VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

Rosane Bertotti: Governo Dilma assume “receituário fracassado”


21/02/2012 - 01h38

CMS rechaça cortes de R$ 55 bilhões no Orçamento para engordar especuladores com superávit primário

16/02/2012

“Compromissos de campanha, saúde, educação e desenvolvimento agrário foram guilhotinados”

por Leonardo Wexell Severo, no site da CUT

Reunida na tarde desta quinta-feira (16) em São Paulo, a direção operativa da Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS) rechaçou os cortes de R$ 55 bilhões anunciados pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, no Orçamento Federal para “engordar os especuladores com um superávit primário de R$ 140 bilhões”.

“Compromissos de campanha, setores estratégicos e altamente sensíveis como saúde, educação e desenvolvimento agrário foram guilhotinados para alimentar a agiotagem, num claro desserviço ao país e ao povo brasileiro”, denuncia a CMS, defendendo a importância do investimento público para fomentar o crescimento econômico e social do país.

Infelizmente, dos R$ 55 bilhões desviados do Orçamento para os bancos, R$ 25,567 bilhões – em torno de 46,5% do total, são cortes nos investimentos do governo federal que irão inevitavelmente ter reflexos negativos no dia-a-dia da população.

Na avaliação de todos os presentes, a profundidade e a irracionalidade do montante retirado do Orçamento vão na contramão dos compromissos assumidos pela presidenta Dilma nas últimas eleições e contradizem o discurso realizado recentemente no Fórum Social de Porto Alegre, onde se contrapôs à lógica da subserviência aos ditames do capital financeiro internacional.

Conforme a Coordenação dos Movimentos Sociais, “em vez de o governo fortalecer o papel do Estado como força protagonista do desenvolvimento e da justiça social, está limitando a sua capacidade de fomentar o crescimento, tornando o país mais vulnerável aos impactos da crise internacional.

Em vez de estimular a produção nacional e reduzir os juros, estão colocando o Orçamento nacional na bandeja para servir a ganância sem fim do sistema financeiro”. “Vale lembrar que é nesta toada que bancos como o espanhol Santander registraram 28% do seu lucro mundial no Brasil. Não podemos permitir que o dinheiro do povo brasileiro continue sendo sangrado para sanar o caixa de banqueiros estrangeiros, enquanto o nosso mercado é estrangulado, pois isso representa menos emprego e mais arrocho e precarização”, acrescenta a CMS.

Os cortes abrangem R$ 5,473 bilhões da Saúde; R$ 3,322 bilhões do Ministério das Cidades, R$ 3,319 bilhões da Defesa; R$ 2,193 bilhões da Integração Nacional; R$ 1,976 bilhão dos Transportes; R$ 1,958 bilhão da Agricultura; R$ 1,938 bilhão da Educação; R$ 1.194 bilhão do Desenvolvimento Agrário; R$ 493 milhões da Previdência Social – além de R$ 7,7 bilhões em benefícios previdenciários; R$ 1,543 bilhões da Assistência Social, toda a verba do Fundo de Desenvolvimento da Amazônia e do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste, todo o complemento do governo federal ao FGTS (R$ 2,957 bilhões), e mais R$ 5,158 bilhões (isto é, 50%) dos subsídios do governo federal.

“Os movimentos sociais brasileiros não aceitam estes cortes, que fazem parte de um receituário fracassado que está convulsionando a Europa e os Estados Unidos para atender 1% da população. Nós fazemos parte dos 99% e não aceitamos este retrocesso”, declarou Rosane Bertotti, da executiva da Coordenação dos Movimentos Sociais e secretária nacional de Comunicação da CUT.

Para Carlos Rogério, da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), “os cortes são inaceitáveis e dialogam com a pauta dos derrotados nas últimas eleições, com medidas contrárias ao interesse nacional e popular”.

Entre outros, participaram da reunião os dirigentes Maria José, da Confederação Nacional das Associações de Moradores (Conam); Edson França, da Unegro; Rubens Diniz, do Cebrapaz, e Benedito Barbosa, da Central de Movimentos Populares (CMP).

Leia também:

Fórum de ONGs/Aids repudia veto a filme para jovens homossexuais

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - A mídia descontrolada e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


174 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Kico CEBRAPAZ-PR

01 de março de 2012 às 16h20

Manter-se ativo é a função de um movimento social independente, capaz fazer suas análises e apontar possíveis saídas para a melhoria de vida do povo trabalhador.

Isto significa apontar sempre para aumentar a justiça social e a transparência do ESTADO. O Brasil está se colocando como exemplo para a América Latina e o Mundo, Dilma esteve no FSM para ouvir e poder corrigir falhas, é isto que o MS deve fazer. Bradar para corrigir os rumos e poder apontar cada vez mais para um país que sinta orgulho de si e de seus governantes.

Professor Kico CEBRAPAZ-PR

Responder

Felipe

23 de fevereiro de 2012 às 23h19

http://www.cartamaior.com.br/templates/colunaMost

Uma análise interessante sobre as nossas picuinhas. Este texto me leva a crer cada vez mais no movimento de representatividade tendendo ao zero dos partidos – os partidos como braço ativo do povo dentro do aparato político do Estado – em nossa democracia. Bom, continuo aqui estudando e sonhando com novas formas de participação "ATIVA"… não deixando de participar de movimentos populares e discussões. Estamos num tempo onde, o pensamento da filosofia política merece ser devidamente revisitado assim como a História, para quem sabe nos ajudar com a imensa tarefa do devir político, em todas as escalas.

Boa leitura do artigo do Gilberto Maringoni.

Responder

Felipe

23 de fevereiro de 2012 às 20h25

http://www.outraspalavras.net/2012/02/23/para-que

PARA QUE SERVE A GRÉCIA

Um laboratório de testes: até onde se liquida, empobrece e humilha um país sem que estourem as costuras?

Por Isaac Rosa | Tradução: Antonio Martins

Já podem dormir tranquilos os gregos, porque a Europa não abandonará o país. Preferirá mantê-lo pendurado no abismo, agarrado pelos cabelos e sempre a poucos minutos da quebra total. Mas não permitirá que despenque, porque a Grécia cumpre hoje um papel essencial na Europa. A imagem de um país quebrado, asfixiado, submetido a chantagem, despojado de sua soberania, com a população sofrendo apertos sucessivos e as ruas incendiadas, tem diversas serventias.

Os governantes podem apoiar-se no caso grego para nos convencer de que precisamos nos comportar, fazer as “lições de casa” e pagar a dívida – do contrário, vejam os gregos onde acabaram, por terem cabeça fraca. “Observem o que se passa na Grécia agora mesmo”, dizia Sarkozy aos franceses segunda-feira, e completava: “Quem gostaria que a França estivesse na situação da Grécia?”

Os apóstolos do choque também tiram proveito da situação grega: é um laboratório em condições reais, com os cidadãos como cobaias, para testar até onde se pode liquidar, empobrecer e humilhar um país sem que estourem as costuras. Sim, queimaram edifícios, atiraram pedras, mas a vida segue. A Grécia está sob ruído e fumaça, mas ainda não passou por um levante social. Por isso, seguiremos apertando, para ver até onde aguenta.

Quanto aos cidadãos europeus, a lição os massacra por seu próprio peso: “Olhe para que serve protestar: apenas para quebrar tudo, sem conseguir nada”. “Por que faremos uma greve? Os gregos estão na enésima, e nada”. E, inclusive: “Bem, a reforma trabalhista é dura, mas não estamos tão mal. Pior estão os gregos…”

Não é certo que o plano tenha êxito. Os cortes de direitos e serviços públicos continuam, mas na última votação houve 43 deputados desertores. O premiê-tecnocrata Papademos sua para levar adiante seu plano. E na polícia, começam a surgir agentes que não estão dispostos a continuar reprimindo seus vizinhos, como o sindicato policial que pediu a prisão da Troika [designação cada vez mais frequente para União Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional]. De qualquer forma, a lição para nós deveria ser outra: “Sozinhos, os gregos não podem. Precisam de nossa ajuda”

Responder

Operante Livre

22 de fevereiro de 2012 às 17h53

Tenho a impressão de que o jogo da vez,agora, é esconde-esconde.
E nas eleições será pega-pega.

Responder

Colossal

22 de fevereiro de 2012 às 14h47

Para entender a destinação orçamentária do atual governo, basta dar uma olhada nos gráficos elaborados pelo Movimento pela Auditoria Cidadã da Dívida. O Estado é reduzido à metade orçamentariamente.

2010: http://www.divida-auditoriacidada.org.br/config/a
2011: http://www.divida-auditoriacidada.org.br/config/a

Está muito claro o privilégio dado ao Sistema da Dívida, o mesmo que está causando tanta polêmica na Europa e corroborando os lucros à brasileira dos bancos no Brasil. O endividamento público, que deveria fundamentar-se no aporte de recursos financeiros ao Estado, torna-se uma sangria hemorrágica de privatização do dinheiro público.

Não à toa, dos 12 novos bilionários brasileiros de 2010, 8 são banqueiros.

Sobre a discussão dos cortes orçamentários, é bom exemplificar com a habitação no Orçamento Federal de 2011. Ali, não há como cortar mesmo… Tal rubrica recebeu a importante fatia de 0,00%! Um colosso…

Responder

E S Fernandes

22 de fevereiro de 2012 às 14h32

Muito bem posto. Existe pensamento a esquerda do PT.
O centrismo (a direita) do PT é insosso. Sem tempero. Sem política. Busca sempre a linha de menor resistência. Não tem ideias e programa para o nosso Brasil. Foge do bom combate.

É mais do mesmo. Não detona a CPI da privataria. Não faz reforma agrária e urbana. Entrega guase 50% do PIB aos rentistas. Ainda que diferente de nossa Idade Média (década de 90), privatizou sim. Li o link do comentarista João. E daí. Cortou sim verbas para a saúde e educação para este ano. Não faz uma lei de Medio para enquadrar o PIG. Não enfrenta a direitona golpista. Desindustrializa sim o Brasil, em termos relativos. Empurra com a barriga e sobrevive com os altos preços das comodites (matéria-prima). É um governo pautado pelo PIG. No legislativo, aprovou o código florestal que perdoa desmatador. Não cria uma banda larga universal e boa. Faz o joguinho que as teles querem jogar. Criou uma comissão da Verdade que é apelidada de Meia Verdade. Não bota o torturador de outrora na cadeia.

É muito tempo para pouco: acaleta o ovo da serpente, pois não alarga a democracia (poder do povo para o povo) e a cultura democrática. O resto é conversa para boi dormir.

Responder

    kruguer

    23 de fevereiro de 2012 às 07h33

    Vamos divulgar os nomes desses centristas ( a direita ) do PT , pra ninguem votar neles .
    E vamos divulgar os nomes dos que tem pensamento a esquerda dentro do PT , para gente eleger essas pessoas . É simples ,é só separmos o joio do trigo.

    Fabio_Passos

    23 de fevereiro de 2012 às 16h06

    Acho que vale o esforço mas a maior parte do PT já está vendida aos interesses de seus financiadores de campanha.

    Fabio_Passos

    23 de fevereiro de 2012 às 13h06

    Resumo: O governo mantém intactas as estruturas do Apartheid Social construído no Brasil.

Lucas Costa

22 de fevereiro de 2012 às 11h53

Texto antigo que continua atualíssimo:

"Nas condições em que se deu, a vitória eleitoral anula as esquerdas no Brasil. Toda crítica é imediatamente identificada como sendo de "direita" -que é um termo inadequado para a defesa de um governo que tem na direita pilares fundamentais, do pequeno PP a setores do PMDB, como os de Jader Barbalho e José Sarney. Um rancor surdo torna difíceis as relações entre a esquerda independente e o PT e, particularmente, o governo Lula. Por outro lado, a mídia, sobretudo os grandes jornais, segue atacando o governo com ferocidade, o que contribui para confundir a crítica da esquerda com a crítica da própria imprensa. O principal partido da oposição a Lula, o PSDB, esfrangalhou-se – e também confunde toda a crítica com suas posições". Francisco de Oliveira.

Texto completo em: http://revistapiaui.estadao.com.br/edicao-4/tribu

PS. Antecipando o patrulhamento de plantão: "Ah, mas a revista Piauí é PIG". É. Não é permitido fazer nenhuma crítica ao governo…

Responder

    SILOÉ-RJ

    23 de fevereiro de 2012 às 14h04

    É essa a impressão que se tinha à época, em vista das coligações que foram feitas para a governabilidade.
    "Quem não tem cão caça com gatos", já dizia o ditado, só que os gatos agora também estão sendo caçados e só ver os resultados dos nº de militantes de direita da última pesquisa.
    A esquerda indepedente tinha ou tem quadros suficientes para que se fizesse uma coligação só com ela???
    E o PSOL raivoso é realmente de esquerda ou é figadalmete contra o PT???
    E Marina que se aliou ao PV do Zequinha Sarney, e ficou em cima do muro???
    Claro que aceitamos críticas, desde que sejam bem fundamentadas, o que raramente acontece.

PedroAurelioZabaleta

22 de fevereiro de 2012 às 11h47

Reduzir juros, aumentar investimentos, e desenvolver o mercado interno.
A extrema esquerda também é contra, e endossa o coro da direitona.
Portanto, o governo deve estar muuuuuuuuuuiiiiiito correto.
Dá-lhe Dilma!

Responder

@guivoluti

22 de fevereiro de 2012 às 07h25

No início do ano passado, o governo anunciou o mesmo corte de 50 bilhões. Alguém ai se deu ao trabalho de verificar que o corte ficou em menos da metade deste valor? E mais do que isso, o governo Dilma pode ser acusado de muitas coisas, mas não acho que neoliberal seja uma delas. Acusar o governo de neoliberal é desconhecer os princípios norteadores da política neoliberal e seus pressupostos.

Responder

Matheus

22 de fevereiro de 2012 às 01h25

O que me impressiona é a baixeza dos pelegos governistas. Diante de todas as evidências de um retorno do neoliberalismo ao comando da política econômica, eles insistem em fechar os olhos para a realidade e apenas repetir, tagarelar e esgoelar-se gritando que os críticos são agentes de uma suposta conspiração envolvendo o Dem e o PSDB (partidos de DIREITA) e o Psol (partido de esquerda, que se declara, aliás, socialista e anticapitalista). Isso é um discurso fascista, basta olhar os delírios de Hitler sobre uma conspiração de banqueiros judeus comunistas para miscigenar o povo alemão… Os pelegos supõem que todos os críticos do governo são "tucano-psolistas". Não enxergam nada além da dicotomia governo/oposição.

Por outro lado, a presidente aplica o neoliberalismo, aproxima-se de FHC e outros políticos tucanos, privatiza, corta o orçamento da educação e da saúde, recua cada vez mais diante do fascismo religioso e do imperialismo ianque. E isso no momento em que o PT nunca teve tanta força – o maior número de militantes, a maior bancada na Câmara e a segunda maior no senado, e, acima de tudo, maior prestígio junto ao povo. A conclusão óbvia é que o PSDB e o Dem estão se desintegrando por terem perdido a função. Agora um governo petista faz o mesmo que faziam os tucanos: privataria, cortes na política social, além dos aspecto que nunca negou da Era FgágáC. É claro que ainda podemos ver "pequenas diferenças", mas a tendência é que as diferenças sejam cada vez menores, e aí a burguesia, inclusive os especuladores, retirarão o apoio (financeiro e midiático) aos tucanos para transferi-los para os petistas já convertidos a toda a ideologia que guiou os tucanalhas, o NEOLIBERALISMO ECONÔMICO e o NEOCONSERVADORISMO POLÍTICO. Eu só me pergunto se os maiores perdedores desta história, os trabalhadores assalariados, pequenos produtores e "excluídos" em geral, vão continuar tão pacientes com os charlatães que pedem a sua confiança para traí-la sistematicamente.

Responder

    lucasvazcosta

    22 de fevereiro de 2012 às 11h37

    A minha paciência acabou. Em três eleições votei no PT. Não está nos meus planos votar na próxima. Acredito na esquerda.

    Ora, já tem gente no PT tendo coragem de dizer que o PT não é mais esquerda!!! Nem as aparências o pessoal quer manter…

    Felipe

    22 de fevereiro de 2012 às 13h57

    E isso, Lucas, denota um novo desafio para a esquerda atual e a sua organização.

    -Capitalismo eco-verde, não cola mais, roupa verde para o cinza não muda muita coisa;
    -O nacional-sindicalismo não está dando conta do recado na Europa, seu caráter fragmentador impede uma oposição unificada da Europa diante das imposições do capital. Aqui no Brasil o sindicalismo já faz parte do corpo governamental;
    -Movimentos sociais anticapitalistas estão viciados pelos partidos de uma esquerda tradicional que está anacrônica (III Internacional Socialista);
    -Movimentos como os Occupy e Anonymous são novas ferramentas de luta, mas carece de experiência e direção;
    -A revolta da nova geração árabe diante da crise estrutural do capitalismo, por ser tão incerto o movimento de contestação fica-se vulnerável aos totalitarismos políticos econômicos do capital.

    O que fazer com o – provável – movimento de quebra do sitesma?

    Fabio_Passos

    22 de fevereiro de 2012 às 22h06

    Exato.
    Com uma observação importante:
    A campanha de Dilma foi majoritariamente financiada pela banca. A ligação deste governo com os interesses da especulação financeira é umbilical.

Mineirim

21 de fevereiro de 2012 às 21h46

Pois eu sempre votarei em qualquer candidato VIÁVEL que venha a confrontar os demotucanos.

Responder

Fabio_Passos

21 de fevereiro de 2012 às 20h46

O PSTU está botando a boca no trombone:

"Governo Dilma faz o maior corte orçamentário da história"
Corte de R$ 55 bilhões atinge principalmente a Saúde e Educação http://pstu.org.br/nacional_materia.asp?id=13921&…

"
Superávit primário
O anúncio do maior corte da história é um esforço do governo para passar tranqüilidade aos acionistas e investidores internacionais. O governo Dilma quer sinalizar ao mercado que uma piora no cenário internacional provocado pelo aprofundamento da crise na Europa não vai ser motivo para o Brasil pôr em risco a meta de superávit primário e, conseqüentemente, o pagamento dos juros da dívida. Nem que para isso tenha que sacrificar a Saúde ou Educação, o que já vem ocorrendo na prática.
"

Responder

    andre

    22 de fevereiro de 2012 às 15h48

    O psol?
    só pode ser brincadeira!

    O psol é outro partidinho de direita, conservador, retrógrado, completamente ultrapassado!
    Só não vê quem não quer ver – como os jovens inocentes!

    Os caras do psol ajudaram a PM (da ditadura, do carandiru, de pinheirinhos,…), a fazer uma baderna na bahia e no rio. Comportaram-se como bandidos armados com apoio do psol que se uniu a garotinho e bolsonaro!
    A população se trancou em casa amedrontada!

    Vejam só, uniram-se a garotinho e bolsonaro na defesa da pm – que bons exemplos de democratas!
    E para que? para defender os estupradores de pinheirinho.

    Só idiotas acham que a PM tem solução; a mesma deve ser fechada. A impressão que dá é que 90% dos PMs tem envolvimento com algum ilícito; Sempre tratam os grevistas como bandidos e descem o cacete – sempre em grupo pois sozinhos parecem covardes!
    Ver o psol defendendo os que humilham e batem, os que cobram propina, os que estupram foi – no mínimo – hilário!
    Para mim o psol acabou ali.

    A impressão que dá é que o pessoal do psol tem ciúmes dos petistas! e, por isso, sua guinada para direita foi muito mais rápida!
    Enquanto o pt demorou 35 anos para ir para direita, o psol vai fazer isto na primeira oportunidade que tiver!
    No caso da greve dos policiais, estão tentando roubar um pouco dos votos do garotinho e do bolsonaro, os votos da caserna!

    Fui naquele site do psol – feito com software capitalista e de péssima qualidade – postei vários comentários, e fui CENSURADO!
    os caras do psol falam mal do pig, da globo, da ditadura, blablabla blablabla;
    MAS FAZEM A MESMA COISA – CENSURA!

    E olha que já dei dezenas de votos ao psol,
    mas não cometerei o mesmo erro de novo!
    psol – nunca mais!

    Fabio_Passos

    22 de fevereiro de 2012 às 21h04

    Bem, o artigo é do PSTU, mas de qualquer forma o PSOL está muito a esquerda do PT (partido tucano) e tem propostas muito avançadas para o Brasil.

    Carmen

    08 de março de 2012 às 20h59

    André…lendo teu comentário sobre o PSOL lembrei dos comentários da esquerda nos anos 80 se referindo ao PT…era a mesma histeria e desinformação!!!! Procura ler sobre o início da trajetória política do PT….acho que você não conhece.

    SILOÉ-RJ

    23 de fevereiro de 2012 às 18h48

    Trombone não tuba, o PSTU só toca tuba.

EUNAOSABIA

21 de fevereiro de 2012 às 21h00

Estamos 17 anos com a mesma política macro econômica de FHC, Lula ficou oito sem fazer NADA e agora pagamos o preço… estado inchado, perdulário e parasitário, gasta muito em custeio e investe pouco no que interessa… isso é pedra mais do que cantada.

Estes ajustes são uma tentativa desesperada de tapar os buracos herdados do período Lula, ou seja, Lula largou nas mãos de Dilma uma HM.

Fim de papo, a onça está com sede.

Ou faz os ajustes no tranco mesmo ou a Grécia verde amarela chega antes do que se pensava.

Responder

Rasec

21 de fevereiro de 2012 às 19h30

Todo começo de ano os psoldados vêm com a ladainha do corte no orçamento, sabendo que todo mundo que não há outro jeito dentro do capitalismo!
Acorda, povinho de extrema!
Dilma vence!

Responder

    lucasvazcosta

    22 de fevereiro de 2012 às 11h50

    "Viva o capitalismo financeiro".

    Novo lema da turma.

    A moda agora é ser centro. O resto é "extrema". O resto é acometido do complexo de vira-lata…

    SILOÉ-RJ

    24 de fevereiro de 2012 às 11h52

    Como sempre, os extremistas esquentando os tamburins depois que o bloco passou.

betinho2

21 de fevereiro de 2012 às 19h29

Bem, como tem aqui alguns criticando o governo, que são também alguns dos defensores do aborto (não contemplado na MP557, motivo do fel), o que a Dilma fez foi justamente um aborto, mas esse legal e justificável, pois era oriundo do estupro dos parlamentares no orçamento. Mais, era uma "pseudo-gravidez", puro inchaço no ventre do orçamento….rsrs

Responder

    João Carlos

    22 de fevereiro de 2012 às 00h45

    Alguns de nós, brasileiros como o senhor, perdemos entes queridos por uma política de saúde em que a mulher não é respeitada e recorre a procedimentos inseguros e termina sem assistencia e morta, poderia ter um pouco de respeito por favor?

Bras

21 de fevereiro de 2012 às 18h34

Só nos últimos dois anos (2011 – http://www.divida-auditoriacidada.org.br/config/a… – e 2010 – http://www.divida-auditoriacidada.org.br/config/a… quase metade do Orçamento Geral da União foi sangrado ao Sistema da Dívida, no maior programa de concentração de renda da história deste país.

R$ 635 bilhões (2010) + R$ 708 bilhões (2011) = R$ 1.343 bilhões

Desde 1988, a Constituição determina a realização de auditoria do endividamento público brasileiro (art. 26 do ADCT), o que não foi até hoje cumprido. Eis mais um exemplo da baixa constitucionalidade que vivemos!

A OAB entrou com uma Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF 59) requerendo que o STF se pronuncie sobre o descumprimento do art. 26 do ADCT e determine a realização da auditoria.

O Relator é o Ministro e Poeta Ayres Britto. O último andamento da ação, muito parada por sinal, é a entrada do Movimento pela Auditoria Cidadã da Dívida como "amicus curiae", ao fim de 2011.

O Equador, sob a presidência do economista Rafael Correa, fez auditoria do endividamento equatoriano.

Responder

Antonio

21 de fevereiro de 2012 às 18h33

Dado os precedentes que conhecemos sobre as tais emendas parlamentares, concordo com os cortes.
Usar a necessidade de cortes para equilibrar o orçamento me parece boa medida. Além de impedir desvios de grande parte destas verbas, sabemos que elas ocorrem, faz com que deputados e senadores deixem de agir como vereadores.
Estas emendas servem apenas ao deputado propõe e ao apaniguado que "vai levar o contrato".
Estamos cansados destas práticas, cortem todas!

Responder

ZePovinho

21 de fevereiro de 2012 às 16h07

A coisa funciona assim,quando se deseja introduzir cartórios para amealhar rendas fáceis do Tesouro Nacional:

OS ABUTRES DA UE PÕEM A GRÉCIA SOB TUTELA ABSOLUTA
A última declaração do eurogrupo acerca da Grécia pode ser caracterizada como uma manifestação de neocolonialismo predatório. Além de uma "reforçada e permanente presença sobre o terreno na Grécia" [da monitoragem da troika] o Eurogrupo da UE impôs a introdução na estrutura legal grega, dentro de dois meses, de "uma disposição que assegure que seja concedida prioridade aos pagamentos do serviço da dívida". E acrescenta que "Esta disposição será introduzida na Constituição grega tão logo quanto possível".
A Europa dos monopólios e ao serviço do capital financeiro põe assim as suas garras de fora. Mesmo que falte leite para as crianças gregas, a prioridade terá que ser dada aos pagamentos do serviço da dívida. Esse é o caminho que eles preparam para todos nós, portugueses inclusive. Um vice-rei britânico na Índia colonial não agiria de forma mais despótica do que o faz agora a UE.
A solidariedade com os trabalhadores gregos na sua luta pela ruptura com a ditadura da União Europeia e do capital financeiro é mais necessária do que nunca. http://resistir.info/

Se você for no artigo 166 da CF88,encontrará outro cartório(colocado de forma espúria) referente aos juros da dívida,votado depois que a Assembléia Nacional Constituinte votou a CF88:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao

Art. 166. Os projetos de lei relativos ao plano plurianual, às diretrizes orçamentárias, ao orçamento anual e aos créditos adicionais serão apreciados pelas duas Casas do Congresso Nacional, na forma do regimento comum.
……§ 3º – As emendas ao projeto de lei do orçamento anual ou aos projetos que o modifiquem somente podem ser aprovadas caso:

I – sejam compatíveis com o plano plurianual e com a lei de diretrizes orçamentárias;

II – indiquem os recursos necessários, admitidos apenas os provenientes de anulação de despesa, excluídas as que incidam sobre:

a) dotações para pessoal e seus encargos;

b) serviço da dívida;…………………
REPAREM QUE AS EMENDA AO ORÇAMENTO NÃO PODEM REDUZIR OS JUROS DA DÍVIDA.

Segundo o professor Adriano Benayon,da UnB,esse cartório foi colocado lá com a ajuda de Nelson Jobim.Em 2003,começo do governo Lula,tentaram queimar os arquivos da Assembléia Nacional Constituinte de 1987.Vejam na página 26 desse documento: http://extra.novojornal.com/fraude-a-constituicao

Na Europa,nos dias que correm,estão introduzindo novos cartórios nas constituições para garantir rendas fáceis para a vagabundagem rentista: http://resistir.info/europa/mee_rudo_18fev12.html

MEE: A ilegalidade da emenda do artigo 136
por Rudo de Ruijter [*]

A Europa mexe-se. Dia 2 de Fevereiro de 2012, sob o pretexto de querer salvar o euro, os embaixadores dos governos nacionais de cada um dos 17 países da zona euro assinaram o Tratado que estabelecia o Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE). Sob este belo nome esconde-se uma enorme transferência de competências destes governos para Bruxelas. Prevê-se que o tratado entre em vigor dia 1 de Julho de 2012. Antes desta data cabe aos parlamentos nacionais dos 17 países da zona euro aceitar ou não a ratificação deste MEE. Em França foi seguida uma tramitação acelerada para que a Assembleia Nacional possa decidir em 21 de Fevereiro de 2012. Pouco antes lhe será pedido para ratificar a emenda do artigo 136, no qual está baseado o MEE. ……….
[youtube EIHC34exwZ4 http://www.youtube.com/watch?v=EIHC34exwZ4 youtube]

Responder

Remindo Sauim

21 de fevereiro de 2012 às 15h37

Só uma pergunta. Não são estes cortes apenas nas emendas parlamentares. Se forem sem saber exatamente o que foi cortado fica difícil entender.

Responder

Germano

21 de fevereiro de 2012 às 15h24

Segundo Mantega, os cortes foram nos números do Congresso, exageradamente altos.
Os investimentos nas áreas sociais, para este ano, previstos no Executivo, são maiores do que os do ano passado.

Responder

    Felipe

    21 de fevereiro de 2012 às 17h02

    O Papa me falou que segundo o Diabo Deus existe…

Alvaro Tadeu Silva

21 de fevereiro de 2012 às 15h04

Cortou-se o que não havia, portanto não faltará dinheiro para a Saúde e Educação. Isso me lembrou de um certo tucano, numa certa estatal, em 1997. O sujeito era um bajulador estúpido, como sói acontecer e tinha um alto cargo executivo. Naquela época, treinavam-se alguns funcionários em computação. Eles viajavam a Brasília, lá permaneceiam por 30 dias e voltavam para suas unidades com a missão de disseminar a tecnologia. Então o tal "gênio" copiou um curso chinfrim de sistemas operacionais de disco (DOS), algumas novidades do Windows 95, como digitar um texto num processador de textos e preencher uma planilha simples em programas semelhantes ao Excel. Distribuiu o curso em disquetes. Acompanhava um livrinho, cheio de autopromoção. Ele dizia que treinando dez mil funcionários, ao custo X, estava economizando X bilhões de reais da empresa. Aquilo era uma besteira, o capital da empresa era inferior ao dinheiro supostamente economizado naquele curso à dist|ância, ruiim e sem noção.

Responder

Marcos Doniseti

21 de fevereiro de 2012 às 13h50

A zenha, você é um jornalista de alto nível e que merece o maior respeito, mas embarcou nessa canoa furada dos tais 'cortes no Orçamento'. E não houve corte nenhum no Orçamento.

Sugiro que leia isso aqui e comprove:

1) Orçamento de 2012: Por que o corte de gastos não existiu!
http://guerrilheirodoentardecer.blogspot.com/2012

2) O Congresso Nacional, o Orçamento e a Ficção-Científica!
http://guerrilheirodoanoitecer.blogspot.com/2012/

Responder

    Cmarinsdasilva

    21 de fevereiro de 2012 às 16h15

    Até que enfim alguém aí…Tem pessoa e tem gente…Por isso que 13% da população tem 64% de representantes na casa de Leis…Isso não é fácil não, não é mesmo, o trabalho é duro, forma inocente útil é complicado e trabalhoso, essa desinformação é um exemplo de como a elite brasileira trabalha para garantir maioria no congresso…Enquanto o povo aceitar feito ruminante as manipulações da mídia, esses 87% jamais será maioria no congresso…A elite usa a mídia pra formar esse tipo de opinião, embaralhando informações e criando pré conceitos no povo, para nunca votarem em seus representantes…Qualquer dúvida tem um bela leitura de Noam Chonsky, 10 estratégias de manipulação midiática.
    Gostaria de ver advogados votando em advogados, jogadores de futebol em jogadores de futebo, empregadas domésticas em empregada doméstica e assim por diante, nossos problemas nossos representantes…Trabalhador que vota no patrão para representá-lo, está, sem dúvida, atirando no próprio pé. Vamos perceber onde está o erro nas informações e apresentar as verdades…Alguém falou que foi enganado pelo partido que governa o país…E a mídia não engana ninguém?

    betinho2

    21 de fevereiro de 2012 às 16h26

    Marcos Doniseti
    O Azenha conhece muito bem a tal "canoa".
    Estou achando que ele vai sair candidato nas próximas eleições, para tanto está tentando agradar a gregos e troianos, direitona e esquerdona. Será que seria pelo PSD, aquele que não nem esquerda, nem centro, nem direita?…rsrs

    Emilio Matos

    22 de fevereiro de 2012 às 12h12

    Ei, você viu o artigo recente do tal Maurício Caleiro? Lembra dele? O cara era marineiro disfarçado de descontente mesmo…

    SILOÉ-RJ

    22 de fevereiro de 2012 às 15h19

    É uma lástima que muitos ainda só enxerguem a política de forma partidária excludente. Tipo se não é do meu partido, então não presta.
    Nem tudo o que se diz do governo corresponde a verdade.
    Emitir qualquer opinião ou descontentamento precipitadamente, pode nos induzir a erros de avaliações desnecessários.

Wilder

21 de fevereiro de 2012 às 13h41

Os movimentos sociais mantém o mesmo discurso de quando o PSDB era governo; já o PT, no governo, mudou completamente. Mudou o PT ou antes era só bravata?

Responder

    Wildner Arcanjo

    22 de fevereiro de 2012 às 15h01

    Ixi quase meu xara!!!

betinho2

21 de fevereiro de 2012 às 13h38

Grécia…Espanha…Itália e Portugal não fizeram cortes nos orçamentos. Vamos nessa?

Aproveito para indicar "Em nome de Deus" do renomado jornalista David Yallop (o Amaury Ribeiro deles). http://pt.scribd.com/doc/7053712/David-Yallop-Em-
Relata os motivos do assassinato de João Paulo l, pela Cúria junto com a Máfia e a Moçonica P2.
Mas vai muito além, ao mostrar a P2 "repatriando" Juan D. Peron, negociando os misseis exocet da França para a Argentina, dando ordem para Calvi do Banco Ambrosiano (ligado ao Banco do Vaticano) fazer o pagamento. Mostra ainda, – essa é a parte recomendadíssima- como o Vaticano S.A., junto com a máfia siciliana e de Chicago e a P2 colocaram o governo Italiano de joelhos, com a chantagem do derrame dos títulos públicos.

Responder

    betinho2

    21 de fevereiro de 2012 às 16h34

    Para quem não entendeu, lá eles forniram à "lá vonte"…gastança desenfreada, criaram uma dívida astronômica, incentivados pela banca, agora os cortes (reais, ao contrário daqui) serão também catastróficos.
    Viva a política rtesponsável da Dilma e sua equipe econômica.
    Os raivosinhos, por favor, indiquem um único país que tenha, como Lula e Dilma reduzido a relação dívida/PIB de 60%(herança maldita) para os atuais 35,6%, mesmo aumentando investimentos, aumentando salários, aumentando consumo, aumentando verbas (Saúde 12%, Educação 32%).

    Mariana

    22 de fevereiro de 2012 às 12h42

    Mas os seus comentários além de desinformados são altamente tendenciosos,
    claramente sem noção do que acontece na Europa hoje.

Jose

21 de fevereiro de 2012 às 13h31

Corte nos investimentos sociais, arrocho salarial, aliança com a direita e corruptos (tirar um ladrão e colocar outro nao é combater a corrupção), afagos e mais afagos a PSDB, DEM, PMDB… Só há uma coisa a dizer: FORA DILMA!!!

Responder

Noir

21 de fevereiro de 2012 às 13h11

Estou de pleno acordo com as críticas.
O Governo da Tia Dilma, não tem ousadia e faz mudanças para continuar tudo como está.
É um Governo xôxo.

Responder

internauta

21 de fevereiro de 2012 às 13h03

Por falar em superávit primário, precisamos mobilizar mais ainda pela AUDITORIA DA DÍVIDA PÚBLICA (Constituição Federal, Título X das disposições transitórias, Art. 26) http://www.youtube.com/watch?v=bQE9NGljtqg
A OAB entrou no STF em 2004 pedindo pro Congresso tomar providências.
um relatório dissidente da CPI da DÍVIDA PÚBLICA foi encaminhado ao MPF em 2010.
PRECISAMOS MOBILIZAR A SOCIEDADE CONTRA A SANGRIA DE 45% DO ORÇAMENTO DA UNIÃO.

Responder

kruguer

21 de fevereiro de 2012 às 12h48

É necessário cortar o excesso. O governo fez certo . O que importa é que continue crescendo a verba ano a ano na saúde , educação , desenvolvimento agrário e outros como vem acontecendo.

Leiam >
http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2012
Orçamento da Educação em 2012 aumenta 33,8%. Mas a notícia é de corte.

Na semana, o noticiário econômico trouxe a notícia de cortes de R$ 55 bilhões no orçamento do governo federal para 2012. Para piorar a notícia, R$ 7,5 bilhões desse corte atinge a Saúde e Educação.

Será que estamos tendo um pesadelo?

Não. Em relação aos valores do ano passado, Saúde, Educação, PAC e Brasil sem Miséria estão tendo aumento real significativo (figura acima).

O que acontece é que, como o papel aceita tudo, a lei orçamentária para 2012 estava otimista demais, com previsão de receitas irreais e com aumentos das despesas acima da realidade. Então o corte foi apenas no exagero, e os investimentos em Saúde e Educação continuam aumentando ano a ano.

Depois do "corte", a educação continua tendo uma verba 33,8% maior do que teve no ano passado. A saúde ganhou aumento de 13% em relação ao ano passado.

Além disso, há muita coisa no orçamento que o corte é até obrigação. Vamos lembrar que a Fundação Roberto Marinho recebeu em anos anteriores R$ 17 milhões do Ministério do Turismo, e é investigada por rombo de até R$ 13,8 milhões.

O orçamento tem sido exagerado e sofrido cortes neste exagero todo ano. A notícia traz expectativas positivas no chamado mercado, e a taxa de juros cai, o que é o objetivo final do governo.

O governo Dilma, assim como Lula, tem administrado a macro-economia tendo como meta gerar empregos e melhores salários, erradicar a pobreza, e recuperar a capacidade de investimento. Para isso tem usado os instrumentos que dispõe: garantir crescimento econômico com distribuição de renda, controle da inflação, redução de juros reais através da redução da dívida em relação ao PIB, o que reduz o custo da dívida e libera recursos para investir.

Já virou rotina, e vem desde o governo Lula. Todo início de ano essas notícias provocam mau humor, principalmente pelo enfoque dado. Todo fim de ano, quando passa a régua e fecha a conta, os números mostram que a estratégia tem dado bons resultados, com redução da pobreza, aumento dos investimentos, dos gastos sociais, diminuição dos juros e inflação domada.

Responder

O_Brasileiro

21 de fevereiro de 2012 às 12h41

Volto a repetir. Os TRABALHADORES precisam se UNIR e apresentar suas reivindicações ao governo.
Do contrário, as políticas públicas continuarão a ser ditadas pela FEBRABAN, pela ANFAVEA e pelos ruralistas.

P.S.: Mesmo que fosse por um gesto simbólico, o governo jamais deveria ter cortado verba da Educação. Nem um único centavo!

Responder

Vania Costa

21 de fevereiro de 2012 às 12h15

Esse blog foi invadido por trolls ou é impressão minha?

Responder

    Vlad

    21 de fevereiro de 2012 às 14h06

    Impressão.

    betinho2

    21 de fevereiro de 2012 às 14h19

    Vania
    Aqui virou ponto de encontro (boteco) da ultra direitona com a extrema esquerda. E como era de se esperar, estão se entendendo as mil maravilhas. Agora pergunto, onde no mundo, esse pessoal, unido ou não, legou algo que se aproveite?

    Dito

    21 de fevereiro de 2012 às 16h18

    Ta faltando pelego pra intermediar, já que pt abandonou o posto e pulou pro colo da direita…

    beattrice

    21 de fevereiro de 2012 às 22h17

    Não só pulou como se aninhou. Com ênfase no aninhou.

    SILOÉ-RJ

    22 de fevereiro de 2012 às 20h57

    Se aninhou, mas quebrou todos os ovos.
    Até a próxima eleição, não ficará um para contar a estória.

    SILOÉ-RJ

    22 de fevereiro de 2012 às 20h54

    Que direita???
    A do kassab???
    Ah tá!!! e nós é que somos bobinhos!!!

    lucasvazcosta

    22 de fevereiro de 2012 às 11h41

    O PT acha que chegou ao fim da História com a sua "hegemonia às avessas".

    Do mesmo jeito que achava o pessoal do PSDB em tempos de FHC…

    Estão cantando muita vitória eterna. As coisas não são bem assim.

    "Tudo que é sólido desmancha no ar".

    SILOÉ-RJ

    22 de fevereiro de 2012 às 20h26

    Eles acham que podem trasformar pingo em letra, quando encontram um, ficam todos alvorossados.
    Muitos deles vestem as máscaras direitinhos, mas não conseguem disfarçar o ranso.

    beattrice

    21 de fevereiro de 2012 às 22h17

    Foi e faz tempo, é uma tropa de choque dilmista que tenta sistematicamente interditar o debate, quando surge do nada e desqualifica interlocutores embaralhando respostas e negativando comentarios.

Leonardo Câmara

21 de fevereiro de 2012 às 12h11

Infelizmente sou forçado a concordar. Apoiei o nome dela quando poucos acreditavam, votei e fiz campanha. Mas da forma como andam as coisas, não vejo outra solução senão uma greve monstruosa para forçar esse governo a servir o seu povo e não banqueiros. Juros racionais já!

Responder

Carl

21 de fevereiro de 2012 às 12h06

Eu não consigo entender porque a Dilma deixa o PiG pautar o seu governo até na área econômica. Ela deveria ir em rede nacional explicar para o povo o que realmente acontece no seu governo. Com isso o PiG será desmoralizado rapidinho.

Responder

    SILOÉ-RJ

    23 de fevereiro de 2012 às 14h15

    É exatamente o contrário. O PIG baseia seus noticiários na pauta da DILMA e onde pode Inventa, aumenta, mente e omite.
    A Dilma não precisa fazer nada para desmoralizar o PIG, êle faz isso sozinho.

Glecio_Tavares

21 de fevereiro de 2012 às 11h05

http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2012
Orçamento da Educação em 2012 aumenta 33,8%. Mas a notícia é de corte.

Na semana, o noticiário econômico trouxe a notícia de cortes de R$ 55 bilhões no orçamento do governo federal para 2012. Para piorar a notícia, R$ 7,5 bilhões desse corte atinge a Saúde e Educação.

Será que estamos tendo um pesadelo?

Não. Em relação aos valores do ano passado, Saúde, Educação, PAC e Brasil sem Miséria estão tendo aumento real significativo (figura acima).

O que acontece é que, como o papel aceita tudo, a lei orçamentária para 2012 estava otimista demais, com previsão de receitas irreais e com aumentos das despesas acima da realidade. Então o corte foi apenas no exagero, e os investimentos em Saúde e Educação continuam aumentando ano a ano.

Depois do "corte", a educação continua tendo uma verba 33,8% maior do que teve no ano passado. A saúde ganhou aumento de 13% em relação ao ano passado.

Além disso, há muita coisa no orçamento que o corte é até obrigação. Vamos lembrar que a Fundação Roberto Marinho recebeu em anos anteriores R$ 17 milhões do Ministério do Turismo, e é investigada por rombo de até R$ 13,8 milhões.

O orçamento tem sido exagerado e sofrido cortes neste exagero todo ano. A notícia traz expectativas positivas no chamado mercado, e a taxa de juros cai, o que é o objetivo final do governo.

O governo Dilma, assim como Lula, tem administrado a macro-economia tendo como meta gerar empregos e melhores salários, erradicar a pobreza, e recuperar a capacidade de investimento. Para isso tem usado os instrumentos que dispõe: garantir crescimento econômico com distribuição de renda, controle da inflação, redução de juros reais através da redução da dívida em relação ao PIB, o que reduz o custo da dívida e libera recursos para investir.

Já virou rotina, e vem desde o governo Lula. Todo início de ano essas notícias provocam mau humor, principalmente pelo enfoque dado. Todo fim de ano, quando passa a régua e fecha a conta, os números mostram que a estratégia tem dado bons resultados, com redução da pobreza, aumento dos investimentos, dos gastos sociais, diminuição dos juros e inflação domada.

Responder

    Emilio Matos

    21 de fevereiro de 2012 às 12h13

    Na campanha você me disse que não precisava colocar no programa de governo o imposto sobre grandes fortunas, era só fazer depois de ganhas as eleições. E aí, ainda confia?

    Fabio_Passos

    21 de fevereiro de 2012 às 21h32

    na verdade o sujeito está defendendo a taxação dos pobres e miseráveis para dar de mamar a ricaços vagabundos…

    SILOÉ-RJ

    22 de fevereiro de 2012 às 20h46

    Muito pelo contrário, essas toneiras tem se fechado com muito mais frequência e rigor, do que vc imagina. Mas como pra vcs e para o PIG isso não interessa, vão atrás de estatísticas e factóides que praticamente não dizem nada, mas só por serem negativos, se agarram neles como tabua de salvação.
    Deve ser o desespero da falta de pespctivas e de bons quadros dos seus partidos, que fazem com que essa trolhada toda saiam por aí batendo cabeça.

    Fabio_Passos

    22 de fevereiro de 2012 às 21h07

    Na verdade o PIG faz exatamente a mesma defesa que vocês destes cortes na saúde e educação para transferir aos miliardários vagabundos.
    Você e o PIG estão aplaudindo juntos esta bandalheira que tira dos pobres para dar aos ricos.

    SILOÉ-RJ

    23 de fevereiro de 2012 às 12h40

    Quem cortou a CPMF com o seu partido votando junto???

    Glecio_Tavares

    22 de fevereiro de 2012 às 23h08

    Nosso relacionamento ja foi mais cordial, caro Fabio Passos, não misture postura politica com senso de justiça. A verdade é clara, o orçamento de 2012 em comparação ao de 2012, teve acrescimo de 33%. Voce prefere as noticias do PIG? Olha, se a arrecadação foi menor, seria sensato fazer ajustes, mas a noticia do PIG diz que foi retirado da saúde tantos milhões, ora se o dinheiro nem existia ainda, como poderia ser retirado? Lembre-se que a imprensa precisa de massa de manobra e as vezes partidos de esquerda e Movimentos Sociais lhes servem, pois ao ouvir as noticias do PIG e não buscar a informação em fontes mais seguras, saem arrancando os cabelos. Voce ja esta participando das marchas para derrubar a Dilma? Olha que o que vem por ai é a ditadura e o PSOL é ninguém para a direita, só serve de bucha de canhão.

    Fabio_Passos

    22 de fevereiro de 2012 às 23h30

    O PT jáfoi mais cordial com os trabalhadores… agora está cada vez mais cordial com seus financiadores de campanha.

    O PIG comemora e aplaude os cortes promovidos pelo governo técnico da Dilma.
    A defesa destes cortes te deixa afinadinho com m leitão, sardemberg e similares.

    O fato é que o governo cortou bilhões que iriam para a saúde e educação a fim de economizar p/ pgto de especuladores.

    Os números são claros e causam vergonha:

    R$140 bilhões para dar de mamar aos especuladores miliardários e vagabundos
    R$105 bilhões em educação e saúde

    Afirmar que isto já foi pior é muito pouco para arrefecer a indignação.

    Glecio_Tavares

    23 de fevereiro de 2012 às 00h31

    Mas então voce realmente é a favor do golpe? CARACA.
    Meu discurso nada tem a ver com os piguentos. Voce pirou de vez. Busquei as informações no blog "os amigos do presidente lula" e voce pelo jeito ficou de mal com ele. hahaha.
    Minha mãe utiliza o SUS, meus filhos estudam em escola publica, e esses bilhões ai, que o pig afirma com tanta veemencia, não arrancaram nenhum aluno das escolas e nenhum paciente dos tratamentos. As informações sobre o orçamento podem ser encontradas diretamente dos sites do governo federal, ja que voce passou a ignorar o blog da Heleninha.
    Quem não tem argumentos continua afirmando as verdades que leu no PIG. Já assinou a veja?

    Fabio_Passos

    23 de fevereiro de 2012 às 07h21

    Estou contra os golpistas que prometem uma coisa na campanha e depois de eleitos fazem o oposto.
    Não adianta mentir. Os defensores dos cortes no orçamento como você é que estão alinhadinhos com o PIG.
    Quem votou na Dilma foi traído porque ela favorece os financiadores de campanha e não seus eleitores.

    Mais uma vez os números do orçamento que deixam os puxa-sacos intransigentes do governo sem nenhum argumento:

    R$140 bilhões para dar de mamar aos especuladores miliardários e vagabundos
    R$105 bilhões em educação e saúde

    Que tem a dizer?

    SILOÉ-RJ

    23 de fevereiro de 2012 às 12h51

    OU vc é pau mandado e está ganhando para semear discordia, ou sua visão política é muito curta.
    De qualquer maneira, não vamos perder tempo em explicações, para quem não quer ou não pode assimilar.
    O tempo se encarregará disso, e se vc for digno como sei que é, nos pedirá desculpas pelas ofensas desnecessárias.

    Fabio_Passos

    23 de fevereiro de 2012 às 13h03

    Na verdade é a senhora quem escreveu ofensas e nenhum argumento.
    Novidade p/ você: Sou imune.

    Mais uma vez:

    R$140 bilhões para dar de mamar aos especuladores miliardários e vagabundos
    R$105 bilhões em educação e saúde

    Isto são dados reconhecidos pelo governo.

    Que tem a dizer?
    Nada?

    SILOÉ-RJ

    23 de fevereiro de 2012 às 15h43

    Se para vc fortalecer as indústrias que geram empregos com recordes históricos, aguardar a lei de taxação das furtunas da ilustre dep. Jandira Feghali do PC do B, que fará um aporte de + de 10 bi para a saúde, e que só não passará se os peseudos partidos de esquerdas fizerem como na CPMF: votarem junto com a direita.
    Que a saúde junto com a educação já usufruirão dos royaltileis do petróleo, ainda esse ano, fora outras medidas em andamento para favorecer esses setores, não são medidas apropriadas, aí realmente eu não tenho o que dizer.

    Fabio_Passos

    23 de fevereiro de 2012 às 16h04

    Sinto, mas não há palavras que consigam esconder esta vergonha nacional:

    R$140 bilhões para dar de mamar aos especuladores miliardários e vagabundos
    R$105 bilhões em educação e saúde

    SILOÉ-RJ

    23 de fevereiro de 2012 às 18h42

    Que mané vergonha, cara!!!
    O mundo está em recessão alguns países estão a beira da falência, outros cortando salários aposentadorias e pensões nosso país em crescimento, ou melhor com desenvolvimento a pleno vapor, e é só a situação lá fora melhorar um pouquinho que o nosso PIB dispara, e vc vem falar de vergonha!!!
    Me diz então o que vc sentiu quando leu o livro privataria tucana???
    Vc deveria era se orgulhar de que apesar dos pesares, apesar de toda a velha mídia trabalhando contra, o BRASIL ter conseguido o status que conseguiu lá fora e o reconhecimento da grande maioria do povo brasileiro,[vide pesquisas], salvo é claro, alguns brasileiros como vc, que teimam em ver a situação do país com olhos maldosamente pessímistas.

    lucasvazcosta

    22 de fevereiro de 2012 às 11h46

    Está aqui a chave do cofre.

    Por que o PT não levou esta demanda a sério? Porque na época da eleição era preciso amansar o pessoal mais à esquerda. Passada a eleição, chuta-se os mais à esquerda.

    Na eleição que vem os votos mais à esquerda podem fazer falta em um eventual segundo turno… Se o pessoal resolve votar em branco a coisa pode pesar favoravelmente para o outro lado da balança.

    Nenhuma vitória é eterna na política. O PT um dia cairá do trono.

    SILOÉ-RJ

    22 de fevereiro de 2012 às 20h50

    Continue torcendo e fazendo força, quem sabe um dia!!!
    E guarde essa chave do cofre contigo.

    Glecio_Tavares

    23 de fevereiro de 2012 às 00h32

    Mas que me lembro o Plinio mandou voces votarem nulo. A Marina ficou em cima do muro. Que esquerda mais a esquerda é essa que apoiou o PT?

    Glecio_Tavares

    22 de fevereiro de 2012 às 23h14

    Caro Emilio,

    Eu ainda confio que o governo da Dilma não fará grandes mudanças na politica do Lula.
    Hoje apesar de ter maioria no congresso, essa maioria depende do PMDB. Um partido de ricos.
    Gostaria de ver muitas mudanças, mas acho que o governo não tem tal capacidade ainda.
    Veja como os parlamentares continuam aumentando os proprios salarios a revelia do povo.
    Quem sabe se 2014 o Lula não volta e a maioria no congresso seja de verdade e progressista?
    A reforma mais importante no momento é a política com financiamento público e controle total sobre os gastos de campanha. Talvez se deixassem de fazer horario politico pago na TV privada e usassem canais públicos para isso, o gasto diminuisse bem.

    betinho2

    21 de fevereiro de 2012 às 19h39

    Grande Glecio, andou sumido mas voltou coerente como sempre.
    Vamo que vamo.

    Dito

    21 de fevereiro de 2012 às 21h30

    “Aquele que sai vencedor de uma discussão deve-o,

    muitas vezes, não tanto à veracidade

    dos juízos expostos em suas proposições,

    quanto à astúcia e à destreza com que os defende” – Schopenhauer.

    Glecio_Tavares

    22 de fevereiro de 2012 às 23h22

    betinho2, eu não concordo com tudo que o governo faz, mas acho que não faz sentido começar a berrar pois sem consenso ninguém me escutará. Alguns ministros poderiam se comportar melhor. Dilma poderia mandar alguns passear, mas acho que nós não enxergamos o todo que ela ve. E talvez seja presunção nos considerarmos mais inteligentes que a presidenta da nação.
    Por isso que digo: Menos gente. Vamos ao possível e depois de alcançá-lo, veremos se o impossível não está mais próximo. O problema é que as pessoas estão totalmente voltadas ao pensamento lógico e não veem que existem consequencias que não estão visiveis a quem esta de fora. Imagina voltar a ditadura? Voltar ao periodo neolibeles? Qual a alternativa que temos hoje à Dilma? To fora!!!
    Deputado BBB não me enrola não. Tem gente que acha que o Romário pode ser presidente da republica em 10 anos, tem outros que acham que é o Luciano Huck. PELAMORDEDEUS vamos nos unir antes disso?

    Felipe

    23 de fevereiro de 2012 às 00h41

    Erística: sofimas demagógicos e confetes em plena quarta-feira de cinzas. Carnaval ja foi, tá anacrônico… rs

    1- Generalizações para além do assunto;

    2- Tornam absolutas opiniões ambíguas;

    3- Explicações diversas e confusas, floreando de retórica as questões;

    4- Atacam pessoalmente menosprezando – de forma velada – os interlocutores do debate;

    5- Admitem a tese central de seus argumentos como verdade dada a piori de forma engessada;

    6- Reviravoltas semânticas quando são questionados, sempre apelam para os paladinos (Lula e agora também a Dilma) da salvação dos mais vulneráveis;

    7- Se colocam forçosamente como única alternativa perante a ultra direita ou a extrema esquerda, elevando o discurso centrista de manutenção de poder como a única solução racional para o bem de todos;

    8- Fuga da política para a técnica.

    Glecio_Tavares

    23 de fevereiro de 2012 às 07h25

    Paia, qual é a alternativa? Resposta direta por favor.

    SILOÉ-RJ

    23 de fevereiro de 2012 às 13h07

    Tô contigo e não abro. Compartilho as mesmas idéias embora não tenha a mesma força nas argumentações. São todas baseadas numa visão política de estratégias, de pesquisas, de comparações, de fatos verídicos, sem me deixar influenciar pela paixão.

Pimon

21 de fevereiro de 2012 às 11h05

A única coisa que não existe na Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS) chama-se ECONOMISTA

Quanto ao resto do texto, nada sobrou.

Uma lenga-lenga de leigos a ditarem palavras de ordem, chavões de pseudo-humanistas.

Os juros sangram o Brasil, eles devem ser combatidos HOJE!

Os tais movimentos sociais, ligados a um partido outro qualquer, dizem que podem ser evitados, basta não pagá-los. Simples!

Tolos ou oportunistas?

Que a VALE deve…… diz seu site.

Tola, inócua, sem base institucional, sem sustentação congressual ou jurídica.

Não é assim, tal "romantismo" já morreu.

Vide Grécia.

Dívida interna, o mal a ser dizimado.

Promessa clara de campanha, como também aumentar investimentos sociais diretos, o que ocorre.

Agitar demais serve apenas ao interesse de quem dizem querer combater, o filme é velho.

Responder

    Felipe

    21 de fevereiro de 2012 às 12h49

    Belas palavras meu caro, são duras, fortes, austeras e racionais… Tudo o que a nossa sociedade necessita, pena que muitos dos que a inspiraram devem estar mortos ou presos pelo Tribuanl de Haia.

    Lucas Costa

    22 de fevereiro de 2012 às 17h12

    A Grécia está coalhada de economistas pensando na sua "salvação".

    Felipe

    23 de fevereiro de 2012 às 05h23

    Como o tio Marx sempre tem algo interessante a dizer deixarei que seu pensamento reverbere…

    SE

    "a superestrutura jurídica, política e ideológica é determinada, em última instância, pelas relações sociais de produção. Isso quer dizer que as leis da sociedade burguesa são elaboradas e aplicadas com o objetivo principal de conservar as relações de produção baseadas na propriedade privada burguesa. Tudo aquilo que, apesar de infringir a lei, não colocar em risco o sistema capitalista, é tolerado. Mas tudo o que, ao contrário, infringir a lei e, ao mesmo tempo, colocar em risco o sistema, é intolerável e merece punição imediata."

    E,

    "Isso confirma porque roubar recursos do Estado para transferi-los aos capitalistas, apesar de infringir as leis vigentes, não é passível de maior punição, pois não coloca em risco as atuais relações de produção, pelo contrário, contribui para a acumulação do capital. Como demonstrou Marx em sua obra da maturidade, O Capital, o roubo dos domínios do Estado faz parte das formas de acumulação originária do capital.”
    “Marx já demonstrara que as leis nada mais são do que um instrumento à disposição da classe proprietária dos meios de produção para reprimir, intimidar, prender, em suma, legalizar a violência contra o proletariado."

    LOGO,

    "Nesse sentido, o principal crime cometido pelas direções legítimas dos movimentos sociais contra a atual sociedade e seu amontoado de leis é, sem dúvida, o de colocar em risco a conservação desta sociedade apodrecida."

Glecio_Tavares

21 de fevereiro de 2012 às 11h03

http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2012
Apenas um trecho:
segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012
Brasil pode obter maior nota de classificação

Expectativa do governo brasileiro é que agências elevem o País ainda este ano para o grupo "A", onde estão poucas nações O governo espera nova alta da nota do Brasil pelas agências de classificação de risco ao longo de 2012. A reação do mercado ao corte de R$ 55 bilhões do Orçamento deste ano deve reforçar, na análise de integrantes da equipe econômica, as condições para a melhora da nota brasileira.

Assim que ficar mais clara a evolução das contas públicas, nos próximos meses, na direção do cumprimento da meta fiscal, o País se credenciará para a melhora da sua nota, avalia o Ministério da Fazenda. As boas condições da economia brasileira, que têm atraído volumes recordes de investimentos estrangeiros, e a maior diferenciação do País diante da crise internacional alimentam a expectativa do upgrade…..

O mercado, que costuma antecipar os movimentos das agências de risco, já começou a "precificar" a melhora da nota, segundo um integrante da equipe econômica. Esse quadro ficou mais evidente após o Tesouro Nacional conseguir vender no mercado externo, em janeiro, bônus com vencimento em 10 anos e a taxa mais baixa da história, abrindo portas para uma sequência de captações de empresas nacionais. Embora tenha recebido o grau de investimento, o Brasil ainda tem de subir dois degraus para entrar no grupo de países com classificação "A", a mais alta e que tem subdivisões.

Há quem aposte no governo que o Brasil conseguirá saltar os dois degraus mais rápido do que se imagina. Um banco americano chegou a apontar em relatórios internos que isso ocorrerá em 2013. Para a dívida interna, o Brasil já está no primeiro patamar do nível "A". No último road show europeu do BEST – iniciativa de entidades do mercado financeiro e do governo para "vender" o mercado de capitais brasileiros -, a procura dos investidores por informações do País aumentou substancialmente.

Responder

Joao Barbosa

21 de fevereiro de 2012 às 11h01

E desde quando "movimento social" entende de economia !?!?

1- Não foi corte, até porque não se sabe exatamente quanto da receita EXATA vai ser gerada. O que o governo tem é uma estimativa, logo, o que ele fez, foi reduzir em algumas áreas as provisões orçamentárias.

2- No ano passado, 2011, foi feita a mesma coisa e com o passar do ano, o governo viu que tinha espaço (dinheiro) para investir mais, logo, criou os programas e aumentou SIGNIFICATIVAMENTE os recursos para outros como: Ciência sem Fronteiras, Brasil sem miséria e PRONAF.

3- As obras ESTRUTURANTES do Brasil não sofreram cortes: Minha casa minha vida, PAC e Obras da Copa.

4- Foram AUMENTADOS de 2011, para 2012, os recursos em Educação e Saúde

Vejam os graficos e aprendam alguma coisa…
http://www.advivo.com.br/blog/cariry/cortes-no-or

Responder

    Paulo Roberto

    21 de fevereiro de 2012 às 15h43

    Tem gente que não quer ver nada, João, a não ser o "big brothel". O negócio é falar mal do governo.

    Lucas Costa

    22 de fevereiro de 2012 às 16h41

    Obras DESESTRUTURANTES, isso sim.

    O que essas obras estão encarecendo a vida nas grandes cidades não está no gibi.

    Pena que os salários da classe média não crescem na mesma proporção. O que isso importa, quando as empreiteiras estão com as burras cheias e o emprego é pleno, já que tem emprego de pedreiro pra todo mundo?

    Afinal, tem eleição este ano e em 2014. As empreiteiras precisam ficar felizes…

    Felipe

    22 de fevereiro de 2012 às 17h18

    Militante petista gosta de enumerar os argumentos, né?!

    1- Generalizações para além do assunto;

    2- Tornam absolutas opiniões ambíguas;

    3- Explicações diversas e confusas, floreando de retórica as questões;

    4- Atacam pessoalmente menosprezando – de forma velada – os interlocutores do debate;

    5- Admitem a tese central de seus argumentos como verdade dada a piori de forma engessada;

    6- Reviravoltas semânticas quando são questionados, sempre apelam para os paladinos (Lula e agora também a Dilma) da salvação dos mais vulneráveis;

    7- Se colocam forçosamente como única alternativa perante a ultra direita ou a extrema esquerda, elevando o discurso centrista de manutenção de poder como a única solução racional para o bem de todos;

    8- Fuga da política para a técnica.

    Enfim, to aprendendo a ler os comentários dos militantes… RS.

    Felipe

    22 de fevereiro de 2012 às 18h39

    Sócrates iria adorar conversar com um petista rsrsrs. Qual será que seria o nome do diálogo para o suposto livro do Platão?

    beattrice

    22 de fevereiro de 2012 às 22h22

    Estrela cadente?

JoseIvanAquino

21 de fevereiro de 2012 às 10h57

Com a base política e econômica deixada por Lula e os aperfeiçoamentos de ambas por Dilma, 2015 será o ano da reforma tributária que alcançará os mais ricos. Primeiro ano do segundo mandato de Dilma será o 13º da era Lula. Espero que a CMS e, especialmente, a CUT não confundam a análise orçamentária desses preciosos 9 anos do socialismo de LULA e DILMA com as ditaduras neoliberais e/ou dos radicais de esquerda. O sucesso do PT e dessa paradigmática dupla não deve ser comparado com o fracasso do grupo: PSDB,DEM,PFL,PPS, PSTU, PSOL, Conservadores americanos e ingleses, KMER Vermelho, Stalinistas, Ditadura militar…
José Ivan Mayer de Aquino
Ação da Cidadania Contra a Fome, a Miséria e Pela Vida

Responder

    SILOÉ-RJ

    24 de fevereiro de 2012 às 11h45

    É isso aí, Ivan!!!

Rafael

21 de fevereiro de 2012 às 10h51

Aumento da verba do PAC, aumento da verba do Minha casa minha vida, aumento da verba para Brasil sem miséria. O dinheiro investido em saúde e educação será maior do que foi em 2011. Por isso a direita sempre se deu bem. Não há fogo amigo lá naquele lado, enquanto aqui na esquerda a primeira oportunidade é fogo pesado. Números não mentem, Lula assumiu a dívida a 60% do PIB e hoje está a menos de 35% do PIB. A intenção com o corte no orçamento é além de uma correção porque o orçamento vem com gastos bem acima do real é redução da taxa selic. O movimento de esquerda é muito fragmentário, o governo nunca será bom o bastante. Mereça críticas é claro, mas na primeira chance já procuram pular do barco. Vale lembrar que hoje não estamos mais subordinados à política do FMI que podemos ver claramente o efeito nocivo na Grécia. Lembre-se que o FMI exigia privatização de todas nossas estatais e graças a política essa que muitos aqui criticam Lula evitou privatizações como da Petrobras, BB e CEF e hoje essas empresas estão em outro patamar.

Responder

Nelson

21 de fevereiro de 2012 às 10h50

E a Dona Dilma parece estar disposta a colecionar uma série de medidas favoráveis à elite "num claro desserviço ao país e ao povo brasileiro", como pontua Rosane Bertotti.
O governo está sem recursos? Pois é. Os aeroportos, por exemplo – para citar "a bola da vez" -, seriam uma fonte de recursos para esse governo esquálido. Com a privatização, o excedente (os lucros ali gerados) vai engordar as contas bancárias de gente que já está "balofa" de tanto lucro. Gente que já ganha um monte especulando com os títulos da dívida pública.

Responder

Julio Silveira

21 de fevereiro de 2012 às 10h48

Sinceramente estou perdido. Gostaria de saber para onde seguirãos os cidadãos que como eu espera um dia ver atendidas as reinvindicações da maioria. Daqueles, que elegem e esperam ver atendidos os pleitos prometidos e ao final vem repetidos modus operandi, a mesmice dominando a politica nacional. Será que a assinatura de posse e o juramento contem algo que diga não ser possivel atender a maioria que elege. Ou será que aquele ditado "o poder emana do povo", e bla,bla,bla… é só mais um jargão para expolorar mentes arrojadas mas desavisadas. Estou cansado disso, de gastar minha energia na torcida para que o governante que ajudei a eleger, ou não, cumpra com o papel que o povo lhe designou na história. Cansado de em qualquer situação ver os eleitos rasgarem compromisso assumidos, senão tanto pelo menos tornando-os secundários diante do interesse da minoria que perde mas leva de fato os governos. Isso produz um tremenda injustiça, um engodo. Pelo menos poderiam nos avisar que a democracia que pretendemos nunca será atendida por que ela já foi comprada e está escriturada em cartório por todo o Brasil.

Responder

    beattrice

    21 de fevereiro de 2012 às 11h44

    Essa a razão pela qual o debate pela democracia direta cresce na Europa, mas aqui os dilmistas preferem desqualificar os movimentos sociais, ou pelo menos os que cansaram do faz de conta e apontam as mazelas.

CLP

21 de fevereiro de 2012 às 10h40

O que e mais engraçado e que alguns gostam de fazer o jogo do "contente" , acreditando que os cortes no orçamento são só "jogo de cena".Os cortes são reais e efetivos, talvez não na medida anunciada, as vezes ATE MAIS!So não existe limite de gastos para juros , o resto e "contingenciado".Porque não "contingenciam" o pagamento de juros"?(pergunta retorica…)

Responder

Vlad

21 de fevereiro de 2012 às 10h29

Mas para que não fique dúvida sobre a imparcialidade:
http://www1.folha.uol.com.br/poder/1051094-dilma-

º,..,º

Responder

Cleverton_Silva

21 de fevereiro de 2012 às 10h15

Digo e repito: Dilma parecia ter mais fibra, mas além de ir fritar ovo no programa da cansada na rede goebbels, deixar o Bernardo enrolar e não apresentar a lei dos meios e não brigar pela revisão da Lei da Anistia, ainda dá trela à urubologia. Esse tipo de postura dá sobrevida aos tucanos.

Responder

    andre

    22 de fevereiro de 2012 às 18h40

    o mais irritante é ela ainda não ter demitido o incompetente do paulo bernardo!

    o cara só puxa o saco das teles e da anatel,
    e deixa todo o povo brasileiro pagando um absurdo pela internet e pela tv a cabo mais cara do mundo!

    e a programação da tv aberta! um lixo
    e o cara não faz nada contra o pig….

    Dilma,
    cai na real e demite logo esta traíra do paulo bernardo.

E S Fernandes

21 de fevereiro de 2012 às 09h54

Já estou farto do PT.

Na próxima eleição, entre a direita (pt) e a extrema-direita (psdb e dem) vou no buteco tomar uma.
É o melhor a fazer. Quando e se houver um movimento de massa na rua, anticapitalista, saio do buteco para engrossá-lo. Adeus PT.

Responder

    internauta

    21 de fevereiro de 2012 às 12h54

    considere o PSoL enquanto toma uma no buteco!

    Jairo_Beraldo

    21 de fevereiro de 2012 às 14h47

    Aqui em Goiás jamais…estão a serviço do reizinho tucano M. Perigo e a mídia nativa jabajeira.

    betinho2

    21 de fevereiro de 2012 às 14h51

    Os da direitona aqui presentes jamais considerarão, apesar do discurso em comum contra o governo. Estão no mesmo barquinho, só falta combinar para que lado remarem, para ver se chegam a algum lugar…rsrs.

    Felipe

    21 de fevereiro de 2012 às 16h37

    Colocar PT e PSDB no mesmo barco é a mesma coisa que colocar partidos fascistas e bolcheviques? Pra você Trotsky e Stalin (Vargas, Hitler, Mussolini) são todos farinha do mesmo saco, é isto? Esquerda revolucionária tem o mesmo fim que a direita fascista? Pelo jeito pra você o caminho insosso e centrista é a melhor forma de governar (a casa grande) ou reformar (a senzala)?

    betinho2

    21 de fevereiro de 2012 às 18h39

    Felipe
    Não entendestes nadica de nada…rsrs

    andre

    22 de fevereiro de 2012 às 18h10

    psol é outro partidinho de direita – cai na real companheiro/camarada!

    se uniu a garotinho e bolsonaro na defesa da pm,
    a mesma dos estupros em pinheirinhos…

    Felipe

    21 de fevereiro de 2012 às 12h55

    Demorou pra perceber que tava em busão errado heim meu caro… Desce dele e vai a pé junto com o povo para o seu destino, Por que essa linha 1345 PT-PSDB via av. Neoliberal já chegou no ponto final no terminal da História.

    beattrice

    21 de fevereiro de 2012 às 22h14

    Linha 1345 em direção ao nada, disse tudo.

    SILOÉ-RJ

    23 de fevereiro de 2012 às 16h13

    Confessa que vc está decepcionado com a pouca areia que entrou no seu caminhão.
    Muitos pensam como vc, preferem o bar a entrar na luta, e cobram do governo entre um copo e outro, o que vcs tem por obrigação fazer. Correr atrás das suas proprias melhorias.
    O que o governo tem que fazer e faz , é nos dar condições para essas melhorias.

Herminio

21 de fevereiro de 2012 às 09h53

Basta o governo dizer que vai fazer cortes no orçamento que ja vem lenga lenga de todo tipo, acordem e procurem ver que quando essa lei do orçamento chega ao congresso, cada um dos parlamentares ja imprenharam o mesmo, cada qual puxando brasa pra sua sardinha, aí vem os mais espertos tentando confundir a opinião pública, pra esses deve ser muito bom é o psdb que transferiu pra iniciativa privada os bens públicos ou o psol que fomenta que militares grevistas arrebentem a população que trabalha, ora vão lamber sabão bando de desocupados, porque o povo percebendo que ao final do mes tem de onde tirar o seu, não está nem aí pra essas desavenças de quem perdeu um polpudo troco proviniente de emendas desse gordo orçamento.

Responder

Zé Francisco

21 de fevereiro de 2012 às 09h47

A Ministra a Fazenda Mirian Leitão anunciou esta manhã a necessidade de cortes no orçamento da União no valor de R$55 bi. De acordo com a Ministra Mirian Leitão, que conta com amplo apoio da presidentE, a medida é necessária para …

Responder

Paulo Adolfo

21 de fevereiro de 2012 às 09h16

Os trabalhadores tem uma agenda de propostas no sentido do pleno desenvolvimento nacional e de valorização do polo do trabalho, aprovada em meados de 2010. É a agenda da II CONCLAT (Conferencia das Classes Trabalhadoras), documento que unificou pelo menos cinco das seis centrais sindicais oficiais do país, entre essas a CUT, CTB e Força Sindical. Trata-se de construir as lutas a partir dessa Agenda, a qual é frontalmente contrariada por medidas como mais esse lamentável corte no Orçamento definido pelo Gov. Dilma. Aliás, a militância dessas centrais sindicais apoiou ativamente Dilma em campanha com base nos compromissos da Agenda da CONCLAT, pois Serra representava a clara negação dela.
Enfim, passado o carnaval, é preciso botar outro bloco na rua, dos trabalhadores, para exigir do governo correção na rota de sua política economica, que segue sendo essencialmente (neo)liberal. Ao menos a tendencia de queda da taxa Selic parece estar mantida pelo COPOM…

Responder

José Ricardo Romero

21 de fevereiro de 2012 às 08h38

Todas as críticas deste artigo parecem ter fundamento, porém tem alguma coisa que não bate. Se olharmos o Brasil real, de todos e não apenas dos sindicatos e patrões, a renda familiar, o emprego, os salários, principalmente o mínimo, cresceram substancialmente. Muitas medidas importantes estão sendo tomadas na área de infraestrutura, energia, educação e saúde (sem dúvida, nestes últimos tópicos, poderia ser, sim, muito melhor). Temos que ter em mente que desejar crescimento apenas numérico, na base de quanto maior melhor, é uma falácia que só agrada o capitalismo. Quem gosta de crescimento é câncer. O crescimento deve vir como consequência de algo mais importante e produtivo que é o desenvolvimento e isto implica, muitas vezes, em crescimento baixo devido à inversão de recursos no desenvolvimento. A exêmplo da Petrobrás, que ninguém pode botar defeito: teve uma valorização menor de suas ações (deu meno lucro!) por conta de um grande investimento no crescimento material e produtivo da empresa. É isto o que interessa ao Brasil.

Responder

    betinho2

    21 de fevereiro de 2012 às 19h24

    Corretíssimo José Ricardo.

    andre

    22 de fevereiro de 2012 às 18h30

    José,
    a resposta para esta contradição é que as melhorias não tem nada a ver com política, sociologia, etc.

    A resposta esta associada as melhorias de produtividade provocadas pelos desenvolvimentos científicos e tecnológicos.
    Hoje, os equipamentos e sistemas são menores, consomem menos energia, e produzem mais.

    Enquanto os sociólogos, historiadores, pedagogos, verdes e coloridos discutem no botequim o sexo dos anjos,
    os cientistas e engenheiros botam o mundo para funcionar.

    Já estão trabalhando por energias alternativas, menos poluentes, e equipamentos e sistemas ainda mais econômicos e produtivos.

    Estou a 35 anos fazendo campanha e votando nas esquerdas;
    mas só agora – com a profunda decepção com o pt, pcdob, psol, pdt,…
    me dei conta de que o que vai mudar o mundo são mesmos os cientistas e pesquisadores;
    o resto, não passam de um monte de teóricos infantis (e birrentos)!

    É uma turma que ilude os inocentes com o único objetivo de por a mão na cambuca…
    em um velho dizer, "só querem mamar nas tetas do governo."

    vou dar um exemplo da infantilidade,
    basta ler alguns textos de pedagogia para se dar conta de que não estão falando do mundo real!

    é claro que nosso consolo é imaginar que pelo menos os "partidos de esquerda" são melhores que o psdb, dem, pp,….
    Mas é quase só um consolo, pois se tivéssemos governos de ultra-direita nos últimos 10 anos, as melhorias muito provavelmente também teriam ocorrido!

    SILOÉ-RJ

    23 de fevereiro de 2012 às 16h50

    O que eles querem é engordar a própria barriga para não ter que enxergar o umbigo sujo. por pura preguiça.
    E pior, eles também acham acham que o governo tem obrigação de limpar.

Zeca Duarte

21 de fevereiro de 2012 às 08h33

Desde que corte todo o dinheiro pras ONGs e pros MSTs da vida tá ótimo!

Responder

RicardãoCarioca

21 de fevereiro de 2012 às 08h05

'Cortes no orçamento', uma espécie de tradição de início de ano, não passa de mero jogo de cena, para tirar do PiG alguns argumentos de sua militância. Corta-se oficialmente aqui, mas paga-se indiretamente via BNDES, BB, Caixa, títulos do Tesouro, etc. ali.
Foi assim no ano passado, a DIlma melindrou o PiG ao 'cortar o orçamento' e em seguida captalizar o BNDES. É só um exemplo bem superficial do que tento lhes dizer.
Temos de ter cuidado porque muitas vezes nossas fontes de informação se abastecem no PiG, acabando por disseminar sua desinformação.

Responder

Jairo_Beraldo

21 de fevereiro de 2012 às 06h03

Quando vi tipos como Zé Caridozo e Tony Malocci ao lado de Dilma desde a campnha eleitoral mais imunda que presenciei em meio século de vida, tinha receio que viria acontecer o que está se presenciando, mas ainda assim arregacei as mangas e fui para o front contra a quadrilha que esfolou o país de 1995 a 2002. Me sinto como um marido traído, mas saberei dar o troco a este neo-petisto sórdido e canalha(em tempo não sou e nunca fui petista-aliás estes sumiram da área-, sempre fui e serei anti-DEMo/tucanos).

Responder

    beattrice

    21 de fevereiro de 2012 às 11h48

    O que sobrou por ai e em grande número são os petucanos que fazem a festa. Até fora do carnaval.

    Jairo_Beraldo

    21 de fevereiro de 2012 às 14h54

    beattrice, sem revanchismo, mas…lembra-se que na época da campanha trocamos comentários acalorados? E que bom que, pode agora entender o que eu escrevia( EM TEMPO, ANTES QUE ALGUM ENGRAÇADINHO VENHA FAZER MAL JUÍZO – BEATTRICE ME REPUDIAVA POR TER VOTADO PELA ÚLTIMA VEZ EM RONALDO CAIADO, QUE EU ACHAVA QUE ERA NOSSO PARCEIRO DE PEQUENOS E MÉDIOS PRODUTORES RURAIS)

    betinho2

    21 de fevereiro de 2012 às 15h46

    Jairo
    A questão agora é voce e a Beatrice entrarem em acordo. Votar no Caiado(DEM) ou no José Maria(PSTU)?…rsrs

    Jairo_Beraldo

    21 de fevereiro de 2012 às 19h56

    betinho2 , rssssssssssssss
    quem resolve não sou nem eu e nem a beattrice…..rsssssssssssss
    Quem resolve, é o Dantesco Zé Caridozo, a Dilma Traíra e o Tony Malocci..rsssssssssssssssssssss

    Jairo_Beraldo

    22 de fevereiro de 2012 às 11h49

    Ou em branco…anular….mas no neo-petismo??? Never!!!

    beattrice

    21 de fevereiro de 2012 às 22h12

    Jairo, sem revanchismo, masssssssssssssss
    continuo tendo as mesmas opiniões sobre este personagem, quem mudou e muito, ou revelou sua face ambidestra, foi dona Dilma que tornou-se amiga de Katia Abreu, confidente de FHC e aliada de Chalita e Kassab.
    Diante disso, dizer o que?

    SILOÉ-RJ

    23 de fevereiro de 2012 às 13h38

    Isso é POLÍTICA e da mais alta qualidade.
    Conviver bem com os opositores é respeitar o direito à adversidade, e é também, infelizmente uma virtude de poucos.
    Afinal estamos ou não, numa democracia???
    Vcs queriam o quê? Paredão???
    Dizer o que vocês dizem da Dilma é tão insano quanto primário. E pior: Não é por falta de conhecimento, é por pura picardia, o que é UMA LÁSTIMA!!!.

    betinho2

    21 de fevereiro de 2012 às 16h46

    Respondendo uma pergunta sua, sobre concessão (e não privatização), Leonel Brizola no RGS desconcessionou a CEEE(energia) e a ITT(telefonia), estaduais. No golpe militar era Deputado Federal pelo RJ, certamente seria governador na próxima eleição, e ai teria também desconcessionado a Light, cujo contrato venceria dentro de 3 anos, "comprada" por 3 bilhões(?) pelos militares um ano antes do vencimento.

    beattrice

    21 de fevereiro de 2012 às 22h10

    Finalmente alguém se lembrou do velho Briza!!!!
    Depois de semanas em que pergunto se havia algum exemplo de concessão cancelada aguardando que viesse ESTA resposta, tinha que ser um brizolista de boa hora e boa semente como vc Betinho para recordá-la!
    Lamentavelmente antes e depois do velho Briza não houve e não há neste país um político independente e altaneiro que faça tal gesto, como não houve e não há nenhum no horizonte que se digne a colocar a GLOBO no seu devido lugar.
    Portanto os aeroportos foram privatizados, para desgraça geral da nação.

    Emilio Matos

    21 de fevereiro de 2012 às 12h10

    Como é que você está pensando em dar o troco? Quem te chama a atenção como "votável"?

    Jairo_Beraldo

    21 de fevereiro de 2012 às 14h43

    Quem sabe não sobra para o branco ou o nulo, na pior das hipóteses?? Me permite???

    Emilio Matos

    22 de fevereiro de 2012 às 12h00

    Não fica nervoso não, rapaz. Era uma pergunta sincera…

    SILOÉ-RJ

    22 de fevereiro de 2012 às 14h52

    Voce parece tudo, menos anti- demotucano.

Hermes

21 de fevereiro de 2012 às 04h30

PACIÊNCIA: A NOSSA MAIOR QUALIDADE.

Comentário postado em um blog por um brasilianista, de um feudo distante – parecido com o Brasil.

Calma gente, todo esse movimento político faz parte de um programa de transição – as avessas – do Partido dos Avacalhadores.

Olhem só:
Movimento 1: iludir o povo com uma pseudo gestão tecno-trabalhista, mas de forma que a faça simpática com a direita. Movimento 2: a desilusão com o falso governo progressista leva o povo a favorecer medidas que incentivem a preferência por um pulso firme e medidas de austeridade diante da crise inserida pelo governo “trabalhista". Movimento 3: após um tempinho de ditadura velada do ulterior governo direitista (algo parecido com algum governo paulista da História de vocês) o povo cairá na real e como num passe de mágica perceberá que o verdadeiro poder sempre fora dele e assumirá as rédeas da revolução que derrubará toda a opressão.

O arrebento programado da sociedade serve como catalisador para a revolução.
Não vai demorar para a dialética revolucionária começar a funcionar. Logo, logo o povo ficará p* da vida com um simulacro trabalhista e será arrebatado pela direita fascista, para aí sim, logo em seguida, num ato de superação sem igual na História, todos juntos num bacanal pitoresco – quase um carnaval-, criarem uma nova ordem de justiça, igualdade, fraternidade, respeito e autogestão.
O que o seu governo anda fazendo com a sociedade serve somente de incentivo para a revolução futura, planejada pelo PA.
Enfim, não tenho medo de afirmar que tudo o que vocês vivem é normal.
É normal ficar bravo… Tá tudo dentro do planejado! Foi igualzinho aqui conosco… Aposto que tava tudo no programa de campanha em letrinhas bem miúdas e vocês nem repararam. ”

Abraço de alguém que hoje vive feliz.

Responder

    Prometeu

    21 de fevereiro de 2012 às 21h26

    "O atual Estado brasileiro parece estar se desmontando, sendo levado ao abismo devido as suas próprias contradições internas. O que, afinal, restará deste Estado se a crise econômica mundial atingir mais profundamente o Brasil e se a classe trabalhadora brasileira entrar definitivamente no levante mundial que se inicia? " – http://www.movimentonn.org/jornal/noticia/editori

    Nossa, a minha pergunta foi respondida, agora está tudo claro como a água.

    SILOÉ-RJ

    22 de fevereiro de 2012 às 15h57

    Isso é um alerta para quem vive reclamando, ou um saculejo para quem está adormecido???.
    E "a direita facista criar uma nova ordem de justiça…..e auto gestão", nem na outra encarnação!!!
    Não é não???
    Que bom que nesse feudo, todo mundo é feliz.

ZePovinho

21 de fevereiro de 2012 às 03h06

Uma vez,mizifio Azenha,Baden foi fazer um show no Clube dos Estudantes Universitários de Campina Grande.ZePovinho estava lá.Depois do show esse mosntro sagrado sentou numa pizzaria em frente ao clube e,vejam só,tocou para nós nas mesas-um bando de esrtudantes obscuros.Foi um dos momentos em que(naqueles anos oitenta) deu um puta orgulho de ser brasileiro.Repare bem que nacionalismo,naquela época e durantes toda a década de noventa,era quase um pecado.
[youtube tN6ti5ay108 http://www.youtube.com/watch?v=tN6ti5ay108 youtube]

Responder

beattrice

21 de fevereiro de 2012 às 02h05

O governo da dona Dilma pensa que os movimentos sociais são uma espécie de "freguês cativo", mas pode se surpreender, o "freguês" pode resolver experimentar o tempero do petisco da esquina, ao invés de continuar aguentando o alto preço e a comida de segunda servida até agora.

Responder

    Joao Barbosa

    21 de fevereiro de 2012 às 11h02

    Você, com um olho deste tamanho e não conssegue enxergar isto ?!? http://www.advivo.com.br/blog/cariry/cortes-no-or

    Que vergonha…

    beattrice

    21 de fevereiro de 2012 às 11h42

    Por que os dilmistas insistem em tornar o debate pessoal?
    Claro, por absoluta falta de argumentos concretos.

    Paulo Roberto

    21 de fevereiro de 2012 às 15h41

    Pra ser impessoal, beatricce, dê uma espiadinha no link sugerido pelo João Barbosa.

    beattrice

    21 de fevereiro de 2012 às 22h04

    Pra ser impessoal qualquer comentarista deve manter um minimo de civilidade e bons modos, respeitando o contraditório e não desqualificando o interlocutor.

    mad hatter

    22 de fevereiro de 2012 às 10h47

    É a falta de argumento e de autocrítica. Mania de tentar colocar todos nos termos está conosco ou contra nós. Não entra na cabeça deles que possa haver uma oposição séria de esquerda.

    É pena. Eu particularmente não sou contra o PT. Sou contra os erros e o direcionamento de suas lideranças que se distanciaram do povo.

    Acho que o Lula e sua estratégia de se aliar a Sarney e etc foram importantíssimos para ganhar o poder e conseguir o avanço das políticas sociais deste país. Mas eu quero começar a construir o pós-lula, sem este peso neo-liberal.

    Nisto o PT cristalizou. No apego ao poder, na submissão à mídia neo-liberal e aos ditames dos mercados, nas práticas fisiologistas,na corrupção endemica.

    É importante aprender a escutar críticas dos companheiros, debater os pontos (ninguem é dono da verdade) sem cair na tentação de sectarizar e rotular seus críticos.

    Joao Barbosa

    22 de fevereiro de 2012 às 11h45

    Guido Mantega e Miriam Belchior dizem: 2 + 2 = 4 ou http://www.advivo.com.br/blog/cariry/cortes-no-or

    CUT + Movimentos Socias + DEMO-TUCANOS + Velha Midia dizem: 2 + 2 = 3
    E eu tenho que ter paciência em ouvir essa mentira calado ?!?

    Chega de mentira!!!
    O seu grupinho deveria ser envergonhar em disseminar o ódio e a discórdia…

    CIVILIDADE, acima de tudo é trabalhar com a verdade.

    Enquanto você insistir na mentira terá o meu desprezo.

    Alías, eu nem preciso te desqualificar….os seus argumentos são tão pueris que chegam a dar dó…rsrsrs

    Mariana

    22 de fevereiro de 2012 às 12h38

    Não é por nada não, mas acho que teu desprezo óoooooo ninguem tá nem aí! kkkkkk

    Fabio_Passos

    22 de fevereiro de 2012 às 20h36

    Na verdade a mídia-burguesa e você estão afinadinhos… defendendo os cortes e a austeridade.

    Joao Barbosa

    21 de fevereiro de 2012 às 21h05

    Porque os TUCANOIDES, como você, insistem em serem hipócritas.

    Quando vocês passarem a discutir, baseados na verdade, então serão respeitados.

    Caso, contrário, serão despresados e tratados como idiotas que são….

    CHEGA de mentiras DEMO-TUCANAS !!!!

    Fabio_Passos

    21 de fevereiro de 2012 às 21h34

    Tenha respeito pelas pessoas que discordam de você.
    Até porque acusar a CUT de demo-tucana é uma imbecilidade… não lhe parece?

    Fabio_Passos

    21 de fevereiro de 2012 às 21h38

    Como eles poderiam justificar o governo "economizando" R$140 bilhões para dar de mamar aos especuladores miliardários e vagabundos enquanto aplica R$105 bilhões em educação e saúde de toda a população brasileira?

    Joao Barbosa

    22 de fevereiro de 2012 às 16h19

    Grande Fabio_Passos,

    Você é a favor do quê? Do calote?

    Deixa eu ver se entendi o seu raciocínio….

    No governo Sarney a economia brasileira andava mal das pernas, foram feitos vários emprestimos, o governo não conseguiu honrá-los…aí veio o calote a divida. O FMI pressionou e o Brasil foi para o buraco.

    No governo Itamar, com o lançamento do Plano Real, a economia deu uma melhoradazinha. Porém, tinhamos uma divida GIGANTESCA a ser paga, interna e externa.

    Veio o governo FHC e a dívida (interna e externa) só aumentou (apesar das privatizações a preço de banana).

    Já no governo Lula, foram tomadas as medidas certas para o crescimento da economia. A divida representava, no final de 2002, 60% do PIB. Hoje representa menos de 35% do PIB.

    E porque diabos nós temos que pagar essa dívida?

    Primeiro porque nós a contraímos.
    Segundo porque o não pagamento geraria uma ENORME desconfiança e abalo na credibilidade do Brasil.

    Um país que não consegue ter estabilidade financeira por mais de 15 anos, não é digno de investimentos externos.

    Eu sei que a divida é injusta, absurda e desonesta, porém, temos que pagá-la e o que é mais importante. NÃO contrair mais dívida !!!

    Me diz aí o que você faz com a sua dívida de cartão-de-crédito? Dá o cano, ou paga ?!?
    Quais os contra-tempos você terá se pagar somente o valor mínimo? E se você não pagar nada ?
    Ninguém mandou você estourar o cartão no Natal….Aliás, a operadora do cartão nem quer saber como você vai pagar. Ela sabe que você tem um contrato e tem que honrá-lo…doa a quem doer.

    O mesmo serve para o país….ninguem mandou o Brasil ser o país que é….
    Logo, os "miliardários vagbundos" (sic) não querem saber como pagaremos…mas eles sabem que temos um contrato e vamos honrá-lo.

    Então, após fazer esta auto-reflexão….use a mesma analogia para analisar a condição do país.

    O Pior cego é aquele que não quer enxergar….

    Fabio_Passos

    22 de fevereiro de 2012 às 21h01

    Esta conversa é idêntica a do pedro malan, gustavo franco e cia.
    Prá você sair voando como um tucano só falta agora você defender que a venda do patrimônio público seja utilizada para reduzir a dívida.
    E já que agora o governo também entrou de cabeça na privataria…

    O fato é que os pobres e miseráveis são aqueles que pagam esta dívida, primeiro porque são os que proporcionalmente mais pagam impostos devido a tributação regressiva e segundo porque deixam de receber recursos aplicados em saúde e educação pública que são cortados para transferir aos poucos miliardários vagabundos que mamam nas tetas do Estado. Estes miliardários agraciados com esta grana preta são majoritariamente os que financiaram a campanha de dilma. Será coincidência?

    De 1998 a 2011 a estimativa é de que pagamos R$ 7 Trilhões em serviços da dívida.
    O Brasil seria uma potência justa e próspera se ao menos a metade desta quantia fabulosa houvesse sido investida em resgate social e infra-estrutura.

    Não há desculpa para mais esta tragédia histórica brasileira.
    http://www.pco.org.br/conoticias/ler_materia.php?…

    SILOÉ-RJ

    23 de fevereiro de 2012 às 16h34

    Fabio só nesse post, li essa mesma frase várias vezes.
    Essa tática pra cima da gente não cola não, desiste!!!

    lucasvazcosta

    22 de fevereiro de 2012 às 11h33

    É um truque retórico manjadíssimo. Falecendo os argumentos para debater, parte-se para o ataque pessoal.

    Não convence…

    Emilio Matos

    22 de fevereiro de 2012 às 12h24

    Ah entendi, argumento mesmo é chamar a presidente de "dona Dilma". Que argumento profundo, que inteligência, que capacidade argumentativa…

    Fala sério. O cara te mandou um link. Lê aí e comenta em vez de ficar chorando igual criança.

    Lucas Costa

    22 de fevereiro de 2012 às 12h34

    "o objetivo central: mercado, mercado, mercado…"

    Emilio Matos

    22 de fevereiro de 2012 às 12h08

    Mas do quê exatamente você está falando? Quem é o dono do petisco da esquina? PSOL? PV?

    Marco Antônio

    22 de fevereiro de 2012 às 18h13

    Não é por nada não cara, mas quem pede pra explicar piada, não merece entender…rsssssssssss

    Emilio Matos

    23 de fevereiro de 2012 às 16h07

    É, ainda tenho essa mania de tentar levar as pessoas a sério…

ZePovinho

21 de fevereiro de 2012 às 01h56

Se vocês tiverem a curiosidade de lerem a Lei de Responsabilidade Fiscal verão que esse desdita transformou os governos municipais,os estados e a União em um cartório(fonte de rendas sem risco) de vagabundos que vivem de emprestar dinheiro ao governo ,que abdicou de tributar os mais ricos com a impantação do sistema de tributação regressiva dos anos noventa.

Responder

    ZePovinho

    21 de fevereiro de 2012 às 02h45

    e me desculpem por tropeças nas consoantes.já entrei peado no cointreau…..

    Vlad

    21 de fevereiro de 2012 às 13h52

    Burguês francófilo !!!

    º,..,º

    ZePovinho

    21 de fevereiro de 2012 às 15h51

    Melhor do que ser operário brasileiro russófilo………………..

    Nelson

    21 de fevereiro de 2012 às 10h20

    E não é incomum, meu caro Zé, aparecerem inocentes e incautos – entre esses, muitos que se dizem de esquerda – a elogiarem tal lei. Eles acreditam, piamente, que a LRF foi engendrada para liberar os povos da malversação do dinheiro público e, assim, garantir a sobra de recursos para o investimento no social.
    Quem acredita que o duo FMI/Banco Mundial estaria recomendando a adoção de medidas em favor do povo e trabalhadores, deve se dispor, também, a acreditar na existência do Papai Noel, do ET de Varginha, da Mula- sem-cabeça, etc…

    Lucas Costa

    22 de fevereiro de 2012 às 16h39

    Tributação aos mais ricos: A CHAVE DO COFRE.

    Por que não se fala mais nisso quando se chega ao poder?

    O FHC tinha projeto sobre isso quando era Senador. O PT falava nisso quando era oposição.

    "Ah, é porque agora o Brasil é capitalista". Sei. Capitalismo à brasileira. Imagino.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.