VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Marcio Sotelo: #pinheirinhonuncamais, denunciar à OEA

24 de janeiro de 2012 às 13h41

por Conceição Lemes

O professor Fabio Konder Comparato enviou a Paulo Henrique Amorim, do Conversa Afiada, o seguinte e-mail:

A expulsão violenta de 1.500 famílias da área rural que ocupavam há 8 anos em Pinheirinho (SP) deveria ser denunciada à Comissão Interamericana de Direitos Humanos. É vergonhoso, para dizer o mínimo, que os direitos fundamentais à moradia e ao trabalho de tantas pessoas, declarados expressamente na Constituição Federal, sejam preteridos, por aberrante decisão judicial, em prol da satisfação dos interesses pecuniários de credores de uma massa falida.

Marcio Sotelo Felippe, ex-procurador do Estado de São Paulo, além de postar no seu blog, está tuitando e “feicebukando” a sugestão do prof. Comparato de denunciar o governador Geraldo Alckmin à OEA.

“Todas as pessoas e entidades comprometidas com os direitos humanos têm agora o imperativo moral de agir para denunciar o Estado perante a Comissão Interamericana de Direitos Humanos”, sugere Sotelo. “#pinheirinhonuncamais, denunciar à OEA.”

Leia também:

 

69 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Justiça!

25/01/2012 - 16h03

Justiça para quem precisa de justiça.
http://www.assetj.org.br/novo_portal/ http://www.assetj.org.br/novo_portal/noticas-do-j

Responder

Ana

25/01/2012 - 15h25

É perseguição aos pobres em represália ao livro do Amauri "Privataria Tucna" , denúncias do CNJ, processo Processo Satiagraha, Operação Castelo de Areia. O Processo Satiagraha está suspenso.Porque????????
Pelo fim da suspensão do Processo Satiagraha, em nome do interesse público em nome da justiça.
Quermos a Operação Transparência Brasil.

Responder

Consciência da Nação

25/01/2012 - 00h29

Onde é que eu subscrevo o projeto popular para "impeachment" do Geraldinho Opus Dei?

Responder

Silvio I

25/01/2012 - 00h12

Não sou advogado, não existe alguma forma de solicitar o impechmam de Alkmim?

Responder

Luci

24/01/2012 - 20h51

Segundo Boaventura de Souza Santos (1998), a crise do contrato social produziu o fascismo do apartheid social.

Trata-se da segregação social dos excluídos, por meio de uma cartografia urbana dividida em zonas selvagens e civilizadas […] As selvagens são as zonas do Estado de natureza hobbesiano. As civilizadas são as zonas do contrato social; vivem sob a constante ameaça das selvagens. Para se defender, tornam-se castelos neofeudais, enclaves fortificados que caracterizam as novas formas de segregação urbana. Nas zonas civilizadas, o Estado age democraticamente, como protetor, ainda que muitas vezes ineficaz ou não confiável. Nas selvagens, age fascistamente, como Estado predador, sem nenhuma veleidade de observância, mesmo aparente, do Direito.

Responder

Sagarana

24/01/2012 - 20h28

Vai nessa. Se precisar do endereco me avisa que eu te ajudo.

Responder

Jose Antonio Batata

24/01/2012 - 18h34

O mais triste é saber que tem gente apoiando este massacre. A sociedade alemão ficou paralisada no início do NAZISMO, quando muitos acordaram já era tarde.

Responder

Conservador316

24/01/2012 - 17h07

Nem sempre se dá voz aos “oprimidos” contra o Poder Público, não é? Isso só acontece se esse “poder” for “reacionário”, “de oposição. Se for “progressista”, petista, esquerdista, o assunto some logo do noticiário. CADE O ESTUDANTE QUE FICOU CEGO DE UM OLHO no confronto com a Polícia Militar do Piauí, governado pelo PSB e pelo PT? Desapareceu!
O terreno não pertence mais a Naji Nahas, mas à massa falida da Selecta, e entra, portanto, na composição do patrimônio que será usado para saldar as dívidas da empresa, inclusive as trabalhistas. Quem tem a posse da área não é Nahas. A propósito: quem teria mais direito ao patrimônio que já foi de Nahas? Os que vão chegando e vão ficando ou aqueles a quem ele deve.
Existiram balas de borracha? Para aqueles que atacaram a polícia — legal e democrática — com pedras e para aqueles que decidiram incendiar carros e usar coquetéis molotov.

