VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Você escreve

Manifesto exige imediata responsabilização da Globo no caso BBB


18/01/2012 - 19h04

Do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação

“Dois fatos muito graves ocorreram esta semana envolvendo o Big Brother Brasil. O primeiro foi com a participante Monique, que pode ter sido vítima de crime praticado por outro integrante do programa. O segundo foi a absurda atitude da TV Globo frente ao ocorrido. Em relação ao primeiro, cabe à polícia apurar e à justiça julgar, buscando ouvir os envolvidos, garantindo que eles estejam livres de pressões e constrangimentos. Já em relação ao segundo, é preciso denunciar a emissora e os anunciantes que sustentam o programa, e cobrar as autoridades do setor.

Frente a indícios de um possível abuso sexual contra uma mulher participante de um de seus principais programas, a Globo, além de não impedir a violência no momento em que ela poderia estar ocorrendo, tentou escamotear o fato, depois buscou tirar de circulação as imagens e finalmente assumiu o ocorrido sem nomeá-lo. Na edição de domingo do programa, após todas as denúncias que aconteciam pela internet, ela transformou a suspeita de um crime em uma cena “de amor”. O espírito da coisa foi resumido pelo próprio apresentador Pedro Bial: “o espetáculo tem que continuar”. A atitude é inaceitável para uma emissora que é concessionária pública há 46 anos e representa uma agressão contra toda a sociedade brasileira.

Pelas imagens publicadas, não é possível dizer a extensão da ação e saber se houve estupro. A apuração é fundamental, mas o mais importante é o que o episódio evidencia.

Em primeiro lugar, a naturalização da violência contra as mulheres, que revela mais uma vez a profundidade da cultura machista no país.

No debate público, foram inúmeras as tentativas de atribuir à possível vítima a responsabilidade pela agressão, num discurso ainda inacreditavelmente frequente. O próprio diretor do programa, Boninho, negou publicamente que as imagens apontassem para qualquer problema.

Em segundo lugar, o episódio revela o ponto a que pode chegar uma emissora em nome de seus interesses comerciais. A Globo fatura bilhões de reais anualmente pela exploração de uma concessão pública, e mostra, com esse episódio, a disposição de explorá-la sem qualquer limite nem nenhum cuidado com a dignidade da pessoa humana.

O próprio formato do programa se alimenta da exploração dos desejos e das cizânias provocadas entre os participantes e busca explorar situações limite para conquistar mais audiência. Assim, o que aconteceu não é estranho ao formato do programa; ao contrário, é exatamente consequência dele.

Em terceiro lugar, fica evidente a ausência de mecanismos de regulação democrática capazes de apurar e providenciar ações imediatas para lidar com as infrações cometidas pelas emissoras. Como já vem sendo apontado há anos pelas organizações que atuam no setor, não há hoje regras claras que definam a responsabilidade das emissoras em casos como esse, nem tampouco instrumentos de monitoramento e aplicação dessas regras, como um Conselho Nacional de Comunicação ou órgãos reguladores.

Uma das poucas regras existentes para proteger os direitos de crianças e adolescentes – a classificação indicativa – está sendo questionada no STF, inclusive pela Globo. A emissora, que costuma tratar qualquer forma de regulação democrática como censura, é justamente quem agora pratica a censura privada para esconder sua irresponsabilidade. É lamentável que precise haver um fato como esse para que o debate sobre regulação possa ser feito publicamente.

Frente ao ocorrido, exigimos que as Organizações Globo e a direção do BBB sejam responsabilizados, entre outros fatos, por:

• Ocultar um fato que pode constituir crime;

• Prejudicar a integridade da vítima e enviar para o país uma mensagem de permissividade diante de uma suspeita de estupro de uma pessoa vulnerável;

• Atrapalhar as investigações de um suposto crime;

• Ocultar da vítima as informações sobre os fatos que teriam se passado com ela quando estava supostamente desacordada.

É preciso garantir, no mínimo, multas vultuosas e um direito de resposta coletivo para as mulheres, que mais uma vez tiveram sua dignidade atingida nacionalmente pela ação e omissão da maior emissora de TV brasileira.

Os anunciantes do BBB – OMO (Unilever), Niely Gold, Devassa (Schincariol), Guaraná Antártica e Fusion (Ambev) e FIAT – também devem ser entendidos como co-responsáveis, e a sociedade deve cobrar que retirem seus anúncios do programa ou boicotá-los. Suas marcas estão ligadas a um reality show que, para além de toda a crítica sobre os valores que propaga à sociedade – da banalização do sexo e do consumo de álcool à mercantilização dos corpos – , permite a violação de direitos fundamentais.

Finalmente, é fundamental que o Ministério das Comunicações coloque em discussão imediatamente propostas para um novo marco regulatório das comunicações, com mecanismos que contemplem órgãos reguladores democráticos capazes de atuar sobre essas e outras questões.

Este é mais um caso cujas investigações não podem se restringir à esfera privada e à conduta do participante suspeito. Exigimos que o Poder Executivo cumpra seu papel de fiscal das concessionárias de radiodifusão e não trate o episódio com a mesma “naturalidade” dada pela TV Globo. Esperamos também que o Ministério Público Federal se coloque ao lado da defesa dos direitos humanos e da dignidade da pessoa humana e responsabilize a emissora pela forma como agiu diante de uma questão tão séria como a violência sexual contra as mulheres.

Brasil, 18 de janeiro de 2012

FNDC – Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação

Rede Mulher e Mídia

Articulação de Mulheres Brasileiras

Campanha pela Ética na TV

Ciranda

Coletivo Feminino Plural

Observatório da Mulher

Associação Mulheres na Comunicação – Goiânia

COMULHER Comunicação Mulher

HUMANITAS – Diretos Humanos e Cidadania

Marcha Mundial das Mulheres

Rede Feminista de Saúde Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos

SOF – Sempreviva Organização Feminista

SOS Corpo – Instituto Feminista para a Democracia

Manifesto aberto a adesões de entidades e redes. Para aderir, escreva para [email protected]

Leia também:

A repressão aos estudantes de Teresina



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


73 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Pitagoras

25 de janeiro de 2012 às 20h08

Ai como gostaria de um Chávez brasileño…

Responder

Manifesto exige responsabilização da Globo |blogdobarbosa.jor.br

20 de janeiro de 2012 às 17h36

[…] do blog: Para conhecer todo o manifesto clique aqui // […]

Responder

Panino Manino

19 de janeiro de 2012 às 17h43

Tá certo né, a Globo vem estuprando nossas mentes desde 1900 e tantos.
Culpa dela né, de mais ninguém.

Responder

Luci

19 de janeiro de 2012 às 16h24

BBB 12. Globo, Bial, Boninho e patrocinadores – Tudo a ver , caso de polícia.
Tem que acabar esta história de filho na sucesão jogando com o sobrenome sem talento.
Afinal quem é que estava nos bastidores/estúdio assistindo a cena?
O diretor deste programa dirige o que afinal?

Responder

Jairo_Beraldo

19 de janeiro de 2012 às 13h26

Se tem um trem que eu gosto nas mulheres, é que quando elas cismam, elas deixam um homem peladinho…sem lenço, sem documento e quebradinho na moral e no bolso…Vão com tudo pra cima da zoiúda meninada!!!!! Quebrem a crista desta maléfica emissora que quer colocar além das mulheres, o nosso BRASIL na sarjeta!!!!!!!!!!

Responder

Protesto contra a Globo no caso BBB | Viomundo - O que você não vê na mídia

19 de janeiro de 2012 às 13h26

[…] aqui a nota do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) responsabilizando a Glo…. […]

Responder

Rogério Leonardo

19 de janeiro de 2012 às 13h13

Só vou dizer o seguinte: ouvida, a suposta vítima (seja qual for o motivo que teve para isso) disse em alto e bom som que tudo foi consensual e ela tinha plena consciência de seus atos.

Portanto, as associações não podem querer ser mais realistas que o rei, considero o manifesto inócuo, eis que, de nada adiantará em termos práticos.

Que o programa é ruim eu não discuto, que a Globo trabalha com uma concessão pública e deve responder por abusos eu também não discuto, porém, neste caso, a cena foi transmitida pelo pay-per-view, ou seja, não em transmissão aberta, alem disso, a Globo franqueou acesso à casa e aos participantes para a Polícia Civil (que fez uma grande palhaçada recolhendo roupas íntimas do casal), portanto, não vejo como ser responsabilizada por qualquer omissão.

Acho que é perder tempo com besteira e dar mais visibilidade para este programa ridículo (tudo o que a Globo quer).

Responder

Wildner Arcanjo

19 de janeiro de 2012 às 12h45

Eu tenho uma hipótese que se resume em uma frase: o dinheiro compra tudo, inclusive a dignidade humana.

Responder

Carlos.

19 de janeiro de 2012 às 12h38

Tem umas coisas que enchem, não? Por exemplo: o mordomo é sempre o culpado, todo gordo é bem humorado, todo corintiano é bandido, etc. Uma destas coisas que enchem é esta: a mulher é sempre uma pobre vítima inocente e indefesa que caiu nas garras de um terrível e inescrupuloso vilão. Equivale a dizer que todas mulheres são criaturas tontas e ingênuas.

Eu me revolto com os abusos que mulheres de todas as idades sofrem em trens, ônibus e até metrô; eu me revolto com estupros com violência e até assassinatos que ocorrem, mas não me abalo nenhum um pouco com o que aconteceu no tal BBB. A "moça" sabia onde estava pisando, sabia que estava lá pra isso mesmo. Depois que eu ouvi um sujeito dizendo na TV que ela havia tido caso com Ronaldinho Gaucho enquanto ele ainda jogava no Barcelona e que depois teve várias viagens pagas por outros jogadores, entendi que ela é apenas mais uma das pessoas que tenta se dar bem na vida à custa de atalhos. Que idade tinha esta "moça" quando esteve envolvida com Ronaldinho, já que ele jogou no Barcelona até 2008 apenas? Eu acabei tropeçando pela internet: em intimidades que ela teria dito a outros "brothers": tem um tal de "hímem complacente", que já havia fingido estar dormindo para ficar com um cara também, sem contar uma foto em que ela está de fio dental na frente de um sujeito que só falta estar babando.

