VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Denúncias

Leandro Fortes: Trâmite do mensalão tucano desafia a noção de que o Brasil mudou


13/11/2012 - 14h15

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



45 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Relatório Leveson propõe orgão independente para monitorar jornais britânicos « Viomundo – O que você não vê na mídia

30 de novembro de 2012 às 00h59

[…] Leandro Fortes:Trâmite do mensalão tucano desafia a noção de que o Brasil mudou […]

Responder

Bancários repudiam declaração de Felipão: “Que ele não esteja tão desatualizado sobre futebol” « Viomundo – O que você não vê na mídia

29 de novembro de 2012 às 19h15

[…] Leandro Fortes:Trâmite do mensalão tucano desafia a noção de que o Brasil mudou […]

Responder

Procuradora Suzana Fairbanks: Não existe conversa de Rosemary com Lula, nem aúdio e nem e-mail « Viomundo – O que você não vê na mídia

28 de novembro de 2012 às 18h29

[…] Leandro Fortes:Trâmite do mensalão tucano desafia a noção de que o Brasil mudou […]

Responder

Dalmo Dallari: Supremo criará embaraço jurídico extremo se cassar deputados condenados na AP 470 « Viomundo – O que você não vê na mídia

26 de novembro de 2012 às 19h01

[…] Leandro Fortes:Trâmite do mensalão tucano desafia a noção de que o Brasil mudou […]

Responder

Pedro Serrano: Só o Congresso pode cassar o mandato de deputados envolvidos no mensalão « Viomundo – O que você não vê na mídia

19 de novembro de 2012 às 20h05

[…] Leandro Fortes:Trâmite do mensalão tucano desafia a noção de que o Brasil mudou […]

Responder

Manifesto defende reaglutinação de forças no Brasil para enfrentar crise mundial « Viomundo – O que você não vê na mídia

16 de novembro de 2012 às 01h08

[…] Leandro Fortes:Trâmite do mensalão tucano desafia a noção de que o Brasil mudou […]

Responder

Lewandowski, um desagravo ao Direito brasileiro « Viomundo – O que você não vê na mídia

15 de novembro de 2012 às 17h33

[…] A pretexto de ‘sanear instituições’, o que a mídia e o STF desejam é atingir adversários Leandro Fortes:Trâmite do mensalão tucano desafia a noção de que o Brasil mudou Lewandowski: “A teoria do domínio do fato, nem mesmo se chamássemos Roxin, poderia ser […]

Responder

Fátima Oliveira: A Casa Branca continua preta e laica « Viomundo – O que você não vê na mídia

14 de novembro de 2012 às 23h55

[…] A pretexto de ‘sanear instituições’, o que a mídia e o STF desejam é atingir adversários Leandro Fortes:Trâmite do mensalão tucano desafia a noção de que o Brasil mudou Lewandowski: “A teoria do domínio do fato, nem mesmo se chamássemos Roxin, poderia ser […]

Responder

PT: STF não garantiu amplo direito de defesa, fez julgamento político e desrepeitou a Constituição « Viomundo – O que você não vê na mídia

14 de novembro de 2012 às 22h53

[…] A pretexto de ‘sanear instituições’, o que a mídia e o STF desejam é atingir adversários Leandro Fortes:Trâmite do mensalão tucano desafia a noção de que o Brasil mudou Lewandowski: “A teoria do domínio do fato, nem mesmo se chamássemos Roxin, poderia ser […]

Responder

Saul Leblon: O silêncio que ofende a consciência nacional « Viomundo – O que você não vê na mídia

14 de novembro de 2012 às 15h57

[…] A pretexto de ‘sanear instituições’, o que a mídia e o STF desejam é atingir adversários Leandro Fortes:Trâmite do mensalão tucano desafia a noção de que o Brasil mudou Lewandowski: “A teoria do domínio do fato, nem mesmo se chamássemos Roxin, poderia ser […]

Responder

Messias Franca de Macedo

14 de novembro de 2012 às 15h46

A BOLA É SUA, JOAQUINZÃO! ENTENDA TAMBÉM A ÉTICA DO [DEMoTUCANATO] ‘E O BRASIL MUDARÁ’!

###############

Senador que chamou colegas de ‘ladrões’ no plenário é acusado de desviar R$ 13 milhões e tem bens bloqueados
Foto: Valdemir Barreto / Agência Senado / Divulgação
O senador paraense Mário Couto (PSDB), que subiu na tribuna do Senado Federal para acusar colegas de enriquecimento ilícito e até usou o termo “ladrões”, teve os bens bloqueados após determinação do juiz Elder Lisboa, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Belém (PA). O magistrado atendeu ao requerimento do Ministério Público Estadual que apontou a existência de improbidade administrativa. Segundo o MP, o parlamentar teria desviado R$ 13 milhões, valor que corresponderia a 11 licitações fraudadas entre 2004 e 2007, quando o tucano foi presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Pará. De acordo com informações do Correio do Brasil, a decisão judicial atinge o senador e outros cinco ex-diretores da ALPA que além do bloqueio dos bens, estão impedidos de realizar transferência ou venda de veículos e imóveis sem autorização da Justiça.
CACHOEIRA – perdão, ato falho -, FONTE: http://www.bahianoticias.com.br/
Terça, 13 de Novembro de 2012 – 15:20

Que país é este, sô?! República Destes Bananas da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista, histriônica, terrorista, MENTEcapta, aloprada, alienada, MENTEcapta, néscia, golpista de meia-tigela, antinacionalista, corrupta,… (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente escritor uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Nassif: Por que o ministro Ayres Britto se calou? « Viomundo – O que você não vê na mídia

14 de novembro de 2012 às 15h32

[…] também: Rui Falcão: Muita tristeza e extrema indignação Leandro Fortes:Trâmite do mensalão tucano desafia a noção de que o Brasil mudou Lewandowski: “A teoria do domínio do fato, nem mesmo se chamássemos Roxin, poderia ser […]

Responder

Mqrinho

14 de novembro de 2012 às 09h59

Se é que existiu o mensalão tucano? só achando graça mesmo.

Responder

Francisco

14 de novembro de 2012 às 06h16

Quando era mais novo eu me perguntava porque algumas pessoas consideram necessária a luta armada…

Responder

FrancoAtirador

13 de novembro de 2012 às 18h00

.
.
AP 396

O JULGAMENTO INÉDITO NO STF QUE NÃO FOI TELEVISIONADO,

NÃO FOI CAPA DE JORNAL, NEM TEM PRESSA PARA TERMINAR.
.
.
ÉPOCA
31/08/2012 23h04 – Atualizado em 05/09/2012

A boa-vida de Natan Donadon, um político condenado no Supremo

Em 2010, o STF sentenciou o deputado a 13 anos de cadeia.
Mas ele continua livre – até para exercer o mandato

Por Leandro Loyola

Natan é o primeiro parlamentar condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) à prisão por desvio de dinheiro público.

Outros quatro deputados foram condenados nos últimos anos por crimes como sonegação fiscal ou de responsabilidade.

Mas não foram ameaçados de prisão, porque seus crimes prescreveram ou as penas podiam ser cumpridas em regime semiaberto.

Natan é – pelo menos até a proclamação da sentença do caso do mensalão – o único que pode ir para a cadeia.

Em 28 de outubro de 2010, o STF decidiu que ele deve cumprir 13 anos e quatro meses de prisão por ter cometido os crimes de peculato e formação de quadrilha. Os ministros do STF entenderam que Natan ajudou a desviar R$ 8,4 milhões dos cofres da Assembleia Legislativa de Rondônia, entre 1995 e 1998.

Apesar de o Supremo ser a última instância da Justiça, suas sentenças não são cumpridas imediatamente.
Graças a um último recurso [embargos de declaração], capaz de atrasar a execução da pena, Natan pode exercer seu mandato, ainda que intranquilo, enquanto aguarda o julgamento derradeiro no STF.

Entre dezembro de 2011 e 29 de junho deste ano, o julgamento desse recurso foi adiado dez vezes. Natan torce pelo 11º adiamento.

(http://revistaepoca.globo.com/tempo/noticia/2012/08/boa-vida-de-natan-donadon-um-politico-condenado-no-supremo.html)
.
.
RONDÔNIA AGORA
POLÍTICA
Quarta-feira, 17 de outubro de 2012 – 11:57

STF ENCERRA SESSÃO SEM JULGAR RECURSO DE NATAN DONADON

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) encerraram às 11h50min desta quarta-feira (horário de Rondônia), a sessão extraordinária que julgaria o recurso do deputado federal Natan Donadon (PMDB).

NÃO HOUVE TEMPO PARA O JULGAMENTO.

Os ministros passaram toda a manhã debatendo um processo sobre o ex-governador do Rio de Janeiro, Antony Garotinho e encerraram a sessão sem a análise do processo do parlamentar rondoniense.

O político rondoniense foi condenado definitivamente à pena de 13 anos, 4 meses e 10 dias de prisão por crimes de formação de quadrilha e peculato quando era diretor financeiro da Assembleia Legislativa de Rondônia.

Os desvios eram feitos por Natan e pelo irmão, atualmente deputado estadual, Marcos Donadon.

NÃO HÁ NOVA DATA PARA O JULGAMENTO.
.
.
AP 396/RO

Ação penal: renúncia a mandato de parlamentar e competência do STF – 1

O Plenário, por maioria, julgou procedente pedido formulado em ação penal para condenar Deputado Federal pela prática dos delitos tipificados nos artigos 288 e 312, este na forma do art. 71, c/c o art. 69, todos do CP, à pena de 13 anos, 4 meses e 10 dias de reclusão e ao pagamento de 66 dias-multa, no valor de um salário mínimo vigente à época do fato, corrigido monetariamente.

Na espécie, o Ministério Público do Estado de Rondônia instaurara procedimento investigatório a partir de representações em que questionada a licitude de contrato publicitário firmado entre a Assembléia Legislativa local e determinada empresa.

No decorrer das apurações, o parquet [MP] constatara a existência de suposto esquema criminoso — engendrado para desviar dinheiro daquela Casa Legislativa — no qual o réu, na qualidade de diretor financeiro da Assembléia Legislativa, teria assinado vários cheques e os repassado, por mais de 2 anos, à mencionada empresa de publicidade a pretexto de pagamento pelos serviços, sequer prestados.

Em razão disso, o Procurador-Geral de Justiça do Ministério Público [PGJ-MP] daquela unidade federativa oferecera denúncia contra o parlamentar e outros 7 co-réus por formação de quadrilha e peculato, em concurso material e de pessoas.

Após o recebimento da inicial acusatória pela Corte de origem, o réu fora empossado Deputado Federal E O PROCESSO, DESMEMBRADO, REMETIDO AO STF, QUE ASSIM O MANTIVERA e afirmara a validade dos atos judiciais praticados anteriormente à diplomação e à posse do parlamentar federal.
AP 396/RO, rel. Min. Cármen Lúcia, 28.10.2010. (AP-396)

(http://www.stf.jus.br/arquivo/informativo/documento/informativo606.htm#Ação penal: renúncia a mandato de parlamentar e competência do STF – 1)

(http://www.stf.jus.br/portal/processo/verProcessoAndamento.asp?numero=396&classe=AP&origem=AP&recurso=0&tipoJulgamento=M)

Responder

Bonifa

13 de novembro de 2012 às 17h50

Repercussão internacional:
.
No Brasil, a pena imposta ao ex-braço direito de Lula provocou um terremoto político
.
Le Monde.fr 13/11/2012 às 18:58 Por Nicolas Bourcier, Rio de Janeiro (Brasil)
.

“Com José Dirceu, apesar da ausência de quaisquer documentos incriminatórios, a maioria dos juízes condenou e impôs uma pesada pena de prisão, a esta figura de grande autoridade do PT que ocupou, antes da eclosão do escândalo em 2005, o mais alto degrau de poder . Sua família reagiu de imediato, chamando o juízo de “infâmia”. Jilmar Tatto, líder do PT na Câmara dos Deputados, falou de uma “sentença política” e lamentou “uma grande injustiça”, referindo-se às lutas do passado empreendidas por José Dirceu, ex-líder estudantil e ex-guerrilheiro contra a ditadura militar. Em São Paulo, segunda-feira à noite, em uma reunião pública, Lula se recusou a comentar sobre o julgamento de Brasília.
.
http://www.lemonde.fr/ameriques/article/2012/11/13/au-bresil-la-peine-infligee-a-l-ex-bras-droit-de-lula-provoque-un-seisme-politique_1790000_3222.html

Responder

Fabio Passos

13 de novembro de 2012 às 17h46

“Senhores do STF: onde estavam na ditadura?
Por Emir Sader
Não se tem conhecimento de onde estavam esses senhores quando os melhores brasileiros jogavam o melhor que tinham contra a ditadura e pela democracia. Fiquem com os passaportes. A dignidade dos que lutaram contra a ditadura, ninguém tira nem tirará jamais.”

Não sei onde estavam.
Seguramente os “srs do stf” não tem a coragem e a honra de Dirceu e Genoino, heróis do povo brasileiro, que combateram a ditadura arriscando a própria vida.

Acredito mesmo é que os “srs do stf” estávam exatamente na posição em que estão hoje: De quatro! Lambendo as botas dos donos do poder. Condenando líderes trabalhistas sem provas.

Responder

Marcos Coimbra: A pretexto de ‘sanear instituições’, o que a mídia e o STF desejam é atingir adversários « Viomundo – O que você não vê na mídia

13 de novembro de 2012 às 17h11

[…] também: Rui Falcão: Muita tristeza e extrema indignação Leandro Fortes:Trâmite do mensalão tucano desafia a noção de que o Brasil mudou Lewandowski: “A teoria do domínio do fato, nem mesmo se chamássemos Roxin, poderia ser […]

Responder

Fefeo

13 de novembro de 2012 às 17h01

Justiça seja feita, eu não sei quem é mais incompetente ao indicar os ministros do Stf e os Pgrs, se é o Lula ou a Dilma. Mas entre os dois, a covardia de peitar a grande imprensa via uma regulação moderna como por exemplo o projeto do Franklin Martins, é totalmente da Dilma. Ela com esse papo furado de que o único controle, é o controle remoto está se apequenando como presidenta. Uma pena.

Responder

Rui Falcão: Muita tristeza e extrema indignação « Viomundo – O que você não vê na mídia

13 de novembro de 2012 às 16h57

[…] Leandro Fortes: Trâmite do mensalão tucano desafia a noção de que o Brasil mudou […]

Responder

abolicionista

13 de novembro de 2012 às 16h55

É a teoria do domínio do fato. F… os fatos, quem domina são eles. E a presidenta dorme em berço esplêndido.

Responder

João Brasileiro

13 de novembro de 2012 às 16h37

lulipe,

Não seja inútil!! ajude o Brasil com argumentos e não com meias-palavras!!
Seus pais e seus filhos ainda acreditam que você pode ser útil pelo menos a você mesmo!!!
Um abraço!

Responder

Marcelo de Matos

13 de novembro de 2012 às 16h32

Enquanto lamentamos as condenações, a luta continua. Temos de pensar na reforma política, com mudança na forma de financiamento das campanhas. Não podemos continuar caindo nas mesmas armadilhas, nem esperar que o PIG e a elite, de repente, fiquem bonzinhos. O horizonte que se nos apresenta é promissor. Dilma tem grande chance de se reeleger. Precisamos cuidar das coligações partidárias. Se não der liga com Eduardo Campos que está deslumbrado com a possibilidade de carreira solo, vamos fechar com o Kassab. Aliás, parece que isso já fechamos. PSD e PMDB: não é pouca coisa. Percalços sempre haverá: enfrentaremos novas armadilhas nas áreas do PIG e da Justiça, onde a elite dá as cartas. Faz parte.

Responder

Marcelo de Matos

13 de novembro de 2012 às 16h17

“Todos são iguais perante a lei” é um postulado meramente formal, teórico. A realidade sempre foi e continua sendo bem diferente. Banqueiros, empresários e todos aqueles que participam do grupo dominante, dos poderosos, tem tratamento diferenciado. O padre Antônio Vieira, no Brasil colonial, percebeu isso. Embora fosse afinado com a elite dominante, defendia negros escravos e cristãos novos (judeus convertidos à força) em seus sermões. Acabou sendo preso por cinco anos em Portugal. As instituições mudaram, mas, o estado brasileiro continuou fiel a suas origens. Basta olhar para essa dualidade de julgamentos, ou de julgamento e não julgamento, apontada no post. Dois mensalões, uma condenação e uma enrolação.

Responder

sandro

13 de novembro de 2012 às 16h03

Morava em Minas quando o mensalão tucano começou a por ovos.
Morreu gente sim. E pelo andar da tucanalha vai morrer mais alguns.

Responder

anac

13 de novembro de 2012 às 16h03

Perdão, mas não interessa se existem ou não provas da culpa, antes mesmo do processo Dirceu e Genoino já estavam condenados. A sede de vingança da elite humilhada em inumeros escrutineos eleitorais era grande demais para deixarem passar a oportunidade de prender quem os humilhou. É assim que funciona o judiciario brasileiro com pretos pobres, p… e agora petistas.

Entretanto, que não se enganem aqueles que se acham incolumes por serem de direita a arbitrariedade dessa justiça. Não são.

Não existem vencedores quando a democracia é aviltada.Carlso Lacerda sentiu na pele isso. Hoje se criou jurisprudencia para qualquer Juiz agir arbitrariamente. Vc pode ser a proxima vitima. E não adianta contratar advogados milionarios. Não a dianta ser inocente, pois mesmo inocente se o Juiz quiser será condenado.

Aqueles que se sentem vencedores com a condenação de Dirceu e Genoino pagarão caro. Não impedirão a mundança, como não impediram o PT e seus aliados vencerem as eleições de 2012. E ainda criarão dois martires. Na prisãos farão mais estragos ainda nas hostes da direita.

Até porque não há como não vincular as prisões de Genoino e Dirceu, ao encarceramento e tortura na epoca da ditadura. Com o agravante de seus seus torturadores se safaram inpunes graças ao Judiciario brasileiro. O mesmo que agora condenou as vitimas da ditadura sem provas.
Ouso dizer que Dirceu e Genoino encarcerados servirão para acelerar as mudanças necessárias.

Responder

    anac

    13 de novembro de 2012 às 16h16

    O troll de plantão do Vi o mundo se enforça até no nick escolhido, não bastasse a pobreza nos argumentos. Um iditota consumado.
    Previsões para 2014:
    Dilma será reeleita no primeiro turno.
    O PSDB perderá o governo de São Paulo. Ciro Gomes tem chance pelo PSB.
    E O PT fará o maior numero de parlamentares.
    Após a reeleição de Dilma, será criada a lei dos medios, Reforma politica com financiamento publico e Reforma do Judiciario com criação de mandato de 8 anos para os ministros do STF e posteriormente eleições para os Juizes. Depois de cumprir sua pena, Dirceu voltará por cima se elegendo senador e com grandes chances de ser o proximo candidato do PT a presidencia da republica. Martirizado Ze Dirceu sucederá como mito lula. O pior dos mundos para a direita.

lulipe

13 de novembro de 2012 às 15h58

“Relator do processo do mensalão no STF (Supremo Tribunal Federal), o ministro Joaquim Barbosa disse nesta terça-feira (13) que os 25 condenados no processo não terão direito a cumprir pena de regime fechado em cela especial. ” (Fonte:UOL)

Responder

Fabio

13 de novembro de 2012 às 15h25

O PT tem medo da midia e prefere ser condenado por ela do que fazer a Lei dos Medios e por a boca no trombone em relação ao mensalão mineiro.
O STF e os tucanos só fazem o que fazem porque o PT não se mexe e prefere ficar refem dessa corja, cujo senhor min. Barbosa é um dos membros dessa mafia golpista.

Responder

    Marcelo de Matos

    13 de novembro de 2012 às 16h05

    Pensei que a condenação dos petistas pudesse contribuir para uma visão mais realista de nossa relação com o estado. A liberdade de imprensa é garantida pela CF, artigo 5º, incisos: IV – é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato; IX – IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença; XIV – é assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional; 220, § 1º – Nenhuma lei conterá dispositivo que possa constituir embaraço à plena liberdade de informação jornalística em qualquer veículo de comunicação social. A lei aí está, mas, é preciso enxergar além dela. O que é o estado brasileiro? Em meu modo simplório de ver digo que quem manda aqui é a elite. Todos podem ter acesso a formas de mídia, mas, a mídia dominante ficará com os detentores do poder. Quem fala em implantar “ley de medios”, como a Argentina, ou como a Venezuela, não tem noção do que é a ordem social. É possível participar do processo político, em todos os níveis, mas, sem afrontar os princípios básicos do estado, como a “liberdade de imprensa”.

    abolicionista

    13 de novembro de 2012 às 18h56

    O PT poderia pelo menos cortas as verbas vultuosas que transfere diretamente dos cofres públicos para o PIG.

    (Esta é, por exemplo, a opinião que Fernando Ferro emitiu no seguinte texto:
    https://www.viomundo.com.br/politica/fernando-ferro-verba-publicitaria-e-sadomasoquismo.html)

    Além disso, o PT poderia fazer com que avançassem as outras CPIs e colocar a Polícia Federal no encalço dos mafiosos da mídia.

    Nada disso será feito, contudo, porque a presidente deposita todas as suas esperanças em sua popularidade e pode acabar pagando caro por isso.

    Acorda, presidenta!

Comissões da Verdade nacional e de SP fazem primeira audiência conjunta « Viomundo – O que você não vê na mídia

13 de novembro de 2012 às 15h03

[…] Leandro Fortes: Trâmite do mensalão tucano desafia a noção de que o Brasil mudou […]

Responder

abolicionista

13 de novembro de 2012 às 14h58

Agora é guerra. Se o STF não condenar os tucanos, a presidência deve intervir diretamente para garantir a vontade soberana do povo, sob o risco de regredirmos historicamente. O poder judiciário não está acima dos outros poderes, é bom frisar.

Responder

    Willian

    13 de novembro de 2012 às 16h53

    A presidente pode muito, mas não pode tudo. Seu poder é limitado pela Constituição.

    abolicionista

    13 de novembro de 2012 às 19h06

    Pois basta levar a cabo a investigação sobre os assuntos denunciados pela matéria transcrita para que a prevaricação do STF fique comprovada. E, se temos um STF corrompido, obviamente seus membros precisam ser julgados e, caso condenados, até mesmo substituídos, não?

    Daniel

    14 de novembro de 2012 às 14h44

    Vontade soberana? O povo está preocupado com novela e futebol. Acorde!!!

    abolicionista

    14 de novembro de 2012 às 19h31

    Você tem alguma pesquisa que prove isso ou é apenas preconceito?

    Daniel

    14 de novembro de 2012 às 20h50

    E você tem alguma pesquisa que comprove o contrário?

    abolicionista

    15 de novembro de 2012 às 12h56

    Daniel

    15 de novembro de 2012 às 17h08

    Sei que serei tachado de retrógrado, mas prefiro acreditar em minha experiência do que ser otimista patológico como você. Pode até que o povo não se ocupe necessariamente de novela e futebol, mas daí a acreditar que se preocupa realmente com coisas importantes vai uma longa distância.
    Não precisa se preocupar em me responder, pois não mais acessarei esse blog. Mas daqui uns 10, 15 anos (ou 50, 70, tanto faz) quando a tomada do poder pelo povo esclarecido não se concretizar, lembre-se de mim.
    Abs

lulipe

13 de novembro de 2012 às 14h48

O mensalão tucano, se é que existiu, será analisado pelo STF e se houver culpados que sejam punidos com o mesmo rigor dos mensaleiros petistas.

Responder

    abolicionista

    13 de novembro de 2012 às 19h08

    Claro, assim como o Papai Noel, que nunca se esquece de levar os presentes para as crianças que se comportaram, né?

    Acorda, rapaz, o processo já foi desmembrado!

Marcelo

13 de novembro de 2012 às 14h29

Vejam esta notícia da FSP na época que o “mensalão” estourou. Mas parou por aí (como tudo em que envolve tucanos). Se esse policial David abrisse o bico (se ainda estiver vivo), Aécio estaria completamente enrolado.

http://noticias.uol.com.br/economia/ultnot/valor/2005/07/20/ult1913u33930.jhtm

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.