VIOMUNDO

Diário da Resistência


Denúncias

Carmen Sampaio: “Pinheirinho, show de horror não acaba nunca”


12/02/2012 - 09h08

por Conceição Lemes

O doutor Marcio Sotelo Felippe, procurador do Estado de São Paulo, enviou-me por e-mail esta dica:

Dá uma olhada nesse vídeo.  Terrível. Acho que é um documento e tanto. Foi feito por uma moça chamada Carmen Sampaio, que vai todos os dias lá levar ajuda humanitária.

Conferi.  Cenário de catástrofe. Um show de horror, mesmo.

O olhar sensível e diferenciado de Carmen, as denúncias retratadas e seu pedido de ajuda me fizeram ir atrás dela.

Pensei que fosse de São José dos Campos. Mas não é. Mora no Jardim América,  bairro de classe média alta de São Paulo, capital. Desde 23 de janeiro, dia seguinte à violenta desocupação do Pinheirinho,  ela vai quase diariamente aos abrigos dos ex-moradores levar sua solidariedade. É astróloga, ativista de meio ambiente e direitos humanos.

Algumas observações de Carmen:

“Os despejados do Pinheirinho vivem um pesadelo muito maior do que podemos imaginar”.

“O poder público e parte da mídia tentam passar a impressão de que o Pinheirinho era área de traficantes, drogados, arruaceiros. Mas não é verdade. As pessoas que lá moravam eram trabalhadores, trabalhadoras, com suas famílias”.

“Parece que só agora os moradores de São José dos Campos começam a se dar conta da atrocidade que ali aconteceu. Por anos, foram educados para olhar Pinheirinho como ” o gueto”, aqueles que não são parte da cidade. A sensação é de que criaram uma cidade, dentro da cidade”.

“O Pinheirinho não era uma favela com barracos de madeira. Eles tinham casa de alvenaria, com  fogão, geladeira, TV, móveis, etc. Agora, estão na miséria, amontoados em espaços insalubres, sem nenhuma privacidade, dormindo no chão. Num dos abrigos, há apenas TRÊS banheiros para mais de mil pessoas”.

“Há muitas grávidas e muitas crianças; estas ficam ao léu, pois não têm espaço adequado para brincar. Vi criança chorando de fome”.

“Estão desesperados pois o aluguel social é inferior aos valores cobrados na região. Além disso, imobiliárias exigem dois, três meses adiantados, que eles não têm como pagar. Alguns estão caindo na bebida”.

“É impressionante como têm vocação para a felicidade. Apesar das adversidades, eles mesmos começam a se organizar e buscar saídas. Só que a prefeitura não quer que eles se organizem, propositalmente logo trata de mudar alguns de lugar”.

Por tudo isso, Carmen está fazendo campanha para angariar doações de:

*Roupas  — para bebê,  crianças, jovens e adultos; é importante que estejam limpas e em bom estado.

* Produtos de higiene — escova de dente, creme dental, sabonete, xampu, papel higiênico, lenços umedecido

* Fraldas descartáveis, chupetas, mamadeiras, banheira de dar banho em bebê.

* Material escolar — caderno, lápis de cor, caneta esferográfica.

* Sandálias havaianas.

* Brinquedos.

Carmen já conseguiu juntar umas 600 pessoas nessa campanha. Quem quiser fazer alguma doação, pode ligar diretamente para ela no celular 011 9620-2079. Já existem oito pontos de coleta na Região Metropolitana de São Paulo.

Carmen com  crianças do Pinheirinho no dia 6 de fevereiro por volta de 21h30

Leia também:





92 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Marcio Sotelo: Basta a caneta de Dilma para desapropriar Pinheirinho « Viomundo – O que você não vê na mídia

22 de janeiro de 2013 às 16h58

[…] Carmen Sampaio: “Pinheirinho, show de horror não acaba nunca” […]

Responder

Amigos do Pinheirinho querem verdade, justiça e solidariedade « novobloglimpinhoecheiroso

24 de julho de 2012 às 17h24

[…] As denúncias retratadas nos fizeram ir atrás dela […]

Responder

Amigos do Pinheirinho: Verdade, justiça e solidariedade « Viomundo – O que você não vê na mídia

23 de julho de 2012 às 19h44

[…] As denúncias retratadas nos fizeram ir atrás dela. Astróloga, ativista de meio ambiente e direitos humanos, Carmen, que eu inicialmente supunha ser de São José dos Campos, mora  no Jardim América, bairro de classe média alta da capital. Desde o dia seguinte à desocupação, passou a ir quase diariamente aos abrigos dos ex-moradores do Pinheirinho levar solidariedade e as doações da campanha que desencadeou nas redes sociais. […]

Responder

Sony Paier

20 de fevereiro de 2012 às 16h21

Parabéns,pela iniciativa! Vc é uma Cidadã de verdade, quye nos faz ver que nem td está perdido, que o amor ainda pode vencer e remir os homens!

Responder

Eduardo Di Lascio

14 de fevereiro de 2012 às 11h51

O poder financeiro é hegemônico, faz o que quer e dá risada na cara de quem pensa que pode mudar alguma coisa. As pequenas concessões são apenas para aliviar pressões episódicas.

Responder

Luiz Felipe

14 de fevereiro de 2012 às 08h59

Gostaria de perguntar o seguinte:

POR QUE RESPONSABILIZAR SOMENTE O GOVERNADOR?

EM MINHA MODESTA OPINIÃO, O MAIOR RESPONSÁVEL FOI O JUDICIÁRIO.

Responder

    @kyrakevalinnii

    21 de fevereiro de 2012 às 19h30

    Porquê um Governador que se preze não colocaria a "poliçada " para fazer uma chacina dessa nem sob ameaça de morte .ele pediria um prazo para realojar as pessoas em conjuntos Habitacionais , iria ganhar muitos eleitores com isso, e A juizinha que estava unida a ele e a Naje Nahas foram crocodilo eles pegaram todos dormindo sem dar a eles o direito de retirarem sequer um brinquedo dos filhos de dentro de casa Houve muita falta de respeito ..veja o vídeo com o titulo Defensor Público de Pinheirinhos no you tube . o link não é aceito aqui

Diniz

13 de fevereiro de 2012 às 16h14

Não deixem esta história cair no esquecimento. Todos nós, de alguma forma, teremos que responder no futuro por esta barbárie. Vejam e repassem este emocionante vídeo amador que nos mostra o resultado do conluio entre uma inescrupulosa especulação imobiliária representada por um criminoso (Naji Nahas), uma cínica defensora desta ganância, a Juiza de Direito (Marcia Loureiro), e uma política higienizadora nazi-fascista representada pelo Governador de SP (Geraldo Alckmin (PSDB)) e o Prefeito de São José dos Campos (Eduardo Cury (PSDB)) . Não podemos aceitar o fácil argumento de que uma "ordem legal não se discute, apenas cumpre-se". Isto é para os fracos, covardes e burocratas que não conseguem pensar além do seu tempo. Fosse assim ainda teríamos a escravidão, pois esta era uma prática "legal". Mas graças ao movimento de pessoas corajosas que não aceitaram e combateram esta "legalidade" é que se acabou com esta criminosa injustiça social. O dever de todos nós, e principalmente das autoridades, mais do que simplesmente respeitar a ordem legal é a de ser simplesmente justo !

