VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

Bonifa: Só carisma de Lula não basta para vencer no NE


28/10/2012 - 23h57

por Bonifa, em comentário neste post

Todo o Nordeste era, é e quer continuar sendo partidário de Lula. Mas o PT nordestino não tem a estrutura nem o carisma do PT de São Paulo. A liderança de Lula no Nordeste não é acoplada automaticamente ao PT. Embora tenha realizado milagres eleitorais, por toda parte no Nordeste o PT é pequeno e, mesmo assim, ainda não consegue ser homogêneo.

O PT nordestino acreditou que apenas a imagem de Lula, que tentou tomar como exclusividade petista, fosse suficiente para garantir vitórias e mais vitórias. O povo, que é lulista, ficou confuso com o apoio intransigente de seu lider máximo a candidaturas reprovadas fortemente por ele, povo. Jacques Wagner foi um erro que o povo não podia engolir mesmo que Lula diga a ele que tenha que engolir. Embora o titular da atual administração desastrosa de Salvador seja acusado por Pellegrino de estar a apoiar ACM Neto, o fato é que seu partido, o PP, está aliado oficialmente a Pellegrino. E o povo não pode ignorar isso.

Em Fortaleza, onde o carisma da prefeita Luizianne é evidente, sua segunda administração conseguiu o milagre de unir do lado contrário a ela, pessoalmente, quase todas as forças políticas da cidade, inclusive o PC do B e parte do próprio PT, que desde o início se recusou a embarcar na candidatura do grupo da prefeita. E o PT como partido em Fortaleza, embora aguerrido, é muito pequeno, tanto que só fez quatro vereadores.

Se o candidato de PT conseguiu chegar a 46%, estando completamente isolado, este milagre se deveu à presença de Lula na campanha. E este fato, se não vai diminuir a devoção lulista na cidade, provocou uma mágoa profunda, causando mesmo um grande mal estar na população, que se viu obrigada a ter que se dividir entre suas preferências construidas através de avaliações locais, e o chamamento de seu lider máximo para que fosse em sentido contrário.

Temos que concluir que o PT de Salvador e o de Fortaleza e os PTs de todo o Nordeste precisam de autocrítica profunda e de profunda reestruturação, para que não abusem da imagem de Lula nem se adonem dela com exclusividade, isso é um erro brutal. E sua tarefa urgente é a obrigação de reconstituir a imagem de Lula, desfazendo a mágoa que o grande político, pensando talvez demasiadamente em nível nacional sobre seu Partido, deixou com sua presença nestas duas cidades.

PS do Viomundo: O título original deste post, que dizia que o povo derrotou Lula onde o candidato do PT era ruim, foi mudado por não expressar o que escreveu o comentarista. Desculpem nossa falha!

Leia também:

Haddad: Livrar São Paulo do higienismo social

Miguel Nicolelis: SP como centro da inovação cultural

Fillipi e Zaratini: Como será o Arco do Futuro

Raquel Rolnik: A revalorização do espaço público em São Paulo

A carta para incentivar o uso das bicicletas

Emicida: Em defesa de investimentos na periferia

Ermínia Maricato: A importância da reforma urbana

Altamiro Borges: Repensar a privatização da saúde





59 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

PT se posiciona contra confinamento dos Kaiowá « Viomundo – O que você não vê na mídia

01 de novembro de 2012 às 12h40

[…] Bonifa: Só carisma de Lula não basta para vencer no NE […]

Responder

Tarso de Melo: Ser índio em tempos de mercadoria « Viomundo – O que você não vê na mídia

01 de novembro de 2012 às 12h35

[…] Bonifa: Só carisma de Lula não basta para vencer no NE […]

Responder

O pedido de CPI dos institutos de pesquisa « Viomundo – O que você não vê na mídia

01 de novembro de 2012 às 12h33

[…] Bonifa: Só carisma de Lula não basta para vencer no NE […]

Responder

A foto que causou demissão de professora « Viomundo – O que você não vê na mídia

01 de novembro de 2012 às 12h18

[…] Bonifa: Só carisma de Lula não basta para vencer no NE […]

Responder

Marcos Valério, o jogo político e a investigação do ex-presidente Lula « Viomundo – O que você não vê na mídia

01 de novembro de 2012 às 12h11

[…] Bonifa: Só carisma de Lula não basta para vencer no NE […]

Responder

Bernardino

31 de outubro de 2012 às 11h49

Francisco faço minhas suas palavras,enquanto o governao nao enfrentar os coroneis Eletronicos com suas tvs e radios nao havera modernizaçao da politica como um todo.A Argentina fez com o Guerreiro Nestor Kichner e sua Cristina ate peitou a MILICADA DE Lá humilhando-a.NEStor quebrou o retrato do DITADOR VIDELA nos pes do COmandante do Exercito Argentino na Academia Militar de PALOMA na formatura de Cadetes.Cabra Macho tche como diriam os nordestinos e digo mais nenhum Brasileiro teria peito pra fazer isso como presidente!!!
MADD HATTER,perfeita tua analise sobre Fortaleza. A prefeita comportou-se como uma coronel da Esquerda ao pronunciar essa frase:”elejo um poste sem luz pra prefeito de Fortaleza”é cuspir na cara do povo.voce bem disse:Pagou pela boca!!Se o Candidato é bom culto,aguerrido e eloquente com carisma,digamos um poste com Luz LEDD como o HADDAD ai a coisa é outra!!

