VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

Para ganhar a próxima, Virgílio quer Aécio com Eduardo Campos


30/10/2012 - 12h37

30/10/201205h40

PSDB sonha com Aécio e Campos, diz Arthur Virgílio

KÁTIA BRASIL DE MANAUS

AGUIRRE TALENTO

ENVIADO ESPECIAL A MANAUS DA FOLHA.COM

O prefeito eleito de Manaus, Arthur Virgílio (PSDB), afirmou ontem à Folha que o “time dos sonhos” de seu partido para as eleições presidenciais de 2014 é a união do senador Aécio Neves (PSDB-MG) com o governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos.

“Acho que não é hora de lançar ninguém de São Paulo. Meu time dos sonhos reuniria Aécio e Eduardo Campos, sem importar em qual posição da chapa”, afirmou Virgílio.

De acordo com a avaliação do tucano, essa dupla representa “dois governos aprovados, duas pessoas simpáticas, dois jovens, duas tradições políticas”.

Virgílio, 66, venceu a disputa em Manaus com 66% dos votos, ante 34% de Vanessa Grazziotin (PC do B), candidata que teve apoio da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O tucano, referência do PSDB em seu mandato como senador (2003-2010), passou dois anos afastado da política após ser derrotado por Grazziotin na disputa pelo Senado em 2010.

Agora, ele representa a mais importante vitória do PSDB nas eleições municipais deste ano. De acordo com Virgílio, “mais do que novos quadros, precisamos de novas ideias”.

“O PSDB precisa aterrissar no cotidiano e falar a linguagem das pessoas. Está superado isso de partido de intelectuais; não me agrada essa conversa”, disse ele.

GANHAR A PRÓXIMA

Para ele, os tucanos serão “ridicularizados” se perderem a disputa pela Presidência em 2014. “Já perdemos três eleições seguidas, tem que ganhar a próxima.”

Agora prefeito eleito, ele disse que buscará parcerias com o Palácio do Planalto e criticou a participação da presidente no palanque da sua adversária. “Entendo ela ter participado, mas presidente não deveria participar de campanha. A instituição da Presidência da República é uma coisa que a gente devia solenizar mais”, disse o prefeito eleito.

Para Virgílio, Dilma o tratou com respeito e Lula foi “insultuoso”. “Ele [Lula] falou que eu não gostava de pobre, mas ele era bem pobre quando fui solidário a ele”, disse, citando episódio no Estado na década de 1980 em que Lula foi processado sob a acusação de incitar o assassinato de um fazendeiro.

Na ocasião, Virgílio disse que foi ao julgamento dar apoio a Lula e depois jantou com ele. “Em nenhum momento eu tive rancor dele; tive muita tristeza com o que coordenou contra mim.”

Leia também:

O mito sobre a fragilidade do PT, de 18.09.2012

O discurso de vitória de Fernando Haddad

Bonifa: Só carisma de Lula não basta para vencer no NE

Leitores atribuem derrota do PT em Salvador a Jaques Wagner

Merval Pereira: O mito e os fatos

Vereador sugere que Serra vem aí

PT mantém cinturão vermelho em SP

E a Globonews consegue derrotar Lula…

Haddad: Livrar São Paulo do higienismo social





31 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Messias Franca de Macedo

30 de outubro de 2012 às 21h45

… Na leitura do matuto ‘bananiense, “[se] Eduardo Campos for candidato a presidente em 2014 em conluio com o Aécio ‘Never’ e o restante do [famigerado e fatídico] consórcio PSDB/DEMo, o político promissor, neto do histórico Miguel Arraes, perderia a colossal oportunidade de representar uma, digamos, terceira via e, talvez pior, rasgaria a sua biografia – e macularia a do avô, o grande e coerente Miguel Arraes!…

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

    João Grillo

    31 de outubro de 2012 às 12h23

    Bandido eleito prefeito de Manaus está se achando o Lula…rs rs! Imagine uma tranqueira dessa, pelo menos, Governador do Amazonas… Quaááá!!!! Sempre a doença crônica de subestimar a inteligência do brasileiro…

Sagarana

30 de outubro de 2012 às 20h13

Se marcharem juntos, ganham no primeiro turno.

Responder

    João Paulo Ferreira de Assis

    31 de outubro de 2012 às 18h04

    E você acha que os brasileiros vão ser burros de votar num bêbado com a carteira vencida, além de tudo mentiroso, que quebrou o Estado de Minas Gerais, e criou o choque de gestão e a farsa do déficit zero?

    tiago carneiro

    29 de novembro de 2012 às 16h21

    Serão burros sim. Com um bafafá da globo, mais alguns bilhões de caixa dois, brasileiros são capaz de tudo.

Wanderson Brum

30 de outubro de 2012 às 19h19

Vencer em 2014! Não acho que eles acreditem mesmo nisso e tenho certeza que não admitiriam tal verdade, além do mais é difícil vencer um presidente, no caso uma presidenta, em exercício durante a reeleição.
Dilma vai bem, não vejo o caso de apelar a Lula, só se acontecer algum desastre ela não se reelege. Deus é mais! Mangalô pé de pato três vezes! Bate!
A situação é bem diferente no nível estatal, onde creio que se travaram as disputas mais acirradas, inclusive na Bahia, e no preenchimento das vagas no Legislativo, todo o desgaste que o partido vem sofrendo vai pesar ai, a questão é que como todos sabem a dependência do executivo em relação ao legislativo é grande. O que, aliás, nem poderia ser diferente num estado de direito constitucional.
Se eles enlaçarem mesmo essa aliança PSDB-PSB, vai servir mais para polarizar a eleição visando à sucessão presidencial de 2018, na qual provavelmente enfrentem o Lula em pessoa, talvez por isso tenham torcido tanto pelo câncer dele.
Há sim! Arthur Virgílio é um fanfarrão mesmo, até parece que precisa de eleição para o PSDB ser “ridicularizado”, basta um desses tucanos homens de bem(s) brancos da Casa Grande abrir a boca e pronto tá ai a situação ridicularizante…

Responder

    tiago carneiro

    29 de novembro de 2012 às 16h23

    O problema é esse: Dilma está a fazer desastres todos os dais. Só você dar uma olhadinha no governo dela e entender que essa popularidade toda é fruto de pura desinformação.

    Junte tudo isso com os estádios que não estarão prontos para a copa, aeroportos que também não estarão, privatizações que ela está fazendo, governo aos moldes do FHC, ai você vai ver desgraça para a campanha dela.

    Sem falar que temos Olimpíadas em 2016, e NADA feito. A globo dirá: nada pronto para a copa, nada para as olimpíadas….

    Nunca acreditei nesse PSB, pra mim é um PSDB com um D retrátil.

Urbano

30 de outubro de 2012 às 19h06

O eduardo moita, o multiface, agora é o xodó dos demos, dos tunganos e do jarbarrabás vãsconselhos. Deve estar muito feliz da vida, pois agora se encontra entre os seus iguais.

Responder

Rafael

30 de outubro de 2012 às 17h54

O PSB não pode esquecer que o PT tem o Pelé da política no banco de reserva. Se houver possibilidade de o PT não ganhar presidência com Dilma, Lula sairá como candidato e vencerá. Não consigo ver o PSB com essa força que dizem. Nem de perto. Duvido também que o PSDB abra mão para o PSB. DUVIDO. PSDB sabe muito bem que o PSB é um rival para ele e não uma aliado. Certamente vai começar agora uma tática de desgaste do PSB na mídia. Terceira via não dura. Sempre haverá o PT contra o partido da mídia. O que o PSDB faz é malandragem, querem agora isolar o PSB da base do governo e do PT, para em seguida acabar com ameça ao PSDB. O PSB sim é uma ameça ao PSDB e não ao PT. Sem falar que o PSB não tem ligação como movimentos sociais que o PT tem, aliás não tem ligação alguma. Do meu ponto de vista, para os próximos 20 anos pelo menos será o PT contra outro partido que representar a mídia. Serra tentou de toda maneira chegar à presidência, nção conseguiu e nem conseguirá. Se levarmos em conta que Serra de SP, maior colégio eleitoral do país, com total apoio da mídia não conseguiu imagine então Eduardo Campos. fico com impressão que Eduardo Campos vai trilhar caminho parecido com do Serra.

Responder

Bonifa

30 de outubro de 2012 às 17h52

Como era esperado, embriagos pelo sucessso, vieram cedo demais ao pote e mostraram cedo demais suas intenções. Isso, ajudados pela adrenalina de uma vitória que nem sequer sabem como aconteceu. Puseram a descoberto intenções de retomada do poder muito antes da hora, através do mesmo caminho que já se desconfiava que iriam tomar: Eduardo campos. Isso lhes vai ser fatal.

Responder

Bertold

30 de outubro de 2012 às 17h37

“O Brazil não conhece o Brasil…” Diz uma deliciosa música da inesquecível Elis Regina. Acho que isso se aplica a muitos “brazileiros” quando o assunto é o PT. Não entendem nunca sua essencia, para que surgiu, para onde vai, e os vaticínios antigos se repetem. Ora, minha geração é a dos 60. Estamos quase todos com cabelos cinzas ou branquinhos. O PT não é e não pode ser mais aquele do novo sindicalismo, do socialismo leninlista, das “diretas já”, da constituinte, da “rede povo” etc e tal, se não aí vira poste literalmente. E daqueles de aroeira bem torto e envelhecido. Tudo tem seu tempo, o partido de massas umbilicalmente ligado aos movimentos sociais muda qualitativamente da dinâmica reativa para uma transformação cultural mais contemporãnea, processual, a partir das vitórias institucionais. Sabe aprender com isso e se transformar internamente sem perder jamais seu compromisso com à história que escreveu à partir de seu ponto de partida que singificava “Terra, Pão e Liberdade”.

Responder

Renato

30 de outubro de 2012 às 16h51

Em 2014 não é a hora do PSDB lançar Candidato a Presidência, dada a alta aprovação da Dilma seria um suicídio do meu partido. Com muita tristeza lançaria o Serra para Senado.

É hora de repensar, investir na formação de uma nova liderança. O PT ensinou isso e nós do PSDB estamos muito atrasado.
Como um Psdbista, simpatizante de Covas, devo apoiar quem está fazendo um ótimo trabalho.
Na vida, os melhores de uma era são superados pela nova geração. O PT superou o PSDB no governo federal e chegou a hora de nós do partido PSDB repensar.

Em relação a 2014, creio que a Dilma poderia colocar para escanteio o PMDB (O Partido prostituto da nação) e trazer o PSB para vice.
Dilma-Campos. Com essa chapa, a Dilma ganharia no primeiro turno com 80% de votos válidos, algo nunca visto na história desse país.

Responder

Pedro Ribeiro

30 de outubro de 2012 às 16h49

Será que artur vírgulo,ops! fez o comentário após uma noitada com o aébrio ?

Responder

Darcy Brasil Rodrigues da Silva

30 de outubro de 2012 às 16h39

Os comentarista ( aos quais concedo obviamente o direito de comentar, de expressar as suas opiniões livremente) deveriam ficar atentos para não se deixarem ,primeiro, reproduzir o discurso do PIG, que “sonha” com a aliança PSDB/PSB; segundo, para não se permitirem fazer ilações contra Eduardo Campos e o PSB, revelando ter pouquíssimo conhecimento sobre esse político e sobre o seu partido. Se 50% dos petistas tivesse o caráter de Eduardo Campos, talvez estivéssemos indo bem melhor do que estamos. Essa visão clubista , exclusivista e maniqueísta do PT precisa ser superada. Os petistas, de um modo geral, sempre se referem aos seus aliados pejorativamente. Alguns comentários por aqui postados confirmam o que digo. Por outro lado, mostram grande incapacidade de aceitar a ideia de que sem esses aliados jamais ter-se-ia chegado à eleger Lula e Dilma. A esquerda não cabe dentro do PT.Por exemplo,a continuar a evolução do PT no sentido de se converter em um partido cada vez mais institucionalizado, cada vez mais afastado dos movimentos sociais, a necessidade de organização de um outro partido terminará por se impor. Esse partido, se realmente vier a se converter em uma necessidade, surgiria , entretanto, não para combater o PT ,como pretende o Psol, mas para ocupar o vácuo que o processo de transformação do PT de partido dos movimentos sociais em partido institucional e eleitoral, vem produzindo.

O PIG e o PSDB sabem que encontrarão grandes dificuldades para derrotar a Dilma em 2014. Por isso , há algum tempo vem tentando fomentar a cizânia, a divisão, entre o PT e o PSB, lançando farpas e intrigas através de seus panfletos e de seus “analistas políticos”. Arthur Virgílio apenas se junta ao coral dos espertos, acreditando que o caráter de Eduardo Campos não diferiria do dele, ou seja, que ele , Eduardo Campos, poderia mudar de lado, se se tentasse seduzi-lo. Todo esse assunto elide o fato de que mudar de lado , nesse caso, não é algo análogo a uma mudança de time de futebol, como fazem os jogadores, ou de emissoras de televisão, como fazem alguns atores e apresentadores. Mudar de lado também não significa atualizar o discurso, como afirma Virgílio, mas passar a defender o programa neoliberal entreguista, de traição nacional, defendido pelo PIG e pelo PSDB, programa que sempre foi duramente combatido pelo ex-governador Miguel Arraes e pelo partido que fundou, o PSB. Eduardo Campos em nenhum momento de sua trajetória política deixou de revelar que se sabe herdeiro das ideias e ideais de seu avô. Logo, não há a menor possibilidade do se aliar com aqueles que defendem precisamente o que seu avô morreu combatendo . O que está faltando , nesse caso, entre os petistas, é o conhecimento desse fato e a consciência de que não deve se somar ao PIG replicando as intrigas que por ele ,PIG e PSDB, são disseminadas. Que se respeite os aliados, tratando-os com educação e solidariedade! Que se pare de se comportar como “Candinhas” da política, falando de indivíduos, de fulanos,para se prestar a atenção nas interfaces interpartidárias que, no caso , fazem do PSB infinitamente mais próximo do PT do que do PSDB, apesar de alguns “psbistas” serem efetivamente simpatizantes de alguns tucanos ( mas nesse caso , ficaria até amanhã relacionando petistas que padecem do mesmo mal, como Palocci, Paulo Bernardo, Jose Eduardo Cardoso, etc).

