VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Denúncias

Mário Alves: O Jornal Nacional, em êxtase com as condenações do mensalão


23/10/2012 - 22h17

Ilustração extraída do Conversa Afiada

por Mário S F Alves, em comentário neste site

Na edição de hoje do JN [nunca, jamais nacional] o PiG apresentou-se entre surtado e em êxtase. Assim, ele, o PiG, nesse estado de espírito que beira a contradição apocalíptica, repaginou em letras garrafais todo o linchamento, falácia por falácia. Quer por que quer prejudicar os candidatos do PT. Tarefa árdua, PiG, tarefa árdua. Mentistes a vida inteira e agora vem exigir credibilidade? Como, PiG, como? A mentira está na sua essência, PiG. Você vive de propaganda enganosa, em quase todos os sentidos, PiG. Pois é… e agora?

*****

por Yuri Carajelescov, no Facebook

A edição do JN de hoje sobre o julgamento do mensalão, a ocupar a metade de todo o tempo destinado ao programa, às vésperas do segundo turno, lembra a patranha da edição do debate Lula-Collor de 1989 ou a farsa da bolinha de papel, gravíssimo atentado contra a careca do Serra em 2010 segundo o mesmo JN.

Leia também:

Genoino: “O que fiz pelo PT foi legítimo e necessário”

Cynara Menezes: O julgamento do mensalão mudou o País?

Carta Maior: Dirceu, Genoino e outros oito podem requerer novo julgamento

Lincoln Secco: Supremo político

Ramatis Jacino: O sonho do ministro Joaquim Barbosa pode virar pesadelo

Comparato: Pretos, pobres, prostitutas e petistas

Dalmo Dallari critica vazamento de votos e diz que mídia cobre STF “como se fosse um comício”

Rubens Casara: “Risco da tentação populista é produzir decisões casuísticas”

Gurgel pede arquivamento de denúncia contra deputado que recebeu de Cachoeira

Luiz Flávio Gomes: “Um mesmo ministro do Supremo investigar e julgar é do tempo da Inquisição”

Paulo Moreira Leite: Denunciar golpe imaginário é recurso “quando se pretende promover ruptura”

Marcos Coimbra: STF invade atribuições dos demais Poderes

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


152 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Mário SF Alves

24 de outubro de 2012 às 21h17

Pausa para reflexão (ou mais um capítulo da série “Nas Entranhas do PiG”)
.
Considere-se a (humanamente trágica) hipótese de o PSDB (ou o que ainda resta dele) “vencer” em SP; imagine-se agora o que passaria pela cabeça e/ou seria expresso no círculo mais íntimo do PiG, dos engorda-PiG e dos seus asseclas locais; imagine-se ainda, a consciência dos tais membros de tão seleto grupo dividida entre o que lhes resta de humanidade, que doravante denominaremos de consciência universal e, a outra, que chamaremos de consciência prática. Imagine-se agora tal grupo se vangloriando da referida “vitória” e o ribombar dessas duas consciências. Comecemos pela mais perceptível, a prática:

I) Consciência Prática: Império! Império! Vencemos o sapo barbudo. Império! Império! Vencemos o projeto dos petralhas. Império! Império! Vencemos a gerentona/2014. Império! Império! Vencemos o planta-poste. Império! Império! Vencemos o zé-povinho. Império! Império! Veneradíssimo, Império, vencemos o povão. E viva a Casa-Grande! E fo..a-.e a senzala! Tim-tim, tim-tim, tim-tim, snif, tim-tim, snif, snif e snif, snif. Ô, garson, seu vesgo!, Mais ova de estrujão! Mais ova de estrujão, aqui, pô!
Fecha o pano.
II) Consciência Universal: O Brasil? O Brasil? O povo? O projeto do PT, a superação do subdesenvolvimento?!! Ai! Que vergonha!!!
Fecha o pano.
E a festa continua: tim-tim, tim-tim, tim-tim, snif, tim-tim, snif, snif e snif, snif. Ô, garson, seu veeesgo!, Mais ooova de essstrujão! Mais ooova de essssstruuujão, aaaaqui, pô! Yes! Yes! Yes!

Responder

Julio Silveira

24 de outubro de 2012 às 19h15

Me surpreende e ver que ainda se surpreendem, ou esperavam após tantas e tantas passagens demonstrativas de posturas politicas engajadas que fossem ter uma postura ética, digna e isenta?
Mas um coisa é certa, a turma da estrela tem dado espaço para que essa emissora crie programação, que por ação, quer por omissão.

Responder

FrancoAtirador

24 de outubro de 2012 às 18h58

.
.
“Mensalão é a maior mentira já contada no país. E foi contada pelo STF”

O advogado João dos Santos Gomes Filho garantiu a absolvição dos seus dois clientes: os ex-deputados petistas Paulo Rocha e Professor Luizinho.

Ainda assim, deixou o plenário do STF se dizendo contrariado como cidadão.

“O julgamento foi feito sob uma pressão midiática de direita muito grande.

É como se a direita quisesse justiçar os anos e os projetos políticos do Partido dos Trabalhadores.
Mas não vai!
A história está aí e nós estamos dando uma resposta muito clara nas urnas”.

Por Najla Passos, na Carta Maior

Brasília – O advogado João dos Santos Gomes Filho tinha todos os motivos para só pensar em comemorações, ao deixar o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), nesta terça (23). Com a confirmação da adoção do ‘in dubio pro reo’ como critério de desempate, o ex-deputado e ex-presidente do Diretório Regional do PT no Pará, Paulo Rocha, que ele defendeu, foi absolvido da acusação por lavagem de dinheiro, a única que pesava contra ele no julgamento do “mensalão”.
Em etapa anterior, seu outro cliente, o ex-líder do governo na Câmara, deputado Professor Luizinho (PT-SP), foi absolvido por maioria da mesma imputação, e também a única contra ele.

João Gomes, no entanto, saiu se dizendo contrariado como cidadão.
Homem de esquerda, embora sem filiação partidária, chegou a embargar a voz quando, questionado por Carta Maior sobre qual seria o legado deste julgamento, falou sobre os prejuízos impostos ao Partido dos Trabalhadores.

“Eu, João dos Santos Gomes Filho, profissional, no patrocínio de dois apontados neste processo, saio absolutamente tranquilo em relação a eles: fez-se justiça.
Mas o todo desta festa – absolutamente degradante – me machuca enquanto cidadão”, desabafou.

Desde o início do julgamento, ele sempre demonstrou uma postura diferenciada da dos demais advogados, que optaram por defesas técnicas e comedidas.
Em plenário, admitiu a prática do caixa dois e comprovou que cada centavo repassado pelo “valerioduto” a seus clientes ou supostos intermediários foram destinado ao pagamento de dívidas da campanha eleitoral.
Sempre subiu o tom para criticar a teses adotadas pelos ministros que colocavam em risco as garantias individuais.

“Não construímos heróis, não construímos mitos.
Estamos manchando a nossa própria historia.
E eu estou a falar do garantismo,
porque esta era a corte da garantia”.

Em um momento de maior tensão, chegou a bater boca com jornalistas que pressionavam pela condenação a qualquer custo.

“O julgamento foi feito sob uma pressão midiática de direita muito grande.
É como se a direita quisesse justiçar os anos e os projetos políticos do Partido dos Trabalhadores.
Mas não vai!
A história está aí e nós estamos dando uma resposta muito clara nas urnas”, justificou, nesta terça.

Rechaçou, com ênfase, o momento escolhido pelo STF para julgar a ação penal.
Como exemplo dos prejuízos acarretados pela agenda arbitrária, citou a condenação do ex-presidente da Câmara, João Paulo Cunha (PT-SP), que renunciou a sua candidatura à prefeitura de Osasco (SP).
“O reflexo disso, e do que se usou disso durante a eleição, foi de uma grandeza tão grande que sujeitou um homem bom como o deputado João Paulo a estar condenado por 45 dias sem nem saber a pena que vai cumprir.
Isso não tem paradigma histórico.
Nós discutimos culpa e deixamos para o final as penas”.

Foi justamente com base na condenação imposta à Cunha que ele extraiu o que considera o legado mais negativo deste julgamento.
“Juridicamente falando, considero a questão do ato de ofício não integrar a tipicidade relativa ao crime de corrupção, porque seria esta a situação que diria se houve ou não houve um ‘mensalão’”, observou.

Para o advogado, o STF fez uma opção política muito clara ao mudar sua jurisprudência para recepcionar a ideia de que houve compra de apoio político.

“Luiz Inácio Lula da Silva, operário, que disputou três eleições à presidência antes de ganhar a primeira, não pactuaria com este tipo de política. José Dirceu, estudante que largou da própria família para viver no exílio, enfrentou uma ditadura, tem uma história que o precede e que não sustenta esta tese. José Genoino, guerrilheiro do Araguaia, cabra extraordinário, um homem que largou da família para defender a pátria, jamais participaria disso. Houve, sim, irregularidade. Mas dizer que houve compra de apoio político para construção de uma base aliada é a maior mentira que já contaram para este país. E foi contada aqui nesta corte”, concluiu.

http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=21135

Responder

denis dias ferreira

24 de outubro de 2012 às 18h43

Esse julgamento nos coloca diante de uma nova modalidade de golpe. Nossos tradicionais golpistas substituíram a truculência dos coturnos pelas firulas, chiliques e fricotes retóricos das togas!

Responder

denis dias ferreira

24 de outubro de 2012 às 18h35

O melhor comentário de leitores foi o do Bonifa. Peço licença para aqui reproduzi-lo:
“Tive a oportunidde de ver mais esta peça histórica da Globo. Não há como disfarçar que se trata do coroamento de toda a saga do mensalão, que envolveu esforço hercúleo da imprensa do PSDB (Veja, Estadão, Folha e Globo, mais a TV Globo). As letras garrafais com as citações estravagantes, destemperadas e completamente desproporcionais dos magistrados, vinham se desenhando aos poucos sobre pergaminhos abertos, como a anunciarem éditos reais. Mas já ficou claro que o foco eleitoral de toda a novela do mensalão se concentrou na eleição paulistana. É lá que os direitistas esperam colher o fruto fenecido de tanto espalhafato. Agora, acerta quem avalia que nada disso, e mais disso se vier amanhã ou depois, será suficiente para livrar José Serra da derrota em São Paulo. Apenas ajudará no acirramento do ódio absurdo de camadas inconscientes da classe média, não mais apenas contra o PT mas contra o próprio regime democrático e, em última análise, contra o povo que elevará o PT às máximas alturas novamente. O que se deve pedir neste momento é proteção policial contra terroristas de direita na eleição paulistana”.

Responder

Jair de Souza

24 de outubro de 2012 às 18h24

A gente quer a vitória dos candidatos populares. A gente anseia por isso. Para aqueles que acreditamos que só a força do povo consciente é capaz de realizar as grandes transformações, esta é uma hora de agonia. A gente fica com aquele medo enrascado na cabeça: será que o povão vai se deixar enganar, será que, mais uma vez, as oligarquias canalhas e seus serviçais (tucanalhas, demos, e vários psolistas, entre outros) vão conseguir fazer que o povo vote contra seus próprios interesses?

Eu creio que nós (que nos autoproclamamos cidadãos esclarecidos politicamente) tendemos a menosprezar a sabedoria coletiva de nosso povo. Esse povo humilde, que sofre para manter-se vivo no dia a dia, que não dispõe dos recursos que nós (que geralmente somos de classe média) dispomos para obter informações alternativas, que não têm o nível de escolaridade que nós temos, que não domina como nós os conhecimentos sobre filosofia, história, geografia, que não consegue redigir um texto com facilidade, quantas vezes esse mesmo povo já nos deu mostras de que sabe se orientar por seu instinto de classe? Nosso povo aprende com a vida, não só com a teoria.

Se nosso glorioso povo se deixar levar pela esperteza das máfias midiáticas em seu conluio com o STF, então, teremos de nos resignar a que as condições subjetivas para as grandes vitórias populares ainda não estão presentes. Mas, eu acredito na capacidade de discernimento deste nosso povo, confio que, mais até do que nós (os grandes “conhecedores” de tudo), ele saberá agir de acordo com o que realmente deseja. Por isso, conto com a esmagadora vitória popular em São Paulo. A gente pode e deve ajudar ao máximo no esclarecimento do panorama para nossa gente humilde. No entanto, precisamos também ter a humildade de aceitar que o saber coletivo deste povo é muito superior a nosso suposto conhecimento teórico.

Por tudo isso, nada de medo nesta reta final. O nosso povo está apontando o caminho da vitória. Vamos deixar a aflição para as oligarquias, suas máfias midiáticas, seus partidos subalternos, seus aliados de extrema esquerda, para os miriãs leitão, para os arnaldos jabor, e para os plínios de arruda da vida.

Na segunda-feira, quero sentir a sensação da vitória. Se não for assim, sairei derrotado junto com nosso povo, o que é muito melhor do que ser vitorioso com as oligarquias canalhas.

Responder

Jurema Yonamine

24 de outubro de 2012 às 18h14

Eu tenho carteirinha de filiada ao PT, será que eu sou mensaleira tbm?
Se a globobos quiser me entevistar me avise antes, para me preparar.

Responder

    Mário SF Alves

    24 de outubro de 2012 às 21h24

    Aproveita e cobra seus direitos sobre eventual exposição de sua imagem.

O Barbosinha tá em XEQUE

24 de outubro de 2012 às 18h01

A quadrilha, perdão, quadrinha “PIG+STF+UDN+tucanos” fez a agenda da primeira fase do julgamento milimetrada para condenar Genoíno e José Dirceu bem na véspera do 1º turno.
Tinham feito a mesma jogada para o 2º turno.
Mas alguns ministros abandonaram a concordância bovina com o relator e ele não conseguiu fazer a dosimetria por baciada, como desejava.
Conclusão: pelo andar da carrocinha, ficou meio impossível definir as penas dos políticos petistas, a tempo de fornecer mais carniça para o JN e o PIG todo.
O Barbosinha está em cheque: o que fazer? Vai ter coragem de alterar a ordem do seu relatório, antecipando para amanhã o exame dos petistas?
Se fizer, passa o recibo final de a quem serve. Se não o fizer, não terá feito o papel a que se propôs, por completo. Ta em sinuca, o Barbosinha.

Responder

Luís CPPrudente

24 de outubro de 2012 às 17h48

O PSOL também está extasiado com o êxtase do jornal nacional da famiglia Marinho?

Responder

Eduardo Oliveira

24 de outubro de 2012 às 17h46

A decadência já se soma ao desrespeito, avolumam-se aos descréditos e a violação da lei torna-se evidente, todo quadriênio. Será que a lei não alcança uma revisão dessa concessão pública despudorada? A crença da GLOBO na impunidade ou na lentidão de ocasião da justiça parece forte pois, sempre se repetem ou crimes em todo período eleitoral.O povo brasileiro, mais cedo ou mais tarde, haverá de saber que suporte danoso a nação é esse.
Eduardo Oliveira
Salvador

Responder

Elias

24 de outubro de 2012 às 16h42

Está na hora de uma Primavera Pig. O povo nas ruas rumo às emissoras de rádio e TV, essas víboras que a cada biênio tentam golpes explícitos, sem contar os golpes sorrateiros ministrados todo dia, em cada pauta, em cada edição. O que o JN fez nesta terça-feira 23-setembro-2012 não foi jornalismo, foi panflatagem eletrônica. Apresentaram o ritual do STF, com os ministros todos em pé a ouvir Ayres Brito dar início à sessão. Um espetáculo medieval cujos carrascos, de machado em punho, esquartejaram nomes e fotos de cada um dos acusados, e agora condenados, para regozijo desses abutres ganaciosos que apenas usam o povo brasileiro para angariar cada vez mais lucros, lucros, lucros e nada mais.

Responder

    Elias

    26 de outubro de 2012 às 01h57

    Peço perdão por ter cometido grave erro ao trocar a data no comentário acima. Onde se lê: “O que o JN fez nesta terça-feira 23-setembro-2012 não foi jornalismo, foi panflatagem eletrônica.”

    LEIA-SE: “O que o JN fez nesta terça-feira 23-outubro-2012 não foi jornalismo, foi panflatagem eletrônica.”

    rose mary

    31 de outubro de 2012 às 19h15

    Fiquei muitas vezes indignada com tanta safadeza que muitas vezes desliguei minha tv e em outras mudei de canal quem o precisa do STF sem temos o jn.

Roberto Locatelli

24 de outubro de 2012 às 16h40

O Movimento dos Sem Mídia vai representar contra a Globo, pedindo a CASSAÇÃO de sua concessão pública.

Responder

Maria Izabel L Silva

24 de outubro de 2012 às 16h38

Todos os comentarios são muito engraçados e é sempre bom manter o astral elevado. Porém, a coisa é séria moçada. Os golpes do seculo 21 são diferentes dos golpes da decada de 20. Os protagonistas agora são a midia e os Supremos Tribunais da vida. Aqueles pavões do STF não estão brincando não. Eu nunca fui paranoica nem só daquelas que fala baixo e vê um inimigo em cada esquina. Mas a coisa tá ficando grossa demais. Quem tem coragem de ir para as ruas defender o mandato da Dilma e o legado de Lula???? Quem se habilita???

Responder

FrancoAtirador

24 de outubro de 2012 às 16h17

.
.
Parafraseando um “privata” da Era FHC*:

“A GLOBO ESTÁ NO LIMITE DA IRRESPONSABILIDADE”
.
.
*PRIVATARIA TUCANA

Por Rodrigo Vianna, no ESCREVINHADOR

“Nós estamos no limite da irresponsabilidade”.

A frase – que virou símbolo do processo de privatizações conduzido pelo governo de FHC nos anos 90 – foi dita por Ricardo Sérgio de Oliveira, na época poderoso diretor do Banco do Brasil.

Não foi dita para qualquer um.

Ricardo Sérgio fez a “confissão” a Luiz Carlos Mendonça de Barros, o Mendonção, que presidia o BNDES.

Logo depois, em 1998, o telefone de Mendonça caiu (!?) num grampo, e a frase de Ricardo caiu na boca do povo.

Ricardo Sérgio é o ponto de partida para entender o “livro do Amaury”.

Como diria Raul Seixas, Ricardo Sérgio é “o começo, o fim e o meio”.

É preciso entender quem é Ricardo Sérgio para compreender os negócios e negociatas narrados pelo jornalista.

O “livro do Amaury” tinha virado uma lenda urbana.

Na eleição de 2010, Amaury se transformou – de forma involuntária – no pivô de um escândalo: a campanha de Serra (com ajuda da mão amiga da mídia) tentou fazer do jornalista (repórter premiado e respeitado pelos colegas) uma espécie de “araponga” a serviço do PT.

Aos poucos, ficou claro que a investigação conduzida por Amaury durante quase uma década tinha começado muito antes da campanha eleitoral.

Ele investigara os porões da privatização tucana, como repórter de várias publicações da “velha mídia”.

E havia muita coisa estranha apontando para o entorno de José Serra.

Em 2010, Amaury avisou: não existia dossiê nenhum para a campanha de Dilma, o que existia era apuração jornalística; e tudo isso ia virar livro.

“A Privataria Tucana” chegou às livrarias como um roteiro que indica ao leitor: qual os caminhos e descaminhos do dinheiro das privatizações.

O livro traz documentos, certidões, passa pelo Caribe, pelos arquivos da Justiça de São Paulo e da CPI do Banestado.

No livro, há evidências apontando as estreitas ligações (coincidências?) entre Ricardo Sérgio e o círculo mais próximo de Serra:
a filha Verônica, o genro Alexandre Bourgeois, e o primo de Serra Gregório Marín Preciado.

“A Privataria Tucana” precisa ser decifrado com cuidado.
Há um volume gigantesco de informações e documentos.
É preciso ler, reler, ir aos documentos reproduzidos no livro, voltar à leitura…

O cipoal de tenebrosas transações passa pelas Ilhas Virgens Britânicas. Ali, Ricardo Sergio mantinha há muitos anos empresas “offshore”.

Amaury descobriu que, na mesma ilha e no mesmo endereço (um escritório no Citco Building), o genro de Serra abriu duas empresas offshores, logo depois das privatizações: a Vex Capital e a IConexa Inc.
No mesmo endereço, ficava ainda a Decidir – empresa criada (originalmente com sede na Flórida) por Verônica Dantas (irmã do banqueiro Daniel Dantas) e Verônica Serra (filha do ex-governador José Chirico Serra).

Um dado curioso – e certamente ignorado pela maior parte dos leitores: o termo “offshore” tem origem na época da pirataria.
Os corsários que se escondiam no Caribe preferiam esconder os tesouros (fruto de pilhagem) bem longe da praia e da costa (em inglês=”offshore”), para dificultar a localização pelos inimigos.

O livro de Amaury mostra que há algo em comum nos métodos dos piratas e dos privatas.

Boa parte dos documentos expostos no livro foi obtida por Amaury numa ação judicial em que era réu.
Depois de escrever reportagem na revista “Istoé” com acusações contra Ricardo Sergio, Amaury fora processado pelo ex-caixa de campanha de Serra e FHC.
No decorrer do processo, obteve a chamada “exceção da verdade”: instrumento judicial que possibilita ao acusado de calúnia ou injúria provar que é verídica a acusação feita.
A decisão da Justiça obrigou a CPI do BANESTADO a entregar vários documentos a Amaury, o que facilitou o trabalho do jornalista na trilha do dinheiro das privatizações.

Entre os papéis liberados pela CPI, estavam documentos sigilosos agora reproduzidos no livro.
Ali, estaria comprovado [faço a citação literal do que está à página 137 do livro]:
“81% dos depósitos recebidos no exterior pela Franton Enterprises – do ex-caixa de campanha de José Serra, Ricardo Sergio de Oliveira – foram feitos pelo primo político de Serra, Gregório Preciado.
Os dados são originários da famigerada conta Beacon Hill.
Também nos papéis, a turbulenta situação das empresas de Preciado, os pagamentos que fez e aomissão de Serra diante da Justiça Eleitoral sobre sua sociedade com Vladimir Rioli”.

Ricardo Sérgio – do alto de suas posições no Banco do Brasil – teria ajudado a salvar empresas de Gregório Preciado.

Vladimir Rioli é outro personagem importante. Foi sócio de Serra numa empresa de consultoria, e virou vice-presidente do Banespa (na época um banco estatal, pertencente ao governo paulista, controlado pelos tucanos).

Curiosamente, Serra não declarou à Justiça Eleitoral, em 1994, a sociedade com Rioli.
Por que?
Rioli, segundo relatório da CPI publicado por Amaury, beneficiou as empresas de Preciado em operações financeiras estranhas.
Por isso tudo, é importante saber que Preciado teria depositado dinheiro em empresas “offshore” de Ricardo Sérgio…

Mas isso é apenas um detalhe, perto de toda a documentação exposta por Amaury.
Ele mostra a sociedade de Verônica Serra com Veronica Dantas (irmã de Daniel Dantas, banqueiro que ganhou muito dinheiro no processo de privatizações) na empresa Decidir.com.

Os documentos estão às páginas 190 e 191 do livro.

http://www.rodrigovianna.com.br/plenos-poderes/privataria-o-comeco-o-fim-e-o-meio.html

Responder

Tomudjin

24 de outubro de 2012 às 15h37

Por um momento, acreditei que Gerson estava sendo “procurado” pela Veja, não tanto pela Justiça. Desse jeito ele causaria inveja até pro Abdel, já que Abdel não tem nem uma Veja e nem um Gil para admiti-lo…seja na capa ou inventando pautas.

Responder

Arnaldo Costa

24 de outubro de 2012 às 15h13

Sobre a ONG que denunciou o JN:

Agradeço a essa ONG por denunciar mais uma ação orquestrada relacionada a todo esse descalabro que estamos presenciando. Temos acabar de uma vez por todas com essa sem-vergonhice, safadeza, picaretagem e hipocrisia patrocinadas por esses malfeitores que se consideram donos do país e da sociedade. Chega de novelas de péssimo gosto, de máscaras de falsos “bons moços”, de filantropias com o chapéu dos outros , de ostentação e admiração a falsos heróis, de culto à beleza física e à riqueza material, de falta de conteúdo e futilidades, de propaganda para políticos, empresários e partidos corruptos, de armações de toda espécie para vender interesses individuais. Cansamos de toda essa farsa. Esses grupos, juntos com partidos aliados, operam e agem como uma máfia. Pilantras sem escrúpulos! CHEGA. Esse Brasil que querem, NUNCA MAIS!

P.S.: Toda a eleição é a mesma coisa: campanha descarada em vários meios de comunicação a favor dos afetos desses grupos e agressões desmedidas a seus adversários. CANSAMOS.
Consideraremos um julgamento político e presos políticos. Comprovada a perseguição e toda essa armação, é o caso de se pedir asilo político até que toda essa farsa seja revelada. A própria fala dos ministros mostra que foi um julgamento totalmente tendencioso e politizado. E ainda aguardamos as provas.

Responder

Urbano

24 de outubro de 2012 às 14h27

A premência da necessidade é uma desgraça, pois apostar até no mitômano zé contra-rampa como salvador do viveiro de papagaios…

Responder

nilcemar

24 de outubro de 2012 às 14h20

Já os próprios julgadores não se encontram mais em tal êxtase. Ao contrário, chegaram numa fase bem constrangedora _ de dosiometrar as penas a estes réus. Estão em inseguros. Agora se confrontarão com as consequências de seu “neutro” julgamento.

Responder

neopartisan

24 de outubro de 2012 às 13h59

Os juízes julgam os julgados. Quem vai julgar os juízes?

Responder

    Willian

    24 de outubro de 2012 às 14h53

    Justos juristas?

lulipe

24 de outubro de 2012 às 13h08

Os veículos do “PIG” agradecem à audiência permanente de todos os que comentam por aqui…

Responder

    Jairo Beraldo

    24 de outubro de 2012 às 17h04

    Por isso o discernimento, por isso Haddad 62 x Çerra 38

dukrai

24 de outubro de 2012 às 12h59

?w=450

procura-se

Responder

Paulo Figueira

24 de outubro de 2012 às 12h46

Gostaria de saber, como irão justificar para a população, que Dirceu e Genuíno(que tem como patrimônio um apartamento)estão presos por corrupção, diante da liberdade de Maluf, Arruda, Daniel Dantas, Luiz Estevão, Eduardo Azeredo e uma infinidade de nomes que identificaram a política no Brasil como uma atividade desmoralizada pelos inúmeros casos de corrupção? Será que julgam, que somos todos idiotas?

Responder

    Geysa Guimarães

    24 de outubro de 2012 às 14h45

    Bom comentário, Figueira, mas ficaria ainda melhor com o acréscimo de intocáveis como Franco Montoro e Mário Covas (a prole deles merece estudo patrimonial).
    Além de Quércia, claro!.

    abestado

    24 de outubro de 2012 às 16h05

    Estes já estão no inferno, graças a Deus.

    Valdeci Elias

    24 de outubro de 2012 às 15h33

    Eles vão alegar, que os Ptistas foram julgados e condenados.

    Jairo Beraldo

    24 de outubro de 2012 às 17h19

    É o NEO PALADINO da MORAL e da ÉTICA do PIG, que substitui o IMPOLUTO DEMostenes Torres, o sapiente Marco Aurélio Mendes de Faria Mello, nomeado ministro pelo presidente Fernando Collor de Mello, seu primo, casado com Sandra de Santis Mendes de Farias Mello (que tentou ao maximo desqualificar o INDIO GALDINO PATAXÓ, E SALVAR OS FILHOTES DE MAGISTRADOS COCOZINHOS DA ELITE),que contribuiu ao país com estas maravilhas na ALTA CORTE:
    -Em julho de 2000 concedeu habeas corpus a Salvatore Alberto Cacciola, proprietário do falido Banco Marka e supostamente responsável por um prejuízo estimado em 1,5 bilhão de reais(MIXARIA) aos cofres públicos. Cacciola viajou para a Itália logo em seguida e lá viveu foragido até setembro de 2007 quando foi preso em Mônaco (em abril de 2005, a Justiça Federal do Rio de Janeiro condenou Cacciola a treze anos de prisão por peculato e gestão fraudulenta). Comentando este episódio sobre a nova prisão de Cacciola, Marco Aurélio de Mello disse que repetiria a concessão de habeas corpus;
    -Foi o único ministro a votar a favor de conceder ordem de habeas corpus a Suzane Louise von Richthofen, jovem de classe média-alta paulista que foi julgada e considerada culpada pelas mortes dos próprios pais.(MOÇA AJUIZADA, louco era o INDIO GALDINO PATAXÓ)
    -Em 2007 quando foi responsável por conceder dois habeas corpus a Antônio Petrus Kalil – o “Turcão” – acusado de explorar caça-níqueis. O mesmo havia sido preso pela Polícia Federal por duas vezes. Turcão foi preso pela terceira vez em 29 de novembro de 2007 pelo mesmo delito.
    -Em dezembro de 2008 foi o único ministro a não receber as denúncias para a investigação criminal do seus conterrâneos envolvidos nos esquema de corrupção da chamada máfia dos caça-níqueis. Segundo ele não há evidência alguma que justifique a investigação. O STF aceitou a denúncia do MP e irá investigar os membros do judiciário que estão envolvidos no escândalo e já afastaram o ministro Paulo Medina de suas funções públicas.
    -Em julgamento realizado em 28 e 29 de Abril de 2010 votou contra a ação da Ordem dos Advogados do Brasil que visava impedir que a lei da Anistia mantivesse os agentes públicos do regime militar abraçados por aquela lei. Anteriormente já havia dito que “(O golpe de 64) foi um mal necessário, tendo em conta o que se avizinhava”.
    – Votou contra a constitucionalidade da aplicação da Lei Ficha Limpa para as eleições de 2010.
    -Em 16 de dezembro de 2010,decidiu que Paulo Maluf (PP-SP) deveria ser empossado no cargo de deputado federal, uma vez que a condenação anterior que o tornou inelegível pela Lei da Ficha Limpa fora reformada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.
    -Em novembro de 2011, concedeu habeas corpus ao empresário Alfeu Crozado Mozaquatro, de São José do Rio Preto (SP), acusado de liderar a “máfia do boi”, mega-esquema de sonegação fiscal no setor de frigoríficos desvendado pela Polícia Federal. De acordo com a Receita Federal, o esquema foi responsável pela sonegação de mais de 1 bilhão e meio de reais em impostos. Relator do processo, Marco Aurélio alegou haver “excesso” de imputações aos réus.

    E ou não é o 13 do DEMOSTENES????

    Mário SF Alves

    24 de outubro de 2012 às 21h45

    É por aí…! Hora de asilo político. Ou isso, ou… basta o PT decidir.

José Carlos Araújo

24 de outubro de 2012 às 12h43

Após as Eleições:
1. O PT deve pressionar o governo para rever a Divisão das Verbas de Publicidade do Governo e das Estatais;
2. Rever as Concessões das Comunicações;
3. Começar a discutir com a Sociedade a Ley dos Medios;
4. Alterar a entrada de Juízes nos Tribunais de Indicação Política para Concursos/Mandatos;
5. O PT entrar com Emendas Constitucionais para mudar Leis e Códigos mal elaborados, diminuição das Instâncias, acabar com as Brechas, dificultar a emissão de Habeas Corpus;
6. ETC.

Responder

    Paulo Figueira

    24 de outubro de 2012 às 15h54

    Geysa, você tem razão, mas se formos nominá-los todos, ocuparia o espaço de uma lista telefônica.

    lulipe

    24 de outubro de 2012 às 16h45

    O PT sozinho não altera nem o horário de funcionamento da cantinha do Congresso, José, não seja ingênuo.

Jáder

24 de outubro de 2012 às 12h29

A gente elege, escolhe, eles vêm e cassam … isso não te lembra algo?

Tempo infeliz da nossa história …

http://salafehrio.blogspot.com.br

Responder

Marshall

24 de outubro de 2012 às 12h20

Mais uma noite de infâmia na longa lista do JN. Mas confesso que fiquei admirado com tamanha cara-de-pau, até os bicudos mais esclarecidos devem ter achado que os aliados exageraram, ficou óbvio demais!

Responder

Roberto Ribeiro

24 de outubro de 2012 às 12h13

Não assisto o “jornal nacional”, dizem que Paul Joseph Goebbels era mais criativo nesse tipo de coisa.
A última edição que assisti, na íntegra, foi aquela do acidente da Gol (notícia omitida)em que se falou da montanha de dinheiro dos “Aloprados”, depois disso as entrevistas da candidata e depois eleita Dilma, só, nunca mais, ontem quando vi os comentários no twitter, imediatamente lembrei daquela edição do debate Lula X Collor em 1989.
A Rede Globo sabe que pode fazer o que bem quiser, quem vai impedí-la?
É o poder supremo do país, aí de quem tentar lhe impor limites.
A maioria do Supremo Tribunal Federal fica imensamente lisonjeada em se ajoelhar e prestar bons serviços à Rede Globo e cia.

Responder

    Marshall

    24 de outubro de 2012 às 13h12

    Mas a Globo e o JN, para a tristeza dos próprios, não tem a mesma força que antigamente. Tanto que os seus inimigos estão no 2o turno das principais cidades, sem contar aquelas onde venceram no 1o.

    Mas, em alguns momentos, o JN dá alegrias ao espectador. Como quando o âncora-galã foi obrigado a esclarecer, através de um breve comunicado, os motivos da falta de imagens durante as Olimpíadas… coisa utópica anos atrás.

Marcelo de Matos

24 de outubro de 2012 às 11h56

Jogaram caca no ventilador: “Com base na tese de que houve compra de votos no caso do mensalão, o juiz Geraldo Claret de Arantes decidiu anular os efeitos da Reforma Previdenciária de 2003 e restituir o benefício integral da viúva de um pensionista. A sentença é uma das primeiras a citar textualmente o julgamento da Ação Penal 470, no qual a maioria dos ministros do STF considerou que parlamentares da base aliada ao primeiro governo do ex-presidente Lula receberam somas em dinheiro para apoiar os projetos da situação. O juiz da 1ª Vara da Fazenda de Belo Horizonte entendeu que aprovação da Emenda Constitucional 41/2003 possui um “vício de decoro parlamentar” que “macula de forma irreversível” a Reforma da Previdência”.

Responder

José X.

24 de outubro de 2012 às 11h33

Ando de transporte público em São Paulo diariamente. E trabalho num meio de classe média universitária que de maneira geral não tem simpátia ao PT.

Sabem quantas vezes por dia eu ouço alguém comentar sobre o “mensalão” ?
Zero. Ninguém está ligando a mínima pra isso.

Acho que o risco deste processo não é a influência sobre as eleições (estas ou futuras), que tem sido nenhuma, e sim uma possível continuação do processo, mirando em alvos mais graúdos do PT (leia-se: Lula e Dilma).

Dilma que se cuide (e que cuide de nós…).

Responder

    José X.

    24 de outubro de 2012 às 11h34

    Ops, “não tem simpatia pelo PT”.

    paulo reanato de vitu

    24 de outubro de 2012 às 13h03

    Ze, acho que vc nao entendeu. Vou desenhar; -ele vive num meio que nao tem simpatia pelo pt, jamais disse que ele nao tinha simpatia pelo pt, entendeu agora?

Sagarana

24 de outubro de 2012 às 11h23

Fala pro povão parar de assistir o JN e passar a ler a cartacapital. Simples assim.

Responder

J Souza

24 de outubro de 2012 às 11h15 Responder

denis dias ferreira

24 de outubro de 2012 às 10h44

A Globogolpe está preparando para sexta e sábado próximos um apoteótico JN para comemorar a conclusão do julgamento do século e homenagear a banca de juízes (grandes heróis da Pátria) do STF. Será a grande festa da “democracia” brasileira, que se estenderá até a noite do domingo, quando então, o povo, nas urnas, terá decretado o início da agonia final do PT.

Responder

    Bento Monteiro

    24 de outubro de 2012 às 13h56

    Nossa que medo!!!! rs……

    Valdeci Elias

    24 de outubro de 2012 às 15h39

    Cansei desse julgamento !!!

Gerson Carneiro

24 de outubro de 2012 às 10h28

Até meu cumpade Ócrim dançou nessa.

Responder

    dukrai

    24 de outubro de 2012 às 13h00

    vamos encher a pensão do Joca Bento hehehe

Jorge Portugal

24 de outubro de 2012 às 10h09

Todos estão focados só em são Paulo, esquecem que tem eleição na Bahia, e Manaus, em Curitiba em muitos desses candidatos são do PT ou apoiado pelo presidente Lula, por isso o JNPIG tá tentando não só uma derrota do PT em são Paulo, em todos os outros.

Responder

J Souza

24 de outubro de 2012 às 10h05

Não assisto.
Mas acredito que eles ainda farão muita política com o UM BILHÃO de reais que faturaram com Avenida Brasil…
Deixa eles curtirem a depressão das derrotas nas eleições com o dinheiro que ganharam!

Responder

Rodrigo

24 de outubro de 2012 às 10h04

Ministério Público pede bloqueio de bens de Lula

http://institutoliberal.org.br/blog/?p=3421

Responder

    dukrai

    24 de outubro de 2012 às 13h03

    farsa desmontada faz tempo

Gerson Carneiro

24 de outubro de 2012 às 09h59

É bem capaz de na urna ter um vídeo de dez segundos sobre o mensalão, como tem no youtube, antes de você começar a votar.

Responder

Gerson Carneiro

24 de outubro de 2012 às 09h53

Eu não acredito!!!! Vocês ainda não adquiriram o DVD “Especial Mensalão”?!!! O que vocês estão esperando?!

Adquiram o DVD “Especial Mensalão” e ganhem uma viagem para conhecer o STF e tirar foto com Joaquim Barbosa.

Tudo pago pela Rede Globo e Editora Abril.

Responder

paulo Sergio

24 de outubro de 2012 às 09h41

Mas o tiro tem saído pela culatra , sempre . A percepção das pessoas que votam , passa pelas mudanças que ele deseja e as que já pode experimentar , através do Lula e Dilma .
Chegou o momento do PT forçar seus governantes eleitos a ser um pouco mais ousado . Lei de mídias já ! Sem medo desses canalhas . Liberdade de expressão , é o que acontece na internet , o resto é balela . Se para cada mentira que eles publicam houvesse o dirito do contraditório , em horário nobre de tv , as coisas mudariam muito . Informaçõa é um direito de todos , deformação não .

Responder

Rubens

24 de outubro de 2012 às 09h33

Humor. Artur trava no debate com Vanessa.

Perguntado o que fez por Manaus, Artur ficou travado sem saber o que falar. Mas realmente não tinha o que dizer mesmo: Nunca fez nada!

Responder

nona fernandes

24 de outubro de 2012 às 09h31

A impressão que tenho é a de que a direção do J. Nacional, surtou, ou, anda absolutamente fora da realidade. As pesquisas estão mostrando, especialmente em São Paulo, que o efeito negativo do julgamento, para o PT, foi de quase zero. Mesmo que o julgamento esteja correto e todos os condenados peguem penas altas, o que tem a ver com isso, candidatos, apenas pelo fato de serem do mesmo partido? O povo sabe disso.Seria o Brasil tão “limpinho” assim, ao ponto de que as maracutaias dos integrantges de um partido, contaminem os demais? É sonhar muito alto. Aliás, não é característica apenas dos jornalistas da Globo, escreverem ou falarem tudo aquilo que gostariam que fosse, admitindo que do outro lado da notícia existe uma vasta extensão de idiotas como leitores e telespectadores. Hoje, por exemplo Fernando Rodrigues escreve na Folha de S.Paulo, um texto, onde considera exagero a “ideia geral” da população brasileira, de que o Brasil mudou após o julgamento. Onde e quando Fernando Rodrigues viu essa “essa ideia geral de que o Brasil mudou”? É claro que existem pessoas de grupos específicos ligados à oposição e direita conservadora, aplaudindo o fato, mas…. falar em exagero, é um enorme exagero.

Responder

Vinicius Garcia

24 de outubro de 2012 às 09h30

Grande parte da audiência desse JN é pela proximidade do horário das novelas, muitos botecos que tem televisão deixa sintonizado pelo fato de clientes gostarem da novela e pronto, em casa não assisto, tenho o serviço de TV a cabo e não me irrito com tais besteiras, que a Globo busca interferir politicamente com sua linha de reporcagens é coisa antiga, o que mais me enoja não é mais a sua ação, é a não reação a tal nojeira. Temos congressistas (não generalizo), temerosos com qualquer ação contra a Globo, por isso ela faz o que faz, e continuará fazendo, está protegida, cercada e blindada.

Responder

nona fernandes

24 de outubro de 2012 às 09h28

A impressão que tenho é a de que a direção do J. Nacional, surtou, ou, anda absolutamente fora da realidade. As pesquisas estão mostrando, especialmente em São Paulo, que o efeito negativo do julgamento, para o PT, foi de quase zero. Mesmo que o julgamento esteja correto e todos os condenados peguem penas altas, o que tem a ver com isso, candidatos, apenas pelo fato de serem do mesmo partido? O povo sabe disso.Seria o Brasil tão “limpinho” assim, ao ponto de que as maracutaias dos integrantges de um partido, contaminem os demais? É sonhar muito alto. Aliás, não é característica apenas dos jornalistas da Globo, escreverem ou falarem tudo aquilo que gostariam que fosse, admitindo que do outro lado da notícia existe uma vasta extensão de idiotas como leitores e telespectadores. Hoje, por exemplo Fernando Rodrigues escreve na Folha de S.Paulo, um texto, onde considera exagero a “ideia geral” da população brasileira, de que o Brasil mudou após o julgamento. Onde e quando Fernando Rodrigues viu essa “ideia geral de o Brasil mudou”? É claro que existem pessoas de grupos específicos ligados à oposição e direita conservadora, aplaudindo o fato, mas…. falar em exagero, é um enorme exagero.

Responder

Dorival

24 de outubro de 2012 às 09h08

Como são incopetentes os dirigentes desta Midia Golpista !
O que nos leva a Penssar
A globo espinha dorsal desta midia imbecil e inescrupulosa hoje é a segunda maior emissora do mundo , isto só foi possivel porque a situação economica do Brasil é muito melhor hoje , isso só foi possivel por causa de um governo que procurou se afastar do chamado neoliberarismo .
Para acabar com um governo do qual ela foi uma das grandes beneficiadas usa uma peça de propaganda aos moldes nazistas sem mesmo se dar ao trabalho de atualiza-la para o contexto atual ( colocar a culpa de todos os problemas em alguem o tempo todo , até que este alguem seja odiado por todos que na verdade nem sabem porque odeiam este alguem ) .
Das duas uma ou as duas mesmos , de tanto tentar imbecilizar os brasileiros acabaram se tornando imbecis ou na verdade é uma empresa comandada por americanos que na verdadem não tem conhecimento do povo brasileiro e se julgam tão superiores que nem se dão o trabalho de pesquisar e só aplicam receitas padrão de dominação .

Responder

Cuidado, Dirceu e Genoíno

24 de outubro de 2012 às 09h06

Dessa “quadrilha” (PIG+STF+tucanos) pode se esperar de TUDO, como estamos vendo.
Não seria surpresa se, definindo as penas nas vésperas da eleição, dessem um jeito de prender IMEDIATAMENTE o Zé Dirceu e o Genoíno, para produzirem capas de jornais e revistas.
Que isso seria um absurdo, ilegal, inconstitucional, contrário ao que o próprio STF sempre seguiu, é irrelevante. Essa gente NÃO TEM ESCRÚPULOS.
Seria saudável que o José Dirceu e o José Genoíno buscassem algum “retiro espiritual” e só aparecessem no domingo à tarde.
DOS ETERNOS GOLPÍSTAS, devemos esperar TUDO.

Responder

RicardãoCarioca

24 de outubro de 2012 às 08h54 Responder

trombeta

24 de outubro de 2012 às 08h49

O fato é que o baronato está desesperado com a possibilidade concreta de perder mais uma boquinha, mais uma fonte de renda que os governos tucanos lhe davam comprando propaganda e que tais.

Além disso, eles odeiam o PT porque o partido teima em tirar pobre da miséria e colocar filho de porteiro em universidade de rico.

Mais do mesmo.

Responder

eraklito

24 de outubro de 2012 às 08h20

Temos que dar o troco, ir pra cima desses PIG’s. Eles estão desesperados. Não podemos deixar pra lá, não. Uma resposta energica para essa arrogância desses editorialistas imbecis da Globo.
Voto Haddad, porque sou livre.

Responder

    Horridus Bendegó

    24 de outubro de 2012 às 10h22

    Isso é um esculacho!!!!

    Proponho, em nome da decência de ser brasileiro, que o Grupo de Esculachadorers dos Torturadores dêem uma passadinha na Rede Globo para um bom esculacho da mentira e da manipulação da verdade!

    Esculachemos a Globo agora, ou ela continuará a nos esculachar para sempre!

Giovani Blumenau SC

24 de outubro de 2012 às 08h19

O STF já virou abóbora. Acabou o baile, o circo foi embora e o Barbosa já começou a ser rifado pela mídia até virar um pária, tanto pela direita como pela esquerda. será o mais famoso juiz do reino ostracismo. E nem tem julgamento do mensalão mineiro do PSDB no horizonte.

Alguém duvidava? Ele inclusive?

http://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/83776/E-o-%E2%80%9Cher%C3%B3i%E2%80%9D-do-julgamento-n%C3%A3o-conhecia-a-lei.htm

E O “HERÓI” DO JULGAMENTO NÃO CONHECIA A LEI…

Ao vivo e em cores, na sessão que começou a definir a dosimetria da Ação Penal 470, o ministro Joaquim Barbosa tentou aplicar penas não previstas em lei e teve de passar pelo constrangimento de ser corrigido por colegas no plenário; cultuado pelos meios de comunicação e transformado em fenômeno popular que virou máscara de Carnaval, o relator teve de consultar o Código Penal em plena sessão; até Merval Pereira reparou

24 DE OUTUBRO DE 2012 ÀS 05:45

247 – “Finalmente”. Esta foi uma das primeiras palavras usadas pelo ministro Joaquim Barbosa, presidente eleito do Supremo Tribunal Federal, antes da sessão que começaria a definir a chamada dosimetria da Ação Penal 470. Era chegada a hora de começar a mandar os réus para a cadeia e o relator mal escondia sua satisfação – diferentemente de ministros, como Ayres Britto, que, ao condenar falavam do gosto “de jiló, de fel ou de mandioca roxa na boca”, talvez apenas como figura de retórica.

Cultuado pelos meios de comunicação como “o menino pobre que mudou o Brasil” (Veja) e como o justiceiro com a grande chave da cadeia (charge do Globo desta quarta-feira), Joaquim Barbosa é um herói popular, cogitado até para uma disputa presidencial e, apelidado de “nosso Batman”, máscara de Carnaval já pronta para 2013.

No entanto, Barbosa não estava preparado para a sessão do “gran finale” e cometeu erros em série, tendo que passar pelo constrangimento de ser corrigido pelos próprios colegos, ao vivo e em cores, na sessão transmitida pela TV Justiça.

O que ocorreu ontem foi tão inusitado que até o colunista Merval Pereira, chefe de torcida pela condenação nos meios de comunicação, reparou e publicou, nesta quarta, a coluna “O STF se perde”. Eis alguns trechos:

“Barbosa em diversas ocasiões demonstrou que não se preparou adequadamente para a sessão de ontem. Deu uma pena para Marcos Valério por formação de quadrilha e ainda por cima aplicou uma multa (….) Luiz Fux tentou acudir, comentando baixinho: ´Eu tenho a impressão de que não há previsão de multas´. Barbosa insistiu, chamando a atenção para seu próprio erro: ´A previsão de multa é genérica´. Não era, não, e Celso de Mello e Ayres Britto, consultando o Código, alertaram que naquele artigo não havia previsão de multa.”

Merval citou ainda outro erro de Barbosa, ao tentar aplicar uma pena por corrupção ativa para Marcos Valério prevista não na lei correta, que é mais branda do que a atual. Foi corrigido por Lewandowski, irritou-se, disse que a propina a Henrique Pizzolato foi paga em janeiro de 2004, mas foi corrigido por vários ministros. Celso de Mello pediu até para que a sessão fosse encerrada.

Preocupado com o vexame de ontem, Merval afirmou que se os ministros não se reunirem antes das sessões – talvez para alertar Barbosa sobre possíveis novos erros – o julgamento não terminará amanhã (antes das eleições) como estava previsto e os réus poderão apresentar muitos embargos.

Segundo o colunista do Globo, ontem o STF se perdeu. Talvez tenha se perdido um pouco antes.

Leia, também reportagem da Folha sobre os erros em série de Joaquim Barbosa na sessão de ontem, classificados como “vergonha” por um advogado dos réus:

Relator comete erros ao definir penas e é corrigido por colegas

Joaquim Barbosa quis aplicar pena de multa ao crime de quadrilha, o que não existe, e usou uma legislação errada

Advogados disseram que os ‘equívocos’ do ministro devem levar aos chamados embargos à decisão

DE BRASÍLIA

O ministro relator do mensalão Joaquim Barbosa cometeu erros em seu voto sobre a aplicação das penas ao empresário Marcos Valério, foi corrigido pelos colegas no plenário e recebeu críticas dos advogados dos réus.

O primeiro equívoco de Barbosa ocorreu quanto ao crime de quadrilha. O relator quis aplicar a pena de multa, que não é aceita para o crime. Ele foi alertado sobre o engano pelo ministro Luiz Fux e afastou essa punição.

Barbosa também recuou após adotar uma pena prevista em lei que não estava em vigor quando aconteceu o crime de corrupção ativa de Valério em contratos de publicidade do Banco do Brasil.

O revisor Ricardo Lewandowski lembrou que o delito ocorreu em 2003, quando ainda valia norma que estabelecia penas de 1 a 8 anos de prisão para o crime. Só após novembro de 2003 a punição passou a ser de 2 a 12 anos.

A princípio Barbosa disse que a pena que estava aplicando (4 anos e oito meses) não estava fora dos parâmetros legais, mas o ministro mais antigo da corte, Celso de Mello, sugeriu que a votação fosse suspensa para que ele adaptasse seu voto à lei correta. A sessão foi encerrada.

Na discussão Barbosa disse que havia deixado de considerar em seu voto fato que poderia aumentar a pena de Valério. A lei prevê que na hipótese de corrupção a pena é maior se o ato pretendido pelo corruptor se concretiza, o que ocorreu, segundo o STF.

A manifestação do relator só ocorreu depois que Marco Aurélio e Lewandowski apontaram tal situação. Em um momento da sessão o relator não achou o próprio voto e chegou a pedi-lo aos colegas.

EMBARGOS

Advogados disseram que os “equívocos” do ministro devem levar aos chamados embargos de declaração [recurso contra obscuridade, contradição ou omissão].

“Foi uma vergonha o que fizeram aqui hoje. Rasgaram o princípio da legalidade”, disse Leonardo Yarochewsky, que defende Simone de Vasconcelos. Outros quatro advogados também criticaram os erros de Barbosa ontem.

Até ontem, pelo menos seis memoriais sobre a dosimetria da pena haviam sido enviados. Entre eles, dos réus ligados ao Banco Rural (Kátia Rabello, José Roberto Salgado e Vinícius Samarane) e do ex-deputado Pedro Corrêa (PP), além dos publicitários Marcos Valério e Cristiano Paz.

Todos pedem a aplicação da pena mínima. O argumento mais usado é o de bons antecedentes de seus clientes.

Responder

    Bonifa

    24 de outubro de 2012 às 10h34

    A coisa é bem mais séria do que pensávamos. Levar uma reprimenda de Merval Pereira, o grande supervisor midiático de um processo inteiramente midiático, equivale ao fim da carreira de um protagonista desastrado.

    H. Back™

    27 de outubro de 2012 às 20h42

    Realmente! O ministro e presidente do STF Joaquim Barbosa, não serve para ator Global.

Faria

24 de outubro de 2012 às 08h09

Temos que ridicularizar de vez o JN, assim como fizemos com a bolinha de papel.
O JN tem que virar chacota Nacional, motivo de piada, para quem o assiste se sentir ridículo.
Vamos espalhar pela internet milhões de piadas e gozações sobre o JN e a Globo
Telespectador de JN tem que virar sinônimo de idiota!

AVANTE PT !
O maior vencedor das eleições !

Responder

    mariazinha

    24 de outubro de 2012 às 11h18

    É uma boa ideia. Fazermos chacota desses alienígenas falsos e venais, tornaram-se os palhaços desse circo dantesco do stf.

Clovis

24 de outubro de 2012 às 06h47

A GOEBBELS NEWS também seguiu os 11 princípios da propaganda nazista. O bode espiatório não os judeus, mas os petistas.

Responder

Cícero

24 de outubro de 2012 às 06h08

No horário do JN, metade dos eleitores brasileiros estão conectados na internet… Ninguém vê mais essa porcaria de jornal.

Responder

    Elvys

    24 de outubro de 2012 às 09h02

    Em São Paulo, estão no trânsito – no transporte-modelo público demotucano (metrô e ônibus), parados em congestionamentos, estão indo para faculdades, estão chegando em casa e indo para seu banho, indo jantar. Ou então assistindo os “Simpsons” como eu faço.

Fábio Pontes

24 de outubro de 2012 às 03h38

A diferença é que, desta vez, o jn não fará diferença alguma contra o PT e nem ajudará a casa dos tucanos rejeitados, e vai fazer cada vez menos diferença pró-casa grande, como o 1o.turno já mostrou.

Responder

Luc

24 de outubro de 2012 às 03h19

ôôô moçada, e essa outra história do STF?? É sobre indígenas Guarani Kaiowá do Mato Grosso do Sul (MS):

“…O conflito fundiário e judicial que envolve o território sagrado Arroio Koral parecia estar resolvido quando o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou, em dezembro de 2009, um decreto homologando a demarcação da terra. No entanto, em janeiro de 2010, o Supremo Tribunal Federal (STF), do qual está à frente o ministro Gilmar Mendes, suspendeu a eficácia do decreto presidencial em relação às fazendas Polegar, São Judas Tadeu, Porto Domingos e Potreiro-Corá…”

http://mariolobato.blogspot.com.br/2012/10/gilmar-mendes-suspendeu-o-decreto-do.html?utm_source=dlvr.it&utm_medium=twitter

Responder

    Mário SF Alves

    24 de outubro de 2012 às 10h23

    Situação gravíssima. Mais uma vez a questão fundiária. Mais uma vez a violência da ambição desmedida se sobrepondo à razão e à cultura. Mais uma vez a “necessidade” de expansão de fronteira agrícola. Mais uma vez a irresponsabilidade, a desumanidade e a ignorância no trato com brasileiros índios. Mais uma vez a ignorância frente a um dos maiores patrimônios culturais desse imenso e riquíssimo País; dessa vez o território sagrado dos Guarani-Kaiowa. Mais uma vez a chaga do imoral, estúpido e vergonhoso subdesenvolvimento. Mais uma vez, a exemplo da cultura pomerana, o Brasil está na iminência de perdas irreparáveis na cultura indígena.

    .
    Vale recordar:

    I) O conflito fundiário e judicial que envolve o território sagrado Arroio Koral parecia estar resolvido quando o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou, em dezembro de 2009, um decreto homologando a demarcação da terra.
    .
    II) “No entanto, em janeiro de 2010, o Supremo Tribunal Federal (STF), do qual está à frente o ministro Gilmar Mendes, suspendeu a eficácia do decreto presidencial em relação às fazendas Polegar, São Judas Tadeu, Porto Domingos e Potreiro-Corá.”

    Bonifa

    24 de outubro de 2012 às 10h36

    Até com os índios o Gilmar conseguiu comprar briga…

Aguiar

24 de outubro de 2012 às 03h11

Eles fizeram uma retrospectiva do julgamento mostrando as partes que julgaram relevantes,para caber nos 10 minutos de apogeu do JN, o que deve ter sido difícil, já que o conjunto da obra é riquíssimo em declarações bombásticas e vazias dos nada recatados ministros. Sinceramente, me pareceu entediante, assim como os filmes que eles insistem em exibir em sua programação com a chamada de “filme inédito”. Esse jeito velho de fazer militância jornalística está com os dias contados, assim como, o eterno candidato deles vai confirmar na próxima semana que seu jeito velho de fazer campanha política antecipou sua aposentadoria.

Responder

    H. Back™

    27 de outubro de 2012 às 20h08

    “…antecipou sua aposentadoria.” Acho que antecipou a sua eutanásia!

Messias Franca de Macedo

24 de outubro de 2012 às 02h13

O MAIS RECENTE ‘DOMÍNIO DO FATO’: ‘O CHEF’ MERVAL PEREIRA “COMEÇA A COLOCAR NA FRIGIDEIRA, COMEÇA A DESCARTAR, COMEÇA A APLICAR ‘A DOSIMETRIA’ NO MINISTRO RELATOR JOAQUIM BARBOSA!” ENTENDA

[Ou será um novo Merval “soprado pelos ventos do fim definitivo (sic) da impunidade no Brasil?!…”]

CENA I- [Merval Pereira faz um breve relato do script(!) do ‘julgamento do século’(!)] “O início da sessão de hoje do STF foi muito conturbada. Em observância ao recato que deve caracterizar uma Sala do Júri de uma Corte – e levando em consideração que o julgamento está sendo televisionado -, as discussões, as divergências entre os magistrados deveriam ser mais bem combinadas na *base, ‘in off’!…”
*“Por acauso”, existiria ‘base de apoio’ no “supremoTF”?! Olha de novo aí, gente, o tal ‘domínio do fato’! – adendo nosso!

CENA II – [Merval Pereira questiona o saber jurídico do ministro relator Joaquim Barbosa – e manifesta profunda preocupação] “… [Na sessão de hoje do STF] O ministro relator Joaquim Barbosa cometeu dois erros crassos! Primeiro, aplicou multas aos réus condenados por formação de quadrilha! Um absurdo! Não existe multa relacionada a este tipo de delito; segundo, aplicou penas fundamentadas na Lei atual, tendo os delitos acontecidos à época da legislação anterior, cujas punições eram mais brandas!… O relator do processo do mensalão recorreu à Lei atual, mais rigorosa, quando não é possível aplicar! E isto não é bom! No afã de estabelecer condenações grandes, ele pode incorrer em outros erros graves!… Em algumas situações, o José Dirceu deveria ser julgado pela Lei antiga!…”

CENA III – [Merval Pereira “sapeca” uma reprimenda no ‘onisciente’ (sic) ministro do STF, Joaquim Barbosa! E, por tabela, infla o próprio ego ao demonstrar “notório saber jurídico” (idem sic)…] “… O ministro relator errou feio! Cometeu erros crassos! Vai ter que refazer o dever de casa!… [Juro, a frase foi, literalmente, esta!]”

EPÍLOGO(!?) – [Merval Pereira, ‘O Mestre’, ensina a Joaquim Barbosa técnicas de leitura dinâmica!] “O ministro relator Joaquim Barbosa precisa ser mais cuidadoso nas suas leituras! Joaquim Barbosa está muito açodado, dando votos que não poderia ter dado!…”

EM TEMPO: cada um que faça o seu juízo de valor!…
Reproduzindo um enunciado proferido pelo professor de Direito Penal da USP [perdão, esqueci o nome do jurista!]: “Em se tratando deste julgamento específico [ação penal 470], tudo é possível de acontecer!” Ou seja, tudo pode ou não ser ‘plausível’! Tudo pode ou não ser ‘crível’!…

NOTA: durma com um barulho deste, e diga que sonhou ouvindo a voz maviosa de Leila Pinheiro!

RESCALDO: AS RUAS, BECOS E AVENIDAS ESPERAM – E CLAMAM -, ANSIOSAS E PREOCUPADAS, POR VOZES! OU NÃO?!…

Respeitosas saudações democráticas, progressistas, nacionalistas, civilizatórias e antigolpistas,

Messias Franca de Macedo
Feira de Santana, Bahia
República de ‘Nois’ Bananas

Responder

    Bonifa

    24 de outubro de 2012 às 07h12

    Pelo visto, caro Messias, o Merval está se oferecendo, embora tardiamente, para dirigir o Supremo. Quer ser o Scorcese do Supremo, dirigir toda a cena, comandar as falas, já que está vendo muita coisa que não funciona do ponto de vista midiático, como aquelas discussões que não seguem um roteiro préestabelecido. E Merval ainda se apresenta para corrigir exageros de alguns atores, buscando evidentemente fazer com que o filme seja mais verossímil, convença mais a platéia, e para isso, como bom diretor, não titubeia em querer alterar o próprio roteiro, adequando as penalidades à realidade, dando carões na produção e nos contra regras. Faz todo o sentido. Merval conquistou este direito. Desde que o Supremo se submeteu à toda poderosa imposição das vontades da Mídia conservadora, tem que se submeter também ao comando técnico da Mídia.

    Mário SF Alves

    24 de outubro de 2012 às 11h13

    “… segundo, aplicou penas fundamentadas na Lei atual, tendo os delitos acontecidos à época da legislação anterior, cujas punições eram mais brandas!…”
    .
    Pois é. Houve um tempo, não muito remoto, no qual a Lei só retroagia no sentido de beneficiar o réu. Então? Que tempos, meu caro Bananinense, que tempos. Tempos bicudos esses, não?

    Rubens

    24 de outubro de 2012 às 11h57

    Kamel para Supremo Presidente do Supremo e Merval para relator da Privataria Tucana e do Mensalão Tucano.

Sr. Indignado

24 de outubro de 2012 às 01h49

E o G1? É pró-tucano de manchete à rodapé. Tem até foto do Zé Dirceu com o pior ângulo e luz. globo e direita, tudo a ver.

Responder

    João Alexandre

    24 de outubro de 2012 às 05h18

    E a foto do merval com os olhos vermelhos como um demônio?

    João Alexandre

    24 de outubro de 2012 às 05h20

    merval, camel, dá no mesmo…

Luiz

24 de outubro de 2012 às 01h42

Descarada, manipulada e repetidamente a Globo tem tentado influenciar no resultado das eleições. Isso não é democrático e isso não é liberdade de imprensa. É um monstrengo que tenta subverter a vontade do eleitor. E a torpeza da Globo tem como escudo, cinicamente, a própria liberdade de imprensa. Até quando?

Responder

    Silvio

    24 de outubro de 2012 às 08h01

    até que não seja mais possível a propriedade cruzada a fim de evitar os oligopólios.

Bonifa

24 de outubro de 2012 às 01h17

Tive a oportunidde de ver mais esta peça histórica da Globo. Não há como disfarçar que se trata do coroamento de toda a saga do mensalão, que envolveu esforço hercúleo da imprensa do PSDB (Veja, Estadão, Folha e Globo, mais a TV Globo). As letras garrafais com as citações estravagantes, destemperadas e completamente desproporcionais dos magistrados, vinham se desenhando aos poucos sobre pergaminhos abertos, como a anunciarem éditos reais. Mas já ficou claro que o foco eleitoral de toda a novela do mensalão se concentrou na eleição paulistana. É lá que os direitistas esperam colher o fruto fenecido de tanto espalhafato. Agora, acerta quem avalia que nada disso, e mais disso se vier amanhã ou depois, será suficiente para livrar José Serra da derrota em São Paulo. Apenas ajudará no acirramento do ódio absurdo de camadas inconscientes da classe média, não mais apenas contra o PT mas contra o próprio regime democrático e, em última análise, contra o povo que elevará o PT às máximas alturas novamente. O que se deve pedir neste momento é proteção policial contra terroristas de direita na eleição paulistana.

Responder

ellen

24 de outubro de 2012 às 00h39

Eles (demotucanos, elite raivosa, PIG e STF) estão DESESPERADOS!!!!

Quem não tem projeto de país apela assim mesmo.

O único projeto que tem é o de perpetuação do poder e de privilégios.

Já disse Darcy Ribeiro: O Brasil passa de colônia a império, de império à república, sem tocar nos interesses dos grupos dominantes.

Vamos começar a mudar essa história!!

Responder

    MARCELO

    24 de outubro de 2012 às 10h42

    E tem gente que achou “Avenida
    Brasil” uma obra-prima.Obra-
    prima bastarda.kkkkkkkkkk

Horácio Féres

24 de outubro de 2012 às 00h19

hummm…cheguei agora a noite, e pelo que li, o pig tá mesmo mobilizado… a Casa Grande está em pé de guerra para salvar o “coiso” da humilhante derrota que se avizinha…sem noias, mas penso que todo o cuidado é pouco! …não menosprezemos o golpismo de sempre baseado-nos apenas em pesquisas eleitorais feitas por eles mesmos. Vamos dialogar com nossos vizinhos, amigos, parentes, demonstrando o engajamento vexatório até do judiciário,convence-los que Haddad é o mais capacitado e bem intencionado quadro eleitoral surgido ultimamente….vamos vencer esta batalha pela joia mais preciosa dessas eleições…e nos preparando para no domingo cravarmos no “coração da besta” um 13 de prata, e virarmos de vez mais esta pagina vergonhosa da nossa história contemporânea…

Responder

thomaz

24 de outubro de 2012 às 00h13

A TV Globo fez matéria sobre as condenações do Mensalão que estão sendo comemoradas pela população. Só os petistas dândi defendem os réus condenados pela suprema corte. Os normais, não entram nessa.

Responder

    João Paulo Ferreira de Assis

    24 de outubro de 2012 às 11h56

    Estou vendo. Estão comemorando muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito! PT partido mais votado nas eleições. Oposição: vai administrar em 2013 menos municípios do que administra hoje.

    Delano Pessoa

    24 de outubro de 2012 às 12h40

    E na bolinha de papel, vc entrou também? no debate lula x collor, vc também deve ter entrado…

FrancoAtirador

23 de outubro de 2012 às 23h57

.
.
.
.
A FRASE DO SÉCULO

“Vamos tirar ideias e projetos do papel.
Me especializei em tirar projetos do papel
e fazer acontecer…”


O COISO, candidato do PSDB a qualquer Coisa


Responder

dukrai

23 de outubro de 2012 às 23h51

na hora que começou o “mensalão” mudei pra Record e aproveitei pra ver o Azenha hahahaha gente, a gLobo chegou no fundo do poço, o trein foi super bem editado, belas imagens que todo mundo viu e não adianta, o caixão do Vampirin pesa uma tonelada e de quebra nós que admiramos Zé Dirceu, Zé Genoino e Zé Delúbio estamos na ponta dos cascos. Valeu, gLobo, vc é e sempre foi o inimigo.

Responder

    Luiz (o outro)

    24 de outubro de 2012 às 09h40

    Depois minha mulher pergunta por que eu estou sempre no bar nesse horário…

José Fernandes

23 de outubro de 2012 às 23h51

Só faltou narração do Cid Moreira..ridículo a globo acha que o povo ainda caí nessa. acha que o povo não percebeu esse golpe partidário

Responder

Roberto Locatelli

23 de outubro de 2012 às 23h39

Dilma perdeu a chance de nomear o Juiz Fausto de Sanctis – que enfrentou Daniel Dantas – para o STF.

Responder

    José Fernandes

    23 de outubro de 2012 às 23h52

    Verdade..

adriana m carvalho

23 de outubro de 2012 às 23h31

A GLOBO FAZ ISSO PORQUE AS PESSOAS SE CALAM, NÃO SE CALE RECLAME.
Central de reclamação da globo 4002-2884 ( o numero é o mesmo para qualquer estado)!.

Responder

    Valdeci Elias

    24 de outubro de 2012 às 15h44

    É só mudar de canal.

sandro

23 de outubro de 2012 às 23h29

Tiro n’agua.
Fica evidente de que se der Serra(sic) houve fraude.
O pig junto com o STF ta se achando acima de tudo e de todos.
Mas quem tem C… tem medo.Se liga Pig!

Responder

    Gil Rocha

    24 de outubro de 2012 às 00h25

    Sei, então houve fraude será já
    que o Russomano ficou de fora?
    O chororô de sempre…

    Amigo

    24 de outubro de 2012 às 13h44

    chororô vai ser da mídia de direita na noite da apuração dos votos.
    O fim da hegemonia do PSDB paulista e a aposentadoria de Serra.
    Histórico!!!!
    Esse eu vou assistir de camarote.

Diniz

23 de outubro de 2012 às 23h25

A edição de hoje do JN fez dobradinha com a campanha do Serra. Foi a edição MAIS CRIMINOSA que eu já vi. Foram 30 minutos ininterruptos falando do mensalão. A GLOBO é useira e vezeira em cometer crimes contra o PT. Lembram-se da edição do debate Collor x Lula feita pelo JN ? E a fraude da bolinha de papel para tentar livrar a cara do teatro armado pelo Serra ? Agora, a pergunta é : A GLOBO FAZ TUDO ISTO DE GRAÇA ? COM QUE DINHEIRO OS TUCANOS PAGAM ESTAS MANIPULAÇÕES NA MÍDIA ? COM O DINHEIRO ROUBADO DAS PRIVATIZAÇÕES, QUE FORAM DA ORDEM DE R$ 200 BILHÕES ? LEI DE MEIOS JÁ !! CADEIA PARA A QUADRILHA DA MÍDIA !!
Contra este massacre midiático, este linchamento vergonhoso e cruel praticado contra o PT, votarei 13. Votarei HADDAD !!

Responder

    José Ricardo Romero

    24 de outubro de 2012 às 09h10

    Você pergunta em caixa alta “com que dinheiro?”. Ora, com o nosso rico dinheirinho dos impostos que a Dilma canalisa aos milhões para a Globo e outras empresas do PIG.

Diniz

23 de outubro de 2012 às 23h24

Duas pequenas considerações:

1 – Se o PT é uma “quadrilha corrupta” então temos que anular todos os atos do PT. Temos que anular as indicações do Lula para o STF. E assim temos que ANULAR O JULGAMENTO DO MENSALÃO !

2 – Joaquim Barbosa foi indicado pelo PT. Logo, pela nova jurisprudência do “domínio do fato”, ele faz parte da “quadrilha petralha”. CADEIA PARA O BARBOSÃO !!

Responder

Roberto Locatelli

23 de outubro de 2012 às 23h23

É URGENTE que a sociedade discuta a Lei Geral das Comunicações. O PT está deixando passar a oportunidade.

Depois das eleições os trabalhos da CPMI da Veja / Cachoeira será retomada. É FUNDAMENTAL convocar Policarpo para depor.

Responder

    FrancoAtirador

    24 de outubro de 2012 às 00h07

    .
    .
    Ainda mais agora sabendo que o Diretor da Revista Veja Policarpo Jr.

    era o Chefe do “Núcleo Publicitário” da Quadrilha de Carlinhos Cachoeira.

    E o Chefe do “Núcleo Político”, Demóstenes Torres, por onde anda?

    Aliás, por falar em “núcleos”, essa Quadrilha do Cachoeira tinha também

    um “Núcleo Judicial”. Quem será que tinha o Domínio Funcional do Fato?
    .
    .

    Roberto Locatelli

    24 de outubro de 2012 às 16h39

    Pois é, com essa jurisprudência de “domínio de fato”, Roberto Civita tem que ir para a cadeia. Mas só irá com mobilização da sociedade.

Rodrigo Leme

23 de outubro de 2012 às 23h18

O petismo é isso: se pegarem, não querem que julguem; se julgam não querem que condene; se condenam não querem que divulgue.

JN hoje não foi diferente de nenhum dos dias do julgamento: noticiou o que aconteceu no STF, informou os crimes, as penas já dadas. Quem não gosta disso é pq quer ver sujeira debaixo do tapete. Se tinham tanta preocupação com a eleição que pensassem nisso enquanto montavam o esquema.

Responder

    José Fernandes

    24 de outubro de 2012 às 00h20

    Que a sujeira existiu concordo com você meu caro, existe em todas as esferas do poder, mas no caso do processo 470 conhecido como mensalão,está mais que evidente que é um julgamento partidário, mudando a jurisprudência no meio do julgamento…porque o STF não julgou o mensalão de PSDB, porque tantos processos não são levados adiante pelo MPF?, antes deste processo chamado mensalão?..poque temos de assistir um STF que liberta da prisão um individuo que lesou economia,(Daniel Dantas). porque temos de ver um Juiz do STF libertar o medico monstro, que foi condenado a mais de 230 anos de prisão, que abusou de mais de 30 mulheres, este mesmo juiz que libertou este monstro e permitiu que ele fugisse…condenar sem provas.,.. ..onde está o MPF pra enxergar a famosa lista de Funas..a PRIVATARIA TUCANA, tantos e tantos escândalos foram jogados pra debaixo do tapete no governo FHC, a compra de votos deste mesmo governo…o JN foi sim tendencioso ao editar a matéria…como sempre..favorecendo a elite e querendo derrubar este governo,como tentou em 2006 e 2010.. este e o papel da rede globo de televisão..e da grande midia

    Márcio Gaspar

    24 de outubro de 2012 às 00h20

    Realmente, nao mostrou nada diferente do que costuma mostrar, É parcial desde muito antes de 89. Sempre a condenar e pré julgar o PT e esconder as falcatruas dos tucaninhos,a bolinha de papel, lembra, o JN tentando mostrar que aquilo era um objeto que poderia causar um traumatismo craniano, ate perito apareceu para provar, que não era bolinha, mas um rolo de fita crepe que causaria trauma. É…O que é ruim pró PT agente mostra, o que é bom agente esconde, e o que é ruim prós tucaninhos agente esconde, mas se o outros mostrarem agente diz que é mentira ou inventamos algo. As entrevistas com o Serra agente combina com a assessoria. Se entrevistarmos o PT aí vai pra cima, sem pedir “o senhor me perdoa candidato”. O STF condenou, verdade, agora justiça, não. O Gilmar não é comprometido com os tucanos, o Marco Aurelio também não, o Peluzo, não. São todos juizes imparciais, pois nem a Teoria do Dominio do Fato vai dizer algo em contrário.

    Gil Rocha

    24 de outubro de 2012 às 00h29

    Pô Rodrigo, e tu ainda se admira com isso?
    Viviam falando de corrupção no governo FHC,
    e alguma vez o governo petista que está a mais
    de nove anos no poder, se mexeu pra alguma coisa?
    Com maioria no Congresso não se interessou em investigar
    nada do governo passado.
    E querem posar de inventores da Ética, a faz favor…

    Ubiratan J. dos Santos

    24 de outubro de 2012 às 01h07

    Rodrigo Leme sabe o que vai acontecer, se você um dia cometer um crime? ( e peço a Deus que isso jamais aconteça ), e você cair nas mãos do Barbozão ? Não vai acontecer nada, você vai ser absolvido. Você não é Petista.

    Rodrigo Leme

    24 de outubro de 2012 às 06h26

    Aí é que está: meu padrão de comportamento não núcleo esses desvio. E tomara que eu não seja condenado, pq ao contrario de Genoino e Dirceu, eu seria um bandido sem torcida organizada.

    anac

    24 de outubro de 2012 às 10h25

    Engana-se redondamente o rodrigo se pensa que não vai para a cadeia. Vai. O leme não é nenhum Dantas para receber 2 HCs. Os serviçais da cozinha e fachina da Casa Grande sempre são descartados.

    Mário SF Alves

    24 de outubro de 2012 às 11h50

    Parece que você não entendeu ainda, Rodrigo. Se fosse como você diz, diz e torna a dizer, hoje estaríamos aqui em uníssono a exigir a aplicação da suspeitíssima teoria do domínio funcional dos fatos a todos os adversários do PT e a todos os adversários do desenvolvimento do Brasil. Ou não? E sabe por quê? Vou responder por mim. Tal esdrúxula teoria é temerosa em relação aquilo que ora mais prezamos, a democracia que temos, ainda que capenga, ainda que relativa, ainda que tão contaminada pelo entulho autoritário.
    Saudações verdadeiramente democráticas. Democracia ainda que em construção; ainda que pretensamente; ainda que idealisticamente; ainda que como referência e parâmetro.

    francisco pereira neto

    24 de outubro de 2012 às 13h11

    O seu raciocínio está certo.
    A sua visão contempla só um lado. Por mais que se explique, exponha, que os advogados de defesa façam as suas funções em nada adiantará porque acima do MPF está a Rede Globo.
    Veja bem o histórico que deu origem o império Global, suas parcerias, seu envolvimento genético com a ditadura de 64, e outros órgãos midiáticos como Folha, Estadão, editora Abril, todos trabalhando com um único sentido, fazer do país um imenso território só deles e de seus financiadores.
    Agora, voce, acredito que seja um cidadão comum, não sei se se beneficia de toda essa trama diabólica. Quero crer que não. Se for verdade o que digo, não consigo entender a sua posição.
    Históricamente o país sempre foi governado pelas oligarquias e o povo sempre viveu na merda(sic), ou estou enganado?
    Corrupção sempre houve, e não é um “privilégio” das castas desse país. Praticamente em todo o mundo existe essa desgraça, mas aquí ela só aparece quando os rumos do comando político são ameaçados ou quando – no caso atual – estão nas mãos de governos ditos progressistas, ou seja, aqueles que implementam políticas públicas para melhorar a vidas dos eternos desgraçados. Eu não sei se voce é ou foi um desgraçado. Eu na minha infância e juventude fui um desgraçado, justamente nos 21 anos de ditadura que a elite apoiou.
    Nesse período o golpe não foi para livrar o país do perigo comunista de Jango?
    Pois é. Não só derrubaram um presidente legítimamente eleito, como o assassinaram por envenenamento na Argentina em sua propriedade a mando do ditador Geisel.
    Repetindo históricamente, e isso voce pode comprovar revisando a nossa história, esses períodos são ciclicos, mas as razões e os objetivos são sempre os mesmos.
    Os males do nosso país não reside propriamente nos político, na corrupção etc. Ela é mais profunda. E para isso nós temos que ser só um pouquinho inteligente e sermos honestos conosco.
    As causas das nossas desgraças estão nas mãos de quem sempre teve o comando, e poder nas suas mãos.
    E como voce pode notar, não estiveram nas mãos daqueles que sempre se preocuparam em fazer um país para todo.

    Valdeci Elias

    24 de outubro de 2012 às 15h41

    O fato da eleição ser domingo, é pura coincidencia.

    denis dias ferreira

    24 de outubro de 2012 às 18h29

    Há quase duas centenas de casos de corrupção aguardando julgamento pelo STF. Alguns são mais antigos e mais graves do que o “mensalão” do PT. Responda-me: porque ainda não foram julgados? Quando serão julgados? Esses julgamentos ocorreriam nas vésperas de uma eleição, se causassem prejuízos eleitorais aos partidos que atualmente encarnam os interesses da nossa classe dominante? Seriam transformados em espetáculos midiáticos? Os réus seriam condenados? Eu não sou petista, mas entendo que os protestos dos petistas têm fundamentos. As suas críticas ao petismo (você deve ser um tucanalha ou um esquerdista infantil) é que são improcedentes, pois são baseadas na falsa (ou cínica) crença de que esse circo montado tem como objetivo primordial o julgamento e a condenação “exemplar” de petistas envolvidos com esquemas de arrecadação de dinheiro para o financiamento de campanhas políticas e que essas condenações, de agora em diante, servirão de freio. de alerta e de lição aos outros partidos que, no futuro, se atreverem a abastecer suas campanhas com esquemas parecidos. Quanto ao JN de ontem, foi sim, diferente dos anteriores. Eu assisti. Quando você afirma que o de ontem foi semelhante aos capítulos anteriores, provavelmente não assistiu. Ou, se assistiu, não viu.

maria do carmo

23 de outubro de 2012 às 23h18

A Globo e o pig em geral nao entenderam os brasileiros nao sao tolos, lembram o william do jornal nacional quando disse que os telespectadores eram tolos para o professor da USP. Eles so contam com a inteligencia deles. A resposta e nas urnas, quando os brasileiros assistem as mentiras morrem de rir dos atores globais.

Responder

pedro - bahia

23 de outubro de 2012 às 23h16

Não vejo o JN faz tempo. Vejo porém que a história se repete. Toda semana anterior a eleição é sempre assim. Desde os tempos da disputa CollorxLula.
Espero que os paulistanos não entrem na onda e consagrem a vitória de Haddad no próximo domingo, como vem demonstrando as pesquisas.

Responder

Gersier

23 de outubro de 2012 às 23h15

Façam como eu,ha anos deixei de assistir essa emissora e principalmente as doses de pessimismo que esse câncer incrustrado na democracia brasileira exala em doses diarias e que eles classificam de “telejornais”,acreditando que todos os brasileros são trouxas alienáveis.Para completar,os arroubos da ana maria brega,do arnaldo jaburro,da mirian porcão e do suprasumo ex peladão da play boy,alexandre garcia.
Salfrários cínicos que apregoam uma ética que nunca tiveram.

Responder

Bernardino

23 de outubro de 2012 às 23h12

Meu caroMARIO ALVES,vi o JORNAL CANALHAL,durante 22min em estado catatonico vomitando o esgoto que sempre nutriu a REde Globo<RAINHA DA CANALHICE para prejudicar o nosso HADdad
SAUDADES do Nestor KICHNER que sentou o pe na bunda dos canalhas de lá e sua imprensa safada.Hoje considero-me argentino e tenho orgulho deles e vergonha de ser Brasileiro!!!

Responder

ed.lima

23 de outubro de 2012 às 23h08

Hoje no JN, vi voar as últimas ¨Penas¨ do PIGDEMOTUCANÓIDES.Dá-lhe LULA!!!!

Responder

Nisio

23 de outubro de 2012 às 23h03

Onde estão o bernado e zé cardoso?
Alô deputados e senadores do PT, Alô dirigentes sindicais e líderes dos movimentos sociais vão deixar estes dois no ministério?

Responder

    José Ricardo Romero

    24 de outubro de 2012 às 09h16

    Você está clamando no deserto…

Jorge Portugal

23 de outubro de 2012 às 23h00

Quem é a Globo para decidir por mim.

Responder

FrancoAtirador

23 de outubro de 2012 às 22h59

.
.
Pelo pouco que assisti, parecia o Zorra Total.

A TV Globo já foi melhor em teledramaturgia…
.
.

Responder

assalariado.

23 de outubro de 2012 às 22h56

Devo dizer que, indireta ou diretamente está mais do que subententido e que, é real. Esta é a luta entre os opostos, pelo poder politico ideologico do Estado brasileiro nesta da luta de classes, com interesses economicos e juridicos contrários e que, nada mais é que o exploradores capitalistas contras os explorados assalariados, num primeiro momento e, num segundo momento, que ainda não está claro para muitos de nós é que, há uma luta sem tréguas por parte do capital e seus soldados, via PIG, no sentido de se eternizar a lógica das mãos (nada) invisiveis do deus mercado.

A função tecnica administrativa do Estado burgues e seus tentáculos ou que valha é, fazer a politica de classe, sim, da classe dominante. As soluções estão em nossas mãos. É questão de tempo, rumo a hegemonia politica dos deserdados da nação, sobre os donos do capital, que será construida através da consciencia politica socialista, agora mais do que nunca. Mão a obra!

Saudações comunistas.

Responder

Jorge Portugal

23 de outubro de 2012 às 22h55

Eu tenho a consciência do meu voto, ninguém me manipula. Manipulação é para os fracos.

Responder

Maria Thereza

23 de outubro de 2012 às 22h51

Não vi o jn, mas acho que devem estar mesmo é surtados: afinal, em termos práticos, Dirceu já estava fora do jogo há muito tempo; Genoíno estava num ministério de pouca visibilidade para nós; os outros são ilustres desconhecidos que não contam. Além disso, todo mundo percebeu o contorcionismo dos membros do stf – esse sim saiu bem machucadinho na história – para concidir julgamento/linchamento/condenação com eleição. Não colou. Pra ter medo de uma reviravolta só um novo “sequestro” de um novo Abílio Diniz, até sábado. Acho que agora, nem isso muda a situação do coiso. E ele ainda disse hoje, na CBN (me contaram, mas alguém aqui deve ter ouvido) que ia fazer um teste para detectar “tendências” criminosas em alunos de escolas públicas. Com uma “proposta” dessas, não admire que fique em 3º lugar, atrás da rejeição.

Responder

spin

23 de outubro de 2012 às 22h49

Neste ano a miriam cordeiro que apareceu para ferrar Lula se chama STF

Responder

    FrancoAtirador

    23 de outubro de 2012 às 23h09

    .
    .
    Ao lado do Coiso Ruim não aparecem cordeiros.

    Aparecem, sim, lobos, porcos, corvos, urubus

    e principalmente tu-barões da mídia mafiosa.
    .
    .

    rose mary

    31 de outubro de 2012 às 19h24

    Porém não deu certo LULA saiu vitorioso.

Lilix

23 de outubro de 2012 às 22h45

O JN de hoje foi ridículo. Me sinto aliviada ao ver que mt gente percebeu o mesmo. Fizeram do mensalão uma novela: frases de efeito, efeitos sonoros e visuais, tudo dividido em capítulos. Só um tolo não percebe.

Responder

    ZABS

    24 de outubro de 2012 às 01h52

    O que eu achei mais lôco foi a trilha sonora!!! Daquele tipo que faz a gente sentir…vontade de mandar esses canalha para o inferno dos sem-voto!!!

tamar

23 de outubro de 2012 às 22h44

NÃO PASSAM DE BANDO DE VIGARISTAS!
Chuuuuuuuuuuuupa Golpistas!

Responder

souza

23 de outubro de 2012 às 22h41

simplesmente vergonhoso.
mas nós vamos virar esta página.

Responder

Fabio Passos

23 de outubro de 2012 às 22h41

E os golpistas da globo ainda agem como se ninguém percebesse. rsrs

Os políticos progressistas precisam chamar estas oligarquias midiáticas pelo nome verdadeiro: PiG

Responder

Regina Braga

23 de outubro de 2012 às 22h36

Tbém assisti e tbém vi a insanidade da rede esgoto.Mas é a Síndrome do Panico que ataca a elite e o pig…Sindrome com a letra “P” – Petistas,Privataria,PCC,Povão,etc.

Responder

FrancoAtirador

23 de outubro de 2012 às 22h32

.
.
O dia em que a Globo desnudou Serra e o PSDB

http://www.youtube.com/watch?v=_COH1ca2RRg

Deu até dó da carinha da Mônica da Globo.

Pena que o Cebolinha da Veja não tava lá.
.
.

Responder

Luiz Hespanha

23 de outubro de 2012 às 22h31

Horário eleitoral para conquistar o eleitor tem que passar credibilidade. Não foi o que aconteceu com o do PSDB/DEM/ARENA/UDN apresentado por Bonner e Patricia nesta terça, 23/10. Primeiro perderam tempo falando de outra eleição: a da Corte. Depois entraram no mensalão, uma novela onde texto e astros que fazem o papel de juízes são muito ruins. Deu saudade de Janete Clair, Dias Gomes, Miriam Pires e Paulo Gracindo!

Responder

FrancoAtirador

23 de outubro de 2012 às 22h26

.
.
UMA MÃO-LEVE LAVA A OUTRA

http://www.youtube.com/watch?v=1xs-DoqwZZs

Corrupção da imprensa

Serra doa e banca centro de treinamento anexo à Globo,
disfarçado de escola técnica

A TV Record levou ao ar, a história do terreno invadido pela TV Globo de São Paulo que, após a denúncia, virou projeto de uma escola técnica estadual voltado ao audio-visual. Além da polêmica sobre o uso privado de um terreno público durante anos, existe todo um conflito de interesses na construção dessa escola.

A Globo, tão “boazinha”, irá construir o prédio (um valor menor do que o custo do terreno), e certamente o construirá adequado a seus interesses, além de “apoiar” o projeto “pedagógico” moldando aos padrões Globais. Ao Estado de São Paulo caberá arcar com a fatia do leão ao longo do tempo: o pagamento dos professores e funcionários.

A PPP (Parceria Público Privada) até seria louvável, se não houvesse conflitos de interesses públicos com o privado.

Se essa benfeitoria fosse construída em uma área carente de escolas técnicas na periferia, não haveria grandes desconfianças. Mas, espertamente, a “escola” acabará sendo um anexo aos estúdios da Globo, um centro de treinamento da própria empresa bancado com dinheiro público.

Ali a Globo terá até “oportunidade” de “ensinar” os alunos a fazerem de graça uma parte da produção televisiva comercial.

Outra parte dos alunos poderá “estagiar” na emissora, funcionando como mão de obra barata, permitindo à Globo demitir técnicos que trabalham em regime da CLT, trocando profissionais com salários de mercado por mão de obra barata e com direitos e remuneração precários. Com uma escola ao lado, não faltará essa mão de obra barata, mesmo que o rodízio seja grande.

Como se vê, a Parceria de José Serra (PSDB/SP) com a TV Globo, tem muito de interesse privado, e pouco de interesse público em jogo.

Se José Serra (PSDB/SP) tomasse uma atitude honesta, venderia o terreno à Globo, para ela ampliar seus estúdios e construir seu centro de treinamento, bancando o custeio com dinheiro da empresa e não do contribuinte paulista. Com o dinheiro da venda do terreno em área nobre, seria suficiente para construir mais de uma escola técnica, em regiões carentes, onde realmente faria uma grande diferença transformadora.

Depois as pessoas desavisadas ainda perguntam porque as Organizações Globo querem tanto que Serra seja presidente, e fazem tanta campanha demo-tucana embutida no noticiário.

Fonte: Amigos do Presidente Lula
.
.

Responder

Gerson Carneiro

23 de outubro de 2012 às 22h20

E a TV Cultura anuncia um “Especial Mensalão”, de hoje (terça-feira) até sexta-feira, logo após o Jornal da Cultura.

PIG concentrado na tentativa de impedir o triunfo do PT.

Responder

    JOSÉ DE OLIVEIRA

    23 de outubro de 2012 às 22h28

    Sim, a TV cultura!
    Aquilo lá tem uma audiência de 300 milhões de telespectadores.
    Agora, o careca ganha e arreganha.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!