Responder

Liminar suspende expulsão dos Guarani Kaiowá em Mato Grosso do Sul « Viomundo – O que você não vê na mídia

30 de outubro de 2012 às 22h23

[…] Bonifa: Só carisma de Lula não basta para vencer no NE […]

Responder

Dr. Rosinha: Contestação a nomes de ruas, avenidas e praças « Viomundo – O que você não vê na mídia

30 de outubro de 2012 às 17h37

[…] Bonifa: Só carisma de Lula não basta para vencer no NE […]

Responder

Breno Altman: Quem tem domínio de fato, na democracia, é o povo « Viomundo – O que você não vê na mídia

30 de outubro de 2012 às 17h36

[…] Bonifa: Só carisma de Lula não basta para vencer no NE […]

Responder

Isidoro Guedes

29 de outubro de 2012 às 20h01

Em Recife o PT também perdeu para si próprio, e há quatro anos atrás começou a construir essa derrota quando o então prefeito João Paulo praticamente impôs o nome de João da Costa para sucedê-lo. Como nunca se consolidou como liderança petista fora dos limites da Região Metropolitana do Recife, João Paulo acabou sendo engolido pelo insucesso (e suposta traição) de seu ex-pupilo. Com isso começou o processo de divisão e autofagia do PT recifense, cujo final todos sabemos – agravado pelo lançamento da candidatura do senador Humberto Costa – outra candidatura imposta (só que agora pela cúpula nacional do partido) para barrar a vitória de João da Costa nas prévias municipais do partido). Detalhe: Humberto nunca se mostrou um político competitivo em eleições majoritárias, e provou isso mais uma vez, chegando em terceiro numa eleição decidida em 1º. turno (sendo batido até pelo até então obscuro candidato do PSDB, o deputado estadual Daniel Coelho, um azarão que acabou surpreendendo na reta final por conta de uma bem montada campanha de marketing eleitoral).
Méritos para o governador Eduardo Campos que soube captar os descaminhos petistas e capitalizar uma vitória para muitos improvável no Recife. Campos pavimentou essa vitória com base nos seus espetaculares índices de aprovação, se reservando o direito de apostar em um “poste eleitoral” (o técnico em gestão pública Geraldo Júlio), que ao final venceu a eleição graças ao enorme prestígio do governador.
Mas se em Recife e em Fortaleza o PT pelo menos perdeu para o PSB que (ao menos por enquanto) faz parte da base aliada ao governo Dilma, em Salvador a derrota foi mais doída, porque trouxe de volta para a ribalta um representante da ultra-direita baiana, o jovem ACM Neto (do DEMO), que traz consigo toda a tradição do carlismo (ou seja, do velho populismo de direita da Boa Terra)
O PT terá mesmo que promover uma mais que necessária auto-avaliação e aprender com seus próprios erros se quiser voltar a reconquistar espaços nos grandes colégios eleitorais nordestinos, pois realmente ficar na dependência do imenso carisma de Lula já está provado que de nada ou pouco serve nas eleições municipais.

Responder

FrancoAtirador

29 de outubro de 2012 às 19h55

.
.
FORTALEZA

Como disse o Bonifa, o isolamento do PT,

que se afastou da coligação mais ampla,

por presunção de autossuficiência.

Fato similar ocorreu em Porto Alegre.

Perdemos todos.
.
.

Responder

Fabio SP

29 de outubro de 2012 às 15h30

Do jeito que a coisa vai, os paulistanos vão virar o “chantilly” da sociedade e os nordestinos serão os “fascistas” da vez… Só porque votaram no “clube” do coração…

Responder

PT mantém cinturão vermelho em SP « Viomundo – O que você não vê na mídia

29 de outubro de 2012 às 13h40

[…] Bonifa: Só carisma de Lula não basta para vencer no NE […]

