VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Juristas e entidades comprometidos com a democracia denunciam caso Pinheirinho à OEA

27 de janeiro de 2012 às 15h08

Manifesto pela denúncia do caso Pinheirinho à Comissão Interamericana de Direitos Humanos

No dia 22 de janeiro de 2012, às 5,30hs. da manhã, a Polícia Militar de São Paulo iniciou o cumprimento de ordem judicial para desocupação do Pinheirinho, bairro situado em São José dos Campos e habitado por cerca de seis mil pessoas.

A operação interrompeu bruscamente negociações que se desenrolavam envolvendo as partes judiciais, parlamentares, governo do Estado de São Paulo e governo federal.

O governo do Estado autorizou a operação de forma violenta e sem tomar qualquer providência para cumprir o seu dever constitucional de zelar pela integridade da população, inclusive crianças, idosos e doentes.

O desabrigo e as condições em que se encontram neste momento as pessoas atingidas são atos de desumanidade e grave violação dos direitos humanos.

A conduta das autoridades estaduais contrariou princípios básicos, consagrados pela Constituição e por inúmeros instrumentos internacionais de defesa dos direitos humanos, ao determinar a prevalência de um alegado direito patrimonial sobre as garantias de bem-estar e de sobrevivência digna de seis mil pessoas.

Verificam-se, de plano, ofensas ao artigo 5º, nos. 1 e 2, da Convenção Americana de Direitos Humanos (Pacto de São José), que estabelecem que toda pessoa tem direito a que se respeite sua integridade física, psíquica e moral, e que ninguém deve ser submetido a tratos cruéis, desumanos ou degradantes.

Ainda que se admitisse a legitimidade da ordem executada pela Polícia Militar, o governo do Estado não poderia omitir-se diante da obrigação ética e constitucional de tomar, antecipadamente, medidas para que a população atingida tivesse preservado seu direito humano à moradia, garantia básica e pressuposto de outras garantias, como trabalho, educação e saúde.

Há uma escalada de violência estatal em São Paulo que deve ser detida. Estudantes, dependentes químicos e agora uma população de seis mil pessoas já sentiram o peso de um Estado que se torna mais e mais um aparato repressivo voltado para esmagar qualquer conduta que não se enquadre nos limites estreitos, desumanos e mesquinhos daquilo que as autoridades estaduais pensam ser “lei e ordem”.

É preciso pôr cobro a esse estado de coisas.

Os abaixo-assinados vêm a público expor indignação e inconformismo diante desses recentes acontecimentos e das cenas desumanas e degradantes do dia 22 de janeiro em São José dos Campos.

Denunciam esses atos como imorais e inconstitucionais e exigem, em nome dos princípios republicanos, apuração e sanções.

Conclamam pessoas e entidades comprometidas com a democracia, com os direitos da pessoa humana, com o progresso social e com a construção de um país solidário e fraterno a se mobilizarem para, entre outras medidas, levar à Comissão Interamericana de Direitos Humanos a conduta do governo do Estado de São Paulo.

Isto é um imperativo ético e jurídico para que nunca mais brasileiros sejam submetidos a condições degradantes por ação do Estado.

1. Fábio Konder Comparato –  Professor Titular da Faculdade de Direito da USP

2. Marcio Sotelo Felippe – Procurador do Estado – SP (Procurador Geral do Estado no período 1995-2000)

3.Hélio Bicudo – Procurador de Justiça – Ex-Presidente da Comissão Interamericana de Direitos Humanos

4.  Paulo Sérgio Pinheiro – Ex-Ministro de Estado  Secretario de Direitos Humanos –

5. Associação Juízes para a Democracia (AJD)

6. Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM)

7. Celso Antonio Bandeira de Mello – Advogado – Professor PUC-SP

8.  Alaor Caffé Alves – Professor Titular da Faculdade de Direito da USP

9. Sérgio Salomão Shecaira – Professor Titular da Faculdade de Direito da USP

10.  Maurides Ribeiro – Professor da Faculdade de Direito  de Campinas – FACAMP

11.  Kenarik Boujikian Felippe – Desembargadora do Tribunal de Justiça – SP

12.  Wálter Fanganiello Maierovitch – Desembargador do Tribunal de Justiça – SP

13.  André Luiz Machado Castro – Presidente da Associação Nacional de Defensor Públicos e Coordenador-Geral da Associação Interamericana de Defensorias Públicas – AIDEF

14.  Alexandre Morais da Rosa – Juiz de Direito (TJSC). Professor Adjunto UFSC

15.  José Henrique Rodrigues Torres – Juiz de Direito – Presidente do Conselho Executivo da Associação Juízes para a Democracia  – Professor PUC Campinas

16.  Marcelo Semer – Juiz de Direito – SP

17.  Rubens Roberto Rebello Casara – Juiz de Direito – Professor IBMEC – RJ

18.  Jorge Luiz Souto Maior – Juiz do Trabalho – Professor Livre- Docente USP

19.  Dora Martins – Juiz de Direito – SP

20.  José Damião de Lima Trindade – Procurador do Estado – Ex-Presidente da Associação dos Procuradores do Estado de São Paulo

21.  Fernando Mendonça – Juiz de Direito – MA

22.  João Marcos Buch – Juiz de Direito – SC

23.  Maria Eugênia R. Silva Telles – Advogada – SP

24.  Pedro Abramovay – Professor FGV – Rio

25.  Mauricio Andrade de Salles Brasil – Juiz de Direito – BA

26.  Célia Regina Ody – Juíz Federal Substituta – MS

27.  Gerivaldo Alves Neiva –  Juiz de Direito – BA

28.  Aton Fon Filho – Advogado

29.  Jorge Fazendeiro de Oliveira –Advogado – SP

30.  Pedro Estevam Serrano – Professor PUC – SP

31.  Marcos Orioni Gonçalves Correia – Juiz Federal – Professor USP

32.  Pierpaolo Bottini – Professor – Direito  USP

33.  Fernando Calmon – Defensor Público – DF

34.  Carlos Eduardo Oliveira Dias – Juiz do Trabalho – Campinas

35.  Ana Paula Alvarenga Martins – Juiz do Trabalho – Porto Ferreira

36.  Julio José Araújo Junior – Juiz Federal – RJ

37.  Fabio Prates da Fonseca – Juiz do Trabalho – Aparecida do Norte

38.  Roberto Luiz Corcioli – Juiz de Direito – SP

39.  Antonio Maffezoli – Defensor Público Interamericano

40.  Anna Trota Yard – Promotora de Justiça – SP

41.  Luiz Antonio Silva Bressane – Defensor Público – DF

42.  Rodrigo Suzuki Cintra – Professor da Faculdade de Direito do Mackzenzie

43.  Michel Pinheiro – Juiz de Direito – CE

44.  Geraldo Majela Pessoa Tardelli – Diretor da Comissão de Justiça e Paz de São Paulo

45.  Maria Luiza Flores da Cunha Bierrenbach – Procuradora do Estado – SP

46.  Reginaldo Melhado – Juiz do Trabalho – PR

47.  Inês do Amaral Buschel – Promotora de Justiça – SP

48.  Marcelo de Aquino – Procurador do Estado – SP

49.   Juvelino Strozake – Advogado

50.  Marco Aurelio Cezarino Braga – Advogado – SP

51.  Andrei Koerner – Professor UNICAMP

52.  Alcides da Fonseca Neto, Juiz de Direito – RJ

53.  Giane Ambrosio Alvares – Advogada

54.  José Rodrigo Rodriguez – Professor – Direito – GV – São Paulo

55.  Camilo Onoda Caldas – Professor da Universidade São Judas Tadeu (SP)

56.  Silvio Luiz de Almeida – Doutor em Direito pela USP  – Presidente do Instituto Luiz Gama (SP)

57.  Rafael Bischof dos Santos – Professor da Faculdade de Direito da Universidade São Judas Tadeu (SP)

58.  Aristeu Bertelli – Condepe – SP

59.  Albérico Martins Gordinho – Advogado – SP

60.  Cristiano Maronna – Advogado – SP – Diretor do IBCCRIM

61.  Carlos Weis – Defensor Público – SP

62.  Roberta Silva Aidar Franco – Delegada de Polícia (SP)

63.  Luciana Silva Garcia, Advogada, Brasilia-DF

64.   Leandro Gaspar Scalabrin, advogado, RS

65.   Clara Silveira Belato, Advogada, RJ

66.  Vinicius Gessolo de Oliveira, Advogado, PR

67.   Lucia Maria Moraes, Professora da PUC/GO, Relatora do Direito à Moradia 2004 a 2009, GO

68.   Mário Rui Aidar Franco, Delegado de Polícia, SP

69.  Rafael Silva, Advogado, MA

70.   Daniela Felix Teixeira, Advogada, Vice-Presidente da Advogados Sem Fronteiras , SC

71.   João Paulo do Vale de Medeiros, professor da UERN, RN

72.  Eduardo Alexandre Costa Corrêa, Advogado, MA

73.   Felipe Bertasso Tobar, Advogado – SC

74.   Luciana Bedeschi, Advogada, SP

75.   Thiago Arcanjo Calheiros de Melo, Advogado, SP

76.    Julio Cesar Donisete Santos de Souza, Assessor Jurídico MCTI, DF

77.   Alexandre F. Mendes, Advogado, RJ

78.   Manoel A. C. Andrade Jr., Urbanista, SC

79.  Vinícius Magalhães Pinheiro, Professor universitário e advogado, SP

80.  Márcio José de Souza Aguiar, Procurador Municipal, Fortaleza, CE

81.   José Fabio Rodrigues Maciel, Advogado, SP

82.  Maria Carolina Bissoto – Professora – PUC Campinas

83.  Bernardo Luz Antunes, Advogado, RJ

84.  Reinaldo Del Dotore – Bacharel – São Paulo

85.   Francisco Martins de Sousa. Professor Universitário, CE

86.   Gladstone Leonel da Silva Júnior, doutorando em Direito (UnB), Assessor da Relatoria Nacional de Direito à Terra da Plataforma DHESCA-Brasil, DF.

87.   Glauco Pereira dos Santos, Advogado, São Paulo

88.  Newton de Menezes Albuquerque, Prof de Direito da UFC e da UNIFOR, CE

89.  Frederico Costa Miguel – ex-Delegado de Polícia – SP

90.  Marcela Cristina Fogaça – Advogada – SP

91.  Isabel Souza – Advogada – CE

92.  Moacyr Miniussi Bertolino Neto

93.  Mário Ferreira de Pragmácio Telles – Advogado – CE

94.  Thiago Barison de Oliveira – Advogado – SP

95.  Frederico Costa Miguel – Advogado – SP

96.  Antonio Escrivão Filho – Advogado – DF

97.  Vanderley Caixe Filho – Advogado – SP

98.  João Paulo de Faria Santos – Advogado – Professor UniCEUB – DF

99.  Conselho Federal de Psicologia

100.  Roberto Rainha – Advogado – SP

101.  Alessandra Carvalho – Advogada – SP

102. Nilcio Costa – Advogado – SP

103.  Marcio Barreto – Advogado – SP

104.   Maristela Monteiro Pereira  – Advogada – Membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB-Sorocaba/SP

105.  Alexandra Xavier Figueiredo, Advogada, membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB/MG

106.  Alexandre Trevizzano, advogado, SP

107.  Miguel Chibani, Advogado –  SP

108.    Carolina Brognaro Poni Drummond de Alvarenga –  Advogada – MG

109.   Maria Rita Reis – Assessora Ministério Público Federal

110.   Danilo D’Addio Chammas, advogado, membro da Comissão de
Direitos Humanos da OAB, MA

111.    Claudiomar Bonfá, advogado, RO

112.    Paloma Gomes, advogada, Distrito Federal.

113.   Dominici Mororó, advogado, Olinda, PE

114.  Cláudia Mendes de Ávila, Advogada ,RS

115.   Patrick Mariano Gomes, advogado, Brasília/DF

116.   Maria Betânia Nunes Pereira, advogada, AL

117.  Marleide Ferreira Rocha, advogada, DF

118.   Patricia Oliveira Gomes, advogada, CE

119.  Jucimara Garcia Morais, advogada, MS

120.   Juarez Cirino dos Santos, advogado, professor da UFPR, PR

121.   Maurício  Jorge Piragino – Diretor da Escola de Governo de São Paulo

122.   Andreia Indalencio Rochi, advogada, PR

123.    Danilo da Conceição Serejo Lopes, Estudante de Direito, MA

124.   Marilda Bonassa Faria, advogada, São Paulo

125.    Katia Regina Cezar, mestre em direito pela USP, SP

126.    Danilo Uler Corregliano, Advogado, SP

127.   Regiane de Moura Macedo, Advogada Sindicato Metroviários de SP, SP.

128.  Rodolfo de Almeida Valente, Coordenação Jurídica da Pastoral Carcerária de São Paulo, SP

129.  Juliana Pimenta Saleh, Advogada, SP

130.    Helena de Souza Rocha – Advogada – PR

O manifesto está aberto à sociedade em geral. Para assiná-lo, CLIQUE AQUI

 

141 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Heloiza

05/02/2012 - 00h24

A comunidade Brasileira na Europa esta chocada como eu achando que o massacre e algo comparavel ao Holocausto. Parabens Walter Maierovitch.
Eu assino qualquer coisa e participaria de qualquer movimento ou protesto contra os monstros responsaveis por essa crueldade em massa.
Hoje moro na Irlanda pois tenho vergonha do Brasil.

Responder

O caso Pinheirinho: um desafio à cultura nacional « Diocese Anglicana do Recife

04/02/2012 - 16h13

[…] 2http://www.viomundo.com.br/denuncias/juristas-e-entidades-comprometidos-com-a-democracia-denunciam-c… […]

Responder

Até quando?

30/01/2012 - 17h17

http://youtu.be/ig6rtauIn4g

Responder

Ana

30/01/2012 - 15h25

Vamos apoiar a desembargadora Eliana Calmon, Protógenes Queiroz, ele sabe aonde está o ovo da serpente.

Responder

Poder

30/01/2012 - 15h13

OPUS DEI http://youtu.be/tLvnehOg5SI

Responder

LuisCPPrudente

30/01/2012 - 12h20

Temos que continuar divulgando o link para todas as pessoas que conhecemos, pois até o momento só tem 5842 assinaturas. Também é necessário pedir para as pessoas que entrem nos seus emails e confirmem a assinatura da petição.

Responder

Luci

29/01/2012 - 19h32

Este espaço nós devemos postar mensgens de apoio ao povo do Pinheirinho e trocarmos idéias para divulgarmos o documento para angariar 50000 assinaturas rapidamente. Temos que vencer esta batalha.

Responder

Luci

29/01/2012 - 19h28

Assino pelos doentes e pelas crianças lindas do Pinheirinho, pela paz duradoura e justiça sustentada, em nossos, lares, nas ruas, nos guetos, nas favelas, em todos os cantos do planeta , nós temos direito, porque somos seres humanos. O limite da ordem e força é a dignidade humana.

Responder

Denise

29/01/2012 - 16h51

MONSTRA! MAGA PATOLÓGICA (assim mesmo com "o"!

Responder

glapido

28/01/2012 - 20h59

Se eu fosse a OEA, lançava logo um candidato para disputar as presidenciais de 2016 aqui no Brasil – porque ele iria ganhar disparado.
Sou radicalmente contra a forma com que o PSDB lida com a questão social, mas também sou contra recorrer à OEA.
Recorrer à OEA pressupõe que o país não consegue resolver os seus próprios problemas.
Isso contradiz o que vimos falando a respeito do Brasil, do seu protagonismo, da sua capacidade de superação … dos problemas, etc.
É isso mesmo?
E depois, o que acontecerá?
Suponhamos que o manifesto encontre eco na OEA.
O desdobramento provável é que a OEA faça então pressão ao governo brasileiro, como aconteceu recentemente com Belo Monte.
É isso mesmo?
Ou seja, a OEA está intermediando um diálogo da sociedade com o governo federal.
É isso mesmo?
As nossas instituições são tão frágeis assim que não permitem que tal diálogo consiga ser conduzido sem a necessidade de uma instituição paternalista?
Não temos auto-suficiência política para isso?

Responder

Gilson Raslan

28/01/2012 - 18h20

Com exceção da TV Record, todo o resto da mídia está propalando que o PT está politizando uma questão jurídica. Será que todas aquelas pessoas que assinaram o manifesto à Comissão Interamericana de Direitos Humanos também estão politizando o caso Pinheirinho?
Esses donos da mídia pensam que somos todos idiotas.

Responder

edmar

28/01/2012 - 17h47

Está faltando muita gente nesse manifesto-denúncia: pastores, padres, bispos, etc. Cadê a CNBB? Onde está o bispo de guarulhos? Que fim levou o Malafalha e sua "Vitória em Cristo"? Sabe o que acho? NOSSO SENHOR TÁ DEMORANDO!

Responder

Maria

28/01/2012 - 17h31

Senhores Juristas formem um Conselho de Justiça Popular, os senhores e membros da sociedade civil – os marginalizados e excludios, analisemos, para encaminhamento todos os casos de violação de direitos humanos a OEA.Pinheirinho é o início. A população está submetida diariamente e a tratamento cruel e degradante, quem são as grandes corporações – como OPUS DEI, seu Banco, que patrocinam campanhas eleitorais e governam, dominam as instituições da República sem nosso voto, cuidando dos interesses de grandes corporações e tratando o povo como animal. A face da justiça é a da elite oligárquica que banqueteia-se na mesa farta da impunidade e privilégios.

Responder

    Maria

    29/01/2012 - 19h51

    Este Conselho Popular de Justiça, para que a própria sociedade aprendar identificar ações de violação de direitos humanos que afronte a dignidade humana, e possa exigir seus direitos, sempre que lhe for negado.
    Este país tem que ser uma grande escola de cidadania ativa.

Fabiano

28/01/2012 - 16h38

Vamos lá assinar, contra a barbárie!

Responder

Pancho Villa

28/01/2012 - 16h07

Azenha, o assunto não tem ligação direta (ainda que eu ache que tenha até demais), mas recomendo a linkagem de uma reprise do Programa Ver TV que passou hoje na TV Câmara. O tema foi radiodifusão e marco regulatório. De longe, um dos melhores debates em curto tempo que já vi na televisão sobre o assunto. Ele é reprise de um programa que passou ainda em dezembro do ano passado. Vou postar o link do primeiro bloco, o pessoal assiste ao resto.
http://www2.camara.gov.br/tv/materias/VER-TV/2071

Responder

:: Fazendo Media: a média que a mídia faz :: » Dez mentiras que cercam o Pinheirinho

28/01/2012 - 15h27

[…] Atualização de 27 de Janeiro às 15:49. Assine e ajude a divulgar o manifesto para  denunciar as atrocidades do Pinheirinho para a OEA clicando aqui. […]

Responder

Jose Antonio Batata

28/01/2012 - 15h17

O POVO de São Paulo não merce o GOVERNO que tem. Vamos exigir NOVAS eleições no Estado de São Paulo em 2012, até a posse do novo governador deve haver intervenção FEDERAL>

Responder

Nelson Nobre

28/01/2012 - 14h46

Lendo o comentário do Franco Atirador sobre grilagem de terras lembrei-me de fato fato ocorrido comigo.No ano de 1989 eu comprei um terreno cujo o contrato foi lavrado em um livro e que em alguns dias me entregariam os documentos para eu fazer a escritura definitiva no cartório de registros de imóveis. Por precaução anotei os dados do livro e N° da folha .No dia marcado eu fui ao cartório e para minha surpresa o atendente me disse que não havia encontrado nada registrado em meu nome.Exigi então para ver o livro e depois de muita relutância ele me mostrou e foi ai que tive a segunda surpresa ,a folha onde o meu contrato foi lavrado havia sido retirada. Revoltado com a situação segurei o livro e pedi a presença do Tabelião e que em pouco tempo foi ao balcão aonde eu estava e foi logo dizendo que eu estava me apossando de documentos públicos e que isso era crime. Mostrei a ele que página cujo n° eu havia anotado estava faltando e ele muito nervoso repreendeu o funcionário ali mesmo no balcão por ele trazido o livro sem a sua autorização e entra para sua sala .Minutos depois ele retorna com uma pasta contendo os meus documentos e a folha que havia sumido já dobrada e amarrotada dizendo que o livro tinha caído e folha despregou-se do mesmo.

Uma coisa me chamou bastante a atenção e que hoje quando vejo fatos dessa natureza elas me voltam à memória.Ao folhear o livro observei algumas folhas em branco.Não seriam estas folhas a reposta para muitas escrituras que de uma hora para outra aparecem nas mãos dos poderosos dizendo que as comprou no passado?Os Cartórios devem ser investigados pois eles são peças chaves no mundo da grilagem.

Responder

Paulo P.

28/01/2012 - 14h11

DESCULPEM, FORA DO ASSUNTO, MAS ACHEI IMPORTANTE…
===============

Eurodeputado denuncia: ACTA – uma farsa à qual não participarei

É um comunicado do eurodeputado Kader Arif explicando sua renúncia como chefe relator do ACTA ao Parlamento Europeu.

Kader Arif, o relator do ACTA ao Parlamento Europeu, decidiu demitir-se da sua missão crucial para a ratificação do acordo anti-contrafacção. Foi a assinatura do acordo pela União Europeia em Tóquio nesta quinta-feira que motivou a sua decisão.

Eis o seu comentário:

A Comissão Europeia assinou hoje, em nome da União Europeia, o acordo comercial anti-contrafacção, ACTA.

Gostaria de denunciar todo o processo que levou à assinatura deste acordo: não há associação da sociedade civil, falta de transparência desde o início das negociações, sucessivos adiamentos da assinatura do texto sem que “Nenhuma explicação seja dada, deixando de lado as reivindicações do Parlamento Europeu, no entanto, expressa em diversas resoluções desta assembléia.

Como relator deste texto, enfrentei manobras sem precedentes da direita deste Parlamento para impor um cronograma acelerado para passar o acordo o mais rapidamente possível antes que a opinião publica seja alertada, privando na verdade, o Parlamento Europeu do seu direito de expressão e das suas ferramentas à disposição para levar as legítimas reivindicações aos cidadãos.

No entanto, todos sabemos, o acordo ACTA causa problemas, seja no seu impacto sobre as liberdades civis, nas responsabilidades que impõe aos fornecedores de acesso à Internet, na fabricação de medicamentos genéricos ou na pouca proteção que oferece as nossas indicações geográficas.

Este acordo poderá ter consequências importantes na vida de nossos cidadãos, e no entanto tudo é feito para que o Parlamento Europeu não tenha voz neste capitulo. Então, hoje, na apresentação deste relatório a meu cargo, gostaria de enviar um forte sinal e alertar o público sobre esta situação inaceitável. Eu não vou participar nesta farsa. http://www.provafinal.net/2012/01/eurodeputado-de

Responder

    Paulo P.

    28/01/2012 - 16h37

    FIM DA INTERNET: CONHEÇA O ACTA – O BOPE DA WEB

    Conheça o acordo comercial que vai acabar com a internet de vez

    Meses antes de o debate sobre a censura à internet (projetos de lei SOPA e PIPA) ter esquentado entre os usuários da web, o presidente Obama já tinha assinado um tratado internacional que permitirá que empresas em qualquer outro país do mundo exijam que os provedores de internet (ISPs) removam, sem o devido processo legal, conteúdo nos Estados Unidos.

    O Acordo Comercial Antifalsificação foi assinado por Obama em 1º de outubro de 2011 e ainda está aguardando o atendimento de uma petição da Casa Branca que demanda que o Senado ratifique o tratado. A Casa Branca contornou a obrigação constitucional de o tratado ser confirmado pelos legisladores (antes de a Presidência poder assiná-lo) ao qualificá-lo como um “acordo executivo”, embora especialistas em direito questionem a validade desta caracterização.

    Assista a essa produção que explica o ACTA
    http://www.youtube.com/watch?v=R8GQIghcvFA&fe…!
    http://www.brasilindomavel.com.br/sistemas-de-con

FrancoAtirador

28/01/2012 - 13h41

.
.
Pode até ser que ninguém tenha morrido fisicamente,

durante o massacre policial no estado de São Paulo.

Mas o Prefeito de SJC e o Governador do Estado

tiraram a vida de pelo menos 5.488 pessoas,

dentre elas 2.615 menores de 18 anos.

Quem afirma isso é o Ministério Público Federal

na Ação Civil Pública nº 000499-66.2012.403.6103.
.
.

Responder

    LuisCPPrudente

    28/01/2012 - 15h55

    Essa juiza Márcia Loureiro deve ser mais uma das marchadeiras do Movimento Cansei. É uma dondoca, uma mulher insensível, desumana, fria e tucana.

    luiz pinheiro

    28/01/2012 - 16h03

    Que juizinha, hein? Tomara que um dia ocupem a casa dela.

    marcosomag

    29/01/2012 - 00h00

    É uma Hitler de saias, ordenando a evacuação do Gueto de Varsóvia, ora chamado Pinheirinho.

Fernando

28/01/2012 - 13h17

http://youtu.be/NtupI-OpCGY

Responder

Edmar

28/01/2012 - 13h16

“O QUE FIZERDES A UM DESSES PEQUENINOS, É A MIM QUE O FAZES” (Jesus de Nazaré).

Aos irmãos q. moram em São Paulo: Favor manter cartazes c/ a citação do Homem, em frente ao Palácio Bandeirantes, à casa do GOVERNA-DOR paulista e nos caminhos por onde ele anda. Esse Governa-Dor precisa ler muitas vezes essas palavras antes de comungar (ou “comer óstia”, como alguém já disse, afinal a counhão só cabe aos de alma limpa).

Responder

claudinei watanabe

28/01/2012 - 13h06

Bem para mim essa entrevista, é bem reveladora, há quatro meses a o governo Alckmin vem organizando essa operação, quando a juíza diz na terça feira houve uma tentativa de entrar em pinheirinho era na verdade um teste uma prévia da operação de domingo, essa mulher é um monstro, veja a “nossa” juíza elogiando a ação da policia.
http://esquerdopata.blogspot.com/2012/01/juiza-ma

Responder

FrancoAtirador

28/01/2012 - 13h05

.
.
SANGRENTO DOMINGO
(U2 – versão de Paulo Barja)

Deu na capa do jornal
Não dá pra fingir que "nada vai mal"
Até quando vai essa canção?
Até quando…?
Se hoje nós pudermos ser um só, hoje…

Gás pimenta logo às 6h
Bombas, tiros… "Saiam já vocês!"
Clima de guerra civil
E a PM mais violenta do Brasil

Domingo Sangrento, Domingo Sangrento

Uma guerra começou
Pobres perdem tudo e… QUEM GANHOU?
Ocupado coração
Mãe e pai, amigo, irmã e irmão

Domingo Sangrento, Domingo Sangrento

Até quando vai essa canção?
Até quando…?
Se hoje nós pudermos ser um só, hoje…
Se hoje…
Só hoje…
Limpe as lágrimas! Limpe as lágrimas!

Domingo Sangrento, Domingo Sangrento

A verdade é surreal:
Não está na tela e nem no jornal
E é difícil não chorar
Sem saber onde eles vão ficar

Domingo Sangrento, Domingo Sangrento

E essa história não tem fim:
Pinheirinho está pra sempre em mim

Domingo Sangrento, Domingo Sangrento
(Limpe as lágrimas, limpe as lágrimas…)

[youtube YasOC9nwDtk http://www.youtube.com/watch?v=YasOC9nwDtk youtube]

http://paulobarja.blogspot.com/2012/01/domingo-sa

Responder

Dez mentiras que cercam o Pinheirinho | RENAJORP – Rede Nacional de Jornalistas Populares

28/01/2012 - 12h28

[…] Atualização de 27 de Janeiro às 15:49. Assine e ajude a divulgar o manifesto para  denunciar as atrocidades do Pinheirinho para a OEA clicando aqui. […]

Responder

FrancoAtirador

28/01/2012 - 12h04

.
.
Pinheirinho: da emoção do repórter à voz de Maierovitch

Do JR News, com Heródoto Barbeiro

Repórter se emociona ao entrevistar as famílias expulsas do Pinheirinho (SP)

O jurista Walter Maierovitch conversa com Heródoto Barbeiro e Andrea Beron sobre a reintegração de posse no Pinheirinho em São José dos Campos (SP).

Enviado por luisnassif, sab, 28/01/2012 – 08:17

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/pinheiri

Responder

pedro arantes

28/01/2012 - 10h37

O que a SSP de São Paulo pensa do golpe de 64:
http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/golpe-de-

Responder

Roberto Ribeiro

28/01/2012 - 10h17

A Emoção do Jornalista Mauro Wedekin, não teve como não chorar junto com ele.
Há esperança no Jornalismo.
O Gabriel vive na 6ª Economia do Mundo. Vale a pena!
E se o Gabriel morasse em Cuba?

Responder

    Taques

    28/01/2012 - 12h00

    Se morasse em Cuba nunca iria votar e ter a oportunidade de ser governado por um dirigente que poderia mudar o atual establishment.

    Se morasse em Cuba iria sentir na pele as mentiras ditas ao mundo sobre a qualidade de vida cubana.

    E pra finalizar, se morasse em Cuba, a chance de ser tornar um adulto obeso seria zero (*)

    (*) Exceto, é claro, se fizesse parte da elite local que não larga o poder a mais de meio século.

André Luiz

28/01/2012 - 09h57

Alguém vai ter que me explicar melhor: O artigo 1 242 do CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO, referente ao usucapião, diz que, se em terreno ocupado onde houver atividade econômica e social e as pessoas tiverem fixado moradia, depois de 5 ANOS elas passam a ter direito sobre a terra. Por que raios não estão fazendo cumprir esse artigo? Nem sequer estão falando disso, em lugar algum?

Responder

    porfirio

    28/01/2012 - 18h45

    Ao que sei André Luiz, entre o período de ocupação e o inicio do processo judicial não se passaram cinco anos. Ou seja, o Nahas estava bem esperto para esse detalhe. Também tem mais, ao direito de usucapião está a obrigatoriedade dos ocupantes quitarem regularmente o débito fiscal (IPTU, no caso) da área ocupada. Quanto a isso acho que nem o Nahas estava pagando e por isso a Prefeitura estava ansiosa.

    José Ruiz

    29/01/2012 - 08h45

    A questão é um pouco mais complexa: por um lado, essa ocupação (que foi maior do que 5 anos sim) deve ser pacífica, ou seja, não haver disputa. Mas a disputa se deu desde o início, ou seja, deixou de ser "mansa e pacífica". Por outro lado, existe o Estatuto da Cidade, que prevê a função social das terras urbanas, que é lei e foi completamente jogado no lixo, neste e em outros casos. É bom que se diga que o Estatuto da Cidade é ignorado por praticamente todas as prefeituras do país, de oposição ou situação.

ma.rosa

28/01/2012 - 09h41

eu ja assinei esta petição! e vc. esta fazendo o que ai parado!!… assine também. Faz um bem danado pro Ego cidadão da gente.

Responder

Milton Quadros

28/01/2012 - 08h39

Dizer que é somente o peso força estatal quando se trata de masa falida de um especulador cujos interessados são bancos e grandes investidores, para os quais alguns meses ha mais não fariam diferença, é não querer se chegar ao fundo da questão. Esta presteza da justiça e do governo de são paulo são incomuns na maioria dos casos semelhantes e devem ser investigados a fundo.

Responder

Morvan

28/01/2012 - 08h13

Bom dia.

Golpe de 1964 foi 'revolução' segundo Secretaria da Segurança de São Paulo
Site da pasta diz que 'em 31 de março iniciou-se a Revolução, desencadeada para combater a política sindicalista de Goulart'; página foi excluída após iG acionar secretaria

Ricardo Galhardo, iG São Paulo | 27/01/2012 19:15 – Atualizada às 20:46

"O site da Secretaria da Segurança Pública de São Paulo na internet descreve o golpe de 1964, início da ditadura militar que durou até a eleição de Tancredo Neves, em 1985, como uma “revolução” que teve como objetivo se opor à política de esquerda do então presidente João Goulart.
Em 31 de março de 1964 iniciou-se a Revolução, desencadeada para combater a política sindicalista de João Goulart”, diz o texto.

A informação faz parte da linha do tempo da página institucional da Secretaria. O texto é ilustrado por um desenho no qual um militar aparece em destaque, o símbolo comunista (foice e martelo) coberto por um “x” e uma faixa da marcha da família com Deus pela liberdade, manifestação organizada pela organização católica de extrema direita TFP (Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade).".

… "Segundo o site da secretaria, “a Força Pública (antiga Polícia Militar) e a Guarda Civil (Polícia Civil) puseram-se solidárias às autoridades e ao povo”. Depois de ser procurada pela reportagem, a SSP retirou a página do ar e o ano de 1964 foi excluído da linha do tempo.".

Depois, quando o P. H. A. diz que 'São Paulo venceu a Guerra da Secessão' (1932), tem gente que não entende e ou não aceita…

Elo de Acesso: IG, Último Segundo – http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/golpe-de-1964-foi-revolucao-segundo-secretaria-da-seguranca-de-s/n1597602782270.html

:-)

Morvan, Usuário Linux #433640.

Responder

Taques

28/01/2012 - 07h24

Alguém aí poderia me atualizar o número de mortos ???

Responder

    LuisCPPrudente

    30/01/2012 - 12h26

    Quem sabe você entrando em contato com o teu amigo e correligionário, o fascista Geraldo Alckimim, ele passe estas informações para você? E depois você pode repassar para a gente.

Gerson Carneiro

28/01/2012 - 05h32

Alckmin governa contra o povo, maltrata o povo… mas, em apuros, correu pra tirar foto ao lado do "nove dedos, analfabeto, que nunca trabalhou", na esperança de recuperar alguma moral.

<img src=https://lh5.googleusercontent.com/-B7byWo-sYGQ/TyNBR7TuIqI/AAAAAAAAE_I/Su73uuvUOqE/s800/LUGO-LULA-ALCKMIN-1.jpg>

Responder

    luiz pinheiro

    28/01/2012 - 11h35

    Vale observar que o Alkmin nem agendou a visita com o Lula, ele aproveitou e visitou o presidente Lugo do Paraguai quando o Lula estava lá.

    ma.rosa

    28/01/2012 - 13h37

    Mas que grandissíssimo filho da …, oportunista!! Mas reparem que na foto fica bem evidenciado o qto ele(alckimin) e metido: colado no Lula!!!!

    LuisCPPrudente

    28/01/2012 - 15h58

    O fascista Alckimim é muito cínico, inoportuno, sem vergonha. O meliante usa da doença e da presença do Lula para melhorar a sua suja imagem.

    Geraldo Alckimim: destruidor de lares, assassino de sonhos.

    Moacir Moreira

    28/01/2012 - 16h32

    Como se o Lula fosse muito diferente dessa escória nazista.

    Sonhar não custa nada.

    sergio mario

    28/01/2012 - 16h35

    Olha o absurdo!
    http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-notic

    Rafael

    29/01/2012 - 11h53

    Tá tirando uma casquinha do Lula.

Dez mentiras que cercam o Pinheirinho | Revista ConsciênciaNet: acesse a sua.

28/01/2012 - 03h40

[…] Atualização de 27 de Janeiro às 15:49. Assine e ajude a divulgar o manifesto para  denunciar as atrocidades do Pinheirinho para a OEA clicando aqui. Compartilhar Textos […]

Responder

FrancoAtirador

28/01/2012 - 02h45

.
.
27/01/12 – MPF recorre de sentença que extinguiu ação que responsabilizava município de São José por omissão no caso Pinheirinho

Apelação pede reforma da sentença no prazo de 48 horas; segundo procurador, moradores estão alojados em “condições precárias”

O Ministério Público Federal em São José dos Campos recorreu da sentença que extinguiu a ação civil pública que pedia a responsabilização do município de São José dos Campos por omissão no caso Pinheirinho. A mesma ação também pedia que as três instâncias federativas – União, Estado e Município – fossem condenados a garantir direito à moradia aos desalojados no caso de cumprimento de ordem judicial de reintegração de posse do imóvel ocupado.

Na apelação, o procurador da República Angelo Augusto Costa, que há sete anos acompanha a questão por meio de um inquérito civil público, pede que a decisão seja reformada no prazo de 48 horas. Após a reintegração de posse, ele esteve em um dos alojamentos disponibilizados aos desabrigados e constatou as “condições precárias do local”. Um DVD com imagens produzidas no local foi anexado à apelação.

Costa revelou que o MPF pretende “garantir o mínimo indispensável para evitar, no caso concreto, a responsabilidade (inclusive por violação de normas de direito internacional) da República Federativa do Brasil, e seus três componentes básicos (União, Estado e Município), por eventual violação em massa de direitos humanos resultante do cumprimento de ordem judicial de reintegração de posse na área denominada Pinheirinho”.

O procurador considerou “absolutamente equivocado” o entendimento do juiz federal substituto Bruno Cezar da Cunha Teixeira que extinguiu a ação em virtude da inexistência de interesse federal no caso. “Não se está discutindo a questão da competência da ação de reintegração de posse, tema que já foi decidido pelo Superior Tribunal de Justiça, o qual reconheceu, em decisão liminar emanada pela Presidência do tribunal, a Justiça Estadual como competente”, afirmou.

Ele explicou que a ação “restringe-se à garantia dos direitos fundamentais das pessoas desalojadas, a fim de que lhes sejam prestados os serviços, os benefícios, os projetos e os programas destinados a mitigar os efeitos fáticos, não jurídicos, da decisão da Justiça Estadual”.

Na apelação, o MPF insiste na tese de que houve violação de direito fundamental por parte do poder público municipal, ao negligenciar a área durante sete anos, sob o pretexto de que era irregular. Costa defende a responsabilização objetiva do município. “No caso do Pinheirinho, as provas são abundantes no sentido de que o Poder Público municipal não tomou providência alguma tendente a regularizar, do ponto de vista fundiário e urbanístico, a área, de modo que incorre em responsabilidade civil por omissão, ao causar sério dano ao direito à moradia de milhares de pessoas”.

O maior obstáculo à regularização fundiária do Pinheirinho, segundo a ação, era a legislação municipal que classificava a área como de uso industrial. “Sem a alteração na legislação urbanística municipal das regras de uso e ocupação do solo na área do Pinheirinho, a União e o Estado nem mesmo poderiam dar início a programas habitacionais naquele local”, aponta a apelação.

O MPF, na apelação, insiste que a Justiça Federal determine que município, Estado e União garanta aos desabrigados os seguintes direitos básicos:

(a) o atendimento emergencial, a ser prestado no âmbito do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), pela União, pelo Estado e pelo Município, obedecidas as competências de cada qual e o princípio, definido na Constituição Federal e na Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS), do cofinanciamento;
(b) a inclusão dos desalojados nos programas habitacionais da União, do Estado e do Município, para a garantia futura do direito à moradia;
(c) a oferta de alojamento temporário, por um ano, às famílias desalojadas e, após um ano, o pagamento de uma indenização mensal correspondente ao valor do aluguel de imóvel semelhante ao que será entregue no âmbito dos respectivos programas habitacionais;
(d) a garantia de que não haverá interrupção desnecessária ou forçada na vida escolar das crianças e adolescentes que perderão suas casas.

Notícia relacionada:
19/01/12 – MPF move ação contra município de São José dos Campos por omissão no caso Pinheirinho

Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República no Estado de S. Paulo
11-3269-5068
[email protected] http://www.twitter.com/mpf_sp

http://www.prsp.mpf.gov.br/sala-de-imprensa/notic

Responder

Marcio H Silva

28/01/2012 - 01h30

Tá explicado porque o governo paulista fez o que fez na Cracolandia e em Pinheirinho: http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-notic

Responder

luiz pinheiro

28/01/2012 - 01h27

Do Blog do Brizola Neto:
A Folha não liberou para o público em geral as críticas da Presidenta Dilma à expulsão dos moradores do Pinheirinho. Evidente que, pela função presidencial, não caberia a Dilma discursar contra a Justiça e o Governo de São Paulo, pelas implicações institucionais. Mas, numa reunião com movimentos sociais, a Presidenta, segundo a Folha, referiu-se à operação como "barbárie", mas que o país é uma federação, o que limita a atuação do governo federal.
A barbárie de Pinheirinho, como a “blitz” da Cracolândia são escaramuças. Vão tentar atrair a esquerda brasileira para a armadilha de se apresentar como patrocinadora da desordem, da ilegalidade.
Nós temos um governo que trava batalhas que nós não podemos travar sozinhos. Mas há batalhas que só nós podemos travar, não o Governo. Dilma precisa de nós, como nós precisamos dela.

Responder

Marcio H Silva

28/01/2012 - 01h18

Já aderi!

Responder

Jonas Resende

28/01/2012 - 00h51

Maravilha, muito bom mesmo!

Responder

CC.Brega.mim

28/01/2012 - 00h10

eu não tava entendendo
movimento do meu blog hoje
foi no post sobre o nepotismo da soninha
http://vaiencarar.wordpress.com/2010/10/22/soninh

tá todo mundo bravo.. hehe..

Responder

CC.Brega.mim

27/01/2012 - 23h51

único consolo:
morte política desses caras.

Responder

Gaucho

27/01/2012 - 23h50

Eu assino pelas crianças do Pinheirinho que levarão este trauma pelo resto de suas vidas. Assino para que estas mesmas crianças possam ver um país mais justo porque eu já desisti de vê-lo.

Responder

Nelson Menezes

27/01/2012 - 23h46

Ao enviar e-mail com este link para os amigos assinar a petição,todos foram negados
pensei ser problemas técnicos!
Outros e-mail foram enviados com sucesso
Tentei novamente este link e nada http://www.peticaopublica.com.br/?pi=impeachm
Acho que este Link está sendo boicotado.

Responder

    Conceição Lemes

    27/01/2012 - 23h51

    Oi, Nelson, obrigada pelo alerta. Avisarei o dr. Marcio Sotelo. abs

helio silva

27/01/2012 - 23h45

Vale lembrar que a casa é o asilo inviolável… conforme a Carta Magna. Foram destruídas milhares de casas e centenas de milhares foram espulsas de seu próprio lar. Dessa forma, a Constituição foi explicitamente agredida, ou melhor, descumprida.

Responder

RodrigoR

27/01/2012 - 23h34

Em nome da Liberdade, Igualdade e Fraternidade
Eu assinei.

Responder

Denise

27/01/2012 - 22h32

DEVÍAMOS AQUI FAZER UMA CAMPANHA para chegarmos a 10.000 assinaturas

Responder

Aracy_

27/01/2012 - 22h22

Manifesto assinadíssimo. São Paulo precisa de um governador melhor assim como o Brasil merece um ministro da justiça melhor.

Responder

Flavio Wittlin

27/01/2012 - 21h22

Para inspirar todos aqueles que estão agindo contra os crimes humanitários urdidos no gabinete do Dr. Alckmin (Caligari?), estendo o tributo de 50":
http://www.youtube.com/watch?v=jVXW6U0pN1Y (português) http://www.youtube.com/watch?v=_MQwvXsLCwY (legendas em italiano) http://www.youtube.com/watch?v=6viUxN60vvM (legendas em francês) http://www.youtube.com/watch?v=rQY3TeLjjvc (legendas em inglês)

Responder

Monstro

27/01/2012 - 21h19

Este ação chocou a coletividade, vão responder pelo prejuízo psicológico que esta ação causou e está causando em todos nós.
E os feridos alguém tem noticias?

Responder

Antonio

27/01/2012 - 21h12

Atenção! Preparem-se, provavelmente a PM estará de volta retomando casas em Ribeirão Preto.
Leram as declarações do presidente do CDHU o sr. Milton Leite?
Entre outras barbaridades, as casas estão boas o pessoal é que não sabe morar, moravam na favela e não sabem morar em casas.
Respondendo a uma moradora que se queixava da pia ter caido quando colocou sobre ela uma cesta básica, respondeu dizendo que ela comia outra coisa e por isso a pia caiu.
Mais no blog do Ricardo Kotcho.
Em relação ao construtor, um empresário de renome, competente que venceu "limpamente" a concorrência pública.

Responder

Jorge Portugal

27/01/2012 - 21h04

Enquanto nós estamos aqui indignados.
Lula se encontra com Alckmin e Fernando Lugo no hospital.
O que será que Alckmin foi fazer lá? http://www.jb.com.br/pais/noticias/2012/01/27/lul

Responder

Tropa

27/01/2012 - 21h02

Será que o Chuchuquinha ainda tem tempo de tuitar, ou tá na reunião da OPUS DEI pedindo socorro.
Pois é pisou na democracia agora entra para a história mundial junto com todos os responsáveis pela Operação Dor e Sofrimento e o Dragão Chinês na cabeça.
Deu Dragão Chinês na cabeça.
Vai convocar sua tropa de guerra e os aliados para enfrentar a lista dos juristas comprometidos com a democracia, que estão relatando se método ´brutal de governar?

Responder

Luci

27/01/2012 - 20h12

Professor Fábio Konder Comparato, tem compromisso com a humanidade, pensa a Nação brasileira. Esta lista é uma homenagem ao Brasil forte, humano e ético.

Responder

Maria

27/01/2012 - 19h18

O Povo do Pinheirinho não está sózinho.

Responder

    Denise

    27/01/2012 - 22h24

    Precisamos nos unir para ajudar aquelas crianças. O mínimo é assinar a petição

Luci

27/01/2012 - 18h26

Eu assino. Por um Novo Brasil que respeite a Declaração Universal dos Direitos Humanos.
Pelo fim do Nepotismo no serviço Público. Por um STF que represente a diversidade da sociedade brasileira, para que se efetive a justiça neste país. Pela independência do Judiciário brasileiro em futuras nomeações com a participação do povo.Pelo fim dos privilégios e distinções
Pela autonomia de poder de investigação do CNJ. Por Reforma no Judiciário.
Pela Reforma Agrária. Pela regularização dos meios de comunicação, fim do monopólio e oligopólio.
Pelo fim do latifundio.

Responder

Luci

27/01/2012 - 18h21

"Rumo a Justiça".
Eu assino, por dona Claudineidi de 70 anos com câncer de mama, jogada à rua na reintegração, com os cidadãos brasileiros do Pinheirinho, humilhados, excluidos, marginalizados, explorados, oprimidos e invisibilizados, para que nunca mais um brasileiro seja tratado como trapo, a cacetada, bombas, revólveres, tiros com ordem de justiça e de governos antidemocráticos.
Por um Novo Brasil com justiça sustentada e respeito á Declaração Universal dos Direitos do Homem.
Por um Novo Brasil sem corrupção, nossa verdadeira miséria.
Por um Novo Brasil com ética e transparência, sem privilégios à minoria rica.
Por um Novo Brasil com oportunidades iguais, sem sexismo, racismo, homofobia, lesbofobia.
Por um Novo Brasil com saúde, educação, justiça, trablaho distribuição de renda.
Por um Novo Brasil com o levantamento da suspensão sos processos Satiagraha, Boi Barrica, Castelo de Areia.

Responder

    Denise

    27/01/2012 - 22h26

    PRIMEIRA QUESTÃO: NÃO ESQUECER DISSO NAS ELEIÇÕES.MOSTRAR A TODOS

Morvan

27/01/2012 - 17h39

Boa tarde.

Atenção para a notícia: Soninha Chama Moradores de Pinheiros de Criminosos!

"Pré-candidata do PPS a prefeita de São Paulo, a ex-vereadora Soninha Francine afirmou em seu perfil no twitter que os moradores do Pinheirinho são criminosos:

– Esses são criminosos se aproveitando da situação, não apenas pessoas comuns lutando por suas terras.

A mensagem, em inglês, foi em resposta a um post de um de seus seguidores, que publicou uma imagem da ação com a seguinte legenda:

– Imagem de pessoas defendendo suas terras com escudos de barris cortados, bastões improvisados ​​e capacetes.

Soninha tem 64 mil seguidores no twitter.".

Fonte: IG, Poder Online: http://colunistas.ig.com.br/poderonline/2012/01/27/soninha-chama-moradores-do-pinheirinho-de-criminosos/

:-(

Morvan, Usuário Linux #433640.

Responder

    Gerson Carneiro

    27/01/2012 - 19h09

    Cobrei muito no twitter a @SoninhaFrancine que se manteve calada o tempo inteiro diante do massacre e da vergonha promovida em Pinheirinho por quem a sustenta na SUTACO.

    A @SoninhaFrancine é sustentada pelo Governo Paulista na SUTACO, entidade que não se sabe a utilidade prática disso. Suponho que seja promover o aparelhamento do Estado, tão bradado pelos demo-tucanos contra Lula/Dilma, através do apadrinhamento político como este caso que suponho ser o da @SoninhaFrancine.

    E quando a @SoninhaFrancine resolve se manifestar é pra diser uma baboseira dessa?! Se bem que vindo da @SoninhaFRancine não se pode esperar outra coisa.

    maria_do_carmo

    27/01/2012 - 19h36

    Caro gerson Carneiro, Soninha e a oportunista de sempre da escola do Serra, mas pensando bem quem e Soninha? …

    Jairo_Beraldo

    27/01/2012 - 20h17

    Uma usuaria de drogas assumida, e que os puliça faz de conta que não vê!

    Ana Cruzzeli

    28/01/2012 - 08h31

    Caro Jairo
    Aí está a prova mais do que verdadeira que droga, tipo maconha, faz mal a saúde. A mulher já não fala coisa com coisa. O cérebro deve está completamente derretido.

    Morvan

    27/01/2012 - 19h49

    Boa noite.

    O pior, Gerson Carneiro, é que não é uma baboseira (também o é), mas sim uma declaração profundamente preconceituosa e deslocada. Uma pessoa fazer uma declaração infeliz deste calibre ou é muito nazistoide ou está tentando enterrar, de vez, qualquer possibilidade eleitoral (o ou aqui é ou inclusivo ou ou alternativo!).

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    Jairo_Beraldo

    27/01/2012 - 20h15

    Talvez ela esteja contando com os votos da elite, classe media e da nova classe media, que infelizmente se esqueceu de suas raizes e de quem à trouxe para a bonança….a ingratidão é a pior forma de se mostrar falto de carater…e temo que isto venha a se concretizar, pois até a nossa presidente se calou diante de tamanha vergonha, e logo ela que se gaba de ser uma das responsáveis de tirar 30 milhões de brasileiros da miseria…e a petição, eu assinei, mas será mais uma que não dará em nada.

    Morvan

    30/01/2012 - 11h52

    Bom dia.

    Desculpe pela resposta tardia.
    Sim, é plausível. Ela pode saber onde está o "pote de ouro" eleitoral.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    Andre Luis

    28/01/2012 - 01h12

    Leiam sobre a razão de defesa tão visceral deste governinho :
    http://ranzinzices.blogspot.com/2012_01_01_archiv

    ma.rosa

    28/01/2012 - 09h38

    Morvan, sinto pena destes seguidores, estao cegos!!1

    Morvan

    28/01/2012 - 11h05

    Bom dia.

    Verdade, ma.rosa. É falta de a quem seguir, mesmo. Só pode.
    Bom, cada qual tem os seus. Os seguidores desta reaça pensam o mesmo que ela.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    João-PR

    28/01/2012 - 10h00

    Caros Morvan, Gerson e demais:

    Esperar o que de uma pessoa que aceitou trabalhar com o "Çerra"???
    Não acompanho de perto a atuação da "Soninha Copélia" mas, de longe (aqui do Paraná) sei que a mesma passou para o outro lado. Tenho em mente o seguinte: quando "a coisa pega" (quando precisamos nos posicionar mesmo sobre questões polêmicas) é que conseguimos ver "quem é quem". Uso a analogia de um rio bem fundo (e com uma correnteza forte): ou estamos de um lado, ou estamos do outro (ficar no meio é morrer afogado). Soninha já escolheu seu lado faz tempo. E nós também. Para minh alegria (sério mesmo), nós e Soninha não estamos do mesmo lado do rio (não tem coisa pior do que estar do lado de gente sem princípios).

Roberto Weber

27/01/2012 - 17h36

Azenha, não deixe que o google coloque propaganda da MPWAY no seu blog. Isto é altamente comprometedor, basta ver as queixas de quem comprou, não recebeu também não viu a devolução do dinheiro…

Responder

    Luiz Carlos Azenha

    27/01/2012 - 18h49

    Já bloqueamos. abs e obrigado pela dica.

    Morvan

    27/01/2012 - 19h41

    Boa noite.

    Como consumidor, digo obrigado por nos avisar, Roberto Weber. Nem conhecia este sítio. Por isso que não abro queixa no Reclame Aqui (http://www.reclameaqui.com.br/), ou seja, não sou parte legítima para reclamar. Aconselho a quem foi lesado a o fazer.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    Jairo_Beraldo

    27/01/2012 - 20h20

    E também tem propaganda de uma UNESQUINA formadora de faltos de caráter, que está todo dia aqui…cheguei até a pensar que era o Azenha e a Conceição me esculhambando, mas depois falaram que era o Google que seleciona o que vai ser anunciado…cuidado, pessoal…Estácio de Sá é latada!!!

Sonia

27/01/2012 - 17h27

CHOCADISSIMA!

Responder

    Denise

    27/01/2012 - 22h27

    ASSINE A PETIÇÃO E REPASSE PARA SEUS AMIGOS

Sonia

27/01/2012 - 17h26

CHOCADA!

Responder

maria_do_carmo

27/01/2012 - 17h21

Parabens Juristas e Entidades comprometidos com a democracia E uma vergonha Governador Alkmin

Responder

maria do carmo

27/01/2012 - 17h19

Parabens Juristas e Entidades comprometidos com a democracia E uma vergonha Governador Alkmin, Prefeito
Cury, Policia Militar, Ministerio Publico, Imprensa (pig) sempre de madrugada(USP) sem testemunhas, covardes sem carater compactuar com tamanha violencia . Mas ainda temos homens de carater, magistrados, professores, e todos os demais das entidades acima. Foi o cumulo reintegracao de posse ao Nagi Nahas criminoso financeiro,que tanto prejudicou o Brasil, companheiro de cela de Daniel Dantas(banqueiro ladrao) e uma verdadeira quadrilha agindo a toque de caixa, em detrimento dos trabalhadores que construiram suas casas com sacrificio, expulsos com criancas, idosos, com a roupa do corpo. Parabens senhores!

Responder

FrancoAtirador

27/01/2012 - 17h16

.
.
O ESTADO DE SÃO PAULO É A BARBÁRIE INSTITUCIONALIZADA.
.
.

Responder

    Maria

    28/01/2012 - 14h49

    Observando os princípios e normas da Constituição Federal/88, os intocáveis latifúndios, a distancia e ausência de diálogo entre governantes e governados para solução de demandas essenciais para sobrevivência digna, atuação da Justiça (Injustiça) no país com a população pobre, corrupção, poder do oligopólio coronelista/conservador retrógrado dos meios de comunicação, que contribuiram também para a reintegração violenta do Pinheirinho com estereótipos e marginalização diária dos Movimentos Sociais, ausência de Planejamento e Implementação de Políticas Públicas que minimizem as consequências e impactos fisicos e psicológicos, resultantes de desigualdades e injustiças das quais somos parte, é de se concluir como voce bem define Barbárie Institucionalizada, infelizmente.

joão33

27/01/2012 - 17h03

lavou a alma , estava desesperado esperando ver uma reação da sociedade civíl , vou dormir melhor hoje e agradeço a todos os que se manifestaram ,tem que haver consequencias para a juiza , o desembargador que é irmão do deputado do psdb ,o governador , o prefeito , oministro parglender , o comando da policia militar , todos não merecem estar ocupando a função que tem ,e não resistem a uma investigação dos seus atos nestas funções , e tambem para fazer justiça a área de terreno deve ficar com os desabrigados , para dar uma resposta aos gananciosos .

Responder

Zé Francisco

27/01/2012 - 16h54

Celso Carvalho, não vou te negativar. Lula continua sendo o melhor presidente, mas é um ser humano e comete falhas. No campo dos direitos humanos aqui no Brasil não tem conversa, afinal Alckimim não é primeiro ministro do Irã ou país que o valha.

Responder

Morvan

27/01/2012 - 16h53

Boa tarde.
Alvissareira notícia, a junção de tantos nomes de pessoas comprometidas com os direitos civis e o respeito à pessoa humana.
Não deixe de assinar a petição.

:-)

Morvan, Usuário Linux #433640.

Responder

    Denise

    27/01/2012 - 22h28

    JÁ ASSINEI

    Morvan

    28/01/2012 - 00h13

    Boa noite.

    Legal, Denise.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    João-PR

    28/01/2012 - 10h01

    Já assinei também!!!
    E coloquei no meu facebook para meus contatos poderem ver a petição.

    Morvan

    28/01/2012 - 11h08

    Bom dia.

    Legal, João-PR. Vamos pressionar. Valeu.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    Denise

    29/01/2012 - 16h12

    Até agora são 4831 assinaturas, acho pouco!

ZePovinho

27/01/2012 - 16h50

Podem me chamar de maluco.Esse episódio mostra que existe uma articulação, de diversos setores da direita, dispostos a barrar o acesso do povo à democracia.

Responder

    Moacir Moreira

    28/01/2012 - 08h20

    Não me diga! Sério mesmo?

    luiz pinheiro

    28/01/2012 - 11h32

    Maluco? Sua análise está certíssima, é até uma coisa óbvia..

    Taques

    28/01/2012 - 12h06

    É a mais pura verdade!

    E digo mais: toda essa articulação está sendo financiada com o dinheiro sujo do Tio Patinhas.

Vinicius Garcia

27/01/2012 - 16h35

Tentar vender os antigos moradores do pinheirinho como bandidos, é coisa manjada e velha, aí deve ter coisa, o tempo dirá quem são os favorecidos pela ação contra os invasores. O que me surpreende é a "pasmacera", de protestos verbais e documentados, será que isso dá em alguma coisa?
Escuto de alguns que sim, que esse é o caminho democrático, mas efetivamente, pouco resultados vejo em tais ações, a não ser constrangimento do mandante por uns dois dias no máximo. E la nave vá.

Responder

Gerson Carneiro

27/01/2012 - 16h34

Em defesa do povo vítima da crueldade do Estado comandado atualmente pelo Geraldo Alckmin. Quero Justiça com a consequente punição aos culpados por essa barbárie que nos envergonha.

Assinatura sob o nº 105. Está lá, confirmadíssima.

Responder

    Denise

    27/01/2012 - 22h30

    A MINHA É 958

    Denise

    29/01/2012 - 16h01

    ATÉ ESTE MOMENTO TEMOS 4831 ASSINATURAS. É POUCO.

Celso Carvalho

27/01/2012 - 16h34

A foto está aqui. http://www1.folha.uol.com.br/poder/1040308-lugo-e

Responder

Celso Carvalho

27/01/2012 - 15h30

Enquanto isso, aqui em SP, por cortesia (será?), Lula recebe o 666. Estão bem na foto, né?

Responder

    Marcos C. Campos

    27/01/2012 - 17h25

    Cê vai fazer o quê , mandar o Santinho sai do quarto ? Tá na cara que o Santinho foi fazer uma média com a turma do povão despejado … visitando o Lula.

    priscila presotto

    27/01/2012 - 18h14

    Marcos ,pensei o mesmo qdo soube da notícia.

    Euler Conrado

    27/01/2012 - 22h15

    O problema é que algumas pessoas ficam arranjando justificativa para tudo que os dirigentes do PT fazem. O canalha do governador de SP acabou de mandar invadir e destruir a morada de seis mil cidadãos, metendo bala e gás lacrimogênio em crianças e idosos, e vocês ainda procuram justificar gestos de cortesia? Ele não é mais presidente. Pode muito bem dizer: "em nome da comunidade do Pinheirinho, diga que eu não o recebo!". Está faltando gente com coragem neste país, e acima de tudo, gestos de bons exemplos, e não de cinismo e farsa.

    Jorge Portugal

    28/01/2012 - 01h59

    Concordo com seu comentário! Para que Lula precisa de Alckmin? Não tinha que receber esse canalha. Será que Lula se esqueceu de sua origem? Ou quando sua mãe veio para sum Paulo ela foi morar no palácio do governador junto com ele e irmãos? Isso mostra que são todos farinha do mesmo saco.

    Leider_Lincoln

    28/01/2012 - 12h23

    Farinha do mesmo saco não, meu caro. Essa estratégia é coisa de tucano envergonhado ou da nossa "esquerda" tão solidária com o DEM nas votações (PSTU, PSOL…), mas reitero que nenhum ser humano minimamente decente deveria receber um sujeito tão desprezível quanto o Alckmin…

    Jorge Portugal

    28/01/2012 - 15h28

    Ele foi lá abraçar o Lula para tentar dizer para opinião publica que está tudo bem entre a direita e a esquerda, e que Lula concorda com o acontecido. Na verdade, ele estar tentando tirar a culpa de sua costa e coloca-la nas costas do PT. Existem milhares de filiados super inteligente no PT, mas a maioria é radical de mais ou burra.

    Leider_Lincoln

    28/01/2012 - 08h58

    Não sou radical, mas você está certo. Ninguém decente deveria receber este assassino.

    Coralina

    28/01/2012 - 11h32

    Priscila, Marcos, também vejo assim. E estou muito, mas muito profundamente enojada e indignada com essa corja esparramada pelo estado paulista, cuja lógica e intenção é sempre a mesma, nas pequenas ou grandes ações: "fazer uma média".
    Pra mim, é também uma BARBÁRIE a "simples" e rápida fotinho que Alckmin foi correndo conseguir com Lula; é muito N O J E N T A esta politicagem.

    A imagem que me acomete é: algumas dúzias de retroescavadeiras, tratores esteira e patrolas botando abaixo a aparelhagem deste governo.

    Coralina

    28/01/2012 - 12h08

    É muito, mas muito nojenta esta politicagem de sempre, em ações pequenas ou grandes, "fazer uma média". Pra mim, também é BARBÁRIE essa "simples" fotinho com Lula (e associada à doença/hospital).

    A imagem que me acomete é algumas dúzias de tratores retroescavadeiras e patrolas botando abaixo a aparelhagem desse estado paulista.

    Celso Carvalho

    27/01/2012 - 18h41

    Manda dizer que está descansando. Será que devo ser negativado por mostrar uma foto do Lula e Alckmin juntos? No mínimo, Lula poderia não permitir a foto, pois não é nenhum ingênuo. Segue novamente o link da foto :http://www1.folha.uol.com.br/poder/1040308-lugo-e-alckmin-se-encontram-com-lula-em-hospital-de-sp.shtml

    luiz pinheiro

    28/01/2012 - 01h13

    Do blog Amigos do Presidente Lula:
    O presidente Fernando Lugo, do Paraguai, veio fazer exames no Hospital Sírio-Libanês, o mesmo onde Lula está fazendo sessões de radioterapia, e Lula o visitou.
    O governador Alckmin, também resolveu "visitar" o presidente Lula, hoje.
    É curioso que não tenha visitado antes, já que Lula já está se tratando desde outubro, e só visite agora, quando está em baixa, depois monstruosidade que cometeu com crianças, mulheres, idosos, e trabalhadores no extermínio do Pinheirinho.
    As fotos do encontro foram cordiais, afinal não se hostiliza uma visita de cortesia. A conversa durou 20 minutos.

    Morvan

    28/01/2012 - 09h36

    Bom dia.

    Caro luiz pinheiro, o Lula é político, e, como tal, não se pode furtar de algumas visitas (sejam elas desejáveis ou não). É uma questão de protocolo, politicamente falando. Agora, o episódio só mostra aquilo que o PIG procura tão desesperadamente esconder: o "homi" tem carisma. Quando o Führer Alckmin, oportunisticamente o procura, mostra o quanto o grande Lula é importante e brilha. Alckmin não poderia procurar apoio no SSerra e nem no FHC, pois estes desagregam.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    luiz pinheiro

    28/01/2012 - 11h29

    Bom dia, Morvan. Voce resumiu muito bem o caso, e é exatamente o que o blog está informando. A propósito, o blog postou hoje seguinte reportagem, da IstoÉ: "Governador de SP tenta se antecipar ao governo federal, promove ação truculenta e precipita o fim da lua de mel com o Planalto – A ação policialesca de Alckmin foi recebida com revolta e sentimento de traição em Brasília… governo federal vinha mantendo tratativas com o prefeito Cury e o ex-ministro José Gregori, propondo saída negociada a Alckmin… o prefeito acertou vir a Brasília depois cancelou, dando a entender desocupação seria adiada 15 dias…"eles preparavam a reintegração de posse enquanto negociavam conosco"… Planalto propôs conjuntos habitacionais dentro do Minha Casa Minha Vida… Alckmin optou pelo confronto, em vez da negociação.

    Morvan

    28/01/2012 - 15h28

    Boa tarde.

    Obrigado pelo retorno, caro luiz pinheiro.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    visitante

    28/01/2012 - 02h57

    que blz!!! qtas assinaturas!!!!! Bem que poderiam adotar uma familia cada um que asssina nénao?? oque acham??? Falar sem conheçer é fáçil..Nenhum de vcs nunca passarm nem perto daquele lugar a se acham no direito de falar alguma coisa.Perguntem aos moradores da regial sul de SJ pq são a favor da desocupaçao.Não se surpreendam se muitos deles disser q conheçe pessoas que tem casa propria na regiao alugadas e foram invadir terreno alheio pra engordar o patrimônio…

    Sidinei

    28/01/2012 - 13h16

    Isto é querer justificar o injustificável… Apesar de não conhecer aquela realidade imagino que mais que um caso de polícia aquela situação certamente é um problema social sério e que o PSDB tanto municipal na figura do prefeito da sua cidade como o governador Alckimim não tiveram competência ou simplesmente não quiseream resolver. Em vez de tentar resolver o problema aplicando um mínimo de senso humano, os tucanos preferiram cumprir literalmente a decisão bizarra da justica por meio de truculência policial, atendendo os interesse do mega especulador Naji Nahas… Isto é bem a cara do PSDB

    emilio

    28/01/2012 - 17h10

    Isso é dever do Estado.
    Qual deles se chama Estado?

    Moacir Moreira

    28/01/2012 - 08h23

    PT e PSDB e são 2 faces da mesma moeda…vê se acorda.

    Ambos se diziam de esquerda não faz muito tempo.

    Lembra da campanha das diretas, por exemplo?

FrancoAtirador

27/01/2012 - 15h14

.
.
Suspeita de grilagem

Deputado pede para a Câmara investigar a documentação do Pinheirinho, área no interior paulista
onde a Polícia Militar retirou com violência os 6 mil moradores no último fim de semana

Por Guilherme Amado e Juliana Braga, no Correio Braziliense, via Agência de Notícias da Polícia Federal

Após receber informações de que o terreno conhecido como Pinheirinho, em São José dos Campos (SP), teria sido grilado no passado, o deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) decidiu acionar a Câmara dos Deputados para pedir que seja investigada a situação da propriedade. O deputado quer saber como a posse da área, que mede cerca de um milhão de metros quadrados, chegou até a empresa Selecta S/A, do investidor libanês Naji Nahas. Hoje, o Pinheirinho pertence à massa falida da Selecta.

O levantamento feito pelo deputado sobre a origem do terreno remonta à década de 1970, quando os donos eram uma família alemã, que foi assassinada e não deixou herdeiros. Um amigo da família, mesmo sem direito sobre o bem, teria tomado posse e, mais tarde, repassado o terreno para uma terceira família. Esses novos donos, por sua vez, teriam vendido o terreno para Naji Nahas. A dúvida do deputado, que comandou na Polícia Federal a Operação Satiagraha, responsável pelo indiciamento de Nahas por evasão de divisas, operação de instituição financeira sem autorização, falsidade ideológica, fraude e formação de quadrilha, é sobre a possível falsificação da escritura do terreno. "Em algum momento, foi fabricado um documento totalmente fraudulento. Coincidentemente, essa titularidade aparece na mão de um fraudador. É fraude em cima de fraude", suspeita o deputado.

Além de já ter pedido em cartório os documentos referentes ao terreno, Protógenes solicitará à Justiça informações sobre o assassinato dos alemães. "Caso fique provado que houve grilagem, mais do que nunca a situação de Pinheirinho muda", defende.

http://www.dpf.gov.br/agencia/pf-na-midia/jornal/

Responder

    Luci

    30/01/2012 - 16h33

    Até os pássaros sabem que tem algo podre no reino dos negócios desta "posse" que parece ficticia – novelão da ex poderosa. Mais um para o clube dos que mandam e desmandam no Brasil Nahas, é poderoso e está impondo métodos de força e opressão à República contra seus cidadãos.
    O Pinheirinho e o sofrimento daqueelas famílias coloca em debate a Democracia e suas instituições.

    Carlos Nunes

    30/01/2012 - 16h34

    Fiquei interessado também em saber quem são os Credores da massa falida.
    Alguém tem informação?
    Cui bono?

    Ana

    30/01/2012 - 16h34

    Até os pássaros sabem que tem algo podre no reino dos negócios desta "posse" que parece ficticia – novelão da ex poderosa. Mais um para o clube dos que mandam e desmandam no Brasil Nahas, é poderoso e está impondo métodos de força e opressão à República contra seus cidadãos.__O Pinheirinho e o sofrimento daqueelas famílias coloca em debate a Democracia e suas instituições e o latifundio e seus documentos "autênticos".

Deixe uma resposta