VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Denúncias

Fernando Brito: “O espetáculo tem que continuar”


17/01/2012 - 16h30

A Constituição é letra morta?

por Fernando Brito, no Tijolaço

Ninguém tem nada a ver com o que fazem pessoas maiores fazem em sua intimidade, de forma consentida, se isso não envolve violência.

Niguém tem nada a ver com o direito de pessoas expressarem opinião ou criação artística, independente de se considerar de bom ou mau gosto.

Outra coisa, bem diferente, é utilizar-se de concessões do poder público, como são os canais de televisão, sobretudo os abertos, para promover, induzir e explorar, com objetivo de lucro, atentados à dignidade da pessoa humana.

Não cabe qualquer discussão de natureza moral sobre a índole e o comportamento dos participantes. Isso deve ser tratado na esfera penal e queira Deus que, 30 anos depois, já se tenha superado a visão que vimos, os mais velhos, acontecer em casos como o de Raul “Doca” Street, onde o comportamento da vítima e não o ato criminoso ocupava o centro das discussões.

O que está em jogo, aqui, é o uso de um meio público dedifusão, cujo uso é regido pela Constituição:

Art. 221. A produção e a programação das emissoras de rádio e televisão atenderão aos seguintes princípios:

I – preferência a finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas;(…)

IV – respeito aos valores éticos e sociais da pessoa e da família.

O que dois jovens, embriagados, possam ou não ter feito no “BBB” é infinitamente menos graves do que o fato de por razões empresariais, pessoas sóbrias e responsáveis pela administração de uma concessão pública fazem ali.

Não adianta dizer que um participante foi expulso por transgredir o regulamento do programa. Pois se o programa consiste em explorar a curiosidade pública sobre comportamentos-limite, então a transgressão destes limites é um risco assumido deliberadamente.

Assumido em razão de lucro pecuniário: só as cotas de patrocínio rendem à Globo mais de R$ 100 milhões. Com a exploração dos intervalos comerciais, pay-per-view, merchandising, este valor certamente se multiplica algumas vezes.

Será que um concessionário de linhas de ônibus teria o direito de criar “atrações” deste tipo aos passageiros, para lucrar?

Intependente da responsabilização daquele rapaz, que depende de prova, há algo evidente: a emissora assumiu o risco, ao promover a embriaguez, a exploração da sexualidade, o oferecimento de “quartos” para manifestação desta sexualidade, a atitude consciente de vulnerar seus participantes a atos não consentidos. É irrelevante a ausência de reação da jovem, ainda que não por embriaguez. Se a emissora provocou, por todos os meios e circunstâncias, a possibilidade de sexo não consentido, é dela a responsabilidade pelo que se passou, porque não adiante dizer que aquilo deveria parar “no limite da responsabilidade”.

Todos os que estão envolvidos, por farta remuneração, neste episódio – a começar pelo abjeto biógrafo de Roberto Marinho, que empresta o nome do jornalismo à mais vil exploração do ser humano – não podem fugir de suas responsabilidades.

Não basta que, num gesto de cinismo hipócrita, o sr. Pedro Bial venha dizer que o participante está eliminado por “infringir as regras do programa”. Se houve um delito, não é a Globo o tribunal que o julga. Não é uma transgressão contratual, é penal.

Que, além da responsabilização de seu autor, clama pela responsabilização de quem, deliberadamente, produziu todas as cirncunstâncias e meios para isso.

E que não venham a D. Judith Brito e a Abert falar em censura ou ataques à liberdade de expressão.

E depois não se reclame de que as demais emissoras façam o mesmo.

O cumprimento da Constituição é dever de todos os cidadãos e muito maior é o dever do Estado em zelar para que naquilo que é área pública concedida isso seja observado.

Do contrário, revoquemos a Constituição, as leis, a ideia de direito da mulher sobre seu corpo, das pessoas em geral quanto à sua intimidade e o conceito social de liberdade.

A Globo sentiu que está numa “fria” e vai fazer o que puder para reduzir o caso a um problema individual do rapaz e da moça envolvidos. Nem toca no assunto.

Tudo o que ela montou, induziu, provocou para lucrar não tem nada a ver com o episódio. Não é a custa de carícias íntimas, exposição física, exploração da sensualidade e favorecimento ao sexo público que ela ganha montanhas de dinheiro.

Como diz o “ministro” Pedro Bial ao emitir a “sentença” global: o espetáculo tem que continuar. E é o que acontecerá se nossas instituições se acovardarem diante das responsabilidades de quem promove o espetáculo.

Atirar só Daniel aos leões será o máximo da covardia para a inteligência e a justiça nestes país.

PS do Viomundo: É inacreditável a omissão do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, a respeito do assunto. Estaria esperando uma pesquisa de opinião, antes de se pronunciar?

Leia também:

PM saca arma, agride aluno da USP e é afastado

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


99 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Fabricio

24 de janeiro de 2012 às 15h10

Quem viu a capa da veja dessa semana? eles desceram o cacete na "Regulamentação da Midia".
http://www.adnews.com.br/pt/artigos/a-mensagem-po

Responder

Abel

19 de janeiro de 2012 às 09h23

BIG BROTHER BRASIL

Autor: Antonio Barreto,
Cordelista natural de Santa Bárbara-BA,residente em Salvador.
Curtir o Pedro Bial
E sentir tanta alegria
É sinal de que você
O mau-gosto aprecia
Dá valor ao que é banal
É preguiçoso mental
E adora baixaria.

Há muito tempo não vejo
Um programa tão ‘fuleiro’
Produzido pela Globo
Visando Ibope e dinheiro
Que além de alienar
Vai por certo atrofiar
A mente do brasileiro.

Me refiro ao brasileiro
Que está em formação
E precisa evoluir
Através da Educação
Mas se torna um refém
Iletrado, ‘zé-ninguém’
Um escravo da ilusão.

Em frente à televisão
Lá está toda a família
Longe da realidade
Onde a bobagem fervilha
Não sabendo essa gente
Desprovida e inocente
Desta enorme ‘armadilha’.

Cuidado, Pedro Bial
Chega de esculhambação
Respeite o trabalhador
Dessa sofrida Nação
Deixe de chamar de heróis
Essas girls e esses boys
Que têm cara de bundão.

O seu pai e a sua mãe,
Querido Pedro Bial,
São verdadeiros heróis
E merecem nosso aval
Pois tiveram que lutar
Pra manter e te educar
Com esforço especial.

Muitos já se sentem mal
Com seu discurso vazio.
Pessoas inteligentes
Se enchem de calafrio
Porque quando você fala
A sua palavra é bala
A ferir o nosso brio.

Um país como Brasil
Carente de educação
Precisa de gente grande
Para dar boa lição
Mas você na rede Globo
Faz esse papel de bobo
Enganando a Nação.

Respeite, Pedro Bienal
Nosso povo brasileiro
Que acorda de madrugada
E trabalha o dia inteiro
Dar muito duro, anda rouco
Paga impostos, ganha pouco:
Povo HERÓI, povo guerreiro.

Enquanto a sociedade
Neste momento atual
Se preocupa com a crise
Econômica e social
Você precisa entender
Que queremos aprender
Algo sério – não banal.

Esse programa da Globo
Vem nos mostrar sem engano
Que tudo que ali ocorre
Parece um zoológico humano
Onde impera a esperteza
A malandragem, a baixeza:
Um cenário sub-humano.

A moral e a inteligência
Não são mais valorizadas.
Os “heróis” protagonizam
Um mundo de palhaçadas
Sem critério e sem ética
Em que vaidade e estética
São muito mais que louvadas.

Não se vê força poética
Nem projeto educativo.
Um mar de vulgaridade
Já tornou-se imperativo.
O que se vê realmente
É um programa deprimente
Sem nenhum objetivo.

Talvez haja objetivo
“professor”, Pedro Bial
O que vocês tão querendo
É injetar o banal
Deseducando o Brasil
Nesse Big Brother vil
De lavagem cerebral.

Isso é um desserviço
Mal exemplo à juventude
Que precisa de esperança
Educação e atitude
Porém a mediocridade
Unida à banalidade
Faz com que ninguém estude.

É grande o constrangimento
De pessoas confinadas
Num espaço luxuoso
Curtindo todas baladas:
Corpos “belos” na piscina
A gastar adrenalina:
Nesse mar de palhaçadas.

Se a intenção da Globo
É de nos “emburrecer”
Deixando o povo demente
Refém do seu poder:
Pois saiba que a exceção
(Amantes da educação)
Vai contestar a valer.

