VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


MPL volta às ruas. A direita vai junto protestar contra a corrupção?
Política

MPL volta às ruas. A direita vai junto protestar contra a corrupção?


12/08/2013 - 09h40

10/08/2013 – 03h00

Teste republicano

por André Singer, na Folha de S. Paulo 

Às vésperas de o STF reiniciar as sessões sobre a ação penal 470, notícias referentes ao cartel dos trens montado em São Paulo entre 1998 e 2008 colocam à prova o sentido republicano das instituições e grupos sociais que têm se mobilizado contra a corrupção no último período.

Terão a mesma energia ou o ímpeto revelado irá esmorecer, agora que são outros os personagens na berlinda?

Observe-se a equivalência dos dois escândalos. Em um, acusa-se o partido no poder federal de ter desviado algo em torno de R$ 30 milhões para montar um esquema destinado a permanecer no governo em que se encontra há dez anos. No segundo, fala-se em propinas da ordem de R$ 40 milhões para financiar o partido no Executivo estadual paulista há quase duas décadas.

Ao que parece, movido pela convicção de que era necessário aplicar punições exemplares a figuras do PT de modo a desencadear uma onda de renovação moral no país, Joaquim Barbosa conseguiu imprimir ao julgamento do mensalão um sentido de “Operação Mãos Limpas”. Em alguma medida teve êxito, como se pôde ver em junho, com a profusão de bandeiras nacionais nas ruas.

Como os manifestantes são uma faixa da população que dialoga intensamente com os meios de comunicação, cabe observar o comportamento destes nas duas situações.

No caso dos petistas foi evidente, além da farta cobertura, a simpatia ao procedimento radical de Barbosa. Já no que tange ao “affaire” peessedebista, foi preciso que a Folha rompesse, uma semana atrás, um verdadeiro muro de silêncio para que o assunto, praticamente público há anos, alcançasse repercussão em outros veículos importantes do sistema da grande mídia.

Mas tendo furado o bloqueio inicial, como seguirá o acompanhamento de um roteiro que coloca o PSDB em situação dificílima? Exemplo: Geraldo Alckmin afirma que é o primeiro interessado em apurar os fatos, mas bloqueia a criação de CPI na Assembleia Legislativa. Em 2005, a denúncia de Jefferson foi investigada por três CPIs no Congresso Nacional. Será o governador objeto da mesma pressão midiática para aprovar uma?

Se, até o momento, não é explícito o envolvimento direto de altas figuras do PSDB com propinas, registre-se que a tese do domínio do fato, que acabou por prevalecer sob a batuta de Barbosa, prescinde de provas materiais. Basta deduzir que estrutura de tal porte não poderia ser desconhecida pelos que comandavam o aparelho de Estado para propor condenações.

O Movimento Passe Livre já convocou manifestação a respeito do cartel dos transportes para quarta-feira. Estarão lá as bandeiras verde-amarelas?

Leia também:

Marcolino, líder do PT: Esquema de corrupção em SP é mais amplo que o noticiado

Hamilton Pereira: Não é cartel de empresas, é corrupção do PSDB

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


44 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Roberto Locatelli

14 de agosto de 2013 às 13h34

O MPL é a direita, por isso já avisaram: não aceitam o “fora Alckmin” como palavra de ordem nas ruas, hoje.

Responder

Altamiro Borges: Protestos contra Alckmin vão crescer - Viomundo - O que você não vê na mídia

13 de agosto de 2013 às 15h04

[…] MPL volta às ruas. A direita vai junto protestar contra a corrupção? […]

Responder

Roberto Locatelli

13 de agosto de 2013 às 13h10

Como foi informado na Folha, o tal mpl (a soldo da CIA?) não quis saber de “Fora Alckmin”. Eles só topam “Fora PT” e “não aos partidos”. Eles topam proibir bandeiras vermelhas. Mas “Fora Alckin” não.

MPL e PSDB: tudo a ver. São faces da mesma moeda de direita.

Responder

    Ozzy Gasosa

    13 de agosto de 2013 às 13h23

    É Locatelli o problema no MPL é com a “esquerda”, vimos o quanto bradaram contra o aumento nas tarifas de ônibus, mas pouco falaram sobre as passagens do Metrô/CPTM.
    Ao que parece o PSTU e o PSDB/DEM estão juntos nessa sórdida caminhada …
    Os extremos sempre se encontram e muitas vezes se alinham …

    abolicionista

    13 de agosto de 2013 às 13h41

    Como vocês querem entender as coisas se tomam a Folha como fonte? A recusa da bandeira do Fora Alckmin tem a ver com a pauta do MPL, de como a preferência pelo automóvel transformou a vida nas cidades num inferno. Isso inclui fazer pressão também sobre o governo federal. Culpar o MPL pelo fato de o PT ter perdido legitimidade a ponto de não poder mais sair às ruas é uma covardia. Como se o MPL fosse capaz de coordenar esse tipo de ação… bote o “fora PT” (que nunca esteve na pauta do MPL) na conta da mídia bandida e nos inúmeras “acordões” estratégicos do governo.

Eduardo Guimarães

13 de agosto de 2013 às 10h27

Segundo a Folha de SP, MPL recuou e ato não será contra Alckmin, mas “contra a corrupção”. Abaixo, trecho da matéria

“(…) Apesar de o material de divulgação elaborado pelos metroviários fazer menção às “negociatas dos governos do PSDB”, os integrantes do MPL evitam classificar o “fora, Alckmin” como principal bandeira dos protestos.

“Não é pontualmente o Alckmin o responsável por esses atos de corrupção, apesar dos indícios de que os governos do PSDB tinham conhecimento de tudo”, disse Nina Capello, uma das representantes do movimento (…)”

Responder

    Roberto Locatelli

    13 de agosto de 2013 às 12h36

    Nenhuma surpresa: MPL e Alckmin: tudo a ver.

    abolicionista

    18 de agosto de 2013 às 14h34

    Que vergonha, fica sem argumentos e parte para a calúnia…

Mardones

13 de agosto de 2013 às 09h27

Estarão lá a Regina, o Caetano e a Ivete. k k k k

A Tacanhêde e a Ana Maria com colar de trilho de trem. k k k k

O Merval e o DARF da sonegação da Vênus, seguido de perto por Jabor e Mírian Leitão. k k k k

Ah, sim, o Gilmar e o Barbosão e meia dúzia de palavrões contra a gangue tucana que tomou São Paulo de assalto, mas foi banida de Brasília por uma marola chamada Luís Inácio.

Responder

José X.

13 de agosto de 2013 às 00h52

Leo V,

“Não sei se é ignorância misturada com arrogância sua, ou é má fé. Mas aqui vai, de mão beijada pra vc que tem preguiça de dar uma googada:”

Estou na internet praticamente o dia inteiro, faz muito tempo, e nunca, absolutamente nunca, tinha visto o MPL ser citado em lugar algum, nem na mídia convencional nem nos “blogs sujos”…

Dos 3 links que você mostra apenas o de 2011 tem referências pra outros sites…pra todos os efeitos, pra quem se informa tanto pela mídia convencional quanto pela internet antes de 2011 o MPL não existia…você pode achar que isso é “ignorância misturada com arrogância ou má fé”, prá mim isso é “arrogância misturada com incompetência, e mais um pouquinho de arrogância” do MPL.

Com relação ao Kassab dou a mão à palmatória, realmente vocês mexeram com ele, mas e os dois elementos MUITO MAIS PERNICIOSOS para São Paulo, que são o Serra e o Alckmin, nada, nadica de nada ?

De qualquer maneira acho a agenda do MPL “contra os 20 centavos” de uma mediocridade sem tamanho, com tanta coisa rolando por aí, como por exemplo o enfraquecimento do SUS, ou o fascismo do Alckmin como demonstrado no episódio do Pinheirinho. E pra variar, como sempre acontece com os radicais de esquerda, ao invés de lutar contra os radicais de direita (tipo Serra e Alckmin) o MPL escolheu partir com tudo pra cima justamente de um cara que veio quebrar a hegemonia da direita em SP…a burrice de sempre da extrema esquerda.

Responder

    Leo V

    13 de agosto de 2013 às 13h18

    Ah sim, você acha que um movimento existir independente se X, Y ou Z vão divulgar ele é sinal de incompetência e arrogância, então realmente temos pouco a conversar.
    Eu diria, ao contrário, que isso é sinal de coerência e de disposição.
    Você tem todo direito de nunca ter ouvido falar no MPL antes, mas não tem o direito de dizer que ele só apareceu pra ‘protestar’ na gestão Haddad.

    E te daria um conselho, leia outros sites pelo menos. Se você acessasse o Brasil de Fato ou o midiaindependente.org já teria conhecido o MPL antes, só para citar dois que me vêm à cabeça. Mesmo a Foha de São Paulo já serviria.

    Provavelmente seu problema é não se importar com o que os trabalhadores e estudantes organizados reivindicam, mas apenas com notícias eleitorais e de governos. Questão de interesse que te faz não estar atento ao que acontece por baixo.

    francisco pereira neto

    14 de agosto de 2013 às 01h15

    Vamos parar com essa discussão de comadres.
    Esse tal de MPL é um grupinho de merda que não atacou o principal, por isso eu o chama assim.
    Se lessem mais, se melhor se informassem não teriam feito essa porcaria de movimento que só serviu, num segundo momento, para a grande mídia de maneira oportunística, idolatrar essa gente que foram trucidadas com editoriais da Folha, Estadão e o eco fascista e patético da Jabor.
    A matéria do ano do jornalismo do país, na minha opinião, foi a matéria da entrevista do Azenha, dia 11 – Maria Lúcia Fatorelli: Banqueiros capturaram o Estado brasileiro.
    O assunto não é novo, e teve, se não me engano, o grande Leonel Brizola que defendia uma auditoria nas contas interna e externa do país.
    Só que a matéria publicada é de uma riqueza monumental, comprovada com documentos oficiais do próprio governo escancarando de maneira avassaladora o que realmente sangra o país. Mas parece que essa turminha prefere fazer movimento no varejo, atacando o vilão dos vinte centavos, que foi inclusive alvo de piada num programa de entrevistas nos EUA.
    Se eles forem às ruas com intenções de botar para baixo as estruturas que capturaram o estado brasileiro, aí sim, não só terá meu apoio bem como minha participação. O resto é conversa afiada.

Robson

13 de agosto de 2013 às 00h33

Afinal, o que podemos esperar desses TREMSALEIROS que dominam o Estado de São Paulo há 20 anos?!

Responder

Marat

12 de agosto de 2013 às 22h45

Vamos esperar para ver, porém, creio que o pessoal dos Jardins e do Morumbi vai ficar em casa, torcendo para o pessoal do serviço sujo aparecer por lá, e ser filmado pelo Datena!

Responder

Vinicius Garcia

12 de agosto de 2013 às 21h26

O PT perdeu o rumo do que lhe fez, burocratizou-se com seus Zés Cardosos e Suplicys, agora teria que recuperar terreno perdido reativando o que sempre teve de melhor: sua militância em atividade, se é que sobrou algo disso…

Responder

Anibal Paz da Silva

12 de agosto de 2013 às 21h22

As ruas serão nossa maior herança daqui para frente, sem vândalos, se forem, paciência. O que não dá mais é suportar essa oposição e mídia no pais, com aval do pmdb/mdb. A lata do lixo da história, é o lugar destes golpistas. Quando o gigante acordar, e olhar para trás, verá que os 500 anos, foi apenas um pesadelo.

Responder

Lourdes de Lima

12 de agosto de 2013 às 21h00

Estou vendo poucos protestos contra os pedágios.
Se as mercadorias estão caras, deve-se também aos pedágios.
Já viram por quantos pedágios o tomate passa, até chegar em São Paulo?

Responder

José de Queiroz

12 de agosto de 2013 às 19h55

Claro que bandeiras e cartazes da direita conservadora estarão lá e são eles que terão maior destaque nos jornais e telejornais da mídia conservadora, para que o foco da manifestação seja mudado. Alguém tem alguma dúvida de que vão deixar entender que os protestos serão contra Dilma? Eu não tenho.

Responder

Adilson

12 de agosto de 2013 às 18h47

Não é bem o MPL, como não é o ‘Ocupa’ e nem o ‘Bloco de Lutas’. São o PSOL e o PSTU, com alguma ajudinha do PCB e PCO. Vamos dar nomes aos bois. Essa é a forma de aparecerem e se manterem na cena política, como fizeram antes, ocupando reitorias, praças, museus e canteiros de obras. Pra quê mentir ou usar máscara? É estratégia de partido, para divulgar sua agenda e fazer oposição política, só isso. Só que propicia as megamarchas reacionárias, como houve em junho. A próxima será em 7 de setembro (‘semana da pátria’, militares, tudo a ver). Quem divulga? A Veja, todos os blogs de milicos, a mídia tucana em peso, os partidos da direita em peso. Os emergentes levantam a bola pra direita dar as cortadas e marcar os pontos.

Responder

Urbano

12 de agosto de 2013 às 18h21

Pelo cinismo e pela mitomania intrínsecos aos que fazem a oposição ao Brasil, não tenhamos a menor sombra de dúvida.

Responder

Maria Izabel L Silva

12 de agosto de 2013 às 16h44

Se a direita coxinha vai junto protestar contra a corrupção? Claro que vai. Não só a direita, mas também a esquerda pesolista e pistulista. Os extremos se encontram e fecham o cerco. É claro que o alvo será o mensalão e qualquer outra coisa que o PIG inventar contra o PT. Quer apostar que até o Lula vai ser exterminado? Quer apostar? Cartel e propina no governo de São Paulo? E isso existe? As ambulâncias do Serra? E isso existe? Se o PIG não escandaliza, então não existe. Cartel e propinas no governo de São Paulo, diz a Folha, “não há provas”. Tudo não passou de um mal entendido. Alckimin esta apurando. E os canalhas de O Globo estão incitando o povo a acordar o gigante que voltou a dormir. A Dilma esta se recuperando da paulada desleal que levou em junho. Então tá na hora de chamar os vandalos, anarquistas e facebuqueiros irresponsaveis para protestar “contra tudo que ai esta” ou seja, contra o PT. Esse Andre Singer bebeu? Vem querer que eu acredite que os protestos são republicanos? Casseta.

Responder

augusto2

12 de agosto de 2013 às 15h50

tarifa zero é possivel…
Claro, com uma revoluçao, na rua, no espirito dos capitais da orbita municipal e no Orçamento publico.
Enquanto os tarifeiros zero não a fazem, que os usuários dos Monopolios de transporte se lasquem, né?

Responder

Lukas

12 de agosto de 2013 às 14h19

Nem direita nem a esquerda. Não me lembro de vocês terem ido às ruas apoiar a faxina que a Dilma fez ano passado.

Responder

Rodrigo Leme

12 de agosto de 2013 às 14h07

O petismo que não esteve nas ruas gritando contra os acusados do mensalão estará agora na rua? Seus blogs e sites tbm?Pq na coerência do Singer, não deveriam…

Responder

    Luiz

    12 de agosto de 2013 às 17h22

    Não precisa ir, pois toda mídia VAGABUNDA desse país foi, um abraço e para de ver NOVELA !!!!

    Rodrigo Leme

    12 de agosto de 2013 às 18h51

    Mas justo agora que a Paloma tá descobrindo que foi o Felix que tirou a Paulinha dela?

Pedro Macambira

12 de agosto de 2013 às 14h01

Vcs querem é falir o PIG.

Já pensou se o governo de SP para da anunciar na Falha e no Estadão Mínimo?

Responder

Elias

12 de agosto de 2013 às 13h30

“Terão a mesma energia ou o ímpeto revelado irá esmorecer, agora que são outros os personagens na berlinda?”

Essa pergunta que André Singer faz no começo do artigo, ele mesmo responde no penúltimo parágrafo:

“Se, até o momento, não é explícito o envolvimento direto de altas figuras do PSDB com propinas, registre-se que a tese do domínio do fato, que acabou por prevalecer sob a batuta de Barbosa, prescinde de provas materiais. Basta deduzir que estrutura de tal porte não poderia ser desconhecida pelos que comandavam o aparelho de Estado para propor condenações.”

O problema é que Oposição e Grande Mídia estão juntas nesse tempo todo de Propinoduto Paulista (quase 20 anos). E diante de uma denúncia n vezes mais chocante que o chamado mensalão, o que vemos nesses dias nos jornais, rádio e TV é a notícia triturada, dissimulada. Hoje mesmo, pela manhã, Ricardo Boechat censurou a Siemens por não dar nomes aos bois. Boechat meteu o pau na Siemens. Mas ele sabe o nome dos bois que estão na IstoÉ: Mário Covas, Geraldo Alckmin e José Serra. Porém, sequer citou um, apenas Siemens. Assim também o JE (Jornal Estrangeiro das 20:30) dá a notícia a seu modo, com expressões faciais malandramente sérias e narrações incompletas, quando não manipuladoras ou até mentirosas

Responder

cid elias

12 de agosto de 2013 às 12h32

O tal mpl, sem apoio golpista do pig, acorda, annonnymous e changebraZis da vida, vai reunir meia dúzia de gatos pingados. Acorda Alice!

Responder

    Lucas Gomes

    12 de agosto de 2013 às 13h52

    é, da para ver pelo seu comentário que a direita não vai apoiar mesmo essa manifestação. Mas não se preocupa, logo logo deve pintar alguma manifestação coxinha para você curtir do seu facebook.
    Enquanto isso a esquerda volta às ruas. Veremos que força ela tem, espero que muita! (supostamente o PT e a CUT estão se mobilizando para este ato!)

Do Bem

12 de agosto de 2013 às 12h21

Em vez de ficar xingando a direita, pq a esquerda não convoca uma mega manifestação e sai para as ruas junto com o MPL??

Responder

    Elvys

    12 de agosto de 2013 às 14h18

    De acordo. Não é hora de ficar batendo cabeça, discutindo sexo dos anjos, procurando pelo em ovo, dente em bico de galinha, colocar chifre em testa de cavalo. As denúncias dizem respeito à todo morador de São Paulo, que sofre com transporte público ineficiente. No caso do Metrô, dizer que é rídiculo a extensão da rede metroviária, estarei sendo muito bonzinho. É picaretagem mesmo e das grandes. Talvez a esquerda que fique discutindo se vai ou não para as ruas protestar contra o (des)governo estadual em relação ao Metrô, não utilize transporte público em São Paulo, entendo assim.

    Lukas

    12 de agosto de 2013 às 14h25

    Do Bem, porque manifestações como esta você sabe como começa, mas não sabe como termina. Além do que, a parte petista da esquerda tem o rabo preso.

jcm

12 de agosto de 2013 às 12h01

40 milhoes? A istoé não disse que o PROPINOCANO era de 400 milhoes?

Responder

Raimundo

12 de agosto de 2013 às 11h42

O nome disso não CARTEL, mas roubo do dinheiro publico, já que os governantes do partido de plantão no poder paulista, foram no minimo coniventes com tudo isso. Então, o nome correto é mesmo PROPINODUTO.

Responder

FrancoAtirador

12 de agosto de 2013 às 11h35

.
.
Os White Blocs e os Green Blocs

na frente do Palácio dos Bandeirantes?

Só se for pra defender os Tucanalhas…
.
.

Responder

Morais

12 de agosto de 2013 às 10h58

Gostaria de ver multidões novamente nas ruas combatendo este grande desvio de milhões do povo que deveria estar sendo aplicado para melhorar o transporte paulista mas está indo para o bolso de alguns políticos.

Responder

Kadu

12 de agosto de 2013 às 10h43

Dificilmente. Se comparecer é para vandalizar. Mais nada

Responder

Fernando

12 de agosto de 2013 às 10h02

o pior é que já convocou sim

Responder

    augusto2

    12 de agosto de 2013 às 10h46

    o MPl é um time interessante q entrou no campeonato ha pouco.
    Mas vc ja imaginou um time que entra em campo, completamente vestido para o jogo, chuteira,calçao, camisa masSEM a caneleira contra um duro adversario?
    Mas exige assim mesmo ganhar o jogo.
    Assim é quem entra nos protestos por passe livre, mas ignora ou nao diz nada sobre mais de metade das cidades do brasil serem servidas por empresas locais unicas, em monopolio.É a regra. Coisa q poderia ser mudada por cade,lei federal ou pec caso o novo time soubesse disso.

    Leo V

    12 de agosto de 2013 às 13h14

    Acho que você é que é novo em conhecer o MPL (até mesmo por achar que ele é novo).
    Procure saber um pouco mais sobre a proposta de Tarifa Zero e controle público do transporte apoiada pelo MPL. Acho que elas dão conta das suas aflições.

    José X.

    12 de agosto de 2013 às 13h29

    Segundo Leo V:
    “Acho que você é que é novo em conhecer o MPL (até mesmo por achar que ele é novo).”

    MPL pode não ser novo, mas nunca fez nada quando Serra foi prefeito e governador, Alckmin governador e Kassab prefeito. Curiosamente, foi só o Haddad chegar na prefeitura que o MPL acordou…

    Leo V

    12 de agosto de 2013 às 16h11

    Jose X,

    Não sei se é ignorância misturada com arrogância sua, ou é má fé. Mas aqui vai, de mão beijada pra vc que tem preguiça de dar uma googada:

    Luta contra o aumento de 2011: http://saopaulo.mpl.org.br/historico/790-2/

    Luta contra o aumento de 2010: http://saopaulo.mpl.org.br/historico/luta-contra-o-aumento-de-2010/

    Luta contra o aumento de 2006: http://saopaulo.mpl.org.br/historico/luta-contra-o-aumento-de-2006/

    Fabio

    12 de agosto de 2013 às 18h26

    Querido Jose X,

    O MPL sempre esteve acordado, só não tinha espaço na midia.
    Ai você não conhecia. Mas parabéns por opinar é assim que se começa um debate.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!