VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Você escreve

Fernanda Giannasi: Ações em Turim e Bruxelas estão mudando o rumo da impunidade


28/10/2011 - 08h32

Quatros membros da família de Pierre Jonckheere morreram de câncer causado pelo amianto: pai, mãe e dois irmãos

por Conceição Lemes

Começou em Bruxelas, nessa segunda-feira, 23 de outubro, o primeiro julgamento de vítimas belgas do amianto. Cerca de 50 pessoas com cartazes dizendo O amianto mataFaça-se justiça juntaram-se na frente do Palácio da Justiça para apoiar os familiares das vítimas, segundo a rádio pública belga RTBF.

O processo, que se arrasta há mais de dez anos, é contra o grupo suíço-belga Eternit, que é acusado pela família Jonckheere de ter sido negligente em relação aos malefícios do mineral usado durante décadas na construção civil. Quatros membros dos Jonckheere morreram de câncer.

A primeira queixa foi feita por Françoise Jonckheere, mulher do engenheiro da Eternit de Kapelle-op-den-Bos, ao norte de Bruxelas. O engenheiro morreu de câncer causado pelo amianto em 1987. Françoise que morava perto da fábrica também sucumbiu à doença em 2000.

Antes de morrer, Françoise pediu aos cinco filhos para que continuassem a luta iniciada por ela para levar a Eternit ao Tribunal. Dois deles, porém, morreram igualmente de câncer.

O amianto foi proibido na Europa em 1998. Porém, os filhos que sobreviveram alegam que a Eternit conhecia os danos à saúde associados ao amianto desde os anos 60.

Sobre o julgamento, o Diário de Notícias de Funchal, Ilha da Madeira, publicou que:

A Eternit, alvo de processos designadamente em Itália, onde o ministério público pediu 20 anos de prisão para dois antigos dirigentes, não tinha sido levada até agora à Justiça na Bélgica porque indenizava as vítimas em troca da renúncia a processos judiciais, afirmou Pierre Jonckheere, um dos filhos da família.

A Eternit afirma que “desde sempre adotou as medidas que podiam razoavelmente ser esperadas” da parte da empresa.

“Agora sabemos que as medidas não eram infelizmente suficientes”, afirma a Eternit no site da empresa na Internet.

Segundo as partes civis, a Eternit prepara-se para alegar a prescrição dos factos.

A empresa Eternit S.A. do Brasil, que foi nacionalizada a partir de 2000, tem sua origem no grupo belga-suíço, o mesmo que está no banco dos réus na Itália e na Bélgica.

“Essa ação na Bélgica é emblemática, porque até então nunca ninguém havido tido coragem de levar a Eternit aos tribunais”, afirma a engenheira do trabalho Fernanda Giannasi, auditora-fiscal do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), em São Paulo. “Lá, como aqui, sempre fizeram acordos espúrios de indenização com as vítimas e seus familiares.”

“Essa família foi a única na Bélgica que resistiu à tentação de firmar acordos vis, depois de perder pai, mãe e dois irmãos”, salienta Fernanda Giannasi. “No processo criminal em andamento no Palácio de Justiça de Turim, Itália, os procuradores de Justiça pleiteiam  a condenação a 20 anos de prisão dos ex-proprietários da Eternit, o barão belga Louis de Cartier de Marchienne e o magnata suíço Stephan Schmidheiny, que são acusados de desastre ambiental doloso permanente e omissão de medidas de segurança. Essa ação e a de Bruxelas estão mudando o rumo da impunidade, que cerca as empresas de amianto no mundo.”

Leia também:



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

» CartaCapital recusa anúncio da Eternit O Primeiro Abraço

05 de março de 2012 às 20h35

[…] empresa Eternit S.A. do Brasil, que foi nacionalizada a partir de 2000, tem sua origem no grupo belga-suíço, o mesmo que foi condenado na Itália e também está no banco… e na França, e que se instalou aqui nos anos […]

Responder

Decisão de processo contra Eternit na Itália será anunciada em 13 de fevereiro | Viomundo - O que você não vê na mídia

13 de janeiro de 2012 às 12h49

[…] empresa Eternit S.A. do Brasil, que foi nacionalizada a partir de 2000, tem sua origem no grupo belga-suíço, o mesmo que está no banco dos réus na Itália e na Bélgica. Há sete anos o amianto está totalmente proibido na […]

Responder

Fernanda Giannasi: “Juiz foi induzido a erro por fabricante de telhas de amianto” | Viomundo - O que você não vê na mídia

07 de novembro de 2011 às 08h42

[…] Fernanda Giannasi: Ações em Turim e Bruxelas estão mudando o rumo da impunidade […]

Responder

Fátima Mello: Sobre o perigo de demonizar as ONGs | Viomundo - O que você não vê na mídia

28 de outubro de 2011 às 21h05

[…] Fernanda Giannasi: Ações em Turim e Bruxelas estão mudando o rumo da impunidade Vítimas do amianto no mundo […]

Responder

reinaldo carletti

28 de outubro de 2011 às 14h52

bem, por aqui, votorantim e camargo correa entre outros, estão despreocupadas quanto a isso(o processo em questão), pois nossos governantes se calam.
reinaldo carletti

Responder

Jorge Santos

28 de outubro de 2011 às 11h16

"Blue Sky Mine" (1990), da excelente banda ativista Midnight Oil, já fazia uma descrição da desgraça que é esse amianto para o ser humano.
http://letras.terra.com.br/midnight-oil/26088/tra

O amianto azul é o mais mortal. Wittenoom é uma cidade fantasma da Austrália onde ninguém pensa em morar proximo dessa substância altamente cancerígena:
http://en.wikipedia.org/wiki/Wittenoom,_Western_A

Po, o movimento Rock é incompreendido, véio!

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!