VIOMUNDO

Diário da Resistência


Denúncias

Notícias quentes da guerra que apavora a periferia de SP


10/11/2012 - 13h31

Resumo da apuração de tarimbados jornalistas policiais que preferem não se identificar

Um policial militar, sob garantia de anonimato, confessou ter matado 5 supostos integrantes do PCC nos últimos 20 dias. “Vingança”, disse ele, que está fora de casa há duas semanas por fazer parte da lista do crime organizado. Segundo o PM, 90% das mortes atribuídas a “motoqueiros fantasmas” são de autoria de PMs.

Contou que ele não mata na região em que mora, nem na que trabalha. Faz o serviço em outras regiões, a pedido de colegas, que retribuem favores matando os indicados por ele. Diz que todos os mortos tinham passagens por presídios. O clima é de matar ou morrer. “Assim como eles têm informações sobre a gente, a gente tem sobre eles”, diz.

Cresceu em um bairro pobre. Tornou-se policial, mas muitos amigos foram para o crime. Diz que nos últimos dias o comando da PM deixou de divulgar as mortes de policiais na frequência de rádio justamente para evitar as vinganças.

Num bairro da Zona Norte de São Paulo, a ascensão social dos últimos anos esbarra na violência. O bairro simples, mas acolhedor, viu quatro mortos e dois feridos em três dias, o que nunca tinha acontecido antes. Três dos mortos viviam próximos uns dos outros.

Dois foram executados numa pracinha por homens encapuzados. Não tinham passagem pela polícia. As mortes são atribuídas a PMs, que teriam vingado a morte de uma colega.

Um líder comunitário lembra que a execução, às 20h30m, aconteceu quando outros policiais atendiam a uma ocorrência distinta no mesmo bairro, a 100 metros de distância.

“Quem iria fazer a execução com a polícia por perto?”, pergunta.

Adolescentes do mesmo bairro dizem que quando a PM aparece o esculacho é geral.

O bairro não tem parque, não tem praça digna do nome, nem centro esportivo. É um imenso aglomerado onde os pais agora trancam os filhos em casa assim que as crianças voltam da escola.

O PCC controla farmácias, transportadoras, supermercados, postos de gasolina e distribuidoras de combustível. O ciclo completo de negócios que permite acesso a insumos para os laboratórios de refino de cocaína, desova e distribuição de cargas e drogas e lavagem de dinheiro.

É mito que a violência em São Paulo seria resultado de confronto entre PMs e o PCC por controle de pontos de jogos ilegais, disseminado por um jornalão carioca. Se isso existe, é na Baixada Santista, onde o crime organizado enfrenta a Polícia Civil.

Existe o risco de um racha interno no PCC, já que o partido fundado supostamente para defender os direitos de presidiários exige ações dos que estão fora da cadeia, ações que colocam em risco os negócios dos líderes que estão na rua.

Se de fato houve acordo entre o governo Alckmin e a principal liderança do PCC, ele é ameaçado pelo dedo nervoso de jovens recrutas do PCC e pela tropa da PM, que diz vingar em defesa da corporação. Daí o que parece ser uma espiral de violência incontrolável pelos “de cima”.

Leia também:

AJD: Gabinete criminal de crise do TJ/SP viola o Estado de Direito e tem de ser revogado

O peso do concreto nas eleições de SP

Patrick Mariano: Decisão do ministro Joaquim Barbosa viola a Constituição e as leis vigentes

Guilherme Varella: Você, internauta, sob dupla ameaça

Nem sempre é o que parece

Mark Weisbrot: Obama convenceu que Romney e os republicanos se importam bem mais com os ricos

Walter Maierovitch: PCC assume status de Máfia brasileira

A SIP e a democracia elitizada e excludente

ACM Neto pagou com traição a quem acabou de lhe dar a mão

José Dirceu acusa Joaquim Barbosa de “populismo jurídico” e diz que “não estamos no absolutismo real”

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



55 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Safatle: PT puxa a esquerda para o buraco do mensalão « Viomundo – O que você não vê na mídia

08 de janeiro de 2013 às 13h05

[…] Notícias quentes da guerra que apavora a periferia de SP […]

Responder

Heitor Costa: Falar em racionamento é “irresponsabilidade” « Viomundo – O que você não vê na mídia

08 de janeiro de 2013 às 09h36

[…] Notícias quentes da guerra que apavora a periferia de SP […]

Responder

abolicionista

08 de janeiro de 2013 às 09h33

Se força bruta resolvesse alguma coisa, o ser humano não teria se tornado o mamífero dominante no planeta terra. O combate ao crime organizado deve ser realizado com o uso da ferramenta que possibilitou a nossa espécie sair da caverna: a inteligência. Precisamos valorizar menos o dedo indicador e mais o polegar opositor. É triste ter de dizer isso, mas a maior parte de nossa PM é composta por neandertais, trogloditas uniformizados que não conseguem nem efetuar as quatro operações. É digno de pena, pois são o reflexo de uma sociedade que jogou a educação no lixo, que a cada dia retrocede mais e mais para a lógica primitiva da Lei de Talião: “Olho por olho, dente por dente”. Em São Paulo a situação é calamitosa, mas sejamos honestos: a porcentagem dos crimes que a polícia no Brasil inteiro consegue resolver é pífia, nossa polícia é prehistórica, precisamos mudar a lógica quantitativa que tem regido nossas políticas de segurança pública por uma lógica qualitativa. Por outro lado, se o que queremos é fazer política de repressão, é manter o pobre quietinho em seu lugar, ou seja, se o que queremos é manter uma sociedade injusta e desigual, então nós temos a polícia perfeita e não sei por que estamos reclamando.

Responder

Altamiro Borges: A torcida pelo câncer de Chávez « Viomundo – O que você não vê na mídia

07 de janeiro de 2013 às 21h54

[…] Notícias quentes da guerra que apavora a periferia de SP […]

Responder

Rapper que denunciava violência policial é uma das vítimas de chacina « Viomundo – O que você não vê na mídia

07 de janeiro de 2013 às 17h53

[…] Notícias quentes da guerra que apavora a periferia de SP […]

Responder

É hora de perder a paciência! | CSOL

27 de novembro de 2012 às 11h19

[…] negra existente em nosso país de uma forma geral, ganha a pauta junto a sociedade pelos acontecimentos dos últimos cinco meses nas periferias da grande São Paulo. E, a criminalização das mulheres que realizam abortos no […]

Responder

É hora de perder a paciência!

22 de novembro de 2012 às 09h49

[…] juventude negra existente em nosso país de uma forma geral, ganha a pauta junto a sociedade pelos acontecimentos dos últimos cinco meses nas periferias da grande São Paulo. E, a criminalização das mulheres que realizam abortos no […]

Responder

Deputados querem CPI para investigar onda de violência em SP « Viomundo – O que você não vê na mídia

17 de novembro de 2012 às 00h14

[…] Notícias quentes da guerra que apavora a periferia de SP […]

Responder

Tia de Duda: “Nós estamos no meio de uma guerra, que não é nossa, e a gente está perdendo” « Viomundo – O que você não vê na mídia

13 de novembro de 2012 às 23h23

[…] Notícias quentes da guerra que apavora a periferia de SP […]

Responder

Opus Dei

12 de novembro de 2012 às 10h45

SOBRE A GUERRA CIVIL EM SÃO PAULO

Alckmin diz que violência em SP está sob controle

12 de novembro de 2012 | 9h 49

ADRIANA FERRAZ E BRENO PIRES – Agência Estado

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) voltou a afirmar neste domingo (11) que a violência em São Paulo está sob controle, apesar de a Região Metropolitana ter registrado pelo menos 25 mortes entre a noite de sexta-feira (9) e a de ontem – só de sábado para domingo foram 17.

Para dizer uma barbaridade dessas, esse tal de Álcool em mim deve estar completamente bêbado.

Responder

Hélio Pereira

12 de novembro de 2012 às 10h29

“Xuxu” tem que tirar seu “Pepino” da Secretária de Segurança do Est de SP!