A você, Pedro Bial
Um mercador da ilusão
Junto a poderosa Globo
Que conduz nossa Nação
Eu lhe peço esse favor:
Reflita no seu labor
E escute seu coração.

E vocês caros irmãos
Que estão nessa cegueira
Não façam mais ligações
Apoiando essa besteira.
Não deem sua grana à Globo
Isso é papel de bobo:
Fujam dessa baboseira.

E quando chegar ao fim
Desse Big Brother vil
Que em nada contribui
Para o povo varonil
Ninguém vai sentir saudade:
Quem lucra é a sociedade
Do nosso querido Brasil.

E saiba, caro leitor
Que nós somos os culpados
Porque sai do nosso bolso
Esses milhões desejados
Que são ligações diárias
Bastante desnecessárias
Pra esses desocupados.

A loja do BBB
Vendendo só porcaria
Enganando muita gente
Que logo se contagia
Com tanta futilidade
Um mar de vulgaridade
Que nunca terá valia.

Chega de vulgaridade
E apelo sexual.
Não somos só futebol,
baixaria e carnaval.
Queremos Educação
E também evolução
No mundo espiritual.

Cadê a cidadania
Dos nossos educadores
Dos alunos, dos políticos
Poetas, trabalhadores?
Seremos sempre enganados
e vamos ficar calados
diante de enganadores?

Barreto termina assim
Alertando ao Bial:
Reveja logo esse equívoco
Reaja à força do mal…
Eleve o seu coração
Tomando uma decisão
Ou então: siga, animal…

FIM

Salvador, 20 de fevereiro de 2011.

Responder

paulo pavaneli

19 de janeiro de 2012 às 07h12

A Globolixo pode tudo… a Globolixo pode tudo?

Responder

maria do carmo

18 de janeiro de 2012 às 18h15

Estamos atravessando um momento em que as pessoas e principalmente os jovens, se embriagam e dirigem.
O que adianta fazer propaganda com pessoas bebendo, na maior farra e depois dizer beba com moderacao, ou se beber nao dirija. A globo com esse bbb, com tudo que a de mais chocante em relacao a costume, vestes
intimas, e bebedeiras com cenas datescas em que tudo e permitido, as campanhas publicitarias de bebida,
se apos embriagarem-se as pessoas perdem o controle. As agencias de publicidades e especialmente a globo cuja concessao e para finalidade educativa, cultural e informativa tem responsabilidade e precisa assumir.O ministerio publico precisa agir urgentemente.

Responder

Carlos.

18 de janeiro de 2012 às 14h48

http://www.vistolivre.xpg.com.br/entretenimento/t

Jogadores pagavam viagem para Monique e Ronaldinho Gaúcho teria dispensado a BBB
Redação 14 jan ’12

O colunista Leo Dias, do jornal “O Dia”, informou que Monique Amin, do BBB 12, teria sido dispensada por Ronaldinho Gaúcho. O Fora aconteceu, segundo o colunista, em seus tempos de Barcelona e morava na Espanha, Ronaldinho recebia com freqüência visitas de Monique Amin.

Por acreditar que namorava Ronaldinho Gaúcho, Monique Amin teria contado sobre o relacionamento para a vendedora de um shopping em Porto Alegre, que por sua vez era amiga da irmã do jogador e contou toda a historia.

Insatisfeito com as declarações de Monique Amin, Ronaldinho Gaúcho proibiu que Monique freqüentasse as festinhas que ele dava. Leo Dias conta que Ronaldinho Gaúcho não foi o único a receber visitas de Monique Amin na Europa e que outros jogadores já teriam pagado viagens para a moça ir visitá-los.

Daí eu junto isto que está acima com isto que outros encontraram:

18/01/12
A Reportagem que Ninguém Fez Ainda

A reportagem que está para ser feita, mas que infelizmente não tenho tempo de fazê-la: Procurar os dois brothers que deixaram o confinamento no hotel, antes de seguirem para o programa, porque não aceitaram alguma coisa que o contrato exige que eles mantivessem em sigilo.

Vou testar hipóteses, a exemplo de um consagrado jornalista. Conhecendo o temperamento do Boninho, diretor do BBB, será que eles não concordaram com a ideia maluca do diretor, de inventar um estupro na casa para, com a polêmica, alavancar a audiência do programa?

Dias atrás, a mãe de um dos que desistiram declarou que seu filho jamais faria o que queriam que ele fizesse, lembram-se? Por isso, talvez, o rapaz tivesse desistido do confinamento prévio… Um bom repórter conseguiria levantar toda essa história em off e publicar também uma cópia do contrato que eles assinam com a emissora. Está aí a dica.

Só não pode ser repórter do Globo, nem da Veja, por razões mais do que óbvias. Quem sabe a Carta Capital, a Istoé ou mesmo a Folha, num arroubo, se animam? Na Falha, digo Folha, só mesmo a Mônica Bergamo encararia, suponho.

do blog DoLadoDeLá: http://maureliomello.blogspot.com/2012/01/reporta

Responder

Sônia

18 de janeiro de 2012 às 14h27

Em relação ao caso BBB não estou entendendo mais nada. A vítima disse que havia dormido e não lembrava, agora lembra que concentiu. Ora, então se ela consentiu, se não aconteceu o abuso, o rapaz foi expulso por quê? Gente, isso está cheirando mal. Ou estão abafando ou a ânsia de ficar no programa é maior que a vontade de reparação pelo dano sofrido. Não sei, estou confusa e acredito que a verdade jamais ficaremos sabendo. Mesmo assim, espero que o governo tenha vergonha e se imponha sobre essa danosa emissora.

Responder

Guilherme Scalzilli

18 de janeiro de 2012 às 13h02

A gritaria em torno do Big Brother ajuda a elevar sua audiência e lhe confere uma visibilidade nova em fóruns de discussão que normalmente o ignorariam. A Globo conseguiu salvar o programa do desinteresse geral e criou uma boa oportunidade para veicular suas pomposas declarações de princípios.
Apesar das costumeiras bravatas dos patrulheiros da moral progressista, acho que não houve exagero na reação da militância feminina. E fico bastante satisfeito em perceber que ela teve direta responsabilidade nas duas ou três horas de reuniões indignadas que esfumaçaram os gabinetes globais nestes dias. Mas gostaria de ver mais comentaristas questionando a veracidade da cena de estupro e sua conveniência para (quase) todos os envolvidos. continua: http://guilhermescalzilli.blogspot.com/

Responder

Antonio Nunes

18 de janeiro de 2012 às 12h46

não há dúvida:

a GLOBO é realmente muito importante pra vcs!

rsrsrsrs

Responder

    Míope Sem Óculos

    18 de janeiro de 2012 às 13h44

    Para todo o Brasil, oras. A maior audiência, não?

maria_do_carmo

18 de janeiro de 2012 às 12h38

Fernando Brito esta certissimo. A Globo esta apelando

Responder

maria do carmo

18 de janeiro de 2012 às 12h35

Fernando Brito esta certissimo. A Globo esta apelando, quer audiencia a qualquer custo. Importante boicotar os
anunciantes e esclarecer os telespctadores e ensina-los a usar o controle remoto em prol da saude mental e
integridade de suas familias, esse programa e pervertido, os jovens perdem as referencias do correto. Sempre abominei esse tipo de programa, faz apolologia da degradacao do ser humano e prosmicuidade no que tem de
pior e mais baixo.

Responder

Melinho

18 de janeiro de 2012 às 12h21

FONTE: Blog Tijolaço, do Brizola Neto

Matéria de Leonel Brizola , de 19 de janeiro de 1992, publicado no Jornal do Brasil. Parece que foi escrita ontem: basta trocar os CIEPS pelo ENEM e fazer um reajuste nos números que são bem maiores agora.

O ovo da serpente
A violência que todos vêem e poucos percebem

Durante uma semana – de 5 a 11 de janeiro de 1992 – uma equipe de pesquisadores acompanhou toda a programação da Rede Globo. Foram examinados meticulosamente 77 programas, entre filmes, seriados, novelas, humorísticos, variedades, noticiários e infantis. Os pesquisadores permaneceram 114 horas e 33 minutos diante da televisão. Da totalização final, foram excluídos os programas jornalísticos para separar o que é noticiário da programação escolhida deliberadamente pela própria emissora.
O que estes pesquisadores encontraram foi uma verdadeira escola do crime e da violência. Naquela semana, a Globo exibiu 244 homicídios tentados ou consumados, 397 agressões, 190 ameaças, 11 seqüestros, 5 crimes sexuais com violência ou ameaça, 26 crimes sexuais de sedução, 60 casos de condução de veículos com perigo para terceiros ou sob efeito de drogas, 12 casos de tráfico ou uso de drogas, 50 de formação de quadrilhas, 14 roubos, 11 furtos, 5 estelionatos, e mais 137 outros, entre os quais: tortura (12), corrupção (4), crimes ambientais (3), apologia ao crime (2) e até mesmo suicídios (3).
E não se diga que isto é veiculado nos chamados programas para adultos. A programação infantil é repleta de imagens de violência, inclusive em desenhos animados, com 58 cenas diárias de violência. Projetando tal constatação, verifica-se que anualmente a Rede Globo propicia às crianças brasileiras a visão de 21.222 cenas de violência. Se considerarmos que a média diária geral da programação é de 166 cenas de violência, chegaremos à conclusão de que a programação infantil detém 34,9% da violência diária transmitida pela TV Globo.
Para os espectadores de novelas estão reservadas 150 cenas de crimes por semana (média diária de 21,4). Já os apreciadores de seriados têm à disposição 79 crimes semanais (média diária de 11,2). E quem acompanha a programação humorística e de variedades vai se deparar com 74 episódios violentos, principalmente agressões (média diária de 10,5).
Os documentos comprobatórios desta pesquisa encontram-se em poder do Dr. Nilo Batista, Secretário de Justiça do Estado, à disposição de quem desejar consultá-los. Estes números estarrecedores nos permitem questionar a autoridade moral da Globo, tevê e rádio, e do jornal O Globo e o papel destrutivo que vêm desempenhando. Já chamei a atenção de meus compatriotas para a instigante coincidência entre o crescimento das Organizações Globo e o crescimento da violência em nosso País. Esta pesquisa revela que não se trata de mera coincidência. Estudos criminológicos – os mais respeitados – advertem para as conseqüências da exposição de cenas de violência às crianças e às pessoas ainda imaturas. As Organizações Globo, quanto a este aspecto, representam uma autêntica e verdadeira escola do crime, reproduzindo e estimulando a cultura da violência, que encontra campo fértil numa sociedade fortemente marcada pela injustiça, pela pobreza e pelo atraso.
A Globo, que comete contra nossas crianças e jovens este crime – que países como os europeus de nenhuma forma admitiriam –, é a mesma que utiliza seus maiores e melhores espaços para destruir um programa educacional como o dos Cieps e dos Ciacs. Minha mensagem aos pais e avós é que defendam seus filhos e netos como puderem, enquanto combatemos – como o pequeno Davi diante de Golias – essa hidra gigantesca, diante da qual tantos se omitem ou, pior ainda, se intimidam e se curvam, submissos.

Responder

Regina

18 de janeiro de 2012 às 11h57

Eu estou estupefata. Vocês estão sendo pautados pelo BBB. Eu não acredito que vocês estão acreditando que isso tudo não foi combinado.
A Globo deve estar dando gargalhadas de vocês, agora.

Responder

Diego Alexandre

18 de janeiro de 2012 às 11h21

Nos próximos capítulos o novo presidente irá aplicar um "choque de gestão"? Em outra cena memorável, temos o José Wilker que interpreta o ministro da justiça, principal adversário político do novo presidente, um dos líderes da máfia da corrupção, dialogando com o novo presidente dizendo que o Brasil é um país mulato, sem regras, de ginga, e não um país probo e reto como os EUA e que, por isso, o novo presidente não conseguiria acabar com a corrupção… Ou seja, a série vinculou a negritude do povo brasileiro com a corrupção! E para coroar a noite de estréia, termina o episódio mostrando o novo presidente tocando um instrumento que me pareceu ser um sax reto. Seria o presidente que a globo deseja uma mistura de Aécio Neves e Bill Clinton? Simplismente ridículo!

Responder

Diego Alexandre

18 de janeiro de 2012 às 11h21

Azenha, deixo aqui o mesmo comentário que fiz em um dos assuntos tratados pelo PHA em seu site: vi o seriado "O Brado Retumbante" ontem e é impressionante a semelhança do discurso do personagem principal, e do programa, com os "ideais" defendidos pelo PSDB… O personagem principal é um politico idealista que tem um blog na internet e cuja principal bandeira politica é a luta contra corrupção! Não é o único discurso da oposição? Em determinada cena, o tal presidente reune-se com o ministério do presidente morto. Enquando o presidente fala, a câmera passeia pelas placas que indicam a qual ministério pertence os ministros presentes e vê-se: ministério da criança, ministério da juventude, ministério da igualdade racial, ministério da diversidade racial, ministério da pesca fluvial e etc, numa clara demonstração de que o governo do presidente morto e que era corrupto, inchou a máquina pública com ministérios desnecessários. Não seria essa uma outra bandeira da oposição?

Responder

D -jás rfede gLobo

18 de janeiro de 2012 às 11h10

Sósia de Aécio Neves protagoniza nova minissérie da Globo. Vai que pega.

Responder

Gerson Carneiro

18 de janeiro de 2012 às 10h54

Governo Dilma foi estuprado pelos barões da mídia. Chamado a depor, recusou o exame de corpo delito e disse que não houve penetração.

Responder

GilTeixeira

18 de janeiro de 2012 às 10h25

18/01/12
A Reportagem que Ninguém Fez Ainda

A reportagem que está para ser feita, mas que infelizmente não tenho tempo de fazê-la: Procurar os dois brothers que deixaram o confinamento no hotel, antes de seguirem para o programa, porque não aceitaram alguma coisa que o contrato exige que eles mantivessem em sigilo.

Vou testar hipóteses, a exemplo de um consagrado jornalista. Conhecendo o temperamento do Boninho, diretor do BBB, será que eles não concordaram com a ideia maluca do diretor, de inventar um estupro na casa para, com a polêmica, alavancar a audiência do programa?

Dias atrás, a mãe de um dos que desistiram declarou que seu filho jamais faria o que queriam que ele fizesse, lembram-se? Por isso, talvez, o rapaz tivesse desistido do confinamento prévio… Um bom repórter conseguiria levantar toda essa história em off e publicar também uma cópia do contrato que eles assinam com a emissora. Está aí a dica.

Só não pode ser repórter do Globo, nem da Veja, por razões mais do que óbvias. Quem sabe a Carta Capital, a Istoé ou mesmo a Folha, num arroubo, se animam? Na Falha, digo Folha, só mesmo a Mônica Bergamo encararia, suponho.

do blog DoLadoDeLá: http://maureliomello.blogspot.com/2012/01/reporta

Responder

Klaus

18 de janeiro de 2012 às 10h15

Acho que esta se fazendo este auê todo no caso do suposto estupro por aqui por que o cara é negro e a menina é loura.

Responder

Rafael del Valle

18 de janeiro de 2012 às 09h32

GOSTEI MUITO DA MATERIA,UMA VEZ QUE NAO ASSISTO QUASE NADA DA GLOBO ,APENAS FILMES.
ELES SE DIZEM FORMADORES DE OPINIAO E JA LEVARAM O POVO A VOTAR ATE EM COLLOR.
PRECISO APENAS DA NOTICIA PARA TIRAR MINHAS CONCLUSOES.
NAO SOU O ESPECTADOR QUE GLOBO QUER,NO ENTANTO ELA TAMBEM NAO E A EMISSORA QUE QUERO.

Responder

    Conceição Lemes

    18 de janeiro de 2012 às 11h03

    Rafael, letras minúsculas nos próximos comentários, por favor. Norma do Viomundo. abs

José Ruiz

18 de janeiro de 2012 às 09h25

Esse assunto ainda vai dar "muito pano para manga"… eu meio que desconfiava que tudo não passava de uma armação, no final dessa história ficará um aumento da audiência para um programa decadente… seja como for, é preciso que seja dito: os maiores "sem-vergonha", "cara-de-pau" desse episódio são os pais e mães de todo o Brasil que permitem que seus filhos não só assistam essa porcaria como sejam educados pela rede Globo e outras TV's abertas no Brasil que vendem lixo para os nossos jovens… falar o quê dos políticos que são coniventes com essa indecência? Sei lá, acho que tô de mau humor… sou pai de uma menina e fico indignado com a forma como essas coisas são conduzidas no Brasil…

Responder

Adriano Cunha

18 de janeiro de 2012 às 09h25

agora que a globo comprou o depoimento da menina, apoiar o argumento da expulsão do rapaz sob a alegação de mau comportamento soa, no mínimo, idiota. quantas vezes já se acompanhou demonstrações absurdas de lascívia no dito programa? quantos foram excluídos do programa por esse motivo? nem vou entrar no mérito do programa ser uma suruba anunciada, acho que não dá pra se esperar algo muito diferente disso da emissora, sempre tão preocupada com a qualidade CUltural de seus programas… o que me preocupa, de verdade, é a fuga dos fatos e a ausência de qualquer atitude do poder público para pôr fim ao antro de libertinagem contemplado em rede nacional,e ter ainda de conviver com o argumento do pedro bueiro de que a cena só foi vista na tv fechada, como um mea culpa pero no mucho.

no mais ainda tem gente que diz que a culpa é da moça, pois a presunção é de que ela seja uma vaca, uma puta, e as putas devem mesmo ser vítimas de abuso, podem até morrer (vide samudio), como fosse uma espécie sórdida de risco do negócio. típico argumento (?) de quem assiste a novela, e depois, o bbb.

