“É de provocar inveja a qualquer higienista social do Terceiro Reich”

Tempo de leitura: 3 min

Moradores de Pinheiros querem barrar albergue no bairro

Comerciantes e moradores não queriam abrigo em área residencial; caso foi parar na Delegacia de Intolerância Racial

Diego Zanchetta e Rodrigo Burgarelli, em O Estado de S. Paulo, via Blog do Nassif

SÃO PAULO – Em um pedido com 1,2 mil assinaturas levado ao Ministério Público Estadual (MPE) no dia 29, moradores de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, tentavam impedir que um albergue para moradores de rua no bairro fosse transferido para uma área residencial mais nobre da Rua Cardeal Arcoverde. Mas o efeito foi inverso. Ontem, o promotor Maurício Antonio Ribeiro Lopes comparou a iniciativa às tomadas na Alemanha nazista.

Lopes indeferiu o pedido e enviou os nomes de seis síndicos que assinaram a petição para a Delegacia de Polícia Especializada em Crimes Raciais de Delitos de Intolerância (Decradi). Todos serão alvo de inquérito por intolerância social, prevista na Constituição (art. 5.º, inciso 41).

“É de provocar inveja a qualquer higienista social do Terceiro Reich a demonstração de tal insensibilidade. A ideia – ou que ocupa o que deveria ser o seu lugar – associando pobreza e criminalidade e violência não tem guarida teórica e ética”, escreveu. “Esse pedido é muito revoltante”, disse ele ontem ao Estado.

O abaixo-assinado foi organizado por comerciantes e moradores de Pinheiros e se posiciona contra a mudança de um albergue da Prefeitura que hoje funciona no número 1.968 da Rua Cardeal Arcoverde, mas está prestes a ser transferido ao 3.041 da mesma rua – um trecho mais nobre e residencial, entre as Ruas Simão Álvares e Deputado Lacerda Franco. O local oferece melhores condições para o funcionamento do centro e tem mais quartos, segundo o governo municipal.

Mas, segundo o que os vizinhos do novo endereço relataram ao MPE no pedido de intervenção contra o albergue, “o comércio possivelmente não vai sobreviver, uma vez que a população local será acuada em suas residências e os visitantes de outros bairros vão nos trocar por centros comerciais mais tranquilos”. Eles também reclamam de constantes ataques de cachorros de moradores de rua contra “crianças e idosos”. Até um boletim de ocorrência de 2006 com um desses supostos ataques foi anexado no abaixo-assinado.

Indignação. Quase todos os moradores dos Edifícios Rainha Vitória e Magister, ao lado do futuro albergue, assinaram o abaixo-assinado. Entre os signatários há de diretor de multinacional a estudante de Direito.

Ana Arlene Carvalho, relações públicas e síndica do Rainha Vitória, defendeu o documento: “Esse povo já dorme embaixo do meu prédio faz anos, essa turma toda só faz bagunça. O que eles vão fazer durante o dia, ficar perambulando pelo bairro?” Ela reagiu com indignação à comparação do abaixo-assinado com as iniciativas tomadas pela Alemanha nazista. “Manda o albergue para a frente da casa do promotor, quero ver o que ele acha.”

Para a comerciante Joacy Sant’anna, de 57 anos, um albergue poderia ser montado em Pinheiros em galpões da Rua Sumidouro. “Está cheio de galpão vazio lá.”

Rosane Pavam: O humor do coronel Rafinha Bastos

Apoie o jornalismo independente


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

Luiz Roberto

A Constituição Federal estabelece:
XLI – a lei punirá qualquer discriminação atentatória dos direitos e liberdades fundamentais;

mas, anteriormente estabelece:
XXXIX – não há crime sem lei anterior que o defina, nem pena sem prévia cominação legal;

A LEI Nº 7.716, DE 5 DE JANEIRO DE 1989 estabelece que:
Art. 1º Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.

Gostaria de saber baseado em que o tão "festejado" Promotor de Justiça requisitou instauração de inquérito policial, já que não é crime o que os moradores do bairro defendem? Mesmo que tivessem cometido discriminação ou preconceito, não o foram em razão de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.

    R. C. M.

    É claro! Pq ser preconceituoso contra gays e pobres PODE, pq por lei não é crime… AFF!

Laura Carvalho

Vamos lá, lembrando quem é o promotor: http://www.conjur.com.br/2010-out-25/promotor-tir

E vamos parar com essa 'modinha' de comparar tudo com o nazismo – banalizar o holocausto é um atentado contra a história e um perigo para o futuro de todos nós.

E a quem interessar, eis a casa do promotor (Rua Macapá, 84 – não é nenhum dado confidencial, está na lista telefônica), com uma guarita na frente (que coisa elitista!).
http://maps.google.com.br/maps?hl=pt-BR&sugex

    R. C. M.

    Olha na boa se esse promotor tentou tirar arrancar o Tiririca da Câmara não fez nada mais do que mais um ato MUITO louvável!

Luciana

É muito fácil se posicionar, qdo vc está do lado mais forte, seria oportuno que as pessoas por um momento se colocassem em posição dos mais fracos, graças a Deus que existem pessoas justas e humanas como o Promotor Mauricio Lopes.!!! Parabéns

cronopio

Ode ao burguês

Eu insulto o burguês! O burguês-níquel,
o burguês-burguês!
A digestão bem-feita de São Paulo!
O homem-curva! o homem-nádegas!
O homem que sendo francês, brasileiro, italiano,
é sempre um cauteloso pouco-a-pouco!

Eu insulto as aristocracias cautelosas!
Os barões lampiões! os condes Joões! os duques zurros!
que vivem dentro de muros sem pulos;
e gemem sangues de alguns mil-réis fracos
para dizerem que as filhas da senhora falam o francês
e tocam os "Printemps" com as unhas!

Eu insulto o burguês-funesto!
O indigesto feijão com toucinho, dono das tradições!
Fora os que algarismam os amanhãs!
Olha a vida dos nossos setembros!
Fará Sol? Choverá? Arlequinal!
Mas à chuva dos rosais
o èxtase fará sempre Sol!

Morte à gordura!
Morte às adiposidades cerebrais!
Morte ao burguês-mensal!
ao burguês-cinema! ao burguês-tílburi!
Padaria Suissa! Morte viva ao Adriano!
"–Ai, filha, que te darei pelos teus anos?
–Um colar… –Conto e quinhentos!!!
Mas nós morremos de fome!"

Come! Come-te a ti mesmo, oh gelatina pasma!
Oh! purée de batatas morais!
Oh! cabelos nas ventas! oh! carecas!
Ódio aos temperamentos regulares!
Ódio aos relógios musculares! Morte à infâmia!
Ódio à soma! Ódio aos secos e molhados!
Ódio aos sem desfalecimentos nem arrependimentos,
sempiternamente as mesmices convencionais!
De mãos nas costas! Marco eu o compasso! Eia!
Dois a dois! Primeira posição! Marcha!
Todos para a Central do meu rancor inebriante
Ódio e insulto! Ódio e raiva! Ódio e mais ódio!
Morte ao burguês de giolhos,
cheirando religião e que não crê em Deus!
Ódio vermelho! Ódio fecundo! Ódio cíclico!
Ódio fundamento, sem perdão!

Fora! Fu! Fora o bom burgês!…

    cronopio

    Ops, faltou o autor: Mário de Andrade. Os burgueses não mudam, sua natureza é enxundiosa. Morte a essa gente!

    Tobias Reis O. LLory

    nooooooooooooooossa… quanto rancor e ódio nesse coração atormentado!

    já pensou em fazer hidroginastica?

    rsrsrsrsrsrs

Guilherme

Precisamos verificar valores do ser humano…. e elite é burra e gosta disso, não estuda as ciencias humanas pq esta não lhe interessa. não adianta um dia a história nos colocara frente a frente e veremos que olha o proximo e que olha seu umbigo..a história mostrará queos oprimidos tem mais conteúdo que qualquer um destes estudante de direito o gerente de multinacional, a indignação é pelo direito a vida dos er humana, não ao diretio da especulação imobiliaria que faz um ap em hig valer mais q o mesmo em pareleiros, o motor da história se movimento e esmagara um por um destes elitistas facista. Que vivem, intelectualmente, no inicio do seculo XX.

JOACIL CAMBUIM

Quando essas pessoas, que têm esse tipo de pensamento mesquinho, vão perceber que a intolerância, o ódio, o preconceito contra os desvalidos – aqueles que não têm, literalmente, onde cair mortos – constituem a seiva que alimenta a violência da qual elas próprias acabam sendo, também, vítimas? É o chamado "tiro no próprio pé".

Vergonha de assinar

Uma coisa é certa: Os imóveis da imediação irão se desvalorizar. Se eu fosse proprietário também não gostaria.

    Luciana2580

    E se acaso vc fosse um dos moradores de rua ? como se sentiria ?

    dragoni

    vao desvalorizar pq quem da o valor sao pessoas iguaizinhas, é um jogo entre iguais, todos ridiculos.

Luís Henrique – MG

Parabéns ao Promotor Maurício. Isso me faz acreditar um pouquinho nas autoridades responsáveis pela defesa de nossa sociedade

Lucas

A comparação com a Alemanha Nazista foi muito feliz sim!!

Aqueles que falaram mal da comparação do promotor não conhecem muito bem história e acham que o nazismo foi aquilo que eles viram na lista de Schingler, e ponto.
Foi aquilo sim, mas foi muito mais.

O nazismo não atacou apenas os judeus ou os ciganos, mas também todos aqueles que fugiam de um padrão, basta ver que o início dos experimentos de morte em massa se deu com deficientes mentais e físicos.

No nazismo não existe espaço para o heterogêneo e o lugar público é dominado por apenas um padrão de comportamento, de aparência e de crença.

O que fizeram esses moradores, senão a imposição de um padrão, tanto estético quanto de comportamento?

Do lado da minha escola tinha um albergue e nem por isso era um lugar violento, enquanto a USP é um lugar no qual estão reunidas as cabeças "mais selecionadas" e é cheia de cenas de intolerância e violência, muitas vezes causadas pelos alunos.

A atitude dos moradores é elitista e nazista, não por ser antissemita, mas por ser contra o diferente.

    EPG

    Quem não conhece a História é você ! Schingler ??? Vá estudar rapaz ! Tú não sabe nada de nazismo, como o promotor que deve ter saído da mesma USP que você critica. Se soubesse alguma coisa de História, além das orelhas dos livros, não escrevia tanta bobagem.

    Luciana

    Concordo inteiramente com suas palavras Lucas, colocação muito inteligente.

Operante Livre

Vão ter que se mudar para Higienópolis.

Jason_Kay

Esse promotor nao é aquele que nao queria que o Tiririca tomasse posse por supostamente ser analfabeto?

Até plagiador o homem é: quase 40 páginas de sua tese de livre docência foram COPIADAS de outra pessoa.

Agora ele quer CASSAR o direito das pessoas se manifestarem. Só aqueles que fecham avenidas, queimam pneus e apedrejam carro é que têm esse direito.

Ridículo!

OBS.: Cabe fácil um processo nesse promotor pelas comparações infelizes que fez.

Ze Duarte

Um dos maiores absurdos que li na minha vida! Nunca vi um promotor tão despreparado. Porque não monta o albuergue na casa dele?

Comparar isso com nazismo é demais! E a melhor parte "pobreza não tem ligação com violência" (!!!)

Simplesmente surreal… CNMP nele!

E a parte de impedir luz e água? Esse rapaz só pode estar brincando!

CLAUDIO LUIZ PESSUTI

Oh assunto que rola hipocrisia.Nenhum dos "igualitaristas" que vicejam por aqui gostariam de ter um albergue perto de suas casas.Simples assim.
Alias, meu comentário anterior.foi censurado.O que mostra que e fácil criticar o Augusto Nunes e o Reinaldo Azevedo. O difícil e fazer diferente deles.

    Conceição Lemes

    Claudio, nenhum comentário seu foi vetado. às vezes o IntenseDebate dá problemas. abs

    Lu Busis

    Não é difícil não, Claudio. É só respeitar, igualitariamente, todos os seres humanos. De minha parte, eu procuro fiel aos meus valores, (pode ser que nem sempre eu consiga sê-lo). Em 2009, recusei-me a assinar uma reivindicação de moradores de meu bairro contra a instalação de um presídio semi-aberto. Perguntei aos feitores da lista se eles tinham sugestão de lugar para oferecer ao órgão público; disseram que isso não era com eles; só queriam que fosse bem longe dali. Estranho, não. O "longe" é muito relativo: para nós, brasileiros, Paris é longe de São Paulo, mas, consideravelmente, perto de Roma. Logo, o presídio ou o albergue, onde quer que sejam instalados, sempre estarão perto de alguém, mas, se for de pobre, tudo bem, não é? Nós, que temos nossos carros na garagem, casas com relativa segurança, não podemos conviver com os "dalits" da sociedade brasileira. Essa é boa…

FrancoAtirador

.
.
Segregação Sócio-Espacial

Por Silvio Moisés Negri, Professor do Departamento de Geografia – UFMT/Campus de Rondonópolis. Doutorando em Geografia na área de Organização do Espaço pela UNESP/Rio Claro.

Cada vez mais a cidade é lugar de atuação dos agentes de produção do espaço.

Uma vez humanizados, esses espaços refletirão na sua arquitetura e na sua organização o padrão de desenvolvimento da complexidade das relações sociais.

Este padrão ocorre por meio da segregação sócioespacial, também denominada de segregação residencial da sociedade, principalmente por meio da diferenciação econômica.

Parafraseando Castells, a segregação social visa, portanto, a reprodução das forças-de-trabalho, sendo estes processos que são sempre interligados e articulados com a estrutura social.

Assim, a cidade torna-se expressão materializada da atuação da sociedade no espaço geográfico, através de um ambiente físico construído.

Através da segregação sócio-espacial, a classe alta controla e produz o espaço urbano, de acordo com seus interesses.

Assim, “trata-se, portanto, de um caso de efeito do espaço sobre o social. Evidentemente esse espaço produzido é, ele próprio, social. Só o social pode constranger ou condicionar o social”.

É a camada de mais alta renda que, ao consumir e valorizar de forma diferenciada o espaço urbano, produz a segregação sócio-espacial.

É preciso ressaltar que é a existência da segregação sócio-espacial que permite à classe dominante continuar a dominar o espaço produzido, segundo seus interesses.

Somente a separação das classes sociais no espaço pode agir como um instrumento de poder para a classe alta.

Íntegra em:

http://200.129.241.94/index.php/coletaneas/articl

Fabio SP

Porque não colocar nos jardins do Palácio dos Bandeirantes… ou lá em Brasília, na praça dos 3 poderes???

Tem bastante espaço e não causariam nenhum problema ao "comércio" que rola por lá…

ricardo silveira

Parabéns ao promotor de justiça Maurício Antônio Ribeiro Lopes. Conforta saber que há gente decente operando a justiça.

Leonardo

Eu normalmente não gosto de bater boca com trolls, mas paciência (e burrice) tem limite. Meus caros, não falem do que vocês não entendem. O Promotor de Justiça mencionado neste post não estava "querendo aparecer". Ele apenas e tão somente estava exercendo atribuições que lhe foram conferidas pela Carta Magna de 1988 – de forma impecável, aliás. Foi um dos melhores pareceres que eu já tive o prazer de ler. O ilustre membro do MP de SP esbanja não só conhecimento jurídico mas também uma rara consciência social e política. Aplaudo de pé.

    Luciana2580

    Concordo com vc Leonardo, parabéns ao ilustre promotor !!!

V. M. da Silva

Mais uma, de outros moradores de Pinheiros: http://comfelelimao.wordpress.com/2011/09/15/a-pr

Jose Alberto SSA BA

"Nem tudo está perdido".
Parabéns ao Promotor Maurício, independentemente do resultado na Justiça.

Marcos Coimbra: Financiamento público exclusivo, prós e contras | Viomundo – O que você não vê na mídia

[…] “É de provocar inveja a qualquer higienista social do Terceiro Reich” […]

O_Brasileiro

Quanta desculpa esfarrapada. Uma hora dizem que o albergue estará numa área mais "residencial". Depois dizem que vai afetar todo o "comércio" na região. Ora, se está saindo de uma área mais "comercial" vai beneficiar os comerciantes.
Mas, São Paulo é assim, vive um "apartheid" social… E ai de quem tente mudar isso!

    O_Brasileiro

    E por falar em "apartheid" social, muita gente no Morumbi gostaria de ver Paraisópolis bem longe dali… ou "extinta"…

El Cid

enquanto isso:

“Luz Verde” para Israel atacar o Irã: ex-agente da CIA revela !
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embed

    David

    Olha, acho pouquíssimo provável que Israel ataque alguem.

    Talvez os EUA por terem tropas no Afeganistão e no Iraque. Porém alguma coisa está pra sair sim.

Pedro

Pessoal, vamos deixar de ser hipócritas! Quem reagiria com naturalidade a construção de um albergue em frente de sua casa? Quem fez o abaixo-assinado está buscando seus direitos, julga-los de racistas e preconceituosos é totalmente exagerado. Eu não disse que moradores de rua são assassinos, apenas disse que na atual situação que vivemos, onde a violência cresce assustadoramente, onde assaltantes roubam, matam, violentam mulheres e não são punidos como deveriam. Todos esse caos urbano leva sim as pessoas a terem medo, isso é fato. Repito: Se os governantes cumprissem seu papel, se a justiça condenassem os criminosos, se existe prisão perpétua ou pena de morte, e os criminosos fossem julgados e condenados, as pessoas se sentiriam mais seguras. A gente não pode condenar as pessoas por quererem proteger suas famílias. A atual situação da violência no Brasil levou as pessoas a agirem assim.

    David

    Direito Humanos, ninguém aguenta mais esse discurso !

    dbacellar

    Sim, Pedro. O que você diz é exatamente o mesmo que o promotor disse: as pessoas (como você) associam pobreza a criminalidade. Como se atores da Globo, cirurgiões plásticos, juízes , estudantes filhos de casais ricos e comandantes da PM não tivessem sido acusados ou condenados em anos recentes por assassinatos e mando de assassinatos, estupros e roubos.

    Não há relação nenhuma entre o albergue e nenhum crime. Você não disse que moradores de rua são assassinos, apenas disse o crime existe porque eles existem (ou porque eles estão lá). Sem querer estabelecer uma relação entre uma coisa e outra, claro.

    Para arrematar, atribui à justiça (entre outros, claro, aos promotores…) a culpa por "tudo isto que está aí" (não, a citação não é a seu texto, mas sim ao lugar-comum de que ele se utiliza).

    Pedro

    Mas se a justiça nessa droga de país é omissa, é pra eu dizer o quê? Quantos mensaleiros, quantos corruptos foram presos? E outra, não vcs de esquerda que dizem que a culpa da violência é da pobreza?

    Um promotor usar um cargo para ofender cidadãos de nazistas é crime! Ele nao pode e nao tem o direito de usar as prerrogativas de promotor público para cometer esse délito.

Paulo Preto

Esse prefeito mequetrefe, cujo passado (e presente) esta intimamente ligado ao SECOVI, faz de tudo para beneficiar a especulação imobiliária. Não duvido que ele entre nessa querela e resolva proibir a mudança do albergue, para colaborar com seus financiadores, as incorporadoras imobiliárias, uma vez que o albergue é da Secretaria Municipal de Assistência Social

Paulo Preto

A matéria trocou os números. O albergue funciona no número 3041, próximo à avenida Rebouças, e querem transferí-lo para o número 1968. E não ao contrário.

David

Eu acho que muitas pessoas não estão percebendo que o discurso de direito humanos no Brasil já está saturado.

    cgh

    Ainda estou esperando seus argumentos…

Jairo_Beraldo

Vou ser modesto. Se 25% da promotoria e magistratura no Brasil tivessem a postura do nobilíssimo __Dr. Maurício Antonio Ribeiro Lopes, a coisa andava na justiça. Mas infelizmente, ele parece fazer parte de supostos 0,1% de promotores e magistrados. Aí a coisa pára!

    Thiago_Leal

    Promotor de SP, ainda por cima. Joia rara.

    Luciana2580

    Concordo com vc em número e grau, precisamos de mais pessoas como Dr. Mauricio , é um em 1 milhão.

Maldoror

Higienístas!!!…querem limpar o país…em nome de Deus da Família e da Ordem…Já vimos esse filme!!

Oliveira

Vou jogar lenha na fogueira. Quer vê como as pessoas são hipócritas? Muitos comentaristas são a favor da construção do albergue. Também sou. Os argumentos são justos e variados. Entretanto, a maioria que defende o albergue é a favor do ABORTO, só porque um pequeno ser humano vai passar nove meses no ventre de uma mãe. Sou contra a pena de morte, eutanásia, aborto, homofobia, etc. E para acalmar a galera vou terminar meu comentário com a seguinte mensagem: "Governantes precisam aprender a lutar pela vida, e não pela morte"… Luís Inácio Lula da Silva. Não só os governantes.

    cgh

    Desculpe, mas não entendi a relação que você fez:

    "a maioria que defende o albergue é a favor do ABORTO, só porque um pequeno ser humano vai passar nove meses no ventre de uma mãe".

    Como sabe que as pessoas que defendem albergue defendem o aborto?

    Tem alguma coisa a ver com o pensamento utilizado pela direita reacionária de que a esquerda é composta exclusivamente de ateus? Está ignorando manifestações como a teologia da Libertação, os antigos movimentos eclesiais de base e associações espíritas que que mantém trabalhos de apoio à comunidades carentes?

    Só queria entender…

    Oliveira

    Boa tarde cgh Me considero de centro-esquerda e sou espírita. Não falei que a maioria que defende albergue é a favor do aborto. E sim, que a maioria dos comentaristas deste blog que são a favor do albergue de Pinheiros são a favor do aborto. Digo isto baseado nos comentários anteriores quando o assunto ABORTO está em pauta, a maioria se manifesta a favor. E acho hipocrisia sim, ser contra o holocausto, qualquer tipo de discriminação por raça, opção sexual e religião, e ser a favor do aborto. Espero ter esclarecido.

    Marcus

    Oliveira, boa tarde.
    Seu comentário sobre o aborto chega em boa hora, embora deveria um tópico próprio para o tema para não desvirtuar o atual.
    É preciso divulgar que o aborto já é "legalizado" (mesmo que indiretamente) na forma do artigo 128 do código penal.
    Agora, o que leio por aí é que querem transformar o aborto em mais um método anticonceptivo, como a pílula do dia seguinte. Isso é totalmente irresponsável!
    Não justifica mais a afirmação de que as pessoas não tem informação a respeito de métodos contraceptivos e tal.
    Se as eles (homem e mulher) tiveram a capacidade de gerar um filho, mas faltam competência (vergonha na cara) na hora de cuidar, que entregue para adoção e que tome ações judiciais para que essas pessoas aprendam sobre a responsabilidade de colocar um ser humano no mundo.
    Boa educação e boa família (pais presentes) trazem bons dividendos no futuro.
    Não sou reacionário – apenas prefiro que as coisas sejam justas e corretas.

    MF

    Francis

    Hipócrita é seu comentário. Ninguém que defenda a descriminalização do aborto é "a favor do aborto". Isso é uma falácia reacionária. A descriminalização impediria a morte de centenas ou milhares de mulheres e adolescentes que se submetem hoje a procedimentos abortivos clandestinos e sem a menor segurança. Além do mais, aqueles que lutam pela descriminalizção lutam, também, pela conscientização e pela educação sexual; e conscientizar implica justamente em reduzir o número de abortos. Hipócritas são aqueles que combatem a discriminalização e, ao mesmo tempo, a educação sexual de crianças e adolescentes e a distribuição de contraceptivos à população.

    cronopio

    O aborto poderia ter-nos preservado desse comentário…

    Oliveira

    Tá vendo sua reação? Só porque penso diferente, vc. acha que deveria ter sido abortado. Qual a diferença da sua atitude para de um nazista?

    Marcus

    Acredito que para alguns a liberdade de expressão não é para todos, só para si…
    Agora, uma discussão – de pontos de vista – precisa ser civilizada, ofensas só empobrece o debate.
    Se não tem argumentos para réplica, paciência… ; D

    cronopio

    Eu não tenho é paciência. Caso vocês não tenham percebido, o aborto não é pauta aqui. Tergiversar é a maneira mais espúria de evitar a discussão sobre desigualdade no Brasil. A última eleição presidencial deixou isso bem evidente. Democracia não é só liberdade de expressão, é também poder de decisão e esse há muito tempo deixou as mãos do povo. Com todo o respeito que lhes é devido, os digníssimos podem ir discutir o aborto lá no blog do Reinaldo Azevedo. Lá há certamente o tipo de liberdade que os senhores estão procurando.

    Pedro

    Liberdade para cronopio é a que vigora em Cuba…

    cronopio

    Um direitista sempre acaba mostrando sua verdadeira face. Cuba era boa era no tempo do Fulgencio Batista, né, peleguinho? Aquilo sim era liberdade. E os EUA então? Depois do "ato patriótico" você pode ser "preso por resitir a prisão". Paradoxal, não acha? Como você parece ser fraco em dedução, vou segredar a você que sou um crítico ferrenho das ditaduras comunistas. No meu entender (e no de quem continuou a pensar depois da guerra fria) o chamado "comunismo real" foi na verdade uma industralização retardatária realizada a golpes de porrete contra trabalhadores que não estavam acustumados a um regime de trabalho industrial. Mas, francamente, vocês não estão interessados nisso, não é? Dá muito trabalho pensar nesse tipo de coisa, compra-se a Veja para não ter que fazer isso…

jekatotal

é um sinal, que, apesar da justiça brasileira, ainda existem promotores sérios e de alto gabarito.

beato salu

acho que a grande contribuição do texto do promotor foi usar o vernáculo e não a novilíngua orwelliana midiática que TODOS usam, inclusive "blogs progressistas" e seus comentaristas ainda mais "progressistas"..que preguiça de ler o tal "classe media alta" em lugar de ricos…"classe média"…e sim o perfeito PEQUENOS-BURGUESES que foi empregado…. fazendeiro, latifundiário ou gigolô de vaca no lugar de "ruralista"…classes menos favorecidas no lugar de pobres ou miseráveis…inverdade no lugar de mentira e por aí vai…é besteira demais da conta que o pessoal incorpora da mídia quase sem perceber e contamina todo o pensamento supostamente de "esquerda" que imaginam que possuem…

Raccoon

Pelo que entendi um grupo de pessoas procurou a justiça para demandar o que acreditavam ser um direito. Estas pessoas não agrediram os moradores de rua, não fizeram "manifestações" ou nada que intimidasse estes moradores, se limitaram a ir a justiça com sua demanda. Vejo motivos para discordar destas pessoas ou taxá-las de preconceituosas, mas comparar com nazistas é um exagero absurdo. Não vejo como classificar de autoritários pessoas que buscam a justiça para pedir o que quer que seja, o simples fato de buscar a justiça (ao invés de agir diretamente) mostra o respeito aos princípios democráticos.

Se taxamos os moradores que recorrem a justiça de "nazistas" como vamos classificar os que agridem os moradores de rua?

    Nelson Menezes

    Buscar justiça ,acaso os albergados cometeram algum crime?vai te cata sô

Capitania Hereditária do PSDB à moda PSDB « Ficha Corrida

[…] “É de provocar inveja a qualquer higienista social do Terceiro Reich” | Viomundo – O que … Sirva-se:Like this:LikeBe the first to like this post. Deixe um comentário […]

MUrdok

Esse parecer do Dr. Promotor merece uma placa. E deveria ser colocado na porta de entrada de toda universidade pública desse Brasil.

EUNAOSABIA

Fora da minha casa eu não me importa, a não ser que estejam colocando em risco minha saúde, meu sossego e minha segurança, é o que manda a lei… entro na justiça nestes casos.

Mas dentro de minha casa vão levar chumbo e chumbo pesado mesmo.

Dentro da minha casa "eu sou a lei".

    Eduardo Guimarães

    O problema é que gente como você costuma achar que o bairro inteiro em que vive é a própria "casa". Seu comentário se coaduna perfeitamente com a matéria. Uma hora dessas precisava dar uma entrevista. Acho que seria muito esclarecedor saber mais sobre você, por trás desse codinome idiota

    Jairo_Beraldo

    Por causa de tipos como voce, existem a intolerancia, a desigualdade e o egoísmo. Não serei hipócrita, em dizer que, muitas vezes, vejo estes "pobres diabos" moradores de rua, como seres invisíveis. Mas também não chego ao extremo como voce. Creio verdadeiramente em Deus , e não comungo com os valore$ de DEMo/tucano$, do bispo de Guarulhos e de Ratzinger.

    Luciana2580

    Pelo que vejo, o risco maior está dentro de sua própria casa.!!

    cronopio

    Para falar com você, sua mulher tem que abaixar a cabeça, né, Charles Bronson? Abaixar a cabeça e dizer: pode sair debaixo da cama que eu já te vi!

FritzLang

Com relação à Joinville eu diria que 100% da cidade corre risco de alagamento. O centro da cidade sempre é alagado com qualquer chuva um pouco mais forte. Infelizmente há um forte componente racista na cultura catarinense. Se você não nasceu lá, é carinhosamente chamado de "forasteiro". É comum ouvir dizer que na praia do Jurerê só tem "gente bonita". Já conheci catarinense mulato que diz ter sofrido menos preconceito na alemanha do que em florianópolis. Mas temos que dar o braço a torcer: é uma região do país que anda frente mesmo! Até seguiu exemplo de Sampa, construindo em cima do lixão do Itacorubi, em Floripa. E tem empreendimentos admiráveis, como o costão do santinho, situado… sobre uma área de preservação!

Roberto Locatelli

Dá vontade de fazer um churrascão diferenciado nessa vizinhança…

    cronopio

    Eu apóio!

    j.felix

    Tbm to nessa,vamos comprar a carne (de segunda e claro)levar bastante lajota pra fazer a churrasqueira,muitos litros de Tubaina,aquele feijao tropeiro, o som e convidar toda a galera do albergue,vai ser o maximo

    Marat

    Eu levo a farofa – rsrsrs

Sérgio

Resultado da eleição para Presidente da República/2010, Bairro de Pinheiros, São Paulo – Capital:
Cerra 78%
Dilma 22%

Precisa falar mais?

    Jairo_Beraldo

    Sim…precisa falar que Padin Pade Cerra era o candidato da CNBB e do Vaticano.

Mucuim

Assistente é presa ao ajudar morador de rua em São Leopoldo- RS.
Lisiane relata que a abordagem do guarda municipal ao chegar ao local foi agressiva. “Ele não perguntou o que acontecia e saiu empurrando o morador de rua. Eu pedi que ele não utilizasse de força e ele veio para cima de mim. Fui empurrada, pega pelo braço com o uso da força, encostada na parede aos gritos em que ele repetia: ‘cala a boca, agora tu vai aprender a respeitar um guarda municipal’. Fui algemada e presa por ‘desacato à autoridade’, sendo que tudo o que eu pedia era respeito e menos agressividade”, conta Lisiane. Link: http://sul21.com.br/jornal/2011/10/assistente-e-p

SILOÉ-RJ

Os incomodados que se mudem para Maimi, lá agora está um paraiso.

    Jairo_Beraldo

    PUTZ….pegou pesado SILOÉ-RJ!!!!!!!!!!!!

    Marat

    Excelente, e, Maiami é mais sensacional ainda… combina com nossa elite jeca e macaca! Valeu!!!

Luana

Ainda há juízes em Berlim.

mfs

Edith Piaf canta Ah! Ça ira… no trecho do filme francês de 1953. Os mais sensíveis podem não apreciar a entrada desajeitada da ralé naquele condomínio de luxo paulistano, ou algo assim. Tá no link http://www.youtube.com/watch?v=rauZMrXqRu0 . Muito bom conselho, a multidão invade o palácio ao canto de "Les aristocrates on les pedra". Se eles continuarem assim, vai chegar o dia! Por meios pacíficos quando for suficiente, por violência quando for necessário, disse certa vez uma dupla sertaneja.

    beato salu

    bem lembrado..Ça Ira era um hit, no topo das paradas, ao tempo da revolução francesa…

Marcio H Silva

É, nem tudo está perdido, ainda temos muita gente digna em nosso judiciário.

Marat

Diretor de multinacional e estudante de direito? Normal… conheço vários dessas categorias e são altamente reacionários e elitistas!

    Thiago_Leal

    Na verdade, faz todo o sentido.

    Itl

    Você conhece todos os estudantes de direito e diretores de multinacional então? Preconceito não pode com aqueles que você diz defender, se disfarçando atrás da sua carapuça de revoluciotário que nega também fazer parte da pequena burguesia, mas com quem você acha que combate pode ser preconceituoso ao extremo, não?

    Se a sua justificativa para crucificar os "elitistas" é válida, então a justificativa dos moradores do bairro seriam mais que válidas pois se usam de um argumento exatamente igual.

    Tá cheio de pseudo-intelectual que nem você vomitando preconceito social e o defendendo ferozmente, a ponto de apoiar e desejar medidas que o legalizem. A única diferença é que você acha bonito e inteligente fazer isso com outras classes e não as mais baixas, numa ironia tão grande que você fala como se não fosse parte de classes similares às quais você critica.

    Assim como provavelmente foram os seus pais, seu pequeno burguês, os meus também ocuparam cargos que a sua laia adora xingar e ser preconceituosa. Tudo isso para, igual ao seus pais, poder dar a seus filhos educação, vida digna, confortos e outras coisas. Muitas vezes deixando de lado férias, salário, lidando com responsabilidades enormes, trabalhando sem conhecer o que é ganhar hora extra e direitos trabalhistas para podermos por, exemplo, termos formação suficiente discutir sobre política.

    Aí, mesmo com tudo isso e ainda sendo completamente o oposto do que pessoas como você descrevem, vem sempre um babaca invejoso, mentiroso, drogado e fingido de salvador do mundo (que na verdade só salva lixo ideológico) querer dizer que pessoas da nossa classe como nossos esforçados genitores são todos reacionários, arrogantes e merecem a forca da "revolução".

    Não basta estudar muito, trabalhar duro, ser sincero, fazer enormes compromissos, ter de estar disponível o tempo todo, se submeter a exigências enormes, pressões enormes, ter de lidar com as vontades de donos e funcionários, contratar e ser profissional independente de raça ou orientação. Nada disso vale para os babacas extremistas fingidos de bom-moço. Se você não é parte dos coitadinhos, não é massa de manobra e de discurso, não é conveniente às causas batidas que funcionam em nome do egoísmo e não dos mais necessitados, então você é só mais um "diretor de qualquer coisa" ou "estudante das elites" que invariavelmente é reacionário, explorador, opressor e só liga para si mesmo.

    Ao menos tenha a decência de ser coerente e se por na mesma situação então, hipócrita. E pense em quantos você e sua turma acusam e querem até mesmo condenar injustamente, como exemplifiquei.

    Conheço vários do seu tipo e são todos otários, sem exceção. Como não tem exceção não é preconceito, é fato, ao contrário dos estudantes de direito e diretores de multinacionais que muitas vezes são boas pessoas. Aí que fica mais feio ainda para a sua pseudo-intelectualidade.

    cronopio

    Nossa, isso é que é recalque de classe! Obrigado por expor plublicamente sua patologia social projetiva, é raro vê-la manifestar-se com tanta clareza.

Marat

Seria interessante fazer uma enquete com esses moradores com uma pergunta apenas: Vocês são a favor ou contra a pena de morte?

Marat

Essa caterva rica depende demais dos pobres, para sustentar seus luxos e suas bobagens. A "alta" sociedade paulistana de hoje é muito parecida com a sociedade retratada pelo cineasta Luis Buñuel, em dois filmes das décadas de 1950 e 1960: O discreto charme da burguesia e O anjo exterminador! Toscos, simplesmente!

Marat

Todos os dias lemos coisas parecidas!!! Essas mesmas pessoas que dão um sorrisinho falso aos vizinhos ao entrar no elevador, que dão um tchauzinho falso para o porteiro e que andam de nariz empinado como se nunca ficassem doentes ou como que nunca imaginam que vão morrer um dia, não conseguem conviver numa cidade grande e desigual como SP? Que absurdo! Quanta bobagem, quanta tolice, quanto desrespeito. Ah, se aqui houvesse legislação de verdade, se os ricos-mimados fossem punidos, as coisas seriam bem diferentes!

    Luciana2580

    Dez pro seu comentário.!!!

Edmar

Num tem jeito de colocar esse tal Dr. Maurício no lugar da "Curió", que atua no TSE, não? Esse, até prova em contrário tá ganhando o supersalário que recebe. Aquela, não merece o cafezinho que lhe servem.

Donizeti – SP

Muito bom, fizeram e assinaram o documento onde expressam toda sua carga de preconceitos contra essa " gentalha diferenciada", mas tiveram a má sorte de encontrar pela frente um Promotor de Justiça ético, consciente e cumpridor das leis do país.

Vão ser investigados e devidamente processados por esse ato de racismo e intolerância explícito, é a velha elite branca, racista e separatista de são paulo que não se emenda, eles se acham e não tem desconfiometro.

Aplique-se-lhes os rigores da lei, pois.

    Marat

    Donizeti, quem dera… eu não confio na justiça. Vamos aguardar e torcer para que ela renasça!

    Marat

    Complementando, tenho um amigo advogado, pessoa séria e competente, que me disse que a vara cível é para ricos e a vara criminal é para pobres! Isso é um péssimo sinal!

Rafael Alex. Silva

Aqui em Joinville/SC aconteceu algo semelhante.

Em julho, uma associação de moradores acionou o MPF e este agora quer impedir a construção de um baita prédio do "Minha Casa Minha Vida" por este vir a ser construido em bairro nobre.
Só que aqui o pessoal foi mais esperto: ofereceu "denúncia" por questões técnicas, visando mascarar a real intenção da coisa.

O ataque:

"O Ministério Público Federal entrou na Justiça Federal com uma ação cautelar pedindo a suspensão de uma obra do programa Minha Casa Minha Vida em Joinville.

De acordo com o procurador do MPF, Mário Sérgio Barbosa, a Rogga S/A Construtora e Incorporadora, responsável pelo empreendimento, não poderia ter recebido a licença ambiental para a construção do Conjunto Residencial Stellaris, porque a área é de preservação permanente e sujeita a alagamentos.

A denúncia chegou ao MPF por meio da Associação de Moradores Viva o Bairro Santo Antônio. A partir daí, o MPF realizou a investigação e constatou indícios de irregularidades."

IMPORTANTE: Os agora indícios de irregularidades foram só constatados DEPOIS da investigação do MPF. Então, o que a associação de moradores alegou ao MPF para iniciar o procedimento?

A defesa:

"A Rogga também rebate a alegação do empreendimento estar sendo edificado em área sujeita a alagamento. “Segundo mapeamento realizado pelos órgãos competentes, a cidade de Joinville apresenta 80% de sua área considerada como sujeita a alagamento.

Por fim, a empresa entende que todas as ações estão sendo promovidas e desencadeadas por interesse de proprietário de imóvel de alto padrão, localizado ao lado do empreendimento, que já teria esboçado insatisfação quanto à edificação de um condomínio ao lado de sua residência."

Decisão NEGANDO liminar:

"O juiz da 4ª Região de Justiça Federal de Joinville, Luciano Andraschko, indeferiu o pedido de liminar contra a Rogga S/A Construtora e Incorporadora, responsável pela construção do Residencial Stellaris, obra do programa federal Minha Casa Minha Vida, a ser erguida na rua Guia Lopes, no bairro Santo Antônio. Na ausência de informações técnicas que provem as supostas irregularidades, a Justiça notificou a Fatma (Fundação Estadual do Meio Ambiente) e o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) para apresentarem relatório técnico acerca da regularidade ambiental do empreendimento no prazo de 30 dias."

INTERESSANTE: inverção do ônus da prova.

"Para o procurador do MPF, não houve a apreciação da causa em primeira instância e o órgão vai entrar com recurso contra a decisão. “A causa é de ordem jurídica e não técnica”, afirmou Mário Sérgio Barbosa, descartando a necessidade de estudos técnicos ambientais conforme apontou o parecer."

Fontes:

Notícia segundo o MPF: http://www2.prsc.mpf.gov.br/conteudo/servicos/not

Jornal A Notícia (grupo RBS-Globo): http://www.clicrbs.com.br/anoticia/jsp/default2.j
(sobre o caso, o jornal só mantém este esta nota na versão online – impresso saiu completo na época)

Jornal local Notícias do Dia (RiC-Record): http://www.ndonline.com.br/joinville/noticias/mpf

Decisão (só publicada pelo jornal Notícias do Dia): http://www.ndonline.com.br/joinville/noticias/jui

Andrew

Cara mas que diabos de título é esse ?????

Com certeza me parece bem plausível, afinal, o que são milhões de judeus queimados perto de moradores querendo tirar um albergue de moradores de rua do bairro ???

    Scan

    Ah! Entendo…
    Seu problema é de quantidade?
    Vamos deixar que façam uma vez (o metrô, lembra-se?). Na segunda, o albergue, fechamos os olhos.
    Na terceira…enfim, sabemos o fim da estória e o resulatado.
    Como seu problema é quantitativo, basta esperar pra ver. Afinal, o 3ºR não foi feito num dia só.

    Thiago_Leal

    Vá estudar história de novo, e a gente conversa. É mais rápido assim.

João PR

Lendo a matéria lembrei-me da polêmica sobre a instalação de uma estação do metrô próximo à Av. Angélica (Jardins, não me falha a memória).

Lembrei-me também do "churrascão da gente diferenciada" (uma das melhores idéias que alguém já teve para responder à classe média alta reacionária que habita a região – raras exceções, óbvio).

O sentimento que me aflorou ao ver o abaixo assinado solicitando a troca do lugar do abrigo é de indignação. Como pode, em pelno século XXI, alguém ser tão preconceituoso????

    Marat

    Se você conversar com alguns quatrocentões de SP, terá a impressão de estar conversando com um barão do café!

Aparecida

Perderam totalmente a compostura que escondia o racismo deles.
Não têm mais medo de NADA!

    Marat

    Se fizerem uma enquete, dos que assinaram, mais de 80% são eleitores do PSDB/PFL

    Jairo_Beraldo

    Gostei da sua modestia

Bertold

Caramba! …o promotor "matou a pau" no seu indeferimento. Este pequenos burgueses reacionários vão ter muito o que pensar quando chegar as intimações para explicar esses seus modos de pensar social.

Julio Silveira

Há que se ressaltar e parabenizar a atitude do promotor Mauricio, que deve honrar seus pares, nessa iniciativa de enquadrar esses desajustados com a humanidade e que ainda não perceberam que vivem no século XXI.

    Marat

    Já já ele perde o emprego ou é transferido para algum local inóspito. Infelizmente! É esperar para ver!

Cesar Ferreira

"Ana Arlene Carvalho, relações públicas e síndica do Rainha Vitória, defendeu o documento: “Esse povo já dorme embaixo do meu prédio faz anos, essa turma toda só faz bagunça. O que eles vão fazer durante o dia, ficar perambulando pelo bairro?” Ela reagiu com indignação à comparação do abaixo-assinado com as iniciativas tomadas pela Alemanha nazista. “Manda o albergue para a frente da casa do promotor, quero ver o que ele acha.”

Eu assinaria uma petição para não construir um templo evangélico em frente da minha casa (tenho uma amiga que mora e sei o que ela sofre em termos de poluição sonora). E isso me faria automaticamente uma "nazista" que não tolera evangélicos???…

Comecemos a processar quem assina petição legitima, embora egoísta, é certo, e estaremos ai sim no caminho do marcartismo e do fascismo. Ou seja, há sim uma atitude “nazista” nessa história, mas não os que assinaram a petição.

    rafael

    respondendo a sua pergunta: seria uma nazista sim. veja porque: Uma igreja evangélica para ser impedida de suas atividades pela perturbação, tem, antes de ser impedida, que perturbar a comunidade. Antes de ser construída, de celebrar um culto e assim você reunir provas de que ela perturba, só mesmo por um estímulo nazista vc faria isso, porque vc preestabeleceria um julgamento de que todo evangélico perturba, o que não é verdade.
    No caso de impedir um abrigo para pobres, mais nazista ainda, de dar medo, porque tem o fator da alta carga de desumanidade que está embutida nisso.

    Cesar Ferreira

    "só mesmo por um estímulo nazista vc faria isso"

    Entendi, eu sou um nazista porque prejulgo que um templo em frente a minha casa vai me causar transtorno e ao pedir (petição) para que não seja construído é a prova cabal de que penso que todo evangélico pertuba ou que sou contra cultos religiosos; logo, um nazista.

    "No caso de impedir um abrigo para pobres, mais nazista ainda"

    E no caso, não querer que se construa um albergue em frente a casa do sujeito é prova cabal que essa pessoa não quer que se construa em lugar algum e assim seja negado abrigo aos pobres; logo um nazista mais infame ainda.
    Lógica (falaciosa) perfeita.

    Vc sabe o que é marcatismo?

    mfs

    Entendi. Então, se eu não gosto da cor preta, se ela me é esteticamente desagradável, eu me sinto no direito de não querer que pessoas de pele escura morem no meu bairro. Não é que eu seja racista, nada disso, uma pessoa com tamanho apuro estético como eu é refinada demais para ser racista… O caso em questão é análogo. Por mais que seja legítimo o direito de ter medo ou de sentir com nojo dos seres humanos da ralé, esses direitos não se podem sobrepor ao direito humano maior que é da necessidade de abrigo dos moradores de rua. A sugestão de remoção não é baseada em nenhum critério técnico. Ora, um indivíduo tem o direito de pensar e sentir de forma racista, a sociedade ou o Estado não têm o direito de mudar à força as convicções individuais (diálogo racional é outra coisa). Mas este mesmo indivíduo não tem o direito de agir de modo racista, discriminatório. Ou seja, as preferências individuais são legítimas mas esbarram nos direitos humanos mais amplos. Basta lembrar que a Constituição admite a desapropriação motivada pelo benefício público.

    Cesar Ferreira

    “Entendi. Então, se eu não gosto da cor preta, se ela me é esteticamente desagradável, eu me sinto no direito de não querer que pessoas de pele escura morem no meu bairro. Não é que eu seja racista, nada disso, uma pessoa com tamanho apuro estético como eu é refinada demais para ser racista… O caso em questão é análogo. Por mais que seja legítimo o direito de ter medo ou de sentir com nojo dos seres humanos da ralé, esses direitos não se podem sobrepor ao direito humano maior que é da necessidade de abrigo dos moradores de rua.”

    Repete-se argumento falacioso.
    Se temo sofrer poluição sonora (algo que não pode ser colocado como “gosto” pessoal) sou preconceituoso contra evangélico.
    Se não quero um abrigo em frente a minha casa porque temo que essa instalação, e a conseqüente aglomeração de moradores de rua, traga algum transtorno, não só sou preconceituoso contra morador de rua, como quero negar que se dê abrigo a quem precisa.

    Pra dizer a verdade eu ficaria indignado com a notícia de pessoas ricas tentando impedir a construção de um abrigo no seu bairro (como aquele caso da estação do metrô), mas essa indignação nem teve tempo de se instalar quando vi que o promotor quer processar quem assinou a petição. Porque eu posso assinar uma petição amanhã pensando estar no meu direito e de repente me dar conta que vou ser processado; tipo assinar uma petição pra liberar as drogas e ser processado por apologia ao crime! Não seria perfeito?!

    Li uma vez uma coisa muito interessante sobre a patrulha no regime Pinochet que cabe a qualquer regime fascista. Era mais ou menos assim…
    Primeiro caçaremos os militantes.
    Depois perseguiremos os simpatizantes.
    E quando não houver mais nenhum opositor, manteremos o exemplo indo atrás daqueles que se julgam apolíticos e neutros.

    andre i souza

    Rafael, bela esplanação, agora só nos resta esperar que ele tenha entendido. Acho difícil, mas espero.

    Parabéns pela lucidez.

    Marat

    A única coisa que concordo com o César é que muitas igrejas evangélicas enchem o saco, sim, e desrespeitam o entorno, uma vez que há vereadores e deputados que as protegem, na busca de votos. De resto, ele escreveu bobagens de quem ainda não viveu o suficiente para aprender com a vida!

    Thiago_Leal

    Se a petição é egoísta, não é legítima, Cesar. Simples assim. Se te incomoda o barulho, sua luta deve ser para que não extrapolem no ruído, mas jamais negar o espaço da cidade para qualquer grupo.

    Bury

    Hehehehe, esses eleitores do Cerra, como o sr. Cesar Ferreira… Só conseguem mostrar sua raquítica "politização" (sic) com essa simplificação de sempre inverter as lógicas, e daí tirar uma argumentação rasa feito um pires… O primarismo intelectual dessa gente é de assustar.

    Cesar Ferreira

    Santa presunção!!!… Votei na Dilma seu mané.

    "…Só conseguem mostrar sua raquítica "politização" (sic) com essa simplificação de sempre inverter as lógicas, e daí tirar uma argumentação rasa feito um pires…"

    Simplificação e argumentação “rasa feito um pires” é se bastar a tipificar o argumento do outro como tentativa de querer negá-lo. Difícil é apontar frases e escrever como o argumento contido nela é falso; de preferência escrever sem apelar para expressões clichê para não aparentar “primarismo intelectual” se é que me entende.

    Sua [falta de] argumentação nem mereceria resposta, mas a ironia é que ela calha em reforçar meu argumento de que focinho de porco não é tomada. Repare o paralelo…
    Baseado na atitude dos moradores o promotor os declara terem intenções racistas e os adjetiva de “nazistas”.
    Vc, por sua vez, baseado em minha tomada de posição me declara eleitor do “Cerra” e me adjetiva como tendo “raquítica "politização"”.
    Entendeu como é furada sair a adjetivar as pessoas o que, aliás, é coisa típica de gente preconceituosa e irresponsável.

    priscila presotto

    Acho que o marcartismo está começando pelo seu comentário e sua postura perante este absurdo.

Fabio SP

Quer dizer que é proibido fazer abaixo assinado agora? Outro promotor querendo aparecer. Já, já se candidata.

    Maria Luiza

    Uma coisa é o direito de fazer petição, abaixo assinado, o escambau. Outra bem diferente é justificá-los com base em preconceito e discriminação. É crime. Tomara que, sendo condenados, a pena seja prestar serviço comunitário no referido albergue, como por exemplo, limpar os aposentos, ajudar na cozinha e por á vai. Quem sabe aprendo a conviver com o diferente essa gente não acabe por aprender que não são os donos do mundo, não é mesmo? Moro a duas quadras do local e repudio essa barbaridade. Tenho certeza de que há muito mais bandidos filhinhos de papai do que pobres moradores de rua. Vide o rapaz que morreu atropelado pelo proprietário (embriagado) de uma Land Rover no mês passado na Vila Madalena. Esses tipos e que tais são os que verdadeiramente colocam em risco a segurança da sociedade.

    Thiago_Leal

    Putz, que coisa mais batida… escuta aqui, Fabio, não é de agora que é proibido fazer isso não, se liga. De um abaixo-assinado a uma lei federal, qualquer coisa que determine ou prescreva discriminação é proibido. Tenho certeza de que você entende isso. Por que se fazer de bobo?

    Marat

    Fábio, você está coberto de razão… já, já vão querer fazer um abaixo-assinado proibindo asnos de escreverem em blogues!

    priscila presotto

    Encabeçando o abaixo assinado Marat:

    1)Priscila Maria Presotto

    cronopio

    Não é proibido não,né?Pois eu proponho um abaixo assinado para que Trolls idiotas sejam espancados em praça pública.

    David

    Verdade,
    Do mesmo jeito que tem gente se manifestando por direitos humanos. Existem pessoas que querem que "essa gente diferenciada" desapareça e se fanifestam por isso.

    cronopio

    Pois é, David, eu estou do lado dos explorados e você apóia os exploradores. Mas assim como caiu Golias, um dia essa elite fascista também cairá! E essa será a mais grandiosa das desforas!

Vinicius

Ainda existem promotores de justiça no Brasil.

L.Andre

Estas pessoas que assinaram o documento… Procure-as as marchas do "CANSEI" que vocês as encontraram…
É a elite da CHUIÇA…

    Nelson Menezes

    Gostei desta.

Luiz Fortaleza

E são esses falsos cristãos que admiram o tal do padre Marcelo, Fabio não sei de que… etc. FARISEUS malditos.

    Ananda

    Geralmente são do tipo que se cobrem de rótulos religiosos e entre uma reza vazia e outra, ignoram ou destratam os verdadeiramente 'próximos' de seus caminhos, que muitas vezes não necessitam nada além de compreensão.

    Marat

    Ou certos pastores evangélicos, que não diferem muito dos tais padres…

lairton oliveira

e de uma enorme grandeza a decisao do magistrado figura exemplar num pais onde a justiça esta com as calças arriadas depois das declaraçoes da juiza Eliana Calmon ,grande promotor Mauricio antonio ribeiro
lopes muita saude e vida longa

El Gordo

Lei de Godwin aplicada em SP.

Rafael

Em Pinheiros, os moradores são contra abrigos e a favor que os moradores de rua sejam alojadas em galpões.

Na Oscar Freire, o convite acerca da inauguração da reforma distribuído à imprensa dizia: "Poeira, marteladas e barulho acabaram. No lugar de operários, homens e mulheres bem vestidos e com aparência favorecida em todos os aspectos voltam a circular pelas calcadas da rua Oscar Freire."

Na USP, a reitoria foi contra estação de metrô no campus, alegando questões de segurança.

No Higienópolis, moradores são contra estação de metrô para evitar circulação de pessoas diferenciadas.

Coincidência ou não. em 2010, a votação do Serra em todas essas regiões variou entre 77 e 82%. Já, o Farol é um célebre morador do higienópolis, um exímio professor da USP, e destaque da calçada da fama da Oscar Freire. Essa direita é perversa mesmo.

    Marat

    Rafael, matou a pau! Essa é uma fotografia de pessedebistas/pefelistas/jornali$$$tas bêbados!

Regina Braga

È que prá gente diferenciada…pobre,negro e nordestino,não são gente …são só projetos(quem sabe quando o Roger,mudar os gens…)Dr.Eliana,help…O nazismo, é café com leite, perto do Estado de Sampa.

flipeicl

Nada que uma pessoa sensata não resolva!

Maldita "instituição" chamada "classe"!

Polengo

Podia alterar sim o projeto, construir tamabém um prisão com 1,2 mil lugares.

cronopio

O dia dos especuladores paulistas chegará, então vamos esperá-los nas ruas e veremos o que eles têm a nos declarar antes de serem apedrejados publicamente. Morte a essa corja!

cronopio

A corja que vampiriza São Paulo tem um nome: especulação imobiliária. O dia deles che

Pedro

É preciso ter muito cuidado e não taxar todo mundo de preconceituoso. Vivemos num país onde as leis nao são respeitadas e a criminalidade não é punida. Recentemente uma pesquisa da ONU, se não me engano, mostrou que o Brasil é um dos campeões mundiais em assassinatos. Ou seja, todo isso leva as pessoas a terem medo. Se o os governantes do Brasil agissem e punissem todo tipo de criminoso, essas pessoas não estariam com medo.

    Eva

    e vc de novo iguala morador de rua com criminoso… triste!

    Luiz Fortaleza

    a culpa é do sistema que segrega a sociedade entre os que tem e os que nada tem… sobretudo valores éticos sociais. Pq os q têm muito são os que mais roubam…

    Fabio_Passos

    Na verdade a violência é fruto da desigualdade.
    A causa raiz dos altos índices de violência no Brasil é a avareza da pior "elite" do mundo.

    Ao invés de corrigir a causa do problema a "elite" branca e rica acaba agravando a situação ao expulsar as populações pobres e marginalizadas das regiões de melhor infra-estrutura… produzindo ainda mais desigualdade e injustiça social.

    Vinicius

    Que pessoas, Pedro? De quem você está falando? Não entendi o seu comentário.

    Rafael

    amigo. essa pesquisa por acaso diz que moradores de rua são os assassinos? as pessoas podem ter seus medos e preconceitos. o que não pode é discriminar. eles têm mil razões para fazer abaixo-assinado, inclusive contra a violência e os assassinatos. mas, o que se vê não é nada contra contra criminosos e assassinos e sim contra que os moradores de rua tenham abrigo. Acho que passou da hora do Brasil começar a punir pela discriminação.

    Thiago_Leal

    O Promotor já denunciou os criminosos à Delegacia de Polícia Especializada em Crimes de Intolerância, Pedro. Agora é esperar que de lá se encaminhe a punição de acordo com a lei, certo?

    Scan

    Hehehehe!
    Na mosca, Thiago.
    Parabéns pela presença de espírto.

    andre i souza

    Assustadora a sua obtusidade, sr Fabio SP.

    Marat

    Creio que ahaja algo errado nessa pesquisa: os países que mais praticam assassinatos são os da OTAN Organização Terrorista do Atlântico Norte – só no Iraque assassinaram mais de 100 mil pessoas), depois Israel!

    Adilson

    "Ou seja, todo isso leva as pessoas a terem medo."

    Caro, tente rever isso que vc falou. Essa é a pior justificativa que só pde dar para uma atitude segregacionista. É exatemente essa a justificativa de muito racista por aí..Dizem que pelas estatísticas são mais negros que são presos sendo assim, se arvoram o direito de descriminar, de mudar de lugar no ônibus, de proibir o namoro da filha, de desconfiar do funcionário e por aí vai…

    Por favor, tente refletir sobre isso. São moradores de rua.

    No mais, essas pessoas que procurem fazer o exercício de rever e elaborar melhor seus "medos".

    priscila presotto

    Pq ,todo carente ou morador de rua é assassino e ladrão?

    Marat

    Bem lembrado, Priscila. Troco idéias com muitos puxadores de carroças. A maioria é composta de gente boa, honesta, trabalhadora e não reclama da sorte!

    dbacellar

    Pedro, o Brasil tem muitos assassinatos por causa:

    1) da polícia assassina (exemplo: Rota)
    2) dos grupos de extermínio (esquadrões da morte, como as chamadas 'milícias' do RJ)
    3) dos particulares que possuem armas e discutem usando balas (por uma briga de trânsito, por uma diferença de opinião entre marido e mulher ou entre vizinhos, por causa do som alto do vizinho).

    Crimes de morte praticados por moradores de rua são irrelevantes nas estatísticas, até mesmo porque é difícil para eles possuir e portar armas.

wilson

E o mesmo pensamento da casa grande, das elites paulistanas e de causar inveja a qualquer higienista do terceiro reich sem duvida alguma.parabens ao promotor Mauricio lopes.

Luiz Fortaleza

Se houvesse uma revolução dos pobres, teria pena das tripas dos riquinhos.

    Juca

    Eu não teria pena nenhuma. Gente assim merece sifu mesmo

    Marat

    Quem sabe, Luís, quem sabe um dia eles saem de sua letargia!

    Nelson Menezes

    Na comuna de Paris quem não tivesse calos nas mãos era guilhotinado

    cronopio

    A burguesia assassinou milhares de pessoas durante a Comuna de Paris em prol de seus interesses escusos, procure informar-se melhor. Agora o PIG também está revendo a história? Daqui a pouco vão dizer que o holocausto foi um suicídio coletivo de judeus.

Roberto Locatelli

E pensar que, provavelmente, todos esses signatários do abaixo-assinado se declaram cristãos… Mas são falsos cristãos, pois não amam o próximo como a si mesmos. Aliás, odeiam e temem o próximo.

    Dinha

    Verdade Roberto, tenho vergonha dessa gente.

    Eli

    No tempo de Cristo existiam os "fariseus hipócritas",.. agora existem os " cristãos hipócritas".
    Amar o próximo como a ti mesmo,… é ruim heim, muitos desses "cristãos" são contra o bolsa familia, pode existir mais falta de amor ao próximo do que isso?

    Jairo_Beraldo

    Eu não tenho vergonha deles, pois eles não tem isso…tenho pena, sinto dó.

    Polengo

    E defendem a família e a propriedade.
    Deles.

    Marat

    TFP na veia!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    David

    O grande problema da esquerda é que muita gente ainda vive num mundo teórico.

    Por qual razão vcs acham que existem muitos condomínios fechados ????

    As pessoas hj querem segurança e moram com pessoas da mesma classe social. Encarem a realidade !

    Thiago_Leal

    David, quem não quer encarar a realidade é quem se fecha em muros e grades na cidade. Aí, quando a realidade bate à porta, o preconceito atende.

    Roberto Locatelli

    David, os sem-teto não são teóricos, são reais. E essa gente quer que eles sejam enfiados em galpões.

    Os pobres são gente, gente real, com nomes, sonhos, sentimentos.

    Se essa gente quere viver num mundo à parte, escondendo-se em condomínios fechados, é problema deles. Mas o que não podem é impedir a prefeitura de colocar os sem-teto em abrigos DECENTES, e não em galpões.

    Esse bando de riquinhos, com seus filhos viciados em cocaína, saem por aí matando gente em carros de luxo. Se eu fosse um sem-teto, pensaria duas vezes em me mudar para um lugar com esse tipo de vizinhança…

    Luciana2580

    Concordo com vc Roberto, os riquinhos quando são pra ser perversos, são muito piores que os pobres. Ricos que queimam indios não é ? Maltratam animais !! Muita coisa é colocada por debaixo dos tapetes, deixar com que as crianças não convivam com a realidade, é torná-los superficiais e insensiveis a dor de outrem.

Deixe seu comentário

Leia também