VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

Maioria dos estados e municípios não paga o piso dos professores


17/08/2011 - 20h40

Maioria dos estados e municípios não paga o piso do professor como deveria, afirma CNTE

do site da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Professores da rede pública organizaram uma paralisação nacional nesta terça-feira (16/8) em defesa do cumprimento do piso salarial e da aprovação do Plano Nacional da Educação (PNE). Segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), responsável pelo movimento, 19 estados mais o Distrito Federal e 25 municípios aderiam ao protesto.

O piso dos professores no país é de R$ 1.187. No entanto, para atingir o valor aprovado, a maioria dos estados e municípios tem considerado bônus e gratificações na contabilização do salário, de acordo com o presidente da CNTE, Roberto Franklin de Leão. “Até hoje, a adoção do piso não foi colocada efetivamente em prática. Há gestores que insistem em descumprir a lei”, afirma.

No Ceará, um professor recebe em média R$ 813 por 40 horas semanais. O estado está em greve geral desde 3 de agosto. Em Minas Gerais, a paralisação já dura mais de 60 dias.

Para Roberto Leão, a carreira não é atrativa para que o profissional continue estimulado. “Há falta de professores, porque nenhum jovem quer uma profissão sem perspectivas”, ressalta.

O movimento dos professores também reivindica que o PNE aponte para a destinação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) do país para investimentos na educação, bem como 50% dos recursos do pré sal.

A categoria acredita que uma gestão democrática, com participação da comunidade escolar, é outro ponto que deveria ser ressaltado pelo documento.

Os estados com professores parados são Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, São Paulo, Sergipe e Tocantins. (Portal Aprendiz, 16/08/11)

Professores federais: governo Dilma cassa direitos

Paulo Metri: Os neoliberais deixaram minas terrestres no Rio

Paraná: O neoliberalismo está vivo

Débora Vaz: As escolas de photoshop do Ceará

Os contracheques dos professores de Minas Gerais

Beatriz Lugão: A ilha da Fantasia de Sérgio Cabral

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


12 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Ex-mulher do goleiro Bruno: “Por 300 contos, eu fico em casa” | Viomundo - O que você não vê na mídia

19 de agosto de 2011 às 12h45

[…] Maioria dos estados e municípios não paga o piso aos professores […]

Responder

Lipeses

18 de agosto de 2011 às 22h21

Eu tenho vontade de sair nas ruas protestando contra muita coisa, o grande problema é que só iria eu, a maioria das pessoas me olhariam e diriam que eu sou um retardado por tentar mudar o lixo que nosso país está.
Porém não axo que os professores deveriam fazer greve apenas pelo salário, mas sim também por novas instituições de ensino. Eu pretendo ser professor e sei que não vou ganhar rios de dinheiro , porém vou trabalhar com gosto e com orgulho de saber que estou ajudando as pessoas a evoluir mentalmente e mostrar que apenas professores fazendo greve não vai ajudar a melhorar a nossa educação chula, precisamos de estudantes nas ruas também protestando por um país melhor.
Se as pessoas que pegam ônibus parassem de reclamar e fossem para as ruas ajudar nesses protesto aposto que ajudaria também, e não estou falando coisas sem sentido porquê aposto que muitos que tem filhos gostariam que estivessem em uma escola decente, com professores bons, com uma boa segurança etc. Aposto que se todos se mexecem e parassem de reclamar aí sim nós teriamos um Brasil decente.

Responder

César Sandri

18 de agosto de 2011 às 17h43

Paulo Freire, o maior dos nossos pedagogos, dizia só existe o explorador se há o explorado,Tá na hora dos professores pararem se serem os coitados e mudar essa realidade. Façam uma greve geral e só voltem à trabalhar o dia que essa realidade mudar.

Responder

Junior d dias

18 de agosto de 2011 às 16h41

CARTA A PRESIDENTA:

OLA!

Dilma Rouseff: 'a verdadeira faxina deve ser contra a miséria'

PEGANDO UM POUCO DESTA SUA FALA, SERIA MUITO BOM JUNTAR COM A DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO HADDAD QUE FALA QUE OS ESTADOS E MUNICIPIOS TEM QUE PAGAR O PISO SALARIAL DOS PROFESSORES, POIS O STF JULGA A LEI, NO QUAL TODOS SAO OBRIGADOS A ESTAR CUMPRINDO.

GOSTARIA QUE FOSSE CRIADO MEDIDAS CONCRETAS QUE OBRIGASSEM OS ATUAIS GOVERNADORES E PREFEITOS A CUMPRAR A LEI.

EM MINAS A 70 DIAS EM GREVE, OS EDUCADORES, NAO AGUENTA MAIS OUVIR FALAR EM SUBSIDIO, MELHORIA DO SUBSIDIO, QUE FOI A RESPOSTA QUE OS GOVERNADORES DE 5 ESTADOS ENTRARAM NO STF, COM A ADI 4167, ALEGANDO QUE O PISO ERA TETO, O PSDB NA PESSOA DO AECIO E ANASTASIA, CRIOU O SUBSIDIO E QUER FAZER DISTO A LEI DELES, BURLANDO A LEI FEDERAL.

NOS EDUCADOES ESTAMOS A 70 DIAS, ESPERANDO O CUMPRIMENTO DA LEI, MAS A MOROSIDADE E MUITA QDO SE TRATA DA EDUCAÇÃO.

O MEC DEMORA NOS OUVIR, QUANDO NOS OUVE, DISSE QUE VAI SER CRIADO MECANISMOS QUE FAZEM O CUMPRIMENTO DA LEI, MAS PARA QUANDO, PRECISAMOS DISTO PARA ONTEM.

O STF, JULGA A LEI, PUBLICA A ATA, E NAO PUBLICA O ACÓRDÃO, JA ATE FOI ALEGADO A FALTA DO ACÓRDÃO.

NÓS PROFESSORES, EM GREVE A 70 DIAS, PEDIMOS SOCORRO, SOLICITAMOS MEDIDAS URGENTES, PRECISAMOS VER QUE A EDUCAÇÃO NO BRASIL PEDE SOCORRO, PRECISAMOS SER VALORIZADOS, HOJE, NAO O DIA QUE ACHAREM POR BEM.

NÓS PROFESSORES SEM SALARIOS, POIS O MESMO FOI CORTADO, ESTAMOS NA MISERIA EM PROL DO CUMPRIMENTO DE UMA LEI FEDERAL, QUE SE FAZ NECESSARIO, MUITO NECESSARIO PARA NOSSAS VIDAS, DE MILHARES DE ESTUDANTES SEM AULA.

ACREDITO NO SEU POTENCIAL.

PELO AMOR DE DEUS E A CAUSA NOSSA DOS EDUCADORES DE MINAS GERAIS E DO BRASIL, TRACE MEDIDAS BRUSCAS, PARA QUE OS GOVERNOS EM SUAS INSTANCIAS, CUMPRA DE UMA VEZ POR TODAS A LEI DO PISO, NOS ESTADOS E MUNICIPIOS.

OBRIGADO.

Responder

Polengo

18 de agosto de 2011 às 13h16

É que o pensamento dos políticos é igual àquele Burro, lembram?, que disse que os professores deviam fazer por amor, e que se não estivessem contentes, que fossem procurar outra carreira.
Ele acabou falando, os outros só pensam.

Responder

Nelson

18 de agosto de 2011 às 10h19

"10 entre 10 brasileiros preferem feijão", diz certa letra das Frenéticas.
E eu escrevo que 10 entre 10 homens públicos brasileiros – vereadores, prefeitos, deputados, senadores e presidentes – sempre afirmam que a educação é prioridade.
Imagine como seria a educação se apenas metade deles a tivesse como prioridade.

Por outro lado, se a lei do piso dos professores não é cumprida, outra lei, a que garante que boa parte da riqueza de cada brasileiro, de cada rincão desse país, produzida com muito suor, seja carreada, sem estorvo algum, para as mãos dos banqueiros e rentistas como pagamento da dívida pública, é cumprida à risca. Essa é a prioridade real.

Responder

josaphat

18 de agosto de 2011 às 09h36

Não vai mudar nada, infelizmente. Nem o poder público representado, nos três âmbitos da federação, por executivos, legislativos e judiciário, nem a população se interessa pela questão.
Quem se diz revolucionário, mas põe a ideologia e, portanto, uma visão unilateral de mundo, como fundamento para transformar a realidade, traz na boca um cadáver.

Responder

Marcio H Silva

18 de agosto de 2011 às 00h38

A Coreia do Sul se levantou após sua guerra, investindo em educação, saiu dona para o G-20. Só aqui que os políticos não querem ver isto. Cade o Governo Federal para obrigar os governadores a acatar a lei?

Responder

    Bertold

    18 de agosto de 2011 às 10h41

    Menos, colega, menos… esse discurso foi muito vomitado por "especialistas" do pensamento único no anos noventa. Veja o contexto histórico todo. Tirando os países que ficavam no bloco comunista, com a exceção da China que recebeu um tratamento privilegiado dos Eua, não foi só a Coreia do Sul que se desenvolveu na Ásia.

    sara

    18 de agosto de 2011 às 16h36

    Se investir em educação esses mesmos políticos não ficam 1 dia sequer no cargo…

zé Augusto

17 de agosto de 2011 às 23h19

Pagam nada. NADA. Em municípios sem força de classe então? Vocês senhores de internet, não tem idéia.
Aliás, nào tem idéia de nada do que realmente ocorre nessas prefeituras por esse país afora. Ou tem, mas não tem tanta importância não é? Sempre tanto assunto mais urgente na pauta. A gente entende.

Fato é que as prefeituras continuam aí a manter no poder clãs que só fazem preservar e aumentar o próprio patrimônio sem que nada possa ser feito. Feito por quem ? Oposição ? haha Por aqui não existe isso. é só um jogo de encenação para que os clãs se revezem no poder. Tudo muito bem feito, digno daqueles roteiristas lá de Holly… Uma beleza.

TCE? Que tribunal que nada. Licitação ? Pra quê? Se até no governo federal fazem isso há anos e se der "BO" ainda vale a pena.

Ah, que vontade de ver uma revolução nesse paisinho de m. Com esse povinho de nada. Povinho trarado com descaso no SUS de cada cidade dessas. Milhões de infelizes engolindo tudo e achando bom quando é atendido uma hora antes do que foi marcado.

ôpa,errei… Estava na educacão. Ah, tá. E daí ?

Quem liga? Quem ?

É tudo mentira. Eu sei, ele sabe, você sabe… Mas ninguém vai fazer NADA.

Responder

    luiz pinheiro

    18 de agosto de 2011 às 00h22

    Este não é um paizinho de merda.
    Este não é um povinho de nada.
    Revolucionário que se preza, que acredita e quer fazer revolução, não pode avaliar dessa forma seu país e seu povo.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!