Responder

Sônia

18 de janeiro de 2012 às 08h50

Enquanto nós estamos indignados, o governo, que não tem coragem de enfrentar a Globo, fica se fazendo de morto. E a Globo segue faturando. O diretor do programa se achando a 8ª maravilha do mundo. Será indiciado? E a equipe que tudo viu e nada fez? Equem tem o Pay-per-view , "pague-para-ver", mas não viram nem ouviram, serão ressarcidos? O próximo realitu schow da emissora quem sabe será crimes com armas de fogo, ao vivo, ou estrangulamento. Afinal, o schow tem que continuar, não é Bial? Bola para a frente.
Mas nisso tudo não estou entendendo a posição da moça, que nega tudo e se recusa a fazer exame de corpo de delito. A mãe do moço, com todo o respeito, ainda não entendeu o que é abuso sexual. Acredita, pelo que vi em entrevistas, que é um problema dos dois. Engano senhora é do Brasil. Foi transmitido a todo País, nos envergonhando.

Responder

JOSE DANTAS

18 de janeiro de 2012 às 07h37

Se há crime naquilo é muito mais de quem vende esse tipo de imagem do que da parte de uma pessoa, qualquer que seja o sexo ou preferência em torno do assunto, que aceita participar daquele bordel em busca do sucesso e do dinheiro.
A hipocrisia toma conta deste espaço e de centenas de outros, a partir do momento em que as pessoas passam a tratar o assunto como se ali debaixo daquele cobertor estivesse um marginal e uma "normalista" a moda antiga, arrastada do caminho da escola e estuprada num matagal qualquer.
Na verdade ali estava um casal que encheu a cara por que quis, foi para uma cama e o resto todo mundo sabe no que dá, até no caso de pessoas da terceira idade, imagine entre dois jovens embriagados?
Se quiserem atirar pedras, que atirem na Globo, agora não queiram destruir a vida do rapaz que é tão aventureiro quanto a moça e por falta de vocação para procurarem o sucesso através do trabalho e do esforço próprio, se vendem a esse tipo de coisa, que nos ambientes menos chiques, são tratadas como prostituição.

Responder

Yarus

18 de janeiro de 2012 às 01h17

BBB: Globo oficializa a 'expulsão da suruba por mau comportamento'

Quando o ator Paulo Cesar Pereio cunhou a frase "fui expulso da suruba por mau comportamento", ele disse que inventou para 'zoar' Jô Soares (que o entrevistava só enfatizando a parte encandalosa da vida do ator).

Não imagiva que ao inventar a frase surreal, a vida imitaria a arte, e a TV Globo acabou por "oficializar" a frase, com a expulsão de um participante (Daniel) do BBB-12 por "mau comportamento" (um suposto estupro de vulnerável).

O BBB-12 é uma suruba "romantizada". Para se adequar à TV aberta, a suruba tem que ser "bem comportada".

A produção confina homens e mulheres em uma casa para levarem uma vida hedonista, tal qual numa suruba.

Não há quartos individuais e nem cama individual para todos. A produção mobilia a casa de forma que alguns participantes tenham que dormir juntos em camas de casal. Tal qual numa suruba.

Os trajes fornecidos pela produção são mínimos, exacerbando a exibição e contato físico dos corpos, 24hs por dia, entre jovens com os hormônios à flor da pele, confinados durante semanas. Isso sem ter o que fazer o dia todo, e sendo incentivados à "pegação". A diferença da suruba é apenas a ausência do nu total.

O programa força a troca de intimidades, com banho na frente de todos, troca de roupa na frente de todos, e coisas do gênero, tal qual numa suruba, exceto pela ausência do nu total.

O apresentador, Pedro Bial, toda hora puxa o assunto incentivando a fornicação. Fala da oferta de camisinhas, da libido, da pegação. É como se fosse uma espécie de "âncora" da suruba romantizada com frases como "o amor é lindo".

Não vale sexo explícito como num filme pornô, mas isso é contornado pelo fornecimento de providenciais edredons, onde, debaixo deles, vale quase tudo.

Para completar a suruba, na casa é promovida festas com "open-bar" (bebidas à vontade, "di gratis"). Os porres são comuns, o que reduz o discernimento comportamental das pessoas e libera os instintos primais, com pessoas extravasando seu desejo sexual em frente aos outros e em frente as câmeras, tal qual numa suruba.

Todo mundo sabe que pessoas que ultrapassam seu limite na bebida, além da conta, precisam de cuidados dos amigos, as vezes precisam ser vigiadas, ou serem levadas à seu quarto onde podem dormir (e em segurança), até voltarem à sua consciência normal.

Só em surubas as pessoas que "apagam" com bebida ficam vulneráveis, e o corpo de quem fica desacordado "não tem dono", para outros que perdem os escrúpulos fazerem o que quiserem, como fariam com uma boneca de borracha comprada em um sexy-shop. E foi isso que os fãs do BBB12 entenderam que viram acontecer, ao ver ao vivo na tela da TV, dentro dos estúdios da Globo.

A TV Globo está em mau lençóis, pois, ao que tudo indica, proporcionou os meios para o "mau comportamento na suruba" e não protegeu os vulneráveis, que estavam sob sua guarda. http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2012

Responder

    Candido Glospan

    18 de janeiro de 2012 às 10h39

    modestamente, não creio que o conceito de "vulneráveis" se aplique à "suruba", magistralmente descrita acima. Suruba não inclui, por princípio, vulneráveis… Belíssimo texto.

    Fernando

    18 de janeiro de 2012 às 11h46

    Acho que é um dos melhores textos que já li sobre o assunto até agora… explica de uma forma muito boa, com muito equilíbrio, porque a Globo é copartícipe nessa história

Alerta

17 de janeiro de 2012 às 23h12

Atenção infelizmente foi cassada a liminar que suspendia a reintegração de posse lá na Comunidade Pinheirinho. Tensão ronda a Comunidade.

Responder

ZePovinho

17 de janeiro de 2012 às 23h12

Enquanto vocês ficam reclamando aí,ZePovinho assiste ao reality show da BAND "MULHERES RICAS".É hilário.Vejam:
http://f5.folha.uol.com.br/colunistas/renatokrame

"Mulheres Ricas": "Defeito de homem é ser pobre!", diz Val Marchiori

7/01/2012 – 08h40
Publicidade

"Cada personagem tem o seu tempo, o da Narcisa (Tamborindeguy) já passou. Agora é tempo de Val", declarou a empresária Val Marchiori no episódio de ontem do reality "Mulheres Ricas" (Band).

Participantes do "Mulheres Ricas" indicam programas chiques em SP
Val Marchiori diz que Daniela Albuquerque deu golpe no marido
"Não dei golpe em ninguém", diz Val Marchiori
Leitora critica programas de "altíssimo nível" como "Mulheres Ricas"

A socialite carioca Narcisa Tamborindeguy, que convidara Val para um desarmonioso passeio de helicóptero, retrucou: "eu sou autêntica, eu sou única e original –sou exclusiva!" e abriu o seu sempre imenso e enigmático sorriso. Quanto ao passeio?

"Não gostei do helicóptero ser pequeno, não gostei do piloto, não gostei!", enfatizou Val. "Mas quando cheguei do lado do Cristo (Redentor)… ufa… (suspiro profundo) eu sou muito católica", concluiu Marchiori. …………………………….

Responder

    Wildner Arcanjo

    18 de janeiro de 2012 às 19h23

    Argh!!! Que asco!!!

Pafúncio Brasileiro

17 de janeiro de 2012 às 22h47

Azenha,
A irresponsabilidade da BoBo é mais do que evidente: preparou o ambiente para acontecer o que aconteceu.
A Lei é claríssima nesta questão. Mas a $$$$$ aos dois os fez mentirem em depoimentos à polícia. A $$$$$ envolvida no "espetáculo" é algumas centenas de $$$$ milhões de reais. O povão tem a chave na mão. Não assistindo essa porcaria ridícula, que "mata" os neurônios. As pessoas deveriam se envergonharem de assistirem este (e todos) os BBB´s;

Responder

Fabio_Passos

17 de janeiro de 2012 às 22h36

A Constituição é letra morta?

Se o tema é comunicações os interesses da rede globo são a lei no Brasil.

E o ministro Paulo Bernardo está cada vez mais parecido com o Helio Costa.

Responder

    beattrice

    18 de janeiro de 2012 às 02h07

    Ou pior.
    O hélio costa desfrutava do pretexto de que obedecia por hábito
    já que tinha sido funcionário da casa oficialmente por anos,
    a desculpa do bernardo qual é exatamente?

    Fabio_Passos

    18 de janeiro de 2012 às 12h18

    Será que o Bernardo era fã do globo reporter?

    Ou será que ele tem algum acordo secreto com a globo que nós simples cidadãos brasileiros não podemos saber.

    Recuso-me a acreditar que Bernanrdo tem medo. Ele vulgarmente seria conhecido como cagão.

Vlad

17 de janeiro de 2012 às 22h05

Gente…hoje tem paredão.

Responder

Paulo P.

17 de janeiro de 2012 às 22h03

Abaixo-assinado
Pedido de revogação da concessão pública de televisão à Rede Globo http://www.manifestolivre.com.br/ml/exibir.aspx?m

Responder

    Klaus

    18 de janeiro de 2012 às 11h25

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

jõao

17 de janeiro de 2012 às 21h49 Responder

Werner_Piana

17 de janeiro de 2012 às 21h35

Eita, Globo!!!
Hoje – terça-feira 17/01/2012, após o fatidico BBB12, estréia a minisserie "O Brado Retumbante".
Imperdivel produção ficcional (?!?) do Instituto Milennium. A premissa dá medo: politico impoluto porém mulherengo assume Presidencia da Republica após morte em acidente aéreo do Presidente e do Vice… e quer "acabar com a corrução no Brasil" !
MÊDA!!!!

8O

Responder

Gerson Carneiro

17 de janeiro de 2012 às 21h24

[youtube fx2gfZ3qk-c http://www.youtube.com/watch?v=fx2gfZ3qk-c youtube]

Responder

Francisco

17 de janeiro de 2012 às 21h23

Até o "preto" da cota hipócrita, tiraram do ar…

Na dúvida, "fuzilem o negro!".

Responder

Francisco Hugo

17 de janeiro de 2012 às 21h13

Eis o ponto!
Fernando Brito poupou-me de longo comentário. Até porque, exceções há, longos comentários só em partes.
Há dias, o Azenha quis circunscrever a escandalosa presença de um estado policial na Usp a um caso de racismo. Protestei:
“Desviar/embaçar o foco é cacoete de jornalista quando a verdade factual compromete demais a classe dominante.”
Agora, patológicos e longos comentários sobre quem-pegou-o-quê-de-quem mal disfarçam moralismo fundamentalista: todos de pedra na mão. Contra o Daniel.
A Globo já escapou ilesa do assassinato do Tim Lopes.
E vai escapar de novo.
Vamos ver ainda globorgias e globacanais.
Um dia estaremos todos convertidos ao pragmatismo global.
Em tempo: Aos moralistas cabe o jus sperniandi. Estupro é com a Monique contratada da Globo.

Responder

Maria Fulô

17 de janeiro de 2012 às 20h55

A Globo sempre usou subliminarmente o seu JN para intimidar políticos e autoridades em geral. Seu alcance funciona como uma formidável máquina chantageadora e vilão do sistema tem nome e sobrenome, Ali Kamel. Por excesso de confiança e ambição, pisaram feio na bola. A hora de enquadra-los como uma concessão pública e não como dona da opinião pública brasileira, é agora. O Brasil e os brasileiros, agradecem…

Responder

A quem interessa a continuidade do “show” | A Tal Mineira – Blog da Sulamita

17 de janeiro de 2012 às 20h19

[…] inclusive com acusação de “racismo”. Não estou sozinha neste raciocínio – aqui e […]

Responder

Vicente

17 de janeiro de 2012 às 20h16

Pouco importa o que o casal diz que aconteceu ou não aconteceu. A moça já disse que não se lembrava de nada e agora diz que consentiu. Mas o problema não está no que eles digam ou no que desdigam. Está no fato de que as imagens foram ao ar num meio público, pela TV Globo,que recebeu uma concessão pública,usando parte do espaço rádioelétrico do país. E ao emitir essas imagens que ferem a moral e os bons costumes e as leis existentes ,a TV Globo cometeu um crime.

Bom motivo para exigirmos o Marco Regulatório da Mídia,com força e com vontade. Para que cada aspecto fique devidamente regulamentado com as penalidades para cada crime ou abuso claramente definidas. O mínimo que poderia ter ocorrido era que o programa fosse imediatamente suspenso para abertura de inquérito policial e início de processo legal por atentado ao pudor por parte da TV Globo.
O fato do Estado Brasileiro ser laico não significa absolutamente que tenha que ser amoral,imoral e aético.Laicidade é algo muito sério. http://www.laicidade.org/documentacao/textos-crit
Moral e Ética foram construídas no processo civilizatório da humanidade e constituem patrimônio dos povos.
O que o Estado Brasileiro está permitindo que tenha lugar nas tvs brasileiras é criminoso. O Estado Brasileiro – Executivo, Judiciário e Legislativo- são cúmplices desse crime monstruoso.
A mídia faz o que lhe dá na telha e o Estado permanece deitado em berço esplêndido,cúmplice e conivente.

Responder

Marlos Brandão J.

17 de janeiro de 2012 às 20h11

Prezado Azenha,
se me permite, listo abaixo empresas e marcas e/ou produtos que eu estou boicotando por estarem associadas ao big brother Brasil.

Empresa AMBEV:
Antarctica, Bohemia, Brahma, Budweiser, Caracu, Fusion, Gaterode, H2OH!, Lipton, Original, Pepsi, Polar, Serramalte, Skol, Stella Artoir, Sukita

Empresa UNILEVER:
Ades, Ala, Arisco, Axe, Becel, Brilhante, Cif, Clear, Closeup, Comfort, Dove, Fofo, Hellmann's, Karo, Kibon, Knorr, Lipton, Lux, Maizena, Omo, Rexona, Seda, Surf, Tresemmé, Vasenol, Vinólia

Empresa NIELY:
Cor&Ton, Lysacolor, Lysacrem, Niely Gold, Niely Guanidina, Permanente Afro

Empresa FIAT:
Bravo, Doblò, Ducato, Fiat 500, Fiorino, Freemont, Idea, Linea, Mille, Palio, Punto, Siena, Strada, Uno

Empresa DEVASSA:
Devassa Índia, Devassa Loura, Devassa Negra, Devassa Ruiva, Devassa Sarará

Responder

    Klaus

    18 de janeiro de 2012 às 11h26

    Pô, logo agora que vc ia comprar o Freemont, hein Marcelo?

wolff gadelha

17 de janeiro de 2012 às 20h09

E os patrociadores do BBB da REDE GLOBO – são a AmBev (Guaraná Antarctica), Fiat, Niely, Schincariol (Devassa) e Unilever (Omo)?

Eles são a favor de estupro no BBB da REDE GLOBO? É essa a associação que eles esperam que as "organizações" (?!?!) GLOBO façam aos eus produtos e marcas?
Essas empresas vão continuar patrocinando esse LIXO CULTURAL da REDE GLOBO, pra ficar apenas nesse adjetivo?
Com a palavra os Patrocinadores do BBB da REDE GLOBO. Todo o Brasil está de olho no que farão esses patrocinadores do lixo da REDE GLOBO.

Responder

Fabio Barros

17 de janeiro de 2012 às 19h58

O brasileiro é criativo: inventa e inova. Tivemos – e ainda temos – grandes atores, diretores de cinema, roteiristas, literatos, músicos, pintores, escultores, arquitetos, cenógrafos, etc.

Tivemos – e ainda temos – grandes arquitetos, engenheiros, médicos, biólogos, químicos, físicos, historiadores, economistas, filósofos, sociólogos, jornalistas, políticos, cientistas políticos, matemáticos, etc.

Tivemos – e ainda temos – grandes atletas em diversas modalidades.

Ao lado disso, considerando o ângulo TÉCNICO, temos gente qualificada, temos "know how" na produção de programas de TV com enorme qualidade TÉCNICA. Basta ver a qualidade TÉCNICA dos programas da Rede Globo, da Record, da Bandeirantes, etc.

Diante disso, e de muito mais, certamente, o que nos falta? Coragem…

Quero acreditar que é possível uma televisão que leve informação, cultura, instrução, educação, cidadania, política, entretenimento, diversão para as pessoas. Com todos recursos técnicos, com profissionais de comunicação, artes e TV tão capacitados, será que não é possível realizar jornalismo, programas culturais, educativos e esportivos, humor, diversão e entretenimento decente?

Uma TV não sobrevive sem audiência, dirão… Sem audiência, sem patrocinadores… Sem patrocinadores, fim da indústria televisiva… Duvido!!! Mas, tanto melhor. Que os antigos telespectadores

1. Acompanhem as apresentações do grupo de teatro de sua cidade!
2. Criem cineclubes!
3. Assistam aos jogos de futebol dos times provinciais!
4. Organizem saraus!
5. Leiam!
6. Visitem museus e pinacotecas!
7. Brinquem de roda!
8. Cantem, dancem e assistam outros dançar e cantar!
9. Naveguem, vejam e se deliciem com o mundo de "coisas" importantes e divertidas que a internet pode oferecer!

Viva Gregório de Matos:

Que falta nesta cidade?… Verdade.
Que mais por sua desonra?… Honra.
Falta mais que se lhe ponha?… Vergonha.

O demo a viver se exponha,
Por mais que a fama a exalta,
Numa cidade onde falta
Verdade, honra, vergonha.

Quem a pôs neste rocrócio?… Negócio.
Quem causa tal perdição?… Ambição.
E no meio desta loucura?… Usura.

Notável desaventura
De um povo néscio e sandeu,
Que não sabe que perdeu
Negócio, ambição, usura.

Mas, infelizmente, tudo isso parece mesmo não ser possível. Gregório, mais uma vez, que o diga:

A Câmara não acode?… Não pode.
Pois não tem todo o poder?… Não quer.
É que o Governo a convence?… Não vence.

Quem haverá que tal pense,
Que uma câmara tão nobre,
Por ver-se mísera e pobre,
Não pode, não quer, não vence.

Regular os meios de comunicação, JÁ!!!

Responder

Roberval

17 de janeiro de 2012 às 19h30

É mesmo, Bial!!!

"O Espetáculo tem que Continuar"

O BBB 12 vai continuar transmitindo novos estupros ao vivo? A qualquer hora do dia e da noite? Com todos os participantes? E com a omissão das autoridades brasileiras? E comprando o depoimento dos participantes, pois eles tem interesses financeiros e profissionais assim como a Globo?

Responder

Almeida Bispo

17 de janeiro de 2012 às 19h28

Vejamos: Se um Juiz da mais alta corte do país deu DOIS Habeas Corpus em menos de 24 horas a um criminoso… o que farão quando isso lá chegar, acusando a Globo, a dona do Brasil? NADA. Absolutamente nada. E a Globo faturou horrores de dinheiro com o escândalo que está mais para armação padrão bolinha de papel. E quanto mais se comentar mais a caixa registradora da Globo não parará.

Responder

Roberval

17 de janeiro de 2012 às 18h50

Perfeito artigo.

A Rede Globo e seus diretores tem responder criminalmente.

Aonde estão as autoridades desse país? Ninguém vai se manifestar?

O Ministro Paulo Bernardo das Comunicações está em férias?

E a Secretaria Nacional de Direitos Humanos? E dos Direitos da Mulheres?

E quanto ao Ministério Público do Rio de Janeiro?

E o Superior Tribunal Federal?
Devemos exigir das autoridades públicas e das instituições públicas a aplicação imediata e plena das leis brasileiras.
A Rede Globo, mesmo promovendo o alcoolismo de jovens na TV e na Internet, bem como transmitindo um estupro em suas dependências, via TV e internet para o mundo todo, ficará impune? E não terá a concessão pública cassada?
As Instituições públicas brasileiras estarão em xeque se não tomarem as devidas providências e isto provocará novas fissuras sociais que só vem aumentando a cada dia.
Os três poderes federais têm obrigação moral e ética de uma manifestação pública imediata sobre o caso e sobre os procedimentos que adotarão. A sociedade está clamando.

Responder

    beattrice

    18 de janeiro de 2012 às 02h15

    A Secretaria de Política para Mulheres se manifestou, só ela, o resto, bem o resto tá a passeio.

Sônia

17 de janeiro de 2012 às 18h47

Excelente reportagem. Há um estímulo a essas atitudes. Observem que eles não colocam camas em número de participantes para que eles durmam juntos e, em confinamento esperavam o quê? Eta emissora fulera, irresponsável, bem como diretores do programa que, graças a Deus não assisto. Não quero causar dano ao meu cérebro.

Responder

Aracy_

17 de janeiro de 2012 às 18h40

Como sempre, Fernando Brito é um dos analistas mais lúcidos da blogosfera. E a demissão de Paulo Bernardo tem que ser para ontem.

Responder

beattrice

17 de janeiro de 2012 às 17h55

O ministro bernardo (com minúsculas) não vai se pronunciar,
ele ignora a opinião pública, não precisa de bússola nem de GPS, ele se acha,
ele se acha e age como senhor do setor, faz cara de paisagem às trangressões
e pose de samambaia quando alguém clama pela LEY de MEDIOS.
Ai… a Argentina é feliz!

Responder

    André

    17 de janeiro de 2012 às 18h27

    "BBB12": Monique negou estupro em depoimento à polícia

    A gaúcha Monique Amin, 23, negou ter sido estuprada por Daniel Echaniz, 31, no "Big Brother Brasil 12".

    Em depoimento à polícia, os dois disseram que houve consentimento. Ela afirmou que estava consciente durante a troca de carícias e que não houve penetração. Cada um foi ouvido por cerca de uma hora e meia.

    Monique estava acompanhada de quatro advogados; Daniel estava sozinho.

    O delegado Antônio Ricardo, do 32º DP, Taquara, zona oeste do Rio, deu entrevista coletiva sobre o caso nesta terça-feira (17). A jovem assistiu à gravação dos 25 minutos em que ficou sob o edredon com Daniel para dizer o que aconteceu.

    "Eles confirmaram que se tocaram debaixo dos cobertores, com consentimento dos dois. Mas se precisar vamos ouvi-los novamente", disse o delegado, que não descartou uma acareação.

    Monique não quis fazer o exame de corpo de delito.

    O delegado disse que pretende seguir investigando se Daniel a molestou quando Monique estava dormindo. "A linha de invetigação é se ela estava inconsciente", explicou o delegado.

    Calcinha, endredon e sunga foram recolhidos pela polícia. O delegado pretende agora analisar o material, além do vídeo e dos depoimentos.

    "Não posso fazer uma análise agora para não tomar uma decisão precipitada", disse.

    Por ora, o delegado descartou a prisão de Daniel. "Não vamos falar em prisão agora." http://f5.folha.uol.com.br/televisao/1035535-bbb1

    XXXXXXXXXXXXXXXXXXX

    "Em depoimento à polícia, os dois disseram que houve consentimento. Ela afirmou que estava consciente durante a troca de carícias e que não houve penetração. "

    "Em depoimento à polícia, os dois disseram que houve consentimento. Ela afirmou que estava consciente durante a troca de carícias e que não houve penetração. "

    O que houve de verdade foi parcialidade e falta de prudência, inclusive aqui nesse blog, por meio das feministas raivosas e apressadas.

    Só saiu porque é NEGRO…

    Roberval

    17 de janeiro de 2012 às 19h18

    Santa ingenuidade!
    Não passa pela sua cabeça que o depoimento da Monique foi comprado pela Globo? Assim a Globo se livra das denúncias e a Monique resolve sua questão profissional e de grana.
    Em breve veremos Monique nas principais novelas globais em papéis de destaque. Porque? Por que ela tem que ser calada pela Globo senão a emissora se ferra. Pense um pouquinho Andre!

    André

    17 de janeiro de 2012 às 20h15

    Fez duas acusações que não pode provar:

    I – a globo comprou o silêncio da suposta vítima.

    II – A suposta vítima é mais canalha, vagabunda e sórdida que o próprio suposto estuprador.

    Quem tem que pensar é você, pense…

    renato

    17 de janeiro de 2012 às 19h29

    Voce tava indo bem, mas como eles deixaram o negro entrar?

    André

    17 de janeiro de 2012 às 20h17

    Não teve na hora dele entrar,m mas na hora de culpar alguém, imputar um crime, QUE NÃO EXISTIU, botaram no de quem?

    No do NEGRO!

    moisesmoisa

    17 de janeiro de 2012 às 20h17

    Santa ingenuidade. Agora é um caso de racismo?

    André

    17 de janeiro de 2012 às 18h34

    Argentino tem quase tanta titica na cabeça quanto brasileiro…

    No início do século XX, a argentina era um pas de primeiro mundo, com nível de renda semelhante aos países mais ricos da Europa.

    E conseguiram acabar com tudo isso, começando com o crápula Perón, estatizando a economia toda.

    O resultado apareceu: desde daquela época até hoje, a argentina é um país POBRE e ferrado, caminhando para a "venezuelização" completa.

    E aqui ainda tem gente com inveja da "argentina feliz".

    Tenha dó, Senhor…

    Tatiana

    17 de janeiro de 2012 às 20h45

    Ah é, Argentina era tão rica no início do século XX que não tinha miserável, não é meu caro? Então tá, não sei que livro de História você anda lendo. A Evita era paupérrima e teve que sair da província dele pra tentar a sorte em Buenos Aires…tem certeza que foi o Perón? Esse episódio foi antes do governo dele.
    Você também parece se esquecer dos governo Menem e Fernando de la Rúa e o quanto foram nocivos para a Argentina. Sei lá, talvez se esses governos não tivessem sido tão ruins e quebrado a Argentina, quem sabe os Kirchner não seriam tão queridos.

    beattrice

    18 de janeiro de 2012 às 02h12

    Diga-se de passagem que o Brasil do FHC ajudou a quebrar a Argentina do Menem,
    embora os dois parecessem hermanitos,
    quem não sabe deste detalhe é bom se informar.

    pperez

    17 de janeiro de 2012 às 20h03

    ele acordou beattrice mas creio que será o tempo de ir ao banheiro….voltará a hibernar

Fernando

17 de janeiro de 2012 às 17h53

Enquanto ´A Fazenda` ensina a cuidar dos animais, o Big Brother ensina a estuprar.

Responder

    Klaus

    18 de janeiro de 2012 às 11h24

    Ensina também a fazer sexo oral, aulas com a Bruna Surfistinha.

    Antonio Nunes

    18 de janeiro de 2012 às 14h20

    Nada como a santa Record e seus programas "educativos" pra nos livrar da "satânica" Globo!!

    rsrsrsrsrs

Vinicius Garcia

17 de janeiro de 2012 às 17h52

Paulo Bernardo não é ministro. Está ministro.

Responder

    beattrice

    18 de janeiro de 2012 às 02h16

    Sei, e até quando?

    Marcos C. Campos

    18 de janeiro de 2012 às 10h21

    Fantoche.

    Klaus

    18 de janeiro de 2012 às 11h23

    Como todos, não é verdade?

kruguer

17 de janeiro de 2012 às 17h43

Vamos agir cobrando do governo DILMA a lei de regulação dos meios de comunicação com o fim da propriedade cruzada na mídia .
A constituição do Brasil tem sido desrespeitada criminosamente ; principalmente nos paragrafos que tratam das concessões públicas .
Como Fernando Brito observou :

"O que está em jogo, aqui, é o uso de um meio público dedifusão, cujo uso é regido pela Constituição:

Art. 221. A produção e a programação das emissoras de rádio e televisão atenderão aos seguintes princípios:

I – preferência a finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas;(…)

IV – respeito aos valores éticos e sociais da pessoa e da família.

O que dois jovens, embriagados, possam ou não ter feito no “BBB” é infinitamente menos graves do que o fato de por razões empresariais, pessoas sóbrias e responsáveis pela administração de uma concessão pública fazem ali.

Não adianta dizer que um participante foi expulso por transgredir o regulamento do programa. Pois se o programa consiste em explorar a curiosidade pública sobre comportamentos-limite, então a transgressão destes limites é um risco assumido deliberadamente.

Assumido em razão de lucro pecuniário: só as cotas de patrocínio rendem à Globo mais de R$ 100 milhões. Com a exploração dos intervalos comerciais, pay-per-view, merchandising, este valor certamente se multiplica algumas vezes.

Será que um concessionário de linhas de ônibus teria o direito de criar “atrações” deste tipo aos passageiros, para lucrar?

Intependente da responsabilização daquele rapaz, que depende de prova, há algo evidente: a emissora assumiu o risco, ao promover a embriaguez, a exploração da sexualidade, o oferecimento de “quartos” para manifestação desta sexualidade, a atitude consciente de vulnerar seus participantes a atos não consentidos. É irrelevante a ausência de reação da jovem, ainda que não por embriaguez. Se a emissora provocou, por todos os meios e circunstâncias, a possibilidade de sexo não consentido, é dela a responsabilidade pelo que se passou, porque não adiante dizer que aquilo deveria parar “no limite da responsabilidade”.
O cumprimento da Constituição é dever de todos os cidadãos e muito maior é o dever do Estado em zelar para que naquilo que é área pública concedida isso seja observado."

A democracia está ameaçada e não podemos mais aceitar isso. Enquanto o Estado não zelar pela constituição e não regular o setor de comunicações esses abusos vão continuar acontecendo , já que as emissoras de tv não podem e não devem ter o direito de regular a si mesmas .
É mais um caso de crime e desrespeito à constiuição e a concessão pública deveria ser cassada e a justiça apurar as responsabilidades , porque estão pegando o rapaz de bode expiatório nessa história.
E o maior responsável é a emissora de televisão e seus diretores.
O estado não pode permitir abusos contra a constituição no setor de comunicaçoes. Onde está o MPF a Policia Federal , o ministro das comunicações ?
Cadê o marco regulatório das comunicações no Brasil ?

Responder

Leandro Quintela

17 de janeiro de 2012 às 17h32

"Atirar só Daniel aos leões será o máximo da covardia para a inteligência e a justiça nestes país".
Parabéns, Fernando Brito.

Responder

Antônio L DEPAULA

17 de janeiro de 2012 às 17h29

De acordo. Completamente

Responder

VALTER

17 de janeiro de 2012 às 17h27

Um dos apoiadores do amoral e deseducador programa, o sabão OMO, anuncia porque apóia o tal programa: "PORQUE SE SUJAR FAZ BEM". Precisaria de um slogan mais adequado?

Responder

Luci

17 de janeiro de 2012 às 17h25

Daniel é final, tem que ser investigado o começo deste espetáculo dantesco e deprimente, regado a bebida alcóolica.
O povo da Cracolândia sendo escurraçado pela polícia violentados em suas dignidade humana e na televisão (concessão pública, como bem explica a matéria) presenciamos estímulo ao alcoolismo, para a prática de ações coletivas irresponsáveis e inconsequentes com patrocínio de empresas que desembolsaram 103 milhões!!! num país onde há enorme dificuldade para conseguir recursos para projetos ligados às questões sociais. Quem patrocina a bebedeira? Quem fornece bebidas? Quem patrocina? São co-autores.
Parabéns a Ministra Iriny que trabalha e ouve a voz das ruas.

Responder

Elton Maravalhas

17 de janeiro de 2012 às 17h25

Aliás, há QUANTO TEMPO o ministro Paulo Bernardo não aparece na mídia? Há quanto tempo não se vê pronunciamentos seus sejam sobre quaisquer temas? Se estou mal informado, desculpem-me…..

Responder

    Werner_Piana

    17 de janeiro de 2012 às 21h38

    apareceu hoje, deu n"A Voz do Brasil": nova lei de concessão de radios e tvs. parece que querem acabar com laranjas. e também só quem tem muito dinheiro conseguirá cumprir as premissas tecnico-financeiras.
    enfim… emissoras populares, NÃO!

    :/

André

17 de janeiro de 2012 às 17h08

"BBB12": Monique negou estupro em depoimento à polícia

A gaúcha Monique Amin, 23, negou ter sido estuprada por Daniel Echaniz, 31, no "Big Brother Brasil 12".

Em depoimento à polícia, os dois disseram que houve consentimento. Ela afirmou que estava consciente durante a troca de carícias e que não houve penetração. Cada um foi ouvido por cerca de uma hora e meia.

Monique estava acompanhada de quatro advogados; Daniel estava sozinho.

O delegado Antônio Ricardo, do 32º DP, Taquara, zona oeste do Rio, deu entrevista coletiva sobre o caso nesta terça-feira (17). A jovem assistiu à gravação dos 25 minutos em que ficou sob o edredon com Daniel para dizer o que aconteceu.

"Eles confirmaram que se tocaram debaixo dos cobertores, com consentimento dos dois. Mas se precisar vamos ouvi-los novamente", disse o delegado, que não descartou uma acareação.

Monique não quis fazer o exame de corpo de delito.

O delegado disse que pretende seguir investigando se Daniel a molestou quando Monique estava dormindo. "A linha de invetigação é se ela estava inconsciente", explicou o delegado.

Calcinha, endredon e sunga foram recolhidos pela polícia. O delegado pretende agora analisar o material, além do vídeo e dos depoimentos.

"Não posso fazer uma análise agora para não tomar uma decisão precipitada", disse.

Por ora, o delegado descartou a prisão de Daniel. "Não vamos falar em prisão agora."
http://f5.folha.uol.com.br/televisao/1035535-bbb1

XXXXXXXXXXXXXXXXXXX

"Em depoimento à polícia, os dois disseram que houve consentimento. Ela afirmou que estava consciente durante a troca de carícias e que não houve penetração. "

"Em depoimento à polícia, os dois disseram que houve consentimento. Ela afirmou que estava consciente durante a troca de carícias e que não houve penetração. "

O que houve de verdade foi parcialidade e falta de prudência, inclusive aqui nesse blog, por meio das feministas raivosas e apressadas.

Só saiu porque é NEGRO…

Responder

    Clarissa

    17 de janeiro de 2012 às 19h36

    A Rede Globo de Televisão está assessorando, descaradamente, esta mulher. Como a "sister" estava acompanhada de 4 (4!) advoados durante seu depoimento? Por que a Globo não ofereceu outros tantos 4 advogados ao "brother" Daniel?
    Simplesmente pq o estupro é fato claramente comprovado pelas imagens fornecidas pela própria Globo. A única pessoa que pode livrar a Globo é "sister", declarando que houve concenso no ato, que ela estava consciente e sabia o que estava acontecendo.
    Como no caso da bolinha de papel durante a campanha presidencial, a Globo vai "provar" que não vimos o que vimos… Não duvido que hj no Jornal Nacional o Sr. Molina prestará esclarecimentos sobre o episódio do estupro de vulnerável.
    Lamentável que estejamos todos passando por isso. Mas não acho que fazer de conta que nada aconteceu seja a melhor maneira de enfrentarmos as questões morais e sociais que este episódio levanta.

    Renato

    18 de janeiro de 2012 às 08h09

    Clarissa, você tem certeza que viu a cena de estrupo, vocÊ assinou Pay-Per-View ou é assinante da globo.com.
    Se a vítima alegou que o fato foi consentido e a polícia através do lençol recolhido também vai alegar a mesma coisa, por que de tanto estardalhaço?
    A verdade é uma só, a Globo conseguiu o que queria, que esse programa foi o centro das conversas pelo o Brasil todo. Deu um golpe de Marketing.

    Olha, se estamos falando de crimes, então porque o governo não cancela a concessão da Record, por exemplo? Uma emissora que é sustentada com dinheiro obtido através de crime e de exploração da fé.

    Assim como a Globo, que é sustentada com o nosso dinheiro através de inseçoes fiscais, empréstimo do BNDS.

    Wildner Arcanjo

    18 de janeiro de 2012 às 11h20

    No final das contas, e baseado nas últimas declarações das partes, o único injustiçado foi o acusado do suposto estupro (não, não é brincadeira afirmar isto!). E aí eu me pergunto: por que os dois não foram expulsos? Será que a mãe do rapaz tinha razão, que isto só ocorreu porque ele era preto? Ou será que houve um acordão para dar sobrevida ao tal programa? Quem pode afirmar isto? Quem vai levar esta investigação até o final? Será que a verdade, e a justiça, realmente aparecerá?

    Rodrigo Leme

    18 de janeiro de 2012 às 08h20

    E a Globo seria responsável pelo estupro porque…

    RicardãoCarioca

    18 de janeiro de 2012 às 10h31

    Tendo a concessão da Rede Bobo em jogo, seu eu fosse empresário dessa moça, pediria um bilhão de reais, para fechar o cala-boca em 750 milhões. Um prejuízo para acabar com esse e os próximos BBB.

Marcelo de Matos

17 de janeiro de 2012 às 17h08

Os temas políticos costumam despertar a ira dos moralistas. A mídia tem uma visão seletiva sobre a corrupção, enxergando-a somente no PT e seus aliados. No caso do BBB o PIG se divide: Record e Band estão sentando o pau na Globo. É mais uma manifestação de moralismo exacerbado, com um ingrediente a mais: acusações de racismo porque o moço dispensado, por coincidência, é afrodescendente. É bobagem ficar falando que o BBB é imoral, já que o programa está no mesmo nível de outros, como a Fazenda. Bobagem maior é dizer que a Globo praticou racismo – parem com isso. O que aconteceu com Monique pode acontecer com qualquer garota mal avisada. Se beber e for dormir com uma cara, seja loiro ou moreno, pode esperar que ele vá tentar alguma coisa durante o sono da donzela. Não me venham com esse papo moralista. Uma garota “de maior” como a Monique devia saber disso. De qualquer forma o fato serve de advertência às outras meninas. Bebida e sono são uma combinação perigosa nessas horas.

Responder

Luci

17 de janeiro de 2012 às 16h47

Não em nossos lares.

Responder

Como?

17 de janeiro de 2012 às 16h46

Eles estão acima da lei? São mjais iguais que os cidadãos do país?
Este programa deveria ser cancelado agora. Chega.Está fora de controle do razoável.
Chega de conciliar.

Responder

Gerson Carneiro

17 de janeiro de 2012 às 16h42

E não esperem reação do Ministro das Comunicações do PIG, sr. Paulo Bernardo.

Se ele ousar tocar no assunto, pior ainda, demonstrar contrariedade à Rede Globo, na semana seguinte a foto dele estará estampada na revista Veja e na semana posterior estará entregando a carta de demissão para dona Dilma.

Responder

    beattrice

    17 de janeiro de 2012 às 17h53

    Essa possibilidade inexiste,
    Bernardo é parte do selto grupo de ministros intocáveis,
    tais como Padilha e Cardozo, por quê?
    Porque obedecem ao roteiro da direita, do PiG e do retrocesso.

Yarus

17 de janeiro de 2012 às 16h38

Divulgue:
Estamos enviando emails aos patrocinadores pedindo que deixem de patrocinar baixaria.
Enviem vocês também, quanto mais, melhor. Ao invés de só reclamar, vamos agir conforme podemos.
http://www.ambev.com.br/pt-br/a-ambev/canais-de-c
http://www.unilever.com.br/resource/faleconosco/i
http://www.niely.com.br/Contato.aspx
http://www.fiat.com.br/fale-com-a-fiat/
http://www.devassa.com.br/contato.php

Responder

    Werner_Piana

    17 de janeiro de 2012 às 21h40

    meio hipócrita, isso. Afinal, o governo federal pa(i)trocina todas as emissoras de radio, tv, jornais, revistas e editoras PIG… enfim…
    :/

    beattrice

    18 de janeiro de 2012 às 02h09

    Concordo, por que o governo não retira o patrocínio do PiG?
    Porque prefere fazer omelete das promessas de regulação da mídia.

    Jussara

    18 de janeiro de 2012 às 02h37

    Enviei mensagens ontem e olha a resposta que recebi da FIAT. O teor não surpreende, já a forma de como foi escrita a mensagem…
    From: "[email protected]" <[email protected]>
    Prezada Sra. Jussara,
    Agradecemos o recebimento de seu e-mail, contendo observações, comentários e/ou solicitações diversas, sobre o “reality show”, promovido e realizado pela Rede Globo de Televisão, o Big Brother Brasil.
    Na oportunidade, esclarecemos-lhe que, alcançamos sua residência, na qualidade de patrocinador desse programa, visando podermos apresentar-lhe os nossos mais diversos modelos e lançamentos, sendo que as regras e condições são estabelecidas pelos realizadores e produtores do show, tendo seus patrocinadores que cumpri-las, como firmado.

    Jussara

    18 de janeiro de 2012 às 02h37

    continuação…

    Esperamos que esteja apreciando os produtos FIAT, sendo que encontra-se a seu dispor toda a Rede de Concessionárias FIAT, em todo o País, apta a mostrar-lhe todas as demais vantagens que você ainda não conhece sobre os carros FIAT.
    Para tal colocamos à sua disposição nossa Central de Relacionamento Fiat pelo telefone 0800.7071000.
    Atenciosamente,
    Filipe André
    CENTRAL DE RELACIONAMENTO FIAT

Carlos Henrique

17 de janeiro de 2012 às 16h38

Gostaria de saber alguma forma de contato com o pessoal do blog, algum email de contato?

Responder

    Marcelo de Matos

    17 de janeiro de 2012 às 18h26

    [email protected] Carlos, eu acabei de mandar um e-mail para o blog. Não sei se terão tempo de ler. Um abraço. PS: tem um ícone lá em cima: Fale comigo.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!