Responder

Eugênio

29 de outubro de 2012 às 13h25

Mais uma observação em relação à campanha de Fortaleza: O candidato do PT teve apoio do Lula por representar uma real opção de esquerda na disputa. As demais opções de esquerda eram o PSOL, ainda com pouca expressão eleitoral e os “nanicos” de esquerda tradicional (PCB, PSTU etc.).Tanto é verdade que “as forças politicas da cidade” que se uniram no segundo turno contra o PT englobam DEM, PSDB, PDT (embora seu candidato tenha se colocado firmemente contra o candidato dos Ferreira Gomes) e um PCdoB oportunista e pragmático. Isso tudo apoiado na máquina de moer gente do governador Cid Gomes. O que Lula fez não foi mais do que obrigação com sua biografia e com o povo de uma cidade que sempre o ajudou quando convocada. Na verdade, acho até que fez muito pouco. A campanha foi truculenta. Quem acompanhou o dia de ontem de perto, presenciou a volta de Fortaleza aos tempos de curral eleitoral de coronel. Com boca de urna e compra de votos descarada em toda a cidade. BMWs e Mercedes-Benz entrando em favelas e comunidades carentes durante todo o dia e parentes de “expoentes” políticos locais chegando a ser presos. Tudo com a complacência de parte da PM, Justiça Eleitoral(TRE) e mídia local, que fizeram de conta que nada aconteceu. Agora é engolir não sei quantos anos de Ferreira Gomes no poder no Estado do Ceará.
Em uma coisa o autor do texto tem razão: É preciso que o PT local (e o nacional) faça uma autocrítica. Aliar-se aos Ferreira Gomes em nome de uma ailança nacional durante todos estes anos se mostrou um erro fatal. Dilma que se cuide.

Responder

    Bonifa

    29 de outubro de 2012 às 14h07

    O PSDB não apoiou Elmano de Freitas em Fortaleza. Ficou neutro no segundo turno.

    Eugênio

    29 de outubro de 2012 às 21h36

    Não apoiou formalmente, mas o Fernando Hugo – cacique do PSDB fortalezense – fez campanha todo o segundo turno, aparecendo em todos os eventos da campanha cidista.

    Carlos Cruz

    29 de outubro de 2012 às 20h50

    A culpada do fracasso do PT na capital cearense foi a atual administração petista, incompetente, ausente, negligente, omissa. São 8 anos de governo e a esperança de mudança em morreu. Envelhecimento precoce. A Praia do Futuro está abandonada, a Praia de Iracema idem, o transito uma loucura e largado a propria sorte com a ausencia da AMC (autarquia de transito) que apenas multa (quando aparece…), lixo por toda a cidade (agora no período eleitoral mudou, ate quando?), falta de saneamento, ruas esburacadas, o Centro largado e invadido por ambulantes, idem a Av Beira Mart, etc. Aconteceu uma inédita frente de facções políticas contra o PT, antigos aliados seus, dada a repulsa social contra o estado de nossa cidade. Hoje os Gomes comandam o Estado e a principal cidade, entregue de bandeja. Que o PT assuma seus erros, reflita. Pessoas que votavam no PT ou anularam seu voto ou votaram contra por não aceitar tamanha destruição. Não existe vacuo no poder.

Apesar do julgamento do mensalão, PT avançou; tucanos vencem no Norte « Viomundo – O que você não vê na mídia

29 de outubro de 2012 às 13h22

[…] Bonifa: Só carisma de Lula não basta para vencer no NE […]

Responder

Alexandre

29 de outubro de 2012 às 12h54

A derrotada em Fortaleza foi a prefeita que por conta da sua arrogância e burrice bancou um candidato bundão, fraco, sem expressão, sem carisma e burro, responsável por uma secretaria da prefeitura (educação) muito mal avaliada. Um “poste com a luz quebrada” segundo a própria prefeita (pra vocês terem ideia de como ela é idiota). O babaca só passou para o segundo turno porque o PT tradicionalmente tem cerca de 30% de preferência. Claro que o jogo com os Gomes é pesado, eles trataram de desidratar o candidato do PDT (Heitor Ferrer), que foi mantido sempre estagnado nas pesquisas, mesmo assim ainda ameaçou chegar ao segundo turno (ficou a menos de 2% para superar o Roberto Cláudio).
Resumindo, o tal poste ainda foi muito bem, acho que ajudado pelo Lula e por conta das pessoas em Fortaleza terem uma tendência de esquerda. Por outro lado, a prefeita foi para o PT o que a Maria Luiza foi no passado, um desastre! A diferença é que a Maria não tinha grana durante quase toda sua gestão (a grana ficou presa no estado sob o governo do Tasso), ao contrário da luisiane que tinha, em tese, o apoio federal e estadual. Uma incompetente!

