VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Denúncias

O trágico caso do jet ski que mobilizou internautas


23/02/2012 - 12h42

Veja também:

Brasil Atual: OAB de SJ dos Campos extingue comissão de direitos humanos

Pablo, 4 anos: “Mataram o meu cachorro…Foi a polícia”

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


55 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Washington Silva

11 de março de 2012 às 16h55

Relação justiça/poder/dinheiro
No dia do ocorrido numa praia em dia de sol como estava, deveria ter muitas pessoas que poderiam se prontificar a testemunhar o que viu, seria importante. Para que a justiça prevaleça também cabe a nós cidadãos comuns observar o que se passa nos ambientes (principalmente os locais públicos), como hoje em dia temos celulares, máquinas fotográficas, filmadoras, poderia muito bem se registrar a logistica da fuga, quem ajudou e etc, e esses registros serem jogados nas redes sociais. Vejam as fotos do caso do parque, onde esses registros compartilhados forçaram os operadores manifestarem que o brinquedo tinha problemas.
Prezado Cidadão comum, não tenha medo de denunciar, faça a sua parte. Você tem o poder que intimida a relação entre: justiça/poder/dinheiro. Avante !!!

Responder

Morvan

06 de março de 2012 às 10h55

Bom dia.

Com se já era de esperar, ninguém foi indiciado.
"A Polícia Civil não indiciou ninguém pela morte da menina Grazielly Almeida Lames, 3 anos, atropelada por um jet ski em Bertioga, no litoral de São Paulo, no último dia 18. O inquérito do caso foi concluído e deverá ser entregue ao Ministério Público nesta terça-feira. Segundo o documento, o responsável pelo acidente é o jovem de 13 anos que teria pilotado o veículo, mas o delegado preferiu deixar a decisão para o Ministério Público. As informações são do Bom Dia SP. ".

Fonte: Terra, http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5649111-EI5030,00-Policia+nao+indicia+ninguem+por+morte+de+menina+com+jet+ski.html

Duvido que alguém afirme surpresa, com esta "justiça" que nós temos que aturar.

:-)

Morvan, Usuário Linux #433640.

Responder

Rodrigo Carvalho

26 de fevereiro de 2012 às 00h02

O moleque saiu para espairecer em Mogi, o povo de lá informa que o moleque é brigão e arrogante. A família covarde se preocupa com o trauma que esse moleque teria sofrido enquanto Grazielly morreu de traumatismo craniano. Covarde também o papel da imprensa, sem referência dos nomes,sem fotografias, escondendo ícones ou títulos para comentários. Colega meu que reside em São Paulo ouviu comentários que houve ordeme xpressa do governador alckmin, o papa-hóstias para o procedimento dessa imprensa covarde e também da polícia. Achoe stranho que há uma significativa conotação política, muito bem demonstrada nos procedimentos da imprensa golpista (PIG) e da polícia e mesmo os blogs de esquerda e imprensa alternativa/livre se esquivam da força política.

Responder

Adir Tavares

24 de fevereiro de 2012 às 23h12

Sugiro a leitura desse texto: Embarcar ou montar, eis a questão – http://goo.gl/c7Pax

Responder

Rodrigo Carvalho

24 de fevereiro de 2012 às 20h07

Provavelmente o processo vai correr em "segredo de injustiça…". Lamentável a grande imprensa (Já esperado) e a polícia. No Brasil a impunidade é lei!!!

Responder

Rodrigo Carvalho

24 de fevereiro de 2012 às 19h47

O moleque está depondo agora….essa família e amigos…"10 palavras, 11 mentiras.". vide a quantidade de processos neles…

Responder

Rodrigo Carvalho

24 de fevereiro de 2012 às 19h25

Me esqueci de uma informação importante: tenho encaminhado sobre o assunto que possui forte conotação política por mais atos inescrupulosos do PIG com relação ao tema ao pesdsoal da imprensa independente e /ou relacionados com a esquerda moderada ou não e somente o Azenha deu atenção. Estão perdendo uma grabnde chance de fortalecer uma luta por algo justo, a condenaçãod esses criminosos e ainda mais, relacionados com opéssimo governo Alckmin. O helicóptero do governo/PM levou 40 minutos para chegar enquanto o helicóptero dos acusados levantou vôo. acobertaram tudo, imprensa e polícia, segundoestão dizendo ordem do papahóstias Alckmin.Infelzmente aindfa não quiseram participar. Estão combinando uma manifestação no MASP dia 26.

Responder

Rodrigo Carvalho

24 de fevereiro de 2012 às 19h20

As pessoas têm procurado participar, mas na Folha, Terra, Globo e outros do PIG os ícones, mesmo títulos ficam muito tempo "desaparecidos" para que as pessoas fiquem mais inteiradas e comentem, reparo uma revolta muito grande com esses facínoras responsáveis pela morte da menina. Mais uma vez, o PIG contra o Brasil, se puderem, entrem, tem que procurar, mas comentem.

Responder

Mateus_Beatle

24 de fevereiro de 2012 às 16h42

"Máquina pertence à família do empresário José Cardoso, que pretendia disputar a prefeitura de Suzano em 2012 com apoio de Alckmin; seu lixão coleciona multas por irregularidades e agora ele pode ser indiciado por homicídio doloso, já que emprestou o aparelho, que matou Grazielly, ao afilhado"

23 de Fevereiro de 2012 às 15:56

247 – A polícia de Bertioga, no litoral de São Paulo, divulgou nesta quarta-feira o nome do dono do jet ski que matou uma menina de três anos no último final de semana. Ele pertence à família do empresário José Augusto Cardoso, o Zé Cardoso. Ele emprestou a máquina ao afilhado, um adolescente de 14 anos, que supostamente a pilotova no momento do acidente que matou Grazielly.

O governador Geraldo Alckmin estudava apoiar Zé Cardoso para disputar a eleição municipal de Suzano este ano, pelo PSDB. O vice-presidente Nacional do PSDB e secretário de Estado de Desenvolvimento Metropolitano, Edson Aparecido, no entanto, se mostrou contra a nomeação. Para ele, o partido deveria lançar Paulo Tokuzumi. Um dos principais motivos pela resistência é que Zé Cardoso está com seu aterro fechado por determinação da Cetesb e da Justiça há meses e tem recebido uma multa atrás da outra por irregularidades diversas no aterro Pajoan de Itaquá

Na semana passada, a última multa recebida pelo Pajoan chegou a R$ 900 mil. Agência regional da Cetesb constatou que a empresa de Cardoso vinha recebendo novas cargas de resíduos sólidos, provenientes da coleta pública, em descumprimento à interdição imposta judicialmente desde maio do ano passado, conforme denúncia feita pela Diocese de Mogi das Cruzes. A Companhia também cancelou a autorização provisória para a área de transbordo que estava sendo utilizada pela empreiteira para transportar cerca de 250 toneladas de resíduos de Poá e Itaquaquecetuba para o encaminhamento a aterros sanitários licenciados.

Zé Cardoso pode agora ser indiciado por homicídio pelo caso Grazielly. A menina de três anos havia chegado à cidade na sexta-feira (17) junto com um grupo de dez pessoas, entre familiares e amigos, da cidade de Artur Nogueira, também no interior paulista. Era o primeiro passeio dela na praia. Ela fazia castelos de areia com a mãe na beira do mar quando foi atropelada pelo veículo em alta velocidade que saiu da água. O adolescente, segundo testemunhas, fugiu do local sem prestar socorro.

Fonte: http://brasil247.com/pt/247/brasil/43656/Dono-do-

Responder

jairo

24 de fevereiro de 2012 às 14h38

Esse crime de bertioga não poderá ficar impune.
Cadê o governador?
Cadê a juiza que autorizou a expulsão do pinheirinho?
Cadê O PIG ?
É uma vergonha, diga-se de passagem. Pessoas ligadas ao PSDB, que é um câncer na história democrática brasileira, assassinem uma inocente e nem se quer, vejam seus nomes divulgados em um boletim de ocorrencia.
Onde estar o Estado de direito? Fora a tucanalha. fora a globo e seus serviçais.

Responder

Nelson Menezes

24 de fevereiro de 2012 às 15h35

Quando a imprensa quer arma o maior barraco e fas um espetaculo que acaba influenciando o povão que na ancia de ver a degola de alguém, comparece em frente ao forum com cartazes ,alguns eté crucificados,palavras de ordem um verdadeiro chou macabro pedindo a cabeça do réu,isto se dá geralmente quando o acuzado seja ele inocente ou não, e de classe nenos favorecida,mas quando se trata de pessoas influentes aí a coisa muda de figura é só uma nota e não se fala mais no assunto.

Responder

Rodrigo Carvalho

24 de fevereiro de 2012 às 14h23

O que tem aparecido sobre o tema (transcrevo o que li):
o pai do menor infrator teria um posto de gasolina 'Ypiranga' em Mogi das Cruzes. O menino teria ido na terça-feira a um play center para espairecer, levou amigos e neme stava aí para o crime cometido. .Em novembro o moleque infrator teria pilotado uma lancha,No mínimo dolo eventual para muitos. Fonte sde Mogi estão falando e conhecem a família. O Delegado tem que parar de proteger esses malévolentes. os responsáveis criminosos Por serem do PSDB, têm muita influência para prejudicar o delegado.Outro dia Alckmin demitiu delegado que mandou prender juiz do TJ SP.

Saiu no G1: testemunha viu tudo:

'A testemunha estava na praia com a filha de também 3 anos. Ela disse ter visto três pessoas levarem a embarcação até a água. Dois jovens subiram e aceleraram, quando a embarcação empinou, eles caíram e o jet ski desgovernado atingiu a menina.'

Claro que o delegado está fazendo o jogo dos responsáveis criminosos. Por serem do PSDB, têm muita influência para prejudicar o delegado.

Responder

    jairo

    24 de fevereiro de 2012 às 15h20

    Dizem, a boca pequena, que a ordem do silencio sepulcral, foi expressamente dada, pelo governador de são paulo. Como todos sabem, o dono do jet.ski é da quadrilha tucana e veslumbrava candidatar-se a prefeito de suzano.
    Vale salientar que a tucanalha não resiste a uma única auditoria séria, não ficava um se quer, livre de crimes.

    Rodrigo Carvalho

    24 de fevereiro de 2012 às 18h47

    Esse trocho do alckmin acende uma vela para o Opus Dei e 1 milhão ao demônio…eta tucanalha podre.

Eduardo Di Lascio

24 de fevereiro de 2012 às 10h57

Não vai dar em nada. E vai acontecer de novo, um monte de vezes.

Responder

abolicionista

24 de fevereiro de 2012 às 09h52

Isso só se resolve quado começarem a matar riquinhos. O Brasil precisa é de uma revolução…

Responder

Gerson Carneiro

24 de fevereiro de 2012 às 07h53

Toda vez que um adolescente pobre comete um crime a imprensa pressiona para a diminuição a idade em que o adolescente possa ser responsabilizado por seus atos. Mas quando o criminoso é um adolescente rico essa discussão desaparece.

Ah, e não compareceram para depor, apenas o advogado. O advogado "justificou" dizendo que "o adolescnte está sob pressão da imprensa e por isso não foi depor". O riquinho não quer ser incomodado.

Responder

Gerson Carneiro

24 de fevereiro de 2012 às 07h39

É bom lembrar que o Geraldo Alckmin acabou de exonerar um delegado que deu voz de prisão a um juiz do TJ-SP, e promoveu o juiz a desembargador. Diante disso, teria o delegado de bertioga autonomia para incriminar essa gente rica ligada ao PSDB?

A morosidade da polícia em identificar os irresponsáveis neste caso já nos dá uma dica.

Atropelaram e mataram, fugiram, ficou sabido que moravam em um condomínio de luxo em Mogi das Cruzes, e a polícia não foi atrás, não os encontrou. Os nomes não foram divulgados. O advogado apareceu dizendo que "não se trata de fuga, mas sim de desespero", marcou dia e hora para ir depor e não compareceu à delegacia…

A latência do delegado (e posteriormente da justiça) deixa claro que os irresponsáveis não serão punidos.

Fosse uma família pobre que tivesse atropelado e matado o filho dos ricos da massa cheirosa a polícia não a teria deixado sair de Bertioga. Estariam todos presos.

É essa gente irresponsável que vai em "marcha contra a corrupção" mas apronta quando tem oportunidade. É essa gente irresponsável que abre a boca pra falar de mensalão mas sacaneiam na cara dura.

Essa é a gente rica da massa cheirosa da dona Cantanhede.

Dizer que "fugiram porque ficaram com medo de ser lichados"? E por que não compareceram à delegacia para depor? Ficaram com medo de ser linchados na delegacia também?

Domingo passado, uma mulher pobre, bateu no carro da minha cunhada enquanto ela estava na missa. Ela saiu da igreja e a mulher estava lá, esperando para assumir a responsabilidade. Não fugiu. A mulher está chocada com o acidente absurdo que ela causou (sem vítimas), mas não fugiu. Estamos até com dó da mulher. Foi um acidente absurdo, não teria porquê alguém colidir da forma que colidiu em um carro estacionado, mas pela atitude honesta da mulher tudo está sendo resolvido de forma tranquila, e compreensiva.

Responder

    beattrice

    24 de fevereiro de 2012 às 11h25

    Seguno o que foi divulgado ontem Gerson, o adolescente e os pais não compareceram por estarem sob forte emoção, e a família da menina?

    Gerson Carneiro

    24 de fevereiro de 2012 às 11h57

    E pobre quando é conduzido na gaiola do camburão, algemado, sob tapa na orêia, não está sob forte emoção?

Scan

23 de fevereiro de 2012 às 23h35

Vejamos:

Dono é "empresário" picareta?
Ligado ao PSDB?
Pai e filho fugiram de helicóptero?
A praia é no litoral da Província de São Paulo?

Pobres dos pais da menina: capaz de terem que pagar os estragos que porventura tenham acontecido no jetski…

Responder

emilio

23 de fevereiro de 2012 às 20h50

O povo esquece e não dá em nada.
Lembram do Sérgio Orlandini Sirotsky, alcunha ZINHO, filho do dono da RBS de Santa Catarina? Ele e o filho de um delegado estupraram uma menina de 13 ano, utilizando telefone celular.
A menina teve que sofrer cirurgias.
Continuam soltos.

Responder

Rodrigo Carvalho

23 de fevereiro de 2012 às 19h45

Estaria virando piada se não fosse trágico. O moleque não apareceu para depor e segundo divulgaram, até segunda-feira daria o depoimentoo. Pergunto: Vai depor no posto de gasolina do pai? Ou no condomínio de luxo onde eeses covardes e malévolos moram? Ou em outro páis? Se o api do moleque foi policial mais perto ainda está do delegado estar sendo "colega" deles. Com um delegado assim, a região deve estar mal.

Responder

Marcelo de Matos

23 de fevereiro de 2012 às 18h01

Não sei onde eu li outro dia, acho que foi aqui no Viomundo, que lanchas, aviões, iates e jet skis não pagam IPVA. No caso o jet ski é de propriedade de um grande empresário do setor de postos de gasolina que é político do PSDB. Precisamos de uma lei para tributar esses veículos, por questão de justiça. Mais que isso: precisamos de proibição desses veículos, salvo em locais especiais para eles. Em praias e represas frequentadas pelo grande público é inconcebível.

Responder

abolicionista

23 de fevereiro de 2012 às 16h46

Sabem o que vai acontecer com o garoto e com o pai dele? Exatamente, nadica de nada. São ricos. Simples assim…

Responder

    Rodrigo Carvalho

    23 de fevereiro de 2012 às 19h30

    Mas parece que deram guarita a eles…fugir do flagrante. Não sei se é verdade, mas já vi comnetários informando que o pai do moleque já foi policial. Sei que essas empresas do Cardoso trabalham com aterros saniários e tem problemas com a SABESP, serviços mal feitos com inserção de materiais não recomendados (a confirmar) O pai do moleque tem problemas na justiça também datadas de 2.002 , mas somente trabalhadas pelo MP a partir de 2.008; Elite cheirosa mesmo, a podridão!!!!

Emerson Sousa

23 de fevereiro de 2012 às 16h16

Pessoal,

Esse moleque tem que pagar! Vou acompanhar esse troço de perto. Aguardem notícias minhas!

Responder

emilio

23 de fevereiro de 2012 às 14h57

1. Os pais são Marciano Assis Cabral e Maria Adriana Sipoleta. Ele possui um posto de gasolina em Mogi das Cruzes (São Paulo).
2. O jet-ski pertence ao Zé cardoso, empresário e político do PSDB da cidade.
3. O homicídio foi registrado como culposo. A parte mais importante, aliás, é na delegacia. Por isso delegado e escrivão ganham tão bem. ;)
4. Jet ski não anda sozinho. Tirou a mão, ele pára, o leme vira e ele volta um pouquinho, para impedir que alguém cai e se perca no mar.

Responder

    beattrice

    23 de fevereiro de 2012 às 17h34

    Pelo Código Nacional de Trânsito em vigor no país, figuram como co-responsáveis o proprietário e os pais confirma?

    _Rorschach_

    23 de fevereiro de 2012 às 20h29

    Beattrice, o CTN não se aplica para jetskis. Abraços.

    Marcelo de Matos

    23 de fevereiro de 2012 às 21h16

    Será que não se aplica mesmo? O CTB (Código de Trânsito Brasileiro) diz: " Parágrafo único. Para os efeitos deste Código, são consideradas vias terrestres as praias abertas à circulação pública e as vias internas pertencentes aos condomínios constituídos por unidades autônomas.
    Art. 3º As disposições deste Código são aplicáveis a qualquer veículo, bem como aos proprietários, condutores dos veículos nacionais ou estrangeiros e às pessoas nele expressamente mencionadas". Há um princípio do Direito que diz que quando há a mesma razão, deve existir a mesma disposição legal. O jet ski é um veículo; a praia é uma via pública. A lei deve ser a mesma para toda infração praticada por qualquer veículo em qualquer via, s.m.j.

    beattrice

    24 de fevereiro de 2012 às 11h24

    Exatamente meu raciocínio, afinal o atropelamento se deu porque o veículo motorizado transitou na praia.

    _Rorschach_

    24 de fevereiro de 2012 às 12h16

    Não gente. O art. 96, inclusive, traz os veículos abragidos pelo Código. Não há veículos náuticos ali.

    E o Direito Penal não admite analogia "in malam partem", ou seja, analogia para prejudicar o réu.

    Guanabara

    24 de fevereiro de 2012 às 21h11

    E conduzido por um menor de idade.

    beattrice

    23 de fevereiro de 2012 às 23h19

    Como não! se se aplica a motos!?
    Veículos náuticos em geral estão fora???

    Julio_De_Bem

    23 de fevereiro de 2012 às 22h10

    CTN pra jet sky é brabo heim. Mas seria legal uma faixa de pedestre e semáforo no meio do mar kkkk

    Scan

    24 de fevereiro de 2012 às 02h13

    É.
    CNT pra jet "sky" é brabo mesmo! Neste caso, sugiro que o senhor Júlio se dirija à ANAC…
    Um "jênio" o garoto…
    Bota óculos escuros, se fantasia de ditador latino americano em férias e vem tentar ser engraçado.

    Julio_De_Bem

    24 de fevereiro de 2012 às 10h33

    ? Poxa não seja tao azedo amigo kkkk. como diria meu amigo jairão "Pelo jeito não fudeste essa semana" ahah

    Scan

    24 de fevereiro de 2012 às 20h41

    Alto lá! Não confunda as coisas: eu jamais teria amigos da tua espécie.
    Não force a barra.

    Adir Tavares

    24 de fevereiro de 2012 às 23h13

    Sugiro a leitura: Embarcar ou montar, eis a questão – http://goo.gl/c7Pax

beattrice

23 de fevereiro de 2012 às 14h56

Mais uma tragédia… JUDICIAL em andamento.

Responder

Ceiça Araújo

23 de fevereiro de 2012 às 14h49

Veículos vêm invadindo nossas praias. Em Pitimbu, praia paraibana, os banhistas correm risco no mar e na areia. Filinhos de papai, quando não, o próprio papai, passeiam pelas águas, com seus jet-skis; enquanto, na areia, outros utilizam motos e o quadriciclos (às vezes, até carros), tudo isso próximo às pessoas, causando insegurança aos frequentadores da orla, numa clara demonstração de exibicionismo desnecessário. Pontas de Pedras (PE) também vem sendo afetada por esse falta de educação. Sem falar no som altíssimo de carros e/ou de "paredões" que têm afastado muita gente das praias. Destacar policiamento para esses locais deve ser uma boa medida para impedir tais desrespeitos.

Responder

    beattrice

    23 de fevereiro de 2012 às 17h35

    Entendo seu ponto de vista, mas em SP por ex não há policiamento nas ruas, que dizer nas praias.

    Rodrigo Carvalho

    24 de fevereiro de 2012 às 13h50

    A província mais provinciana do Brasil = SP. Mas MG não fica atrás, além de dominar toda a imprensa aqui, BH se tornou uma cidade perigosa, com índices alarmantes, acima do Rio e São Paulo. O PIG esconde.

    Marcelo de Matos

    23 de fevereiro de 2012 às 18h05

    Concordo plenamente com você, Ceiça. É preciso regulamentar o uso desses veículos, tributá-los com o IPVA, já que são isentos desse tributo. Seu uso deve ser terminantemente proibido em praias e represas frequentadas por grande público. É preciso proibir, também, a entrada de cachorros nas praias. Estive em Itanhaém neste carnaval e vi uma garota brincando na praia com dois cachorros. Sem contar os muitos cães que são levados em caminhadas pela areia. O desrespeito é total. Precisamos de normas civilizadas para nossas praias.

m cruz

23 de fevereiro de 2012 às 14h44

Deu até no UOL notícias 22/02 20:44h, após 4 dias do acidente. – "A polícia revelou a identidade dos envolvidos no acidente com um jet ski que matou uma menina de três anos, no litoral paulista, no fim de semana de Carnaval. A embarcação está em nome do filho do casal, que preside o PSDB na cidade de Suzano, na Grande São Paulo". Portanto, para o tal PIG o assunto já deve estar morto.
E mais uma vez vem a comprovação da seletividade da velha imprensa, que é a cara fascista do PSDB: cadê os pedidos de redução da maioridade penal feitos quando pretos e pobres adolescentes cometem crimes ? Por que chamar de "jovem atropelador" "infrator" e não de "bandido", "covarde", "marginal" no caso de crimes e fugas cometidos por PPPs? Por que todo cuidado do delegado em revelar e isentar os culpados? E mais uma vez a justiça funcionará só para quem tem dinheiro e poder?

Responder

Jairo

23 de fevereiro de 2012 às 14h18

só tem safado nessa praia de Guaratuba, lá o salva vidas apita para você sair do mar para os jets skies passarem. é um condomínio (costa do sol que criminosamente loteou a mata-atlântica) dominado por ex-políticos, delegados, juízes e desembargadores, eles acham que podem tudo lá. Os caiçaras lá não frequentam a praia, só se for trabalhando e bem uniformizados. Quem puder ir lá vai saber porque esse caso aconteceu, Km 200 da rodovia Rio-Santos, existe um rio no canto direito da praia, lá acontecem as maiores irregularidades de embarcações que levam perigo para os banhistas. Isso tudo vai continuar mais crianças vão morrer, se fosse filho de algum nativo da praia isso não seria noticiado dessa forma. Até quando vamos assistir a supremacia da máquina sobre o ser humano? Atropelamentos no mar e no asfalto. Burguesia assassina!

Responder

Rodrigo Carvalho

23 de fevereiro de 2012 às 14h14

Para que polícia, para que justiça se não funcionam? O vídeo da menina ao conhecer o mar é emocionante, como estava feliz, nems e imaginava a que um filhinhod e pápai com políticos amigos iria acabar com a vida dela. Vergonhoso, cobvarde, má índole. E a imprensa escondeu nomes e a polícia também. Também esperar o que de imprensa e polícia principalmente em SP? No Brasil a impunidade é a lei.
Só falta culparem a menina por estar onde o jet Sky do filhinho de papai a atropelou.

Responder

Solando

23 de fevereiro de 2012 às 13h57

Vejam só! O acusado com o nome não divulgado, pertence à massa cheirosa…….é do PSDB, poderia ser de outro partido. É de doer ouvir o depoimento dos pais, que não conseguem explicar o vazio que ficou. Que tenham força para suportar esta longa jornada, que terão que enfrentar inevitavelmente.

Responder

    Rodrigo Carvalho

    23 de fevereiro de 2012 às 19h38

    O sonho da menina era conhecer o mar. Horas antes a família gravou o momento, uma criança emocionada, feliz, de deixar qualquer um emocionado. Triste é asisstirmos o vídeo e não aceitando a morte da criança da forma como ocorreu.

Guanabara

23 de fevereiro de 2012 às 13h53

Se tivesse sido um motoboy que tivesse atropelado uma criança de classe média pra cima eu queria ver como teria sido o tratamento (duvido que teria sido o mesmo…).

Responder

Evandro

23 de fevereiro de 2012 às 13h51

A imprensa tem falado do caso do "jet-ski assassino". Se alguém for condenado nessa história, será o jet-ski que tem vida própria feito o Chuck, o brinquedo assassino…

Vai um moleque de favela atropelar alguém com carrinho de rolimã e dizer que o carrinho estava possuído por uma força malévola… vai nessa…

Responder

    tiago tobias

    24 de fevereiro de 2012 às 22h16

    Lembro de um filme trash q passava no SBT, no Cinema em Casa, chamado "Cristina, o carro assassino."

    Poderiam fazer um remake com o jetski no lugar do carro.

    Sugestões?

Ricardo Galvão

23 de fevereiro de 2012 às 13h30

Se o próprio "delegado" apresentou-se nas entrevistas quase que como advogado de defesa, fica claro que este caso é mais um a ilustrar a triste realidade brasileira, especialmente de S.Paulo, de que rico aqui TEM PERMISSÃO PRA MATAR. Reparem que nem sequer o NOME DO PAI do adolescente foi divulgado, imagine quando isso chegue na (haaarg!!!) "justiça". Se brincar pai e mãe da vítima é quem sai condenados. E esse infeliz contexto social/político NÃO VAI SER RESOLVIDO na base de marchinhas de pessoas vestidas de branco, nem de apelos na imprensa ou na internet. Com as instituições do estado e partidos políticos compremetidíssimos com o status quo, recomenda-se manifestações e pressões de verdade, com no mínimo, queima de objetos em frente a delegacias, parlamentos, sedes de poderes judiciários etc.

Responder

    Rodrigo Carvalho

    23 de fevereiro de 2012 às 18h39

    Esse delegado deu uma grande "ajuda" à família do moleque e ao moleque.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!