VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


STF paga viagem de jornalista do Globo à Costa Rica
Barbosa na Costa Rica
Denúncias

STF paga viagem de jornalista do Globo à Costa Rica


05/05/2013 - 22h18


Barbosa na Costa Rica

por Paulo Nogueira, no Diário do Centro do Mundo

Eis um caso inaceitável de infração de ética de mão dupla.

Um asterisco aparece no nome da jornalista do Globo que escreve textos sobre Joaquim Barbosa em falas na Costa Rica.

Vou ver o que é o asterisco.

E dou numa infração ética que jamais poderia acontecer no Brasil de 2013.

A repórter viaja a convite do Supremo.

É um dado que mostra várias coisas ao mesmo tempo.

Primeiro, a ausência de noção de ética do Supremo e do Globo.

Viagens pagas já faz tempo, no ambiente editorial mundial e mesmo brasileiro, são consensualmente julgadas inaceitáveis eticamente.

Por razões óbvias: o conteúdo é viciado por natureza. As contas do jornalista estão sendo bancadas pela pessoa ou organização que é central nas reportagens.

Na Abril, onde me formei, viagens pagas há mais de vinte anos são proibidas pelo código de ética da empresa.

Quando fui para a Editora Globo, em 2006, não havia código de ética lá. Tentei montar um, mas não tive nem apoio e nem tempo.

Tive um problema sério, na Globo, em torno de uma viagem paga que um editor aceitou.

Era uma boca-livre promovida por João Dória, e o editor voltou dela repleto de brindes caros, outro foco pernicioso de corrupção nas redações.

Fiquei absolutamente indignado quando soube, e isso me motivou a fazer de imediato um código de ética na editora.

Surgiu um conflito do qual resultaria minha saída. Dias depois de meu desligamento, o editor voltou a fazer outra viagem bancada por Dória, e desta vez internacional.

Bem, na companhia do editor foi o diretor geral da editora, Fred Kachar, um dos maiores frequentadores de boca livre do circuito da mídia brasileira.

Isto é Globo.

De volta à viagem de Costa Rica.

Quando ficou claro que viagens pagas não podiam ser aceitas eticamente, foi a Folha que trouxe uma gambiarra ridícula.

A Folha passou a adotar o expediente que se viu agora no Globo: avisar que estava precaricando, como se isso resolvesse o caso da prevaricação.

A transparência, nesta situação, apenas amplia a indecência.

A Globo sabe disso. Mas quando se trata de dinheiro seus limites morais são indescritivelmente frouxos.

Durante muito tempo, as empresas jornalísticas justificaram este pecado com a alegação de que não tinham dinheiro suficiente para bancar viagens.

Quem acredita nisso acredita em tudo, como disse Wellington. Veja o patrimônio pessoal dos donos da Globo, caso tenha alguma dúvida.

É ganância e despudor misturados – e o sentimento cínico de que o leitor brasileiro não repara em nada a engole tudo.

Então a Globo sabe que não deveria fazer o que fez.

E o Supremo, não tem noção disso?

É o dinheiro público torrado numa cobertura jornalística que será torta moralmente, é uma relação promíscua – mídia e judiciário – alimentada na sombra.

Para usar a teoria do domínio dos fatos, minha presunção é que o Supremo não imaginava que viesse à luz, num asterisco, a informação de que dinheiro do contribuinte estava sendo usado para bancar a viagem da jornalista do Globo.

Como dizia meu professor de jornalismo nas madrugadas de fechamento de revista, quando um texto capital chegava a ele e tinha que ser reescrito contra o relógio da gráfica, a quem apelar?

Leia também:

João Brant: Presidente do STF diz que jornalões são de direita

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



105 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Eduardo CUnha & João Dória Jr | Matemática em Sobral

20 de outubro de 2016 às 11h53

[…] o governo FHC com os atributos da Miriam Dutra, não foi diferente com Eduardo CUnha. Outra funcionária da Globo, desta feita Cláudia Cruz, serviu para ligar os pausinhos […]

Responder

Eduardo CUnha & João Dória Jr | Ficha Corrida

20 de outubro de 2016 às 08h46

[…] o governo FHC com os atributos da Miriam Dutra, não foi diferente com Eduardo CUnha. Outra funcionária da Globo, desta feita Cláudia Cruz, serviu para ligar os pausinhos […]

Responder

As bombas que eram tracks | Ficha Corrida

26 de outubro de 2015 às 08h24

[…] para capturar o governo no tempo do pai. O empréstimo do BNDES a Globopar explica o ostracismo da funcionária da Globo na Espanha. Quem a sustentou por […]

Responder

Meu nome é Renato Guerreiro, mas pode me chamar de Miriam Dutra | Ficha Corrida

22 de outubro de 2015 às 09h52

[…] indícios de como FHC foi seduzido pela funcionária da Globo, Miriam Dutra. A captura de FHC pela Rede Globo ficou patente ainda durante a campanha eleitoral, […]

Responder

Proconsult II: versão digital | Ficha Corrida

18 de agosto de 2015 às 09h58

[…] só, Monforte, com a Lei Rubens Ricúpero. Esta lei foi promulgada a partir do momento em que a funcionária da Globo, Miriam Dutra, aceitou o papel de amante grávida. Capturado o governo, a isca foi depositada na […]

Responder

Crime organizado pela mídia | Ficha Corrida

15 de março de 2015 às 10h53

[…] e emprego do filho, Joaquim Barbosa. Basta lembrar o passeio que Assas JB Corp proporcionou à funcionária da Globo pelas Costas Ricas… Não deu na Globo, mas internet […]

Responder

A Inutilidade do TCU | Ficha Corrida

13 de março de 2015 às 07h57

[…] via Parabólicas. Pouco falado em público, na privada rolava solta a captura de FHC mediante outra funcionária da Globo, Miriam Dutra. De pronto, arrumaram-lhe uma gravidez e a esconderam na […]

Responder

FHC tem razão: Aécio & Marina são iguais | Ficha Corrida

03 de outubro de 2014 às 08h35

[…] conhecendo a incapacidade do FHC pediram um exame de DNA e comprovaram que FHC foi enganado pela funcionária da Globo, Miriam Dutra,  e pela própria Globo, que o […]

Responder

Filhos do I-ta-mar | Ficha Corrida

29 de junho de 2014 às 10h11

[…] adotado pelo Itamar em pai do plano. Mas  o pai que a Folha quer é o mesmo que tinha uma funcionária da Globo como amante, Miriam Dutra. A moça engravidou e FHC assumiu a paternidade. É da natureza de FHC […]

Responder

italo

21 de maio de 2013 às 15h52

Não tem nada de errado,afinal é a globo que ‘conta quase tudo’ para a sociedade, à não ser que ele consuma tapióca com dinheiro público, durante a viagem. Aí não resistem, caem.

Responder

Sakamoto: PF apreende equipamentos de repórter do Cimi em Mato Grosso do Sul - Viomundo - O que você não vê na mídia

20 de maio de 2013 às 22h36

[…] STF paga viagem de jornalista do Globo à Costa Rica […]

Responder

O sucesso inicial do crowdfunding do Viomundo - Viomundo - O que você não vê na mídia

12 de maio de 2013 às 11h32

[…] Conceição Lemes foi a Brasília fazer uma reportagem.  Em vez de dizer “esta viagem à Costa Rica foi paga com dinheiro público do STF”, vamos marcar claramente nossas reportagens para deixar claro quais foram produzidas “graças […]

Responder

abolicionista

10 de maio de 2013 às 18h08

Não era jornalista, era um “valet de chambre”.

Responder

Miguel do Rosário: Pelo amor de Deus, Damatta, quanta besteira! - Viomundo - O que você não vê na mídia

08 de maio de 2013 às 16h37

[…] STF paga viagem de jornalista do Globo à Costa Rica […]

Responder

Abelardo

07 de maio de 2013 às 20h41

Uma mesma pergunta para o STF e a Globo: QUEM CORROMPEU QUEM?

Responder

Deus Carmo

07 de maio de 2013 às 13h53

Queria saber da Joaquim Barbosa qual sua definição para corrupção.

Responder

Deus Carmo

07 de maio de 2013 às 13h51

Joaquim Barbosa é o Sassá Mutema versão 2012. Ele acredita piamente que PIG racista vai bancar sua candidatura a presidente. è um sabido-besta.

Responder

Apavorado por Vírus e Bactérias

07 de maio de 2013 às 13h19

Isso é crime. O Ministério Público tem que ir para cima de Barbosa.

Responder

san paradise

07 de maio de 2013 às 11h41

O JB tá se vacinando, com esse discurso sobre a imprensa brasileira, senão vejamos: (postado no conversaafiada)

O JB não é bobo………….tá vendendo a imagem de progressista lá na costa rica, pois é lá que vão revelar seu viés conservador e seu aparelhamento com a imprensa escancaradamente de direita, qdo julgarem as ações do dirceu, genoínio e cia……isso é vacina pura, na veia

ele sabe que foi parte do golpe, ele sabe dos seus excessos, ele não é inocente em nada……….(ele jogou fora a oportunidade de realmente passar a limpo uma discussão seríssima pra sociedade brasileira que é a reforma política, o financiamento das campanhas em prol do ganho político pessoal) ***

na costa rica, ele disse o mais do mesmo, aqueles um pouco mais atentos já sabem há tempos que a imprensa na américa latina é de direita, golpista, fascista….ele fez o discurso de acordo com os ouvidos que lá estavam…

ele quer esconder o caráter político do julgamento do mensalão numa pseudo consciência crítica progressista, ele tá se blindando

*** desperdiçou a oportunidade porque é pequeno, é fraco, se deslumbrou com os tapinhas nas costas e sacrificou uma imperiosa luta de idéias, fundamental para nosso desenvolvimento como sociedade, como nação

Responder

Jose Mario HRP

07 de maio de 2013 às 07h38

Aqui o que o STF não julga apesar de mais de 300 ações de federações sindicais laborais, deixando o trabalhador de buscar seus direitos e sanar as defasagens salariais:

http://jus.com.br/revista/texto/9260/o-dissidio-coletivo-apos-a-emenda-constitucional-no-45

Responder

Bonifa

07 de maio de 2013 às 06h55

Esta notícia é importante e merece um pouco de reflexão. De saída, podemos descartar a hipótese da falta de dinheiro das organizações Globo para bancar a viagem da repórter acompannhando Barbosa. Barbosa queria visibilidade em sua visita e sua conhecida teimosia não deixava por menos: Visibilidade global, nem que fosse às custas do que fosse. Então, podemos considerar que a Globo em princípio não quis fazer cobertura desta viagem de Barbosa. Porquê? Quais as razões da Globo para tanto? Terá sido por causa de Barbosa ou por causa da viagem em si?
Se foi por causa da viagem, a Globo talvez tenha considerado que Barbosa não tem qualidades e condições pessoais de convencimento em nível internacional e estaria pondo em risco todo o projeto oposicionista e midiático-jurídico do Mensalão que, como a própria Globo deve saber de sobra, é juridicamente capenga e frágil, impossível de defesa em alto nível. A viagem em sí seria inconveniente e perigosa, daria visibilidade internacional a uma situação que bem pode ser acusada de farsesca. Barbosa, entretanto, estaria, com sua supervalorização de sí mesmo, acreditando que o Mensalão pode ser sustentável internacionalmente e que ele está habilitado para fazer isso. Ou pior ainda, para a Globo, seria que Barbosa acreditasse realmente nos fundamentos jurídicos do Mensalão. Aí então seria dez vezes mais arriscado, já que envolveria problemas de ordem ou desordem mental e intelectual. A Globo, então, estaria convencida de que esta viagem não deveria ser feita, porque ela Globo sabe muito bem que a denúncia e o julgamento do mensalão é coisa mais furada que tábua de pirulito.
Por outro lado, se a decisão de não cobrir a viagem se deu por causa da pessoa de Barbosa, significa que a Globo está desembarcando da posição de dar apoio midiático a Barbosa. Talvez por entender o risco que corre ao promover e inflar o ego a alguém poderoso, imprevisível e destemperado, como um adolescente radical que porta debaixo do braço uma bomba nuclear. Talvez por entender que Barbosa, que por suas atitudes corre constantes riscos de se desmoralizar a si mesmo, ponha também seus apoiadores em permanente risco. Talvez a atitude de Barbosa diante dos representantes de juízes tenha feito acender a luz vermelha piscante no coração da Globo. E ela, então, não se incomodou nem um pouco em detonar Barbosa com um simples asterisco.

Responder

ricardo silveira

07 de maio de 2013 às 01h04

O Joaquim já fez o serviço que interessava à Globo, é o que se pode deduzir. Agora, parece que o Joaquim já não está com a bola que estava quando o STF era comandado pelo prefaciador Brito. Então, antes que fale mais de mídia de direita, conforme discurso na Costa Rica, é melhor cortar-lhe as azas, e escalar logo o Gilmar para falar em nome do STF. A que ponto chegou a Suprema Corte, usar dinheiro público para financiar jornalista da Globo? Mas, pera aí, não foi o mesmo Joaquim que condenou petistas por corrupção sem provas? Esse sujeito é o quê?

Responder

Luana Tolentino: Dentista Mascarado zomba de Cristina e Evo - Viomundo - O que você não vê na mídia

06 de maio de 2013 às 22h41

[…] STF paga viagem de jornalista do Globo à Costa Rica […]

Responder

Marat

06 de maio de 2013 às 22h18

Justo a Globo, que odeia falar mal de funcionários públicos (menos os comissionados do PSDB), que vive dizendo sobre os gastos errados dos cofres públicos… Essa é a moral de quem chafurda na lama, junto com o judi$$$iário!

Responder

Messias Franca de Macedo

06 de maio de 2013 às 21h32

OS CARNICEIROS FICARAM IMPUNES?!

####################

A defesa de Pizzolato
Enviado por Miguel do Rosário
http://www.ocafezinho.com/2013/05/04/a-defesa-de-pizzolato/
Pizzolato foi enfiado à fórceps na peça de Gurgel porque havia necessidade imperiosa de amarrar a trama ficcional do mensalão com “dinheiro público”. A única coisa que encontraram para incriminar o PT, depois de várias CPIs, devassas, sigilos quebrados, foi o elo entre a Visanet, um grupo privado, no qual o Banco do Brasil é um entre centenas de acionistas, e a DNA propaganda, agência de Marcos Valério, na época a principal agência de publicidade em Minas Gerais, onde operava as campanhas de estatais mineiras e do governo do estado. Um dos principais clientes de Marcos Valério, além disso, era Daniel Dantas, que controlava as contas bilionárias de fundos de pensão e telefônicas.
(…)
Para dar fundamento à denúncia do mensalão, que vinha sem pé nem cabeça, e dar satisfação à “opinião publicada”, ou seja, à sanha de vendetta de segmentos políticos poderosos, Gurgel e Barbosa pescaram Pizzolato lá de baixo, onde ele figurava pacatamente como um réu de segunda ou terceira categoria. Elevaram-no a um papel central no sinistro esquema que descreveram: ele forneceria o elo entre mensalão e “uso de dinheiro público”, ou seja, haveria um pagamento de propina aos parlamentares com dinheiro do Banco do Brasil. E a presença de dinheiro público era a chave para destruir a tese de Caixa 2. Só que a teoria aceita pelo STF não está suportando o debate e está se desmanchando. Não houve dinheiro do BB e sim da Visanet, empresa privada sobre a qual Pizzolato não tinha ingerência, além de uma assinatura num documento, junto com outros quatro outros diretores do BB.
Estão aparecendo as provas, concretas e lógicas, que levam o crime para o outro lado: para o STF, que se curvou vergonhosamente ao espírito linchatório da mídia conservadora.
A defesa de Pizzolato, por esta razão, entrou com um embargo declaratório extremamente duro, inspirado pelo mais profundo sentimento de indignação contra uma arbitrariedade odiosa. Pizzolato se tornou objeto descartável no joguinho de sacrifícios humanos que mídia e STF promoveram para se auto pintarem como justiceiros políticos e obterem uma aprovação efêmera e demagógica.
Alguns pontos que desmascaram as mentiras do STF:
1. O dinheiro não era do Banco do Brasil, mas da Visanet. Era privado.
2. Os serviços foram prestados. Há registros de todas as campanhas publicitárias realizadas pela DNA, com o dinheiro privado da Visanet.
3. Pizzolato não assinou sozinho o documento. Outros diretores o fizeram. O fato de apenas citarem Pizzolato, por ser o único petista, revela má fé na investigação.
3. Os BVs pagos à DNA Propaganda são tradição no mercado publicitário brasileiro.
Voltamos inclusive à maior ironia de todas. O mensalão de Gurgel na verdade era o Bônus de Volume que a Globo e outras gigantes da mídia pagaram às agências de Marcos Valério, assim como pagam a todas as agências
(…)
A informação, se fornecida, desmancharia a aura de crime e mistério que Barbosa criou ao mencionar as cifras movimentadas por Marcos Valério. E saberíamos que o valerioduto foi alimentado, principalmente, com BVs pagos pela Globo.
A ficção de Gurgel e Barbosa, todavia, deixou inúmeros buracos. Talvez o aspecto mais difícil na defesa de Pizzolato seja escolher por qual ângulo atacar as arbitrariedades. Por todos os lados, a denúncia se esfuma a um leve toque.
Por exemplo, a denúncia tem uma falha estrutural: Pizzolato não assinou sozinho o documento de autorização para publicidade da Visanet (como o BB é sócio importante da Visanet, seus diretores de publicidade tem voz nas campanhas de marketing do grupo privado). Outros diretores – todos nomeados no governo FHC – também assinaram. Eles pinçaram apenas o petista. Por quê? Ora, a resposta é simples. Porque ele era petista! Pior ainda: sindicalista! Todo o preconceito ideológico exacerbado pela vitória de Lula, inclusive interno-corporativo, já que talvez a maior parte do alto funcionalismo público brasileiro, por questão de classe, seja conservador e pró-tucano, se voltou contra Pizzolato.
Pizzolato tinha uma longa história de muitas décadas no Banco do Brasil, onde ingressou via concurso ainda jovem, e onde jamais foi acusado de nada. Não importa: a ordem era “delenda PT” e ele acabou sendo vítima no mesmo tsunami.

Responder

    Messias Franca de Macedo

    06 de maio de 2013 às 21h36

    errata: OS CARNICEIROS FICARÃO IMPUNES?!

    Muito obrigado.

    Azuir ferreira Tavares Filho

    07 de maio de 2013 às 10h56

    PIZZOLATO A REFERÊNCIA, E PODEREM DE PECULATO ACUSAR.

    Uma Trama mal montada, pouca cuca do seu autor.
    Com alma infame revelada, do vendido caluniador.
    Com covardia e indecência, pro grande lucro ganhar.
    Pizzolato a Referência, e poderem de peculato acusar.
    .
    Um caluniar rasteiro, que logo revela o vil despudor
    Tinha de ser público o dinheiro, infâmia do acusador.
    Com falsa ocorrência, sem o Banco do Brasil provar.
    Pizzolato a Referência, e poderem de peculato acusar.
    .
    Homem digno de fato, vitima de calúnia e difamação
    Todos que conhecem, Pizzolato, atestam a sua retidão.
    É de nobreza e consciência, e Deus deu luz e abençoar.
    Pizzolato a Referência, e poderem de peculato acusar.

    Um sofrimento infindo, ao nosso Nazareno sofredor.
    Pizzolato vai sair desta lindo, e vai ser Governador.
    É só ter Fé e Paciência, a verdade já faz se mostrar.
    Pizzolato é a Referência, poderem de peculato acusar.
    .
    Uma mentira deslavada, uma amaldiçoada acusação.
    Uma calúnia revelada, com a maldição da crucificação.
    Chega a ser insuficiência, por não poder isso sustentar.
    Pizzolato é a Referência, poderem de peculato acusar.

    Um Atentado a Cidadania, a calúnia mais deslavada.
    Ta no Site Megacidadania e no digno Conversa Afiada.
    Precisa é ter a decência, da Pátria Brasil não negar.
    Pizzolato é a Referência, poderem de peculato acusar.

    Estão Provas Ignorando, e com o crime da ocultação.
    A Constituição desrespeitando, e enganando a Nação.
    Estão sem consciência, vão com os burros na água dar.
    Pizzolato é a Referência, poderem de peculato acusar.

    Claus Roxin chamou a atenção, tem de as provas ter.
    Não podem ter a tentação, de condenação fácil vender.
    A História é sem complacência, com quem faz enganar.
    Pizzolato é a Referência, o erro víl não vãi passar.

    Azuir Filho e Turmas de Amigos: do Social da Unicamp, Campinas, SP, amigos de Rocha Miranda, Rio de Janeiro, RJ e Amigos de Mosqueiro, Belém do Pará.

Gersier

06 de maio de 2013 às 20h57

Repete-se o filme,globo e o senhor joaquim barbosa são tão éticos quanto o senhor demóstenes,aquele que teve como punição uma gorda aposentadoria de vinte e dois mil reais.Cobram aos outros o que não possuem.

Responder

Fabio Passos

06 de maio de 2013 às 19h36

Este Bessinha e sensacional. rsrs
A criatividade, bom humor e inteligencia detonam o PiG, stf, psdb e todos os demais capachos da casa-grande.

Responder

Fabio Passos

06 de maio de 2013 às 19h33

Responder

Yacov

06 de maio de 2013 às 19h07

Pobrezinha da gloeBBBels, quase não tem dinheiro para pagar as viagens de seus asseclas, digo, colaboradores. E esse afrodescendentezinho safado me provoca engulhos… FORA BARBOSA !! IMPEACHMENT JÀ !!!

ANOS tuKKKânus LEWINSKYânus NUNCA MAIS !!! NO PASSARÁN !! VIVA GENOÍNO !! VIVA ZÈ DIRCEU !! VIVA A LIBERDADE, A DEMOCRACIA E A LEGALIDADE !! VIVA LULA !! VIVA DILMA !! VIVA O PT !! VIVA O BRASIL SOBERANO !! LIBERDADE PARA BRADLEY MANNING JÀ !! FORA YOANI !! ABAIXO A DITADURA DO STF gloBBBobalizado!! ABAIXO A GRANDE MÍDIA EMPRESARIAL & SEUS LACAIOS e ASSECLAS !! CPI DA PRIVATARIA TUCANA, JÁ !! LEI DE MÍDIAS, JÁ !! “O BRASIL PARA TODOS não passa na gLOBo – O que passa na gloBO é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

Responder

    Yacov

    06 de maio de 2013 às 19h17

    EM BTEMPO: Gostaria muito de contribuir para a manutenção do VIOMUNDO, Mas … , me recuso, simplesmente me recuso, a depositar meu suado dinheirinho no SANTANDER. E me dói saber que o VIOMUNDO se utiliza dos serviços desse banquinho Español DE MIERDA…

    ANOS tuKKKânus LEWINSKYânus NUNCA MAIS !!! NO PASSARÁN !! VIVA GENOÍNO !! VIVA ZÈ DIRCEU !! VIVA A LIBERDADE, A DEMOCRACIA E A LEGALIDADE !! VIVA LULA !! VIVA DILMA !! VIVA O PT !! VIVA O BRASIL SOBERANO !! LIBERDADE PARA BRADLEY MANNING JÀ !! FORA YOANI !! ABAIXO A DITADURA DO STF gloBBBobalizado!! ABAIXO A GRANDE MÍDIA EMPRESARIAL & SEUS LACAIOS e ASSECLAS !! CPI DA PRIVATARIA TUCANA, JÁ !! LEI DE MÍDIAS, JÁ !! “O BRASIL PARA TODOS não passa na gLOBo – O que passa na gloBO é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

    Sérgio Luis J.

    06 de maio de 2013 às 23h47

    Caro, se me permite, pensei a mesma coisa que você.

    Ficou esquisito depositar no santander (antigo banespa, doado pelo cerra/alckmin/covas) que comprou o banco real e outros sabe-se lá como.

    Dói, não tanto no bolso, mas na consciência.

    Pesando os prós e os contras, deixei o preconceito de lado pois a luta vale a pena.

    Como “troca” por termos que “vender a alma” ao santander, fica aqui sugestão: reportagem explicando a privatização do Banespa.

Regina

06 de maio de 2013 às 18h32

Como colaborar com o Fundo da Apoio aos Blogueiros? Coloque a informação no site por favor.

Responder

Fabio Passos

06 de maio de 2013 às 18h05

O que fazer quando o rabo do presidente do stf pertence a famiglia marinho?

Barulho.

joaquim barbosa e um tremendo santo do pau oco.
Capacho da casa-grande… pau-mandado do PiG!

Responder

trombeta

06 de maio de 2013 às 16h54

O tribunal da casa grande não aplica a ética que exige dos outros.

Vergonha!

Responder

Magui

06 de maio de 2013 às 15h21

Imaginem, nem que seja apenas por UM segundo, se Dilma bacasse jornalistas para acompanhá-la em viagens ao exterior? “Meu mundo caiu”…

Responder

Julio Silveira

06 de maio de 2013 às 14h46

Acho desprezivel toda e qualquer ação tomada por pessoas que se adonam do estado, em função do poder que adquirem, como se fosse uma propriedade particular ou uma capitania herdada por direito hereditário, e não são sequer forçados a compreender que estão lá por concessão de toda a sociedade e não apenas de grupos especiais. Sociedade que os julgam meritosos para os postos que estão. Bem dito seja o merito. Por questões como saber e também pela observação na excelência da conduta ética. A muito percebo, e acho que estou só, uma completa depravação nesses principios, que tem se tornado culturais no Brasil. O STF no roldão. Mas nada que me impressione menos que a total falta de pudor na observação dos minimos requisitos para ocupar cargos, que chamam-no publicos. Sem barreiras legais, ficam sujeitos a personalidade do ocupante, e isso digo é geral.

Responder

Urbano

06 de maio de 2013 às 13h59

Domínio dos fatos e atos nele, ora…

Responder

Vlad

06 de maio de 2013 às 13h45

Se foi pago com dinheiro público, de tão absurdo, chega a ser difícil de acreditar. Se não foi pago, com base em qual impessoalidade escolheram justamente a tal cidadã para a cobertura. Seria uma Rose global do STF?
Outra coisa estranha é por que fizeram questão de mostrar (com asterisco) que foi a convite. Puro escárnio?

Responder

    Magui

    06 de maio de 2013 às 15h20

    Só para destruir o magnífico JB, que as Organizações Globo inventaram. Imagina se a Globo banca até o fim um herói negro. No entanto ele, JB acreditou. Joaquim Barbosa está provando do seu próprio fel.

    Bonifa

    07 de maio de 2013 às 05h19

    É uma boa hipótese. O asterisco do Globo quer dizer: “Não tenho nada a ver com isso.”.

Messias Franca de Macedo

06 de maio de 2013 às 11h31

DA SÉRIE “TEM CHEIRO DE MUTRETA”!

A decisão que aprovou as contas [do PT] de 2003 foi dada pela ministra Cármen Lúcia em junho de 2010, no início da campanha presidencial daquele ano. O despacho foi registrado semanas depois no Diário de Justiça eletrônico.
Ao contrário do que é costume no TSE, não houve nesse caso nenhuma divulgação da decisão para a imprensa.

FONTE: “grande” mídia nativa!

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

06 de maio de 2013 às 11h26

… Será que, na *Costa Rica, “o inclemente” ‘Joaquim [Coitado do Ruy] Barbosa afirmou que, no Brasil, ele manda os jornalistas chafurdarem?! E que a juízes presidentes de Associações, desanca publicamente: “o senhor baixe a voz porque o senhor está falando com o presidente do STF!”?… Ou, ainda, “faça o seu trabalho, mas faça certo!”, em um dos seus muitos ‘arranca-rabos’ com o ínclito e catedrático ministro revisor da Ação Penal 470, o doutor Ricardo Lewandovski, em plena Sala do Júri do STF durante o julgamento do ‘Mentirão’, ao vivo, a cores e, eventualmente em HD?!…
*Em seminário sobre Liberdade de Imprensa

Com a palavra, “o menino pobre que mudou [só se for] o ‘brazil'”!…

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

06 de maio de 2013 às 11h12

DA SÉRIE “O ‘brazil’ MUDADO POR UM MENINO POBRE CHAMADO JOAQUIM!” ENTENDA

##################

*STF paga viagem de jornalista do Globo
PAULO NOGUEIRA 5 DE MAIO DE 2013 15
Eis um caso inaceitável de infração de ética de mão dupla.
Um asterisco aparece no nome da jornalista do Globo que escreve textos sobre Joaquim Barbosa em falas na Costa Rica.
Vou ver o que é o asterisco.
E dou numa infração ética que jamais poderia acontecer no Brasil de 2013.
A repórter viaja a convite do Supremo.
É um dado que mostra várias coisas ao mesmo tempo.
Primeiro, a ausência de noção de ética do Supremo e do Globo.
(…)
… A quem apelar?

######################

*STF, vírgula: quem pagou mais essa escrotice foi o contribuinte brasileiro, ora bolas!…

‘NOIS’ merecemos!(?)…

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

    Messias Franca de Macedo

    06 de maio de 2013 às 19h52

    errata desprezível: *STF, vírgula: quem pagou por mais essa escrotice foi o contribuinte brasileiro, ora bolas!…

Fabio

06 de maio de 2013 às 10h51

O asterisco mostrou quem de fato chafurda. E não se trata de dinheiro, público ou não, mas como disse o autor, relação promíscua.
Certos comentaristas fogem de certos posts, já perceberam? Acho que nessas horas, essa gente vai chafurdar em outros blogs.

Responder

FrancoAtirador

06 de maio de 2013 às 10h45

.
.
Qual terá sido o “Critério Técnico”

utilizado pelo Presidente do STF

pra convidar a jornalista da Globo?
.
.
Bem que o Azenha, o Vianna e o Mello

poderiam narrar alguns casos desses

no livro deles sobre a Rede Globo.

(https://www.viomundo.com.br/faca-parte)
.
.

Responder

    leia

    06 de maio de 2013 às 14h37

    Gente, por favor vamos colaborar com o blog, fizemos um barulho e tanto quando o Viomundo perdeu na justica contra o tal da Globo. Se näo contribuirmos, estaremos comportando como os dos lado de lá que a gente tanta critica.

    Maria Izabel L Silva

    06 de maio de 2013 às 15h37

    Eu quero colaborar com o fundo caramba! Mas o link em que, em que aparece um lutador de boxe, não abre nem informa o numero da conta e o banco. Como é que eu faço?? Tenho que apelar para um hacker para ter acesso a informação???

    Fabio Passos

    06 de maio de 2013 às 18h02

    Maria,
    E logo abaixo do Menu, no canto direito “PATROCINE O VIOMUNDO”, no botao vermelho “FACA PARTE”

Ana Cruzzeli

06 de maio de 2013 às 10h34

¨Para usar a teoria do domínio dos fatos, minha presunção é que o Supremo não imaginava que viesse à luz, num asterisco, a informação de que dinheiro do contribuinte estava sendo usado para bancar a viagem da jornalista do Globo.¨

ISSO SIM :
1-É CORRUPÇÃO ATIVA
2-FORMAÇÃO DE QUADRILHA
3-CAIXA 2

Afinal o Supremo não PODE bancar com dinheiro publico passagem aérea e hospedagem para outros que não estejam a serviço do orgão.

Se o dinheiro não for devolvido por Joaquim Barbosa aos cofres do Supremo a coisa vai pegar
Ele, o Joaquim Barbosa já se comporta como um presidente eleito, afinal nas comitivas presidenciais se admiti jornalistas privados. No avião da presidencia da Republica ISSO PODE, afinal avião que levar 60 pode levar 61 COM O MESMO CUSTO DE COMBUSTIVEL. Isso não é gasto extra…

O Presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, não entendeu que ele é presidente rotativo de 2 anos não eleito e sim presidente-protocolo-nomeado.

Pode esperar que ele, Barbosão, quando for pressionado, vai citar o force Air Dilmita como exemplo.

Responder

ma.rosa

06 de maio de 2013 às 09h58

“É o dinheiro público torrado numa cobertura jornalística que será torta moralmente, é uma relação promíscua – mídia e judiciário – alimentada na sombra.”

O senso de ética do STF é enojador:”faço o que digo, pois faço o que faço”.
FORA JB!!!!!!!

Responder

Jose Mario HRP

06 de maio de 2013 às 09h19

O cara está deitando e rolando na cama da fama!
Logo logo se enrola nessa corda e ……

Responder

José Ruiz

06 de maio de 2013 às 08h55

Desde 1500 a suprema corte faz o que quer nesse país.. nós, aqui embaixo, corremos como baratas tontas para entender as regras e jogar o jogo.. quando chegamos perto, as regras mudam.. bem, alguém está se divertindo muito com tudo isso..

Responder

J Souza

06 de maio de 2013 às 08h48

Justiça no Brasil é conto de fadas.
Com esse judiciário e essa mídia golpista é difícil haver Justiça neste país!

Some-se a isso a falta de professores, médicos, policiais e garis, tudo em nome da “austeridade”, e temos a receita para a violência e para a doença.

Já a falta de juízes tem causa um pouco diferente, corporativista. O judiciário prefere pagar 40, 50 mil para um único juiz sentar em cima de um monte de processos, do que pagar 15, 20 mil para 2 ou 3 juízes distribuírem esses processos entre si. É a famosa lentidão do judiciário, que impede a Justiça, e que tanto beneficia os poderosos neste país!

Responder

Mardones

06 de maio de 2013 às 08h40

A injustiça no Brasil é tão gritante que qualquer um diplomado pensa que pode fazer o que quiser, pois sabe que seus pares não levantarão crítica sobre sua conduta.

E a pergunta que não pode ficar sem resposta: quem deveria fiscalizar o STF e seus desmandos?

Responder

Roberto Locatelli

06 de maio de 2013 às 08h36

É inacreditável a falta de ética do judiciário brasileiro. Joaquim Batman não é exceção. A trupe midiática que ele comanda já perdeu qualquer pudor. Senão vejamos: ele, JBatman, paga para a Globo cobrir sua viagem; seu colega, “coroné” Gilmar, tem, digamos, conexões com Cachoeira; Fux não tem nenhuma vergonha de ter suas festas organizadas por advogados de réus que ele julga; Marco Aurélio Mello diz – e reafirma – que a ditadura foi um “mal necessário”.

Por uma Constituinte que estabeleça, entre outas coisas, eleições diretas para o stf. O fato de o judiciário ter cargos vitalícios faz com que seja o poder mais corrupto da República.

Responder

Gerson Carneiro

06 de maio de 2013 às 08h19

Um verdadeiro conluio.

E em 2014 haverá julgamento do Lula em plena campanha eleitoral, Mensalão II.

Ainda que recorram à CIDH os réus da AP-470 não irão conseguir nada.

Responder

Antônio

06 de maio de 2013 às 07h44

Mas como é mesmo o nome da jornalista? Maria das Dores do Parto?

Responder

Antônio

06 de maio de 2013 às 07h28

Promiscuidade pra juiz nenhum botar defeito. Que sacanagem, mamãe!

Responder

RicardãoCarioca

06 de maio de 2013 às 07h13

Isso é deboche. Depois, chamar a grande mídia de direitista é só um verniz para dar ares de independente quando, na verdade, está de braços dados com a Goebbels que, como já dizia o corrupto ACM, ‘se não passa na Globo, não existe’.

Órgão público pode chamar repórter só de uma empresa de mídia sem ferir os princípios da igualdade, impessoalidade e moralidade do serviço público? Deboche, deboche…

Responder

    Bonifa

    07 de maio de 2013 às 05h48

    O presidente Lula jamais viajou às custas de empresas privadas. Tivesse feito isso e teria sido defenestrado pessoalmente pelo Ali Kamel, que como se sabe é um atleta. Mas a grande estupidez vem não da mistura de casos com invencionices. Vem do: “Oba! Todo o país é um pântano de desmoralizados e o Barbosa faz isso porque pode fazer, senão não faria! Viva Barbosa!”

LEANDRO

06 de maio de 2013 às 07h06

As viagens de lula pagas por multis ninguém comenta. Deve ser porque elas são boazinhas e adoram ouvir o lula falar. Depois vencem as licitações do petróleo e todo mundo fica revoltado.

Responder

    RicardãoCarioca

    06 de maio de 2013 às 07h21

    E dinheiro de empresa privada é dinheiro público? Para ser provocador é necessário inteligência. Portanto, é melhor você mudar de ramo.

    LEANDRO

    06 de maio de 2013 às 08h52

    E você acha que isso é bondade delas? No mínimo tráfico de influência e falta de ética. Ou será coincidência as multis conseguirem os melhores financiamentos do BNDES? Agora, como já foi dito aqui, vão dominar a produção de etanol financiados pelo governo. Coincidência???

    Ernesto

    06 de maio de 2013 às 10h38

    Aceitar o pagamento de viagens por empresas privadas é mais grave ainda. As empresas não pagam porque são “boazinhas” mas estão visando uma retribuição. As autoridades e funcionários públicos são impedidos éticamente de receber qualquer tipo de favor ou ajuda financeira.

    Aline C Pavia

    06 de maio de 2013 às 11h17

    Outros políticos e ex-políticos também viajam com despesas pagas por empresas privadas, brasileiras e multinacionais, e ninguém fala nada. FHC por exemplo ganha um dinheirão do Itaú para falar mal do Brasil lá fora. Mas a indignação só vale para o Lula, não é mesmo?

    abolicionista

    06 de maio de 2013 às 18h01

    É o fenômeno da indignação coletiva. Pedofilia pode, aborto de anicéfalo, não. Esse pessoal precisa estudar lógica elementar (isso sem falar em ética básica).

    Gerson Carneiro

    06 de maio de 2013 às 08h13

    Lula é Presidente de quê?

    lulipe

    06 de maio de 2013 às 11h32

    Realmente Gerson, lula não tem nenhuma influência no governo Dilma, você tem razão, isso é só intriga da oposição.

    Bonifa

    07 de maio de 2013 às 05h58

    Não adianta, Gerson. Este pessoal é daqueles que denunciavam nos jornais da UDN que Luís Carlos Prestes tinha sido visto em Ipanema tomando uísque com uma toalha no ombro, como se isso fosse uma prova de falta de integridade. Uísque é bebida capitalista e o capitalismo é exclusividade deles. E o capitalismo deles admite perfeitamente o gasto indevido com o dinheiro público, desde que o gastador faça parte da turma deles.

    Andrer

    06 de maio de 2013 às 08h46

    Quem chafurda com multis petroleiras é José Serra (fonte: Wikileaks). O senhor Lula, ilustre cidadão brasileiro, representa empresas BRASILEIRAS no exterior, coisa que qualquer estadista mediano já faz… estranho é ter como produtos a tese da dependência e palestras sobre o “Brasil vira-latas” (FHC, por ele mesmo). A tua inteligência realmente é uma finesse :(

    barreto

    06 de maio de 2013 às 11h12

    Preste atenção na matéria para poder fazer qualquer comentário.
    Quem pagou a viagem da jornalista foi o STF com dinheiro público, portanto, houve irreguladade, para não dizer coisa pior.

    abolicionista

    06 de maio de 2013 às 17h58

    Você é que eu não vou convocar, só vai dizer as m… de sempre. Quanto ao Lula, a política hoje é assim, muitos ex-presidentes fazem isso no mundo inteiro. Se você não percebeu, hoje a economia é mundializada, presidentes e empresários estrangeiros sentam à mesa para negociar, Lula teve oito anos de experiência fazendo isso. Pessoalmente não gosto dos rumos que política mundial trilhou, dessa subordinação cega aos ditames do mercado. Contudo, você certamente é a última pessoa de quem eu ouviria um conselho, ainda que fosse de graça…

    leia

    07 de maio de 2013 às 00h21

    Coitado do Lulipe, parece que perdeu o espaco nos blog cheirosos e resolveu aparecer por aqui. È falta do que fazer ? Näo há desculpa para desemprego viu ? há muitas vagas à espera de trabalhador.

Francisco

06 de maio de 2013 às 05h46

“Tem que botar esse Genuino e esse Dirceu na cadeia! Esses petralhas!! Esses ladrões do dinheiro público que ficam comprando vantagens!!! Usando de sua posição de Estado para se dar bem! Ficam pagando BV (boleto de viagem) com dinheiro do povo! Descaração, quadrilha e safadeza, maior escândalo de esculhambação generalizada do século!!!! É o caos total, o armagedon, o apocalipse, o tsuname, o godzila, o tomaaaate!!!!”.

Âh? Como? Não foi o PT, não? Foi quem? Well, Er… Bem, veja só… Nesse caso…

Responder

    Aristharco

    06 de maio de 2013 às 10h07

    E a Globo, tem que botar aonde Francisco?

    Francisco

    06 de maio de 2013 às 15h39

    A Globo tem que colocar num altar… a “santa”…

Messias Franca de Macedo

06 de maio de 2013 às 01h54

DA SÉRIE “ESCUTA ESSA”!

… A “cheirosa” Cristiana Lôbo [de Raiva] – do *’Fatos & Distorções’ – afirmou: “Não considero a hipótese de o julgamento do MENSALÃO DO PSDB ocorrer no próximo ano, um ano eleitoral!…”
*do original ‘Fatos e Versões’, ‘grobonews’!

“NUMDISSE?!”: As organizações(!) Globo ‘folclorizaram o Poder Judiciário brasileiro’!… O que não deixa de ser um risco iminente à nossa ‘tênue’ (sic) subdemocracia de bananas!…

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

06 de maio de 2013 às 01h42

… Uma “Corte Suprema” teria que manter um mínimo de recato!…

… Lamentável!…

… A Globo “folclorizou o Judiciário brasileiro”!… O que não deixa de ser um risco à nossa ‘tênue’ (sic) subdemocracia de bananas!…

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

XAD

06 de maio de 2013 às 01h40

http://www.stf.jus.br/portal/cms/verTexto.asp?servico=centralDoCidadaoAcessoInformacao&pagina=sobreCentralCidadao

Quer dizer, o JB viaja para participar de um seminário sobre liberdade de imprensa e, sem qualquer pudor, usa o dinheiro público para pagar a viagem da repórter, patrocinando, assim, as matérias que serão publicadas, no Globo, a respeito da participação dele no evento. Liberdade de imprensa? Mas que liberdade de imprensa? Isso, além de ridículo, é pura falta de ética. Vergonha nacional!

A propósito. Na página do STF, as informações do portal “Transparência”, no quesito “gastos com viagens”, estão totalmente desatualizadas (os últimos lançamentos são de 2010). Vai saber o que andou acontecendo nestes 2 anos… quantos **asteriscos** passaram despercebidos…

Bom, como não temos “a quem apelar” (os cargos são vitalícios, o CNJ não tem competência sobre o STF etc), o link aí em cima é pra quem quiser botar a boca no trombone, reclamando da situação no site do STF. Pode não surtir maiores efeitos (em termos institucionais, digamos assim), mas dá um alívio danado. Ah! Isso dá.

Responder

    leia

    06 de maio de 2013 às 09h03

    Acabei de enviar uma mensagem de repudio ao Ministro. Seria bom se todos os leitores dos blogs tomasse essa iniciativa.

Messias Franca de Macedo

06 de maio de 2013 às 01h35

… Eu resolvi passar o dia sem acessar a internet! Permiti-me um domingo de paz, com a minha família! Não queria passar raiva, lendo as [terroristas/golpistas] manchetes anunciadas de final de semana do PIG, previsíveis e torpes!…

… No entanto, à noite, ao ler:

“… Ou seja, os ministros do STF com assento no TSE sabiam que o PT estava limpo. Os empréstimos não tem nada a ver com Marcos Valeriodantas. Tem a ver com bancos.
O sucessor de Genoino, Ricardo Berzoini, renegociou com o banco a dívida original de R$ 2 milhões e teve que pagar R$ 7,5 milhões. Tudo pago judicialmente. Como é que são empréstimos fictícios ?
Como encarcerar o Genoino, se a Ministra Carmen Lucia e o corpo técnico do TSE o consideraram probo ? E que quem tem conta no banco Opportunity é o pessoal de outro partido político, como se verá quando o Presidente Joaquim Barbosa legitimar a Operação Satiagraha. O julgamento do mentirão, para condenar o João Paulo Cunha, ignorou solenemente parecer técnico do Tribunal de Contas da União e da própria Câmara dos Deputados…”

… Bom, ao ler essa notícia, a raiva voltou em tom de denúncia: os ministros que condenaram inocentes ficarão impunes?! Com a palavra os réus, inclua-se ‘o PT da governança’!…

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

FrancoAtirador

06 de maio de 2013 às 01h32

.
.
CASA DE FERREIRO, ESPETO DE PAU

O Supremo Tribunal Federal (STF) tem um quadro próprio de funcionários jornalistas na Secretaria de Comunicação Social ligada diretamente à Secretaria-Geral da Presidência.

SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

Secretário de Comunicação Social
Wellington Geraldo Silva*

Chefe de Gabinete
Isaac de Moraes Silva

Coordenadoria de TV e Rádio
Juliana Nunes Batista*

Coordenadoria de Imprensa
Layrce de Lima*

Coordenadoria Administrativa
Carlos Ramon da Silva Santos*

(http://www.stf.jus.br/portal/cms/verTexto.asp?servico=sobreStfConhecaStfQuemEQuem)
.
.
*Nem todos são concursados, é verdade,

mas todos são pagos pelo Erário.

Que espécie de terceirização é essa?

(http://www.stf.jus.br/portal/remuneracao/listarRemuneracao.asp?periodo=032013&ano=2013&mes=03&folha=1)

Responder

Alexandre

06 de maio de 2013 às 01h05

Podem alegar que é dinheiro de publicidade institucional.

Um dos problemas é que um jornalista da Globo deve ser mais caro que um assessor de imprensa do STF.

Outro problema é como explicar dinheiro público num jabá.

Ainda outro problema é explicar se escolheram a Globo por causa do BV.

BV ?? Opa !!

Responder

JOACIL DA SILVA CAMBUIM

06 de maio de 2013 às 00h51

Assim fica fácil aparecer bem na fita. Apesar da conduta truculenta com alguns jornalistas e até colegas da corte. Nós, os contribuintes, pagamos a conta.

Responder

sirlene

06 de maio de 2013 às 00h13

Gente devolver o dinheiro que o PT coloca na Globo! Eu gostaria de ver documentos sobre esta materia , porque escreve o papel aceita qqer coisa, esta cheirando pau mandado…

Responder

Edgar Rocha

06 de maio de 2013 às 00h06

Sei que vou ser esculachado por tabela, mas vai um porém que tem de ser considerado: da mesma forma que se questiona a legitimidade de atitudes como a do pagamento de 6 bilhões à rede Globo pelo governo Federal nestes últimos anos e, em momento algum, cogita-se conivência deliberada da parte da Dilma e do Governo Federal, tratando o assunto mais como um erro estratégico ou pura burrice dos responsáveis diretos, em relação a questão apresentada na matéria, também não podemos supor que a atitude antiética da parte do Supremo em pagar a viagem de um jornalista global seja deliberação direta e implique em associação do Joaquim Barbosa com a porca-mãe de todos os PiGs. Vale lembrar que, como vimos em declaração anterior, Barbosa posicionou-se de forma crítica em relação aos meios de comunicação e aponta em direção oposta aos interesses da imprensa monopolizadora. Se pensarmos que tal procedimento aparenta ser comum e recorrente, muito antes da gestão do Barbosa, fica meio óbvio que este “asterisco”, escancarando providencialmente para seus críticos esta aberração ética habitual, tenha por intuito comprometer o Ministro de alguma forma, criando munição para, em ocasião apropriada possa ser coagido e intimidado. Isto é a prática mais corriqueira e trivial na política. Qualquer funcionário público com cargo de confiança em qualquer cidadezinha do interior sabe destas manobras. Lembremos o que fizeram com a ex-presidente do CNJ Eliana Calmon, quando do recebimento compulsório e legal de direitos que tornavam seus vencimentos maiores do que o teto previsto para os Juízes. Tudo como retaliação por ela questionar setores do judiciário paulista. Se criticamos a atitude sectária e suja da oposição e do próprio PiG diante de qualquer atitude que os desagrade, também temos que parar com o sectarismo que joga bosta no ventilador de qualquer um que não vista a camisa que vestimos. Pode ser que o Barbosa se revele no futuro um fiel escudeiro dos setores mais recalcados do país. Mas, por enquanto,dada suas posições independentes (até então não se pode dizer outra coisa)ainda é cedo pra qualificá-lo com qualquer carimbo pronto, como costuma-se fazer. Isto seria a mais absoluta falta de espírito democrático. Cair nesta esparrela do asterisco como um patinho só demonstra uma ânsia de vingança e uma falta de compromisso com a verdade, beirando os padrões globais (cuidado!). Deixar de apoiá-lo em questões de consenso com o Governo pra fazer coro ao PiG quando este quiser detoná-lo é agir fisiologicamente. Não sejamos tão infantis e burros. Não tanto assim.

Responder

    RicardãoCarioca

    06 de maio de 2013 às 07h19

    Você caiu na lorota do Barbosa em chamar a grande mídia de direitista? Coitado! Isso é para lhe dar ares de independente quando na verdade está de conluio com o PiG. E misturar executivo nesse assunto referente ao chefe do judiciário… Não ajuda. A Dilma fazendo suas burrices alimentando cobra é uma coisa, mas essa do JB é mais absurda ainda. Se fosse noticiado na Globo, rapidinho ele iria devolver o dinheiro ao erário público mas, como essa notícia escandalosa não vai sair na Globo, ‘não vai existir’, será tratada como realidade paralela e apenas por alguns daqueles que vierem a tomar conhecimento.

    leia

    06 de maio de 2013 às 09h19

    Edgar, concordo com voce em parte, mas a Globo mostra o Joaquim como o homem da honestida, para mandar à prisäo os tres do PT. Isso näo concordo, tenho uma amiga que disse, ela e o marido votariam se pudessem 10 vezes no Joaquim Barbosa se ele saisse presidente da República. O que näo ele näo é täo honesto assim, pois se o povo diz votar nele só porque ele está condenando mensaleiros é uma questäo muito séria, e é isso que a globo faz. Pinta ele de santo, enquanto que na verdade, é um igual aos políticos, é só ter o poder para se lambuzar.

    Edgar Rocha

    06 de maio de 2013 às 16h34

    Leia, não é novidade que a postura da Globo é oportunista. Mas, criticar a Globo, não é o mesmo que criticar o Barbosa. Até porque, não temos garantias de que, de fato, haja um comprometimento dele com os PiG. O fato de ter sido enaltecido pela Globo não apaga, por exemplo, as críticas que recebera em relação ao apoio ao CNJ, quando a Eliana Calmon bateu de frente contra o judiciário paulista (nitidamente manchado) e foi apoiada por ele. Quanto a ele se lambuzar com o poder, de fato, sua postura denota um estilo bastante agressivo e desrespeitoso. Mas, quantos não criticaram o Lula por seu estilo jocoso e muitas vezes inconsequente no falar? Se é pra arrebentar com o Barbosa por ser um rinoceronte, devia-se baixar a cabeça quando alguém questionar as bobagens que o Lula falou e fez (se for pra levar o estilo do sujeito a ferro e a fogo, não deveria nem ter sido eleito: só aquele papo de que Pelotas era a capital exportadora de viado já arrepiaria qualquer sujeito “politicamente correto”). Mas, não é o caso, eu não o mandaria pro limbo por uma escorregada destas. Veja bem, estou falando de estilo de atuação, não de ilegalidades que firam as instituições diretamente. No caso do Barbosa, é muito grave que o Supremo pague a um jornalista da Globo pra cobrir viagens. Mas, as questões são: foi uma intervenção direta dele? Isto ocorria antes dele ser o Presidente? Se sim, porque não gritavam antes? Porque não tinha um asterisco avisando? Por que registraram tal fato? A quem isto mancha? Por que o fizeram? Isto me cheira a uma prática comum na política do PSDB. Compromete-se de alguma forma e deixa pra cobrar quando for conveniente. Esta notícia vai virar manchete quando ele bater de frente com os PiG (se bater, lógico). E quem hoje critica o Barbosa por comprometimento direto com a Globo vai fazer o que? Defendê-lo? Torná-lo um santo? Vingar-se, dizendo que ele foi desmascarado, fazendo o jogo dos PiG? Ficar quieto e perder a possibilidade de se implantar um projeto que limite o poder dos PiG com o apoio do STF? Barbosa vai sair da presidência logo. Mas, ainda pode incomodar muita gente. Definir que tipo de gente ele é vai depender disto. Como já disse, mesmo que não gostemos dele, ainda é cedo.

    Ricardo JC

    06 de maio de 2013 às 22h41

    Que papo é esse Edgar? Quer dizer que JB não sabia que o (a) jornalista era da Globo e que estava ali, sob os auspícios (para ser light…) do STF? Ué…mas ele não é o presidente do tribunal? Não deveria saber (domínio do fato)? Nada disso isenta ele. Se não sabia antes, passou a saber quando? Só encontrou o (a) jornalista da Globo por acaso, no evento no exterior? Se sabia antes, por que não tomou providências diante deste fato? Não há como justificar o que aconteceu, não há inocentes nesta história. E comparar com a destinação das verbas do governo para a Globo é simplesmente lamentável, pois, ainda que discordemos dos critérios, eles são (teoricamente) técnicos e não ensejam qualquer ilegalidade. Já no presente caso…

    Valcir Barsanulfo

    21 de maio de 2013 às 18h19

    Edgar,o Barbosão metido a Catão de Paracatu, apresenta-se como dono da verdade e é na verdade mais um que diz:Faça o que eu digo mas faça o que eu faço. É um falso moralista e não sabe a dimensão de seu cargo de ministro.

    paulo roberto

    06 de maio de 2013 às 10h52

    Em poucas palavras, Edgar, o discurso do cara é um, mas a prática é outra. Faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço… Vai dizer que você não conhece ninguém assim? Acho que quem está sendo ingênuo (ou burro) é você.

    Edgar Rocha

    06 de maio de 2013 às 14h41

    Conheço muita gente assim, com certeza. Mas, evito cair no jogo de aparências. É muito óbvia a atitude de mencionar o pagamento da viagem do jornalista global. Ainda mais, que isto, segundo a matéria, parece acontecer há muito tempo. Isto é forjar munição. Não descarto a possibilidade de o Barbosa mostrar as garras. Mas ainda é muito cedo pra dizer algo. O discurso dele em relação à mídia é correto, mas ainda não agiu. quando o fizer (ou não), se ficar confirmado que o comprometimento de sua gestão foi proposital, saberemos de que lado ele está. E, quando se diz que alguém da esquerda é contraditório, dificilmente este argumento é aceito sem questionamento, por mais óbvio que ele seja. Ingenuidade ou burrice é achar que manipulação da opinião não ocorre, que mentiras e meias verdades não são a mesma coisa. No caso do mensalão, por exemplo, pode-se questionar tudo, menos a necessidade de se levar o processo adiante. Se ficar provado, graças aos desdobramentos que estão acontecendo neste momento, que o processo foi um grande mentirão, isto será suficiente pra desmoralizar o Barbosa, a direita e quem mais tiver penhorado sua credibilidade neste processo. Por enquanto, prefiro achar que é melhor submeter-se ao processo e passar a limpo (inclusive as eventuais falhas em sua condução), do que deixar o povo com a sensação de traição, dúvida e impunidade. Nem o Brasil, nem o PT merecem isto. E acho sinceramente, burrice, aceitar fisiologicamente qualquer denúncia sem analisar as possibilidades, sob pena de se manchar alguém que poderia ser muito mais próximo dos princípios que pregamos, do que os fisiológicos que perdoam certos errinhos que nossos comandantes cometem, facilitando as coisas pro governo. Adoraria, por exemplo que o supremo se posicionasse contra a construção de Belo Monte. Aquilo, pra mim é uma aberração contra o país e sobretudo contra o povo que ali mora. Se o STJ assim o fizesse, não chamaria de retaliação contra o governo. Ele estaria fazendo sua parte, oras.

    leia

    07 de maio de 2013 às 00h38

    Como presidente do STF, ele tem a obrigacäo de saber detalhes da sua viagem, o porque e como a reporter acompanhava. Ele, como presidente do STF tem o dever de ser honesto. Por isso eu contesto, principalmente sendo um repórter do Globo, isso já diz tudo. Posa-se de honesto mas faz coisa desonesta. Se fosse um político a gente já sabe que säo capaz disso, mas um Presidente da corte näo pode cometer esse tipo de pecado.

João Brant: Presidente do STF diz que jornalões são de direita - Viomundo - O que você não vê na mídia

05 de maio de 2013 às 23h59

[…] STF paga viagem de jornalista do Globo à Costa Rica […]

Responder

Guilherme Nery

05 de maio de 2013 às 23h46

Pelo sorrisinho maroto do cara, rolou…

Responder

ACNETO

05 de maio de 2013 às 23h36

alguém ai acreditou que esse cidadão iria mesmo ser a pessoa que iria fazer a diferença no stf? eu acredito piamente que aquela corte não tem mais representatibilidade alguma, como diz o ditado “são todos farinha do mesmo saco furado”. que sirvam de lição à aqueles que festejaram antes da hora a nomeação desse cidadão, que pelo visto nunca foi, acho que não é, e que nunca sera exemplo de moral a ninguém, haja visto o seu show de prepotência e arrogância, digna de um “Gilmar Dantas”, la na reunião dos magistrados, depois foi o escândalo dos banheiros superfaturados, dignos de um sultão, ou seria marajá? bem não sei qual seria mais digno do nosso supremo presidente de nossa suprema corte.

Responder

Magui

05 de maio de 2013 às 23h23

De preta fiquei bege…

Responder

Giordano

05 de maio de 2013 às 23h07

S T F = Suprema Traquinagem Federal!

Responder

Fabio Passos

05 de maio de 2013 às 22h44

Inacreditavel.
Suprema sacanagem no supremo covil de supremos capachos do PiG. rsrs

Devolva o dinheiro publico desviado para a globo, joaquim barbosa!

Responder

Pedro

05 de maio de 2013 às 22h41

É o Supremo se superando quando não parece mais possível! Realmente a coisa está preta no Supremo.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.