Você não lerá da imprensa politicamente correta, mas é fato. Se os chefes de reportagem — ainda os há nas redações, ou agora o jornalismo é uma soma de mônadas destrambelhadas? — tiverem algum interesse, devem instruir seus repórteres a manter uma conversa franca com os antigos moradores do Pinheirinho.

A área estava submetida a um rígido controle, como direi?, ideológico. Tudo ali tinha preço. Para morar no Pinheirinho, era preciso pagar uma taxa aos “donos do pedaço”, uma espécie de adesão de caráter político, entendem? E variava de acordo com a área, a qualidade do barraco, essas coisas. Não era exatamente um aluguel, mas uma espécie de taxa de “condomínio” — nunca menos de R$ 100 mensais, segundo fiquei sabendo.

Mas não só. Os comerciantes também precisavam pagar uma “taxa” de administração aos leninistas que administravam aquele conjunto — no mínimo, R$ 500. E, vejam que coisa!, nunca o Ministério Público se interessou por isso. Era uma forma de milícia, evidentemente, só que com horizonte redentor. Basta colocar os repórteres para ouvir, e a verdade virá à tona.

Mas isso não vai acontecer. Sabem por quê? Porque boa parte dos jornalistas acredita que, se contar essa verdade, estará fazendo o jogo dos “reacionários”, entendem? Não pega bem! Então se contenta, e alguns se fartam, com as histórias inequivocamente tristes. É uma prática antiga. Sartre, na fase idiota, achava que era necessário esconder os crimes do comunismo para não tirar as esperanças da classe operária. O resultado dessa postura? O comunismo matou bem uns 150 milhões de pessoas sob o silêncio cúmplice da maioria dos intelectuais “progressistas”. (R.A)

Responder

    Ana

    25/01/2012 - 14h27

    O povo quer o andamento do processo Satiagraha e o fim de manipulações de programas de TV e telejornais.
    A mídia do Edredom caiu o The Guardian classificou como ruim e elogiou os blogs progressistas por trabalho sério, competente e de boa informação.
    Parabéns Vi o Mundo, juntinho do povo na sua luta por justiça.

Alberto

24/01/2012 - 16h57

Mas o Governo não tava de mal com a OEA por causa de Belo Monte?

Responder

FrancoAtirador

24/01/2012 - 16h53

.
.
A REVOGAÇÃO TÁCITA DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988

"O Princípio da Dignidade da Pessoa Humana
deve ser considerado o ponto de partida e paradigma
de toda e qualquer ação do Poder Público,
inclusive do próprio Poder Judiciário,
e o fundamento de validade da ordem jurídica."

"A CONSTITUIÇÃO FEDERAL É A LEI MAIOR
E SE SOBREPÕE A TODAS AS DEMAIS LEIS
QUE EVENTUALMENTE A CONTRARIEM."

Constituição Federal – CF – 1988
Título I
DOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS

Art. 1º – A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, CONSTITUI-SE EM ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO E TEM COMO FUNDAMENTOS:

I – a soberania;

II – A CIDADANIA;

III – A DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA;

IV – os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa;

V – o pluralismo político.

Parágrafo único – TODO O PODER EMANA DO POVO, QUE O EXERCE POR MEIO DE REPRESENTANTES ELEITOS OU DIRETAMENTE, NOS TERMOS DESTA CONSTITUIÇÃO.

Art. 3º – CONSTITUEM OBJETIVOS FUNDAMENTAIS DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL:

I – CONSTRUIR UMA SOCIEDADE LIVRE, JUSTA E SOLIDÁRIA;

II – garantir o desenvolvimento nacional;

III – ERRADICAR A POBREZA E A MARGINALIZAÇÃO E REDUZIR AS DESIGUALDADES SOCIAIS E REGIONAIS;

IV – PROMOVER O BEM DE TODOS, SEM PRECONCEITOS DE ORIGEM, RAÇA, SEXO, COR, IDADE E QUAISQUER OUTRAS FORMAS DE DISCRIMINAÇÃO.

Art. 4º – A República Federativa do Brasil rege-se nas suas relações internacionais pelos seguintes princípios:

I – independência nacional;

II – PREVALÊNCIA DOS DIREITOS HUMANOS;

Art. 5º – Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

III – NINGUÉM SERÁ SUBMETIDO A TORTURA NEM A TRATAMENTO DESUMANO OU DEGRADANTE;

XXII – é garantido o direito de propriedade;

XXIII – A PROPRIEDADE ATENDERÁ A SUA FUNÇÃO SOCIAL;

LXXVIII – a todos, no âmbito judicial e administrativo, são assegurados a razoável duração do processo e os meios que garantam a celeridade de sua tramitação.

