VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

Altamiro Borges: Protestos contra Alckmin vão crescer


13/08/2013 - 15h00

por Altamiro Borges, em seu blog

Nesta quarta-feira, dia 14, estão agendados dois protestos contra o propinoduto tucano, o esquema de corrupção envolvendo os governos do PSDB de São Paulo e poderosas multinacionais do setor de transporte – como Siemens e Alstom.

O primeiro, que sairá do Vale do Anhangabaú às 15 horas, é organizado pelo Sindicato dos Metroviários e pelo Movimento Passe Livre (MPL).

Já o segundo, às 17 horas, é convocado por centrais sindicais e movimentos estudantis e comunitários, ocupará a frente da Assembleia Legislativa e exigirá a instalação imediata de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para averiguar as denúncias de corrupção em licitações do Metrô.

Apesar das diferenças de enfoques – há setores que já pregam o chamado “Fora Alckmin” e outros que centram suas energias na exigência da criação da CPI -, há consenso nos movimentos sociais de que é preciso intensificar a pressão contra o tucanato que hegemoniza o estado há quase duas décadas.

A ideia é não abandonar as ruas nas próximas semanas. Uma plenária de entidades da juventude na semana passada fixou um intenso calendário de mobilizações. A avaliação é de que o PSDB está fragilizado, inclusive com a quebra da blindagem da mídia, e que é necessário reforçar a pressão da sociedade contra os seus desmandos e os seus estragos em São Paulo.

O governador Geraldo Alckmin está na berlinda e será o principal alvo dos protestos. Num primeiro momento, ele negou as denúncias e afirmou que não sabia de nada. Na sequência, ele montou uma comissão de fachada – com entidades que inclusive são financiadas pelas multinacionais envolvidas no esquema de corrupção – para “averiguar” as denúncias de corrupção.

A bancada governista na Assembleia Legislativa tem feito de tudo para evitar a instalação da CPI, mas os deputados morrem de medo da pressão das ruas. A batalha contra o propinoduto tucano será decidida nos próximas dias, o que reforça a urgência de massivas mobilizações populares.

Leia também:

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



18 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Propina tucana frequentou conta laranja. Literalmente - Viomundo - O que você não vê na mídia

16 de agosto de 2013 às 13h35

[…] Altamiro Borges: Protestos contra Alckmin vão crescer […]

Responder

Disputa no Rio: Na presidência da CPI dos Ônibus, vereador do contra - Viomundo - O que você não vê na mídia

15 de agosto de 2013 às 23h28

[…] Altamiro Borges: Protestos contra Alckmin vão crescer […]

Responder

Carlos Neder: Tucanos sumiram com 30 kms do metrô paulistano - Viomundo - O que você não vê na mídia

15 de agosto de 2013 às 00h17

[…] Altamiro Borges: Protestos contra Alckmin vão crescer […]

Responder

Garotinho assina pedido de CPI e quer abertura da caixa preta da Globo - Viomundo - O que você não vê na mídia

14 de agosto de 2013 às 22h14

[…] Altamiro Borges: Protestos contra Alckmin vão crescer […]

Responder

Rafael Stedile: As fotos do protesto contra a corrupção tucana em SP - Viomundo - O que você não vê na mídia

14 de agosto de 2013 às 17h46

[…] Altamiro Borges: Protestos contra Alckmin vão crescer […]

Responder

João Paulo Rillo: Alckmin, a raposa, o galinheiro e o cartel - Viomundo - O que você não vê na mídia

14 de agosto de 2013 às 15h56

[…] Altamiro Borges: Protestos contra Alckmin vão crescer […]

Responder

João

14 de agosto de 2013 às 06h48

Miro, não sonhe acordado. A estimativa é a de que os próximos protestos contarão com cerca de 20 mil membros da Opus Dei, a SS paulista, uma organização paramilitar ligada ao PSDB do Alckmin e que usa os mesmos métodos da SS nazista.

Tem gente na internet pregando que a Dilma deve ser atacada (fisicamente?) no dia 7 de setembro. Isto não é apenas incitação à desordem, isto é incitação ao linchamento de pessoas nas ruas.

Responder

Notívago

14 de agosto de 2013 às 02h27

Não se entusiasme tanto, Miro. Veja a advertência de um internauta (no Nassif) sobre o que está sendo preparando para a Dilma no dia 7 de setembro. Mudei um pouco a redação mas sem alterar o sentido.

A Rede Anonymous, como aconteceu noutros paises onde colocou em prática o método passo a passo para a instalação da guerra civil de olho nas riquezas dos paíes invadidos, faz ameaças à presidente Dilma. A agressão ocorreria no próximo dia 7 de setembro. Eu gostaria de saber quem financia, pelo menos o banner está sendo espalhado por um jornalista que de fica de plantão no facebook incitando esse tipo de coisa, vai ver que o tal jornalista é o mesmo anônimo, mas o correto mesmo é sabermos de onde vem a grana, dos EUA? Falam em tomar armas para atacar a presidente Dilma durante o desfile, ela precisa ser avisada.

Responder

Washington

13 de agosto de 2013 às 22h18

Olha, com a experiência de junho, aposto um $$$ que quem vai se lascar é a Dilma. Não é o que quero, mas São Paulo não é lugar para brincar, o capeta mora aqui. Alckimim pode estar desgastado, mas o que ele representa está aí desde sempre e estará depois dele. Acho até que ele se reelege aqui, mesmo com 0% de aprovação. Pode acontecer que os setores mais partidários e descaradamente anti-petistas do estado, MP e jornais, se unam mais ainda e forjem escândalos dos quais Dilma com sua equipe de covardes e quinta-colunas não saiba responder. Afinal quem tem a chave do país não é o povo nem o governo, é a onipotente Rede Globo de Televisão, que não está nem um pouco preocupada com a tal dívida de 615 milhões…quem que cobrará? A Dilma? O povo? O estado do estado de São Paulo é inercial, elegerá tucano até o fim dos tempos, mesmo que haja uma mudança de rosto. Ademares, Malufs, Serras e Alckimins aqui sempre serão a elite da elite por aqui. Pra mim o mais preocupante é que se tirar o PSDB daqui o estado ficará ingovernável, pois sua estrutura foi moldada para abrigar um modo de ser peculiar ao tucanato. Sem cobrança da mídia, sem interesse, políticos que não aparecem, MP que é uma extensão do palácio, universidades na mão de reitores amigos, e muito $$$ pra gastar sem prestar contas, pois a Assembléia Legislativa é só uma casa decorativa. Sem falar do TCE, vixe…

Responder

    wagner paulista de souza

    14 de agosto de 2013 às 11h31

    Tenebroso e sobretudo verossímil seu comentário.

Heitor

13 de agosto de 2013 às 20h39

Tem blog informando que o Passe Livre deu pra trás e não atacará diretamente o Alckmin e sim o fator subjetivo “corrupção”, que pode ser qualquer coisa, dependendo a quem se fala, de quem se fala, e com que fim se fala.
Enfim, se não é pra dar nome as corrupto, então nem vá ao protesto.
Coisa babaca isso de pedir fim de corrupção de forma subjetiva, sendo que temos isso há quinhentos anos e, assim como as drogas, nunca acabará.
O que há de se fazer é punir corruptos. Errou, pague. Agora, pedir fim de corrupção é de uma infantilidade gigantesca!

Responder

    Cibele

    13 de agosto de 2013 às 21h06

    Isso! Falou tudo.

Cibele

13 de agosto de 2013 às 20h24

Bem, só uma pergunta: vocês que acreditam e gostam do pessoal do MPL, teriam condições de me dizer se é verdade que já tiraram o Alckmin do centro do protesto, com a justificativa de que ele não seria o responsável direto?

Responder

Vinicius Garcia

13 de agosto de 2013 às 20h20

Gostoso ver isso acontecendo, sinal de que a humanidade tem conserto.

Responder

jõao

13 de agosto de 2013 às 20h00

ouvi um zunzum que tem tucano abandonando o barco pulando fora do partido
se ficar o bicho pega se correr o bicho come

Responder

renato

13 de agosto de 2013 às 18h50

Porque o Alckimin esta sempre apertando os beiços.
è para não deixar a lingua sair?

Responder

flavio jose

13 de agosto de 2013 às 17h52

o Governo de AIDIMIM está começando a cair

Responder

sossegão

13 de agosto de 2013 às 16h58

Para esta pressão dar certo, terá que ser um movimento muito bem organizado e protegido contra a inclusão de bandeiras da direita. Alem disto, se inicialmente, se mostrar um movimento fraco, a imprensa não dará cobertura alguma ou esta será reduzida ao minimo. Não podemos esquecer tambem que desta vez a PM não irá dar uma mãozinha agredindo a todos de forma indistinta.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.