VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Você escreve

Coincidências sobre a gravação de empresário que foi parar no JN


16/04/2012 - 20h41

Coincidências sobre a gravação de empresário [título original deste post]

por Luiz Carlos Azenha

Ao relatar  o vazamento de um aúdio na internet, hoje, a Folha de S. Paulo entregou de leve o funcionamento do esquema que envolvia o senador agora sem partido Demóstenes Torres.

Disse a Folha, aqui:

Em conversa gravada, em dezembro de 2009, o dono da Delta Construções S/A, Fernando Cavendish, afirma que é possível ganhar contratos com o poder público subornando políticos. A Delta já recebeu mais de R$ 3,6 bilhões em verbas federais desde 2003 e está no centro das investigações da Polícia Federal envolvendo Carlos Cachoeira, preso pela Operação Monte Carlo por envolvimento em jogo ilegal. A PF chega a descrever Cachoeira como um sócio oculto da Delta, o que a empresa nega.

“Se eu botar 30 milhões [de reais] na mão de político, eu sou convidado pra coisa pra caralho. Se eu botasse dez pau que seja na mão dele… Dez pau? Ah… Não é que seja um monte de dinheiro não, mas eu ia ganhar negócio. Ô…”, diz Cavendish, que não se refere a um caso específico. “Estou sendo muito sincero com vocês: 6 milhões aqui, eu ia ser convidado. ‘Ô senador fulano de tal, tá aqui. Se convidar, eu boto o dinheiro na tua mão’”, continua o empresário.

A revista “Veja” já havia publicado trechos dessa conversa, em maio passado, sem divulgar o áudio da conversa.

Explicando. Em maio de 2011, a revista publicou reportagem acusando o ex-ministro José Dirceu de fazer lobby para a construtora Delta, do empresário Fernando Cavendish. Seria a explicação para a Delta, de um empresário próximo do governador do Rio, Sergio Cabral, ter ganho tantas licitações em todo o Brasil. Dirceu diz que recebeu R$ 20 mil da Delta como consultor, mas nega se tratar de tráfico de influência (explicação dada por ele em seu blog).

Chama a atenção a frase final da reportagem de Veja:

A compra da Sigma pela Delta, como foi dito, é motivo de uma intensa disputa judicial. Graças a essa contenda é que veio à tona a confirmação de que o consultor José Dirceu age como um intermediário de oportunidades dentro do governo. Ela mostra também o perfil de cliente que busca esse tipo de serviço. Em reunião com os sócios, no fim de 2009, quando discutia exatamente as razões do litígio, o empresário Fernando Cavendish revelou o que pensa da política e dos políticos brasileiros de maneira geral: “Se eu botar 30 milhões de reais na mão de políticos, sou convidado para coisas para ‘c…’. Pode ter certeza disso!”. E disse mais. Com alguns milhões, seria possível até comprar um senador para conseguir um bom contrato com o governo: “Estou sendo muito sincero com vocês: 6 milhões aqui, eu ia ser convidado (para fazer obras). Senador fulano de tal, se (me) convidar, eu boto o dinheiro na sua mão!”. Subornar pessoas com poder de decisão no governo é crime de corrupção ativa. Todo mundo sabe que isso ocorre a toda hora. Mas ouvir a confirmação da boca de um grande empresário do país, mesmo se for só bravata, é assustador.

Não há dúvida que Cavendish disse o que disse. Foi gravado. Ao ler a revista, ele deve ter se dado conta disso. Ou seja, sabe-se lá o que passou pela cabeça do dono da Delta, então. Existiriam novas gravações?

O curioso é a repercussão do fato.

Quem é que pediu que os empresários fossem chamados ao Congresso para se explicar?

Demóstenes Torres. Deu no Globo:

O líder do DEM no Senado, Demóstenes Torres (GO), vai procurar o PSDB e o PPS para, numa ação conjunta da oposição, apresentarem requerimento de convite aos empresários. Para Demóstenes, caberia requerimento à Comissão de Constituição e Justiça ou à de Fiscalização e Controle.

A novidade? É que hoje sabemos que a gravação, tudo indica, é originária do esquema do Cachoeira, já que coincidentemente foi divulgada com acusações contra o dono da Delta, apesar de não fazer parte da Operação Monte Carlo, no momento em que são coletadas as assinaturas para instalar a CPI.

É uma forma de colocar gente para trabalhar os telefones e tentar convencer deputados e senadores a não assinar os requerimentos para a criação da CPI. Especialmente se Cavendish doou dinheiro para campanhas eleitorais ou colocou em prática o que disse que poderia fazer, na gravação.

O esquema de Cachoeira grava, Veja expõe e Demóstenes pede explicações. Cavendish fica refém.

O áudio vaza justamente no dia em que estão sendo recolhidas assinaturas para a CPI e merece destaque da Folha.

O Brasil não é para amadores.

Definitivamente, não vai faltar assunto para esta CPMI.

PS do Viomundo: E, agora à noite, a gravação que saiu em um blog na internet foi parar no Jornal Nacional! O JN não perguntou, obviamente, quem deu a gravação ao dono do blog, Mino Pedrosa.

Leia também:

Safatle: Tíbio, cínico e mercado persa



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


65 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Protógenes diz que Dantas e Cachoeira tinham esquemas parecidos na mídia | Viomundo - O que você não vê na mídia

19 de abril de 2012 às 23h39

[…] O blog é o mesmo que foi parar no Jornal Nacional, depois que vazou uma gravação clandestina do dono da Construtora Delta, Fernando Cavendish. Nem a Folha de S. Paulo — que também tratou do assunto — nem o Jornal Nacional se deram ao trabalho de tentar investigar como a gravação — cuja transcrição já tinha sido divulgada anteriormente pela revista Veja — foi parar no blog de Pedrosa. […]

Responder

Vinicius Garcia

17 de abril de 2012 às 17h30

Questão 1: colocar José Dirdeu nessa conversa me soa tumultuar para esconder, como o cara que peida, mas diz que o fedô vem de lá.
Questão 2: a "velha mídia", não se emenda, tem cacoetes da época da ditadura, se repete num constante círculo vicioso, como cachorro que persegue o rabo.
Questão 3: existe parte do PT preocupada com o andamento das coisas, não era bem isso que esperavam.

Responder

Manuel Henrique

17 de abril de 2012 às 16h10

Mais um detalhe reforça o artigo, Azenha: na tal gravação (fornecida a Veja, em 2009, por quem, hein, Policarpo?), o empresário refere-se diretamente aos senadores (“Senador fulano de tal, se convidar, eu boto o dinheiro na sua mão!”). Requentar o assunto é uma ameaça direta aos mencionados; um recadinho pra eles. Ou seja, o PIG está mergulhado na operação abaixa.
A mal chamada "grande imprensa" presta péssimo serviço ao país. Cadê a notícia sobre a manifestação “Fora Perillo”? Cadê a gravação em que o ex-vereador goiano do PSDB Wladimir Garcez presta contas ao Cachoeira sobre a nomeação de apadrinhados para o governo tucano de Marconi Perillo? Cachoeira orienta até salários e cargos; tudo muito claro, sem duplas interpretações. Mas eles não acham importante noticiar. E cadê o Demóstenes? Os jornalões estão abafando o SENADOR sob o manto da Delta.

Responder

Aparício fernando

17 de abril de 2012 às 15h02

O governador do Rio, Sérgio Cabral, tá com aquilo apertadinho, apertadinho. As águas do ‘cachoeira’ estão descendo e já estão chegando ao sul maravilha. Do Cavendish, da Delta, para o Sérgio Cabral é só um pulinho. Vai acabar sobrando até para o presidente da ALERJ, deputado Paulo Melo. Haja vaselina…

Responder

Ingrid Mariana

17 de abril de 2012 às 12h56

Dá uma tristeza constatar o nível de comprometimento da mídia com o crime organizado, bicheiro agora pra citar o termo da moda é "empresário de jogos ilegais".
A arrogância desses veículos é incrível, se colocam sempre acima do bem e do mal, aliás, mal são aqueles que eles disserem que são, haja hipocrisia, haja fígado! Tá difícil,viu? Vamos clamar pela benção dos "esclarecidos", os "iluminados", portadores da luz da "verdade", com a palavra: Veja, Folha, Organizações Roberto Marinho, etc….