Responder

    @carmensampa

    14 de fevereiro de 2012 às 11h41

    Diniz,
    gratidão por sua solidariedade. O mais me apavora é ver que os abrigos estão se esvaziando pelo pior dos motivos: os abrigos se tornaram insustentáveis. Insuportáveis. E vão morar nas ruas, de outras cidades, vale lembrar. A razão? Pensemos:
    O que fazem quando descobrem que são moradores de Pinheirinho?

    Bruno Rocha

    21 de fevereiro de 2012 às 19h53

    Oi Carmen!
    Fiquei tocado com o seu vídeo! Fiz uma música e utilizei uma coletânea de vídeos como o seu que encontrei no youtube, aqui está: http://www.youtube.com/watch?v=D9DMbQ8XWIY

    Sou de Cruzeiro e gostaria de poder ajudar de alguma forma… você poderia me dizer como?! Posso tentar erguer uma campanha por aqui..

    Abraço!

Diniz

13 de fevereiro de 2012 às 16h00

Não deixem esta história cair no esquecimento. Todos nós, de alguma forma, teremos que responder no futuro por esta barbárie. Vejam e repassem este emocionante vídeo amador que nos mostra o resultado do conluio entre uma inescrupulosa especulação imobiliária representada por um criminoso (Naji Nahas), uma cínica defensora desta ganância, a Juiza de Direito (Marcia Loureiro), e uma política higienizadora nazi-fascista representada pelo Governador de SP (Geraldo Alckmin (PSDB)) e o Prefeito de São José dos Campos (Eduardo Cury (PSDB)) . Não podemos aceitar o fácil argumento de que uma "ordem legal não se discute, apenas cumpre-se". Isto é para os fracos, covardes e burocratas que não conseguem pensar além do seu tempo. Fosse assim ainda teríamos a escravidão, pois esta era uma prática "legal". Mas graças ao movimento de pessoas corajosas que não aceitaram e combateram esta "legalidade" é que se acabou com esta criminosa injustiça social. O dever de todos nós, e principalmente das autoridades, mais do que simplesmente respeitar a ordem legal é a de ser simplesmente justo !

Responder

Miranda

13 de fevereiro de 2012 às 13h39

Se as imagens fossem mostradas sem fala, poderíamos pensar que isso é o resultado de um grande terremoto, ou furacão. Parece o Haiti, só que aqui foi provocado pelo poder público, que deveria estar assistindo a essa população. Isso tem que ser reparado, material, social e psicologicamente. Não podemos deixar que aconteça nunca mais.

Responder

ALEX

13 de fevereiro de 2012 às 12h17

Pessoal .. precisamos propagar estes vídeos em outros BLOGS e para amigos.
É o que podemos fazer …
Tem um outro vídeo hoje na TVFolha. Tb terrível.
abs

Responder

Morvan

13 de fevereiro de 2012 às 11h51

Bom dia.

Quase não consegui assistir ao vídeo completo (um misto de agonia e ódio – ódio político). Só consegui vê-lo até o final porque me lembrei da dor dos moradores e da coragem da Carmen Sampaio. Aproveitei para gravá-lo localmente, em ótima resolução, com o DownLoadHelper. Quem é usuário do Firefox não deixe de instalar esta extensão – é uma mão na roda para fazer download de vídeos em qualquer formato (e convertê-los, se desejado).

Esta cidadã está de parabéns. Humana, filantrópica, ousou sair da sua zona de conforto e ir até onde estão os desvalidos. Não é nada fácil. O "normal" é cada qual cuidando dos seus interesses, principalmente neste tempos de cólera (como diria Garcia Marquez).
O nome disto é empatia, ou seja, a capacidade de se colocar no contexto do outro. Carmen Sampaio, você é um belo ser humano. Obrigado por me fazer sentir melhor.

:-)

Morvan, Usuário Linux #433640.

Responder

Antonio Carlos

13 de fevereiro de 2012 às 10h58

Uma vergonha do tamanho do Estado de maior economia da federação. E nenhuma sensibilidade! É a imagem do massacre, revisitado! Muita dor!

Responder

Melinho

13 de fevereiro de 2012 às 09h40

VOCÊ RACIOCINA? ENTÃO ESTÁ FORA.

E uma pessoa me perguntava o que eu achava do tratamento humanitário que a imprensa vem dando a casos de maltratos a animais de estimação: o cachorro que foi enterrado vivo, animais abandonados porque os donos não tinham mais condições de alimentá-los, animais maltratados por pessoas desequilibradas, etc.

Eu disse então o seguinte: eu acho ótima esta campanha que exige um tratamento digno para os animais. Agora, eu gostaria que a mídia tupiniquim estendesse a campanha aos animais racionais.

Que tal uma campanha bem feita para pedir uma dura punição para as pessoas que tocam fogo em mendigos, hem? E para aqueles cujo o esporte e quebrar lâmpadas florescentes na cara de homossexuais? E para o governador de São Paulo, senhor Geraldo Alckmim, por ter cometido um crime contra os moradores da comunidade de Pinheirinhos, ao expulsá-los de suas casas como se fossem animais selvagens?

Vocês sabiam que o advogado Sobral Pinto, já falecido, evocou a lei de proteção dos animais para poder defender o líder comunista Luis Carlos Prestes quando este estava na cadeia?
O cara era (mal) tratado como um animal e aí o advogado viu essa brecha e disse "é por aqui". E conseguiu.

Agora, veja esta pérola que eu pesquei no blog do Reinaldo Azevedo (juro por Deus!):

Por Jair Aceituno, do Estadão.

O juiz Jaime Ferreira Menino, da 2ª Vara criminal de Bauru, condenou o lavrador Alex Aparecido Caldeira, a três meses e 15 dias de detenção e multa de R$ 140,00, por crime de maus tratos. Como o réu tem bons antecedentes e é chefe de família, com cinco filhos, o juiz autorizou o cumprimento da pena em liberdade.

No ano passado, o réu mudou-se de uma casa na vila Santa Clara, bairro periférico, e ali deixou amarrada sua cadela vira latas, de nome “lilica”. Quinze dias depois o dono do imóvel foi inspecioná-lo e encontrou o animal, em mau estado de saúde porque, conforme se apurou depois, para sobreviver, ele comeu as próprias fezes.

Resgatada pela ONG Nature Vitae, “lilica” foi tratada e entregue a um novo dono. A entidade abriu processo contra Caldeira, tanto para puni-lo quanto para que ele sirva de exemplo a outras pessoas que desrespeitam os animais.

Ai volta o Reinaldo Azevedo e diz:

Alô, passageiros! (acho que ele estava se referindo aos passageiros do metrô de São Paulo)
Reivindiquem seus direitos de cadela.
Exijam ser tratados como uma cadela!
Evoquem as leis de proteção aos animais!

Meu Deus, como eu gostaria de ser uma cadela de uma família americana rica!

Responder

Antonio-SC

13 de fevereiro de 2012 às 09h35

Cerca de um ano atrás nos deparamos com imagens terríveis do terremoto e do tsunami no Japão. Imagens de destruição pelas força da natureza, cidades destruídas ou pelo terremoto ou pelo tsunami . Pensei : estamos livres destas forças no Brasil, aqui não temos terremotos,tsunamis, vulcões….

Um ano depois nos deparomos com estas imagens feito por Carmen Sampaio.

É o nosso tsunami sem água, nosso terremoto sem tremor de terra. Imagens de destruição feitas não pelas forças da natureza mas pela força da ganância e pela falta de humanidade do homem.

Responder

Morvan

13 de fevereiro de 2012 às 01h55

Boa noite.

Quase não consegui assistir ao vídeo completo (um misto de agonia e ódio – ódio político). Só consegui vê-lo até o final porque me lembrei da dor dos moradores e da coragem da Carmen Sampaio. Aproveitei para gravá-lo localmente, em ótima resolução, com o DownLoadHelper. Quem é usuário do Firefox não deixe de instalar esta extensão – é uma mão na roda para fazer download de vídeos em qualquer formato (e convertê-los, se desejado).

Esta cidadã está de parabéns. Humana, filantrópica, ousou sair da sua zona de conforto e ir até onde estão os desvalidos. Não é nada fácil. O "normal" é cada qual cuidando dos seus interesses, principalmente neste tempos de cólera (como diria Garcia Marquez).
O nome disto é empatia, ou seja, a capacidade de se colocar no contexto do outro. Carmen Sampaio, você é um belo ser humano. Obrigado por me fazer sentir melhor.

:-)

Morvan, Usuário Linux #433640.

Responder

    @carmensampa

    29 de fevereiro de 2012 às 12h39

    Zé Carlos,
    sou, com Alegria, órfã de partido.
    Mas devo confessar; admiro e acompanho alguns poucos políticos. Entre eles, o Suplicy é um dos que confio, por suas idéias, sua luta e porque mostra alternativas, sem nos fazer mais pobres. Ao contrário, nos mostrando possibilidades de um Brasil, um Mundo melhor.

    Já leu o livro: RENDA de CIDADANIA? Não é nada do que parece, é muito mais. Um compêndio de soluções para a brasilidade machucada por tanta fúria.

    Me identifico com sua fala, com seu desabafo. Mas oh… mereço parabéns não. Os únicos heróis nesta história toda são os próprio desalojados, que estão em luta constante para fazer suas vidas um lugar melhor. Confesso que me senti abraçada por sua solidariedade, realmente a imunidade PARALAMENTAR tem feito muito mal a toda a classe política, por promover a discórdia a todo o Povo Brasileiro, efetivamente, tem horas, nos sentimos usurpados.

    @carmensampa

    29 de fevereiro de 2012 às 12h46

    Morvan,
    todos os dias tem sido um desafio, não pequeno, não grande. Porque não dá mesmo para medir o tamanho do que sinto, mas seu comentário me abriu para contar uma verdade: não é por empatia.
    É por pura vingança! Político tem medo quando o povo se une, é isto.

    Dê parabéns a mim não, dê aos pais e mães que perderam tudo; casa, móveis, emprego, senso de segurança, mas continuam na luta, com humor. Ser Pinheirinho é diferente.
    Eles são outra categoria de Humanidade, são Fortes! Sim, são melhores, porque extraem das situações mais grotescas, um motivo pra bem viver. E por isto mesmo, na luta contra o sistema midiático convencional, nos apontam soluções, saídas, alternativas.

    Grata por seu cuidado, por seu comentário gentil. E pela dica informática.

tiago tobias

13 de fevereiro de 2012 às 02h30

Eu me considero, humildemente, um socialista. Acho que ser socialista é muito mais do que ler Marx, Engels, Lenin. De nada adianta saber a teoria revolucionária de cabeça e não sair de casa. A diferença está em quem luta. Ser socialista, acima de tudo, é ser solidário, é amar o próximo. A Carmen é uma socialista, ao meu ver. E das mais dignas.

A propósito, convém lembrar que tenho amigos em S. José dos Campos que estão indo lá no Pinheirinho diariamente, brincar com a criançada. Eles se vestem de palhaços. Pode parecer pouco, mas eles as fazem sorrir. Isso é maravilhoso.

Exemplos como estes só engrandecem o gênero humano. Pena que a maioria prefere ficar em casa, assistindo Fina Estampa e seu futebolzinho mórbido.

Responder

João-PR

13 de fevereiro de 2012 às 00h35

Genocídio? Faixa de Gaza? Auschwitz?

Tudo isso me veio à mente quando vi o vídeo.

Gostaria de levar o picolé de chuchu até lá para ver o que ele fez. Daí queria ver como ele se acertaria com o deus (minúsculo mesmo) que ele diz acreditar….

Hipocrisia, dizer-se cristão e fazer essa barbaridade com seres humanos…

Canalhice, hipocrisia, safadeza…não consigo pensar em outros adjetivos para os canalhas que manobraram e efetivaram a ruína de mais de 6000 pessoas….será que ainda veremos mais disto? E a juíza? O que pensa a juíza Mathey??

Aonde o ser humano chega….a ganância…levou a isso…a falta de sentimento de que existe o "outro", e que este outro, muitas vezes, é alijado da sociedade (ficar à margem da mesma)…não porque quer, mas porque não tem outra opção…

Responder

    Mariano S. Silva

    13 de fevereiro de 2012 às 16h47

    Picolé de xuxu parece coisa sem sabor, inócua. Não este fascistão é um picolé de urtiga!

adriano

12 de fevereiro de 2012 às 23h49

As cenas me lembram o que os israelenses fazem com os palestinos, destruir as casas com tratores e máquinas como forma de punição. O novo fascismo cresce cada vez mais no brasil, basta ver a forma como estão sendo tratados os pobres, os negros, os indígenas, etc. è um show de horrores midiático no brasil. O governo do PT é conivente com isso, pois embora solte algumas palavras contra o fato, não age e não faz nada para apurar e combater atitudes desse tipo, tá mais preocupado com o votos do que com o povo. Se o PT realmente quisesse fazer alguma coisas bastava as lideranças carismáticas com o lula convocarem o povo contra esse novo fascismo, mas aí a história é outra.

Responder

@NilvaSader

12 de fevereiro de 2012 às 22h07

Este vídeo da Carmem conseguiu me passar toda a sensação de horror, náuseas, vômitos e dores de cabeça que tive na primeira vez que estive no Pinheirinho. Passei muito mal, liguei o piloto automático para ter forças pra continuar com o trabalho a que me propus junto com os Advogados Progressistas. Já comentei com a Frô sobre o horror de tudo aquilo, horror é uma palavra muito pobre que não reflete a real situação daqueles seres humanos que foram jogados à míngua por este desgoverno tucano, pela desumanidade, fascismo e desassistência de quem deveria estar ao lado dos mais carentes. Fui voluntária da força tarefa do CONDEPE-SP, voltei mais três vezes lá e agora estou ajudando na coleta de doações. Vou parar por aqui, estou de luto, não quero me desesperar mais por este trágico acontecimento. Quero apenas ter esperança de que, com meu pouco tempo disponível, consegui contribuir para um futuro processo contra todas as autoridades envolvidas neste massacre de almas, de dignidade daquelas pessoas. Oxalá, o Estado de São Paulo seja processado pelas cortes de Direitos Humanos. Fiquei muito mal de novo. Abs. a todos.

