VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

O sucesso da Marcha contra a Corrupção em Brasília*


07/09/2011 - 13h55

publicado em 07/09/2011 às 12h21:

Marcha contra a corrupção reúne cerca de 25 mil pessoas em Brasília

Movimento pede o fim da impunidade e do mau uso do dinheiro público

Gustavo Gantois, do R7, em Brasília

Organizadas por meio das redes sociais na internet, manifestação pediu o fim do mau uso do dinheiro público

Cerca de 25 mil pessoas participaram nesta quarta-feira (7) da Marcha Contra a Corrupção, em Brasília. Com cartazes pregando o fim do voto secreto dos parlamentares e contra a absolvição da deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF), os manifestantes ocuparam toda a Esplanada dos Ministérios até a praça dos Três Poderes.

Inicialmente, a Polícia Militar calculou em 10 mil o número de presentes à marcha, mas logo após o fim da manifestação admitiu que 25 mil compareceram. A organização contava com uma adesão entre 25 mil e 30 mil pessoas.

Organizada nas redes sociais – como o Facebook, o Twitter e o Orkut –, a marcha se valeu de cartazes e faixas, algumas bem-humoradas e outras mais radicais, para apelar a um sentimento de mobilização que não se via desde a época dos caras pintadas, quando houve o impeachment do ex-presidente Fernando Collor.

O técnico em processamento de dados Charles Guerreiro, 42 anos, organizou um pequeno grupo com vassouras e baldes de água e sabão. O objetivo era, nas palavras dele, ajudar a presidente Dilma Rousseff a continuar a “faxina” contra a corrupção. Juntos, lavaram a entrada do Ministério da Agricultura.

– Nós sabemos que o dinheiro que alimenta a corrupção retira direitos do cidadão como saúde e educação. Não aceitamos mais esse desrespeito com a população. Exigimos o fim da impunidade e do voto secreto. Queremos saber quem são os ladrões que acobertam os outros.

O estudante de Relações Internacionais George Marques, 21 anos, foi um dos organizadores da marcha. Segundo ele, os jovens querem mudanças na política brasileira, com renovação dos parlamentares e um combate mais efetivo aos desvios de dinheiro público.

– Passamos muito tempo calados, mas agora estamos vivendo uma situação insustentável. Se o governo diz que precisamos crescer, precisa antes fechar a torneira de dinheiro público que abastece os políticos. Pagamos nossos impostos e merecemos ter dignidade como cidadãos que ainda acreditam numa política benfeita.

Prevista para começar às 10h, a marcha só saiu do lugar de concentração, o Museu da República, meia hora depois. A intenção de cantar o Hino Nacional na frente do palanque de autoridades que assistia ao desfile de Sete de Setembro foi por água abaixo com o atraso.

Dispostos a mostrar volume, a organização decidiu percorrer a Esplanada dos Ministérios até o pavilhão nacional, a bandeira que fica próximo ao Palácio do Planalto.

Pressionando a Polícia Militar, que tentava evitar a aproximação do público do local de trabalho da presidente Dilma, os manifestantes conseguiram ultrapassar a barreira formada e deram a volta por trás do Congresso para retomar a marcha pelo outro lado da Esplanada, onde mais cedo ocorreu o desfile militar.

A estudante Jessica Nascimento, de 19 anos, levou os pais para o movimento. Aos gritos de “Fora Jaqueline”, em referência à deputada que foi absolvida pelos colegas mesmo após a divulgação de um vídeo no qual aparece recebendo R$ 30 mil do delator do mensalão do DEM, a estudante disse que vai trabalhar a partir de agora para organizar manifestações parecidas.

– A população está muito descrente, mas se não fizermos nada a situação vai continuar como está. Os políticos fazem o que querem porque não há quem cobre, quem fiscalize.

Do palanque onde estava, Dilma não pode conferir a manifestação. No entanto, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, declarou ver com bons olhos a amostra de insatisfação popular vista no Dia da Independência.

– A marcha é legítima. Da parte do poder público, é dever combater a corrupção. Todos nós do poder público temos esse dever e a presidente da República ressalta isso. Portanto, eu acho que o debate e a manifestação são legítimas e as autoridades públicas em todo o país têm que cumprir o seu papel.

PS do Viomundo: Temos dito que esta é uma questão de grande apelo popular, especialmente para as novas classes médias, que ascenderam suando sangue.

*PS2 do Viomundo: Diante das observações de que o número de manifestantes foi bem menor que o estimado pela Polícia Militar e disseminado pelo R7, acrescentamos o alerta.

Leia também:

Brasil de Fato: Quem paga a roubalheira é o povão

Privatas do Caribe: Onde foi parar o dinheiro das privatizações?

Vermelho: Nova classe média ainda vive em favelas e cortiços

Altamiro Borges: FHC apoia faxina que nunca fez

Faxina: Risco e oportunidade para o governo Dilma

Delfim Netto: Um viva para a queda dos juros



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


283 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Sagarana

11 de setembro de 2011 às 19h51

Ao rever todas essas capas da Veja eu pergunto: porque essa corja pretende calar a imprensa só agora? Ataque frontal à Democracia. Cuidado valentões!

Responder

Ozeias Laurentino

11 de setembro de 2011 às 19h06

Pergunto aos organizadores das marchas, onde estavam as criticas, aos corruptores estes maiores abandonados tão bem camuflados pela PIG.

Responder

Ozeias Laurentino

11 de setembro de 2011 às 18h57

Caro ZePovinho, concordo o sistema esta viciado temos que mudar o sistema. O fim da reeleição legislativa é um bom começo, dessa forma haverá renovação de fato, vamos batalhar por esta bandeira.

Responder

julio/Contagem-MG

10 de setembro de 2011 às 07h39

Governo tucano de Minas, está oferecendo cursinho preparatorio para o ENEM, para os alunos da rede
estadual prejudicados pela greve dos professores que já dura mais de 100 dias. Minas que cobra o maior
ICMS, nas tarifas publicas, nao paga o piso nacional em vigor, e o interessante de tudo é que para a tuca
nalha e o PIG de Minas, o ENEM, nao tem credibilidade, o PAC, tá empacado, o MInha casa, minha vida, tá
só no papel, por falar neste ultimo, estive a trabalho em uma obra que está em fase de acabamento, onde
estão sendo construidos cerca de 900 aps. de 2 qtos, no bairro Citrolandia, em Betim-MG, para familias de
baixa renda. O PIG mineiro faz um silencio seprucal.

Responder

Militantes do Facebook descobrem a política | Viomundo - O que você não vê na mídia

09 de setembro de 2011 às 10h07

[…] Marcha contra a corrupção em Brasília foi um sucesso* […]

Responder

Bonifa

09 de setembro de 2011 às 09h49

É loucura pregar o fim do voto secreto. E o Congresso não poderia agir diferente do que agiu: Há antecedentes de que o parlamentar não deve perder o mandato por supostos crimes cometidos antes da diplomação do parlamentar. Quando o governo estiver nas mãos dos fascistas, vocês entenderão a que estou me referindo.

Responder

    Vlad

    09 de setembro de 2011 às 16h16

    Loucura por quê? Porque o Renan Calheiros safou-se por conta dele e se fosse cassado poderia abrir a boca e por meio mundo em saia justa?
    O Paulo Paim, muito oportunamente, deu como exemplos o Reino Unido, Dinamarca e Estados Unidos, onde todos os votos do parlamento são abertos. Não me consta que sejam países fascistas, muito pelo contrário. Aliás, fascismo é governar por decretos-lei ou medidas provisórias em profusão.
    http://contraovotosecreto.wordpress.com/2009/09/1

    Taiguara

    09 de setembro de 2011 às 16h44

    Bonifa, partindo do seu alerta, temos duas árduas tarefas pela frente 1- banir o voto secreto e, 2 – cuidar para que o facismo jamais se intale entre nós. "O preço da liberdade é a eterna vigilância.". E, por falae em facismo e congêneres: O PERIGOMORA EM MINAS. E, pior, dirige bêbado.

Mariza Silva

09 de setembro de 2011 às 00h37

A Marcha contra a corrupção, está me fazendo lembrar, aquela Marcha com Deus pela Família, antes do Golpe Militar. Quem não se lembra é só ler os livros de História do Brasil que vai entender. Aquela Marcha foi uma preparação para entregar o Brasil a Ditadura dos Militares para que tudo de muito ruim acontecesse. Com a tal Marcha do 7 de setembro, tenho esta impressão, que a mídia, ou melhor o PiG com os demo tucanos, estão preparando alguma coisa de muito podre para chegar ao poder. VAMOS ABRIR OS OLHOS! vamos também nos manifestar. Dilma está fazendo o que é correto, mas eles agora querem aproveitar e pousarem de honesto, o que nunca foram. Força Dilma, nós não lhe abadonaremos.

Responder

Bonifa

08 de setembro de 2011 às 18h42

Tudo estava articulado. Jornais dedireita do Brasil inteiro menosprezaram o Sete de Setembro,onde Dilma brilhou ao lado das Forças Armadas, e enfatizaram esta desprezível manifestação "contra a corrupção".

Responder

Algumas palavras sobre a tal Marcha contra a Corrupção « Nós

08 de setembro de 2011 às 18h14

[…] encontrar alguém que em sã consciência vá pregar pelo direito de ser corrupto. Pois bem, se a Marcha contra a Corrupção sinaliza alguma coisa, aponta em primeiro lugar uma vontade legítima do povo em reagir a uma […]

Responder

Raphael Tsavkko

08 de setembro de 2011 às 17h52

Chega a ser irônico – para não dizer hipócrita – que membros, militantes e simpatizantes do partido no poder critiquem irrestritamente uma manifestação por esta ter sido organizada por e ter caráter de "classe média", quando sua presidente anuncia para quem quiser ouvir – e é aplaudida por estes mesmos militantes, simpatizantes e etc – que seu objetivo é construir um país de… classe média!

Que seu objetivo é trazer todos para a classe média (todos os abaixo, claro, no lucro dos ricos não haverá mudança, só pra cima).

Mais recente fonte de ódio da militância petista/governista é a Marcha Contra a Corrupção que possui reivindicações legítimas, mas que se perde no foco, pregando o "contra tudo e todos", além de ter sido claramente infiltrada por DEM e PSDB.

A Marcha não nasceu, porém, para atacar o governo petista, e sim para atacar um congresso efetivamente viciado, corrupto em sua maioria, que lava as mãos para o roubo de seus pares (vide a absolvição já esperada de Jaqueline Roriz, apenas mais uma ladra a se safar), mas que não é exclusivo deste ou de outro partido, mas generalizado. Mas, mesmo assim, a Marcha pecou pelo excesso de generalização, que demonstra e promove a mais absoluta e completa despolitização.

Marchas devem ter objetivos claros, reivindicações, e estas devem ir além do mero "eu odeio tudo e todos", mas apresentar propostas e saber seus limites.

Se por um lado é verdade que a Marcha foi desvirtuada com a presença de expoentes da corrupção de direita, por outro o evento foi repudiado pelos governistas muito antes, pois não se pode criticar a corrupção do governo, mesmo que eles tenham passado todo o governo FHC denunciando a corrupção do PSDB. Só é "moralismo" para os outros.
http://www.tsavkko.com.br/2011/09/marcha-contra-c

Responder

    zé Augusto

    08 de setembro de 2011 às 19h15

    Ser ou não ser( A favor do combate à corrupção?) ? Óbvio que todos somos favoráveis. Mas me espanta a falta de senso dos indignados da hora. São tão ingênuos assim ou fizeram-se porque é conveniente?
    Esses indiganados de agora perderam a chance de manifestarem-se antes de Juan Arias (e VEJA) os moverem.
    Se esperam apoio e credibilidade não é desse modo ou por via destes que conseguirão.
    Eu , pessoalmente , sou extremamente crítico ao governo e ao PT, mas jamais conseguiria aceitar movimentos golpistas travestidos de legítimos, pra mim não funciona mais.
    Movimentos que tentam se aproveitar de quem não consegue enxergar nas entrelinhas estão fadados ao fracasso.
    Mas não iria hesitar caso percebesse alguma ponta de legitimidade, de preocupação REAL com corrupção nesse país por parte destes indignados.
    Não existem mais ignorantes. Sö os que querem ser.
    Todos acompanhamos a história desse país e sabemos bem as consequências de uma desestabilização desse governo que está aí. E o que querem fazer é isso.
    Querem se indignar? Comecem pelas suas cidades. Que tal? Vamos lá. Por que não há marchas contra prefeitos e câmaras corruptas e corruptoras? A ladroagem se esbalda há anos. Desde os tempos dos "cara pintadas" que , dizem , derrubaram Collor de Melo.
    Collor caiu e o país (prefeitos e governadores) continuaram a dar o STATUS que a palavra corrupção tem ainda hoje. Não, por favor. Somos mais calejados que isso. E DILMA NÃO Ë COLLOR.
    E não me venham com hipocrisias do tipo "Collor está com Lula" ou vice-versa, que isso ofende a inteligência . Fato é que Lula foi o que mais fez para livrar esse país de conflitos sociais gravíssimos. Ele foi APROVADO por TRÊS VEZES.
    NAo me venham com movimentos GOLPISTAS porque ainda há muita gente disposta a NÃO DEIXAR QUE ISSO ACONTEÇA. Que eles vendam , doem, o que é deles, não o que é da nação.

Pedrão

08 de setembro de 2011 às 17h16

Li todos os comentários. Alguns bons e pouquíssimos ruins. Contudo fico muito incomodado com o trabalho que muitos se dão em responder as pífias colocações destes trolls da direita conservadora e cloacal do país. Nos blogs deles, comentários discordantes não chegas a ser publicados. E ainda se dizem democrata, imagine esta gente no poder novamente. Assim, fica a proposta, deixem que escrevam, pois somos democratas e preservamos a diversidade de opiniões, mas não dêem audiência pra esta turma, só querem destruir o que foi construído nestes últimos 8 anos e e 8 meses. Ignore-os!!!

Responder

Corruptores, os grandes ausentes do debate | Viomundo - O que você não vê na mídia

08 de setembro de 2011 às 15h30

[…] O sucesso da Marcha contra a Corrupção em Brasília* […]

Responder

Bruna

08 de setembro de 2011 às 11h52

Acredito que este texto chegado a mim através das redes sociais incite o debate acerca da "Marcha contra a corrupção". http://para-doxando.blogspot.com/2011/09/por-que-

Responder

Klaus

08 de setembro de 2011 às 11h35

Estranho que na manifestação da UNE não houve observações e não foi postado nenhum alerta. Devem ter se esquecido.

Responder

    cronopio

    08 de setembro de 2011 às 16h29

    Klaus, mostra pra gente que aquele vídeo na matéria sobre a denúncia de arapongagem do Minas sem censura é falsa. Mostra, Klaus, por favor! Estão querendo sujar o nome do PSDB, defende a gente, Klaus! Explica pra esses comunistas por que aquilo não saiu na Veja, prova pra essa gente que aquele vídeo nem existe, é alucinação coletiva. Por favor, Klaus, faz isso, Klaus!

SILOÉ-RJ

08 de setembro de 2011 às 03h37

Há muito tempo que o PIG tenta arrastar o povo pra ruas com a bandeira da CORRUPÇÃO.
E na eminência da proposta de regulamentação da mídia, feita pelo PT, o PIG consegue agora aos trancos e barrancos colocar o bloco nas ruas sem indentificação, e muito boazinha mostra na tv, o movimento como APARTIDÁRIO com um texto da Cristina Lobo, ENALTECENDO essa CARACTERÍSTICA, explorando até a imagem do neto da DILMA aplaudindo o desfile, imagem essa que sensibilisa o povão, tanto sesibiliza que fazem o mesmo com o Khadaffi só que contra.
E me aparece na cara- de -pau, o tucano corrupto -mór do senado, todo sorridente e de preto, não sei não!!! mas aí tem mutreta. ESTRANHO pra lá de ESTRANHO!!!
Das duas uma: Por não ter um cenário favorável, a globo recua para salvar a pele. Ou, querendo posar de paladina da justiça, tem algum "dossiê" de corrupção mesmo que forjado, contra alguém do PT ou PMDB, ligado a presidenta que desetabiliza o governo, pra soltar antes da regulamentação.
Não sei não!!! Mas isso está cheirando a GOLPE.

Responder

FrancoAtirador

08 de setembro de 2011 às 01h41

.
.
07/04/2007 – 09h34
Demitido em escândalo da Nossa Caixa volta ao governo de SP

Um ano depois de deixar o Palácio dos Bandeirantes sob a acusação de direcionamento político de verbas publicitárias do Banco Nossa Caixa, o jornalista Roger Ferreira está de volta ao governo de São Paulo.

Assessor especial da gestão Geraldo Alckmin (2003-2006) até 27 de março do ano passado, quando, sob pressão, pediu exoneração, Ferreira, por meio de sua empresa, é hoje responsável pela comunicação da pasta da Educação.

No final da gestão Alckmin, ele comandou a pasta da Comunicação e foi considerado uma peça estratégica na engenharia política que levou o tucano a ser indicado candidato do PSDB a presidente.

Para a escolha da empresa de Roger não houve licitação. A Fator F – Inteligência e Comunicação, é subcontratada pela DPZ, uma das duas agências publicitárias encarregadas da comunicação do governo do Estado ao lado da Lua Branca.

O valor original do contrato da DPZ com o governo é de R$13,1 milhões.

A seleção, segundo Alquéres, foi realizada pela DPZ a pedido da secretária de Educação, Maria Lúcia Vasconcelos, insatisfeita com o trabalho da equipe anterior. A própria secretária teria entrevistado o jornalista.

Ferreira deixou a assessoria de comunicação de Alckmin em março do ano passado, um dia depois de reportagem da Folha revelar a liberação de recursos da Nossa Caixa em benefício de jornais, revistas e programas de rádio e televisão mantidos ou indicados por deputados da base aliada do governador Assembléia.

A demissão ocorreu poucos dias após Alckmin ter sido confirmado candidato a presidente. A medida teria sido tomada para evitar desgastes ao tucano.

Entre o material investigado pelo Ministério Público Estadual, havia e-mails de Roger Ferreira ao ex-gerente de marketing da Nossa Caixa Jaime de Castro Júnior. Neles, Ferreira endossaria pedidos em favor dos parlamentares da base.

As mensagens foram apontadas por Castro Júnior como uma evidência de que Ferreira era um dos responsáveis pelo favorecimento dos deputados.

A investigação é produto de auditoria interna da Nossa Caixa, que constatou irregularidades em 255 dos 278 pagamentos feitos a duas agências entre setembro de 2003 e julho de 2005. Os pagamentos somam R$ 25 milhões.

Antes de assumir a comunicação do Palácio dos Bandeirantes, Ferreira foi assessor de imprensa da Nossa Caixa, de março a outubro de 2003. À época, ele era contratado — a R$ 17 mil mensais — pela agência Full Jazz.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u9

Responder

FrancoAtirador

08 de setembro de 2011 às 01h21

ESCÂNDALOS QUE A VEJA NÃO DEU (2)

O CASO NOSSA CAIXA.

Durante o governo Alckmin (entre 2003 e 2005), do PSDB, o banco estadual Nossa Caixa efetuou gastos com agências de publicidade no valor de R$ 45 milhões sem que os contratos estivessem assinados. Em valores atualizados, estas despesas sem contrato chegam a R$ 90 milhões.

Denúncias apontaram que deputados da base aliada do governo tucano teriam sido beneficiados na distribuição de recursos para publicidade da Nossa Caixa.

O Ministério Público Paulista apresentou denúncia e restituição aos cofres públicos de R$ 148 milhões (através de ação distribuída à 12ª. Vara da Fazenda Pública).

Principais envolvidos:

Roger Ferreira: assessor especial de Comunicação do governo Alckmin, atuou nas equipes de marketing das campanhas presidenciais de Fernando Henrique Cardoso e José Serra, chefe da Assessoria de Comunicação da Caixa Econômica Federal, entre 1999 e 2002, assessor de comunicação na Nossa Caixa.

Valdery Frota de Albuquerque: presidente do banco Nossa Caixa à época dos fatos;

Waldin Rosa de Lima: assessor informal da presidência;

Carlos Eduardo da Silva Monteiro: ex-diretor jurídico e ex-presidente;

Jaime de Castro Junior: ex-gerente de marketing do banco;

Empresas de propaganda: Full Jazz Comunicação e Propaganda Ltda., Colucci & Associados Propaganda Ltda.

Contribua com o Transparência São Paulo; envie seu artigo ou sugestão para o email: [email protected]

Íntegra em:

http://transparenciasaopaulo.blogspot.com/2010/09

Responder

FrancoAtirador

08 de setembro de 2011 às 01h11

.
.
ESCÂNDALOS QUE A VEJA NÃO DEU (1)

O CASO ALSTOM

O grupo Alstom é uma empresa multinacional francesa que fornece trens, material ferroviário e equipamentos para sistemas de energia (turbinas).
O grupo Alstom tem 237 contratos com o governo paulista de 1989 a 2009, no valor total de R$ 10,6 bilhões.
O Ministério Público da Suíça descobriu o pagamento de propinas do grupo Alstom para "funcionários" do Governo Paulista.
A propina paga variava entre 7,5% e 15% sobre o valor dos contratos.
Esses pagamentos foram para “comprar” licitações e prolongar contratos de forma irregular, muitos por mais de 20 anos.
Até aqui, nenhum dos envolvidos foi punido.

Principais envolvidos:

Jorge Fagali Neto: ex- secretário de Transporte do governo paulista e irmão do atual presidente do METRÔ no governo Serra. O Ministério Público suíço bloqueou uma de suas contas no exterior no valor de US$ 7,5 milhões;

Robson Marinho: ex- chefe da Casa Civil do governo Covas e atual conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo;

Luiz Carlos Frayze David: ex-presidente do METRÔ de SP, foi um dos acusados pelo acidente na linha 4 do Metrô. É conselheiro da DERSA, responsável pelo pela obra do Rodoanel. Na sua gestão no DER e no METRÔ, acumulou contratos julgados irregulares pelo Tribunal de Contas no valor de R$ 510 milhões;

Benedito Dantas Chiarardia: ex-diretor da DERSA. Envolvido em vários contratos irregulares na CPTM e outras secretarias no valor de R$ 325 milhões;

Tião Faria: ex- secretário particular de Mário Covas e ex-vereador pelo PSDB na cidade de São Paulo;

José Luiz Alquéres: ex- presidente da Alstom. Preside atualmente a Light do Rio de Janeiro;

José Sidnei Colombo Martini: presidente da CTEEP (Companhia Paulista de Transmissão de Energia Elétrica), antes e depois da privatização.

Contribua com o Transparência São Paulo

Envie seu artigo ou sugestão para o email: [email protected]

Íntegra em:

http://transparenciasaopaulo.blogspot.com/2010/09

Responder

Fabio SP

08 de setembro de 2011 às 00h25

Não adianta. O resultado da última eleição foi 55Mi a 45Mi e não 100Mi a Zero.

O pessoal não se conforma que parte do povo não os apóie.

Responder

    cronopio

    08 de setembro de 2011 às 23h45

    Currupaco!!!

Duarte

08 de setembro de 2011 às 00h17

O tiro daqui pela culatra. Queriam (o PIG) jogar tudo pra cima da dilma,mas foi pra cima dos demos, entrem na uol agora que nada menciona o protesto.

Responder

FrancoAtirador

08 de setembro de 2011 às 00h13

.
.
O Eduardo Guimarães fez um importante alerta aos petistas desavisados:

http://www.blogcidadania.com.br/2011/09/midia-rea

Responder

João PR

08 de setembro de 2011 às 00h08

Sei não, depois que fizeram o tal movimento "Cansei", tenho muito cuidados em apoiar manifestações de cunho udenista.

Não sou a favor da corrupção, mas por que será que este "movimento" não foi às ruas nos tempos do FHC??

Responder

Sérgio

07 de setembro de 2011 às 23h49

É o Cansei 2, um movimento "espontâneo", devidamente insuflado pela velha mídia.
É a nova UDN com seus velhos métodos, combater a corrupção onde existe e onde não existe, com o único objetivo de desestabilizar governos.

Responder

Flávia

07 de setembro de 2011 às 23h47

Achei legal o que o Eduardo Guimarães informa: Marcha no dia 17, em Sampa, contra TODA A CORRUPÇÃO, inclusive a da Mídia. E a dos estados e municípios também! Por que essa preferência pela corrupção federal , se ela está e sempre esteve em todas as esferas? A nós cabe denunciar isso.
Ser contra a corrupção todos somos. Já os cansados são "seletivos" quando consideram o que é corrupção.
Mas esperemos que o livro do Amaury Júnior saia logo e que tenha grande divulgação. Aí os cansados vão ter que se explicar direitinho.
Pelo que fui informada a direita quis aproveitar o fato que havia povo na rua, por ser Sete de Setembro e haver cmemorações em todas as grandes cidades brasileiras, mais a tradicional Marcha dos Excluídos, para "pegar carona" no povo reunido e montar suas fotos para o PIG.
Fora isso, pelo menos em Brasília, a juventude está pau da vida com a corrupção comprovada da direita. E a "absolvição"da Jaqueline Roriz indignou geral. Estou certa que muitos que participaram da marcha contra a corrupção em Brasília, apoiam a Dilma e não fazem parte do complô dos cansadinhos, uns gatos pingados ridículos.
Em Sampa a marcha deles foi pífia e ridícula. Nas outras grandes cidades, se houve foi algo insignificante.
Cuidemos de apoiar a Lei de Regulamentação da Mídia e a Reforma Política nas faixas da marcha do dia 17, em Sampa. E que seja uma marcha que reuna muitos movimentos e grupos profissionais,como operários, professores, estudantes, MST etc

Responder

    Rodrigo Leme

    08 de setembro de 2011 às 00h19

    O grupo no Facebook diz que é protesto contra a "corrupção da mídia golpista". Não vi onde seria contra "contra TODA A CORRUPÇÃO, inclusive a da Mídia".

Gerson Carneiro

07 de setembro de 2011 às 23h18

Que eu seja o mais reles dos soldados, mas quero ter meu nome gravado na lista dos que lutaram.

Ato contra a corrupção do PIG, 17/09, no MASP.

Informações no blogdacidadania.

Responder

    Rodrigo Leme

    08 de setembro de 2011 às 00h22

    O que seria um ato em resposta a um ato contra a corrupção? Resposta no dia 17/09. Imagino banners com a cara de Dirceu…

    Vale lembrar que essas marchas não cobraram ingressos, não impediram ninguém de dizer nada, inclusive de levar bandeiras do PT e faixas contra mídia / PSDB / DEMO / Alckmin / Serra / Azeredo / Ronaldinho Gaúcho.

    É a velha história: o PT só considera legítimo o que parte do PT, dentro das pautas do PT . O resto são trevas.

    Gerson Carneiro

    08 de setembro de 2011 às 07h08

    A marcha do dia 17/09 contra a corrupção do PIG não cobrará ingresso.
    Você está convidado.

    cronopio

    08 de setembro de 2011 às 15h02

    Rodrigo, senti sua falta na matéria sobre a denúncia de "arapongagem" feita pelo Minas sem censura. Tem um vídeo bem legal lá…

    cronopio

    08 de setembro de 2011 às 14h59

    Estou nessa!

Pedro Luiz Paredes

07 de setembro de 2011 às 23h03

Isso tem que ser feito a nível estadual, onde o fator de descaso com o bem público e a corrupção são maiores.

Responder

Renato Lira

07 de setembro de 2011 às 22h51

90% dessa turma nunca participou de movimento algum, nunca foi ativista de nada.

É um monte de alienado que pegou rabeira nesse modismo de marcha.

Eu mesmo conheço um bocado de mauricinho que disse que ia porque sabia de "umas gatinhas da facu (sic)".

Outros devem ter ido pra serem filmados pela Globo e ter uns 15 minutos de fama.

E outros tantos devem estar lá sem saber porque estavam lá.

Esse é o "conteúdo ideológico" dos "manifestantes".

Responder

    FrancoAtirador

    07 de setembro de 2011 às 23h11

    .
    .
    E muitos outros foram pagos para estar lá.

    É de se investigar quem os patrocinou.
    .
    .

    Fabio SP

    08 de setembro de 2011 às 08h32

    Como se nos movimentos do Fora FHC, por exemplo, as pessoas não fossem pagas, recebessem alimentação e transporte… Deixa de ser ingênuo…

    cronopio

    08 de setembro de 2011 às 23h43

    ZZZZZZZZZZZZZZZ!!!!

MauMuQuirino

07 de setembro de 2011 às 22h44

Por onde começar a luta contra a corrupção?

Atacar os efeitos e nunca as causas parece ser o destino do Brasil,escolhe-se um assunto e,organiza-se uma manifestação novinha ,como a que derrubou Collor,os cara pintadas em sua maioria foram para as ruas movidos por uma necessidade enorme de se manifestar,após tantos anos de ditadura começamos a engatinhar na democracia,Collor caiu principalmente por não ter apoio no congresso e na mídia,alguém acha que outro político em seu lugar como o Serra, cairia? Enganam-se àqueles que acham que foram as manifestações que o derrubaram,embora em alguns casos elas são de grande importância,no sentido de pressionar.
Dos 25 mil manifestantes contra a corrupção, ao menos 23 foram para lá não para protestar e sim para assistir ao desfile do 7 de setembro,se juntaram à marcha sem saber ao certo em que sua manifestação poderia contribuir para extirpar essa praga da socidade,na verdade uma festa, o povo brasileiro é festeiro.
A corrupção deve ser atacada em suas raízes , ela infelizmente permeia toda a sociedade em todas as classes sociais em todos os níveis de escolaridade ,em todos os níveis de poder.
È preciso atacar as causas da corrupção,enquanto tivermos leis frouxas que servem mais para proteger os bandidos de colarinho branco,enquanto tivermos uma relação promíscua entre empresários e políticos,enquanto o judiciário continuar concedendo HC,para corruptos e corruptores ,enquanto parlamentares protegerem seus pares,corruptos, através do voto secreto, por terem o rabo preso,enquanto não fizermos uma reforma política pra valer ,enquanto tivermos uma imprensa partidária,parcial e seletiva em suas denúncias, enquanto parte do povo brasileiro não esquecer a idéia de se levar vantagem em tudo e a qualquer custo,a corrupção continuará atrasando o desenvolvimento do nosso país.
Na hora que as leis forem mudadas e melhoradas,na hora em que as instituições venham a cumprir o seu papel constitucional e na hora que a mídia for apartidária e imparcial,denunciando todos os corruptos de todos os partidos ,de todas as esféras do poder e da sociedade civil, com provas,sem ilações,mentiras e meios ilegais para se conseguir as supostas "provas",aí sim, não teremos 2mil manifestantes, mais 23 mil curiosos,teremos milhões,poís teremos a certeza que nossa manifestação será levada a sério e,não uma simples manifestação de quem quer somente se manifestar,mas uma manifestação de quem pode mudar os rumos da nação.
A luta contra a corrupção deve começar em casa.

Responder

Renato Lira

07 de setembro de 2011 às 22h43

Tinha faixa protestando contra a imprensa corrupta?

Responder

Ricardo

07 de setembro de 2011 às 22h38

Vejo que o maioria aqui segue o bordão Tavares, aquele personagem bebum do Chico Anisio que dizia: "Sou, mas quem não é".

Responder

Luiz Fortaleza

07 de setembro de 2011 às 22h35

Marcha sem ideologia ou utopia, é movimento espontaneísta que se dissolvem como bolhas no ar… diferente do Fora Collor em que havia movimentos sociais organizados como partidos de esquerda, MST, Mov. Estudantil, sindical, popular etc.

Responder

Ze Duarte

07 de setembro de 2011 às 22h12

Claro que ONGs, CUT, UNE, movimentos sociais, progressistas e esquerdistas não estavam no movimento, não era algo buscando mamar nas tetas do estado, porque apareceriam?

Responder

    Janes Rodriguez

    07 de setembro de 2011 às 23h27

    Os que de fato "mamam" estavam todos lá com medo de perder privilégios. Privilégios que custam fome e dor ao povo brasileiro. Vai me dizer que a OAB é libertária? DEM? PSDB? PSOL? Veja? Estadão? Socialites? Faz-me rir. Depois de mais de 75 CPIs enterradas na Assembleia Legislativa de São Paulo eles vem falar de corrupção em Brasilia? E a sujeira estadual? Vai pra onde? Em Brasília o governo do PT está fazendo sua parte? E governos tucanos e demos? Quando começam? Em Curitiba tem um escândalo de milhões envolvendo o Presidente da Câmara e a esposa e os tucanos fazem que não é com eles… O sujeito trem 16 anos de vereança, como presidente da Câmara…

    Ze Duarte

    08 de setembro de 2011 às 14h43

    Não seja binário, não é porque apóio manifestação contrária à corrupção que devo apoiar DEM e coligados. O mundo é cinza, não preto e branco.

    Hoje mesmo condenaram empresas do mensação do DEM a devolver grana, o que já é um começo.

    Agora manifestações estaduais devem acontecer em cada estado e pronto.

    Luiz Fortaleza

    07 de setembro de 2011 às 23h40

    Claro que não, porque, na verdade, estavam lá os desmamados do Estado privatizado, os tucademonios.

    Ze Duarte

    08 de setembro de 2011 às 14h44

    Estado privatizado temos hoje em dia, com o aparelhamento.

    SILOÉ-RJ

    08 de setembro de 2011 às 00h46

    Claro que não!!! A turma da direita estava lá em busca de holofotes tentando aparecer bem na foto.
    Dando uma de tiete! No que se deu mal porque o PIg sem saída, divulgou que o movimento era apartidário.

    Ze Duarte

    08 de setembro de 2011 às 14h43

    Ainda bem que era apartidário, adorei saber que o povo do PSOL que tentou aparecer foi rechaçado, quem dera toda manifestação fosse assim…

    gil

    08 de setembro de 2011 às 16h27

    O pior que as entidades que deveriam estar lá presentes encabeçando o movimento (UNE, Centrais etc) acabarão ficando à reboque do povão…E aí que o bicho pega…movimento expontaneísta e já de mão se negando aceitar qualquer participação política partidária mostra bem aonde estamos indo ….Sempre se pode encontar um aventureiro de plantão. E a nossa UNE sendo desacreditada pelos vendilhões, empulerados na sua gloriosa história de lutas contra a opressão, apenas pelas migalhas que os corruptos lhes dão….As Centrais com dirigentes comprados ( dinheiro ou cargo de deputado??? o que paga mais?).
    Tá na hora de acordarmos..chega de ladrões e gente sem caráter. Afinal lutamos tanto prá quê? Para defender Zé Dirceu, Maluf, César Maia, PCD do B, PT, PMDB, PPS, PSD, etc etc Garotinhos, ? …São todos farinha do mesmo saco. Quem não recebe em grana, se vende por cargos ( Olha a Jandira/, Aldo, que vergonha meu Deus!) . Raríssimas excessões encontraremos no congresso. Ou a frente lá criada pelos senadores tem pelo menos 10% do congresso?

spin

07 de setembro de 2011 às 22h07

Como era de se esperar, a tucana OAB entrou com tudo na manifestação, cedendo inclusive o trio elétrico

A sogra do jogador Kaká, bem como a dona da Dior no Brasil foram destaques.

O "cansado" Ophir, presidente da OAB, serrista roxo, fez o seguinte discurso, a fala de Ophir é uma carapuça que pega muito bem na cara de tucanos e demos. Ophir não sabe que foi o governo de Lula que fez diminuiu a miséria neste País. Quem vê longe sabe que a intenção de Ophir é mobilizar a população para, em seguida, pedir o impeachement de Dilma, a conferir:

"Brasileiros e brasileiras, sem querer parodiar qualquer político, o que esse país precisa é de vergonha na cara. O povo não tolera mais a corrupção e nem os políticos que fazem da vida pública uma extensão dos seus interesses privados. A indignação é geral em todo país. O povo tem que ir para as ruas. Hoje é o dia de dar o grito da independência: chega de corrupção – disse Ophir, em discurso no carro de som na concentração da Marcha Contra a Corrupção.

Ele afirmou ainda que o dinheiro público está indo para o ralo da corrupção, e, por essa razão, a "miséria descampa" no país.

– O povo tem que ir para a rua como foi nas Diretas Já, no impeachment de (Fernando) Collor. Temos que ser protagonistas e não coadjuvantes. Ladrão tem que ir para cadeia – afirmou o presidente da OAB.
http://abobado.wordpress.com/2011/09/07/a-indepen

Responder

    lia vinhas

    07 de setembro de 2011 às 22h25

    Um internauta comentou no blog Conversaafiada.com.br que viu entre os manifestantes do Rio ex-colegas seus da Faculdade que ele já ouvira falar contra o governo Lula e suas políticas socias. Se aliarmos essa informação as que vemos neste blog ,já temos como avaliar a "legitimidade" desta nova versão do Cansei. Os cães ladram e a nau da Dilma continua avançando para o bem do país.

    luiz pinheiro

    08 de setembro de 2011 às 08h43

    É o mesmo Ophir que defende o oligopólio da mídia corrupta.

MA_Jorge

07 de setembro de 2011 às 22h07

Suando sangue foi muita gentileza da sua parte. O fato é que muitos neste país, comeram sim é m*. E hoje, vem esta corja de safados que perderam as tetas PSDBistas em que mamavam e se fazem de perfeitos e moralistas.

Comam da m*, faz bem a saúde ao preservar a esperança de que um dia a coisa iria mudar. O povo brasileiro nunca a perdeu, apesar de safados do naipe de um FHC, Chirico e curriola. Tanto não perdeu que elegeram o Nunca Dantes e, de lá para cá, assistem de camarote os boçais clamando por melhorias.

É isto aí, comam bastante. Já se foram os dias de pavão, agora só se prestam para espanador.

Responder

Antonio

07 de setembro de 2011 às 21h34

É fantastica essa postura das pessoas de ir para rua protestar contra a corrupção e pedir lisura com relação à coisa pública. As pessoas estão começando a mudar suas cabeças e percebem que a corrupção corrói a sociedade em suas necessidades básicas. Dilma compactua com essa marcha e trabalha para estirpar esse mal.

Responder

Ana Carla

07 de setembro de 2011 às 21h32

É uma vergonha esse Brasil, temos muito a melhorar ainda.

Responder

Nelson Menezes

07 de setembro de 2011 às 21h29

Este pessoal do cansei que participaram da marcha com Deus pela liberdade 2º edição estavam aonde nos oito anos do governo do FHC -PSDB e nos governos que o antecederam,neste periúdo em que a corrupção corria a solta,a policia federal eram meia duzia de gato pingado,as seis familia que controlavam e controla as comunicações(PIG) ficavam caladas,o resto o engavetador Geral da República fazia a sua parte,engavetava,pergunto novamente:Aonde estavam estes cansados.

Responder

Ricardo_Alves

07 de setembro de 2011 às 21h24

muito ironico este titulo.

Responder

Maurício Catureba

07 de setembro de 2011 às 20h58

Faltou falar da marcha que teve em SP e e outros Estados.

Responder

Ramalho

07 de setembro de 2011 às 20h27

A direita conseguiu pôr seu sistema institucionalizado de roubo do Povo a salvo de críticas. Fez isto gritando contra a corrupção – que prejudicaria o Povo – mas escamoteando o fato de ela, a direita, é quem rouba o Povo em escala impensável (quem quiser os argumentos que sustentam esta verdade do roubo do Povo pela direita, que leia sobre economia política).

No governo FHC, a dívida pública passou de 20% do PIB para 60%, e ninguém explica para onde foi este dinheiro. O crescimento astronômico da dívida – pela qual ainda pagamos e que consome os recursos necessários a investimentos inadiáveis – é a prova de que nunca se roubou tanto o Brasil quanto na era fernandista. Os ladrões, os grandes ladrões, são FHC e trupe, que inclui a direita usurpadora dos meios de produção. Os mauriçolas que atribuem a si próprios a pecha de palhaços em passetas vazias são filhos desta trupe.

Responder

    Fabio_Passos

    07 de setembro de 2011 às 22h01

    Análise certeira.

Arnaldo Costa

07 de setembro de 2011 às 20h26

P.S.: O que presenciamos atualmente em relação à corrupção, são resquícios da herança maldita deixada pelos PDS, PFL, tucanos, DEM e seus aliados do passado. Mas o país, nesse quesito e outros, está melhorando. O s que participam dela, são aqueles que sempre estiveram de braços cruzados quando a corrupção comia solta, e que agora, de uns tempo para cá, estão sendo bombardeados pela imprensa demotucana. Marinheiros de primeira viagem. Tem mais predileção e ignorância do que engajamento. Essa marcha está fora do tempo.

Responder

João Carlos

07 de setembro de 2011 às 20h26

Como é que pode o PiG puxar uma campanha contra a corrupção silenciando sobre a maior roubalheira da história do Brasil: As privatizações que transformaram em bilionários (ou trilionários se considerarmos o caso mais grave, o do banqueiro-bandido) da noite para o dia um "seleto" grupo de tucanos?

Dá pra imaginar maior hipocrisia? Que tal o Congresso abrir uma CPI sobre as privatizações?

Responder

Arnaldo Costa

07 de setembro de 2011 às 20h24

Na minha opinião, foi um MICO. Essa marcha está fora do tempo. Acontece que a imprensa que tenta criar essa crise e propagar esse falso discurso de ética, é a mesma que mantém os verdadeiros grandes ladrões e mentores de toda politicagem do país, os demotucanos, fora dos holofotes dessa pauta. Continuam omissos e coniventes com as falcatruas de seus comparsas. Hipócritas. Essa carreata daria mais certo se fosse no governo corrupto FHC e em outros de outrora… O povo, excluindo-se os Home Simpsons, público do tabloide "espia" e outros, sabe quem são os verdadeiros pilantras dessa nação. Basta olharmos para o patrimônio deles. O que verificamos atualmente é uma briga política da imprensa marrom contra os adversários de seus protegidos corruptos demotucanos. Por mais que insistam em inverter os papéis, não está colocando mais. CANSAMOS DE SER ENGANADOS.

Responder

Ramalho

07 de setembro de 2011 às 20h15

Nunca se combateu tanto a corrupção quanto nos governos Lula e Dilma. A prova? A quantidade de inquéritos em andamento relativos ao assunto. Antes, com o engavetador geral, tudo ia para debaixo do tapete. Em São Paulo, por exemplo, esta continua sendo a prática.

A área de comunicação do governo erra em não mostrar à sociedade que a corrupção, diferentemente do que sempre aconteceu no Brasil, está sendo enfrentada. Onde está a Dna. Chagas? Não seria dela a missão? A base do governo não deveria explicar a ação governamental? E o PT, não deveria explicar o que está acontecendo?

Por enquanto, Dilma só está arcando com os ônus do combate à corrupção, e, o pior, por inércia de sua base política e de sua área de comunicação social.

Responder

Fernando

07 de setembro de 2011 às 20h06

Perceberam que na imagem só tem brancos?

Responder

Roberto Locatelli

07 de setembro de 2011 às 20h01

Em Brasília, houve o motivo principal: a absolvição de Jaqueline Roriz pelo Congresso Nacional.

É urgente o fim do voto secreto.

Responder

    Silvio I

    07 de setembro de 2011 às 22h37

    Roberto Locatelli:
    O voto secreto em um parlamento e uma aberração que não tem tamanho. Os parlamentares tem imunidade para poder falar e proceder como eles bem entender.E o povo tem a necessidade e o direito de saber,como atua seu representante .Desta forma, se esconde ao povo como eles procedem.Mais não me cansarei nunca, de repetir ate o cansaço, que as modificações não ocorrerão, em quanto este povo não deixe de ser analfabeto político.

    FrancoAtirador

    07 de setembro de 2011 às 23h27

    .
    .
    Tens razão Locatelli.

    Grande parte dos manifestantes em Brasília foram estimulados pela absolvição da filha do Roriz.

    O próprio Estadão reconhece isso em matéria veiculada hoje (7):

    "Voto secreto, não, eu quero ver a cara do ladrão", era um dos gritos em referência à recente absolvição, em votação secreta, da deputada Jaqueline Roriz pelos colegas de Câmara.

    Ela sofreu processo por ser flagrada, num vídeo, recebendo dinheiro vivo do esquema de corrupção no DF.

    "A absolvição dela foi o estopim para essa marcha", disse o estudante Marcos Maia, 18, um dos organizadores do protesto.
    .
    .

    Ze Duarte

    07 de setembro de 2011 às 23h58

    Você deveira estar contente pela absolvição da roriz, afinal ela sempre se disse perseguida pela mídia, então a absolvição dela nada mais é do que a vitória do que vocês tanto pregam

    Fabio SP

    08 de setembro de 2011 às 08h30

    Roberto,
    Não tente dar explicações racionais para o movimento. Aqui, o pessoal só aceita explicações emocionais. Teve um que quase te chamou de reaça…rs
    Quanto ao voto secreto ou não, é uma discussão e tanto. O que vc diria se fosse sobre um tema do tipo Aborto. Vc acha que algum deputado seria abertamente favorável a isso, mesmo que intimamente o seja. Então teríamos votações secretas e votações abertas. Começamos outro problema, quem determina que tipo de votação será efetuada?

    cronopio

    08 de setembro de 2011 às 23h43

    Tentando fazer amigos e influenciar pessoas, Fabito?

    Roberto Locatelli

    09 de setembro de 2011 às 14h53

    Se o deputado não tem coragem de assumir sua convicção – a favor da descriminalização do aborto, por exemplo – por medo de perder votos, então que vote contra. Ficará bem na fita para os conservadores, mas perderá o apoio dos que são a favor da descriminalização. Ele que escolha. Mas tem que ser à luz do dia. Voto secreto NUNCA.

    cronopio

    09 de setembro de 2011 às 16h09

    Exato! A solução é sempre conscientizar e abrir o debate, confiar na capacidade da população decidir sobre temas caros à vida pública é um dos pilares da democracia.

julio/Contagem-MG

07 de setembro de 2011 às 19h43

Isso está me cheirando a GOLPE.
Mas os caes ladra e caravana passa…

Responder

Klaus

07 de setembro de 2011 às 19h39

A esquerda tem o monopólio de manifestações também? Só ela tem direito…rs

Responder

    João PR

    09 de setembro de 2011 às 13h20

    Nâo Klaus, a direita de vez em quando faz suas marchas também.

    Lembra da TFP? Pois é, lembra da marcha da Família por Deus e pela…(nem me lembro do nome desta lenga-lenga, e não vou pesquisar para achar o nome correto, tenho mais o que fazer).

    Ah, também tem marcha de skin heads que matam/mutilam minorias.

    Enfim, a esquerda não tem o monopólio das manifestações, mas que nós fazemos manifestações melhores que a direita, ah fazemos!

SILOÉ-RJ

07 de setembro de 2011 às 19h38

Ministro Jose Eduardo Cardozo:
Espero que o sr. não fique só na RETÓRICA.

Responder

Melinho

07 de setembro de 2011 às 19h29

Dilma, resolva logo este problema chamando novamente o Geraldo Brindeiro para ser o Procurador Geral da República. Lembra? Ele e a grande imprensa "acabaram" com a corrupção durante o governo FHC.

Responder

    jose aparicio correa

    07 de setembro de 2011 às 20h11

    É verdade vamos levantar essa bandeira gostei da idéia para acabar com a corrupção vamos chamar o engavetador geral da nação.

    JotaCe

    07 de setembro de 2011 às 20h13

    Certo, Melinho, estou contigo! Abs,
    JotaCe

Eduardo Guimarães

07 de setembro de 2011 às 19h28

A grande pergunta é: o que fizeram em Brasília que não fizeram nas outras capitais? Em SP, o ato do dia 17 no Masp já foi convocado: "Marcha contra TODA corrupção – inclusive da mídia". Aqui, os cansados juntaram 500. Vamos juntar fácil. Mas em Brasília, quem pagou, quem ajudou a montar?

Responder

ZePovinho

07 de setembro de 2011 às 19h25

Os militares deram um chute na bunda dele.Aí ele correu,de novo,para EUA para pedir ajuda:

[youtube OHeVUBIJ0g8 http://www.youtube.com/watch?v=OHeVUBIJ0g8 youtube]

Responder

Ivan Arruda

07 de setembro de 2011 às 19h23

Para se ter uma idéia e dimensionar o poder da corrupção, vale a pena ler. Lembrando sempre que o estado está tomado e sendo operado por notáveis bacharéis, cujas atribuições são controlar e prevenção contra desvios. E que são preparados em conformidade com a ética praticada por nossas universidades. http://ultimainstancia.uol.com.br/conteudo/notici

Da Redação – 23/02/2010 – 15h43

O CNJ (Conselho Nacional de Justiça), por unanimidade, decidiu nesta terça-feira (23/2) afastar dez magistrados do Mato Grosso envolvidos em um suposto esquema que desviou R$ 1,5 milhão do Tribunal de Justiça do Estado. Três desembargadores e sete juízes são suspeitos de participação no desvio dos recursos para favorecer a entidade maçônica Grande Oriente de Mato Grosso.

Responder

    rodrigo.aft

    07 de setembro de 2011 às 21h03

    AGORA ESSES DESQUALIFICADOS DA JUSTIÇA VÃO SE APOSENTAR, PRECOCEMENTE, COM SALÁRIO INTEGRAL E CONTINUAR RINDO DA CARA DO POVO BOVINO!!!

    ESSE PAÍS É DO BARALHO!!!

    luiz pinheiro

    08 de setembro de 2011 às 08h36

    E é bom lembrar que, pela lei da "ficha limpa", esses magistrados corruptos tiveram poder para impedir a eleição de quem bem entenderam.

ZePovinho

07 de setembro de 2011 às 19h21

O Corvo saúda os manifestantes,diretamente dos jardins da Casa Branca onde foi tramar o golpe de 1964 com Kennedy.

[youtube kB7UpY-aP7Q http://www.youtube.com/watch?v=kB7UpY-aP7Q youtube]

Responder

Regina Braga

07 de setembro de 2011 às 19h05

Não foi uma marcha,ficou mais como evento da direita,aliás, foi convocada pela direita…È,a direita não coloca mais gente na rua,nem com o uso do twitter,orkut ou facebook…Nem a veja montando o calendário,nem as rádios convocando…Parece que a mentira,hipocrisia e fingimento, já começaram a ser banidos da sociedade.Também quero acabar com a corrupção,mas não só no PT. Que venha sangue novo!!!

Responder

    SILOÉ-RJ

    07 de setembro de 2011 às 22h29

    A direita sem espaço no palanque deu o seu jeitinho de aparecer.
    Só que; essa bandeira contra a corrupção é muito mais nossa do que dela que nunca fez nada contra. Corrompeu e foi corrompida sempre que foi governo.
    Bom pra nós se é que foram eles que tomaram a iniciativa, porque só desta forma a mídia embarca e repercute uma causa que é de todos, a favor do Brasil.

    Fabio SP

    08 de setembro de 2011 às 08h35

    Este aqui quer mudar o português… Agora, marcha não é mais marcha. Lembre-se que 45 milhões de brasileiros não votaram nos seus queridinhos…

    cronopio

    08 de setembro de 2011 às 23h42

    Fabião, tu não muda, hein rapaz? Tá ganhando pra isso, é? Ah, o convite continua valendo. Te vejo por lá…

ZePovinho

07 de setembro de 2011 às 19h04

Eu lembro.Depois que a Editora Abril ganhou a impressão dos livros escolares do governo federal,no governo FHC,as capas sobre corrupção desapareceram.
A Abril passou a ganhar,com isso,40 milhões de reais por ano.
Quando Lula entrou,colocou mais editoras para imprimir os livros escolares(além da Scipione e Ática,da Abril).A Abril ainda ficou com 40% da impressão dos livros,mas quer o monopólio e, desde então,em 2004/2005,começou a campanha azeda contra o PT.

Responder

Paulo Rick

07 de setembro de 2011 às 18h57

Não acho que um protesto reunião 25 mil pessoas num feriado em Brasilia, seja um sucesso. Ainda mais quando a maioria estava motivada pelo fato da Jaqueline Roriz não ter sido sumariamente destituída de seu mandato parlamentar. Nem mesmo acredito que ali estive alguma nova classe média, ali estavam pessoas que poderiam ser chamadas de ajuntamento de gatos. E tanto assim, que as passeatas de RJ e SP foram pífias. A maioria pode ser bem intencionada, mas são alienadas, como bem já disseram, corrupção não é causa, mas consequência de problemas estruturais em nossa sociedade, assim deve ser seu combate, e não com uma bandeira vazia e demagógica.

Responder

Conservador316

07 de setembro de 2011 às 18h53

Eu ja sabia que os esquerdistas seriam contra essa marcha.
Se o governo fosse do PSDB (partido corrupto também) a CUT, UNE, estariam nas ruas.

Mas a esquerda so protesta quando o governo não é dela.

Responder

    Rodrigo Rod

    07 de setembro de 2011 às 20h08

    Esse movimento ocorreu na época do FHC, mas quando ele começou a doar às empresas estatais pra turma do Oportunity, quando ele trocou a Vale por um frango assado de padaria, quando ele sucateou a Petrobrás e quis mudar o nome pra Petrobrax.
    Os movimentos não eram organizados pela imprensa.

    Rafael

    07 de setembro de 2011 às 20h15

    Eita cinismo nessa marcha. Tinha que fazer primeiro uma marcha contra o ricardo teixeira e a glob divulgar.

    Rafael

    07 de setembro de 2011 às 20h31

    Rapaz você não percebe a diferençade tratamento dado pela globo para o pssdbe o PT?
    Por que a globo não divulgou as manifestações contra ricardo teixeira? Contra o PT a especulação em torno até de hipóteses é absurda, contra o psdb é uma operação abafa, divulgam o fato num dia e no outro parece que não aconteceu nada. Basta ver como foi com arruda nem perto da cobertura que deram contra o PT que ainda são fatos a provar, o arruda tem as gravações dele colocando dinheiro na meia contra o PT a denúncia do roberto jefferson.paulo preto serra teve a cara de pau de dizer que não conhecia e se não fosse Dilma comentar num debate a globo nem comentaria. Caso da alston é muito pouco comentado. globo colocou o collor na presidência, lembre-se do collor várias vezes com roberto marinho recebndo dicas e muito mais apoio, as Diretas já a globo se fez que não via nada e agora vem falar em corrupção.
    É inquestionável o tratamento da globo para o psdb de proteção.

    SILOÉ-RJ

    08 de setembro de 2011 às 01h33

    Se a mídia e a direita fomentou essa passeata, o tiro saiu pela culatra.
    Essa é uma bandeira de todos.
    Periga de a próxima marcha ser contra o próprio PIG.

    Leider_Lincoln

    07 de setembro de 2011 às 21h01

    Você sabia, senhor falseador de estatísticas, que segundo Eduardo Guimarães, "A ONG Amarribo que organizou a "marcha contra a corrupção" em SP tem com parceira a Camargo Correia, flagrada na Operação Castelo de Areia"? Durma com esta!

    Fabio SP

    08 de setembro de 2011 às 08h22

    É que a paulista Camargo Correia tem como concorrente principal a baiana Odebrecht que patrocina o Lula por aí…, só por isso.

    cronopio

    08 de setembro de 2011 às 20h24

    A Odebrecht patrocinou tanto a campanha do Serra quanto a da Dilma. Informe-se.

    beattrice

    08 de setembro de 2011 às 22h15

    O que comprova que a democracia brasileira está gravemente doente, como ocorreu com a americana, as corporações tornam o governo refém, antes dele ser eleito, qualquer que seja o eleito.

    cronopio

    09 de setembro de 2011 às 01h24

    Exatamente, por isso considero a discussão, colocada em termos morais, equivocada. O que temos de discutir é uma reforma política, que desmantele a estrutura atual, que permite essa promiscuidade avassaladora entre os grandes grupos de capital e os partidos. É preciso, para começar, mudar a lei de financiamento de campanha. Agora, adivinha qual a opinião do PIG sobre isso? É claro que eles não querem nem ouvir falar disso.

    luiz pinheiro

    08 de setembro de 2011 às 08h23

    E voce, conservador, só vê corrupção quando o governo não conserva seus privilégios.

FrancoAtirador

07 de setembro de 2011 às 18h52

.
.
Houve época em que a Veja criticava os bandidos.

O problema é que agora ela os contrata.
.
.

Responder

pedro cavalcante

07 de setembro de 2011 às 18h47

ô! povinho 'pazzo' este do DF

votam em arrudas, famiglia roriz, etc

e dizem-se contra a corrupção?

Responder

Taques

07 de setembro de 2011 às 18h38

Temos outras prioridades e pensando bem não acho a corrupção ruim. Se o cara aplicar o butim no Brasil pra mim tá liberado.

Por isso que eu gosto de pessoas como o Palocci pois comprou um apartamento de 6 milhões aqui no Brasil. Já pessoas como Maluf, típico burguês reacionário, aplica nas Ilhas Jersey. Aí não, pô!!!

Por isso reafirmo: o butim tem de ser aplicado no Brasil, gerando inclusão social e empregos.

PS: Tá na cara que esse movimento é golpista, branco e de olhos azuis.

Responder

    beattrice

    07 de setembro de 2011 às 21h58

    O "dinheiro do butim" gera mortes e tá liberado?

Rafael

07 de setembro de 2011 às 18h31

Muito interessante ver a glob divulgar sobre a marcha contra corrupção e não falar nada em relação ao ricardo teixeira.

Responder

    Ricardo_Alves

    07 de setembro de 2011 às 21h21

    pensei a mesma coisa.

Geraldo

07 de setembro de 2011 às 18h27

A camarilha tucana deve estar numa dúvida cruel: colar ou não nessas manifestações populares? Se apóia tem que explicar as denuncias de corrupção em São Paulo pro povo

Responder

ZePovinho

07 de setembro de 2011 às 18h26

Vamos ligar os pontos,com a costumeira paranóia do ZePovinho(o neurótico de guerra):

emerson57 · 1 hora atrás
yacov,
parece que o movimento já esta em sumpaulo.
leia o depoimento que recolhi por ai:
marcelodeassis
34 minutos atrás
Engraçado… eu estava na Av Paulista no exato instante dessa passeata e, do meu escritorio, percebi que so durou uns 20min e simplesmente ACABOU! Tipo, rapido, sem alarde… a imprensa não perdeu tempo em mostrar as fotos recem tiradas para seus portais na internet. Era para registrar aquilo e todo mundo foi embora… estranho isso hei https://www.viomundo.com.br/politica/o-sucesso-da-

Os soldados da Força de Pacificação trabalham na tarde desta quarta-feira (7) para remover as últimas barricadas feitas pelos traficantes que invadiram comunidades do Complexo do Alemão, zona norte do Rio de Janeiro, na noite de ontem.

Os criminosos abriram ralos de esgoto instalados recentemente pela Secretaria Municipal de Conservação através do projeto de reurbanização das favelas da Grota, do Adeus, entre outras, para impedir a passagem dos tanques blindados e dos caveirões da Polícia Militar.
http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2011/09/07/e

07/09/2011 – 12h01
Marcha anticorrupção leva milhares às ruas em Brasília

Publicidade

CAROLINA SARRES
DE BRASÍLIA http://www1.folha.uol.com.br/poder/971643-marcha-

Responder

Bonifa

07 de setembro de 2011 às 17h56

A direita está treinando seus futuros líderes. Sabe-se que desde março estava em marcha um golpe contando com todas as forças da direita, inclusive toda a imprensa golpista. Este golpe foi abortado pela atuação pessoal, firme e surpreendentemente corajosa, da presidente Dilma. Mas o Titanic continuou pela força da inércia, após pararem as máquinas. Estes movimentos "cidadãos", como se vê nos vassoureiros que dizem apoiar a faxina, podem certamente atrair e envolver gente bem intencionada. Mas eles têm origem nas mesas de reunião da direita golpista. Não há ingenuidade por trás disso. Aproveitando-se da iforça inerv=cial do Titanic, interessa à direita golpista, agora, desmoralizar o Congresso Nacional, para retirar-lhe legitimidade para fazer a lei de regulamentação da imprensa e a reforma política, onde a direita lutará até o último minuto para manter os políticos brasileiros nas mãos dos seus financiadores privados.

Responder

kalango Bakunin

07 de setembro de 2011 às 17h47

e tem mais:

a tendência dos stf (depois da saída da Ministra Ellen Gracie) é arcabuzar a Ficha Limpa e liberar geral para a ladroagem de terno e gravata

os meretíssimos que votaram contra a Ficha Limpa são:

gilmar mendes, josé antonio toffoli, marco aurélio mello, cezar peluso, luiz fux e celso de mello

eles são maioria no stf e possivelmente podem continuar votando a favor da corrupção

Responder

    Bonifa

    07 de setembro de 2011 às 18h03

    Se querem se manifestar com objetividade contra a corrupção, manifestem-se por uma reforma radical justiça brasileira.

Campineiro

07 de setembro de 2011 às 17h44

Eu acho o maior barato os petistas serem contra a marcha.

É hilário demais.

Em tempos idos ( nem tão idos assim) eram eles que faziam estas marchas.

Mas agora mudou tudo.

Responder

    Leider_Lincoln

    07 de setembro de 2011 às 18h34

    No grito dos excluídos havia muitos petistas, mas não entendo qual a graça do PT não estar na Marcha Pela Família, com deus, pela propriedade – Edição 2011.

    Vlad

    07 de setembro de 2011 às 21h57

    Não os subestime, não os subestime.
    Os governistas podem estar secretamente organizando a Marcha pela Legalização da Corrupção.
    Liderados pela inefável dupla Zé Sarney e Zé Dirceu.
    O lema poderá ser: "minha cueca tem bolso, e daí otário?"

kalango Bakunin

07 de setembro de 2011 às 17h31

o alvo está totalmente fora de alcance dessa marcha
a origem da corrupção desvairada É A IMPUNIDADE PARA LADRÕES RICOS
taí o cacciola que foi solto em 3 anos para gozar os bilhões que roubou
taí o luiz estevão condenado a 30 anos que circula com sua Ferrari 2010 por Brasília
taí o maluf que não vai pegar bem 5 minutos de cadeia

o ovo da serpente da corrupção tem nome: desembargadores desonestos, altos e supremos juízes também desonestos

Responder

zé Augusto

07 de setembro de 2011 às 17h23

Para encerrar minhas observações a respeito do movimento nascido (forjado? ) via Facebook reproduzo algo vindo de um dos principais articuladores- a comundiade Brasil + Ético :

Brasil + Ético
O "Casseta" Marcelo Madureira fala para o site Observador Político sobre a absolvição de Jaqueline Roriz TODOS CONTA A CORRUÇÃO. http://wp.me/p1MJyi-5P

Alguém imagina o cidadão aí capaz de ser "apartidário"?

Memória curta.

Responder

sand

07 de setembro de 2011 às 17h16

a gente sabe que a manifestação é orquestrada ou de gente burra e manipulável pq nunca tem exigência de punição e cadeia para os corruptores

Responder

    SILOÉ-RJ

    07 de setembro de 2011 às 19h10

    Sand , me desculpe!!! Mas a manifestação é contra a CORRUPCÃO, que implica CORRUPTOS e CORRUPTORES.
    Exigência tem e muita, só que nunca somos atendidos. Será porquê???
    Porque são poucos os que fazem pressão, são poucos os que tem coragem de dar a cara a tapa, de reclamar, de se mobilizar, de botar o bloco nas ruas.
    Vide OPERAÇÃO SATIAGRAHA onde o ministro do STJ Gilmar Mendes liberou por 2 vezes o maior corruptor do País. Quantos da mídia , do congresso, da sociedade, se manifestaram???
    Está manifestação é uma das poucas que não é orquestrada, ELA É MOTIVADA pelo sentimento de REVOLTA E INDIGNIDADE contra esse cancer que corrói todas as instânçias do país.
    É uma INJUSTIÇA você dizer que essa gente que se deu ao trabalho de ir até lá para protestar por mim e por você seja burra e manipulável.
    TOMARA QUE ELA SE TRANSFORME NUM ESTOURO DA BOIADA!!!

zé Augusto

07 de setembro de 2011 às 17h14

Esses protestos ,em maioria movidos a Juan Arias e afins, foram "pilotos". Só um pequeno teste.

Responder

José Antonio

07 de setembro de 2011 às 17h08

25.000 pessoas na marcha em Brasilia?????

Aqui em Brasília hoje tinha cerca de 900 pessoas, se muito.

Não sei de onde tiraram essa marcha com 25.000 pessoas em Brasília???
Até o Correio Braziliense que é de oposição ao governo, diz que tinha 400 pessoas.

Tem alguém fabricando número por aí…

Responder

    SILOÉ-RJ

    07 de setembro de 2011 às 19h17

    É lógico que a oposição tenta esvaziar o movimento, o que tem que ficar claro ,é que essa manifestação não foi contra o governo Dilma muito pelo contrário : É uma manifestação de agravo.

    Rodrigo Rod

    07 de setembro de 2011 às 20h01

    Siloé-RJ, imagino que vc esteja no Rio.
    Aqui em Brasília pudemos ver ao vivo o que ocorreu. Não tinha nem perto de 1000 pessoas. Talvez nem 500. A Esplanada, em evento de corrida, quando junta 5 mil próximo ao Congresso, fica insuportável. Os que 'lavaram' a rampa do Congresso eram cerca de 8 pessoas, sem contar os organizadores, que eram uns 4 e utilizavam megafone e walkie-talkie.
    O grupo era realmente pequeno, só que resolveram 'adicionar' à conta, as pessoas que foram assistir ao desfile, que foram cerca de 30000.
    Uma peque que manifestação tão importante tenha sido sequestrada por pessoas do DEM, do PSDB e do PPS, juntamente com Revista VEJA, Folha e Estadão.
    Infelizmente vale o ditado. Diga-me com quem andas e te idrei quem és.

    SILOÉ-RJ

    08 de setembro de 2011 às 02h30

    Rodrigo, Tô no Rio mas estou antenada.
    Dá pra ver pela foto que não foi esse exagero todo. Não é esse o ponto.
    Sendo um movimento fomentado pelo PIG e pela direita, dado ao cenário totalmente favorável ao governo, sem nenhuma hostilização à DILMA, só restou a mídia para não se queimar mais ainda, MOSTRAR na tv um movimento apartidário, que mais pareceu um agravo, NÃO É NÃO???
    Como disse o Franco atirador, em São Paulo, foram meia- duzia de bundas pintadas, e a manifestação durou uns 20 m', só o tempo da filmagem e SP ficar bem na fita.
    abçs.

    Klaus

    07 de setembro de 2011 às 20h57

    Olha a foto que o AZENHA postou aí em cima.

    sand

    07 de setembro de 2011 às 20h58

    mas depois do desfile de 7/9 teve mais gente sim,não teve?

    Marcelo

    08 de setembro de 2011 às 09h50

    Veja por si só:

    [youtube Ggrk0E_lI20 http://www.youtube.com/watch?v=Ggrk0E_lI20 youtube]

    900?

    A própria polícia petista do DF estimou que haviam 30.000 pessoas, portanto, devem ter ido mais.

    SILOÉ-RJ

    08 de setembro de 2011 às 22h29

    E foram poucos, diante da corrupção filmada, televisada, bem exposta na mídia, do governo Roriz e Arruda.

zé Augusto

07 de setembro de 2011 às 17h04

Amanhã essa gente inclinada a lotar perfis de políticos como Serra engrossa é outro tipo de movimento. São manipuláveis , elitistas e detestam LULA. ISso tem em comum. Toleram Dilma por enquanto, mas só por enquanto.

Responder

assalariado.

07 de setembro de 2011 às 16h46

Não por acaso, a imprensa burguesa, braço politico das elites, passou quase uma semana, chamando os "descamisados" para fazer protestos contra a corrupção. Porém, é bom não esquecer, quem corrompe a sociedade não são os pobres, são sim as elites do capital e seus cavalos de troia dentro do Estado.

Com certeza a corrupção terá que ser abortada de nosso país, mas não vejo por onde, a não ser encher a cadeia de burguesia, estes, os verdadeiros surrupiadores, assaltantes legalizados dos cofres do Estado, voce tem alguma dúvida? No ministério dos transportes cairam em desgraça por volta de 26 pessoas, quantas estão presas? Cadê a Jaqueline Roriz? Cadê o dinhero roubado? Digo, o dinheiro desviado, porque voce sabe né, rico não rouba, desvia. Isto sem falar do ministério da agricultura, neste caso, o ministro foi mais ligeiro, pulou fora. Porque não ficou e provou que não tem rabo preso com os ladrões da patria.

Tomemos cuidados para não sermos usados como massa de manobra da direita, muito cuidado, já vi este filme antes!

Responder

Marcio H Silva

07 de setembro de 2011 às 16h46

Ruim é saber onde nasceu o movimento. Os caras que organizaram o manifesto foram pautados pelos PIGs e não gosto de ser manipulado. Agora temos que combater a corrupção em todos os níveis, Federal, Estadual, municipal, pessoal e até com parentes e conhecidos..

Responder

Klaus

07 de setembro de 2011 às 16h37

As capas da Veja postadas calam a boca de muita gente aqui. Veja criticou FHC quando achou que devia criticar. E aí, ela pode criticar Lula e Dilma ou não?

Responder

    Rafael

    07 de setembro de 2011 às 18h34

    Tu vê né. Com tudo isso a veja apoia incondicionalmente o psdb. Faz caompanha, lembre-se como a veja dizia que serra era o mais "preparado", o psdb compra apoio da abbril, globocom contratações de fornecimento de revistas, jornais todos sem licitação.

    ZePovinho

    07 de setembro de 2011 às 18h53

    Quantas vezes,e escondendo as falcatruas dele no Congresso(com a maletas 007 com 300 mil para comprar a emenda da reeleição,vistas por este escriba em 1997)?????????????????

    Eduardo Guimarães

    07 de setembro de 2011 às 19h06

    Só tem que contar quantas capas contra cada um (Lula e FHC) e quantas, no século XXI, contra os governos tucanos

    Klaus

    07 de setembro de 2011 às 19h36

    E Carta Capital, quantas contra Lula neste século ou qualquer século?

    Mariano

    07 de setembro de 2011 às 19h46

    Quantos dedos você tem em uma mão, Klauss? Aposto que não enche uma com capas de CC criticando o PT.

    Leider_Lincoln

    07 de setembro de 2011 às 21h06

    O caso Battisti serviria para fechar sua matraca. Mas você se reduziu a troll, não é? Então nem adianta…

    Antonio

    07 de setembro de 2011 às 21h25

    Klaus, meu rapaz, o que Veja faz não é jornalismo, é panfletagem política. Seu jornalismo é de esgoto. Veja é comensal da direita e conspira com todas suas falcatruas. Sua sujeira é indefensável meu caro . A grana que escorre para dentro de Veja é, em sua maioria, público, dos governos estaduais do PSDB.

    PSDB, Exterminador do Futuro e do Presente.

    Leider_Lincoln

    07 de setembro de 2011 às 19h07

    Claro que pode, mas que tal dizendo apenas a verdade e somente dentro da lei? E que tal olhar também os governos estaduais?

    luiz pinheiro

    08 de setembro de 2011 às 08h39

    É claro que pode criticar o Lula e a Dilma, mas voces vão ter sempre a devida resposta.

    Ze Duarte

    08 de setembro de 2011 às 13h59

    Claro que não, pois denúncias contra Lula e Dilma são sempre golpistas e mentirosas, contra FHC sempre justas e verdadeiras. Claro que nessa épóca não se falava em regulação da mídia né? Eles não tavam no poder, então não tinham como se lambuzar no melaço

    cronopio

    08 de setembro de 2011 às 14h57

    Só um detalhe: os jornalistas que criticavam o FHC não trabalham mais na Veja. A redação mudou todinha, dê uma pesquisada e vai descobrir. Muitos dos jornalistas demitidos estão hoje na Carta Capital, na Caros Amigos. É, amigo, o tempo passa, o tempo voa, e a poupança Bamerinduns deu o golpe na praça e agora nem existe mais…

beattrice

07 de setembro de 2011 às 16h28

Discordo de quem atribui a esta manifestação um perfil estritamente manipulador, pelo PiG.
A mobilização social seja qual for, no Brasil, é positiva.
Há uma inércia histórica dos vários segmentos sociais em sair às ruas e lutar por suas opiniões.
Esperemos que outros segmentos, nos vários setores sociais, façam o mesmo.
E que a classe política entenda que tem um mandato, que pode ser revogado.
São funcionários da República.

Responder

FrancoAtirador

07 de setembro de 2011 às 16h27

.
.
BUNDAS PINTADAS EM SÃO PAULO

Na capital Paulista, cerca de 500 pessoas participaram de ato também contra a corrupção.

Os manifestantes se concentraram no Masp e, segundo a Polícia Militar, não houve incidentes.
.
.

Responder

FrancoAtirador

07 de setembro de 2011 às 16h22

.
.
A MARCHA DO PSDB CONTRA SI PRÓPRIO
<img src="http://www.lidpsdbsenado.com.br/wp-content/uploads/DSC0315marchacg.jpg"&gt;
"MARCHANDO" EM BRASÍLIA
ÁLVARO DIAS, LÍDER DOS TUCANOS

Responder

    FrancoAtirador

    08 de setembro de 2011 às 00h51

    .
    .
    P'ra esse eu não encontrei capa da Veja

    A FICHA CORRIDA DE ÁLVARO DIAS (PSDB-PR)

    Em 2009, o Pleno do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) indeferiu um Recurso de Revisão (Processo 130582/09), apresentado pelo ex-prefeito de Maringá-PR Jairo Morais Gianoto-PSDB (gestão 1997-2000).

    Com esse julgamento, o TCE manteve a decisão que havia tomado em 2003, quando aprovou um Relatório de Auditoria que apontava desvio de recursos dos cofres da prefeitura, e determinou a Gianoto a devolução do dinheiro.

    Os auditores da Diretoria de Contas Municipais (DCM) inspecionaram a gestão de Gianoto-PSDB entre 1997 e outubro de 2000. Comprovaram o desvio de R$ 46.981.233,13.

    Em 2003, o Pleno do TCE, por meio da Resolução 3538/03, aprovou o Relatório de Auditoria e determinou a Gianoto-PSDB a devolução desses recursos, corrigidos, ao cofre municipal. O Tribunal também encaminhou cópia dos autos ao Ministério Público Estadual, para a apuração do crime de improbidade administrativa.

    Em 10 de março de 2006, quando ocorreu o trânsito em julgado do processo, a Diretoria de Execuções do TCE emitiu a Certidão de Débito número 1.827/2006.

    Naquela ocasião, o valor a ser devolvido, corrigido desde a época dos desvios, somava R$ 82.004.336,00.

    A Certidão de Débito foi encaminhada à Prefeitura de Maringá, responsável pela cobrança, por ser o ente público lesado pelos desvios.

    O ex-secretário da Fazenda daquela cidade, Luiz Antônio Paolicchi, disse que o dinheiro da prefeitura foi usado para pagar campanhas dos então candidatos a governador Jaime Lerner (PFL) e a senador Álvaro Dias (PSDB).

    No dia 7 de março de 2001, Álvaro Dias protocolou, na Vara Federal Criminal de Maringá, solicitação para que lhe fosse fornecida uma cópia do depoimento prestado à Justiça Federal por Paolicchi.

    O juiz federal substituto Anderson Furlan Freire da Silva deferiu o requerimento.

    Igual pedido havia sido encaminhado à Vara Criminal no dia 5 de março de 2001 pelo governador Jaime Lerner — acusado por Paolicchi de ter se beneficiado de verbas desviadas da Prefeitura de Maringá — e também obteve resposta positiva do magistrado.

    Por que o senador não diz o que está dito no depoimento?

    Será que é porque ninguém perguntou isso a ele?

    Seria bom a “opinião pública” — ele gosta desse termo — saber que em 1994, na sucessão do governador Roberto Requião (PMDB), Lerner, candidato da direita, enfrentava um franco favorito Álvaro Dias.

    Um esquema financeiro forte foi montado pelos empresários Mário Celso Petraglia e Atilano de Oms Sobrinho, da INEPAR, com a participação do então presidente do PDT paranaense, o engenheiro Cássio Taniguchi, e do advogado Giovanni Gionédis, que viria a ser o poderosíssimo secretário da Fazenda do Estado.

    O quarteto, utilizando-se do prestígio nacional e internacional da então fortíssima INEPAR e da reconhecida habilidade de Petraglia para construir operações financeiras intrincadas, levantou um “papagaio” através de uma off-shore no Uruguai.

    Assim, com um caixa razoável, começou a campanha vitoriosa.

    Petraglia foi uma das personagens centrais da CPI dos Precatórios, operação nascida de dentro do Banestado, como incubador de desvios do Bradesco, dos pequenos bancos que foram liquidados pelo Banco Central (BC) no rastro das denúncias dos então senadores Kleinubing (PFL-SC) e Roberto Requião (PMDB-PR).

    Lerner entregara-lhe o Banestado.

    Em 1998, Lerner fez um “acordo branco” com Álvaro Dias.

    Álvaro, candidato ao Senado, não apoiou Requião, adversário de Lerner.

    Lerner, buscando a reeleição, não lançou candidato ao Senado.

    Em 2002, no segundo turno, contra Requião, Lerner abriu seu voto em favor de Dias.

    Perderam ambos.

    Como será que anda a ficha do senador Álvaro Dias?

    Fabio_Passos

    08 de setembro de 2011 às 13h31

    Álvaro Dias?
    Pega Ladrão!

Geraldo

07 de setembro de 2011 às 16h13

Tai! A esquerda não se mexe eles se mexem.

Responder

    beattrice

    07 de setembro de 2011 às 21h49

    Aliás, todos devem se mexer, uma sociedade pluralista convive com as divergencias democraticamente e nas ruas.

Armando S Marangoni

07 de setembro de 2011 às 17h03

Uma dúvida: quantos dos que estão portando cartazes passariam num teste de honestidade?

Gostaria mesmo de ver uma marcha contra corruptores também, mas não sobraria ninguém para carregar as faixas.

A quem estão querendo enganar?

Responder

    beattrice

    07 de setembro de 2011 às 16h51

    Uma marcha contra corruptores deveria ser nacional.
    Excelente iniciativa, vai ser divulgada pelo PiG?
    Acho que não, em defesa própria, o réu não deve se autoincriminar.

    ana

    07 de setembro de 2011 às 18h53

    Para saber quem são os corruptores? Siga o dinheiro nos paraísos fiscais. O livro Privatas do Caribe de Amaury Ribeiro Jr. está saindo do prelo…
    Penas voarão….

    zé Augusto

    07 de setembro de 2011 às 17h01

    Protestos Chiques II

    SiMOne Sartori
    Direto de São Paulo

    Uma pesquisa realizada pela empresa Multifocus/NetQuest sobre o comportamento de usuários na internet divulgada nesta quarta-feira durante o festival youPIX, em São Paulo, mostra que 17% dos entrevistados acham que o Orkut é destinado a "pessoas mais simples".

    Segundo o levantamento, outros 17% consideram que as redes sociais estão sendo invadidas por pessoas de "classe mais baixa". Já 15% dizem não querer que pessoas de "classe baixa" usem as mesmas redes sociais que eles. Foram entrevistados 1.273 pessoas, sendo 50% com idade entre 21 a 30 anos, 48% com ensino superior completo e 35% com renda entre cinco e dez salários mínimo

    SILOÉ-RJ

    07 de setembro de 2011 às 17h35

    Não julgue os outros por si. Existe uma palavrinha mágica que move os anônimos em qualquer praça:
    PATRIOTISMO.
    Quando que teríamos condições de sermos corruptores???, o máximo a que poderíamos chegar seria na desistência da luta, na entrega dos pontos, Mas não é isso que estamos vendo muito pelo contrário
    A luta é contra a CORRUPÇÃO QUE IMPLICA CORRUPTORES E CORRUPTOS, deu para entender ou quer que desenhe???
    Honestidade não se mede em teste, senão até você passaria.

    Armando S Marangoni

    08 de setembro de 2011 às 18h49

    O que seria de seu discurso sem as verdades quem ninguém tem coragem de provar ou contestar?

    Gostaria muito de ver um desenho feito por você para entender o que diz, mas você não teria coragem também, não é? Iria se incriminar, não é? Além do mais, para desenhar é preciso ser capaz de imaginar.

    SILOÉ-RJ

    08 de setembro de 2011 às 22h22

    Peço desculpas pela rispidez do meu cometário.
    "Mas não sobraria nínguém para carregar as faixas" foi bem pesado, não acha???
    O termo "quer que desenhe´' é só força de expressão e honestidade se fosse medida em teste a maioria se daria bem.
    Creio que estamos, cada um na sua trincheira, brigando o bom combate, contra a corrupção e a favor do BRASIL e é isso que importa, não é não!?!?

    Armando S Marangoni

    20 de dezembro de 2011 às 12h10

    Quando falei que não sobraria ninguém para segurar as faixas estava me referindo a todos nós.
    Nossa cultura, que não é muito diferente das demais, praticamente exige que nosso comportamento em sociedade seja pautado por valores pouco decentes, desonestos.
    Algumas situações práticas: pedir nota fiscal, declarar imposto de renda, ler os livros que aparecem na estante, comer carne e se emocionar com o nascimento de um bezerrinho, mentir sem se envergonhar, discriminar e se vangloriar, condenar outros por malfeitos que também são seus…
    Somos os piores predadores, os mais cruéis. Então porque não acreditar que podemos ser tão bons quanto maus?
    Mae West, que me perdoem a citação, desenhou muito bem essa característica humana: "quando sou boa, sou ótima, mas quando sou má, sou melhor ainda".
    O que importa não é julgar ou não, é o uso que se faz da própria opinião.

FrancoAtirador

07 de setembro de 2011 às 15h51

.
.
18/11/1998
GOVERNO FHC/SERRA (PSDB/DEM)

CAPA DA REVISTA VEJA
<img src="http://www.sejaditaverdade.net/blog2/wp-content/uploads/2010/10/18.11.1998.jpg"&gt;

ESCÂNDALO NA PRIVATIZAÇÃO DAS TELES

Algumas semanas após a privatização, foram divulgadas conversas telefônicas obtidas por gravações ilegais em telefones do BNDES que indicavam que fora articulado um favorecimento para que o grupo liderado pelo Banco Opportunity, do banqueiro Daniel Dantas, adquirisse a Tele Norte Leste.

A repercussão do caso levou à queda do Ministro das Comunicações, Luiz Carlos Mendonça de Barros, do presidente do BNDES, André Lara Resende e de diretores do Banco do Brasil (como o diretor da área externa, Ricardo Sérgio de Oliveira) e o presidente da Previ, Jair Bilachi.

Em uma das conversas, Mendonça de Barros diz a Bilachi que é importante que a Previ forme um consórcio com o Opportunity e que o ministério ajudará no que for preciso, ao passo que Bilachi diz que vai tratar do assunto com Ricardo Sérgio.

Ficou claro que Ricardo Sérgio era quem realmente mandava na Previ, sendo seu presidente, Jair Bilachi, mera figura decorativa.

O próprio ministro pede a Ricardo Sérgio que o Banco do Brasil dê uma carta de fiança ao Opportunity e também deixa claro que os consórcios criados para a disputa eram todos sendo montados com a participação do BNDES.

Responder

Marcos C. Campos

07 de setembro de 2011 às 15h31

Tô muito cansado para fazer comentário … brincadeirinha … Ai vai :

Cadê a marcha contra a corrupção no judiciário ? Quem afinal é que solta ou prende os corruptos ? Hein OAB ? Cadê seu apoio ao impeachment de Gilmar Mendes que soltou duas vezes um dos maiores corruptos do Brasil ? Hein ? Hipocrisia este movimentos convocados pela midia . Ainda mais a midia que só trabalha depois que povo de verdade faz pressão.

Aliás , boa intenção todo mundo tem … pero não se deixem usar … Tem certeza que estão atacando a raiz do problema ou só a parte visivel ?

Responder

    Silvio I

    07 de setembro de 2011 às 19h05

    Marcos C. Campos:

    Silvio I

    07 de setembro de 2011 às 19h12

    Marcos C.Campos:
    Existiu por duas oportunidades o recolhimento de firmas solicitando ao Senado, para de fenestrar a Gilmar Mendes. Mais como o povo não está nem ai, não se tem conseguido assinaturas suficientes. Si fora para conseguir outra camisa com o número 1000, para Ronaldo todos colaborariam.

    Gabriel

    07 de setembro de 2011 às 19h54

    Ao que me consta, os manifestantes indignaram-se contra a corrupção no Estado, o que quer dizer os 3 poderes. Evidente que a corrupção não foi inventada por esse governo, mas é muito bom que o povo comece a acordar e ver que é ele quem financia, ao final, a corrupção. Há corrupção em todas as esferas da federação. Então nada mais justo que haja manifestações não só pelos vícios ocorridos na União, mas sobretudo nos Estados, onde muita vez o que há não é um governo, mas uma organização criminosa. Agora, que a mídia aliada prefere falar mal só do governo federal, esquecendo-se do seu quintal, ah isso é evidente. Que o diga Goiás.

FrancoAtirador

07 de setembro de 2011 às 15h30

.
.
GOVERNO FHC/SERRA (PSDB/DEM)

CAPAS DA REVISTA VEJA

16/05/2001
<img src="http://www.sejaditaverdade.net/blog2/wp-content/uploads/2010/10/16.05.2001.jpg"&gt;
O BRASILEIRO COM RAIVA DO GOVERNO DO APAGÃO
06/06/2001
<img src="http://www.sejaditaverdade.net/blog2/wp-content/uploads/2010/10/06.06.2001.jpg"&gt;

Responder

Gerson Carneiro

07 de setembro de 2011 às 15h27

E impressão minha ou tem alguém ali com o cartaz "Filma eu, Galvão!"?

Responder

cronopio

07 de setembro de 2011 às 15h21

Bom, eu é que não vou fazer greve de fome com argumento moralista. Peço desculpas, caro Azenha, mas considero fraco o argumento do "apelo popular". Minha sugestão seria publicar uma matéria sobre os problemas da legislação de financiamento de campanhas, um problema maior, que torna a corrupção o modus operandi da política nacional. As marchas para Jesus também congregam (para utilizar um termo congruente) milhares de fiéis. Isso basta para legitimar sua reivindicações? O fascismo também tinha muito apoio popular…

Responder

    Silvio I

    07 de setembro de 2011 às 19h33

    cronopio:
    Não podemos misturar as marchas para Jesus. O que cada um pede a Jesus, não se sabe e se pediu o Céu, nunca o saberemos, si o conseguiu. Agora aqui e que se coloque de alguma forma um freio a corrupção. A Presidenta já começou. Mais ela manda no Executivo, ela não manda no Legislativo, nem no Judiciário. E vimos faz poucos dias não casar o mandato da deputada Roriz, na câmara. Isso ocorre porque todos nos procedemos da mesma forma. E necessário neste Brasil fazer a reforma política.Mais isso não vai ser possível, ate que não se faça uma Assembléia Constituinte, independente do Legislativo. Com esses parlamentares não sairá nunca, porque ninguém vai a votar contra seus interesses. Este mês passado vi na TV um partido político, opondo se a que a campanha política, fora sustentada com verbas do governo,o seja ficar como está, que todos nos levaremos alguma sobra para casa.

    JotaCe

    07 de setembro de 2011 às 20h09

    Caríssimo Cronopio,

    Discordo de ti, companheiro. Se o ‘apelo popular’ que o Azenha considerou, não legitima per se, ele se constitue na grande alavanca de mudanças. Os exemplos são muitos, mas tens em vista a campanha das ‘Diretas, Já’, e a derrubada de Collor por corrupção. Quanto às ‘Marchas para Jesus’ se não legitimam as proposições daqueles que dizem ter a chamada fé religiosa, têm servido aos seus propósitos de aumentar e aumentar o número de fieis, talvez o maior objetivo de tais manifestações. Quanto ao fascismo, é bom lembrar que para sua queda, muito concorreu a vontade popular dos italianos, que, para isso, deu até guarida e apoio aos exércitos estrangeiros. E, se não fora o protesto do povo português, os sucessores de Salazar ainda estariam no poder… Por mim, VIVA O PROTESTO CONTRA A CORRUPÇÃO! Abraços, JotaCe

    Silvio I

    07 de setembro de 2011 às 22h28

    JotaCe:
    Faltou dizer a quantidade de dinheiro que se arrecada, com a venda de rodelas de Céu.

FrancoAtirador

07 de setembro de 2011 às 15h19

.
.
21/05/1997
GOVERNO FHC/SERRA (PSDB/DEM)

CAPA DA REVISTA VEJA
<img src="http://www.sejaditaverdade.net/blog2/wp-content/uploads/2010/10/21.05.19971.jpg"&gt;

O Escândalo da Compra de Votos para Emenda da Reeleição foi deflagrado quando o jornal Folha de S. Paulo publicou em 14 de abril de 1997 uma denúncia, acusando o governo de FHC (PSDB) de corrupção, quatro meses depois de aprovada a reeleição.

A emenda constitucional foi aprovada, em primeiro turno, com 336 votos favoráveis na Câmara e seis votos contra.

Em 13 de maio de 1997, nova reportagem, do mesmo jornal, relata conversa sobre a compra destes votos.

O personagem central, o deputado Ronivon Santiago (PFL-AC) dizia ter vendido o seu voto por R$ 200 mil, a favor da emenda da reeleição de Fernando Henrique Cardoso.

Nesta reportagem Ronivon afirma que recebeu R$ 100 mil em dinheiro e que os outros R$ 100 mil, seriam pagos por uma empreiteira _a CM, que tinha pagamentos para receber do governo do Acre.

Os compradores do voto do deputado do Acre, segundo Ronivon, foram dois governadores: Orleir Cameli (sem partido), do Acre, e Amazonino Mendes (PFL), do Amazonas. Rovinon não foi o único deputado que se vendeu na votação da reeleição em dia 28 de janeiro de 1997. Outros deputados acreanos foram envolvidos na compra.

Na gravação, Ronivon afirma que os cheques eram do Banco do Amazonas, em nome de uma empresa de Eládio Cameli, irmão de Orleir Cameli.

Também foram acusados de participação deputados influentes do Congresso, o então presidente da Câmara, Luiz Eduardo Magalhães (já falecido, filho do senador Antônio Carlos Magalhães, também falecido, presidente do Senado na época), e de ministros do governo Fernando Henrique.

Pelas conversas gravadas, o esquema teria sido comandado pelo então ministro das Comunicações, Sérgio Motta (PSDB), já falecido, que era considerado o homem forte do governo de FHC (PSDB).

Responder

Aracy_

07 de setembro de 2011 às 15h16

Que sucesso? Pessoal bem vestido, desfilando com as mãos nos bolsos ou na cintura, fazendo pose para as câmeras e portando faixas zero quilômetro feitas especialmente para a ocasião. Numa delas se lê "Corrupto? Tô de saco cheio". Noossa, quanta moral! Só faltou ressuscitarem a vassoura do Jânio Quadros.

Responder

ZePovinho

07 de setembro de 2011 às 15h14

A verdadeira faxina,em minha humilde opinião,é colocar gente nova no poder.Jovens,mulheres,negros,gays,lésbicas,deficientes físicos,etc.
O sistema está viciado.Vote em outros senadores e deputados,em outros prefeitos,vereadores,deputados estaduais.Tem muito jovem por aí,recém-formado,precisando de uma chance.

Responder

yacov

07 de setembro de 2011 às 15h13

Blz!! Só que o movimento errou de endereço. A DILMA já começoua faxina faz tempo. Esse movimento precisa vir para SÂO PAULO!!

"O BRASIL PARA TODOS não passa na glOBo – O que pasa na gloOBo é um braZil para TOLOS"

Responder

    Augusto

    07 de setembro de 2011 às 16h15

    Quando a população reclama aqui em SP, o PIG fala que arruaceiros atrapalham o o trânsito, mentem sobre o número de protestantes… Enfim, protestar aqui em SP, é virar bode espiatório para o PIG dizer o que o trânsito está horrível, como se precisasse manifesta~ções populares para o trânsito ficar terrível!

    Leider_Lincoln

    07 de setembro de 2011 às 18h06

    Mas dependendo do interesse, 500 podem virar milhares e ninguém fala do trânsito: http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/ato-cont

    Luís

    07 de setembro de 2011 às 16h17

    Eu faço esse tipo de questionamento em alguns blogs de direita. A pergunta é quase sempre essa aqui:

    "Por que não fazer esse movimento contra a corrupção nos estados? E também por que não começa pelos estados de São Paulo, Minas ou Paraná?"

    Nunca obtive uma resposta. Isso quando eles publicam o comentário.

    Klaus

    07 de setembro de 2011 às 16h32

    Dilma faxinou por causa da imprensa.

    Leider_Lincoln

    07 de setembro de 2011 às 18h37

    E o Anastasia não faxina também por causa da imprensa também. Estranho, né?

    Aline C Pavia

    07 de setembro de 2011 às 19h09

    O pessoal de Porto Alegre e a turminha da energia elétrica do Rio Grande do Sul estão com os cabelos arrepiados por causa dela até hoje.
    800 milhões de reais não é pra qualquer vassoura não.
    Vá se informar melhor antes de repetir bobagens da imprensinha feito papagaio amestrado.
    Qualquer loro de 30 reais na feirinha perto do Mercadão é mais inteligente.

    emerson57

    07 de setembro de 2011 às 16h36

    yacov,
    parece que o movimento já esta em sumpaulo.
    leia o depoimento que recolhi por ai:
    marcelodeassis
    34 minutos atrás
    Engraçado… eu estava na Av Paulista no exato instante dessa passeata e, do meu escritorio, percebi que so durou uns 20min e simplesmente ACABOU! Tipo, rapido, sem alarde… a imprensa não perdeu tempo em mostrar as fotos recem tiradas para seus portais na internet. Era para registrar aquilo e todo mundo foi embora… estranho isso hei

    zé Augusto

    07 de setembro de 2011 às 16h39

    Protesto chique em SP lembra fracasso do “Cansei”

    protestos paulista g 20110907 Protesto chique em SP lembra fracasso do Cansei

    Eles não aprendem e não desistem. Derrotados três vezes nas eleições presidenciais, os valentes da fina flor paulistana foram de novo às ruas para protestar "contra tudo o que está aí". Desta vez, o álibi foi a Marcha Contra a Corrupção organizada nas redes sociais em várias regiões do país.

    Em São Paulo, apesar dos esforços de alguns blogueiros histéricos, o protesto ftracassou: segundo a Policia Militar, apenas 500 pessoas se animaram a sair de casa neste belo sábado de sol para ir à avenida Paulista levantar cartazes contra a corrupção.

    A personalidade mais conhecida identificada pela imprensa foi a socialite Rosangela Lyra, sogra do jogador Kaká e representante da Dior no Brasil.

    Era a mesma turma chique do "Cansei", um "movimento cívico" criado em julho de 2007, para protestar contra o "caos aéreo", pelo presidente da OAB paulista, Luís Flávio Borges D´Urso, agora pré-candidato do PTB de Roberto Jefferson a prefeito de São Paulo, mas nem ele foi visto hoje na avenida Paulista.

    De outro líder do "Cansei", o executivo Paulo Zotollo, ex-presidente da Phillips, não se ouviu mais falar. Na época, ele causou um enorme dano para a imagem da empresa ao declarar em entrevista ao jornal "Valor":

    "Não se pode pensar que o país é um Piauí, no sentido de que tanto faz como tanto fez. Se o Piauí deixar de existir ninguém vai ficar chateado".

    O Piauí ainda existe, vai bem e cresce, ao contrário do infeliz executivo que apenas vocalizou o que pensava boa parte da elite paulistana sobre os nordestinos, quando o presidente do país era o pernambucano Lula.

    A direção nacional OAB nacional na época, que ainda não era dominada por tipos como Ophyr Cavalcanti (quem?), o novo Álvaro Dias da mídia, decidiu não participar do movimento e criticou a sessão paulista da entidade.

    O então presidente da OAB-RJ, Wadih Dammus, resumiu do que se tratava. "O Cansei é um movimento de fundo golpista, estreito e que só conta com a participação de setores e personalidades das classes sociais mais abastadas de São Paulo".

    Foi o que se viu no 7 de setembro de protestos na avenida Paulista. São os mesmos. Só mudou o mote.

    Marcio H Silva

    07 de setembro de 2011 às 16h43

    Não só SP como RJ não esqueçam. É ruim deu dar mole pro Cabral. O dia que tiver uma CPI no RJ voces vão ficar de queixo caído. É muito pior do que comento aqui.

Davi Neves

07 de setembro de 2011 às 15h06

Estou vendo fotos desta marcha contra a corrupção … daí notei uma coisa: Num país com grande parte da população negra, vejo estas fotos e quase nenhum negro nelas … bem, esta deve ser a democracia que a elite gosta …

Responder

    Fabio SP

    08 de setembro de 2011 às 20h27

    Dei uma olhada em fotos do ministério da Dilma Roussef e daí notei uma coisa: Num país com grande parte da população negra, vejo estas fotos e quase nenhum negro nelas … bem, este deve ser ao governo que a elite gosta …

    cronopio

    08 de setembro de 2011 às 23h40

    Poxa, Fábio, ainda estamos te esperando, você não vai comentar a reportagem sobre arapongagem?

FrancoAtirador

07 de setembro de 2011 às 15h05

.
.
25/11/1998
GOVERNO FHC/SERRA (PSDB/DEM)

CAPA DA REVISTA VEJA
<img src="http://www.sejaditaverdade.net/blog2/wp-content/uploads/2010/10/25.11.1998.jpg"&gt;

Luiz Carlos Mendonça de Barros (São Paulo, 1942) é um engenheiro e economista brasileiro, ex-presidente do BNDES (novembro de 1995 a abril de 1998) e ex-ministro das Comunicações (abril de 1998 a novembro de 1998), ambos no Governo do ex-Presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

Graduado pela USP em engenharia de produção e doutor em economia pela Unicamp, Mendonção, como também é conhecido, iniciou a carreira em 1967 como analista financeiro do Investbanco.
Em 1972 passou a operar na Bolsa de Valores de São Paulo, através da corretora Patente, que fundou junto com três outros sócios. Em 1983 fundou o Planibanc, onde permaneceu como sócio até 1993.
Neste ano, fundou o Banco Matrix junto com André Lara Resende, só se afastando da instituição em novembro de 1995, quando assumiu a presidência do BNDES.

Em abril de 1998, com a morte de Sérgio Motta, foi nomeado Ministro das Comunicações por Fernando Henrique Cardoso. Seu nome ficou em evidência após o escândalo do grampo do BNDES, logo após a reeleição de Fernando Henrique Cardoso, o que lhe custou o cargo de Ministro das Comunicações e o levou ao banco dos réus numa ação de improbidade administrativa. Em conversas gravadas na sede do BNDES, revelou-se um esquema de favorecimento de empresas no leilão de privatização da Telebrás, elaborado por Luiz Carlos Mendonça de Barros e André Lara Resende, então presidente do BNDES, com a devida condescendência do Presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, que também aparece nas gravações. Além de Mendonção, o escândalo também derrubou seu irmão, José Roberto Mendonça de Barros, da Câmara de Comércio Exterior, e ceifou André Lara Resende da presidência do BNDES [1].

Foi também denunciado pelo Ministério Público em outro processo, envolvendo a concessão irregular de empréstimos para a privatização da Eletropaulo.

Apesar de tudo, continuou a compor a equipe econômica que dava sustentação ao modelo neoliberal implantado pelo governo tucano durante os oito anos da presidência de Fernando Henrique Cardoso.

É lembrado ainda pelas disputas travadas com o grupo de Pedro Malan, à época Ministro da Fazenda, sobre os rumos da economia brasileira.

Em 2001 criou a MBG & Associados, uma empresa que oferece cursos profissionalizantes à distância, em parceria com seu irmão e Lídia Goldeinstein.

Também em 2001 fundou a editora Primeira Leitura, chefiando a organização da revista de mesmo nome (Revista Primeira Leitura), em parceria com Reinaldo Azevedo.

A revista acabou extinta, em junho de 2006, por decorrência do escândalo do banco estadual paulista Nossa Caixa, no Governo de Geraldo Alckmin (PSDB).

Ainda ligado ao PSDB, auxiliou nas campanhas de Geraldo Alckmin e José Serra em 2006.

Responder

    Klaus

    07 de setembro de 2011 às 16h34

    Uai, a Veja?

    Vlad

    07 de setembro de 2011 às 18h14

    Só pode ser montagem do Fracoatirador.
    A Veja só ataca a esquerda progressista e os abnegados patriotas como o Zé do PT.

    Rafael

    07 de setembro de 2011 às 18h19

    Compare como são feita as reportagens e você verá a diferença. Publicam num dia no outro já criam outro assunto.

    FrancoAtirador

    07 de setembro de 2011 às 18h47

    .
    .
    Por falar em Veja:

    A FALÊNCIA DA REVISTA DO REI DOS TROLLS
    E O ESCÂNDALO NOSSA CAIXA DE SÃO PAULO

    Primeira Leitura era uma revista mensal braZileira que sucedeu a antiga Revista República.

    O períodico era caracterizado pelo viés assumidamente neoliberal de seu editor-chefe Reinaldo Azevedo e pautou sua atuação jornalística por críticas contundentes ao Partido dos Trabalhadores e a Lula entre os anos de 2003 e 2006.
    Até setembro de 2004, a revista foi chefiada por Luiz Carlos Mendonça de Barros, ex-ministro das Comunicações do governo Fernando Henrique Cardoso, do PSDB.

    Em março de 2006, irrompeu o escândalo Nossa Caixa, de São Paulo, que consistia num esquema de manipulação de verbas publicitárias do banco estadual paulista em favor de deputados da base aliada do governador paulista Geraldo Alckmin, do PSDB.

    As verbas eram direcionadas principalmente para financiar anúncios em revistas e jornais dos aliados, como a rede de televisão Rede Vida e a revista Primeira Leitura.

    De acordo com o próprio Azevedo, em entrevista ao Observatório da Imprensa, além do banco Nossa Caixa, foram patrocinadores da revista Primeira Leitura os governos de Minas Gerais, sob a gestão de Aécio Neves (PSDB), de Pernambuco, na gestão Jarbas Vasconcelos (PMDB) e do Distrito Federal, governado por Joaquim Roriz.

    Depois que o escândalo veio à tona, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) retirou o patrocínio que o banco estadual paulista Nossa Caixa dava à revista do PSDB, isto é, de Reinaldo Azevedo,

    Três meses após, circulou a última edição da revista.

    O periódico fechou por falta de patrocinadores.
    .
    .
    Para saber mais:
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Esc%C3%A2ndalo_da_No
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Primeira_Leitura_(Re

    cronopio

    08 de setembro de 2011 às 23h44

    Klaus, eles nos traíram! Isso só pode ser intriga desses vermelhos!

    True Lies

    07 de setembro de 2011 às 17h00

    Ummmmmm…. de repente a VEJA vira fonte de acusações contra os tucanos? Que interessante…

    Ricardo

    07 de setembro de 2011 às 17h46

    Ué, a Veja também denunciava a "direita"? Pensei que o semanário só inventava casos de corrupção para atrapalhar a vida do PT e seus aliados.

    FrancoAtirador

    07 de setembro de 2011 às 18h20

    .
    .
    Pois é.

    Antes a Veja denunciava os bandidos.

    Agora ela os contrata.
    .
    .

    Rafael

    07 de setembro de 2011 às 18h36

    Que cinismo. A veja fez todas essas capas e apoia o psdb sempre sem questionamentos.

    Paulo Rick

    07 de setembro de 2011 às 18h50

    A VEJA atual nada tem haver com a original, como a Folha de São Paulo antes de 1998. Mas gente como você não lembra das coisas, quem criou a Veja, hoje está na Carta Capital.

    Ricardo

    08 de setembro de 2011 às 00h46

    Sei. E a diferença fundamental é a seguinte: antes denunciava as falcatruas dos tucanos e hoje denuncia as falcatruas do PT et caterva. Já lhe ocorreu que isso pode ter a ver com a necessidade de estar de olho nos poderosos de plantão? Mas não se preocupe. Não é por flata de veículos chapa-branca que a atual coalizão governista vai se dar mal.

Luiz Cezar

07 de setembro de 2011 às 14h47

Parece que há uma certa miopia em ver o mundo. Será que os gatos dispersos reunidos em Brasilia somaram mesmo 10.000 pessoas. Vinte e cinco mil é mesmo de dar risada.
Olha, o fato é o seguinte: o governo não precisa ser pressonado. Acha-lo é não acreditar o seu caráter popular e democratico. Dizer que a versão II do Cansei é movimento significa fechar os olhos à jogada dos tucanos que querem fazer da corrupção bandeira de luta. Mas a tendência é mesmo todo mundo, em busca de audiência, querer dar uma no cravo e outro na ferradura. Cansei.

Responder

    Silvio I

    07 de setembro de 2011 às 15h11

    Luiz Cezar:
    Não me interessa si pertenciam a um partido A ou B. O que interessa que o povo se mova. Que reclame de uma situação, que tem sido de toda a vida do Brasil. Se tem que acabar com a corrupção. A corrupção e um câncer que rouba todos os dinheiros, que poderiam ir para a saúde, escola, transporte, e cultura em general. Não sei si eram quatro gatos pingados, mais eles sairão a dar apoio a Presidenta, para continuar com essa limpeza.

    henrique

    07 de setembro de 2011 às 16h19

    O que rouba 200 BI do povo é a taxa de juros alavancada pelo terrorismo inflacionarios dos Demos-Tucanos e PIG.

    Silvio I

    07 de setembro de 2011 às 19h03

    henrique:
    Tem-se que baixar a taxa SELIC a números civilizados, não a esses números sal vage que tem desde faz tempo. Passa que a parte mais difícil e vencer, e a os que chupam esse dinheiro, que são a elite mais dura do Brasil. Que são em um total mais o menos 30 a 40 mil. E os Bancos, que não cumprem totalmente sua função, como Bancos, compram quantidade de títulos do governo, e lucra sem fazer força. Agregando a isso as taxas muito salgadas que cobra, por qualquer coisa.

FrancoAtirador

07 de setembro de 2011 às 14h44

.
.
09/05/2002
GOVERNO FHC (PSDB/DEM)

CAPA DA REVISTA VEJA
<img src="http://www.sejaditaverdade.net/blog2/wp-content/uploads/2010/10/09.05.2002.jpg"&gt;

Responder

    Mariano

    07 de setembro de 2011 às 18h58

    Veja usada como exemplo de denúncias contra tucanos. Sensacional. Pena que não é apenas um ato falho…

    Lúcio

    07 de setembro de 2011 às 19h21

    Obrigado por mostrar a imparcialidade da revista.

    Pau que dá em chico, também dá em Francisco.

    Renato Lira

    07 de setembro de 2011 às 22h46

    Lucio, dormiste por quanto tempo?

    Mais ou menso tempo que o Buck Rogers?

    Ele dormiu 500 anos.

    cronopio

    08 de setembro de 2011 às 23h44

    Só faltou olhar a data, mané!

    lia vinhas

    07 de setembro de 2011 às 22h31

    Sauades da Veja quando ainda publicava algo que prestasse. Hoje emn dia não se pode sequer usar para forrar gaiola de periquito, para não contaminá-los co m op virus da aiva e da inVeja.

    Ze Duarte

    07 de setembro de 2011 às 22h45

    Estou tão confuso… ache que tudo que saia na veja era mentira, talvez só seja assim quando fala mal do pt né? o resto é tudo verdade… simplesmente patético

    M. S. Romares

    08 de setembro de 2011 às 00h23

    Esse deve ser parente do eunãosabia. Sempre confuso e desinformado.

    FrancoAtirador

    09 de setembro de 2011 às 11h41

    .
    .
    Houve época em que a Veja criticava os bandidos.

    O problema é que agora ela os contrata.
    .
    .

José Bsb

07 de setembro de 2011 às 14h44

Acho muita graça dessas manifestações contra corrupção mesmo reconhecendo a legitimidade e boa-fé dos atos. Os participantes, pretensamente irresignados e mais preocupados em fazer caras e bocas para simular a indignação que pauta a tertúlia, parecem não compreender o verdadeiro significado do protesto. A origem do mal que contamina e deprecia não só a atividade política é outro. Por que a OAB não critica a impunidade que, por estas plagas, só não alcança ladrão de galinha? Impunidade que, não por mera coincidência, rende grandes lucros aos maiores escritórios de advocacia escorados numa legislação esdrúxula e na morosidade do Poder Judiciário cuja celeridade se manifesta somente diante de casos que envolvam poderosos e potentes? Por que não incluir na pauta dos protestos, por exemplo, a democratização dos meios de comunicação, reformas agrária e urbana, educação e saúde públicas dignas e eficientes? Bem, ai o pessoal ficaria cansado.

Responder

    Silvio I

    07 de setembro de 2011 às 15h22

    José Bsb:
    Temos que deixar essa posição comodista, de esperar que alguns órgãos, sejam estes do estado, o de união de particulares, façam por nos. Tem-se que pressionar o governo, para que este senta as inquietudes do povo. Si não existe pressão, nada se vai a modifica, e todo vai continuar da mesma forma.O povo tem que sair a rua, para mostrar sua opinião, e seu descontento.

Saulo

07 de setembro de 2011 às 14h26

KKKKK !!!! Este Lúcio é um otário mesmo !!! Além de ser um direitista enrustido !!!

Responder

    Fabio_Passos

    07 de setembro de 2011 às 14h53

    Seja por ignorância ou má-fé, todos os militantes do PIG são apologistas da corrupção.
    Eles defendem a corrução… enquanto fingem combatê-la.

    Fabio SP

    08 de setembro de 2011 às 08h42

    Todos os esquerdistas adoram uma corrupção. Eles combatem a corrupção… enquanto a exercem.

    Fabio_Passos

    08 de setembro de 2011 às 13h30

    pfff… vai nessa, mané.
    Além de defender ladrão tu é burro.

    cronopio

    08 de setembro de 2011 às 16h26

    Por que não comenta o texto sobre a denúncia de arapongagem em Minas, Fabio SP? Tem até um vídeo, é divertido. Não tem opinião formada sobre o fato? Ah, não saiu na Veja, né? Então não aconteceu, né? Mas o vídeo parece tão real… Vai lá e prova pra gente que é tudo armação dos comunistas, faz essa caridade pra gente, Fabio SP!

Fabio_Passos

07 de setembro de 2011 às 14h22

É obrigação da esquerda politizar o debate.
É preciso demonstrar que a corrupção é ação característica da "elite" econômica perseguindo privilégios.

E devemos identificar com clareza as organizações mais corruptas do Brasil: globo-psdb-veja-dem-estadão-pps-fsp.

Responder

    Fabio SP

    07 de setembro de 2011 às 18h33

    Eu tenho outras… PT, PMDB, PC do B e PDT.

    cronopio

    07 de setembro de 2011 às 20h20

    Não nessa ordem, né Fabio? Um pouco de rigor não faria mal…

    Fabio_Passos

    07 de setembro de 2011 às 21h01

    leitor de veja só tem outras…

    leitor de veja = safado defensor de corrupto.

    Vlad

    07 de setembro de 2011 às 21h16

    Exatamente o que disseram os nossos gloriosos Paulinho da Força e Zé Rainha .

FrancoAtirador

07 de setembro de 2011 às 14h14

.
.
.
.
Ranking da corrupção no Brasil

Quantidade de políticos cassados por corrupção desde 2000:

1º) DEM (69);

2º) PMDB (66);

3º) PSDB (58);

4º) PP (26)

5º) PTB (24);

6º) PDT (23);

7º) PR (17);

8º) PPS (14);

9º) PT (10);

10º) PV, PHS, PRONA, PRP (1)

Dados do Tribunal Superior Eleitoral – TSE

http://cmarinsdasilva.com.br/wp/prontofalei/ranki

Responder

    Silvio I

    07 de setembro de 2011 às 15h26

    FrancoAtirador:
    Não e necessária mais nenhuma explicação os números falam claro. Não vê quem não quer ver.

    Klaus

    07 de setembro de 2011 às 20h59

    Faltam os picaretas do mensalão…

    Renato Lira

    07 de setembro de 2011 às 22h42

    E os picaretas da lista de Furnas.

    Aí o PSDB e o DEM disparam na liderança.

    ZePovinho

    07 de setembro de 2011 às 23h54

    Tá aqui,Fraulein,para vc não esquecer.Aecim se deu bem…………..
    http://caixadoistucanodefurnas.blogspot.com/

    FrancoAtirador

    07 de setembro de 2011 às 23h58

    É faltou o Jose Roberto Arruda e o Eduardo Azeredo

    E estes outros também:

    Todos os homens de Serra (PSDB):
    Walter Feldman, secretário tucano de Serra na prefeitura de Gilberto Kassab(DEM): propinas de US$ 5 mil mensais de janeiro a dezembro de 1996 e mais US$ 20 mil em 1998 pagos pela Camargo Correa;
    o atual chefe da Casa Civil do governador José Serra, Aloysio Nunes Ferreira Filho (PSDB), seu candidato à sucessão estadual: propinas de US$ 45.780 pagas pela Camargo Correa em 1998;
    governador José Arruda (DEM), cotado como vice-presidente na chapa de Serra em 2010: achaques de R$ 56,5 milhões cobrados de empresas prestadoras de serviços no DF;
    Oswaldo Negrini Neto (PSDB), o número 2 da Polícia 'científica' de Serra: venda de gabaritos e de vagas em concursos públicos para peritos do Estado;
    Roberto Freire (PPS), aliado 'carnal' de Serra, seu principal porta-voz contra a esquerda: chantagem e propinas junto a empresas detentoras de contratos de R$ 16 milhões com a secretaria da Saúde do DF, controlada pelo PPS.
    Por aí vai…

    cronopio

    08 de setembro de 2011 às 16h29

    Os do PSDB eram todos inocentes, né, Klaus? Ensina essa gente inculta!

    SILOÉ-RJ

    07 de setembro de 2011 às 21h09

    Tem como saber está estatística em percentagem???

    rodrigo.aft

    07 de setembro de 2011 às 23h54

    fala, fia, bão?

    faça vc mesma: some TODOS os cassados (69+66+…+10+1) = X (FAÇA A CONTA!)

    para achar a pOrcentagem individual, basta colocar os expulsos do partido, dividir por X e multiplicar por 100, por ex., porcentagem do DEM = (69 ÷ X) x 100 … o q deve dar, mais ou menos 22 %

    (pErcentagem é latinismo – "per centum"; ou anglicismo – "percentage")

    aprendeu mais uma… faça as contas para os outros partidos e SEJA FELIZ!!! rsrs

    só para ver se suas contas estão certas, some todas as porcentagens individuais; elas devem resultar em algo próximo de 100 (tipow… 99,7 ou 100,2 devido os erros de arredondamento)

    (só pra adiantar, a porcentagem do pt deve dar perto de 3%, e procure deixar pelo menos uma casa depois da vírgula, tipow… 3,2%)

    SILOÉ-RJ

    08 de setembro de 2011 às 00h33

    OI Rodrigo, falo em relação ao partido;
    ex: PV- 2 canidatos,1 cassado = 50%
    DEM -X- candidatos – 69 cassados = Y

    rodrigo.aft

    08 de setembro de 2011 às 01h23

    ai vc precisaria pesquisar a composição da bancada em cada época em q as cassações ocorreram, mas isso perde o sentido, pois, pelo q entendi, esses números são acumulados, ou seja,

    desde 2000, o dem teve 69 cassados (por ex, considerando-se 10 a 11 anos)
    como saber o ano de expulsão e como as bancadas estavam divididas naquele ano em, por ex., 3 ou 4 legislaturas? POSSÍVEL É, MAS DÁ UM TRABALHÃO! (vc precisaria acessar os históricos das bancadas nesses anos todos para comparar do jeito q vc imaginou)

    o q vc pode AFIRMAR a partir dessa tabela (caso esses dados estejam corretos) é q, por ex., de TODOS os cassados, o dem teve 22,4% do total de políticos cassados, e o ptb, teve 7,8% de TODOS os políticos cassados desde 2000 até agora.

    FrancoAtirador

    08 de setembro de 2011 às 01h54

    .
    .
    Caros SILOÉ e rodrigo.aft.

    Esses dados foram divulgados na seguinte matéria d'O Globo Online:
    :
    .
    04/10/2007

    Desde 2000, 623 políticos foram cassados. DEM lidera ranking

    RIO – De 2000 até agora, 623 políticos tiveram o mandato cassado por denúncias de corrupção. O balanço foi divulgado nesta quinta-feira pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) e não inclui políticos que perderam cargos em virtude de condenações criminais.

    Dos 623 que foram cassados, quatro eram governadores e vices: Flamarion Portela, de Roraima, e Cássio Cunha Lima, da Paraíba, mantido no cargo por força de liminar do TSE. Os demais são senadores e suplentes (seis), deputados federais (oito), deputados distritais (13), prefeitos e vices (508) e vereadores (84).

    De acordo com a pesquisa, o DEM é o partido que lidera o ranking (69), reunindo 20,4% dos políticos cassados.

    O PMDB (66) aparece logo depois, seguido por PSDB (58), PP (26), PTB (24), PDT (23), PR (17), PPS (14) e PT (10).
    Na última posição está o PV (1), empatado com PHS, Prona, PRP e PSDB.

    No ranking dos estados, Minas é que concentra o maior número de cassações (71), o equivalente a 11% do total.
    Em seguida, vem Rio Grande do Norte (60), São Paulo (55) e Bahia (54).
    O Rio de Janeiro está na 12ª posição, com 18 cassações neste período.

    A pesquisa ressalta que o número de cassações pode aumentar. De acordo com o movimento, outros 1,1 mil processos relativos às eleições de 2006 ainda estão em tramitação e podem levar à perda de mandatos.

    http://oglobo.globo.com/pais/mat/2007/10/04/29800

    rodrigo.aft

    08 de setembro de 2011 às 02h21

    Prezado Franco,

    vamos brincar de fazer conta…

    69+66+58+26+24+23+17+14+10+1 costuma dar 308, não?

    ou esta tabela tá gagá ou o pessoal da reporcagem não sabe fazer contas… de onde saiu 623?
    ou até a tabela da globo-esgoto é manipulada? (rsrs)

    (é por isso q fiz a ressalva à Siloé: "caso esses dados estejam corretos")

    69 de 308 são 22,4%
    69 de 623 são 11,1%

    de onde apareceu 20,4% na reportagem da globo-esgoto?????
    (20,4% se refere a um total de 338, nunca a 623… onde foram parar 30 cassados para sair de 308, q eu somei, e chegar em 338?)

    tem alguém q não sabe fazer contas, e não sou eu! rsrs

    FrancoAtirador

    08 de setembro de 2011 às 09h56

    .
    .
    Só p'ra variar, a matéria d'O Globo está incompleta.

    Lê a íntegra da pesquisa, que tu vais decifrar as incógnitas:

    http://www.mcce.org.br/sites/default/files/politi

    SILOÉ-RJ

    08 de setembro de 2011 às 23h28

    Obrigada à você Franco e ao Rodrigo pelos esclarecimentos.
    [ ].

    FrancoAtirador

    09 de setembro de 2011 às 11h47

    .
    .
    Valeu, SILOÉ-RJ.

    Um abraço libertário.
    .
    .

    SILOÉ-RJ

    10 de setembro de 2011 às 01h12

    Prá você também.

    rodrigo.aft

    09 de setembro de 2011 às 13h46

    já q tá todo mundo mandando abraços, vai mais um

    <img src=http://curvasperigosas.zip.net/images/abraco.jpg>

    e não esqueçam…
    <img src=http://intrometendo.com/wp-content/uploads/2010/05/mensagem-dia-do-abraco.jpg>

    inté!

    rodrigo.aft

    09 de setembro de 2011 às 22h27

    Uéééé????

    mando um abraço e sou negativado…. q falta de amor e consideração ao próximo!!!

    tudo bem q foi um pouco exagerado… mas não precisavam se "vingar"… rsrs

    SILOÉ-RJ

    10 de setembro de 2011 às 01h30

    Como eu poderia negativar tanto carinho e tamanha gentileza???
    Posso ser burra mas, nem tanto!!!!
    [ ], pra você também.

    rodrigo.aft

    10 de setembro de 2011 às 14h53

    calma Siloé, não falei q foi vc…

    eu reparei q apareceu 1 (ou mais de 1) elemento e negativou TODOS comentários….
    qdo eu tenho algum comentário específico, eu DENOTO o sujeito… se eu não cologquei nomes, e só atitudes, é para o infeliz q ficou negativando tudos comentários…

    vira e mexe eu vejo (vejo, não, percebo pela variação das avaliações) algum "raivosinho" fazer isso… o(a) cara vai negativando todo mundo (ou assunto) q ele não gosta.

    e outra, qui mané história de burro é essa?
    burro é quem NÃO quer aprender, não quem desconhece um assunto e vai atrás para saber…
    TODOS nós somos ignorantes em algo e vivemos aprendendo o tempo todo… basta querer!!!

    vlw! td d bom!

    cronopio

    13 de setembro de 2011 às 12h51

    Também já havia reparado nisso, caro Rodrigo, mas o melhor é deixar esses "dedinhos" para lá… o importante é a gente não se arrepender dos comentários que fez, de assumir publicamente uma opinião. Pessoalmente, acho ridículo essa ferramenta dos dedinhos, parece-me algo banal e infantilizado, mas, como não sou o dono da verdade, acho que o melhor a fazer é ignorá-los. Gostei do seu comentário sobre sempre termos algo a aprender, uma constatação simples, mas fundamental. Bom, aqui vai o abraço que você pediu. Até logo!

FrancoAtirador

07 de setembro de 2011 às 14h13 Responder

    Mariano

    07 de setembro de 2011 às 18h59

    Realmente, revistinha tucana essa…hahahaha… que coisa… pelo jeito ela só é golpista quando denúncia as picaretagens do PT…

Lúcio

07 de setembro de 2011 às 14h10

Anotem: a maioria ABSOLUTA dos comentários aqui será CONTRA a Marcha contra a Corrupção.

Responder

    Marcelo Fraga

    07 de setembro de 2011 às 14h30

    Ao meu ver, qualquer democrata que se preze não apoiaria uma reedição da Marcha da Família com Deus pela Liberdade.

    Ricardo

    07 de setembro de 2011 às 17h51

    Anacronismo. Sempre a marcha da família… Se dependesse dessa turma, Collor estaria em seu sexto mandato…

    ana

    07 de setembro de 2011 às 18h47

    E quem criou Collor de Mello?Globo que no governicho fhc permaneceu mandando e ganhando.

    cronopio

    08 de setembro de 2011 às 20h26

    Ah, e você acredita que Collor caiu por causa dos caras-pintadas? Ah, as Polianas desse meu Brasil…

    Fabio_Passos

    07 de setembro de 2011 às 14h34

    Anote:
    leitor da veja = defensor da corrupção

    As organizações mais corruptas do Brasil são conhecidas: globo-psdb-veja-pps-estadão-dem-fsp.

    É preciso uma marcha para acabar com estas organizações corruptas.

    sand

    07 de setembro de 2011 às 15h41

    boa lembrança. é preciso denunciar os maiores corruptos: a imprensa brasileira, aponta os dedos para uns e acoberta quem lhes paga. nõa vamos sair as ruas pq eles querem, mas pq é correto e eles tb. tem que ser denunciados

    Fabio SP

    07 de setembro de 2011 às 15h45

    Cadê a CUT? a UNE? o MST? Será que estão a favor da corrupção?

    Almeida Bispo

    07 de setembro de 2011 às 17h53

    De "marchas populares" na maioria das vezes inocentes, mas de fato preparatórias de golpes a America Latina esá cansada de ver. Todo canalha sempre se utiliza de um monte de tolos bem-intencionado pra ofecerer soluções mágicas. Essas marchas, aparentemente espontâneas como as da Espanha e do Chile, em geral terminam em golpe de direita. Por que no sete de setembro e não no sábado anterior ou posterior ao sete de setembro?
    Quem mais fala de honestidade é quem mais rouba: a direita.

    cronopio

    07 de setembro de 2011 às 18h20

    II Parte:

    GLOBO: Por que não vemos indignação contra a corrupção?

    MST: Há indignação sim. Mas essa indignação está, praticamente restrita à esfera individual, pessoal, de cada brasileiro. O poderio dos aparatos ideológicos do sistema e as políticas governamentais de cooptação, perseguição e repressão aos movimentos sociais, intensificadas nos governos neoliberais, fragilizaram os setores organizados da sociedade que tinham a capacidade de aglutinar a canalizar para as mobilizações populares as insatisfações que residem na esfera individual.
    Esse cenário mudará. E povo voltará a fazer política nas ruas e, inclusive, para combater todas as práticas de corrupção, seja de que governo for. Quando isso ocorrer, alguns que querem ver o povo nas ruas agora assustados usarão seus azedos blogs para exigir que o povo seja tirado das ruas.

    GLOBO: As multidões vão às ruas pela marcha da maconha, MST, Parada Gay…e por que não contra a corrupção?

    MST: Porque é preciso ter credibilidade junto ao povo para se fazer um chamamento popular. Ter o monopólio da mídia não é suficiente para determinar a vontade e ação do povo. Se fosse assim, os tucanos não perderiam uma eleição, o presidente Hugo Chávez não conseguiria mobilizar a multidão dos pobres em seu país e o governo Lula não terminaria seus dois mandatos com índices superiores a 80% de aprovação popular.
    Os conluios de grupos partidários-políticos com a mídia, marcantes na legislação passada de estados importantes — como o de Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande do Sul — mostraram-se eficazes para sufocar as denúncias de corrupção naqueles governos. Mas foram ineficazes na tentativa de que o povo não tomasse conhecimento da existência da corrupção. Logo, a credibilidade de ambos, mídia e políticos, ficou abalada.

    GLOBO: A sensação é de impunidade?

    MST: Sim, há uma sensação de impunidade. Alguns bancos já foram condenados devolver milhões de reais porque cobraram ilegalmente taxas dos seus usuários. Isso não é uma espécie de roubo? Além da devolução do dinheiro, os responsáveis não deveriam responder criminalmente? Já pensou se a moda pegar: o assaltante é preso já na saída do banco, e tudo resolve com a devolução do dinheiro roubado…
    O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, em recente entrevista à Revista Piauí, disse abertamente: “em 2014, posso fazer a maldade que for. A maldade mais elástica, mais impensável, mais maquiavélica. Não dar credencial, proibir acesso, mudar horário de jogo. E sabe o que vai acontecer? Nada. Sabe por quê? Por que eu saio em 2015. E aí, acabou.(…) Só vou ficar preocupado, meu amor, quando sair no Jornal Nacional.”
    Nada sintetiza melhor o sentimento de impunidade que sentem as elites brasileiras. Não temem e sentem um profundo desrespeito pelas instituições públicas. Teme apenas o poder de outro grupo privado com o qual mantêm estreitos vínculos, necessários para manter o controle sobre o futebol brasileiro.
    São fatos como estes, dos bancos e do presidente da CBF –- por coincidência, um dos bancos condenados a devolver o dinheiro dos usuários também financia a CBF — que acabam naturalizando a impunidade junto a população."

    Qualquer dúvida, consulte-nos. É um prazer colaborar!

    Fabio_Passos

    07 de setembro de 2011 às 20h16

    Uma aula de cidadania do MST

    cronopio

    09 de setembro de 2011 às 07h51

    Pois é, Fabio_Passos, e o seu xará fugiu do debate mais uma vez. É cada pelego que aparece!
    Aproveito para postar o link da entrevista do Stédile para o Canal Livre da Band. Vamos ver se, depois de assisti-lo, seu xará começa a honrar o nome.
    http://www.youtube.com/watch?v=AsCxkvnax4w&fe

    Um abraço

    cronopio

    08 de setembro de 2011 às 20h28

    Fabio? Não tem mais dúvidas? Entendeu, agora?

    Leider_Lincoln

    07 de setembro de 2011 às 17h55

    Cadê os paulistas? http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/ato-cont

    Só deu 500 deles? E assim mesmo para aproveitar a deixa da Veja e recolher assinaturas pelo voto distrital? Será que eles (estes 500) nunca ouviram falar do Paulo Preto e da Alston não?

    cronopio

    07 de setembro de 2011 às 18h19

    Sabe, agora você fez uma pergunta interessante, que esse Blog, em situação anterior, já respondeu. A postagem chama "As respostas que a Globo preferiu não usar", e eu arrisco acrescentar : que você preferiria não escutar. O repórter desavisado, provavelmente recém contratado pela Globo, pergunta e a coordenação nacional do MST responde:

    "Por que o Brasil não sai às ruas contra a corrupção?

    Arrisco uma tentativa de responder essa pergunta ampliando e diversificando o questionamento: por que o Brasil não sai às ruas para as questões políticas que definem os rumos do nosso país? O povo não saiu às ruas para protestar contra as privatizações — privataria — e a corrupção existente no governo FHC. Os casos foram numerosos — tanto é que substituiu-se o Procurador Geral da Republica pela figura do “Engavetador Geral da República”.
    Não saiu às ruas quando o governo Lula liberou o plantio de sementes transgênicas, criou facilidades para o comércio de agrotóxicos e deu continuidade a uma política econômica que assegura lucros milionários ao sistema financeiro.
    Os que querem que o povo vá as ruas para protestar contra o atual governo federal — ignorando a corrupção que viceja nos ninhos do tucanato — também querem ver o povo nas ruas, praças e campo fazendo política? Estão dispostos a chamar o povo para ir às ruas para exigir Reforma Agrária e Urbana, democratização dos meios de comunicação e a estatização do sistema financeiro?
    O povo não é bobo. Não irá às ruas para atender ao chamado de alguns setores das elites porque sabe que a corrupção está entranhada na burguesia brasileira. Basta pedir a apuração e punição dos corruptores do setor privado junto ao estatal para que as vozes que se dizem combater a corrupção diminua, sensivelmente, em quantidade e intensidade.

    Leider_Lincoln

    07 de setembro de 2011 às 17h27

    Sou favorabilíssimo!
    O que acha de cassar os registros dos partidos mais corruptos?
    ………………………………
    Quantidade de políticos cassados por corrupção desde 2000:

    1º) DEM (69);
    2º) PMDB (66);
    3º) PSDB (58);

    Fabio_Passos

    07 de setembro de 2011 às 17h55

    Ótima proposta.

    Mas desconfio que os leitores da veja não vão apoiar. Afinal…
    leitor da veja = safado que apóia corruptos

    ana

    07 de setembro de 2011 às 18h45

    Apoiado!
    Comecemos a faxina exitinguindo o DEM, depois o PMDB, para terminarmos com o PSDB. Servirá de exemplo para os partidos que ficarem.

    Ricardo

    07 de setembro de 2011 às 18h01

    Lúcio, não tenho dúvidas. Mas também acho que muitos comentaristas contumazes não vão dar as caras. Ou vêm com auele papo furado anacrônico de udenismo e da marcha da família, ou abram a boca para contradizer-se, como esse franco atirador aí abaixo, que prece ter descoberto, muito tardiamente, que a Veja também denunciava a corrupção no governo tucano. Ué, não era a revista um exemplo de imprensa partidária contra isso que a turam insiste em chamar de esquerda?

    Leider_Lincoln

    07 de setembro de 2011 às 21h04

    Você é um jênio, Richard… Pelo seu raciocínio, lá atrás, o Reinaldo Azevedo foi comunista. Isso o torna isento pelo que fala ou faz hoje? Deixa de ser XXX, rapaz!

    SILOÉ-RJ

    08 de setembro de 2011 às 01h19

    Denunciou até o dia em que se tornou sócia do governo. A partir daí, ficou caladinha ou só mostrando o que todo mundo já sabia. Ficou tão mal acostumada que tentou fazer o mesmo com LULA e DILMA .Só que não colou, daí o desespero…

    ZePovinho

    07 de setembro de 2011 às 18h51

    Eu sou contra.Sem corrupção não existe capitalismo e eu sou capitalista.

    Paulo Rick

    07 de setembro de 2011 às 18h52

    Creio que essa marcha é contra a Jaqueline Roriz. Em nome da verdade precisamos dizer que a Câmara não inocentou ela, apenas declarou que os crimes cometidos são anteriores ao mandato.

    Klaus

    07 de setembro de 2011 às 20h55

    Lúcio, a esquerda tem o monopólio de marchas e manifestações. Esquenta não, cara. Se a iniciativa nãoe stá na esquerda, então não vale. São uns democratas…

    alirio cesar

    07 de setembro de 2011 às 21h14

    Não é só contra a "corrupção", Lúcio, que devemos nos manifestar; mas também contra os corruptores, aqueles que vivem em busca de corruptíveis, todos eles encontráveis nos inquéritos, apropriadamente instalados, contra ambas categorias.

Antonio Silva

07 de setembro de 2011 às 14h05

Depois de mais de 10 dias tanta panfletagem e campanha intensa da Revista Lixo, Rádio CBN e outras imundíces midiáticas
Você acha que a presença de 25 mil é um sucesso ?

Responder

    alexandre

    07 de setembro de 2011 às 15h46

    O estadão de manhão falou em mil. depois surgiram 15 mil 25 ml 6 mil. São versões demais. Eu acho que foram uns dois mil pela panorãmica que eu vi no Youtube. Todo sete de setembro tem a marcha dos excluidos e o PIg nunca deu ou dará uma notinha sobre isso.

    FrancoAtirador

    07 de setembro de 2011 às 16h01

    .
    .
    Também achei pouco.

    Para quem está com toda a mídia máfio-famigliar do lado.
    .
    .

    Luís

    07 de setembro de 2011 às 16h14

    Qualquer marcha de evangélicos ou de católicos consegue reunir bem mais pessoas que isso.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!