A um mês da posse de Haddad, Kassab promove rodízio nas Subprefeituras

Tempo de leitura: 4 min

“É para nada informar”, acusa experiente conhecedor da máquina da Prefeitura

por Conceição Lemes

Desde 2002, a cidade de São Paulo é subdividida em 31 subprefeituras. São pequenos “municípios” distribuídos pelos 1.528 km2da capital. Para cada 30mil/400 mil habitantes, há uma“miniprefeitura”.

Criadas na gestão Marta Suplicy (PT-SP; 1º de janeiro de 2001 a 1º de janeiro de 2005), a intenção era que possibilitassem a descentralização da administração, para atender melhor às necessidades específicas de educação, saúde, obras, entre outras, de cada região.

Em 2005, José Serra (PSDB-SP), ao assumir a Prefeitura de São Paulo, voltou a centralizar tudo,  enxugando as subprefeituras que passaram a ser meras zeladorias.

Para completar, em 2007, o prefeito Gilberto Kassab (na época DEM, hoje PSD) militarizou as subprefeituras, colocando à frente da maioria delas coronéis e tenentes-coronéis da reserva.

“A tarefa dos subprefeitos passou a ser principalmente a repressão aos vendedores ambulantes, no que são ótimos”,  atenta um servidor que sonhece bem  a máquina da Prefeitura, que, por motivos óbvios, pediu o anonimato. “Para gerenciar, péssimos”.

“As subprefeituras foram esvaziadas administrativa e politicamente”, explica.  “Decisões sobre contratações de serviços que seriam de competência delas, entre as quais coleta de lixo, varrição de ruas, asfaltamento de ruas, foram centralizadas em algumas poucas secretarias.”

Desde janeiro de 2012, cada subprefeito passou ganha R$ 19.294,10, sem contar os vencimentos como oficiais da reserva da Polícia Militar (PM).

Pois na semana passada, mais precisamente no dia 28 de novembro, o prefeito Gilberto Kassab exonerou: 15 subprefeitos, 15 chefes de gabinete de subprefeitos, três coordenadores de Administração e Finanças de Subprefeituras, um chefe de Assessoria Técnica de Obras e Serviços da Secretaria Municipal de Coordenação de Subprefeituras, um assessor especial do Gabinete do Secretário da Secretaria Municipal de Coordenação de Subprefeituras e o Secretário Adjunto da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social.

As exonerações passaram a valer no dia 30 de novembro.

Tudo isso está na Portaria 1212, de 28 de novembro, assinada pelo próprio prefeito, publicada no Diário Oficial da Cidade de São Paulo do dia 29 de novembro, página 57.

Curiosamente, no mesmo dia e página, só que nas colunas à direita, está a nomeação de 32 dos 36 exonerados para outras Subprefeituras. O ato foi assinado pelo próprio prefeito Gilberto  Kassab.

A DANÇA DAS CADEIRAS:  MUDANÇA DE POSTOS E  REGIÕES

Para facilitar, fizemos a tabela abaixo.  Observe as  transferências e os rodízios de cargos. Sete subprefeitos continuaram no posto. Seis viraram chefe de gabinete de Subprefeitura. Outros sete passaram a subprefeitos. Detalhe: as mudanças não foram para a mesma região, mas para áreas diferentes, algumas em extremos opostos da capital.

“Uma dança das cadeiras para descoordenar as informações e fazer o empurra-empurra de responsabilidades”, denuncia Fábio Finx no Facebook. “É péssimo.”

Esta repórter questionou a Prefeitura sobre essas mudanças, já que ocorrem há exatamente um mês do final da gestão Kassab e início da de Fernando Haddad (PT-SP).

Via e-mail, a assessoria de imprensa da Secretaria de Coordenação das Subprefeituras respondeu:

A Secretaria de Coordenação promoveu uma readequação administrativa para reforçar e agilizar, junto às subprefeituras, os trabalhos de implantação e desenvolvimento das políticas públicas definidas pela atual gestão, que estão em andamento.

“No apagar das luzes, é piada”, rebate o servidor que pediu o anonimato. “Esse troca-troca é para nada informar e dificultar o governo de transição.”

“Na prática, inexistirá transição efetiva, pois quem mudou de Subprefeitura não tem conhecimento da real situação administrativa daquela para a qual o qual foi transferido”, afirma. “Esse esquema de transferências deve ter ocorrido em outros setores da Prefeitura.”

Leia também:

Para o bem da saúde pública dos paulistanos, Haddad precisa abrir a caixa-preta das OSs

Vereadora denuncia instalação de SAMU de “lata” em SP: custam caro, são provisórios e desconfortáveis

Inspeção veicular: MP diz que contrato causou prejuízo de R$1,1 bilhão ao poder público e aos paulistanos

Apoie o jornalismo independente


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

Audiência com Haddad frusta movimentos sociais: Habitação irá para o PP « Viomundo – O que você não vê na mídia

[…] A um mês da posse de Haddad, Kassab promove rodízio nas Subprefeituras. Pra que, hein?  […]

Niemeyer ao Brasil de Fato, em 2005: Lula podia ter feito mais; virar a mesa « Viomundo – O que você não vê na mídia

[…] A um mês da posse de Haddad, Kassab promove rodízio nas Subprefeituras […]

Mario

Será que o sr. Haddad vai manter as ruas limpas de ambulantes ou vão atrapalhar e emporcalhar a cidade inteira novamente como era antes?

Felipe

Ministério público neles!!

Marcelo Taddeo

Pouca vergonha! Só isso resume o que o Kassabo fez. Se tivesse vergonha na cara tinha feito uma trasição Honesta.

cunha

caso de aplicação da lei de responsabilidade fiscal. o que será que o tribunal de contas vai achar ???

Zé Capiau

O sr Kassab precisa procurar um médico especialista, pois seu comportamento
mostra traços de piscopatia

Uélintom

Acho possível que tenha sido, sim, ato em conformidade com a equipe de Haddad. Esse rodízio pode dificultar para o cara está no posto há anos e tem vários “esquemas” e vias de acesso a recursos não oficiais já bastante estabelecidos. Pode ser uma ação de Kassab de forma a evitar que esquemas de corrupção minem as subprefeituras. Também pode ser que o velhinho de barba branca, que se veste de vermelho e usa trenó para voar tenha mandado fazer o rodízio.

Luiz Clete

O PT e seus pesos de apoio. Primeiro foi o bob jefferson, olha no que deu, agora o kassab, logo-logo a soninha e depois o bob freire, ai é pra acabar!

Entidades criticam Alckmin: É boicote à redução da tarifa de luz « Viomundo – O que você não vê na mídia

[…] A um mês da posse de Haddad, Kassab promove rodízio nas Subprefeituras. Pra que, hein? […]

J Souza

O PSD é “aliado” do PT no nível federal!?

    Julio Silveira

    E já falam no Afif Domingos como ministeriavel, indicado e abençoado pelo Kassab. Daqui a pouco mais criticos desse prefeito terão que se calar ou dobrar a lingua.
    Será que a contratação é pela expertise?

Gil Rocha

Subprefeituras só servem para inchar
mais a administração e facilitar a
corrupção.
Isso sem falar que são ótimos cabides.

maria olimpia

Isso deveria ser proibido! Nunca vi nada tão indecente!
Conceição, acho que isso é para “complicar” o Haddad. Daqui a pouco já vão começar a culpá-lo por “desconhecimento” da máquina da Prefeitura, que na realidade, deve estar uma bagunça – desde antes!
Lamentável!!!

    maria olimpia

    Continuando…
    Além de tudo, exonerou os secretários municipais que deveriam permanecer no cargo até 31/12/2012!!!!! Quem responde pelas secretarias até 31/12? Entendi direito? É fato que todos deveriam entregar os cargos quando da posse do novo Prefeito, mas, nunca vi nada parecido…

Urbano

Deve ser uma forma para dar ares de nada consta…

Marcelo de Matos

O professor Marcos Cintra tornou-se vereador em 2008, inclusive com o meu voto e de familiares meus, prometendo várias mudanças no nosso sistema viário. Simpatizava com o professor por ter sido ele o autor do projeto do imposto único, que acabou se tornando CPMF. Logo que eleito Cintra foi convidado para secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho. Ele deve ser o autor dessa reengenharia administrativa.

    Conceição Lemes

    Reeengenharia???!!!! Conta outra piada, Marcelo. abs

Gerson Carneiro

Interesse público ZERO!

Dane-se o povo e a cidade.

É essa notícia de 15 mil caixas de documentos relativos a contratos do metrô que foram queimadas!

A rataria está em polvorosa. É hora de abandonar o navio e não deixar rastros.

    maria olimpia

    Concordo, Gerson!

    Willian

    Abandonar o navio? Mas por quê? O Kassab agora é da base aliada federal. Ele não só vai continuaar no navio como também vai sentar à mesa com o comandante.

    Joerge Sted MST

    Imagina o que vai ser quando a Dilma deixar o Planalto…

alexandre/sp

Um dos piores prefeitos da História desta cidade. Só deixou péssimas lembranças e marcas,que espero algum administrador mais competente REMOVA. Essa ,das Subprefeituras virarem órgãos de repressão,é uma das piores excrescências, que já se viu. Só agradou a pequena,porém barulhenta porção da populacão paulistana, composta de Viúvas da Ditadura. Tá na hora de parar de adular essa gente.

augusto2

atn. sr Fernando haddad: converse com seu braço direito ai. Tem um jeito ate facil de dar um drible da vaca nessa manobra meio marota e pilantrofila de seu antecessor. IR nas regionais mas agora atraves de
etc. etc.
voce entende.
Drible da vaca neles.

baader

afirmo que isso acontecia (é passado? duvido!) para quem fosse se aposentar, claro que com o último salário. a “viúva” é muito rica mesmo ou prefere pagar altos salários em vez de efetivar políticas públicas. como se leu aqui: o Brasil não é para amadores. desgraça!

Willian

Uai, é só o Haddad perguntar pro Kassab porque fez isto. Ele agora é companheiro Kassab.

Marcelo de Matos

A Conceição, com sua habitual acuidade, constatou essa manobra diversionista do Kassab. Claro que ele não fez isso por mera recreação. Deve haver uma razão estratégica, mas, qual é? Prejudicar a futura administração Haddad? Aí como fica a tão decantada solidariedade brazuco-libanesa? Ademais, Kassab é gente nossa. Eduardo Campos eu considero um caso perdido. O “socialista” tem tudo para ser vice do Aécio. Não acredito que Kassab esteja tentando prejudicar seus futuros aliados. Precisamos cobrar uma explicação mais convincente. O alcaide bandeirante tem sido recebido por Dilma, com toda cortesia, no palácio Alvorada, e tem posto à mostra seu “animus cooperandi”.

Deixe seu comentário

Leia também