VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Exclusivo: Leilões, arapongas e o poder de Serra

08 de dezembro de 2011 às 21h41

Por Luiz Carlos Azenha

Finalmente. Muito comentado durante toda a campanha eleitoral de 2010, quando foi apresentado pela imprensa serrista como um dossiê contra o candidato ao Planalto do PSDB, José Serra, o livro de Amaury Ribeiro Jr., Privataria Tucana, de 344 páginas, foi lançado pela Geração Editorial.

É resultado de dez anos de investigações de Amaury, um dos maiores especialistas em lavagem de dinheiro no Brasil. Atestei isso pessoalmente, quando investigamos juntos os negócios do presidente da CBF, Ricardo Teixeira.

Naquela ocasião, eu não entendia absolutamente nada quando o Amaury me falava sobre “empresa-ônibus”. Logo ele identificou, no caso de Teixeira, qual era a empresa-ônibus: a RLJ Participações, associada no Brasil à Sanud, baseada em Vaduz, no principado de Liechtenstein. A Sanud fez “empréstimos” à RLJ. Dinheiro que entrava nos negócios de Teixeira no Brasil. Na fazenda, em uma transportadora, no bar El Turf… Empréstimos que a RLJ nunca pagou à Sanud. Um caso clássico em que uma empresa de papel, baseada em uma caixa postal de um paraíso fiscal, existe exclusivamente para limpar dinheiro de origem duvidosa. É por isso que, quando a revista Piauí produziu um perfil de 478.576 palavras sobre Teixeira, sem citar uma única e mísera vez a Sanud, estranhei.

O livro de Amaury trata de questões espinhosas. Para os não iniciados, nem sempre é simples seguir o caminho do dinheiro.

O jornalista focou em alguns personagens importantes das privatizações e do PSDB:

Ricardo Sérgio de Oliveira, homem de confiança de Serra, ex-funcionário do Citibank, ex-diretor da área internacional do Banco do Brasil, que ajudou a ‘modelar’ a privatização da Telebrás e controlou, através de um aliado, João Bosco Madeiro da Costa, a Previ, Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil, que teve um papel decisivo no processo; ex-tesoureiro de campanhas de Fernando Henrique Cardoso e José Serra.

Gregório Marin Preciado, casado com uma prima de José Serra; representou a empresa espanhola Iberdrola na privatização da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia, a Coelba. É personagem de um milagre empresarial. Passou da falência à bonança graças a um tratamento extremamente ‘carinhoso’ do Banco do Brasil. Sócio de Serra na compra de um terreno em São Paulo, é vizinho da filha de José Serra, Verônica, em Trancoso, na Bahia.

Verônica Serra, “a mulher mais importante da internet brasileira”, segundo a revista IstoÉ Dinheiro. Amaury revela que Verônica foi indiciada… justamente por quebrar o sigilo fiscal alheio (acusação feita contra Amaury em 2010). O livro diz que a empresária mentiu sobre a Decidir.com, empresa em que foi sócia de outra Verônica, a Dantas. Num dos trechos mais saborosos, Amaury explica como o banqueiro Daniel Dantas usou a revista e Verônica para mandar um recado a José Serra.

Lembrem-se que os fundos de pensão, associados ao Citibank e ao Opportunity, do banqueiro Daniel Dantas, ganharam o leilão e o controle da Brasil Telecom, durante as privatizações. Em breve, um novo livro-reportagem, que não é de autoria do Amaury, deverá jogar mais luzes nas questões relativas a Dantas.

No livro, Amaury atribui a Ricardo Sérgio, banqueiro experiente, a “arquitetura” do esquema que internava dinheiro de origem duvidosa no Brasil, através de empresas baseadas no prédio do Citco, nas ilhas Virgens Britânicas.

Mesmo se não era esse o objetivo, Amaury acaba explicando, pelo menos em parte, o imenso poder de José Serra nas hostes tucanas. Deriva da centralidade que Serra, então ministro do Planejamento, teve no bater dos martelos da privatização durante a era Fernando Henrique Cardoso. Mas não apenas: de acordo com o jornalista, também deriva das relações de Serra com o submundo da arapongagem, como fica explícito no capítulo dedicado ao Doutor Escuta.

Amaury concorda que conseguiu apurar apenas alguns dos caminhos do dinheiro obtido pelos operadores da privatização. De qualquer forma, é um acréscimo considerável ao trabalho de outros jornalistas que se debruçaram sobre o assunto, como Aloysio Biondi, em O Brasil Privatizado.

A seguir, trechos de uma entrevista que fiz com Amaury. Antes de ouvir, um glossário de citações sem as quais não é possível entender o assunto.

Primeira parte

Ricardo Sérgio como autor da portaria que permitiu as contas correlatas entre Brasil e Paraguai, a título de facilitar a vida de comerciantes dos dois países, mas que foi a fonte onde bebeu o esquema do Banestado, o caso mais volumoso de lavagem de dinheiro já praticado no mundo (U$ 30 bilhões);

os pagamentos de propina de Carlos Jereissati, da Telemar (um dos vencedores nos leilões da telefonia) a Ricardo Sérgio (da Infinity Trading para a Franton Enterprises), nos valores de U$ 246.137,00 e U$ 164.085,00;

ajuda de Ricardo Sérgio a Gregório Marin Preciado, o “primo” de Serra, tanto na privatização da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (COELBA) quanto garantindo a Preciado empréstimos no Banco do Brasil para os quais ele não estava qualificado; em troca, Gregório Preciado pagou de propina a Ricardo Sérgio, segundo Amaury, cerca de U$ 4 milhões;

MTB Bank, outro banco dos Estados Unidos usado para lavar dinheiro; Citco, sede das empresas de brasileiros no paraíso fiscal das ilhas Virgens Britânicas;

Ronaldo de Souza, apontado como testa-de-ferro de Ricardo Sérgio no Brasil;

menção a Rodrigo Silveirinha Corrêa, ex-secretário estadual de Administração Tributária do Rio de Janeiro, envolvido na remessa de dinheiro para o Exterior através de doleiros;

menção ao advogado David Spencer, que trabalhou com Ricardo Sérgio no Citibank e foi procurador dele nos Estados Unidos;

menções a João Arcanjo Ribeiro, o ‘Comendador’, líder do crime organizado em Mato Grosso, e a Jorgina Maria de Freitas Fernandes, que nos anos 80 organizou uma megafraude contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS); ambos, segundo Amaury, usaram esquema parecido com o dos tucanos para internar dinheiro;

menção a Alexandre Bourgeois, genro de José Serra, que assinou nas duas pontas de uma mesma transação; segundo Amaury, para internar dinheiro vindo das ilhas Virgens Britânicas:

ric1.wma

Segunda parte:

Gregório Marin Preciado, casado com uma prima de José Serra. Foi sócio do tucano em um terreno no Morumbi e era dono da casa na Vila Madalena que serviu de sede para o comitê da campanha presidencial de Serra em 2002 e também da ACP, Análise de Conjuntura Econômica e Perspectivas Ltda., de propriedade do tucano;

Alexandre Bourgeois, genro de Serra, assina nas duas pontas em operações de internação de dinheiro, pela Vex Capital e pela Iconexa Inc. Aumentava o capital das empresas no Brasil trazendo dinheiro de origem não esclarecida das ilhas Virgens Britânicas (segundo Amaury, pelo menos R$ 8 milhões de reais);

Verônica Serra, filha do tucano, dona da Decidir, uma empresa pontocom baseada em Miami, segundo Amaury montada com dinheiro do Opportunity e do Citibank (U$ 5 milhões); Verônica foi sócia de outra Verônica, a Dantas, irmã do banqueiro Daniel Dantas;

Menção a empresas de Ricardo Sérgio que tinham nomes parecidos lá fora e no Brasil, Antar e Consultatum;

Menção ao COAF, Conselho de Controle das Atividades Financeiras, órgão ligado ao Ministério da Fazenda;

Menção ao Dossiê Cayman, documento falso que atribuia a tucanos negócios em paraísos fiscais; emergiu durante a campanha eleitoral de 1998, quando Fernando Henrique Cardoso se reelegeu;

menção à Aceto, uma das empresas de Gregório Marin Preciado;

menção à Patagon, empresa que Verônica montou com sócios argentinos:

ric2.wma

Terceira parte:

João Bosco Madeiro da Costa, ex-diretor da Previ, que teve importante papel nas privatizações;

Menção a Marcelo Itagiba, ex-delegado da Polícia Federal e ex-deputado federal, primo de Andrea Matarazzo, tucano ligadíssimo a Serra em São Paulo;

Agente Jardim, Luiz Fernando Barcellos, ex-agente do extinto Serviço Nacional de Informações (SNI);

Ênio Gomes Fontenelle, coronel reformado do Exército, dono da Fence Consultoria Empresarial, empresa baseada no Rio de Janeiro contratada com dinheiro público pela Prodesp, a Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo, quando Serra era governador paulista, em 2010; segundo Amaury, era a empresa encarregada de espionar o tucano Aécio Neves, no Rio de Janeiro;

Jardim, Fontenelle e o ex-delegado da Polícia Federal Onézimo das Graças Sousa, também mencionado, serviram sob Marcelo Itagiba no que Amaury identifica como núcleo de arapongagem montado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) quando Serra era ministro da Saúde;

Menção ao Garra, grupo armado que se dedicava a ações clandestinas do SNI durante a ditadura militar, do qual fizeram parte, segundo Amaury, os coronéis Ary Pereira de Carvalho, o Aryzinho; e Ary de Aguiar Freire:

sigilo.wma

PS do Viomundo: Uma versão anterior deste post identificou erroneamente o ‘parentesco’ entre Gregório Marin Preciado e José Serra.

Leia também:

CartaCapital: “Serra sempre teve do que seria publicado”

Doutor Escuta: Um dos capítulos do livro de Amaury Ribeiro Jr.

Na campanha: Fogo amigo, no PT e no PSDB

A bomba que vai estourar no colo de Teixeira

Assista aqui a série de reportagens sobre Ricardo Teixeira mencionada no livro

O Brasil Privatizado, de Aloysio Biondi

 

120 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

A Privataria Tucana « Como se reforma um planeta

05/01/2012 - 15h55

[…] ↑http://www.viomundo.com.br/denuncias/privataria-tucana-livro-de-amaury-ribeiro-jr-explica-poder-de-s… […]

Responder

Por que os pernambucanos não compraram o Bandepe para o Estado de Pernambuco? « DE OLHO NOS BANCOS

24/12/2011 - 21h00

[…] Exclusivo: Leilões, arapongas e o poder de Serra […]

Responder

Gilberto Maringoni: Internautas driblam a censura privata. « OPINIÃO

13/12/2011 - 22h00

[…] Exclusivo: Leilões, arapongas e o poder de Serra […]

Responder

A Privataria Tucana « Ficha Corrida

13/12/2011 - 09h00

[…] Verônica para mandar um recado a José Serra. (…) Texto integral e áudio da entrevista em: http://www.viomundo.com.br/denuncias/privataria-tucana-livro-de-amaury-r… x Aqui, texto de Rodrigo Viana, do site Escrevinhador, que participou da entrevista de lançamento […]

Responder

Operante Livre

11/12/2011 - 15h03

Já estou aguardando um livro-dossiê sobre alguns amigos do Cerra que, de repente resolvem se afastar. Mas, sabemos, também estão comprometidos. Em especial, espero um livro sobre o poder do governador de São Paulo e dos que os antecederam no tucanato.

Por falar nisto, alguém sabe a quantas anda o caso da Alston?

Responder

Tomudjin

11/12/2011 - 07h48

Enquanto a imprensa golpista aponta seus holofotes para alguns políticos (de esquerda) que costumam consumir tapioca em excesso, os verdadeiros bons de bico fogem da ribalta, e se valem do afano lícito (legislação) para apreciar seu caviar.

Responder

maria do carmo

10/12/2011 - 16h50

na livraria saraiva do shoping paulista e center norte tem
exemplares de "privataria tucana" de amaury jr, mas e
bom telefonar para confirmar.
Vamos confirmar o que ja sabiamos, mas agora com
provas , gracas ao brilhante e corajoso jornalista.
psdb e uma verdadeira quadrilha !
familia serra e dantas mafiosos !
e muita ousadia a vale do rio doce e muto triste
para o povo brasileiro .
estou indignada ! ministerio publico agora e com voces !

Responder

A guerra de capas e uma possível explicação que vem de Minas | Viomundo - O que você não vê na mídia

10/12/2011 - 03h57

[…] esse tipo de ação se encaixa perfeitamente no que o próprio Amaury descreve, no livro, e aqui, nesta entrevista, como a tática da contrainteligência, que seria uma especialidade do grupo ligado a José Serra: […]

Responder

Alex Gonçalves

10/12/2011 - 01h12

Em homenagem ao Amaury:

[youtube ykW4rtW2eu0 http://www.youtube.com/watch?v=ykW4rtW2eu0 youtube]

(Intocáveis)

[youtube x1wfi1ocCKs http://www.youtube.com/watch?v=x1wfi1ocCKs youtube]

(Sem fala)

[youtube X02GKrexDAs http://www.youtube.com/watch?v=X02GKrexDAs youtube]

(Quando tudo desmorona)

Responder

FrancoAtirador

09/12/2011 - 23h40

.
.
A PRIVATARIA TUCANA – Amaury Ribeiro Jr.

R$ 24,40

http://www.fnac.com.br/-8561501987-FNAC,,livro-59…

Responder

marcio gáucho

09/12/2011 - 23h28

Na Livraria Travessa tem bastante exemplares à venda. Preço bom. Compre já!

Responder

George

09/12/2011 - 23h19

Não se iludam. O PIG não vai deixar barato. Logo, logo vão colocar algo para fazer uma cortina de fumaça. No blog do rei do esgoto está escrito que faltam só algumas horas para estourar a bomba do ano.

Responder

FrancoAtirador

09/12/2011 - 23h13

.
.
A reportagem de Amaury é um processo penal.

Por Brizola Neto, no Tijolaço

O livro de Amaury Ribeiro Júnior são dois, que me consumiram a noite e a manhã, numa escandalizada leitura.

Um dos livros, com 200 páginas, conta a histórias de um time de lavadores de dinheiro, todos girando em volta de José Serra, durante e depois do criminoso processo de privatizações.

Há os “amicci” – Ricardo Sérgio, Vladimir Rioli e Daniel Dantas – e a “famiglia” – a filha, Verônica, o genro, Alexandre Bourgeois e o “primo” Gregório Marín Preciado – com suas contas e contratos na Ilhas Virgens, na paradisíaca cidade de Tortola.
Ou, mais precisamente, em caixas postais, como a P.O. Box 662.

A Caixa Postal 662 é o endereço predileto do crime financeiro organizado. Muito mais perigosa e criminosa que qualquer fortaleza do tráfico.

É lá, por exemplo, que “fica” a AES Holdings, braço criado pela AES americana, talvez para não conspurcar o Cemitério Nacional de Arlington, cidade da Virgínia onde fica sua sede, onde repousam os herois da democracia americana. E outra caixa postal vizinha, a PO Box 31106, ficam a AES Cemig, a AES Tietê, a AES Brazilian Holdings e uma dúzia de outras, de nomes muito interessantes, como a AES Treasure Cove, ou “Buraco do Tesouro”…

Voltemos aos livros do Amaury.

O “segundo livro”, de 120 páginas, é uma fantástica coleção de provas. Os registros, transferências de dinheiro, as operações, a entrada de dinheiro com capitalizações fajutas de empresas, o tráfico de influência, a gestão temerária, a advocacia administrativa, a corrupção estão retratadas, em inglês e português, nos seus mínimos detalhes, no que deve ter sido uma longa e penosa missão de reportagem.
Reportagem? Não, “os livros” de Amaury não são uma reportagem.

Deveriam ser olhados como a instrução de um processo criminal.

É a ísso que o Ministério Público está desafiado.

Amaury Ribeiro já “instruiu os autos”.

É com os senhores, senhores promotores.

http://www.tijolaco.com/a-reportagem-de-amaury-e-

Responder

Regina Braga

09/12/2011 - 22h47

O livro do Amaury vai esgotar e o do Boni…bom o pessoal da rede esgoto,já comprou no lançamento.Foi uma grande tiragem…uns 59 livros.Parece que o livro do Amaury,vai ser presente obrigatório no natal.Ufa!!!

Responder

Lucy Felix

09/12/2011 - 22h37

É, o poder é do PT. Eles tem a faca, o queijo e a justiça nas mãos. Quem acusa é que tem que provar, não é assim ? Parece-me que já li algo parecido a menos de um ano. Achei !!! http://www.fazenda.gov.br/resenhaeletronica/Mostr

E não vi, não li, não ouvi petísta dizer que é mentira !!!

Responder

José Carlos

09/12/2011 - 19h24

Matéria na UOL:
(trecho) http://www1.folha.uol.com.br/livrariadafolha/1018

O jornalista investigativo Amaury Ribeiro Jr. denúncia possíveis
(será que a Fáia está testando hipóteses, como o Kamel?)

casos de corrupção e outras improbidades nas gestões governamentais do PSDB no lançamento "A Privataria Tucana" (Geração Editorial, 2011). O título do volume alude à política de privatizar parte das empresas públicas nacionais

(Meus deus, parece texto de livro didático)

adotada por Fernando Henrique Cardoso enquanto atuou como presidente do país.

Responder

José Carlos

09/12/2011 - 19h13

Li agora no twitter e repassei
"Não se trata de uma bolinha de papel. É um gelo baiano inteiro na cabeça."

Responder

Almir

09/12/2011 - 18h54

Estão vendo aí porque é que as famigeradas marchas "contra a corrupção" (dos outros) não juntavam mais que 30 pessoas?

Responder

mmonge scéptico

09/12/2011 - 18h43

Imagino que o jênio cerra, fhc,e demais citados, gostariam de queimar a edição, os
originais e o autor também ah,ah,áh áh.
A frustração fica por conta do "'não vai dar em nada". No país de homúnculos invertebrados,
a única reação, mesmo assim pontual, é dos caçadores de maconha, que são logo tru-
-cidados pela gendarmeria tupiniquim, travestida de cães de guerra Ianques ah.ah,ah,ah.
Precisamos de vergonha e brio urgente!.

Responder

ZePovinho

09/12/2011 - 18h28

EXTRA!!!!!!!!!!EXTRA!!!!!EXTRA!!! DESCOBERTO O MOTIVO DO SUMIÇO DO EUNAOSABIA!!!!!!!!!!!!!!

[youtube lkcr5OBhKPw http://www.youtube.com/watch?v=lkcr5OBhKPw youtube]

Responder

    El Cid

    09/12/2011 - 20h13

    putz, tá explicado !! KKKKK !!

    Lu_Witovisk

    09/12/2011 - 23h19

    ZePovinhoooooooo!!!ahahhahaha muito boa!!!! :D acertou na mosca! kkkkkkkkkkkkkkkkk

    ZePovinho

    10/12/2011 - 12h38

    O pior,Lu,é que ele vai dizer que é mentira e perseguição porque o repórter é da RECORD.

    Lu_Witovisk

    10/12/2011 - 21h35

    ahahhahahahahhahahahah verdade, Record não pode!!

Leo

09/12/2011 - 18h13

Já escolhi o presente para uns amigos tucanodemos que tenho.
Encomendei 6 exemplares.

kkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Aracy_

09/12/2011 - 18h10

Livro comprado; aguardo ansiosamente meu exemplar. Exemplar também será a tunda que os tucanos vão levar na política e na justiça se houver um mínimo de amor próprio no povo brasileiro diante dessas revelações.

Responder

    El Cid

    09/12/2011 - 20h14

    Aracy, acabei de comprar agora pela Saraiva.com.br

Alberto Santos Neto

09/12/2011 - 17h54

Agora tenho idéia do que o José Serra faria com o pré-sal se tivesse sido eleito. Como pode o PT aceitar calado sem retrucar as provocações e acusações de gente como o Fernando Henrique, José Serra, Aécio Neves, Álvaro Dias, Marconi Perillo e Sérgio Guerra que, como mostra o Sr. Amaury na entrevista ao Azenha, são os verdadeiros corruptos deste país, com a devida proteção da Globo, Folha, Estadão e outros meios e comunicações igualmente reacionários, cujos desvio de recursos públicos chegam à casa dos bilhões de dólares? Se o PT e a presidente Dilma não aproveitarem a oportunidade para por essa rapinagem do PSDB no devido lugar, será como se estivessem assinando um atestado de rendição e que o PT e seus membros são iguais aos do PSDB. Espero sinceramente que o PT reaja e mostre ao povo o que realmente é o PSDB e o PIG que o respalda em todas estas falcatruas.

Responder

Ricardo Souza

09/12/2011 - 17h11

Azenha,
segue informação no Blog da "Geração Editorial". Favor divulgar.
"
Jornalista Amaury Ribeiro Jr será entrevistado hj via twitcam às 20h . http://t.co/oHQ7uoC6 #PrivatariaTucana PARTICIPE #LivrodoAmaury 1 hour ago
"

Responder

FrancoAtirador

09/12/2011 - 16h55

.
.
Embora sem explicitar o nome de José Serra,
definitivamente a Folha de S.Paulo jogou a toalha
e atirou FHC e CIA PSDB-SP na arena dos leões,
para tentar salvar a pele do Aébrio Nébulus.

Observem a sinopse do livro do Amaury Ribeiro Jr.
publicada no sítio da livraria da folha:

"Prepare-se, leitor, porque este, infelizmente, não é um livro qualquer. Ele nos traz, de maneira chocante e até decepcionante, a dura realidade dos bastidores da política e do empresariado brasileiro, em conluio para roubar dinheiro público. Faz uma denúncia vigorosa do que foi a chamada Era das Privatizações, instaurada pelo governo de Fernando Henrique Cardoso e por alguns de seus ministros e altos funcionários. Nomes imprevistos, até agora blindados pela aura da honestidade, surgirão manchados pela imprevista descoberta de seus malfeitos.

O autor, famoso jornalista investigativo, que trabalhou em varios grandes jornais e revistas, faz um trabalho investigativo que começa de maneira assustadora, quando leva um tiro ao fazer reportagem sobre o narcotráfico e assassinato de adolescentes, na periferia de Brasília. Depois do trauma sofrido, refugia-se em Minas e começa a investigar uma rede de espionagem que tinha o objetivo de desacreditar um possível candidato do PSDB, o ex-governador mineiro Aécio Neves. Ao puxar o fio da meada, mergulha num novelo de proporções espantosas. livro tem 160 páginas de documentos irrefutáveis, contas no exterior, copias de cheques e contratos, fotos dos locais onde os políticos guardaram dinheiro para enriquecerem e financiarem campanhas eleitorais."

AÉBRIO NÉBULUS: O CORDEIRO DA FOLHA

<img src="http://byebyeserra.files.wordpress.com/2010/05/lobo-em-pele-de-cordeiro.jpg"&gt;

Responder

Oráculo

09/12/2011 - 16h35

Quem deve estar morto de satisfeito com este livro é o Aécio Bafômetro Neves.

Será que o Serra ainda pensa em ser prefeito "primeiro tempo" de São Paulo. Prefeito primeiro tempo é aquele que desiste do mandato depois de dois anos de desmandos.

Responder

Fábio Antonio

09/12/2011 - 16h31

Comprei 3 exemplares na Saraiva agorinha mesmo. Previsão de entrega em 16/12.

Responder

Meireles

09/12/2011 - 16h30

No Portal Imprensa, um a notinha sobre o livro do Amaury:

O livro "Privataria tucana", do jornalista Amaury Ribeiro Junior, estará disponível nas bancas a partir desta sexta-feira (9). Com 343 páginas, a obra analisa as privatizações realizadas durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, nos anos 90, tendo como conteúdo, também, documentos inéditos sobre o período.

Além disso, o livro também retrata esquemas de lavagem de dinheiro e pagamentos de propina nos quais o ex-governador de São Paulo, José Serra, que também é do PSDB assim como o FHC, estaria envolvido.

"Ficou bem claro durante as eleições passadas que Serra tinha medo de esse meu livro vir à tona. Quando se descobriu o que eu tinha em mãos, uma fonte do PSDB veio me contar que Serra ficou atormentado, começou a tratar mal todo mundo, até jornalistas que o apoiavam. Entrou em pânico", ressaltou Ribeiro Junior, em entrevista sobre a publicação à Carta Capital".

Você espera que o casal 69 leia esta notinha no Jornal Nacional de hoje? Ou vocês acham que ele vai gastar 30 minutos tentando crucificar o Pimentel?

Responder

vitor rocha

09/12/2011 - 16h30

Tá tudo muito bom….bom…tá tudo muito bem…bem…mas realmente, realmente…..se os orgãos responsáveis não apurar as denuncias contidas no livro…essa conta vai cair no colo do atual governo, pois irão acusá-lo de leniência com a corrupção privatista. Caso contrário, veremos um exemplar deste livro nas mãos de todo candidato politico que enfrentará a demotucalha, pig e cia, nos debates televisivos das futuras eleições. Será o máximo!!! Não pederei um ….kkkkkkkkkkk

Responder

Ari

09/12/2011 - 16h01

Por que o R7 não deu nenhuma notícia sobre o livro do Amaury Ribeiro Jr? A Record globou e aderiu ao PIG? Com a palavra, PHA, Azenha, Rodrigo Vianna e Marco Aurélio.

Responder

Raul

09/12/2011 - 15h58

Azenha,
A OAB/SP juntamente com os tucanos paulistas estão preste a impor um sério retrocesso em relação ao acesso á justiça no nosso estado. Veja essa matéria da Carta Maior: http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMos
Peço, por favor que dê ampla divulgação, já que há um PL na ALESP que será votado na próxima terça-feira (13/12), às 12h que retira a gestão do Fundo de Assistência Judiciária das mãos da Defensoria Pública e põe na Secretaria de Justiça. Se isso acontecer, quem irá perder é a população pobre do nosso estado que sofre para ter seus direitos garantidos.
Abraço

Responder

Privataria do Serra

09/12/2011 - 15h57

[…] Alguns deles podem ser conhecidos aqui. […]

Responder

Otaciel de Oliveira

09/12/2011 - 15h54

É IMPRESSIONANTE…

Até agora eu não li na grande imprensa nenhum comentário a respeito do livro Privataria Tucana. Se não fosse a internet eu não saberia que o livro havia sido lançado. Eu ainda não o comprei, mas à noite eu vou procurá-lo na livraria Cultura.

Pelos comentários do Blog Conversa Afiada e Vi o Mundo, o livro está todo documentado. Mas a "livre" imprensa só pensa, neste momento, em derrubar o Pimentel. Em que loucura se transformou este país, meu Deus!

Responder

Francy Granjeiro

09/12/2011 - 15h50

O Brasil não esquecerá: 45 escândalos que marcaram o marcaram o governo FHC
As PRIVATIZAÇÕES foram totalmente ruins para o país
OS PODRES DAS PRIVATIZAÇÔES DE FHC
O ITINERÁRIO DE UM DESASTRE
e muito maisssssss http://www.consciencia.net/corrupcao/fhc.html…M… da Corrupção…Governo FHC

Responder

José do Ceará

09/12/2011 - 15h44

Para acabar de enterrar o que restar dos tucanoides e demonios, o Brasil se desenvolve, principalmente no Nordeste:
Pecém no Ceará, receberá investimentos de produtora de aço sul-coreana

O grupo sul-coreano Dongkuk Steel investirá o montante de 825,6 bilhões de won, o equivalente a US$ 729,7 milhões.

A produção de aço na Companhia de Siderúrgica do Pecém, município de São Gonçalo do Amarante(
ce)deverá ser abastecida pelo grupo sul-coreano Dongkuk Steel. De acordo com a reportagem da Folha de São Paulo, serão investidos na Siderúrgica do Pecém o montante de 825,6 bilhões de won, o equivalente a US$ 729,7 milhões.

A primeira usina siderúrgica integrada do Nordeste, tem também entre os acionistas a sul-coreana Posco. A usina, ainda em processo de construção no Ceará, terá capacidade para produzir 3 milhões de toneladas por ano de placas de aço, numa primeira fase. A previsão é de que a usina esteja concluída em 2015.

Responder

Francy Granjeiro

09/12/2011 - 15h34

ta bombando em toda imprensa blogs twittes orkut facebook sala de bate papo ..congestiniou a imprensa aqui e no exterior……….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Mariano

09/12/2011 - 15h30

FHC CANCELA NOITE DE AUTÓGRAFOS EM SÃO PAULO. Fonte: blog do Nassif.

Das duas, uma: ou FHC está com medo de ser preso ainda hoje, ou ele está pensando que vai autografar o livro do Amaury Júnior.

E o PIG todo caladinho. Será que o casal 69 vai dizer alguma coisa no JN?

Ah PIG escroto, essa nosso!

Responder

Paulo Roberto

09/12/2011 - 15h26

E por falar em corrupção generalizada…

Publicado pela Associação dos Oficiais de Justiça do Estado de São Paulo:
"DEVASSAS DO CNJ NOS TRIBUNAIS COMEÇAM A DESCOBRIR OPERAÇÕES FINANCEIRAS ESQUISITAS."
http://aojesp.jusbrasil.com.br/noticias/2959493/d

Responder

Jocélio

09/12/2011 - 15h24

Pessoal vamos transformar o livro A PRIVATARIA TUCANA em best-seller.

Afinal a força estar com os blogs sujos….rsrsrs

Responder

    Renato Lira

    09/12/2011 - 16h10

    Eu já comprei o meu.

FrancoAtirador

09/12/2011 - 15h14

.
.
NO LIMITE DA IRRESPONSABILIDADE

Para quem não está ligando o nome à pessoa, Ricardo Sérgio de Oliveira, que foi homem das finanças de campanhas de FHC e Serra, participou de um dos "mais edificantes" diálogos gravados entre figuras do primeiro escalão do governo Fernando Henrique, quando das privatizações.

O conteúdo de parte das fitas que foi divulgada à nação (a maior parte, como na antiga canção, "ninguém sabe, ninguém viu"…) teve sua veracidade confirmada por um dos participantes do diálogo, e, à época, ministro das Comunicações de FHC, Luiz Carlos Mendonça de Barros.

Leia agora um dos mais famosos trechos, aquele em que Ricardo Sérgio declara que estão "no limite da irresponsabilidade".

MENDONÇA DE BARROS – Está tudo acertado. Mas o Opportunity está com um problema de fiança. Não dá para o Banco do Brasil dar? [Ricardo era diretor do BB].
RICARDO SÉRGIO – Acabei de dar.
MENDONÇA DE BARROS – Não é para a Embratel, é para a Telemar [nome de fantasia da Tele Norte Leste].
RICARDO SÉRGIO – Dei para a Embratel, e 874 milhões para a Telemar. Nós estamos no limite da irresponsabilidade.
MENDONÇA DE BARROS – É isso aí, estamos juntos.
RICARDO SÉRGIO – Na hora que der merda, estamos juntos desde o início.

http://blogdomello.blogspot.com/2006/02/ricardo-s

Responder

ZePovinho

09/12/2011 - 15h03

O TCU aprovou as privatizações nos anos noventa e,agora,acaba de aprovar as privatizações doa aeroprtos de Brasília e São Paulo.Se eu fosse o governo,desistia dessa bobagem de privatização.

Responder

Mugi

09/12/2011 - 15h02

Chora Tucanalha, Chora PIGUENTOS.

Vamu Trabalhar Zé Cardoso. Vamu Botar essa Bandidagem na cadeia meu filho.

Responder

Leonardo Câmara

09/12/2011 - 15h01

Se tudo que está dito aí estiver mesmo documentado, como afirma o autor, e depois disso os envolvidos não forem presos, este país vai precisar de uma revolução. Mesmo!

Responder

Alex

09/12/2011 - 14h32

Na livraria saraiva do higienópolis o livro foi recolhido para não constranger o fhc em um evento, brincadeira…
Mas estão vendendo no site da livraria saraiva, e da folha.

Responder

    EUJASABIA

    09/12/2011 - 16h11

    Boicote à Saraiva.

    Renato Lira

    09/12/2011 - 16h13

    Vamo boicotar a Saraiva e comprar nas concorrentes. Comprei na FNAC de Brasília.

Julio Silveira

09/12/2011 - 14h12

Quero garantir o meu, esse vai virar best seller sobre a politicalha brasileira.

Responder

Tulio

09/12/2011 - 14h10

quero ver ele ser entrevistado pelo Jo Soares para falar sobre o livro.

Responder

trombeta

09/12/2011 - 14h06

Gostei desse gordinho.

O livro já está à venda em Porto Alegre?

Responder

Leo

09/12/2011 - 14h04

saraiva.com.br tem o livro por R$27,90 disponivél.compre ja.

Responder

Taiguara

09/12/2011 - 13h53

Aguardo, impacientemente – embora saiba que ele somente será desencapado em momento oportuno – a publicação do "DOSSIÊ ITAGIBA". O Serrágio sabe, à exemplo de "vovô", guardar ódio na geladeira.
PPERIGO MORA EM MINAS. E, pior, dirige bêbado.

Responder

Gersier

09/12/2011 - 13h47

Eu fico cá confabulando com os botões: será como é o intimo desses calhordas?Cínicos,dissimulados,acusadores da pior espécie que despejam milhões nos confrades que se dizem empresários da comunicação,(mas que na realidade são uns mafiosos)para prejudicar o Brasil e seu povo simplesmente para satisfazer seus egos escrotos.Acusavam o Lula de não ter descido do palanque,de fazer política o tempo todo e outras babaquices,mas quem anda o tempo todo fazendo politicagem rasteira e tentando sempre "levar vantagens" e mais alguns de troco,são esses entreguistas de M…..

Responder

Paulo Chacon

09/12/2011 - 13h29

Cadê o EU NÃO SABIA? Foi comprar o livro? kkkkkkkkk Chora demotucanalha.

Responder

    EUJASABIA

    09/12/2011 - 16h15

    Foi na farmácia comprar caixas e caixas de gardenal, rivotril, etc.

    rsrsrs….

    Scan

    10/12/2011 - 00h31

    E alguns supositórios de glicerina…

Lu_Witovisk

09/12/2011 - 13h28

A última pá de cal sobre o defunto… :D

Responder

nelson

09/12/2011 - 13h25

noblat,os amestrados augusto nunes e reinaldo azevedo vão ignorar o livro pois eles querem que o Brasil se dane, o importante é o interesse financeiro dos patrões.

Responder

    José Carlos

    09/12/2011 - 18h55

    A CBN estava no ar com aquele programa humorístico (esta é uma ironia), o "Fim de Expediente", e eles estavam discutindo se a inflação vai ou não vai bater na meta… a 3 semanas do final do ano no Brasil…
    A midia tem de ser analisada pelo que ela omite, muito mais pelo que diz.

José BSB

09/12/2011 - 13h19

Já imaginaram o Serra presidente da república e esse livro circulando na praça?
Jamais seria publicado. Ou então entrariamos num estado de sítio e várias garantias fundamentais seriam "flexbilizadas" para preservara a integridada ética do Beato Salu e familia.
Tropas do exércido já teriam ocupado a editora para apreensão e incineração dos exemplares.
Esta seria a ultima edição da Carta Capital. Mino Carta e Amaury Ribeiro seriam enviados para Guantanamo ou Abu Ghraib para aprender bons modos.
Seus crimes: Terroristas traidores da pátria agressores da moral dos homens bons.

Responder

    Marcelo

    09/12/2011 - 14h15

    Exércido?Esse José BSB escreveu pior que o Tiririca e o Seu Creysson juntos!

    José BSB

    09/12/2011 - 15h48

    O douto comentarista parece desconhecer a expressão "erro de digitação".

    O sr. Marsselú conseguiu detectar somente 1 erro? Agore fiquei preocupado, rapaz.

    O Tiririca seria capaz de apontar mais uns 3 ou 4. No mínimo.
    Continue procurando. Há outros.
    Aquele abrasso.

    José BSB

    09/12/2011 - 15h51

    O douto comentarista parece desconhecer a expressão "erro de digitação".

    O sr. Marsselú conseguiu detectar somente 1 erro? Agore fiquei preocupado, rapaz.

    O Tiririca seria capaz de apontar mais uns 3 ou 4. No mínimo.
    Continue procurando. Há outros.
    Aquele abraxo.

    Wladimir

    09/12/2011 - 16h47

    Esquenta não José BSB, esse comentarista deve ser o Marcelo "Lunus" Itagiba, o "araponga tucano"!

    Scan

    10/12/2011 - 00h29

    Ahahahahaha!
    Boa, BSB! Curto e grosso!
    O Marsselo é fera em gramática. Mas não paça diço: como todo bom tuquano, não çabe ler.

    EUJASABIA

    09/12/2011 - 16h09

    Pior que erro de digitação é ser um mané com QI de repolhoque tenta desqualificar um comentário por causa desse erro.

    Coisa de sujeito que não tem argumento pra debater ou de analfabeto funcional. Ou as duas coisas juntas.

Eudes H. Travassos

09/12/2011 - 13h02

Este livro precisa ser uma bomba, o PIG, claro, não vai car uma linha, seria melhor que não desse, pois quando der será pra desqualificá-lo.
Alguma ideia tem que surgir pra fazer este rtrabalhop conhecido pelo povo.

Responder

Shinigami

09/12/2011 - 12h49

Pessoal, que tal dar um desse de presente pro EUNAOSABIA?

Responder

    Scan

    10/12/2011 - 00h35

    Pra que? O Não-sei-que vai usar como calço de mesa até aprender a ler.
    Proponho antes o "Caminho Suave".
    []'s

    ZePovinho

    10/12/2011 - 00h43

    Ele está com um problema, devido a uma mandioca que causou-lhe uma bruta indigestão.

Ivone

09/12/2011 - 12h44

O Diogo Mainardi deve estar na livraria disfarçado com barba e bigode kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkComo é bom ser feliz kkkkkkkkkkkkkk

Responder

    José Carlos

    09/12/2011 - 18h58

    Gozado, vi o Serra debulhando um livro as profecias mais de 2012…

Julio_De_Bem

09/12/2011 - 12h42

Grande dúvida. Será que vai ter o livro do amaury, a Privataria Tucana, pra vender no mercado livre? hoho

Responder

    Morvan

    09/12/2011 - 16h49

    Boa tarde.

    Boa pergunta!

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    Isaura

    09/12/2011 - 18h12

    Julio, comprei na Livraria Saraiva em Copacabana/RJ. Claro que tive que perguntar ao vendedor sobre o livro e qual foi a minha surpresa, ele achou em uma estante bem escondida. Não entendi nada…

João da Silva

09/12/2011 - 12h40

Prezados,
Saraiva Online já está vendendo também a 27,90.

Responder

ULISSES BARBOSA

09/12/2011 - 12h26

Pasmem, encontrei aqui : http://livraria.folha.com.br/busca?q=a+privataria

Responder

Rodrigo Falcon

09/12/2011 - 12h12

A principal questão é…onde comprar o livro?

No sítio da Geração Editorial, editora do livro do Amaury Ribeiro Jr, que o expõe em primeira página, num grande artigo, também dedica um linque para adquirirmos o livro.
Acontece que de todas as opções de compra, Laselva Bookstore, Saraiva, Livraria Cultura, Siciliano, Submarino, Livraria Nobel, Fnac e Livrarias Curitiba, apenas na Livrarias Curitiba consegui achar o livro, mesmo assim não para comprar, apenas como indisponível.

Me parece que o braço autoritário da senhorona cristalizada alcança bem mais que o já absurdo controle de informação.

Fica a pergunta…a qual democracia se encaixa tal absorção de direitos?

Obs: se alguém souber onde comprar o livro, por favor informe.

Responder

    Estanislau

    09/12/2011 - 12h29

    Você pode até escolher, meu caro. Aqui: http://www.fnac.com.br/pesquisa/1/fnac.html?q=%20… ; ou aqui: http://livraria.folha.com.br/catalogo/1174618/a-p… .

    Rodrigo Falcon

    09/12/2011 - 13h16

    Agradeço a informação Estanislau. Pelo Eduardo Guimarães fiquei sabendo que também está à venda em bancas de jornal, onde provavelmente comprarei.

    Morvan

    09/12/2011 - 16h37

    Boa tarde.

    Obrigado pelos elos de ligação para o livro, Estanislau. Já fiz a compra de um e pretendo comprar mais. O primeiro endereço (FNac) tem o frete mais em conta.

    Boa compra para todos e boa leitura.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    Correa

    09/12/2011 - 15h22

    Amigos, segue o site do momento, vamos disseminar >>> http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/3698464

    A divulgação tem que ser pela blogosfera, pois com certeza nada sairá nos jornalões e revistas marrons!! E muito menos na Vênus Platinada.

    Em tempo: observei tbm na internet, que já tem correntista do BB, que dependendo do teor das denúncias corerrerá atrás de indenização em relação à quebra de sigilo bancário pela filha do Cerra(by Paulo Henrique Amorim).

    Abcs a todos.

    Francy Granjeiro

    09/12/2011 - 15h40

    FNAC PARKSHOPPING BRASILIA

    EUJASABIA

    09/12/2011 - 16h10

    Comprei na FNAC.

    R$ 27,90.

Jorge Leite Pinto

09/12/2011 - 11h50

A perguntinha que não quer calar:
Se o livro for parar nos primeiros lugares entre os mais vendidos, os jornalões que divulgam os "best-sellers" vão omitir isso?

Responder

    pedro

    09/12/2011 - 13h41

    sim.

    José Carlos

    09/12/2011 - 18h52

    Não, porque as tais listas servem às mega-livrarias e mega-editoras.
    A lista dos mais-vendidos servem para informar os leitores… quais livros são os mais vendidos.
    Mas serão mesmo os mais vendidos?
    Outra pergunta tagarela, essa…

Jonas Resende

09/12/2011 - 11h37

Putz, como assim, Marcio, vendeu tudo?, não brinca não… Ainda tenho de encomendar meu exemplar, estou no interior do estado. Não posso ficar sem esse livro. Geração Editorial, pé na tábua e força nas impressoras.

Responder

João da Silva

09/12/2011 - 11h37

Brincadeiras a parte, na livraria da FOLHA já tem em estoque, e o exemplar está a R$ 27,90.

Responder

    Aline C Pavia

    09/12/2011 - 12h14

    Comprei, chega em 4 dias úteis. 20 exemplares. Que presentão de Natal para alguns amigos que tenho, ventríloquos acéfalos da midia.

Maria José

09/12/2011 - 11h37

Pergunta: Quanto custa a liberdade de imprensa ?
Resposta: Em Minas Gerais, R$ 1,278 bilhão!!!

De 2003 a 2010, as despesas de publicidade do governo de Minas somaram R$ 1,278 bilhão!!!
http://www.mercadocomum.com/site/artigo/detalhar/

Responder

eunice

09/12/2011 - 10h42

Será que ele anotou o RG do comprador? Estavam de capuz e fizeram um rapa.

Responder

Jose Antonio

09/12/2011 - 09h56

Caso Fernando Pimentel: jornalista Thiago Herdy do jornal O Globo mente sobre a reportagem.

O Globo: "Thiago Herdy" precisa urgente de um óleo de peroba para a sua cara de pau

Cara de pau, o jornalista Thiago Herdy do Jornal O Globo, ele diz que sua matéria sobre Fernando Pimentel é “um furo”. Ele diz que suas apurações começaram em maio durante um encontro com o ministro em Ipatinga/MG e diz que seu trabalho é "trabalho rigoroso e matérias bem apuradas". Ele diz que: "Meu papel se resume a trazer à tona informações que são de interesse público”.

Mente de forma deslavada, o caso já era de conhecimento público desde maio de 2011 com as publicações da coluna do jornalista Márcio Fagundes do jornal hoje em dia.

Thiago Herdy, deveria citar corretamente sua fonte que foi a coluna do jornal Hoje em Dia. O “furo” do jornal o Globo foi apenas um copiar colar daquela coluna para requentar a matéria e atender a pauta golpista daquele velho jornal carioca.

http://www.hojeemdia.com.br/marcio-fagundes-1.110

http://www.hojeemdia.com.br/marcio-fagundes-1.110

http://www.hojeemdia.com.br/marcio-fagundes-1.110

…………………

Qua, 07 de Dezembro de 2011 21:31

Repórter de O Globo revela como chegou à matéria que pode derrubar ministro do Desenvolvimento http://portal.comunique-se.com.br/index.php/edito

Anderson Scardoelli

Perspicácia e insistência. Assim podem ser definidas as atitudes que levaram o repórter de O Globo, Thiago Herdy, a publicar um furo neste domingo, 4, que pode resultar na queda de mais um ministro do governo Dilma. A bola da vez é Fernando Pimentel (PT), que, segundo a reportagem, teria recebido, irregularmente, mais de R$ 2 milhões por prestar consultoria para empresas, durante 2009 e 2010.

Correspondente de O Globo em Belo Horizonte (MG), Thiago Herdy, de 28 anos, revelou ao Comunique-se que o início das apurações sobre o caso começou em maio, ao encontrar o político durante a cobertura de um evento em Ipatinga, interior de Minas. Na ocasião, Herdy ficara intrigado com a resposta de Pimentel a uma pergunta sobre os rendimentos que teve com sua empresa de consultoria. O político respondeu que os valores recebidos eram "rendimentos compatíveis” com a atividade de sua empresa e "nada extraordinários".

O jornalista diz que a investigação só acabou no início deste mês, dias antes da primeira reportagem ser publicada pelo diário carioca, após reunir o máximo de informações possível a respeito das atividades do ministro. Herdy decidiu segurar a matéria até conseguir ficar a par de tudo, mesmo sob o risco de ser furado por um concorrente. “Preferi investir para ter informações mais concretas já na primeira reportagem”, justifica.

O repórter afirma que manter o relacionamento com pessoas próximas a Pimentel foi importante. Entre as fontes estavam, por exemplo, os órgãos de segurança pública e também com o Ministério Público.

Pressão e sigilo

Único correspondente na capital mineira, Herdy relembra que um dos desafios na produção foi equilibrar o tempo entre o processo investigativo e as pautas factuais da região, coberta por ele em diversas editoriais (Esportes, Cotidiano, Política e Economia). Porém, afirma que conciliar é possível, principalmente por contar com o apoio da redação quando precisa de mais tempo para apurar uma história de impacto.

O jornalista relata que, depois da publicação da matéria, tem recebido “pressão discreta”, principalmente de pessoas ligadas ao ministro Pimentel e respectivas assessorias. Herdy, entretanto, afirma que prefere responder às pressões com "trabalho rigoroso e matérias bem apuradas".

Depois dos sites do Estadão, Veja e Folha repercutirem a matéria de O Globo, que pode aumentar a pressão no Planalto, Herdy descarta sentir-se responsável pela eventual queda do ministro. "Meu papel se resume a trazer à tona informações que são de interesse público. O que uma figura com a importância do ministro Pimentel fez ou faz interessa a todos nós".

http://www.hojeemdia.com.br/marcio-fagundes-1.110

http://www.hojeemdia.com.br/marcio-fagundes-1.110

http://www.hojeemdia.com.br/marcio-fagundes-1.110

Responder

    João Grillo

    09/12/2011 - 13h15

    QUÁÁÁÁÁÁ..!!!!. OLHA SÓ A QUE PONTO CHEGA A SANDICE DO SAUDOSISTA DOS SAQUADORES.
    QUEM VAI LER UMA M… COM O LIVRO DETONANDO TUDO QUE RESULTARÁ, PRIMEIRO NA PERDA DO FEUDO PAULISTA?

Roberto Sa

09/12/2011 - 09h49

Este livro ensina como fazer jornalismo investigativo pois todas as informações são de domínio público e ninguém mais teve a isenção de fazer o levantamento detalhado e publicar os resultados. A máscara de imparcial do PIG(PHA) também cai, junto com a credibilidade já bastante abalada pelas posturas nitidamente
reacionárias e anti-democráticas.
Hora de sair correndo para uma livraria.

Responder

Klaus

09/12/2011 - 09h45

Tem mais gente feliz no PSDB com o livro que no PT.

Responder

    Marcelo

    09/12/2011 - 12h22

    Confesso que não consigo ver diferença entre o Serra e Aécio.Parece mais uma briga de bêbados
    envolvendo as eleições de 2014.O Amauri trabalhou para o Estado de Minas que puxa o saco do
    Collor das alterosas.Será que o Amaurizinho vai escrever um livro sobre as noitadas e baladas do
    Aécio?Acho que não.

    Antonio

    09/12/2011 - 13h08

    Até 2014 o Aécio ja terá caido em desgraça, pois a água dele está na fervura. O sujeito é um tucano igual aos outros. Todos estão juntos pois a corrupção está em suas almas.

    cassio zecatti

    09/12/2011 - 12h27

    É verdade.. diga-se Aécio Neves!!

    Shinigami

    09/12/2011 - 12h45

    Você, por exemplo?

    vitor rocha

    09/12/2011 - 15h06

    kkkkkk….essa foi boa Shinigami!!!!kkkkkkk xô demotucalha!!!

    ZePovinho

    09/12/2011 - 15h02

    Geraldo Alckmin e Aécio Neves.

    El Cid

    09/12/2011 - 20h19

    é só isso que consegue dizer, "Herr Unscharf" ??

Daci

09/12/2011 - 09h41

No twitter, devemos postar essa notícia, acompanhada da Hastag #PrivatariaTucana

Responder

Leider_Lincoln

09/12/2011 - 09h32

Nenhuma linha em nenhum portal. Cadê a nossa mídia, gente?

Responder

    George

    09/12/2011 - 23h24

    http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI55…

    Marcio H Silva

    10/12/2011 - 00h31

    Escafedeu-se. Estão discutindo qual será o próximo Ministro a ser atacado. Zé Serra deve estar na reunião também.

Leider_Lincoln

09/12/2011 - 08h03

PQP! Eu queria ao menos três exemplares… =/

Responder

Exclusivo: Leilões, arapongas e o poder de Serra | Viomundo – O … | iComentários

09/12/2011 - 06h07

[…] mais: Exclusivo: Leilões, arapongas e o poder de Serra | Viomundo – O … Esta entrada foi publicada em Sem categoria e marcada com a tag arapongas, exclusivo, leiloes, […]

Responder

CartaCapital: “Serra sempre teve medo do que seria publicado no livro” | Viomundo - O que você não vê na mídia

08/12/2011 - 23h35

[…] Exclusivo: Amaury explica origem do poder de Serra Fiador e beneficiário das privatizações; os contatos no mundo da arapongagem […]

Responder

Amaury Ribeiro Jr.: Quem é o Doutor Escuta | Viomundo - O que você não vê na mídia

08/12/2011 - 23h34

[…] Leilões + arapongas: Explicando o poder de Serra […]

Responder

Flavia

08/12/2011 - 22h02

http://www.travessa.com.br/A_PRIVATARIA_TUCANA/ar

Ai esta a venda o livro..

Responder

    Marcio H Silva

    08/12/2011 - 22h39

    Acho que já vendeu tudo. Veja:
    A PRIVATARIA TUCANA
    Autor: Amaury Ribeiro Jr.
    Editora: Geração Editorial
    PREVISÃO DE POSTAGEM: Até 10 dias úteis.
    Não consta quantidade deste produto em nossos estoques.
    Para obtê-lo, este terá que ser adquirido junto a nossos fornecedores mediante checagem prévia de disponibilidade.

    Paulo Roberto

    09/12/2011 - 14h01

    E continua assim. A tucanada não vai deixar venderem este livro; a menos que se consiga pirateá-lo, muito pouca gente vai conseguir lê-lo.

Deixe uma resposta