Responder

Arnaldo Costa

17 de abril de 2012 às 10h46

Desde que o Brasil é Brasil ouço falar dos demotucanos (e seus antecessores) em maracutaias, politicagem e corrupção com construtoras. Vou citar alguns exemplos de empresas que se associaram com esses politiqueiros raposões e se eu estiver errado me corrijam:OAS,Mendes Junior,Andrade Gutierrez, Camargo Correa, Odebrecht,Cojan,Melo Azevedo, Cetenco, Queiroz Galvão,CR Almeida, e por aí vai. Aqui em Minas, dos 14 trechos da linha verde, construtoras dos amigos do Aecinho foram agraciadas com 9. Onde esteve a tal imprensa investigativa nessa ocasião? Por isso, acredito que com uma imprensa como esta que está aí, e com todo o poder concentrado desses demotucanos, que atuam no legislativo, ministérios públicos, tribunais de contas, judiciário, entre outros setores, nunca passaremos o país a limpo. Uma pena. Oportunidades, principalmente no desgoverno FHC, não faltaram de desmascarar esses politiqueiros e varrê-los para sempre do cenário nacional.Quem irá investigar Rodanel, metrô de São Paulo, Cidade Administrativa e linha verde de Minas Gerais e outros desgovernos demotucanos?
Não vamos deixar que melem a CPI do Demóstenes.

Responder

Milani

17 de abril de 2012 às 10h27

Falando em CPI, aqui na Ilha da Fantasia (SP) elas continuam engavetadas pela Assembléia do Estado, que blinda os tucanos há mais de 20 anos. Vejam bem esse escândalo recente, da CDHU, e digam se não é caso de polícia. As declarações foram dadas por um ex-diretor geral da compahia após denúncias de irregularidades em conjuntos habitacionais recém-inaugurados: "A gente conhece o nível de educação [dos moradores]… O pessoal veio da favela. Não está acostumado a viver em casa" – Milton Vieira de Souza Leite, ex-diretor regional da CDHU, ao comentar defeitos em casas recém-inauguradas em Ribeirão Preto (SP), em janeiro; ele pediu demissão após a declaração. Já pensaram na repercussão midiática que o assunto teria se essa asneira saisse da boca de um petista? Sem comentários. Aqui, a reportagem completa: http://noticias.bol.uol.com.br/brasil/2012/04/17/

Responder

RicardãoCarioca

17 de abril de 2012 às 10h13

O PiG, para não ser morto encurralado na sua trincheira, saiu dela ates e atirando. Só que, se a munição for insuficiente, será destruído pelo adversário; mas se for suficiente, vencerá o adversário. Quem der um passo atrás, cairá fulminado. Políticos, não tem jeito: ou vocês encaram de uma vez por todas o PiG ou ele engulirá vocês e a democracia.

Responder

Delano

17 de abril de 2012 às 09h54

José Dirceu responde ao ataque da mídia.

Mentiras e leviandades
Publicado em 07-Mai-2011

Mais uma vez a serviço da desinformação, VEJA desta semana, na reportagem "O segredo do sucesso", inventa e manipula para agredir minha honra, minha atividade política e meu trabalho.



A matéria se apoia nas declarações de sócios em litígio das empresas Delta e Sigma. Usam meu nome para atacar uma das partes, no caso o empresário Fernando Cavendish. Se seu sócio ou ex-sócio Romênio Marcelino Machado diz que desconhecia que minha empresa de consultoria estava contratada, como pode me acusar, então, de tráfico de influência?

Meu contrato com a Delta, de R$ 20 mil, durou quatro meses e foi como os demais do mercado, firmados por qualquer consultoria com seus clientes. Prestei um serviço profissional. Portanto, é pura má fé atribuir a alta no faturamento da Delta ao meu trabalho de quatro meses, quando o setor em que ela atua se expandiu muito nos últimos anos devido ao crescimento dos investimentos públicos e privados no país.

Recortar fatos, descontextualizá-los e amarrá-los numa clara linha de ilações não é jornalismo. Pela leviandade das acusações infundadas, vou acionar na Justiça os dois entrevistados que figuram como fontes únicas da VEJA.


http://zedirceu.com.br/index.php?option=com_conte

Responder

Marcelo de Matos

17 de abril de 2012 às 09h37

O mea culpa do PIG. Jânio de Freitas (Folhão): “A depender das circunstâncias, o contato com a marginalidade pode ser jornalístico e legítimo. Não há como saber se o é na maioria ou na minoria das vezes. Mas sempre deveria estar, e não está, submetido ao cuidado de ponderar sobre a finalidade de quem dá a informação. Na marginalidade, a tendência do propósito é servir à própria marginalidade. E, quando é assim, o jornalista e sua publicação servem também à marginalidade.” Dora Kramer (Estadão): “Assim como é crime o uso jornalístico de material obtido de forma ilícita, também é ilícito fazer uso do sigilo da fonte para acobertar uma ilegalidade. Uma coisa é o direito que resguarda o exercício profissional. Outra bem diferente é o dever de submissão à lei. Este dever implica a observância do discernimento na revelação de fatos oriundos de ações criminosas, sob pena de criarmos uma categoria de cúmplices profissionais”. É, mais nóis num si emenda.

Responder

Fabio SP

17 de abril de 2012 às 09h12

Bom, pelo teor do post, se Watergate acontecesse agora no Brasil, Bob Woodward e Carl Bernstein seriam defenestrados…

Responder

Marcelo de Matos

17 de abril de 2012 às 09h12

O site 247 reivindica o furo de reportagem: “A reportagem de ontem do 247, que exibia um grampo de Fernando Cavendish, da Delta, falando em pagar R$ 30 milhões a políticos para obter obras públicas, acaba de ser repercutida no Jornal Nacional. A divulgação desta fala torna delicadíssima a situação da empreiteira, que foi a maior recebedora de recursos do PAC no ano passado – nada menos que R$ 884 milhões, segundo o Portal da Transparência. O primeiro a divulgar o grampo foi o jornalista Mino Pedrosa, do site Quidnovi, que já foi assessor do bicheiro Carlos Cachoeira”. Esse site Quidnovi integra há tempos as fontes bandidas do PIG.

Responder

Carlos Antonio

17 de abril de 2012 às 08h15

http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoAssinar.a

Acima protogenes para presidir a CPMI do cachoeira…

Responder

Cleverton_Silva

17 de abril de 2012 às 08h00

Vinheta piguenta: "globo, pig e crime organizado: tudo a ver. Você (povo)? Você é só o(a) idiota que assiste às nossas mentiras nos jornais e novelas".

Responder

Marat

17 de abril de 2012 às 07h16

A veja (com a vista embaçada) não é uma revista. É um panfleto pró-direita e pró-EEUU. Além disso, é um valhacouto onde a bandidagem faz a festa!

Responder

FrancoAtirador

17 de abril de 2012 às 02h49

.
.
A maestria da Globo na teledramaturgia é incontestável.

De uma hora para outra, como num passe de mágica,

Transforma herói em bandido, e bandido em herói.
.
.

Responder

ricardo silveira

17 de abril de 2012 às 02h11

Nunca se teve tantas provas para por a cúpula do PIG e as “penas amestradas” na cadeia.

Responder

Jicxjo

17 de abril de 2012 às 01h18

Mino Pedrosa não é aquele que fez tabelinha com Cachoeira e Santoro no caso Waldomiro?

Responder

zanuja

17 de abril de 2012 às 00h59

Quem vazou foi Mino Pedroso no portal brasil247. É recado claro, límpido. está deste anteontem no portal.

Responder

    Luiz Carlos Azenha

    17 de abril de 2012 às 01h00

    Não, foi o Mino Pedrosa em seu blog, reproduzido pelo 247.

Alex Gonçalves

17 de abril de 2012 às 00h00

"O Brasil não é para amadores"

Definitivamente.

A globo tem jeito não… O JN de hoje foi uma molecagem…

Não soltaram nem 1 notinha sobre a resposta do Dep. Marco Maia;

Vieram com a mentira delavada do PT se arrepender da CPI;

Puseram Álvaro Botox pra comentar o 'arrependimento' do PT.

Eles também não querem a CPI(como a veja). Mimimimimimi! E se tiver, tem que ser nos termos deles. Eu chamo isso de acobertamento de criminosos.

Osh! Assitir muita programação da grobo dá uma azia do ca#@!#%!

Responder

tricosemcostura

16 de abril de 2012 às 23h49

Os bandidos caem atirando

Responder

Messias Macedo

16 de abril de 2012 às 23h37

“Veja” parece japonês perdido no mato
publicada segunda-feira, 16/04/2012 às 17:39 e atualizada segunda-feira, 16/04/2012 às 17:46
A guerra acabou?
Por Rodrigo Viana – http://www.rodrigovianna.com.br

O espúrio e indecoroso folhetim que responde pela [famigerada] alcunha de ‘Veja’ comprova a tese do jornalista Rodrigo Vianna. Senão vejamos a última enquete postada no site golpista!

Enquete
Para bater o recorde mundial de piscadas por minuto, o que vai dizer Rui Falcão no próximo vídeo?
• Carlinhos Cachoeira e José Serra são a mesma pessoa
• Dilma Rousseff será candidata a Miss Universo
• Foi Demóstenes Torres quem matou Celso Daniel
• Lula jamais conversou a sós com José Dirceu
• O mensalão é parte da herança maldita de FHC

“Pode ‘to be’?!”

CPI DA ‘VEJA’ E DO RESTANTE DO PIG JÁ!

Que país é esse, sô?! República de ‘Nois’ Bananas, responde, “na lata”, o matuto ‘bananiense’!

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Werner_Piana

16 de abril de 2012 às 23h34

Cachoeira na Papuda é vitória deles.
Perdeu o Brasil. Começo a duvidar que esta CPI saia. Nas rádios e tvs, só dá corrupção de Ideli e Cavendish. Todos do "governo". O PIG brilha intensa e fulgurosamente.

Tem jeito não. Não com este judiciário white collar

:/

Responder

dukrai

16 de abril de 2012 às 23h26

estão entre a cruz e a caldeirinha, se não sai a CPMI do Cachoeira, sai a da Privataria Tucana, só tem vaga pra uma, entonces adeus DEMOstenes, Marconi Perigo e Civita, o resto é tergiversação rs

Responder

cesar

16 de abril de 2012 às 23h14

Podia pedir ao Serra para se manifestar se é a favor ou contra a instalação da CPI do Demostenes! e a todos os prefeituraveis em São Paulo que tal?

Responder

José DF

16 de abril de 2012 às 23h02

Chama a atenção o fato de que, até o momento, ainda não vazaram nenhum aúdio "estrelado" pelo jornalista da veja. Notem que foram 200 telefonemas trocados com o líder da quadrilha. Curioso.
A instalação da CPMI é iminente, mas o esquema continua operando. Ao contrário do que muitos imaginam, o senador ex-demo não perdeu a influência junto à imprensa. Há um grande empenho para desviar o foco das investigações, que devem se concentrar na associação criminosa envolvendo empresas e parlamentares nas atividades ilegais chefiadas pelo bicheiro cachoeira. A rede clandestina de arapongagem montada pela revista e o "empresário" não deve ser ignorada.
O desespero da veja reside da possibilidade da CPMI melar o julgamento do mensalão. Folha, globo e estadão tampouco aceitam conviver com tamanha ameaça.

Responder

Alício

16 de abril de 2012 às 22h57

Os trolls só falam em Zé Dirceu. Porque será?

Responder

    João Paulo

    16 de abril de 2012 às 23h47

    Porque faltam-lhe os argumentos. E também porque agora ficou claro para todos que os ídolos desses trolls é que são os corruptos.

Dias

16 de abril de 2012 às 22h51

Essa dupla de empresários envolvendo Zé Dirceu foi tentada em 2010, não deu certo e volta agora no "vale tudo, até ver de novo", global, no desespero para tentarem conter a CPI VEJA A MÍDIA, o escândalo inimaginável da mídia no Brasil .
Puro café requentado, com gravação autônoma visando embaralhar bolsos e votos de políticos que utilizam verbas de construtoras, apenas para tentar melar a CPI .
Chantagem do mais baixo nível, que deve ser prontamente respondida acelerando-se o início da CPI, que deverá escancarar a associação da quadrilha com órgãos de comunicação, visando garantir negócios ilícitos para uns e derrubar o governo legalmente eleito, para outros.
Isso se chama golpe e com golpistas não dá para brincar, devem ser julgados, presos e suas empresas cassadas, para que o Brasil possa efetivamente vir a se tornar uma república plena e democrática.
Lugar de golpistas e bandidos desse naipe é o xilindró de segurança máxima, se possível no Afeganistão.

Responder

    Gilson Rocha

    16 de abril de 2012 às 22h59

    Fazer o que se o consultor milagrosamente
    abriu as comportas da grana grossa para a Delta?
    A sim, sempre no dinheiro público.
    Eu queria saber se algum outro cliente do Zé Dirceu
    ganhou esse tanto trabalhando só na iniciativa privada.
    Acho que não né?

    Dias

    16 de abril de 2012 às 23h50

    Por 20.000,00 em 4 meses e registrados.
    Vai ver que por esse detalhe a reporcagem, de 08/05/2011, escafedeu-se, evaporou-se, após dois dias.
    Quando o desespero chega ao ponto do "repeteco", do "mais dos mesmos" sei não, nessa CPI a mídia partido golpista não resiste a segunda gravação, provando como armaram os "escândalos", em parceria com a quadrilha de bandidos.

    Gilson Rocha

    17 de abril de 2012 às 00h28

    Mas que repeteco bixo.
    Eu gostaria muito de saber a sua reação se o sr.
    Zé Dirceu fosse de qualquer outro partido.
    Teria a mesma opinião?
    Não é incrível que somente com 04 meses de "consultoria",
    a Delta de repente virou a queridinha dos governos para efetuar
    obras gigantescas?
    Mesmo sem experiência, mesmo sem concorrência?
    O que o sr. falaria se acontecesse em um governo do PSDB por exemplo?
    Teria a mesma opinião?
    A minha seria a mesma já que tô me lixando para os corruptos e corruptores.
    Pra eles é cadeia, mesmo que não aconteça no Brasil.

    Gilson Rocha

    17 de abril de 2012 às 00h38

    Provavelmente isso aconteceu em
    outros governos com outros partidos.
    Eu espero que apareça pelo simples fato
    de nunca mais se repetirem.
    A moral deve ser reta, não torta para os meus.
    Mas a muito tempo que não se vê isso no Brasil.
    Uma pena…

Lenin

16 de abril de 2012 às 22h48

É o jogo pesado,é o jogo pesado…ok,cambada,lá pelas tantas vcs acam se enforcando…Abrir mão da CPI do cachoeira-"veja" é q n!Inegociável.

Responder

Mancini

16 de abril de 2012 às 22h43

Enquanto é tempo me retifico, a foia só mudou o título da matéria, soooó…

Responder

Mancini

16 de abril de 2012 às 22h27

perdeu-se? de novo! Azenha, repare nisto: boa noite, à tarde deparei-me com uma notícia em vários jornais. Para simplificar, o importante da notícia pela Agência Brasil: "Na comparação com o mês de fevereiro, houve uma redução no saldo de empregos de 25,8%. Na comparação com março de 2011, houve uma elevação de 20,5%." Se você me permite, sugiro o endereço aos seus navegantes: http://refazenda2010.blogspot.com . Bem, acabando de lançar o post, olha a lambança que a foia fez! Por sorte, estava aberta a página da versão anterior, que eu deveria ter salvado. Não o fiz, pelo menos tirei uma 'foto'. Achei que tinham trocado só título. Clicando na foto pude perceber que trocaram todo o primeiro parágrafo da matéria. Isto após eu ter copiado – pela gravidade do assunto, um post do Azenha sobre Perseu Abramo e a manipulação da mídia. E só para contrariar, o único que viu o lado positivo da notícia foi o grobo. Pode?! Muito obrigado!

Responder

Mancini

16 de abril de 2012 às 22h21

Azenha, repare nisto: boa noite, à tarde deparei-me com uma notícia em vários jornais. Para simplificar, o importante da notícia pela Agência Brasil: "Na comparação com o mês de fevereiro, houve uma redução no saldo de empregos de 25,8%. Na comparação com março de 2011, houve uma elevação de 20,5%." Se você me permite, sugiro o endereço aos seus navegantes: http://refazenda2010.blogspot.com . Bem, acabando de lançar o post, olha a lambança que a foia fez! Por sorte, estava aberta a página da versão anterior, que eu deveria ter salvado. Não o fiz, pelo menos tirei uma 'foto'. Achei que tinham trocado só título. Clicando na foto pude perceber que trocaram todo o primeiro parágrafo da matéria. Isto após eu ter copiado – pela gravidade do assunto, um post do Azenha sobre Perseu Abramo e a manipulação da mídia. E só para contrariar, o único que viu o lado positivo da notícia foi o grobo. Pode?! Muito obrigado!

Responder

Gerson Carneiro

16 de abril de 2012 às 21h57

"Aí foi que o barraco desabou"

Essa música, o pagodeiro Carlinhos Cachoeira fez para a revista Veja.

[youtube Q-KQOxYseUg http://www.youtube.com/watch?v=Q-KQOxYseUg youtube]

Responder

Gerson Carneiro

16 de abril de 2012 às 21h52

Cachoeira ataca de pagodeiro e manda recado à Veja:

Aí foi que o barraco desabou
Nessa o meu barco se perdeu
Nele tá gravado só você e eu.

Responder

Messias Macedo

16 de abril de 2012 às 21h44

“ESCUTA” ESSA!

Carlinhos Cachoeira será transferido para presídio em Brasília
*Empresário de jogos ilegais obteve liminar para deixar presídio de segurança máxima no RN
CACHOEIRA – perdão, ato falho -, FONTE: ‘Folha da ditabranda online’(!)

LÁ VEM O MATUTO INDIGNADO! *Empresário?! “Pera aí”! A ‘Folha da ditabranda’ usou o eufemismo ‘empresário’ objetivando “sacanear” ‘nois’ bananas ou por que o ofício “Empresário de jogos ilegais” é uma modalidade, digamos, oficializada em nosso meio?!…
Bom, em sendo assim, a partir de agora, tem-se: “empresário de assaltos a Bancos’; empresário de rede de prostíbulos; empresário especializado (sic) em lavagem de dinheiro; empresário do ramo de bater carteiras; empresário de saidinhas bancárias, empresário do ramo de ‘crack’ e congêneres, empresário de delitos cibernéticos… Nome do filme pornográfico: ‘Sindicato dos Ladrões’ – para ser assistido refestelado em cadeiras reclináveis [espreguiçadeira, ‘chaise lounge’(!)], preferencialmente em sala VIP, com projetor digital, óculos 3D, em cinemas com serviço de bar que durante a sessão poderá trazer para o cliente uma taça de vinho (ou de champanhe), acompanhada de quitutes que vão além da boa e velha pipoca…

Que país é esse, sô?! República de ‘Nois’ Bananas, responde “na lata”, o matuto ‘bananiense’!

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

    Messias Macedo

    16 de abril de 2012 às 22h50

    CACHOEIRA – perdão, ato falho -, FONTE: http://www1.folha.uol.com.br/poder/1077003-preso-

    Que país é esse, sô?! República de ‘Nois’ Bananas, responde “na lata”, o matuto ‘bananiense’!

    Bahia, Feira de Santana
    Messias Franca de Macedo

Renato M

16 de abril de 2012 às 21h42

O triste que vira e mexe o José Dirceu é desenterrado pela mídia. Santo ele não deve ser, porém, só um ingênuo não percebe que a intenção da Veja, da Globo, do PSDB e da classe média fascista e confundir a opinião pública tirando o foco do reais investigados(Demóstenes, Pirillo e toda a caterva do PSDB). Causa asco ver aquela figura "imaculada" do Álvaro Dias pousando como arauto da moralidade. Quem conhece um pouco dos políticos do Paraná sabe a ladroagem que aqui existiu e existe. Lembrem-se que o maior escândalo da História recente do Brasil foi o que envolveu o Banco do Estado do Paraná(Banestado). O triste é que o partido no qual sempre depositei as maiores esperanças esteja tão contaminado. Mesmo assim, os governos de Lula e Dilma fizeram mais pela maioria do povo brasileiro do que Figueiredo, Collor, Itamar e o "Déspota Esclarecido", mais déspota do que esclarecido Fernando Henrique Danojo!

Responder

renato

16 de abril de 2012 às 21h33

Azenha, eu sou amador, vou ficar bem quietinho.Mas quero a minha CPI.

Responder

Gilson Rocha

16 de abril de 2012 às 21h32

O Zé Dirceu é o rei das consultorias.
O mais incrível é que os seus clientes
sempre tem como clientes o serviço público.
Não é interessante, esse é gênio!

Responder

Willian

16 de abril de 2012 às 21h19

As vezes eu acho que, realmente, a imprensa pega pesado com o José Dirceu. Raciocinem comigo: se você tem uma construtora e tem a intensão de ter negócios no exterior, quem é a primeira pessoa que você pensaria para lhe auxiliar, dar ideias, trocar informações sobre o assunto, prestar uma consultoria? Eu também: Zé Dirceu. Não vejo hoje, no cenário nacional, quem eu pagaria R$20.000,00 para me auxiliar na questão.

Interessante como petistas, mesmo odiando o capitalismo (odeia, pois não?) tem tanto conhecimento a ponto de prestar tanta consultoria aos monstros do capitalismo: Palocci, Pimentel, Zé Dirceu, tudo com MBA em business, expert nos mais diversos assuntos. Tem gente que estuda anos no exterior, gasta fortunas e tempo para se tornar consultor. Bobagem: filie-se ao PT.

Responder

    Gilson Rocha

    16 de abril de 2012 às 21h40

    É incrível como gostam de uma grana.
    Hoje os petistas, diferente do passado,
    estão entre os políticos mais ricos do Brasil.
    Nem todos claro, só os espertinhos…

    Marcelo de Matos

    17 de abril de 2012 às 09h18

    Willian e Gilson. Seja tucano ou petista, não basta estudar, é preciso algo mais. Muita gente estuda bastante e não tem o sucesso de Pimentel, Palocci e Dirceu. Preconceitos à parte, o que explica o sucesso, muitas vezes, é a inteligência. Já pensaram nisso?

    Luiz II

    17 de abril de 2012 às 10h31

    Pensar? Vc está querendo demais desses trolhas…

    Willian

    17 de abril de 2012 às 16h04

    Interessante que este sucesso só apareceu APÓS a entrada destes no governo. Antes, este sucesso incrível não aconteceu. Me lçembrou o caso de um monitor de zoológico que depois que o pai assumiu um cargo importante virou empresário de sucesso, um verdadeiro, como dire, Ronaldinho dos negócios. Já pensou nisto?

    riorevolta

    16 de abril de 2012 às 21h43

    PT odeia o capitalismo?! hahaha PT sempre foi partido de conciliamento de classes, de apaziguamento da questão social através de políticas trabalhistas e de bem estar social.

    PT é tão anti-capitalista quanto Franklin Delano Roosevelt e John Maynard Keynes.

    Marat

    17 de abril de 2012 às 10h16

    O PT foi criado com a ajuda da Igreja Católica, dos tempos do extremista de direita João Paulo II.
    Lógico que entre PT (direita, com alguns lampejos de centro-esquerda) e PSDB (extrema-direita), fico com a primeira opção!

    augusto2

    17 de abril de 2012 às 08h57

    é mesmo, seu william?
    ja ouviu falar em Arida, mendonça de barros, edmar bacha, pedro malandro e trocentos outros? Qual deles é filiado ao PT?
    agora, sr. guilherme, me confessa aqui – voce e zelite adorariam que dirceu e pimentel por ex. fossem pobretoes para poder cala-los e anula-los, né? Mas lembre, troleco que quem os colocou no lado vencedor apos 30 anos foram só duas coisas: luta e VOTO na urna.
    Sentimos muito.

Gilson Rocha

16 de abril de 2012 às 21h18

Zé Dirceu nos TTs, é não é
coisa boa não…

Responder

pperez

16 de abril de 2012 às 21h18

Tá tudo tão podre e contaminado, que o privataria já saiu de foco!!

Responder

Gustavo Pamplona

16 de abril de 2012 às 21h14

Ok… já que teve várias perguntas vai mais uma aí…

Na hipótese de falecimento do Presidente do Senado quem assume é o vice até o final do mandato ou será convocada nova eleição?

Bom… já está passando da hora do Sarney e aquele clã lá do Maranhão irem para a cova…

—-
Desde Jun/2007 perguntando no "Vi o Mundo"! ;-)

Responder

    Aline C Pavia

    16 de abril de 2012 às 21h32

    Quem assume é a Marta Suplicy.

ciro hardt araujo

16 de abril de 2012 às 21h12

Ainda não acredito que se conseguirá chegar ao núcleo podre da verdadeira quadrilha.
Torço há décadas, mesmo sabendo do profissionazismo.
Fide propaganda…

Responder

Gilson Rocha

16 de abril de 2012 às 21h04

Dirceu não faz tráfico de influência, claro…
E que negócio é esse de bravata?
Um empresário sério ia falar essa barbaridade
por brincadeira?
Quer dizer que realmente alguém acredita que
ele só estava brincando?
Com tantas construtoras pelo país a Delta tem contratos
num valor total de mais de 4 bilhões só com o serviço público.
Ela deve ser muito competente e a de preço mais baixo no Brasil…

Responder

    Marcelo

    16 de abril de 2012 às 21h30

    O que o Azenha quis mostrar é que a Mídia está fazendo de tudo para pressionar os parlamentares a não assinarem a CPI. Pelo que você escreveu, parece que não entendeu nada.

    Gilson Rocha

    16 de abril de 2012 às 21h38

    A sim, a teoria da conspiração…
    Estamos todos mancumunados com
    a falcatrua huehuehue
    cara esse Brasil é uma comédia sem fim…

    J Fernando

    17 de abril de 2012 às 10h20

    Vc ainda não percebeu, mas você é a comédia deste site.
    O problema é Cachoeira, Veja, Demóstenes e se quiser, Agnelo e outros do PT também.
    E você, só rindo mesmo, insiste com este blablablá do Dirceu.
    A CPI é sobre Cachoeira.
    José Dirceu está sendo julgado no processo que a imprensa batizou de "mensalão" e que Roberto Jefferson já disse ter utilizado esta palavra como retórica.

    dap

    17 de abril de 2012 às 13h05

    A verdade é uma só… o PT caiu em uma armadilha bem orquestrada… tá querendo se limpar mostrando a armadilha, mas FATO é fato. Se foi grampo ilegal que se pague por esse crime também, mas o PT se vendeu!

    Se Nagao

    17 de abril de 2012 às 11h30

    Cara, você deve ter amor reprimido pelo Zé Dirceu! Ou você assume esse amor ou desapega pois, já encheu.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!