Responder

Opus Dei

12 de novembro de 2012 às 08h39

BALANÇO DE FINAL DE SEMANA SOBRE A GUERRA CIVIL EM SÃO PAULO

Fim de semana violento deixa 31 mortos na Grande São Paulo

DE SÃO PAULO
DO “AGORA”

Com um saldo de 31 pessoas mortas, a região metropolitana de São Paulo teve o fim de semana mais violento desde que se iniciou a onda de crimes, em outubro.

As mortes foram registradas entre a noite de sexta e o início da noite de ontem. Nos dois finais de semana anteriores, as mortes chegaram a 12 e a 20.

Cardeal dom Odilo diz que morte de jovens é o que mais preocupa
Cinco PMs são afastados após denúncia de TV;

Obs: O “Agora” esqueceu de falar no número de feridos.

Responder

smilinguido

12 de novembro de 2012 às 07h46

bom…parece que capacidade de se equivocar é absolutamente simétrica entre esquerda e direita.. alias tudo é simétrico por aqui pq obviamente todo tipo de expressão ideológica se origina do mesmo caldo de cultura…estragado.
Mas enfim até ha alguns poucos dias nenhum blog de esquerda reconhecia a existência de problemas de segurança no país…país onde mais se matam jovens no mundo, destaque-se..e isso pq obviamente consideram que a marginalidade é apenas vitima da perfídia dos burgueses e que eles, bandidos, são potenciais “companheiros de viagem” na hora da grande revolução, um dos mitos mais caros a esquerda junto com a “greve geral” e outras quimeras. Então é um progresso. Espera-se que no dia primeiro de janeiro próximo, ao assumir o governo da cidade o partido dos iluminados luas pretas, as coisas ja melhorem significativamente ja que os companheiros bandidos serão tratados com dignidade que merecem…

Responder

    Julio Silveira

    12 de novembro de 2012 às 09h51

    Cara, por que tanto preconceito politico nesse coraçãozinho?

    pina

    12 de novembro de 2012 às 15h32

    concordo com vc apenas quando diz que a capacidade de se equivocar é igual entre a esquerda e a direita.Ainda mais quando as correntes apelam para a cegueira ideológica.

    agora vc criticar o direito a greve, é algo de uma mentalidade medieval.

    sobre a questão que o país é o que mais mata jovens no mundo, basta ver o nível de desigualdade social, ainda mais em SP uma cidade dividida.

    não existe critica a burguesia até mesmo porque boa parte dos dirigentes do PT são provenientes da classe média.

    o Problema não é o PSDB o problema é o caminho a extrema direita que o partido tomou na ultima década.

    agora só falta vc culpar o Haddad que nem assumiu a prefeitura, por essa violência.

    a resposta é simples, a politica tucana de segurança publica de 16 anos é uma falência geral e comprovada.

    vc parece querer brigar com a realidade, ou mudar o foco da discussão.

Arthur Schieck

11 de novembro de 2012 às 23h43

Abril despedaçado.
Tarefa de casa: passar esse filme em cada quartel paulista.

Responder

Amaral

11 de novembro de 2012 às 23h27

NOTÍCIAS ATUALIZADAS DA GUERRA CIVIL EM SÃO PAULO

No jornal O Dia

Nova noite violenta em São Paulo deixa pelo menos 13 mortos

São Paulo – Em mais uma noite violenta, pelo menos 13 pessoas morreram e oito ficaram feridas em ocorrências registradas entre a noite deste sábado e a madrugada deste domingo na capital e na região metropolitana de São Paulo.

Responder

Amaral

11 de novembro de 2012 às 21h59

NOTÍCIAS DA GUERRA CIVIL EM SÃO PAULO

Ao menos 11 morrem e sete são baleados na Grande São Paulo

DE SÃO PAULO
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Atualizado às 14h31.

Entre a noite de ontem (10) e a madrugada deste domingo ao menos 11 pessoas morreram e outras sete foram baleadas na capital e na Grande São Paulo.

Com medo, morador se ‘enclausura’ na periferia.
Com medo de crimes, Igreja cancela missas na periferia de SP.
Pedido de demissão na PM é o maior em 12 anos.
Motociclista é morto a tiros em rodovia na zona norte de SP.
Suspeito morre em troca de tiros com PMs perto de delegacia em SP.

Responder

Roberto Locatelli

11 de novembro de 2012 às 20h21

A barbárie de Pinheirinho foi feita pela nossa heroica Polícia Militar. Milhares de pessoas tiveram suas casas, móveis, eletrodomésticos e roupas destruídos por tratores. Animais de estimação foram mortos a tiros na frente das crianças que os amavam. Houve estupros e muita violência por parte dos policiais. Um idoso morreu em consequência do espancamento.

Uma polícia que faz isso não é uma corporação policial, mas uma horda de fascistas.

A resposta da população veio nas urnas: o PT ganhou no primeiro turno, pondo fim a 16 anos de administração tucana na cidade, uma das maiores e mais ricas do estado de SP.

O novo prefeito, em conjunto com o Governo Federal, irá reconstruir as casas destruídas a mando de Alckmin. Mas o trauma de crianças que viram seus cães sendo mortos, o trauma de meninas que foram estupradas, isso não há como apagar.

Responder

Fabio Passos

11 de novembro de 2012 às 19h41

É impressionante a barbárie em São Paulo.
O desgoverno PiG-psdb é terra arrasada.

Responder

Gerson Carneiro

11 de novembro de 2012 às 18h05

Uma curiosidade…

Não estou vendo ninguém que acatou a orientação da Veja e votou NÃO, comprando armas e indo às ruas enfrentar os bandidos.

Responder

    Hélio Pereira

    11 de novembro de 2012 às 19h27

    Gerson e você não vera,pois o pessoal de “SAMPA” que defendia o uso de Armas,não se sente ameaçado,pois a “Briga” entre Bandidos do PCC e PMs Bandidos que saem a Paisana nas já “Famosas” “Motos Fantasmas”e só atacam na Periféria,onde Residem Pobres,Negros,Nordestinos e eleitores da Base de Dilma,não afeta o Pessoal da “Massa Cheirosa”,sendo assim aquele pessoal que foi contra o desarmamento não esta nem ai.

Apavorado por Vírus e Bactérias

11 de novembro de 2012 às 17h55

Alckmin só controla sua enorme tropa para tirar pessoas de suas casas, como aconteceu em Pinheirinho, para favorecer seu amigo bandido. Alckmin só controla sua tropa para bater em estudante, trabalhador e manifestantes que reclamam do péssimo transporte público. Ele controla sua tropa para bater em mulher. Alckmin é um medíocre. Seu desgoverno e os desgovernos do PSDB são e foram medíocres e levaram São Paulo à situação em que hoje está: sem transporte público decente, com escalada de violência jamais vista aqui, com descontrole total da Segurança Pública, com a falência da Educação, da Saúde e do Saneamento. Quem faz o saneamento da Grande SP é o Rio Tietê, sem ganhar nada, pelo contrário. SP nas mãos do PSDB é o caos. Está na hora de renunciar e chamar novas eleições para Governador. É o mais digno que este senhor pode fazer por SP.

Responder

    Fabio Passos

    11 de novembro de 2012 às 19h47

jefsilva

11 de novembro de 2012 às 16h49

Há quem diga que o “Pacto” foi rompido por conta daquele confronto da Facção com a Rota na Zona leste da Capital. Mas, no entanto, tudo indica que “pacto” não foi interrompido pela ordem expressa dos os lideres da facção, ou pela ameaça do dedo nervoso de jovens recrutas do PCC, como acredita o texto. Na verdade, o “pacto” foi interrompido, porque com a PM, não tem conversa, são disciplinados que diz vingar em defesa da corporação.

Responder

Mario

11 de novembro de 2012 às 16h13

Os culpados pelo formação do PCC são os tucanos que estão governando a mais de 20 anos o Estado de São Paulo…o PCC se organizou dentro das cadeias embaixo dos nariz desse governo que não se preocupou em colocar a inteligência da polícia para detectar a formação do PCC…Os tucanos são incompetentes e corruptos, sempre estiveram mais preocupados em privatizar empresas do Estado, privatizar e colocar pedagios nas estradas…muitas denuncias e CPIs foram e estão engavetadas na gestão tucano em SP, tudo isto acontecendo e sendo acobertado pala mesma imprensa comprada com dinheiro público-Folha =Estadão-Globo-Band-Veja…

PSDB é culpado pela guerra entre policia e bandidos na capital e estado de SP

Moro em SP e tenho medo de andar a pé em alguns lugares , os policiais estão matando qualquer um apenas por parecer com algum marginal procurado…o que está acontecendo aqui na capital é uma espécie de genocídio contra pessoas que moram em bairros carentes – favelas e adjacências….Os policiais invadem as favelas e estão arrombando barracos sem ordem judicial, ao ser questionados os PMs discriminam os moradores alegando q eles não pagam IPTU portando são cidadãos de segunda, não merecem respeito…isso é o cumulo, nada justifica humilhar pessoas pobres dessa forma…o ministério público tem que tomar alguma providência

Responder

Urbano

11 de novembro de 2012 às 14h52

Ascensão social, méritos do Governo PT; ascensão da criminalidade na Chuíça, mérito do governo tungano. Essa é a tradução da realidade descrita acima, sem tirar nem por uma nanovontade de minha parte.

Responder

josaphat

11 de novembro de 2012 às 13h50

“Num bairro da Zona Norte de São Paulo, a ascensão social dos últimos anos esbarra na violência.”

Não. É a própria ascensão que faz aumentar a violência. Mais dinheiro circulando e menos educação e cultura.

Responder

Roberto Locatelli

11 de novembro de 2012 às 12h44

Existe pena de morte em SP. Quem é suspeito, pode ser executado. Quem é PM, pode ser executado. Guerra civil.

É o resultado de um Estado que foi construído para proteger a elite contra a revolta dos pobres.

A frase de Trotsky continua atual: “socialismo ou barbárie”.

Responder

Opus Dei

11 de novembro de 2012 às 12h25

A GUERRA ESTÁ QUASE ACABANDO, SEGUNDO ALCKMIN

Veja a contradição:
Do G1 (TV Globo)

Atualizado em 11/11/2012 10h51

Grande São Paulo registra mais uma noite violenta. Pelo menos 13 pessoas morreram entre sábado e domingo, diz polícia.
Outros oito ficaram feridos durante a madrugada e seis na tarde de sábado.

Pois é. Está tudo sob o controle da Opus Dei.

Responder

paulo roberto

11 de novembro de 2012 às 11h52

Chamem tex willer e kit carson.

Responder

Marcelo de Matos

11 de novembro de 2012 às 10h28

Notícia quente é que o Ferreira Pinto, secretário da segurança, está com uma botina fora do governo. Só não será defenestrado já para não dar maior relevo à crise. Outro motivo da demora em sua substituição é que Alckmin quer encontrar um especialista na área, ou seja, um messias que o livre de todos os problemas. O ideal seria que Alckmin deixasse o cargo junto, mas, aí ficaríamos sob a batuta do Guilherme Afif. Melhor não. O lado bom das ações do “partido”, como é chamado o PCC pelo pessoal do “métier”, é que jogaram a última pá de cal sobre as pretensões de Alckmin de permanecer no governo após 2014. A Folha noticiou: “PRB oferece Russomanno para ser vice de Alckmin em 2014”. Russomanno é um perdedor: azar do Alckmin e sorte nossa.

Responder

    Hélio Pereira

    11 de novembro de 2012 às 12h24

    Pois é Marcelo,
    Xuxu esta querendo se livrar do seu Pepino!

Marat

11 de novembro de 2012 às 10h14

Nossa impren$$$a não cria ediatoriais virulentos contra o governo do PSDB. Nossa impren$$$a adora uma autocensura: Esconde muita coisa do que ocorre atualmente em nosso estado. O clima é de guerra civil e os homens das “comunicações” preocupam-se mais em bajular o PSDB. Será que é porque a “oposição está fragilizada”, dona Judith?

Responder

Hélio Pereira

11 de novembro de 2012 às 08h01

A Zona Norte de SP alem da violência dos “Motoqueiros Fantasmas” vem sofrendo seguidos Toques de Recolher,Escolas,Postos de Saúde,Açouques,Padarias e Mercados fecham as Portas a cada aviso via Tel,nesta Região ninguém se arrisca desobedecer “ordens” do PCC.
Em SP vivemos um clima de Terror,que estranhamente só atinge a Periféria,parece que os Bairros Nobres de SP,onde reside a Classe Média que sempre deu apoio Politico ao PSDB esta “vacinada” contra esta Onda de Violência e talvez por isto ninguém que mora nesta região cobre Providências do MP ou do Governo do Estado.
Quanto as mortes de Policiais e as “vinganças” atribuidas a PMs a Paisana é muito arriscado falar qualquer coisa,embora todo mundo saiba quem são estes “Motoqueiros Fantasmas”.

Responder

    Marcelo de Matos

    11 de novembro de 2012 às 09h06

    Nos bairros ditos nobres não temos registro de ataques dos motoqueiros fantasmas contra bares e restaurantes. Isso não quer dizer que essas áreas estejam imunes à violência. Há pouco tempo minha filha foi levar uma amiga, à noite, nas proximidades da Avenida Faria Lima, em Sampa. Foram “fechadas” por três bandidos em um Santana que as mandaram descer, levando o Gol da minha filha. Por sorte não levaram as garotas junto. Restaurantes dos Jardins são assaltados com frequência. No dia do segundo turno da eleição, com sol quente, vi da janela do apartamento, aqui na Avenida Sumaré, dois motoqueiros arrastarem outro motoqueiro pelo blusão e roubarem seus pertences, inclusive o blusão, no canteiro central. Levaram a moto também. É melhor evitar esta área hoje em razão do jogo Palmeiras x Fluminense. Vai ter muita polícia por aqui e os policiais andam muito tensos, olhando para todos os lados.

    Hélio Pereira

    11 de novembro de 2012 às 12h28

    Eu também já presenciei assaltos em Moema,mas isto é normal em SP,o que não é normal são os assassinatos cometidos por “Motoqueiros Fantasmas” que só atingem a Periféria.

Wilmorsan

11 de novembro de 2012 às 00h39

A imprensa corrupta e preguiçosa só publica a versão da polícia, para blindar o (des)governo tucano de SP. O depoimento deste policial só confirma o que muitos já suspeitavam: A policia está executando a vontade, com aval do Comando da PM.
Pode observar: Dizem que os sujeitos trocaram tiro com a policia, mas na troca de tiro não há um policial baleado, nem de raspão!
Para aqueles que gostam de comemorar quando leêm que a Rota matou mais um “bandido”, tome cuidado para não ser confundido pela policia com algum suspeito!
Quando se defende que a policia faça a mesma coisa que a bandidagem, o risco é ficar no meio do fogo cruzado!

Responder

denis dias ferreira

10 de novembro de 2012 às 22h42

Combater crime organizado com a truculência da ROTA é de uma burrice criminosa. Organizações criminosas combatem-se com Inteligência. O problema é cobrar tal procedimento de um governador tucano!

Responder

denis dias ferreira

10 de novembro de 2012 às 22h36

Do jeito que as coisas andam, estou seriamente pensando em me mudar para a Síria. Tenho certeza de que lá me sentirei mais seguro!

Responder

FrancoAtirador

10 de novembro de 2012 às 20h50

.
.
Cara,

os PMs tão mandando bala até na sombra,

até porque é ‘escura’ mesmo…

Estado de Terror e Terrorismo de Estado.
.
.

Responder

    pinna

    11 de novembro de 2012 às 11h29

    a guerra sempre existiu,, só que agora esta declarada não tem como mascarar..

    jovens, pretos e pobres da periferia estão sendo massacrados ha tempos pela policia, por parecer ser do PCC. em média a cada baixa de policial tem 4 ” suspeitos” mortos pela PM.

    o estado de direito esta no lixo.

    de preferência não andar com nada de hip hop ou de rap, camisa de torcida organizada etc etc….

    muitos podem afirmar que estou defendendo o direito de bandidos??

    mas quando o estado brasileiro cria o RDD, que fere os direitos humanos, quando a ONU vem ao Brasil e diz que as cadeias ferem os direitos humanos,,, onde esta a esquerda para se pronunciar?? faz 10 anos de governo do PT e nada mudou,, “bandido bom, continua sendo bandido morto”

    a resposta tarda mas não falha esta ai,, a guerra civil declarada…

    agora a unica solução como em 2006 é fazer um acordão com o PCC de volta, ou rasgar a constituição e dizimar a população negra e pobre das periferias e o estado de direito.

smilinguido

10 de novembro de 2012 às 20h34

Podemos dizer de nossa “sinistra” o mesmo que Talleyrand dizia dos Bourbons “eles não aprendem nada e não esquecem nada”…esse endeusamento da marginalidade, essa idealização basbaque dos piores criminosos corresponde a uma necessidade quase sexual da classe media “de esquerda” de ser possuída, submetida, dominada e sodomizada pelo braço forte do lumpenproletariado corporificado na bandidagem..

Responder

    José Livramento

    10 de novembro de 2012 às 22h07

    Como diria o repórter Away: “Cale-se, você está defecando pela boca!”

    smilinguido

    11 de novembro de 2012 às 08h17

    tava demorando um desses vestir a carapuça

    Roberto Locatelli

    11 de novembro de 2012 às 20h14

    Essa gente é a favor de extinção das favelas com lança-chamas…

    pina

    11 de novembro de 2012 às 16h07

    e vc vestiu a carapuça de um facista, que acha que a população das periferias tem que ser dizimadas ou trancafiadas…

    veja os relatórios da ONU sobre a questão carceraria no país e vc vera o porque de surgir o PCC..

    é graças a pessoas que pensam como você que a população de SP vive o estado de terror, governada pelos tucanos, com esse mesmo pensamento facista e excludente….

    agora só falta vc vir com argumentos para defender a excelente politica de segurança dos tucanos em sp.

    ou como diz o Alckmin esta tudo sob controle morreram apenas 20 essa noite, ou a melhor de todas” quem não reagiu esta vivo”.

Willian

10 de novembro de 2012 às 20h16

O bom de um policial anônimo é que ele pode falar o que quiser, inclusive aquilo que a gente quer ouvir para provar uma tese.

Responder

    francisco niteróil

    11 de novembro de 2012 às 08h53

    Mas vc nao precisa ouvir nada para comprovar qq tese.

    O Globo usa e abusa de fontes anonimas e como eu nao confio neste jornal, a minha providencia simples foi parar de assinar o periodico.

    Eu confio no Viomundo quando eles ou quem eles citam, por necessidade jornalistica, omitem as fontes.

    Te aconselho entao a abandonar este blog visto que vc nao confia na credibilidade dos blogueiros.

    Por uma questao de coerencia e civilidade. Nao é educado, muitissimo pelo contrario, ficar “na casa dos outros” atacando a credibilidade dos mesmos. VC PODE DISCORDAR DAS TESES, MAS DO CARATER DAS PESSOAS SO DEMONSTRA QUE VC NAO ENTENDE O QUE SEJA CONTRADITORIO.

    Luís Carlos

    11 de novembro de 2012 às 09h28

    E o “bom” de ouvir a grande imprensa diariamente é que jamais vamos ouvir a verdade que não interessa ao governo estadual de SP e ao poder econômico da Av. Paulista…

Marcelo de Matos

10 de novembro de 2012 às 19h53

No dia da eleição do segundo turno, por volta das 13h, dois motociclistas agarrarm outro motociclista pelo blusão e arrastaram para o canteiro central da Avenida Sumaré. Vi tudo da janela do apartamento. Levaram dinheiro, blusão e moto. Hoje passaram no local quatro motociclistas da polícia. Pararam no farol e estavam tensos, dois olhavam para um lado, dois para o outro. O clima em toda a cidade está tenso.

Responder

Marcelo de Matos

10 de novembro de 2012 às 19h48

O problema maior é que morrem mais inocentes em Sampa que na guerra do Iraque. Ontem morreram dois jovens que iam comemorar o aniversário de um amigo. O aniversariante ficou ferido.

Responder

    smilinguido

    11 de novembro de 2012 às 09h05

    “não existe isso de inocente”…JP Sartre

    Roberto Locatelli

    11 de novembro de 2012 às 20h15

    Menino de treze anos foi executado por “motoqueiros”.

    strupicio

    12 de novembro de 2012 às 13h27

    meninos de 10 anos frequentemente pegam penas de mais de 30 anos de prisão no Reino Unido…bárbaros não é???


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!