VIOMUNDO

Diário da Resistência


Denúncias

Marcio Sotelo Felippe: “É inominável o MPF usar crianças para fazer política partidária”


07/08/2012 - 16h05

por Conceição Lemes

Desde outubro de 2009, o Ministério Público Federal (MPF) tem um site chamado Turminha do MPF. Destina-se a crianças de 6 a 14 anos de idade. Sobre o site, afirma:

O objetivo é contribuir para a formação da cidadania de crianças e adolescentes e tornar o Ministério Público Federal mais próximo de todos os cidadãos.

Para a concepção do conteúdo, foram selecionados alguns temas prioritários de interesse da sociedade e pertinentes às funções do MPF: cidadania, direitos humanos, patrimônio cultural, meio ambiente, diversidade, equidade, justiça, ética, moralidade, democracia, corrupção, violência e criminalidade.

Nos últimos dias, boa parte dos textos postados no Turminha do MPF é sobre o “mensalão”. Um deles: O que foi o mensalão?  Aí, está escrito:

No próximo dia 2 de agosto o Supremo Tribunal Federal deverá iniciar o julgamento da ação penal 470, conhecida como Mensalão. Para entender o esquema de corrupção que originou esse processo, a Turminha do MPF narra aqui, aos seus leitores, os fatos que ocorreram entre os anos de 2003 a 2005 e que provocaram o oferecimento da denúncia pelo ex-procurador-geral da República Antonio Fernando de Souza ao STF.

Em 2002, o Brasil elegeu como presidente da República um trabalhador que pela quarta vez concorria ao cargo, Luis Inácio Lula da Silva, ex-metalúrgico e líder sindical, além de fundador do Partido dos Trabalhadores. Sua base aliada necessitava ser reforçada com o apoio de outros partidos para que ele tivesse condições de governar e aprovar os projetos sociais que havia prometido implementar durante sua campanha.

Como então conseguir o apoio de partidos que não tinham afinidade ideológica com o PT? A partir dessa dificuldade, alguns dirigentes do partido teriam montado um esquema de desvio de dinheiro público para patrocinar o pagamento de propina a deputados federais de oposição e assim conseguir o apoio deles no Congresso.

Chamou-nos a atenção um infográfico onde os réus são apresentados como culpados, embora o julgamento só esteja começando. Um outro, diz que o dinheiro foi usado “para dar a parlamentares em troca da aprovação de projetos”.

Recebemos várias mensagens, criticando a abordagem do site, já que é para crianças em processo de formação. Entre elas, uma do jurista Marcio Sotelo Felippe, procurador do Estado de São Paulo. Resolvemos então entrevistá-lo.

Viomundo — Esse tipo de informação é adequado a crianças?

Marcio Sotelo — Em uma democracia, o que se deve ensinar às crianças é que a História vem estabelecendo, ao longo dos anos, alguns princípios básicos para a civilização. Um deles é distinguir acusador e julgador. Isso é um dos legados do Iluminismo. Antes, o processo era inquisitorial. A denúncia era prova. O acusado que se defendesse. Infelizmente, o site do MPF reproduz o conceito de processo inquisitorial. Como eles acusaram, o texto já declara os réus culpados. Se isso realmente for mostrado para crianças, é um crime contra a democracia.

Viomundo – O site não diz nem mostra que os acusados têm direito ao contraditório. O que o senhor acha disso?

Marcio Sotelo — Um horror e ponto final. Não preciso dizer mais nada.

Viomundo – Esse tipo de informação ajuda a formar um verdadeiro cidadão?

 Marcio Sotelo – Não. Ao contrário. Oferece o risco de formar cidadãos sem as noções básicas da ideia de democracia.

Viomundo —  Qual a intenção do MPF com esse material?

Marcio Sotelo — Aparentemente o Ministério Público Federal esqueceu seu papel constitucional e age como partido político interessado em enfraquecer outro partido político. Mesmo porque está claríssimo que MPF não age com esse rigor quando os acusados são de outro partido. É inominável o MPF usar crianças para fazer política partidária.

Viomundo — O que deveria ser ensinado às crianças?

Marcio Sotelo — Os direitos e garantias fundamentais do artigo 5º Constituição Federal são um bom começo. Presunção de inocência, contraditório, ampla defesa, igualdade de todos perante à lei, entre outras coisas.

Leia também:

O que a CPI do Cachoeira vai decidir dia 14?

Os olhos dizem muita coisa. Disseram?

Advogado diz que MP deu tratamento diverso a mensalões

Cachoeira pagou a escritório de Geraldo Brindeiro





92 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Roberto Amaral: O grande erro da cobertura dos jornalões « Viomundo – O que você não vê na mídia

09 de agosto de 2012 às 15h49

[…] Marcio Sotelo Felippe: “É inominável o MPF usar crianças para fazer política partidária”Safatle: O STF deveria ter mostrado o elefante inteiro […]

Responder

Vanessa

09 de agosto de 2012 às 09h56

Meu Deus, que absurdo. O MPF que deveria zelar pela Constituição, ignora-a neste caso. Que tipo de cidadão o MPF quer formar com este tipo de cartilha? Lamentável. Obrigada dr. Marcio por nos abrir os olhos. Obrigada Viomundo por abrir espaço para o dr. Marcio. Bom dia a todos

Responder

    Leticia

    09 de agosto de 2012 às 21h50

    Acho que pra abrir os olhos de alguém precisa ter os dois argumentos jurídicos, não só a versão do Marcio Sotelo, pra que qualquer cidadão tomar sua própria posição. Peço que leiam meu comentário abaixo.

    Também sou jurista, como esse Marcio Sotelo. Inclusive, estagiei no MPF na minha época de faculdade e prezo muito pela instituição. Pra mim, não é questão de pré-julgamento, pq o Ministério Público não faz parte do Judiciário e obviamente NÃO JULGA (ou pré-julga, que seja). O MPF ACUSA mesmo. Todo mundo confunde, quem tem que ser isento é o Judiciário. O MPF é o autor da acusação e é seu papel informar a sociedade sobre sua atuação. Essa Turminha mostra a atuação do MPF (e também mostra como acessar a defesa no caso, como disse o Luís), que é de acusação nesse caso.

    Não vejo por que o stress. Pelo q vi, o MPF já fez várias matérias especiais sobre sua atuação, como sobre a Comissão da Verdade e sobre a primeira mulher presidenta. Se a tal da Turminha não falou sobre o mensalão do DEM ou o tucano, é pq em ambos os casos o processo está só no início, só houve apenas a denúncia! Cabe ao Judiciário tocar os processos pra frente agora!

    nina

    11 de agosto de 2012 às 00h29

    Mas a cartilha é mentirosa, porque fala de fatos consumados, quando a existência ou não desses está em pleno julgamento. Era só dizer que há uma suspeita de compra de votos … eles dizem que não … e que os juizes estão julgando, depois vão votar, etc.

    Luis

    11 de agosto de 2012 às 19h36

    Concordo com a Leticia, é preciso acessar diversos lados do discurso (mesmo com aqueles que não concordamos) para então chegar ao nosso próprio. Este mesmo, inevitavelmente, estará mais ou menos distante da verdade (que no caso do mensalão será impossível de se conhecer, dada a complexidade das situações).

    Agora, exagerar apenas um lado do discurso é definitivamente uma maneira ALTAMENTE distorcida de representar uma verdade.

    Há duas versões ALTAMENTE distorcidas:

    1- Os que querem condenar todos os mensalistas.
    2 – Os que acham o MPF um antro do PSDB.

    O artigo acima e a entrevista com o Marcio Sotelo estão exagerando para a versão 2.

Leticia

09 de agosto de 2012 às 08h38

Gosto muito dos blogueiros progressistas, vemos realmente aqui opiniões que não vemos na mídia tradicional. Mas acho que mesmo aqui sendo um jornalismo opinativo, não deixa de ser jornalismo e precisa mostrar o outro lado da história.

Pq o blog “viomundo” não solicitou a posição oficial/versão do MPF sobre o assunto? Ou pq não solicitaram a versão de outro jurista também, que mostrasse outro argumento? Também sou jurista, como esse Marcio Sotelo. Inclusive, estagiei no MPF na minha época de faculdade e prezo muito pela instituição. Pra mim, não é questão de pré-julgamento, pq o Ministério Público não faz parte do Judiciário e obviamente NÃO JULGA (ou pré-julga, que seja). O MPF ACUSA mesmo. Todo mundo confunde, quem tem que ser isento é o Judiciário. O MPF é o autor da acusação e é seu papel informar a sociedade sobre sua atuação. Essa Turminha mostra a atuação do MPF (e também mostra como acessar a defesa no caso, como disse o Luís), que é de acusação nesse caso.

Ministério Público NUNCA vai ser imparcial, pq é seu papel se posicionar sobre os assuntos de interesse público, APÓS verificar as provas. O MPF seria leviano se acusasse ainda no inquérito, antes de denunciar/ajuizar qualquer ação. Mas se se posicionou após a denúncia, é pq avaliou as provas e acreditou que houve crime. Se a gente não concorda com a avaliação do MP, aí é outra história.

Entendam: é função do MP ser parte (parte = parcial) de uma ação (alguma vez vcs viram um autor de ação ser imparcial em relação a réu?). Também é função do MP ser fiscal da lei (quando o MP se posiciona e opina por meio de um parecer). No caso do mensalão, o MP é parte e é acusador mesmo.

Não acho também que o MP age como partido político, como disse esse jurista na entrevista. Recentemente o MPF denunciou o mensalão do DEM no DF, conhecido como escândalo da Caixa de Pandora. E vocês falam tanto do mensalão mineiro do PSDB, mas desde 2007 o MP já investigou, já denunciou e já noticiou a denúncia na época (sim, fui procurar: http://noticias.pgr.mpf.gov.br/noticias/noticias-do-site/copy_of_criminal/pgr-denuncia-eduardo-azeredo-e-walfrido-dos-mares-guia/?searchterm=2280). A Ação Penal é 536 e corre no STF. Aí cabe ao STF agora conduzir o caso, o MP fez sua parte. É só ver aqui: http://www.stf.jus.br/portal/processo/verProcessoAndamento.asp?incidente=3884382

Agora se a mídia não teve a mesma cobertura pelo mensalão do DEM ou do mensalão tucano na época como está tendo com o mensalão do PT, aí eu concordo PLENAMENTE com vocês. A mídia tradicional é quem tem que ser isenta, mas a gente não vê isso acontecendo. Já aprendi que não existe objetividade jornalística em qualquer veículo, todos se posicionam. E isso vale para os dois tipos de mídia, tanto a mídia direitista, como a mídia esquerdista. Acho errado em ambos os casos, mas acho bom termos essa democracia de liberdade de expressão e podermos LER os dois lados antes de nos posicionarmos tb.

Desculpem o texto longo, mas peço que vejamos, portanto, os dois lados da discussão. Se a mídia não é objetiva e não mostra os dois lados, vamos tentar se informar mais por nós mesmo, inclusive sobre os aspectos jurídicos da atuação do Ministério Público (que não é Judiciário e é acusação).

Responder

    LUIZ TOMÉ FILHO

    29 de setembro de 2012 às 12h46

    Faço minha as palavras da Letícia, seus esclarecimentos são bem embasados e não deixa pairar quaisquer dúvidas sobre a participação do MPF em casos da espécie. Parabéns Letícia.

Roberto Locatelli

09 de agosto de 2012 às 08h37

Ministério Público Federal é extensão do PSDB. Com toda a canalhice característica do partido da Veja e de Cachoeira.

Responder

É um perigo

09 de agosto de 2012 às 04h56

De fato, se as crianças aprenderem essas malandragem, vão criar partidos que deixaram os atuais parecendo meninos roubando chupeta. Tais quais o caras pintadas que derrubaram um presidente por causa de uma Elba e se transformaram mais em polítcos zilões de vezes mais corruptos do que esses.

Responder

Silva

08 de agosto de 2012 às 23h19

O “mpf” só serve para envergonhar o seu povo, mas seu mandatário vai ter o que merece, não perde por esperar! Fernando Collor está guardando seu lugar!

Responder

    Fabio Passos

    09 de agosto de 2012 às 00h06

    E não apenas o prevaricador gurgel.

    Collor desafiou publicamente os comparsas de carlinhos cachoeira: rupert civita e policrápula jr. E os pilantrinhas da veja amarelaram.
    Na CPI o gurgel e os trampas da veja vão molhar as calças…

O Cafezinho » Blog Archive » Mensalão para crianças?

08 de agosto de 2012 às 23h10

[…] por Conceição Lemes, no Viomundo. […]

Responder

Yarus

08 de agosto de 2012 às 22h55

Fora de pauta.

Paulo Preto diz que Serra foi sua ‘bússola’ para comandar a Dersa

A cúpula tucana já foi alertada sobre o potencial de estrago do depoimento à CPI do Cachoeira de Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, ex-diretor da Dersa, estatal rodoviária do governo de São Paulo.

Em conversas reservadas, Paulo Preto tem dito para interlocutores próximos que o ex-governador José Serra (PSDB-SP), candidato à Prefeitura de São Paulo, foi sua “bússola” durante toda a sua gestão na Dersa.

Ele vai além: avisa que faz questão de comparecer à CPI. Por isso, desautorizou qualquer tentativa de acordo para evitar o seu depoimento.

