VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Denúncias

Mauro Santayana: Telefônica recebe R$ 3 bilhões do BNDES e demite 1,5 mil no Brasil


19/03/2012 - 15h41

por Mauro Santayana, no seu blog

A desfaçatez das empresas espanholas no Brasil não tem limites. Ajudados por decisões do setor público, no mínimo incompreensíveis, os acionistas controladores da Telefônica auferem, aqui , lucros espantosos. Cem por cento desses lucros sobre o investimento estrangeiro, mais juros sobre esse capital, são repatriados via remessa de lucros . A empresa está, agora, procurando, com esse dinheiro, comprar as poucas ações ainda em mãos de brasileiros (cerca de 20%), para atingir a totalidade do controle acionário.

A Telefônica obteve empréstimo, junto ao BNDES, de 3 bilhões de reais no ano passado, destinado à “expansão de infra-estrutura”. Ora, se ela tem dinheiro para comprar mais ações por que o empréstimo? Por que não usar o lucro a fim de cumprir suas obrigações de expansão da rede? Ou seus controladores, na realidade, vão usar o dinheiro do BNDES para comprar mais ações? Esses investimentos para expandir a infra-estrutura deveriam ter saído dos lucros que envia ao exterior. A empresa nada investe de seus ganhos, que escoam para fora do país, comprometendo nosso balanço de pagamentos.

Em contradição com esse pretenso movimento de “expansão da infra-estrutura”, e apesar desse gigantesco empréstimo público, a Telefônica está demitindo, no Brasil, segundo informa a imprensa, mil e quinhentos empregados.

Sabe-se que, por agora, na área técnica, ela já demitiu setenta dos funcionários mais antigos, mediante Plano de Demissão “voluntária”.

Mas, em seu cabide de empregos, no Conselho de Administração, pendura-se Iñaki Undargarin, genro do Rei da Espanha – que está sendo processado por corrupção naquele país.

A ambição de lucro e de benefícios por parte do setor público, no entanto, não tem limites. Os meios de comunicação informam que a Telefônica do Brasil está pleiteando, agora, junto à ANATEL, a retirada de duas casas e de seu edifício sede – localizados no centro de São Paulo – da “ lista de bens reversíveis “, isto é, que devem, por força do contrato, retornar à posse da União quando acabar a concessão, e que fazem parte do patrimônio de todos os brasileiros.

Essa exclusão possibilitaria a venda dos imóveis, que, embora valendo milhões, são pálida migalha do que foi saqueado e entregue, a preço de banana, na farra do boi das privatizações dos anos noventa – realizada no governo FHC, pelo PSDB de São Paulo.

Maior do que a cara de pau da empresa em pedir a liberação dos imóveis para alienar o patrimônio e levar o dinheiro para a Europa- onde está devendo mais de 50 bilhões de euros (140 bilhões de reais) – será o escândalo que se vai armar se a ANATEL, Agência Nacional de Telecomunicações, atender a esse pedido.

O Congresso, os cidadãos, o Judiciário, precisam agir e impedir a agência de considerar com leviandade o caso. Pelo que se comenta, o Ministério Público já pensa determinar pesquisa cartorial, em todo o território nacional, que estabeleça a verdade em relação ao rol das propriedades das antigas estatais. Aceitar a possibilidade da exclusão dessas propriedades da Lista de Bens Reversíveis seria escandaloso crime de Lesa Pátria, sobretudo no momento em que a Vivo – cada vez mais “viva” – está demitindo centenas de trabalhadores.

Quando se esquartejou a Telebrás, uma das maiores empresas de telefonia do mundo, que concorria, por meio do CPQD, de forma direta, à época, com os grandes grupos de telecomunicações internacionais no desenvolvimento de tecnologia de ponta, como o cartão indutivo, as Centrais Trópico R, ou o BiNA, alegou-se que a entrega desse patrimônio estratégico nacional às empresas estrangeiras proporcionaria os capitais e a tecnologia necessários à universalização das telecomunicações no Brasil.

Nada disso ocorreu. Não houve praticamente investimentos em telefonia fixa, e o filé da telefonia celular foi entregue de mão beijada aos estrangeiros. Com acesso ao dinheiro do BNDES e aos benefícios concedidos às empresas estrangeiras depois da privatização – entre eles um brutal aumento das tarifas – técnicos e empresas nacionais já teriam alcançado, com folga, esse objetivo.

Os espanhóis não possuem tecnologia na área de telecomunicações e não desenvolvem nova tecnologia. A prova disso é que a maioria dos equipamentos usados aqui pela Telefônica são importados da China.

As empresas estrangeiras que atuam neste momento, no Brasil, na área de telecomunicações, não conseguem competir por seus próprios meios. O BNDES, sob controle do Ministério do Planejamento, e alimentado com dinheiro do Fundo de Amparo ao Trabalhador e parcela dos impostos de todos os brasileiros, tem que parar de ficar tratando a pão-de-ló as empresas estrangeiras. É urgente investir na recuperação institucional da Telebrás – que precisa voltar a trabalhar no varejo.

A ficar assim, daqui a pouco o Brasil estará trabalhando apenas para conseguir dólares para continuar garantindo – via remessa de lucros – a sobrevivência e o statu-quo, ou seja, a manutenção dessas elites desumanizadas neoliberais que estão submetendo seus povos à miséria – e colocaram seus países em crise, e neles, parte do povo é levada, por elas, a exacerbado ânimo colonialista.

Leia também:

Mauro Santayana: Rei morto, rei posto

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



75 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Santayana: Vivo contrata Rato e manda mais de 1 bi para Europa « Viomundo – O que você não vê na mídia

14 de janeiro de 2013 às 09h09

[…] Santayana: Telefônica recebe R$ 3 bilhões do BNDES e demite 1,5 mil no Brasil […]

Responder

Apavorado por Vírus e Bactérias

08 de junho de 2012 às 20h40

A Telefônica tem dono e não é espanhola. Vejam quem são o presidente, os diretores e o escalão logo abaixo. Você vai encontrar todos os caras do PSDB. O PSDB é o sócio oculto. Não está no papel mas leva sua parte. É só investigar. Talvez por isso a Telefônica precise de tanto dinheiro. Agora eu não entendo como um BNDS na mão do PT dá dinheiro a esses pilantras fanfarrões que nos lesam a todo instante.

Responder

wellington

17 de abril de 2012 às 22h47

No inicio do governo Lula ele falou que iria recuperar empressas de telefonia eoutras que foram vendidas pelo governo anterior do Brasil uma coisa e falar e outra e fazer partido dos trabalhadores prometeu mudar mais saiu Lula entrou Dilma e continua na mesma e vergonhoso prometem e não fazen e ainda empresta dinheiro do povo sera que niguem ve o que esta acontecendo e o lucro leva empora o primeiro tremestre deve um lucro de 1.3bilhão pois esse dinheiro vai para o exterior e não fazen nenhum investimento na rede Brasileira pois noí somos burros

Responder

marcos martinelli

23 de março de 2012 às 09h24

Jacó, vc me desculpa, mas o Aécio Never, como vc chama, nunca privatizou uma empresa pública em Minas. Nesse caso aí, o Mauro Santayana tem razão. Pelo contrário, a CEMIG no governo dele, e agora do Anastasia, comprou um monte de empresas estrangeiras que aqui entraram na privatização do PSDB de São Paulo, a última, não tem quinze dias, foi a espanhola Abengoa. Se vc souber de alguma, por favor publique por aqui.

Responder

José Américo

21 de março de 2012 às 00h34

Acho que o comentário do Luc é perfeitamente cabível em outras bandas, como no RN. Governo Estadual do DEM e em Natal, a capital, somos governados pelo PV. Resultado: Natal e o Estado vivem uma onda de violência nunca vista e os serviços públicos – todos – parecem piorar a cada dia que passa. A Prefeita do PV tem mais de 90% de reprovação e a governadora já atingiu os 70%, em pouco mais de um ano. Creio que deve ter batido o recorde da Yeda lá no outro Rio Grande…

Responder

Jacó do B

20 de março de 2012 às 22h52

O Mauro Santayana é um dos maiores jornalistas do Brasil, na minha modesta opinião, mas quando ele fala das privatizações do PSDB de São Paulo, ele está livrando a cara do neto do seu grandessíssimo amigo Tancredo Neves. Ele nunca fala mal do tucano privatista Aécio Never! Fora esse pequeno detalhe, nota 10 pelo artigo!

Responder

marcos martinelli

20 de março de 2012 às 18h25

O Mauro Santayana tem dado várias porradas na Espanha no blog dele. Vale a pena ver os comeentários que ele publicou, que saíram na Espanha contra a reciprocidade brasileira nos aeroportos:
http://www.maurosantayana.com/2012/03/xenofobia-e

Responder

André Ricardo Mazon

20 de março de 2012 às 16h43

É, a armada espanhola continua fazendo os seus saques nas terras da América do Sul.

Responder

Rafael

20 de março de 2012 às 16h37

Votei e continuarei votando no PT principalemnte porque não há alternativa melhor. PSOL é um bando de pittbulls que mordem qualquer que passar pelo caminho. Ataca até os partidos da própria esquerda se for preciso. Isso eu vi o PSOL fazer várias vezes. Até fazia "tabelinha" com o PSDB no ataque. PDT é longe de representar a esquerda. PSB se alia a quem lhe for proveitoso. PMDB e PSDB são os piores. As maiores ameaças ao patrimônio público.
O PT está muito aquém da sua história. Esse tipo de empréstimo, se realmente for da maneira que é explicado pelo Mauro Santayana, é contra tudo o que o PT lutou. Outro fato terrível é a questão do petróleo, o PT é extremamente omisso. Não sei se seria possível a volta do monopólio hoje por causa da venda das ações que FHC fez. O FHC entregou um volume muito grande de ações que depois que Lula recuperou a Petrobras estão muito valorizadas.
Eu não consigo entender porque o PT/governo Dilma com o povo a favor não promove as mudanças que o Brasil precisa. Esses tipos de empréstimo que já foi realizado semelhante no governo PT, com Lula, são feitos. Isso é um saque com nome de empréstimo para infraestrutura. Globo/Abril e esses meios de comunicação não comentarão uma letra sequer porque são financiados pelos espanhóis. Vejam quanto a glob ganha em propaganda da Telefonica. Nunca questionarão esse saque.

Responder

rogerio galvao

20 de março de 2012 às 11h06

Cuidado PT, estais igualzinho aos privateiros do PSDB, e aqui em PE tem um rapazinho de olhos azuis (QUE TBM GOSTA de PRIVATIZAR) sendo acariciado pela mídia e até pelo "BOCA de CHINELO/FHC", Sérgio ANÕES do ORÇAMENTO GUERRA e outros tantos, e os verdadeiros patriotas, hoje, tem a internet p/ se informar !

É por esse e por outros motivos que a CPI da PRIVATARIA não sairá!

Responder

marta

20 de março de 2012 às 10h50

Como disse Nelson também não "entendo lhufas de administração". Esse é o problema, a gente se ilude com o presentinho (CELULAR) e deixa passar a caravana que nos leva todo o ouro como no tempo do Brasil colonial. Sabe o que eu acho? É que o povo brasileiro deveria ser mais instruído nesse aspecto de economia e administração. Assim, estaríamos mais aptos a contestar e defender nosso patrimônio e o dinheio público. Sou professora e seria ótimo se tivesse alguma disciplina que abrangesse mais especificamente esses conhecimentos desde o início, nas escolas.. Por que brasileiros não conseguem ( ou nao podem ) administrar essas empresas? Não têm capacidade? inteligência?conhecimento? Precisamos mesmo é de muita instrução para não nos sermos mais "tapeados" pelos espertos.

Responder

Luis Andrade

20 de março de 2012 às 10h00

Azenha e pessoal;

Investiguem as vendas que a Telefónica está fazendo do nosso patrimônio.
Existe um terreno (valiosíssimo) perto da Avenida Marquês de São Vicente que era o antigo Clube dos Funcionários da TELESP e eles estão colocando no prelo.
Eles ainda possuêm um andar inteiro no COPAM e também estão colocando á venda.

Alguém têm que impedir essa pilhagem.

Responder

Matheus Boni Bittencourt

20 de março de 2012 às 09h23

A solução é alugar o Brasil. Chega de pagar aluguel para os inquilinos. Que os capitalistas transcionais ao menos nos escravizem com o seu próprio capital privado, e não com incentivos do poder "público".

Responder

Matheus Boni Bittencourt

20 de março de 2012 às 09h21

Socialismo para os ricos, liberalismo para os pobres. Essa é a máxima.

Responder

Sônia Bonzi

20 de março de 2012 às 09h05

Vamos estatizar o que foi privatizado!!!

Responder

assuerum

20 de março de 2012 às 08h59

Gente, não aguentei mais essa.. enviei a carta abaixo para a Dilma:

Prezada Presidenta, eu mais 5 membros de minha familia votamos em voce. Estamos decepcionados com algumas coisas que acontecem e aconteceram no seu governo e no anterior. Como pode num país onde onde há miséria, o saneamento básico e a área da saúde estão muito aquém dos padrões mínimos necessários, o BNDES promover as estripulias que tem feito com o dinheiro sagrado dos brasileiros emprestando bilhões e bilhões para construção de estádios de futebol e empresas estrangeiras que não tem respeito com o nosso povo? O 3 bilhões emprestados pelo BNDES, há pouco, para a Telefônica, empresa que se tivéssemos a ordem e a ética de alguns países europeus, ja teria sida banida de nosso território, é de amargar a boca dos brasileiros que conhecem muito bem quem é essa empresa que parece ter seus conceitos embasados nos corsários espanhóis dos séculos passados que atacavam e espoliavam outros návios a mando do rei. Sabe, Presidenta, é exatamente assim que eu e milhares de brasileiros enxergamos a Telefônica: corsários do século 21 a serviço da Espanha e deles próprios.
Por favor, peço-lhe encarecidamente que a senhora leia o artigo no blog do Jornalista Mauro Santayana sobre esse indignante empréstimo intitulado "Telefônica empresta 3 bilhões do BNDES e demite 1,5 mil no Brasil" e desse a mim e aos meus familiares, que muito te admiramos, um posicionamento sobre essa situação
Um grande abraço
Assuerum Marcaccini Sobrinho

Responder

eunice

20 de março de 2012 às 08h49

Desde o tempo da privataria que pergunto, sem resposta, qual deveria ser o papel do BNDS – que usa dinheiro do FAT – pois o que tem sido já é coisa atrasada e sem motivo, posto que as indústrias, ou empresas, ou empreendimentos, ou escolas, sempre chantageiam o governo com a "demissão" e resultados ninguém confere.

Responder

beattrice

20 de março de 2012 às 08h25

Quem quiser enviar um cartão de agradecimentos à TELEFÓNICA pode mandar aos cuidados do Paulo, o Bernardo, aquele que se "comunica" no twitter bloqueando quem pede um #PNBLdeverdade

Responder

Oxaguiam

20 de março de 2012 às 08h20

Sinceramente, eu nem critico a Telefonica ou qualquer outra empresa que está se pocando de ganhar dinheiro no Brasil. Eles são capitalistas e está no seu DNA ganhar a maior quantidade de dinheiro que os otários deixarem.
A Telefonica não comprou uma AK-47, entrou no BNDS e colocou 3 bilhões em um monte de mala. Foi o Governo Brasileiro, que diz que precisa privatizar aeroportos e a previdência dos servidores para "fechar as contas", que pegou 3 bilhões ("troco de pão") do contribuinte e deu para a Telefonica. O errado quem é?
Engraçado que o Governo comemorou como negócio da China receber 30 bilhões em 30 anos pelos principais aeroportos do país para em seguida "emprestar" 3 bilhões a uma única empresa…
Não ficarei nem um pouco surpreso se daqui a alguns dias o BNDS anunciar um empréstimo à Chevron para "investimentos"…

Responder

Sagarana

20 de março de 2012 às 07h59

Banco Nacional do Desenvolvimento de Monopólios e Oligopólios.

Responder

assuerum

20 de março de 2012 às 07h55

Acho que a Dilma está demonstrando, no mínimo, descaso perante as estripulias deste pessoal do BNDES. Uma coisa é certa, todo empréstimo feito às empresas estrangeiras pelo Banco decorre da diretriz política pertinente que vem do governo central e do ministério do planejamento. A turminha que está na direção do Banco só operacionaliza esses descalabros com o dinheiro dos brasileiros. Portanto, a responsabilidade é INTERIAMENTE DA SRA. DILMA ROUSSEF e de seu ministro insípido e pouco preocupado com o erário público.

Responder

Fabio_Passos

20 de março de 2012 às 07h27

Estão pilhando o Brasil.
Péssimos serviços, preços que são um roubo descarado e remessas de lucros sem nenhuma regulação.

A privataria neoliberal é terra arrasada.
Extraem toda a riqueza e deixam um deserto.

Como pode o governo Dilma compactuar com esta rapinagem?
R$3 bilhões do BNDES para estes larápios depenarem o Brasil.

Responder

Jose Mario HRP

20 de março de 2012 às 07h19

Essa Telefonica, entrou no Brasil e dominou a telefonia fixa do estado, por obra do malfadado Sergio Mota , do PSDB!
Se o BNDES emprestou 03 bi foi porque o estado de SP estava em perigo de apagões de telefonia e internet!
É uma empresa estelionatária!

Responder

sonia

20 de março de 2012 às 07h04

Cuidado com os espanhois: são predadores, destroem culturas e civilizações. E os tempos não mudaram isto

Responder

Marcio H Silva

20 de março de 2012 às 02h47

Cadê os PIGs para denunciar esta barbárie…….Por isso que Tião Maia se mandou daqui……

Responder

Marcio H Silva

20 de março de 2012 às 02h46

País de vira latas este. Não importa o partido que manda, mas estão sempre se curvando aos interesses externos……

Responder

Marcio H Silva

20 de março de 2012 às 02h44

Já vi este filme antes. Vou vomitar……….

Responder

M. S. Romares

20 de março de 2012 às 02h21

Até que não ocorrer a desprivatização o setor público ainda veremos diversas denúncias como essa e outras piores. Quem conhece os péssimos serviços dessa empresa no Brasil poderia imaginar que na Espanha ela seja mais séria e competente. Engano, ledo engano. Ela é tão sem vergonha lá como aqui. Mas parece o bnds está insistindo muito em premiar os piores dos piores.

Responder

PedroAurelioZabaleta

20 de março de 2012 às 02h18

É a mesma empresa que venceu, juntamente com a RBS (concessionária no RS da concessionária gLobo), a privataria da CRT (Cia. Riograndense de Telecomunicações) em 1997, durante o governo de Antonio Britto.
Ao fim do mandato Britto (PMDB) foi passar uns tempos na Espanha, "trabalhando" como consultor da estatal Telefonica de Espanha.
Legal, né: "reciprocidade"!
Alô, Amaury Jr., aqui no RS também tem.

Responder

Scan

20 de março de 2012 às 01h26

Pensei que o desgoverno FHC tivesse acabado em 2002…
Mas parece que nossa distinta presidente quer a todo custo equiparar-se ao grande entreguista.
Parabéns! Está conseguindo.
Para votar nessa mulher em 2014, terei que tapar o nariz e disfarçar a cara de nojo.
Paciência. Não será o primeiro nem o último sapo que terei que engolir.

Responder

Luc

19 de março de 2012 às 23h57

E o eleitor paulistano…
http://oqueseraquemeda.wordpress.com/2012/03/18/3

"É espantoso como a maioria dos paulistanos não tem a capacidade de relacionar a péssima qualidade de vida em São Paulo ao desempenho dos governantes que elege. O PSDB chuta-lhes o traseiro há uns 20 anos e eles quase que se desculpam por oferecê-lo seguidamente, a cada eleição. Muitos filmam o caos em que vivem pelo celular, guardam de recordação ou publicam no Youtube! Enchentes, congestionamento humano surreal nas estações do metrô, trombadinha atacando vítima, traficante vendendo droga, assaltante em ação… E quando chega na frente da urna, “alguma coisa acontece em seus corações” e lá vão eles, de novo, no mesmo PSDB! Ser conservador, reacionário ou um idiota completo em São Paulo, não tem origem na educação, raça ou nível social. É resultado de uma longa e profunda convivência com a mídia paulista.

A maioria dos paulistas não liga para política e políticos porque “tem mais o que fazer”. E quando não dá pra fugir do assunto, faz cara de esperto e sentencia: “todos os políticos são iguais; todos roubam”. Vão naquela linha do “poder que corrompe” etc… Enganam os mais distraídos, já que não querem ou não têm conhecimento para se aprofundar na questão. Para não se darem ao trabalho de pensar, comparar candidatos e toda essa chatice, muitos paulistas vão de “Coca-Cola” – o candidato que conhecem desde a infância. Neste caso, os “Coca-Cola” são José Serra, Geraldo Alckmin. Maluf também foi um grande “Coca-Cola”. Íntimos que são de seus eleitores igualmente “Coca-Cola”, os tucanos paulistas não mudam o discurso usual “te engano porque você gosta”. Bastou Serra anunciar-se candidato à prefeitura usando as habituais manobras rasteiras dentro do próprio partido, para que o paulistano o elevasse imediatamente a favorito disparado nas pesquisas. E mesmo que o eleitor se esconda da informação, ela lhe bate na testa há anos: até os marcianos sabem que da última vez, Serra não governou nem cumpriu mandato algum, focado que estava em sua eterna escalada rumo ao Palácio do Planalto. Além disso, largou a prefeitura nas mãos do oportunista mais desqualificado que gravitava em sua órbita. Kassab tornou-se o pior de todos os prefeitos que já passaram por esta cidade, na avaliação de seus moradores que… o reelegeram em 2008!

São Paulo tem muito pobre que come carne de pescoço e arrota caviar. Este tipo acredita que enriquecerá “junto” com o patrão. Por isso rouba na balança contra o freguês. É o tal “negro de alma branca” – que prefere catar as migalhas que caem do bolso do feitor a almejar igualdade de direitos e oportunidades para seus semelhantes sociais ou raciais. Acha que educação para pobre é perda de tempo. Por isso bota seu filho pra trabalhar o mais cedo possível, traçando-lhe o mesmo destino do pai desde a adolescência. Acredita em Deus e vai à missa aos domingos. (Mas admite com seus botões que do lado de fora da igreja, quem dá as cartas é o Diabo.)

A maioria dos paulistanos reconhece que viver em São Paulo é cada vez mais insuportável. Não por culpa dos seguidos governos elitistas do PSDB, é claro. Mas pelo crescimento desordenado da cidade provocado pela “invasão de alienígenas nortistas e outras impurezas étnicas – inclusos aí, filhos, netos e toda a parentada”. Por isso, é comum o cidadão achar-se no direito de furar qualquer fila: desde a dos congestionamentos até a dos supermercados. Se viaja enlatado no transporte coletivo, a culpa do seu desconforto é do passageiro ao lado, que invadiu “sua” cidade. (Em sua arrogância delirante, torce secretamente para que surja alguma epidemia que dizime ¾ da população: basicamente os negros e os nordestinos. Ah, sim, quase esquece: inclua-se aí os mendigos e os gays.)

Muitos caem na conversa de uma profissional de telemarketing e acabam assinando um desses jornalões ou revistas decadentes que ainda…"

Responder

    Felipe

    20 de março de 2012 às 09h14

    Esse teu excelente texto num é apenas paulistano, mas também paulista…

Henriqe

19 de março de 2012 às 23h51

Quem que é o presidente do BNDES. Tem de explicar isso! CPI nesse presidente.

Responder

Nelson

19 de março de 2012 às 23h12

Se eu recebesse tantas benesses e mamatas quanto recebem as grandes empresas no Brasil – não é somente a Telefônica, é preciso dizer -, certamente poderia ganhar o título de "empresário do ano", "homem de visão" ou coisa que o valha.
Não entendo lhufas de administração, mas com tão gordos subsídios eu contrataria dois ou três doutores na área, pagaria um bom salário para eles tocarem a empresa para mim e eu passaria a aparecer na "telinha" como empresário de sucesso, como grande empreendedor.
Quando se tem livre acesso às gordas e generosas tetas públicas, fica tudo muito fácil.

Responder

Nelson

19 de março de 2012 às 23h06

"no Conselho de Administração, pendura-se Iñaki Undargarin".
Como assim, meu caro Santayana?
A que eu saiba – pelo menos os órgãos da mídia hegemônica e seus (de)formadores de opinião sempre me ensinaram assim -, cabides de emprego são coisa exclusiva do serviço público ou de empresas estatais.
Como é que você vem afirmar tal coisa de uma empresa competente como a Telefõnica?

Responder

    Marcio H Silva

    20 de março de 2012 às 09h35

    Eles podem ser competentes no país deles. mas aqui e na américa do sul só querem explorar e estão se lixan do para a qualidade dos serv iços prestados…..

    Nelson

    21 de março de 2012 às 11h17

    Ironia, meu caro Marcio, Ironia.

    Na verdade, eles querem explorar em qualquer lugar; é da lógica intrínseca do capital.
    E essas benesses, subsídios, mamatas, Marcio, as grandes empresas recebem não só no Brasil. Já dizia o economista, liberal, John Kenneth Galbraith, que tirando-se o Estado da economia o capitalismo não dura um dia sequer. Portanto, baseando-nos nisso, a afirmação de um liberal eminente, é preciso perguntar: o que existe de verdadeiro em relação à tão decantada maior competência do setor privado?

Mauro Santayana: Telefônica recebe R$ 3 bilhões do BNDES e … « Media Brasil

19 de março de 2012 às 20h46

[…] View original post here: Mauro Santayana: Telefônica recebe R$ 3 bilhões do BNDES e … […]

Responder

EFDT

19 de março de 2012 às 20h11

Quem esta chegando aos 50 anos é mandado embora (não importa se é produtivo , competente ,esta entre os melhores funcionários, nada importa só a idade) . E o governo só da e não pede nada em troca (ou será que pede ? por baixo do pano). O SINDICATO fica quietinho pois tá muito bom para eles …

Responder

kalango Bakunin

19 de março de 2012 às 20h09

é um absurdo entidades governamentais financiarem projetos que não criam novos empregos.
para que o nosso dinheiro não sirva só para que os tubarões fiquem mais ricos, deveria haver uma lei que proiba esse tipo de coisa: usar a nossa grana sem nenhuma preocupação com os aspectos sociais.

Responder

Luiz Clete

19 de março de 2012 às 20h00

O gov. Dilma deve estar de brincadeira se isso que foi coloca for verdade. O gov. do PT entáo ja deu o que tinha que dar. Se for para o PT fazer o que o psdb faz, então, melhor o orginal que a cópia, pelos menos não vamos sofrer tanto. Dar mais dinheio para os espanhois é o fundo do poço para a inteligencia brasileira.

Responder

CLP

19 de março de 2012 às 19h52

E o que Lula e Dilma fazem contra isso?Nada.Ainda tem gente que acha que vai sair CPI da Privataria…

Responder

Roberval

19 de março de 2012 às 19h49

Vários casos de corrupção envolvendo vários ministros de estado;
aumento da violência no campo com omissão do poder público federal, inclusive;
banqueiros batendo recordes de lucros;
multinacionais se apropriando de recurso público da sociedade brasileira que deveria ir para áreas prioritárias de nosso povo;
Rádios comunitárias sem licença sendo caçadas pela Polícia Federal;

Tudo isso ocorria durante os governos Sarney, Color, Itamar e FHC e achávamos que era normal porque esses governos eram conservadores e reacionários, aliados e beneficiários do grande capital. Porém é interessante notar que isto acontece no governo atual da Presidente Dilma – PT. O que há de diferente entre esses governos? O que me parece é que os governos anteriores sabiam muito bem o que queriam e o que precisavam fazer para conseguir se apropriar do patrimônio público. O governo atual parece estar envolvido por um redemoinho em alto mar sem saber o que fazer, enquanto a rapinagem nacional e internacional toma conta de tudo. TÁ DIFÍCIL!!!

Responder

Felipe

19 de março de 2012 às 19h19

'O sentimento predominante em todas as classes e em todas as regiões é o de que o atual modelo esgotou-se. Por isso, o país não pode insistir nesse caminho, sob pena de ficar numa estagnação crônica ou até mesmo de sofrer, mais cedo ou mais tarde, um colapso econômico, social e moral.' – Carta ao Povo Brasileiro.

Responder

Felipe

19 de março de 2012 às 19h19

'O sentimento predominante em todas as classes e em todas as regiões é o de que o atual modelo esgotou-se. Por isso, o país não pode insistir nesse caminho, sob pena de ficar numa estagnação crônica ou até mesmo de sofrer, mais cedo ou mais tarde, um colapso econômico, social e moral.' – Carta ao Povo Brasileiro.

É trágico ou cômico?

Responder

Alex

19 de março de 2012 às 19h08

E Viva a Seleção espanhola campeã do mundo……..e foi uma LULA que indicou…O Brasil velho….até quando meu salario vai aguentar……….

Responder

_Rorschach_

19 de março de 2012 às 18h51

Essa maldita empresa não consegue nem manter uma droga de um site de consulta de assinantes.

Tentem usar o guia de assinantes no site deles e depois me contem (eu, desgraçadamente, faço muito isso por força do ofício).

E ainda querem mais bilhôes??? Vão parasitar outro!

Responder

    Leonidas de Souza

    19 de março de 2012 às 19h31

    Só falta o dinheiro ter saido do FAT-Fundo de Amparo ao Trabalhador.

    Oxaguiam

    20 de março de 2012 às 08h09

    Dentro de poucos anos sairá do FUNPRESP…

José DF

19 de março de 2012 às 18h47

Iniciativa privada vive às custas de dinheiro público. É uma regra que não admite exceções. Uma empresa privada de capital estrangeiro turbina seus lucros com recursos ofertados pelo Estado e não satisfeita, ceifa postos de trabalho. Que belo exemplo de parceria público-privad(t)a! A agência governamental supervisora do sistema apresenta resultados pouco eficientes em termos de fiscalização. O cidadão, ao expor sua instatisfação ao Judiciário, não obtém decisões satisfatórias. Os lucros exorbitantes advindos da exploração dos consumidores destinam-se a contemplar generosos espaços em jornais, revistas, rádios e TVs.
E o povo segue tratado como gado.

Responder

    eunice

    20 de março de 2012 às 08h52

    E se comportando igual ao gado. E a polícia feita de pessoas iguais às do povo, sem instrução, com salários baixos, e pronta para sustentar seu quase status quo.

Julio Silveira

19 de março de 2012 às 18h38

Perguntar não ofende, será que nesse emprestimo não teve nenhuma salvaguarda? Ou será que rolou um PF?

Responder

Rafael

19 de março de 2012 às 18h24

Como sempre aqui no Brasil o dinheiro publico acaba na mçao de uma ou duas pessoas que cada vez ficam mais ricos. O senado e MPF não vai fazer nada contra isso. Estão comprados. todos políticos, seja do PT e principalemnte do PSDB estão comprados pelos espanhóis. Não há dignidade nesse país para enfrentar esses canalhas espanhóis que sugam nosso dinheiro.

Responder

Mario Santos

19 de março de 2012 às 18h18

Este é o motivo pelo qual nem o PT quer a CPI da PRIVATARIA e pelo qual Daniel Dantas e outros sabidos continuarão dando as cartas no Brasil por longo tempo.

Responder

    pperez

    19 de março de 2012 às 20h28

    ou seja: enquanto a plebe se diverte nos supermercados e shoppings os ratos fazem a festa!

    imanuel

    19 de março de 2012 às 22h56

    Assim como fizeram os portugueses ao chegarem ao Brasil dando presentinhos aos nativos, o povo brasileiro foi de novo seduzido por um presentinho de índio: o celular. E durma-se com um barulho desse.

    Luís

    27 de março de 2013 às 10h44

    Imanuel, antes do celular, já teve outro presentinho de índio que o governo usou para seduzir os cordeirinhos brasileirinhos a achar que o governo se preocupava com eles e a situação tinha melhorado: O computador.

    E enquanto isso, o PNBL, de Plano Nacional de Banda Larga, virou Plano Neoliberal de Banda Lerda.

    E durma-se com esse outro barulho também.

bissolijr

19 de março de 2012 às 18h17

continuam abertas as veias da América Latina, ou é só no Brasil?

Responder

PedroAurélioZabaleta

19 de março de 2012 às 18h15

Putz!
@#%$&*!

Responder

willforlife

19 de março de 2012 às 18h11

Aos olhos das multinacionais somos BRASIL S/A.

Responder

Henrique D

19 de março de 2012 às 18h00

Detesto essa empresa Telefonica de longa data. Participaria de bom grado de manifestacoes no estilo FORA TELEFONICA. Temos que tratar essas empresas espanhoas com a mesma cordialidade que os espanhois tratam nossos compatriotas que vao pra la. Pe na B…. Precisamos de estatizar uma seria de atividades importantes da nossa economia entre elas a telefonia.

Responder

Helder

19 de março de 2012 às 17h44

É, realmente, uma palhaçada…

Responder

Roberto Katsutoshi

19 de março de 2012 às 17h03

Neste quesito o governo do PT é a mesma coisa do PSDB, Lula disse que não iam tira sapatos mas as portas fechadas eles lambem os pés dos gringos quem nem a turma do cerra.

É uma decepção saber que é isso ou a turma do da bolinha de papel e do aborto no chile.

Responder

RicardãoCarioca

19 de março de 2012 às 16h46

Telefônicas podem chantagear governos como os bancos nos termos: Me empresta dinheiro senão deixo milhões sem comunicação. Espalhando prejuízos de forma generalizada, um caos.
Precisamos ter uma telefônica estatal, a Telebras, no mercado de telefonia como temos BB e Caixa no ramo bancário. Em 2008, quando os bancos trancaram seus dinheiros nos bancos e não emprestavam a ninguém (Europa e EUA ainda passam por isso), foram os bancos estatais que impediram a espiral negativa na economia brasileira.
Precisamos, sim, da Telebrás no varejo.

Responder

    Oxaguiam

    20 de março de 2012 às 08h12

    Ele pode fazer essa chantagem porque temos um Governo subserviente. Um Governo com alguma dignidade responderia: "Deixe milhões sem comunicação e no dia seguinte eu retomo sua concessão".

Francisco

19 de março de 2012 às 16h45

O Brasil tem uma agenda oculta nunca realizada. Sem realiza-la, não andaremos nunca.

A aprovação da Lei de Remessas de Lucros foi o estopim do golpe de 1964, lembra? Pois é. Quando teremos a qualidade de um governo que acabou há já vão quase cinquenta anos?

Acorda PT, em breve, dez anos de poder. E o que ficará?

Responder

Gerson Carneiro

19 de março de 2012 às 16h39

Alguma empresa brasileira consegue essas facilidades no exterior?

Olha o que a Chevron está fazendo.

É por isso que o carinha disse que a gente merece um chute no traseiro.

Responder

Alexandre Lins

19 de março de 2012 às 16h39

Vejo de segunda a sexta o programa jornalistico "ESPELHO PUBLICO" da Espanha, unico periodico televisivo que presta em Miami. O "cara-de-pau" do genro do Rei, Iñaki Undargarin, estah sendo acusado de corrupcao. Foi o primeiro componente da familia real a ser levado junto a um juiz. O Rei Juan Carlos estah igual a uma avestruz e seu filho (herdeiro do trono) nao quer nem ve-lo pela frente! Por muita "sorte", a Infanta (princesa) Cristina nao foi chamada pois tambem pertencia a "empresa" que insuflava valores. Hoje os dois estao, vamos dizer suavemente, convidados a residir em Washington-EUA (onde mais????). O problema eh que o "honesto" faz parte da TELEFONICA (serah honesta tambem???). E pior do que isto, eh a forma que os turistas brasileiros sao submetidos a vexames quando entram na Espanha. E, ai vem o BNDES financiar este BANDO DE PILANTRAS!!?? Os espanhois estao gozando com nossa cara! Vamos ter vergonha dela, por favor! Se nao deram certo (tambem foi na privataria do PSDB do FHC e Cerra, nao foi!!??), vamos fazer retornar ao POVO BRASILEIRO!

Responder

Artur

19 de março de 2012 às 16h34

E aí eu pergunto: O que o PT mudou ?
Os bancos, os ruralistas, os milionários, e agora as empresas estrangeiras, fazem a festa.
Juros nas alturas (cartão de crédito chega a 18%), aposentados tratados como peso e salários miseráveis.
Tá cheio de empregos… com salários podres.
Só voto NULO.
Cansei de acreditar.

Responder

Luiz Rogerio

19 de março de 2012 às 16h34

E a Dilma???

Responder

    Oxaguiam

    20 de março de 2012 às 08h13

    É a Chefe. Inclusive do BNDS…

Polengo

19 de março de 2012 às 16h29

Por isso que eles colocam os brasileiros pra correr lá no aeroporto deles.

Responder

marvin

19 de março de 2012 às 16h23

com 3 Bi eu crio mais de 100 mil empregos fácil !!!

Responder

E S Fernandes

19 de março de 2012 às 16h20

É o Pt governando para você.
A empresa, na sua única e possível lógica, a da acumulação perpétua, faz o que deve fazer. Nunca pensou ou vai pensar no bem estar do povo; senão no lucro.
O governo, neoliberal disfarçado, permite, omite, faz de conta, mas no frigir dos ovos é um tucano enrrustido.
Um pró-capital privado; nem sequer é a favor do próprio capital, o estatal: Entrega tudo mesmo. Vide Eike Batista.
O povo, claro, submerso na luta diária para sobreviver (porque viver é impossível no Capital), sequer se dá conta do roubo que lhe é perpetrado também diariamente. Esta empresa "QUE TAL" é uma porcaria.
Viva o Brasil. Chega do centrismo do PT. Prefiro lutar contra a oposição que suportar este governo que quer passar-se por esquerda. Lembro das reformas pretendidas por BRIZOLA: taxar lucro remetido a outro país. Isto e que foi proposta de governo de esquerda. O resto é, no dizer que tucano paulista entende, trololó.

Responder

beattrice

19 de março de 2012 às 16h05

Para ficar só nas espanholas
há acordos na venda do BANESPA ao SANTANDER,
acordos trabalhistas que até hoje não foram cumpridos pelo banco espanhol.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.