VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Gilberto Maringoni: Internautas driblam a censura privata

13 de dezembro de 2011 às 19h14

A mídia não sabe o que fazer com “A privataria tucana”

Um curioso espírito de ordem unida baixou sobre a Rede Globo, a Editora Abril, a Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e outros. Ninguém fura o bloqueio da mudez, numa sinistra brincadeira de “vaca amarela” entre senhores e senhoras respeitáveis. Como ficarão as listas dos mais vendidos, escancaradas por jornais e revistas? Ignorarão o fato de o livro ter esgotado 15 mil exemplares em 48 horas?

por Gilberto Maringoni, na Carta Maior

Há uma batata quente na agenda nacional. A mídia e o PSDB ainda não sabem o que fazer com A privataria tucana, de Amaury Ribeiro Jr. A cúpula do PT também ignora solenemente o assunto, assim como suas principais lideranças. O presidente da legenda, Rui Falcão, vai mais longe: abriu processo contra o autor da obra, por se sentir atingido em uma história na qual teria passado informações à revista Veja. O objetivo seria alimentar intrigas internas, durante a campanha presidencial de 2010. A frente mídia-PSDB-PT pareceria surreal meses atrás.

Três parlamentares petistas, no entanto, usaram a tribuna da Câmara, nesta segunda, para falar do livro. São eles Paulo Pimenta (RS), Claudio Puty (PA) e Amaury Teixeira (BA). O delegado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) começa a colher assinaturas para a constituição de uma Comissão Parlamentar de Inquérito sobre os temas denunciados no livro. Já o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) indagou: “Nenhum jornalão comentou o procuradíssimo livro A privataria tucana. Reportagens sobre corrupção têm critérios seletivos?”

O silêncio dos coniventes

O silêncio maior, evidentemente, fica com os meios de comunicação. Desde o início da semana passada, quando a obra foi para as livrarias, um manto de silêncio se abateu sobre jornais, revistas e TVs, com a honrosa exceção de CartaCapital.

As grandes empresas de mídia adoram posar de campeãs da liberdade de expressão. Acusam seus adversários – aqueles que se batem por uma regulamentação da atividade de comunicação no Brasil – de desejarem a volta da censura ao Brasil.

O mutismo sobre o lançamento mais importante do ano deve ser chamado de que? De liberdade de decidir o que ocultar? De excesso de cuidado na edição?

Um curioso espírito de ordem unida baixou sobre a Rede Globo, a Editora Abril, a Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e outros. Ninguém fura o bloqueio da mudez, numa sinistra brincadeira de “vaca amarela” entre senhores e senhoras respeitáveis. Que acordo foi selado entre os grandes meios para que uma das grandes pautas do ano fosse um não tema, um não-fato, algo inexistente para grande parte do público?

Comissão da verdade

Privatização é um tema sensível em toda a América Latina. No Brasil, uma pesquisa de 2007, realizada pelo jornal O Estado de S. Paulo e pelo Instituto Ipsos detectou que 62% da população era contra a venda de patrimônio público. Nas eleições de 2006, o assunto foi decisivo para a vitória de Lula (PT) sobre Geraldo Alckmin (PSDB).

Que a imprensa discorde do conteúdo do livro, apesar da farta documentação, tudo bem. Mas a obra é, em si, um fato jornalístico. Revela as vísceras de um processo que está a merecer também uma comissão da verdade, para que o país tome ciência das reais motivações de um dos maiores processos de transferência patrimonial da História.

Como ficarão as listas dos mais vendidos, escancaradas por jornais e revistas? Ignorarão o fato de o livro ter esgotado 15 mil exemplares em 48 horas?

O expediente não é inédito. Há 12 anos, outra investigação sobre o mesmo tema – o clássico O Brasil privatizado, de Aloysio Biondi – alcançou a formidável marca de 170 mil exemplares vendidos. Nenhuma lista publicou o feito. O pretexto: foram vendas diretas, feitas por sindicatos e entidades populares, através de livreiros autônomos. O que valeria na contagem seriam livrarias comerciais.

E agora? A privataria tucana faz ótima carreira nas grandes livrarias e magazines virtuais.

Deu no New York Times

O cartunista Henfil (1944-1988) costumava dizer, nos anos 1970, que só se poderia ter certeza de algo que saísse no New York Times. Notícias sobre prisões, torturas, crise econômica no Brasil não eram estampadas pela mídia local, submetida a rígida censura. Mas dava no NYT. Aliás, esse era o título de seu único longa metragem, Tanga: deu no New York Times, de 1987. Era a história de um ditador caribenho que tomava conhecimento dos fatos do mundo através do único exemplar do jornal enviado ao seu país. As informações eram sonegadas ao restante da população.

Hoje quem sonega informação no Brasil é a própria grande mídia, numa espécie de censura privada. O título do filme do Henfil poderia ser atualizado para “Deu na internet”. As redes virtuais furaram um bloqueio que parecia inexpugnável. E deixam a mídia bem mal na foto…

Gilberto Maringoni, jornalista e cartunista, é doutor em História pela Universidade de São Paulo (USP) e autor de “A Venezuela que se inventa – poder, petróleo e intriga nos tempos de Chávez” (Editora Fundação Perseu Abramo).

PS do Viomundo: Pedimos aos leitores que indiquem links de pronunciamentos de parlamentares sobre o livro, se e quando acontecerem. Obrigado.

Leia também:

Amaury Ribeiro Jr: O primo mais esperto de José Serra

O livro que a mídia ignorou, vendeu 30,5 mil cópias em apenas 4 dias

E a subespécie andrea-aecius?

CartaCapital: “Serra sempre teve medo do que seria publicado no livro

 

93 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

ALVARO

14/12/2011 - 18h31

A REDE GLOBO,QUE MANTEM UM JORNAL "SERIO"……PORQUE NÃO DISSERAM UMA SÓ PALAVRA SOBRE O LIVRO DO AMAURY JR. HÁ JÁ SEI A GLOBO É MUITO SÉRIA………….ALIAS ELES SÃO DO TEMPO DA DITADURA,SÓ PUBLICAVAM OU VEICULAVAM O QUE ERA DE INTERESSE DA JUNTA DE MILITARES.ESTA É A GLOBO,QUE FAZ O POVO DE BOBO.

Responder

José do Ceará

14/12/2011 - 16h12

Quando fhc falou que acabaria com a era Vargas,o que ele queria dizer?
A) O psdb venderia a Petrobrás aos gringos
b) O psdb privatizaria o BB e a caixa econOmica
c) O psdb acabaria com os direitos trabalhistas
d) O psdb privatizaria a educação e a saúde
E) Todas as alternativas anteriores

Responder

eunice

14/12/2011 - 16h07

Falta de escrúpulos!

Responder

jairo santos

14/12/2011 - 15h02

Os grandes grupos de comunicação fizeram parte dos consorcios que compraram a telefonia no Brasil.
Como estão de rabo preso, vão esconder o assunto ate quando der.

Responder

nadiê

14/12/2011 - 10h54

Amaury terá que tomar muito cuidado com sua integridade física. Ele mexeu em vespeiro ao lançar seu livro. Se Serra está sempre com as costas largas, protegido até por fações militares, siginifica ter meios pra agir de forma truculenta contra o autor do livro. Ele já tomou um tiro por falar demais. E temos agora a notícia de um blogueiro assassinado.

Responder

    SILOÉ-RJ

    15/12/2011 - 01h02

    Tem que tomar cuidado e pedir proteção para não aparecer enforcado. Eles estão todos deseperados, como são muitos… melhor é vazar incógnito.

Gerson Carneiro

14/12/2011 - 10h37

Até dona Hipo já se entregou:

"@BlogdoNoblat esse tal de twitter é bom, mas cansa, porque neguinho é muito mala. Como vc está resistindo à pressão sobre 'O LIVRO' ?" – @hippolitolucia , em 14/12/2011 no twitter.

Responder

    Gerson Carneiro

    14/12/2011 - 11h22

    Não sem antes trocar o nome do livro. Não basta troca a notícia.

    Cleverton_Silva

    14/12/2011 - 13h24

    …(hic)…

Gersier

14/12/2011 - 10h14

""Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade." – George Orwell"
Descobri esse ditado no link http://www.radiocriciuma.com.br/portal/vernoticia
Deem uma olhada lá e vejam o que aconteceu com o blogueiro Amilton Alexandre.
Já o sinistro "dr".(em safadices) roberto fazia exatamente o contrário e sua trupe continua seguindo o "lema".

Responder

Julio Silveira

14/12/2011 - 10h09

Aos poucos, muito timidamente, dentro do PT, alguns politicos que querem guardar coerência com a história do antigo partido, começam a romper a rolha hermeticamente fechada naquele acordo, fedido, para que fosse dada a posse no primeiro mandato do presidente Lula. Para mim, não foi nada mais que um batismo para a entrada na irmandade corrupta que assola este País. Digamos, como uma compra de dignidade e dos valores que muitos possuiam (ou não). feita por aqueles que relutam em transpor o rio que a sociedade está transpondo, que ocasionará a necessária lavagem moral das instituições. Nunca gosto de generalizar, até por que a prova está nesta figuras, que trazem discursos aparentemente inéditos nesses novos tempos petistas. Torço para que o resgate da marca do partido da estrela ocorra, que os mafiosos não tenham tido tempo de contaminar completamente a instituição, em que repousava as esperanças de um país de cultura da correção de atos por muitos cidadãos, mesmo não oficialmente petistas, meu caso.

Responder

maria

14/12/2011 - 10h08

Essa entrevista do Amaury com PHA é muito boa: http://esquerdopata.blogspot.com/

Responder

Gerson Carneiro

14/12/2011 - 09h44

Tá no Yahoo. Quebramos a blindagem!

"A Privataria Tucana’ gera repercussão nas redes sociais e tem esgotamento relâmpago nas livrarias"
http://br.noticias.yahoo.com/privataria-tucana-ge

Responder

    Gerson Carneiro

    14/12/2011 - 09h55

    Acuado, o PIG começa a sair da toca.

    SILOÉ-RJ

    15/12/2011 - 00h06

    agora é tarde!!!

    Pedro Cista

    14/12/2011 - 14h03

    Depois de 900 e tantas recomendações e 120 e tantas twitadas, o link não está funcionando mais. Será que o yahoo! caiu na real (?) e tirou o corpo fora?

    Fabio_Passos

    14/12/2011 - 14h53

    A rede impõe a realidade.

    civita, marinho, frias e mesquita até tentaram esconder a roubalheira.
    vão precisar responder publicamente as razões desta blindagem.

    Nós já sabemos qual é: veja, globo, estadão e fsp são cúmplices da roubalheira.
    mídia-corrupta!

Márcia

14/12/2011 - 08h51

Leiam as desculpas esfarrapadas de um tal Marcos Guterman no Estadão que "justificam" porque não deram nenhuma nota sobre o livro do Amaury. A desfaçatez do colunista está rendendo comentários excelentes.

Responder

edv

14/12/2011 - 08h20

Não tenho duvidas que estão todos do PIG trabalhando, silenciosa e febrilmente, na análise do livro para desconstruir tudo que foi possível, autor e conteúdo.
Sempre ao velho e conhecido estilo, preparando-se para eventuais desdobramentos.
Se houver algum.
Se não, fica como a promessa assinada de não deixar a prefeitura, a bolinha , a fuga do Chile para os EEUU.
Eles só terão respeito pela sociedade brasileira (como um todo), a partir do dia em que forem em cana (e cumprirem a pena).
Fora isso, eles e seus netos e bisnetos usufruirão dos discretos fundos bilionários, de dinheiro tomado daqueles que morrem nas filas de hospital, aprendem a fumar crack na escolas publicas abandonadas, comem do lixo e moram debaixo de marquises.

Responder

Gerson Carneiro

14/12/2011 - 07h37

Discussão sobre o livro na Câmara Municipal de Sâo Paulo. Líder tucano, Floriano Pesaro, diz que Carta Capital é um lixo e o livro é uma indecência.

Deixei a seguinte mensagem na página do facebook do vereador Floriano Pesaro (assim que ele ler com certeza vai apagar):

O livro "A Privataria Tucana" e a Carta Capital não são lixo. São fundamentados em documentos oficiais. Portanto quem mente, sr. Vereador, é você. Lixo é o teu discurso. Ciro Gomes em setembro de 2009 já denunciava a privataria do Serra, o "Fernando Henrique Boy" segundo Ciro Gomes. Vocês perderam, não tem mais como esconder do povo as suas estripulias. A internet chegou.

[youtube -toyFnXFZ1A&feature=youtu.be http://www.youtube.com/watch?v=-toyFnXFZ1A&feature=youtu.be youtube]

Responder

    Mateus_Beatle

    15/12/2011 - 13h32

    Muito curioso…
    Toda a argumentação (mentiras, documentos falsos, "aloprados") do nobre vereador é sobre o que mesmo? Seria sobre lavagem de dinheiro, arapongagem, etc?
    E quanto a CartaCapital ser lixo e os principais grupos de comunicação do Brasil serem os maiores, melhores e mais confiáveis meios de comunicação, vossa senhoria é que deve estar, no mínimo, de cachota.

Marat

14/12/2011 - 07h27

Só está faltando um discurso: "Numa democracia nós temos o direito de defender A ou B, temos o direito de distorcer, temos o direito de fazer embustes…"

Responder

betinho2

14/12/2011 - 00h14

Olhem o que o EUNAOSABIA escreveu lá no Noblat:

"…Nome: Eunaosabia – 11/12/2011 – 19:06

Nome: Antonio Alexandre Muraro – 11/12/2011 – 19:02

Amigo, esse miliciano a soldo usa tantos nomes e ao mesmo tempo aqui no Blog, que nem ele mesmo sabe quem ele é.

Uns 90% dos comentários do Blog são dele, ele se auto aparteia.

Acho que ele quando vai dormir se pergunta: Quem sou eu afinal???

O cara vai enfartar…"

Não é um tremendo cara de pau?…usa trocentos apelidos aqui. Interessante que até lá onde é o quintal dele (Noblat) ficou em minoria e tanto cacete que a tal colOnista tucana, Mary Zaidan, levou, ao tentar descredenciar o livro. Por sinal, muito fraquinha ela.

Responder

Marat

13/12/2011 - 23h52

Eles podem até não publicar nada sobre o livro, mas que fica patente seu rabo preso com o PSDB, é mais que cristalino. Isso na hora do voto poderá ser crucial. Basta a militância adversária explorar com inteligência e senso de oportunidade.

Responder

Marat

13/12/2011 - 23h51

Daqui a pouco o RSF vai dizer que os impávidos, honestos, competentes e isentos jornalistas brasileiros estão sendo cobrados injustamente, que a imprensa no Brasil não tem liberdade de escolher o que falar, se a verdade ou a mentira; se a imprensa deve ou não publicar alguma coisa…

Responder

Abel

13/12/2011 - 23h34

A turma das anti-corrupção já está se organizando para a próxima passeata-monstro?

Responder

José do Ceará

13/12/2011 - 23h29

Quando a CPI for instalada,eles vaõ ter que noticiar.Há muito tempo a opsição(pig+psdb+dem+pps) briga com a realidade.Negam os avanços socio-economicos que todos veem e sentem e por isso tem perdido eleições seguidamente.Mesmo com o mutismo da mídia, esse assunto será tema em eleições(municipais-sp) e/ou nacionais.Não adianta o pig querer esconder.Devemos cobrar ATITUDE do PT.Há alguns parlamentares do partido que são uns verdadeiros BUNDOES.Agora, querem que os blogs sujos e a militancia faça tudo para eles ? E eles não vão fazer nada ?A hora é esta de retirar da política esse sujeito nefasto chamado vulgarmente de Vampiro nosferatu…

Responder

Marcos

13/12/2011 - 23h28

O processo do Ruy Falcão só pode ser uma piada, o PT é escorraçado o tempo todo e aquenta tudo calado, agora vai processar aquele que está desvendando a privataria. Peço que cabeças mas sensatas do PT demovam este senhor desta péssima ideia.

Responder

    Paulo Roberto

    14/12/2011 - 01h42

    O Ruy Falcão é mais um tucano paulista infiltrado no PT, assim como o Zé Cardoso.

    Aline C Pavia

    14/12/2011 - 12h37

    E mais o Suplicy, o Palocci e o Mercadante.

    Antonio Soares

    14/12/2011 - 12h58

    Pois é. O PT já está virando piada nas mãos desse pessoal de Sampa. Desde o mensalão. Cadê o verdadeiro PT ????????????????????

Regina Braga

13/12/2011 - 23h27

Gente…que lixo reciclado é o livro da Amaury!…O duro, é ser o protagonista do lixo…viu ex-rei! Foi pego com a boca na priva…taria.Adoraria que, o Rui Falcão desse entrevista para falar de sua postura…e porque achou que é armação? Ninguém mais segura o debate.Ou se enfrenta ou se enfrenta…Viu OAB,MP,MJ,PF,etc…é caso de cadeia! Lamentei a morte do blogueiro,gostei da entrevista que ele deu ao PH!

Responder

Maria Jose

13/12/2011 - 23h26

Cadê o pessoal que invade os links da Globo?
Cadê o pessoal das vassouras no planalto?
Cadê o pessoal da UNE?
Cadê os nobres estudantes da USP?

Responder

    Marcelo

    14/12/2011 - 15h06

    MARIA JOSÉ,ESSE LIVRO FAZ PARTE DA BRIGUINHA ENTRE CARECAS E BEBUNS DO PSDB.
    O Viomundo deixou publicar a mensagem de um sujeito que queria cuspir na cara do Serra.O que
    o Viomundo está esperando pra tirar esta mensagem fascista do ar?Será que vou ter que mandar
    um email pro Edir Macedo?

José Neto

13/12/2011 - 23h20

O jornalista e blogueiro Amilton Alexandre, o Mosquito, 52 anos, foi encontrado enforcado agora à tarde em seu apezinho no bairro Pedras Brancas, em Palhoça. A princípio, o caso é tratado como suicídio. Mosquito é responsável pelo blog Tijoladas e ficou famoso por declarar uma guerra aos políticos corruptos de Santa Catarina. Teria sido um padre quem encontrou o blogueiro já sem vida. http://esquerdopata.blogspot.com/

Que possamos nos manifestar com preces em favor desse defensor de ideais de liberdade!!!!

Responder

t tonucci

13/12/2011 - 23h08

O Moringoni sabe mais do que eu da frase célebre:"o importante não é o que nos informamos,o importante é o que nos NÃO imformamos".

Responder

Outro Antonio

13/12/2011 - 23h05

Prezado Azenha,

Precisamos lançar uma
"Campanha Nacional do Livro do Amaury"
Doe qualquer quantia para comprarmos um livro para cada deputado federal, para todos os juízes e promotores.

É que hoje, uma certa Excelência das Excenlências do Congresso causou-me estranheza ao dizer que não podia falar nada sobre o livro porque não o tinha encontrado para comprar. Eu que não sou Deputado Federal, não tenho assessores, nem tenho R$ 40 mil para gastar com paletó, comprei o livro com certa facilidade. Será que o livro é um dedo que cutuca o buraco de bala da perna da Excelência? Será que ele pensa que somos trouxas?

Temos que fazer essa campanha nacional. Todo o Congresso tem que pelo menos ter o livro. Todos os juízes e promotores têm que tomar conhecimento desse anal de nossa história.

Responder

Jonas Resende

13/12/2011 - 22h59

Vamos continuar agindo, falar ( boca a boca, via e-mail, redes sociais,blogs, etc) todos os dias para o máximo de pessoas que pudermos. A estratégia está dando certo, a cada dia a coisa aumenta e não pode parar.

Responder

Leila Farkas

13/12/2011 - 22h52

Já começaram os protestos no Youtube http://www.youtube.com/watch?v=wOGmv6UdJRM

Responder

Jorge Nunes

13/12/2011 - 22h44

Livro só atesta que o PSDB não sobreviveria se a mídia fizesse 10% do que faz com o PT.

Se um livrou calou a mídia de país de 200 milhões de pessoas de deixou a dita oposição em silêncio. Imagine o que aconteceria no Brasil se todos os jornais praticassem jornalismo. Serra não teria sozinho destruído a capacidade política do PSDB e nem o PT seria tão medroso.

O Brasil seria muito mais feliz se todos fizessem o seu papel. Que a mídia fizesse jornalismo e que os políticos a política.

Responder

Leila Farkas

13/12/2011 - 22h30

Discussão entre o vereador Donato e Floriano Pesaro – Câmara Municipal de SP, sobre o livro Privataria Tucana. http://www.youtube.com/watch?v=-toyFnXFZ1A&fe

Responder

Luis

13/12/2011 - 22h02

(agora com o link)

Bom, esse vídeo já deve ser de conhecimento da maioria aqui, mas nunca é demais divulgar. Comentário de Bob Fernades, Jornal da Gazeta. http://www.youtube.com/watch?feature=player_embed

Responder

Janah

13/12/2011 - 22h01

Agora há pouco no jornal da Record o "cerra" disse que o livro era lixo.
Provavelmente está no site.

Responder

JOSE ANTONIO BATATA

13/12/2011 - 21h40

Qual a posição dos parlamentares do PSB e PDT ??????

Responder

Luis

13/12/2011 - 21h36

Bom, esse vídeo já deve ser de conhecimento da maioria aqui, mas nunca é demais divulgar. Comentário de Bob Fernades, Jornal da Gazeta.

Responder

FrancoAtirador

13/12/2011 - 21h30

.
.
CÂMARA DOS DEPUTADOS

Rádio Câmara

Voz do Brasil

19:40 – Debates na Câmara abordam compra de terras por estrangeiros (21´04")

Cláudio Puty, do PT, rechaçou a aprovação, na Assembleia Legislativa do Pará, de uma nova taxa para o estado, sobre a exploração de minérios. De acordo com o parlamentar, a novidade está sendo chamada de taxa do ouro de tolo.
Para Claudio Puty, esta é mais uma manobra dos governos liderados pelo PSDB, semelhante às que foram denunciadas no livro “A privataria tucana”, do jornalista Amaury Ribeiro Júnior.Claudio Puty, esta é mais uma manobra dos governos liderados pelo PSDB, semelhante às que foram denunciadas no livro “A privataria tucana”, do jornalista Amaury Ribeiro Júnior.

Áudio e íntegra da transcrição em:

http://www.camara.gov.br/internet/radiocamara/def

Responder

    Bonifa

    13/12/2011 - 23h39

    Lamentável a derrota da divisão do Pará. O estado vai continuar com vastas áreas sem lei, onde predominam os grileiros superlatifundiários que não dão satisfações a ninguém, donos da vida e da morte de quem habita em seus feudos sem fim. E o governo central está longe, muito longe, e é do PSDB. Ana Júlia sofreu horrores e ficou provado que no Pará o único governo que as oligarquias aceitam é o do PSDB.

FrancoAtirador

13/12/2011 - 21h27

.
.
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC)

REQ 62/2011 CCJC
Requerimento

Situação: Aguardando Deliberação na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC)

Identificação da Proposição

Autor
Delegado Protógenes – PCdoB/SP

Apresentação
13/12/2011

Ementa
Requer a realização de Audiência Pública, com a presença do jornalista Amaury Ribeiro Jr., a fim de discutir denúncias contidas em seu livro "A Privataria Tucana".

Informações de Tramitação

Forma de Apreciação
Requerimento

Regime de Tramitação
Ordinária

Última Ação Legislativa

13/12/2011 Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC )
Apresentação do Requerimento n. 62/2011, pelo Deputado Delegado Protógenes (PCdoB-SP), que: "Requer a realização de Audiência Pública, com a presença do jornalista Amaury Ribeiro Jr., a fim de discutir denúncias contidas em seu livro 'A Privataria Tucana'.

http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetr

Responder

Maria Rita

13/12/2011 - 21h20

Brizola Neto e a mobilização pela #CPIdaPrivataria : http://www.tijolaco.com/privataria-tucana-mobiliz

Responder

    FrancoAtirador

    13/12/2011 - 22h03

    .
    .
    Precisamos agir em todas as frentes para quebrar o silêncio da mídia em torno do escândalo das privatizações e fiz uma pequena parte disso hoje, no plenário da Câmara, que você pode assistir aí em cima.
    Estou trabalhando para coletar assinaturas para o pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), protocolado pelo deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP). Os navegantes da internet, segmento que, por conta do boicote midiático, são os mais bem informados sobre o que está se passando podem ajudar, escrevendo e-mails para seus deputados e pedindo que assinem a CPI.

    Precisamos saber o que se passou e, sobretudo, fechar os ralos que continuam existindo para “esquentar” dinheiro, que usam empresas-fantasmas, de paraísos fiscais e do exterior em geral para injetar no país grandes somas de dinheiro em outras empresas nebulosas aqui dentro.

    [youtube 3kqfmaHYJ9w http://www.youtube.com/watch?v=3kqfmaHYJ9w youtube]

@AdrianoTardoque

13/12/2011 - 21h14

Não sei o que é pior: a imprensa comum não tocar no assunto ou os jornalistas destas, driblando mais do que o Neymar nos blogs.

Responder

milton

13/12/2011 - 21h05

Brizola Neto também se pronunciou, tem linque no blogue dele.

Responder

Francisco

13/12/2011 - 21h03

O PT não vai fazer marola enquanto partido, pode escrever. O medo do PT é tratar o assunto com dez por cento do rigor com que o PIG trata as coisas contra ele e a reação do PIG ser violenta e alucinada. O PIG pode ser alucinado, como vimos no episódio dos "abortos" na última eleição.

Se uma CPI for criada com metade da virulência com que a menos virulenta CPI contra o PT for criada a reação pode obrigar o PT a pura e simplesmente ser o "PT programático". Ou seja, pôr de lado a governabilidade e "cair dentro". Ganha, mas a que preço?

Uma CPI a partir da Privataria Tucana iria fatalmente bater até nas concessões de rádio e TV e privatizações (conivêntes e até aquadrilhadas no sistemático acobertamento de ilicitos em troca de vantagens de todo tipo). FHC deixou uma herança digna do seu caráter.

Responder

    Bonifa

    13/12/2011 - 23h20

    O deputado petista Mentor, sabedor de toda a patifaria no Banestado, fechou a CPI e escondeu das vistas da população toda a podridão apurada. Não tinha o direito de fazer isso. É coisa que ultrapassa sua terrena autoridade. É imperdoável.

Mariana

13/12/2011 - 20h47

Mas é preciso ficar atento a isto, pois quanto mais isto for divulgado, mais o povão vai vendo, no boca-boca, que a história da imparcialidade é igual a do papai noel.

Responder

Bonifa

13/12/2011 - 20h46

O problema é que ainda estão trabalhando. Está muito difícil de aparecer uma solução. FHC tirou férias para se dedicar exclusivamente ao assunto, procurando uma saída. . A capa da Veja atacando o PT soou como intempestiva e irracional reação de desespero. Mas quando eles dão um nó no juízo, sempre apelam para o exterior, reação de colonizado. Talvez tenham chamado o Guru da campanha do Serra e outros especialistas em guerra psicológica, para procurar uma saída.

Responder

denis dias ferreira

13/12/2011 - 20h46

Estranhei muito o silêncio do PT. No site do partido nenhuma notícia sobre o lançamento do livro. Como devemos interpretar esse mutismo petista? PS: somente o Zé Dirceu, em seu blog, postou um artigo sobre o livro.

Responder

    Jairo Fernando

    14/12/2011 - 13h57

    O partido não deve se manifestar mesmo. Deixa esse trabalho para os parlamentares.
    A oposição já quer vender a tese de que o livro é encomenda do PT contra o PSDB. Portanto, o partido está correto em não ficar alardeando sobre o livro.

Lu_Witovisk

13/12/2011 - 20h44

Eu nem ia falar nada aqui, mas depois do ps. eu PRE-CI-SO.
Ontem, madrugada já, resolvi ligar a tv, pra passar o tempo já que o sono nada de aparecer. Eis que ligo na tv senado. Gravação. Para o meu azar era o Peruquento (como chamavamos no PR), hj Botoquento-Alvaro Dias.

Ai ai ai… lá estava a criatura vociferando sobre o mensalão: O MAIOR golpe de corrupção deste país. (Pensei: isso é velho) Como ele falou em MG e na Veja da semana, caí na real. O programa é atual, ele não só "esqueceu" que o maior golpe foi o da Privataria, como ainda passou o titulo para o mensalão do PIG.

Tirei de novo o cabo da tomada.

Responder

FrancoAtirador

13/12/2011 - 20h43

.
.
Protógenes exige CPI da Privataria

Por Juliana Sada, no ESCREVINHADOR

Ontem, dia 12, o deputado federal Protógenes Queiroz (PCdoB/SP) protocolou o requerimento de abertura da “CPI da privataria”.

De acordo com Protógenes, o intuito é “investigar em profundidade as denúncias de irregularidades e lavagem de dinheiro apresentadas pelo jornalista Amaury Ribeiro Júnior”.

Confira a íntegra do requerimento:

http://www.rodrigovianna.com.br/plenos-poderes/de

Responder

FrancoAtirador

13/12/2011 - 20h38

.
.
“Privataria tucana lança constrangedor holofote sobre a grande imprensa”

Por Jorge Furtado, no Casa de Cinema, via RS Urgente

(…)
A reportagem de Amaury esclarece em detalhes como os protagonistas da privataria tucana enriqueceram saqueando o país. De um lado, no governo, vendendo o patrimônio público a preço de banana. Do outro, no mercado, comprando as empresas e garantindo vida mansa aos netos. Entre as duas pontas, os lavadores de dinheiro, suas conexões com a mídia e com o mundo político…

(…)
“A Privataria Tucana” também lança um constrangedor holofote sobre a grande imprensa brasileira, gritamente pró-serra, que é cúmplice, ao menos por omissão, da roubalheira que tornou o país mais pobre e alguns ricos ainda mais ricos.

Imagine você o que esta imprensa – que gasta dúzias de manchetes e longos programas de debate na televisão numa tapioca de 8 reais ou em calúnias proferidas por criminosos conhecidos – diria se um filho de Lula, Dilma ou qualquer petista fosse réu em processo criminal de quebra de sigilo bancário. Segundo o livro de Amaury (e os documentos que ele traz) a filha de José Serra é ré em processo criminal por quebra de sigilo bancário. (p. 278)

O ensurdecedor silêncio dos grandes jornais e programas jornalísticos sobre o livro “A privataria tucana” é um daqueles momentos que nos faz sentir vergonha pelo outro. A imprensa, que não perde a chance – com razão – de exigir liberdade para informar, emudece quando a verdade contraria seus interesses empresariais e/ou o bom humor de seus grandes anunciantes. Onde estão as manchetes escandalosas, as charges de humor duvidoso, os editoriais inflamados sobre a moralidade pública? Afinal, cadê o moralista que estava aqui?

http://rsurgente.opsblog.org/2011/12/12/jorge-fur

Responder

Lu_Witovisk

13/12/2011 - 20h31

Aqui na Galileu do Lgo do Machado, RJ, a expectativa era do livro chegar hj, até agora nada… o vendedor pra mim:
– Era pra chegar hj. Estamos esperando.
-A procura está grande?
-Muito. Só hj vieram uns 20 perguntar deste livro. Olha só, a senhora não quer o "livro da Dilma"? Também esta saindo muito! É um bom presente.

:D
A mídia que continue quieta. Quanto mais tempo, pior pra ela. O povo não é bobo.

Responder

FrancoAtirador

13/12/2011 - 20h25

.
.
Primeiro dia de pleno funcionamento parlamentar depois do final de semana que veio a público as revelações do livro A privataria tucana, do jornalista Amaury Ribeiro Júnior, que mereceu a capa da revista Carta Capital. Em detalhes, são relatados em suas páginas como funcionou o maior esquema de corrupção da República brasileira, através das privatizações do governo Fernando Henrique.

Quem andou pelos corredores da Câmara dos Deputados nesta terça e nas semanas anteriores fica estarrecido. Durante os últimos meses, o que se viu em terças como essa foi os parlamentares da oposição empunhados com suas armas para atacar o governo com calúnias contra ministros. Nas mãos, as revistas Veja, Istoé e Época. Hoje não se viu tanta euforia, mas um silêncio envergonhado.

Do outro lado, alguns parlamentares do PT já na segunda-feira foram até o plenário para repercutir as revelações e principalmente criticar o silêncio da velha mídia em relação ao livro e à revista. Para o deputado Amauri Teixeira (PT-BA) “o partido da imprensa golpista, que inclui a revista Veja, o jornal O Globo e a Folha de São Paulo, entre outros, ignorou as denúncias feitas no livro, que são comprovadas documentalmente sobre a corrupção tucana”, disse.

Tucanos
— Gostaria que a mídia desse o mesmo destaque a esse fato, como faz quando destaca que a presidenta Dilma Rousseff tem que tomar alguma atitude. A diferença é que, quando há denúncia, o governo federal inicia investigação, frisou Amauri Teixeira.
O deputado questionou o comportamento dos tucanos em relação às denúncias do livro. “Quero saber que providências tomarão contra a filha de José Serra, que, associada à filha de Daniel Dantas, fraudou e lesou o cadastro de 60 mil brasileiros, utilizando-se indevidamente de órgão público para quebrar o sigilo fiscal dos brasileiros”, finalizou.

Já o deputado Cláudio Puty (PT-PA) lembrou que a “grande negociata” das privatizações do governo FHC foi denunciada pela primeira vez pelo jornalista Aloysio Biondi, no livro Brasil Privatizado, em dois volumes. “Biondi relatou detalhadamente como foi a entrega do patrimônio a preço de banana e o envolvimento de figuras coroadas do PSDB. Agora, o livro de Amaury traz a sistematização e documentação do que já era conhecido desde o início dos anos dois mil”, disse.

“Cumplicidade”
Sobre o fato de a mídia ignorar o lançamento do livro, Paulo Pimenta (PT-RS) alertou que o silêncio da mídia revela “cumplicidade”. “O silêncio da mídia tradicional frente a todo o material publicado revela cumplicidade espantosa, afinidade e confirma a gravidade do que o livro traz. Por outro lado, documentos muito menos consistentes têm sido suficientes para pautar os grandes veículos de comunicação do Brasil”, ressaltou.

Nesta terça-feira, o deputado federal Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) vai protocolar um pedido de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar as denúncias relatadas no livro. Na justificativa, o deputado argumenta que o livro revela, com uma farta documentação, um esquema do uso de dinheiro das privatizações, ocorridas nos anos de 1990, para beneficiar políticos e seus apadrinhados. “Estas denúncias configuram real ameaça à realização da República nos seus moldes constitucionais”, diz trecho do texto.

http://correiodobrasil.com.br/a-privataria-tucana

Responder

Jairo_Beraldo

13/12/2011 - 20h23

"O blogueiro Amilton Alexandre, o MOSQUITO, foi encontrado morto dentro da casa onde morava no estreito… ENFORCADO !! Ele era o dono do blog TIJOLADAS DO MOSQUITO ….."(FACEBOOK – NADER KHALIL)

Alguém pode confirmar se isso é verdade, ou uma brincadeira de mau gosto?

Responder

    FrancoAtirador

    13/12/2011 - 22h10

    .
    .
    Caro Jairo_Beraldo.

    Encontrei a notícia em diversos blogs confiáveis.

    Suicídio? Blogueiro Mosquito é encontrado enforcado

    Amilton Alexandre, o Mosquito, é encontrado morto em sua casa, em Palhoça

    O polêmico blogueiro Amilton Alexandre, o Mosquito, foi encontrado enforcado dentro da sua casa na tarde desta terça-feira (13).

    A morte do blogueiro, que tinha 52 anos de idade, está sendo tratada inicialmente como suicídio. Porém, a desconfiança pública é grande. Mosquito era odiado e temido por muitos políticos catarinenses, por sua luta contra a corrupção e duras críticas postadas no blog Tijoladas do Mosquito.

    Ganhou notoriedade nacional ao divulgar o caso do estupro no qual o filho do diretor da RBS se envolveu.

    O blogueiro Amilton Alexandre, encerrou seu blog no dia 9 deste mês, onde postou:

    “Quem tem acessado o blog nas últimas semanas notou um vem e vai de informações, postagens deletadas e até comentários sobre a coragem do blogueiro nas suas manifestações.
    O blog foi construído com o objetivo de denunciar corrupção, tratar de assuntos ligados a cidadania e versar sobre os mais diversos temas da blogosfera.
    Durante todo esse tempo, minha atividade foi manter o blog com informações e denúncias.
    O blogueiro, apesar de muitas vezes advertido, carregou nas tintas contra os políticos. Passou dos limites em alguns casos. Claro, colheu processos e condenações, aos quais recorre.
    Mas contribuiu para tentar sanear a política catarinense. Não foram poucos os assuntos tratados aqui transformados em inquéritos no Ministério Público e ações civis públicas.
    Quem achou que havia financiamento de grupos interessados em obter vantagens com o que era publicado aqui, se enganou.
    Tanta dedicação ao blog levou-me a um isolamento familiar, com oposição a minha atividade, problemas de saúde e outras dificuldades. Nas últimas semanas acusei o nocaute. Não tenho mais como enfrentar as ameaças e retaliações pelo que publico. É sensato dar um tempo.
    Como diz um amigo meu: O que vc ganhou com o blog?
    O ganho não foi pessoal, mas coletivo. Talvez um dia eu tenha a resposta para a minha parte.
    Agora vou tentar me reestruturar numa atividade menos tensa. Preciso dar mais atenção a quem precisa: eu mesmo.
    Passando pelo Cangablog vejo que o arsenal de maldades dos políticos não para. Vou deixar o Canga linkado aqui permanentemente. Devo dar alguns pitacos lá.
    Aos meus leitores desejo bom Natal e um Ano Novo com saúde e paz.”

    http://www.clickcamboriu.com.br/blogs-e-colunas/o

    joao

    13/12/2011 - 22h50

    Até a ministra Ideli Savatti foi a cidade para verificar se estavam investigando devidamente o ' suicidio' não foi? Ou entao é outro blogueiro suicidado orque eu vi essa noticia há umas 2 semanas acho.

    Ricardo

    13/12/2011 - 23h26

    Há duas semanas atrás era um vereador do PTde Chapecó, encontrado enforcado também.

    FrancoAtirador

    13/12/2011 - 23h31

    .
    .
    Para te ser sincero, a única notícia que li do Tijoladas do Mosquito foi esta:

    "Estupro de Jovem tería como participante filho de dono da RBS"

    Por (http://www.tijoladasdomosquito.com.br) 28/06/2010 às 22:54

    Estupro de menina por três rapazes menores, entre eles o filho do dono de uma rede de TV da Capital, ainda não virou notícia na RBS.

    Sr. Sérgio Sirotsky o que o senhor acha desse crime?

    O Tijoladas acaba de receber essa carta de mães de alunos do Colégio Catarinense
    Filho de Sérgio Sirotsky estupra menina de 14 anos.

    http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2010/06/

    Ivan Rocha

    14/12/2011 - 17h19

    A ministra Ideli veio porque duas semanas atrás um vereador do PT de Chapecó apareceu enforcado e agora saiu o laudo do IML, vejam a notícia.

    Fonte : http://contextolivre.blogspot.com/2011/11/morte-d
    Morte de vereador de Chapecó – SC pode ter sido homicídio

    Delegados trabalham com suspeita de que cenário tenha sido forjado para parecer que foi suicídio

    O vereador Marcelino Chiarello (PT), de Chapecó-SC, foi encontrado morto por volta das 11h30min desta segunda-feira (28) em sua casa. Ele tinha 42 anos de idade.

    O filho, de 10 anos, e sua mulher, que é professora, chegaram em casa e viram o vereador enforcado numa fita de nylon, amarrada na janela, num quarto de visitas.
    — Temos indícios que indicam não se tratar de suicídio — afirmou o delegado Augusto Melo Brandão sobre o início das investigações.
    Devido à repercussão do caso na cidade, foi criada uma força-tarefa, que reúne, ainda, os delegados Alex Passos, Ronaldo Moretto, Fabiano Toniazzo e Danilo Fernandes.
    Passos foi o primeiro a levantar a suspeita de que havia sido forjado um cenário de suicídio. Um dos motivos para isso foi o de que a fita estava amarrada em local muito alto e o vereador não teria como ter amarrado e colocado a fita no pescoço sem um banco, o que não havia no local.
    Além disso, havia muito sangue no quarto, incomum num suicídio. Havia, inclusive, sinais de sangue nas costas de Chiarello. Depois, na necropsia, foi encontrado um hematoma na parte de trás da cabeça, o que indica que ele levou uma pancada.
    Além disso, o nó da fita tinha uma circunferência de 37,5 centímetros e o pescoço do vereador tinha 40 centímetros, o que indica que foi amarrado antes de o vereador ser suspenso. O sangue também coagulou no sentido do olho para a orelha, como se estivesse deitado, e não de cima para baixo, como seria num enforcamento.
    Chiarello, que fazia oposição ao atual governo municipal, era conhecido pela atuação combativa em casos polêmicos e por denunciar irregularidades.
    Segundo a polícia, várias hipóteses para o crime estão sendo consideradas, tanto políticas quanto pessoais.
    — Queremos esclarecer o crime o quanto antes — afirmou Moretto.
    A vereadora Ângela Vitória relatou que, no sábado, Chiarello disse, em tom de brincadeira, que iria pedir escolta policial. O suplente Euclides Silva afirmou que, em ligações na sexta-feira, sábado e domingo, Chiarello, pediu que ele assumisse no Legislativo municipal por uns dias.
    — Ele disse que estava com medo, pois havia feito várias denúncias.
    A Prefeitura decretou luto por três dias. O velório foi realizado, inicialmente, na Câmara de Vereadores e, depois, no Salão Comunitário do Bairro Santo Antônio.
    A Polícia Federal e o Ministério Público acompanham o caso.

    Julio Silveira

    14/12/2011 - 10h16

    Será um suicidio aos moldes do ocorrido com o Herzog?

    Cleverton_Silva

    14/12/2011 - 13h33

    Uma perda lamentável! Infelizmente, enfrentar de verdade a corrupção, sem hipocrisia, é uma missão muito difícil. Ser mal interpretado, tentar despertar um pouco de bom senso a muitos que não o têm e às vezes pagar com a vida é o injusto preço. Se o Amilton foi assassinado mesmo, quem vai provar?

    Ricardo

    13/12/2011 - 22h38

    Pior que é verdade.

    Maria Carvalho

    14/12/2011 - 00h09

    Aqui no meu estado, também, acontecem mortes com desfechos estranhos… suicídio com três disparos de arma de fogo, suicidio após subir mais de duzentos degraus para se atirar de cima de um prédio, etc…

Fátima

13/12/2011 - 20h18

Azenha, o Deputado Paulo Teixeira PT/SP fez pronunciamento agora a pouco sobre o livro.

Responder

    FrancoAtirador

    13/12/2011 - 22h14

    .
    .
    Agora vai !!!
    .
    .

    LuisCPPrudente

    13/12/2011 - 22h34

    Vi o deputado Paulo Teixeira fazendo este discurso na condição de Líder do PT, portanto, acho que o livro de Amaury deu um choque de 380 volts no PT! Acho que o PT vai colocar na pauta do dia a privataria tucana!

    Ufa!!!!!

    Vi também, na mesma sessão, o deputado Protógenes Queiroz, do PCdoB, fazer um discurso e já solicitando a criação da CPI Privataria Tucana. O mesmo deputado está organizando uma lista de assinatura para a abertura da CPI citada. Não vai ter jeito mesmo, a CPI vai sair, se fosse em São Paulo era mais uma cpi enterrada pelos privateiros do PSDB!

    Aí!!!!! Porque nós paulistas elegemos essa corja de privateiros do PSDB?

    joao

    13/12/2011 - 22h53

    O Brizola Neto pediu aos internautas que enviem emails cobrando de seu deputado a assinatura da CPI, vamos a obra gente, temos que ajudar na pressão mostrar que estamos vivos e não viramos zumbis inertes aos crimes hediondos dos lesa patria lesa povo, aos emails!

Paulo Chacon

13/12/2011 - 20h14

Dentro do PT o deputado Rui Falcão é muito conhecido como Ruim Falção. Pelo visto, tem sentido.

Responder

FrancoAtirador

13/12/2011 - 20h12

.
.
13 DE DEZEMBRO DE 2011 – 15H51

Marco Maia instalará a CPI da Privataria, proposta por Protógenes

O deputado federal Delegado Protógenes (PCdoB-SP) desembarcou em Brasília já recolhendo as assinaturas para instalação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que tem o objetivo de investigar o processo de privatizações realizado durante o governo Fernando Henrique. A motivação veio da publicação do livro Privataria Tucana, do jornalista Amaury Ribeiro Junior, que o deputado classificou como um “importante documento”.

Segundo o deputado, livro é "importante documento"

Segundo o deputado, em conversa com o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), durante o almoço desta terça-feira (13), ele recebeu a garantia que se recolhida as assinaturas com o quórum necessário (171 assinaturas), a presidência vai instalar imediatamente a CPI da Privataria. “Isto nos dá uma responsabilidade muito grande, pois é um compromisso com o Brasil colocar essa verdade a tona”.

Protógenes relatou que asssim que chegou em Brasília já recolheu várias assinaturas apoiando a iniciativa. “Eu tenho aqui assinaturas de deputados do PT, do PCdoB, do PV, do PSB, do PMDB e de outros partidos”. O deputado acabara de entrar no Congresso, onde participa de uma audiência da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, e espera ainda durante essa tarde recolher mais assinaturas.

Conhecedor privilegiado de muitos dos personagens do livro, como o banqueiro Daniel Dantas [a quem meteu na cadeia por duas vezes e o ministro Gilmar Mendes tirou], Prótogenes disse que o livro revela, com uma farta documentação, um esquema do uso de dinheiro das privatizações, ocorridas nos anos de 1990, para beneficiar políticos e seus apadrinhados. “Estas denúncias configuram real ameaça à realização da República nos seus moldes constitucionais”.

Segundo Protógenes, os documentos secretos da CPI do Banestado, que o livro trouxe ao público, demonstram a existência do “maior esquema de lavagem de dinheiro já detectado no Brasil” cujo personagem principal é o ex-governador de São Paulo José Serra, candidato presidencial derrotado em 2002 e 2010 e 2010, e tem como mentor o seu ex-tesoureiro de campanha, Ricardo Sérgio de Oliveira.

De Brasília,
Kerison Lopes
VERMELHO

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia

Responder

FrancoAtirador

13/12/2011 - 20h10

.
.
13 DE DEZEMBRO DE 2011 – 18H50

Brizola Neto vai à tribuna da Câmara pedir CPI da Privataria

O deputado federal Brizola Neto (PDT-RJ) subiu na Tribuna da Câmara dos Deputados para de lá, em alto e bom som, divulgar algumas das revelações que traz o livro Privataria Tucana, do jornalista Amaury Ribeiro Junior.

Além disso, convocou os deputados a assinarem o pedido de CPI sobre o tema proposta pelo deputado Delegado Protógenes (PCdoB-SP).

“No livro, só de documentos, são mais de 100 páginas, que mostram claramente o que aconteceu durante o processo de privatizações do governo Fernando Henrique”.

O deputado citou a atuação do, na época, diretor de relações internacionais do Banco do Brasil, Ricardo Sérgio, como o articulador da ligação entre as privatizações e o abastecimento dos caixas do PSDB.

Brizola Neto se disse estarrecido com as informações do livro, que mostram que empresas que tinham capital social de 100 reais do dia para a noite passaram a ter como capital milhões de reais.

“À essa Câmara cabe apurar as denúncias que são fundamentais para que a verdade seja estabelecida no país”.

Ao terminar sua fala, Brizola convocou seus pares a assinar o pedido de CPI da Privataria Tucana, proposta pelo deputado Protógenes.

“Eu já assinei o pedido de CPI e convoco aos deputados que tem compromisso com nosso povo a assinarem para irem a fundo na apuracão no processo de privatização da era tucana”

De Brasília,
Kerison Lopes
VERMELHO

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_secao=1

Responder

Luis

13/12/2011 - 20h03

Bom, esse vídeo já deve ser de conhecimento da maioria aqui, mas nunca é demais divulgar. Comentário de Bob Fernades, Jornal da Gazeta. http://youtu.be/pJQFijdzRWw

Responder

sergio

13/12/2011 - 19h54

A mídia corporativa (PIG) está perplexa o "mais preparado" é um corrupto de grande calado, os "tunganos" quase acabam com o Brasil.

Responder

maickon

13/12/2011 - 19h46

teve questionamento na camara de veradores de sp, vi na tv, o vereador do pt pediu q o clipping da carta capital conste dos arquivos da casa e falou do livro, já o lider do psdb disse q a carta é um lixo e o livro uma mentira e disse q confia na Abril, etc

Responder

    eunice

    14/12/2011 - 16h09

    Lembram-se do caso da Lubeca? Eles da extrema-direita agem assim mesmo. Primeiro dizem que é o PT, passando-se as eleições eles confessam o crime.

Carlos Gardel

13/12/2011 - 19h43

Bom, o livro foi citado na Folha, inclusive está a venda na livraria deles.

Responder

baixadacarioca

13/12/2011 - 19h25

Um add.

O livro serve também para a luta que o deputado Romário trava contra a CBF.

Responder

    LuisCPPrudente

    13/12/2011 - 22h39

    O livro também fala das falcatruas do bandido Ricardo Teixeira na CBF.

    Romário, convoque o bandido Ricardo Teixeira para falar das falcatruas que ele fazia (e ainda faz) na CBF e no COL (com o laranja Ronaldo Nazário).

Alessandro

13/12/2011 - 19h24

Não adianta a Sibéria do esquecimento da grande mídia, a internet construiu uma ponte,ninguém será mais esquecido quando se trata de" persona non grata" para os interesses corporativos.

Responder

baixadacarioca

13/12/2011 - 19h23

P… Eu já estava achando que todo o Congresso tinha rabo preso com a história tamanho o silêncio e a imobilidade. Ainda bem que o deputado Protógenes tomou a iniciativa, e tem também a luta do Brizola Neto. Agora, essa história do Rui Falcão precisa ser melhor explicada. Se tem a ver, que pague o seu preço!

Responder

    Outro Antonio

    13/12/2011 - 23h06

    Tá faltando a luta pela impressão do voto. Isso é muito importante para a democracia.

Deixe uma resposta