Nos bastidores, houve uma mobilização de alguns líderes partidários para não agendar o depoimento de Paulo Preto e do ex-diretor do Dnit Luiz Antonio Pagot. Mas não houve acordo por causa do impasse entre petistas e tucanos.

Integrantes do PSDB não escondem a preocupação com a possibilidade de algum imprevisto durante a fala de Paulo Preto. Ele foi convocado para explicar os contratos firmados entre a Dersa e a construtora Delta.
http://g1.globo.com/platb/blog-do-camarotti/2012/08/08/paulo-preto-diz-que-serra-foi-sua-bussola-para-comandar-a-dersa/

Responder

FrancoAtirador

08 de agosto de 2012 às 22h09

.
.
A DESONRA DE LUIZ GUSHIKEN,

A MESQUINHEZ DO PROCURADOR-GERAL

E A IRRESPONSABILIDADE DO STF
.
.
Caso Gushiken: um momento indigno do MPF

Por Luis Nassif

Embora sem a retórica dos demais advogados, a defesa de Luiz Gushiken, do advogado Luis Justiniano de Arantes Fernandes, constitui-se em um dos momentos mais chocantes do julgamento do mensalão.

Calmo, sem levantar a voz, com uma indignação contida, mostrou que havia um laudo de 2007 inocentando Gushiken, demonstrando que todos os procedimentos de liberação de verbas da Visanet haviam sido regulares.

E o MPF negou o acesso ao laudo aos advogados de defesa e ao próprio Banco do Brasil.

Se os laudos tivessem sido juntados aos autos, em uma das reuniões do STF, bastaria um único voto a mais para que denúncia não tivesse sido recebida e Gushiken fosse inocentado.

Em agosto de 2007 o MPF estava convicto de que não tinha elementos sequer para instruir uma ação civil. Mas insistiu na corte para o recebimento da denúncia.

O MP só disponibilizou às partes após o recebimento da denúncia pelo STF. E na peça do procurador geral Roberto Gurgel, aceita-se a inocência de Gushiken.

Cinco anos de tortura, sabendo ser Gushiken inocente, uma maldade que certamente ajudou no agravamento da doença que o acomete.

Se não houver explicações adequadas da parte do MPF, esse capítulo é uma mancha na carreira do Procurador Geral Antonio Fernando de Souza e do atual Roberto Gurgel.

Na sequência, José Augusto Leal acusou Antonio Fernando de Souza de ter extirpado do inquérito declarações que eram favoráveis a Gushiken.

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/caso-gushiken-um-momento-indigno-do-mpf
.
.
Notícias do STF

Defesa de Luiz Gushiken pede que STF declare sua inocência

Dois advogados encerraram a sessão de hoje (8) do Supremo Tribunal Federal sustentando em defesa de Luiz Gushiken. Mais do que sua absolvição, Luiz Justiniano de Arantes Fernandes e José Roberto Leal de Carvalho pediram que o STF “corrija a injustiça” de sua inclusão no rol de 38 réus da Ação Penal (AP) 470.

A denúncia formulada pelo Ministério Público Federal atribuiu a Gushiken, que na época dos fatos narrados era ministro da Secretaria de Comunicação e Gestão Estratégica da Presidência da República, a coautoria de peculato por supostamente ter autorizado transações irregulares envolvendo o Banco do Brasil, a Companhia Brasileira de Meios de Pagamento (Visanet) e a DNA Propaganda.
Sua inclusão entre os réus baseou-se em depoimentos prestados pelo réu Henrique Pizzolato, então diretor de marketing do Banco do Brasil, que afirmou que “sempre agiu a mando de Luiz Gushiken”. Nas alegações finais, porém, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pede sua absolvição por insuficiência de provas, considerando que “não se colheram elementos, sequer indiciários, que justificassem sua condenação”.

O primeiro advogado a falar, Luiz Justiniano de Arantes Fernandes, destacou o papel de Gushiken no processo de redemocratização do país, como líder sindical dos bancários, como constituinte em 1988 e como parlamentar, antes de chegar à Secretaria de Comunicação do Governo.
“Foi seu relevo político, e nenhum fato em si, que levou a oposição a insistir na sua inclusão no rol dos indiciados no relatório final da CPMI dos Correios, que serviu de guia para o oferecimento da AP 470”, afirmou.

Tanto Justiniano quanto Leal de Carvalho lembraram que o único elemento de prova apresentado pelo MPF foi um depoimento de Pizzolato na CPMI dos Correios, em dezembro de 2005, “colhido sob os holofotes, numa situação em que os inquiridores têm mais interesse em falar do que em ouvir”.
Para os defensores, “houve tempo para que o MP depurasse essa prova minimamente”, mas a denúncia se baseou “estritamente no julgamento político promovido pela CPMI”.
Além disso, os advogados afirmaram que há nos autos provas suficientes de que Luiz Gushiken não autorizou repasses de dinheiro da Visanet à DNA sem respeitar as esferas de decisão do BB. Depoimentos e documentos comprovariam que as autorizações teriam sido propostas por dois gerentes e assinadas por outros dois diretores.
“Além de Pizzolato, outros cinco diretores assinaram as autorizações. Que esferas de decisão não foram respeitadas?”, indagou Justiniano. Outro aspecto destacado foi de que, além da AP 470, o Ministério Público também ajuizou ações civis públicas contra réus constantes da denúncia, pelos mesmos fatos, mas não contra Gushiken.
“O MP esqueceu de ajuizar ação civil pública contra ele? Não. Ele tinha a convicção de que era impossível provar que Luiz Gushiken devesse responder àquelas ações”, afirmou Leal de Carvalho.

Ao fim da sustentação, os advogados defenderam que a situação de Gushiken não se enquadra no inciso VII do artigo 386 do Código de Processo Penal (“não existir prova suficiente para a condenação”), no qual o procurador-geral se baseou para pedir sua absolvição.
Eles pedem que ele seja absolvido pela aplicação do inciso IV, que contempla a existência de provas de que o réu não concorreu para a infração.

“A acusação alegou falta de provas para a condenação, mas a defesa entende que, dos autos, se extrai mais do que isso, e deseja o reconhecimento de sua inocência”, concluíram.

http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=214492
.
.
“O MP (PGR) nada apurou antes de trazer a denúncia a este tribunal,
apenas pinçou alguns trechos do relatório da CPMI,
para dar coerência a essa peça de ficção.”

(Luís Justiniano de Arantes Fernandes, por Gushiken, no STF)

“Dizem que o procurador [Gurgel] foi magnânimo ao pedir a absolvição.
Podem dizer isso, mas ele foi mesquinho.
Não existe outro adjetivo para isso”

(José Roberto Leal de Carvalho, por Gushiken, no STF)
.
.
DANO MORAL

“Quem furta a minha bolsa
me desfalca de um pouco de dinheiro.
É alguma coisa e é nada.
Assim como era meu, passa a ser de outro,
após ter sido de mil outros.
Mas o que me subtrai o meu bom nome
rouba-me de um bem que não pode enriquecê-lo,
e, todavia, deixa-me na miséria.”

(Shakespeare; Otelo, ato III, cena 3)
.
.

Responder

    Fabio Passos

    08 de agosto de 2012 às 23h02

    Este prevaricador gurgel é um perfeito canalha.
    Cão de aluguel do PIG e do crime organizado.

José Eduardo

08 de agosto de 2012 às 20h07

Óbvio que esse material foi elaborado por patas e bicos tucanos. O Prevaricador Geral da República ainda terá o que merece!

Responder

Maria Izabel L Silva

08 de agosto de 2012 às 16h10

Eu quero ver como vai ficar o link do mensalão no site do MPF, se todos ou alguns dos reus forem absolvidos. Ai o MPF vai ter que se retratar, ou seja, vai ter que explicar para as crianças que foi feito um JULGAMENTO, e que os Juizes não acataram as alegações do acusador. Que as alegações foram falsas, fanatsiosas e sem provas, e que no Estado de Direito, quando uma pessoa é acusada de alguma coisa, tem direito de se DEFENDER e provar a inconsistencia das acusações. Aí eu pago prá ver.

Responder

Apavorado por Vírus e Bactérias

08 de agosto de 2012 às 14h14

Isso mostra a pilantragem no Ministério Público Federal. Quem liberou esse material para o site, carregado da ideologia da direita, a qual montou a farsa do mensalão?

Responder

spin

08 de agosto de 2012 às 12h04

Aqui no sul do Maranhão, em Sambaíba, há anos existe uma TV na praça da matriz. Corri para lá para ver, in loco, a reação do povo diante do “julgamento do século”. O que vi foi a indiferença diante do tema exibido à exaustão pelos belos e belas da Globo. Depois que o JN gastou um longo tempo sobre o tema, reservou uns poucos segundos para o Cachoeira, o que foi uma pena pois, a par da ausência de notícias sobre a rede criminosa, percebi de cara o interesse das pessoas pelo assunto. O JN não falou quase nada sobre este tema, nenhuma palavra sobre a convocação de Gurgel, Civita e Policarpo. Como se explica que um caso tão grave como o Cachoeira não mereça a devida atenção da Globo? Não é por outro motivo que, nestes poucos dias o show do mensalão já desperta sono até nos ministros, imagina só aguentar isso por 30 dias. As Olimpiadas de Londres tem despertado interesse dos sul maranhenses. Em termos de mídia, os jovens estão ligados no facebook via celular, não exatamente acompanhando o mensalão mas a disputa eleitoral local, o PT não apresentou candidatos por aqui, o que me dá a impressão de que o partido preferiu investir em grandes municípios, em São Luis está concorrendo, talvez em Imperatriz, em Balsas não não vi nenhum sinal, pode ser que essa ausência tenha a ver com 2014. Por aqui há muita compra de votos, os candidatos gastam horrores para se manter no páreo, o que coloca fora da disputa candidatos e partidos de esquerda. Que o “mensalão” sirva ao menos para por fim no financiamento privado de campanhas eleitorais, o que duvidododo que acontença, pois a mídia e PSDB não querem, imagina só abrir mão do caixa 2. Enfim, uma hipocrisia só o show do mensalão.

Responder

Djijo

08 de agosto de 2012 às 11h16

O que os professores não fazem em sala de aula, criar consciência política nas crianças, os espertos e velhacos acabam fazendo.

Responder

Hélio Jorge Cordeiro

08 de agosto de 2012 às 10h45

Azenha,isso é mesmo uma lástima para história do MPF! O que ou quem nos salvará, meu caro?

Responder

Cléris Cavalheiro

08 de agosto de 2012 às 10h26

Mas isso é absolutamente repugnante!!! a que ponto chegou a nossa justiça… quem eles pensam que são…na minha humilde leiguice imagino que isso deva ser passível de punição…a parte boa da justiça tem que apurar de quem é essa responsabilidade sob pena de ser desmoralizada junto com esses calhordas….certamente é de algum procurador ou Juiz amigo do Gilmar Dantas , dos mervais, dos Demostenes, do Cachoeira, do Policarpo…dos Brindeiros, do Perilo, daquela turma que vendeu o Brasil a preço de banana, que comprou deputados para reeleger FHC, etc…há! mas esqueci que essa turma segundo o PIG são os guardiões da honestidade.Estão subestimando a capacidade de compreensão da sociedade, podem usar de todas as baixarias que quiserem, o povo não é bobo, se fosse o Serra seria o Presidente do Brasil. Viva a democracia acabou a era do cabresto.

Responder

Gersier

08 de agosto de 2012 às 10h11

Vcs se lembram como o PIG caiu de pau em cima do MST porque esse mantinha escolas para as crianças nos acampamentos?
Lembram das matérias veiculadas no folhetim veja e reverberada pelo câncer do Brasil a famigerada globo?
Diziam eles que o MST estava “doutrinando” as crianças.
Ah esses bicudos emplumados e sua trupe.
Mentirosos,hipócritas,cínicos e demagogos.
A democracia desses cráp… é aquela em que só eles podem tudo,inclusive estuprar a inteligência do brasileiro.
Salafrários.

Responder

ZePovinho

08 de agosto de 2012 às 10h10

A imprensa comunista continua mentindo,ao acusar a Terra Da liberdade,os EUA,e A Terra De Sion,Israel, de praticar crime que os comunistas fazem:

Urânio empobrecido: Um crime de guerra dentro de uma guerra criminosa

Os povos iraquiano, palestino, afegão são vítimas fatais da utilização das armas produzidas com o lixo nuclear, armas largamente produzidas e utilizadas pelos exércitos de ocupação dos Estados Unidos da América e sua base militar no Oriente Médio, Israel.

O resultado de sua utilização a médio prazo, você pode verificar com seus olhos:

<img src="“>

http://www.redecastorphoto.blogspot.com.br/2012/08/pequenas-bombas-nucleares.html

terça-feira, 7 de agosto de 2012
Pequenas bombas nucleares

….. O Estado não reconhece o mal de que estão padecendo os dois mil italianos que serviam no Kosovo por volta de 1999.

O militar fez graves revelações, inclusive de que os Estados Unidos jogavam bombas com urânio empobrecido, cujo prazo de validade havia se esgotado, e tal procedimento ocorria porque precisavam de qualquer jeito se desfazer do material que ficaria no solo sem detonação, porque eram jogados sem o detonador. Foi a a forma encontrada para renovar o estoque com rapidez, não importando os malefícios que provocariam para quem passasse por perto ficando sujeito aos efeitos da radiação.

As bombas tinham prazo de validade e depois era necessário eliminá-las. Só que o custo era muito alto, sendo mais econômico utilizá-las da forma como foi feito no Kosovo. Cannizo garante que as autoridades italianas sabiam dos malefícios que ajudavam a renovar a indústria armamentista.

Dos nove integrantes do batalhão de Cannizo, cinco contraíram câncer, inclusive um seu irmão, que já morreu. A previsão dos médicos é que Cannizo não sobreviva mais de três meses. Ele prometeu não silenciar até morrer.

Especialistas dizem que as bombas de urânio empobrecido podem ser definidas como “pequenas bombas nucleares”. Depois de Kosovo, essas bombas mortíferas foram utilizadas na primeira guerra dos Estados Unidos contra o Iraque, em 1991, depois novamente no Iraque, no Afeganistão e mais recentemente na Líbia. Só em Kosovo foram usadas entre 10 e 15 toneladas de urânio empobrecido.

Pode-se imaginar quantos seres humanos contraíram câncer devido o uso dessas bombas, sob total silêncio dos sucessivos governos estadunidenses que historicamente fazem o jogo da mortífera indústria armamentista.

Assim caminha essa indústria, que nestes meses está conseguindo escoar a sua produção com o abastecimento que a CIA e outros organismos estadunidenses, junto com a Arábia Saudita, o Qatar e um pouco da Líbia, estão proporcionando aos grupos que tentam derrubar o presidente Bashar al Assad, da Síria, até mesmo com a colaboração de integrantes da al Qaeda. Bassma Kodmani, responsável pelas relações exteriores do Conselho Nacional Sírio (CNS) confirmou a participação dos países árabes mencionados……..

Responder

FrancoAtirador

08 de agosto de 2012 às 09h20

.
.

Responder

Cley

08 de agosto de 2012 às 09h07

a mesma turma sempre e sempre, salvando o Brasil a golpes de comentários indignados no blog… já planejaram onde vai ser a confraternização de Natal esse ano? e o Carnaval do ano que vem? não consigo imaginar essa boa gente passando essa datas separados..igualzinho o pessoal que se veste de guerreiro jedi nas convenções de HQ, ou vestidos de tripulação da Star Trek..

Responder

FrancoAtirador

08 de agosto de 2012 às 08h33

.
.
CIRANDA, CIRANDINHA…

Responder

RicardãoCarioca

08 de agosto de 2012 às 08h19

“Para entender o esquema de corrupção que originou esse processo, a Turminha do MPF narra aqui…”

Não seria “O SUPOSTO esquema de corrupção”, haja vista que a AP 470 ainda não foi julgada?

“Como então conseguir o apoio de partidos que não tinham afinidade ideológica com o PT? A partir dessa dificuldade, alguns dirigentes do partido teriam montado um esquema de desvio de dinheiro público…”

Está provado que o PT precisava de apoio de partidos que não tinham afinidades?

Texto recheado de pré-julgamentos.

Responder

JORGE

08 de agosto de 2012 às 08h16

Azenha

Um ESCÂNDALO e um claro exemplo de que a UDN e a Casa Grande ainda estão no MPF. Representação ao Conselho Nacional do Ministério Público Já e, que os responsáveis sejam punidos, na forma da lei e da Constituição.

Um abraço.

Responder

Fabio Passos

08 de agosto de 2012 às 07h49

Ridículo.

O pior é que o objetivo disso não são crianças de fato.
É direcionado para adultos infantilizados pela idiotia disseminada pelo PIG.

O jose serra tentou fazer algo similar em São Paulo.
Quebrou a cara com as chacotas que rolaram na rede.

Responder

Julio De Bem

08 de agosto de 2012 às 02h08

Quero mesmo é ver uma criança de 10 anos ler esse texto ridículo :)

Responder

J. Alberto

08 de agosto de 2012 às 02h01

Acredito que Direito deveria ser ensinado em pelo menos um ano do ensino médio. Seria uma baia arma contra a desinformação do povo quanto às leis e ainda mostraria brevemente aos jovens de que se compõe essa disciplina.

Responder

ZePovinho

08 de agosto de 2012 às 00h37

Isso é o comunismo tomando conta do Bananal Brazil!!!!!!!!!

Pyongyang – O perigo vermelho!
05/08/2012

<img src="“>O PERIGO VERMELHO

Professor, Confrades, Homens de Benz!

A cada dia, novas provas da gigantesca trama contra os bons cristãos e anticomunistas se acumulam. Com grande perigo, missionário da Opus Dei infiltrado na fronteira entre as Coréias, conseguiu interceptar em um site norte-coreano, esta assustadora página!
Mesmo sem conseguir a explicação, pois a comunicação foi abruptamente interrompida durante a transmissão, revela talvez mais um plano lullo-dilmo-evo-chavo-lugo-mojica-castro-correa-cristino-comuno-ateu para o total extermínio dos já poucos homens bons do hemisfério sul:
Apesar da linguagem cabalística e ininteligível, vemos como manchete, comemoração de King-Jon-Un com sua cúpula militar-política, ao lado de um mapa dos Estados Unidos do Brazil de onde foram removidos os territórios do bem, estranhamente com o Paraná do Alvaro ainda presente, talvez para não seccionar totalmente o país!
Consultado amigo e correligionário do escritório central da CIA no Paraguay, informou-me ele que trata-se da página primeira de um dos principais jornais de Pyongyang, o Joseon Shinbo de hoje (apesar do primeiro nome fazer lembrar nosso Guia Predestinado, é do mal) mas infelizmente ele não conseguiu tradução para a lingua norte-coreana, pela sabida escassez de tradutores na CIA.
Resta-nos, então, imaginar o que pretende o jovem ditador em relação ao nosso enclave azulamarelo em um país já quase totalmente vermelho:
-Testaria ele por acaso suas ogivas nucleares de longo alcance e precisão cirúrgica, justo sobre nós, varrendo-nos do mapa e criando uma imensa baia da guanabara onde outrora reinava o Bem?
-Ou o mapa mutilado representaria apenas a tomada do poder no restante do país, apesar de desnecessária por já concretizada pela búlgara do mal, mas se fosse apenas isso, porque a ausencia de Pyratininga, Goyas e Alterosas seria preenchida com a cor azul do oceano?
Cópias já foram enviadas com cautela ao Chile e à Colômbia para que as remetam a Langley, Virginia, pelo temor de que caiam em mãos erradas, vez que até Queen Elizabeth foi desmascarada como comunista, e o moreninho do North não é confiável.
Nem nos antigos filmes de espionagem e armaggedon, a imaginação dos roteiristas conseguiu igualar-se à atual realidade. Terá chegado o fim dos tempos, não mais restando saída alguma?
Temeroso pelo destino do agente missionário , a estas horas já torturado e possivelmente decapitado pela Agência de Segurança Nacional em Pyongyang, resta-nos a oração, para que Romney e Don José breve substituam os títeres no poder, restabelecendo a barreira cristã-ocidental contra a depravação, o aborto, a liberação da maconha e a alta da gasolina.