§ 1º – AS NORMAS DEFINIDORAS DOS DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS TÊM APLICAÇÃO IMEDIATA.

Art. 6º – SÃO DIREITOS SOCIAIS a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, A MORADIA, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição. (Alterado pela EC-000.064-2010)

Art. 170. A ORDEM ECONÔMICA, FUNDADA NA VALORIZAÇÃO DO TRABALHO HUMANO E NA LIVRE INICIATIVA, TEM POR FIM ASSEGURAR A TODOS EXISTÊNCIA DIGNA, CONFORME OS DITAMES DA JUSTIÇA SOCIAL, OBSERVADOS OS SEGUINTES PRINCÍPIOS:

II – propriedade privada;

III – FUNÇÃO SOCIAL DA PROPRIEDADE;
.
.
No Brasil, especialmente no estado de São Paulo,

a Constituição Federal foi tacitamente revogada,

antes mesmo de ser integralmente aplicada.

DEFINITIVAMENTE VIVE-SE EM UM ESTADO DE EXCEÇÃO !

<img src="http://farm8.staticflickr.com/7004/6714951241_0cb923ac3a.jpg"&gt;

http://www.dji.com.br/constituicao_federal/cf001a
http://www.dji.com.br/constituicao_federal/cf005….

ttp://www.dji.com.br/constituicao_federal/cf006.htm
http://www.dji.com.br/constituicao_federal/cf170a
http://www.forumreformaurbana.org.br/index.php/pl
Responder

Fabricio

24/01/2012 - 16h24

Violencia contra inocentes.[youtube NBjjtc9BXXY&feature=g-all-f&context=G2cd4f5dFAAAAAAAAAAA http://www.youtube.com/watch?v=NBjjtc9BXXY&feature=g-all-f&context=G2cd4f5dFAAAAAAAAAAA youtube]

Responder

    Bia

    24/01/2012 - 16h29

    Amanhã condecorações pelo aniversário da cidade. Ano do Dragão.

    Bia

    24/01/2012 - 16h37

    Operação Dor e Sofrimento: O "Visto" para entrada no Inferno. Amanhã condecorações e condecorados, ano do Dragão.

Xad Camomila

24/01/2012 - 16h18

GENTE OLHA SÓ: A NOTÍCIA SOBRE O MANDADO DE SEGURANÇA DA ASSOCIAÇÃO DE MORADORES NO SUPREMO ACABA DE SUMIR DA PÁGINA DO STF. NÃO ESTOU BRINCANDO.

Eu tenho o link porque publiquei a notícia no meu blog
http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalh

mas sumiu da página do Supremo; podem procurar.

ISSO É MUITO IMPORTANTE; SINTOMÁTICO. OLHA SÓ:

O Cézar Peluso precisa decidir se dá a liminar pra suspender a reintegração de posse iniciada no dia 22 ou se deixa p/ o Pleno do STF; quer dizer, se ele vai decidir sozinho ou se vai esperar o término das férias forenses que é só no dia 2 de fevereiro.

E o Peluso, como todos sabem, foi desembargador em São Paulo, recebeu verbas indenizatórias antecipadamente (como já foi apurado e divulgado pela imprensa) e, ainda por cima, tem dois filhos que são juízes no TJSP, um deles assessor da presidência do tribunal.

Sim! assessores do des. Ivan Sartori, presidente do TJSP, que deu a ordem pra que o comando da Polícia Militar cumprisse a reintegração de posse fosse no domingo, embora houvesse um conflito de competência instalado entre as Justiças Federal e Estadual, coisa que só foi resolvida, provisoriamente (diga-se) pelo STJ na noite de domingo (ou seja, muitas horas DEPOIS que a operação para retirada dos moradores havia sido iniciada).

Então, o que eu estou dizendo é que a decisão do Peluso sobre a liminar, AGORA, é mais importante do que a questão da denúncia à OEA porque a DEMORA para decidir, esperando o término das férias forenses traria PREJUÍZOS irreparáveis para os moradores; é o que a gente chama de "periculum in mora" nas liminares.

ESSE É O FOCO: O PEDIDO LIMINAR PARA SUSPENDER A REINTEGRAÇÃO. NÃO É A QUESTÃO DA DENÚNCIA À OEA.

Sugiro, inclusive, o envio de email para o ministro em defesa DA URGÊNCIA DA SUSPENSÃO DA REINTEGRAÇÃO. Como não tenho o email dele, mas conheço o sistema, penso que pode haver duas possibilidades:

[email protected] OU [email protected]

É ISSO QUE EU VOU FAZER. PENSEM A RESPEITO. ABS. :)

Responder

    Xad Camomila

    24/01/2012 - 17h39

    GENTE, O EMAIL CORRETO É:

    [email protected]

    SEGUE O TEXTO QUE ENVIEI PARA O MINISTRO.

    Exmo. Ministro,

    Tem o presente email a finalidade de solicitar a Vossa Excelência o julgamento da LIMINAR no Mandado de Segurança 31120 impetrado, ontem (23/01), pela Associação Democrática por Moradia e Direitos Sociais de São José dos Campos (SP), a fim de que seja determinado à Polícia Militar do Estado de São Paulo e à Guarda Municipal de São José que suspendam IMEDIATAMENTE a desocupação da área denominada “Pinheirinho”, cuja posse é reclamada pela massa falida da empresa Selecta, mas que vinha sendo ocupada, desde 2004, por cerca de 1.300 famílias sem teto.

    A operação de reintegração de posse, iniciada no dia 22, de forma violenta, em meio a conflito de competência entre as Justiças Estadual e Federal, feriu direitos fundamentais dos moradores de “Pinheirinho”, colocando milhares de pessoas – entre elas, crianças, idosos e portadores de necessidades especias – em situação de risco social, moral, físico e psíquico.

    A DECISÃO sobre a suspensão desses atos perpetrados pelo Poder Público, que atentam contra a dignidade da pessoa humana, não pode aguardar o término das férias forenses em 02 de fevereiro, já que patente o “periculum in mora”.

    Contando com a compreensão de V. Exa.,

    Atenciosamente,

    Nome
    Profissão
    (RG. *** )

luiz pinheiro

24/01/2012 - 16h13

Abaixo a tucanadura!

Responder

Morvan

24/01/2012 - 16h06

Boa tarde.

Acabo de acessar o sítio, em português, da OEA e emitir o seguinte texto:

"Boa tarde.

É necessária a manifestação urgente da OEA sobre o conflito em Pinheirinhos, São Paulo, Brasil.
Mais de 1500 (hum mil e quinhentas) famílias foram desalojadas de uma área em conflito de posse, a mando do Governador do Estado. Há relatos de vítimas fatais, sem comprovação, já que é terminantemente proibido o acesso da imprensa ao local.
Os desabrigados estão alojados temporariamente em igrejas, galpões e escolas. As condições de vida e de abrigo são precárias.
Precisa haver uma resposta urgente.

Morvan, brasileiro (Estado do Ceará).".

O Sítio para contato é: http://www.oas.org/pt/contatenos.asp

:-)

Morvan, Usuário Linux #433640.

Responder

Ana Paula

24/01/2012 - 16h01

"Operação Dor e Sofrimento" comando Dragão.Há informação que alguns moradores (crianças, mulheres, homens desabrigados) alojados, na Igreja e que dormiram em bancos foram supostamente, orientados pelo Padre a se retirar do local.

Responder

Luci

24/01/2012 - 15h29

Cade o Kassab?

Responder

    Sagarana

    25/01/2012 - 23h51

    Ele eh o que em SJC?

marreta

24/01/2012 - 15h19

O regime de segregação racial instalado em SP tem obtido grande sucesso na sua missão de “erradicar a pobreza”, parabéns governador Alckmin.

Responder

    Ana Paula

    24/01/2012 - 15h44

    Amanhã todos estraão em confraternização por suas gestões de governança democrática sem povo, é a Copa do Mundo da dissimulação. Amanhã honrarias no Gabinete do Prefeito é aniversário da Cidade que pratica a limpeza social com aplausos e visto para a injustiça.

    Carlos Roberto

    24/01/2012 - 17h30

    No dia em que o PT e seus aliados estiverem 100% nas 3 esferas de governo todos chegaremos ao Paraíso com Fraternidade. Oxalá não demore! Se depender de mim já começa na próxima eleição.

Leo

24/01/2012 - 15h14

O Crapula do Reinaldo Azevedo tenta colocar toda culpa no PT e no Governo Federal, e não diz nada contra o partiduzinho querido dele e seu governador.

Responder

    Sagarana

    25/01/2012 - 23h47

    E jah surtiu efeito. Jose Eduardo Cardozo acaba de declarar apoio aa acao do Governo de Sao Paulo.

Luci

24/01/2012 - 15h08

O teatro dantesco da omissão está exposto na mídia. "Eu não sabia".
Façam suas reflexões. O Brasil de duas caras com escreve o professor Fábio Konder Comparato http://www.cartacapital.com.br/sociedade/um-pais-http://www.revistaforum.com.br/conteudo/detalhe_n… – Não vivemos em uma democracia

Responder

Moacir Moreira

24/01/2012 - 15h07

Olá Azenha e demais amigos leitores e comentaristas,

Qual o problema em enviar perigosos gangsteres, trapaceiros e terroristas, mesmo que ricos e influentes, para uma colônia penal agrícola, desde que submetidos a julgamento justo e, na prisão, sejam tratados com dignidade e direitos?

O (des)governador Alckmin não estaria sendo mais útil para a sociedade trabalhando para comer o próprio arroz com feijão do que solto por aí, comendo o arroz e feijão dos outros, e cometendo atos tresloucados como, por exemplo, a mando de um perigoso gangster seu amigo que comprou a justiça de São Paulo, autorizar o massacre de uma população pobre que havia ocupado um terreno da União?

Não vejo o menor problema nisso, e só benefícios, afinal uma vez que os ratos gordos estão na prisão, os ratos menores ficam, no mínimo, com medo de colocar o focinho pra fora da toca.

Por que não pensar nessa hipótese?

Abraços

Responder

    Carlos Roberto

    24/01/2012 - 17h36

    Moacir,

    Realmente você está certíssimo. Só que essa história de julgamento justo dá muito pano prá manga. Não é necessário. Entre na Wikipedia e veja como Fouquier-Tinville resolvia esses casos muito eficientemente na França do tempo da Convenção. O consumo de arroz com feijão cairia vertiginosamente de imediato.

Flavio Wittlin

24/01/2012 - 15h06

A guerra de Pinheirinho é a continuação da privataria tucana por outros meios.

Responder

leonel

24/01/2012 - 15h05

isso é engraçado pra não dizer tragico.
Daniel Dantas ja foi retirado das terras que não o pertence( fomosa terra com plantações de laranja)?
por acaso levou tiros?
desculpe o palavrão os merdas que retiraram a força os moradores de pinheirinho são os que são um dos mais mal remunerados do país.

Responder

    Gestapo

    25/01/2012 - 16h06

    Lavagem cerebral.

Luci

24/01/2012 - 14h58

São Paulo é uma cidades mais excludentes do mundo.

Responder

    Carlos Roberto

    24/01/2012 - 17h39

    Dona Luci,

    Talvez a senhora não saiba mas vale como cultura geral. São José dos Campos é uma cidade do Estado de São Paulo que fica na região do Vale do Paraíba a uns 100 km da excludente cidade de São Paulo.

    Luci

    24/01/2012 - 20h45

    Senhor Carlos Roberto, sua cultura geral precisa de reforço. Mantenho. As periferias da cidade de São Paulo são exemplo de exclusão, são espaços onde se concentram desigualdades de oportunidades, a exclusão territorial gera exclusão social. Acrescente à sua cultura geral o processo de higineização social em São Paulo.
    Para leitura: "São Paulo 1975 ,crescimento e pobreza", na os autores Maria Ruth Amaral de Sampaio; Paulo Cesar Xavier Pereira, discutem a hipótese de que o recente crescimento da cidade de São Paulo e as transformações do panorama habitacional têm significado não só a perpetuação das antigas diferenças socioespaciais, como também o seu aprofundamento em formas que mais reforçam as desigualdades e a segregação. http://brasildefato.com.br/node/7104 "Intervenção urbana do Governo Kassab expulsa população pobre".

    Marcio H Silva

    24/01/2012 - 20h48

    Ela não falou da capital, falou de todo o estado.

    Maria

    28/01/2012 - 16h35

    Seu Carlos apresente-se como Defensor de todos que comandaram a ação?

Edfg.

24/01/2012 - 14h46

E os direitos dos trabalhadores que levaram o calote e estão na massa falida, alguém vai defender?

Responder

    francisco niteroi

    24/01/2012 - 16h14

    a desapropriação envolve pagamento ao desapropriado. Por isso o suplicy e outros estiveram com o juiz da vara onde corre o processo de falência.
    Por fim, na realização dos haveres da massa falida, os credores privilegiados entram com o benefício de ordem.
    Não foi por outra razão que neste juízo, segundo me consta, a solução negociada estava andando bem.

    Caso suas informações são obtidas somente na mídia tradicional, é óbvio que vc não fica sabendo das coisas e assim joga bordões que, num ambiente onde funciona o contraditório, só te faz parecer, com todo o respeito, um lunático falando coisas sem nenhum senso.

    se vc quiser participar do contraditório que nos enriquece culturalmente, aqui é o lugar e a resposta que estou dando é para vc.

    se vc quiser só trollar, lamento…. perdeu uma oportunidade de ficar quieto. Se bem que, mesmo assim, vc nos forneceu uma oportunidade de rebater um BORDÃO TÃO TOSCO QUANTO ESTE QUE VC APRESENTOU.

    Edfg.

    24/01/2012 - 17h27

    De qual desapropriação estamos falando, meu caro?

    Desde quando o suplicy desapropria alguma coisa? Se houvesse algo desta natureza em andamento (aponte as fontes indicando que alguém com competência para tal estava com tal ação em andamento, por obséquio), claro que haveria o pagamento aos credores, mas até onde sei até agora governo federal e suplicy, além de V. Sa., só entraram com conversa fiada.

    francisco niteroi

    24/01/2012 - 18h07

    "Por isso o suplicy e outros estiveram com o juiz da vara onde corre o processo de falência."

    Eu disse que o suplicy desapropria? Se vc só lê a mídia tradicional , não ficou sabendo das negociações com o ministério das cidades. Antes da reintegração, por ex, o suplicy e outros estiveram com o juiz de falencias.. Pode ser desapropriação, compra e venda, etc.

    "aponte as fontes indicando que alguém com competência para tal estava com tal ação em andamento, por obséquio".
    Talvez vc leia só a mídia tradicional. A União ofereceu certa quantia pelo lote ou gleba. E obviamnete isto só poderia acontecer junto ao juízo de falência da empresa dona do lote.

    Chega por aqui. Procure no google sobre a massa falida, propostas, etc. Não estou interessado em te elucidar nada e sim aos demais coemntaristas do blog.
    Além de desprovido de bom senso, não sabe ler um texto.

    francisco niteroi

    24/01/2012 - 18h15

    Uma ajudinha caso vc só leia a mídia tradicional:
    http://www.revistaforum.com.br/blog/2012/01/22/al

    Maria

    24/01/2012 - 17h21

    Destampou!!!

    malba tahan

    24/01/2012 - 19h03

    Meu caro Edfig:

    Acorda meu filho, o terreno, que era do Seu Nahas, foi antes da Cutrale, e tem uma história um tanto quando 'sui generis" na sucessão de seus proprietários. O referido Sr. Nahas já esteve em cana por falência fraudulenta e outros mimos ( ver detalhes saborosos na "Privataria Tucana"). O Terreno tem mais de Um MILhÂO de metros quadrados e interesses do prefeito da cidade, de um deputado estadual do PSDB e de seu irmão desembargador numa "solução rápida para o problema. A R$ 100,00 o metro quadrado ele já é uma pequena fortuna de mais de 50 milhões de dólares. Dadas as circunstâncias, tu achas MESMO, que esta grana vai parar n bolso dos trabalhadores defraudados em seus direitos? Acorda meu filho!!!

    Marcia Farro

    25/01/2012 - 15h10

    E para completar: o juiz da massa falida é o Juiz Luiz Beethoven Giffoni Ferreira !!. Sabem quem é ele? juiz acusado de, em Jundiaí participar de rede internacional de adoções de crianças, essas tiradas à revelia de suas mães! O crime dela? serem pobres, dançarinas, empregadas domésticas que pagavam para uma vizinha cuidar… Com ceteza, nessa reintegração de posse tem muuita grana envolvida. O terreno vale 200 milhões (e não 50). Logo, logo ele estará nas mães de alguma construtora para erguer um condomínio e se bobear, o juiz Bethoveen, o prefeito, o assessor do TJSP, Rodrigo Capez, poderão "ganhar" um apartamentinho lá, para investir…

    Gabi

    27/01/2012 - 14h44

    É ele!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Chamem a dra Eliana Calmon e a OEA!!!!!!!!!!!!

    Abolicionista

    25/01/2012 - 12h21

    KKK!! "Falida em 1991, a Selecta nunca teve funcionários e não tem dívida trabalhista."A empresa é fantasma, informadão! Nunca teve funcionário nenhum. Entendeu, agora, Albert Einstein?

    Se souber ler, confira na fonte:
    http://jornaldosindct.sindct.org.br/index.php?q=n

    Cada babaca que aparece.

Xad Camomila

24/01/2012 - 14h36

Denúncia contra o Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo – inclusive – que, em meio a conflito de competência entre as Justiças Estadual e Federal, deu a ordem para que o comando geral da PM cumprisse o mandado de reintegração de posse expedido pela 6a. cível de SJC. Esse ofício, que responde consulta feita pela PM, é completamente beligerante e não deixa dúvida sobre a "personalidade" do desembargador, confirmando sua alcunha de "Ivan, o Terrível."

Responder

    Marcio H Silva

    24/01/2012 - 16h11

    'Sou Ari Pargendler, presidente do STJ. Você está demitido'. Decisão contra um estagiário.
    Este é o cara que deu respaldo a justiça de sampa. carater ilibado do cara.

Cenossaum

24/01/2012 - 14h31

Acho que não precisamos usar a estratégia Caio Blinder de matar gente agora para evitar mais mortes do futuro…

Um impeachment basta, né?

Responder

Luiz Henrique

24/01/2012 - 14h29

Sem dúvida que isso é necessário, mas receio que não vai adiantar nada. Esse tipo de coisa tem que vir a tona sempre nas eleições para lembrar as pessoas de como a direita age! Não existe justiça neste país. Essas pessoas precisam agir, se revoltar!

Responder

Ricardo

24/01/2012 - 14h26

Então é pra invadir área particular? É pra rasgar as escrituras públicas de propriedades privadas? Entendi…

Responder

    Xad Camomila

    24/01/2012 - 15h46

    QUE ESCRITURA PÚBLICA QUE NADA! OU VAI ME DIZER QUE VC TEM A RESPOSTA PARA OS MISTÉRIOS DE PINHEIRINHO? SÃO DOIS.

    "O conflito fundiário em Pinheirinho, São José dos Campos (SP), teve seu ponto de partida com dois mistérios que já duram em torno de 30 anos.

    O primeiro: as terras, que medem mais de 1 milhão de metros quadrados e atualmente são avaliadas em 180 milhões de reais, pertenciam a um casal de alemães assassinados em circunstâncias até hoje não esclarecidas. Eles não possuíam herdeiros.

    O segundo mistério: ninguém ainda soube desvendar como a área passou das mãos do Estado, responsável automaticamente pelas terras após a morte do casal, para a gama de propriedades da Selecta, a empresa do megaespeculador Naji Nahas.

    Após 1989, a Selecta faliu a partir das operações malsucedidas de Nahas na Bolsa do Rio. A área do Pinheirinho passou a ser parte da enorme massa falida da empresa. " (na CartaCapital)

    E AÍ, RICARDO? ALGUMA PISTA?

    Scan

    24/01/2012 - 16h39

    Ô Chad, você está exigindo demais de um idiota que não consegue conjugar os dois extremos de um argumento…

    Bia

    24/01/2012 - 17h20

    O Terreno passou do Estado para a Selecta e os documentos de compra e venda a Justiça Federal, o delegado Protógens o que dizem?

    Moacir Moreira

    24/01/2012 - 16h04

    Segundo tudo indica aquele terreno pertence à União, e portanto, ao povo brasileiro, salvo se a Constituição seja rasgada de uma vez por todas.

    E mesmo que pertencesse a um bandido, o povo tem prioridade sobre a posse do bem que ocupa há tanto tempo.

    PS Se ficar provado que esses trolls são pagos com dinheiro público não podia dar cadeia para eles também, meu caro Azenha, minha cara Conceição?

    É difícil apurar isso?

    Marcio H Silva

    24/01/2012 - 16h07

    Voce conhece o passado de posses deste terreno? a quem pertencia? como foi parar nas mãos do Naji nahas? quanto naji nahhas deve ao erário público? o porque da massa falida? há muita água passando debaixo da ponte…..

    Ana

    25/01/2012 - 16h47

    Marcio o que me preocupa é a suspensão de andamento do processo Satiagraha, e o poder de instituições do Estado em mãos e/ a benefício de Nagi Nahas.

    Meire

    24/01/2012 - 16h19

    Não, Ricardo. É para não bater e expulsar de suas casas gente inocente e pobre que estava lá havia quase uma década sem o poder público ter feito nada. E, depois de todos esses anos de descaso, o mesmo poder público vai lá e destrói a vida de quem já tem tão pouco. O processo foi errado, absurdo, desumano. Criança pequena tem fome de madrugada, quer o leitinho, precisa tomar banho, fica doente, vomita. Mas tudo bem jogar as crianças e suas mães numa quadra esportiva em colchões no chão, sem água, apenas com quentinha feita de arroz, feijão e linguiça apimentada (pra criança???). Tudo bem meter bala, jogar bomba, destruir e saquear casas? A propriedade privada de um bandido não pode estar acima das pessoas, não. Se era para sair, o poder público deveria ter agido antes, com planejamento, com tempo, realocando as pessoas. Não tratando-as como lixo.

Luiz Claudio

24/01/2012 - 14h25

Ok, como isso pode ser feito? Deve ser feito e já. Quem pode denunciar? Como? O que é preciso? Ação, minha gente. Tem gente morrendo e sendo espancada.

Responder

Donizeti - SP

24/01/2012 - 14h23

Apoiado, finalmente um Procurador de Justiça do Estado de São Paulo que honra sua categoria, o direito e não é cooptado politicamente pelo governo direitóide tucano de São Paulo do Geraldo Alckmin.

A ação truculenta e violenta das forças policiais do Estado de São Paulo contra civis indefesos, com centenas de crianças, mulheres, idosos e doentes como mostrados nas fotos da ação, é uma covardia inominável e envergonham todos os cidadãos brasileiros de bem e que tem um mínimo de sensibilidade social.

Deve ser ressaltado que as condições em que os desalojados estão abrigados nada devem aos campos de concentração dos nazistas. O governo tucano do Alckimin deu até números para os desalojados, qualquer semelhança com o tratamento dado pelos nazistas aos judeus e outras minorias na 2a. guerra mundial não pode ser mera semelhança.

Vivemos num Estado Democrático de Direito, onde o Estado respeita a lei que ele próprio edita, o direito a moradia, a dignidade da pessoa humana e tem que zelar pela função social da propriedade.

Responder

Paulo P.

24/01/2012 - 14h06

Caso a situação no Estado dos Bandos-Errantes degringole de vez, o governo central mandaria tropas para intervir no conflito.

Podendo gerar ainda mais confusão, desta vez com a ajuda de agentes da UNCLE, Mossadinos e congeneres.

O burgo-mestre Xuxu, pede socorro aos seus mentores o Papa-anjo Mor e ao Pacífico Baback o bigbosta dos yankes.

Finalmente a ONUDN, decreta a Zona de Exclusãp Aerea e Subterranea.

Então a Terra Brasilis CAPUTI e os Brasucas SIFÚ.

Responder

    Morvan

    24/01/2012 - 15h55

    Boa tarde.

    Paulo P., mesmo que o que você aponta como resultado da intervenção do Estado Federal redundasse, de fato, nisto, deveria ser tentado, afinal, nunca foi implementado, sequer cogitado pelos detentores do Poder central. Só tem um jeito de saber: o Governo Federal agir. Aí saberemos se vai ou não desaguar nisto tudo.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    Paulo P.

    25/01/2012 - 15h03

    ~Prezado Morvan,

    concordo plenamente contigo.

    O governo federal deveria agir, pelo menos de forma indireta, pois a tendencia é piorar.

    O meu micro-comentario, foi um reles desabafo, de um conterraneo seu, feito açodadamente.

    Já presenciei as remoções 'humanitarias', nas favelas da Praia do Pinto e Catacumba no RJ, com mesmas cenas. E aí, em nossa Fortaleza. das que tive conhecimento, se a memória não me trai, as favelas do Gogo da Ema, da Varjolta e as na Praia do Futuro.

    E logo depois veio o 'GOLPE' dos anos sessenta, com a IV Frota, aguardando nas costas do Rio, segundo a Revista Seleções do Reader'a Digest da Editora Abril, no encarte 'ACORDA BRASIL'.

    Sou realmente, muto 'antigo' e com certeza meu prazo de garantia já venceu há muito….., hehehe

    Morvan

    25/01/2012 - 16h53

    Boa tarde.

    Eu entendi o que você falou e, acredite, não achei de forma açodada, posto já ter visto outras manifestações suas e sempre com um critério de discussão.
    Na verdade, a maioria de nós estranha – e muito – o silêncio do PT, enquanto Partido (sim, algumas vozes se levantaram) e a própria Presidente não ter emitido qualquer opinião. No Blog da Presidente tem um artigo, muito pouco incisivo, por sinal. Dado que a Internet ainda é muito elitizada, acho que a Presidente deveria ter deixado claro o que pensa sobre esta profunda agressão aos moradores.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    Moacir Moreira

    24/01/2012 - 15h58

    O Governo Central mandaria tropas para bater no povo ou para prender os bandidos?

Leider_Lincoln

24/01/2012 - 14h01

Estou ansioso para ler os comentários dos tucanos a soldo que têm certeza que são mais juristas do que o Comparato e o Maierovitch…

Responder

    Cenossaum

    24/01/2012 - 14h28

    Essa é fácil: Se a OEA acatar a denúncia, ela fere a soberania, se fizer qualquer ressalva é a prova cabal que os petralhas tão escandalizando o nada pra macular a imagem do Geraldinho

Deixe uma resposta