VIOMUNDO

Diário da Resistência


Denúncias

Natal: Professores assumem e ficam 5 meses sem receber


15/08/2012 - 11h53

por Pedro Pinheiro, no Facebook

Eu e mais 800 colegas professores do Estado do Rio Grande do Norte, iremos completar no dia 22 de agosto, 5 meses sem receber os nossos vencimentos pela horrenda burocracia da gestão da governadora Rosalba Ciarlini (Democratas). A mídia local pouco divulgou a informação, pedimos ajuda a justiça e ao próprio sindicato e nada. Todos informaram que os referidos atrasados são parte da burocracia estatal, ou seja, é um processo normal! Não aguentamos mais, tem colegas passando necessidade tendo que deslocar todos os dias entre a capital e as cidades interioranas.

Do Diário de Natal:

Edição de quinta-feira, 5 de julho de 2012

Novos professores estão sem receber há 100 dias

Prejudicados pela burocracia, cerca de 800 convocados não recebem salários desde março

por Sérgio Henrique Santos

Cerca de 800 professores concursados e recém-convocados pelo Governo do Estado estão sem receber salário desde março, quando começaram a dar expediente nas escolas públicas estaduais. Ontem eles totalizaram 100 dias do efetivo exercício do cargo. Os profissionais fazem parte de um contingente de educadores aprovados no concurso público realizado no ano passado pelo Governo, para diminuir o déficit de professores nas escolas da rede estadual. Outro problema é que eles não assinaram o termo de posse no cargo, ou seja, dizem que oficialmente não são servidores do Estado do Rio Grande do Norte.

Ontem pela manhã, uma comissão que representa o grupo dos professores foi à Secretaria Estadual de Educação (Seec), no Centro Administrativo, em Lagoa Nova, tentar uma audiência com a secretária Betânia Ramalho. “Eram 3.500 vagas no concurso. Convocaram mil, e cerca de 800 apareceram. Como oficialmente não tomamos posse, não temos vínculo, nem matrícula. Diariamente vamos dar aula, mas está difícil pagar transporte, alimentação, nossos compromissos financeiros. Alguns de nós somos casados”, disse Herbert Alexandre Vieira dos Santos, professor de História que ensina na Escola Estadual João Fernandes Machado, em Ponta Negra.

Os professores vão receber o salário retroativo, mas estão incomodados por não saberem quando isso vai acontecer. Fica difícil fazer dívidas e programar compromissos financeiros. “Viemos aqui porque desde o final de março não temos nenhum auxílio financeiro. A publicação saiu em 17 de março no Diário Oficial, providenciamos a papelada e começamos a dar aula no final daquele mês. Agora a situação começa a ficar complicada”, acrescentou Herbert.

Burocracia

A secretária Betânia Ramalho não recebeu o grupo de professores que foi à Seec saber quando receberiam os vencimentos dos três meses. O grupo foi recebido na Coordenadoria de Administração Pessoal de Recursos Humanos da Seec. Lá a justificativa para a demora foi a burocracia. “São trâmites normais. A nomeação saiu em março e eles tinham 30 dias para se apresentar. O prazo foi estendido até maio. Além da abertura do processo, temos que levar a documentação ao setor jurídico, e encaminhá-la também à Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos e também à Controladoria Geral do Estado, para fazer comparação de vínculos, e outros detalhes. Só depois é que os nomes são incluídos na folha de pagamento”, justificou a coordenadora de Recursos Humanos da Seec, Ivonete Bezerra.

Ivonete explicou ainda que o fato de não terem assinado o termo de posse não implica que os professores não possam ser considerados servidores estaduais. “O que garante que eles fazem parte do funcionalismo é a publicação no Diário Oficial. Eles, inclusive, já têm matrícula, só que ela só terá efeito quando entrar na folha de pagamento”, acrescentou. Segundo a coordenadora de pessoal, a média entre o concurso e o recebimento dos primeiros salários (com retroativo) é de cerca de quatro meses. “Por isso provavelmente calculamos que elesvão receber em agosto”.

Leia também:

Maria Godói Faria: Mídia reforça preconceito contra servidores

Folha pede ao governo que resista aos servidores

Servidores dizem no STF que decreto de Dilma é inconstitucional

Agência Brasil destaca prejuízo causado pelas greves

Policial Maisa: Sobre a greve da PF

César Augusto Brod: “O PT patrão não aprendeu com sua própria história”

Ricardo Antunes: Para onde vão as nossas universidades

Brizola Neto nega falta de ousadia do governo, se vê como mediador de greve e descarta reforma da CLT





2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Maria Izabel Noronha: Os professores são mesmo despreparados? « Viomundo – O que você não vê na mídia

16 de agosto de 2012 às 16h50

[…] Natal: Professores assumem e ficam 5 meses sem receber […]

Responder

Oziel de Medeiros Pontes

15 de agosto de 2012 às 22h30

Precisamos fazer algo para resolver este problema. Então, sugiro que marquemos um protesto para a semana que vem, em frente a SEEC, no turno matutino, às 9 horas da manhã. Levaremos cartazes, convocaremos a imprensa, iremos de luto, com apitos, com panelas, seja o que for. O que acha? Se alguém que for professor convocado recentemente por este concurso e também não recebeu, por favor, postem comentários aqui e confirmem participação. O SINTE-RN deve ser comunicado disto e ajudar neste processo.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Últimas matérias