Delegado diz que juiz “colocou o dedo em riste no meu rosto”

Tempo de leitura: 2 min

por Luiz Carlos Azenha

O delegado de polícia Frederico Costa Miguel diz que ainda está perplexo. “Parece que a ficha não caiu”. Em outubro do ano passado, ele lavrou um flagrante indiciando o juiz Francisco Orlando de Souza por sete crimes: desacato, desobediência, ameaça, embriaguez ao volante, difamação, injúria e dirigir sem habilitação ou permissão.

Foi depois de uma discussão no trânsito entre o juiz e um segundo motorista, que estava acompanhado.

Dez dias depois do incidente, o juiz foi promovido a desembargador.

Menos de três meses depois, em 27 de dezembro último, o delegado foi exonerado pelo governador paulista, Geraldo Alckmin.

O delegado estava no chamado “estágio probatório” de três anos, que terminaria no dia 30 de janeiro próximo.

Em nota, o governo paulista negou relação entre os dois casos: “A decisão segue recomendação do Secretário da Segurança Pública, por sua vez fundamentada em três pareceres distintos: do Conselho da Polícia Civil, do Delegado-Geral de Polícia e da Consultoria Jurídica da Secretaria da Segurança Pública”.

O delegado estranhou a decisão e disse que a Divisão de Informações Funcionais (DIF) da Corregedoria da Polícia Civil, que acompanhou seus três anos de vida funcional, deu a ele um parecer “amplamente favorável”, com “menções elogiosas”.

Frederico afirmou que não teve acesso aos pareceres citados na nota do governo e alega que teve seu direito de defesa cerceado.

A partir do que aconteceu durante a ocorrência, o delegado acredita que sua exoneração foi política.

Segundo ele, o juiz “anotou meu nome, jurou que iria tomar providências”. “Isso não vai ficar assim não”, teria dito o magistrado.

O juiz negou as acusações: “Infelizmente, o delegado deu uma proporção muito maior a tudo isso. Não ofendi ninguém. Mas eles [policiais] me trataram com rispidez”.

Por sua vez, o delegado diz que o juiz “agrediu duramente com palavras”, “colocou o dedo em riste contra o meu rosto” e  disse “não grita comigo não, não grita comigo não, eu sou juiz, eu sou juiz!”.

De acordo com Frederico, o magistrado se negou a entregar as chaves do automóvel, a mostrar a carteira de habilitação ou a carteira funcional e a fazer os exames do bafômetro ou de sangue para deixar claro se estava ou não embriagado.

O delegado está recebendo assessoria jurídica do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (SINDPESP) mas disse que ainda não decidiu que tipo de ação tomará contra a exoneração.

“Quero voltar a ser delegado da Polícia Civil”.

Abaixo, em duas partes, uma entrevista em que o delegado dá sua versão sobre o incidente:

delegado um.wma

delegado completa.wma

Leia também:

Reitor João Grandino Rodas expulsa seis estudantes da USP

Apoie o jornalismo independente


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

Gerson Carneiro

Fadel, alô Fedel !!!

Essa é pra você meu rei! É do ESTADO que você disse que deve ser escrito com letras minúsculas.

[youtube BXHWW3bBNnA http://www.youtube.com/watch?v=BXHWW3bBNnA youtube]

JC Tavares

Não é por acaso que a justiça já fez voltar ao cargo o presidente do metrô de sampa e liberou o andamento das obras altamente suspeitas. É o toma lá da cá do PSDB, mídia e justiça. O trio assombro que assombra o Brasil.

Luci

Sem Justiça não há democracia.Não sobrevive uma sociedade desigual, onde o tráfico de influência, sexismo e o racismo são a base de estrutura arcaica que mantém privilégios e poder de dominação da oligarquia coronelista, má e gananciosa ilhada num mundo de egoísmo, onde não há respeito aos Direitos Humanos.
Conceição por favor publique a nota sobre a criança negra e seus pais vítimas do racismo e da intolerância em restaurante no bairro Paraiso em São Paulo, porue será que nenhum cliente interferiu para proteger a criança deste ato racista e covarde.

O Chacal

Voces viram o show de futilidades que passou na Band(pig) ontem?[youtube Z5-f1BzLFkY http://www.youtube.com/watch?v=Z5-f1BzLFkY youtube]

    Geysa Guimarães

    Tive até vergonha de lembrar que fui um milésimo parecida com elas.
    Show de pequenez humana.

    Gerson Carneiro

    O Chacal e Geysa Guimarães,

    Isso aí é altamente cultural meninos, se comparado com a matéria da Mariana Ferrão (sim, aquela que foi um dia editora do Jornal da Band) naquele programa matinal dela, na Rede Globo, ensinando como limpar a bunda.

    E a expressão do orientador: "quando a natureza chamar você deve sim ir ao banheiro exonerar as fezes". Noooffaaa.. tucanaram a cagada.

    [youtube uHfms5XSiUk http://www.youtube.com/watch?v=uHfms5XSiUk youtube]

    Julio Silveira

    Nenhuma novidade vinda desse integrante do PIG, programa, como não podia deixar de ser, cópia de um similar americano. Essa gente não tem sequer originalidade, importam sem pudor as futilidades alheias, é a chamada multiplicação do vazio. E tem gente que acha ser teoria da conspiração a propagação da mediocridade com beneficio certo para os mais poderosos.

Julio Silveira

Por culpa desse delegado, (que me parece ser vibrador por ser iniciante nas atividades publicas, que ainda não tinha entendido a realidade da politica em suas atividades), o cidadão paulista certamente ganhou uma divida que não é sua, uma divida de gratidão do judiciário para com o executivo. É por essas, e por outras, que poderosos tem tantas benecesses no judiciário. Tudo indica que o favor (que não existiu), a troca (inexistente), pode vir lá na frente quando ninguem estiver olhando.

Celso Carvalho

Azenha, sem dúvida o delegado foi exonerado por conta do incidente com o juiz. No entanto, nas sua entrevista com o próprio não há nenhuma menção de que ele estava sendo (ou foi) investigado em outros dois caso, recebendo parecer favorável da corregedoria. Todos nós sabemos que os delegados de polícia abusam da "otoridade" e são protegidos pelo "espírito de classe" assim como o juíz que, segundo o relato do delegado e o BO, agiu com total indecoro como cidadão e funcionário público. Em quais casos o delegado foi investigado? Violência policial? Acho estranho um cidadão comum representar na corregedoria contra um delegado sem que algo grave tenha ocorrido. Na sua entrevista vc não pergunta nada sobre isso.
Abs.

