VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Você escreve

MP mineiro: Não acusamos CartaCapital de forjar documentos


03/01/2013 - 20h29

de CartaCapital

Em nota enviada à redação de CartaCapital, o Ministério Público de Minas Gerais esclarece que em nenhum momento acusou a revista de forjar documentos, conforme noticiado pelo site Comunique-se.

A seguir, a íntegra da nota:

Prezado senhor Sergio Lirio, redator-chefe da revista Carta Capital,

Sobre matéria recentemente publicada pelo portal Comunique-se, o Ministério Público de Minas Gerais afirma que em nenhum momento acusou a revista Carta Capital de forjar documentos.

O objetivo da nota enviada por meio do ofício n.º 108/2012-SCI-PGJ para a revista Carta Capital foi alertar os responsáveis pela publicação sobre a existência de um documento falsificado, no qual foi incluída, de forma inidônea, a assinatura de um dos membros desta Instituição.

É quanto a essa falsificação que foi solicitada a instauração de inquérito policial.Para o Ministério Público de Minas Gerais, é imprescindível que os fatos sejam apurados e os responsáveis pela divulgação de documentos inverídicos sejam identificados.

Informamos ainda que estamos enviando para o portal Comunique-se cópia do ofício enviado a Carta Capital em 3 de dezembro de 2012. Esperamos, assim, esclarecer qualquer mal entendido.

Ficamos à disposição para mais informações, reafirmando o respeito do Ministério Público de Minas Gerais pelo trabalho da imprensa e, em especial, pelo trabalho de tão renomada e respeitável revista como a Carta Capital.

Atenciosamente,

Superintendência de Comunicação Integrada Ministério Público de Minas Gerais

Leia também:

CartaCapital: O jornalismo de esgoto corre por outras bandas

Rogério Correia: “Valério operou ao mesmo tempo para o Aécio e o PT”

Amaury promete revelar bastidores do complô para derrubar Lula e Dilma

Antonio Lassance: PSDB tenta tirar o foco do mensalão tucano

Conceição Tavares: Economist no palanque de Aécio

Rogério Correia: Cemig escolhe o lucro da Andrade Gutierrez

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



31 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Julio Silveira

04 de janeiro de 2013 às 12h49

Ah! bom…, retratação é sempre producente. Mas que parece que largaram um traque, de propósito, para acusaram a CC parece. E depois verem de longe se produzia algum estrago.

Responder

Messias Franca de Macedo

04 de janeiro de 2013 às 12h06

SOBRE CONCEITOS DE JORNALISMO!

… Por que a resposta [autêntica] da respeitável revista Carta capital veio imediatamente em seguida à *declaração – “plantada ou não” – pelo site ‘comunique-se’, quase simultaneamente reproduzida pelo site ‘Brasil 247’ & escandalizada pelos comentaristas dos sites da DIREITONA?!
A resposta é simples: é a verdade, estúpido!…
*declaração supostamente proferida por um promotor do Mi(ni)stério Público das Minas Gerais “do MENSALÃO [DEMo]tucano”, nascedouro do ‘Valerioduto’, Ação Penal 536!…

… Jornalismo responsável, ético, crítico, comprometido com a veracidade dos fatos…

… É verdade: o jornalismo de esgoto corre por outras bandas! Inclusive as da MARGINAL do rio Tietê!…

BRASIL (QUASE-)NAÇÃO
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Roberto Locatelli

04 de janeiro de 2013 às 10h48

Site comunique-se faz o estilo PIG light.

Responder

J Fernando

04 de janeiro de 2013 às 09h48

“.Para o Ministério Público de Minas Gerais, é imprescindível que os fatos sejam apurados e os responsáveis pela divulgação de documentos inverídicos sejam identificados.”

Eu queria que o MP de São Paulo também tivesse essa norma e tomasse alguma atitude diante da publicação da ficha falsa da Dilma… mas, claro, como é falsificação em cima de governantes petistas, deixa prá lá…

Responder

Jose Mario HRP

04 de janeiro de 2013 às 08h57

MP de Minas = PSDB!

