VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Paulo Maldos: “Você volta e manda sua presidenta falar comigo”

30 de janeiro de 2012 às 22h44

depoimento parcial de Paulo Maldos, secretário nacional de Articulação Social, durante audiência pública na Câmara Municipal de São José dos Campos sobre a desocupação violenta do Pinheirinho

Transcrição publicada no blog Partido da Imprensa Golpista, sugerido pelo professor3f

Boa noite. Eu queria esclarecer que a minha presença naquela manhã se deu devido a um acordo da Presidência da República porque entendemos que haveria um tempo de 15 dias de estudar uma solução.

Como havia este tempo, a partir daquele final de semana iríamos trabalhar já a partir daquele momento. Trabalhavamos junto ao prefeito, ao governador. Eu fiquei incumbido de falar com a comunidade. Procurar as alternativas. Construir casas. Procurar terrenos. Solucionar. Eu vim numa missão de escuta. Tinha marcado nove da manhã, ainda por celular soube que havia um cerco na comunidade.

Não quis acreditar por conta do pacto. Eu não entendi como poderia estar cercado militarmente aquela comunidade. Eu cheguei e me deparei com uma situação bastante crítica. Um cerco militar com escudos escrito choque.

Eu quis acessar o comando. Me dirigi até o grupo de soldados, quando cheguei até uns oito metros. E fui advertido que parasse e vi armas em minha direção.

Dei a volta e fiquei a uns vinte metros de distância. E conversando com a população, de repente sem mais nem menos, eu senti um ferimento, eu recebi uma bala na perna esquerda. Procurei me esconder. Esta tropa veio atacando a população.

Eu fiquei por nove horas no bairro. Sofremos ondas de ataque. Haviam cercado o Pinheirinho. Pude perceber ataques cada vez mais prolongados. Jogando bombas. Notícias de senhoras sendo espancadas. Por volta de onze da manhã, tentei acessar o comando da operação.

Voltei fiquei falando com os jornalistas. Fomos chamados por um grupo de oficiais. Eu tentei ir junto, mas fui barrado. Apresentei meu cartão da Presidência da República. Com brasão. Secretaria Nacional. Ele leu e falou que eu não entrava. Ele falou você : você volta e manda sua presidenta falar comigo (murmuros).

Leia também:

“Parecendo um porco para abater amanhã”

 

164 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Daliane

02/02/2012 - 02h50

Pior são as mais de 1 mil crianças "abrigadas" em condições de higiene, saúde e alimentação precárias… Imaginem só a força policial invadindo sua casa com bombas de gás e cassetetes, expulsar sua família e demolir sua casa!!!

Responder

Rogerio Beier

01/02/2012 - 01h17

Olha, também estive no mutirão do CONDEPE para colher depoimentos do pessoal de Pinheirinho e formalizar as violações dos direitos humanos cometidos durante a operação de reintegração de posse realizada pela polícia. Dali fomos à audiência pública e presenciei "in loco" o depoimento do Secretário da Presidência, Paulo Maldos e de todos os outros. Fiz um depoimento sobre o dia de trabalho voluntário lá no Pinheirinho, quem quiser dar uma conferida, segue o link: http://umhistoriador.wordpress.com/2012/01/31/a-t

Responder

Leo V

31/01/2012 - 22h09

Greve de fome de Pedro Rios Leão em frente à Globo (jd. Botânico) contra a cobertura da emissora sobre Pinheirinho.

Mais aqui: http://passapalavra.info/?p=51872

Responder

_Rorschach_

31/01/2012 - 20h54

Pessoal, calma lá !

Tem gente aqui achando que a Presidente tem poder para ligar ao Governador e "ordenar" o fim de um apoio a uma ordem judicial.

A Presidente não "manda" no Governador, que não "manda" no Prefeito.

São competências diversas, próprias de Estado Federativo.

Temos uma Presidente, não um monarca absolutista que possa dar ordens a um barão feudal qualquer…
A União erra – e erra feio -, e a Presidente junto ( mormente por ser de um governo dito de esquerda e preocupado com o social), quando, por OMISSÃO no que tange a políticas públicas, deixa estourar um caldeirão desses.

Não adianta o Secretário não sei do que se meter no meio da reintegração e esperar algo mais do que umas cacetadas.

Tem que agir antes!

Temos uns 398 Ministros, foras as Secretarias especiais disso e daquilo.

Catzo.

Ninguém interviu antes por quê??

Não sabiam do Pinheirinho?

Vocês sabiam que se a União tivesse pedido para intervir no feito, o processo seria deslocado de imediato para a Justiça Federal??

Simples assim. União Intervém. Processo na JF.

Por que não interveio??

Esperaram o caldo entornar? Para estourar no colo do Alckmin?

Por que não liberar empréstimos a juros subsidiados para que as famílias fossem comprando os quinhões direto da massa falida?

Quantos Pinheirinhos existem por aí, prestes a sofrer a mesma ação?

Vou divulgar aqui, em breve, uma situação análoga, que está surgindo agora na Justiça e envolverá a remoção de famílias em Campinas em virtude da privatização de Viracopos.

Se eu sei, como o Secretário de Direitos Humanos não sabe?

Cadê o Ministro das Cidades (caindo por corrupção)?

É infantilidade dizer que a Dilma poderia ter “mandado” parar a reintegração.

Mas há formas de se impedir que isso aconteça. E dentro do Pacto Federativo. Basta vontade política.

Responder

Zé Carlos

31/01/2012 - 19h37

Infelizmente no artigo onde eu queria comentar está dando erro. Então vai aqui porque o ssunto é relacionado :

Da menina , sobre Dilma :
"Não é possível que ela se omita enquanto um massacre segue acontecendo. Quem de fato está ao lado dos trabalhadores não pode ficar apenas na torcida."

Isso garota. ISSO.

Maravilha. E vindo de quem vem é mais maravilhoso ainda. A moça vai à luta. Que exemplo, que exemplo.

Essa sim eu respeito. Essa pode trucidar NOS COMENTÁRIOS os tucanos. Essa pode dizer tudo.

MARAVILHA. Nem tudo está perdido.

Engole essa Reinaldo Azevedo. Engole Matarazzo. Nem só de frouxos vive "a esquerda". Nem todos são puxa-sacos 24 horas do governo.

ISSO GAROTA. Que orgulho. Gente como essa menina me emociona.
Falta o governo tomar VERGONHA. Coisa que acho que não vai. Infelizmente.

Responder

    Zé Carlos

    31/01/2012 - 19h46

    Arielli Tavares Moreira. Esse é o nome da "menina". Vou guardar esse nome. Se quiser essa garota vao LONGE. É disso que precisamos. Que MARAVILHA. Ganhei a noite, o dia , a semana toda com a frase dela. E , claro , com a garra, a coragem. Que simplesmente LINDO.

    Mirem-se no exemplo de Arielli Tavares Moreira, 22 anos. Uma GIGANTE.

Luciana

31/01/2012 - 18h08

Rede Brasil Atual – Rádio Brasil Atual
DIREITOS HUMANOS

Comissão de Justiça e Paz levará caso Pinheirinho à OEA
A reportagem da Rádio Brasil Atual esteve nesta segunda-feira, 30, em São José dos Campos. A repórter Lúcia Rodrigues conversou com Jairo Salvador de Souza, defensor público na área de Direitos Humanos de São José dos Campos, com Antonio Funari, presidente da Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo, e Antonio Donizete Ferreira, advogado dos moradores do Pinheirinho.

Responder

Angela Liuti

31/01/2012 - 17h45

Por que o PT precisa retomar o Ministério das Cidades? Porque é um ministério que existe por força das lutas populares pelo direito á terra, através dos movimentos sociais, como MST, Sindicatos, Associações de Moradores, das CEBES,(de antigamente) da Pastoral d a Terra, militância do PT , intelectuais, acadêmicos , entre outros. Após o êxodo rural com a mecanização do campo e outras mazelas sociais aconteceu grande afluxo de moradores do campo para as periferias das cidades, a falta de acesso a terra, falta de políticas públicas de moradia , favelização crescente, os movimentos sociais e parcerias deram inicio ao Movimento pela Reforma Urbana. Como a luta organizada pela acesso à terra se dá em saltos, após anos de batalhas conseguiu incluir os artigos 182 e183 na CF/1988 , somente em 2001 (passados 13 anos) foram regulamentados pela Estatuto da Cidade, de 2001 a 2012, mais 11 anos se passaram e ainda o povo esta sofrendo por direitos conquistados e não implementados pelos governantes de partidos conservadores e seus doadores de campanhas . Então entregar o Ministério das Cidades , um dos mais importantes para se fazer avançar nos processos democráticos participativos e inclusivos em relação á política urbana , regularização fundiária, moradia, plano diretor participativo, além de um desserviço aos movimentos sociais seria tb fator de desmobilização crescente dos setores organizados da sociedade civil.

Responder

Morvan

31/01/2012 - 17h12

Boa tarde.

A mesma "puliça" que se vangloria de "não ter havido resistência" contra os moradores de Pinheirinho é vista aqui em foto edificante (engraçado: nunca os vi falando assim com o PCC): ou seja, totalmente incompatível com o que se espera de uma força policial democrática e cidadã.

Fonte: Terra: http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5587015-EI5030,00-SC+fotografo+que+registrou+PMs+com+vaca+diz+temer+retaliacoes.html
<img src="http://p2.trrsf.com.br/image/fget/cf/619/464/img.terra.com.br/i/2012/01/30/2203684-6654-rec.jpg&quot; height=324 width=433>

:-)

Morvan, Usuário Linux #433640.

Responder

    rodrigo.aft

    31/01/2012 - 19h48

    Morvan,

    precismos saber:
    essa vaca estava fazendo alguma dança sensual qdo o policial a avistou?
    tomou todas?
    usou algum "baguio"?
    estava pra lá de Bagdá?
    alguém fez o teste do 4 para saber se ela estava minimamente sóbria?

    esse ato foi consensual ou essa vaca, a exemplo daquela do bbb foi traiçoeiramente "atracada"?
    o povo vai dizer q foi estupro ou foi só armação para levantar (epa!) o ibope????????

    (também, com uma vaca bandeirosa dessas, boa aparência, vestida de maneira provocativa, qual o retardado q não se interessaria por ela???? tô achando q essa vaca é piriguete e o "puliça" é "pegador"… kkkkkkk…)

    a sociedade protetora dos animais (e de pessoas, com raciocínio semelhante aos dos animais) já está sabendo do ocorrido?

    precismos mobilizar as redes sociais em defesa das vacas (piriguetes) "indefesas"!!!!

    Morvan

    31/01/2012 - 21h22

    Boa noite.

    Até então, Rodrigo.Aft, era uma inocente Cow Parade, o nome que deram ao evento, em novembro próximo passado. Até aparecerem estes desmiolados e fazerem uma cena tosca ao extremo.
    É, mas quem é treinado para massacrar não tem que ter noção de nada, mesmo. É a "puliça sequiçual".

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    rodrigo.aft

    01/02/2012 - 01h00

    Morvan,

    isso pode até ter sido violento, coisa e tal, mas q parece q o puliça tá dando uma encoxada na vaca, parece… e foi esse o motivo da minha tirada….

    quero deixar claro q estou "brincando" pq a cena é muito surreal, e a foto sozinha corrobora o q falei sobre a encoxada…

    voltando a falar sério, se isso foi um ato de violência, desde já me solidarizo com o pessoal q foi "defenestrado" da festa… mas q esse "puliça" é tosco, isso ele é… acho q ele lembrou das cabritinhas e galinhas do tempo q morava no interior e foi relembrar seus antigos amores…

    (Morvan véio, se vc quiser me manter sério, não mande mais fotos desse tipo, please! rsrs… cara não consigo olhar essa foto e não rir)

    Morvan

    01/02/2012 - 09h19

    Bom dia.

    "…Morvan véio, se vc quiser me manter sério, não mande mais fotos desse tipo, please! rsrs… cara não consigo olhar essa foto e não rir".

    – Nem eu! Como eu afirmei, "É a puliça sequiçual".

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

Apolônio

31/01/2012 - 16h28

Não podemos cair nessa. O caso Pinheirinho foi obra pronta e acabada do partido que está no poder em S. Paulo e de seus aliados. Vamos então, deixá-los com as consequências do que eles fizeram. O que tem que ser feito é instalar uma comissão no Senado, ou na Câmara para examinar o caso Pinheirinho, com toda a documentação, podendo requerer mais alguma coisa para sustentar tal investigação. Se possível chamando os responsáveis a essas comissões. Havendo provas, façam então uma CPI. O executivo Federal não tem que se meter. Estamos numa Federação segundo à C.F. Cabe o Congresso Investigar, auxiliado pelos os órgãos de defesa dos direitos humanos. Temos que ter um norte. Vamos primeiro apoiar a CPI da privataria, apoiar a Doutora Eliana Calmon e deixar que algum grupo de senadores ou deputados cuide do caso do Pinheirinho. Tudo isso já está de bom tamanho e exige um esforço Hercúleo de cada parte.

Responder

Fabricio

31/01/2012 - 15h52

Ricardo Boechat on Pinheirinho! [youtube mghmTSVEyrM&feature=related http://www.youtube.com/watch?v=mghmTSVEyrM&feature=related youtube]

do que adianta o Alckimista ler a Biblia e massacrar os pobres?? adianta alguma coisa ir na Missa??

Responder

Edson

31/01/2012 - 15h39

O que está faltando neste governo é "cujones". Fosse um presidente linha dura mandava o exército enfrentar a polícia para proteger o povo. Não tem essa de judiciário mandar no país sem consequências, só numa república de bananas.

Responder

FrancoAtirador

31/01/2012 - 15h22

.
.
Meus amigos, minhas amigas.

Não lhes parece que está havendo em todo o país

uma articulação das polícias militares estaduais

para instaurar a repressão, pela violência, no Brasil,

nos moldes da antiga Guarda Nacional, criada em 1831 ?
.
.
"Só porque o cara é paranóico, não significa que não esteja sendo perseguido"
(Millôr Fernandes)
.
.

Responder

    Bonifa

    31/01/2012 - 17h36

    Pode estar havendo tal articulação, mas não nos moldes da Guarda Nacional. Históricamente, aquilo alí foi outra coisa completamente diferente. A Guarda Nacional foi uma tentativa de dar um mínimo de institucionalização ao Brasil, necessária a um mínimo de modernização do país. Um país no qual Portugal se negava sistemáticamente a promover instituições, temendo que elas dessem suporte a uma declaração de independência. Aliás, as Cortes de Lisboa foram justamente em 1822 convocadas para elaborarem a nova Constituição do Reino após a vitória da Revolução Liberal em Portugal. Mas os maioria de deputados portugueses e alguns paulistas eram contra a reivindicação dos deputados brasileiros de que fosse instalada no Brasil uma Suprema Corte de Justiça, porque era absurdo ficar-se esperando decisões importantes a serem julgadas no Supremo Tribunal de Lisboa. Esta negativa foi a gota dágua para a Independência, que Dom Pedro I teve de proclamar em São Paulo, depois de meter na cadeia uma dúzia de políticos paulistas. Já naquela época, São Paulo era a província mais populosa e como tal, tinha maior quantidade de representatantes em Lisboa. Dom Pedro, na decorrência da independência, não estava chegando em São Paulo. Ele estava de saída de São Paulo.

    FrancoAtirador

    31/01/2012 - 22h55

    .
    .
    Tens razão, Bonifa.

    Essa Polícia da Ditadura Militar é incomparável.
    .
    .

    Lu_Witovisk

    01/02/2012 - 08h19

    Franco, vc foi na mosca!!! TENHO CERTEZA que estão planejando algo mto pior do que já fizeram, um golpe, uma guerra civil… ninguém passa por cima de direitos de cidadãos e por cima da autoridade do governo federal à toa.

Leider_Lincoln

31/01/2012 - 15h01

Tirar as pessoas de onde moram tem se tornado uma especialidade tucana: http://brasildefato.com.br/node/8706
É isso aí: PSDB Toma moradia, toma educação e, como os policiais em SP são responsáveis por uma em cada 5 mortes, toma também vida e segurança!

Responder

Pancho Villa

31/01/2012 - 14h57

<iframe width="560" height="315" src="http://www.youtube.com/embed/4jAPmGJB5Qk&quot; frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

Responder

Rogério Leonardo

31/01/2012 - 14h02

A Dilma, até aqui, esta sendo, no mínimo, omissa.

Era caso de uma desapropriação do terreno pela União.

Quanto a não se envolver em assunto do governo paulista, lembro que, antes de ser São Paulo, o Pinheirinho é Brasil.

Responder

    Morvan

    31/01/2012 - 21h37

    Boa noite.

    Rogério Leonardo, concordo com você que até antes do inditoso evento do massacre dos pobres em Pinheirinho o Poder Central foi omisso. Deveria, no mínimo, ter acelerado o processo de encampamento da área onde residiam tantas famílias. Mas, dado o triste evento, não podemos legitimar uma intervenção (totalmente desarrazoada, sob o ponto de vista federativo). Seria um desastre político; e acredite, a direita estava apostando nisto.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

Alício

31/01/2012 - 14h00

Com um governador que não se dá ao respeito, os "oficiais" também não tem compostura. .O dia deles chegará antes do que eles. pensam

Responder

Carlos Lima

31/01/2012 - 13h47

PHA, volto a mesma tecla, o governo federal fraquejou, aquilo não foi reintegração de posse, foi declaração de guerra contra o governo federal, o desembargador foi claro em sua ordem, ele encorajou uma força militar armada contra uma outra força federal. A resposta da presidência da república tinha de ter sido imediata de alguma forma. Há algo de ilegalidade na ordem do desembargador em propor a PM paulista em passar por cima de alguma tropa federal e causar desestabilização armada no país. A Dilma não poderia ter recitado vessos de Caetano dias após o massacre de pinheirino, ela tinha de ter comemorado o aniversário no pinheirinho como forma de protesto e solidariedade aos ex. moradores. Tirar retrato com o THC logo após o massacre pegou mal, muito mal. Será que a PM paulista com a ordem do desembargador ia jogar bomba de gás e atirar balas de borrachas na presidenta? Duvido, más da SS paulista pode se espera tudo.

Responder

Geraldo Maciel

31/01/2012 - 13h00

Uma questaõ central que nao está sendo discutida : Se o terreno dos alemaes assassinados, sem herdeiros, passou para o Estado, como é de direito, como o sr. naji seria o proprietario? Ninguem nem alguma Entidade contestou a legalidade desta situação. Estamos caindo no jogo do Governo de SP.
Geraldo Maciel

Responder

    Renato

    31/01/2012 - 16h34

    Os alemães eram proprietários. Mas de um outro terreno, este virou um bairro de sjc. O Bairro dos Alemães.

Armando do Prado

31/01/2012 - 12h32

Lamentável a atuação do judiciário em conjunto com a força das armas. Fascismo burro estilo opus dei.

Responder

    beatriz

    31/01/2012 - 13h55

    Estilo OPUS DEMU by HEILCKMIN

Marcio Wilk

31/01/2012 - 12h31

Esse texto parecer ter sido inventado, não é possível um representante do governo federal ser enxotado assim e não reagir, nem ele nem autoridades federais muito menos a presidencia da república. Acho que Alkminn e Kassab prometeram apoiar o PT nas próximas eleições. Só pode ser!

Responder

Zé Eduardo

31/01/2012 - 11h58

Li alguns comentários sugerindo a existência de um golpe.
A tentativa existe e é real. O governo paulista, o judiciário paulista e a imprensa paulista, todos contando com o apoio da opinião pública paulista (a imensa maioria dos paulistas apoiam as barbaries ocorridas na usp, na cracolandia e no pinheirinho) criaram o fato a espera do posicinamento do Governo Federal na defesa dos massacrados para iniciarem uma nova marcha da família, tudo como 64.

Responder

    emerson57

    31/01/2012 - 13h17

    -a imensa maioria dos paulistas apoiam as barbaries-
    por favor, sr. zé eduardo,
    "me inclui fora dessa".
    muito obrigado.

Regina Braga

31/01/2012 - 11h48

E ninguém chamou o governador?Sei,sei…ele só se aproxima do povo,quando tira fotos com o Nunca Dantes! Ave!Nahas.Em teu nome, todas as violências são justificadas.E querem usar,agora, o assessor do Ministro…como usaram o sequestro do Abílio ou quando elegeram o Collor, com pastas vazias nas mãos.Turminha imunda!!!

Responder

Luciano Prado

31/01/2012 - 11h44

A culpa é da própria Dilma que deu muita corda para esse pessoal do PIG.

Acabou sendo interpretada como frouxa, excessivamente tolerante.

Pode esperar que esse pessoal vai vir com mais arbitrariedade. E a Dilma que se vire.

Responder

    Morvan

    31/01/2012 - 16h11

    Boa tarde.

    Concordo em [quase] tudo, Luciano Prado.
    Mas, onde se lê: "E a Dilma que se vire", leia-se: "E nós que nos viremos", pois toda a sociedade padece com estas vaciladas.
    E no nosso couro que respinga.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

valter

31/01/2012 - 11h32

história mal contada. faltou falar sobre o final. a transmissão do recado e as providências tomadas. o texto não diz nada. para mim seria melhor não escrever nada.

Responder

zamora

31/01/2012 - 11h23

Os paulistas foram derrotados em todas as guerras ou revoluções que se envolveram. Pergunte aonde foram parar os sacos dos paulistas na Guerra dos Emboabas? E quando o Getúlio passou por aqui?
Qual é o nome do oficial que não deixou o representante federal passar? Ninguém sabe, ninguém viu e ninguém verá, pois a principal característica do covarde é o anonimato.

Responder

jandui

31/01/2012 - 11h18

—————————- LIÇÃO DE CASA —————————–
Procurem não alimentar os trolls. Eles existem porque nós os alimentamos. Se vocês não jogarem migalhas, eles morrem de inanição. De carência. Alguns difíceis de detectar, tudo bem. Mas, veja o exemplo abaixo de um troll que não precisamos jogar migalhas de pão. Deixe-o morrer de fome:

"Quer saber??? Foi pouco… A PM deveria tê-lo prendido, depois de lhe dar umas boas borrachadas. Ele não tinha nada que fazer lá. Todo mundo tem de andar na linha! Sem exceção!"

Responder

Ana Giulia Zortea

31/01/2012 - 10h52

As vezes a impressão que tenho é que o governo caminha como se estivesse pisando em ovos. Poxa quem tem mais voz de poder o governo federal ou um governo estadual??? Se o estado não está respeitando seus cidadãos, cabe ao governo federal tomar partido do povo, independente se vai intervir na decisão estadual, o que deve mais pesar neste momento acima das decisões políticas é o bem estar do povo. Direitos Humanos serve para defender o povo dos desmando do seus dirigentes também , não é???

Responder

    Morvan

    31/01/2012 - 16h07

    Boa tarde.

    Ana Giulia Zortea, este é o "sonho de consumo" da direita brasileira: Intervenção – por parte de quem? Do PT! Você e os demais postantes conseguem imaginar, com a seletividade da mídia PIGuiana, o estardalhaço? Acredite: quem não dialoga, aqui, nesta hipótese, seria o PT. O Geraldo Opus Alckmin Dei seria a vítima, rapidinho. Felizmente, Dilma não entrou nesta. Aliás, violência chama violência mas não justifica a si mesma. Este é o lacinho em que o Poder Central não bancou a pomba.
    Não admiraria, se, caso caíssemos neste laço, o Brasil fosse a Haia, como réu, claro.
    <img src="http://t3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSS7UT0owKtmuYItp0mNR1kf6U2Zms_oXjcnmMf23A1p-zABrCVMg"&gt;

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    Ana Giulia Zortea

    31/01/2012 - 22h58

    Morvam desculpe não consegui entender bem sua resposta. Sei que se a presidência se manifestasse contra uma decisão estadual o bafafa seria enorme. Eu sei que violência gera violência mas aceitar todos os desmando de um governo como acontece com PSDB em São Paulo também não é solução para nada, desta maneira as coisas continuaram como sempre. Acho que as vezes seria melhor enfrentar a situação de vez. O povo sabe que o que aconteceu com as famílias deste bairro foi um absurdo e acho que alguém teria que fazer alguma coisa para parar este abuso de poder, e eu acho que para isso parar só se o governo se manifestasse, e tenho certeza que teria o apoio de grande parte da população brasileira. Mas como você diz que se isso acontecesse a presidenta sairia prejudicada, então caberia ao povo fazer alguma coisa, mas de verdade, sair as ruas se manifestar se fazer ouvir. Mas o que acontece no Brasil é que poucas pessoas se unem para fazer uma manifestação.E eu acho sinceramente que para se manifestar contra algo que esta errado não precisa de violência, precisa de união das pessoas, o "GERALDO OPUS ALCKIMIN DEI" como falas e seus coleguinhas e simpatizantes poderiam até espernear mas se o povo se unisse de verdade com certeza o povo venceria.

    Morvan

    01/02/2012 - 09h26

    Bom dia.

    Salve, Ana Zortea.

    Bom, eu expliquei (segundo o que penso e segundo a coexistência republicana dos Poderes) o porquê da não poder haver resposta coativa da Esfera Federal.
    O que pode e precisa ser feito, agora, Ana Zortea e demais, é garantir um mínimo de estrutura para estas pessoas, que, de uma hora para outra, passaram da condição de moradores para sem-teto (ou pior, para "sem-nada").
    Reiterando: a direita (principalmente a midiática) sonhou com uma intervenção federal, pois seria um modo bem eficaz de "virar o jogo" e tornar o algoz (Geraldinho Opus Alckmin Dei) se tornaria a vítima num piscar de olhos.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

PM de SP: “manda sua Presidenta falar comigo” | Conversa Afiada

31/01/2012 - 10h46

[…] do Viomundo e do Blog do […]

Responder

Paulo P.

31/01/2012 - 10h25

Recomendo assistir o vídeo–

Gobierno de Brasil: el problema de DDHH en Cuba está en la base de Guantánamo
http://www.cubainformacion.tv/index.php/objetivo-

Responder

Ana Cruzzeli

31/01/2012 - 10h05

É Azenha
Que os trolls estão infestando seu sitio com um descaramento nunca visto.

Ainda bem que Dilma sabe lidar com essa gente, rescaldo da ditadura. E esse trolls não percebem que ela não caiu na CASCA DE BANANA, plantada por Alckmim e pelo prefeito do SJC ? Tem que pagar melhor essa gente oh seu Alckmin.

Esse trolls estão ouriçadinhos por que o tiro está saindo pela culatra e o grau de rejeição acordou a MILITANCIA ESQUERDISTA, para purificar São Paulo dessa corja de neonazistas travestidos de PSDBestas. A campanha contra a direita que deveria começar só daqui ha alguns meses, já está nas ruas.

OBRIGADA Alckmin, OBRIGADA prefeito de São José dos Campos.

P.S. Politica de erradicação dos trolls:
NÃO OS ALIMENTE.

Responder

Aline

31/01/2012 - 09h59

Sem dúvida que não sou e nunca fui de direita. Mas achei que faltou pulso ao governo federal. Na maior. Na pior. Um juiz pode mais do que o interesse público decretado pela presidência da República? Claro que não! E não me venham com chorumelas

Responder

Milton2

31/01/2012 - 09h46

Que mundo é esse que, em meio a tantos atos autoritários na desocupação do terreno do Pinheirinho, em lugar de cobrarem seus autores, alguns reacionários aqui cobram a participação PESSOAL da presidente? A operação de limpeza, digo desapropriação, foi planejada antecipadamente entre uma juíza, um prefeito, o TJ e a PM do estado e deflagrada num domingo de manhã, numa avidez surpreendente de reintegração do terreno à massa falida do "insuspeito" Naji Nahas, arrancando milhares de pessoas desvalidas de suas casas, sem direito a levar seus parcos pertences e sem que ninguém tivesse a mínima ideia de onde colocá-los. Isso sem falar na evolução nebulosa da posse do terreno ou nas negociações e acordos "quebrados" (inclusive com a esfera federal).
Por isso, cobrem os verdadeiros responsáveis por essa barbárie: o prefeito de São José, o governador do estado, a juíza, o TJSP, o comandante da PM.
A esquerda usa politicamente essa questão? é para se usar mesmo, para que atos fascistas, que colocam a propriedade antes da dignidade e até mesmo da vida dos mais fracos, sejam devidamente responsabilizados e que fatos como esse não se alastrem por aí.
O estado de SP está gastando R$ 109 milhões do nosso dinheiro para DERRUBAR as casas de quase 2.000 famílias, enquanto o governo federal gastará R$ 112 milhões para CONSTRUIR casas para 2.657 famílias, em área totalmente urbanizada, na Bahia, sendo que os beneficiados devem pagar uma boa parte dos imóveis. Eis o que a Dilma anda fazendo.
PS: só concordo com uma coisa, a presidente podia ter sido mais incisiva no caso, mas se ela não quis, é uma opção dela, talvez tentando se esquivar de armadilhas políticas. Uma intervenção direta do governo federal em SP custaria sua cabeça.

Responder

    Aline

    31/01/2012 - 10h34

    Concordo Milton com quase tudo o que escreveu Milton, mas acho que Dilma fez a opção errada. Respeito o direito dela de ver o circo pegar fogo e ficar quietinha. Respeito, mas não concordo. Não concordo porque São paulo é brasil e quem preside o Brasil é ela!

    Neuza

    01/02/2012 - 13h57

    Será que os anti-dilmistas são inocentes úteis? Será que eles nunca leram a Constituição Federal e só são uns ingênuos emotivos? Possível que sim, possível quenão. Não soudona da verdade,nem tenho bola de cristal.
    De repente,ficou proibido apoiar a Presidenta e reconhecer que ela vai fazendo um bom governo,dentro dos limites das leis, da correlação de forças e do nível de politização do povo brasileiro.( muito precário,por sinal). E pronto,acabado. Crê ou morre. Ou você se enquadra ou some dos debates.
    Se você não cai de porrada na Dilma, torna-se passível de ser tachado de dilmista,como se isso fosse uma aberração,um crime lesa-pátria. Ao mesmo tempo,alegam que são lulistas. Mas nada dizem quando Lula recebe Alckmin no Hospital, três dias após o massacre de Pinheirinho. Dois pesos e duas medida, o tempo todo.
    Lula era muito mais conciliador do que a Dilma e não o condeno por isso. A primeira coisa que fez quando eleito pela primeira vez, foi correr a visitar o imperador Bush,com o qual tem a famosa foto "afetiva" encostado no peito do monstro.
    Cá estou eu. Dilmista com muito orgulho.Como fui e sou Lulista e compreendo o quanto ele foi sábio,lá no estilo dele,que cabe respeitar. Ninguém existe para realizar nossas fantasias políticas, como se fosse um super-herói ou uma super-heroína. É preciso respeitar o estilo Lula,como o estilo Dilma. O que importa é o rumo certo e o conjunto da obra.
    Que vengan los toros,soy dilmista y lulista con mucho orgullo! Eu e uns 70% do povo brasileiro,segundo as últimas pesquisas. E a tendência é de ascenso.
    Desejo mutas felicidades aos anti-dilmistas. Mas por favor,digam quem são os seus líderes maravilha, esses insuperáveis que tanto lhes agrada e quais são os seus heróis. Dividam conosco esses achados preciosos.

Dom Pedrito

31/01/2012 - 09h40

" Mande sua presidenta falar comigo". A frase é típica de um tucanalha que se lixa para o poder central. É quase certo que não falou por si, mas instruído por superiores. A PM é força auxiliar do Exército e se a Presidente comanda as FFAA em supremo grau comanda também as PMs dos Estados. No mínimo esse tucanalha insolente merecia uma punição disciplinar exemplar. Eu disse no mínimo. Por outro lado, pelo menos um ministro do governo federal deveria estar presente lá naquele dia e não um funcionário de segundo escalão. Isso demonstra o pouco interesse de Dilma na tragédia anunciada.

Responder

    Odarp Notielc

    31/01/2012 - 16h00

    Como bem disse TRAGÉDIA ANUNCIADA. Nem culpo os PM's pela covardia, estavam seguindo ordens, a culpa cabe ao governo federal que sabia do cerco formado pela PM e nada fez. Como vc disse e, bem a Presidenta é a comandante em chefe de todas as forças: EXÉRCITO MARINHA E AERONAUTICA, E, está acima das PM's dos estados. Ao invés de mandar um subalterno de 2º escalão deveria ter enviado tropas da aeronautica que estão ali pertinho, para desfazer o cerco e aguardar uma solução negociada.
    Ela tem prerrogativas para isto, bastava ter querido que isto fosse levado a efeito.

beattrice

31/01/2012 - 09h20

E em defesa do indefensável a tropa dilmista assalta o blog novamente.
Detalhe:
O Zé Cardozo Pilatos que atende pela alcunha de DANTAS e supostamente ocupa o cargo de ministro da in-justiça deste governo disse que SP não é problema dele, o que corrobora o depoimento acima.
SP não faz mais parte do BRASIL, para este governo.

Responder

    Luciana

    31/01/2012 - 14h49

    Quem tem "aliados" como vocês não precisa de trolls.
    Dilma é Lula. Foi ele quem a escolheu e sabia, como sempre, o que estava fazendo.

    Vocês estão forçando uma brecha entre Dilma e Lula, ou seja, estão fazendo o papel do PIG. Vocês são um cavalo de Tróia da oposição.Vocês inventaram até "dilmistas"!

    Como eu não acredito em burrice de uma pessoa como você e outros que estão aqui, acho que vocês viraram a casaca ou estão deixando que estranhos usem os seus nomes.
    Porque, em sã consciência, não dá para parar de fornecer munição para troll?
    E não dá para parar de fazer mais confusão com a cabeça dos que não escrevem aqui? Os que só lêem?

    Dilma não é polícia para enfrentar meganha de São Paulo.
    Vocês estão fazendo a mesma coisa que faziam com Lula, exigindo que ele trabalhasse de macacão e suasse a camisa o dia todo, porque era trabalhador.

    Essa é a expressão maior do preconceito de vocês: Dilma tem ser MACHA, de vassoura na mão a bater na cabeça dos inimigos. Melhor dizendo, de pau de macarrão na mão!
    Não entenderam que ela é a PRESIDENTA DA REPÚBLICA, constitucionalmente eleita, que não é, nem nunca foi covarde? Que ela tem que respeitar a Constituição e zelar pela Justiça?
    E que nada do faz, faz contra os conselhos de Lula?

    Vão procurar o que fazer, vocês!
    Desocupem o lugar, porque tem muita gente boa querendo entender e comentar aqui!

Daniel Campos

31/01/2012 - 08h46

O secretário deveria ter voltado ao local com uma tropa de soldados do Exército e dado voz de prisão ao policial que o respondeu, porquê um policial desacatar ordem de um representante do governo federal é crime, e um crime sério. É um desacato frontal ao pacto federativo.

Responder

    Bruno

    31/01/2012 - 22h44

    Só na sua imaginação que isso é possível.

Jose Antonio Batata

31/01/2012 - 08h33

A militância falsa que o PSDB utilizou na campanha de 2010 voltou para a INTERNET. Eles recebem dinheiro para defender o PSDB e o MASSACRE de Pinheirinho. Ganham rios de dinheiro a custa da desgraça de 2.000 famílias em PINHEIRINHO.

Responder

    Neuza

    01/02/2012 - 14h01

    Que 2000?
    Fala-se sepre em 6000. Alguns em 7200. Um dia saberemos ao certo?

Alexandre

31/01/2012 - 08h26

Pessoal, foi tudo feito para se ter o sentimento de fato consumado. Depois de desocupada a área e as casa destruídas não tinha mais o que discutir.
Com esses jagunços de SP, claramente a mando do governador(eca) até a Presidenta receberia bala se fosse lá sem uma tropa do tamanho da que lá travava uma guerra tipo usa contra Haiti.
Isso foi trama de uma quadrilha bem articulada para beneficiar bandido com o dinheiro da população.

Responder

Jose Antonio Batata

31/01/2012 - 08h18

Estes comentários contra o governo Federal foram feitos pelas viúvas do FHC. O Governo do ESTADO de São Paulo fez o MASSACRE e agora que a coisa ficou feia, tenta arranjar uma desculpa para não se queimar. O Governo do Senhor ALCKMIN é o responsável pelo MASSACRE. Estas viúvas do FHC estão tentando desviar o FOCO. A GESTAPO é do PSDB…

Responder

Yarus

31/01/2012 - 08h15

Alckmin consegue ser pior do que governador da ditadura
O que o ex-governador biônico da ditadura Paulo Egydio Martins (ARENA/SP) fez e que Alckmin (PSDB/SP) se recusou a fazer?

Paulo Egydio desapropriou um terreno maior e vizinho ao Pinheirino para construir casas populares, em 1976.

Detalhe: o terreno era do mesmo "Comendador" Bentinho, que apareceu como comprador do Pinheirinho em 1978, para vender a Naji Nahas em 1981. (De quem era o Pinheirinho antes de 1978? A dúvida obre grilagem permanece, já que a família de alemães sem herdeiros foi chacinada em 1969.)

São José dos Campos cresceu de 1976 para cá. Novas desapropriações precisavam ser feitas. Mas Alckmin e seu amigo prefeito Eduardo Cury, preferiram priorizar as políticas "públicas" para gente como Naji Nahas.

Eis o decreto que Egydio assinou, e que Alckmin também poderia ter feito, mas preferiu sentar em cima, junto com o prefeito tucano Eduardo Cury:

Decreto Nº 9.013, de 11 de novembro de 1976.
Declara de utilidade pública, para fins de desapropriação, imóvel situado no distrito, município e comarca de São José dos Campos, necessário à Companhia Estadual de Casas Populares – CECAP.
PAULO EGYDIO MARTINS, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO, usando de suas atribuições legais e nos termos do artigo 34, inciso XXIII, da Constituição do Estado, com a redação dada pela Emenda nº 2, de 30 de outubro de 1969, combinado com os artigos 2º e 6º do DECRETO-Lei Federal nº 3.365, de 21 de junho de 1941, alterado pela Lei nº 2.786, de 21 de maio de 1956,
Decreta:
Artigo 1.º – Fica declarado de utilidade pública, a fim de ser desapropriado pela Companhia Estadual de Casas Populares, CECAP, por via amigável ou judicial, o imóvel abaixo caracterizado, constituído de um terreno com a área de 1.765.828,60m2 (um milhão, setecentos e sessenta e cinco mil, oitocentos e vinte e oito metros quadrados e sessenta decímetros quadrados) e respectivas benfeitorias, situado no Jardim Morumbi, no distrito, município e comarca de São José dos Campos, necessário à referida Companhia para a execução de planos habitacionais na conformidade da Lei nº 905, de 18 de dezembro de 1975, ou a outro serviço público, e que consta pertencer a Benedito Bento Filho, Alfen Junqueira Pereira e outros, com as medidas,
Mais informações » http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2012

Responder

Yarus

31/01/2012 - 07h43

Dilma e Wagner mostram em Camaçari o que Alckmin deveria fazer em Pinheirinho

A presidenta Dilma e o governador Jacques Wagner (PT/BA) assinaram nesta segunda-feira ordem de serviço para início das obras de construção de moradias pelo programa Minha Casa, Minha Vida, em Camaçari (Bahia).

2.357 famílias que vivem nas áreas de risco ao longo do Rio Camaçari irão se mudar, assim que as casas estiverem prontas.

Além das casas, serão feitas obras de revitalização urbanística e ambiental, com saneamento, abastecimento de água, saneamento, drenagem, dragagem do rio, despoluição dos afluentes, recuperação do Horto Florestal, com a criação do Parque Botânico.

Os recursos provem do PAC 2, totalizando R$ 274 milhões.

São coisas assim que deveriam ter sido feitas no Pinheirinho, e só não foram porque os governos tucanos estadual e municipal não fazem projetos para pobres saírem da pobreza. Preferem fazer política ao agrado de Naji Nahas. http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/

Responder

Gerson Carneiro

31/01/2012 - 07h06

Daí vem a Dilma e a ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, dizer que não podem fazer nada porque "deve respeita as instituições paulistas".

Oras, respeita-se as instituições paulistas nem que para isso desrespeita-se o povo pobre.

Ora ministra! Nessa de respeitar instituições a senhora já quase apanhou do Bolsonaro. E ele continua impune, aprontando.

Aliás, a senhora deveria estar presente na audiência pública sobre violações de Direitos Humanos em Pinheirinho. Por que não esteve?

Responder

JOSE MARIO HRP

31/01/2012 - 05h09

Os meganhas paulistas e o "espirito" do velhaco Tobias Aguiar!
São Paulo está as traças!

Responder

Israel Almeida

31/01/2012 - 04h16

Alguns comentarios querem colocar a culpa na Presidenta Dilma, mas quem foi o culpado dessa barbaria está no governo do estado e no poder judiciário, e as maiores vitimas são os moradores que foram tratados pior que os escombros que ficaram no local, em favor de quem?
O Brasil ainda vai ser um pais rico, não por essas atitudes que envergonham a todos os brasileiros, mas com atitudes democráticas que a Presidenta Dilma está fazendo para todos os brasileiros.

Responder

Otto

31/01/2012 - 03h12

É isto que a direita paulista quer: provocar o governo federal para que este aja e crie uma crise nacional. Com esta crise, e a amplificação da imprensa, instala-se o caos. E aí pro golpe é um pulo.

Responder

    ivan o terrivel

    31/01/2012 - 14h10

    Cara, a crise já foi criada pelo governo de SP. Agora, se a presidente não reage por medo de golpe, então que governo é este?

carlos vicente

31/01/2012 - 02h39

Olha só a lista dos responsáveis indiretos pelo massacre de Pihneirinho. Tudo junto, dando GRANA: http://bit.ly/yq3W42

O comitê municipal único do PSDB em São José dos Campos recebeu R$ 427 mil de doações declaradas de 22 empresas do ramo imobiliário nas eleições de 2008. O valor representa aproximadamente 20% dos R$ 2.109.475 recebidos pelo comitê. Destes mais de R$ 2 milhões do comitê, cerca de R$ 630 mil foram destinados à campanha vitoriosa do atual prefeito Eduardo Cury (PSDB).

O deputado estadual Fernando Capez (PSDB), irmão do desembargador do TJ-SP Rodrigo Capez, que coordenou a ação policial em Pinheirinho, também recebeu bastante apoio do ramo imobiliário nas eleições de 2010. Quinze empresas do ramo doaram um total de R$ 424.462,02 para a campanha de Capez, 38% de tudo o que ele arrecadou (R$ 1.114.443,90).

Responder

willforlife

31/01/2012 - 02h16

Olha só a lista dos responsáveis indiretos pelo massacre de Pihneirinho. Tudo junto, dando GRANA: http://bit.ly/yq3W42

fonte: http://sul21.com.br/jornal/2012/01/psdb-de-sao-jo

O comitê municipal único do PSDB em São José dos Campos recebeu R$ 427 mil de doações declaradas de 22 empresas do ramo imobiliário nas eleições de 2008. O valor representa aproximadamente 20% dos R$ 2.109.475 recebidos pelo comitê. Destes mais de R$ 2 milhões do comitê, cerca de R$ 630 mil foram destinados à campanha vitoriosa do atual prefeito Eduardo Cury (PSDB).
O deputado estadual Fernando Capez (PSDB), irmão do desembargador do TJ-SP Rodrigo Capez, que coordenou a ação policial em Pinheirinho, também recebeu bastante apoio do ramo imobiliário nas eleições de 2010. Quinze empresas do ramo doaram um total de R$ 424.462,02 para a campanha de Capez, 38% de tudo o que ele arrecadou (R$ 1.114.443,90).

Responder

Milton2

31/01/2012 - 01h16

E ainda vem um pessoal reacionário aqui cobrando a participação PESSOAL da presidenta? A operação ´de limpeza, digo desapropriação,foi planejada antecipadamente entre uma juíza, um prefeito, o TJ e a PM do estado e deflagrada num domingo de manhã, numa avidez surpreendente de reintegração do terreno à massa falida do "insuspeito" Naji Nahas, arrancando pessoas desvalidas de suas casas, sem direito a levar seus parcos pertences e sem que ninguém tivesse a mínima idéia de onde colocá-los. Isso sem falar nas negociações e acordos "quebrados" (inclusive com o aparte federal) e na evolução nebulosa da posse do terreno.
Por isso, cobrem os verdadeiros responsáveis por essa barbárie: o prefeito de São José, o governador do estado, a juíza, o TJSP, o comandante da PM.
Está-se usando politicamente essa questão – PT/PSTU? é para se usar mesmo, para que atos fascistas, que colocam a propriedade antes da dignidade e até mesmo da vida dos mais fracos, sejam devidamente responsabilizados e que fatos como esse não se alastrem por aí.
O estado de SP está gantando R$ 109 milhões do nosso dinheiro para derrubar as casas de quase 2.000 famílias, enquanto o governo federal gastará R$ 112 milhões para construir casas para 2.657 famílias,em área totalmente urbanizada, na Bahia. E os beneficiados devem pagar uma parte dos imóveis. Eis o que a Dilma anda fazendo recentemente.

PS: só concordo com uma coisa, a presidente podia ter sido mais incisiva no caso, mas se ela não quis, é uma opção dela, talvez tentando se esquivar das armadilhas políticas. Uma intervenção direta do governo federal em SP custaria sua cabeça.

Responder

Augusto

31/01/2012 - 01h00

[youtube Z2QHjyphH6M http://www.youtube.com/watch?v=Z2QHjyphH6M youtube]

Responder

    ana

    31/01/2012 - 09h35

    ah, entendi. é mais um dos poucos apoiadores da ditadura. gente que apoia a tortura e a morte dos "inimigos". gente assim deveria ser presa.

Augusto

31/01/2012 - 00h59

[youtube F2QmmzupR2M http://www.youtube.com/watch?v=F2QmmzupR2M youtube]

Responder

Augusto

31/01/2012 - 00h57

[youtube rhT8G-rkuT4 http://www.youtube.com/watch?v=rhT8G-rkuT4 youtube]

Responder

    luiz descchamps

    31/01/2012 - 09h44

    AAAiiii, aUGUSTO, como vc eh masculo…. todos esses homens, esses hinos taum marciais… huuummm!! q movimento sensuaal!!!hahahhahaha!!!

Augusto

31/01/2012 - 00h54

Estou satisfeito com a ação da PM. É uma polícia inflexível no cumprimento da lei. Os cidadãos estamos seguros no Estado de São Paulo. É simplesmente um privilégio viver nesta terra — um paraíso em meio ao inferno. Parabéns à valorosa PM de São Paulo!

Responder

    Otto

    31/01/2012 - 03h07

    Surtou?

    Fábio

    02/02/2012 - 18h44

    Esse Augusto é um desses 'comprados' referidos por alguém aqui, antes. Ele está sempre presente nos comentários e invariavelmente fala essas piadas aí. Não é alguém sequer digno de resposta. É só um boneco contratado. Apenas ignorem esse paspalho, por favor.
    PS* E se não for contratado, pior ainda. É apenas um completo imbecil.

    Marcos W.

    31/01/2012 - 06h57

    Gostas de um cassetete,pelo jeitinho!!

    Leider_Lincoln

    31/01/2012 - 11h59

    No lombo dos outros é refresco! Deve ser destes sujeitinhos com problemas psiquiátricos ou sexuais que se diverte vendo a dor dos outros…

    Abolicionista

    31/01/2012 - 06h59

    Parabéns, PM, por perseguir apenas os pobres e negros de nossa rica nação. O que seria de um país em que a polícia também punisse as injustiças dos ricos contribuidores? Parabéns por estuprar apenas estudantes da USP e nenhuma da PUC, demonstrando respeito à igreja católica. Parabéns por celebrar o golpe militar, parabéns, PM! Parabéns por pagar mal seus funcionários, afinal, capataz que ganha bem fica mal-acostumado. Parabéns por sentar a borracha naquele negro incauto que caiu na besteira de pedir ajuda para os policiais! Parabéns por sujar a imagem do Brasil no exterior, país de terceiro mundo tem que saber seu lugar. Parabéns, PM!

    Moacir Moreira

    31/01/2012 - 07h59

    Chama o Datena pra te ajudar a puxar saco da PM.

    Leider_Lincoln

    31/01/2012 - 08h04

    Sim, parabéns a polícia que é a responsável por 1 em cada 5 assassinatos ocorrido em São Paulo, inflexível na obediência às leis que beneficiam os ricos!

    Jairo_Beraldo

    31/01/2012 - 11h34

    E reparou, Leider, que a puliça goiana está no front criando o apartheid aos modos do que foi banido na Africa do Sul? É a jestão moderna tucana em Goiás…aliás tão moderna, que nosso reizinho M. Perigo "dengou"…PODE??? O poder central goiano está DENGOSO…e está em tratamento no SUS… acredite quem quiser. Dengue e Governo de Goiás fazendo um lugar melhor para se viver – É o governo de Goiás na força do coração do brasil

    André

    31/01/2012 - 08h28

    Viva a PM da Chuíça :P
    A segunda maior força militar de SP, depois daquela facção criminosa, sabe?
    E não esquece de ligar os alarmes e só chegar em casa quando a rua estiver completamente deserta. Também não para em sinal vermelho, e não deixa nada aparecendo no carro; também não tira dinheiro em caixa eletrônico ou então já deixa separado aquele trocadinho para os homi do perder perdeu, do lado daquele para os flanelinhas :p

    desinformacaonao

    31/01/2012 - 08h30

    Estava perplexo ao ler o texto, e ao ler este comentário, a perplexidade foi tomada por um misto de sentimentos…

    Primeiro um sentimento de ironia, quis crer que você estava simplesmente fazendo graça com tamanha covardia em nome da especulação imobiliaria e de um destorcido e doentio sistema judiciário.

    Depois me dei conta de que você está realmente está expressando seus sentimentos, e aí, um sentimento de revolta, sobre principalmente como o ser humano pode sentir tanto prazer em ver o sofrimento alheio, independente do pensamento de que crianças não tem onde dormir e foram alvos do ataque enfurecido de uma polícia que só serve para atacar a população, em nome de um governo que eleito pela maioria da população, deveria fazer apenas o que é de interesse da maioria.

    Nesses momentos, sinto-me envergonhado e triste, por pensar que esse tipo de governo, por mais terrível que seja, conte cada vez mais com o apoio incondicional da mídia, que deveria denunciar o agressor, e como temos visto, denuncia a vítima.

    Aline C Pavia

    31/01/2012 - 09h00

    Com licença, vou ali vomitar e já volto.

    Salvador Dias

    31/01/2012 - 09h02

    Seguro aonde cara pálida??

    Morvan

    31/01/2012 - 09h09

    Bom dia.

    Augusto, sugiro este seu depoimento no Blog do Prof. Hari (http://www.hariovaldo.com.br/site/), notadamente o artigo http://www.hariovaldo.com.br/site/2012/01/28/hino-comunista-ja-previa-a-vitoria-dos-homens-bons/, pois este está notadamente hilário.
    Esta polícia deveria estar sendo era julgada, aqui mesmo no Brasil, pois desde 1954 (antes do golpe efetivo, portanto) que atenta contra todos os direitos da pessoa humana.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    Edson Augusto

    31/01/2012 - 09h10

    Augusto,
    Acho que você faria sucesso nos humorísticos do SBT ou no Zorra Total da Globo. Sua ironia é perfeita.

    beattrice

    31/01/2012 - 09h11

    Ironia mode on?

    priscila presotto

    31/01/2012 - 12h51

    Como ? Pode se explicar melhor ?Aliás meu comentário não foi para vc e sim ao Augusto!

    ana

    31/01/2012 - 09h33

    temos mais um tucaninho por aqui querendo se passar por "gente", por "povo"? vai aprender a escrever primeiro, e depois aprenda a pensar, questionar. então, volte.

    priscila presotto

    31/01/2012 - 09h58

    Ironia ou blasfêmia????????

    Jairo_Beraldo

    31/01/2012 - 11h23

    Pelos comentarios de uma certa sabidona Ana, é um elogio da mais alta galardia.

    Miguel

    31/01/2012 - 10h50

    Felicidade de bobo alegre e' soltar estultices e se sentir diferente por isso…

    Paulo Santos

    31/01/2012 - 11h04

    Uma decisão judicial não vale uma vida. De um juiz sobre o caso Pinheirinho.

    Julio Silveira

    31/01/2012 - 11h30

    Tô achando que esse Augusto é o Nunes.

    Leider_Lincoln

    31/01/2012 - 11h57

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/1041582-alckmi

    Pelo jeito a coragem que o governadorzinho tem para descumprir acordos e desobedecer a Justiça Federal, ele não tem para enfrentar as consequências dos seus atos… é este "homem" que te inspira, troll?

    Daniel Torres

    31/01/2012 - 14h39

    Freud explica…

    Santiago

    31/01/2012 - 15h18

    Ironia? Sarcasmo? Cidadão seguro no Estado de São Paulo? Entendi: sarcasmo.

    Odarp Notielc

    31/01/2012 - 15h52

    Não sei onde vc mora em São Paulo se na capital ou interior, porém onde que que seja, vc não deve ler jornais, revistas, assistir TV a não ser o BBB. Para dizer que há segurança em SP está de gosação né!

luiz pinheiro

31/01/2012 - 00h01

Do Blog do Brizola Neto: “A Folha não liberou para o público em geral a matéria com as críticas da Presidenta Dilma à expulsão dos moradores do Pinheirinho. Evidente que, pela função presidencial, não caberia discursar contra a Justiça e o Governo de SP, pelas implicações institucionais. Mas, numa reunião com os movimentos sociais, a Presidenta disse o que pensa: referiu-se à operação como barbárie, disse que não esperava que ocorresse dessa maneira. Falou que o modelo não é o do governo federal. Mas disse que o país é uma federação e que o caso estava sob responsabilidade de um estado e do Judiciário, o que limita a atuação do governo federal. A barbárie de Pinheirinho, como a da Cracolândia, são escaramuças. Vão tentar atrair a esquerda brasileira para a armadilha de se apresentar como patrocinadora da desordem, da ilegalidade. Nós temos um governo, que trava batalhas que nós não podemos travar, sozinhos. Mas há batalhas que só nós podemos travar, não o Governo. Dilma precisa de nós, como nós precisamos dela”.

Responder

    dukrai

    31/01/2012 - 10h14

    véi, os trolls baixaram com força, entenderam direitinho que Pinheirinho é simbólico pra juntar a direita, dos proto-fascistas aos neolibelês.

    Luca K

    31/01/2012 - 13h21

    Gostei da sua análise Luiz, acho q é por aí mesmo!
    []s

Polengo

30/01/2012 - 23h48

Mas e aí?
Você voltou e mandou ela falar com ele? O que ela disse?

Faltou o fim da história, que o Sr. Paulo Maldos poderia contar-nos.

Responder

    Moacir Moreira

    31/01/2012 - 00h17

    Falou nada…se tivesse falado ia tomar providências, pois isso é caso de intervenção federal.

luiz pinheiro

30/01/2012 - 23h46

O que a maioria dos comentários demonstra é que há uma total incompreensão a respeito das responsabilidades e dos poderes da presidência da República. Não sabem, não compreendem, e o pior, nem buscam entender melhor, lendo a Constituição, por exemplo. Só fazem cobrar e culpar, é mais fácil. Como pode acontecer um crime desse e a presidenta não ser culpada? – é o que pensam. Nem de longe imaginam o quanto estão longe da realidade. A história desse assessor foi divulgada aqui nesse blog há muito tempo, eu mesmo fui um a comentar. Não apareceu uma única manifestação de solidariedade, de reconhecimento à tentativa dele – quer dizer, do governo -de encontrar uma solução. Seguiram, impávidos, os comentários botando a Dilma junto ao Alkmin no mesmo saco de culpados. E vem as fotos, provas do suposto conluio. Depois, o povo pobre é que é taxado de "despolitizado".

Responder

    Aline

    31/01/2012 - 00h13

    Então tá LUiz, aceito. Somos todos burros e vc é o único inteligentwe. Na boa, mesmo. De boa! Eu não entendo qeu todos somos brasileiros. Nossa nacionalidade é unica. A naturalidade não. Pelo que sei a nossa nacionalidade precede a nossa naturalidade. Então meu caro, em nome da nacuionalidade a presidenta poderia ter dito ao OPUS DEI "peraí" mestre, isso aqui é Brasil e eu não permito.
    Quer dizer que não pode?

    luiz pinheiro

    31/01/2012 - 01h11

    Por favor, Aline, releia o final da matéria. O assessor conta aos vereadores que apresentou o cartão da Presidência da República, mas foi barrado pelo PM. "Você volta e manda sua presidenta falar comigo", disse o policial. Interessante notar que ele falou "sua" presidenta, como se a presidenta não fosse do Brasil, não fosse de todos nós. Era presidenta apenas do assessor, que trabalha com ela. Eu acho que dificilmente um oficial da PM barraria um assessor da presidenta sem estar instruído nesse sentido. A orientação era ninguém entrar. O governo de SP, o Tribunal de Justiça de SP, e a prefeitura de SJC sabiam ter força institucional e politica – com apoio total da mídia – suficiente para bancar a operação e mantê-la fechada a estranhos. Tomaram a precaução, apenas, de antes enganar o governo federal, fazendo-o crer que a negociação continuasse em curso, quando na verdade a operação já estava decidida e planejada.

    Salvador Dias

    31/01/2012 - 09h06

    Muito bem Luiz, sua análise está corretíssima.

    Bonifa

    31/01/2012 - 11h00

    O oficial da PM dá a entender que obedece a pessoas muito, mas muito mais poderosas que a Presidenta da República. E que está numa jurisdição que não pertence à República, porisso não deve qualquer obediência a seu Chefe Supremo. Trata-se não apenas de uma jurisdição diferente, mas de uma jurisdição SUPERIOR à da República Federativa do Brasil. E ao fim, a frase debochada que o oficial emite ao dizer que "manda ela falar comigo", quer dizer que ele pertence a um país que não é o Brasil e diante do qual o Brasil se curva.

    beattrice

    31/01/2012 - 09h13

    Não se trata de não poder, trata-se de não querer, ela não quer, não faz.
    Simples assim.
    Já passou e muito da hora de aliviar as responsabilidades de dona Dilma em todos os desmandos que acontecem dentro e fora do governo federal mas nos quais ela tem a responsabilidade legal de interferir e não o faz.

    Luca K

    31/01/2012 - 13h18

    Não beattrice, é q não pode mesmo!

    julinho

    31/01/2012 - 14h23

    Essa situação está parecida àquela da escuta do ministro Gilmar e o senador Demóstenes (não comprovada) em que o ministro Gilmar chamou o presidente Lula "às falas". O Lula ficou trepidante e acabou demitindo, aliás, deportando, o Paulo Lacerda para Portugal. Estamos vivenciando o mesmo filme, o mesmo erro, a mesma vergonha. É lamentável.

    Neuza

    01/02/2012 - 13h13

    A Dilma não exilou nem demitiu ninguém que se opôs à barbárie em Pinheirinho.
    O exílio do Paulo Lacerda foi inexplicável e lamentável. Só posso imaginar que o Lula foi obrigado a fazer isso. Como foi obrigado a assinar a Carta aos Brasileiros, para que o poder econômico que dirigia e continua a dirigir o Brasil, o deixasse tomar posse. Valeu a pena? Acho que valeu.

    Antonio Nunes

    31/01/2012 - 21h37

    trata-se de não poder mesmo!

    Dilma não tinha nem a responsabilidade e nem o direito de interferir num processo de competencia estadual e q não feriu nenhuma lei…

    simples assim.

    Bruno

    31/01/2012 - 22h24

    Você está falando sério mesmo? Onde estão as leis que dão responsabilidade legal ao Presidente da República Federativa do Brasil de interferir nos atos dos governadores e prefeitos municipais? Cite os artigos constitucionais, por favor.
    Essa sua pretensão de saber o que uma cidadã com a história de vida de Dilma Rousseff quer, o que faz e porque não faz é um pouco hilária.

    ana

    31/01/2012 - 09h32

    não, Aline, não pode.

    Augusto

    31/01/2012 - 01h18

    Quer saber??? Foi pouco… A PM deveria tê-lo prendido, depois de lhe dar umas boas borrachadas. Ele não tinha nada que fazer lá. Todo mundo tem de andar na linha! Sem exceção!

    Bruno

    31/01/2012 - 22h31

    Interessante: ora vocês querem que o Governo Federal interfira,logo a seguir quando constatam que ele estava presente tentando, dentro do que a lei permite, encontrar uma solução humanizada para resolver o impasse,ficam irados. O caso de vocês é desconstruir a imagem da Presidenta, custe o que custar.
    Vai ser impossível. Ela se garante pela grandeza do seu caráter e em virtude da primorosa inteligência.

    Deusdédit R Morais

    31/01/2012 - 09h08

    Ainda estou à espera de uma manifestação da Presidenta, senão em apoio aos despejados do Pinheirinho, coisa que ela jamais fará para não melindrar o governador nazi-fascista-cristão, e disso só se lembrará às portas de uma nova eleição, ao menos em solidariedade ao seu assessor.

    PedroAurelioZabaleta

    31/01/2012 - 14h09

    Prezado Luiz Pinheiro,
    Concordo absolutamente com tua avaliação.
    Também usei a mesma expressão da Presidenta: "barbárie".
    A Presidenta não é A autoridade da Federação ou da Democracia, assim como Lula também não era.
    Eles entendem isso. Tu entendes. Muitos dos que aqui se manifestam não entendem.
    (Curioso, querem democracia, mas também querem o grande Pai ou a grande Mãe que resolve tudo autoritariamente)
    Tua mensagem clara, objetiva e desprovida de "agitação", qualifica o debate.
    Precisamos de muitos Luiz Pinheiro aqui, e em outros blogs sujos.
    Valeu.
    grande abraço

    Morvan

    31/01/2012 - 21h31

    Boa noite.

    Isso mesmo, PedroAurelioZabaleta. Sem querer, alguns comentários acabam legitimando a "democracia do porrete(?)".

    Se tem algum "pecado" do Governo Federal", foi o de negociar e acreditar que isto seria o bastante (negociar em si não é um erro, e sim acreditar em palavra de tucano (ainda mais tucano Opus Dei)); no mais, o Governo Federal fez o que estaria ao seu alcance.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    luiz pinheiro

    31/01/2012 - 22h01

    Obrigado PedroAurelio, companheiro de "trolagem governista", segundo a dona Beatricce….

Alberto

30/01/2012 - 23h27

Pinheirinho: “Decisão judicial não vale uma vida”
Publicado em 27/01/2012
O Conversa Afiada recebeu o seguinte e-mail do amigo naveante Julio Cesr:

Caro Paulo Henrique Amorim,

Caso ainda não tenha conhecimento, sugiro a leitura desse brilhante artigo elaborado pelo jornalista Rodrigo Haidar mostrando a opinião de um ex-ministro do STJ sobre o caso Pinheirinho. Aos meus olhos, é “um game over” para o discurso de que a Polícia estava a serviço da Justiça (sim, com J maiúsculo).
http://www.conjur.com.br/2012-jan-27/decisao-stj-

Cordialmente,
Júlio César Vieira Soares

Decisão do STJ indica que havia outra saída na disputa
http://www.conversaafiada.com.br/politica/2012/01

Responder

Mari

30/01/2012 - 23h25

Realmente é de cortar coração e a cabeça também. Até agora não entendei porque a presidência da República não tem poderes para impedir barbáries em território nacional Estou bestificada.

Responder

    Lena

    31/01/2012 - 00h17

    É só ler a Constituição Federal e não perder de vista que o Brasil é um Estado de Direito,que se rege por leis e não pelas vontades de cada um. E além do mais o Brasil é uma República Federativa. Por isso não só os três poderes são autônomos mas também cada Estado tem autonomia própria e esferas próprias de atuação.

    beattrice

    31/01/2012 - 09h17

    Pelo visto é uma República Federativa da qual São Paulo é uma comunidade autônoma independente.
    O imposto federal recolhido em SP este ano fica aqui?

    dukrai

    31/01/2012 - 10h09

    ô Lena, só desenhando pra entenderem.

    Moacir Moreira

    31/01/2012 - 00h32

    Poderes ela tem, mas será que é conveniente?

    Morvan

    31/01/2012 - 09h16

    Bom dia.

    Poderes, no sentido republicano da palavra, não os têm mesmo, Mari. Poder, no sentido de coerção, sim. Mas seria o mesmo que abrir a "Caixa de Pandora". Uma intervenção em um Ente da Federação seria o princípio do fim.
    Nós podemos até culpar a Dilma por inação (acho até pesada, a palavra, para o caso cito, pois houve gestões no sentido de emcampamento ou desapropriação da área), jamais por não ter reconhecido os limites – dentro do Estado de Direito.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    Morvan

    31/01/2012 - 10h39

    Bom dia.

    Onde se lê: emcampamento; leia-se: encampamento (desculpe pelo "tipo").

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    Antonio Nunes

    31/01/2012 - 16h37

    rapaz…

    não é pela "vontade" q o Governo Federal pode decretar intervenção em um Estado!

    sei q é dificil entender mas… EXISTEM LEIS!!!!!!!

    o Governo Estadual seguiu uma ORDEM JUDUCIAL, não cabendo portanto nenhuma ação nem "coerção" do Governo Federal…

    uma intervenção não seria o "principio do fim"… SERIA O FIM, posto q seria ILEGAL!

    ps: espero q este comentário não seja censurado como os 3 anteriores q tentei postar…

    Morvan

    31/01/2012 - 17h44

    Boa tarde.

    Antonio Nunes, esta resposta é para mim mesmo? E se o é, nós estamos discordando (não que isto seja um problema, em si)?

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    Antonio Nunes

    31/01/2012 - 18h40

    Boa tarde…

    a resposta é pra vc!

    e acho q estamos discordando quando vc diz:

    "Uma intervenção em um Ente da Federação seria o princípio do fim."

    o q eu disse é q não havia a menor possibilidade legal de ter a tal intervenção… sendo assim, ela (a intervenção) não poderia ser nem citada como opção no caso…

    fora isso (q é o q trata a minha resposta), estamos de acordo quanto ao papel do Governo Federal, q neste caso não poderia fazer nada…

    ps: parabens por ser um dos poucos a conversar e eventualmente discordar sem agredir e tentar desqualificar a opinião contrária, como é praxe por aqui!

    Morvan

    31/01/2012 - 21h01

    Boa noite.

    Antonio Nunes, obrigado pelo reconhecimento; agredir é que não é opção para mim. Tenho um Blogue onde posso discutir e acredito nos meus propósitos. Isto é um sonho.
    Mas, acredite. A opção de intervenção não soa como opção para nós, que entendemos – ou buscamos entender – o significado das Esferas de Poder e de seus limites. Mas a direita estava doida que Dilma mordesse a isca e pusesse os pés pelas mãos, pois só assim ela desqualificaria o PT e todo o Governo. O "minino" Alckmin passaria, assim, de algoz a vítima. É por isso que é uma opção (não federativamente falando).

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

francisco p. neto

30/01/2012 - 23h24

Não estou vendo a Dilma reviver a sua juventude.
A época é outra, mas há sinais e fatos que lembram àquela época.
Está na hora da Dilma dar um murro na mesa.
Com todo o respeito que merece o funcionário da presidencia, não era a pessoa indicada para uma situação complicada como essa.
Por enquanto vejo o braço dela engessado.

Responder

    Lena

    31/01/2012 - 00h22

    O Lula nunca foi de dar murro na mesa. O mais certo a quem faz isso é que quebre a mão. A Dilma não aceitará provocações e como o Lula vai pavimentando o caminho para que o povo sobreviva em melhores condições e tenha um dia a possibilidade de se organizar e fazer uma verdadeira transformação social.
    Mas há aqueles e aquelas que parecem lamentar que o cerra não tenha ganho as últimas eleições.

    beattrice

    31/01/2012 - 09h18

    Vai explicar essa pavimentação "para que o povo sobreviva em melhores condições" às 6000 pessoas refugiadas do Pinheirinho.

    Deusdédit R Morais

    31/01/2012 - 09h18

    Criticar a Presidenta não significa ser partidário do nosferato da Mooca. Aceitar a postura condescendente e acovardada da Sra Dilma Rousseff em casos definidores de uma nova conceituação da sociedade brasileira não é obrigação de ninguem que nela tenha votado. Independência é um bem valoroso. Crença em valores que definem de modo positivo o caráter de um povo tambem!

Denise

30/01/2012 - 23h16

A Dilma precisa saber disso!

Responder

    Aline

    30/01/2012 - 23h59

    Ela sabe. E como sabe!

    Moacir Moreira

    31/01/2012 - 00h16

    Ela e o Lula não sabem de nada.

Davi Lemos

30/01/2012 - 23h16

O fascismo está aí pessoal, mas deve ser combatido, COTIDIANAMENTE, na net e nas ruas. Vide os comentaristas de extrema direita que infestam este blog: e o pior, a classe média, historicamente reacionária, está com eles, clamando por cassetete e gás pimenta. Se não os enfrentarmos, os coturnos virão ainda piores.

Responder

    João-PR

    31/01/2012 - 10h58

    Concordo plenamente Davi.
    O fascismo está de volta. Só faltam os camisas negras apoiando o Mussolini.

Jairo_Beraldo

30/01/2012 - 22h54

A Dilma Traíra então borrou de medo foi dos capitães-do-mato tucanos?

Responder

    Lacerda

    30/01/2012 - 23h04

    Senhor Jairo, não entendi porque o "dilma traíra"…Será que o senhor é mais uma viúva do fhc e serra (minúsculo mesmo !), e está com saudade de se ajoelhar perante os americanos, europeus etc, como fazia o governo do psdb !!!!!!!!

    _Rorschach_

    30/01/2012 - 23h18

    Pelo que me lembro, os americanos revistaram os ministros da Dilma em solo brasileiro.

    Eita maniqueísmo…. eles são malvados, nós somos bonzinhos…

    Moacir Moreira

    31/01/2012 - 00h34

    Esses trolls paus mandados são pagos para defender tanto os tucanos quanto os petistas.

    Então não se pode mais criticar a omissão do governo federal que logo se é chamado de fernandista e serrista?

    beattrice

    31/01/2012 - 09h15

    Essa tropa de choque é dilmista.
    Outros petistas levam críticas e passam incólumes,
    mas se tocar num dos dilmistas, como o Torquemada por exemplo a tropa invade,
    a de trolleiros.

    rodrigo.aft

    31/01/2012 - 09h41

    CONCORDO!!!

    Moacir, note q há montes de "comentaristas" com a opinião fechada do seu "patrão", e um repete o q outro fala, usando, eventualmente, frases modificadas para não dar tanto na vista, às vezes, fazendo defesas absurdamente irracionais.

    não há modelo administrativo (ou de gestão) perfeito, nem pessoas perfeitas…

    Então, a crítica construtiva é parte da melhoria contínua do modelo e um bom modo de pegar os malandrinhos (neocons ou "companheiros" q pisam fora da linha…

    quer roubar, vai pegar a bolsa da mãe ou a carteira do pai…
    DINHEIRO PÚBLICO, NÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Pegou dinheiro público ou pratricou tráfico de influência, tem q SER PUNIDO EXEMPLARMENTE!!!!!!!

    Nâo quer ser ético e honesto, não entre na carreira pública nem seja político!!!!!!

    SIMPLES ASSIM!!!!!!!!!!!!!!

    _Rorschach_

    31/01/2012 - 09h50

    Justamente.

    Pelo que já vi do forum o Jairo Beraldo está longe de ser uma " viúva do PSDB".

    Esse ataque contra ele só demonstra uma ignorância sem limites. Quer dizer, não se pode exercer direito de crítica.

    É uma truculência que só pode estar a soldo de alguém…

    leandro

    31/01/2012 - 09h27

    E agora mudam a lei para agradar a FIFA. Isso é que é baixar a cabeça. Viva a cerveja liberada nos estádios para os gringos, quando a Copa acabar nós voltamos a proibição.

    Jairo_Beraldo

    31/01/2012 - 08h35

    Senhor Lacerda, continue sua labuta em fazer a "higienização" no Rio, e por favor, não venha com falso moralismo.

    Jairo_Beraldo

    31/01/2012 - 11h20

    Além do mais, pelas suas palavras, não sei quem é pior…VOCE, a PM Paulista ou ALCKMIN.

    ana

    31/01/2012 - 09h30

    deselegância é a marca de gentinha como esse Jairo. você nem sabe quais são as funções de um presidente. aliás, você não sabe nada. é um simple signorante tentando se fazer de sabido.

    Jairo_Beraldo

    31/01/2012 - 11h08

    E voce uma sabidona que faz como a direita reacionária…AGRIDE GRATUITAMENTE…

Alberto

30/01/2012 - 22h53

Em minha terra há um ditado que diz QUEM MUITO SE ABAIXA O FUNDILHO APARECE. Não me digam que em nome do Brasil Dilma não poderia ter interferido para que nada disso acontecesse. Manda um emissário que não deu conta de se fazer respitar sob a mira das baionetas. E nem podia, não é? Autonomia de um Estado não suplanta o poder d emando de um país

Responder

    Lena

    31/01/2012 - 00h29

    Alberto
    Rompantes não resolvem nada.Quem vem de longe e fez política com coragem a vida inteira não vive de rompantes nem aceita provocação. Planeja, realiza e age. Dentro da lei. E conquista o respeito e admiração do povo,exatamente como Lula fez e faz. Daí o alto índice de aprovação nas pesquisas de opinião recebidos por Dilma Rousseff. Já Kassab e Alckmin descem a ladeira.
    Alguém o critica por ter recebido Geraldo Alckmin no Hospital três dias depois do massacre de Pinheirinho?

    Moacir Moreira

    31/01/2012 - 08h03

    Para que eleições e plebiscitos se as pesquisas de opinião são muito mais confiáveis e baratas?

    beattrice

    31/01/2012 - 09h15

    SIM.

    André

    31/01/2012 - 08h30

    Legal é o Alckmin fingir que se abaixou para o TJ de São Paulo. No fundo eles são unha e carne, eles se merecem, o rei e sua corte.

    Agora se tu és inteligente mesmo, pesquisa sobre o que fez o Blairo Maggi em situação idêntica no estado dele, e olha que o cara é de direita e latifundiário…

    ana

    31/01/2012 - 09h31

    não, não poderia.

Deixe uma resposta