VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Denúncias

Marilda Pansonato: Desumanidade escancarada


15/11/2012 - 23h58

Delegada Marilda Pansonato Pinheiro: Crime organizado, Estado desorganizado

por Marilda Pansonato Pinheiro, na Folha de S. Paulo, via Flit Paralisante

A Política de Segurança Pública no Estado de São Paulo beira a falência. O botão de alerta já havia sido acionado há meses, pelo próprio crime organizado, demonstrando claramente a desorganização e a ineficiência do Estado em combatê-lo.

A escalada de violência poderia ter sido evitada se os agentes públicos responsáveis admitissem, de plano, a sua existência, em vez de menosprezar o poder de fogo da facção criminosa conhecida por PCC, que em um mês já tirou mais de 200 vidas, 90 delas de policiais.

Em entrevistas, o secretário de Segurança Pública chegou a afirmar que se tratava de casos isolados, oportunismos de marginais para acertar contas. Puro ilusionismo. A sensação de insegurança e de pânico só aumenta na população.

Relatórios de agosto da área de inteligência da Polícia Civil, da Polícia Federal e até do Ministério Público anunciavam a tragédia, mas os policiais, aqueles que estariam na linha de frente, foram esquecidos e entregues à própria sorte. Tudo em nome da vaidade para admitir a falência da política adotada. Foi a desumanidade escancarada – a perda de dez, 20 ou 30 vidas nada representa em um Estado tão populoso…

Os delegados de polícia, que também não foram avisados, embora o documentos relacionados ao atentados apresentados em rede nacional leve o timbre da Polícia Civil, se solidarizam com o caos. Sentem na pele há anos, como navalha na carne, os reflexos do enfraquecimento da Polícia Civil, que é a polícia investigativa, judiciária, do tirocínio.

Crime se combate com inteligência, não com truculência ou com redobrada violência. Hoje, cerca de 90% dos crimes não são investigados por falta de recursos materiais e humanos, por falta de investimento e de claro protecionismo. O desestímulo na carreira é crônico.

Os delegados, dirigentes da Polícia Civil, amargam uns dos piores salários do país, com precárias condições de trabalho e com um agravamento do cenário que está por vir: 20 dos 200 novos delegados em treinamento na Academia de Polícia já pediram exoneração, enquanto muitos aguardam resultados de concursos em outras carreiras jurídicas. Preparamos profissionais para outras carreiras ou para outros Estados… A história se repete a cada concurso…

Por isso, o pior inimigo do Estado é o próprio Estado, que resiste em mudar sua abordagem no combate ao crime e elaborar políticas públicas eficientes. Nesta atual onda de violência, incentivar o confronto não é o caminho. Até porque, na guerra entre o PCC e o Estado, o cidadão torna-se refém, assistindo impotente o seu direito de ir e vir tolhido pelos chamados toques de recolher ou pela guerra armada a céu aberto, que ceifa vidas inocentes.

Mas para o Estado a situação está sob controle enquanto morrem dez por noite. Colocar mais policiais na rua e intensificar abordagens poderá ajudar a combater a consequência, mas não a causa, que exige profissionalismo, conhecimento técnico e comprometimento que passam longe do partidarismo, da negação e do protecionismo institucional.

Já é hora de uma reforma nesta política de pouca estratégia. A sociedade deve exigir que se faça cumprir as leis e se preserve o Estado democrático de Direito, onde o respeito à vida e a dignidade da pessoa humana prevaleça sobre os mandos, desmandos e interesses do “responsáveis pela segurança” de plantão.

MARILDA PANSONATO PINHEIRO, 57, é presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (ADPESP)

Leia também:

Abolicionista: “É como se tivéssemos voltado à epoca dos pés-de-pato”

Tia de Duda, jovem executado na Brasilândia, SP: “Nós estamos no meio de uma guerra, que não é nossa, e a gente está perdendo”

Bob Fernandes: Violência e silêncio em SP… mas os mortos gritam

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


36 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

MariaC

19 de novembro de 2012 às 13h55

Enquanto isso um calunista do PIG se esforça para injuriar “esquerdistas” com os seguintes argumentos:
…só esquerdistas acreditam que as causas do crime são a pobreza…
…claro que não é verdade…pois…sendo assim haveria assalto por um prato de comida.Pé, pé, pé,bla, bla, bla.

Respondo: Vivo no meio de esquerdistas há trinta anos e nunca vi nenhum deles atribuir à pobreza – assim diretamente, sentir fome e sair matando,
ao contrário, sempre souberam relacionar a pobreza como causa direta porém distante e demorada.Ex. se a familia é extremamente pobre e mora longe de escola, tem transporte ruim, como poderia organizar seu tempo de modo a levar seu filho a uma boa creche, ou boa escola pública, claro, ???? Se a família nem pode se alimentar bem, como é que a criança desta familia poderá chegar alimentada a uma escola e então aprender?
Se a família é pobre, mora longe, os adultos acordam às cinco, e se dirigem ao seu trabalho, e essa criança fica dia todo com a avó, esta também carente, como é que essa criança vai ser levada a uma escola ou uma creche????

Na verdade a razão do calunista eram outras. Mas constatei sua má-fé.

Responder

Marisa

17 de novembro de 2012 às 23h33

Eu penso que já é tempo de impeachment do governador do estado! Esse sujeito é absolutamente incompetente ou absolutamente mancomunado com o crime organizado!

Responder

Emília

17 de novembro de 2012 às 23h14

“Crime se combate com inteligência, não com truculência ou com redobrada violência.”
Parabéns pela coragem de expor o problema, delegada Marilda.
DESESTIMULAR as forças militares parece um lema do PSDB, pois em todos os locais que eles governam é assim, a seguraça do cidadão é deixada de lado e, os policiais sofrem pra fazer o seu trabalho.

Responder

Zé Francisco

17 de novembro de 2012 às 21h28

Conheço a Marilda, una pessoa humana, competente e honesta. Certamente estes atributos nao interessam a atual política de segurança de SP. Esta eh a verdadeira causa do sucateamento e redução da PC, o PSDB prefere uma segurança militarizada que tem a população vulnerável como inimiga.

Responder

Abelardo

17 de novembro de 2012 às 21h00

O mais urgente no momento é a população de São Paulo promover um mega protesto, totalmente pacífico e organizado, mas que seja populoso, para mostrar a sua indignação com tanta barbárie e mostrar, também, a sua insatisfação com o modo como a secretaria de segurança vem conduzindo essa guerra declarada dos fora da lei contra a população e os agentes da lei dentro do estado. O secretário e o governo jogam palavras ao vento em suas inexplicações e com as seguidas tentativas de comover e atiçar os brios da população, quando tentam camuflar a inoperância da secretaria de segurança e do governo. A população, por sua vez, deve assumir a sua condição de maioria e ir ordenadamente e mostrar, ao governo e aos fora da lei, que a situação chegou ao limite e que a sua volumosa presença nas ruas, como forma protesto, deve ser considerado como um grito de basta a toda essa animalesca violência.

Responder

Euler

17 de novembro de 2012 às 19h45

Se o governador de São Paulo fosse do PT, a mídia golpista teria dado total cobertura às execuções em curso desde agosto, para pesar nas eleições de outubro. Mas o foco foi o julgamento do mensalão. Agora esta mídia golpista noticia o problema da violência, mas não faz qualquer ligação com a equivocada política de segurança pública do governo dos tucanos. Haja paciência para conviver com essa ditadura midiática!

Até quando as forças progressistas e de esquerda vão tolerar isso sem propor alternativas? Quando estava fora do poder federal, o PT estimulava e divulgava em seu site oficial a criação de rádios e TVs comunitárias. Pregava a democracia dos meios de comunicação. Uma vez no poder, o PT conciliou com as elites nestes pontos centrais de manutenção da ordem vigente: na questão do monopólio da mídia, na questão agrária, na questão da educação básica (sem investimento), etc. O PT leva pancada diariamente da mídia golpista, do STF, e é incapaz de reagir, de mobilizar as forças sindicais que controla, de enfrentar, enfim, as elites dominantes. Mesmo os chamados programas sociais, são migalhas em face daquilo que se doa para os ricos banqueiros e outros grupos empresariais (sobre isso, vale a pena ver a crítica sobre o orçamento da União e de como ele é privatizado pelos detentores da dívida interna).

Responder

    MariaC

    19 de novembro de 2012 às 13h58

    Se Dilma e o PT não avançarem nas mudanças, nem se somendo ao PSDB vai evitar um caos.São Paulo faliu junto com suas instituições e seus políticos de bananas.

    Em certa cidade do interior um capitão disse e ouvimos ” o dia que a coisa estourar eu quero ser o primeiro a fugir”

Fabio Passos

17 de novembro de 2012 às 18h24

O desgoverno PiG-psdb destruiu São Paulo.
Um Estado muito rico vivendo no completo caos.

Será que os idiotas adestrados pelo PiG ainda vão demorar para tomar semancol?

Responder

Zeza Lima

16 de novembro de 2012 às 22h36

O povo de São Paulo, precisa acordar e começar a fazer releitura de olhar
na carinha de alkmimmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm.

Responder

Fátima Sousa

16 de novembro de 2012 às 20h09

Só discordo de um trecho: “a Política de Segurança Pública no Estado de São Paulo beira a falência”. Beira, não! Já faliu! Um governo que não investe na polícia judiciária (civil), pra investigar e punir e trata a PM como cães amestrados que só servem para dar borrachada em grevista e populaçoes de baixa renda (haja vista caso Pinheirinho), só pode ter esse caos como resultado.

Responder

Belmiro Machado Filho

16 de novembro de 2012 às 15h12

Essa é a melhor e mais sensata análise da segurança pública do estado de São Paulo. Todas essas mortes e as anteriores tem que ser creditadas na conta do PIG por acobertar a incompetência dos governos tucanos desde Mário Covas.

Responder

    Fabio Passos

    17 de novembro de 2012 às 18h27

    Não tenha dúvida. O desgoverno em SP é da sociedade pelo atraso: Pig-psdb.

    E é preciso dar nome aos oligarcas canalhas que apoiaram a destruição de São Paulo: civita, frias, mesquita e marinho.

Marcelo de Matos

16 de novembro de 2012 às 13h25

Por onde começar a faxina? O celular no presídio, por exemplo, é brincadeira. O cara liga e diz que está com minha filha em cativeiro. Isso uma, duas, dez vezes por ano. O sistema não consegue coibir o uso de celulares pelos presos; não consegue manter os presídios em boas condições de higiene; não consegue construir novos presídios; não consegue… Falta dinheiro? O governo arrecada pouco? Em termos, sim: a sonegação é bem maior que a arrecadação propriamente dita. O PIG, porém, é contra tributos tipo CPMF, que inibem a sonegação. Entende que sonegar é um direito inalienável, parte do rol de virtudes do estado de direito. Aí os especialistas dizem que o PCC é uma máfia e é preciso atingir suas finanças. Hoje leio no UOL como ocorrem as mortes de policiais. O bandido tem uma dívida de R$ 10.000 com o PCC e então é obrigado a matar um policial. São dívidas do chamado “varejinho” de drogas. Isso é máfia? O estado tem de criar uma agência de especialistas em segurança, em nível nacional, e começar a implantar medidas sérias contra a violência.

Responder

    Conceição Lemes

    16 de novembro de 2012 às 16h26

    Marcelo, apareceu agora este comentário no spam. Seria ele? abs

Paulo Figueira

16 de novembro de 2012 às 12h24

Além de toda iresponsabilidade reinante no Governo de São Paulo para com a vida das pessoas, é fácil perceber os contorcionismos da mídia para jogar no colo do Governo Federal, a responsabilidade pela situação de caos e descontrole que vive a segurança pública em São Paulo

Responder

Marcelo de Matos

16 de novembro de 2012 às 11h46

O meu comentário sumiu. Será que não foi de roldão junto com o spam?

Responder

    Conceição Lemes

    16 de novembro de 2012 às 13h15

    Marcelo, ele apareceu publicado e depois sumiu? abs

    Marcelo de Matos

    16 de novembro de 2012 às 14h35

    Não. Nem apareceu publicado.

    Conceição Lemes

    16 de novembro de 2012 às 16h21

    Uma parte do que vai pro spam nós conseguimos visualizar. tanto que olhamos o spam também. mas não tinha nada seu. Se tiver ainda o comentário, minha sugestão é postá-lo de novo. abs

Deputados querem CPI para investigar onda de violência em SP « Viomundo – O que você não vê na mídia

16 de novembro de 2012 às 10h59

[…] Marilda Pansonato Pinheiro: Desumanidade escancarada […]

Responder

Adriano Diogo: Em SP, o PM vai trabalhar em dobro para ganhar a metade « Viomundo – O que você não vê na mídia

16 de novembro de 2012 às 10h11

[…] Marilda Pansonato Pinheiro: Desumanidade escancarada […]

Responder

Abolicionista: “É como se tivéssemos voltado à epoca dos pés-de-pato” « Viomundo – O que você não vê na mídia

16 de novembro de 2012 às 10h11

[…] Marilda Pansonato Pinheiro: Desumanidade escancarada […]

Responder

mateus

16 de novembro de 2012 às 10h09

O pessoal de SP vai ter que esperar mais dois para que esse política de segurânça pública mude. Porque se depender do atual governador, não muda nada.

Responder

Eunãosabia

16 de novembro de 2012 às 09h52

Tem que mandar a ROTA pra rua e matar todos esses criminosos, não há meio termo, ou nós matamos esses bandidos ou eles nos matam.

Responder

    Jose Mario HRP

    16 de novembro de 2012 às 10h21

    Rota na rua?
    Tem que dizer pra ela onde está a bandidagem porque ela está na rua e os bandidos (dentro e fora da policia) estão dando risada e matando mais ainda!
    Tem é que tirar o PSDB e esse picolé de Chuchu do palácio dos Bandeirantes!
    No lugar coloca um poste , que ele faz melhor governo que essa múmia paralítica!

    francisco pereira neto

    16 de novembro de 2012 às 13h08

    Pô!
    Elogiei o seu regresso e vc já vem com essa?
    Se é nessa linha, eu tenho uma proposta melhor.
    É só dar armas para a população e se alguém invadir sua casa, seja policial ou não, pregue fogo. Ninguém tem segurança do que vai acontecer!

Mário

16 de novembro de 2012 às 08h49

E O CRIMINOSO RESPONSÁVEL?

Criminoso não é só quem executa. Criminoso é também quem tem responsabilidades e não toma nenhum tipo de atitude por concondar e/ou estimular o crime.

E a maídia paulista continua blindando um governo criminoso (o do Geraldo Alckmin) com os argumentos ridículos de corar até os fascistas aliados.

A última da mídia paulista (Folha, Rede Bandeirantes, Datena et caterva) é culpar o tamanho e a complexidade de São Paulo pelo que está acontecendo. Na realidade o que eles estão admitindo é que “GERALDO ALCKMIN é um INCOMPETENTE, mas é o nosso(deles) incompetente, e por isso vamos defendê-lo a qualquer custo”.

No íntimo o governador deve estar dizendo:deixa a coisa rolar; vamos dar uma lição nesse povinho safado que votou no Haddad.

Responder

Rose PE

16 de novembro de 2012 às 08h47

Essa é a descrição de um governo incompetente, pois o eles mais sabem fazer é privatizar, administrar não é seu forte, há 20 anos no poder sem investimento em áreas tão importante como: Segurança, educação , saúde, moradia, é de se esperar esse quadro descrito pela Sra. Marilda P. Pinheiro.

Responder

RicardãoCarioca

16 de novembro de 2012 às 08h26

É difícil de entender o porquê do não investimento nas polícias por parte de muitos governadores.

Quando eu ouço a tese de que é para fazer as pessoas ficarem em casa, à noite, assistindo TV no horário nobre e comprando coisas que até não precisariam se não fosse pela violência e o sentimento de medo, não consigo discordar totalmente.

Mas, o Ayres Brito quer salários maiores ainda para o Judiciário! Esse sr. desrespeitou totalmente o Executivo e o Legislativo durante o seu reinado no STF.

Responder

AldoLuiz

16 de novembro de 2012 às 08h13

Sistema escravagista é assim mesmo. Aproveita-se dos escravos até a morte. Custa caro até para morrer em paz. Em breve seremos todos chipados e obrigatoriamente receberemos a conta pelo custo da chipação. O sistema é programado para absorver TUDO lucrativamente, já que TUDO para o sistema é coisa… A casa grande segue seu curso milenar, agora em nova embalagem escondendo dos escravos dementados pela arma de controle e extermínio em massa chamada televisão, o seu 4º REICH nazi sionista em curso acelerado para mais mil anos de casa grande e senzala. A prorrogação do jogo que está terminado começou em 1947. O que consegue ser antigo no jogo é um perigo, “eles” também cuidam muito bem disso há muito tempo…

Sinto muito, sou grato.

Responder

Jose Mario HRP

16 de novembro de 2012 às 07h40

Vergonhosamente entre os mortos dessa última noite em São Paulo região metropolitana está um menininho de 1,8 anos de idade!
Uma criança inocente como a maioria das pessoas(civis) mortas!
Mas quando monstros matam crianças é preciso deixar de uma vez por todas a politica e lembrar que somos gente e gente normal não aceita esse tipo de violencia!
O “senhor” governador(pra que citar o nome desse cara?) , ontem, de forma ridícula insiste em falar que “Há uma campanha contra São Paulo”!?
FALA SÉRIO CARA!
Está morrendo crianças!
E esse m…… insiste em fazer uso politico dessa tragédia sem par!
Alguém pode fazer algo?
DEVE!
Com a palavra os senhores governantes, presidenta e ministros(inclusos aí os sem ve….. do STF!) !

Responder

José Eduardo

16 de novembro de 2012 às 03h07

Se o governo Dilma não temesse a imprensa golpista (e tucana!) do centro-sul do país há muito a presidenta já teria decretado Interversão Federal em São Paulo. É nisso que dá não haver no Brasil uma Lei de Regulamentação dos Meios de Comunicação, pois além de ameaçar a democracia, a imprensa causa MORTES E MASSACRES! Repito, a IMPRENSA conservadora-empresarial DO BRASIL É ASSASSINA!!!

Responder

Helder

16 de novembro de 2012 às 03h04

O artigo é revelador, mas me espanta o ‘medo’ da grande mídia em cobrar e dar nomes aos bois: o PSDB governo, ou diz pelo menos governar, o estado mais rico da Nação a 20 ANOS e ainda assim não sofre pressão que a mídia exerce sobre outros partidos, até quando os tucanos gozarão da proteção dos donos da mídia enquanto centenas morrem graças a incompetência de seus protegidos???

Responder

Clóvis

16 de novembro de 2012 às 01h10

A situação da Polícia Civil no Estado de São Paulo é falimentar. Estive há poucos dias em um Distrito Policial e isso é patente.

Poucos policiais, desmotivados, prédios caindo aos pedaços, equipamentos obsoletos, etc, etc…. Como investigar crimes em meio a essa tragédia ????

Responder

FrancoAtirador

16 de novembro de 2012 às 00h41

.
.
“No Judiciário, é inconcebível o desmando e o desgoverno”
(Ayres Britto, no CNJ)

É de se perguntar:

Quis dizer que nos poderes Executivo e Legislativo é concebível ?!?

Será que o STF, na AP 470, não condenou só o PT e o governo Lula

(o que já é, por si, uma demonstração de decisão política ideológica),

mas os dois outros poderes da República, ofendendo sua independência ?
.
.

Responder

FrancoAtirador

16 de novembro de 2012 às 00h23

.
.
Fazia 12 anos que o povo de São Paulo não reagia.

Agora, nas eleições, “reagiu, levou bala”.

O Esquadrão da Morte ainda está no poder.

Por quanto tempo mais?
.
.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!