Vamos fazer o seguinte, pegar um pedação de carne crua e entrar na jaula do tigre no zoológico? Aí depios a gente sacrifica o animal.

Podem me malhar, mas estão gastando indignação com vítima ruim. Não sou conservador, respeito o direito das mulheres de fazer o que bem quiserem de suas vidas, mas sabem o que vai acontecer no final de tudo? Ela faz um contrato milionário com a playboy, vende milhões de revistas, vira celebridade, escrevem pra ela um livro autobiográfico relatando suas agonias e aflições na casa do BBB, fica com a vida feita, serve de mau exemplo porque a maior parte das pessoas não ganha em 10 anos o que ela vai ganhar em meses.

Ah, sim: ela já decidiu a fazer queixa na polícia?

Responder

    Wildner Arcanjo

    19 de janeiro de 2012 às 12h44

    Muito mau você heim!?!

    Carlos.

    19 de janeiro de 2012 às 13h29

    Percebo que tenho posição parecida com a do comentarista Gerson Carneiro em relação ao caso. Acho o seguinte: repudiar a rede globo é salutar; assistir BBB é demonstração de desprezo pelos próprios neurônios; indignar-se por causa da "vítima" do estupro que não houve é perda de tempo. Ela queria 15 minutos de fama, conseguiu muito mais do que isso.

    J Fernando

    19 de janeiro de 2012 às 13h31

    A discussão NÃO É o caráter da vítima.
    Porque o pessoal não entende isso?
    O que se discute é o programa e a exibição de sexo (ou estupro) na tv.

Eduardo Oliveira

19 de janeiro de 2012 às 11h29

Ministro Bernardo e MPF ( Ministério Publico Federal): “Vada a bordo!”Todos devem ser responsabilizados: Globo e anunciantes(OMO (Unilever), Niely Gold, Devassa (Schincariol), Guaraná Antártica e Fusion (Ambev) e FIAT).

Responder

Gabriel Dimas

19 de janeiro de 2012 às 11h15

Cá pra nós: alguém acha que vai acontecer algo com a Globo?

Responder

Marcos Lima

19 de janeiro de 2012 às 11h15

O episódio evidencia o total desinteresse da emissora em elucidar o fato e das autoridades que perderam a capacidade de indignar-se.

Responder

Mr.Hyde

19 de janeiro de 2012 às 11h08

Será o Primeiro caso da Justiça Mundial em que no Caso de Estupro há o estuprador, mas não há a Estuprada!
Ou o "Estuprou mas broxou"…
Só no Brasil!

Duvida: Porque algumas pessoas chamam os Blogs chapa branca de Blogs sujos?

Abraços a todos.

Responder

Bacurau

19 de janeiro de 2012 às 10h54

O povo pediu e a Globo aceitou. O BBB terá um novo apresentador. Sai Pedro Bial e entra José Luiz DATENA. Globo e você, tudo a ver!!!"

Responder

augusto

19 de janeiro de 2012 às 10h17

E o caso da aparente "171" da quadrifalsa de taubaté, gente?
Nem o psiquiatra, nem o medico, nem o delegado de policia dao um ponto final no assunto?
SErá que o TRIANGULO : morbidez da plateia, marketing da midia por audiencia/leitorancia e a disponibilidade
de comunicaçao instantanea vao continuar a nos fazer de idiotas?

Responder

Maisa

19 de janeiro de 2012 às 09h44

Já me expressei em outros blogs "sujos" no sentido de que, literalmente, não tô nem aí pro eventual estupro, pois trata-se de crime que se apura mediante representação da vítima e ela já teria prestado esclarecimentos à autoridade policial. Então, isso fica a critério, única e exclusivamente por conta da "sister". Ponto.
O que deve ser amplamente discutido e questionado á a atuação do promotor do evento, ou seja, a emissora de televisão "aberta". Tantos e quantos já se expressaram e até com embasamento jurídico que a conduta da emissora de televisão, foi e continua sendo, de cunho eminentemente criminoso e isso requer a atuação, "ex officio" dos órgãos públicos e também, e principalmente, do órgão concessor de funcionamento e difusão de conteúdo. A emissora precisa ser investigada e responsabilizada por seus atos.
A sociedade brasileira precisa reagir a mais um acinte desse grupo de mídia que se julga dono do país e que nos submete aos maiores descalabros.
Como cidadã, fiz o que me cumpria fazer e encaminhei email para todas as empresas patrocinadoras, para o MP e MPF do Rio de Janeiro, para o Ministro das Comunicações, para o Ministro da Justiça, para os órgãos de defesa do consumidor, dentre outros.
Se vai acontecer alguma coisa, não somente contra o "brother", eu não posso afirmar, mas é necessário demonstrar pra essa camarilha midiática que já não vamos mais nos sujeitar a tudo isso em silêncio. Precisamos dar um primeiro passo!!!!

Responder

Leo

19 de janeiro de 2012 às 09h34

Não é crime se não houver trânsito em julgado, não há trânsito em julgado se não há ação penal, não há ação penal se não houver representação nos crimes que têm esse requisito.

Portanto, não houve crime pq. a ´sister´ prefere a fama à dignidade, e com isso fere as milhares de mulheres estupradas que muitas vezes tiveram sua voz calada pelo medo e não pela sede de fama e dinheiro.

Quer dizer, só eu acho um absurdo oq essa ´sister´ está fazendo com todo o Brasil? Diminuindo a importância de um estupro ao negar-se a fazer a representaçãor? Simplesmente por sede de fama e dinheiro? E continua lá, lépida e faceira, no local onde ocorreu o estupro, se mostrando para o público, tal qual carne no mercado (tal qual todos os outros), para ter seus ´votos´ pra ´ganhar´ o prêmio? Isso me lembra muito o filme ´Rede de Intrigas´, em que um sujeito com um programa é morto pq. não estava dando ibope. A sexualidade da mulher brasileira, na cabecinha dessa ´sister´ vale muito menos que aparecer um pouqinho mais na TV..

Não estaria na hora de transformarmos os crimes sexuais em ação penal pública incondicionada? (mantendo a desobrigação de fazer exame de corpo de delito)?

Responder

simão, o simio

19 de janeiro de 2012 às 09h32

as virgens da zona estão em polvorosa…

Responder

Guanabara

19 de janeiro de 2012 às 09h15

Ontem vi essa bagaça. Sabem o que achei mais interessante? Foi o clima do "não dito". Nada de errado aconteceu e está toda a baixaria normal de sempre.

Me imporessiona, e muito, o baixíssimo nível do programa.

Responder

Jose Mario HRP

19 de janeiro de 2012 às 09h15

Esse programinha cheio de meninas e coroas com cara de estelionatárias e garotos de programa não tinha mais para o que apelar e ….então pintou um estupro, verdadeiro ou não, uma tremenda coisa de mau gosto!
E , quem sabe, crime, cana e ponto final!
O garotão descolado já está fazendo as malas , e vai “trabalhar” no exterior!
Programa de descolado hoje tem que ter vodca, tatuagens, sacanagem, linguajar de analfabeto e va ga bun da gem!
SENSACIONAL!
Trabalhar que é bom ninguém quer

Responder

Gerson Carneiro

19 de janeiro de 2012 às 04h02

Alguém já viu vítima de estupro recusar exame de corpo de delito e voltar ao lugar do crime para se divertir?

Eu já vi voltar junto com a polícia para reconstituição do crime.

"Baby, eu lamento
Mas não tenho tempo
Pra sentir as tuas dores
As minhas eu já não agüento"

Desastre Mental – Cazuza

Responder

    Carlos Henrique

    19 de janeiro de 2012 às 13h46

    Gerson concordo com você.

ELAINE

19 de janeiro de 2012 às 02h49

O programa BBB fere a dignidade da pessoa humana.Leia-se o Capítulo dos Princípios Fundamentais da Constituição Federal, o que diz o artigo 1º, Inciso III: A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:
III – A DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA;Porquanto, o Ministério Público como fiscal da lei, acionando o Poder Judiciário, só não enquadra a Rede Globo para tirar esse programa BBB do ar, se ele não quiser.
A meu ver, havendo conflito entre dois direitos fundamentais, ao aplicarmos o Princípio da Proporcionalidade, o Princípio da Dignidade da Pessoa Humana supera o da Liberdade de Expressão.E depois ainda tem a lesão ao artigo 221 também da CF…E para o participante do BBB, acusado de abuso sexual, tem a infração ao Código Penal.A família ou a mulher estuprada dentro da casa do BBB pode processar a Rede Globo na área cíível por Culpa In Eligendo e Culpa In Vigilando…Escolheu mau os participantes do BBB e não monitorou o comportamento deles.

Responder

Sebastião

19 de janeiro de 2012 às 02h31

Gente, acho que todo mundo entrou na da Globo!!!!!!!
Explico meu ponto de vista:
– Todos nós sabemos que a audiência desse BBB-n estava caindo pelas tabelas.
– Os diretores da Globo devem ter pensado: que tal dar um "up" no programa?
– No fim das contas, qual a multa por simulação de um estupro no BBB?
– Seguramente muito menor que o ganho conquistado com o acréscimo de audiência!!!!
– Os personagens nem precisam ser bons atores!!! A guria só precisa fingir que apagou. O cara só precisa fazer uns movimentos simulando uma cópula (posso escrever trepada?).
– Depois de tudo isso, vai aparecer a polícia, a chiadeira geral. No fim das investigações vai ficar demonstrado que não aconteceu "nada".
…………………………………………………….
Mas nessa hora o "estrago" já está feito, isto é, a audiência do programa já ganhou "x" pontos!!!
Com isso, dá pra molhar a mão de alguns desembargadores a ainda sair no lucro.
……………………
Pensem bem. Não é uma hipótese plausível?
Essa é minha teoria de conspiração.
Abraços a todos

Responder

Luci

19 de janeiro de 2012 às 01h58

A Rede Globo fotografa e veicula à exaustão, imagem para o Brasil e para o mundo de Polícia e autoridades policiais quando sobem o morro em operação, quando vão à periferia, quando desalojam cidadãos sem terra e teto, dona Globo esculhamba movimentos sociais, indigenas, quilombolas. A Rede Globo "agita", distorce realidades, com seus analistas de assuntos "variados" para analisar fatos de seus interesse, mas quando a polícia foi a sua sede cuidou de "ABAFAR" a ocorrência e não mostrou as imagens e sequer chamou seus analistas-mór para demonstrarem suas sabedoria sobre suposto estupro ou ato libidinoso no BBB 12, nos seus telejornais. Que desmoralização!
A Rede Globo poooooode.
Temos o direito de ver o delegado e policiais nas dependências da Globo, divulguem as imagens, e as notícias no noticiário todos os dias, pela manhã , a tarde e a noite. Quermeos entrevistas com o delegado, com as entidades femininas, com a família do expulso do programa.
Pois é está desmascarada a imparcialidade, o esquema de esculhambar os mais pobres, protegem seu espetáculo dantesco, barato, que afronta a dignidade humana.

Responder

beattrice

19 de janeiro de 2012 às 01h53

E mais uma vez nãoa contece nada, porque o Bernardo segue o script do omelete, jantar com Tavinho, etc.

Responder

Seleção

19 de janeiro de 2012 às 01h36

Senhores da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal: A população tem o direito de saber qual é o critério para seleção do programa? Onde são feitas as entrevistas? Quem é parte da seleção dos participantes? Tem revista masculina no esquema/seleção?
Qual é a proposta do programa? Assim como quebram o sigilo bancário para investigações, solictem na justiça a quebra de contrato que determina que os participantes por determinado período não podem dar entrevsitas. Porque não?

Responder

Yarus

19 de janeiro de 2012 às 01h24

Como as mulheres vão ser respeitadas por um diretor de programação desse quilate?[youtube 8LFTyn00gqw http://www.youtube.com/watch?v=8LFTyn00gqw youtube]

Responder

Érico

19 de janeiro de 2012 às 01h24

Gente com todo o respeito, mas sem falso moralismo por favor. Não houve estupro em momento algum, houve sexo sim, mas a menina estava assanhada a pampa, ela mesmo disse isso ( "- Eu estava com tesão, mão naquilo e aquilo na mão…"), na minha opnião isso foi um crime de atentado ao pudor e o culpado é a emissora, não o rapaz., afinal foi a bendita Rede Globo que criou a situação com bebidas alcólicas e festinha tipo Sodoma e Gomorra. Pensem 2x antes de dizer que foi estupro… Essa palavra é muito forte e pesada pra ser usada nesse caso. A menina pode até ter dormido durante a penetração, mas estava curtindo bastante o rala e rola…Minha opnião. Desculpem qualquer coisa e obrigado pelo espaço.

Responder

SILOÉ-RJ

19 de janeiro de 2012 às 00h11

O que a globo não faz para faturar alguns pontinhos no IBOPE heim!!!
Com a programação em decadência, já era de se esperar tamanha baixaria, Mas torna-la pública em tv aberta para criar um factóide foi apelação demais.
Agora as emissoras concorrentes repetirem as cenas em todos os noticiários,durante o DIA, aí foi um desrespeito total aos expectadores INCLUSIVE CRIANÇAS.
Ficou pior a emenda do que o soneto.

Responder

Protesto

18 de janeiro de 2012 às 23h58

O departamento jurídico das entidades das mulheres devem responsabilizar na justiça, a emissora e patrocinadores, e todos envolvidos por todos os casos de violência contra a mulher.
Faz algum tempo o número de casos de violência e estupro contra as mulheres aumentou o que não sensibilizou a emissora em sua programação: novelas, programas de humor, e o BBB, e sequer patrocinadores dos programas. Surgiu até uma bebida com um nome que escandaliza pela vulgaridade.Portanto ações na justiça já para responsabilizar todos pelas mensagens subliminares, pelo estímulo a vulgaridade e violência e pela ofensa diária e permanente que agride o coletivo e seus cotidiano.

Responder

Protesto

18 de janeiro de 2012 às 23h43

E tem aquela revista masculina, que também é parte do pacote "zorra total".

Responder

Protesto

18 de janeiro de 2012 às 23h42

Perfeito. As entidades irão marcar algum protesto na porta da Globo "degradada", e dos patrocinadores que promovem também o desrespeito ás mulheres, num véiculo de concessão PÚBLICA?
Cassem a concessão. Chega de Globo e programação sem conteudo, excludente e sexista. Chega.

Responder

Luci

18 de janeiro de 2012 às 23h32

E sobre o artigo do professor Ildo Sauer neste site : "O ato mais entreguista da história foi o leilão de petróleo para Eike Batista", algum manifesto?
BBB tem que sair do ar a emissora, entidades femininas tem que ocupar o horário do BBB, para programas de cidadania por um ano.
A Globo não impediu a violência porque estimulou com oferta de bebidas alcoólica com patrocinio de 103 milhões das empresas co participes que espero o MPF/SP interpele.
Qual a mensagem deste programa? Para quem?
Este programa passaria na sala das casas dos patrocinadores, presidente da emisora, apresentador e diretor?

Responder

O Chacal

18 de janeiro de 2012 às 22h57

Big Bordel Brasil

Responder

    Bordel?

    19 de janeiro de 2012 às 10h40

    Não pode ser! Leia no Wikipédia o que lá está defindo como Bordel "http://pt.wikipedia.org/wiki/Prost%C3%ADbulo

    Bordel!

    19 de janeiro de 2012 às 14h05

    Bordel é "casa" de prostituição! É esta a imagem que lhe transmite aquilo!

Fabio_Passos

18 de janeiro de 2012 às 22h15

Evidente que a globo deve ser responsabilizada.
Um mulher embriagada sofre abuso de um estuprador e a emissora que patrocinou o crime tenta esconder…

A concessão pública de TV que estes criminosos da globo exploram é um bem que nos pertence.
Chega das bandalheiras e crimes que a rede globo comete impunemente no Brasil.

Responder

_Rorschach_

18 de janeiro de 2012 às 22h06

Perda de tempo.

Se essa moça disser em alto e bom som, em cadeia nacional, para os milhões de imbecis que assistem ao Big Brother que FOI ESTUPRADA, mas, ao mesmo tempo, negar-se a representar perante a autoridade policial, não acontecerá nada.

O crime de estupro é de ação condicionada à representação.

Sem a tal representação da v'ítima, a polícia não pode sequer instaurar inquérito (ainda que tenha havido estupro).

Enfim, não dá em nada…

Responder

    Gerson Carneiro

    19 de janeiro de 2012 às 03h40

    E já disse. Até recusou o exame de corpo de delito. E voltou para dentro da casa (para se divertir).

    Alguém já viu uma vítima de estupro voltar ao local do crime para se divertir?
    Eu já vi voltar para reconstituição do crime.

    É no mínimo esdrúxula essa situação. Há algo que não está encaixando.

    Raimundo

    19 de janeiro de 2012 às 12h02

    A vítima não sabe ou finge não saber se foi estuprada. Estava de pileque.

    Fernando

    19 de janeiro de 2012 às 09h36

    Não não, pois o estupro está filmado, e é do interesse da sociedade colocar o estuprador na cadeia independente da vontade dela.

    É aí que entra o MP, o defensor da sociedade.

    Isabela

    19 de janeiro de 2012 às 13h33

    Certo. O que interessa é a incitação ao crime de abuso sexual de vulnerável por meio das imagens colocadas no ar pela TV Globo. Se as imagens não tivessem ido ao ar, ainda que ocorrido o fato,seria um problema da moça, denunciar ou não. Mas como tv é meio de comunicação público, é uma concessionária do Governo, as imagens e mensagens implícitas são do interesse público e do Estado. Essa é a perspectiva correta de análise dessa situação.

    _Rorschach_

    19 de janeiro de 2012 às 13h35

    Não senhor. Há crimes sobre os quais o MP só pode agir se houver pedido da vítima (representação).

    O estupro (salvo de vulnerável) é um deles.

    Erika

    19 de janeiro de 2012 às 09h50

    No caso da vítima ser vulnerável (e no caso ela era, pois estava inconsciente) será pública incondicionada.

    Marcelo de Matos

    19 de janeiro de 2012 às 10h06

    Sem contar que ela também se negou a fazer o exame de corpo de delito e declarou que não houve constrangimento. Para mostrar serviço a polícia técnica recolheu a sunga do Daniel, a calcinha da Monique e o edredon. Para que isso se não haverá instauração de inquérito? Puro fetichismo? A par dessa manifestação das feministas poderia haver outra das entidades da igualdade racial. Afinal, o Daniel é morenão e acabou sendo alijado do programa, que é o sonho da vida dos participantes, de forma injusta. Não teve oportunidade de se defender. É possível que ele peça indenização por danos morais. Parece que ele é modelo e isso poderá prejudicar sua carreira.

    Fernando Noruega

    19 de janeiro de 2012 às 11h33

    Não sou especialista nem nada, mas, que eu saiba, quando se trata de abuso de vulnerável, não há a necessidade de apresentação de queixa. O Ministério Público pode entrar com ação mesmo contra a vontade da vítima.

    _Rorschach_

    19 de janeiro de 2012 às 13h34

    Sim, mas a suposta vítima já disse que não estava desacordada, nâo disse?

    Se estava consciente, é porque não estava vulnerável.

Gerson Carneiro

18 de janeiro de 2012 às 22h05

1. Dúvidas:

1.1 – Perguntaram à vítima se ela concorda com esse manifesto?
1.2 – Das entidades feministas citadas, quantas se manifestaram contra a MP 557?

2. Pitaco:

Mesmo não sendo mulher e não fazendo parte de nenhuma entidade das citadas darei meu pitaco.

Por enquanto recuso-me indignar face a qualquer desgraça que possa ocorrer dentro do BBB.

Guardo minha indignação para quem é injustiçado e tem sede de justiça. Não para gente que é supostamente estuprada, se recusa a fazer o exame de corpo delito e continua no ambiente do suposto estupro se divertindo na esperança de ganhar 2 milhões de reais e/ou garantir uma carreira de estrelato, sobrepondo até então indignação pela suposta violência sofrida.

Por uma questão de coerência e justiça, antes de manifestar indignação com esse episódio do BBB terei que me indignar com os estupros ocorridos em Sodoma e Gomorra.

3. Dilema:

Diante do que tenho observado vejo-me em um dilema:

É ignorância minha ou a "sister" que foi supostamente estuprada continua lá porque não está nem aí para isso?

É ignorância minha ou nessa história/estória de estupro no BBB novamente quem pagou o pato foi o negão?

Responder

    beattrice

    19 de janeiro de 2012 às 01h52

    Gerson, nessa vc se superou.
    Poder de síntese tá aí.

    Nadja

    19 de janeiro de 2012 às 02h24

    boa…por que ela se recusou a fazer o exame?
    E por que ela continua na casa? (continua no programa ou também saiu para depor?)

    Eu devo ser anormal mas eu não consigo assistir isso… não nego que assisti o 1, o 2 pela metade e o 3 não chegou a 2 semana… não conseguir ver graça e muito menos entender a vontade de aparecer a qualquer preço (mesmo sendo 2milhoes)
    Poderia pelo menos ser um besteirol engraçado pelo menos né…. putz…prefiro assistir Alf o ETeimoso (adoro rs)

    Nadja

    19 de janeiro de 2012 às 02h32

    hmmmmmmmmm
    E se a Globo ofereceu a ela a vitória do BBB ou ainda… que não seja a vitória afinaltem os paredoes (que podem ser manipulados óbvio) mas ofereceu a ela 2,3,4, 5milhoes…. sei lá pra ela calar o bico e nao fazer exame nenhum?

    bom…aí o caso muda totalmente de cara passando de violencia contra mulher para prostituição…

    Alexandre Felix

    19 de janeiro de 2012 às 10h36

    Concordo contigo e vou além; espero que me entendam: não vou permitir que a mídia paute minha vida…não vou discutir nada relativo a esse programa…

    Gerson Carneiro

    19 de janeiro de 2012 às 11h24

    Eu vou discutir, mas só pra contrariar. O que quer que aconteça lá dentro eu acho é pouco. É a chance de acabar com essa porcaria.

    Sagarana

    19 de janeiro de 2012 às 11h32

    Nossa Carneiro, nunca imaginei que um dia eu pudesse concordar contigo.

Leila Brito

18 de janeiro de 2012 às 21h47

APOIADO!!!
O ideal mesmo é tirar a Globo do Ar JÁ, pelos crimes cometidos, e simultaneamente sancionar a LEI DOS MEDIOS, para obrigar todas as emissoras que transgridem Direitos Constitucionais dos cidadãos brasileiros, a atuar dentro da referida lei. Porque a partir daí, ou atua de forma correta ou perde a concessão.
Naturalmente, que o Azenha sabe que, quando se defente a REGULAÇÃO DA MÍDIA, como proposto nesse Manifesto, tal regulação se estenderá A TODAS AS EMISSORAS. Jornalista inteligente e competente, ele entende de Mídia.
Há que se considerar, também, que já houve de tudo nesses Reality Shows porqueiras, MAS ESTUPRO DE VULNERÁVEL é, sem dúvida, a primeira vez. Portanto, os blogs sujos estão apenas cumprindo a parte deles, de como participantes da mídia alternativa, PUBLICAR OS PROTESTOS MAIS QUE JUSTIFICADOS das entidades em defesa dos Direitos dos Cidadãos e dos Direitos da Mulher, como é o caso.
Obrigada, Azenha…

Responder

Yarus

18 de janeiro de 2012 às 20h56

SERVIÇO DE UTILIDADE PÚBLICA

DIVULGUE:
Estamos enviando emails aos patrocinadores pedindo que deixem de patrocinar baixaria.
Enviem vocês também, quanto mais, melhor. Ao invés de só reclamar, vamos agir conforme podemos.
http://www.ambev.com.br/pt-br/a-ambev/canais-de-c
http://www.unilever.com.br/resource/faleconosco/i
http://www.niely.com.br/Contato.aspx
http://www.fiat.com.br/fale-com-a-fiat/
http://www.devassa.com.br/contato.php

Responder

    Deboche

    18 de janeiro de 2012 às 23h32

    As respostas são um deboche.

1917

18 de janeiro de 2012 às 20h50

a questão é: A Globo deveria regular o consumo de bebidas no programa, isso vcs não falam né? rs

Responder

    Mr.Hyde

    19 de janeiro de 2012 às 11h12

    com a bebida alcoolica ninguem mexe, ainda mais pertinho do carnaval…nem pensar.
    acho melhor a gente mudar de assunto, corremos serios riscos :)

Yarus

18 de janeiro de 2012 às 20h46

Sem comentário.[youtube MqkpTkWpYqs&feature=player_embedded http://www.youtube.com/watch?v=MqkpTkWpYqs&feature=player_embedded youtube]

Responder

limpo

18 de janeiro de 2012 às 20h10

pela primeira houve estupro em bordel.

Responder

    Luci

    18 de janeiro de 2012 às 23h37

    Se é bordel na TV, tem que ser fechado. E todos que investem recursos/patrocinam devem ser responsabilizados.E polícia neles. Quem sabe é o início de um novo tempo.

    Bordel?

    19 de janeiro de 2012 às 10h48

    Se o programa tem esta classificação (Bordel) pelo público que assiste, esta emissora é poderosa e mostra a face da decadência da elite.Bebidas, farras, irresponsabilidade, vulgaridades e como disse a participante quando perguntada sobre os fatos "mão naquilo, aquilo na mão" – deprimente, e ela continua fazendo caras e bocas na TV.

CLAUDIO LUIZ PESSUTI

18 de janeiro de 2012 às 19h27

http://f5.folha.uol.com.br/televisao/1035535-bbb1

A mulher falou que não houve estupro.Alias, ninguém viu o tal estupro.Acham que houve estupro.Foi uma cena dantesca, como tantas outras que vemos na TV.Vao tomar processo, inclusive o blog , ai o Judiciário e isto e aquilo…
Alias, na Fazenda da Record, a Joana Prado , que ganhou o reality, ameaçou o Gui Padua de morte , em rede nacional.Incitou os policiais a pegar o cara quando saísse do programa, ela namorava um policial.Isto também legitimaria punição, ate mesmo cassação da concessão, pelos mesmos motivos acima referidos.Como em varios outros casos, vocês, dos tais "blogs sujos" estão se perdendo na historia.Como já diria o Michael Corleone em Poderoso Chefao 3: não odeie o seu inimigo, isto lhe tira a capacidade de julgamento…

Responder

    Gladson Nobre

    18 de janeiro de 2012 às 20h57

    Embora ela tenha dito que não aconteceu nada, eu no seu lugar também diria isso, pois acredito que não é fácil você admitir que sofreu abuso sexual, ainda mais em um caso que está sendo transmitido para todo o Brasil.
    Justamente por ter ocorrido episódios semelhantes em outro casos, programas, ou casos de exposição de casos que prejudiquem as pessoas, é que deve-se discutir um maior controle e regras para a televisão. Muitos programas e atitudes dos que respondem pelos programas, tem atitudes semelhantes.

    CLAUDIO LUIZ PESSUTI

    18 de janeiro de 2012 às 21h29

    Pois e, juridicamente e o que vai valer.Ela e a vitima, se ela disse que não sofreu violência, o resto e conjectura.Ora , que o programa e um lixo , quem aqui de nos contesta, mas "uma coisa e uma coisa, e outra coisa e outra coisa" já diria o filosofo Vicente Matheus presidente dos gambas, quero dizer do Corinthians heheh, !

    Decio J V Braga

    18 de janeiro de 2012 às 23h03

    Alguém que lê Folha, assiste Globo e acredita, defende o PSDB, acredita que os blogs "sujos", estão se perdendo na história porque denunciam as monstruosidades do PIG e da Elite branca/descendente de italianos(Pessutis?)/paulistas, e cita O Poderoso Chefão, pensa que tem capacidade de julgamento?
    É italiano…bom mesmo era no tempo da ditadura, que esses que voce defende (e é bem capaz de nem ser da elite), faziam o que bem queriam, e ninguém podia dizer nada, porque senão….se perdia na história…

    CLAUDIO LUIZ PESSUTI

    19 de janeiro de 2012 às 16h39

    Bem, quem sempre lê a Folha somos todos nos,pois e o principal meio de informação eletrônica do pais, dono do maior portal de noticias da Internet.Alias, se comenta nos tais "blogs sujos" , toda hora, sobre o que se escreve na Folha.Quanto a assistir a Globo, bem, não se fala outra coisa a não ser GLOBO nestes blogs, se tem alguém que assiste Globo e o pessoal daqui, vide que estamos falando de Globo neste post…
    Quanto ao PSDB, bem, vou te dizer, o PT esta cada vez mais parecido com o PSDB, alias, aguarde o acordo LULAxKASSAB, que esta no forno, com Henrique Meirelles de vice do Haddad.Percebeu que os "blogs sujos" pararam de falar da Cracolândia?A ordem e pegar leve com o Kassab, obviamente.
    Ah, não sou italiano, sou brasileiro, e você e português?Tem raiva de brancos e paulistas, por acaso? e de descendentes de italianos também?Racismo e preconceito não existem só de um lado viu, e todos eles são crimes, por falar em processo. Inafiançável, por sinal."PIG" "Elite Branca" tao virando tudo papagaio de um certo blogueiro ai…

    Gerson Carneiro

    19 de janeiro de 2012 às 08h37

    Filho,

    Você está odiando os blogues sujos e isto está lhe tirando a capacidade de julgamento.
    Devagar com o andor, filho.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!