VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

Leitores atribuem derrota do PT em Salvador a Jaques Wagner


28/10/2012 - 23h53

Comentários neste post

José Joaquim

A categoria dos professores e dos militares estão rindo a toa. Ninguém queria tudo. Bastava negociar. Mas não o governador e ex-sindicalista menosprezou, humilhou principalmente os professores. Imagine dez mil professores em Salvador todos os dias pregando contra o PT. Matar o movimento social, o sindicalismo para o PT é como matar a própria mãe, pois foi e ainda é a matriz. Há várias maneiras de dizer não, a que o governo Wagner utilizou foi a pior possível. Está colhendo o que plantou. Só pra se ter uma ideia, um trabalhador se aposenta em 30 dias no INSS no Funprev um servidor até três anos.

Luiz

A grande culpa da vitória de ACm, isso mesmo com ‘M’ minúsculo, semelhante ao dono, é o governo estagnado de Jaques Vagner, o metro tá lá parado, não coloca aquilo pra funcionar, ou seja subestimou a opinião do cidadão entre outras coisas, aí deu no que deu, isso lembra a ex-governadora do PARÁ, Ana Julia do PT, foi a mesma coisa. O grande erro do PT é esse, colocar na mente das pessoas de que é governo que pensa social, sem agir de forma prática nesses dois casos, ainda bem que são esses dois, isso é democracia.

Serra tentou colocar na cabeça do cidadão, principalmente o da periferia que as AMAS e AMES funcionam, quando na verdade era pura propaganda, cansei de ouvir as pessoas sofridas da periferia reclamando da demora de meses a fio, só para realizar uma simples consulta ou exame, o que dirá de algum procedimento invasivo, conclusão, o povo reagiu, da mesma forma os casos que escrevi acima, dos governos do PA e BA, dirigidos pelo PT, e não me venham dizer, pessoas ligadas intimamente ao PT que isso é informação errada, tá na hora do PT abrir os olhos, o PT sabe que o seu maior inimigo é imprensa, para tanto tem que trabalhar sim, mas de forma efetiva para a população carente, graças a Deus tenho um bom convenio médico que me dá acesso aos melhores hospitais, reclamo aqui pelos que não tem onde correr ” me incomodo pelos injustiças sociais” essa foi a resposta do Franklin Martins, perguntado se ele era socialista ou de esquerda, e sua opção ficou pela segunda.

Pedro – bahia

Aqui em Salvador não posso deixar de manifestar a minha decepção. Dois erros fundamentais levaram a derrota do candidato do PT. Primeiro a insistência com um nome que tem alto índice de rejeição. Já é a 4a. vez que Pelegrino é derrotado – 96/2000/2004 e agora. Creio que o PT não voltará a concorrer ao cargo com esse nome. Depois o enfrentamento de 2 greves políticas e desgastantes, orquestradas pela oposição ao Governador Jaques Vagner – professores e policiais. Em relação aos policiais, o líder do movimento se candidatou e foi eleito com a 3a. maior votação para vereador, justamente apoiado pelo ACM-Neto. Não fosse a participação de Lula no segundo turno a derrota seria por percentual muito maior.
Na verdade não houve mudança por aqui. O João Henrique foi reeleito para o cargo com o apoio de ACM-Neto que agora estiveram juntos novamente.
Lamentavelmente o Carlismo está de volta. Aqui na capital.

Osman

Uma correção: A greve dos professores foi comandada pelo PC do B, que controla desde sempre a direção da APLB-sindicato (sindicato dos professores). Portanto teve fogo amigo também.

Jayme Vasconcellos Soares

Em Salvador, o PT e a presidenta Dilma menosprezaram o funcionalismo público, os professores e os aposentados, agora levados à classe média C, abaixo da linha de pobreza, com salários aviltantes, e receberam, como prêmio, a eleição de ACM, para Prefeito de Salvador. Isto é um aviso ao PT, para que olhe melhor estas classes de cidadãos, sob pena de perder a próxima eleição para Presidente da República.

Valmont

Os soteropolitanos ressuscitaram o DEMo na terra de todos os santos. Não há dúvida de que o PT de Salvador precisa passar por uma profunda reformulação. O funcionalismo público é parcela importante da classe trabalhadora e isto é o óbvio ululante. No entanto, este fato ULULANTE foi ignorado reiteradas vezes pelo PT, cujas lideranças insistiram em negligenciar e até desprezar a necessidade do diálogo e da valorização dessa importante base eleitoral. As recentes GREVES dos professores da rede estadual e dos policiais civis e militares foram extremamente mal administradas pelo governo Wagner. Faltou diálogo, faltou negociação, faltou transparência, faltou firmeza e sobrou arrogância. Pelos menos esta foi a imagem que ficou na percepção popular. Creio que este é o principal recado das urnas de Salvador: os TRABALHADORES do Estado foram o fiel da balança. Wagner apostou no confronto e perdeu Salvador. Se não houver uma mudança drástica de atitude, em 2014 o PT perderá o Estado da Bahia.

Leia também:

Haddad: Livrar São Paulo do higienismo social

Miguel Nicolelis: SP como centro da inovação cultural

Fillipi e Zaratini: Como será o Arco do Futuro

Raquel Rolnik: A revalorização do espaço público em São Paulo

A carta para incentivar o uso das bicicletas

Emicida: Em defesa de investimentos na periferia

Ermínia Maricato: A importância da reforma urbana

Altamiro Borges: Repensar a privatização da saúde

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



74 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Israel Just da Rocha Pita

02 de novembro de 2012 às 09h03

Burro, Prepotente. Incoerente. Incapaz, Desarticulador. Só para lembrar um fato que ocorreu em BARREIRAS este governador desprezou o PT local e foi para os braços de jusmari sendo ele e ela derrotados pelo PT local. Antonio Henrique Prefeito e Paê Vice-Prefeito PT de Barreiras ela ficou em Terceiro lugar.

Responder

Marcos Valério, o jogo político e a investigação do ex-presidente Lula « Viomundo – O que você não vê na mídia

01 de novembro de 2012 às 15h11

[…] Leitores atribuem derrota do PT em Salvador a Jaques Wagner […]

Responder

Dr. Rosinha: Contestação a nomes de ruas, avenidas e praças « Viomundo – O que você não vê na mídia

30 de outubro de 2012 às 17h39

[…] Leitores atribuem derrota do PT em Salvador a Jaques Wagner […]

Responder

katiusca

30 de outubro de 2012 às 00h11

E eu que mesmo distante torci para que a raiva dos professores não fosse maior que a alienaçao dos saudosistas do carlismo , encrustados no estado , um verdadeiro cabide de empregos,que a tradicão da terrinha para o beija mão das oligarquias,ainda resquicio da escravidão,já tivesse superado pela cidadania e consciencia de direitos.Vejo que este governador passou muito long do povo e muito perto do ôba, ôba das festas , axës e figurões respresentativos das oligarquias que antes combatia.As alianças espurias,a falta de visão politica em atender os grevistas num periodo eleitoral, fez com que tudo desandasse nas eleiçoes, e que o neto herdeiro da capitania, apoiado por novos coroneis ressurgisse das trevas como mensageiro de novas esperanças.A raiva dos professores foi maior que a consciencia politica e a intolerancia do governador mostrou que não tem visão politica a longo prazo.

Responder

Apavorado por Vírus e Bactérias

29 de outubro de 2012 às 18h13

Quem sabe os orelhudos do PT dão mais atenção às categorias de professores, com todos os problemas que possa existir na negociação. As universidades federais ficaram praticamente o ano inteiro sem aulas.

Responder

    Valmont

    29 de outubro de 2012 às 20h50

    Bem lembrado. Investir em educação significa investir no principal ator desse serviço: o professor. Não há como atrair profissionais qualificados, se não se oferecer remuneração compatível e boas condições de trabalho. Portanto, o governo tem que acabar com esse bordão do neoliberalismo falido de que não pode aumentar gastos correntes. Tem que investir em mão-de-obra SIM, porque serviço é mão-de-obra, e educação de qualidade requer professor bem remunerado. Vejo gastos imensos em instalações e equipamentos, que, muitas vezes, ficam enferrujando, trancados em armários, porque faltam professores e bons gestores nas escolas.

Daniel

29 de outubro de 2012 às 16h45

Em 2014.

Responder

Daniel

29 de outubro de 2012 às 16h43

Sou professor em Minas Gerais,estava torcendo para o PT ,mas entendo a postura dos professores em relação ao governador.Colheu o que plantou.Em MG onde fomos humilhados e massacrados pelo governador Anastasia ,tenho a percepção que vai acontecer algo parecido com o candidato apoiado pelo PSDB.

Responder

    José Ruiz

    29 de outubro de 2012 às 17h28

    que nada, se professor apitasse alguma coisa o PSDB não estaria governando SP há 20 anos.. aliás, se tem um cidadão que apanha de manhã, de tarde e de noite no Brasil, esse é o professor..

Messias Franca de Macedo

29 de outubro de 2012 às 15h10

… São tantas as falcatruas a ponto de ludibriar(!) a mente! Em sendo assim já iria esquecer: o DEMotucano José aGRIPEno [Suína] Maia é também o mesmo a protagonizar ‘o último dos mais recentes mensalões do DEMotucanato’!… Segundo a “grande” MÉRDIA nativa, há poucos dias, o aGRIPEno deixou o Rio Grande do Norte rumo a São Paulo. Na capital paulista, o líder do DEMo se avistou com 33 megaempresários e passou ‘a [providencial] sacolinha coletora’, conhecidíssimo receptáculo do caixa dois, a irrigar a campanha do ACMavadeza Neto…

[‘A Ilha do Urubu’ localiza-se no Estado da Bahia. No último dia da fatídica gestão, o governador DEMotucano carlista roxo (sic) Paulo Souto assinou um decreto ‘conceDANDO’ a referida Ilha a Gregório Preciado, “um nobre” espanhol radicado no Brasil, ‘mais nobre ainda’ porquanto esposo de uma prima do candidato (derrotado) José (S)erra Rossi MalaFALSA!… Ademais, ‘a Ilha do Urubu’ também pode ser encontrada (idem sic) no best-seller, o livro do século, *’A Privataria Tucana’, documento histórico escrito pelo egrégio, competente e impávido jornalista brasileiro Amaury Ribeiro Junior.
*o mesmo livro CRIMINOSAMENTE omitido da opinião pública pela “grande” MÉRDIA nativa!…
… Há poucos dias, o Superior Tribunal de Justiça da Bahia anulou a indecorosa falcatrua, determinando que a Ilha do Urubu seja devolvida aos seus verdadeiros e lídimos proprietários, os aborígines índios da região…]

Com a palavra, os inclementes, diligentes, imparciais e vigilantes “supremos” do “supremoTF”!…

Que país é este, sô?! República Destes Bananas da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista, terrorista, histriônica, alienada, aloprada, MENTEcapta, impunemente terrorista, golpista de meia-tigela, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’! (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente e catedrático pensador humanista uruguaio Eduardo Galeano]

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

29 de outubro de 2012 às 15h08

… O mesmo José aGRIPEno [Suína] Maia, insepulto líder do insepulto DEMo “do DEMóstenes Torres” “do Carlinhos Cachoeira” “parceiro do Marconi ‘Periggo’”; da “nobre” família *Indio da Costa – parcialmente em estado de reclusão carcerária (sic); do José Roberto Arruda, chefe-mor da quadrilha do MENSALÃO do DEMotucanato de Brasília, enfim!…
*Um dos “nobres” Indio da Costa foi o candidato a vice na chapa do José (S)erra Rossi MalaFALSA, eleição presidencial de 2010…

Que país é este, sô?! República Destes Bananas da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista, terrorista, histriônica, alienada, aloprada, MENTEcapta, impunemente terrorista, golpista de meia-tigela, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’! (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente e catedrático pensador humanista uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

29 de outubro de 2012 às 15h07

NOTÍCIAS DA ‘BOA TERRA’!

… No carnaval fora de época, um dos milhares de foliões, um dos mais animados e fantasiado(!) a rigor… Responde pelo nome de ‘neocoroné’ Geddel!… Sim, o mesmo ‘neocoroné’ Geddel ex-ministro do governo do presidente Lula!… O mesmo Geddel que usou CRIMINOSAMENTE a máquina do Ministério da Integração Nacional [governo Lula] para re-eleger ‘o [já à época] pior prefeito do Brasil’… O mesmo ‘neocoroné’ Geddel que exerce, atualmente, o cargo de vice-presidente da Caixa Econômica Federal!…

“ESCUTA ESSA”! Outro folião – “livre e solto”(!) – presente em nossas plagas é o impoluto (sic) apesar de derrotado na terra natal dele (idem sic), José aGRIPEno [Suína] Maia!

EM TEMPO: “Pense num absurdo! Na Bahia tem precedente!” Ex-governador Octávio Mangabeira

Que país é este, sô?! República Destes Bananas da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista, terrorista, histriônica, alienada, aloprada, MENTEcapta, impunemente terrorista, golpista de meia-tigela, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’! (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente e catedrático pensador humanista uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

29 de outubro de 2012 às 15h05

… No entanto, “o PT pode fazer deste limão uma limonada”, ou seja, o partido – não obstante as vitórias extraordinárias obtidas nestas eleições – precisa se renovar, passar por um processo de arejamento, renunciando, dentro do possível, ao pragmatismo e o fisiologismo, retornando às suas verdadeiras bases, “ideologizando” as práticas para além da governança, portanto, contemplando a prerrogativa da constante – legítima e sábia – participação popular!…

Hasta la Victoria Siempre!

Saudações democráticas, progressistas, nacionalistas, antigolpistas e, portanto, civilizatórias,

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

29 de outubro de 2012 às 15h04

… Este ‘neocoroné’ Geddel, em alguns aspectos, supera o ACMalvadeza!… Tivesse o mínimo [o mínimo!] de compostura, amanhã, pela manhã, mandaria uma carta à Presidência da Caixa Econômica Federal, informando a sua exoneração do cargo!… E que não se atreva a telefonar para a presidente Dilma Rousseff, A Magnífica! Mesmo porque funcionários públicos não concursados devem se dirigir ao chefe da repartição!…

República Destes Bananas da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista, terrorista, histriônica, alienada, aloprada, MENTEcapta, impunemente terrorista, golpista de meia-tigela, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’! (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente e catedrático pensador humanista uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

29 de outubro de 2012 às 15h04

RESCALDO: após oito (08) anos de atraso, de estagnação, do folclórico “metrô nem calça-curta”(!), corrupção, desmandos… A cidade de Salvador continuará “nas mãos” das mesmas MALVADAS forças reacionárias do passado, agora potencializadas pelos ‘neocoronés’ irmãos Geddel [um dos quais, vice-presidente da Caixa Econômica Federal (sic)], ‘o [atual e] pior prefeito do Brasil, João Henrique, Paulo Souto “da Ilha do Urubu” &$ o escambau!…

PÊSAMES SOTEROPOLITANOS!

República Destes Bananas da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista, terrorista, histriônica, alienada, aloprada, MENTEcapta, impunemente terrorista, golpista de meia-tigela, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’! (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente e catedrático pensador humanista uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

29 de outubro de 2012 às 15h03

… Permito-me discorrer sucintamente acerca de uma das justificativas plausíveis para o retorno do carlismo, do ACMalvadeza em Salvador: ente acertos e erros, o governador Jaques Wagner poderia ter cometido alguns erros, tirante o de trair o funcionalismo público estadual! O mesmo funcionalismo público responsável pela eleição e pela re-eleição do ‘atual mandatário da Bahia’ (sic)… Tivesse gastado 1/3 a menos em publicidades, haveria recursos para implantar os Planos de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) de todos os servidores públicos do Estado da Bahia… Nelson Pelegrino estaria eleito… No primeiro turno!… E, ademais, a valorização dos funcionários públicos produziria, naturalmente, uma melhor qualidade dos serviços públicos prestados à população!… “De quebra”, “dispensou” os militantes ideológicos, aqueles que, no anonimato, rejeitam qualquer tipo de soldo!…

Realmente, Lamentável!…

Hasta la Victoria Siempre!

Saudações democráticas, progressistas, nacionalistas, antigolpistas e, portanto, civilizatórias,

República de ‘Nois’ Bananas – “que comemos poeira” para ajudar a entronar o atual governador petista, eleito e re-eleito!…

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

andre

29 de outubro de 2012 às 14h41

E salvador ficou menor

E o reinado de acm II já começou com uma gafe imperdoável. Explico. No seu discurso da vitória, o alcaide recém eleito esqueceu de agradecer ao seu maior cabo eleitoral: o governador Jaques wagner. O único dos grandes governadores do nordeste que não conseguiu eleger o seu candidato e, portanto, maior derrotado das urnas abertas ontem.
Com certeza, os 5 pontos que separaram pelegrino I do cobiçado trono da Roma negra, podem tranquilamente serem imputados à maior e mais desastrosa greve dos professores que esse estado já viu. Para quem não lembra, foram quase 4 meses sem aulas. Onde governo e sindicato, comandado pelo pcdob, entraram numa queda de braço inédita que só prejudicou a sociedade em três dos seus elementos mais sensíveis: crianças, professores e mães de família. Essa greve, muito mais do que aquela da polícia às vésperas do carnaval, deixou sequelas gravíssimas no ponto em que o PT mais tenta se diferenciar dos outros partidos: a sensibilidade social.
Venho de uma família de classe média baixa e lá, nas questões políticas, meus pais e irmãos, com raras exceções, sempre fecharam com Lula e o PT. Por uma questão mais de identificação do que de ideologia. Mas, ao contrário de outras eleições, o que eu pude ver em minha própria casa foi o nascimento de um antipetismo histérico do qual eu ouvira falar que só existia nos salões mais nobres do reino de higienópolis. Jamais aqui, tão perto e numa casta tão desprivilegiada. Esse sentimento gerou fenômenos estranhos. Se em outros anos eu conseguia dobrar os votos direitistas de um ou outro da família, esse ano eles é que tentaram dobrar o meu. Estranho…
Fui tentar entender o fenômeno. Comecei pelo mais óbvio. Minha mãe é professora. Dedicada, doada ao seu ofício, destas que fazem falta hoje em dia e que poderiam ser a ponte necessária para mudar a educação nesse país. Durante meses de greve, ela e colegas tiveram que doar alimentos para as cestas básicas das colegas que tiveram seus salários cortados e estavam passando fome. Sim: no governo do trabalhista jaques wagner havia professores estaduais com ponto cortado passando fome! Quando, conversando com minha mãe, soube dessa situação, além de, perder argumentos e sentir tristeza, pensei com os meus botões “essa eleição está perdida”.

jaques wagner é um governador estranho. De militante, sindicalista pé no chão e na porta da fábrica, se transformou num dos governadores mais ausentes que minha curta existência pode perceber. Depois que chegou ao poder, nunca o vi andando pelas ruas da cidade, visitando bairros, conversando com o povo. Mudou muito…Ao invés de estimular o rejuvenescimento e o arejamento do partido, de quadros limitados, na Bahia, preferiu juntar-se a figuras eméritas no antigo carlismo que sempre combateu como Otto Alencar, Cesar Borges, Gedel e que tais. Soube que comprou um belo apartamento na vitória, o qg da sociedade mais tradicional da Bahia, soube também que anda de helicóptero frequentemente, como forma de fugir do trânsito caótico que o nosso povo enfrenta hoje em salvador, e em véspera de eleição promoveu um mega casamento para o seu enteado (também na vitória, reduto da nossa mais tradicional burguesia), com a ilustre presença da nossa querida presidenta. Quando falei que ele era um cara estranho no começo do parágrafo, não foi por nenhum desses fatos narrados, que isso fique bem claro, mas pela simples constatação de que talvez ele ache que o povo não vê as coisas.

eduardo campos é um cara ambicioso. Mas talvez ele possa e deva ser. Seu governo tem a marca do desenvolvimento, da inovação, do crescimento do seu estado. Os irmãos gomes são orgulhosos do seu estado. E talvez eles possam e devam ser. Seu governo tem a marca da transformação na educação e de uma gestão muito bem pensada. jaques wagner…

Bem, espero que o PT, que é o partido para o qual eu voto, comemore bastante a vitória de Haddad, mas também perca alguns minutos para refletir sobre a derrota no nordeste e, em especial na Bahia, quarto maior colégio eleitoral do país e o único grande estado da região controlado pela legenda. Que o partido exija a renovação dos quadros e não aceite esse jogo de comadres onde só se revezam nomes como wagner, pelegrino e pinheiro. Sempre esses, sempre em alternância. Que o partido aqui inspire juventude e volte a andar mais perto do povo. Ou então veja o carlismo renascer e tomar conta de tudo – o que hoje é uma forte tendência. Que Lula e Dilma, venham mais para mostrar de verdade quanto gostam do nosso povo, trazendo investimentos, novidades, para resolver problemas e não apenas em época de eleição. Pois esse truque de fazer uma administração qualquer, distante do povo e depois na eleição dizer “sou do time de lula e dilma” por si só não funciona mais. Se quer alinhamento total de mostrar e provar que ele fez bem pra cidade, pro estado.
Quero poder ter motivos reais para dar à minha família para que ela volte a votar no PT novamente. Motivos dos quais me orgulhe e que não seja a propaganda vazia e gritante que o governo do estado faz hoje aqui.

PS: para manter os fatos narrados nesse post mais próximos da realidade, o nome de quase todos os personagens foram grafados em caixa baixa.

Responder

    Valmont

    29 de outubro de 2012 às 15h02

    Parabéns, André. Descreveu a REALIDADE de Salvador com precisão milimétrica.
    Irretocável.

    mineiro

    01 de novembro de 2012 às 09h44

    pelo o que eu li e entendi , o voto nesse coronelzinho m…………………………….e de quinta categoria foi de protesto mesmo. tambem pelo o que eu entendi esse governador tambem de quinta categoria , facista , traidor foi o principal responsavel. estou de pleno acordo com o povo da bahia , so nao estou de acordo em votar nesse coronelzinho , nao tinha uma terceira , quarta , quinta via em salvador nao? minha critica é so nesse sentido , o resto o povo tem razao , tem muito lixo no pt que precisa ser limpado. mas tambem de raiva desse escroto desse governador vote em outro dez vezes pior , isso é que nao pode acontecer. tem que cobrar do pt , do lula , da dilma que renove o pt no nordeste , que lance novos candidatos que se identifique com o povo , isso o povo pode e deve fazer , e nao votar de protesto no primeiro facista que estiver na frente. ai que mora o perigo . acorda pres.dilma , lula e pt , mudança ja no partido.

    mineiro

    01 de novembro de 2012 às 09h49

    a e outra coisa , agora eu quero ver se os professores , a policia , vao fazer a mesma greve contra esse coronelzinho. se precisar tem fazer a mesma coisa. nao que os professores nao tenha de fazer a greve contra o governador escroto do pt , mas tem que a mesma coragem agora contra esse coronelzinho. sera que o pc do b vai ganhar algum cargo na prefeitura. sera? eles nao fizeram campanha pra ele, entao tem que reenvidicar.

pedro - bahia

29 de outubro de 2012 às 14h34

http://fotos.noticias.bol.uol.com.br/eleicoes/2012/10/28/veja-os-prefeitos-eleitos-no-segundo-turno-do-pleito-municipal.htm?fotoNav=6#fotoNav=11

Retrato da eleição de ACmneto – A volta do carlismo – enquanto o negro pobre carrega o eleito, a elite comemora do Facebook

Responder

pedro - bahia

29 de outubro de 2012 às 14h19

A partir de janeiro Salvador volta ao coronelismo. Vão-se as esperanças de ter o nosso Aeroporto Dois de Julho de volta. Serão privatizados para a empresa da família do novo Prefeito, todos os estacionamentos públicos da capital, inclusive aqueles que integram a zona azul. Além disso, o mais rentável estacionamento – frente do aeroporto – será novamente controlado pela família do novo administrador.
Salvador não tem jeito. A elite comemora nas redes sociais.

Responder

KARLO BRIGANTE

29 de outubro de 2012 às 14h01

Vitória espetacular do Lula/Haddad. Mas, aqui em Salvador as trevas voltaram ao poder. Fico triste pelo Pelegrino. Ele não merecia perder. Principal culpado? JACQUES WAGNER!!!! Em ano de eleição qualquer governante tem de ter habilidade para enfrentar qualquer greve. Na Bahia, depois de 115 dias os professores voltaram ao trabalho!!! Como ele deixou a situação chegar a esse ponto? Qual a mãe que suporta ver o filho sem aula durante 15, 20, 30, 115 dias? Sr. Governador, aprenda: Em ano de eleição seja menos Aristóteles e mais Maquiavel!!!

Responder

Paulo

29 de outubro de 2012 às 13h53

O que contribuiu para a derrota do PT :

1- Greves oportunistas de professores e policiais ?
2- O candidato Pelegrino que é um excelente deputado, não é bom de palanque, menos ainda de debate.

Se Wagner tivesse aceitado as propostas dos grevistas, as demais categorias também entrariam em greve revindicando os mesmos direitos, seria péssimo para seu governo. Wagner, possivelmente achou mais interessante o desgaste politico que a instalação do caos administrativo caso ocorresse greve geral.

Responder

Carlos J. R. Araújo

29 de outubro de 2012 às 13h53

No caso de Salvador, creio que a justificativa da derrota de Pelegrino se deve à história e à sociologia baianas. De quebra, contribuiu o maldito reflexo da ilustrativa liderança da Bahia, detentora dos piores indicadores sociais negativos do Brasil, inclusive Salvador. Dito de outro modo: barriga vazia, miséria, analfabetismo total ou funcional e outras mazelas resultam nisto – pior: o axèzinho não ajuda ver as coisas.

Não só. No particular, a derrota de Pelegrino tem a ver, quase exclusivamente, com as classes médias baianas, principalmente aquelas pongadas no funcionalismo estadual. Ora, as classes médias, seja de onde forem (e o que dizer daquelas da terrinha) não estão nem aí para mudanças e reformas sociais. Repetem aquilo que a sociologia diz das classes médias em geral: são estreitas, limitadas, tacanhas, interesseiras, egoistas, narcisistas, mesquinhas, odeiam o pobre, o seu modelo comportamental e social é o das elites (na Bahia, então, com a herança do escravismo – o pior do Brasil nos séculos XVIII e XIX -, danou-se), detestam cair na escada social e por aí vai.

Mas o pitoresco das classes médias baianas, nesta eleição, é que elas – boa parte delas umas eternas pongueiras da árvore pública -, depois de aguentarem, caladinhas e submissas, por quase trinta anos a opressão do carlismo (há mais de vinte anos que a remuneração dos professores, policiais, funcionários do Judiciário e outros, foram e/ou ainda são os menores do país), por não obterem o desejável, reivindicado e abrupto resgate financeiro dos seus salários, escolheram o Wagner e o PT como responsáveis.

Resumindo, o que quero deixar registrado é que a derrota do PT, em Salvador, se deveu às classes médias encrespadas no funcionalismo estadual, as quais, como vingança – e eu morro de rir com este detalhe pitoresco – contribuiram para eleger justamente o herdeiro político e neto do seu maior e histórico algoz – o Toninho Malvadeza (e ele, inclusive, gostava do apelido! Afinal, ele mesmo dizia que governava com o chicote e o saco de dinheiro).

E elas elegeram (por que não se abstiveram?) o neto do mais recente responsável por toda esta histórica enfermidade social. Existe cegueira maior? “Pense no impossível, a Bahia tem precedente”, dizia Otávio Mangabeira. Ora, pois. Os capitães do mato não fariam pior. Enfim, nada se pode esperar de quem, com tais características históricas e sociais, até hoje, acredita na propaganda carlista (“sorria, você está na Bahia”, ora pois). Nada como o exílio na própria terra.

Responder

    Valmont

    29 de outubro de 2012 às 14h53

    Essa sua visão sociológica extremamente preconceituosa e pouco aproximada da realidade corresponde ao pensamento petista de outrora, que enxergava os servidores públicos como “pequena burguesia parasitária do Estado”. Ocorre que, se o PT não incorporar a classe média assalariada como trabalhadores de fato que são, esforçando-se para politizar este importante setor da sociedade, não há como avançar. Professores e demais trabalhadores do Serviço Público são importantes formadores de opinião. Não podem ser deixados à margem, desprezados como foram pelo governo Wagner.

    A realidade não brota das páginas mofadas de teorias e modelos idealizados. Bateram na cara dos professores. Levaram o troco. Na prática, a teoria é outra.

    José Ruiz

    29 de outubro de 2012 às 15h35

    boa análise.. só para complementar, eu conheço várias pessoas em Salvador com cargo público que ou não trabalham, ou trabalham meio período (mas recebem integral) ou trabalham alguns dias da semana, gente com licença generosíssima (eu não sei como conseguem, mas tem gente que fica em casa recebendo salário), etc.. boa parte dessa classe média está enfiada no serviço público e não trabalha, a ponto dos gestores (governo ou prefeitura, tanto faz) terem que contratar a turma do REDA para fazer o serviço.. é isso que está em jogo..

    Valmont

    29 de outubro de 2012 às 20h17

    A má administração leva a situações como a que você menciona. Maus profissionais há em toda a parte, mas você não pode afirmar que esse comportamento seja generalizado entre todos os professores do Estado. O que precisa é profissionalizar a gestão para combater tais distorções. Conheço uma diretora de escola pública que exonerou uma servidora por falsificação de atestado médico e ainda a denunciou ao Ministério Público. É assim que age um administrador responsável: não se omite diante daqueles que atentam contra o Serviço Público. Aliás, qualquer serviço só melhora na medida em que os usuários reclamam, exigem qualidade. Se você observa falhas no serviço, cobre do gestor, reclame, não se omita. O que não dá é o governo ficar fingindo que paga para o servidor fingir que trabalha. Isto não. Se o governo tem realmente compromisso com o ENSINO PÚBLICO DE QUALIDADE tem que remunerar bem os servidores e não ficar gastando milhões em obras e equipamentos superfaturados.

Helio Filho

29 de outubro de 2012 às 13h53

O PT nunca elegeu um prefeito em Salvador que, entretanto, continua a ser reduto Lulista e votara no PT em 2014, como faz desde 2002.

O problema esta no PT da Bahia.

A campanha de Pelegrino (bom deputado, nada contra)foi construida sobre o que existe de mais retrogrado na politica brasileira. O mote era – vote no PT, pois assim a cidade tera mais dinheiro!

Ora, o governo federal deve ter uma atitude republicana na distribuicao de recursos e nao partidaria. Este discurso lembra o clientelismo de ACM, que punia seus desafetos inclusive Lidice da Mata, eleita em 1992, deixando Salvador a mingua. Esta pratica carlista sempre foi combatida pelo PT, que a adotou desde 2004, com crescente entusiasmo.

Trata-se da terceira vez em que o PT bate nesta tecla (Vote no time de Lula, Agora teremos apoio do governo federal, Complete o time de Wagner e Dilma, etc…). Sem contar a promessa – de novo! – de terminar o metro, piada de mau gosto para qualquer soteropolitano com mais de dois neuronios.

A arrogancia e a truculencia surpreendentes de Jacques Wagner, ja mencionadas aqui, notadamente contra os professores, teve papel importante e foi bem explorada pelo Neto de ACM. Pelegrino passou boa parte do tempo defendendo o governador, acenando com verbas federais e criticando o Jardineiro de Bonzai e seu avo. Obscureceu sua propria personalidade, suas propostas e seu empenho em tirar Salvador do caos.

Resumo da opera, vitoria do nanocandidato, que pelo menos mostrou alguma personalidade (a do avo, e claro) e transmitiu a meu ver a ideia de que Salvador sera governada por alguem, nao por um maluco como Joao Henrique nem por procuraçao de Brasilia. ACM le petit, passou a ideia de que vai ter iniciativa, fazer alguma coisa pra marcar o seu nome, como antes fez seu avo, durante a Ditadura.

Que Senhor do Bonfim nos proteja nestes 4 anos.

Responder

Apesar do julgamento do mensalão, PT avançou; tucanos vencem no Norte « Viomundo – O que você não vê na mídia

29 de outubro de 2012 às 13h23

[…] Leitores atribuem derrota do PT em Salvador a Jaques Wagner […]

Responder

Zilda

29 de outubro de 2012 às 12h19

A gente sente a arrogância de Wagner a kilômetros de distância. O Diretório Nacional do PT precisa olharessas questões. Ouvir as bases do partido. Fizeram uma bobagem sem tamanho no PT do Tocantins, deixando permanecer no partido um casal que não tem nada do perfil do partido. Faz o que quer, corre por fora das instâncias partidárias e ainda recebeu apoio do DN. Assim não dá!

Responder

josemeire

29 de outubro de 2012 às 11h41

Gente, o que Jacques HITLER Wagner fez, desde o início do ano, foi minar a eleição de Pelegrino. Ele fez o que fez com os policiais e professores, foi tão somente para acabar com a possibilidade de eleição do PT. O que ele fez foi campanha a favor de Neto e conseguiu. Uma coisa é certa: se Dilma e Lula não acordar para o que está acontecendo aqui na Bahia, com certeza o Carlismo voltará com força total. Quem viver,verá!

Responder

Marcelo de Matos

29 de outubro de 2012 às 11h38

Os mestres de plantão estão superestimando seu poderio eleitoral. Menos, menos. Acredito que os sindicatos de professores, tipo APEOESP, façam mesmo mais política que defesa dos associados, principalmente em épocas de eleição. Não me consta, porém, que sejam muito importantes na decisão dos pleitos. A vitória de ACM Neto deve ter outras explicações, por exemplo, o fato de Pelegrino, que perde pela segunda vez, ser ruim de urna. O fator preponderante, porém, deve ser o fato do baiano misturar política e misticismo, eleição e candomblé, e a família ACM fazer parte desse caldo de cultura. Como explicar que um intelectual, até ontem, de esquerda, como Caetano Veloso, declare voto em ACM Neto? Sosseguem psolistas. Jaques Wagner não tem nada a ver com essas manifestações místicas e é um excelente quadro do PT, como não há nenhum similar nos demais partidos de esquerda.

Responder

    Valmont

    29 de outubro de 2012 às 12h55

    Ninguém disse que os professores e policiais foram OS ÚNICOS responsáveis pela derrota do PT. Mas foram decisivos num pleito apertado, em que o DEM jogou todas as suas fichas (Agripino Maia despejou muita grana e cobriu a cidade inteira de propaganda).

    É evidente que Pellegrino já foi rejeitado reiteradamente pela população de Salvador. Não tem perfil para o Executivo. A praia dele é o parlamento. Só o PT baiano não percebe isto, no seu egocentrismo que chega às raias do autismo. Tem que renovar, dar lugar ao novo. Lançar novos nomes, desenvolver quadros, lideranças, dialogar com as bases. Se não arejar, vai morrer de senilidade precoce.

    Rita

    29 de outubro de 2012 às 13h11

    Concordo Marcelo, o povo baiano me envergonhou em eleger uma cínico, cuja a família enriqueceu com dinheiro público

    rose mary

    01 de novembro de 2012 às 13h01

    Época boa para os professores ,policiais civis e militares era de ACM onde os mesmo não podiam revindicar seus direitos e quando faziam greves tomavam chicotada do dono da Bahia .Eles estão saudades deste tempo Apanhavam avó agora serão escorraçados pelo neto.

    A eleição de acm neto é puro retrocesso quem saiu perdendo foi à democracia.
    O funcionário público deste país é totalmente sem noção.

    José Ruiz

    29 de outubro de 2012 às 15h40

    cara, o Caetano Veloso nunca foi um intelectual de esquerda..

Clarissa

29 de outubro de 2012 às 11h31

Essa derrota foi do Wagner, sem dúvida. Se ele tivesse cumprido com a promessa e tivesse dado o aumento dos professores, a historia seria outra ontem. O meu medo é, que se o Wagner não fizer nada nesse dois últimos anos de sua administração, é certo o PT perder o governo da Bahia. PT FIQUE ESPERTO NO 3º MAIOR COLÉGIO ELEITORAL NO PAÍS!!! SENÃO VAI PERDER O APOIO DA BAHIA!!!

Responder

maria de fatima

29 de outubro de 2012 às 11h08

Infelizmente, o povo votou com raiva de Wagner deu a vitória ao retrocesso em Salvador. Houve uma conjunção de situações: a incompetencia de Wagner é a que teve maior peso, além da escolha de um candidato sem carisma, que já havia sido derrotado outras vezes,e o oportunismo do eleitor. Mas, sem dúvida estamos a caminho de uma derrota tmbém no plano estadual. PARABÉNS WAGNER,POIS, CONSEGUIU ELEGER SEU CANDIDATO.

Responder

Vinícius

29 de outubro de 2012 às 10h53

Ouvi muita gente dizer que as greves do serviço público não iam afetar em nada as eleições deste ano, porque os funcionários públicos são poucos, e até pq as eleições minicipais são dominadas pela direita e mesmo quem brigou com o PT este ano não daria tiro no pé votando no outro lado.

Até pode ser, mas o problema – que talvez pra cúpula do PT seja solução… – é perder uma parte da base social. O confronto durante as greves evidencia que o PT mudou. A pelegagem “roots” do PROIFES pega muito, muito mal, e terminou numa derrota vergonhosa, em nível nacional, para a experiência pelega. Então, parcelas maiores ainda do sindicalismo das universidades e do movimento estudantil se desvinculam do PT, não mais por teoria política ou por influência da mídia, mas pela experiência concreta de ter o PT como um patrão tradicional, com direito a todos os subterfúgios de sempre…

Será que isso vai afetar as próximas eleições? Não desejando o pior para o PT: espero que sim. Espero que o PT se ferre e precise, politicamente, novamente dos movimentos sociais. Isso fortaleceria, na minha ingênua opinião, as correntes minoritárias do PT, que ainda representam a mudança e o avanço, em vez do “menos pior” florido que virou a Articulação & Cia…

Responder

ricardo silveira

29 de outubro de 2012 às 10h52

A população de São Paulo deixou de votar na Marta para votar no Serra, e depois continuou com o Serra. Deu no que deu, São Paulo parece que não tem governo. Já que os baianos preferem ACM, que tenham melhor sorte. Quem arca com os erros ou acertos do voto é o eleitor, não o partido derrotado. O erro do PT é a não politização da população, não para que vote nele, mas para melhorar a qualidade do exercício da cidadania. Mas as críticas aos dirigentes petistas do Nordeste são muito boas.

Responder

Jose Mario HRP

29 de outubro de 2012 às 10h33

Quando das greves alertei aqui que isso custaria muito ao PT bahiano.
Reprimir trabalhador deveria ter sempre essa pena:
As costas dos trabalhadores!
Que pensem melhor antes de falar e agir como agiram Jaques Wagner, Cardozão Bufão e outros menos votados!
Até para a Dilma os fatos são uma lição!
Mandonismo estéril e legalismo patético são coisa de general e ditadores direitistas e em geral.

Responder

mineiro

29 de outubro de 2012 às 10h24

o eduardo campos , como estao dizendo que ele vai apoiar o playboizinho de m………………………coisa alias que eu nao acredito. eu nao acredito que o eduardo campos vai romper com o lula e a dilma. so se ele for muito idiota, é a midia golpista que ta querendo isso. eles vao fazer de tudo para que isso aconteça , e vai ser uma armadilha . duvido , foi graças ao progresso que lula troxe para o brasil e a dilma esta continuando que partidos como psb , pc do b, cresceram. aliar ao que existe de atraso no brasil , vai ser um tiro no pe feio. e eu duvido que o eduardo campos vai fazer isso , trocar o certo pelo duvidoso e bota duvidoso nisso. e outra coisa derrubar o lula e a dilma so se for atraves de golpes, porque nas urnas pode juntar todos eles que nao vence a dilma em 2014. mas nao pode brincar com sorte tambem.

Responder

mineiro

29 de outubro de 2012 às 10h11

uma coisa é certa parte do pt é tucano e a outra parte é de esquerda. infelizmente o pt é divido. foi o que aconteceu nas cidades onde o pt perdeu eleiçoes , deixou tudo nas costas do lula e da dilma e esqueceu de ver os seus proprios erros. particularmente , eu nao da bahia , mas esse jaques vagner é um imbecil e sempre gostou de aparecer no pig golpista. concordo com o texto , o pt tem voltar as origens e se unir aos movimentos sociais e sindical , nunca pode deixar de lado esses dois citados. tem que banir as frutas podres e fazer uma reformulaçao geral no pt , principalmente nesses estados onde foi derrotado, ja passou da hora de lidar com incompetentes , esses governador da bahia é um deles que tem que sair pela porta dos fundos. agora mesmo assim , eleger esse coronelzinho de m……………………………………tem a santa paciencia , escolher entre esse sugeito ditadorzinho de m…………… para ser prefeito , mesmo com os erros absurdos do pt, era muito melhor o pt do que esse sugeito , tem a santa paciencia para essas cidades que elegeram os demonios tucanos porque vao precisar , porque eles nao vao brincar em serviço. é so ver o parana , sp , mg.

Responder

Francisco

29 de outubro de 2012 às 09h56

O comterâneo ai pôe o dedo na ferida: e quendo o PT não funciona, vota em quem?

A Bahia votou em acm (minusculo, porque é “de menor”) porque olhou em volta e não tnha outro. Queria mostrar o descontentamento de uma gestão petista (no governo do estado) que não fez a gestão funcionar, atritou com o servidor e, principalmente, não soube comunicar isso à sociedade.

O problema não é não conseguir fazer as coisas (o povo brasileiro é quase bovino de tão compreenssivo), ou não dar os aumentos ou vantagens que gostaria, o problema é como tratar disso com a sociedade.

Na TV, fazem a mensagem de Natal. Acabou.

No nordeste o PT não esta sabendo se comunicar com a sociedade. Foi assim em Aracaju e esta sendo assim em Salvador. Há risco de perder os dois estados. Risco grave e quase certo! Sergipe e Bahia estão desastrosas! O ex-prefeito de Aracaju (do PC do B) termina o mandato casado com parente de empreiteiro da cidade. Gostou da moça? Tudo bem, amar é bom. O certo era passar a ser mais rigoroso com os empreiteiros da cidade, para não deixar dúvidas (“Não basta a César ser honesto, tem que parecer ser…”). Não fez isso… Porque? Não sei. Sei que Aracaju foi a capital de estado que mais perdeu cobertura vegetal nos últimos anos…

Deve ser coincidencia.

Foi uma gestão participativa? Não sei, ninguem me disse nada…

Em resumo: não basta ser PT tem que GOVERNAR. Bem!

Responder

    Rodolfo Matos

    29 de outubro de 2012 às 13h53

    Salvador teve 6 candidatos a prefeito. Alegar voto a ACM Neto por falta de opção é no mínimo desonesto.

Carlos

29 de outubro de 2012 às 09h50

Acredito que assim como a Cidade de São Paulo, Salvador também aprenderá com a dor. Creio que esses 3,7% que deram a eleição ao DEMo ACM Nato terão de que se arrepender tão logo. Mas fica o recado ao governo federal – desse não faltou a funcionários federais tratamentos semelhantes ao que Jaques Wagner dispensou ao funcionalismo estadual em suas reinvindicações.

Responder

    Ronaldo Marques

    29 de outubro de 2012 às 16h35

    A eleição em Salvador deve servir como aviso e aprendizado para Dilma. Sou servidor público federal e o “amor” à presidenta não é exatamente o que eu percebo no ambiente de trabalho ou entre as carreiras que, juntamente conosco, fizeram campanha salarial este ano.

Mardones Ferreira

29 de outubro de 2012 às 09h37

Impossível não relacionar a derrota em Salvador com a falta de ação do PT em relação às políticas públicas essenciais: educação, saúde e segurança. O governador Jacques Wagner – ex-sindicalistas – não teve respeito por duas categorias tão próximas à população (professores e policiais). O resultado foi uma derrota com sentido de resposta da população ao desrespeito com servidores e com a população atendida por eles.

Só mesmo um governador e líderes partidários tão descomprometidos com as sociais exibem tamanha insensibilidade e intolerância frente às reivindicações dos servidores.

Graças a Wagner e ao PT-Ba, o DEM saiu da UTI. Espero que o PT-Ba mande o Wagner de volta ao rio de Janeiro, de onde ele jamais deveria ter saído. Os baianos não merecem dar acolhimento a mais uma serpente, pois os Magalhães já são venenosos e causaram danos suficientes à população baiana.

Responder

Wendell

29 de outubro de 2012 às 09h19

Temo que o PT tambem nao tera mais exito em Brasilia, pois seu povo e, principalmente as categorias de servidores publicos que apoiaram Agnelo Queiroz, estao extremamente insatisfeitos com o governo do DF.

Responder

Narr

29 de outubro de 2012 às 08h50

Peraí, Wagner é ruim e os caras resolvem votar no DEM? Por que não votaram no PSOL?

Responder

Rodrigo Leme

29 de outubro de 2012 às 08h46

Ué, mas na época que o governo baiano enfrentou essas greves todo undo veio aqui e disse que elas deveria ser ignoradas, pois eram armação da oposição (ó ironia, quando dizem isso aqui em SP é um absurdo). Agora, o rapaz não se elege pq fizeram isso?

Responder

Fabio

29 de outubro de 2012 às 08h25

O governo do PT na Bahia se refletiu nas urnas.
Um governo que virou as costas para as classes mais baixas e para os servidores publicos e teve como resultado a volta do carlismo na capital baiana.

Responder

    cleide reis

    29 de outubro de 2012 às 16h32

    È relamente, o servidor publico foi muito bem tratado pela familia ACM.
    Pelo jeito, gostam do chicote mesmo. Nunca tiveram tanto aumento, e queriam tirar tudo de uma vez só KKKKK, deram um tiro no pé.

Rita

29 de outubro de 2012 às 08h20

Essas greves em Salvador eram administradas pela oposição, os professores estão com saudade de apanhar como o velho acm fazia, tratava-os na base do chicote, e os pms queriam que o governador negociasse com um bandido que fez o terror na cidade, Wagner errou tb, mas trazer de volta quem sempre tratou o povo na base da porrada, quem enriqueceu as custas do dinheiro público é uma vergonha. Outra coisa que me deixa estarrecida é Eduardo Campos junto com Aécio, esse está mostrando que é um verdadeiro traidor, pois Pernambuco se desenvolveu com a ajuda do Governo Federal, e ele querer se aliar ao psdb é no mínimo burrice

Responder

Julio Silveira

29 de outubro de 2012 às 08h03

Parece filme de Porto Alegre onde o petista governador tucanou na administração maltratando professores. Espero que aqui na minha cidade o PT aquele partido que fez repetidas prefeituras, aos quais eu me acostumei a votar (exceto neste ano) tragam de volta do limbo aqueles que foram responsaveis no passado pela modo petista de governar e não os burgueses do partido, metidos a socialistas.

Responder

Alexandro Rodrigues

29 de outubro de 2012 às 07h52

Temos que perguntar para o ínclito Paulo Henrique Amorim o que fazer com a chaga que o próprio Lula criou em sua pele: Eduardo Campos! Nunca gostei desse cara, nunca confiei nele. Não gosto de gente que sempre aparece sorrindo na minha frente sem motivo. Isso pra mim é sinal de inconsistência, de falta de personalidade, de falta de conteúdo.

Eduardo Campos, o nordestino de olhos azuis, será a bala de prata do PIG para tentar pela última vez destruir Lula. O trabalho do PT tem que começar agora. Partir para cima de Campos em Pernambuco e em todo Nordeste. A fama do tal “governador mais bem avaliado do país”, segundo Paulo Henrique Amorim (que muitas vezes parece mais um animador de torcida do que jornalista), não passa de Caruaru!

Eduardo Campos e sua fama de bom administrador é tão verdadeiro quanto apreço do Serra pelo povo da zona leste de São Paulo! A desconstrução de Eduardo Campos e do PMDB do B que é o PSB tem que começar agora!

Responder

Julio Silveira

29 de outubro de 2012 às 07h51

É um filme de Porto Alegre, onde o petista governador tucanou na administração, e seu candidato sequer chegou ao segundo turno.
Até em pelotas seu apoio ao Marrone de nada ajudou.
Aqui no RS onde o PT foi um partido diferenciado em tempos anteriores hoje confunde-se com seus antigos adversários sendo mais do mesmo.
Espero que retirem do limbo aqueles politicos que realmente fizeram a diferença no passado do tipo do Olivio e retirem a burguesia disfarçada de socialista.

Responder

Gilberto

29 de outubro de 2012 às 06h47

Ainda bem que em Feira de Santana não teve segundo turno, me privou da tristeza de anular um voto. No primeiro turno votei no PSOL, o candidato e as propostas estavam mais alinhadas com minhas convicções. Sempre votei no PT (vootei inclusive para vereador do PT), jamais poderia votar em José Neto (candidato do PT), não depois de como ele tratou os professores em greve… José Neto, quando vereador de Feira de Sanata estava ajudando todas as greves, emprestava carro de som, fazia discursos na camara, prestava apoio aos grevistas… no governo Jacques Wagner se alinhou a politica truculenta do governador e esqueceu sua base politica e principalmente a capacidade desta base de formar opinião.
Zé Neto Perdeu muitos votos, mas principalmente, perdeu militancia, perdeu cabos eleitorais e ganhou anipatias.

Em Salvador foi a mesma coisa, muitos se recusaram a fazer campanha para Pelegrino, que´é um bom candidato, muito pq ele se calou ante às truculencias de Jacques Wagner. Pelegrino também perdeu votos e cabos eleitorais.

A Bahia vive uma situação absurda, candidatos foram eleitos com o “não voto em Wagner”.

É uma pela ver o renascimento com Carlimo, ACm (gostei da idéia do m minusculo)… o PT baiano vai ter que se re-inventar, se Wagner é tão truculento quanto o Toninho Malvadeza… os baianos se recusaram a apoia-lo… é uma pena

Responder

Roberto Ribeiro

29 de outubro de 2012 às 06h35

Um cidadão foi “linchado” em rede nacional de televisão debaixo das barbas de um governador petista. Imperdoável!
O eleitor do Nordeste gosta de Lula e Dilma, mas quer que o PT nordestino lhe dê o mesmo respeito dado pelos dois.

Responder

Bertold

29 de outubro de 2012 às 04h00

Não acho que o Governador Jaques Wagner está fazendo um governo muito diferente de tudo o que sempre foram os tradicionais na Bahia. Mas também não considero que ele foi o responsavel pela derrota do Nelson Pelegrino só por não ter atendido as reivindicações da “corporação” educacional pública. A Bahia é também bastião nacional das elites brasileiras há séculos e toda a disputa para a esquerda sempre será muito difícil. O candidato petistas teve que enfrentar todo o poder político oligárquico, jurídico, econômico e midiático do Estado da Bahia, é claro, além dos traíras do pmdb de sempre. Se, por birra, os “profas” fizeram campanha contra o PT e “fecharam com ACM Neto” contra Nelson Pelegrino fica claro que a “corporação” expressou somente sua alienação, ausência de vínculo ideológico prgressista e falta de compromisso com à cidadania para a maioria do povo baiano. Sem mais delongas, só vou concluir dizendo que ACM Neto vai frustrar muito rapidamente os bainos de Salvador pois seu “dna político” só prenuncia corrupção e autoritarismo e o apoio de que goza da mídia não será suficiente para blindá-lo.

Responder

    Gilberto

    29 de outubro de 2012 às 12h11

    Discordo veementemente de sua analise… vamos a ela:

    “Não acho que o Governador Jaques Wagner está fazendo um governo muito diferente de tudo o que sempre foram os tradicionais na Bahia.”

    aqui nós concordamos, mas os baianos esperavam e esperavam que fosse diferente

    “Mas também não considero que ele foi o responsavel pela derrota do Nelson Pelegrino só por não ter atendido as reivindicações da “corporação” educacional pública.”

    dois problemas nessa afirmativa

    1- ninguem disse que foi só devido a rejeição ao Wagner, claro que a direita tem seus votos; mas Pelegrino perdeu votos e militancia de alguns setores que tradicionalmente o apoiariam

    2- corporação educacional pública? vc sabia que Jacques Wagner solicitou baixar o pido dos professores? Wagner se recusou a discutir propostas e ainda tentou impor uma clusula de mordaça nas negociações… os docentes são corporativistas… principalmente na defesa de movimentos grevistas… uma breve revisão histórica vailhe mostrar que Wagner apoiava todas as greves da Bahia e foi lider grevistas dos petroquimicos…

    “A Bahia é também bastião nacional das elites brasileiras há séculos e toda a disputa para a esquerda sempre será muito difícil.”

    é verdade… meu amado estado padece nas mãos de poucas familias tradicionais donas da politica e dos meios de comunicação da Bahia

    “O candidato petistas teve que enfrentar todo o poder político oligárquico, jurídico, econômico e midiático do Estado da Bahia, é claro, além dos traíras do pmdb de sempre.”

    concordo 100% a labuta da esquerda nunca foi fácil… quando Lula levou Gedel foi terrível… assim como o atual vice de Dilma… o PMDB é um partido sem ideologia

    “Se, por birra, os “profas” fizeram campanha contra o PT e “fecharam com ACM Neto” contra Nelson Pelegrino fica claro que a “corporação” expressou somente sua alienação, ausência de vínculo ideológico prgressista e falta de compromisso com à cidadania para a maioria do povo baiano.”

    uma outra leitura, na minha opiniao mais democrática, é que certos ou errados, uma parcela significativa dos baianos quis mostrar insatisfação com o governo Wagner.

    o vinvulo ideológico e compromisso pode apenas ser diferente do seu…

    te digo jamais votaria em ACm (com m minusculo), mas também nessa eleição não faria campanha para candidatos apoiados por Wagner… além de votos Pelegrino perdeu militancia… isso faz parte do processo democrático… não pense que eu estou feliz com a volta do Carlismo…

    mas o funcionalismo publico usou as urnas para mostrar insatisfação

    “Sem mais delongas, só vou concluir dizendo que ACM Neto vai frustrar muito rapidamente os bainos de Salvador pois seu “dna político” só prenuncia corrupção e autoritarismo e o apoio de que goza da mídia não será suficiente para blindá-lo.”

    concordo que a administração de ACm será ruim, se não o for, será apenas para fazer tranpolin para a eleição a governador… ACm representa tudo de ruim na politica baiana, oligarquias, coronelismo, controle da midia e judiciario, truculencia e maus tratso com os trabalhadores. de fato o DNA politico dele não nos dá bons presságios…

    entretanto, não espero que aqueles que deixaram de votar em Pelegrino como protesto estejam enganados… uma parte dos que não votaram e não fizeram campanha para Pelegrino está sangrando, tristes pelo custo do comportamento de repudio a Wagner… mas este é um custo politico que parte da população quis pagar na esperança de redirecionar a forma do PT baiano de lidar com o funcionalismo.

    Wagner foi tão truculento quanto Toninho Malvadeza… cortou salarios, tirou reuniões de agenda, recusas a receber profesores…isso foi muito duro e também foi uma opção do governador.

    não ache que quem fez voto (ou asencia de voto) em protesto, está feliz

    e mais ainda, não confunda pensamento politico diferente do seu com alienação

Rodolfo Matos

29 de outubro de 2012 às 01h02

Uma coisa é questionar o trato do governo Jacques Wagner com o funcionalismo público. Outra coisa é crer que ACM Neto tratará melhor os servidores. É efeito bumerangue: os servidores apoiam o carlismo e em troca receberão cassetetes nas costas e arrocho salarial.

Responder

    [email protected]_2

    29 de outubro de 2012 às 07h48

    E será merecido.
    Por pior que seja o governo J Wagner, não acredito – JAMAIS! – que o Grampinho possa ser melhor. Jamais…
    Tiro no pé do povo bahiano
    :/

    mineiro

    29 de outubro de 2012 às 10h03

    nao vou dizer mais nada so uma coisa , com fogo fere e com fogo sera ferido. infelizmente é o que vai aconter com o povo que elegeu os demonios tucanos.

    Gilberto

    29 de outubro de 2012 às 12h35

    certissimo, mas incompleto

    “É efeito bumerangue: os servidores apoiam o carlismo e em troca receberão cassetetes nas costas e arrocho salarial.”

    ninguém espera nada diferente de ACm, esperava do governo do PT… fomos decepcionados… o erro está em achar que os eleitores jogaram o Bumerangue…Wagner está recebendo de volta o que ele jogou

    “nao vou dizer mais nada so uma coisa , com fogo fere e com fogo sera ferido. infelizmente é o que vai aconter com o povo que elegeu os demonios tucanos.”

    também acho, mas também uma analise rasa… a ação dos eleitores foi uma reação ao governo Wagner… Wagner está recebendo de volta o fogo amigo que disparou

    Rita

    29 de outubro de 2012 às 13h20

    Trazer a família magalhães de volta ao poder é no mínimo estupidez, quem achar que acminho é diferente do avô está enganado, ele vai tratar os servidores como cachorros e acho que é disso que estão com saudade

Marcos AC Lopes

29 de outubro de 2012 às 00h49

Concordo plenamente que a derrota de Salvador foi causada em grande parte pela insensibilidade de Jacques Wagner em lidar com a greve de professores e dos militares. Também pelo fato de seu governo não ter nada de excepcional (não sei o que ele faz con tantos recursos do governo federal). Estive várias vezes na Bahia e conversando com os baianos, sente-se uma enorme insatisfação com Wagner. Até os professores universitários da Universidade Estadual estão decepcionados. Em Recife, o PT também perdeu por conta da briguinha interna por candidatura.Em Fortaleza desconheço as razões. O que sei é que há urgência do partido chamar os membros nordestinos para uma conversa séria. Do contrário o PT vai murchar nessas regiões e abrir espaços para novos partidos, com riscos sérios para 2014.A pior coisa que poderia acontecer foi a vitória de ACM Neto.

Responder

    Ismael Cariri dos Santos

    29 de outubro de 2012 às 10h48

    Foi merecida a vitória de ACM Neto, a bahia volta as origens daquele que tudo fez e muito amou a esta terra abençoada por Deus. Carlista que fuiao longo de 30 anos recenhecir os grandes méritos que ele ANTONIO CARLOS DEIXOU para aqueles que amavam ao trabalho. parabens jovem heroi pelo seu trabalho e bravura que o senhor do bomfim te ilumine

    cleide reis

    29 de outubro de 2012 às 16h24

    KKKKKKKKKKk

João Paulo Ferreira de Assis

29 de outubro de 2012 às 00h22

Posso dizer, sem medo de errar que os soteropolitanos não pensaram no Brasil. Votaram com raiva de Jaques Wagner. E não pensaram que em 2014 pode vir o retrocesso. Senão vejamos. Serra é carta fora do baralho. Agora o PSDB vai insistir com o Aécio e fazer uma aliança com o PSB. Em 2014, pelo visto o PT vai perder o governo da Bahia. ACM grampinho vai fazer palanque para o Aécio, que ainda terá Fortaleza e Recife. Ou seja, os três principais estados do Nordeste estarão apoiando o projeto do Aécio e do Eduardo Campos. Os estados menores cada um deles sofre a influência do estado maior vizinho, assim é com Sergipe, em relação a Bahia, Alagoas e Paraíba, em relação a Pernambuco, o Rio Grande do Norte e o Piauí, em relação ao Ceará. Vai restar para a Dilma apenas o Maranhão. Temos de nos preocupar muito com o retrocesso que antevemos para 2014. Aécio vai quebrar o Brasil igual ele quebrou Minas.

Responder

    edson tadeu

    29 de outubro de 2012 às 00h56

    pode ser que voce tenha razao mais o nordeste ainda estar com LULA e por outro lado temos capitais importantissimas que estao com o PT. e ele garantiu mais de 1000 prefeituras nao esqueça disso , falar de AECIO cheirador de pó e que estar pendurado no mensalao tucano tomara mesmo que ele saia candidato a presidente vai ser um prato cheio para os blogs que apoiam o PT.

    João Paulo Ferreira de Assis

    29 de outubro de 2012 às 01h11

    Sr Edson, torço muito para que o senhor esteja certo e eu errado. O PT e o PSB bateram de frente em várias cidades, Fortaleza, Recife, Belo Horizonte, Uberaba, Cuiabá, Campinas. O Aécio está querendo cooptar o Eduardo Campos e o Cid Gomes. ACM grampinho vai dar palanque para ele em 2014, se bem que Jaques Wagner estará com Dilma. Menos mal que em Minas o Aécio perdeu uma porção de prefeituras, inclusive a da sua própria terra natal. E grandes cidades de Minas estão com o PT. O triunfo dele se limitou a Belo Horizonte, com o candidato do PSB. Por outro lado, São Paulo capital e muitas cidades do interior paulista estarão com Dilma.

    Nós temos sempre de lembrar, bater na tecla que Aécio quebrou Minas Gerais, que o deficit zero é uma farsa (que o César Maia foi o primeiro a perceber, justiça lhe seja feita). Também temos de lembrar o caso do bafômetro, e em particular para os gaúchos, lembrar a eles que Aécio Neves defendeu enfaticamente a governadora larápia dels.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.