Responder

Fabio SP

04 de janeiro de 2013 às 08h40

Ou seja, a Carta Capital comprou a notícia do site Comunique-se sem ir checar o que realmente estava sendo contestado. Parece a Veja!!!

Responder

    Conceição Lemes

    04 de janeiro de 2013 às 09h56

    Fábio, vai distorcer a informação em outra freguesia. Quem veiculou a denúncia e se comportou como a Veja foi o Comunique-se. abs

    Sagarana

    04 de janeiro de 2013 às 10h59

    Noosssaaaa, que deselegancia!

    Atila Rodrigues

    04 de janeiro de 2013 às 11h07

    Fábio, deixa eu ver se entendi: Alguém lhe acusa de um crime e você tem que ir checar se a acusação é verdadeira antes de se defender???
    Realmente, quando se quer se distorcer as coisas algumas pessoas deliram.

    abolicionista

    04 de janeiro de 2013 às 11h10

    Nossa, que comentário mais sem-vergonha, Fábio. Vai ser cara-de-pau na PQP, pelamor…

    Marcio Wilk

    04 de janeiro de 2013 às 12h19

    Fabio…vc entende a notícia pelos ouvidos moucos dos tucanalhas alienados, a Carta Capital foi vítima do MP tucano Mineiro e desse site que divulga o que eles mandam.

Marcelo de Matos

04 de janeiro de 2013 às 08h40

A grande diferença entre o mensalão petista e o tucano é que nesse último não há escracho por parte do PIG. Cláudio Roberto Mourão da Silveira, ou simplesmente Mourão, o tesoureiro do esquema pão de queijo, é quase um desconhecido. Não sofreu a milésima parte da satanização a que foi submetido seu análogo Delúbio Soares.
http://www.jornaldeuberaba.com.br/?MENU=CadernoA&SUBMENU=Opiniao&CODIGO=47579
Eduardo Azeredo, segundo a matéria, alega que o recibo de 4,5 milhões, supostamente assinado, é uma falsificação grosseira de sua assinatura: “O ilustre Deputado Federal, em sua nota, nega que assinou o recibo de 4,5 milhões destinados ao Ex-Governador e hoje Senador da República para compromissos diversos (questões pessoais). Mas, no inquérito, correto ou não o que lá se contém, o Deputado Federal teria recebido dita importância, firmado o recibo, cuja assinatura foi confirmada pelo Instituto de criminalística”. O personagem citado é Aécio.

Responder

Eliseu Abrantes

04 de janeiro de 2013 às 07h48

Há……, Países sérios USA e EUROPA ? E eu que estava pensando em grandes DEMOCRACIAS, como: HAITI, CEILÃO, ERITRÉIA e ETIÓPIA.

Responder

Wagner

04 de janeiro de 2013 às 07h41

O MP de MInas tá com a tucanada, e não abre. Irão segurar as pontas até aonde puderem.

Responder

Jose Mario HRP

04 de janeiro de 2013 às 05h02

Arregaram!
A net impede essas malas de fazerem o que quiserem sem dar satisfações!
Parabens a CC!

Responder

H. Back™

03 de janeiro de 2013 às 23h55

“(…) paises serios como USA (…)” Sérios????? Fala sério!

Responder

Aline C Pavia

03 de janeiro de 2013 às 23h21

Onde digo Digo não digo Digo, digo Diogo.
Finjam que eu não escrevi nada.
Desculpem a nossa falha.
Carta Capital está certíssima. Chamou truco, chame seis.
Quem sabe o PT não aprende com esses exemplos? Ou até quando vai continuar apanhando quieto? Três dias, três capas de Folha contrárias a Dilma. Até quando?

Responder

Bonifa

03 de janeiro de 2013 às 23h05

Superintendência de Comunicação Integrada? Tudo isto é anônimo, é absurdamente anônimo! Quem foi que falou? Quem foi que desmentiu? E o tal documento falso, que segundo o anônimo Ministério está ainda presente entre as provas de Carta Capital e que seria falso, contaminando portanto todas as outras provas da revista? Qual é este documento? Porque seria falso? Qual a assinatura falsa e de quem? E estas acusações e hipóteses de falsidade, que vêm se juntar ao fato de que a única defesa de Gilmar Mendes, Aécio Neves e outros supostos mensaleiros tem sido falar que as provas contundentes do caso são falsas? Tudo isto está cheirando a fumaça de despistamento.

Responder

Luciano Herlon

03 de janeiro de 2013 às 22h59

Viva aos blogs progressistas!!!!
Agora é muito mais facil desmascara os mentirosos!!!

Responder

Mariza

03 de janeiro de 2013 às 22h40

Eles sabem que são verdadeiros. MP mãos a obra, leve para o Gurgel, aquele que não sabe interpretar a teoria dos fatos, vamos ver que desfecho ele apresentará. Certamente irá inocentar todos. Há Gurgel vc. não é merecedor de admiração, alias o MP não tem se comportado adequadamente, é claro, com raríssimas exceçã. Mas nós chegaremos lá, as aves de rapina hão de pagar, na próxima eleição, daremos mais uma vez o troco.

Responder

Eurico

03 de janeiro de 2013 às 22h04

Se eu bem entendi o MP foi bem rápido para investigar uma suposta falsificação de uma assinatura de um de seus membros. Parece me que não tem sido tão hábil para investigar o resto da tramoia.

Responder

Jesus Baccaro

03 de janeiro de 2013 às 21h48

Os MPs em todo o Brasil viraram verdadeiros monstros. Por anos lutaram para ter o direito de investigar. Agora estão totalmente fora de controle, fazendo de tudo para atrazar a vida do Brasil e dos cidadãos.

Responder

Gerson Carneiro

03 de janeiro de 2013 às 21h41

Calunistas do PIG se apressaram em acusar a Carta Capital, mas se calam com o esclarecimento do MP.

Responder

    Bonifa

    04 de janeiro de 2013 às 11h45

    Para isto serviu todo este teatrinho do MP mineiro, teatrinho em dois atos, um joguinho em duas mãos, terminando com lama atirada que não sai com facilidade.

Elvio Rocha

03 de janeiro de 2013 às 21h41

“,,,reafirmando o respeito do Ministério Público de Minas Gerais pelo trabalho da imprensa e, em especial, pelo trabalho de tão renomada e respeitável revista como a Carta Capital”.
Sei não…acho que o MP mineiro pensou estar escrevendo para a revista Veja…kkkkkkkkkkkkkk

Responder

Ed.Lima

03 de janeiro de 2013 às 21h30

Pediram ARREGO:bota pra moer!!!!

Responder

Ed.Lima

03 de janeiro de 2013 às 21h28

Pediram arrego:Botem pra lascar!!!

Responder

anac

03 de janeiro de 2013 às 20h52

O MP sabe que ele tem que provar a falsidade alegada.A pericia da PF confere a autenticidade dos documentos. No caso seria interessante Carta Capital para reforçar ainda mais e não deixar duvidas pedir a pericia de orgãos internacionais, se isso existe. Ou de paises serios como USA e Europa. O bicho deve pegar, inclusive para orgãos como o MP que agem como defensores de meliantes tucanos. A verdade é que os promotores e procuradores do MP mineiro recebem seus subsidios do Estado de Minas e servem ao governante de plantão mesmo que contrariando a lei que eles têm o dever constitucional de fiscalizar.

Responder

    Sávio Sobreira

    03 de janeiro de 2013 às 23h22

    Concordo contigo, Anac!!!

    Luiz Ernani da Silva

    03 de janeiro de 2013 às 23h32

    Alô, ANAC! USA país sério????… EUROPA lá tem país sério???…Talvez os escandinavos. Agora dizer que os Estados Unidos é sério é ser ridículo ou “yankófito”. Americano bom e honesto nasce morto e se sobrevive eles mesmos dão um jeito de matar.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.