VIOMUNDO

Diário da Resistência


Educadores e Sind-UTE derrotam deputados a serviço de Anastasia e Aécio; Assembleia de Minas aprova PEC do Piso em  2º turno
ALMG e Sind-UTE-MG
Denúncias

Educadores e Sind-UTE derrotam deputados a serviço de Anastasia e Aécio; Assembleia de Minas aprova PEC do Piso em 2º turno


25/07/2018 - 09h13

ALMG e Sind-UTE-MG

Atualização às 12h05

por Conceição Lemes

A serviço dos senadores Antonio Anastasia e Aécio Neves (PSDB), os deputados Bonifácio Mourão, Sargento Rodrigues, João Leite e  Arlen Santiago (veja texto mais abaixo), bem que tentaram aniquilar a PEC do Piso, com um substitutivo de última hora.

Deram um tiro no pé.

Eles foram fragorosamente derrotados pelos educadores da rede pública de Minas, coordenados pelo Sind-UTE/MG.

Explico.

Hoje, primeiro, conscientes de que iriam perder em plenário, retiraram o substitutivo.

Depois. tiveram que engolir a vitória dos educadores.

Por 68 votos a favor, a Assembleia Legislativa de Minas aprovou nesta manhã a PEC do Piso.

A votação foi em segundo turno.

************

A serviço de Anastasia e Aécio, deputados querem aprovar substitutivo da PEC do Piso; “é volta ao passado”, denuncia Beatriz Cerqueira (postado às 9h13)

por Conceição Lemes

Em 17 de julho, após muita pressão dos educadores coordenados pelo Sind-UTE, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou em 1º turno a Proposta de Emenda Constitucional 49/18,PEC do Piso

A PEC do Piso, como é conhecida, insere na Constituição estadual o piso salarial da Educação.

Porém, os fantasmas dos ex-governadores e atuais senadores Antônio Anastasia e Aécio Neves (PSDB) voltaram a assombrar os trabalhadores da Educação de Minas, através principalmente dos deputados estaduais Bonifácio Mourão (PSDB), Sargento Rodrigues (PTB), João Leite (PSDB) e  Arlen Santiago (PTB).

Nessa segunda-feira (23/07), Bonifácio Mourão apresentou um substitutivo ao projeto original da PEC, de autoria do deputado estadual Rogério Correia (PT).

Em sua página no Facebook, Beatriz Cerqueira, coordenadora-geral do Sind-UTE licenciada, comentou o substitutivo:

Em síntese, é uma volta ao passado!

Explico:

1. Nós conquistamos os reajustes do Piso Salarial para as 8 carreiras da educação. Isso está previsto no texto da PEC. O substitutivo do PSDB/DEM exclui 5 carreiras dos reajustes do Piso Salarial (exclui ASB, ATB, Analista da Educação Básica, Analista Educacional, Técnico da educação básica).

2. Retira a garantia do Piso salarial integral para jornada de 24 horas semanais;

3. Acaba com a regra pela qual lutamos de que no Estado de Minas Gerais nenhum profissional do magistério receberá menos do que o valor do Piso Salarial integral para a jornada de 24 horas. Ou seja, acaba com o objetivo da PEC.

4. Retira o termo vencimento básico podendo o Estado voltar a remunerar através de subsídio.

5. Leva para a Constituição do Estado a disputa eleitoral de 2018, desobrigando o próximo mandato de qualquer pagamento de retroativo do Piso Salarial.

6. Não respeitam a categoria. O conteúdo da PEC foi amplamente debatido.

O conteúdo do substitutivo apresentado fala por si sobre o que pensam de Piso Salarial e de como continuam tentando destruir nossos direitos. O ano de 2011 veio na memória com todas as lutas que fizemos e cicatrizes que adquirimos!

O deputado Rogério Correia, autor da PEC do Piso,  concorda plenamente com a análise de Beatriz Cerqueira.

“É retrocesso sobre o que aprovamos no 1º turno”, afirma.

“Além do mais, vincula na Constituição a necessidade de os próximos governantes remeterem leis de reajuste anualmente. Se não fizerem essas leis, não tem piso”, observa.

“Na prática, tornam nula a obrigação constitucional”, alerta Rogério Correia.

Pudera.

A serviço de Anastasia e Aécio, Bonifácio Andrade,João Leite,  Sargento Rodrigues e Arlen Santiago são antigos inimigos da Educação.

Eles votaram no subsídio do  governo Anastasia e na retirada de direitos da gestão Aécio.

Votaram também a favor da extinção do  extinção do FUNPEMG (Fundo de previdência de Minas Gerais), que retirou R$ 3,8 bilhões da aposentadoria.

Agora, os quatro lideram a derrubada da PEC do Piso.

Nessa terça-feira, eles tiveram a primeira derrota.

O substitutivo de Bonifácio Mourão foi derrotado na Comissão Especial.

Nesta quarta-feira (25/07), ele será votado em plenário, a partir das 10h.

São necessários 48 votos para derrotá-lo.

Na sequência, a PEC original será votada em 2º turno. Para aprová-la são necessários também 48 votos.

Portanto, pressão sobre os parlamentares será vital.

A direção do Sind-UTE/MG reforça a importância da mobilização.

Leia também:

Marcia Tiburi: A Lava Jato e o fascismo



1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Luiz

25 de julho de 2018 às 09h59

MINEIROS, assim como eu, vamos ter vergonha na cara e derrotar, para sempre, essa quadrilha comandado por Aécio, cujo menino de recados é Anastasia. Vamos expulsá-los da vida pública para sempre. Aécio e Anastasia deixaram uma bomba relógio armada que estourou no colo do Governador Pimentel. Não deram um minuto de trégua ao Governador eleito no primeiro turno Fernando Pimentel do PT. Aliaram-se ao bandido golpista Temer e boicotaram o governo do estado em tempo integral, asfixiando as contas e não permitindo que o governador tomasse qualquer decisão para garantir o salário dos funcionários públicos. Destruíram o estado e deixaram terra arrasada, com o objeto de voltarem ao poder como salvadores da pátria e o pior é que tem muito inocente que acredita. Aécio e Anastasia são o que existem de pior em termos de caráter e honrabilidade. Minas Gerais não merece esse tipo de político. Minas hoje tem três representantes no Senado Federal: Aécio, Anastasia e Perrela (o dono do helicóptero apreendido com 500 kg de cocaína). São três representantes do atraso e do interesse espúrio. MINAS não merece gente desse nível. MINAS MERECE RESPEITO.

Responder

Deixe uma resposta