VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Amaury Ribeiro Jr.: Quem é o Doutor Escuta

08 de dezembro de 2011 às 21h44

por Amaury Ribeiro Jr., em A Privataria Tucana (capítulo 11), reprodução autorizada pela Geração Editorial:

Derrotado na disputa à Presidência da República, José Serra gastou boa parte da campanha eleitoral de 2010 resmungando contra “espiões” que estariam bisbilhotando a vida de sua filha Verônica e de ilustríssimas figuras de seu partido. Sua aliada, a mídia encarregou-se de reverberar seus protestos, turbinando-os com altos decibéis. A arapongagem teria raiz no “núcleo de inteligência” montado por petistas, cuja existência nunca foi provada. Serra sempre refutou, também com veemência, adotar práticas semelhantes às que supunha ver praticadas por seus adversários.

Mas as relações de Serra com o submundo da espionagem foram levantadas pelo próprio autor. Faltava, no entanto, prová-las. Este capítulo traz essa prova cabal, os documentos inéditos que comprovam definitivamente o que todo mundo sempre soube. Serra costuma recorrer ao submundo da espionagem para vasculhar a vida de seus adversários políticos.

A papelada cedida ao autor pelo jornalista Gilberto Nascimento evidencia que o então governador paulista contratou, sem licitação, por meio da Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp), a empresa Fence Consultoria Empresarial. A Fence é propriedade do ex-agente do Serviço Nacional de Informações (SNI), o legendário coronel reformado do Exército Ênio Gomes Fontelle, 73 anos, conhecido na comunidade de informações como “Doutor Escuta”.

A empresa do “Doutor Escuta” foi contratada por R$ 858 mil por ano “mais extras emergenciais” — pagos pelo contribuinte — no dia 10 de julho de 2008. Vale lembrar que nessa época a vida particular do ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves estava sendo espreitada por arapongas no Rio de Janeiro, onde a Fence está sediada. Talvez isso explique por que a Prodesp tenha invocado “inelegibilidade” para contratar a empresa do araponga sem licitação.

Em outras palavras, a Prodesp afirma que o “Doutor Escuta” não tinha concorrentes à altura para realizar o serviço. Conforme o contrato, entre outros serviços, a Fence é responsável pela “detecção de incursões eletrônicas nas instalações da Prodesp ou em outras localizações de interesse da empresa”. Isto significa que a empresa tem como acessar os dados pessoais de funcionários públicos, de juízes e até de parlamentares por uma simples razão: a Prodesp é a responsável não só pela folha de pagamento, mas também por todos os serviços de informação do Estado. Ou seja, o contrato concede à firma do “Doutor Escuta” o direito de invadir esses dados na hora que bem entender. Até o fechamento deste livro (final de junho) o governador Geraldo Alckmin (PSDB) mantinha o contrato com a empresa de Fontelle.

E o que o delegado federal e ex-deputado, também federal, Marcelo Itagiba, tem a ver com isso? A resposta quem fornece é o próprio currículo do coronel. O “Doutor Escuta” jacta-se de haver integrado o seleto grupo de arapongas que Serra, quando era ministro da Saúde de FHC, montou na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Sob a batuta de Itagiba, além do coronel Fontelle, estavam ainda mais dois personagens destas páginas. Um deles, o ex-agente do SNI Fernando Luiz Barcellos, de alcunha “agente Jardim”. E… adivinhe quem mais! Sim, ele mesmo, o delegado Onézimo das Graças Sousa, aquele mesmo frequentador do restaurante Fritz, da confeitaria Praline e das páginas da Veja e dos jornalões em 2010.

O ninho de arapongas da Anvisa foi desativado pelo próprio Serra, o que aconteceu após a imprensa denunciar que a vida privada de servidores do Ministério da Saúde e de desafetos do então ministro — entre eles seu colega, o ministro da Educação, Paulo Renato de Souza, falecido em 2010 — estaria sendo esquadrinhada. Na época, o argumento de Serra para a arregimentação de arapongas foi o medo. Receava ser grampeado por representantes das indústrias de medicamentos, que teriam sido contrariados por medidas do governo.

Coincidentemente, o “Doutor Escuta” e os demais pássaros foram contratados em 2002, quando partidários do PFL (atual DEM) denunciaram a suposta vinculação de setores do governo do PSDB com os grampos fatais à candidatura pefelista à Presidência da República. Teriam levado a Polícia Federal a descobrir que a empresa Lunus, de propriedade da candidata Roseana Sarney e de seu marido Jorge Murad, guardava R$ 1,34 milhão em seu cofre. Suspeita-se que o dinheiro alimentaria a campanha do PFL, implodida ali mesmo pela apreensão.

O “Doutor Escuta” vem de longe. Foi no período do presidente João Baptista Figueiredo que ele se integrou à comunidade de informações. Entrou pelas mãos do ex-ministro-chefe do SNI, Octávio Medeiros. Seu rumo foi o Garra, braço armado das ações clandestinas e a arma mais letal do SNI durante a ditadura. Fontelles recebeu a tarefa de modernizar o arsenal tecnológico do órgão. Como seu próprio codinome esclarece, o “Doutor Escuta” comandou uma equipe de trabalho que desenvolveu aparelhos de escuta com tecnologia nacional que substituiram os importados.

Faziam parte do seleto grupo do Garra os coronéis Ary Pereira de Carvalho, o “Arizinho”; e Ary de Aguiar Freire, acusados de participar do complô que resultou no assassinato do jornalista Alexandre Von Baumgarten em outubro de 1982. Dois meses antes de morrer, o jornalista compôs um dossiê. No chamado Dossiê Baumbarten, os dois Arys são acusados de terem participado da reunião em que foi selada a morte do jornalista.

O sargento Marival Dias, do CIE (Centro de Informação do Exército), soube da morte do jornalista antes mesmo de seu desaparecimento ser anunciado. Disse ao autor que Baumgarten teria sido executado pelo “Doutor César”, codinome do coronel José Brant, também do Garra, a exemplo de Fontelles. Agente do CIE em Brasília, Dias teve acesso a um informe interno onde se afirmava que a morte se devia a Brant. Em uma operação do Garra para intimidar Baumgarten, o “Doutor César” teria se excedido e matado o jornalista. Isto o teria obrigado a eliminar duas testemunhas: a mulher de Baumgarten, Janete Hansen, e o barqueiro Manuel Valente. A reportagem publicada na revista IstoÉ nunca foi desmentida.

Aos seus clientes, o coronel Fontelles costuma dizer que sua empresa presta serviços de contraespionagem e não espionagem. Como veremos mais à frente, foi justamente esse trabalho, ou de contraespionagem, que acabou envolvendo o autor no episódio da suposta quebra de sigilo de Verônica Serra durante a campanha presidencial de 2010.

Leia também:

“Serra sempre teve medo do que seria publicado no livro”

Na campanha: “Os amigos são mais perigosos que os adversários”

Leilões + arapongas: Explicando o poder de Serra no PSDB

A bomba que vai estourar no colo de Teixeira

O Brasil Privatizado, de Aloysio Biondi

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora online e receba na sua casa!

 

46 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Por que os pernambucanos não compraram o Bandepe para o Estado de Pernambuco? « DE OLHO NOS BANCOS

24/12/2011 - 20h10

[…] Leia outro capítulo: Quem é o Doutor Escuta […]

Responder

ARIOVALDO BATISTA

10/12/2011 - 07h22

Onde há comunistas, HÁ BANDALHEIRAS, ROUBOS, ASSASSINATOS, CORRUPÇÃO, ETC. Esse tal Amaury ora está numa canoa ora noutra, SEMPRE SE LSAMBSANDO COM COMUNISTAS. Serra faz o que faz qualquer comunista, mais nada.
Felizmente, esses marginais do mundo acabam se afundando na própria merda que semeiam, estamos apenas começando o chiqueiro no Brasil, e já se pode ver onde vai dar, COMO DEU A FALIDA URSS.

Responder

Eugênio L. da Costa

09/12/2011 - 21h18

Isto mostrar que o poder facista dos tucanos com a grande midia sem vergonha, sempre foi facciosa,
tendo uma sequencia baseadas em fatos, como e principalmente: 1. tentantiva de tomar a eleição do Brizola, em 1982; 2. omissão das campanhas das diretas,1984; 3. Manipulação do debates entre LULA x Collor, para eleger Collor, 1989; 4. Manipulação do sequestro do Abilio Diniz, 1998. Veja (marron) que todos estes sairam da Globo. Depois das eleição do LULA em 2002 surgiu o PIG e os jornais e revistas do GAFE (Globo, Abril, Folha e Estadão).

Responder

Exclusivo: Leilões, arapongas e o poder de Serra. « OPINIÃO

09/12/2011 - 20h17

[…] Mesmo se não era esse o objetivo, Amaury acaba explicando, pelo menos em parte, o imenso poder de José Serra nas hostes tucanas. Deriva da centralidade que Serra, então ministro do Planejamento, teve no bater dos martelos da privatização durante a era Fernando Henrique Cardoso. Mas não apenas: de acordo com o jornalista, também deriva das relações de Serra com o submundo da arapongagem, como fica explícito no capítulo dedicado ao Doutor Escuta. […]

Responder

Paulo Roberto

09/12/2011 - 14h44

Dirá o Serra por meio do PIG, caso a blogosfera não cuide bem de divulgar este assunto: "Esse livro não existe, é tudo trololó petista".

Responder

Orlando Varêda

09/12/2011 - 14h22

Não! Deve ser excremento, ou seja, merda mesmo. Material fecal vazando da caixa craniana do gajo. Como é do conhecimento geral, o indivíduo em tela, na campanha eleitoral passada sofreu ataque terrorista contra sua careca.

Deu-se que, ao ser levado para emegência veterinária, onde se constatou que o sujeito continha no lugar do cerebro, material fecal em vez de massa cinzenta. Dai que ficou compreensível para os médicos o comportamento bizarro do tucano careca. Na verdade, o cara é um fenómeno heterodoxo, tem vísceras, tubo digestivo e tudo que vai do estômago ao ânus, alojado na caixa craniana.

Portanto, o homem excreta os dejetos pelas ventas. E, as idéias(?) elaboradas e produzidas na barriga. Naturalmente, as mesmas, são evacuadas pelo monossílabo binário, localizado na base inferior do tronco,

Orlando

Responder

Taiguara

09/12/2011 - 13h00

O PIG deve estar atrás de alguém, nas suas hostes, que defenda a regulação da mídia. Assim não dá, assim não é possível

Responder

    Julia Dig

    10/12/2011 - 01h07

    KKKK , essa foi demaisss! PIG implorando regulação de mídia…kkkkkkk

Carlos Eduardo

09/12/2011 - 12h05

Azenha e Conceição

O nome correto não seria Enio Gomes FONTENELLE ? ( fazendo uma piadinha…fonte nelle rss).
O nome é FONTENELLE.

Responder

Pedro

09/12/2011 - 11h38

E pensar que essa quadrilha ainda tem moral prá derrubar ministros da Dilma. E pensar que o escroque do Serra teve a maioria dos votos no estado de S.P, pior é a possibilidade de tê-lo novamente como candidato a presidente, ou a leão de chácara. Será que a VEJA vai se manifestar, ou quem sabe a Fôlha de S.P, Estadão, e o Plim Plim no Fantástico???? seria legal para a Patrícia Poeta, ela começaria dando um toque de beleza e, se possível de credibilidade para esse programinha tão ordinário.

Responder

Gersier

09/12/2011 - 10h43

Eu fico cá confabulando com os botões: será como é o intimo desses calhordas?Cínicos,dissimulados,acusadores da pior espécie que despejam milhões nos confrades que se dizem empresários da comunicação,(mas que na realidade são uns mafiosos)para prejudicar o Brasil e seu povo simplesmente para satisfazer seus egos escrotos.Acusavam o Lula de não ter descido do palanque,de fazer política o tempo todo e outras babaquices,mas quem anda o tempo todo fazendo politicagem rasteira e tentando sempre "levar vantagens" e mais alguns de troco,são esses entreguistas de M…..
E pensar que ainda tem quem vota nessa cambada é de estarrecer e entristecer.

Responder

Marat

09/12/2011 - 10h09

Até agora nada no UOL, defensor da "liberdade" de imprensa, da "pluralidade" de informações, e da "democracia"… – rsrsrsrsrs – Cristina tinha (e tem) razão: Porcos tem que comer lavagem!

Responder

Jose Antonio

09/12/2011 - 09h57

Caso Fernando Pimentel: jornalista Thiago Herdy do jornal O Globo mente sobre a reportagem.

O Globo: "Thiago Herdy" precisa urgente de um óleo de peroba para a sua cara de pau

Cara de pau, o jornalista Thiago Herdy do Jornal O Globo, ele diz que sua matéria sobre Fernando Pimentel é “um furo”. Ele diz que suas apurações começaram em maio durante um encontro com o ministro em Ipatinga/MG e diz que seu trabalho é "trabalho rigoroso e matérias bem apuradas". Ele diz que: "Meu papel se resume a trazer à tona informações que são de interesse público”.

Mente de forma deslavada, o caso já era de conhecimento público desde maio de 2011 com as publicações da coluna do jornalista Márcio Fagundes do jornal hoje em dia.

Thiago Herdy, deveria citar corretamente sua fonte que foi a coluna do jornal Hoje em Dia. O “furo” do jornal o Globo foi apenas um copiar colar daquela coluna para requentar a matéria e atender a pauta golpista daquele velho jornal carioca.

http://www.hojeemdia.com.br/marcio-fagundes-1.110

http://www.hojeemdia.com.br/marcio-fagundes-1.110

http://www.hojeemdia.com.br/marcio-fagundes-1.110

…………………

Qua, 07 de Dezembro de 2011 21:31

Repórter de O Globo revela como chegou à matéria que pode derrubar ministro do Desenvolvimento http://portal.comunique-se.com.br/index.php/edito

Anderson Scardoelli

Perspicácia e insistência. Assim podem ser definidas as atitudes que levaram o repórter de O Globo, Thiago Herdy, a publicar um furo neste domingo, 4, que pode resultar na queda de mais um ministro do governo Dilma. A bola da vez é Fernando Pimentel (PT), que, segundo a reportagem, teria recebido, irregularmente, mais de R$ 2 milhões por prestar consultoria para empresas, durante 2009 e 2010.

Correspondente de O Globo em Belo Horizonte (MG), Thiago Herdy, de 28 anos, revelou ao Comunique-se que o início das apurações sobre o caso começou em maio, ao encontrar o político durante a cobertura de um evento em Ipatinga, interior de Minas. Na ocasião, Herdy ficara intrigado com a resposta de Pimentel a uma pergunta sobre os rendimentos que teve com sua empresa de consultoria. O político respondeu que os valores recebidos eram "rendimentos compatíveis” com a atividade de sua empresa e "nada extraordinários".

O jornalista diz que a investigação só acabou no início deste mês, dias antes da primeira reportagem ser publicada pelo diário carioca, após reunir o máximo de informações possível a respeito das atividades do ministro. Herdy decidiu segurar a matéria até conseguir ficar a par de tudo, mesmo sob o risco de ser furado por um concorrente. “Preferi investir para ter informações mais concretas já na primeira reportagem”, justifica.

O repórter afirma que manter o relacionamento com pessoas próximas a Pimentel foi importante. Entre as fontes estavam, por exemplo, os órgãos de segurança pública e também com o Ministério Público.

Pressão e sigilo

Único correspondente na capital mineira, Herdy relembra que um dos desafios na produção foi equilibrar o tempo entre o processo investigativo e as pautas factuais da região, coberta por ele em diversas editoriais (Esportes, Cotidiano, Política e Economia). Porém, afirma que conciliar é possível, principalmente por contar com o apoio da redação quando precisa de mais tempo para apurar uma história de impacto.

O jornalista relata que, depois da publicação da matéria, tem recebido “pressão discreta”, principalmente de pessoas ligadas ao ministro Pimentel e respectivas assessorias. Herdy, entretanto, afirma que prefere responder às pressões com "trabalho rigoroso e matérias bem apuradas".

Depois dos sites do Estadão, Veja e Folha repercutirem a matéria de O Globo, que pode aumentar a pressão no Planalto, Herdy descarta sentir-se responsável pela eventual queda do ministro. "Meu papel se resume a trazer à tona informações que são de interesse público. O que uma figura com a importância do ministro Pimentel fez ou faz interessa a todos nós".

http://www.hojeemdia.com.br/marcio-fagundes-1.110

http://www.hojeemdia.com.br/marcio-fagundes-1.110

http://www.hojeemdia.com.br/marcio-fagundes-1.110

Responder

Daci

09/12/2011 - 09h49

Hoje no twitter, devemos postar essa notícia, acompanhada da Hastag #PrivatariaTucana
Vamos meu povo twittar mesmo que nos boicote.

Responder

eujasabia

09/12/2011 - 09h21

vai acontecer o mesmo que aconteceu no MA com a publicação de HONORÁVEIS BANDIDOS do Paumério Dória: nada

Responder

Luiz

09/12/2011 - 08h49

Me ocorreu que pode tererem colocado escuta no supremo. Só que pode ter sido a turma do Serra para conseguir alguma vantagem espionando o Gilmar.

Responder

ZePovinho

09/12/2011 - 02h40

Se eu soubesse que o autor do livro era o Léo Jaime, tinha procurando nas lojas de música.

Responder

    Marcio H Silva

    09/12/2011 - 10h09

    É mesmo, quando vi a foto, pensei: pô, conheço este cara de onde? voce matou a charada.

    ZePovinho

    09/12/2011 - 12h53

    KKKKKKKKKKKKKK!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Política,Marcio,a gente tem que fazer rindo.É um ambiente tão corrosivo(eu já trabalhei nesse meio) que o melhor anti-ácido é o humor.

Marcio Taavares

09/12/2011 - 02h38

Adquirir esse livro (se possível mais de um exemplar) é questão de honra para todos os que amam o Brasil e, por consequência, odeiam a tucanalhada.

Responder

Marcio Taavares

09/12/2011 - 02h12

Aleluia! Aleluia! Aleluia! Alê lui ááááááá. Ááááá le luiá!

Responder

Luiz Fortaleza

09/12/2011 - 01h40

Compartilhei as três reportagens… no meu facebook e orkut… todos os meus amigos/as saberão dos fatos…

Responder

FrancoAtirador

09/12/2011 - 01h20

.
.
Esse Grupo Garra, do Doutor Escuta,
foi quem grampeou Leonel Brizola
e avisou à Rede Globo, em 1982 ?
.
.
Nem precisa responder…

O Boni já deu com a língua nos dentes…

http://www.viomundo.com.br/politica/boni-a-globo-

Responder

denis dias ferreira

09/12/2011 - 00h16

Está me interessando também a parte do livro que fala do boicote de integrantes do PT à candidata Dilma. Durante a eleição deu para perceber que setores do PT estavam interessados na derrota da candidata.

Responder

José Vitor

09/12/2011 - 00h16

Esse livro vai ser simplesmente ignorado pela mídia ("PIG"). Podem escrever.

Responder

    El Cid

    09/12/2011 - 06h18

    por ela pode ter certeza, mas por nós…

    EUJASABIA

    09/12/2011 - 15h21

    A Record vai ser a única a falar do livro.

    Porém me causou surpresa em ouvir o livro comentado e resenhado por Cláudio Humberto, um dos próceres do PIG em Brasília.

    Como oportunista que é, Claudio Humberto deve ter sondado o ambiente e deve achar que o livro irá repercurtir e, claro, tomou a dianteira de citações ao livro.

Maria Dirce

08/12/2011 - 23h59

O grande presente de natal para a tucanada chegou!!!!!!!quero comprar um monte e dar de presente de natal para os duvidosos da conduta ilibada da tucanalhas!!!

Responder

Vanden

08/12/2011 - 23h53

Vamos aguardar pra ver como o PIG irá tratar as denúncias do livro do Amaury. Será que vão tratá-las como simples "marolinhas"?

Responder

Francisco

08/12/2011 - 23h26

Minha nossa senhora! A "crionça" nasceu de dez meses, mas nasceu!!

Responder

    Kid Prado

    09/12/2011 - 18h26

    O sargento Garcia finalmente prendeu o Zorro! Já era tempo! Quero ler e ver os detalhes da privataria da tucanada.

Gerson Carneiro

08/12/2011 - 23h12

<img src=http://hariovaldo.com.br/site/wp-content/uploads/2010/04/serra-dedo-nariz.jpg>

Q A P… câmbio… câmbio… Azenha, Amaury… na escuta?

Responder

    Cunha

    08/12/2011 - 23h41

    Que foto pavorosa !
    Ele estaria tirando cera do ouvido pelo nariz?

    silviakochen

    09/12/2011 - 00h27

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ZePovinho

    09/12/2011 - 00h19

    O bom,depois,é ficar fazendo bolinha com a catota no dedo.

    SILOÉ-RJ

    09/12/2011 - 02h01

    Será que foi uma dessas que jogaram nele???

Exclusivo: Amaury explica origem do poder de Serra | Viomundo - O que você não vê na mídia

08/12/2011 - 23h08

[…] Mesmo se não era esse o objetivo, Amaury acaba explicando, pelo menos em parte, o imenso poder de José Serra nas hostes tucanas. Deriva da centralidade que Serra, então ministro do Planejamento, teve no bater dos martelos da privatização durante a era Fernando Henrique Cardoso. Mas não apenas: de acordo com o jornalista, também deriva das relações de Serra com o submundo da arapongagem, como fica explícito no capítulo dedicado ao Doutor Escuta. […]

Responder

SILOÉ-RJ

08/12/2011 - 22h17

NASCEU!!!!
É MENINO, GORDO E ESPERTO QUE NEM O PAI!!!
Mas tem que batizar logo pra não MORRER pagão.

Responder

VIÇOSO

08/12/2011 - 22h17

Até que enfim!!!! Quero adquirir rápido o livro,antes que suma da prateleira, por decisão judicial ou apreensão determianda pela governador Alckmin..

Responder

    Marcelo

    09/12/2011 - 13h10

    O Alckmin não vai proibir o livro,cara.Ele não é autoritário como o Lula que expulsou aquele
    jornalista americano.E o Alckmin não gosta do Serra.

    EUJASABIA

    09/12/2011 - 15h16

    Que jornalista americano foi expulso, cara?

    Lá vem a curriola de reaças com suasbaboseiras atrapalhadas que eles usam por falta de argumentos.

    Estes manés reaças são dose.

VIOMUNDO – Amaury Ribeiro Jr.: Quem é o Doutor Escuta | Midiacrucis's Blog

08/12/2011 - 22h07

[…] Viomundo Share this:EmailTwitterPrintStumbleUponDiggFacebookRedditLike this:LikeBe the first to like this […]

Responder

Nilson Moura messias

08/12/2011 - 22h05

Caracas, o livro é nitroglicerina pura.

Responder

Rios

08/12/2011 - 22h00

Qual será o primeiro a entrar na justiça para barrar a venda do livro?

Responder

“Não, não era uma invenção” | Viomundo - O que você não vê na mídia

08/12/2011 - 21h46

[…] Leia aqui um dos capítulos do livro de Amaury Ribeiro Jr.   […]

Responder

Deixe uma resposta