Alvíssaras!

<img src="“>

Responder

    RicardãoCarioca

    08 de agosto de 2012 às 08h22

    Isso aí é o que o PSDB tem de eleitorado. Ótimo. Com esse nível intelectual, tal qual do partido, permanecerão fora do poder por décadas, para o bem do país.

    Ferreira

    09 de agosto de 2012 às 01h56

    Tamanha besteira é ao mesmo tempo patética e bizarra, só podia ser coisa de um lunático eleitor do PSDB.

Mancini

08 de agosto de 2012 às 00h32

Azenha/Conceição, assunto correlato: Novas revelações quanto à perseguição ao divulgador da Lista de Furnas! “Tucanos articulam para prender novamente Nilton Monteiro”. http://refazenda2010.blogspot.com

Responder

Jose Alberto SSA BA

07 de agosto de 2012 às 23h13

Faço coro com varias perguntas anteriores. E o PT da Senzala vai continuar apanhando sem nenhuma reação? Porquê o PT está imobilizado?
Da forma com está sendo conduzido o Mensalão, bastará, a qualquer momento, o PGR apresentar mais uma denuncia fajuta e vazia contra Dilma ou outro governante que não interesse aos Donos do Brazil que o STF cumprirá a sua missão: GOLPE.

Responder

Christiano Almeida

07 de agosto de 2012 às 22h54

Sugestão ao “Viomundo”: Entrevistem aquele(a)(es)(as) que produziu(ram) esta Cartilha(?). Se não possível, o seu idealizador. Não há como? O MPF! Alguem, em algum lugar, haverá de dizer: Sou eu quem responderá suas perguntas.

Responder

Luis

07 de agosto de 2012 às 22h40

Eu acho que tem muita gente esquecendo de conhecer de fato o site da Turminha do MPF

http://www.turminha.mpf.gov.br/

Definitivamente não é um site fazendo simples “política partidária”. Este artigo acima exagerou na dose, assim como muitos comentários feitos abaixo. No site tem informação de diversos lados, inclusive os argumentos dos advogados de defesa dos 38 réus.

É só ler de fato antes de sair julgando.

Responder

    lia vinhas

    08 de agosto de 2012 às 12h17

    Segui o conselho do luís, “li de fato” o site e afirmo com todas as letras : é um site partidarizado, que coloca taxativamente os réus que ainda estão sendo julgados como culpados, com quadrinhos e explicações bem “didáticas”. Você é que ou não sabe interpretar textos, talvez por ter cursado uma escola paulista administrada por tucanos ou demos, ou então se faz de bobo, porque é eleitor tucano como o que se esconde por trás do codinome zé povinho para macular este site com texto absolutamente ridículo, típico da imprensa da Ditadura de 64.

Milton Rodrigues

07 de agosto de 2012 às 22h32

Qual é a surpresa? Essa estória de mensalão não é só para quem acredita em papai noel? Até as crianças se divertem com essa fantasia: podem brincar de fazer de conta que são seus pais tucanos tentando uma revanche contra o PT… e antes de voltar a realidade sentem-se como a Alice no país das maravilhas…
Que educação estão dando para os próprios filhos ? Querem formar uma geração de facistas?

Responder

assalariado.

07 de agosto de 2012 às 22h15

O polvo capitalista é detentor do Estado. Ora, o MPF não é apenas mais componente do Estado. Por que a choradeira? Assim como o Estado, suas instâncias por uma questão politica de exploração e dominação social ‘via legal’, nunca deixarão de ser menos burguesa e, é claro, trabalhando segundo a visão dos donos dos meios de produção que fazem de tudo para manter a sociedade sobre seu controle, desde ceriancinha, com o devido apoio da midia, que também é burguesa.

O povo ainda não percebeu que o capital é onisciente, onipresente e onipotente. Os donos do capital atuam com vários disfarces ocultos neste 3 tripé. Este tripé, funciona como um motor de carro, cada peça tem sua função para fazer a ‘coisa capitalista’ funcionar. Será que estou generalizando demais? E se o povo não perceber isso, jamais entenderá como a burguesia capitalista se organiza para além dos seus portões empresariais, e muito menos entenderá, o porque dessa forma de ‘educar’ nossas crianças. Não adianta ficar criticando as atitudes de certas instâncias burguesas e/ou de seus soldados, se voce não conseguir analisar essas atitudes como que de forma una.

Sim, desvendar como esta montada para funcionar está sociedade das elites, está é a nossa tarefa. Esses tipos de atitudes, não são peças de um tabuleiro com jogadas distintas/ separadas, são sim, complementares e trabalham, tempo inteiro, para nos iludir que as instituições são democraticas e, estão aí para fazer da sociedade uma coisa justa. Sim, justa para os exploradores em detrimento dos explorados. Seus tentáculos, digo, suas instâncias vão muito além, e usam disfarces que são ativados conforme as suas necessidade de fazer justiça, justiça em favor do capital e seus espelhos. Já o povo, fica boquiaberto com certas atitudes de alguns de seus tentáculos, digo, intâncias. Nunca se esqueçam, se o Estado pertence a uma classe social, esperar o que de seus braços e dos seus soldados. Tenho dito!

Abraços Socialistas.

Responder

    MARCELO

    08 de agosto de 2012 às 12h09

    Caia na real,assalariado.Dilma é do Petê-Peemedebê do Sarney.
    Abraços capitalistas.

    assalariado.

    08 de agosto de 2012 às 12h57

    Caro Marcelo, meu cerebro não alcançou o seu neste seu comentário.

    Tem como voce explicar melhor?

    Abraços.

Eduardo Oliveira

07 de agosto de 2012 às 21h59

Que loucura! Nos faz lembrar o marqueteiro do Hitler(Paul Joseph Goebbels).

Responder

Almir

07 de agosto de 2012 às 21h38

O Art 127 da Constituição Federal reza que: “O Ministério Público é instituição permanente, essencial à função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis”.

Reparem que uma das incumbências é a defesa dos INTERESSES SOCIAL, ou seja, o MP atua como representante da sociedade.

Acontece que o MPF que aí está defende os “interesses sociais” da burguesia (1% da sociedade). Os 99% “restantes” que se danem.

Responder

Urbano

07 de agosto de 2012 às 21h26

Para essa situação existe um nome, seguido de um sobrenome, e por sinal são bem famosos. Agora, mesmo sabendo de longas datas o quanto a coisa está feia no judiciário, mas chegar a esse nível me choca e muito. Hoje ou amanhã haveremos de ter uma saída.

Responder

Scan

07 de agosto de 2012 às 21h19

E o PT quieto…
Dá vontade vomitar!

Responder

Bonifa

07 de agosto de 2012 às 20h23

Rezemos para que nosso ministério não se tenha tornado ministério da elite tirânica do retrocesso democrático. O ministério é nosso. É o ministério público, o ministério da Res Publica, da coisa pública, da coisa nossa, e não dos tiranos que não se conformam em perder poder para os cidadãos humanos e honrados, pela mão sagrada da Democracia. Acreditamos que as forças do mal (infelizmente temos que apelar para a lógica maniqueísta, única plausível diante de tanta ferocidade desumana), dentro do MPF, embora pareçam dominantes em algum momento, não podem mais pagar com sua própria moeda as vantagens demoníacas que sustentam sua dissolução moral.

Responder

roberto

07 de agosto de 2012 às 19h59

Não se preocupem, os dois temas seguintes a serem publicados no site serão:
“Mensalão tucano” e “Privataria tucana”, farão muito sucesso entre a criançada!!

Responder

sergio a b

07 de agosto de 2012 às 19h58

O mensalão começou restrito ao julgamento de 38 réus. Para Eliana Calmon julgará também o Supremo.Mayerovitch encara o julgamento como o julgamento de Gurgel. Acho que há mais pessoas sentadas nos bancos dos réus: a midia e o povo. Como temos estômago para suportar tantas distorções de funções e valores como os que este caso propiciou?
O site do MPF é só mais um descaçabro!

Responder

Roberto Locatelli

07 de agosto de 2012 às 19h47

Ah, se fosse na Argentina!
Ah, se fosse na Venezuela!
Mas aqui temos um partido centrista no poder, que apanha calado.
MPF é apenas uma extensão do PSDB.

Responder

    Joana Porto

    07 de agosto de 2012 às 20h29

    É isso, Roberto! que vergonha de ser brasileira!

    Dinis

    08 de agosto de 2012 às 17h57

    Joana e Roberto voces estão equivocados. Não foi a toa que PT ganhou em 2002, 2006 e 2010, desmoralizando este PIG nazifascista ou demotucano como queiram.

Willian

07 de agosto de 2012 às 19h43

Hum…Então é errado usar crianças para fazer política partidária? Peguem um livro de história de qualquer série e vejam como são tratados os governos de FHC e de Lula neles. Alguém conhece algum professor de história que não seja do partido??

Responder

    Luis

    07 de agosto de 2012 às 22h30

    Muitos.

    João-PR

    08 de agosto de 2012 às 09h20

    Caro, por que será que os livros de história tratam assim o governo do probo FHC?
    – Vamos aos fatos:
    – Privatização a preço de banana de nossas principais estatais (só faltou venderem a Petrobrás – que queriam mudar o nome para Petrobax para venderem, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal);
    – Caso SIVAN (lembra, aquele sistema de satélite da Amazônia);
    – Compra de votos para a reeleição;
    – CPI do Banestado, que deu em nada (maior desvio de dinheiro para o exterior que se tem notícias, o Amaury Ribeiro Júnior usou grande parte dos documentos da CPI para publicar o Privataria Tucana);
    – Crises atrás de crises econômicas;
    – Tinha um engavetador geral da República;
    – Sucateamento da PF e das Universidades Federais;
    Quer mais? Só consegui me lembrar disso nesse momento. Mas, se fizermos uma pesquisa mais aprofundada, lembraremos de mais coisas.

    Wladimir

    08 de agosto de 2012 às 10h35

    Prezado Willian (Bonner ou Waack, quem sabe?!?), não há problema nenhum em ensinar política partidária para crianças, desde que a elas seja dado o estímulo ao espírito crítico, e não é isso que ocorre com essa “cartilha” do MPF, em que já houve condenação com o julgamento em curso; e nem é essa a função do Ministério Público. A propósito, dá uma olhadinha no Artigo 127 da Constituição Federal, onde é incumbido àquele órgão, dentre outros, “a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais…”

Pedro Soto

07 de agosto de 2012 às 19h34

Atitude ASQUEROSA!
Não perdem por esperar o resultado do julgamento.

Responder

abolicionista

07 de agosto de 2012 às 19h05

Detesto todo o tipo de utilização de crianças com fins econômicos ou políticos. Não importa se PT ou PSDB, acho que a imagem das crianças não deve ser submetida a esse tipo de finalidade. Já passou da hora de criarmos leis efetivas que proíbam esse tipo de prática.

Responder

lulipe

07 de agosto de 2012 às 18h52

O MPF está de parabéns, afinal as crianças, que futuramente serão políticos, têm que aprender o que não se deve fazer.

Responder

    Luiz Moreira

    07 de agosto de 2012 às 19h09

    Lulipe!
    Esta é a democracia dos ricos. Se tivesse algum conteúdo social, as crianças poderiam ser questionadas sobre a propriedade privada e dominio do dinheiro e dos endinheirados sobre o jogo das ditas “DEMOCRACIAS”
    Quem ganha sempre é quem tem poder econômico.Logo, temos uma plutocracia
    E porque não punem os corruptores. Veja as empresas que se prestam a corromper canalhas. Por acaso, elas e seus prepostos não são os maiores canalhas e mais perigosos. Sejam expulsos do meio empresarial e logo teríamos concorrências mais decentes.

    MARCELO

    08 de agosto de 2012 às 12h11

    Luiz Moreira,por quê no te calas?Vá pra Coréia do Norte e seja
    feliz por lá.

    Bonifa

    07 de agosto de 2012 às 20h03

    Lulipe, você é um excelente provocador. Acredito até que você seja um perfeito anarquista.

    Mário SF Alves

    07 de agosto de 2012 às 21h28

    Êeepa! Mais respeito com o Bakunin; pega leve aí, Bonifa.

    flavio

    08 de agosto de 2012 às 08h36

    eu sempre escrevo aqui: não percam tempo com lulipe.

damastor dagobé

07 de agosto de 2012 às 18h48

advogados, advogados, advogados…seu nome é legião

Responder

Ceiça Araújo

07 de agosto de 2012 às 18h43

E aí? O PT não vai tomar nenhuma providência?

Responder

    Mário SF Alves

    07 de agosto de 2012 às 21h31

    Se o PT não tomar a gente toma. E de início cabe uma ação de reparação de danos por difamação de petistas, manipulação ante-democrática da opinião pública e por desrespeito à CF.

    lulipe

    08 de agosto de 2012 às 10h14

    “Ação de reparação por difamação de petistas”. Você é um brincalhão, caro Mário!!!!Só rindo mesmo…

Maria Amélia Martins Branco

07 de agosto de 2012 às 18h35

MPF quadrilheiro aliados da TUCANALHA.

Responder

Luis

07 de agosto de 2012 às 18h33

O site Turminha do MPF dá acesso às vozes dos advogados de defesa também. O site não omite e não é tão fascista como a reportagem acima parece mencionar. Vejam:

Para saber o que cada réu alegou em sua defesa, leia da página 68ª a 122ª do Relatório do ministro Joaquim Barbosa na AP 470.

E logo em seguida, o link:

Relatório do ministro Joaquim Barbosa na AP 470

Quem quer conhecer os dois discursos contrários, conhece neste site do MPF. Acho exagerada esta discussão.

Responder

Rodrigo Leme

07 de agosto de 2012 às 18h27

Como é que disseram aqui no caso do Gilmar Mendes x Wikipedia? “Não aguenta a democracia”. Pois bem, aí está a democracia em estado bruto pra vcs que tanto a prezam.

Ou, como a Conceição adora dizer, em vídeo que tá ficando famoso no canal “comédia” do YouTube: “Em que ano a gente tá? 1964?”

Responder

    Ricardo JC

    07 de agosto de 2012 às 18h52

    Amigo…a diferença entre os dois casos que você citou é abissal!!! Qualquer um pode criar um site ou um blog e dizer que os supostos mensaleiros são culpados e acusá-los do que for. Correm o risco de serem processados pelos ofendidos, mas a responsabilidade é deles. O MPF, como representante da sociedade não pode se dar este luxo. Ele deve ser equilibrado na sua tarefa. Não se trata do site ou blog de uma pessoa. Distorcer as ideia parece ser a sua praia. Contribua para o debate…

    Rodrigo Leme

    08 de agosto de 2012 às 08h34

    Se o MPF é acusador no processo, é pq ele acredita no que está falando, não tem pq ter vcergonha de expor seu ponto de vista, que é o da acusação. Você confunde MPF com STF.

    Ricardo JC

    09 de agosto de 2012 às 00h23

    Caro Rodrigo Leme
    Quem confunde MPF com STF é você. Ou será que entendi mal a questão. O MPF acusa, mas não julga. E o que ele faz no site é julgar…e condenar!!

Luis

07 de agosto de 2012 às 18h25

Estou no site no MPF, turminha do MPF, e lá vi réus serem apresentados como réus e não culpados. Lá vi também acesso para a defesa de cada advogado de cada réu. Achei este artigo e esta entrevista exagerados.

Responder

José Luis

07 de agosto de 2012 às 18h21

Fascismo puro! Que tipo de cidadão esses idiotas pensam que podem formar com esse tipo de informação – falsa, leviana, manipuladora, fascista, mentirosa. Alguém tem que mover um processo contra esses crápulas.

Responder

Jorge Leite Pinto

07 de agosto de 2012 às 18h21

Inacreditável!
Medalha de ouro em mau-caratismo e cretinice…

Responder

José Luiz Berg

07 de agosto de 2012 às 18h16

Quem leu “O martelo das feitiçeiras”, sabe como funcionava o processo de julgamento na caça às bruxas. Se dois ou três homens declarassem que ao olhar para uma mulher ficaram encantados e não conseguiram parar de pensar nela, era prova de que ela os tinha enfeitiçado, e era uma bruxa. Isso bastava para condená-la à morte certa, com requintes de tortura.
Qualquer semelhança com a tese do procurador geral de que em crimes complexos, a simples declaração de testemunhas é tão importante quanto as provas é mera coincidência…

Responder

Marcos C. Campos

07 de agosto de 2012 às 18h15

Não há nada provado nem julgado e o MPF já sentenciou ? Muito estranho , na era FHC e outras passadas este pessoal do MPF não era abusado deste jeito.

Responder

Celso

07 de agosto de 2012 às 18h14

Aparelharam o MPF para atacar Lula e o PT.

Responder

Roxane

07 de agosto de 2012 às 18h12

E olhem que eles são Protetores de menores.Estou estarrecida.

Responder

Elizene Lima

07 de agosto de 2012 às 18h10

Fere o Estatuto da Criança e Adolescente? Isso é uso indevido do MPF, que age como partido político e ensina as crianças à mentirem. A Cidadania já é um Tema Transversal trabalhado nas escolas. Quem acompanha essa “Turminha,” tem formação para lidar com elas? Prestei assessoria à Vara da Infância e da juventude MPDF, por solicitação da Promotoria e das Assistentes Sociais que queriam o apoio de pessoa qualificada. É muito grave isso.

Responder

Celso

07 de agosto de 2012 às 18h09

Acho que o responsável por esse tipo e formato de informação prevaricou – “Prevaricação – É um dos crimes praticados por funcionário público contra a administração em geral que consiste em retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal.”

Responder

J.Carlos

07 de agosto de 2012 às 18h08

Não imaginava que o ódio à pessoa do Presidente Lula, que saíu do governo com a maior taxa de aprovação popular que um Presidente já teve no Brasil, estivesse levando até uma instituição pública do porte do MPF a uma ação criminosa e deseducadora como esta. É preciso uma ação na Justiça para impedir que o portal do MPF continue a ser usado de forma tão infame, com recursos que veem do bolso dos cidadãos brasileiros. Mentiras, pré-julgamento e não sei mais quantos tipos de torpezas estão contidas neste breve exemplo exibido pelo Viomundo, demonstrando uma clara atividade política de oposição do MPF ao Governo Federal. Que vergonha!
Aguardamos uma manifestação da Associação Nacional do MPF, no mínimo!

Responder

trombeta

07 de agosto de 2012 às 17h57

Por que o prevaricador não se afasta do MPF e se candidata a algum cargo eletivo?

Lamentável uma instituição que deveria ser republicana tornar-se uma extenção de partido político.

Responder

francisco niterói

07 de agosto de 2012 às 17h55

Aonde vamos parar?

Isto é um crime grave pois instrumentaliza um orgao fundamental pra nossa democracia, além de cometer um crime contra a formaçao de nossas crianças que estao aprendendo, no minimo, a nao aceitar o contraditorio pois o “O MPF ACUSA EJULGA”.

Nao so o PT, mas todas as entidades relacionadas com o nosso arcabouço politico e legal, devem tomar providencias energicas contra essse absurdo, inclusive na responsabilizaçao penal.

Responder

Márcio Oliveira

07 de agosto de 2012 às 17h47

Os almofadinhas do MP estão a cada dia mais descarados. Que coisa nojenta!

Responder

    Mário SF Alves

    07 de agosto de 2012 às 21h47

    Pelo visto, o que eles gostam mesmo é de estado mínimo. E claro, sem concurso público para impedir o elefante de quebrar a cristaleira. O slogan devia ser “que prevaleça o quem indica, o apadrinhamento e o recrudescimento da consequente elitização do MPF.

Ary

07 de agosto de 2012 às 17h07

O MP age como quadrilha.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding