VIOMUNDO

Diário da Resistência


Denúncias

Gravação mostra como Demóstenes e Cachoeira eram próximos


30/03/2012 - 15h06

do Jornal da Record News

O jornalismo da Record teve acesso a uma conversa entre o senador e o bicheiro. Na gravação, eles falam sobre um projeto de lei que discutia a criminalização do jogo no Brasil. A conversa mostra como era próxima a relação entre os dois.

Leia também:

Cloaca News: Próximo da extinção, DEM lança novo logotipo

Luis Nassif: O Procurador Geral, o Senador e o bicheiro

Leandro Fortes: Todas as informações foram tiradas do relatório da PF

Luis Nassif: Operação Monte Carlo chegou na Veja

Paulo Moreira Leite: Os dois grampos do senador

Demóstenes Torres dá emprego a enteada de Gilmar Mendes

Leandro Fortes em CC: Demóstenes ficava com 30% do que Cachoeira arrecadava com jogatina





31 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Jussa

06 de abril de 2012 às 12h11

Brasileiros! Temos que acordar da letargia e da resignação diante da perigosa stuação política de nosso país. Traficantes, bicheiros, marginais de todas as estirpes são os que verdadeiramente governam o Brasil. Os ditos políticos eleitos pela população estão se convertendo em miseráveis testas de ferro da bandidagem e da banda mais podre de nossa sociedade. São os bandidos que articulam, propõem e impõem Leis e as reformas de Leis no Congresso, na Câmara e até no Judiciário. Isso é um absurdo gravíssimo. Nós, BRASILEIRO, temos que tratar esse assunto na sua gravidáde e REAGIRMOS, indo para as ruas, imprensa e outras ações para exigir AÇÕES PUNITIVAS sérias e definitivas. O Brasil está nas mãos dos BANDIDOS. Nós votamos neles, mas quem manda neles são os traficantes, bicheiros, lobistas e toda a corja de marginais. Este é o resultado de uma democracia que OBRIGA seus cidadãos à VOTAR. Se não fosse obrigatório, Políticos teriam que provar sua capacidade MORAL E ADMINISTRATIVA. “S O S”

Responder

FrancoAtirador

31 de março de 2012 às 23h49

.
.
Esqueçam Policarpo: o chefe é Roberto Civita

Por Luis Nassif, no Blog do Nassif

Veja se antecipou aos críticos e divulgou um dos grampos da Policia Federal em que o bicheiro Carlinhos Cachoeira e o araponga Jairo falam sobre Policarpo. Pinça uma frase – “o Policarpo nunca vai ser nosso” – para mostrar a suposta isenção do diretor da Veja em relação ao grupo.

É uma obviedade que em nada refresca a situação da Veja. Policarpo realmente não era de Carlinhos Cachoeira. Ele respondia ao comando de Roberto Civita. E, nessa condição, estabeleceu o elo de uma associação criminosa entre Cachoeira e a Veja.

Não haverá como fugir da imputação de associação criminosa. E nem se tente crucificar Policarpo ou o araponga Jairo ou esse tal de Dadá. O pacto se dá entre chefias – no caso, Roberto Civita, pela Abril, Cachoeira, por seu grupo.

Como diz Cachoeira, “quando eu falo pra você é porque tem que trabalhar em grupo. Tudo o que for, se ele pedir alguma informação, você tem que passar pra mim as informações, uai”.

O dialogo abaixo mostra apenas arrufos entre subordinados – Jairo e Policarpo.

Os seguintes elementos comprovam a associação criminosa:

Havia um modus operandi claro. Cachoeira elegeu Demóstenes. Veja o alçou à condição de grande líder politico. E Demóstenes se valeu dessa condição – proporcionada pela revista – para atuar em favor dos dois grupos.
Para Cachoeira fazia trabalho de lobby, conforme amplamente demonstrado pelas gravações até agora divulgadas.
Para a Veja fazia o trabalho de avalizar as denúncias levantadas por Cachoeira.

Havia um ganho objetivo para todos os lados:

Cachoeira conseguia afastar adversários, blindar-se contra denúncias e intimidar o setor público, graças ao poder de que dispunha de escandalizar qualquer fato através da Veja.
A revista ganhava tiragem, impunha temor e montava jogadas políticas. O ritmo frenético de denúncias – falsas, semi-falsas ou verdadeiras – conferiu-lhe a liderança do modelo de cartelização da mídia nos últimos anos. Esse poder traz ganhos diretos e indiretos. Intimida todos, anunciantes, intimida órgãos do governo com os quais trabalha.
O maior exemplo do uso criminoso desse poder está na Satiagraha, nos ataques e dossiês produzidos pela revista para atacar Ministro do STJ que votou contra Daniel Dantas e jornalistas que ousaram denunciar suas manobras.

Em “O caso de Veja”, no capítulo “O repórter e o araponga” narro detalhadamente – com base em documentos oficiais – como a cumplicidade entre as duas organizações permitiu a Cachoeira expulsar um esquema rival dos Correios e se apossar da estrutura de corrupção, até ser desmantelado pela Polícia Federal. E mostra como a Veja o poupou, quando a PF explodiu com o esquema.

Civita nem poderá alegar desconhecimento desse ganho de Cachoeira porque a série me rende cinco ações judiciais por parte da Abril – sinal de que leu a série detalhamente.

Os próprios diálogos divulgados agora pela Veja mostram como se dava o acordo:

Cachoeira: Esse cara aí não vai fazer favor pra você nunca isoladamente, sabe? A gente tem que trabalhar com ele em grupo. Porque os grande furos do Policarpo fomos nós que demos, rapaz. Todos eles fomos nós que demos. Então é o seguinte: se não tiver um líder e a gente trabalhar em conjunto… Ele pediu uma coisa? Você pega uma fita dessa aí e ao invés de entregar pra ele fala: "Tá aqui, ó, ele tá pedindo, como é que a gente faz?". Entendeu?

Desde 2008 – quando escrevi o capítulo – sabia-se dessa trama criminosa entre a revista e o bicheiro. Ao defender Policarpo, a revista, no fundo, está transformando-o em boi de piranha: o avalista do acordo não é ele, é Roberto Civita.

Em Londres, a justiça processou o jornal de Rupert Murdoch por associação indevida com fontes policiais para a obtenção de matérias sensacionalistas. Aqui, Civita se associou ao crime organizado.

Se a Justiça e o Ministério Público não tiverem coragem de ir a fundo nessa investigação, sugiro que tranquem o Brasil e entreguem a chave a Civita e a Cachoeira.

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/esquecam

Responder

Lenin

31 de março de 2012 às 21h57

Q conversa esquisita…demóstenes,senador e causídico,acha q a lei n é boa;cachoeira,insiste q é…durma c/ um barulho desse no meio desse terremoto q,c/ certeza,tém mais à revelar.

Responder

ziziaraujo

30 de março de 2012 às 23h37

Repulsa,revolta,indignação,vergonha de ver tanta falta de escrúpulo,tanta falta de moral por parte de um senador da República que deveria estar a serviço do bem estar do povo brasileiro.O pior de tudo é que iremos ver com muita tristeza mais uma vez a impunidade correndo solta,e o senador expulso da política e esquecido da mídia, indo gastar os milhões que ganhou com seus negócios ilícitos.Para os caras de colarinho branco,o crime compensa.

Responder

Messias Macedo

30 de março de 2012 às 23h14

"Escuta" esta "novidade"!

30/03/201218h01
Em depoimento ao MP, empreiteiro diz que presidente do DEM recebeu R$ 1 mi em dinheiro para campanha de 2010
Agripino Maia é acusado de ter recebido R$ 1 milhão para a campanha de 2010 no RN. O senador, que desde terça-feira (27) é o líder do partido no Senado, nega veementemente a denúncia

FONTE: http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-notic

#######################################

NOTA FÚNEBRE: só faltava constar na notícia que o [ilibado!?] DEMoníaco aGRIPEno Maia teria confirmado veementemente a denúncia [RISOS ESTONTEANTES]

(Que país é esse, sô?! República de ‘Nois’ Bananas, responde, “na lata”, o matuto ‘bananiense’!)

República Destes Glutões Farofeiros/Galhofeiros ‘Bananienses’
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Bruno M.

30 de março de 2012 às 21h53

Ele já tava desesperado lá atrás, quando deu aquela desculpa (que aliás deve entrar para os anais políticos brasileiros) de que o contato era sobre "relaçoes amorosas".

Responder

Messias Macedo

30 de março de 2012 às 20h10

PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DE FLÔRES!

… Considerando a [fausta] possibilidade de o DEMo DEMÓstenes ser cassado ou renunciar ao mandato de senador – e inviabilizando a *tese, digamos, futurista do [ilibado] Carlinhos Cachoeira, deixando, de luto, o STF de Gilmar Mendes!… Considerando a [corporativista] possibilidade de a encenação se materializar, ou seja, o DEMo DEMÓstenes ser expulso, por sus pares(!), do DEMo… Considerando a [remotíssima] possibilidade de a OAB cancelar o registro do tiete do José (S)erra…
[Em um trecho das gravações executadas pela Polícia Federal, o contraventor informa ao magistrado (sic) que uma cadeira na Suprema Corte (Suprema?!) o espera.]
… Bom, então, que tal telenovela?!…
Teste de ator sem sair de casa(!?): um amigo e/ou uma amiga do DEMo DEMÓstenes envia cópias dos pronunciamentos do senador goiano para o núcleo de telenovelas da [famigerada] Rede Globo!. Pronunciamentos proferidos da tribuna do Senado Federal (Senado?!) – é só pedir ao arquivista da TV Senado…
Que tal o papel do carrasco da Escrava Isaura?! [Produção resmaterizada!]…

(Que país é esse, sô?! República de ‘Nois’ Bananas, responde, “na lata”, o matuto ‘bananiense’!)

República Destes Glutões Farofeiros/Galhofeiros 'Bananienses'
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

    Messias Macedo

    30 de março de 2012 às 22h30

    ajustes desprezíveis: 1- … *tese, digamos, futurista do [ilibado?!] Carlinhos Cachoeira, deixando, de luto, o STF de Gilmar Mendes!…
    *[Em um trecho das gravações executadas pela Polícia Federal, o contraventor informa ao magistrado (sic) que uma cadeira na Suprema Corte (Suprema?!) o espera.]
    2- … um amigo e/ou uma amiga do DEMo DEMÓstenes envia cópias de vídeos com os pronunciamentos do senador goiano para o núcleo de telenovelas da [famigerada] Rede Globo!. Pronunciamentos proferidos da tribuna do Senado Federal (Senado?!)…

    PANO RÁPIDO: que tal o papel do carrasco da Escrava Isaura?! [Produção resmaterizada!]…

    (Que país é esse, sô?! República de ‘Nois’ Bananas, responde, “na lata”, o matuto ‘bananiense’!)

    República Destes Glutões Farofeiros/Galhofeiros 'Bananienses'
    Bahia, Feira de Santana
    Messias Franca de Macedo

Marcio H Silva

30 de março de 2012 às 19h44

Os maiores criminosos são os do colarinho branco. São os que provocam os maiores danos à nação. A lei deveria ser implacável com estes caras, mas infelizmente eles fazem parte do topo da pirâmide que tem por hábito se proteger……

Responder

Guilherme Souto

30 de março de 2012 às 19h23

Além da renunciar, esse sacripanta deveria ir também para o quinto dos infernos.

Responder

Julio Silveira

30 de março de 2012 às 19h13

Esse Demostenes é a cara dos apoiadores da Ditadura.

Responder

Luiz Fortaleza

30 de março de 2012 às 18h59

EI PESSOAL, agora é a vez do senador e presidente nacional do DEM, Agripino Maia-RN, que está sendo acusado numa investigação sigilosa do MP de ter recebido 1 milhão de um empreiteiro de Natal. Ver na UOL. Aquele, que esbravejou contra o PT por causa do suposto mensalão… A crise ética na DIREITONA.

Responder

Messias Macedo

30 de março de 2012 às 18h44

… O Excelentíssimo (sic) DEMoníaco aGRIPEno Maia é, até prova em contrário, honestíssimo, digníssimo, reputadíssimo, espertíssimo(!), notabilíssimo, '(S)errimíssimo', honradíssimo, confiabilíssimo… E tantos outros superlativos positivos!…
Bom, até prova em contrário! Portanto, mãos à obra: reavivar as provas em contrário! [RISOS]

(Que país é esse, sô?! República de ‘Nois’ Bananas, responde, “na lata”, o matuto ‘bananiense’!)

EM TEMPO DE DIARREIA MORAL: A batata do Agripino (e do Cerra) está assando – em http://www.conversaafiada.com.br/

AO QUE DIRIA "um chef" aqui do sertão/agreste baiano: "Depois de assada, 'bote' uma colherinha de azeite de dendê sobre a batata e não economize na pimenta. É só servir ao (S)erra, ao DEMÓstenes, ao outro 'padadino' [o santo (SIC) inquisidor Álvaro Dias], ao aGRIPEno Maia… Em plena campanha política, e inaugure-se o sanitário público local…

(Que país é esse, sô?! República de ‘Nois’ Bananas, responde, “na lata”, o matuto ‘bananiense’!)

República Destes Glutões Farofeiros/Galhofeiros 'Bananienses'
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Hélio Pereira

30 de março de 2012 às 18h44

Rapaz mas que absurdo!
Este cara de pau ainda afirmou que não sabia das atividades ilicitas de Carlinhos Cachoeira,imagina se soubesse?

Responder

Messias Macedo

30 de março de 2012 às 18h09

… E pensar que, por muito menos, no Japão, por exemplo, “um *trem” deste se matava “de morte autoconsentida”!…
Aqui, no nosso Haiti, o DEMo DEMÓstenes – sob os holofotes da mídia – subirá na tribuna do Senado para exaltar as suas virtudes e “(re)negar as calúnias proferidas pelos seus opositores, motivados por interesses espúrios e inconfessáveis!”
[*O mesmo parceiro (sic) do 'grampo' sem áudio de Gilmar Mendes. Parafraseando Octávio Mangabeira, ex- governador da Bahia: "Pense num absurdo! Na Bahia (No Brasil) tem precedente."]
E viva a santa impunidade!

República Destes ‘Bananas’
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Marcus Salles

30 de março de 2012 às 18h01

Já deveria ter renunciado!

Responder

    juliano

    31 de março de 2012 às 11h35

    renunciar é o de menos, o pior é que o povo elege ele novamente, como aconteceu com o pessoal do mensalão

fred

30 de março de 2012 às 18h01

O Ministério Público do Rio Grande do Norte enviou à Procuradoria-Geral da República pedido para que investigue o presidente nacional do DEM, senador José Agripino (RN), apontado como beneficiário de pagamentos feitos pela máfia da inspeção veicular em seu Estado. Em depoimento, o empresário José Gilmar de Carvalho Lopes, preso na Operação Sinal Fechado, relatou o suposto repasse de R$ 1 milhão ao parlamentar e a Carlos Augusto Rosado, marido da governadora do RN, Rosalba Ciarlini (DEM).

Segundo a Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, Lopes é sócio oculto do advogado George Olímpio, apontado como mentor das fraudes na inspeção veicular e outros projetos do Detran-RN. Nas declarações, de 24 de novembro, mesmo dia das prisões de envolvidos no esquema, ele disse que Olímpio lhe relatou ter feito pagamentos a Agripino e Rosado.

O valor teria sido pago em dinheiro, parcelado, na campanha de 2010, e a negociação teria ocorrido no sótão do apartamento do senador em Natal. Agripino nega ter recebido propina, mas diz que Olímpio esteve no imóvel, interessado em implementar o contrato de inspeção veicular no governo de Rosalba.

Agripino pediu ao grupo Estado que ligasse para o advogado de Lopes, José Luiz Carlos de Lima, que desmentiu o depoimento do cliente. Segundo ele, Lopes estava sob efeito de medicamentos quando fez as acusações. As informações sobre a operação foram enviadas à PGR, que decidirá se há elementos para pedir ao Supremo Tribunal Federal investigação contra o senador.

A Operação Sinal Fechado apurou o desvio de recursos do Detran-RN para empresas de Olímpio e pessoas ligadas a ele. Segundo o MP, políticos receberam vantagens para favorecê-las em licitação e contratos públicos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Responder

fred

30 de março de 2012 às 18h00

Demóstenes já morreu politicamente. Agora o fato é o Agripino.
O Ministério Público do Rio Grande do Norte enviou à Procuradoria-Geral da República pedido para que investigue o presidente nacional do DEM, senador José Agripino (RN), apontado como beneficiário de pagamentos feitos pela máfia da inspeção veicular em seu Estado. Em depoimento, o empresário José Gilmar de Carvalho Lopes, preso na Operação Sinal Fechado, relatou o suposto repasse de R$ 1 milhão ao parlamentar e a Carlos Augusto Rosado, marido da governadora do RN, Rosalba Ciarlini (DEM).

Segundo a Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, Lopes é sócio oculto do advogado George Olímpio, apontado como mentor das fraudes na inspeção veicular e outros projetos do Detran-RN. Nas declarações, de 24 de novembro, mesmo dia das prisões de envolvidos no esquema, ele disse que Olímpio lhe relatou ter feito pagamentos a Agripino e Rosado.

O valor teria sido pago em dinheiro, parcelado, na campanha de 2010, e a negociação teria ocorrido no sótão do apartamento do senador em Natal. Agripino nega ter recebido propina, mas diz que Olímpio esteve no imóvel, interessado em implementar o contrato de inspeção veicular no governo de Rosalba.

Agripino pediu ao grupo Estado que ligasse para o advogado de Lopes, José Luiz Carlos de Lima, que desmentiu o depoimento do cliente. Segundo ele, Lopes estava sob efeito de medicamentos quando fez as acusações. As informações sobre a operação foram enviadas à PGR, que decidirá se há elementos para pedir ao Supremo Tribunal Federal investigação contra o senador.

A Operação Sinal Fechado apurou o desvio de recursos do Detran-RN para empresas de Olímpio e pessoas ligadas a ele. Segundo o MP, políticos receberam vantagens para favorecê-las em licitação e contratos públicos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Responder

Messias Macedo

30 de março de 2012 às 18h00

Nassif: Cerra é fã
de Demóstenes http://www.conversaafiada.com.br
Publicado em 30/03/2012

##############

… Se José (S)erra não conhece o Paulo Preto, imagine(m) o DEMo DEMÓstenes!… José (S)erra pode já ter visto “o paladino da direita moralista” pela televisão! E olhe lá!
(Que país é esse, sô?! República de ‘Nois’ Bananas, responde, “na lata”, o matuto ‘bananiense’!)

PANO RÁPIDO: “Os cães ladram e a carruagem passa!”

República Destes Bananas Bravateiros
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Mateus_Beatle

30 de março de 2012 às 17h42 Responder

Diniz

30 de março de 2012 às 16h51

Parece que o Senador Demo Torres tombou na "cachoeira" da imoralidade, revelando que o até então reservatório da ética não passava de cascata. É "para lamentar que o parlamentar", em fluência com um bicheiro ilegal, fez fluir para si um fogão legal. Mas na geladeira está o povo brasileiro com um parlamento que bichado também está, com frequentes denúncias de afluentes negociatas que concorrem para rios de dinheiro público que, sem nenhum dique, são desviados por diversos canais. Enquanto isto, projetos importantes atolam-se no pântano da fisiologia ou congelam-se no freezer da morosidade. Neste mar de lama, o bicheiro sorteia o "22" para mim e para você, caro internauta: somos os dois patinhos na lagoa repleta de piranhas.

Responder

Miriam

30 de março de 2012 às 16h37

Pega ou não pega? : )

Responder

edu marcondes

30 de março de 2012 às 16h31

Como diria o português da esquina: "Ai o meu caráter!!!!"

Responder

andre i souza

30 de março de 2012 às 16h17

Ah se fosse alguém da esquerda, já teria passado nos jornais regionais, estaduais e nos nacionais, além de Ana Maria Braga (argh!), TV Globinho, Esporte Espetacular, Vídeo Show, Sessão da Tarde e por aí vai… Isso já estaria na mídia antes mesmo de algum outro órgão do governo ter acesso. Quero ver as caras e bocas dos âncoras da TV, principalmente dos boçais globais. Ou melhor, não quero e não vou ver.

Salve Record News.

Responder

Marcelo

30 de março de 2012 às 15h48

Pau mandado!

Responder

    Jairo_Beraldo

    30 de março de 2012 às 17h29

    Por quem?

    Marcelo

    30 de março de 2012 às 18h16

    Uai, pelo Cachoeira. O Demostenes mais parece um serviçal.

    Jairo_Beraldo

    30 de março de 2012 às 22h43

    Está mais para boçal!

Paulo Costa

30 de março de 2012 às 15h17

Essa é uma prova contundente.
O Senador informando previamente que lei vai pegar o contraventor e transformá-lo em criminoso…
O outro por pura ignorância. Achava que a lei não o pegaria.
Entretanto a LEI verdadeira deve pegar a AMBOS agora.

Responder

    Guilherme Souto

    30 de março de 2012 às 19h25

    Essa, Paulo, eu quero estar vivo para ver. Duvideodó!!!


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding