãos da Polícia Federal!… E se ‘o prefeitim’ for da ‘tchurma’ da ave que não voa?!… Bom, aí, ‘são outro$(!) quinhentos$ cheiroso$$$’!…

Que país é este, sô?!…

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

ZePovinho

28 de novembro de 2012 às 21h16

Alguém aí se lembra do texto agenda setting???Pois é…..os fatos não interessam.Quem cria os fatos, e diz ao STF(que está abaixo do Supremo Tribunal Midiático) como julgá-los, é a imprensa criminosa do Brasil que agora(mais uma vez) se torna inimputável com a chancela do covarde PT do Odair Cunha.

http://cinegnose.blogspot.com.br/2012/11/a-hipotese-da-agenda-setting-matrix-na.html

O Mensalão e a agenda setting: a “Matrix” na prática

Posted by Wilson Roberto Vieira Ferreira in Cinema Americano, Jornalismo, Novas tecnologias, Teorias Conspiratórias, Universidade Anhembi Morumbi on quinta-feira, novembro 15, 2012

Muito discutida e ainda pouco compreendida, a essência do filme “Matrix” (a hipótese da virtualidade do real) talvez já esteja presente no nosso dia-a-dia mais do que imaginamos. A pesquisa “Agenda Setting e a Cobertura dos Casos Mensalão e Cachoeira” feita por estudantes de jornalismo da Universidade Anhembi Morumbi São Paulo como conclusão do curso “Estudos da Semiótica” apresenta a constatação de que a mídia corporativa não tem mais o poder de eleger presidentes ou forçar impeachments como no passado, mas ela é eficiente em estabelecer pautas e agendas como a do atual julgamento do chamado “Mensalão”. Se a hipótese da agenda setting for correta, o que chamamos de “realidade” poderia ser uma construção a partir de percepções e cognições fornecidos por um ambiente midiático em que vivemos……………………………………………………………………..

http://pt.wikipedia.org/wiki/Agendamento

A Teoria do Agendamento ou Agenda-setting theory, no original, em inglês, é uma teoria de Comunicação formulada por Maxwell McCombs e Donald Shaw na década de 1970. De acordo com este pensamento, a mídia determina a pauta (em inglês, agenda) para a opinião pública ao destacar determinados temas e preterir, ofuscar ou ignorar outros tantos.
História

As ideias básicas da Hipotese do Agendamento podem ser atribuídas ao trabalho de Walter Lippmann, um proeminente jornalista estadunidense. Ainda em 1922, Lippmann propôs a tese de que as pessoas não respondiam diretamente aos fatos do mundo real, mas que viviam em um pseudo-ambiente composto pelas “imagens em nossas cabeças”. A mídia teria papel importante no fornecimento e geração destas imagens e na configuração deste pseudo-ambiente.

A premissa básica da teoria em sua forma moderna, entretanto, foi formulada originalmente por Bernard Cohen em 1963: “Na maior parte do tempo, [a imprensa] pode não ter êxito em dizer aos leitores como pensar, mas é espantosamente exitosa em dizer aos leitores sobre o que pensar” (pág.13).

Ao estudarem a forma como os veículos de comunicação cobriam campanhas políticas e eleitorais, Shaw e McCombs constataram que o principal efeito da imprensa é pautar os assuntos da esfera pública, dizendo às pessoas não “como pensar”, mas “em que pensar”. Geralmente se refere ao agendamento como uma função da mídia e não como teoria (McCombs & Shaw, 1972).
Contexto e Fundamentos

A teoria explica a correspondência entre a intensidade de cobertura de um fato pela mídia e a relevância desse fato para o público. Demonstrou-se que esta correspondência ocorre repetidamente.

Acredita-se que o agendamento ocorra porque a imprensa deve ser seletiva ao noticiar os fatos. Profissionais de notícias atuam como gatekeepers (porteiros) da informação, deixando passar algumas e barrando outras, na medida em que escolhem o que noticiar e o que ignorar. O que o público sabe e com o que se importa em dado momento é, em grande parte, um produto do gatekeeping midiático.

A função de agendamento é um processo de três níveis:

Media Agenda (Agenda Midiática) – questões discutidas na mídia
Public Agenda (Agenda Pública ou da Sociedade Civil) – questões discutidas e pessoalmente relevantes para o público
Policy Agenda (Agenda de Políticas Públicas) – questões que gestores públicos consideram importantes

Um dos debates entre pesquisadores são as questões de causalidade: é a agenda midiática que pauta a agenda da sociedade, ou é vice-versa? Iyengar e Kinder estabeleceram uma relação de causalidade com um estudo experimental no qual identificaram que o priming, a clareza da apresentação e a posição eram todos determinantes da importância dada a uma matéria de jornal. Entretanto, a questão de se há influência da agenda pública na agenda midiática continua aberta a questionamentos.

Para mais informações, ver “Teorias da comunicação”, de Mauro Wolf.
Conceitos importantes

Gatekeeping – controle sobre a seleção do conteúdo exercido pela mídia e pela imprensa
Priming – no agendamento, a ideia de que a mídia atrai atenção para alguns aspectos da vida política em detrimento de outros (Baran & Davis, 2000).
Framing ou Enquadramento – apresentação de conteúdo de forma a orientar sua interpretação em certas linhas predeterminadas
Time-lag ou Intervalo temporal – o período que decorre entre a cobertura informativa dos meios de comunicação de massa e a agenda do públlico (variável dependente).

Responder

    Mário SF Alves

    29 de novembro de 2012 às 00h27

    O The Corporation trata bem de tudo isso. Inclusive do “sequestro” e esfacelamento gradual do Estado Democrático de Direito e da existência de laboratórios para técnicas de condicionamento psicológico de crianças ao consumismo.

Messias Franca de Macedo

28 de novembro de 2012 às 21h01

… A PERGUNTA QUE INSISTE EM VOLTAR, RECALCITRANTE!…

… Por que Diabos o governo teme discutir, democraticamente, e instituir a Lei dos Meios, um dos instrumentos da civilidade contemporânea?!… Medo de o PIG ‘desandar a desancar’ o governo?! Não! Esta justificativa seria, no mínimo, risível, porquanto desde os primórdios do governo do presidente Lula até “os dias de amanhã” (sic) ‘desandar a desancar’ o governo é aquilo do que o PIGolpista/terrorista/antinacionalista mais se ocupa!…

… Presidente Dilma Vana Rousseff, A Magnífica, não nos faça ter inveja da Cristina Kirchner!…

[… Por que Diabos o governo teme discutir, democraticamente, e instituir a Lei dos Meios, um dos instrumentos da civilidade contemporânea?!…]

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

FrancoAtirador

28 de novembro de 2012 às 20h55

.
.
Vocês não entenderam nada.

Isso foi só uma palhinha.

Um recadinho do Grupo G.A.F.E.*:
“Se meterem a mão com os nossos,
olha aí o que tem pra vocês!”

E é tão-somente o começo.
Eles ainda chegam na Dilma.
No gabinete, em Brasília.

Basta esperar para ver.

É a agenda SIP do Millenium.
.
.
Realmente não resta dúvida:

Quem tem o “controle remoto”

está acima de todos os poderes.

Detém, pois, o poder absoluto.
.
.
Curiosidade

Foi de dentro da PF ou da Procuradoria
que vazaram os trechos do inquérito?

Revelar dados sigilosos ainda é crime?

Se o vazamento foi seletivo e distorcido
por que então não publicam na íntegra,
para que os fatos sejam de conhecimento
de toda a população brasileira?
.
.

Responder

Vlad

28 de novembro de 2012 às 20h45

Mas então não há com o que se preocupar !!!

Exceto com a própria “subalterna mequetrefe”, agora órfã de pai mãe e padrinhos, cuja saúde e paradeiro talvez devam ser bem monitorados e assegurados pelas otoridades matraquentas (como diria o saudoso Odorico).

Haha…”fair bank” é ótima.

Responder

MTHEREZA

28 de novembro de 2012 às 20h39

E o desmentido da procuradora vai poder ser lido em qual jornal? Ou assistido em qual tv?
Esse é o problema: a “acusação” é ampla, geral e irrestrita. O desmentido não sai nem nos classificados.

Responder

    Geysa Guimarães

    29 de novembro de 2012 às 03h32

    Perfeito, MTHEREZA!

    abolicionista

    29 de novembro de 2012 às 11h30

    Concordo, mas o PT é absolutamente conivente com isso. O PT, infelizmente, só está preocupado com questões eleitorais, perdeu a capacidade de encampar lutar políticas e está tornando-se um novo PMDB, um partido forte eleitoralmente, mas politicamente neutro. Isso é ainda mais preocupante pelo fato de que não há nenhum partido forte e combativo à esquerda do PT. O PSDB virou um partido de extrema direita com quadros abertamente fascistas (como o candidato pistoleiro Telhada), o PSB é uma salada só, o PCdoB é quase um partido de direita (a revista Veja classificou Aldo Rebello como “um comunista de bom senso”) e o PSOL sequestrou o discurso da UDN. Não dá para ficar muito esperançoso com a política partidária nacional…

    Julio Silveira

    29 de novembro de 2012 às 15h23

    Parece que só agora voces estão percebendo algo que já enxerguei faz tempo. Não é por acaso essas acochambrações com os mau feitores do Brasil, conhecidos a longa data, essa mistura consensual. Ainda que muitos intimamente ligados teime e tremam, está evidente que já não existe aquele PT que votei por anos a fio. Hoje o PT é Malluf, como já era Sarney e outros do mesmo quilate. É o que dá um partido com projeto de poder, mas sem projeto de país, passa a ser um carimbador dos atos do conservadorismo, mas não antes de toda a pompa e circunstância.

Bonifa

28 de novembro de 2012 às 20h13

Qual foi o policial, ou o funcionário do Ministério Público, que vendo a opaca presença da secretária Rose em um cantinho escondido desta grande operação Porto Seguro, viu alí uma mina de ouro em potencial a ser explorada pela Direita e contatou às escondidas a imprensa da oposição, sempre pronta para uma boa manipulação de fatos? Esta pessoa cometeu, contra o povo brasileiro, um crime hediondo. Ajudou à propagação de mentiras perigosas para a estabilidade do governo. Ajudou na manobra da mídia para induzir a opinião pública ao erro de julgamento sobre o governo e sobre figuras importantes das quais a Nação tem todos os motivos para se orgulhar. É preciso identificar quem foi esta pessoa. É preciso não estimular atitudes criminosas como esta com a certeza da impunidade. É preciso começar a cortar o mal pela raiz.

Responder

Hélio Pereira

28 de novembro de 2012 às 19h46

O PSDB tem um Paulo Vieira,que é conhecido como “Paulo Preto” e para vingar a acusação contra Serra de ser aliado de “Paulo Preto”,o PIG resolveu arranjar um Paulo Vieira para o PT,só que desta vez é “Paulo Branco”,afinal os Bicudos tem de mostrar alguma diferença em relação ao PT.
Pelo jeito o “Paulo Branco” nada tem com o PT,já o “Paulo Preto” com o PSDB…

Responder

Messias Franca de Macedo

28 de novembro de 2012 às 19h23

[‘supremoTF’! “supremo”: com aspas monstruosas e letras submicroscópicas!]

#######################################

Beneficiado por ter delatado o mensalão, Jefferson recebe pena de 7 anos e 14 dias de prisão

(…)
No entanto, para o revisor do processo, ministro Ricardo Lewandowski, Jefferson não deveria ser beneficiado por essa atenuante, porque, segundo ele, Jefferson negou envolvimento no esquema e disse que o dinheiro seria repassado ao partido, além de não ter prestado nenhuma informação relevante. “De denúncia espontânea é que não teve nada. (…) O acolhimento da confissão espontânea se adotada causará a maior perplexidade daqueles que acompanham o trabalho desta Suprema Corte”.
(…)

CACHOEIRA – perdão, ato falho -, FONTE: “grande” mídia nativa!

UMA VERGONHA! UMA ESCULHAMBAÇÃO! Uma “corte suprema” “autoflagelando” a nossa subdemocracia! Um escárnio aos nossos neurônios! Não estou conclamando que peguemos em armas! No entanto, as ruas, becos, avenidas… Esperam – e clamam -, ansiosos , por vozes!… E por armas, quiçá!…

RESCALDO: teremos uma saraivada de “condenados” dispensados do regime carcerário, excetuando os ‘Zés’, Dirceu e Genoíno!… Ou seja, ‘o domínio do fato’ comprova toda a orquestração golpista: o que o conluio *PIG/STF deseja, ávida e finalmente, são as cabeças destes dois ‘Zés’ brasileiros, expostas em bandeja de cristal televisionada!… Depois, as cabeças do Lula e da Dilma Rousseff rolarão por inércia!…

EM TEMPO DE GUERRA FRIA! O espúrio [e indecoroso] conluio PIGolpista-terrorista/”supremoTF” somente esqueceu de combinar a tramoia com a patuleia, sabidamente pró-Lula até debaixo das barbas do profeta!…

[… ‘Cadê’ os parlamentares do PT e dos outros partidos ditos de esquerda, excetuando os do “ingênuo” PSOL alinhado com a DIREITONA [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL?!…]

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

José BSB

28 de novembro de 2012 às 18h32

Se não existe o pessoal inventa. Acho que foi o Lula que comprou o título da Libertadores para o Corinthians. Não deve ter sido barato. O Timão foi campeão invicto. Sem falar do patrocínio da Caixa…

A suposta declaração “fui apunhalado…” é menos verossímel do que aquela atribuída a outro ex presidente traído pelo DNA: “o filho não é meu”.

Responder

    Joe

    28 de novembro de 2012 às 20h24

    É incrível como alguns “compram” esses termos sem se dar conta. Quem ouviu??? …aha tá fontes ligadas ao Pt…., que papo é esse ???? alguém ouviu que alguém ouviu falar…

dukrai

28 de novembro de 2012 às 18h20

impressionante como a PF é poderosa quando pega alguém do governo PT, pena que não dá pra mídia aproveitar porque a reação é imediata, demissão e depois a gente conversa. Tudo bem que a Dilminha demitiu seis ou sete ministros e depois se comprovou que era armação, como nos casos do Humberto Costa e Orlando Silva.
Isto é muito bom pro PT, não tem encosto que resista se o “companheiro” tiver contas a pagar com a justiça. Tô esperando algum trollxa perguntar pelos Zés Dirceu e Genoino hehehe

Responder

    Luís Carlos

    28 de novembro de 2012 às 22h16

    Humberto Costa não foi ministro no governo Dilma e nem foi demitido por ela. Ele foi ministro da saúde no primeiro mandato de Lula.

    dukrai

    29 de novembro de 2012 às 11h18

    obrigado pela correção, vale pro Lula também

Mailson

28 de novembro de 2012 às 18h19

A que ponto nós chegamos. Vocês viram o JN de ontem? Mais uma grande sacanagem do Sr. Ali Kamel. Quem assistiu ficou com a impressão que Lula transava com a Rose.

E agora está ai a versão da procuradora:

“A procuradora ainda rebateu a informação de que ocorreram centenas de telefonemas entre a ex-chefe de gabinete e Lula. “Eu não sei de onde saiu isso, porque nunca tive acesso a isso. Vocês podem virar de ponta cabeça o inquérito, em toda a investigação”.

E tudo vai ficar por isso mesmo? O JN não vai se retratar e citar a procuradora em sua audição de hoje?

E toda essa sacanagem vai ficar por isso mesmo?

O Brasil é um país ou um puteiro da família Marinho?

Responder

    Bonifa

    28 de novembro de 2012 às 19h26

    Diante da ousadia dos criminosos da mídia, senhores absolutos da pobre cabeça da nossa classe média, o Ministério da Justiça deveria dar garantias especiais de proteção à senhora procuradora da República Suzana Fairbanks. Falar a verdade quando está em curso um ataque do tubarão midiático, é muito perigoso. Como o ministro Lewandovski, ela corre o risco de ser considerada inimiga da mídia de direita, o que traz o ódio da classe média implícito.

    chica

    28 de novembro de 2012 às 19h46

    Nossa, posso copiar e colar seu comentario no meu facebook?

marcio gaúcho

28 de novembro de 2012 às 17h57

Mais um movimento golpista contra Lula/Dilma? Afinal, o PIG estampou que Rosinha tinha linha direta com José Dirceu e Lula. E aí, como ficamos?
Vai haver desmentido ou ficará por isso mesmo?

Responder

    Willian

    28 de novembro de 2012 às 18h16

    Ela trabalhou 12 anos com José Dirceu; era chefe do escritório da PRESIDENCIA DA REPUBLICA em São Paulo no governo Lula; viajou 23 vezes ao exterior com ele. Bem, talvez fossem só conhecidos, vai saber.

    Mas Lula já disse que foi traído e que se sentiu apunhalado pelas costas. Por que duvidar?

    Bonifa

    28 de novembro de 2012 às 19h53

    Seu grande crime: Telefonou pedindo à autoridade competente um porte de armas para o segurança do presidente do Partido dos Trabalhadores. Coisa própria de quem é secretária. A mídia oposicionista conseguiu transformar um show embarcado de Bruno e Marrone em um cruzeiro a bordo de um transatlântico. Mas foi apenas aquilo que ela ganhou de presente por ter quebrado um galho burocrático para um respeitável senhor. É o mesmo do Mensalão. Se tais coisas fossem considerados crimes em governos dos tucanos, não poderia existir nenhum governo tucano.

    Ricardo JC

    28 de novembro de 2012 às 21h59

    Quando será que vc virá aqui escrever sobre os projetos de seus co-partidários para o país? Acho que nunca…simplesmente porque não existem. Acho justo e democrático que fique por aqui fazendo contraponto aos comentários, mas busque produzir ideias e propostas. Esta história de tentar golpear está começando a ficar muito chata. Tem que tentar ganhar no voto, com propostas…mas isto está difícil, né?

    Abel

    28 de novembro de 2012 às 23h12

    Eu sempre me pergunto o que o Paulo Preto quis dizer com aquela história do “não se abandona companheiro ferido na estrada”. Aliás, esse comentário sempre me faz lembrar aqueles bandidos do Rio de Janeiro fugindo da polícia na invasão do Alemão. Por que será?

Francisco

28 de novembro de 2012 às 17h44

Pode estar nos autos que não houve Lula, pode estar noa fitas que não houve Dirceu, pode estar nos e-mails que não houve quadrilha de Dilma, pode estar nas provas que não houve nada, mas…

Mas esta na midia e como a verdade é “uma quimera”…

Melhor é roubar logo e ir para a cadeia por um bom motivo!

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Últimas matérias
Presença de Greta em Nova York carimba em Bolsonaro o papel de vilão do clima; Vaticano dispara míssil contra fake news amazônica

 Da Redação, com vídeos e fotos das redes sociais Três milhões de pessoas em três mil cidades de 160 países, calculam os organizadores. A campanha da adolescente sueca Greta Thunberg, 16 anos de idade, floresceu. Foi a Terceira Greve do Clima, que atraiu manifestantes — especialmente adolescentes — às ruas para dizer que não existe […]

Ler matéria