Responder

Marcelo de Matos

29 de outubro de 2012 às 11h55

Petista de verdade está feliz da vida e não fica abordando derrotas pontuais. É preciso que se diga aos inconformados de plantão – o PT conquistou a joia do coroa, que é São Paulo. Isso é motivo para comemoração e não para ficarmos nos lamuriando porque os baianos, infelizmente, ressuscitaram o fantasma da família ACM. Eleições, fora das grandes capitais, têm mesmo alianças esdrúxulas: em Campinas tivemos a coligação de DEM, PSDB, PSB e PCdoB. Cada localidade tem suas peculiaridades políticas, não adianta ficar conjeturando sobre como poderia ter sido aqui ou acolá. O PT pode ter errado no varejo, mas, acertou no atacado, tanto que o partido continua crescendo e despertando ciúme até de quem deveria apoiá-lo. Alô pessoal do fogo amigo – vamos comemorar. Xô carpideiras! Finalizo dizendo que perdemos em Campinas, mas, na região, ganhamos em Itupeva e Jundiaí, que já foram um único município. A vitória de Bigardi, ex-PT e agora PCdoB foi expressiva em Jundiaí. Viva o PT!

Responder

Fabio

29 de outubro de 2012 às 11h53

O PT de Jacques Wagner é um desastre, esta aí a consequencia, a volto do carlismo em Salvador.

Responder

    Lu Borges

    29 de outubro de 2012 às 16h11

    Com nomes como Jonas Paulo, que apoia os candidatos da direita em muitos municípios, o PT baiano tem sorte de ainda governar a Bahia. Jaques Wagner é truculento e é, sim, o maior responsável pela derrota em Salvador.

sandro

29 de outubro de 2012 às 11h07

Eleições municipais são tubos de ensaio.
Cada região tem suas particularidades, o que serve para São Paulo
não necessariamente serve para Salvador ou Fortaleza.Vai se aprendendo, assim que se faz um grande partido. Aliás, hegemonia não é sinônimo
de qualidade , natural que o time adversário também “pegue na bola”,
para tomar gol de contra-ataque.

Responder

Silva

29 de outubro de 2012 às 10h58

O PT saiu vitorioso do pleito no Nordeste, pulou de 135 para 187 prefeituras comandadas.

Responder

Hélio Pereira

29 de outubro de 2012 às 10h44

O PT no Nordeste perdeu para o próprio PT,em Salvador as Greves seguidas dos funcionários Públicos e a incompetência de Jaques Wagner,um Sindicalista histórico do PT em soluciona-las foi fatal a candidatura Peregrino,em Fortaleza a Prefeita é muito bem avaliada,mas foi isolada pelos Irmãos Gomes que fizeram de tudo para derrotar o PT e Luiziane acabou ficando isolada na Capital Cearense,em Recife a Direção Nacional errou feio ao desconsiderar as Prévias Partidarias e impedir o Prefeito João da Costa de tentar a reeleição,impondo o nome do Senador Humberto Costa que tinha a maior Taxa de Rejeição entre todos os candidatos.
O PT foi na “conversa” do PSB de Eduardo Campos que se uniu a Aécio Neves com o objetivo claro de derrotar o PT nas principais Capitais do Nordeste e em MG e agora colhe os resultados de se unir a um Traira como o Governador de PE!

Responder

    Valdeci Elias

    29 de outubro de 2012 às 12h41

    Não adianta, em 2014 é Dilma-presidente e Eduardo-vice.

    Bonifa

    29 de outubro de 2012 às 14h20

    Eduardo Campos, um ilustre desconhecido no Nordeste fora de Pernambuco, não tem a mínima influência no PSB do Ceará, onde o PT tem uma aliança já tradicional com o partido ora comandado pelos Ferreira Gomes. Tanto que o PT venceu no primeiro turno a eleição de Sobral, segunda cidade do estado e santuário de origem dos irmãos Ferreira Gomes.

    KARLO BRIGANTE

    29 de outubro de 2012 às 15h39

    Concordo. Os analistas politicos pensam que o Eduardo Campos é SUPER popular na região Nordeste. Eles tratam a região como um só estado!!!kkkk. Gostaria de saber se em Sergipe, Bahia, Piauí ou no Rio Grande do Norte a grande maioria das pessoas conhecem ou já ouviram falar no nobre Governador pernambucano???

wille

29 de outubro de 2012 às 10h28

É bom lembrar também da derrota do candidato apoiado pelo PT em Aracaju, onde ganhou no 1º turno o candidato do DEM João Alves. Desde 2000 que Aracaju é governada pelo PT/PCdoB… O governador Marcelo Déda (PT), na eleição de 2010, não havia ganho em Aracaju e o resultado da inércia administrativa foi a derrota nessas eleições. Se o PT não acordar e fazer as mudanças que o Brasil precisa, vai perder ainda mais em 2014.

Responder

Francisco

29 de outubro de 2012 às 10h04

Revolução socialista é expropriação da propriedade privada. No nordeste cada acm (minusculo) e cada João (Bahia e Sergipe) das antigas oligarquias continua com sua TV, seu rádio, seu jornal e seus parentes no judiciário.

