VIOMUNDO

Diário da Resistência


Denúncias

“Parecendo um porco para abater amanhã”


25/01/2012 - 10h23

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



127 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Marcio Sotelo: Basta a caneta de Dilma para desapropriar terreno do Pinheirinho « Viomundo – O que você não vê na mídia

22 de janeiro de 2013 às 00h49

[…] “Parecendo um porco para abater amanhã” […]

Responder

lia vinhas

28 de janeiro de 2012 às 22h38

Mostrar ao mundo? A OEA? O que fizeram em relação a destruição total do Iraque, Afeganistão e Libia? Ao assassinato de milhões de civis nessas invasões genocidas? E agoa querem fazer o mesmo com o Irã e a Siria, inventando justificativas para isso. E como reagem diante do genocidio cometido diariamente por Israel contra os palestinos? Pinheirinhos para eles é apenas um detalhe.

Responder

Sagarana

27 de janeiro de 2012 às 08h11

CENSURA?!

Responder

Flavio

26 de janeiro de 2012 às 14h03

isso aí vai passar na gRobo?

Responder

Ana

26 de janeiro de 2012 às 13h42

Todos nós estamos a merce de mais violência nas ruas. Há uma ação e ação reflexo que se voltará contra todos nós. Não estamos solucionando questões sociais e estamos germinando uma violência que não sabemos como vai terminar.A responsabilidade é de todos que comandam estas operações de guerra contra o povo. Entramos no maior labirinto da história, estamos presenciando acordos que nos emparedam como cidadãos.Acreditamos em transformações e governos democrático, que permitissem mudanças em estruturas arcaicas, colonialistas e cerceadora de direitos. Estamos sim num labirinto.
Nós também fomos bombardeados, os risinhos debochados de autoridades, estão nos colocando à nocaute.

Responder

    Renato

    31 de janeiro de 2012 às 08h02

    Primeiro, a história que o terreno do Pinheirinho pertencia aos Kubitzky é falácia da esquerda.
    Na realidade inicialmente pertenciam aos Lahud, que em 1978 venderam o terreno para Benedito Bento Filho e posteriormente vendido para Nahas.

    Se o fato acima for verdadeiro, o que apenas com as escrituras do cartório pode ser provado, então sindicalistas, pastorais da igreja católica e partidos de esquerda, que lideravam a invasão a area do Pinheirinho, devem ser considerados criminosos.

    Aliás, tudo que o Prótegenes poêm a mão eu duvido, por causa das ações democarticas que ele costuma conduzir as investigações (quebra ilegal de sigilos bancário, telefonica, fiscal).

Rodrigo

26 de janeiro de 2012 às 09h49

Infelizmente a reintegração de posse é justa aos olhos cegos da justiça.
Olhando do ponto de vista social é um absurdo achar que a massa falida de uma empresa tenha o interesse superior ao de 6000 ou 9000 pessoas.
Essas pessoas fazem parte de um problema crônico e que existe perdura há mais de 100 anos.
Sim, existe o preconceito da população (seja nova classe média ou a classe média e rica) com relação aos mais pobres.
Agora o pior, aonde chegamos: O Estado usar da PM para expulsar famílias, e o que é mais assustador, usar a PM contra crianças.
Apenas acho que algumas vezes não podemos agir feito computadores e tomar decisões apenas aos olhos cegos da justiça.
Ao final a pergunta que ficou é: é mais importante devolver o terreno aos seus reais donos OU expulsar famílias e crianças a balas/bombas de um terreno por eles ocupados ?
Deixo claro:
1. Infelizmente é um terreno invadido, aquelas pessoas não deveriam estar ali;
2. O problema de distribuição de terra/riqueza no Brasil é algo crônico;
3. O Estado, em hipótese alguma, não deve usar da PM ou qualquer outra instituição para atacar cidadãos ( pior ainda quando estes são famílias e crianças);

Na minha opinião, naquele momento item 3 prevalece sobre o resto. Infelizmente o que prevaleceu foi o item 1.

Responder

    Bruno

    26 de janeiro de 2012 às 13h35

    Pessoalmente (como defensor da propriedade) acho que a reintegração de posse é justa e ponto. A questão principal é: ela foi feita de forma completamente errada, com violência e falta de sabedoria.

    Sabendo quem era o dono da terra, seus crimes, a existência de famílias estabelecidas no local, etc., a Prefeitura de SJC faria muito melhor (inclusive, marcando pontos para uma até então mais-do-que-provável manutenção do PSDB no cargo) se tentasse entrar em acordo com a Justiça, por exemplo no sentido de comprar este milhão de metros quadrados a um preço razoável (digamos, 80% do valor de mercado) e criar um grande projeto urbanístico para a população de baixa renda, com ruas asfaltadas, saneamento básico, energia elétrica, equipamentos como praças, escola, postos de saúde, e um corredor de ônibus simples mas eficiente que ligasse o Pinheirinho a Jacareí e a São José dos Campos. A Prefeitura poderia criar uma PPP para convidar empreiteiras locais para construir habitações dignas – não para as "6000 a 9000 pessoas", mas para 20 ou 30 mil, o que permitiria o deslocamento da população sem moradia de qualidade de toda a cidade para um local melhor e mais conectado aos polos geradores de emprego – que seriam subsidiadas pelos órgãos competentes, que no caso seriam a CDHU e a própria Prefeitura de São José dos Campos. Enfim, são só ideias. Espero que os mais radicais tenham lido além do primeiro parágrafo.

    Rodrigo

    26 de janeiro de 2012 às 16h13

    O complicado é que temos muitas pessoas nos dois extremos, Esquerdistas Xiitas e Direitistas Nazistas…
    Enfim, concordo com você. Aquele terreno tem um dono e o estado errou em usar dar força contra famílias e crianças.. isto não tem explicação.
    Faltou boa vontade da Prefeitura e do Governo Estadual.

Jose Antonio Batata

26 de janeiro de 2012 às 09h14

O PSDB, depois da derrota de 2010, foi se inclinando para a DIREITA. Não tem volta O PSDB joga com atos FASCISTAS para ganhar o eleitora de Extrema-Direita que se formou após a eleição da Presidenta DILMA. Estes atos hora fascistas, hora nazistas são todos calculados, extremamente calculados. O PIG depois defende estes atos fascistas. esta jogada do PSDB e PIG são extremamente planejadas. Quem militou no PCB com o senhor Alberto Goldman sabe que tudo é muito bem calculado. O PIG esta ajudando o PSDB a criar uma militância de extrema-direita. Estes atos são um anúncio de como será a eleição de 2012. O caminho do PSDB para a extrema-direita é muito ruim para a democracia . Em 2012 eles serão mais GOLPISTAS que em 2010. BOLINHA DE PAPEL.

Responder

Sônia

26 de janeiro de 2012 às 09h03

Azenha, para a elite os pobres são os culpados pela pobreza. Não é a desigualdade na distribuição de renda que causa a pobreza, mas a incapacidade dos pobres em trabalhar como a elite para chegar a riqueza. Escuto isso frequentemente de pessoas com razoável grau de instrução: "não querem trabalhar", por isso são pobres. A elite não se vê como exloradora do trabalho humano, mas como a que viabiliza o emprego. São os pobres que não aproveitam as oportunidades, como se esas fossem iguais para todos.
No massacre do Pinheirinho ficou evidente que importa é o capital, mesmo que de um megaladrõe. A lei está ao lado deles. É Lamentavel. Isso nos envergonha demais como brasileiros.

Responder

Denise

26 de janeiro de 2012 às 00h02

Que vergonha que dá vendo este vídeo!!!

Responder

Denise

26 de janeiro de 2012 às 00h01

Às 19h20 desta quarta-feira (25), a Polícia Militar e a Justiça encerraram oficialmente o processo de reintegração de posse da comunidade Pinheirinho, iniciado na manhã do último domingo (22). Participaram do ato o coronel Manoel Messias, que comandou a operação policial

Responder

Denise

25 de janeiro de 2012 às 23h46

Às 19h20 desta quarta-feira (25), a Polícia Militar e a Justiça encerraram oficialmente o processo de reintegração de posse da comunidade Pinheirinho, iniciado na manhã do último domingo (22). Participaram do ato o coronel Manoel Messias, que comandou a operação policial; o juiz Rodrigo Capez, assessor da presidência do Tribunal de Justiça de São Paulo; e a juíza Márcia Loureiro, da 6ª Vara Cível, que determinou a reintegração.

Um representante da Selecta, massa falida proprietária da área, assinou o documento de reintegração de posse dentro de um carro, temendo sofrer represálias caso aparecesse em público. No ato, os representantes da PM e da Justiça exaltaram a operação no Pinheirinho, duramente criticada pelos moradores, representantes do governo federal e organismos internacionais.

Responder

    Ismael

    26 de janeiro de 2012 às 02h22

    Sexta Vara Cível de onde?? De SJC ou de SP? tens essa info???

    Denise

    26 de janeiro de 2012 às 22h14

    SP

giovani montagner

25 de janeiro de 2012 às 22h50

difícil conter a revolta e as lágrimas

Responder

Fabio_Passos

25 de janeiro de 2012 às 22h14

O governo(?) de são paulo, em plena luz do dia, atacou e atirou na rua milhares de trabalhadores brasileiros… e fez isso para favorecer um ricaço bandido chamado naji nahas.

E ainda não entendem porque são conhecidos como a pior "elite" do mundo…

Responder

Regina Braga

25 de janeiro de 2012 às 21h50

Discordo,Azenha…Se fosse com porcos,eles teriam mais consideração.Mas com pessoas e pobres…tudo pode.

Responder

pedro cavalcante

25 de janeiro de 2012 às 21h08

"carlos lacerda" "sandra cavalcanti" "rio guandu"
e
PINHEIRINHO
não é coincidência.

Responder

Roberto Ribeiro

25 de janeiro de 2012 às 20h38

Logo após chegar do trabalho, vou à internet e me deparo com as fotos da Presidenta Dilma ao lado de FHC, Gilberto Kassab e daquele sujeito que escorraçou a tiros, gás lacrimogênio, cacetetes, helicópteros e chutes aquela gente expatriada, do Pinheirinho.
Confesso que a muito tempo não sentia tanta tristeza.
É como se três dias após o assassinato de Jesus Cristo, Maria sua Mãe tivesse ido confraternizar com Pilatos, Herodes e Caifás. Os algozes do seu Filho.
Quanta tristeza, pra não dizer:
Vergonha Presidenta Dilma!
Presidenta, a Senhora poderia, ao invés disso, ter ido a São José dos Campos.
Auschwitz fica logo ali.

Responder

    Solando

    25 de janeiro de 2012 às 20h53

    Caro Roberto, não vi o vídeo deste post, porque está com problemas e vim direto aos comentários e para minha surpresa, suas palavras expressaram exatamente o meu pensamento, quando assisti aquela cena lamentável. Temos que lutar para mudar essa inversão de valores.

Fátima

25 de janeiro de 2012 às 20h05

Quem não se emocionar com com esse vídeo não é um verdadeiro cidadão brasileiro … custa-nos acreditar, ver nossos semelhantes terem suas moradias destruídas, serem humilhados, crianças que com certeza guardarão na memória um ato tão estupido. Parabéns PSDB partidinho de m..da.

Responder

Operante Livre

25 de janeiro de 2012 às 19h56

Estamos acuados. E não apenas em SP. O silêncio planaltino faz com que cada brasileiro sinta-se desamparado. Outras ações semelhantes vão ocorrer, em SP e em outros estados; já ocorrem. Ações deste tipo servem de modelo aos algozes de plantão nos serviços públicos e privados. É uma uma limpeza "econômica", uma ação segregacionista com fundamento no poder econômico. A ação discriminatória com base no poder econômico se revela em decisões de tribunais medievais. O poder associado ao saber jurídico legitima a discriminação como justiça. A luta de classes está acirrada. O inimigo é o poder econômico, responsável pela desordem global.

Responder

    ROSANE

    26 de janeiro de 2012 às 10h46

    Você traduziu muito bem esta sensação de desamparo geral, não temos a quem pedir socorro. Já estão ocorrendo outros casos como o dos Guarani Kaiowá, no Mato Grosso do Sul, oprimidos, perseguidos e assassinados pelos latifundiários da monocultura da cana, patrocinados pelo Próalcool e pelas empresas transnacionais que lucram com o comércio de commodities e os quilombolas do Quilombo do Rio dos Macacos, na Bahia, perseguidos por nada menos que a Marinha Brasileira, que "reivindica" suas terras cuja posse é centenária, para construir um condomínio de luxo na Base Naval de Aratu, onde a Presidenta Dilma passa suas férias. Bem que eles tentaram ter acesso a ela, mas como todos os demais problemas relacionados com os direitos dos brasileiros pobres que enfrentam forças desproporcionais do capital e das armas, o silêncio do governo continua e é retumbante!

_Rorschach_

25 de janeiro de 2012 às 18h48

"São Paulo, sem sombra de dúvida, com a sua capacidade de gerar riqueza, conhecimento e cultura, é e sempre será um farol para o nosso País”

Dilma ressaltou ainda a generosidade da cidade, que recebe pessoas de todo o País. "Eu já honrava a cidade de São Paulo com amor por suas ruas e sua gente, mas, sobretudo, com a certeza de que aqui nasceu a idade moderna. Aqui nasceu muito do que foram as grandes realizações do País", afirmou. "Aqui também nasceu a capacidade de nosso País ter uma relação generosa com outras regiões, de gerar também desenvolvimento para todas as regiões do País. Por isso São Paulo tem essa característica de esperança".

Por isso que essa mulher tem a maior aprovação da história. Não Divide. Antes, busca construir.

Parabéns Dilma (em quem não votei e me arrependo por isso).

Parabéns São Paulo.

Solidariedade aos desabrigados do Pinheirinho que hão de se reerguer.

Responder

_Rorschach_

25 de janeiro de 2012 às 18h48

Na comemoração dos 458 anos da cidade de São Paulo, a presidente Dilma Rousseff aproveitou a cerimônia para evitar assuntos políticos e econômicos e falar apenas da importância, da generosidade e do simbolismo da cidade. Ao lado do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que também receberam a Medalha 25 de Janeiro, a presidente foi apenas elogios e poesia.

Disse Dilma:

"Eu acho que tem outro sentimento, outra sensação, que passa no coração dos brasileiros quando cruzam a Ipiranga com a Avenida São João, e eu acho que sempre foi uma sensação de esperança", afirmou. "Esperança de todos aqueles que, muitas vezes, saíram do Norte e Nordeste do País em busca de ganhar a vida, mas também uma imensa esperança de que nosso País pode ser do tamanho de São Paulo. Eu acho que, sobretudo, essa esperança é que está sempre no coração e na cabeça da gente".

Responder

    simas

    25 de janeiro de 2012 às 23h49

    Cara, por volta de 1960 eu morei em Sampa. Tdas as vezes q cruzei essa confluência, eu me senti do lado de fora… Mto diverso de tdo q havia experimentado, até então, jovem carioca, de família de classe média e seguidor de padrões sedimentados na velha metrópole, ímpar, brasileira. Pq, nascido e criado no Rio de Janeiro, nunca poderia imaginar uma São Paulo – se grde, tão fria e preconceituosa como se revelava. O q me salvava do desconforto, era poder conviver com meus priminhos; já em Sampa por mto tempo… Estavam acostumados e acomodados; pensava e penso, ainda. O engraçado, bem me lembro, era q me sentia deslocado, por ir e vir vistido com mangas de camisa…. Tdos usavam paletó, terno, ou algum agasalho. pesado; e eu nunca havia usado tal roupagem; era bem diferente, pensava… Então, meu caro alemão – aê, ao ler suas linhas plenas de um sentimento bairrista, digno da província, fico de alguma forma pesaroso… Incrível, como vc não "capta" o espírito da fala da nossa presidenta: Apenas palavras de uma funcionária pública, na qualidade de Presidenta da República. Ela se expressaria, positivamente, na forma, em outros parâmetros, geográficos; sem dúvidas.

_Rorschach_

25 de janeiro de 2012 às 18h47

Que os rancorosos não confundam nossa querida São Paulo e sua gente, com os nefastos políticos (de todos os partidos) que aqui vivem.

Todos somos brasileiros.

Aqui vão algumas frases da Dilma extraídas do link postado pelo colega Claudio Luiz Pessuti (http://www.dgabc.com.br/News/5938362/dilma-recebe-medalha-e-ressalta-generosidade.aspx)

Responder

Almir

25 de janeiro de 2012 às 18h43

Morte e Vida Severina
Chico Buarque
Esta cova em que estás, com palmos medida
É a conta menor que tiraste em vida

É de bom tamanho, nem largo, nem fundo
É a parte que te cabe deste latifúndio

Não é cova grande, é cova medida
É a terra que querias ver dividida

É uma cova grande pra teu pouco defunto
Mas estarás mais ancho que estavas no mundo

É uma cova grande pra teu defunto parco
Porém mais que no mundo, te sentirás largo

É uma cova grande pra tua carne pouca
Mas à terra dada nao se abre a boca

É a conta menor que tiraste em vida

É a parte que te cabe deste latifúndio
(É a terra que querias ver dividida)

Estarás mais ancho que estavas no mundo
Mas à terra dada nao se abre a boca

Responder

    Sagarana

    26 de janeiro de 2012 às 10h27

    Chico Buarque?!?!?!?! Tem certeza?

    Cláudia M.

    26 de janeiro de 2012 às 14h42

    O poema é do João Cabral de Melo Neto, musicado pelo Chico.

    Sacarana

    26 de janeiro de 2012 às 20h37

    Ah bom, letra do joao e caligrafia do Chico.

David

25 de janeiro de 2012 às 17h50

É muito fácil opinar quando se está de fora. Mas afirmo a voces, todo mundo aqui em São José dos campos está com medo.
A Colônia de féria da prefeitura, que tem todo ano e é uma coisa muito organizada, foi cancelada e o projeto verão que da abre piscina para população também foi cancelado. Agora quem desfruta das instalações da prefeitura são esse povo do pinheirinho que NÃO PAGA IMPOSTO!

Responder

    Almir

    25 de janeiro de 2012 às 20h52

    Ô amigo.

    Será que você nunca ouviu falar que os pobres são os que mkais pagam impostos, e que a burguesada é quem menos paga?

    Bruno

    26 de janeiro de 2012 às 13h38

    Sim e não. Em termos proporcionais o pobre paga mais imposto. Mas o pobre em um terreno invadido com ligação clandestina de água e luz paga bem menos – não paga IPTU nem o ICMS dos serviços básicos. Mas independentemente disso, minha ideia está em um post aí pra cima: se a Prefeitura pegasse o terreno para ela, fizesse um bairro popular devidamente planejado, etc., o tal pobre estaria contribuindo de acordo com as regras (tarifas sociais), vivendo muito melhor e… sem reintegração de posse.

    mauro silva

    25 de janeiro de 2012 às 21h50

    vc é ridículo!
    infame!

    Scan

    25 de janeiro de 2012 às 22h40

    Rapaz, você me dá nojo.
    O mesmo nojo que tenho dos kapo dos campos de concentração e de seus senhores nazistas, aqueles que quase exterminaram toda tua raça.
    E não aprendeste nada…

    zuzé

    26 de janeiro de 2012 às 00h07

    Então, essa noite vc vai dormir onde? Tem criança dormindo na rua (por causa da desocupação) e você tá preocupado com colônia de férias? A única diferença entre você e essas pessoas é que você tem dinheiro pra alimentar a expeculação imobiliaria e ela não (logo, na lógica dos governantes, é melhor mandá-las pra outro estado). Você não é respeitado por ser cidadão, é respeitado por ser consumidor.
    Não fale pela cidade. Também moro aqui, também pago imposto e estou infinitamente descontente com essa falta de respeito ao ser humano.

    Ismael

    26 de janeiro de 2012 às 02h20

    Para de ser ridículo e ignorante, garoto.
    Esse papo de "quem não paga imposto" é um assunto dos mais idiotas que qualquer cidadãozinho da classe média nojenta e absurdamente asquerosa fala sem sequer pensar no que acabou de dizer.
    Específicamente neste país, o rico paga imposto, o idiota da classe média paga, o pobre paga, o mendigo paga e até a criança paga. Vai estudar, vá ler algo decente nessa vida para não ser mais um tucano de pirata.
    Playboyzada estúpida que nunca ouviu falar em imposto indireto…

Taques

25 de janeiro de 2012 às 17h48

Os tucanos devem estar radiantes.

A eleição paulistana que parecia estar perdida, com Lula costurando nos bastidores um vice tipo José Alencar para abrandar a rejeição ao petismo, mas do que nunca vai se desenhando vitoriosa.

Toda essa balburdia afasta o PT do poder nas terras bandeirantes. Só cego não enxerga isso.

Quanto mais radicalismo mais votos para o PSDB e menos votos para o PT.

Os brasileiros de uma maneira geral não suportam radicalismos e a imensa maioria aprova as ações da PM.

PS: Alguém poderia me atualizar o número de mortos ???

Responder

    Benjamin

    25 de janeiro de 2012 às 19h26

    Pergunte ao Eduardo Guimarães, que chamou o episódio de "genocídio".

    Taques

    26 de janeiro de 2012 às 11h36

    Genocídio ??? Então já está na casa dos milhares …

    Outro Antonio

    25 de janeiro de 2012 às 19h53

    Vamos ver já nas próximas eleições. Os demotucanos vão perder a prefeitura e depois o governo do estado.

    Taques

    26 de janeiro de 2012 às 11h39

    E a partir daí será tudo uma maravilha !!!

    Crianças sorrindo, ensino de qualidade, bolsas e mais bolsas, liberdade, extinção da PM, salários mais altos, professores motivados, sociedade mais humanizada, fim do racismo … que lindo !!!

    Scan

    25 de janeiro de 2012 às 22h44

    É. Os ovos no Kassab demonstram claramente a tua tese.
    Por falar nisso, porque o teu dono, Alckmim, não compareceu para ser devidamente ovacionado?

    Taques

    26 de janeiro de 2012 às 11h46

    Menos, Scan … menos …

    Se a meia duzia de ovos atirados no alcaide por "ativistas" profissionais comprova uma tendência, imagina uma vaia homérica num Maracanã lotado ??? Se fosse uma real tendência nosso super herói tinha pedido asilo na Coréia do Norte.

    Bruno

    26 de janeiro de 2012 às 13h22

    Ovos jogados por uma minoria barulhenta. O Kassab terá seríssimos problemas para eleger um sucessor, visto que faz um PÉSSIMO segundo mandato (sou notório crítico do PT, votei no Kassab e, mesmo assim, afirmo isto). Mas com certeza a política de recuperação da Luz – conduzida de forma errada, evidentemente – não será um ponto negativo para ele e seja quem for que ele apoie. A ação da PM em um município a 90km da Capital, então, menos ainda.

    José Ruiz

    26 de janeiro de 2012 às 08h25

    Você deve ser estrategista do PSDB, e nesse sentido fico aliviado. Não é à toa que o PSDB e DEM estão em extinção..

    Taques

    26 de janeiro de 2012 às 11h34

    Sou sim, tenho até registro em carteira.

    Sagarana

    26 de janeiro de 2012 às 10h14

    Bidu!

CLAUDIO LUIZ PESSUTI

25 de janeiro de 2012 às 17h29

AH, e esta declaração eu dedico a todos os oportunistas que demonizam Sao Paulo pelas acoes de seus governantes:
http://www.dgabc.com.br/News/5938362/dilma-recebe

Responder

Ana

25 de janeiro de 2012 às 17h25

O prejuízo moral ao país, à sua população, o descrédito nas instituições públicas, governos e representantes parlamentares é incalculável.Neste momento há uma dissociação entre o povo e seu governo. Terrível pela falta de informação à sociedade sobre a verdade dos acontecimentos, onde estão os feridos, se há mortos? Falta uma voz firme que condene o ataque violento ao povo, falta a presença humana de autoridade que o povo reconheça, para uma explicação oficial. As entrevistas afirmando que ação foi correta está criando mais tensão entre a população. Boechat definiu o que foi a ação, que parece ser parte de um projeto "Dor e Sofrimento" ou "Dragão Chinês" as mensagens no Twiter que Gérson Carneiro postou é irreal, provocativa, inimaginável, imoral, ilegal para um Governador da terceira maior cidade do mundo aliado a uma justiça que Boechat demonstra em sua manifestação, sua fragilizada eficiência e poder sem limites éticos e morais pela violência adotada na condução na reintegração do Pinheirinho. http://www.youtube.com/watch?v=se

Responder

Ana

25 de janeiro de 2012 às 16h55

Estou preocupada com a notícia de que os mortos estão sendo encaminhados ao IML em São paulo. Se for verdadeira esta notícia, a situação é tensa, porque as fotos que estamos presenciando, vídeo causa indignação, nojo e revolta. Estou preocupada e indignada não posso crer numa monstruosidade e covardia neste nível de tratar até os mortos como indigentes, para mentir a população.
Quem tiver informação por favor.Incompetência, covardia, opressão, discriminações e injustiça resultam nesta desordem e violência por parte do próprio Estado. No exterior as notícias são que há mortos e feridos. Preocupante, como iniciou sabemos como irá terminar com a palavra os arquimilionários emergentes que atuam em nome de Nagi Nahas, se mortos houver será complicado, a situação está tensa,Conversei com várias pessoas é preocupante.

Responder

Caracol

25 de janeiro de 2012 às 16h41

Tem uma coisa que não falha: sempre que governo e oposição começam a trocar afagos e abracinhos… se você for povo… sái de baixo, porque vem chumbo grosso, você vai se lascar e não tem pra onde correr nem fugir.

Fascistas. Hipócritas. Vermes. Asquerosos perfumados. Carolas assassinos. Nojentos. Escória humana. Gente sem mãe nem pai.
Que morram de podres, devagarzinho, inchados de gases nauseabundos, gordas contas bancárias e com as bocas cheias de formiga.

Bem… que tal agora falarmos mal de Cuba?

Responder

Maria Dirce

25 de janeiro de 2012 às 16h39

O comentário de Ricardo Boechat lúcido e certeiro! http://youtu.be/mghmTSVEyrM

Responder

Alexandre Bitencourt

25 de janeiro de 2012 às 16h34

Excelente vídeo que mostra a realidade do que foi essa desocupação arbitrária ordenada pela (in)justiça paulista e aplicado pelo executivo estadual. O massacre ainda não acabou, tem muitas acusações de pessoas feridas por armas de fogo que precisam ser investigadas conforme mostrou o vídeo.

Responder

zezinho

25 de janeiro de 2012 às 16h32

Fico impressionado com o nível de desinformação de muitos aqui. Dizer que a reintegração do Pinheirinho é para devolver a terra ao Nahas é realmente estar totalmente fora da realidade.

Responder

mim

25 de janeiro de 2012 às 16h22

Prisão perpétua p Alckmin e Kassab.

Responder

willforlife

25 de janeiro de 2012 às 16h08

FECHA SÃO PAULO DILMA!

Responder

Ricardo Galvão

25 de janeiro de 2012 às 14h55

O "governo" Dilma é o governo de ex-esquerdistas, que viraram ricos empresários-consultores, que colonizaram e esterilizaram a sigla PT, e que no fundo, no fundo, convergem com seus pares do PSDB quando o assunto é financiamento de campanha, manutenção da estrutura neoliberal e papel do Estado brasileiro. A depender dessas nulidades o caminho para o retorno da extrema direita já está pavimentado, desde que garantam um lugar ao sol para eles. Dá as costas para o gritante massacre de Pinheirinhos é uma declaração de concordância com a total independência política/administrativa do estado de São Paulo perpetrada pelo executivo e judiciário local. Esse governo, na forma que tá sendo conduzido, não vai enfrentar nenhum problema crucial deste país. Apoiá-lo no que for possível, pressioná-lo para que avance (se é q dá jeito) e construir outras alternativas é o que entendo que está colocado.

Responder

JULIO/Contagem-MG

25 de janeiro de 2012 às 14h44

Em 2005 ou 2006, estava a trabalho em Goiania, e assisti IN LOCO, a uma reintegração de posse no Setor Oeste, com um aparato policial igual a este de SJC, com muita violencia e truculencia. Naquela operaçaõ o
comandante da PM/GO, não respeitou nem mesmo o secretario de direitos humanos do governo federal, Nil
mario Miranda, que foi até o local, e mesmo assim a PMGO, usou e abusou da violencia. Eu estava prestan
do serviço a uma empresa que era vizinha da area em conflito. Pensei que nunca mais haveria nenhuma
truculencia policial, para desabrigar milhares de pessoas como ocorreu em Goiania, que me traumatizou
muito e me deixou varios dias ser conseguir tem uma noite de sono tranquila.

Responder

    JULIO/Contagem-MG

    25 de janeiro de 2012 às 19h52

    Em tempo:

    O governador, que autorizou essa reintegração em Goiania, no Setor Inddustrial Oeste, foi marcone
    perilo, do PSDBunda, para variar.