Morvan

Bom dia.

Mais uma notícia "enaltecedora" do nosso democracismo: Não somos racistas, ver. 1.5.6:
"Casal espanhol acusa pizzaria de São Paulo de racismo contra filho negro

http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2012/01/03/casal-espanhol-acusa-pizzaria-de-sao-paulo-de-racismo-contra-filho-etiope.jhtm

"Um casal de turistas espanhóis acusa uma pizzaria de São Paulo de racismo contra o filho deles. A mãe afirma que o garoto –que tem seis anos de idade, é adotado, negro e nasceu na Etiópia– foi confundido com um menino de rua. Ainda segundo ela, o menino foi colocado para fora do estabelecimento.

As informações foram passadas pelo delegado Márcio de Castro Nilsson, do 36º DP (Vila Mariana), onde a mãe do garoto registrou um boletim de ocorrência…".

O "bacana" da história foi o funcionário da pizzaria afirmar que a criança "saiu espontaneamente do estabelecimento".

Não, não somos racistas. Hipócritas, quem sabe. Mas, racistas, não!

:-(

Morvan, Usuário Linux #433640.

Antonio

O Brasil é o Paraíso dos juízes, promotores, desembargadores e políticos. Eles fazem o que querem. Para eles e para os bandidos ricos não tem lei. Lei é para pobre. É um país aonde ainda quem manda é a Casa Grande e seus capitães do mato. A Senzala obedece. Apesar do o Delegado não ser exatamente da Senzala, tem menos poder que o juiz, o qual em sua posição quase de realeza, tripudia de tudo e todos.
Lembram quando o PCC atacou e acuou a polícia e o PSDB? Depois do ocorrido, muito menino, por ser negro ou pardo e morar na periferia foi morto. Aliás, essas mortes na Senzala foram apuradas?

    Renato Lira

    Faltou um grupo no quesito "o Brasil é o paraíso": os banqueiros.

    Principalmente um "certo" banqueiro, amigo de supremos juízes, parceiro de tucanos de bico e mão grande e suas famiglias e agregados, "padrinho" de nossa mídia-grande e podre.

Carlos Nunes

Como já foi divulgado nesse mesmo blog, http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/elites-co
"Elites controlam o sistema judicial, confirma pesquisa da USP – Tese conclui que elites jurídicas provêm das mesmas famílias, universidades e classe social."

por que será que a Eliana Calmon tá sofrendo tanta resistencia?

Murdok

Se até delegado de polícia leva carteirasso, então o que será de nós pobres mortais?

Luci

Sugiro ao Vi o Mundo a publicação do artigo do professor Fábio Konder Comparato. "Reforma da Justiça. O Poder Judiciário no Regime Democrático".
Incêndios em favelas que o internauta Gérson menciona está sendo investigado pelo Ministério Público ou por alguma entidade da sociedade civil?
A obra "A verdadeira história do Direito Constitucional no Brasil.Desconstruindo o Direito do Opressor.Construindo um Direito do Oprimido" do Professor e Procurador Wilson Prudente, o autor demonstra
a relação entre Direito poder e Cidadania.

rita

que coisa, o delegado apenas cumpria o seu dever e foi demitido por isso? o negocio é deixar a turma de toga descansar! a senhora nesses horas não é nada cega.

Rogério Bezerra

Em Santa Catarina o delegado levaria o juiz prá casa, prenderia o outro motorista e, claro, seria promovido.

Maisa

O que precisa acabar é essa promiscuidade do Executivo com o Judiciário. Não consigo entender um governador ou presidente indicar e nomear membros de outro poder, principalmente o da justiça. Esse modelo é perverso e danoso e só faz aumentar a elitização e corrupção do judiciário. Me ponho na figura do chefe do executivo e que tenho a tarefa de indicar membros dos tribunais de justiça e, por óbvio, só vou indicar aqueles que, não sendo amigos, não me causem nenhum embaraço ou atrapalhe os meus interesses. Esse verdadeiro compadrio só aumentam as mazelas. O mesmo governador que indicou o desembargador é o mesmo que demitiu o delegado. Será que só eu estou errada, ou é esse modelo que é perverso e promiscuo?

Gerson Carneiro

Em 27 de fevereiro de 2005, em Fortaleza-CE, o também juiz Pedro Percy Barbosa de Araujo, matou o vigilante José Renato Coelho, com um tiro na nuca, dentro do supermercado que o vigilante trabalhava.

Filmadas pela câmara do supermercado as imagens chocaram o país pela frieza do juiz.

O expediente do supermercado já tinha terminado e o vigilante disse que ninguém podia fazer compras.

Então o juiz puxou o gatilho à queima-roupa.

Foi questão de segundos, mas o vigilante teve tempo para implorar para não ser morto:

– “Você me humilhou!”
– “Humilhei não, doutor, apenas estou fazendo o meu trabalho.”
– “Vou te matar”
– “Não me mate, tenho um filho pra criar, não me mate, por favor.”

O juiz foi condenado a 15 anos de prisão em regime fechado. Ele pediu aposentadoria e continuou a receber R$ 16 mil por mês.

Após ter cumprido 1/6 da pena, ele tinha acabado de obter o direito de cumprir o resto da condenação em regime semi-aberto, mas não chegou a sair da cela de um quartel do Corpo de Bombeiros onde estava preso.

Com dores no peito, em julho de 2008, o juiz foi levado a um hospital, e morreu de parada cardiorrespiratória.

Esse ao menos foi julgado e condenado.

Fonte: http://www.paulopes.com.br/2008/07/morre-juiz-que

Gerson Carneiro

Diante de estudantes em protesto na USP o governador Geraldo Alckmin foi à TV dizer “os estudantes estão precisando de uma aula de Democracia”.

Que Democracia é essa governador?

Esse fato, esse acontecimento, representa um perigo enorme para a sociedade. Especialmente para o cidadão comum. É a prova cabal de que perante a Lei há um grupo seleto mais igual que os outros.

Aonde vamos com isso?

Outro dia vimos o prefeito Gilberto Kassab expulsar de um posto de saúde, aos berros de “FORA VAGABUNDO. VAGABUNDO”, um idoso que reclamava melhoria no atendimento.

    juarez

    por favor não ignorem o kassab,ele aprendeu direitinho com o fernando henrique,aquele que se gaba dos tempos em que vivia pedindo louvado para o FMI,chamava os aponsentados de vagabundo,e afirmava em acordo com PIG,que o salário minimo não poderia passar dos 100 dólares,pois,se assim fosse o país quebraria.

Wendell

Eu escolho os representantes do Executivo e Legislativo, pelo equilíbrio dos poderes, eu não deveria escolher o representante do Judiciário( ao menos os desembargadores)?

Jline

Valeu Azenha, parabéns pela reportagem!

JOSE MARIO HRP!

A caixa preta do TJ de SP precisa ser aberta!
Dois ministros do STF oriundos de SP tentam de todo jeito detonar o CNJ , que tenta há muito abrir a caixa preta da corrupção do mais corrupto TJ do país!
Só uma palavra…..VERGONHA, e o Alckimin detonando esse delegado age como amiguinho desses juizes corruptos e autoritários!
DILMA, é hora de intervenção!

marcosomag

O Juiz é um Opus Dei? Se ele for Opus Dei,tudo está esclarecido. Será que alguém na imprensa teria a coragem de fazer uma reportagem sobre a infiltração da Opus Dei no Judiciário? SP mereceria atenção especial por ter um Governador da malfadada máfia clerical. É um terreno muito espinhoso, eu sei. Mas, deve existir algum editor macho neste país para desmascarar esses totalitários. Do jeito que a coisa vai, não vai demorar muito para pintar um DOI-CODI "democrático" em alguns Estados do Brasil.

Cleverton_Silva

Nessa piada de que o picolé de chuchu nem o juiz sabiam de nada nem tucano paulista acredita. Triste destino o de SP com esses jestores…

Alexandre Oliveira

Fatos lamentáveis, acobertados pelo representante-mor da Opus Dei. Ou seja: Deus que se dane, não é mesmo? Fazendo injustiça e promovendo servidor incapaz- é a junção do Executivo insensível com o Judiciário autoritário (que ambos caminhem para o hospício). Viva Alckmin!
Acordem paulistas. Em 2012 tem eleição.

rodrigo.aft

Azenha e demais colegas,

por favor, comecem a analisar os fatos com outra ótica…

é muita ingenuidade acharem q as coisas acontecem pq as pessoas são "boas" ou "más"…

aí vai uma sugestão para análise:

– ESSE JUIZ É DE CARREIRA OU PROVENIENTE DO QUINTO CONSTITUCIONAL???
(aliás esse "quinto constitucional" é uma excrescência, uma metástase q ajuda a corroer o judiciário ainda mais);

– ESSE JUIZ FAZ PARTE DE ALGUM CLUBINHO DE TRÁFICO DE INFLUÊNCIA E AJUDA MÚTUA, TIPO… MACONARIA???

– QUEM INDICOU ESSE JUIZ PARA AS PROMOÇOES Q RECEBEU?
ou seja, QUAL A CADEIA DE TRÁFICO DE INFLUÊNCIA À QUAL ELE PERTENCE???

– COMO FOI O PERFIL (estatísticas) DE JULGAMENTOS E LIMINARES DESSE ELEMENTO???
FAVORECEU A QUEM NA MAIORIA DAS VEZES???
(quais as empresas e órgãos públicos envolvicos nas suas decisões?)

– DE Q EMPRESAS ELE RECEBEU HONORÁRIOS OU BENEFÍCIOS???
(tipo… receber por palestras q nem sempre são feitas, receber viagens de férias para a família e "cursos de especialização" pra lá de suspeitos)

como diz o dines, notório "finge de morto" qdo se trata de defender os interesses sionistas e corporativos em geral, “nunca mais você vai ler jornal do mesmo jeito”, serve perfeitamente aqui!!!

responda as perguntas acima e COMEÇARÃO A VER A JUSTIÇA E O ALTO ESCALÃO DO FUNCIONALISMO PÚBLICO COM OUTROS OLHOS… parece q eu repito quase q sozinho: o GOLPE BRANCO já tomou conta do estado e dos partidos brasileiros, mas algumas pessoas acham exagero…

se houver alguma mudança, vai ter de ser de baixo para cima… (e eu estou nessa!!!)
se acham q o funcionalismo e a classe política vão tomar a iniciativa, ESQUEÇAM E ESPEREM SENTADOS!!!
(incluindo a quase totalidade dos elementos das quadrilhas… quer dizer, dos partidos de direita e a maioria dos elementos dos partidos "de esquerda", com poucas e honrosas exceções)

só por exemplo, se o geraldinho xuxú promoveu o cara, é pq ele já prestou serviço antes…
NADA É DE GRAÇA NAS ENGRENAGENS DO GOLPE BRANCO!
façam um retrospecto das decisões desse elemento e verão pq foi promovido.

(… às vezes acho q fico repentindo o óbvio, mas o óbvio é o mais difícil de ser entendido…)

mais sábio q o ditado do pseudo jornalista dines é a letra do funk do "furacão 2000" : "(o Estado) Tá dominado. Tá tudo dominado (quero ouvir geral). Tá dominado …

    Paulo Roberto

    Rodrigo, não existe fração constitucional (advogados e membros do MP) para juiz, apenas para desembargadores e ministros dos tribunais superiores. Juiz, só por meio de concurso público, muito embora as falcatruas e arranjos para o ingresso dos apadrinhados seja certo…

    rodrigo.aft

    ¡Gracias por su intervención!

    É sempre bom ter os conceitos claros e dados corretos para saber o q criticar!

    Meu comentário foi "genérico", sem me ater às instâncias estaduais ou federais e, não havendo o item "ESSE JUIZ É DE CARREIRA OU PROVENIENTE DO QUINTO CONSTITUCIONAL???", deixe em branco e sigamos à outra questão! rsrs

    d qquer modo, vc tem razão… o loteamento de altos cargos do judiciário estadual é famoso até para quem não é do meio, bem como colocar "irmãos" da maçonaria.
    colocar parente de 1o. e 2o. graus, então, é mais comum q achar torcedor do corinthians ou flamengo… rsrs

    q falta faz uma corregedoria externa em todas as instâncias do judiciário…
    se eu fosse dessa corregedoria, aplicaria NOVAS provas de capacitação em todos parentes de 1o. e 2o. graus q entraram no judiciário ou nos cartórios… ia ter uma grita dos q passaram com "jeitinho" e voar pena pra tudo qto é lado… rsrs

    se a as pessoas "do bem" empregadas na justiça, bem como a população q sustenta toda essa farsa, não fizerem algo para expurgar os elementos "do mal", todos, ABSOLUTAMENTE TODOS AGENTES DO JUDICIÁRIO, vão ser nivelados por baixo pela opinião pública, pois quem cala, consente!

    acho q outra instituição q está indo ladeira abaixo é a polícia, tanto a civil como a militar, tanto pela ingerência política ao promover pessoas de índole duvidosa e interferir diretamente na rotina policial, tanto pelos elementos corrompidos (banda podre) q são vistos com extrema benevolência pela banda "boa", e tem "costas quentes" na banda podre da política e na banda podre do judiciário.

    resumindo, CADÊ A PORCARIA DA UNIFICAÇÃO DAS POLÍCIAS MILITAR E CIVIL E DIMINUIÇÃO DA INTERFERÊNCIA POLÍTICA NAS SUAS ROTINAS???
    (a manutenção da polícia militar separada da civil é notoriamente proposital)

    vlw!!!

    Abdula Aziz

    Concordo plenamente. A classe proprietária fará de tudo, mas de tudo mesmo para manter seu status quo. E não dividirá isso com ninguem.
    Aqui a coisa nunca irá mudar, nunca.

Marcelo

Sou paulista e nem por isso posso ou devo me omitir em relação às injustiças que são cometidas no meu estado – federado ao Grande Estado brasileiro. Sou tambem funcionário público do referido estado e conheço muito bem como o Executivo está atado ao Judiciário e vise-versa. Um deve favores ao outro. Alguém tem alguma ilusão ainda, que poderia ser diferente? O Judiciário paulista – como todo o brasileiro – é TOTALMENTE comprado pelo executivo. Não vi até agora, minha categoria funcional – não é para rir, ok? – professores, ganharem alguma "causa" na justiça paulista.

Marcelo Figueiredo

Eu precisei do tribunal de pequenas causas um certo dia (contra a toda poderosa telemar). Quando a juíza me fez uma pergunta, percebi que ela nem havia se dado o trabalho de ler o processo. Em cinco minutos ela absolveu a telemar e ainda me fez pagar as custas dos advogados. Depois disso, nunca mais entrei na justiça pra nada, prefiro negociar até não poder mais com a outra parte, mesmo que seja o Daniel Dantas, José Serra ou Fernandinho Beira Mar. Ah, e não é SP não, é MG.

Fabio

Tai porque o Brasil não Muda , tudo de mais atrasado, entreguista, corrupto se encontra na nossa Justiça .
Para este pais mudar , temos que votar pra ministro do Supremo.

Rios

Hummm acreditar num delegado de polícia ou em um desembargador de São Paulo? hummm… fico com a primeira opção. Ou se arruma o judiciário ou esse país não terá futuro.

O_Brasileiro

Será que os paulistas merecem os desembargadores que têm?

    Jorge de Souz

    Claro que os paulistas não merecem esses "desembargadores". O pior é que depois se tornam ministros do STF e passam a perseguir pessoas íntegras como a ministra Calmon.

    Marcio H Silva

    Só os que votam em Cerra e Alckmin!

Luciano Prado

É o PSDB se aproximando do povo (cheiroso).

luciobasco

Alô concurseiros do Estado de São Paulo… esse é o primeiro caso de um servidor público que tem bom desempenho no estágio probatório e é mandado para rua. PENSEM NISSO!!!!

Milton Quadros

Esperamos que essa história não acabe como a da senhora grávida e seu filhos, mortos por um motorista bêbado, infrator reincidente, no último fim de semana em São Paulo (sempre em São Paulo, essas coisas).

Pedro Rocha

Difícil chegar-se a uma conclusão baseado apenas no que diz um ou outro. Mas, em princípio, ambos são suspeitos. Se é verdade que o judiciário paulista é arrogante e soberbo, em contrapartida a polícia civil de SP é de um atrevimento ímpar com a maioria dos delegados, uma molecada exibicionista e metida à besta, extrapolando com frequência em suas funções. Na dúvida, os dois deveriam ser duramente punidos…

    Carlos

    Acho difícil suspeitar do delegado que estava em estágio probatório. Se ele fosse de "esquema" , covarde ou tivesse podres a esconder não se meteria com o juiz. Para mim está claro que trata-se de alguém honesto e só por isso foi colocado fora. A não ser que você acredite que os bons são recompensados no funcionalismo. Eles são é ignorados até que ousem contrariar a "ordem" estabelecida. Quer se honesto , que seja, mas não se meta.

    Não tem jeito. O delegado era um honesto e foi tratado pelo Sr. Alckcimin de acordo.

Fabio_Passos

Tem todo jeito de perseguição política.

Este alckmin é inacreditável. Além de apoiar um reitor covardão surrando estudante, agora defende desembargador bêbado demitindo delegado que cumpre a lei?

são paulo está sob controle da podridão política.

emerson57

se o delegado fica, enchem a bola dele e fica tambem o exemplo para os outros operadores da polícia.
se o juiz fica, além do mau exemplo, fica um desembargador que está "devendo".
e que, a seu tempo, vai ter que pagar.
coisa de máfia.
é o tal "aparelhamento" da justiça.
ou alguem acredita que as futuras decisões desse desembargador serão isentas?

    Fabio_Passos

    isentas de ética.

    falou tudo: coisa de máfia.

    Marcio H Silva

    o Mal não é só de sampa não. No RJ o TJ-RJ tá afinadinho com o Governador. Zveiter se tornou juiz pelo quinto constitucional, empossado por garotinho. Garotinho recebeu nas fuças duas traições : de cabral e de Zveiter. E Brizola tinha alado a garotinho para não tornar Zveiter Juiz, foi avisado, mas não quis escutar. Há muita promiscuidade entre os poderes executivo em sampa e RJ, talvez nos outros estados também, mas não muito evidente, pelo menos para mim. Tá se tornando uma prática muito perigosa para a democracia que buscamos.