Nada disso foi tocado pelo PT nacional: Lei de Mídia, reforma do judiciário, estimulo ao surgimento de novas alternativas de mídia…

Que o PT nacional veja no nordeste o que vai acontecer nacionalmente se perder o governo federal: pra voltar depois vai ser dificil…

A maquina continua: intocada!

Responder

    paulo

    29 de outubro de 2012 às 10h28

    Perfeito, espero que o seu comentário chegue aos ouvidos de Lula, e que ele aproveite a forte simpatia popular que possui para se engajar nessa luta que deve ser sangrenta com muitas baixas do lado daqueles que prezam a democracia.

mineiro

29 de outubro de 2012 às 09h44

concordo que o pt precisa de reformulaçao e muitos candidatos do partido na minha opiniao tem que ser banido do partido e da sociedade e nao deixar nas costas do lula e da dilma toda a responsabilidade em epocas de eleiçoes , ja passou da hora do pt chamar a responsabilidade pra si em epoca de eleiçao e nao esconder atras do lula e da dilma. tem muitos safados infiltrados no pt para usar a historia e a imagem e tem que ser banido o mais depressa possivel. que o pt tem que ser mais unidos em muitas partes do brasil tem , mas isso tambem é um começo. com esses candidatos que surgiram agora foi uma forma de reformulaçao , mesmo que pequena mas foi. agora deixar de votar no pt mesmo que os candidatos sejam fracos para votar nos demonios tucanos como fizeram o povo de belem , manaus e salvador foi um tiro feio no pe. jogou essas cidades no isolamento , porque esses coroneis dos quintos dos infernos vao fazer de tudo contra o governo federal e nao ta nem ai para as cidades ao qual foram eleitos. é so esperar para ver . o povo errou feio, como errou quando elegeu aquele governador do parana. errou tem que admitir. pela primeira vez eu dou os parabens ao povo de sp , se libertou pelo menos em nivel municipal dos demonios tucanos e da corja da direita.

Responder

João Grillo

29 de outubro de 2012 às 09h38

ENTÃO OS BAIANOS E OS PROFESSORES SOTEROPOLITANOS SÃO BURROS E MASOQUISTAS?… VOTAR NO FILHOTE DE TUDO DE RUIM QUE A BAHIA AINDA TEM, SÓ PRA SE VINGAR DO WAGNER?… DEPOIS, SALVADOR É CACAU PEQUENO PARA O INTERIORZÃO DA BAHIA E DO NORDESTE NA ESCOLHA DE UM GOVERNADOR…. ESPEREM SÓ!

Responder

Mardones Ferreira

29 de outubro de 2012 às 09h25

Em Salvador, a derrota do candidato do PT foi influenciada pela péssima falta de liderança do governador em relação às greves dos policias militares e dos professores, que durou mais de cem dias.

É difícil pensar que um governador e seu partido não consiga oferecer um plano de carreira mínimo para professores e policiais. E pior é pensar que a população ficaria alheia a tudo isso.

Na capital baiana, o PT foi derrotado pela falta de alternativa às reivindicações de duas categorias profissionais organizadas e importantes para qualquer população.

É preciso aprofundar os problemas que o PT – nesses 10 anos de governo – ainda não conseguiu direcionar: política de segurança e educacional são dois deles.

Não custa lembrar que a presidente Dilma vem adotando a tática de fazer sangrar até onde pode e inclusive ”deixar” o PIG jogar a população contra servidores públicos, cooptando lideranças e esquecer de politizar as questões trazidas pelas diversas categorias. Nem a grande em São Paulo vai apagar isso.

Responder

josaphat

29 de outubro de 2012 às 09h18

Lula, como todo estrategista, precisou sacrificar algumas companhias e pelotões para tentar ganhar a guerra. Pelo menos, assim parece lhe parecer.
Mas não foi só os maus candidatos que foram sacrificados.
A matéria foco o nordeste, mas Patrus, em BH, entrou na conta também.
E Lula sabe que algumas mágoas serão difíceis de curar.

Responder

José

29 de outubro de 2012 às 08h14

Ontem, no casamento da enteada de Wagner, duas ambulâncias do SAMU foram imobilizadas para atendimento dos faniquitos dos convidados. O PT precisa fazer uma autocrítica e ver que entre o Carlismo autêntico e o de imitação o povo preferiu o autêntico, pelo menos assim sabe com quem está lidando. ABRE O OLHO DILMA!!!

Responder

Jairo Beraldo

29 de outubro de 2012 às 07h54

O PT ainda é um grande partido composto na sua maioria de “pessoas pequenas”. Goiás é um exempo disto. Felizmente, os vitoriosos nas urnas por aqui, foram os que alinham com o pensamento de Lula de renovação nos quadros do partido.

Responder

    Valmont

    29 de outubro de 2012 às 14h19

    O apego aos cargos da burocracia partidária é uma doença fatal, porque impede a necessária renovação de quadros e lideranças. Se Marta Suplicy não cedesse lugar a Haddad, São Paulo continuaria nas mãos de Serra. Este é o exemplo para os diretórios do PT em todo o País. Renovar é preciso.

Gilberto

29 de outubro de 2012 às 06h32

Pellegrino é um bom nome, uma pessoa respeitada e respeitável, não foi eleito pq os soteropolitanos, sobretudo os funcionários públicos fizeram um voto de protesto contra Jacques Wagner e sua politica truculenta… a forma autoritária como Wagner lidou com as greves, a la ACM, mandando cortar salarios… foi agressivo demais… os baianos fizeram um voto de protesto… infelizmente Jacques Wagner fez ressurgir o Carlismo

Responder

Bonifa

29 de outubro de 2012 às 05h32

Concordamos com o título, desde que seja “…não basta para PT vencer no Nordeste.” Apenas para se reforçar alguns pontos da análise, para se ter uma idéia do multipartidarismo que apoia ou se apoia em Lula no Nordeste, basta dizer que a atual governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, que é do DEM, foi eleita graças à assosiação de imagem a Lula. Apesar do PT haver tentado proibir na justiça eleitoral, sua imagem de campanha foi uma sorridente foto abraçada com Lula, espalhada por todo o estado através de banners e santinhos. Também concordamos com o colega leitor que fala que Elmano de Freitas é liderança nova e importante para o PT, tendo espaço para crescer e se projetar no futuro. Mas até agora era completamente desconhecido, tendo como avalistas apenas o carisma de Luizianne e, posteriormente, o de Lula. Em Fortaleza, se esperava do PT um candidato de liderança conhecida e aprovada, histórico, podemos dizer assim. E que continuasse a aliança com o PSB do governador. Se assim tivesse sido, tal candidato teria vencido com facilidade extrema, e o adversário teria sido a velha política, representada no caso por Moroni Torgan, do DEM, ou pelo candidato do PSDB, que obtive votação irrisória. Mas Luizianne quis apostar muito alto, foi personalista demais, acreditou que poderia, como Lula, impor um “poste” à população. E o que logrou foi dividir seu partido, que em boa parte deseja continuar a aliança com o PSB, e concentrar todas as forças de esquerda e direita para vencê la, obrigando o PSB a receber todo tipo de apoio possível, inclusive o do DEM de Moroni Torgan. Lula, que estava empenhado em luta nacional para mostrar a força de seu partido diante das investidas dos apostadores do efeito mensalão, teve que endossar a candidatura de Elmano. O bom de tudo isso, para o PT, foi que nasceu essa nova liderança, ligado aos movimentos sociais, Elmano de Freitas, conhecido antes apenas dentro do partido.

Responder

    Walter Porto

    29 de outubro de 2012 às 14h54

    Ótima análise, porém discordo que Elmano se tornará uma nova liderança.

ZePovinho

29 de outubro de 2012 às 01h47

Eu acho que o PT devia aplicar a verba do fundo partidário destinada à formação de novos quadros.A lei manda isso,e nenhum partido faz.O PT tinha o Instituto Cajamar(acho que com a CUT) e acabou.
Aqui no nordeste o principal problema,a meu ver,vem da falta de renovação.As mesmas pessoas,disputando e impedindo que surjam outras caras.
Na Paraíba,por exemplo,o hoje governador do PSB era do PT e saiu porque(dentre outros motivos) não tinha espaço no partido.Aí se aliou ao Cássio Cunha Lima(PSDB),cassado duas vezes,foi usado como barriga de aluguel e hoje tem uma rejeição monstra no estado- bastando dizer que a candidata dele em João Pessoa(Estelizabel) não foi nem para o segundo turno.
Além do problema partidário,também temos o problema da falta de vontade em fazer as coisas que os velhos militantes do PT,por aqui,tem.O cara acha que por defender os programas do governo federal já basta para cumprir o papel.Isso é um erro,para não dizer que existem casos de mau caratismo mesmo.
O governo federal já faz muito bem a parte dele.O PT dos estados tem de suar mais a camisa,discutir mais,colocar gente mais preparada para gerir os programas mais cruciais para a população.
No estado onde moro,acompanhei durante os últimos oito anos uma gestão petista onde membros do partido(chefiando secretarias) não faziam nada.Ficavam só administrando ideias do governo federal.Onde estão as propostas do PT para cada estado????
Enfim,o povo vai votar em quem entregar o pacote.Ou,pelo menos,em quem achar que pode fazer aquilo que o povo deseja.
Aqui no nordeste,meus amigos,se quisermos crescer vamos ter de construir mais unidade partidária,formar novos quadros,criar projetos em cada estado e,sobretudo,administrar de forma diferente daquilo que já fazem os partidos da direitona.Ou isso ou…………a volta das oligarquias carcomidas.

Responder

    Bonifa

    29 de outubro de 2012 às 14h44

    Tudo isso que você fala também faz falta em Salvador, onde o PT até parece não ter baianidade, o que faz o povão se lembrar do ACM, um campeão de baianidade. Jacques Wagner, parece que mirou no exemplo de ACM, mas tirou desse exemplo apenas a truculência. Lula, um não baiano, tem mais baianidade que todo o PT da Bahia junto. Mas abusam de sua imagem.

roberto almeida

29 de outubro de 2012 às 00h42

Eleição municipal tem a natureza de municipal mesmo. Por mais que se queira nacionalizá-las o máximo que se chega próximo é a de São Paulo. Além do tamanho da cidade, em São Paulo estava em disputa o candidato José Serra que representa sem sombra de dúvida o conservadorismo com todas as suas tendências. Foi lá que Lula mostrou sua força, escolhendo o candidato e lhe dando sustentação a todo momento. Nas capitais do Nordeste valeu a peculiaridade de cada uma. Nelas Lula não atuou diretamente com fez em São Paulo. Apenas apoiou candidatos do seu partido como era de se esperar. Lula sai dessas eleições mais fortalecido, porque ganhou onde ninguém esperava que ele ganhasse: São Paulo.

Responder

Maria Cecília

29 de outubro de 2012 às 00h30

Concordo com o texto porque aqui nas maiores capitais do Norte , Manaus e Belém, os tucanos ressurgiram e por uma grande diferença. Não que o povo aqui em Manaus nào reeleja Dilma. Isso sim. Mas o PT e o PC do B são muito fracos por aqui, nem se ouve falar. Está totalmente fora das disputas porque não tem candidatos. Imaginem que os partidos de base aliada do Gov. Federal se uniram com os antigos inimigos para derrotar Vanessa do PC do B . Veio Lula, veio Dilma e nada mudou. É preciso um injeção e reorganização urgente por aqui. Nem se vê mais militância nas ruas nas eleições.#lástima

Responder

Gerson Carneiro

29 de outubro de 2012 às 00h13

“Achaste mel? Come o que te basta; para que porventura não te fartes dele, e o venhas a vomitar.” (Provérbios 25:16)

Fica a lição.

Responder

Oscar de Barros

29 de outubro de 2012 às 00h09

Não acredito que os candidatos do PT no nordeste fossem ruim, erros podem ter sido cometidos. Agora, não ver a demasiada que Lula dá a SP, é cegueira. Lula elegeu como sua principal meta, eleger Haddad prefeito de SP. E nisto ele “esqueceu” o restante do país. Para eleger Haddad Lula fez mais que o acordo com Maluf. Lula fez acordos com governadores do Nordeste, pensando em Haddad, prejudicando candidatos petistas do nordeste.
Sou petista e lulista. Não sou cego.

Responder

    tiago carneiro

    29 de outubro de 2012 às 03h15

    Lindo comentário, camarada. Merecia um ”curtir”.

    Gilberto

    29 de outubro de 2012 às 09h26

    Talvez vc tenha alguma razão… mas como explicar Salvador? sua tese não serve para todas as localidades nordestinas.
    Em Salvador Lula e Dilma se empenharam em eleger o candidato a prefeito.
    Em Salvador foi a truculencia de Wagner quem elegeu o ACm (com m minusculo).

    Salvador é Lula, é Dilma… mas o sentimento de repulsa a Wagner falou mais alto que o sentimento de respeito a Lula.

    o baiano quis mostrar descontentamento com o PT baiano, embora vote no PT federal

    é obvio que Lula fez acordos nacionais, costurando apoios e se colocando de forma pálida em locais onde alianças que fortalessem o PT em sampa fossem prioridade. Assim é a politica, a eleição do governador de SP será fundamental para o projeto de governo de 20 anos… espero que o sacrificio venha a valer a pena…

    Voto em Lula, voto em Dilma, jamais votarei em Çerra, em Maluf, ACm, ou em candidatos apoiados por Jacques Wagner (do PT baiano)

    em Jacques Wagner eu não voto nem para síndico… mesma forma de agir de ACM (o velho), de Maluf, de Aecio e Çerra

    Gilberto

    29 de outubro de 2012 às 09h29

    O candidato do PT em Salvador foi bom – Pelegrino mereçe um voto, foi o repudio a Wagner e não a falta de apoio de Lula quem determinou o resultados das urnas

    Mad Hatter

    29 de outubro de 2012 às 11h39

    O candidato da Luiziane, não era o candidato do PT, era muito ruim. Desconhecido, pouco carismático, sem ter participado de nehuma eleição.

    Discordo da frase do post “Em Fortaleza, onde o carisma da prefeita Luizianne é evidente…” pois Luiziane passa sim é uma imagem de arrogância, sem aceitar críticas. Seu governo foi algo entre mediano e medíocre. Com destaques negativos na saúde e na mobilidade urbana.

    Ano passado chegou a afirmar que elegia até um poste sem luz para prefeito de Fortaleza. Pagou pela boca e já vai tarde.

    Ela tinha no partido vários candidatos bons, cito entre eles: Artur Bruno, Eudes Xavier, Pimentel, Acrisio Sena. Ao escolher Elmano, ficou evidente que ela quiz fazer um Pitta da vida. Um capacho subserviente que seria dominado por ela enquanto se impunha como candidata ao governo do estado. Quis tudo, ficou sem nada. Espero seja mais uma página virada na história.

    Walter Porto

    29 de outubro de 2012 às 15h01

    Concordo plenamente.

VLO

29 de outubro de 2012 às 00h05

Aqui em Fortaleza, onde as elites são vorazes, venceu o candidato dos coronéis do novo milênio. Mas não tem importância, Elmano de Freitas é novo e ganhará da próxima vez. Aqui, o PT tem sempre que lutar contra interesses poderosos, como diz a própria prefeita. Luiziane é alvo de preconceito, por ser mulher, por ser petista, por ser loura etc. É uma cidade atrasada com um verniz muito fino de modernidade.

Responder

    tiago carneiro

    29 de outubro de 2012 às 03h19

    VocÊ tirou palavras da minha boca.

    Venceu o fantoche do Ciro gomes, o pior tipo de pessoa. Venceu o representante do que existe de atrasado, do truculência contra o funcionarismo, das elites, do preconceito.

    O que se escuta aqui é um discurso conta a mulher, não existe uma ideologia, não há quem seja a favor do roberto cláudio, existe os que são contra a mulher de esquerda, só isso. Criou-se uma espécie de mal que deveria ser exterminado, mas não sabiam dizer os motivos.

    O que o governador Cid faz com o Estado, irá fazer com fortaleza: surra no funcionarismo público, mas mantém as elites e a imprensa calminha através de obras faraônicas superfaturadas. Manterá a classe média muito calma fazendo tuneis, pois hoje, em fortaleza, é o que elas querem: mobilidade para saírem em seus amados carros, seus casulos que os separam da pobreza que anda de ônibus.

    Mad Hatter

    29 de outubro de 2012 às 13h34

    Se o governo Cid Gomes é isto, citando:

    “…representante do que existe de atrasado, do truculência contra o funcionarismo, das elites, do preconceito…”

    “O que o governador Cid faz com o Estado, irá fazer com fortaleza: surra no funcionarismo público, mas mantém as elites e a imprensa calminha através de obras faraônicas superfaturadas. Manterá a classe média muito calma fazendo tuneis, pois hoje, em fortaleza, é o que elas querem: mobilidade para saírem em seus amados carros, seus casulos que os separam da pobreza que anda de ônibus.”

    O PT que o apóia, que faz parte do governo estadual com 4 secretarias, que passou o primeiro mandato como lider do governo do Cid na assembléia, que teve a vicegovernadoria durante o primeiro mandato, é o que ?

    É o quê ?

    Companheiro, vamos parar de hipocrisia !!!

    Willian

    29 de outubro de 2012 às 08h49

    Uai, pinta o cabelo então…

    Fabio SP

    29 de outubro de 2012 às 09h28

    Ser mulher não foi decisão dela, ser petista demonstra que tipo de caráter ela tem, agora, ser loura ou não é uma questão de parar de pintar os cabelos…

    Mad Hatter

    29 de outubro de 2012 às 12h42

    Não adianta falar mal da cidade, quando a culpa da derrota é da aposta da Luiziane que foi muito alta. O Roberto Cláudio era um candidato pífio e mesmo assim ainda conseguiu derrotar o PT, com Lula vindo a cidade e tudo mais.

    Esta cidade tem tradição petista, sendo a segunda vez que elegem uma mulher petista para governá-la. Tem tradição oposicionista ao governo estadual. Mesmo com todos estes pontos positivos o PT conseguiu perder para um candidato desconhecido e que representa sim a elite.

    Ao invés de ficar xingando o opositor tá na hora sim é da autocrítica, pois ele ganhou foi com votos das periferias sem posto de saúde e saneamento. Ele ganhou foi com o voto da periferia que não se sentiu representada em seus interesses pelo capacho da Luiziane. Elmano não é nehuma liderança e caso a lógica prevaleça, sera relegado ao esquecimento. As lideranças continuaram sendo Preto Zezé, Eudes Xavier, Acrisio Sena, Ronivaldo Maia, Pimentel, etc. Elmano era só um capacho que a partir de agora perdeu a serventia.

    Walter Porto

    29 de outubro de 2012 às 15h08

    Você tem feito comentários lúcidos. Elmano não se tornará uma nova liderança. Ele será esquecido. Aliás, já foi.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding