SpressoSP: Guardas civis que agrediram skatistas são afastados

Tempo de leitura: 3 min

por Renato Rovai, no SpressoSP

Na última sexta-feira, a Guarda Civil Metropolitana de São Paulo deu mais um exemplo do que, no mínimo, pode ser chamada de uma abordagem totalmente inadequada.

Skatistas foram agredidos e intimidados pela GCM. Entre os oficiais da GCM, estava um homem, sem farda, visivelmente descontrolado e metido a valentão.

O novo prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), e nem seu secretariado, tiveram tempo hábil para corrigir este tipo de postura truculenta da principal força de segurança municipal.

Porém, a resposta da Secretária de Segurança Urbana de São Paulo, pasta responsável pela GCM, veio rápido. A pasta informou que os guardas envolvidos no deplorável episódio com os skatistas já foram identificados e afastados dos serviços externos.  De acordo com a Secretaria, eles estão sendo ouvidos pela Corregedoria, que deve tomar as providências cabíveis.

A rápida resposta a repercussão do vídeo é um indício da mudança de postura no poder público municipal nesta nova gestão. Um bom sinal neste começo de mandato de Fernando Haddad (PT).

Veja mais detalhes, e o vídeo a que me refiro, na matéria de Felipe Rousselet para o SPressoSP:

por Felipe Rousselet, no SpressoSP

Homem sem farda agride e ofende jovens, enquanto guardas civis o “protegem” utilizando spray de pimenta contra os presentes

Desde domingo, 6, está circulando um vídeo nas redes sociais que mostra uma ação da Guarda Civil Metropolitana para supostamente coibir a prática do skate na Praça Roosevelt, região central de São Paulo. A confusão ocorreu no último sábado, 4.

O vídeo, filmado por um dos skatistas, mostra um homem sem farda e identificação, supostamente um oficial da GCM, aplicando uma gravata em um jovem. Nas imagens é possível notar que, enquanto o homem sem farda toma a frente da situação, diversos guardas civis o protegem. Diante dos gritos indignados das pessoas presentes, e de algumas tentativas de parar a agressão, os guardas civis fazem uso de gás de pimenta sem nenhum motivo aparente.

Após ser atingido no rosto pelo spray de gás, o jovem que gravou o vídeo começa  a dar o seu depoimento para a câmera denunciando a truculência da GCM. Neste momento, o mesmo homem sem farda que aplicou a gravata no outro jovem passa a encarar e xingar o autor do vídeo. Com uma postura ameaçadora, o homem diz que o jovem é vagabundo porque anda de skate, entre outras ofensas.

O suposto guarda civil acusa o jovem de tacar pedras durante a ação da GCM. O jovem retruca afirmando que não fez nada e desafia o homem a apresentar um vídeo com imagens dele atirando pedras.

Veja o vídeo

A assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Segurança Urbana, pasta responsável pela Guarda Civil Metropolitana, informou que “não tolera condutas como a dos agentes envolvidos em ocorrência com skatistas na Praça Roosevelt em 04/01/2013″. A nota diz ainda que “os responsáveis já foram identificados, afastados dos serviços externos e estão sendo ouvidos pela Corregedoria Geral da Guarda Civil Metropolitana, que adotará as providências cabíveis”.

Leia a íntegra da nota divulgada pela  Secretaria Municipal de Segurança Urbana:

“A Secretaria Municipal de Segurança Urbana, pasta responsável pela Guarda Civil Metropolitana, informa que não tolera condutas como a dos agentes envolvidos em ocorrência com skatistas na Praça Roosevelt em 04/01/2013. Os responsáveis já foram identificados, afastados dos serviços externos e estão sendo ouvidos pela Corregedoria Geral da Guarda Civil Metropolitana, que adotará as providências cabíveis.

Informamos ainda que as ações dos Guardas Civis Metropolitanos são pautadas pelo respeito ao cidadão e aos direitos humanos e os desvios de conduta dos agentes são apurados pela Corregedoria Geral da Guarda Civil Metropolitana, órgão independente responsável por investigar irregularidades na Corporação. O órgão trabalha com total imparcialidade para apurar e corrigir qualquer excesso cometido por parte dos funcionários públicos pertencentes à GCM.

Denúncias sobre a conduta dos Guardas Civis devem ser encaminhadas à Corregedoria Geral da Guarda Civil Metropolitana – pelos telefones: 3149-3804 e à Ouvidoria da GCM através do telefone: 0800 – 7700263.”

Skate na Roosevelt

A polêmica sobre a prática do skate na Praça Roosevelt começou em outubro do ano passado, quando o local foi reaberto após passar por uma reforma. O piso liso da praça tornou o local ideal para a prática do esporte.

Moradores e donos de estabelecimentos comerciais passaram a reclamar do “barulho” provocado pelas manobras dos skatistas, inclusive durante a madrugada.

Diante do impasse entre o livre uso do espaço público e as reclamações dos moradores da região,  uma comissão com representantes de ambos os lados se reuniu no começo de novembro e estabeleceu regras de convivência na Praça Roosevelt.

De acordo com o documento, entregue ao ex-subprefeito da Sé, Nevoral Bucheroni, foi reservada uma área no entorno da escadaria que liga a praça à Rua da Consolação, mais distante dos prédios residenciais, e ficou estabelecido o horário das 8h às 23hs para a prática do esporte no local.

No vídeo não é possível identificar o exato local da praça onde os skatistas andavam antes da confusão com a GCM.

(Post atualizado às 13h36 de segunda-feira, 7)

Leia também:

Rapper que denunciava violência policial é uma das vítimas de mais uma chacina em SP

André Caramante: “Policiais à paisana fotografaram minha família durante passeio”

Basta de horror e extermínio em São Paulo!

Quando o genocídio popular em São Paulo vai acabar?

Maria Rita Kehl: Alckmin usa a mesma retórica dos matadores da ditadura

Apoie o jornalismo independente


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

paulo

Acho a atitude da gcm deplorável, e acho que a tal ação rápida da prefeitura não vai dar em nada. A dúvida que tenho é a seguinte a praça está liberada para skatistas? Se não está é necessário que aja respeito por parte deles também. Já levei minha filha pequena em praças onde havia skatistas e eles não estavam nem ai para os outros. Mas repito a atitude da gcm mostra total despreparo.

baader

por causa da nossa midia medíocre e elitista, os cidadãos estão confundindo: guarda municipal é para proteger o patrimônio – CF88. querem mudar a constituição para se tornarem policiais. NÃO O SÃO! já vi o sr.ives gandra defender que eles ajam como polícia e hoje foi o boris karlof, nomendo-os de “polícia” (não falo de semântica). quem se beneficia? a pretensa elite. a praça, a praça é do povo, não? esperamos que o novo prefeito seja duro, não pela imagem, mas por princípios. pior é que os truculentos agem dessa forma pelo país afora. desgraça!

    renato

    Concordo é do povo,MAS é dos velhinhos, das senhoras, dos com muletas,
    dos com cadeira de rodas, dos pedestres,das crianças correndo para lá e para cá, dos pais desesperados,dos caes, dos corredores, dos cegos, dos surdos,dos gordos dos magros.
    Então eu posso passar de carro lá.
    De bike.De moto. De quadriciclo.De jet-ski. De Helicopetro,de tanque de guerra. de Taxi.
    Esta era uma praça de skatista.
    Aqui na minha cidade existe um lugar só para andar de skat, um lugar para tiro ao alvo, um kartodromo, um heliporto, um aeroporto, etc.
    Tem até campo e futebol.

    João

    Em JUNDIAÍ, o Prefeito Bigardi (eleito em coligação PT-PC do B) está tentando colocar a Guarda Municipal nos limites da legalidade e dos direitos humanos, depois de 20 anos de PSDB.

    NA SESSÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA DE JUNDIAÍ DE 19/03/2013, O vereador e delegado Paulo Sérgio Martins (PPS), presidente da “Comissão de Direito, Cidadania e Segurança Urbana”, defende abertamente que a GM de Jundiaí atue fora dos limites contitucionais, afirmou o nobre vereador sobre essa questão “Não vamos jogar nessa retórica, vamos ser mais práticos”. CONFIRA:
    http://www.youtube.com/watch?v=p51EEZon2Pc&feature=youtu.be

    Em 2009, o mesmo vereador defendeu abertamente atuação “arbitrária” e “violenta” da Guarda Municipal de Jundiaí. E para terminar com “chave de ouro”, confessa que, como delegado, passa o “paninho no plantão”. CONFIRA: http://www.youtube.com/watch?v=xIzhd0x81OU

Willian

“Porém, a resposta da Secretária de Segurança Urbana de São Paulo, pasta responsável pela GCM, veio rápido.”

Qualquer fato envolvendo a prefeitura de São Paulo aparecerá por aqui com um viés menos negativo para o gobierno.

De qualquer forma, parabéns à prefeitura pela ação RÁPIDA.

Urbano

Sim! Em certas situações até entendo os que fazem a corregedoria, pois deve haver uma certa temeridades de ser a próxima vítima do policial bandido que venha a ser punido adequadamente. Tal situação já não vem a ser o caso daqueles que promovem os elementos perniciosos.

Urbano

Afastados, só se for para que os outros possam passar e fazer a mesmíssima coisa, fato esse que vem se repetindo o tempo todo. No caso se serem corrigidos adequadamente, o próximo iria pensar duas, três vezes antes de cometer as barbaridades que vêm ocorrendo costumeiramente. Por exemplo, quantos casos há de profissionais dessa área como um todo que após cometerem as maiores atrocidades foram promovidos? É como digo sempre que a corregedoria é incorrigível; e desde tempos imemoriais.

sandro

Notem a forma como o elegante policial se porta, quem vai confiar em
uma policia desse nível? É muito tênue a linha divisória entre ele e
um bandido, isso confunde a população é o militarismo do terror.
Treinar não adianta pois é uma questão do “pequeno poder” e dá impunidade
garantida , há de se mudar a cultura da policia ou voce cidadão seus
filhos, netos e demais ( até das chamadas classes privilegiadas, em extinção graças a tupã) correm riscos diários.

sandro

Isso é facil de resolver mesmo porque skatista não é “animal” como
é e vem sendo a policia de S.Paulo.Quem tá feliz com isso que fique
de barbas de molho, policial quando bate e atira normalmente não quer
saber se tem filinho de pai reaça no meio, e na rosevelt eles se
misturam.A praça é do povo, faça amor nao faça serra!

Rodrigo Leme

“Porém, a resposta da Secretária de Segurança Urbana de São Paulo, pasta responsável pela GCM, veio rápido. A pasta informou que os guardas envolvidos no deplorável episódio com os skatistas já foram identificados e afastados dos serviços externos. De acordo com a Secretaria, eles estão sendo ouvidos pela Corregedoria, que deve tomar as providências cabíveis.

A rápida resposta a repercussão do vídeo é um indício da mudança de postura no poder público municipal nesta nova gestão. Um bom sinal neste começo de mandato de Fernando Haddad (PT).”

Hahahahaha, agora procedimento padrão é mérito. Isso é o que SEMPRE acontece quando acontce um caso assim, principalmente qdo existe repercussão: afastam os oficiais para “investigação e providências”. É padrão até no comunicado.

Agora o progressismo de resultados vai trabalhar para trasformar o que antes era defeito em virtude. Afinal, o candidato é “nosso” agora, né?

    sandro

    Spray de pimenta em seus “zoinhos virados” é refresco Rodriguinho-tatuapé!
    Serra 2014!

    Lucas Gordon

    é claro que o tal Rodrigo vai sempre tentar a crítica fácil ao PT, mas neste caso não há dúvida de que uma rápida resposta de afastamento ganha de 10 contra o “quem não reagiu está vivo” do mais insigne representante do conservadorismo paulista. Especialmente porque em 3 dias não se pode expulsar alguém de um cargo público de maneira institucionalmente adequada.

    J Fernando

    Você leu esta parte, Rodrigo:
    “A polêmica sobre a prática do skate na Praça Roosevelt começou em outubro do ano passado, quando o local foi reaberto após passar por uma reforma. O piso liso da praça tornou o local ideal para a prática do esporte.”

    Bobagem!! Não tem nada a ver, não é mesmo? Um problema do Kassabão, que pretendia limpar SP dos drogados, favelados, skatistas e mendigos. Mas, antes, tudo bem que não houve manifestação da Secretaria de Segurança Urbana, não é mesmo? Afinal, o “governo (Kassab) era nosso…” (de vocês).

Jana

Os skatistas usam a praça toda, apenas não conseguem usar o cachorrodromo porque os cachorros correm atrás deles – risos

É uma pena, a praça é interessante pra todos usarem, mas como não foi previsto um lugar para os skatistas acho que eles não estão errados de usar. É claro que os bancos não vão aguentar muito o uso que os skatistas fazem deles…

Foi gasto um dinheirão apenas pra praça ficar bonita (depende do gosto, é claro), mas não se previu o uso da praça pelas pessoas. Os skatistas estão há muito tempo lá, mesmo quando a praça estava toda abandonada e penso que devem continuar usando a praça.

Cibele

Engraçado vocês não terem nem mencionado o anúncio da desmilitarização das subprefeituras, coisa que era tão criticada e que está acabando. Que tal um pouco de otimismo? Eu até mandei o link do spressosp.

Deixe seu comentário

Leia também