    Fabio_Passos

    A "justiça" brasileira pertence a minoria branca e rica.
    A lei é o dinheiro. É assim que a pior "elite" do mundo se perpetua e condena o Brasil ao atraso.

Luiz Fortaleza

TUCANALHAS MALDITOS… FASCISTAS.

CLAUDIO LUIZ PESSUTI

Segundo, esta se considerando o que o delegado falou como verdade absoluta.Interessante, quando e conveniente a "valorosa" Policia Civil de SP(a mesma que frauda números de crimes), e o próprio "PIG" que noticiou exatamente da mesma forma que o Azenha, tornam-se altamente confiáveis…

CLAUDIO LUIZ PESSUTI

Ora, quem exonerou ele foi o Geraldo Alckmin, não o desembargador.Se o Alckmin aceitou pressão, cobrem dele!

    Paulo Roberto

    Claudio, vc realmente não tem conserto…

Ricardo Santos

Ser Paulistano não é fácil! São 500 e + alguns anos de governo de DIREITA!

Herminio

No advento da ditabranda os militares fecharamu o Congresso Nacional e o judiciario não mexeu em nada, porque será?

Maria Dirce

Na eleição para prefeito, pq ospaulistas não votam nos candidatos tucanos?????? não é o máximo? vêr o ninho em São Paulo da impunidade e o povo mais simples se lascando? continuem votando nos tucanos paulistas, cada povo tem o governo que merece!!!!

Pitagoras

Vergonha! Mais uma que esse judiciário repugnante fatura contra o povo brasileiro. Como sempre o réu é absolvido e a vítima (que aliás cumpria seu dever funcional, fato raro entre a polícia civil) condenada. Num país decente esse marginal de toga (apud. Min. Eliana Calmon) devia estar atrás das grades ou melhor enforcado (juiz que comete crime deve ser triplamente apenado) enquanto o policial correto, zeloso em seu dever deveria ser condecorado afinal, ainda que corretos, muitos se amofinam diante da "otoridade".
Insisto, o podre poder "judiciário" é uma praga que deve ser exterminada o quanto antes deste país, portanto toda a força ao CNJ, pois está sob ataque cerrado dos bandidos de toga justamente porque está começando a funcionar.

Bonifa

Negar é horrível. É de uma covardia extrema. E evidencia ainda mais que fazem o que podem (e podem dar uma "lição" ao delegado, mero funcionário público) para agradar a um juiz, membro de um poder sobre o qual não podem ter controle direto.

Leo V

É bem a cara de uma sociedade de classes, principalmente a do Brasil.
O delegado que trata igualmente o poderoso e o sem poder, o rico e o pobre, como diz a lei, é exonerado.

marcio gaúcho

Ex-delegado: procure outro emprego! Sentença judicial é para ser cumprida. Ou não?

    Pery

    Pensemos um pouco. O juiz virou desembargador por indicação do governador (é o que diz a lei). Então existe uma notória proximidade entre ambos. Esse BO no juiz ia atrapalhar um pouco as coisas. A saida então é mandar o delega para o sacrificio. Estava no lugar errado, na hora errada. E viva a democracia!

    múcio

    Só os fracos e servis curvam-se diante das arbitrariedades legais. Os fortes e os guerreiros nunca se submetem, partem pra cima e destroem o opressor.
    Até mais escravo, ou aprendiz de déspota.

    Zé Francisco

    Marcinho gaucho, a decisão é administrativa, meu bem, não é judicial. Escuta, você escreve feliz com s? Outra cousa, seu tolinho, existe um outro delegado paulista que foi demitido por repercutir em seu blog uma reportagem do JN, em que um delegado das antigas era acusado de superfaturar ternos; quer conhecê-lo: flitparalisante.wordpress.com

    Morvan

    Boa noite.

    Marcio gaúcho, como é fácil tolerar a dor do outro, não é?

    Este senhor, Marcio gaúcho, tem família, compromissos a honrar, filhos, supõe-se, idem, idem, e ainda por cima de tudo isto tem o ultraje de ser exonerado ou demitido e ter a consciência de que não fora por insuficiência técnica, e sim por "pedido" de algum "intocável" da "justiça" (vou chamar de justiça, pois pode haver crianças lendo!).
    Tente se colocar no lugar dele (isto é empatia!) e veja como você procederia, sim?

    Outra coisa: desejo que nunca aconteça com sua pessoa.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    PedroAurelioZabaleta

    Marcio,
    No nosso hino, gaúcho, consta que "povo que não tem virtude acaba por ser escravo".
    Todo gaúcho conhece este hino, embora alguns…
    Recomendo que tu cantes três vezes ao dia, pra recuperar a estima.
    abraços.

    Leo V

    No caso, não foi sentença judicial, mas canetada do governador.

paulo pavaneli

A Justiça brasileira é um cocô… não merece ser tratada com letras maiúsculas… é justicinha de merdinha…

Paulo Roberto

O Delegado foi exonerado por ser pretencioso. Onde é que já se viu, pretender que um juiz paulista cumpra a lei? É mesmo muita pretensão.

erisdante

nossa , POLITICOS do PSDB sempre agem assim. Eles se consideram acima da lei , aqui em MINAS GERAIS nao e diferente, todo funcionario publico aqui e visto como escravo , qualquer deslize , a punicao vem atras , e o pior DEMITE sem deixar o acusado fazer sua defesa e isso so acontece quando e funcionario publico , mas se a coisa e com nomeados , ex: presidentes de ESTATAIS, e funcionario do alto escalao a punicao segue pra debaixo do tapete como e o caso de um presidente de uma estatal mineira que sacou uma grana de forma irregular da empreza e em seguida o malandro fugiu pra SAO PAULO e nao foi punido ate hoje , viva os tucanos que estao acima da lei .

Luiz105

Por isso, tenho medo de um dia precisar de justiça…

Leleo

A palavra é Ridículo!!! Força jovem delegado, vc será grande ainda!

Andre Luis

Azenha … e a implosão fracassada do prédio do Moinho ? Em duas semanas o Prefeito quis dar um jeito de extinguir a favela do Moinho e, garantir que ninguém prejudicasse seus planos de vender todo o entorno das linhas férreas para as vorazes incorporadoras. . Será que ninguém vai responsabilizar o Kassabinho pela contratação intempestiva, por notória especialização, de um serviço caro e mal feito, e ainda vir com aquela desculpa idiota que a implosão parcial estava prevista ? Ora, Sr.Prefeito, por que não falou isso antes do seu showzinho ?

Cláudio Coimbra

Vou torcer pelo delegado, apesar da remota chance de se fazer justiça mesmo que ele esteja certo. Punição para juiz no Brasil é aposentadoria com vencimentos integrais?!

    Paulo Roberto

    Infelizmente a torcida será em vão. Pelo que a gente viu sobre a devassa nos tribunais paulistas, o número de magistrados que enriqueceram acima do normal, temos que os desembargadores de SP são a escória da justiça brasileira; os poucos honestos que lá existem não fazem a menor diferença. A bandida de toga manda por aquelas bandas…

Maria

Acredito que isso tenha acontecido mesmo. Eu já passei por isso em um processo que entrei contra uma dentista devido a um erro odontológico. Assim que eu entrei na audiência, o juiz insinuou (de maneira grosseira, mal educada) que eu estava querendo arrancar dinheiro da ré sem mesmo ter ouvido as partes e segundo ele mesmo, nem leu o processo. Bando de malditos intocáveis.

Marcelo

Fazendo uma avaliação séria sobre as ações do judiciário brasileiro ,fico convecido que o problema são os 2 meses de férias anuais de nossos magistrados . Creio que o tempo é pouco , para que a justiça seja realmente eficiente no Brasil sugiro férias anuais de 12 meses por ano para nossos magistrados , só assim a justiça tera uma chance de prevalecer .

Klaus

Quem teve o desprazer de lidar com juizes no Brasil sabe que é bem possível tudo isto ser verdade. Dizem que médicos acham que são Deus, mas os juizes têm certeza. E não acreditem que os juizes brasileiros estão assoberbados de processos, pois a grande maioria não trabalha o deveria trabalhar. Se você tem um amigo que trabalha em qualquer forum do Brasil, pergunte a ele como a banda toca por lá…

    ⌘marvin-BH⌘

    Verdade absoluta, Klaus. Como já trabalhei dentro e hoje trabalho junto ao Judiciário, sei que o que não falta ali é arrogância e prepotência. São a nova nobreza…

    Klaus

    Se você é de BH deve conhecer o caso do juiz que não permitia que ninguém utilizasse o elevador ao mesmo tempo que ele, fazia questão de subir sozinho. Ou dos juizes que, mesmo que uma testemunha chegasse durante a audiencia, mas após ter sido chamada a depor, se negavam a ouví-la. Só os juizes de Minas dariam um livro de histórias escabrosas…

    pery

    Em muitos paises o judiciário não é um poder autonomo como aqui. O Brasil, como se sabe, é uma réplica do tio sam onde se instalou um Estado tipicamente burguês. A idéia é essa: se perder o executivo, tem o legislativo, e se perder os dois restará o judiciário para ancorar a burguesia.

    Gui Milani (SP)

    A banda toca no ritmo alucinado dos Escreventes e Auxiliares, já que os juízes, quando aparecem, só chegam ao fórum depois do almoço!

betinho2

Diz o ditado que a esperança é a última que morre. Está porém sendo assassinada no judiciário, onde devia ser feita sua defesa.

luiz pinheiro

Brasil, país sem Justiça.

Pancho Villa

A República ainda não chegou ao Brasil. Cada dia me convenço mais disso.

⌘mvgodinho⌘

Só se surpreende com essa notícia quem nunca teve de lidar com as juizites dos nossos ilustres magistrados…

Ramalho

Este blog está melhor a cada dia. Os assuntos que importam – os que têm a ver com proteção da democracia e da justiça – são tratatados com a relevância, insistência e profundidade que merecem. Tem sido assim com o livro "A Privataria Tucana" e com tudo que se relaciona a ela, foi assim com o caso USP (e que merece rescaldo) e é assim com o retrocesso que o episódio deste delegado exonerado parece encerrar. Afora isto, não obstante incursões esporádicas de trolls, o nível dos comentários tem melhorado muito. É cada vez mais instrutivo ler o blog e interagir com ele.

sergio mario

A "Justiça", o último bastião da ditadura!!!

PedroAurelioZabaleta

Mais um evento da ditadura da Injustiça.
Mais um limão pra fazer limonada.
Em 2012 vamos avançar no desmonte desta ditadura.
Força Frederico.
Eu também quero Justiça!

Airton

"Estilo aristocrático-fascista" – eis a bela definição do antropólogo Damatta para esta dificuldade do brasileiro em reconhecer o princípio de igualdade premente na esfera pública.

Gerson Carneiro

Coisas do país São Paulo…
São Paulo tem até um Nero.
É, verdade! Anda tocando fogo em favela.

Como expulsar pobres pelo cansaço, em 3 passos.

1º Taca fogo na favela;
2º Retira os moradores de suas casas em domingo frio e chuvoso;
3º Brinca de implosão (parcial).

No passo nº 1º sinta-se o verdadeiro Nero; no passo nº 3 você é o Sansão.
Bom divertimento!

    Fadel

    Ah tá!
    Como se no seu 'estado' (com minúscula mesmo) isso não existe também. Lá é um primor de democracia…
    Se o seu time perde também é culpa de SP?
    Menos tá…

    Gerson Carneiro

    Ah tá!

    Primeiro: baiano não nasce; ESTREIA. Entonces refaça esse negócio de afirmar que meu ESTADO se esceve com minúsculo;

    Segundo: cite caso(s); dê exemplo(s);

    Terceiro: a BAHIA já me deu régua e compasso, viu, meu rei!

    Abraço.

    Eduardo Guimarães

    Acho inaceitável o tal de Fadel dizer que um Estado brasileiro deve ter seu nome escrito com minúscula. Na minha opinião, isso é crime de discriminação.

    Morvan

    Boa noite.

    Concordo, Eduardo Guimarães. Pode (não tenho como ter certeza, claro) ser um comentário eivado de preconceito. Além do mais, ele "fadel" qualquer tentativa de uma conversa amigável.
    Vivam a Bahia e nosso grande ativista Gerson Carneiro.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    Gerson Carneiro

    Boa Meia-Noite.

    Morvan, meu querido, meu herói. Eu só me se divirto. Eu me acho o cara mais legal do mundo. Eu sou tão legal que eu deixo qualquer um livre pra sentir raiva de mim. Inclusive o Fedeu.

    :-)

    Abraço.

    Gui Milani (SP)

    O pessoal carente do Blog do Mainardi descobriu esse site. Só pode!

    Vlad

    Prende e arrebenta!

    Gerson Carneiro

    Pra ser sincero, meu caro Edu, esse tipo de coisa não me abala. Não me abala mesmo.

    A Bahia é tão magnânima que, com toda a sua grandeza e com todas as suas desgraças, os sulistas e sudestinos (principalmente o paulista) considera todo nordestino "um baiano". Em que pese a importância de cada Estado do Nordeste, é a Bahia que os "estrangeiros" têm por referência. Então eu não dou pausa para debater essa mentalidade pequena. Ressalto que amo todos os Estados do Nordestes, e "apreceio" até mesmo Sun Palo. Um povo não pode carregar a pecha vergonhosa de sua elite mandatária.

    Gerson Carneiro

    Pra ser sincero, meu caro Edu, esse tipo de coisa não me abala. Não me abala mesmo.

    A Bahia é tão magnânima que, com toda a sua grandeza e com todas as suas desgraças, os sulistas e sudestinos (principalmente o paulista) considera todo nordestino "um baiano". Em que pese a importância de cada Estado do Nordeste, é a Bahia que os "estrangeiros" têm por referência. Então eu não dou pausa para debater essa mentalidade pequena. Ressalto que amo todos os Estados do Nordestes, e "apreceio" até mesmo Sun Palo. Um povo não pode carregar a pecha vergonhosa de sua elite mandatária.

    Viva o povo! Viva o Brasil!

    Francisco Hugo

    Eduardo,
    minha leitura é a seguinte:
    O Fadel escreveu estado com aspas porque o Gérson referiu-se ao "país" São Paulo (aspas minhas).
    Com inicial minúscula porque substantivo comum, valendo para qualquer um dos 26.
    Estado só vai de maiúscula quando em locução substantiva própria (Estado da Bahia, Estado de São Paulo…). Ou, em direito, na acepção de nação politicamente organizada.
    Não é caso de discriminação, mas de gramática.
    Paulista, não me pesam na consciência os sucessivos governos tucanos competentíssimos em se tratando de aparelhar o estado.
    Não vai ser fácil desgrudar o marisco da rocha e essas conversas (com todo respeito) menores em nada ajudam.

    Sílvio Caldas

    Ué, agora me confundi.
    Edu no blog do Azenha!!!
    Vocês dois, Edu e Azenha inventaram esta lorota de Juiz e delegado, pois eu não encontrei nada a respeito na Folha.
    Se não saiu na Folha, non ecxiste.

    leandro

    "O aumento de violência em Salvador, na Bahia, foi destaque no jornal norte-americano The New York Times nesta terça-feira (30). Com a chamada "Assim como cresce a prosperidade no nordeste brasileiro, também aumenta a violência por drogas", a matéria do diário evidencia o grande número de mortes e de tráfico na capital, além de relacionar estes fatos com um possível despreparo da região para a Copa do Mundo de 2014.

    Segundo a reportagem, o nível de violência nas grandes cidades brasileiras, como São Paulo e Rio de Janeiro, diminuiu em 47% entre 1999 e 2009. No mesmo período, os casos de morte e sequestros na Bahia teriam dobrado de quantidade, tornando a região extremamente perigosa. Dada esta constatação, a matéria questiona se a cidade estaria realmente preparada para ser sede do evento esportivo daqui a três anos."

    Essa é a tal democracia baiana, isso sem falar na saúde com suas epidemias de dengue, meningite que estão explodindo aí como pipoca.

    Gerson Carneiro

    E sabe quem é o culpado? Conhece um naniquinho que queria bater no Lula? Pois é… pesquise aí no google sobre ele e a família dele.

    Geysa Guimarães

    Gerson, baiano de todos os santos:

    Vc garante o meu lazer, o riso rola solto. Essa do Nero é muito boa.
    Não esnoba muito não, viu, que eu também ganhei régua e compasso, nos 10 Carnavais que desfrutei em Salvador.
    Me diplomei em baianidade nagô.

    Gerson Carneiro

    Sou mais tu do que a galega Claudia Leite que tira onda de negra e baiana. Sim, ela nasceu no Rio de Janeiro e não tem nada de baianidade.

    Armando S Marangoni

    Fadel,

    O poder covarde, esse que não tem cara e tem vergonha de aparecer porque sabe o que aconteceria se ousasse pisar a terra de todos nós, tem raízes em todo país, e galhos – grossos – nas terras que abrigam o ouro roubado.
    Sua indignação está apontada para o lado errado. Sua dor o está cegando.
    Se você é paulista, como eu sou, abra os olhos amigo. O Estado em que nascemos já não pode ser chamado de belo, nem de honesto, nem de Brasil.

    andre i souza

    O que me deixa extremamente feliz é o fato de que você escrevendo a palavra Estado, no sentido de Unidade da Federação, com letra minúscula ou não, não afeta em nada o Estado, mas, sim, demonstra a sua minúscula ( inexistente, para ser mais franco) capacidade de demonstrar respeito para com os outros cidadãos deste país, e, também, falta de condições civilizadas para enfrentar um debate.

    Ainda bem que você não representa e nem tem condições para falar por São Paulo muito menos pelo Brasil.

    Viva a Bahia, viva São Paulo e, enfim, vivao o Brasil.

    brum

    vc é bem racista ,como se no seu estado,cara se toca,há problemas em todos os lugares do Brasil,mais quando existir pessoas iguais a voce ,o Brasil vai demorar a evoluir socialmente,politicamente e financeiramente

    Gerson Carneiro

    [youtube u8iXbbJQymk http://www.youtube.com/watch?v=u8iXbbJQymk youtube]

    Wanderson Brum

    É verdade, vc tá certo, nunca intendi direito por que as favelas de SP que ficam próximas a grandes empreendimentos ou a futuros empreendimentos imobiliários são assim tão inflámaveis…o Eixo Rio-São Paulo tá feito, SP tem um Nero, aliás tem até um Comodus que nos seus delirios de grandeza querendo ser imperado de Roma, e o Rio tem o seu Napoleãozinho…

    Gerson Carneiro

    Analise: por que as favelas do Rio de Janeiro, de Salvador, de Fortaleza, de Belo Horizonte, de Porto Alegre, de Manaus… não passam por esse processo anual de queimada? Tem algo muito estranho aí. E pelo que fiquei sabendo os moradores da favela Moinho estavam (estão) bringando na Justiça contra a desapropriação do Kassab.

    Jose Mario HRP

    Kassab , tem por caracteristica a atitude violenta quando contrariado.
    Foi assim num posto de saude anos atrás!
    Conservador e politico dado a atos pouco transparentes , sempre está com os poderosos ou onde se poderá tirar algum com facilidade!
    O povo de Sampa merece a ele e seus cumplices, porque votaram nessa mala homossexual(coitados deles com um representante tão mediocre e elitista).

ZePovinho

O judiciário brasileiro,como um todo,é um lamaçal só.Quase todos os juízes são bandidos e portam-se como príncipes nessa nobiliarquia,entulho do império,que é o Poder Judiciário do Brasil.Esse poder é um poder monárquico que atrapalhará a plena realização da República se não for profundamente reformado por meio de órgãos de controle externo.
http://www.ajd.org.br/multimidia_videos_ver.php?i

CNJ – Conselho Nacional de Justiça, com Luiz Flávio Gomes

As entidades de classe da magistratura travam no STF uma batalha com o Conselho Nacional de Justiça. Em jogo, os poderes disciplinares do órgão de controle do Judiciário. Uma batalha entre o espírito republicano e o habitus nobiliárquico.

O jurista Luiz Flávio Gomes analisa o perfil do CNJ, critica as resistências coorporativas da magistratura, e defende o controle externo do Poder Judiciário.

Veja aqui a entrevista ao programa Justiça e Democracia de 09 de dezembro de 2011. Confira também, sobre o tema a entrevista de Ricardo Chimenti, juiz e assessor da Corregedoria do CNJ. Leia, ainda, a nota pública da AJD sobre as competências disciplinares.

JUSTIÇA E DEMOCRACIA: O CNJ, com Luiz Flávio Gomes: http://vimeo.com/33989408

Jairo_Beraldo

O mandatário-mor Xuxuzinho Pinocchio e os tucanos paulistas e seus genéricos, precisam mais de quem?Do "desequilibrado" e "alcoolatra" desembargador ou de um delegado que faz cumprir as leis? Ora, para bom entendedor – Se o delegado Frederico Costa Miguel fosse um frouxo, ou estivesse mais preocupado com sua carreira do que com o cumprimento do dever, chamaria o "ilibado" futuro desembargador a tomar mais uma dose de Chivas Brothers Royal Salute em seu gabinete…pegou mal, senhores "justiceiros" de SunPaulu.

M Couto Santos

Não vou defender o Delegado, porque é sempre a lei do mais forte e, nós, como meros humanos comuns, tambem estariamos "ferrados & lascados" no embate contra um ou contra o outro. Infelizmente, no Brasil, vale, com certeza a carteirada e o poder $$$ bancário. Eu COMPRO, POSSO COMPRAR, e ponto final !!!! Com uma SL320 (ou qualquer outro carro, mas vai custar mais…) e R$ 500 no meio do documento apresentado numa blitz, voce pode estar bêbado, drogado e sem qualquer outro documento ! Nas blitz te liberam, sem nenhum porem, sem pergunta nenhuma e ainda nos cumprimentam. É muito dinheiro? para mim é… mas para muitos, uma mera gorjetinha de fim de noite. Não quero ser leviano, mas é assim que é e funciona. É assim que é o Brasil. Uma pena, no poder do $$$$ e/ou no poder da carteirada. Se voce tiver os dois então (no caso de algum Juiz, no popular: "ferrou…"). Tambem é assim nas estradas com os fiscais da ARTESP, que te param e já abrem o seu documento de olho no "recheio"… Mas pelo menos, o valor cai bastante pra uns meros $50, $100… Tudo parece ser feito para gerar o uso do poder e da corrupção e em SP isto parece ser feito calculadamente para explorar ao máximo possível…. EM TODOS OS CASOS, MOTIVOS e SENTIDOS !

jaime

Bom, se na esfera federal pode-se passar a perseguir um delegado (Protógenes), um diretor da polícia federal (Lacerda, "exilado" em Portugal) e um juiz (de Sanctis), por que estranhar se São Paulo segue o exemplo? E o responsável pelo episódio hoje é Governador do Rio Grande do Sul. Por analogia, o Alckmin está em vias de assumir um posto ainda mais alto. República onde os bananas somos nós.

    Francisco Hugo

    Jaime,
    asseste o alvo.
    O De Sanctis foi (é) perseguido pelo Daniel Dantas por intermediação das "facilidades" nas instâncias superiores da Justiça já por este próprio declaradas. Neste particular, a "facilidade" tornou-se conhecida como Gilmar Dantas.
    Já quem fez do Tarso Genro ministro da Justiça e defenestrou o Paulo Lacerda para Portugal foi, com todas as letras, o Luiz Inácio Lula da Silva.
    Votei nele duas vezes, na Dilma, mas não digeri esse ato infeliz até hoje. Não digeri?
    Na verdade, nem engoli.
    Casos como o do Paulo Lacerda me amarguram. Uma amargura só curada por ato de justiça reparador da honra/dignidade ofendidas.
    Estou aguardando a reforma ministerial.
    O Cardozo fica?
    Faça sua aposta.

JMSM

São Paulo merece o PSDB. … ou é o contrário?

    José Silva

    Eu não perco a esperança de um dia me ver livre desse PSDB pelo poder do voto popular em São Paulo. Só precisa de uma chance para o povo ver o quanto esse partido junto com uma mídia mais corrupta que ele ainda, fez de mal para o cidadão desse estado e todo o Brasil. Um dia chegaremos lá!!!

Marcio H Silva

E inda querem cercear o CNJ! vergonhoso e assustador saber que decisões importantes são tomadas em tribunais por sujeitos como este.

    Giuliano

    "decisões são tomadas" não. São vendidas.

Deixe seu comentário

Leia também