VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Em campanha pelo STF, Luiz Fux buscou apoio de Zé Dirceu, Maluf, Stedile…
Luiz Fux durante audiência do mensalão, em 2012. Ministro teria prometido absolvição a Dirceu. Foto: Fellipe Sampaio/SCO-STF
Política

Em campanha pelo STF, Luiz Fux buscou apoio de Zé Dirceu, Maluf, Stedile…


02/12/2012 - 19h19

MÔNICA BERGAMO, COLUNISTA DA FOLHA, sugestão de Franco Atirador, Messias e Mario

O ministro Luiz Fux, 59, diz que desde 1983, quando, aprovado em concurso, foi juiz de Niterói (RJ), passou a sonhar com o dia em que se sentaria em uma das onze cadeiras do Supremo Tribunal Federal (STF).

Quase trinta anos depois, em 2010, ele saía em campanha pelo Brasil para convencer o então presidente Lula a indicá-lo à corte.

Fux era ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça), o penúltimo degrau na carreira da magistratura. “Estava nessa luta” para o STF desde 2004 –sempre que surgia uma vaga, ele se colocava. E acabava preterido. “Bati na trave três vezes”, diz.

AVAL

Naquele último ano de governo Lula, era tudo ou nada.

Fux “grudou” em Delfim Netto. Pediu carta de apoio a João Pedro Stedile, do MST. Contou com a ajuda de Antônio Palocci. Pediu uma força ao governador do Rio, Sergio Cabral. Buscou empresários.

E se reuniu com José Dirceu, o mais célebre réu do mensalão. “Eu fui a várias pessoas de SP, à Fiesp. Numa dessas idas, alguém me levou ao Zé Dirceu porque ele era influente no governo Lula.”

O ministro diz não se lembrar quem era o “alguém” que o apresentou ao petista.

Fux diz que, na época, não achou incompatível levar currículo ao réu de processo que ele poderia no futuro julgar. Apesar da superexposição de Dirceu na mídia, afirma que nem se lembrou de sua condição de “mensaleiro”.

“Eu confesso a você que naquele momento eu não me lembrei”, diz o magistrado. “Porque a pessoa, até ser julgada, ela é inocente.”

Conversaram uma só vez, e por 15 minutos, segundo Fux. Conversaram mais de uma vez, segundo Dirceu.

A equipe do petista, em resposta a questionamento da Folha, afirmou por e-mail: “A assessoria de José Dirceu confirma que o ex-ministro participou de encontros com Luiz Fux, sempre a pedido do então ministro do STJ”.

Foram reuniões discretas e reservadas.

CURRÍCULO

Para Dirceu, também era a hora do tudo ou nada.

Ele aguardava o julgamento do mensalão. O ministro a ser indicado para o STF, nos estertores do governo Lula, poderia ser o voto chave da tão sonhada absolvição.

A escolha era crucial.

Fux diz que, no encontro com Dirceu, nada disso foi tratado. Ele fez o seguinte relato àFolha:

Luiz Fux – Eu levei o meu currículo e pedi que ele [Dirceu] levasse ao Lula. Só isso.

Folha – Ele não falou nada [do mensalão]?

Ele falou da vida dele, que tava se sentindo… em outros processos a que respondia…

Tipo perseguido?

É, um perseguido e tal. E eu disse: “Não, se isso o que você está dizendo [que é inocente] tem procedência, você vai um dia se erguer”. Uma palavra, assim, de conforto, que você fala para uma pessoa que está se lamentando.

MATO NO PEITO

Dirceu e outros réus tiveram entendimento diferente. Passaram a acreditar que Fux votaria com eles.

Uma expressão usual do ministro, “mato no peito”, foi interpretada como promessa de que ele os absolveria.

Fux nega ter dado qualquer garantia aos mensaleiros.

Ele diz que, já no governo Dilma Rousseff, no começo de 2011, ainda em campanha para o STF (Lula acabou deixando a escolha para a sucessora), levou seu currículo ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Na conversa, pode ter dito “mato no peito”.

Folha – Cardozo não perguntou sobre o mensalão?

Não. Ele perguntou como era o meu perfil. Havia causas importantes no Supremo para desempatar: a Ficha Limpa, [a extradição de Cesare] Battisti. Aí eu disse: “Bom, eu sou juiz de carreira, eu mato no peito”. Em casos difíceis, juiz de carreira mata no peito porque tem experiência.

Em 2010, ainda no governo Lula, quando a disputa para o STF atingia temperatura máxima, Fux também teve encontros com Evanise Santos, mulher de Dirceu.

Em alguns deles estava o advogado Jackson Uchôa Vianna, do Rio, um dos melhores amigos do magistrado.

Evanise é diretora do jornal “Brasil Econômico”. Os dois combinaram entrevista “de cinco páginas” do ministro à publicação.

Evanise passou a torcer pela indicação de Fux.

Em Brasília, outro réu do mensalão, o deputado João Paulo Cunha (PT-SP), articulava apoio para Fux na bancada do PT.

A movimentação é até hoje um tabu no partido. O deputado Cândido Vacarezza (PT-SP) é um dos poucos que falam do assunto.

Vacarezza – Quem primeiro me procurou foi o deputado Paulo Maluf. Eu era líder do governo Lula. O Maluf estava defendendo a indicação e me chamou no gabinete dele para apresentar o Luiz Fux. Tivemos uma conversa bastante positiva. Eu tinha inclinação por outro candidato [ao STF]. Mas eu ouvi com atenção e achei as teses dele interessantes.

Folha – E o senhor esteve também na casa do ministro Fux com João Paulo Cunha?

Eu confirmo. João Paulo me ligou dizendo que era um café da manhã muito importante e queria que eu fosse. Eu não te procurei para contar. Mas você tem a informação, não vou te tirar da notícia.

O mensalão foi abordado?

Não vou confirmar nem vou negar as informações que você tem. Mas eu participei de uma reunião que me parecia fechada. Tinha um empresário, tinha o João Paulo. Sobre os assuntos discutidos, eu preferia não falar.

Fux confirma a reunião. Mas diz que ela ocorreu depois que ele já tinha sido escolhido para o STF. Os petistas teriam ido cumprimentá-lo.

Na época, Cunha presidia comissão na Câmara por onde tramitaria o novo Código de Processo Civil, que Fux ajudou a elaborar.

Sobre Maluf, diz o magistrado: “Eu nunca nem vi esse homem”. Maluf, avisado do tema, disse que estava ocupado e não atendeu mais às chamadas da Folha. Ele é réu em três processos no STF.

CHORO

No dia em que sites começaram a noticiar que ele tinha sido indicado por Dilma para o STF, “vencendo” candidatos fortes como os ministros César Asfor Rocha e Teori Zavascki, também do STJ, Fux sofreu, rezou, chorou.

Luiz Fux – A notícia saiu tipo 11h. Mas eu não tinha sido comunicado de nada. E comecei a entrar numa sensação de que estavam me fritando. Até falei para o meu motorista: “Meu Deus do céu, eu acho que essa eu perdi. Não é possível”. De repente, toca o telefone. Era o José Eduardo Cardoso. Aí eu, com aquela ansiedade, falei: “Bendita ligação!”. Ele pediu que eu fosse ao seu gabinete.

No Ministério da Justiça, ficou na sala de espera.

Luiz Fux – Aí eu passei meia hora rezando tudo o que eu sei de reza possível e imaginável. Quando ele [Cardozo] abriu a porta, falou: “Você não vai me dar um abraço? Você é o próximo ministro do Supremo Tribunal Federal”. Foi aí que eu chorei. Extravasei.

De fevereiro de 2011, quando foi indicado, a agosto de 2012, quando começou o julgamento do mensalão, Fux passou um período tranquilo. Assim que o processo começou a ser votado, no entanto, o clima mudou.

Para surpresa dos réus, em especial de Dirceu e João Paulo Cunha, ele foi implacável. Seguiu Joaquim Barbosa, relator do caso e considerado o mais rigoroso ministro do STF, em cada condenação.

Foi o único magistrado a fazer de seus votos um espelho dos votos de Barbosa. Divergiu dele só uma vez.

Quanto mais Fux seguia Barbosa, mais o fato de ter se reunido com réus antes do julgamento se espalhava no PT e na comunidade jurídica.

Advogados de SP, Rio e Brasília passaram a comentar o fato com jornalistas.

A raiva dos condenados, e até de Dilma, em relação a Fux chegou às páginas dos jornais, em forma de notas cifradas em colunas –inclusive da Folha.

Pelo menos seis ministros do STF já ouviram falar do assunto. E comentaram com terceiros.

Fux passou a ficar incomodado. Conversou com José Sarney, presidente do Senado. “Sei que a Dilma está chateada comigo, mas eu não prometi nada.” Ele confirma.

Na posse de Joaquim Barbosa, pouco antes de tocar guitarra, abordou o ex-deputado Sigmaringa Seixas, amigo pessoal de Lula. Cobrou dele o fato de estarem “espalhando” que prometera absolver os mensaleiros.

Ao perceber que a Folha presenciava a cena, puxou a repórter para um canto. “Querem me sacanear. O pau vai cantar!”, disse. Questionado se daria declarações oficiais, não respondeu.

Dias depois, um emissário de Fux procurou a Folha para agendar uma entrevista.

RAIO X – LUIZ FUX, 59

Origem
Rio de Janeiro (RJ)

Família
Casado com Eliane Fux, tem dois filhos: Rodrigo e Marianna, ambos advogados

Formação
Bacharel em direito pela Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Concluiu doutorado em processo civil, também pela Uerj

Carreira
Atuou por 18 anos no Ministério Público do Rio. Foi juiz em para Niterói (RJ). Passou a desembargador do TJ-RJ em 1997 e, em 2001, foi nomeado pelo então presidente FHC para o STJ. Está no Supremo desde 2011, indicado por Dilma

Leia também:

Caros Amigos: Um outro caso que a mídia “desconheceu”

Dr. Rosinha: Retirada do nome do relatório da CPI não absolve Gurgel

Mino Carta: O PT não é o que prometia ser, demoliu seu passado honrado

Folha vai à suíte presidencial para sugerir caso de Lula com Rose

Leandro Fortes: Cardozo fica de fora da Operação da PF, constrangendo governo e PT

Kasrils:”O que Israel faz com os palestinos é pior que o apartheid”

Bandeira de Mello: “Não se condenará mais ninguém por pressuposição”

Relatório Leveson propõe órgão independente para monitorar jornais

Promotor italiano que condenou donos da Eternit é por banir amianto aqui

Dr. Rosinha e a CPI do Cachoeira: Policarpo cometeu um crime

No Senado, Collor diz estranhar decisão de omitir indiciados

 Carta Maior denuncia o modo ‘Folha’ de fazer jornalismo: Vergonha!

Procuradora Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


78 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Dirceu sobre o julgamento do mensalão: "Fux disse que ia me absolver" - Viomundo - O que você não vê na mídia

10 de abril de 2013 às 11h52

[…] Em entrevista à Folha em dezembro do ano passado, Fux admitiu ter se encontrado com Dirceu, mas negou ter dado qualquer garantia de absolvição. “Se isso o que você está dizendo [que é inocente] tem procedência, você vai um dia se erguer”, teria sido a frase que o então candidato ao STF ofereceu ao petista. […]

Responder

Roberto Locatelli

04 de dezembro de 2012 às 11h59

Esses são nossos “juízes” angelicais…

Responder

Roberto Locatelli

04 de dezembro de 2012 às 08h47

Por isso é que precisamos de eleições diretas para juízes e desembargadores em todos os níveis.

O poder judiciário é o único que não passa pelo voto popular. Por isso, é o mais corrupto de todos.

Responder

Romanelli

04 de dezembro de 2012 às 06h42

Por favor me digam, quais de vocês acredita que a nomeação de um “morcegão de mandato vitalício” é feita sem acordo ou conchavo ?

Vocês acham mesmo que a indicação dum Jobim, dum Carlos Veloso ou Mauricio Correia foram feitas por “pura competência” e descompromissados de linha político-ideológica ?

Oras francamente Batman, santa ingenuidade..

Sobre o FUX, tirando a espontaneidade que só um néscio sabe fazer, resta a convicção de que APOIO ele buscou, mas não o suficiente (na versão dele) pra ele vender suas sentenças e/ou convicção ..se assim, menos mau, penso

e quanto ao comentário e choramingo dos PTistas, oras francamente ..quer dizer que agora, fora do CAIXA DOIS assumido, eles pensam que podem falar franca e impunemente que suas nomeações são feitas na base do toma lá da cá, mesmo que pra se garantirem de direitos e privilégios nem sempre honestos, ou quando não, pra se protegerem em atos aéticos ????? ..mas francamente, parece que a idade os estão deixando bestas, viu ?! ..quem sabe um tempo na cadeia possa fazer com que parte deles retome a consciência e hombridade, não ?

Responder

Vlad

03 de dezembro de 2012 às 23h16

Haha…logo quem reclamando de traição.
Esses petistas são uns gozadores.

Responder

Regina Braga

03 de dezembro de 2012 às 22h05

Qual é a credibilidade do Fux, para julgar qualquer cidadão brasileiro? Poderia matar no peito,qq um, que dele discorde.APAVORANTE!

Responder

Ricardo Sampaio

03 de dezembro de 2012 às 21h32

O Fux vendeu a mãe, mas não entregou.

Responder

José BSB

03 de dezembro de 2012 às 20h42

Sua excelência não precisou absolver nenhum mensaleiro para atirar a reputação da lata do lixo. Por mais absurdo que seja, esta entrevista desastrosa não terá repercussão, já que o voto do douto ministro atendeu bem as expectativas.
Imagine se ele livra a cara do Zé dirceu? A oposição estaria a esta altura chutando a porta do gabinete no supremo. E as manchetes?
“Fux retribui indicação com perdão a Dirceu”.
Se o ministro Fux buscou apoio de um réu no mensalão para conquistar a cadeira no STF, por que sua excelência não declarou-se impedido de julgá-lo?

Responder

Luiz Reis

03 de dezembro de 2012 às 20h17

Sabem de uma coisa? O PT, especialmente o de SP, que eu sempre digo ser tucano enrustido, que se ferre! Não é comigo, com meu apoio que vão fazer as mesmas políticas dos demotucanos! O Brasil avançou um absurdo conduzido por Lula, não tem volta, mas junto com isso permaneceram as práticas de 500 anos! Tem muita formiguinha espalhada pelo país tentando fazer o melhor nos programas de inclusão, nas ações de saúde familiar, nos pequenos agricultores… muito, tudo melhorou. Faço sempre a analogia: “pensemos como estaria o país com mais 8 ou 12 anos de demotucanos…” quebrado, desemprego em alta, sem qualquer política de inclusão ou afirmativa, vendendo tudo (ou entregando), com uma elite racista cada vez mais dissociada da realidade… sei de tudo isso, me congratulo com tudo que foi feito, mas volto ao início: que se ferrem esses que desrespeitaram essas formiguinhas, que não tem dignidade ou, que tem a mesma dignidade tucana, como demonstra esse e-mail que é um escárnio… não falo da imprensa porque nem precisa: um e-mail desses feito por um demotucano jamais viria a público, mas isso não é problema meu! O meu problema é com essa turma que se aproveitou em benefício próprio! Não, não quero comparar pilantragem dos meus com pilantragem dos inimigos… não entro nesse show de horrores, quero meu país e minha esperança de volta…

Responder

pina

03 de dezembro de 2012 às 16h30

mais um erro da pequena burguesia do PT no governo…..

eles acharam que conseguiriam fazer um acordo e deu merda…

ministro indicado por Lula e Dilma, tem que ser anti- elite, anti-puritanismo, e ter um histórico de luta em favor dos direitos sociais e minorias.

as duas senhoras juízas la também traíram, todo mundo traiu, tirando o exímio revisor, o resto é lixo, se acovardaram perante o destempero do joaquim barbosa

Responder

    Mário SF Alves

    03 de dezembro de 2012 às 20h20

    Jamais agiriam da forma que agiram se fizessem parte de um STF de um País verdadeiramente democrático. Mas… certamente fariam algo parecido nos EUA; aliás nos EUA um STF desses seria imprestável. Mesmo porque, o estado de fato por lá tem mais know-how.

Rodrigo Leme

03 de dezembro de 2012 às 16h02

Um episódio que só ilustra os caminhos da máquina pública: conchavos, tráfico de influência, reuniões fechadas e jeitinho.

Imagina se o Fux absolve os mensaleiros, o efeito dessa entrevista…blog “progressista” ia gritar dizendo que a Folha quer manchar a reputação do excelentíssimo Fux com fofocas de bastidores.

E para quem curte, alguém acha que o herói do povo petista, Levantandouwski chegou lá de jeito diferente do Fux?

Responder

    Narr

    03 de dezembro de 2012 às 19h17

    Como dizia Oscar Wilde, o problema de você falar a verdade é que um dia acabam descobrindo. No caso, não há exatamente a quem criticar, governo, oposição, imprensa oposicionista. É a estrutura mesmo da coisa. Como sugeria Barthes, não dá pra gritar “Ei, dona Estrutura, protesto!” O que se pode fazer é supor que talvez o BBB pudesse incluir especial para a escolha do(a) novo(a) integrante do STF, ao menos seria um processo mais democrático e provavelmente menos viciado.

    Mário SF Alves

    03 de dezembro de 2012 às 20h29

    Pode ter certeza que sim. A não ser que se prove que o ministro sobre o qual você fez esta insinuação tenha usado silicone para inflar o ego, desrespeitado a CF e estuprado a verdade chamando-a de quimera.

Pérsio

03 de dezembro de 2012 às 15h14

Gente, basta ver quem o nomeou para o STJ, o resto foi pura traição ao PT, mas, quem manda não ficar atento às indicações.

Responder

Marcelo de Matos

03 de dezembro de 2012 às 14h57

Fux marcou bobeira. Por que não procurou logo a Rose?

Responder

cassio zecatti

03 de dezembro de 2012 às 13h19

– E o PT Luiz?
– O PT? ah, o PT que se FUX!
Fux, o mestre a seguir era o extremamente técnico e não o extremamente político.. vida longa Lewandowski!

Responder

assalariado.

03 de dezembro de 2012 às 13h04

O que mais preocupa é perceber que o pensamento social democrata e seus seguidores é de que, a luta pela tal governabilidade -(sempre em favor do capital)-, os leva a crer que, nesta guerra pelo poder, mesmo que ilusório, isso só passa no quesito, alianças preferenciais, com soldados com viés a direita, no espectro da luta de classes. Do povo mesmo, acorda -los jamais, só querem o seu voto, e em troca, lhes dão alguns trocados ali, logo ali, na esquina do próximo semáforo de história.

Quanto as indicações dos escribas, nesta história da luta de classes entre exploradores e explorados, esta, já nos deu mil exemplos de que lado jogam esses 11 jogadores, e quem são, e pra que foram e são doutrinados. Os irmãos Vieira e as Rosemari da vida que o digam. E tome cachoeiradas de Habeas Corpus.

Portanto, quanto ao “Estado de Direito” está na hora de a classe média que pensa progressista (de fato), perder a esperança neste ilusionismo juridico burgues que, nesta sociedade de luta de classes entre (CAPITAL X TRABALHO), nunca passou de mais uma instituição e quartel do capital, em detrimento dos direitos dos pobres e da nação. Os escribas, na vida jurídica e pessoal, pertencem a classe burguesa e são funcionários de confiança do capital em manipular e condenar o povo assalariado e suas proles, sem sentimento de culpa.

Para não dizerem que sou isso ou aquilo, sugiro que, desde já, começemos a trabalhar juntos aos colegas de trabalho, nos bairros, parentes, contatos na internet, … nos dois seguintes sentidos: 1º) trabalhar melhor as contradições dos noticiários do PIG para com as dos blogs ‘sujos’ ; 2º) ao mesmo tempo, colado, sem se tornar um chato, trabalhar a questão da importancia de ganharmos a (HEGEMONIA) politica nos dois poderes (governo e parlamento). E se o dialogo for com um assalariado, melhor ainda. Explico: Só é perguntar para eles se tem consciencia que o seu algoz (os donos do capital), estão organizados politicamente para além dos portões de suas empresas. E, o porque, das 40 horas semanais (que é do interesse politico da classe assalariada), nunca é aprovado lá no congresso nacional. Aí o bicho pega!

Abraços.

Responder

Carlos J. R. Araújo

03 de dezembro de 2012 às 12h36

O ministro Fux é um dos inúmeros exemplos de que o acesso aos tribunais é o ápice e o cúmulo de tudo isto, aqui e em qualquer lugar. Melhor dizendo: a vocação” original, mesmo com o acréscimo de uma elogiada e reconhecida judicatura num tribunal inferior, não é suficiente. Sim, porque, aqui e alhures, o acesso aos altos tribunais (e também nos menores, mas em proporção inferior) sempre foi objeto de influências, pedidos, transações e acordos políticos ou pessoais, pois, a história destas investiduras está cheia de exemplos, muitos delas objeto de notícia e comentário na imprensa, na mídia e entre os políticos e profissionais do Direito.

Mas, agora, há um detalhe pitoresco e lamentável: aquilo que era presumido e, mesmo, constatado, nunca era confessado pelos personagens entronizados e beneficiados, mas hoje, sem o menor pejo, assume-se a autoria de atos, gestos e comportamentos pessoais que possibilitaram a – lamentável! – investidura. Enfim, a confissão de Fux evidencia que não é a “vocação” que estimula o personagem e sim o puro interesse pessoal de um ego exacerbado pela vaidade, orgulho, sentimento de superioridade e, detendo tais características psicológicas, uma vez no cargo, será um verdadeiro câncer social. E o diabo é que este personagem é quem irá decidir sobre os direitos de pessoas, empresas, instituições e da sociedade em geral. Satanás faria algo melhor e menos danoso?

Responder

Paulo Figueira

03 de dezembro de 2012 às 12h14

O tráfico de influência práticado pela famigerada Rose, é traquinagem infantil perto da confessada “esperteza” do Ministro FUX, esse sim é safo.

Responder

Tião Medonho

03 de dezembro de 2012 às 11h58

uai sô…a unica pergunta que precisa ser feita não vejo aqui: como ou pq ele teve sucesso em sua empreitada????

Responder

Antonio Lyra Filho

03 de dezembro de 2012 às 11h56

Isto para mim é corrupção.
Votou junto com Joaquim Barbosa afim de passar a impressão que era mentira o que fez para chegar ao Supremo já de conhecimento do setor jurídico.
Muitos foram prejudicados por esta figura sem caráter.
Alais senti que ele não estava sendo correto logo no inicio do julgamento.
Este é um dos que a mídia diz que vão mudar o pais.

Responder

Wagner Martos

03 de dezembro de 2012 às 11h45

Caro Azenha,

Tudo que precisava ser dito do sr. Fux, já foi dito pelos outros leitores.
Cabe a mim perguntar, pq o sr. Fux deu essa entrevista, com esse teor?
Tem loucura demais nessa parada.

[]s

Wagner

Responder

    Mário SF Alves

    03 de dezembro de 2012 às 20h44

    Também acho. Isso tá parecendo daclaração de encomenda. Sincericídio vindo de macacos-velhos do gênero? Duvido.

José Barbosa

03 de dezembro de 2012 às 11h24

O JB tem razão ao dizer que a justiça brasileira é risível. Concordo com ele plenamente, pois, com estes ministros que temos no STF, incluindo o JB, a justiça brasileira não é apenas risível, é ridícula.

Responder

La Fontaine

03 de dezembro de 2012 às 11h17

O brasileiro é realmente um povo cordial, tranquilo e pacífico. Ninguém vai às ruas para protestar e se manifestar mesmo diante de tudo isso que está acontecendo. A mais alta Corte do país representando um simulacro de julgamento, alguns ministros dessa Corte se comportando como bandidos, funcionários, inclusive o chefe, do Ministério que tem por função defender a Nação e o povo contra criminosos agindo como um deles, imprensa se aliando a quadrilhas para produzir artificialmente e por meios criminosos escândalos, uma CPMI instalada para investigar as atividades de uma quadrilha envolvida com corrupção de membros do governo e que termina com um relatório do qual são excluídos os principais suspeitos de atividades ilícitas, juízes ordenando a soltura de indivíduos comprovadamente culpados de crimes… E nada! O povo assiste a tudo isso bovinamente e nada!!!
Meu Deus! Vejam o que está acontecendo no Egito, na Itália, na Grécia, em Portugal, na Espanha, no México, na Eslovênia, na França, na Inglaterra, etc. etc. O povo está nas ruas protestando e forçando os governos a mudarem atitudes.
Enquanto isso, no Brasil ficamos assistindo, assistindo, assistindo… Não consigo deixar de pensar naquela cena muito comum nos documentários da National Geographic ou Discovery: leões abatendo gnus e depois devorando-os e o resto da manada vendo à distância sem nada fazer e, em seguida, continuar pastando como se nada houvesse acontecido.
Gente, NÓS NÃO SOMOS GNUS, somos humanos, pensamos e podemos agir. O que estamos esperando? Os deputados? os senadores? Esqueçam. Eles são donos de jornais, rádios e estações de TV. Eles são latifundiários e donos de agronegócios. Eles são representantes de banqueiros e grandes empresários e estão a serviço deles. E entre aqueles que não estão nessas categorias, muitos são ‘cooptados’ ou intimidados. Infelizmente, nós os elegemos. É preciso que, no futuro, aprendamos a eleger aqueles que verdadeiramente possam representar nossos interesses, os legítimos interesses do povo. Até que isso aconteça, é preciso que o povo vá às ruas e faça ouvir a sua voz.

Responder

    JOB

    03 de dezembro de 2012 às 17h12

    Cultura dominante: Ibero Italiana
    Mais: Dezenas de anos de programação cerebral pela Globo e Cia.
    Resultado: Isso.

Jose Mario HRP

03 de dezembro de 2012 às 10h48

IMPEACHMENT JÁ!
PELA MORALIDADE, PELOS BONS COSTUMES!
É HORA DE PASSAR O PAÍS A LIMPO, NÃO COM “VEJA”, LIMPADOr PARA SUJEIRAS PESADAS, MAS COM SABÃO DE CÔCO, QUE DESENGORDURA E DEIXA TUDO CLARINHO!
KKKKKKKKKKKKKKKK……….
QUE VELHACO …………

Responder

marta

03 de dezembro de 2012 às 10h31

O que fazer com tamanha infâmia. Com essas revelações fico a pensar no poder que esses juizes tem e na liberdade de fazerem o que bem entendem e nada acontece. Por que um juiz do STF estaria revelando isso? Onde está a discreção? O STF virou casa da mãe joana. E, imaginar que são simples seres humanos sujeitos a erros, como qualquer outro. O pior, é que eles têm um ego de garoto mimado, como ele mesmo conta, esperneou até conseguir virar ministro do supremo.

Responder

trombeta

03 de dezembro de 2012 às 10h22

Dilma é um verdadeiro acidente ferroviário, nomear um tipo desse para ministro do STF.

Volta Lula em 2014.

Responder

    Willian

    03 de dezembro de 2012 às 14h42

    Lula nomeou Joaquim Barbosa, lembre-se.

Jairo Falcucci Beraldo

03 de dezembro de 2012 às 10h12

“…“Eu confesso a você que naquele momento eu não me lembrei”, diz o magistrado…”

Enfim, como dizem os juízes catedráticos – “E daí? Afinal, os meios justificam o fim.”

Responder

Francisco

03 de dezembro de 2012 às 05h19

Curioso…

Não se lembrar, no caso de Lula, sempre foi “prova” de culpa…

Esse cara quer é se dar bem, a República que se fux!

Responder

Francisco

03 de dezembro de 2012 às 05h14

Nada do que esse cidadão diga merece ser escrito.

Ela não é digno de qualquer credibilidade.

É dele o conceito de que “a verdade é uma quimera”.

Preciso procurar saber se “quimera” é o nome de alguma unidade monetária de algum país…

Responder

Geysa Guimarães

03 de dezembro de 2012 às 03h24

Essa itinerância de Fux lembra aspirante a top model – de agência em agência, book na mão e esperança de encontrar um padrinho.
Imaturidade e deslumbramento que a toga suprema não consegue ocultar.
Céus, temos um “top minister”!

Responder

BUFÃO

03 de dezembro de 2012 às 01h20

Que bela corte!
O Marco Aurélio se notabiliza pelas perseguições ao governo Lula e pelos habeas corpus a criminosos da elite’
O Gilmar, dispensa apresentação, no seu currículo o Barboss inclui inclusive capangas.
O Celso Melo é chamado pelo seu mentor Saulo Ramos de juiz de m…
O Barbosa é considerado em público pelos colegas como despreparado para o cargo
O Brito é garoto propaganda da Globo, joga para a mídia, ajusta o cronograma de acordo com as eleições e a forma de melhor agradar ao PIG,
Agora essa biografia bonita.
Que beleza!

Responder

Marco

03 de dezembro de 2012 às 01h07

O sr.Fux,ao meu juizo,não traiu o governo.Traiu o Direito pois condenou sem provas.Ele sabe disso e não está nem ai.Não teme nada nem a ninguém pois sabe que goza do canalha instituto da impunibilidade.Ninguém jamais o julgará.Voto popular neles.Criação com isso,de Fôro terreno e não divido,como hoje têm.

Responder

Ana

03 de dezembro de 2012 às 00h51

fico me perguntando o que nós, pobres mortais, podemos esperar da justiça brasileira com juíses deste quilate?

Responder

renato

03 de dezembro de 2012 às 00h22

Os Juizes são por indicaão, é isto?
Indicação para o Presidente, Mas ele não faz isto sozinho?
Então?
Esta combinado, quem ele coloca lá, vai ajuda-lo se ele fizer
uma baita de uma (@#$¨¨%*).
Daí o presidente tudo pode???
Então ele coloca lá os caras que ele gostaria que fizessem o
que ele gostaria que fosse feito. SIMMMM?
Então foi feito o que ele queria, NÃOOOOOO?
Quem vai saber… Quem… Eu, um simples mortal.
Quem me diz que o Dirceu não estava azedando a vida do Presidente?
Não esquece…!Não é por aí.
Mas convenhamos é uma P……ria! Esta tal de indicação.

Responder

Euler

02 de dezembro de 2012 às 23h52

Vamos aos fatos. Ao procurar José Dirceu sabedor que ele já era acusado de envolvimento com o mensalão, é claro que o ministro Fux se comprometera, sim. Em seguida, analisando as circunstâncias – ficar bem com a mídia, com a opinião publicada, e com o relator, que seria o próximo presidente do STF -, resolveu trair os compromissos firmados com o PT, direta ou de forma implícita. Poderia alegar que votou com a consciência. Será? Se tivesse deixado claro que não votaria a favor dos envolvidos no chamado mensalão jamais seria indicado para o cargo de ministro do STF. É a política vigente no país, e ele sabia disso, claro. E nem preciso de provas, pois tenho o domínio de fato da situação narrada. Basta a minha opinião.

Segundo, é fato também que ele havia sido indicado ministro do STJ pelo ex-presidente FHC. Sem essa indicação, jamais chegaria ao andar seguinte, cargo de ministro do STF, tão cobiçado por ele. Logo, alguém poderá dizer que o ministro estaria pagando uma dívida com os tucanos. Outra ilação, claro.

Terceiro, o fato do ministro Fux ter se reunido com José Dirceu não o torna membro da suposta quadrilha do mensalão, certo? Pois foi com base em reuniões que Dirceu teria realizado com operadores e financiadores do referido esquema que serviu de ilação – não de provas – para sua condenação. Não que eu considere que Dirceu não esteja envolvido até o pescoço no chamado mensalão. E que tantas outras figuras do primeiro, segundo e terceiro escalões, dos diversos partidos, também não estejam envolvidos em muitos outros esquemas de caixa dois, desvio de verba pública, corrupção ativa e passiva, etc. Não sejamos ingênuos. Mas, o dado concreto, parodiando o ex-presidente, é que, entre o que eu acho e aquilo que se prova objetivamente há uma grande distância. Pelo menos deveria ser assim, num tribunal que agisse com isenção. Onde há este tribunal?

Finalmente, a reportagem mostra o quanto os poderes constituídos são mera formalização de esquemas políticos, que funcionam ao sabor de interesses menores e conveniências não republicanas, quase sempre alheios à vontade da maioria pobre da população brasileira.

Responder

    Narr

    03 de dezembro de 2012 às 21h16

    É aquele negócio, não posso provar, mas posso desconfiar. E fico na dúvida se isso é postura correta. Não posso desconfiar que buscou o apoio do J. Dirceu e depois o condenou só para poder limpar a barra? Um cara que procurou J. Dirceu sabia de antemão que absolvê-lo teria sido dar um passo adiante para dentro da cova dos leões? Francamente, não compreendo esse tipo de atitude. Mas não sou juiz nem advogado, confesso minha ignorância.

Willian

02 de dezembro de 2012 às 23h38

Talvez Fux tenha promtido algo e não entregado.

Responder

José Roberto-Sp

02 de dezembro de 2012 às 23h36

Ao ler entrevista do FUX, ministro do STF à FOLHA de hoje fiquei “estarrecida” ao constatar até onde uma pessoa pode chegar para atingir um objetivo pessoal. Qualquer outro seria preso por TRAFICO DE INFLUENCIA ,corrupção ativa.. Ou será que procurar pessoas influentes com o objetivo de se beneficiar só é crime para alguns? Onde está a Globo que não disse nada e a VEJA que não coloca isto na capa de sua insignificante publicação?E aqui não estamos falando de Rose ,más de FUX , ministro do STF., que segundo palavra dele é até amigo da mulher do Sergio Cabral e diz inclusive que sem indicação política não chega ao almejado posto. Este é o ministro que diz: “A verdade?Ora o acusado que mostre a prova”. Nós brasileiros ficamos mesmo com cara de bananas. Pare…….

Responder

J Souza

02 de dezembro de 2012 às 23h10

É o que todo mundo se pergunta: quem julga os ministros do STF?
Podem tudo, não prestam contas a ninguém, o senado é inepto e cooptado pela troca de favores com o próprio STF.
O PT chegou ao poder eleitoral, mas agora que está começando a conhecer o poder de fato!
Tudo é o dinheiro, e tudo e a todos a quem o dinheiro pode comprar, mesmo que seja a vaidade de juizes comprada via Globo News…

Responder

Messias Franca de Macedo

02 de dezembro de 2012 às 22h45

2014 É AGORA!…

… Se o PIG emplacar a chapa Joaquim Barbosa para presidente [sob o ‘sloogan’ e o mantra ‘Joaquim, o Inclemente, o novo e verdadeiro caçador de marajás’], tendo como vice o Eduardo Campos e o apoio do [José] (S)erra, Aécio ‘Never’, Artur Neto, ACMalvadeza Neto &$ nefasta e famigerada Cia…
… Bom, aí, a chapa ideal, vitória no primeiro turno da nação brasileira: Dilma Rousseff, A Magnífica, o Brasil crescendo a 4% do PIB e em situação de pleno emprego… E para vice-presidente a doutora Eliana Calmon, baiana “arretada”!… A dobradinha contando com o apoio do eterno presidente Luis Inácio Lula da Silva e do povo trabalhador brasileiro!

BRASIL (QUASE-)NAÇÃO
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

02 de dezembro de 2012 às 22h32

MAIS “SUPREMACIA”!

[“ESCUTA ESSA!”]

Ayres Britto assina prefácio no livro de Merval
em http://www.ocafezinho.com/2012/11/29/ayres-britto-assina-prefacio-no-livro-de-merval/#comment-21690

LÁ VEM O PITACO DO MATUTO FÃ DO ‘MERDAL’ “DA GLOBO”!…

… O que eu tenho certeza é de que cordelista nordestino que se respeita não permite sequer que *”o supremo do supremoTF” Ayres Britto compareça a evento de lançamento das suas produções literárias!…
*”supremos do supremoTF”: aspas monstruosas e letras submicroscópicas!

Lá isto é Corte Suprema?!… Lá isto é jornalismo, sô?!…

EM TEMPO: deve ter sido mais um ‘momento mágico’ (sic) do Ayres Britto, que queria ser jogador de futebol e encerrou a carreira como juiz de campeonato de várzea!…

EM TEMPO: antes foi a vez do “MEGAsupremo” (sic), Gilmar Mendes, comparecer ao lançamento de uma OBRA-prima escrita por uma assassino de reputação a soldo dos Civitas!…

Lá isto é Corte Suprema, sô?!… Esbórnia &$ outras mordomias lavadas com dinheiro público, este, sim, o verdadeiro e espúrio ‘domínio do fato’!

(…)
o insano desatino midiático,
ecoado numa corte
que de suprema
somente as máscaras
a adornar togas,
rubras de vergonha!…

… República Destes Bananas da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista, aloprada, alienada, histriônica, impunemente terrorista, MENTEcapta, néscia, golpista de meia-tigela, antinacionalista, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo!’ (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente escritor uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

sergio

02 de dezembro de 2012 às 22h31

Esse é o cara, cara de….

Responder

ricardo silveira

02 de dezembro de 2012 às 22h28

Que caráter, hem! Dizer mais o quê do STF?

Responder

Messias Franca de Macedo

02 de dezembro de 2012 às 22h26

artigo 39 da lei 1.079/50, que tem a seguinte redação:
Art. 39. São crimes de responsabilidade dos Ministros do Supremo Tribunal Federal:
1- alterar, por qualquer forma, exceto por via de recurso, a decisão ou voto já proferido em sessão do Tribunal;
2 – proferir julgamento, quando, por lei, seja suspeito na causa;
3 – ser patentemente desidioso no cumprimento dos deveres do cargo:
5 – proceder de modo incompatível com a honra dignidade e decoro de suas funções.
A interpretação desta lei se submete ao artigo 52 da Constituição Federal de 1988, que diz que compete ao Senado Federal abrir processos de responsabilidade contra ministros do Supremo Tribunal Federal – o que, na história brasileira, jamais ocorreu, embora uma ação desse tipo pode ser proposta por qualquer cidadão.

################################

Viva “o ‘Brazil’ mudado por um menino pobre”!

República da DIREITONA OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista eterna, MENTEcapta, aloprada, alienada, histriônica, impunemente terrorista, antinacionalista, golpista de meia-tigela, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’!… (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente escritor uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Julio Silveira

02 de dezembro de 2012 às 21h42

É o que tenho dito, o STF é um tribunal politico, seus membros fazem politica desde o inicio da carreira, só não passam pelo crivo do povo.
Depois vem com a hipocrita conversa que são isentos. O STF tem lado e são ladinos nessa historia de se manter longe do crivo popular.

Responder

Messias Franca de Macedo

02 de dezembro de 2012 às 21h16

… O conluio PIG/STF “se fuxeu”!…

Lembrando a minha saudosa e sábia avó: “Meu ‘fi’ não há nada ‘mió’ do que o dia que ‘assucede’ ao outro!”

“AQUI SE FAZ, AQUI SE PAGA!” É a lei da natureza, estúpidos! “Seres inclementes, ilibados, oniscientes… e supremos”!… Agora, sim, ‘DOMÍNIO DE FATO’!: com provas cabais e irrefutáveis nos “autos do processo”, qualquer seja o número da [exemplar] Ação Penal, réu confesso!… “É o ‘Brazil’ mudado por um menino pobre!”… [RISOS ESTONTEANTES] Digníssimo público! Pipocas e refrigerante no lauto cardápio que acompanha as sessões [solenes (sic) do espetáculo!…

ALVÍSSARAS: Viva a egrégia, competente, independente, profética e impávida magistrada doutora Eliana Calmon, baiana “arretada”!…

“supremoTF”: aspas monstruosas e letras submicroscópicas!

Lá isto é Corte Suprema, sô?!…

EM TEMPOS DE CONSTANTES GOLPISMOS: a constante e trivial AUTODESMORALIZAÇÃO do “supremoTF” revela, entre outros fatos preocupantes, o risco à nossa ‘subdemocracia de bananas’ e ao Estado Subdemocrático(!) e de Direito!…

República da DIREITONA OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista eterna, MENTEcapta, aloprada, alienada, histriônica, impunemente terrorista, antinacionalista, golpista de meia-tigela, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’!… (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente escritor uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Francisco de Assis

02 de dezembro de 2012 às 21h07

O Estado Judicialesco de Joaquim Barbosa, o Caçador de Marajás II
Fiat Fux – O braço direito

Responder

Messias Franca de Macedo

02 de dezembro de 2012 às 21h02

Do Baú do STF: Episódio 3 – o caráter de um deles

02/12/2012 | Publicado por Renato Rovai em Geral –

O texto que segue não estava nos planos desta pequena série de notas sobre o Supremo Tribunal Federal (STF). Mas dada a importância das revelações, decidi publicá-lo. O ministro Luiz Fux, em entrevista à competente jornalista Mônica Bergamo, revela uma boa dose do seu caráter. É impressionante a forma como ele confirma suas movimentações para chegar ao Supremo. É impressionante como Fux fala com naturalidade de sua ação lobista por algo pessoal, deixando claro que sua noção de limite ético é algo bem vulnerável. Assustador!

Em campanha para o STF, Luiz Fux procurou José Dirceu

em http://revistaforum.com.br/blogdorovai/

###################################

“supremoTF”: aspas monstruosas e letras submicroscópicas!

Lá isto é Corte Suprema, sô?!…

EM TEMPOS DE CONSTANTES GOLPISMOS: a constante e trivial AUTODESMORALIZAÇÃO do “supremoTF” revela, entre outros fatos preocupantes, o risco à nossa ‘subdemocracia de bananas’ e ao Estado Subdemocrático(!) e de Direito!…

República da DIREITONA OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista eterna, MENTEcapta, aloprada, alienada, histriônica, impunemente terrorista, antinacionalista, golpista de meia-tigela, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’!… (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente escritor uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

luiz pinheiro

02 de dezembro de 2012 às 20h56

O talentoso guitarrista, admirador como eu de Tim Maia, pecou feio popr fazer valer ao longo de sua vida judicial a máxima do “Vale Tudo”. Ô Fux, não era isso que o Tim Maia queria dizer na canção, voce o interpretou mal. Aliás, espero qe o Supremo evite, mais uma vez, reescrever, ou reinterpretar a Constituição ao gosto do freguês. Afinal, os ministros juram manter e defender a Constituição ao tomar posse. E o artigo 55 é muito claro.

Responder

Fabio SP

02 de dezembro de 2012 às 20h44

Nossa, ele parecia o Lula pedindo apoio para o Haddad…

Responder

    Abel

    02 de dezembro de 2012 às 22h29

    Ou o Serra pedindo apoio ao Maluf. Mas o Maluf é esperto, né? ;)

    francisco niterói

    03 de dezembro de 2012 às 12h30

    Abel

    A confusao pretendida pelo troll é misturar alianca partidaria, o que é previsto na legislacao, com busca de apoio de forma nao-republicana.

    Alianca está na lei, mas nao está na lei a questao, implicitamente confessada pelo FUX, de que ele, em seu caminho pro STF, decidia acoes visando pavimentar este mesmo caminho. Isto é crime.

    Sera entao que a decisao sobr o IPI, sobre o MST, etc., foram tecnicas ou querendo agradar?

    Antes que tb invertam as coisas e joguem a culpa em quem nomeou, vejamos o caso do FUX um pouco alem:

    Sendo o STJ o tribunal infra-constitucional, dele sai muitos juizes por STF. Agora vejamos o Fux indo pro STJ: ele veio do TJ-RJ nomeado pelo FHC. Pro STJ, vem juizes de Tribunais regionais federais, Tribunais estaduais, etc. Ou seja, se vc quer membro da magistratura, na escolha pro STF, se priorizado o STJ, que foi o caso, vc tem muito menos opcoes do que quando se escolhe pro STJ. Assim, as piruetas do FUX COM CERTEZA FORAM MAIORES QUANDO ELE FOI ESCOLHIDO PELO FHC. E a midia vai esconder tudo.

    Geysa Guimarães

    03 de dezembro de 2012 às 11h28

    Fábio:
    Em campanha eleitoral, é o normal.
    Queria que Lula pedisse votos para o Serra?

Arrivista

02 de dezembro de 2012 às 20h32

Fux, um verdadeiro cara safo.

Ele sabe onde quer chegar e usa de todas as suas “amizades” para atingir seus objetivos.

Ciente da impunidade, num rasgo de “sinceridade”, declara-se um carreirista inescrupuloso.

E ainda por cima, toca guitarra. Um artista completo, esse tal de Fux.

Por que não convidá-lo para a próxima edição do BBB? Qual o problema de um juiz da Suprema Corte participar de um reality show? Sua primeira declaração para os jovens participantes poderá ser “a verdade é uma quimera”.

Se um julgamento pôde ser transmitido ao vivo, por que um colóquio amoroso com a participação de um juíz não pode? E o próximo BBB vai dar um prêmio de 3 milhões de reais ao finalista e a presença do Fux vai, com certeza, alavancar a audiência.

Alguém tem alguma coisa contra a participação do Fux no BBB? Se tem, Fux yourself.

Cartas para a Rede Globo de televisão.

Responder

    Jose Mario HRP

    03 de dezembro de 2012 às 06h58

    Safo ou sa….fado!???????

Zé Roberto

02 de dezembro de 2012 às 20h18

E ninguém do PT se preocupa com esse Zé Eduardo. Ele é um quinta coluna. Mandou “executar” o Dirceu, com a colaboração do Fux. Protege Dantas. Ganha capa amarela na Veja. Só besta não percebe.E agora, faz cara de paisagem com a invasão pela PF do escritótio da presidência da República em Sâo Paulo. É ilusão de quem não tem informação. Não percebe o golpe institucional, não mais com os militares, mas via STF, em coluio com os podres de plantão, seja da direita ou do próprio PT. Esse Zé… Primeiro, frita o Zé Dirceu, depois o Lula e por fim a Dilma. Elite, mídia e STF.: um lixo só. E o Zé do Dantas e o Fux foram seduzidos, entre tantos, para reverter o processo da incipiente democracia, com colaboração de gente da esquerda e do PT, deslumbrados e acovardados para recuar no enfrentamento à manutenção do status quo na sociedade com o prop´[osito de domínio e veneração política.

Responder

O JUIZ

02 de dezembro de 2012 às 20h17

Mais um do STF que mostra seu verdadeiro caráter.
Agora, parem por um instante, e reflitam sobre os demais que formam a “Suprema Côrte”.
Literalmente, estamos condenados.

Responder

ZePovinho

02 de dezembro de 2012 às 20h14

Olha o nível do Luiz Fux Fux………………..

Responder

Antonio

02 de dezembro de 2012 às 20h05

Só de pensar que esse cidadao irá ser um dia Presidente do STF. A que ponto chegamos…..

Responder

Messias Franca de Macedo

02 de dezembro de 2012 às 19h59

VÍDEO BOMBA !
A VERDADE É UMA QUIMERA !
Não deixe de ir até o fim da hollywoodiana película e assista às cenas dos próximos capítulos!

“A verdade? Ora, o acusado que mostre a prova!” Luiz Fux

O Conversa Afiada aceita sugestão da blogueira suja Conceição Oliveira e exibe –http://www.youtube.com/watch?v=u5_5pvSo_RU&feature=youtube_gdata_player – mega-produção do STF: a verdade é uma quimera!

em http://www.conversaafiada.com.br/tv-afiada/2012/09/26/video-bomba-a-verdade-e-uma-quimera/
Publicado em 26/09/2012

RESCALDO: mais um elemento comprobatório da natureza do *“supremoTF” a ser anexado ao processo junto à Corte Internacional (Organismo da OEA).
*“supremoTF”: aspas monstruosas e letras submicroscópicas!

Lá isto é Corte Suprema, sô?!…

EM TEMPOS DE CONSTANTES GOLPISMOS: a constante e trivial AUTODESMORALIZAÇÃO do “supremoTF” revela, entre outros fatos preocupantes, o risco à nossa ‘subdemocracia de bananas’ e ao Estado Subdemocrático(!) e de Direito!…

República da DIREITONA OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista eterna, MENTEcapta, aloprada, alienada, histriônica, impunemente terrorista, antinacionalista, golpista de meia-tigela, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’!… (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente escritor uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

FrancoAtirador

02 de dezembro de 2012 às 19h58

.
.
.
.
LUIZ FUX REVELOU A ‘FÓRMULA MÁGICA’

PARA SER NOMEADO MINISTRO DO STF:

TEM DE TER ‘Q.I.’…

CARA-DE-PAU-OCO E NARIZ DE PINÓQUIO
.
.
Em campanha para o STF, Luiz Fux procurou José Dirceu e, na conversa, pediu que seu currículo fosse entregue ao então presidente Lula.

Fux diz que, na época, não lembrou (SIC) que Dirceu era réu do ‘mensalão’, processo que poderia vir a julgar.

MÔNICA BERGAMO
COLUNISTA DA FOLHA

RITUAL
“É uma campanha. Tem um ritual. Você tem que fazer essa caminhada política necessariamente. Como eu me apresentava? Mostrando que sou uma pessoa que gosta de bater papo, carioca, despojado. E, ao mesmo tempo, currículo. Mas só meritocracia não vai.”

ANTÔNIO PALOCCI
“Na primeira vez que concorri, havia um problema muito sério do crédito-prêmio do IPI que era um rombo imenso no caixa do governo. Ele era ministro da Fazenda e foi ao meu gabinete [no STJ]. Eu vi que a União estava levando um calote. E fui o voto líder desse caso. Você poupar 20 bilhões de dólares para o governo, o governo vai achar você o máximo. Aí toda vez que eu concorria, ligava para ele.”

DELFIM NETTO
“Em 2009, participei com ele de um debate sobre ética, sociedade e Justiça. Fizemos uma amizade, batemos um papo. E aí comecei a estreitar. Porque, claro, alguém me disse: ‘Olha, o Delfim é uma pessoa ouvida pelo governo’. Aí eu colei no pé dele”… [risos]

STEDILE
“Ele me apoia pelo seguinte: houve um grave confronto no Pontal do Paranapanema e eu fiz uma mesa de conciliação no STJ entre o proprietário e os sem-terra. Depois pedi a ele para mandar um fax me recomendando e tal. Ele mandou.”

SERGIO CABRAL
“Eu sou amigo dele e também da mulher dele. E ele levou meus currículos [para Dilma]. Você tem que ter uma pessoa para levar seu perfil e seu currículo a quem vai te nomear. Senão, não adianta.”

Íntegra em:
(http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/fux-retrato-sem-retoques-de-um-esperto)

.
.
Luiz Fux, a vaidade engoliu o esperto

Autor: Luis Nassif

Quando começaram a circular as primeiras versões sobre o périplo de Luiz Fux em Brasília, para conseguir a indicação para o STF (Supremo Tribunal Federal), confesso que fiquei com um pé atrás e me recusei a divulgar.

O quadro que me traçavam era de uma pessoa sem nenhum caráter. Eram histórias tão esdrúxulas que só podiam partir de quem pretendia desmoralizar o Supremo.

Uma das histórias era sobre sua visita a Antonio Palocci. Ele próprio, Luiz Fux, teria entrado no tema “mensalão” e assegurado que, se indicado Ministro do STF, “mataria no peito” o processo, afastando o perigo de gol.

A mesma conversa teria tido com José Dirceu. Falava-se também das manobras para aproximar-se de Delfim e do MST, mas descrevendo um cara de pau tão completo que parecia um exercício de ficção em cima de Pedro Malasartes, Macunaíma ou outros personagens folclóricos.

Com sua competência imbatível, Mônica Bérgamo recolheu todas as lendas e perguntou sobre elas ao personagem. Fux se vangloria tanto da esperteza que deixou de lado a prudência e confirmou todas as malandragens. Como se diz em Minas, a esperteza comeu o esperto.

Prefere entrar para a história como o esperto. Que assim seja.

CORRUPÇÃO ATIVA

Por zuleica jorgensen

Se ele contou tudo isso a Bergamo e, se contou, ele fez realmente tudo que diz, processo nele por corrupção ativa.

Como é que alguém pode julgar determinado processo, que faz o governo poupar 20 milhões de dólares, e depois fica implorando uma nomeação para o STF?

Como é que um juiz homologa um acordo que beneficia o MST (sem fazer aqui juízo de valor sobre o caso!) e depois pede uma recomendação do Stédile para ser indicado ministro do STF?

Como é que um cara que entra para a magistratura já mirando no STF pode ser confiável?

Tudo muito estranho, parece mesmo um ‘sincericídio’ como diz a reportagem.

(http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/luiz-fux-a-vaidade-engoliu-o-esperto)
.
.
Éééé…!

Tem de ter ‘Q.I.’…

e prometer algo em troca…
.
.
CÓDIGO PENAL
Parte Especial
Titulo XI
Dos Crimes Contra a Administração Pública
Capítulo II
Dos Crimes Praticados por Particular Contra a Administração em Geral

CORRUPÇÃO ATIVA
Art. 333 – Oferecer ou prometer vantagem indevida a funcionário público, para determiná-lo a praticar, omitir ou retardar ato de ofício:

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 12 (doze) anos, e multa.

Parágrafo único – A pena é aumentada de um terço, se, em razão da vantagem ou promessa, o funcionário retarda ou omite ato de ofício, ou o pratica infringindo dever funcional.

(http://www.dji.com.br/codigos/1940_dl_002848_cp/cp328a337.htm)
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    02 de dezembro de 2012 às 20h04

    .
    .
    O PÓS-MENSALÃO ou: A RECOMPENSA

    Ayres Britto assina prefácio no livro de Merval

    Notinha na coluna de Ancelmo Gois:

    http://www.ocafezinho.com/2012/11/29/ayres-britto-assina-prefacio-no-livro-de-merval/
    .
    .
    As peças continuam a se encaixar.
    .
    .
    Como diria o João Pedro Stédile,

    citando um âncora sem-vergonha:

    ISTO É UMA VERGONHA!
    .
    .

    Mário SF Alves

    03 de dezembro de 2012 às 22h36

    E esses tais R$ 20 bilhões, saíram de onde? Ou melhor, iriam pra onde? Sigamos o rastro do dinheiro.

    FrancoAtirador

    04 de dezembro de 2012 às 09h56

    .
    .
    A vigência do crédito-prêmio do IPI e o governo federal

    Agosto de 2004

    Em 1969, um decreto do governo premiou duplamente o exportador.
    Primeiro isentando-o do imposto sobre produtos industrializados, depois dando a ele crédito igual ao valor do imposto não recolhido.
    A medida ficou conhecida por crédito-prêmio do IPI.
    No mês passado, o governo conseguiu reverter, no Superior Tribunal de Justiça, o entendimento que favorecia as empresas e gerava ao Fisco prejuízo estimado em 20 bilhões de reais.
    O responsável pela virada, o procurador-geral da Fazenda Nacional, Manoel Felipe Rego Brandão, explica a decisão:

    EXAME Qual o ponto central da discussão?
    BRANDÃO Em razão das pressões externas, em 1979 o governo decretou a extinção do crédito-prêmio a partir de 1983. Um decreto posterior, porém, deu ao ministro da Fazenda poderes para majorar, reduzir ou extinguir o crédito. Com isso, levantou-se a tese de que o benefício fora ressuscitado.

    EXAME Em que pé está a disputa?
    BRANDÃO Embora a decisão não seja definitiva, o tribunal aceitou que o crédito-prêmio deixou de existir em 1983. Outra vitória importante foi que conseguimos demonstrar que a apresentação da guia de exportação não é prova suficiente de que a exportação aconteceu. Agora é preciso provar que o produto chegou ao exterior e o dinheiro chegou ao Brasil. Muitas guias eram fraudadas.

    EXAME Que importância teve esse julgamento?
    BRANDÃO Foi a decisão mais importante para a Fazenda Nacional desde a instalação do Superior Tribunal de Justiça, há 16 anos.

    EXAME O governo vai tentar pegar esse dinheiro de volta?
    BRANDÃO Temos usado algumas ações para tentar recuperar o dinheiro nos casos em que isso é possível.

    (http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/0823/noticias/o-credito-premio-do-ipi-acabou-m0041475)
    .
    .
    Setembro de 2004

    “MUDANÇA REPENTINA DE ENTENDIMENTO DE ALGUNS MINISTROS DO STJ”

    (…)
    É relevante comentar que os ministros da primeira turma do STJ que julgaram, em maio deste ano, o polêmico Resp 591708, votaram favorável ao incentivo fiscal crédito-prêrmio do IPI, no RESP 576873, publicado no DJ em 16/02/2004, afirmando:

    ” A Jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça tem reconhecido que o benefício denominado Crédito-Prêmio do IPI não foi abolido do nosso ordenamento jurídico tributário.
    Precedentes: RE186.359/RS, STF, Min. Arco aurélio, DJ de 10/05/2002, AGA 398.267 /DF 1ª Turma, DJU 20/10/2000, AGA 422627,/DF, 2ª Turma, STJ, DJU 23/09/20003, entre outros.”

    Como compreender a mudança repentina de entendimento de alguns dos Ministros da Primeira Turma do STJ, se os Ministros da Primeira Turma, inclusive e especialmente, os Ministros que votaram contra o aproveitamento das empresas ao incentivo fiscal crédito-prêmio do IPI, reconhecem em outras decisões, que o benefício denominado Crédito-Prêmio do IPI não foi abolido do nosso ordenamento jurídico tributário.

    A mudança repentina de entendimento, não apenas intriga os jurisdicionados, mas também, fere um dos pilares do Sistema Jurídico Constitucional Brasileiro: a segurança jurídica!

    (http://jus.com.br/revista/texto/6182/a-vigencia-do-credito-premio-do-ipi-e-o-governo-federal#ixzz2E55v1HOP)
    .
    .
    Esta matéria ainda se encontra sub judice no STF.

    (http://www.stf.jus.br/portal/processo/verProcessoAndamento.asp?incidente=1659530)

Morais

02 de dezembro de 2012 às 19h50

Bem feito para o PT que confiou num cara que nunca teve ligações como o partido e agora não adianta chorar, precisa é conhecer a ficha antes de escolher um juiz, pois colocar um juiz de direita para atrapalhar o governo petista é o cúmulo da burrice.

Responder

    Tião Medonho

    03 de dezembro de 2012 às 12h00

    juiz de direita é pleonasmo…

Abel

02 de dezembro de 2012 às 19h47

Só consigo me lembrar da música:

Você pagou com traição/
A quem sempre/
Lhe deu a mão…

Responder

elizabeth pretel

02 de dezembro de 2012 às 19h47

Vc não acrescentou o Palloci e o Zé eduardo, fora outros que não sabemos,pois, segundo o ministro, ele viajou por várias localidades do país pedindo “ajuda” para ser indicado. Então, pois é, esse é um dos ministros (completamente puro, justo e “IMPARCIAL”) do NOSSO stf.

Responder

Messias Franca de Macedo

02 de dezembro de 2012 às 19h45

Luiz Fux, a vaidade engoliu o esperto
Enviado por luisnassif, dom, 02/12/2012 – 07:28
Autor: Luis Nassif

Quando, no decorrer do julgamento do “mensalão”, começaram a circular as primeiras versões sobre o périplo de Luiz Fux em Brasília, para conseguir a indicação para o STF (Supremo Tribunal Federal), confesso que fiquei com um pé atrás e me recusei a divulgar.
O quadro que me traçavam era de uma pessoa sem nenhum caráter. Eram histórias tão esdrúxulas que só podiam partir de quem pretendia desmoralizar o Supremo.
(…)

em http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/luiz-fux-a-vaidade-engoliu-o-esperto

RESCALDO: mais um elemento comprobatório da natureza do *“supremoTF” a ser anexado ao processo junto à Corte Internacional (Organismo da OEA).
*“supremoTF”: aspas monstruosas e letras submicroscópicas!

Lá isto é Corte Suprema, sô?!…

EM TEMPOS DE CONSTANTES GOLPISMOS: a constante e trivial AUTODESMORALIZAÇÃO do “supremoTF” revela, entre outros fatos preocupantes, o risco à nossa ‘subdemocracia de bananas’ e ao Estado Subdemocrático(!) e de Direito!…

República da DIREITONA OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista eterna, MENTEcapta, aloprada, alienada, histriônica, impunemente terrorista, antinacionalista, golpista de meia-tigela, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’!… (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente escritor uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

francisco niterói

02 de dezembro de 2012 às 19h36

Nao resta duvida que é caso de processo no senado.

Mas por outro lado, devemos aproveitar o momento para, de forma urgentissima, discutirmos criterios para a indicacao de novos ministros, mandato, etc.

Sugiro conhecermos os procedimentos da argentina relativos à capacidad da sociedade opinar sobre os pretendentes. Damesma forma, os projetos do flavio dino (mandato e selecao dos candidatos) e requiao (mandato).

Responder

sebastian faca

02 de dezembro de 2012 às 19h36

É, a policia federal pegou a popular Rose com a boca na botija sobre o famigerado tráfico de influencia,sua exelência o FUX, PRATICOU O QUE? Hora logrou beneficio proprio ao ao se aproximar de gente importante do governo pra fazer lobe em favor do seu nome, isso se chama tráfico de influencia, ou será que em se tratando de juz tem outo nome!!!!!!.

Responder

    FrancoAtirador

    02 de dezembro de 2012 às 23h18

    .
    .
    Tem outro nome:

    CORRUPÇÃO ATIVA

    Código Penal

    Art. 333 – Oferecer ou prometer vantagem indevida a funcionário público, para determiná-lo a praticar… ato de ofício:

    Pena – reclusão, de 2 (dois) a 12 (doze) anos, e multa.

    Parágrafo único – A pena é aumentada de um terço, se, em razão da vantagem ou promessa, o funcionário pratica ato de ofício infringindo dever funcional.
    .
    .
    Mas o fato mais impressionante, embora não surpreendente,

    é que a confissão se deu de uma forma tão natural e espontânea,

    que ratificou os termos do discurso proferido por ele no STF,

    quando afirmou:

    “Nós, juízes, não tememos nada nem a ninguém.
    Juízes devem se sentir desvinculados de subordinação hierárquica.”

    Isto é, a maioria dos ministros do STF entende que está acima da Lei
    e, partindo deste princípio, as ‘excelências’ se consideram inimputáveis.

    E provavelmente, nesta democracia capenga, assim o sejam mesmo,
    já que, por competência constitucional, eles próprios se julgam.
    .
    .


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!