Responder

joaquim

12 de fevereiro de 2012 às 21h12

Encaminhe o video para a Juiza – reintegradora do Pinheirinho para o Nahas.

Responder

Vera

12 de fevereiro de 2012 às 19h44

Azenha,
São pessoas como vc e Carmem que não nos deixam desacreditar no ser humano!!!
Obrigada!!!

Responder

    @carmensampa

    29 de fevereiro de 2012 às 12h49

    E a Conceição Lemes? :-)
    Depois que ela colocou aqui, conseguimos até caminhonete de fraldas e vários enxovais para os bebês.

    Precisamos agora de celulares, para que os pais tenham garantida a comunicação com seus filhos, pois precisam de emprego, trabalho, e se não sabem onde estão os filhos, fica mais difícil se permitir mudar. Pois muitos se sentem ameaçados (e são, porque vi), pelo conselho tutelar, na voz dos profissionais da prefeitura.

Fabio_Passos

12 de fevereiro de 2012 às 20h26

<img src=http://www.humorpolitico.com.br/wp-content/uploads/2012/02/pinheirinho-massacre-familia-tradicao-propriedade-090212-latuff-humor-politico.jpg>

Responder

Ceiça Araújo

12 de fevereiro de 2012 às 20h16

Emocionei-me. O Brasil ainda pode virar uma nação de grandes brasileiros. Carmem reacende a esperança nos homens de boa vontade. Muita Luz no teu caminho, Carmem. "Endurecer sem jamais perder a ternura."
Fraternais abraços.

Responder

kruguer

12 de fevereiro de 2012 às 18h58

Pressão pela instalação da CPI da Privataria pessoal.

[email protected]
http://www.camara.gov.br/internet/deputado/Dep_Li

Mandem email não vamos deixar a corrupção no Brasil virar pizza .

Responder

    edson

    12 de fevereiro de 2012 às 19h22

    Cadê os adesivos "CPI da Privataria Já" ??? Será que os deputados favoráveis não vão disponibilizar? Gastam tanto com outras "coisas"…

Edison

12 de fevereiro de 2012 às 16h55

Se você quer mostrar videos fotos e fatos como este, para a América Latina e mundo afora, usem o espaço Soy Reportero da Telesur. http://exwebserv.telesurtv.net/secciones/psoy_rep

Responder

Leider_Lincoln

12 de fevereiro de 2012 às 16h54

Hoje a Folha de São Paulo postou este vídeo em uma matéria absolutamente demolidora sobre o Pinheirinho: http://www1.folha.uol.com.br/multimidia/videocast
Acho que por esta o finado [politicamente] Alckmin, não esperava!

Responder

    marcosomag

    12 de fevereiro de 2012 às 20h37

    Se a Folha ataca Alckmin, é sinal de que o Zé Alagão ainda tem influência naquele Conselho Editorial.

Airton

12 de fevereiro de 2012 às 16h45

Assistam o rigoroso conceito republicano do Juiz Rodrigo Capez. Rigoroso com os pobres, claro.
http://www.youtube.com/watch?v=9S529HU6n7Y&fe

Responder

Gerson Carneiro

12 de fevereiro de 2012 às 16h04

É por esse horror que temos que chorar.

Essa moça não é deputada. Não é deputada.

E ficam a Janira e o Jean Wyllys defendendo bandidos que provocaram a morte de mais de 100 pessoas na Bahia.

Responder

    assalariado.

    12 de fevereiro de 2012 às 18h07

    – Gerson, não fale com a emoção, fale com a razão. Seu caso virou doença, virou questão pessoal.
    – Pelo jeito voce parou de crescer, politicamente. Se for desta forma, lamentarei muito.
    – Não consegue ligar/ ver o caso do pinheirinho/ bombeiros e tals, tudo haver, plim,.. plim,….
    – Estão como muitos outros irmãos assalariados, na condição de explorados, com salários miseraveis, pagos pela burguesia capitalista?
    – Senão, não haveria necessidade deles morarem neste lugar ou fazerem greves, lutarem pela sobrevivencia e injustiças impostos pelo regime das elites.
    – Afinal, estas duas situações, entre muitas injustiças, o que tem em comum?
    – Sugiro esta leitura para voce:
    http://pt.scribd.com/doc/28277517/PRINCIPIOS-ELEM

    Saudações Socialistas.

    Gerson Carneiro

    12 de fevereiro de 2012 às 19h03

    E você virou meu conselheiro, psicólogo, professor.

    assalariado.

    13 de fevereiro de 2012 às 19h16

    Gerson, não é por aí. É que eu acredito no aprendizado politico permanente de (NÓS) seres humanos. Pois a politica é diuturna e dialética. Espero que esta leitura te ajude -(como me ajudou)- a entender o que é a luta de classes e de que forma ela se desenvolve, sem percebermos. Pelo fato de que tudo, tudo mesmo, a nossa volta é controlado e manipulado pelos donos dos meios de produção, conhecida também como burguesia capitalista. A organização economica e politica dos exploradores capitalistas, vai muito além das portas das suas empresas. Lá está o fio da meada da luta de classes a qual a classe burguesa jamais quer que saibamos.

    Gosto de olhar meus semelhantes sempre de forma horizontal, nunca de forma vertical.

    Se voces perceberem eu agir diferente, por favor, me cobrem!

    Abraços sinceros,… Saudações Socialistas, …

    Gerson Carneiro

    13 de fevereiro de 2012 às 21h32

    "tudo, tudo mesmo, a nossa volta é controlado e manipulado pelos donos dos meios de produção"

    Uau! Gostei da "novidade" que você me trouxe.

    Em retribuição vou te indicar isso aqui:
    https://www.viomundo.com.br/denuncias/quando-as-pa

    “Quando as palavras nos condenam à impotência”

    edson

    12 de fevereiro de 2012 às 19h20

    Existe uma diferença, e aí o fato vai acompanhar o PSOL pelo resto da vida: Alguns policiais extrapolaram o direito de greve. Utilizar armas no movimento vai contra qualquer reivindicação democrática. Assassinar pessoas tbém, ou vc acha que os assassinatos ocorridos com "tiros na cabeça" foram coisas normais??? Essa forma de agir vai de encontro a policiais bandidos que "ganham um por fora" para "limpar" as redondezas… E o PSOL tentou de toda forma esticar o movimento para o país todo junto com o PIG, bastar reler os twiters dos deputados do PSOL…
    Aliás são parceiros (PSOL/PPS/DEM/PSDB/PIG) em muitos atos contra o governo Lula e Dilma.

    Quanto ao video, interessante notar que a grande defensora da democracia e do bem estar dos brasileiros a Sra Ana Maria Braga não fez o mesmo que Carmen Sampaio, e tbem não ví os defensores do VERDE interessarem pelos animais abandonados à fome na região, ora bem acampado no vídeo.

Elias SP SP

12 de fevereiro de 2012 às 16h01

Pinheirinho: Nunca Mais
É
Brasil: Nunca Mais 2

Responder

carneirouece

12 de fevereiro de 2012 às 16h00

O impacto primeiro do massacre de Pinheirinhos já se dissipou. Não se vê em local algum comentários sobre, nem em jornais (de esquerda ou direita), redes sociais, nada. Viomundo é uma voz solitária, parabéns.

No mais, os nazistas de SP conseguiram: dissiparam por ai os pobres de SJC, que gosta de posar como uma linda cidade de primeiro mundo, Alckmin, devido o silêncio, irá tirar o "dele" da reta. Daqui pra frente só ouviremos falar de carnaval e eleições municipais.

Responder

ma.rosa

12 de fevereiro de 2012 às 15h55

Muito já foi dito sobre toda esta barbárie, mas ainda há muito a dizer e o video desta engajada cidadã Carmem Sampaio, diz melhor! Seu olhar traduzido em imagens reais e muito, muito tristes nos angustia e revolta outra vez.. Qdo. a "Odisseia desesperada" dos moradores do Pinheirinho, terminará??? O medo de que eles se organizem é grande por parte das autoridades locais e por isto atentos, tratam de dividí-los outra vez ! Muitos sem saida estão caindo na bebida!!! Revoltante! Será que o Prefeito de SJC, o governador de SP e a Juiza, algum dia se darão conta de todo o mal social que premeditadamente fizeram a esta populaçao????

Responder

Hélio Pereira

12 de fevereiro de 2012 às 15h38

Parabéns a esta moça,ficou evidente que sua voz refletia exatamente o que estava sentindo sobre esta ação NAZISTA do Governador Alckmim e seus comandados.
Enquanto houver pessoas com a capacidade desta Moça de se indgnar,com certeza estes CRIMES nunca cairão no esquecimento!

Responder

paaulo

12 de fevereiro de 2012 às 15h26

E pensar que o PT esta querendo fazer um acordo com o PSD Kassabiano.A hsitória certamente contará num futuro próximo essa escolh do PT. Todos pagaremos pela irresponsabilidade de setores do PT Paulista.A volta truinfal do PSDB-DEMO-PSD ao poder em Brasília.Pinherinhos já consumados pelas privatizações FHC e já algumas Dilmianas serão nvamente conversa de botiquim de intelectuais de nossas elites acadêmicas ou não. Esperança vai se esvaindo aos poucos em nós, povo de fato e de pagar a conta.

Responder

    Zé Carlos

    12 de fevereiro de 2012 às 17h42

    Eles vão dar um jeito de explicar a "coisa". Tenha certeza disso. Ao longo de tantas incoerências os petistas aprenderam a conviver com isso. Tornaram-se mestres em dissimular. Um discurso antigo , repetitivo e cansativo mas que por enquanto ainda tem algum efeito. Não se sabe até quando.

t tonucci

12 de fevereiro de 2012 às 14h15

Nó, vc existe menina Carmem!. Ti li nos comentários. Pensei-te uma utopia, uma miragem. Meu Buda estava tristinho porque minha filha esqueceu-se de acender-lhe uma vela da esperança. Mas fui lá nele com a emoção do seu vídeo e agora ele está sereno. Força criança,e luz.

Responder

    @carmensampa

    29 de fevereiro de 2012 às 12h55

    T Tonucci, caiu Mar dos meus olhos. Sou sonhadora, preciso de fraldas, celulares, computadores, fogões (até o momento de 235), que foram pedidos em bilhetes. Preciso de geladeiras, armários, transporte de tudo isto, preciso até de velotrol, que uma das garotinhas teve a coragem de pedir.

    Ah, preciso também de muitos chinelos, cadernos e mochilas. Sou miragem não, estou é pedinte. Peço de um tudo, no maior descaramento do país.

JULIO/Contagem-MG

12 de fevereiro de 2012 às 14h53

Pinheirinho, é o maior estupro social da história recente do Brasil. Isso não pode ficar impune.

#somosTODOSpinheirinho.

Responder

FrancoAtirador

12 de fevereiro de 2012 às 14h42

.
.
As autoridades do estado de São Paulo

acabam de decretar a falência da civilização.

São Paulo é, agora, o paradigma do retrocesso:

a megalópole da barbárie e da indecência,

da violência, da decadência, da brutalidade;

a grande massa falida de valores humanos;

o cemitério onde jazem a justiça e a bondade,

e, em última instância, a esperança de dignidade.

Luto amordaçado, pranteando lágrimas invisíveis

sobre pedras cruéis de ódio sanguinário,

rochas insensíveis em ruas desertas de amor.

Pinheirinho, sinto muito… sinto muito… sinto muito…
.
.

Responder

Luci

12 de fevereiro de 2012 às 14h39

Pinheirinho é a prova da falência de governos e autoridades autoritárias e desumanas. A destruição de Pinheirinho é crime contra a humanidade.

Responder

Zé Carlos

12 de fevereiro de 2012 às 14h33

Sempre admiro quem sai do seu conforto para tentar ajudar de algum modo já que nossos governos (incluindo o federal) não fazem muito. Muitos políticos hoje afamados como engajados pela causa social(?) devem seu conforto a esses pobres. Muitas vezes esses infelizes e suas tragédias passaram e ainda passam pelas bocas dessas figuras porque desde sempre foi assim. Suas tragédias diárias só são lembradas em algum proveito próprio. Mas eles pertecem a essa classe chamada política que dizem, não se pode generalizar como desonestos. Será? Aprendemos desde cedo que "não se pode confiar". São lições básicas da vida. Essa classe até quando sugere boas intenções tem inseparavelmente algo de desonesto. O político é aquele que costuma se separar da humanidade,dos escrúpulos, da coerência e de uma série de valores usando argumentos políticos para justificare-se. Ou o cidadão aceita ou será chantageado , impelido, quase obrigado a aceitar o jogo proposto. Sempre haverá uma justificativa, uma explicação para suas ações. Curioso é que algumas pessoas tornam-se reféns de políticos e de siglas, quase inconscientes. Outros são tão políticos quantos os políticos e nesses nada há de inocência.
Enfim, chegamos em 2012 e a classe política brasileira continua a mesma. Nem espaço mais sobrou para qualquer coisa "nova" como num passado já distante ainda havia.

Parabéns a Carmen. Principalmente se ela não tive ligação com qualquer sigla partidária.

Responder

Marcio H Silva

12 de fevereiro de 2012 às 14h27

O mundo só não está pior, por ações de pessoas como a Carmen. Moro no RJ, mas se tivesse uma mobilização nacional de ajuda aos injustiçados de pinheiro eu colaboraria. Taí azenha, uma ideia para a TV RECORD, poderia tentar plantar esta ideia lá. Com ajuda da TV a repercussão seria enorme.

E cadê o Ministro da Injustiça? ainda não se pronunciou a respeito deste episódio nem tomou medidas eficazes, afinal foi desreipeitado decisão de desembargador federal.

Responder

    Renato

    13 de fevereiro de 2012 às 12h49

    Não foi desrespeitada decisão nenhuma, pois o STJ decidiu que o assunto não pertence a Justiça Federal.
    Se o governo manifestar alguma opinião sobre isso, estará cometendo uma falta grave.

