VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Denúncias

Marconi Perillo ofende e intimida presidente de Irmandade


11/04/2012 - 20h34

Sugestão do professor Ricardo Musse, via e-mail

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), agrediu o presidente da Irmandade Nossa Senhora
do Rosário, Leonardo Bueno, na cidade de Catalão.



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


27 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

renato

13 de abril de 2012 às 14h55

Isto não é caso de votar ou não, é caso de polícia, Prende este bandido e sua gang.
Há o cara do Palco que foi contra o Marconi continua vivo?

Responder

renato

13 de abril de 2012 às 14h41

Ora,Ora,Ora, que bonito seu marcone perilo.Você a gente aqui do Paraná conhece muito bem, cerca-se de seguranças, e faz esta lambança.
Ridículo, fico imaginando você com seus capangas, sozinho com este cara, numa estrada erma, discutindo com ele seus probleminhas particulares.
Sinceramente, faz isto para defender teu povo; ou defender o poder e o tudo o que ele traz .
Que teu povo te coloque no lugar que eles achem devido.
Afinal se o povo quer!

Responder

Zhungarian Alatau

12 de abril de 2012 às 19h56

O PiG fala qualquer coisa pra tirar o seu da reta. Só que agora, a coisa tá fedendo.

Responder

Severiano

12 de abril de 2012 às 13h40

MarCorleone Perillo é nosso carma espiritual aqui neste estado de coronéis que é Goiás. Mas a indignação social está chegando a níveis extremos. Não há uma alma por aqui que não esteja exausta dos desmandos deste rascunho de ditador.

Responder

mariana

12 de abril de 2012 às 12h43

Azenha, veja esse vídeo do Demóstenes – o "paladino da ética"! Vale a pena divulgar nas redes sociais…
http://www.youtube.com/watch?v=CtD_RctpR-E

Responder

Kleber Carvalho

12 de abril de 2012 às 12h22

Marcone bandido mostra seu lado bandido, simples assim.

Responder

rodrigo castilho

12 de abril de 2012 às 12h16

esse Des-Governador de Goiás deve ser um filho de P… o cara não respeira nem uma missa, que estado é esse gente. será que não tem Homem por ai. o cara bate, rouba, esfola, e ninguém faz nada. manda esse Marconi Perillo a P.. que pariu.

Responder

CLP

12 de abril de 2012 às 10h55

Alguns dizem que o assunto e velho, ok, só que para quem não e de Goias, e novo, pois eu não vi este safado deste governador fazendo este tipo de agressao. Observem , o cara atua com seguranças a paisana, jagunços, não seguranças oficiais, uniformizados.

Responder

Marcelo de Matos

12 de abril de 2012 às 09h59

O PIG está transformando a CPMI, que ainda nem foi criada, em um palanque da oposição. Eis a manchete do UOL, aquela empresa do Folhão que inventou o monitor de escândalos: “Governo de Agnelo negociou propina com empresa, diz PF”, no melhor estilo do manchetismo golpista. O texto ameniza a mentira: “Diálogos telefônicos interceptados pela Polícia Federal na Operação Monte Carlo sugerem* que representantes da Delta, uma das maiores empreiteiras do país, trataram de um suposto* esquema de corrupção no governo de Agnelo Queiroz (PT-DF)”. Sublinhei essas palavras para destacar o grau de cinismo do PIG.

Responder

nadja rocha

12 de abril de 2012 às 09h57

Comportamento de bandido, de mafioso.Imagine o que ele faz por trás das cameras

Responder

Julio Silveira

12 de abril de 2012 às 09h45

Agora pela manhã vi uma chamada do Jornal matutino da Globo que para mim soou como uma tentativa de jogar m. no ventilador, O objetivo, talvez, abafar a CPI do Cachoeira. A manchete, o Agnelo Queiroz também falava direto com o Cachoeira. De qualquer modo esse Agnelo tá sempre no meio de tornados, daqui a pouco pode se colocar no olho de um furacão.

Responder

Alexandre

12 de abril de 2012 às 07h44

Típico de coroné de M…. e seus jagunços, semelhante ao tasso daqui do Ceará. Eles acham que são donos de tudo e de todos.

Responder

Leider_Lincoln

12 de abril de 2012 às 06h43

Minha cidade no Viomundo, mas sob circunstâncias vergonhosas… =/

Responder

souza

11 de abril de 2012 às 22h53

ficou nítido que o perillo criou um tumulto e depois saiu escoltado pela segurança.

Responder

FrancoAtirador

11 de abril de 2012 às 22h24

.
.AS DOAÇÕES DE CACHOEIRA PARA A CAMPANHA DE MARCONI PERILLO
.
.
Cachoeira aparece como um dos principais doadores para campanha de Marconi Perillo

Por Redação Correio do Brasil – de Goiânia – via Luis Nassif On Line

Perillo agora aparece como um dos principais beneficiários das doações intermediadas por empresário ligado a Cachoeira

O empresário Rossine Aires Guimarães, suspeito de integrar a quadrilha do bicheiro Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, fez doações em valores equivalentes a R$ 4,3 milhões nas eleições de 2010, na qual foi eleito o governador Marconi Perillo. Segundo informação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rossine aparece como doador para os tucanos, na lista de suspeitos da Operação Monte Carlo, que flagrou conversas secretas entre o contraventor e parlamentares do DEM, entre eles o então líder do partido, senador Demóstenes Torres. Do total doado, R$ 800 mil foram para o comitê financeiro da campanha do PSDB em Goiás e mais de R$ 3 milhões para os comitês do PSDB, DEM e PMDB, no Tocantins.

Proprietário da Construtora Rio Tocantins (CRT), com 82% das cotas acionárias, Rossine também autoriza doações pela empresa no valor de R$ 712 mil para o comitê financeiro do PMDB no Tocantins e para as campanhas de um senador e um deputado federal do PMDB tocantinense. Para a campanha de Perillo, o suspeito de integrar o crime organizado doou ao PSDB goiano o valor de R$ 500 mil em 26 de outubro de 2010, antes do segundo turno disputado entre o atual governador Marconi Perillo (PSDB) e o candidato derrotado Iris Rezende (PMDB). O R$ 300 mil restantes foi para a conta corrente do partido em 17 de novembro do mesmo ano, logo após a vitória do atual mandatário goianense.

Para os políticos do Tocantins, as doações ocorreram nas eleições disputadas pelo atual governador Siqueira Campos, também do PSDB e por Carlos Gaguim (PMDB), que buscava a reeleição. Rossine ainda é sócio de Gaguim na BPR Empreendimentos Imobiliários, empresa criada em abril de 2010.

Delegado federal

Guimarães também é sócio majoritário da Ideal Segurança, comprada pelo delegado da Polícia Federal Deuselino Valadares, um dos denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) por envolvimento com Carlinhos Cachoeira, segundo matéria veiculada, nesta terça-feira, no diário O Popular, de Goiânia. “No inquérito da Operação Monte Carlo, consta que a Ideal é uma sociedade de Rossine com Deuselino, Cachoeira, e o atualmente ex-diretor da regional Centro-Oeste da Delta Construções, Cláudio Abreu”, apurou o jornal.

“Rossine é dono de 60% da Ideal Segurança. Segundo o inquérito realizado pelo MPF e pela PF, a empresa seria usada para lavagem de dinheiro da máfia dos caça-níqueis. O empresário assumiu a maioria acionária da Ideal no ano passado. Mas em um telefonema interceptado pela PF em maio de 2011, Gleyb Ferreira da Cruz, apontado como braço-direito para assuntos financeiros da quadrilha, revela que Rossine, Cláudio e Cachoeira possuem – cada um – 20% de participação na empresa. Os outros 40% estão em nome de Edson Coelho dos Santos, suposto laranja de Deuselino”, acrescentou a reportagem.

Íntegra em:

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/as-doaco

Responder

    FrancoAtirador

    12 de abril de 2012 às 00h13

    .
    .
    Ministra do STJ recusa relatoria do Habeas Corpus impetrado por Cachoeira

    Nomeada relatora, Laurita Vaz declarou sua suspeição, porque, sendo natural de Goiás e havendo exercido cargos de forma direta ou indireta em instituições locais, teve contato social ou profissional com algumas personalidades públicas daquele estado, pretensamente envolvidas com a quadrilha de Cachoeira.

    "Compulsando os autos, e a par das notícias sobejamente veiculadas por toda a imprensa do país, a partir dos elementos indiciários até aqui apresentados, constato que pesam sobre várias autoridades públicas do meu Estado de origem suspeitas de envolvimento com essa investigada organização criminosa, tida pelo MM. Juiz Federal processante como 'de grande complexidade e abrangência'.

    Como se sabe, sou oriunda do Estado de Goiás, onde exerci cargos direta ou indiretamente relacionados a instituições locais. E considerando que, embora não conheça o ora Paciente, tampouco os fatos pelos quais ele é acusado, mas tendo em conta a denunciada abrangência de sua suposta atuação no Estado, com o pretenso envolvimento de várias autoridades públicas, com as quais, algumas delas, tive algum tipo de contato social ou profissional, ao meu sentir, é prudente declarar minha suspeição, a fim de preservar a incolumidade do processo penal."

    Do STJ, via Luis Nassif On Line

    Habeas corpus de Carlinhos Cachoeira será redistribuído

    A ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), recusou a relatoria do habeas corpus impetrado em favor de Carlos Augusto de Almeida Ramos, vulgo Carlinhos Cachoeira.
    A decisão se deu por motivo de foro íntimo, conforme o disposto no artigo 97 do Código de Processo Penal e o parágrafo único do artigo 135 do Código de Processo Civil.
    Essas normas processuais determinam que o juiz se declare “suspeito” quando houver algum motivo que possa pôr em dúvida sua imparcialidade e isenção de ânimo para julgar a causa.
    Com isso, o habeas corpus será redistribuído para outro ministro que integre uma das Turmas de direito penal do STJ.
    A ministra disponibilizou o inteiro teor de sua decisão:

    Vistos, etc.
    Trata-se de habeas corpus, com pedido de liminar, impetrado pelos advogados MÁRCIO THOMAZ BASTOS e DORA MARZO DE ALBUQUERQUE CAVALCANTI CORDANI em favor de CARLOS AUGUSTO DE ALMEIDA RAMOS, vulgo "CARLINHOS CACHOEIRA", em face da Terceira Turma do Tribunal Regional Federal da 1.ª Região que, nos autos do habeas corpus n.º 0011360-44.2012.4.01.0000/GO, denegou a ordem, mantendo a prisão preventiva decretada pelo Juízo Federal da 11.ª Vara da SJ/GO no inquérito policial n.º 12023-03.2011.4.01.3500/GO para garantia da ordem pública.
    Consta dos autos que, em decorrência da apelidada "Operação Monte Carlo", a Polícia Federal deu cumprimento a 56 mandados de busca e apreensão, 28 de prisões temporárias e 8 prisões preventivas, dentre eles a do ora Paciente, apontado como suposto chefe de uma organização criminosa dedicada à prática dos crimes de quadrilha, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, contrabando, corrupção ativa e passiva, peculato, prevaricação e violação de sigilo, tudo com o propósito de dar suporte à exploração ilegal de máquinas eletrônicas de jogos, bingos de cartelas e jogo do "bicho" no Estado de Goiás.
    A decisão do MM. Juiz Federal às fls. 32/262.
    A denúncia, já recebida pelo Juízo processante, contra 81 acusados às fls. 264/463.
    O inteiro teor do acórdão ora atacado às fls. 465/507.
    Passo a decidir.

    Compulsando os autos, e a par das notícias sobejamente veiculadas por toda a imprensa do país, a partir dos elementos indiciários até aqui apresentados, constato que pesam sobre várias autoridades públicas do meu Estado de origem suspeitas de envolvimento com essa investigada organização criminosa, tida pelo MM. Juiz Federal processante como "de grande complexidade e abrangência".
    Nesse contexto, ou em qualquer outro em que a jurisdição é chamada, o julgador deve se apresentar de forma absolutamente imparcial.
    Como se sabe, sou oriunda do Estado de Goiás, onde exerci cargos direta ou indiretamente relacionados a instituições locais. E considerando que, embora não conheça o ora Paciente, tampouco os fatos pelos quais ele é acusado, mas tendo em conta a denunciada abrangência de sua suposta atuação no Estado, com o pretenso envolvimento de várias autoridades públicas, com as quais, algumas delas, tive algum tipo de contato social ou profissional, ao meu sentir, é prudente declarar minha suspeição, a fim de preservar a incolumidade do processo penal.
    Ante o exposto, DECLARO minha suspeição, nos termos do art. 97 do Código de Processo Penal, c.c. o parágrafo único do art. 135 do Código de Processo Civil.
    Redistribuam-se os presentes autos, com urgência.
    Publique-se. Intimem-se.
    Brasília – DF, 10 de abril de 2012.
    MINISTRA LAURITA VAZ
    Relatora

    http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/ministra

Gustavo Pamplona

11 de abril de 2012 às 22h16

Vocês provavelmente já leram isto aqui:
http://www.conversaafiada.com.br/pig/2012/04/11/g

O mais interessante é que eu assisti o JN só para ver o que iriam falar (e vi tudo isto aí acima)… o Bonner estava meio errático… tipo: "Será que estão acreditando no que estou falando" e eles (incluindo a Patrícia Poeta) aparentavam um certo desconforto em falar sobre a CPI.

É agora é que eu me divirto! Adoro ver o comportamento quando eles estão acuados! hahahahahaha

—-
Desde Jun/2007 vendo comportamentos erráticos de Bonner's no "Vi o Mundo"! ;-)

Responder

    constantino kaváfis

    12 de abril de 2012 às 07h20

    você melhorou?

Jairo_Beraldo

11 de abril de 2012 às 22h07

Isso é assunto velho, ninguém liga mais pra isso, nem os catalanos. Agora a novidade, é que a realeza M.Perigo tava cevado há 6 meses atrás, e hoje ele está "magrin, magrin"!!! Será que está doente ou tem alimentado e dormido mal?

Responder

    renato

    13 de abril de 2012 às 14h43

    O bicho vai pegá!

Antonio

11 de abril de 2012 às 21h43

Só uma palavra explica o comportamento desse governador – tucano!

Responder

Miriam

11 de abril de 2012 às 20h55

Repudio a atitude do Perillo, mas esse vídeo foi exibido a exaustão há 6 meses….

De qualquer maneira, me fez lembrar o bispo da Universal que chutou a imagem de Nossa Senhora em 1995.

Qualquer semelhança não é mera coincidência.

Responder

    SÁVIO SOBREIRA

    11 de abril de 2012 às 22h33

    NO MEU CEARÁ NÃO TEM POLÍTICO COVARDE COMO ESSE MARCO PERRILO, NÃO, TEM ARROGANTE, MAS COVARDE COMO ELE , NÃO TEM!!

    Alan

    12 de abril de 2012 às 10h36

    Sei… E o Tasso Jereissati o que é?
    E o Cid Gomes?

    Sem comentários…

Leitor anônimo

11 de abril de 2012 às 20h55

Que vergonha! Além de se relacionar com bicheiro, ainda bate em velhinho de igreja? Isso é um absurdo!!!

Responder

José Ruiz

11 de abril de 2012 às 20h55

É um bandido… Goiás está cheio desse tipo de político.. é preciso que o povo acorde para mandar esses caras para os quintos dos infernos do esquecimento.

Responder

    pperez

    11 de abril de 2012 às 23h25

    Melhor lugar de tucano agressivo é na jaula!


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!