VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

Paulo Moreira Leite: Os dois grampos do senador


25/03/2012 - 13h13

por Paulo Moreira Leite, no seu  blog em Época

Vamos combinar que o senador Demóstenes Torres (DEM), de Goiás, não deve ser uma conversa boa ao telefone.

Demóstenes foi o interlocutor de Gilmar Mendes, ministro do Supremo, naquele célebre grampo que se transformou num dos grandes escândalos do governo Lula – até que, no finzinho de 2010, quando ninguém prestava atenção nos jornais, a Polícia Federal divulgou o resultado de um inquérito dizendo textualmente que não encontrara um fiapo de prova sequer sobre a realização do grampo.

Ninguém pediu desculpas nem maiores esclarecimentos, embora a confusão tenha produzido a queda de Paulo Lacerda, o diretor geral da ABIN. Numa reação que parecia o prenúncio de uma crise institucional, no auge da denúncia Gilmar Mendes prometeu chamar o presidente Lula “às falas.”

A novidade está nos grampos que reproduzem diálogos entre Demóstenes e o bicheiro Carlinho Cachoeira.

Com a tranquilidade de quem conversa com um celular vendido em em Miami com a garantia de que era à prova de escutas, os diálogos acabaram complicando a situação do senador. Demóstenes é ouvido quando pede para Cachoeira “pagar uma depesa com taxi-aéreo no valor de R$ 3.000.” Também é ouvido transmitindo informações de caráter confidencial sobre reuniões no governo, no Congresso e mesmo no Judiciário.

Considerando o acesso do senador à cúpula dos poderes, pode-se imaginar que eram informações bem valiosas, não é mesmo?

Carlinhos Cachoeira é um personagem eclético das finanças políticas do país. Não custa lembrar que foi gravado quando negociava propinas com Valdomiro Diniz, ligado ao esquema financeiro do PT. Também tem ligações com tucanos e políticos do DEM e do PP.

Não sou moralista e não acho que episódios dessa natureza digam respeito ao caráter das pessoas. (Só acho que os falsos moralistas, que denunciam nos outros aquilo que fazem, deveriam deixar os eleitores mais atentos). O problema não é o bicheiro. É o sistema que está bichado.

A circulação de dinheiro clandestino na política brasileira é uma consequência de um sistema de finanças destinado a alugar os poderes públicos e transformar os políticos em servidores do poder econômico. Pode ser um empresário com todos os papéis em ordem, ou um bicheiro. Enquanto não se mudar esse sistema, teremos episódios desse tipo. O próprio sistema gera suas leis e suas regras de competição.

Não custa aguardar, porém, pelo desfecho deste caso. Há duas semanas os dados sobre Demóstenes foram enviados à Procuradoria Geral da República que ainda não decidiu abrir inquérito. É estranho, quando se recorda da rapidez com que outros casos foram apurados. O grampo falso de Demóstenes com Gilmar Mendes produziu uma crise política, abriu demissões na cúpula do Estado e colocou o governo Lula numa posição defensiva até que tudo fosse esclarecido.

O grampo verdadeiro ainda não levou a nada. Curioso, não?

**********

Aqui, a íntegra da conversa captada pelo falso  grampo:

Gilmar Mendes – Oi, Demóstenes, tudo bem? Muito obrigado pelas suas declarações.

Demóstenes Torres – Que é isso, Gilmar. Esse pessoal está maluco. Impeachment? Isso é coisa para bandido, não para presidente do Supremo. Podem até discordar do julgado, mas impeachment…

Gilmar – Querem fazer tudo contra a lei, Demóstenes, só pelo gosto…

Demóstenes – A segunda decisão foi uma afronta à sua, só pra te constranger, mas, felizmente, não tem ninguém aqui que embarcou nessa “porra-louquice”. Se houver mesmo esse pedido, não anda um milímetro. Não tem sentido.

Gilmar – Obrigado.

Demóstenes – Gilmar, obrigado pelo retorno, eu te liguei porque tem um caso aqui que vou precisar de você. É o seguinte: eu sou o relator da CPI da Pedofilia aqui no Senado e acabo de ser comunicado pelo pessoal do Ministério da Justiça que um juiz estadual de Roraima mandou uma decisão dele para o programa de proteção de vítimas ameaçadas para que uma pessoa protegida não seja ouvida pela CPI antes do juiz.

Gilmar – Como é que é?

Demóstenes – É isso mesmo! Dois promotores entraram com o pedido e o juiz estadual interferiu na agenda da CPI. Tem cabimento?

Gilmar – É grave.

Demóstenes – É uma vítima menor que foi molestada por um monte de autoridades de lá e parece que até por um deputado federal. É por isso que nós queremos ouvi-la, mas o juiz lá não tem qualquer noção de competência.

Gilmar – O que você quer fazer?

Demóstenes – Eu estou pensando em ligar para o procurador-geral de Justiça e ver se ele mostra para os promotores que eles não podem intervir em CPI federal, que aqui só pode chegar ordem do Supremo. Se eles resolverem lá, tudo bem. Se não, vou pedir ao advogado-geral da Casa para preparar alguma medida judicial para você restabelecer o direito.

Gilmar – Está demais, não é, Demóstenes?

Demóstenes – Burrice também devia ter limites, não é, Gilmar? Isso é caso até de Conselhão. (risos)

Gilmar – Então está bom.

Demóstenes – Se eu não resolver até amanhã, eu te procuro com uma ação para você analisar. Está bom?

Gilmar – Está bom. Um abraço, e obrigado de novo.

Demóstenes – Um abração, Gilmar. Até logo.

Leia também:

Época: O telefone vermelho entre Cachoeira e Demóstenes





24 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

luis

01 de abril de 2012 às 23h26

Quando se acusa tem que se provar! Fôro privilegiado, embora não goste, não quer dizer impunidade. Diante disso, como a PF disse que não teve grampo, cabem as pessoas provarem ou responderem pelo que disseram e mais, explicarem porque fizeram aquilo!
Digo isso porque, o objetivo foi tirar o ínclito Paulo Lacerda do gov erno. Que tinha como atribuição, entre outras coisas, pegar bandido de como os tais de Cachoeira, Demóstenes e outros que estão acima da lei. É por isso que se justifica essa história de grampo. Paulo Lacerda era uma ameaça para eles.
Pena que os bandidos conseguiram seu intento. Perde com isso a república e ganham os espertalhões e golpistas!

Responder

pperez

26 de março de 2012 às 19h44

O batom na cueca do Demostenes com o bicheiro, + Cerra enfraquecido nas previas, foi um soco bem dado no fígado da arrogancia do PIG!
Acho que ele tá nas cordas e agora, dependendo da qualidade e pontaria dos golpes, está balançando e pode até cair!

Responder

Messias Macedo

26 de março de 2012 às 01h43

Demóstenes Torres dá emprego a enteada de Gilmar Mendes
em https://www.viomundo.com.br – ínclito, confiável e competente jornalista Luiz Carlos Azenha
25 de março de 2012 às 12:58

#####################################

… E pensar que, por muito menos, no Japão, por exemplo, "um *trem" deste se matava "de morte autoconsentida"!…
Aqui, no nosso Haiti, o DEMo DEMÓstenes – sob os holofotes da mídia – subirá na tribuna do Senado para exaltar as suas virtudes e "(re)negar as calúnias proferidas pelos seus opositores, motivados por interesses espúrios e inconfessáveis!"
[*O mesmo parceiro (sic) do 'grampo' sem áudio (idem sic) de Gilmar Mendes. Parafraseando Octávio Mangabeira, ex- governador da Bahia: "Pense num absurdo! Na Bahia (No Brasil) tem precedente."]
E viva a santa impunidade!

República Destes 'Bananas' Desalmados
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Marcio H Silva

25 de março de 2012 às 23h33

Quanto a afirmação: 'O problema não é o bicheiro. É o sistema que está bichado.", afirmo que o problema é o bicheiro e também o sistema que está bichado, bichado por homens que se escondem atrás da lei como o Gilmar Mendes, Demóstens, Gurgel, Dantas e outros mais. Brasília precisa de uma limpeza urgente.

Responder

    José X.

    31 de março de 2012 às 17h29

    Isso é típico do PIG: quem é do PT não pode nem espirrar de lado que corre o risco de linchamento. Quando alguém do bando deles é pego com a boca na botija o problema é com o "sistema". O PML sempre tenta disfarçar, desviar a atenção do assunto principal: na época da invasão da USP pela PM se não me engano ele escreveu um artigo falando sobre drogas, maconha, etc, como se isso fosse o cerne da questão, e não o comportamento autoritáirio, truculento e ditatorial do governo paulista e seu preposto Ruas na USP. Aliás, lembram do caso do Aécio pego na blitz ? O PIG praticamente ignorou o assunto. Imaginem se fosse alguém do PT…

Julio Silveira

25 de março de 2012 às 19h28

Fazendo um xiste da frase do nosso maior cantor romantico eu diria, bicho "são tantas ligações" hehehe.

Responder

Paulo P.

25 de março de 2012 às 19h26

A TERRA É DOS ÍNDIOS. E O CARBONO, É DE QUEM?
09.03.12 Por Natalia Viana, Ana Aranha, Jessica Mota e Carlos Arthur França

Por US$ 120 milhões, empresa irlandesa compra direitos sobre créditos de carbono dos índios Munduruku, no Pará; contrato valeria por 30 anos. A Funai foi deixada de fora
http://apublica.org/2012/03/terra-e-dos-indios-ca

Responder

FrancoAtirador

25 de março de 2012 às 18h42

.
.
HORA DE REVER O "PROGRAMA CENSURADO"

http://www.youtube.com/user/luizazenha/videos?que

Responder

Leider_Lincoln

25 de março de 2012 às 17h47

O que a Dilma tinha na cabeça ao reconduzir este cidadão à PGR??

Responder

    beattrice

    26 de março de 2012 às 21h20

    Se alguém descobrir eu tb gostaria de saber.

O_Brasileiro

25 de março de 2012 às 15h41

Quem investiga a Procuradoria Geral da República???

Responder

    Marcio H Silva

    25 de março de 2012 às 23h34

    Deveria ser o CNJ também, com plenos poderes……

Rogerio

25 de março de 2012 às 15h39

Não está muito distante a hora em que todos nossos políticos serão desmacarados pela PF.Pois se no DEM e no PSDB estão a escória, do outro lado não está muito longe disto, pois esse "papinho" de que é o sistema, que caixa dois p/ eleição é comum, não engana;muito corrupto dizendo que não sabia de nada vai cair a máscara, vejam seus aliados, com a palavra a Presidente Dima!

Responder

SILOÉ-RJ

25 de março de 2012 às 15h30

Como se posiciona o STJ, vendo 2 membros dessa casa e 1 do CGU elamearem dessa forma esses orgãos de 1ª estância, envolvidos como estão, nesse escândalo da MAFIA DOS CAÇA-NÍQUEIS???
E como se posiciona o PARLAMENTO com pelo menos 8 dos seus membros envolvidos até agora, sendo um SENADOR PALADINO DA MORAL E DA JUSTIÇA e 1 GOVERNADOR cotado para a PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA ???
Com a palavra:
VOSSAS EXCELÊNCIAS.

Responder

pperez

25 de março de 2012 às 15h24

A casa ruiu

Responder

José DF

25 de março de 2012 às 15h21

A casa ta caindo para o operador de telemarketing da veja

Responder

maria meneses

25 de março de 2012 às 14h58

É por isso que os grandes fraudadores e sonegadores foram á luta contra o cpmf ou ninguém percebeu.?Para o crime organizado aquele imposto era um " problemaço".

Responder

    francisco niteroi

    25 de março de 2012 às 17h05

    exatamente maria.
    mesmo a proposta da CSS( a CPMF com destinação carimbada pra saúde), onde 95por cento da população brasileira ficaria isenta, foi boicotada pela mídia e elite financeira.
    o problema não era a grana. Era a comunicação dos valores transacionados ao Fisco e por consequencia pagamento de impostos e diminuição da possibilidade de lavagem de dinheiro. Esta comunicaçãopor causa de Contribuição é a unica que o Supremo aceita sem ser necessário autorização judicial.
    Por fim, este foi um furo da blogosfera que deixou passar a votação sem esclarecer aos seus leitores.

    Lenin

    25 de março de 2012 às 19h21

    E agora vemos a época/globo posar de aguerrida à furos jornalísticos…tbém devemos está atentos à fuga dos ratos qdo o barco afunda…Noticiar n é problema,juízo de valor,sim.

Hélio Pereira

25 de março de 2012 às 14h52

Por falar em "sistema Bichado" o Jornalista Luis Nassif acaba de Postar em seu Blog uma Noticia sobre a Operação Monte Carlo,onde revela as Ligações do Diretor da Sucursal de Veja em Brasilia o Jornalista Policarpo Jr com Carlinhos Cachoeira,segundo Nassif foram mais de 200 ligações de Carlinhos Cachoeira que era informado com antecedência sobre o conteudo das matérias publicadas e dava seus "Pitacos" sobre as mesmas.
Abriram as comportas e pelo jeito a Veja vai descer por esta "CACHOEIRA".

Responder

marcio gaúcho

25 de março de 2012 às 14h45

Por que Dilma não reconduz Paulo Lacerda ao cargo maior na Polícia Federal?
Seria o mínimo a ser feito, pois é inocente, foi exposto e fritado perante a opinião pública e defenestrado para Portugal.
A volta de Paulo Lacerda seria uma grande jogada de Dilma para por as coisas nos seus devidos lugares e de se fortalecer perante os seus adversários políticos. Não queremos um estado policialesco, porém um estado justo e atuante.
Volta, Paulo Lacerda!

Responder

    Marcio H Silva

    25 de março de 2012 às 23h30

    Ele deve estar bem em Portugal, longe desta sujeirada toda…….

    beattrice

    26 de março de 2012 às 20h03

    Talvez porque Paulo Lacerda já deixou claro que não se sujeita a pressões políticas.

Hélio Pereira

25 de março de 2012 às 14h42

É muito estranho,será que Roberto Gurgel colocou os papéis em uma Gaveta e depois perdeu as chaves?

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding