VIOMUNDO

Diário da Resistência


Denúncias

Fabricante de camisinha tira anúncio polêmico do ar


30/07/2012 - 18h23

por Conceição Lemes

Nesse domingo 29, publicamos a denúncia feita por Lira Alli, do movimento Levante Popular da Juventude: Camisinha Prudence faz apologia ao estupro.

A pressão nas redes sociais foi tão intensa que cerca de 24 horas depois a Prudence retirou a propaganda postada na sua página do Facebook. O leitor Marco Magri nos repassou a informação. O esclarecimento do fabricante:

A PRUDENCE retirou o do ar o conteúdo postado em nossa página do Facebook em 16 de julho sobre a “Dieta do Sexo” e pede desculpas aos seus consumidores.
Reiteramos que o conteúdo não é de autoria da Prudence e vem sendo publicado por diversos blogs na Internet desde 2007, o que não nos isenta da responsabilidade da revisão do conteúdo, que neste caso foi inadequada e portanto retirado do ar.
Reforçamos que a intenção era contar de forma divertida quantas calorias um casal pode perder durante uma relação sexual e suas preliminares e jamais fazer alusão a qualquer outra prática.
A PRUDENCE é uma marca da DKT do Brasil que é uma das filiais da DKT Internacional, empresa sem fins lucrativos e que atua em diversos países em desenvolvimento. Nosso objetivo é reforçar a conscientização sobre a importância do uso do preservativo em todas as relações sexuais, pois acreditamos que é uma das principais demonstrações de respeito com o próprio corpo e com o de seu parceiro. Por isso, recriminamos todo e qualquer tipo de abuso, violência sexual ou discriminação, e tirar a roupa da parceira sem consentimento é abuso sexual e é crime.Reforçamos nosso compromisso em defesa da saúde pública e do desenvolvimento social e apoiamos a causa, e iremos criar uma campanha contra a violência sexual. Estamos à disposição para conversar e esclarecer qualquer dúvida através de Inbox no Facebook.

Ainda bem que a peça saiu do ar.  Afinal, reforça estereótipos machistas e trata, sim, o estupro de forma corriqueira, banal, como uma “brincadeira a dois”, legitimando a violência sexual.

Deve ter pesado na decisão a forte reprovação na internet ao anúncio, que poderia fazer um estrago no órgão mais sensível de toda empresa — o bolso. Por exemplo, a maioria dos leitores do Viomundo que comentou no blog e na nossa página do Facebook condenou-o; uns poucos, homens e mulheres, não viram qualquer problema na peça publicitária.

Selecionamos uma pequena amostra dos embates no Facebook:

Entre os comentários do blog, destacamos a discussão acalorada entre os leitores Carlos e Carolina.


 

Portanto, parabéns à Lira Alli, que detectou o anúncio absurdo, inadequado, e tomou a iniciativa de denunciá-lo. Parabéns também aos leitores que disseminaram a informação e enriqueceram o debate.

Em tempo: nós vetamos vários comentários no blog e no Facebook sobre este tema, porque eram muito agressivos ou desrespeitosos com a autora ou com os demais comentaristas. Assim como na publicidade, viva a criatividade, abaixo a grosseria.

Leia também:

Lira Alli: Camisinha Prudence faz apologia ao estupro

Luana Tolentino: “Nunca duvidei que eu podia e merecia muito mais. Batalhei. Revidei. Virei o jogo”

Caixa tira do ar anúncio que retrata Machado de Assis como branco

Conar sugere alteração de anúncio de azeite

Conar: Propaganda de cerveja terá de ser mudada

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

J Fernando

31 de julho de 2012 às 11h10

Na verdade, a peça pegou o que já circulava na internet sem medir as consequências. Onde estava escrito “com o consentimento dela” e “sem o consentimento dela”, deveriam ter substituído pelas palavras corretas à intenção da mensagem: sem e com brincadeiras preliminares.

Responder

Júlio De Bem

31 de julho de 2012 às 03h13

Viva a patrulha do politicamente correto. Viva o aborto, vamos matar todos bebes no ventre se as mulheres não estiverem afim de te-los. Viva a censura dos comentários. Viva as feministas que conseguem ser mais toscas que o machistas.

Responder

    Lu Witovisk

    31 de julho de 2012 às 09h41

    Que coisa, vc defende os bebês mas não consegue enxergar que “tirar a roupa de uma mulher sem o seu consentimento” não é digno de um HOMEM, acha que isso é coisa de feminista tosca… fala serio, moço. Se defende bebes seria mais lógico defender as mulheres tb. O que vc não entendeu é que a luta é sempre a mesma: pelo direito de escolha – escolher ter um filho ou não, escolher transar com fulano ou não, escolher dar à luz em casa ou não. Reflita sobre sua incoerencia. Inté.

    Alexandre Felix

    31 de julho de 2012 às 10h08

    Pessoal…sobre este post da criaturo do bem: “não alimentem os trolls”

Prudence

30 de julho de 2012 às 19h54

Nós da Prudence lamentamos a publicação do material intitulado “Dieta do Sexo”. Reiteramos que recriminamos todo e qualquer tipo de abuso, violência sexual ou discriminação, e tirar a roupa da parceira sem consentimento é abuso sexual e é crime.

Reforçamos nosso compromisso em defesa da saúde pública e do desenvolvimento social e apoiamos a causa, e iremos criar uma campanha contra a violência sexual.

Obrigado.

Responder

assalariado.

30 de julho de 2012 às 19h45

Ou seja, não existe mulher difícil mesmo que para isso tenha que força- la, esta é a intensão/ ideia escondida, nas entre linhas da alma capitalista. Uma das máximas da ideologia capitalista: a propaganda é a alma do negócio, vale tudo para obter lucros, mesmo que tenha que fazer uma pegadinha idiota para com a população, logo ali, na próxima esquina. Para o capital e seus midiotizados seguidores, não importa que a ignorancia alheia se dirija indiretamente a um possível estupro, mesmo que de forma indireta, para com as mulheres de sua família e da sociedade como um todo.

Abraços.

Responder

    Lu Witovisk

    31 de julho de 2012 às 09h52

    Isso ai Assalariado! e o que é preocupante é o exercito de gente sem limites que tem sido criado há anos por pais omissos e esse sistema tosco. Se ainda houvesse educação em casa, aquela onde aprendíamos que nossa liberdade acaba onde começa a do outro, que era preciso respeitar a todos. Mas o problema é que em nome da “felicidade do indivíduo” essa pinóia virou um vale-tudo e aí é isso: gritar eternamente contra as tosquices “normais”.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.