Zé das Couves

25 de janeiro de 2012 às 14h33

Digite o texto aqui![youtube KV44Lf7LLYo http://www.youtube.com/watch?v=KV44Lf7LLYo youtube]

Responder

FrancoAtirador

25 de janeiro de 2012 às 14h28

NOVAS INFORMAÇÕES SOBRE O PINHEIRINHO

“os mortos que chegam do Pinheirinho
são direcionados para o IML de São Paulo
e relacionados como população da Capital”

Da Agência de Notícias das Favelas (ANF)

Segundo relatos do nosso correspondente que acaba de passar em um dos acampamentos em São José dos Campos (Igreja Nossa Senhora do Perpetuo Socorro – Bairro Colonial) que também está abrigando os moradores do Pinheirinho, a situação é totalmente desumana. Foram arrancados de suas casas e a Prefeitura não tem como acomodá-los. Estão sem água e alimentação. Alguns voluntários solidários da Cidade e de outros lugares que tem chegado com mantimentos.

Com relação às mortes, infelizmente os moradores continuam afirmando e, segundo um contato do IML que pediu para não ser identificado:

“os mortos que chegam do Pinheirinho são direcionados para o IML de São Paulo e relacionados como população da Capital”.

Estamos aguardando mais informações.

Responder

Ana

25 de janeiro de 2012 às 14h20

A voz dos funcionários do Judiciário :http://www.assetj.org.br/novo_portal/
As autoridades – servidores públicos – que ordenaram a truculência no Pinheirinho são de origem milonária? Ou são ricos emergentes dentro do funcionalismo público que recebem salário pago pelo contribuinte, inclusive muitos que foram desalojados lá do Pinheirinho!

Responder

Maria

25 de janeiro de 2012 às 14h09

Eis o método covarde e violento: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1039277-pm
Aos caroneiros de desgraças alheias que agora começam a dar entrevistas com cara de paisagem e mensagens tolas: Vada a Bordo, o povo já entendeu seus projetos de poder e liderança sem povo, sem democracia. http://www.escoladegoverno.org.br/artigos/241-ent
"No Brasil não há nem República, nem Democracia, nem Estado Democrático de Direito"Professor/Jurista Fábio Comparato.
Nossos jovens há muito tempo, estão sentido-se humilhados de verem os pais sofrerem as consequências de desgovernos, com métodos ditatoriais, colonialistas, escravocratas, um acinte a quem paga impostos (os mais pobres pagam mais que os ricos) que são injustos e abusivos.
É o tratamento de coisa a seres humanos, como no séc. XVIII.

Responder

Arthur Schieck

25 de janeiro de 2012 às 13h44

Isso só terá fim quando o título de eleitor não depender de comprovante de residência.
Talvez 5mil votos não façam diferença para Alkmin mas certamente fazem para qualquer prefeito de uma cidade média. O atual prefeito sabe que todo esse povo não poderá votar nas próximas eleições municipais, afinal, como um cidadão pode tirar um título de eleitor se este não possui residência?
É preciso repensar o cadastro eleitoral para que a democracia funcione também para os excluídos.

Responder

    Moacir Moreira

    25 de janeiro de 2012 às 15h01

    Quem controla as eleições é o mesmo grupo que possui a chave do cofre do governo.

marreta

25 de janeiro de 2012 às 13h35

O PIG adora fazer matéria preocupada com os direitos humanos em Cuba, no Irã… será que não vai ter nada para pinheirinho?

Responder

Ana

25 de janeiro de 2012 às 13h26

Ação truculentas com uso excessivo da violência tornando o Estado gerador de mais violência, demonstra a falência do modêlo de política pública que acumula poder em governança sem democracia e aumentando a influência das oligarquias coronelistas e o capitalismo globalizado, patrocinadores de campanhas que lhes garante força policial (segurança) direitos, justiça e impunidade.
Caiu a máscara das mentiras, manipulações e marketing político. Não votamos para eleger quem governa com uso da força e se encastela na OPUS DEI, ou em Palácios de costas para o povo em cerimônias com ausência do povo que lhes elege.
Não há marketing que lhes garanta suas credibilidade, os que mostraram a face e os que se omitiram.
O Dragão Chines marcará o heroismo do povo do Pinheirinho. http://www.youtube.com/watch?v=KOfyK89ZoIU
Povo classe média e governo autoritário, insensível são incompatíveis.As imagens de policiais atirando em direção à crianças, mulheres, deficientes, doentes, é desumano e causa horror.

Responder

Inferno

25 de janeiro de 2012 às 13h10

Para que voitamos regularmente para ver sangue de cidadõs brasileiros pobres ser derramado em reintegração de posse e um silêncio de quem devria defender a dignidade humana destas pessoas.
A vida dos políticos parece estar descolada da realidade da maioria dos brasileiros, que são lembrados somente em campanhas.
A imagem da mulher de 70 anos com cancer de mama, desalojada na reintegração , deitada no chão é o retrato de nossa miséria que o marketing polítco tenta esconder e impor o discurso de classe média e, estamos todos felizes, viajando com mais visto para os EUA. A população precisa de Visto para a cidadania e Justiça igual, Políticas Públicas e fim de pisoteamento dos pobres deste pais, com nosso dinheiro.
É revoltante pagar impostos e ver ações (USP, Cracolândia, Enchentes, Periferias Abandonadas, Violência policial, Cracolândia, Corrpção, Racismo, Sexismo, Separatismo, Intolerância, preços abusivos de pedágios, impostos, serviços públicos sem qualidade) que afrontam a humanidade.

Responder

Ricardo CP

25 de janeiro de 2012 às 13h03

Deus proteja o Povo de Pinheirinho e o Povo Brasileiro! Os responsáveis por isso sofrerão as consequências funestas, sei disso. Enquanto isso, façamos o máximo ao nosso alcance para confortar as vítimas dos opressores. E lutemos: IMPEACHMENT JÁ! ao Prefeito, ao Governador e ao Presidente do TJ-SP. E cadeia no NN, DD e asselhados. CPI da Privataria JÁ!!!, pressão no Marco Maia.

Responder

Érico

25 de janeiro de 2012 às 13h01

Licença gente, mas só passando para lembrar que hoje dia 25/01 é o dia sem globo, vamos todos boicotar o porcão. Vlw.

Responder

    Caracol

    25 de janeiro de 2012 às 15h44

    Pramim, "dia sem Globo" é todo dia.

    Paulo P.

    25 de janeiro de 2012 às 15h54

    Estou pra lá de dez mil dias…

    qual a novidade….

FrancoAtirador

25 de janeiro de 2012 às 12h59

.
.
SÃO JOSÉ DOS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO:

PARA ELIMINAR A POBREZA, EXTERMINAM-SE OS POBRES.
.
.
A Polícia Militar é um Grupo de Extermínio

Sob as ordens de Déspotas Opressores

Algozes dos necessitados indefesos.
.
.
ESTE CRIME DE LESA-HUMANIDADE TEM DE SER PUNIDO !!!
.
.

Responder

    rodrigo.aft

    25 de janeiro de 2012 às 15h01

    Franco,

    quem vai punir a (IN)justiça)?????????????????

    o SINISTRO zé DANTAS" cardozo???????????????????????????
    (não o incomodem… ele está tocando num sarau para dantas e nahas… ou embaixo da cama esperando o fuá (bagunça, furor) passar)

    os BANANAS, habitantes desse BANANAL???????????????????

    a sugestão é até boa…. só falta HOMEM para fazer tal tarefa…. SIMPLES ASSIM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    rodrigo.aft

    25 de janeiro de 2012 às 16h12

    reescrevendo para maior clareza:

    "ESTE CRIME DE LESA-HUMANIDADE TEM DE SER PUNIDO !!!"

    e quem vai punir esse crime???????????

    – a (IN)justiça)?????????????????…..

assalariado.

25 de janeiro de 2012 às 12h58

Um pouco de história da luta de classes ( CAPITAL X TRABALHO). Sim, a burguesia patronal/ capitalista, está organizada politica e economicamente, para além, de suas fabricas/ escritórios. No século passado, eles, Marx / Engels/ Lenin, se referiam a exploração da burguesia alemã sobre os trabalhadores alemães. O capital não tem pátria, e a exploração do capital, também não. É a luta de classes cada vez mais clara em nossas cabeças e, qual o papel do seu cavalo de tróia: o Estado capitalista, burguês.

Engels, escreveu: "O Estado é um Produto do Antagonismo Inconciliável das Classes"

"O Estado não é, de forma alguma, uma força imposta, do exterior, à sociedade. Não é, tampouco, 'a realidade da Idéia moral', 'a imagem e a realidade da Razão como pretende Hegel'. É um produto da sociedade numa certa fase do seu desenvolvimento. É a confissão de que essa sociedade se embaraçou numa insolúvel contradição interna, se dividiu em antagonismos inconciliáveis de que não pode desvencilhar-se. Mas, para que essas classes antagônicas, com interesses econômicos contrários, não se entre devorassem e não devorassem a sociedade numa luta estéril, sentiu-se a necessidade de uma força que se colocasse aparentemente acima da sociedade, com o fim de atenuar o conflito nos limites da 'ordem'. Essa força, que sai da sociedade, ficando, porém, por cima dela e dela se afastando cada vez mais, é o Estado".

Eis, expressa com toda a clareza, a idéia fundamental do marxismo no que concerne ao papel histórico e à significação do Estado. O Estado é o produto e a manifestação do antagonismo inconciliável das classes. O Estado aparece onde e na medida em que os antagonismos de classes não podem objetivamente ser conciliados. E, reciprocamente, a existência do Estado prova que as contradições de classes são inconciliável das classes. O Estado aparece onde e na medida em que os antagonismos de classes não podem objetivamente ser conciliados. E, reciprocamente, a existência do Estado prova que as contradições de classe são inconciliáveis."

Observação: Estado socialista marxista não é o mesmo que, capitalismo de Estado (estatização dos meios de produção). Patrão estatal é = patrão privado.Todos subtraem MAIS VALIA, produzidas pelos trabalhadores.

Outro mundo é possivel, hoje, mais do que nunca, necessário: Rumo a sociedade/ Estado socialista.

Responder

Sagarana

25 de janeiro de 2012 às 12h54

Sugiro que aqueles que se sentirem prejudicados procurem a Justiça.

Responder

    Moacir Moreira

    25 de janeiro de 2012 às 13h33

    Tá de brincadeira, né?

    Ronaldo

    25 de janeiro de 2012 às 14h10

    só se for a justiça da pqp…

    Decio J V Braga

    25 de janeiro de 2012 às 15h06

    É isso mesmo…__de preferência que seja um negro, de origem nordestina. Primeiro você se dirige à noite à uma delegacia, com roupa bem velha, e que também dependa de algum remédio controlado (detalhe, não tome o remédio, que é para ficar parecendo que você está drogado). Vá sem advogado, sem jornalista e qualquer outra testemunha. Encontre o policial que te bateu, e olhe bem o nome que está na farda dele (se tiver), e diga que irá processá-lo. Creio que o policial confessará, arrependido. __Depois se dirija ao fórum da cidade e peça para entrar em contato com o juiz que autorizou a invasão, desrespeitando um ordem federal, e explique à ele as suas razões. Ele será compreensível. __Peça para ele encaminhar seu caso ao Gilmar Dantas.__Se de nada der certo, procure o Cerra. Diga que você leu "Privataria Tucana". Pronto. Tenho certeza que, assim como disse o Sagarana, justiça será feita.

    Sagarana

    25 de janeiro de 2012 às 16h30

    Negativo meu caro, vá COM advogado. Se for com algum jornalista, melhor ainda. Mas só vá se a LEI estiver do seu lado, melhor ainda, se você estiver do lado dela.

    zuzé

    26 de janeiro de 2012 às 00h11

    ué, não acredita na justiça pra ir sozinho? pq vc precisa ir com advogado/jornalista? ou vc não entende ironia?

    Sagarana

    26 de janeiro de 2012 às 10h26

    Quando for tratar com a Justiça, SEMPRE procure um advogado. Mais algum conselho?

    Leider_Lincoln

    26 de janeiro de 2012 às 08h16

    Ui,a LEI! TrollzinhaM QUE LEI? a que permitiu a Cutrale grilar terras? A que permitiu os fazendeiros do Pontal do Paranapanema? A que permitiu a Globo invadir um terreninho? Ou a que vale, sob o tucanato, para os pobres, querida? Qual LEI?

    Sagarana

    26 de janeiro de 2012 às 10h26

    A LEI vigente. Mais alguma dúvida?

    Marcílio

    25 de janeiro de 2012 às 22h05

    Daniel Torres

    25 de janeiro de 2012 às 16h35

    essa trollada foi forte

    luiz pinheiro

    25 de janeiro de 2012 às 20h50

    Aos amigos, tudo. Aos inimigos, justiça.

    João-PR

    25 de janeiro de 2012 às 21h43

    Justiça do Juiz Capez????

JOSE Antonio Batata

25 de janeiro de 2012 às 12h52

Nazistas não negociam , eles chamam a GESTAPO.

Responder

    FrancoAtirador

    25 de janeiro de 2012 às 19h01

    <img src=http://a1.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-ash4/s720x720/397143_329436617090761_100000732771063_1100147_180804783_n.jpg">

FrancoAtirador

25 de janeiro de 2012 às 12h40

.
.
Senhor Deus dos desgraçados!
Dizei-me vós, Senhor Deus!
Se é loucura… se é verdade
Tanto horror perante os céus…
Ó mar, por que não apagas
Co'a esponja de tuas vagas
De teu manto este borrão?…
Astros! noite! tempestades!
Rolai das imensidades!
Varrei os mares, tufão!…

Quem são estes desgraçados
Que não encontram em vós
Mais que o rir calmo da turba
Que excita a fúria do algoz?
Quem são?… Se a estrela se cala,
Se a vaga à pressa resvala
Como um cúmplice fugaz,
Perante a noite confusa…
Dize-o tu, severa musa,
Musa libérrima, audaz!
.
.
Deus! ó Deus! Onde estás que não respondes?
Em que mundo, em qu'estrela tu t'escondes
Embuçado nos céus?
Há dois mil anos te mandei meu grito,
Que embalde desde então corre o infinito…
Onde estás, Senhor Deus?…
.
.
Quebre-se o cetro do Papa,
Faça-se dele – uma cruz!
A púrpura sirva ao povo
P'ra cobrir os ombros nus.

CASTRO ALVES
.
.

Responder

    Eduardo Guimarães

    25 de janeiro de 2012 às 12h56

    Que maravilha… Tão atual.

    Luiza Helena

    27 de janeiro de 2012 às 21h44

    Franco Atirador,
    Não existem coincidências. Quando lia esse blog há dois dias eu fui buscar esse poema e o li em voz alta. Você o colocou aqui, vejo agora, isso tem uma lição explícita: há ainda um mesmo horror extremo perpetrado.

Jose Mario HRP

25 de janeiro de 2012 às 12h34

Moçada, embora eu seja um daqueles que tem engulhos com o comportamento de parte dos paulistas(como eu), essa coisa de separatismo é rdicula, e quem ve alguma possibilidade andou usando aqueles cogumelos alucinógenos!
KKKKKKKKKK…….
"Tem um separatista debaixo da minha cama!"

Responder

ma.rosa

25 de janeiro de 2012 às 12h30

Nao sou de SP, nao estou no Pinheirinho. Mas solidarizo-me com toda a populaçao que estava lá. "O Povo nao é gado tocado em manadas". Exigir respeito é o minimo que os parlamentares do estado(SP) devem a populaçao!!!!
Em tempo: ao assistir os videos que circulam na internet e ver imagens tao impressionantes e ao ouvir um dos moradores dizer "cuidado tao jogando bomba", senti aqui deste lado do computador o cheiro de "polvora". Que país é este!!!!

Responder

Aline C Pavia

25 de janeiro de 2012 às 12h30

Breve começarão as deportações e câmaras de gás. Números os "refugiados" já têm. Alambrado em volta com PM e rotweiller também. Vi Guantánamo, vi Sobibor, vi Auschwitz, vi de tudo, só faltou o Arbeit Macht Frei na frente. Crianças de colo dormindo no chão! 7 banheiros para 3000 pessoas! Crianças separadas dos pais no conselho tutelar! Cada foto e cada relato que eu vejo me dá mais nojo! Que a Cracolândia e o Pinheirinho sejam o Carandiru do Alckmin! Vamos enterrar esse neo-fascista, pelo amor de Deus!

Responder

Joselito

25 de janeiro de 2012 às 12h17

Quem é o credor dessa "massa falida"??

Pela ordem, o dinheiro primeiro vai para pagar impostos…….
Nesse caso é verdade?

Enfim, é justo que o município (iptu) ou o governo ou a união tirem 5mil pessoas de suas casas, estabelecidas a mais de 5 anos para garantir arrecadação por parte de uma empresa "supostamente" envolvida com diversos crimes, e cuja aquisição da propriedade é eivada de enorme obscuridade?

Responder

Horridus Bendegó

25 de janeiro de 2012 às 12h11

Azenha, essa mãe falando que quiseram separar as crianças dos pais me lembrou Lídice, em junho de 1942.

Também muito semelhante às ações nazistas na Ucrãnia em 1941.

Responder

assalariado.

25 de janeiro de 2012 às 12h08

Conceição, Azenha, leitores/ comentaristas. Embora este video mostre o Dep. Est. Carlos Giannazi (SP), dando depoimento, eu insisto: ( hoje 25/ 01/ 2012), é o 3º dia de saque e de repressão do Estado dos ricos contra o estado (condição social), dos pobres/ assalariados. Ontem ( 24/ 01 2012), fiz este apelo aos parlamentares. Afinal de contas eles não nos repesentam? Que acampem às portas do bairro Pinheirinho, até a vitoria dos explorados, agora repito:

Proponho que: todos os parlamentares com mandato atualmente e que sejam de esquerda (de fato), e que estejam num raio de até 200 km desta cidade, se articulem, e façam uma marcha até o Pinheirinho em solidariedade, aos oprimidos pelos cacetetes do aparato estatal burgueses. Esta marcha deve ser em conjunto com suas dezenas de assessores. Quero ver quem tem esta consciencia politica/ mandato popular. O que precisamos neste exato momento não é de discurso. Dinheiro e tempo para isto os mandatos tem, mãos a obra.

Saudações Socialistas.

Responder

Antonio

25 de janeiro de 2012 às 11h29

Vamos expor na OEA a violência determinada pela justiça, autorizada pelo governador e praticada pela polícia que atinge famílias, trabalhadores e pessoas desarmadas.
http://www.youtube.com/watch?v=NBjjtc9BXXY

Expulsas de suas casas por interesses imobiliários, políticos e pela insensibilidade de um governador que se diz cristão.

Vamos mostrar ao mundo a hipocrisia do barão de pindamonhangaba!

Escrevam para a OEA cujos endereços estão abaixo enviando o link para o vídeo.
http://www.oas.org/pt/contatenos.asp
Em Brasília:
Paulo Rogerio Cavalvanti, Oficial Administrativo
Dirección:
Escritório do Departamento de Desenvolvimento Sustentável da OEA
SCS Quadra 8 Bloco B-50 Sala 235, Ed. Venancio 2.000
70.333-900 Brasilia-DF / Brasil
Teléfono(s):
(5561) 3202-1883
Fax:
(5561) 3202-1883

Escrevam e divulguem o vídeo e páginas descrevendo os métodos nazistas usados pelo governador para atender seus amigos, sempre enviando o link para o vídeo ou para páginas como:
https://www.viomundo.com.br/denuncias/pm-e-prefeit

Responder

Marcelo

25 de janeiro de 2012 às 11h26

Excelente trabalho, Azenha ! Bilhante trabalho quem "formou" o video! Parabéns, apesar do momento trágico.

Deixo aqui um comentário efetuado no blog: Tudo em cima – de André Lux – Há 100 anos estariam eles defendendo a escravidão também?

Drama, película e Ficção!

Parece André, quando surfamos e assistimos vídeos na net – sobre o terrível massacre de Pinheirinho – que estamos diante de uma película cinematográfica intitulada:

"Efeitos colaterais dos carniceiros (dos Bálcãs?)".

Trilha sonora do suposto filme:

HaitÍ – Caetano e Gil

Destaque da música:

(…)Pra ver do alto a fila de soldados,
quase todos pretos
Dando porrada na nuca de malandros pretos
De ladrões mulatos
e outros quase brancos
Tratados como pretos
Só pra mostrar aos outros quase pretos
(E são quase todos pretos)
E aos quase brancos
pobres como pretos
Como é que pretos,
pobres e mulatos
E quase brancos quase pretos de tão pobres
são tratados.
E não importa se os olhos do mundo inteiro
Possam estar por um momento voltados para o largo
Onde os escravos eram castigados
E hoje um batuque um batuque
Com a pureza de meninos uniformizados de escola secundária
Em dia de parada
E a grandeza épica de um povo em formação
Nos atrai, nos deslumbra e estimula
Não importa nada:
Nem o traço do sobrado
Nem a lente do fantástico,
Nem o disco de Paul Simon
Ninguém, ninguém é cidadão.

(…)E quando ouvir o silêncio sorridente de São Paulo
Diante da chacina
111 presos indefesos,
mas presos são quase todos pretos
Ou quase pretos,
ou quase brancos
quase pretos de tão pobres
E pobres são como podres
e todos sabem como se tratam os pretos.
(…)Pense no Haiti,
reze pelo Haiti
O Haiti é aqui
O Haiti não é aqui

Outra música indispensável para a peça ficcional:

Polícia – Titãs – e seu respectivo destaque:

"Dizem que ela existe
Prá ajudar!
Dizem que ela existe
Prá proteger!
Eu sei que ela pode
Te parar!
Eu sei que ela pode
Te prender!…

(…)Polícia!
Para quem precisa
Polícia!
Para quem precisa
De polícia…(2x)

Por fim, sem contar com os três poderes ( Legislativo, Executivo e Judiciário), o povo de Pinheirinho – que deve se tornar um povo nômade ou, verdadeiras párias, sem rumo, sem lugar ( sem pátria?), após a determinação, digo, reintegração efetuada pelo Condado, digo, Estado de São Paulo – dirige seu olhar para o céu… suas súplicas entrecortadas em lágrimas são embaladas pela música de fundo – S.O.S de Raul Seixas.

Destaque da música S.O.S de Raul Seixas

(…) Oh! Oh! Oh! Seu Moço!
Do Disco Voador
Me leve com você
Prá onde você for
Oh! Oh! Oh! Seu Moço!
Mas não me deixe aqui
Enquanto eu sei que tem
Tanta estrela por aí…

Fim da película !?

Vá saber!

Ademais, existe uma forte probabilidade que “Eles” – os aliens – saibam , de fato, o que fazer, ou, onde este povo possa de fato, “ir”.

M.G. Nunes

E

Responder

    Luiza Helena

    27 de janeiro de 2012 às 21h47

    Disse muito M.G.Nunes!!

    Como dói tudo isso!

Guanabara

25 de janeiro de 2012 às 11h26

Me impressiona o silêncio do governo federal. Sinto muito, mas não é uma situação pra "lavar as mãos".

Responder

    Horridus Bendegó

    25 de janeiro de 2012 às 12h13

    Intervenção Federal no Estado nazistóide, creio…
    Corretíssimo!

    rodrigo.aft

    25 de janeiro de 2012 às 16h51

    Horridus, não seja saudosista….

    a frase certa seria: "Intervenção Federal no Estado ISRAELZISTÓIDE, creio…"

    – afinal um campo de concentração com 2 milhões de pessoas (FAIXA DE GAZA),

    – experimentos de armas proibidas e geração de crianças natimortas ou com defeitos genéticos,

    – acabar com poços d'água, com plantações de subsisitência e depois vender CARÍSSIMOS a água, energia e comida para os palestinos,

    – bombardeio indiscriminado de populações civis, inclusive hospitais e escolas,

    – interceptar e SE APROPRIAR das doações aos palestinos

    é obra dos "amigos" (DA ONÇA) israelenses, que aprenderam a lição E SUPERARAM o mestre adolf.

    então, Horridus, chega de chamar os alemães de nazistas!

    >>> os israelenses estão por merecer esse título com muito mais "mérito"

    Jairo_Beraldo

    25 de janeiro de 2012 às 12h19

    Enviei e-mails para a secretaria de direitos humanos, mas ela está subordinada ao outro Zé tucano, o Zé Caridozo, então esperar o que? Naji Nahas não frequantou a PF Hilton com o padrinho do Zé Caridozo, Daniel Dantas….SIFÚ povão!!!!

    J Fernando

    25 de janeiro de 2012 às 14h10

    Ah, bom, agora vcs acham que o Governo Federal deveria intervir.
    Mas, até outro dia mesmo todos estavam dizendo que o ESTADO era o responsável pela tomada de decisões sobre Pinheirinhos.
    Pra envolver o Governo Federal vale tudo…

Operante Livre

25 de janeiro de 2012 às 11h20

Alguém não vê – cada vez mais claramente – a intenção separatista de São Paulo.

O próximo passo do Alck_Inimigo é chamar as forças da OTAN e seus mercenários de aluguel que têm atuado no Oriente Médio.

E parece que o Governo Federal está com medo. Será?

Responder

    Morvan

    25 de janeiro de 2012 às 11h26

    Bom dia.

    Não, Operante Livre. Não parece. Está. Esta ambiguidade, de você não dizer ao eleitor que pensa e agiria diferente, tem um custo e parece que o PT ainda não se deu conta disto.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    jose marcos

    25 de janeiro de 2012 às 16h00

    Enquanto o massacre acontece a Dilma se confraterniza com o kassab, até o elogiou, e os Tucanos paulistas

    Alexandre Bitencourt

    25 de janeiro de 2012 às 16h29

    Não acredito. O PT já está sendo acusado de explorar a situação em vista das eleições. Na verdade a grande mídia está doida para que o governo federal de uma vacilada para eles meterem um golpe branco.

    zezinho

    25 de janeiro de 2012 às 16h30

    Pelo jeito vc adoraria que isso acontecesse. Porém acho que vc está trollando aqui, chamar a OTAN é muita imaginação…

    E depois da separação vcs estariam declarando guerra à SP culpando-o pelas mazelas do novo país. É sempre assim, a culpa é do sistema e nunca de nós mesmos.

Gerson Carneiro

25 de janeiro de 2012 às 11h04

Programa dominical preferido do Geraldo Alckmin: sair da missa e ir bater em pobre e beijar a mão de rico.

No RJ o Governo ocupou as favelas para combater o tráfico; em SP Geraldo Alckmin ocupou Pinheirinho para escurraçar o povo pobre de seus lares.

Responder

    Aline C Pavia

    25 de janeiro de 2012 às 12h30

    O Boechat no Nassif FALOU TUDO.
    "Seu cinismo tem respaldo na Bíblia, sr. Alckmin?"

    Ana

    25 de janeiro de 2012 às 19h21

    Na biblia ou em armas que foram apontadas para o povo pobre.
    Apodreceu, demorou. Joagar as familias em casas de área de risco é a face da competência e mérito.
    O povo de São Paulo, que atrabalha , que respeita valores humanos necessários à nossa sobrevivência está exausto, hrrorizado e indignado.
    Os jovens são tratados como animais, esta máxima precisa acabar, ser humano não é animal, ainda que o tratamento que estamos recebendo indica esta distinção humilhante e desumana.Não somos animais, nossos filhos não são animais, nossos pais, não são animais, nossa família não é animal, basta de hierarquia social, racista, excludente.Basta.

    Ana

    26 de janeiro de 2012 às 13h36

    E o arcebispo de São Paulo teve a coragem de rezar missa, no dia 25!
    Estavam celebrando o quê ?

Ricardo Beltrão

25 de janeiro de 2012 às 10h45

O ovo da Serpente (como disse a Ministra Eliane Calmon) estava sendo chocado em São Paulo acaba de nascer.
O Judiciário Paulista mostrou a cara.
Os Tucanos Paulista idem.

Responder

    Clarivaldo

    25 de janeiro de 2012 às 13h18

    Perfeito

    rodrigo.aft

    25 de janeiro de 2012 às 16h58

    Ricardo,

    o ovo da serpente é o GOLPE BRANCO, ou seja, a tomada do Estado por forças não populares e não democráticas…

    aliás, o ovo da serpente já foi chocado faz tempo, mas imprensa "amiga" (notoriamente controlada por sionistas) não fez alarde nenhum, pelo contrário, deu apoio total à ascenção de elemntos infiltrados EM TODOS OS PARTIDOS, representantes do establishment, NÃO DA POPULAÇÃO (TROUXA) Q OS ELEGEU.

    reiterando, o ovo da serpente já foi chocado e está ativo e operante, e "SÓ CAROLINA NÃO VIU…."

    O ESTADO JÁ ESTÁ TOMADO E LOTEADO, mas não tem problema…. a população tem BBB, jornal nacional, novelas e futebol para se divertir….

    Sagarana

    25 de janeiro de 2012 às 18h08

    Kassab eh sionista?

    rodrigo.aft

    26 de janeiro de 2012 às 12h41

    vc tem alguma disfunção intelectual?

    o q tem o cós com as calças? ou fazer perguntas nonsense é passantempo para vc?

    então, aí vai uma pergunta na mesma toada da sua: se chover à tarde, nós vamos sair pela manhã?

    e (NÃO) passe bem! rsrs


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.