    C, Roberto

    13 de fevereiro de 2012 às 15h30

    Que tipo de falta grave?? Por acaso São paulo é território de um novo país? Que federação é essa, na qual não é dado o direito do governo interferir-se num monstruoso caso desses, onde milhares de famílias são atiradas ao deus dará para satisfazer a ambição imobiliária de governantes e cambalachos de bandidos, que conseguem ao mesmo tempo serem credores da massa falida e proprietários? Desde quando o STJ tem legitimidade popular para julgar algo, já que os senhores ministros por diversas vezes tem sido partidários de injustiças? Ora faça-me o favor! Vá comentar… !!!

    Leider_Lincoln

    13 de fevereiro de 2012 às 19h30

    Ui, então não pode manifestar opinião? Senão estará cometendo "falta grave!"? Será que eles ficarão com medinho, troll? De cometer tão grave falta contra a gloriosa justiça paulista?!?

    Miguel

    14 de fevereiro de 2012 às 07h20

    que conhecimento notavel do ordenamento juridico…

    Marcio H Silva

    14 de fevereiro de 2012 às 12h50

    Parafraseando PHA, Sum Paulo ganhou a guerra de secessao de 32. Vá estudar direito primeiro antes de escrever besteira em blogo sujo…..

    @kyrakevalinnii

    21 de fevereiro de 2012 às 19h20

    Acho que o povo inteiro deveria se reunir em busca de respostas a respeito desse assunto De como é que esse desrespeito a decisão do desembargador federal vai ficar !

Luciano Prado

12 de fevereiro de 2012 às 14h18

Depois as pessoas ficam escandalizadas quando surgem "loucos" querendo fazer justiça com as próprias mãos. E passam a chamar esses loucos de terroristas.

E aos governantes que propiciaram essa barbárie que nome se dá?

Responder

Outro Antonio

12 de fevereiro de 2012 às 14h16

Pinheirinho é a cara do PSDB.

PSDB e Tortura Nunca Mais? Olhe para Pinheirinho. É a cara do PSDB e sua trupe.

Responder

emerson57

12 de fevereiro de 2012 às 14h15

pinheirinho,

aqui jaz geraldo alckimin.

Responder

Dani

12 de fevereiro de 2012 às 14h11

Não há dúvida que novas matérias, sob diferentes enfoques sobre Pinheirinho servem para abrir nossos olhos. As pessoas que fazem ocupações nunca têm a paz, pois o status quo social e governamental não deixam! O Pinheirinho de hoje é uma continuidade do sofrimento d eontem.

Responder

Otaciel de Oliveira

12 de fevereiro de 2012 às 13h57

FORA DE PAUTA

Azenha, fiz um comentário no Blog Conversa Afiada sobre uma matéria do ilustre economista Delfim Netto intitulada "Delfim dá uma surra nos neolibelês (*). E o Brasil melhora !

Como o meu comentário não foi publicado provavelmente por ser muito extenso, eu solicito a sua publicação neste seu blog.

Sobre o capitalismo romântico na mídia brasileira.

Um dia desses o Sr. Joelmir Beting lamentava no jornal da Band o comportamento "desse mercado sem juízo". Parecia um vovôzinho dando um puxão de orelha nos netinhos (os rentistas/acionistas) endiabrados.

Agora, o Sr. Delfim Netto me vem com esta pérola de romantismo: O capitalismo não tem fim. De vez em quando ele quebra, se recupera e sai da crise diferente de como entrou. O que se chama de capitalismo, portanto, nunca é a mesma coisa.” E conclui: “Cada vez que um cérebro peregrino inventa uma nova forma de organização, termina em porcaria”.

Mas ele se esqueceu de dizer como é que o capitalismo sai dessas crises. Contudo, talvez ele tenha pensado que nós sempre saímos da crise com a colaboração compulsória dos trabalhadores que geralmente precisam deixar de mascar "apenas" um tablete de chicletes uma vez por dia, ou coisa parecida.

Afinal, é mais ou menos isto que a Troika Internacional está a exigir do povo grego neste momento, não é Sr. Delfim Netto?

E mais à frente ele admite que ou a Europa resolve os seus problemas ou a guerra eclodirá: “Ah, essa crise, na minha opinião, vai confirmar a nossa teoria. Ou a Europa se salva como uma federação ou vai voltar para a barbárie. Na hipótese de destruição do euro, o futuro da Europa é sombrio". Se isso ocorrer, o que não acredita, “esses países todos daqui a 20 anos vão fazer uma guerra”.

Vai confirmar a "nossa teoria"? Foi o Sr. o primeiro a dizer que a saída para o capitalismo superar as suas crises é sempre a guerra? Pois eu jurava por todos os juros que outras pessoas já tinham tocado neste assunto antes. Uma delas, por exemplo, foi o falecido e espinafrado ditador J. Stalin quando disse "como resultado da primeira crise do sistema capitalista de economia mundial, surgiu a primeira guerra mundial, e como resultado da segunda crise, surgiu a segunda guerra mundial" (ver J. Stalin, Discurso aos Eleitores, pg.4, Edições Horizonte, 1946, Rio). E antes dele Karl Marx já não tinha tocado no assunto?

Quando o Sr. Delfin Netto pensou em "daqui a 20 anos" ele deve ter expressado o desejo de viver mais pelo menos duas décadas. Ou será porque foi este o tempo decorrido entre o término da primeira guerra e o começo da segunda
(aproximadamente 20 anos), para a ascensão do nazismo e para Hitler se armar até os dentes e se vingar do Tratado de Versalhes?

Sr. Delfim Netto, o senhor já pensou numa terceira guerra mundial com as armas que as grandes potências bélicas têm estocadas nos porões de nossas "democracias" ocidentais?

A propósito, não é do Senhor a frase que diz "amanhã nós estaremos todos mortos"?

Pois que tal marcarmos um encontro no Amarelinho da Cinelândia para tomarmos um chopp e discutirmos sobre esse assunto enquanto ainda estamos vivos?

Responder

    Zhungarian Alatau

    13 de fevereiro de 2012 às 09h41

    Delfim Neto, pelo visto, leu o Capital até o fim. Ao contrário de muitos esquerdistas de botequim, que só leram uma resenha.

M Couto Santos

12 de fevereiro de 2012 às 13h57

Azenha,
Isto é São Paulo, a inquisição, o retrocesso. Seguidores da decadencia americana e do "mercadismo" vigente atualmente na Europa (que a afunda e destroi). Paulista é assim, paulistano, pior ainda. Não tente argumentar com um (moro em P Grande e afirmo por experiencia). Eles são assim (eles, porque sou nordestino de nascimento, radicado aqui). Infelizmente, defendem a independencia de sp, não sei porque… Mas paulista é assim, gostariam de se vestirem de preto e portar uma ss na manga e uma suastica na lapela. Vc como Jornalista experiente sabe muito bem disto, exterminarem nordestinos, pobres e negros e viverem sua fantasia de americanos de wall street (não do americano médio, mas os do manhattan-connection, vendido a eles) . É assim, infezlimente. Provoque-os! A resposta é "a la" tel aviv… Te destroem (ou tentam).

Responder

    Watanabe

    13 de fevereiro de 2012 às 12h32

    Quando não pertencemos à uma comunidade e forçamos nossa aceitação, uma das probabilidades é sermos rejeitados por ela. Esse é seu caso. Você chega em nosso Estado e tripudia sobre ele. esperava o quê?
    Já tentou voltar para seu Estado de origem?
    O seu caso só pode ser de um masoquismo crônico, sem solução.
    Se são discriminados a saída pode ser por onde você veio.
    Muitos de seus patrícios deram certo trabalhando e fugindo do óbvio. Ficar na zona de conforto e reclamar da vida é fácil, assim você cria uma revolução dos indignados.
    E no seu balaio de revolta todos os ricos e classe média – existem muitos deles que trabalham, sim senhor! – merecem o desterro em algum gulag…
    Mas não se preocupe que em todos os outros Estados também existem essa mazelas que vc mencionou.

    saudações paulistas

    Leider_Lincoln

    13 de fevereiro de 2012 às 19h33

    Ui, você chegou no "estado deles", M Couto! E eles não gostam!!! O que será que farão? Te lincharão?!? Que tal, se não somos bem vindos, caso não concordemos com desumanidades, deixarmos de comprar coisas do "estado deles", hein, pessoal?

JULIO/Contagem-MG

12 de fevereiro de 2012 às 13h36

Tucanalha neo-liberal maldita, nem na faixa de Gaza, vi tamanha destruição, ganancia, intolerancia, injustiça
social e insensibiliadade como visto em Pinheirinho.

#somosTODOSpinheirinho.

Responder

Almir

12 de fevereiro de 2012 às 13h12

Vocês não viram nada ainda.

Isso aí foi só um treino tático-ligeiro das hostes neonazistas

Responder

Paulo P.

12 de fevereiro de 2012 às 12h57

300 militantes negros no Shopping Higienópolis provocaram um frenesi nas faces brancas e rosadas da elite privilegiada deste país
fevereiro 12th, 2012 by mariafro
Respond
Por Francisco Antero, via Facebook
02 de maio de 1967 e 11 de fevereiro de 2012. O que há em comum entre estas duas datas? Naquele primeiro momento vivia-se nos Estados Unidos da América um turbilhão de embates sobre a condição dos negros e negras na sociedade norte-americana. E naquele momento um grupo de 29 panteras negras, militantes e guerreiros em prol de um tratamento igualitário, promovem uma entrada triunfal e convicta no Capitólio.
O Congresso americano tomou um susto quando aquele grupo, aquela pequena onda negra adentrava a “casa do povo”, estavam de armas em punho, pois até ali, as leis permitiam que qualquer norte-americano portasse armas de fogo. Não era crime algum. Um tabu e medo que perseguem a sociedade burguesa desde sempre, qual seja, armas na mão do povo, do eleitor. Entraram e fizeram seu discurso antirracista perante deputados brancos e assustados. Pois bem, 45 anos depois, outra onda de tamanho dez vezes maior, mas com a mesma demanda adentrava de forma surpreendente um símbolo da sociedade burguesa atual, um Shopping Center.
As armas que portavam não eram de fogo, eram armas verbais, armados orgulhosamente com a cor negra. Militantes do movimento negro em São Paulo após passeata entoada por palavras de ordem pegaram de surpresa a segurança do Shopping Higienópolis, eram por volta de 16:00 da tarde quando uns 300 militantes adentraram rapidamente e provocaram um frenesi nas faces brancas e rosadas da elite privilegiada deste país.
Ultrapassada as três portas principais, objetivava-se agora……… http://mariafro.com/2012/02/12/300-militantes-neg

Responder

O_Brasileiro

12 de fevereiro de 2012 às 12h34

Parabéns ao Judiciário paulista, ao governo de São Paulo, à Polícia Militar e à Prefeitura de São José dos Campos!
Só agora, vendo esse trabalho intenso de limpeza da área do Pinheirinho e o início das construções no local, que nem sabíamos que eram tão urgentes e imprescindíveis, entendemos o motivo da violência contra os moradores, incluindo crianças e idosos!
(Aviso aos desavisados: é ironia!)

Responder

    Vitor Sorenzi

    13 de fevereiro de 2012 às 08h21

    Ola!
    Ainda bem que avisou logo! Deve ter havido gente doida para pular na sua jugular :-) :-)

Nonato Amorim

12 de fevereiro de 2012 às 12h30

Azenha, perdoe o off-topic, mas vai aqui mesmo! Amanhã, dia 13, o Tribunal de Turim irá se pronunciar sobre processo do uso de amianto que matou cerca de 2.200 trabalhadores. Por favor, veja no swissinfo.ch, no link http://www.swissinfo.ch/por/sociedade/Amianto_con
Abraços, Nonato Amorim

Responder

Carmen Sampaio

12 de fevereiro de 2012 às 11h51

Conceição Lemes,
devo confessar que fiquei emocionada com sua fidelidade na escrita, escreveu exatamente o que falei. Querida, fiquei sem palavras. É isto.

E vejo esta situação como uma oportunidade para mudarmos a nossa história, denunciarmos os políticos que tomam decisões arbitrárias. Pois está escancarado demais a falta de bom senso e o sadismo que conseguiram atingir.

Bora mudar. Conceíção, estamos aqui, recebendo as doações, todos que puderem contribuir, tenham a certeza que é carinho para a alma, além do corpo. Porque saber que pensamos neles, lhes dá confiança para prosseguirem, lutarem pelo que precisam.

Ao VIOMUNDO, Gratidão Infinita.

Corrente de Amor, porque Todos Somos Um, e a vida é pra ser Bem Vivida.

Responder

giane

12 de fevereiro de 2012 às 11h48

E no dia 16/2, 19h, na Sala dos Estudantes/USP- Largo São Francisco haverá um Ato dos Juristas em defesa das famílias do Pinheirinho.

Já estão confirmados:
– Carlos Duarte, Presidente do Sindicato dos Advogados de São Paulo
– Aristeu César Pinto Neto, da Comissão de Direitos Humanos da OAB Subseção São José dos Campos
– Toninho Ferreira, Advogado dos moradores do Pinheirinho
– Marcio Sotelo, Procurador do Estado e articulador do manifesto dos juristas sobre o caso Pinheirinho
– Jorge Luiz Souto Maior – Juiz de Direito e Professor da Faculdade de Direito da USP

Responder

Carmen Sampaio

12 de fevereiro de 2012 às 11h46

Bom Dia, VIOMUNDOO!
Hoje é dia 12 de fevereiro de 2012… 12022012,
bacana né ?!!
Que tal, só de brincadeira, fazer "uma limpa" nos seus armários, guarda roupas e ceder um pouco daquilo que você não precisa mais? Tudo nos serve: roupas em bom estado, artigos para cozinha, livros de auto ajuda, pois o povo de Pinheirinho é gente fina, elegante e sincera, e só precisa do seu apoio, para poder voltar a Crer No Mundo Bom.

Para entrega das doações: Rua Capote Valente, 870 conj. 14A cel 11 96202079 com Carmen, Andre ou Malu.

A Necessidade é uma senhorinha de muita pressa. E estranhamente ela gosta de solidariedade. Fazer diferente, fazer um domingo de número diferente, só pra homenagear o senhor Cronos, aquele Pai do Tempo, que vive de mãos dadas com esta senhorinha impaciente, que é a dona Necessidade. Ela está chamando por nós, pois o povo de Pinheirinho não pode esperar.

Sim, temos outras ações, com juristas, advogados e tal procurando terapeutas, animadores, artistas, brincadeiras entre outros, mas quem tem coração partido, tem pressa de saber que alguém está pensando nele, pois isto abre as portas da fé no Mundo Bom, instrumento fundamental para curarmos esta situação que é uma denúncia sobre como nossos políticos lidam com a pobreza… tentando eliminar os pobres. Coisa mais sádica, criminosa, não há.

Ah, caso você não tenha nenhum excedente na sua casa, isto é sinal de que você é pessoa próspera, ecológica, então nosso pedido é que você passe em algum supermercado (vai logo!) e compre Fraldas (o que sue dinheiro puder comprar), produtos de higiene pessoal, roupa íntima para adultos ou crianças e muito material escolar, e compartilhe com o pessoal de lá. As crianças pedem muito a mochila. Que tal abdicar de comprar uma bolsa pra você e comprar uma mochila para os pequenos de lá?

O adolescentes sofrem muito, pois não entendem o mundo adulto que criamos, se puderem trazer algo para a turma desta idade, nós levaremos. Inclusive, levamos você, caso queira ir conosco. Ainda temos vagas nos carros. :-)

Responder

    @Luirocha

    12 de fevereiro de 2012 às 13h36

    Carmem, tenho uma pequena sacola com camisetas masculinas usadas, mas em bom estado. Você estará na São Francisco? Estou pensando em levar essas doações para lá…

    @carmensampa

    14 de fevereiro de 2012 às 11h36

    Lui,
    vou até a São Francisco, sim.
    Mas as coletas de doações ficam para os sábados, a partir de hoje. Pois trabalhei nestes dias todos ininterruptamente.

    Agora faremos ações mais pontuais.
    Mutirões de Higiene, coleta de materiais para os cuidados pessoais
    Mutirão de Material Escolar
    Mutirão de Brinquedos.

    Vamos juntos! Se precisar, só ligar ou mandar torpedo. 11 96202079.
    [email protected]
    para combinarmos o quê e o como fazer.

    Devo confessar que desde que esta reportagem foi ao ar, as ações foram celeradas, e conseguimos mais resultados concretos. Gratidão VIOMUNDO!
    Gratidão Conceição Lemes.

    @alaideleite

    12 de fevereiro de 2012 às 22h41

    Oi Carmen, eu também tenho ido no abrigo do morumbi e o seu vídeo mostrou exatamente o que sinto. Tem dias que demoro pra dormir, vejo aquelas imagens da destruição e lembro dos animais abandonados, das pessoas em péssimas condições no abrigo, as crianças alegres, sem saber direito o que está acontecendo e os adolescentes com vergonha, sem saber que deveriam ter orgulho da coragem de seus pais! Gostaria de me encontrar com você, estou tentando fazer algum artesanato com as mulheres e as crianças. Já sabe que dia vem pra cá?

    @carmensampa

    14 de fevereiro de 2012 às 11h32

    Alaide,
    todos os dias tenho ido, hoje, nesta terça, é a primeira vez que não vou. Preciso colocar meu consultório em dia.

    Seguramente podemos nos encontrar no sábado. Meu tel 11 9620 2079.
    Gratidão pelo retorno, pela iniciativa. Por todo o cuidado.

giane

12 de fevereiro de 2012 às 11h43

E no dia 16/2, 19h, na Sala dos Estudantes/USP- Largo São Francisco haverá um Ato dos Juristas em defesa das famílias do Pinheirinho.
O Marcio Felippe estará na mesa, dentre outros juristas. http://www.sasp.org.br/index.php/component/conten

Responder

sebinho

12 de fevereiro de 2012 às 11h40

Doravante a tucanada terá que conviver com o Pinheirinho atravessado no peito. Quanto mais o tempo passar mais e mais pessoas vão descobrir o que houve de fato lá. Um erro boçal, tanto jurídico como politico. Pode ser que os responsáveis não sejam jamais punidos, mas permanecerão como réus para sempre na memória do povo.

Responder

    André

    12 de fevereiro de 2012 às 13h12

    Tomara que assim seja, mas me dá um nó no peito pois conversando com algumas pessoas verifiquei que muitas apoiam atos como esse no Pinheirinho, na estação da Luz e etc, gostaria de saber o porquê de muitos paulistas e paulistanos serem a favor desse governo que nada acrescentou para o povo de São Paulo, nada mesmo, pois quem me explica a adesão da classe média paulista nesse PSDB? pois em 20 anos de governo nós aqui pagamos as escolas mais caras do Brasil pois eles acabaram com o ensino público, os convênios médicos mais caros em detrimento do descaso com a saúde pública e suas "oss", temos uma das capitais mais violentas do mundo, políticas sociais pífias, não dá realmente para entender.

Lu_Witovisk

12 de fevereiro de 2012 às 11h13

Na época das eleições era muito comum ler comentarios de redes sociais assim: "essa gente analfabeta não lê jornal, limpa a b com ele!" Esse é o resultado dos votinhos dos "cultos e sabidos" que leem a Folha. Todos são responsáveis por esta barbárie.

A Carmen fez o papel dela, agora é com o povo brasileiro.

Compartilhado!

Responder

Caracol

12 de fevereiro de 2012 às 09h48

Carmen, obrigado por este teu trabalho. Meu coração, distante do teu no espaço, se harmoniza com o teu e bate ao ritmo de tua respiração ofegante. Minha indignação faz companhia à tua, consola-me saber que a espécie humana a que às vezes tenho vergonha por pertencer tem representantes da tua qualidade. Você é uma mulher corajosa e digna.
Recuso-me a pensar que somos como aquela abelha solitária na flor solitária que você mostrou no final, e que escaparam ambas desse massacre ignóbil, dessa vilania, dessa torpeza cometida contra a Humanidade.
Você não está sozinha.
Abraço forte e obrigado.

OS. Azenha, esse vídeo da Carmen, legendado, tem que partir pro mundo. Se alguém que vier a tomar esta iniciativa precisar de ajuda para fazer a versão em inglês, disponho-me a fazê-lo.

Responder

    Marcio Sotelo

    12 de fevereiro de 2012 às 16h41

    Caracol, mãos à obra. Legende em inglês. Fazemos um mutirão e espalhamos esse vídeo pelo mundo. Além disso, o caso vai pra OEA. Estamos colhendo elementos para a denúncia. Isso seria importantíssimo.

    Caracol

    13 de fevereiro de 2012 às 07h07

    OK, Marcio, fiz a versão para inglês do áudio da Carmen Sampaio, já minutado, pronto para inserção no vídeo. Estou enviando o texto para o Viomundo por mensagem eletrônica ([email protected]). Não publiquei aqui para não entupir o blog. Peço à Conceição Lemes e ao Azenha que disponibilizem o texto para quem se dispuser a inseri-lo no vídeo.

    Conceição Lemes

    13 de fevereiro de 2012 às 09h32

    Caracol, obrigadíssima. Vou enviar já ao dr. Marcio Sotelo. abs


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding