VIOMUNDO

Diário da Resistência


Justiça decide interpelar Telhada sobre ameaça a jornalista
Denúncias

Justiça decide interpelar Telhada sobre ameaça a jornalista


24/04/2013 - 00h02

Coronel Telhada na cerimônia de posse como vereador da cidade de São Paulo pelo PSDB

por Conceição Lemes

No dia 4 de março, a jornalista Lúcia Rodrigues, até então repórter de Rádio Brasil Atual, entrevistou o coronel Paulo Adriano Telhada, ex-comandante da Rota, atualmente vereador do PSDB na Câmara Municipal de São Paulo.

Ao ser questionado sobre a legalidade de empregar primos, Telhada reagiu com uma ameaça:

Eu aconselho você a tomar cuidado com o que você vai publicar, porque a paulada vem depois do mesmo jeito, no mesmo ritmo.

Clique na setinha cinza abaixo para ouvir todo o diálogo.

Vale Este Telhada contrata primo

O que significa “a paulada vem depois”? Seria pedir a cabeça da repórter? Intimidá-la para que a denúncia não fosse veiculada? Tudo isso ou mais o quê?

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo entrou com interpelação judicial contra Telhada para que ele esclareça a sua declaração.

Pois o juiz Rodrigo Faccio da Silva, da 39ª Vara Civil de São Paulo, decidiu interpelar o coronel Telhada.

A ação foi distribuída livremente por meio de sorteio. A decisão do juiz Rodrigo Faccio da Silva será publicada nesta quarta-feira 23, no Diário Oficial do Estado de São Paulo

 

Leia também:

Vereadores criticam nosso texto sobre homenagem de Telhada à Rota

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



15 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Gerson Carneiro: Compensa denunciar um crime? - Viomundo - O que você não vê na mídia

24 de maio de 2013 às 18h40

[…] Justiça decide interpelar Telhada sobre ameaça a jornalista […]

Responder

Violência contra a blogosfera: Denuncie. Quem cala, consente! - Viomundo - O que você não vê na mídia

09 de maio de 2013 às 12h02

[…] Justiça decide interpelar Telhada sobre ameaça a jornalista […]

Responder

Jose Mario HRP

25 de abril de 2013 às 11h41

Sobre “seres’ como esse Coronel isso aqui reforça a tese de que alguém incentiva :

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=fGmmd28pbu0

Responder

Jose Mario HRP

25 de abril de 2013 às 10h50

Esses matadores da Rota não tem é senso de ridículo.
Reafirmo, cana neles!

Responder

Jose Mario HRP

25 de abril de 2013 às 09h59

Cana nele!

Responder

alexandre

24 de abril de 2013 às 18h54

Quem são os eleitores cabeç[email protected],que votam em um assassino como o telhada que foi p/ a politica defender e homenagear seus correligionários de farda!

Responder

    Luciano Bastiani

    24 de abril de 2013 às 20h24

    Caro Alexandre:
    Para responder sua pergunta, primeiro tenho que lhe contar minha história.
    Nasci em SP e ali vivi por 40 anos. Após isso me mudei para SC (outro lugar que tá cheio dessas pessoas de que vou falar).
    Enquanto vivi em SP admito que cheguei a me comportar como essa ‘estirpe’ de paulistanos que acham que preto, baiano, carioca, etc, bom, só debaixo de porrada. Pois bem, nada com um dia atrás do outro….
    Hoje, como sou ‘de fora’ aqui onde moro, passei a ver a situação do ponto de vista oposto: por aqui, paranaense, gaúcho, paulista, baiano, etc, não presta e só vem pra cá pra atrapalhar.
    Essas pessoas que assim pensam ‘amam de paixão’ o justiceiro, o ‘matador de baiano’, o troglodita que só bate em coitados, mas que nem chega perto dos ‘bem de vida’ pra não se complicar.
    E não necessáriamente quem gosta deste sujeito aí é rico ou remediado. Tem pobre metido a besta que adora isso aí, haja visto o outro milico que se elegeu deputado, o tal Conte Lopes, que também matou nego a dar com o pau.
    È gente assim que elege essas tralhas, como também elegem os malufs e felicianos que infestam o nosso congresso nacional.
    Para mudar esta cultura?
    Nem arca de noé….

ADILSON SANTOS

24 de abril de 2013 às 18h40

O Miliquinho se acha .

Nada que uma saravaida de Chicote não resolva .

2 Horas num pelourinho e o Miliquinho volta a colocar suas patinhas no chão…..

Responder

abolicionista

24 de abril de 2013 às 16h24

Eis o representante do corporativismo vigente na PM paulista, uma das polícias mais incompetentes e corruptas do mundo.

Responder

Carla

24 de abril de 2013 às 12h50

Demorou!

Responder

renato

24 de abril de 2013 às 11h37

A Policia de São Paulo, não pode ficar batendo nas pessoas, deveriam inclusive, andar desarmados, já basta a insignia.Policia de São Paulo.
E para todas as policias do Brasil.
Deveriam usar de educação, na abordagem, não deveriam entrar a noite nas casas, não deveriam colocar crianças na parede para revista.
Não deveriam perseguir bandidos nas ruas, deveriam usar a inteligência, e uma lanterninha. deveriam andar de dois, e usar filmadora.
Não deveriam usar choque ou spray, deveriam cuidar das torcidas, sem violência,inclusive fazendo a vez dos vendedores de ingresso, para melhor
cuidar da população.
Deviam dar palestras, fazer reuniões com a comunidade, fazer festinhas para arrecadar fundos, para a gasosa de festa.
E tinham que pedir para os traficantes não ir mas nas festas levando armas. Deveriam atender algum rapaz que explodisse bancos e se machucassem, assim por diante.Deveriam contar toda sua vida para jornalistas. ETC..

Responder

Gerson Carneiro

24 de abril de 2013 às 10h50

Quem corre o perigo de ser exonerado agora é o juiz Rodrigo Faccio da Silva, como foi com o delegado da Polícia Civil que deu voz de prisão ao Juiz que em seguida foi promovido a Desembargador.

Alguém dirá, “Ah mas Juiz não pode ser exonerado”. Em Tucanópolis?

Responder

    Julio Silveira

    24 de abril de 2013 às 12h47

    São Paulo realmente quer ser um país a parte, Tucanopolis. Muito bem tirado, e pior é que querem e exercem essas influências no resto do Brasil.

Julio Silveira

24 de abril de 2013 às 09h14

Finalmente alguma ação. Mas acredito que o Telhada faz assim por que não acredita em transparencia e democracia, apenas se utiliza dela para seus fins. Aliás, devo dizer que para os que se propõem a viver no serviço publico as regras deveriam ser um pouco diferentes no que tange a obrigações de transparência. Deveria ser um direito de todo o cidadão que paga imposto, ter acesso ao conhecimento sobre como vivem, como agem, como se comportam os condutores da sociedade, seus agentes publicos, total transparencia para eles principalmente, e isso deveria ser prescrito em lei.
Fazem o contáario, fiscalizam a cidadania que paga e os sustenta, como falcões, mas se melindram quando algum agente da cidadania busca saber quem são, o que fazem, e como fazem, numa completa inversão de principios e valores. É outro traço cultural equivocado que vem do tempo do império, quando os atos do imperador e de sua corte eram incontestaveis, saiu o imperador ficou a corte e seus maus hábitos.

Responder

Zanchetta

24 de abril de 2013 às 08h48

PF pediu a abertura das contas de Freud (o faz tudo do Lula).

Será que até essa Freud explica?

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!