Responder

    roberto

    30 de outubro de 2012 às 17h42

    Concordo com suas palavras, e espero que estejam certas.

RicardãoCarioca

30 de outubro de 2012 às 16h09

Eduardo Campos já se mostrou politicamente sagaz. Já sofreu ataques do PiG e sabe perfeitamente de que esse seu assédio pontual está condicionado com a simpatia que poderá demosntrar à oposição.

Aécio é PSDB. Além de boêmio é tucano. Duas coisas que denigrem a imagem de um político. Seu ‘shokdejestão’ matou Minas.

Dilma virá para a releição com o PT fortalecido e com a máquina do PMDB (que terá a presidência das duas casas do Congresso para o próximo biênio, não por coincidência).

Espero muito que Lula venha para Senador por SP em 2014. Acho que o ‘revigorado’ Serra nem vai tentar (se não ganha dos postes do Lula, imagina com o próprio?). Lula na TV, em campanha, já é um reforço para a campanha da Dilma. Depois, eleito para 8 anos, no meio do mandato de senador, poderá concorrer à presidência em 2018 com tranquilidade.

Quem sabe não será aí que Eduardo Campos virá como vice do Lula?

Quem assistiu a entrevista dele com o PHA (http://www.conversaafiada.com.br/tv-afiada/2012/10/30/eduardo-e-dilma-kassab-e-lula/) pode concluir que Arthur Virgílio está sonhando. Que o PiG não vai seduzir quem já picou com seu veneno e não conseguiu matar, politicamente.

Responder

Valdeci Elias

30 de outubro de 2012 às 16h06

Pra Eduardo existem duas opções. Dilma(presidente) e Eduardo(vice), ou Eduardo(presidente)e Aercio(vice).
Eduardo não é inocente de entrar na canoa furada, de ser vice de Aercio ou de Serra.

Responder

Marcelo de Matos

30 de outubro de 2012 às 16h02

Ciro Gomes deu entrevista na Folha: “Um dos principais nomes do PSB, o ex-ministro Ciro Gomes associa o crescimento de seu partido a uma crise de valores do PT”. Para ele, o avanço é “natural”, considerando que o PT “tem frustrado muito o Brasil em determinados valores”. “Parte do PT também ficou fisiológica, clientelista”. Pelo andar da carruagem, Ciro ainda vai substituir Plínio de Arruda Sampaio no PSOL.

Responder

José Antônio P Pereira

30 de outubro de 2012 às 15h44

Se o Eduardo Campos desejar o ostracismo político ele se juntará com Aécio e com o Artur Virgilio/PSDB. Não acredito em nenhuma corrente política capaz de enfrentar a força política e humana do Presidente LULA. LULA nunca foi só um político, antes de tudo ele é um humanista, e é com humanidade que ele desenvolve a sua liderança. Para enfrentar o LULA/DILMA precisa ser humano, essa história de liturgia do cargo pregada pelo Artur Virgilio é coisa de séculos passados. Viva LULA/DILMA/HADDAD e quem mais queira fazer parte desse time político e humano.

Responder

Bruce Guimarães

30 de outubro de 2012 às 15h37

Com essa dupla fica difícil para Dilma. Pode convocar o Lula.

Responder

lampião

30 de outubro de 2012 às 15h00

Contra Dilma e Lula de vice.
Não dar nem para a saideira, se é que vcs me entendem…
Eduardo Campos não é doido de se queimar.

Responder

Rafael

30 de outubro de 2012 às 14h22

Digo sem dúvida que é o que vai acontecer. Vai ser o suicídio de Eduardo Campos que só tem representatividade no nordeste, muito localizada e pensa como se fosse candidato forte ao planalto. Eduardo Campos e Aécio vão perder feio.
Esse aliança PSB e PSDB já é muito clara. Isso vai acontecer. O grande erro do PSB é desconsiderar que não fosse o governo Lula o PSB seria nada. Vão se aliar ao PSDB porque consideraram que com o PT nunca terão chance de um nome para presidência.

Responder

Marcelo de Matos

30 de outubro de 2012 às 14h14

Virgílio não falou, mas, ele quer outro jovem nessa parada: ACM Neto. O PSB ainda fala que vai apoiar Dilma, mas, em se tratando de Eduardo Campos e seus correligionários, os irmãos Gomes do Ceará, tudo é possível. Pode acabar ocorrendo uma coligação entre PSB, PSDB e DEM, como ocorreu em Campinas. Lá o PSD do Kassab ficou com o PT. Quem sabe isso se repita na eleição presidencial.

Responder

Claudio Almeida

30 de outubro de 2012 às 14h10

É o retorno da retaguarda do atraso. Manaus, meus sinceros pêsames.

Responder

Messias Franca de Macedo

30 de outubro de 2012 às 14h08

FALA, VALÉRIO, FALA !
FALA, PIZZOLATO, FALA !
Fala, Valério, fala quem te dava dinheiro na Brasil Telecom. Fala, Valério, fala quem te dava dinheiro na Telemig Celular.

Publicado em 30/10/2012
em http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2012/10/30/fala-valerio-fala-fala-pizzolato-fala/#comment-947929

O MATUTO ROGA A [SÃO](!) MARCOS VALÉRIO! [RISOS do matuto ‘bananiense’]

… Quer dizer, então, que todo ‘o domínio do fato’ desta “moléstia dos mensalões” deve receber a terminologia ‘Danielduto’?!… ! Ou ‘Dantasduto’?!…Tanto faz!”…

… Fala Marcos Valério! E não ficará ‘pedra sobre pedra’ nessa ‘Republiqueta de bananas’ – plaga da hipocrisia, dos eufemismos, da desfaçatez, ‘do golpismo sempre à espreita’…

Fala Valério!…

República de ‘Nois’ Bananas e Babacas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

João Ferreira Bastos

30 de outubro de 2012 às 13h48

O Arthur erra na avaliação, afinal o Campos é unha e carne com o PT

Minha chapa dos sonhos é:

Pra Presidente THC, digo fhc e como vice o zé bolinha

Essa dupla é imbatível

Responder

Hélio Pereira

30 de outubro de 2012 às 13h38

Em Vitória Luis Paulo Veloso Lucas do PSDB liderava as intenções de voto e tudo indicava que iria ganhar no Primeiro Turno,mas surgiram noticias que o mesmo era “chegado” a substâncias nocivas a saúde,as mesmas que dizem que Aécio Neves é fã,com isto o Candidato do PSDB despencou nas Pesquisas e teve de disputar o Segundo turno onde perdeu uma eleição que parecia certa.
Eu imagino que se Aécio sair candidato,as imagens dele que estão na Internet,onde aparece totalmente Bêbado dando Gorgeta a um Garçom,mais as acusações de Dirigir embriagado com a CNH vencida,se recusar a fazer o teste do Bafômetro e agredir a socos sua namorada,com certeza farão parte da Campanha e eu duvido que ele chegue sequer ao Segundo turno em 2014.

Responder

    Mário SF Alves

    30 de outubro de 2012 às 18h34

    É. A coisa foi braba, mesmo. Teve a candidato evangélico dizendo que só subia morro pra cheirar bíblia. Sério. O tucano teve de descer do salto, do qual nunca fez questão de sair; teve de calçar a sandalha da humildade, e sair agradecendo a deus por toda e qualquer perspectiva – ainda que remota – de reconquistar pontos em pesquisas. E olha que não lhe faltaram nem o PiG local (in situ) e nem a divulgação de pesquisas pra lá de viciadas.

Taques

30 de outubro de 2012 às 13h20

Cuidado com lei Maria da Penha, Virgílio!!!

66 x 34 machuca!

Responder

Taques

30 de outubro de 2012 às 13h17

Grande Artur Virgílio!

Sorte dos manauenses em tê-lo prefeito e azar dos brasileiros em ter Vanessa, aquela da ovada que não foi ovada, no Senado.

Responder

Nielsen Holland

30 de outubro de 2012 às 12h57

Falou o “rei artur”, mais conhecido como artur vigário do que como artur virgílio(não merece ser grafado com letras maúsculas). Será que o “novo” vem da faixa etária? Adianta alguém ser “novo” e praticar idéias velhas, carcomidas, como as entreguistas como as de aécio?? Ora. seu vírgilio, pare de menosprezar a capacidade que as pessoas tem de usar o raciocínio…PSDB>> NUNCA MAIS!!! …

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding