VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Mídia faz propaganda do dia 15 e whats app entra em modo “terrorismo”. Já o governo distribui discurso de Dilma de 33’49”

10 de março de 2015 às 21h00

por Luiz Carlos Azenha

Impeachment é golpe. Estamos combinados? Golpe. Mensagem simples, direta, objetiva. Curiosamente, não foi assumida pelo governo Dilma. Ele prefere falar na linguagem diplomática do “terceiro turno”.

“São Paulo não é o Brasil”, é a frase que ouvimos agora de alguns petistas, para justificar o imobilismo. Talvez ele se justifique: Lula foi levando, empurrando com a barriga e o partido completará (?) 16 anos no Planalto. Uma enormidade.

Todas as previsões anteriores, de que o PT estava a caminho do fim — e houve muitas — naufragaram.

Mas, e sempre tem um porém, o Brasil pode ser São Paulo amanhã. Que o digam meus amigos de Itapajé, no Ceará, que ouvem no interior daquele estado ecos da mensagem que predomina em São Paulo. Os mais novos ouvem nas redes sociais, os mais velhos na Jovem Pan  — com Sheherazade, Marco Antonio Villa e Reinaldo Azevedo, via satélite — ou na Globo. Na periferia de São Paulo, como atesta o DJ Cortecertu, as ideias direitistas já avançaram enormemente. Ascensão social despolitizada dá nisso: como diria Paulo Henrique Amorim, a continuar assim teremos nosso próprio Berlusconi! Quem aposta no Joaquim Barbosa?

A direita dispõe hoje de um elenco de comentaristas e suas ideias simplórias, dos meios para disseminá-las e de uma multidão de militantes digitais que trabalham de graça para fazê-las chegar a todos os rincões do Brasil. Seria muito simples desmontar tais ideias simplórias se houvesse debate. Mas, não há. A esquerda não dispõe dos meios para travar o debate, além do grilo falante representado pela blogosfera. Nem o PT, nem o governo Dilma, demonstram disposição para travá-lo.

Mas, por que travá-lo agora? Se é preciso uma justificativa, porque a conjuntura mudou. No passado, a baba raivosa da direita caia em ouvidos moucos. A população confrontava o discurso majoritário nos meios de comunicação com sua própria realidade, de bem estar e ascensão social. A mensagem entrava por um lado e saia por outro.

Agora, não. É a combinação de petrolão + arrocho + aumento das passagens de ônibus com aquela mensagem — exagerada, por certo — de que o Brasil está se acabando. Isso sem considerar barbeiragens como a do Fies, que Eduardo Guimarães e Conceição Oliveira abordaram na blogosfera e nas redes sociais.

Talvez o governo Dilma e o PT descubram que a situação é emergencial a partir de segunda-feira, dia 16, se em São Paulo a direita reunir os 200 mil manifestantes que pretende reunir. Mídia para eles não falta. Pelo Facebook o leitor Horatio Nelson brinca com uma reportagem de Veja sobre as manifestações do dia 15:

Não esqueça seu abadá no dia 15 !!!

— Conforme a #veja patrocinador, quando chegar na Paulista, escolha um destes 4 blocos carnavalescos: Vem para a Rua, Movimento Brasil Livre, Revoltados Online e Intervencionistas Independentes;
— Não esqueça de levar energéticos, óculos de sol e protetor solar porque ninguém é de ferro;
— Ultimo aviso, estará lotado de blaquis-bloquis & nóias. Não dá para saber quem é quem… então cuidado com as carteiras, bolsas e celulares; eles não vão perder a oportunidade de um ganho “extra” com tanta gente “esclarecida” à disposição… Emoticon tongue;
— Se possível, leve o seu segurança…

Fato: a mídia é co-promotora do evento.

Captura de Tela 2015-03-10 às 21.02.54

Podem tem certeza: vocês não verão esse tipo de “serviço” da Veja quando se trata das manifestações previstas para o dia 13, patrocinadas pelas centrais sindicais, em defesa da democracia e da Petrobras. Estas vão “atrapalhar” o trânsito.

Além da mídia, o PSDB é co-patrocinador das manifestações, com o mão do gato.

Também através do Facebook, Marcelo Nelson nos envia a foto e o link do blog do Esmael que denuncia que um tucano teria dado 50 reais por cabeça para a distribuição de panfletos (abaixo) em Curitiba:

Captura de Tela 2015-03-10 às 20.01.52

Por outro lado, nosso amigo Corisco Vermelho, que atua no Whatsapp, informa:

Circulam áudios no Whatsapp com uma mulher do povo dizendo que o confisco da poupança acontece no dia 17 e outro, de um PM, dizendo que está aquartelado por causa de um golpe. Pedem para que as pessoas saquem dinheiro de suas contas e estoquem comida.

“Ucrânia e Venezuela foi assim”, acrescenta o Corisco.

Eu mesmo recebi, via Whatsapp, a mensagem de um certo ex-soldado Carvalhal, hoje sargento Ferreira, dizendo que é preciso estocar comida.

“Tá para estourar uma guerra no país. Vai ter intervenção federal. Tem paises que são de esquerda, a favor do comunismo que está sendo implantado aqui no país. Assim que tiver uma intervenção federal de direita vai ter uma intervenção federal de esquerda. Já tem informe de tropas inimigas dentro do território nosso, em algumas células e realmente vai ter um conflito aí, é inevitável”, diz trecho da mensagem.

Muitos de nós simplesmente rimos de uma mensagem esdrúxula como esta. Mas, e os analfabetos políticos?

Não por acaso, estas mensagens se espalham feito rastilho de pólvora.

É a boa e velha guerra psicológica. Atemorizar a população para que ela não reaja.

Se o governo Dilma ainda não aprendeu, deveria se lembrar de boatos anteriores, como aquele referente ao Bolsa Família e o mais recente, sobre o confisco da poupança.

Por outro lado, seria o máximo da ingenuidade política os dirigentes do PT e a própria Dilma acreditarem que o PSDB recuou da ideia do impeachment. Bobagem. Os tucanos sabem que sua participação oficial enfraqueceria o movimento “do povo”, como descreveu Álvaro Dias em recente entrevista ao Jornal Nacional.

Quando o Álvaro Dias é ouvido pelo JN é como nos tempos de Antonio Carlos Magalhães: dá o tom do que será a posição oficial da aliança Globo/PSDB.

As manifestações de domingo serão oficialmente descritas como “do povo”. As mensagens extremistas vão sumir da cobertura na Globo. Ninguém vai explicar o que querem os Revoltados Online. Os protestos serão devidamente enquadrados como manifestações populares pacíficas contra tudo o que está aí.

O PSDB, repito, pretende tirar a castanha com a mão do gato. Protestos de rua a gente sabe como começam, mas nunca como terminam. Fiquem tranquilos, que os tucanos e a Globo saberão conduzí-los em direção a uma crise institucional que resulte na renúncia ou no impeachment de Dilma.

Não é nossa previsão que isso vá acontecer agora, segunda-feira. Dia 15 é o pontapé inicial de um longo processo de sangramento.

O objeto do sangramento deveria, em tese, ficar esperto. Mas, “São Paulo não é o Brasil”, não é mesmo?

A inapetência para o debate político fica evidente na postura malemolente da assessoria de Dilma, inclusive nas redes sociais.

Vejam isso:

Captura de Tela 2015-03-10 às 20.20.41 Captura de Tela 2015-03-10 às 20.21.02

Primeiro, uma mensagem de Dilma no Facebook, para mais de 3 milhões de seguidores.

Reproduz em linhas gerais o que a presidenta disse hoje em discurso, em São Paulo.

A assessoria de Dilma não aprendeu, ainda, que uma coisa é o discurso dela, macro, para a mídia corporativa.

Traduzí-lo para as redes sociais exige mudança de linguagem.

Aquele discurso ali em cima é muito vago. Quem são os “alguns” que dizem? Talvez o receptor da mensagem seja um deles. “Opa, mas eu acho que a crise é grave, essa Dilma vive no mundo da lua”, diria este internauta imaginário.

Muito mais eficaz seria oferecer o comentário com um número, uma comparação.

Por exemplo: taxa de desemprego de jovens na Espanha, %, link da fonte; no Brasil, %, link da fonte.

Parece simples, não?

Mais abaixo, uma tuitada do blog do Planalto. Um convite para que o internauta ouça a íntegra de um discurso de 33 minutos e 49 segundos!

Isso no dia em que os portais registravam vaias à presidenta em São Paulo logo na capa.

Será que alguém não poderia separar o trecho mais significativo do discurso e colocar ao mesmo tempo no twitter e no Facebook, com uma manchete chamativa, para tentar se contrapor aos portais que, repito, destacavam as vaias à presidenta?

Essa é apenas uma micro-demonstração do despreparo do PT em geral e do governo Dilma em particular para a batalha que se avizinha.

Segunda-feira, dia 16, eles acordam.

[São as assinaturas de leitores que nos mantêm vivos para produzir conteúdo exclusivo como este]

Abaixo, em foto de Fabio Rodrigues Pozzebom, da Agência Brasil, deputado tucano Bruno Araújo (PSDB-PE) bate panela no Congresso.

Captura de Tela 2015-03-10 às 21.10.36

Leia também:

Padre João: A não investigação de Aécio coloca em xeque a credibilidade da PGR

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora online e receba na sua casa!

2016-12-09-PHOTO-00000295
09 - dez 0

Moro escrachado na Alemanha; veja as fotos

Na Universidade de Heidelberg, na Alemanha “Lava Jato não é parcial”, diz Moro da Deutsche Welle Em palestra sobre corrupção na Alemanha, juiz federal diz que operação não é influenciada pelo jogo político. Moro chama de “infeliz” foto em que aparece rindo com Aécio Neves, mas ressalta que senador não é investigado. Entre aplausos e vaias, […]

 

59 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

sergio

13/03/2015 - 02h57

SÃO PAULO NÃO É O BRASIL .CLARO QUE NÃO .MAS GARANTO QUE É QUEM PAGA A CONTA MAIS ALTA ,PORQUE TUDO DE BOM E RUIM CAI AQUI ,PRINCIPALMENTE DE RUIM ,É SÓ VER A SUPERPOPULAÇÃO E O INCHAÇO DO ESTADO .É PORQUE OS ESTADOS CARENTES NÃO CONSEGUEM ANDAR SOZINHOS ATRELADOS AS CASTAS DE FAMÍLIAS CORRUPTAS DE POLITICOS PODRES ,LATIFUNDIÁRIOS QUE MANDAM E DESMANDAM NO NORTE E NORDESTE DO PAÍS E TUDO CAI AQUI ,PQ NO RIO NÃO CABE MAIS E AI VEM O PT FALAR DE SP ,ONDE O LULA SE FEZ E TANTOS OUTROS AS CUSTAS DA BOA FÉ DA NOSSA GENTE PAULISTANA QUE RECEBE TODOS ,INCLUSIVE OS VINDOS DA CHINA ,ÁFRICA ,BOLIVIA ,CORÉIA ,CUBA E POR AI VAI ,E NEM A PREFEITURA OU O GOVERNO ESTADUAL NÃO VE QUE NÃO DÁ MAIS ,FALEM O QUE QUISEREM MA SP É QUE LEVA ESSE INFELIZ PAÍS NAS COSTAS ,É OU NÃO É ?

Responder

    wagner

    15/03/2015 - 12h19

    COM CERTEZA VOCÊ DISSE TUDO.
    É FÁCIL AGORA DIZER QUE SÃO PAULO É DIREITA BRANCA OU QUE TEM PANELA DE TEFLOM E ETC, MAS MUITOS DOS QUE SE LEVANTARAM NO PAIS INCLUSIVE O LULA FOI AS CUSTAS DE SÃO PAULO QUE FOI BEM COLOCADO É O QUE SEMPRE PAGA A CONTA NO FINAL.

joanisbel amorim

12/03/2015 - 01h14

Nunca é tarde lembrar aos Marinho, que o bom senso está sendo desrespeitado, que os tempos mudaram, milhões já estão entendendo, dialeticamente passando à frente, que o projeto pode dar errado, devido ao uso de produtos químicos reconhecidamente desprezados, marcas: Lobão, Falsochico, MadameBergamo, Marcoavillalata, Ajaburro, etc…e as consequências poderão ser imprevisiveis.

Responder

Delano

11/03/2015 - 19h12

Azenha, cheguei a comentar sobre a formação de um grupo organizado forte e organizado de propaganda para rebater as mentiras e o golpismo nas redes sociais; estou juntando todo tipo de meme com imagens que tenho encontrado e vou colocar em uma conta no googledrive para todos usarem no Facebook, Whatsapp, Twitter. Também posso fazer mas podemos encontrar bastante por ai na internet. E parece uma coisa besta, mas faz efeito com as pessoas porque a maioria não para pra ler um texto todo, e elas funcionam como manchetes de jornal e sao compartilhada com facilidade, entende?!
É uma arma forte de propaganda. Para voce ter uma ideia, os golpistas disseminam o antipetismo , as mentiras e o ódio por ai no Whatsapp, Facebook, Twitter, assim via essas imagens.Outro dia mesmo numa pagina do facebook fazendo campanha para o Impeachment da Dilma, eles os coxinhas golpistas , os revoltados online, postando uma imagem comparando o que se comprava com 1 real na época do PSDB, com 1 real hoje em dia no governo do PT. Passando a mensagem errada de que se comprava mais na época do PSDB/FHC.
É esse tipo de mentiras com imagens que eles enviam tipo spam pra todo mundo, e a população vai sendo enganada a apoiar essa turma da oposição e de direita de golpista.
Temos que usar dessas armas de propaganda e fazer nossa parte, sem esperar nada do governo e sem ficar reclamando. Vamos ser espertos porque a guerra não se ganha sem propaganda.

Responder

Joanisbel Amorim

11/03/2015 - 18h51

O povo miscigenado e politizado do Patropi, está morrendo de medo do panelaço da madame lelea.

Responder

jones

11/03/2015 - 17h02

O poder da midia vai prevalecer,principalmente a classe pobre que é facil de ser manipulada.Impeachiment não ira resolver o problema,mas iremos ver os idiotas se matando nas ruas e depredando patrimonios publicos que serão pagos com o dinheiro dos mesmos.

Responder

henrique de oliveira

11/03/2015 - 14h54

Sera que essa gente das elites vagabundas do BRASIL , não cansam de passar vergonha e pagar mico com meia duzia de gatos pingados que conseguem juntar para suas “manifestações” ? nem os seus lideres como Lobão e Aécio ou FHC e Serra , não entram nessa roubada , sera que a globo não percebe que não faz mais a cabeça do povão só a do povinho?Haja saco para aturar coxinha e haja todinho para os revoltados né , vão para casa brincar no play , porque se o pau comer de verdade , vocês vão se enfiar debaixo da cama como sempre fizeram.O exercito esta com Dilma , porque não tentam peita-los?

Responder

    jones

    11/03/2015 - 17h14

    O interessante é que a própria mídia que chama os idiotas pras ruas, chamarão os manipulados de :baderneiros,vagabundos,marginais. Vão là povinho!!Da motivo de audiência pra eles.

Messias Franca de Macedo

11/03/2015 - 14h47

Cunha: decreto de FHC abriu ‘porteira’ para corrupção na Petrobras

Postado em 11 de março de 2015 às 11:02 am

(…)

FONTE: http://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/cunha-decreto-de-fhc-abriu-porteira-para-corrupcao-na-petrobras/

LÁ VEM O MATUTO COM UM CARTAZ NAS MÃOS: “Impítiman é ‘meuzovos’!”

A resposta do DEMoTucano [José] (S)erra às declarações do Eduardo Cunha:

“Essa declaração é um lixo! E eu não comento sobre lixo!”

E uma repórter:

“Mais (S)erra, o Paulo Francis…”

(S)erra, ao vivo:

“Você, donzela, pode dizer o nome do seu patrão? Você trabalha para qual emissora? Para a EBC? Você deve fazer ‘freelance’ para aquele telejornal, o ‘Repórter Brasil’ [TV Brasil]…

– Mas, (S)erra, eu estou exercendo, apenas, as minhas funções de jornalista! Ademais,…

Chega o Aloysio Nunes Fereira:

– Sua vagabunda… vá pra $$$$%¨&*()(*&¨%$%¨&*()_)(*&¨%¨&*()_+_)(*&¨%¨&*()_…

De volta aos estúdios da GloboNews e do JN!…
O(a) âncora de plantão:
“Pedimos desculpas pela nossa falha técnica!
Em seguida, assista a mais uma edição inédita (sic) do BBB 15!
Boa noite!”

Responder

abolicionista

11/03/2015 - 13h49

No dia 15 hastearei uma bandeira do MST na minha janela e ficarei torcendo para que algum fascista tente arrancá-la.

Responder

Marcos Faria

11/03/2015 - 13h34

Alguém saberia dizer quem a Dilma ouve? Por que, independente de apoiá-la, ela não é política e a luta é política. Portanto, se ela não partir para a luta política a situação fica muito difícil. Não é possível que Dilma vai deixar a Globo, o jornal o globo, folha de São Paulo, estado de São Paulo, veja entre outros e a oposição que não aceita mais uma derrota e sendo apoiada pelo EUA, ditar os rumos da política no Brasil. A teimosia de Dilma em ouvir é trágico para o país e quem ama o Brasil como ela diz que ama, não pode deixar que as forças que querem destruir o país o faça sem que ela reaja. A verdadeira esquerda não aceita golpes, e lutaremos de todas as formas para os golpistas vençam, mas a Dilma precisa carregar a bandeira.

Responder

Horridus Bendegó

11/03/2015 - 13h14

Emir Sader propõe uma iniciativa do governo para retomar o controle da agenda política, imposto sobre grandes fortunas, combate rigoroso à sonegação, democratizar os meios de comunicação do Brasil.

Eu proponho outro, trazer Ciro Gomes para a Casa Civil e Robertto Requião para o Ministério das comunicações.

Dilma tem que enfrentar o golpe urgente!

Responder

MAAR

11/03/2015 - 12h19

Encontrei um texto muito interessante acerca da pantomima golpista agendada para este domingo, 15/03/2015, e compartilho aqui:

15 de março Eu não vou

Publicado: 10/03/2015 16:06 BRT Atualizado: 4 horas atrás
http://www.brasilpost.com.br/cristina-moreno-de-castro/15-de-marco-eu-nao-vou_b_6838584.html?utm_hp_ref=brazil&ir=Brazil

Vi o banner acima pela primeira vez no dia 9 de março, no Facebook. Não sei quem o criou. Eu gostei, compartilhei pelo Twitter, e, duas horas depois, mais de 150 pessoas tinham compartilhado meu compartilhamento. (E assim continuou nas horas seguintes, mas parei de contar.)

Então, fiquei com a impressão de que nem todo mundo bateu panela e gritou “Fora Dilma” na janela de casa no último domingo…

Escrevi o seguinte, antes de compartilhar: “Democracia é aceitar o que uma maioria quis e trabalhar/cobrar para que dê certo para todos. Quatro anos depois, escolher livremente o candidato favorito, mais uma vez. E assim por diante ;)”

Claro que, dentro do “cobrar”, do parágrafo acima, cabe também protestar. É legítimo protestar. É legítimo fazer buzinaço, panelaço, vaiar e xingar (embora, que pena, muitos tenham optado por xingar baixarias contra a presidente da República, em pleno Dia Internacional da Mulher). Tudo isso, felizmente, é permitido e só pode acontecer porque ainda vivemos numa democracia.

Quando há reclamação e crítica, o governante da vez se preocupa e busca uma reação para agradar àquela parcela, para a qual ele também governa, e que está demonstrando insatisfação.

O que me preocupa é quando tentam fortalecer o discurso do impeachment, sem nenhum respaldo para isso. Não consigo deixar de pensar no Fluminense: é tentar mudar um resultado por meio do tapetão, ou seja, sem respeitar as regras vigentes e, neste caso, sem respeitar a maioria.

Dilma saindo, por um impeachment nonsense, quem assumiria em seu lugar? Michel Temer, o vice-presidente, que é do PMDB. Mesmo partido de Renan Calheiros e Eduardo Cunha, que dispensam apresentações.

O pior é que não é nem isso que quer um grupelho que estava quieto há 30 anos e, com esta gritaria, voltou a ressurgir das trevas. Esse grupo, que já tem milhares de seguidores só em uma comunidade do Facebook, defende nada mais nada menos que a intervenção militar. [Não vou colocar o link para a comunidade, por motivos óbvios]. E aí, bye-bye panelaço, buzinaço e o escambau. Que seria do futuro? Imprevisível. E não algo que possa ser planejado ou reformulado num novo pleito, em quatro anos, como acontece hoje. O horizonte passa a ser obscuro quando deixamos de viver numa democracia. Assim como essa instabilidade do período pré-tapetão também dificulta qualquer possibilidade de tomar rumos que melhorem o Brasil. Vira só uma grande histeria, cada dia mais radical e intolerante, e menos aberta a divergências.

É isso que você quer? Eu não. Por isso, me abstenho de participar dessa marcha do dia 15. Não pela marcha em si: é muito válido criticar a presidente, que está deixando muita gente insatisfeita, inclusive vários que são até filiados ao seu partido, o PT. Mas pelos que estão se aproveitando da marcha para gerar histeria e, com a histeria, criar o ambiente certo para um golpe, como aconteceu há 50 anos no Brasil (e, também daquela vez, começou com “marchas”). Sou otimista demais pra embarcar nesta canoa furada :D

Para fechar, recomendo a leitura da coluna de Murilo Rocha, publicada no jornal mineiro “O Tempo” na semana passada.

Post publicado no Blog da Kikacastro

Cristina Moreno de Castro Favoritar
É jornalista desde que se entende por gente.

http://www.brasilpost.com.br/cristina-moreno-de-castro/15-de-marco-eu-nao-vou_b_6838584.html?utm_hp_ref=brazil&ir=Brazil

Responder

Homero Mattos Jr.

11/03/2015 - 11h45

mais q tudo preocupante, às vezes chega a ser enternecedora a visão singela d muitos d nós – brasileiros classe média – sobre o jogo da Política Internacional.
desde sempre, como o sabem todas as Mesopotâmias do mundo – as Clássicas e as Contemporâneas, o primeiro alvo de cooptação dos Impérios da vez sempre foram as elites locais, a partir das quais as massas emulam o comportamento.
a quem interessar informar-se sobre os métodos atuais de cooptação, sugiro assistir ao documentário (disponível no YouTube) ‘Chomsky & Cia’.
http://homeromattosjr.blogspot.com.br/2014/08/blog-post.html

Responder

Almir

11/03/2015 - 11h05

Esse desespero todo tem nome e sobrenome: rede globo (e satélites). Desde janeiro o governo não dá um tostão pra alimentar o PIG. E essa galerinha sempre viveu de dinheiro público.
http://www.conversaafiada.com.br/pig/2015/03/08/globo-tres-meses-sem-anuncio-do-governo/

Responder

Mário SF Alves

11/03/2015 - 11h04

13 de março!

Não será pelo Governo Federal e não será contra o Governo Federal;

Será pela Pátria;
Será pelo desenvolvimento socioeconômico do Brasil;
Será pela imprescindível e inadiável defesa das legítimas conquistas sociais alcançadas nos últimos anos;
Será pelo Parágrafo Único do Art. Primeiro da Constituição da República Federativa do Brasil;

Será contra a privatização da Petrobrás;
E será contra um novo ataque de privatização do Brasil.

Pela Democracia e contra o imperialismo, viva José Martí, viva a América Latina unida!
Vivam todos os que lutam pela liberdade, pela verdade e sobretudo contra a escravização moral dos povos!

Abaixo o genocídio cultural que assola o Ocidente!

Responder

FrancoAtirador

11/03/2015 - 10h49

.
.
Promoção para o Golpe de Mídia
.
LEVE O KIT IMPÍXI POR 175 REAIS,
.
E UMA CAIXA DE SKOL DI GRÁTIS.
.
Quem financia o golpe?
.
O vice-presidente e coordenador das redes sociais do partido, Alberto Cantalice, acrescentou que “existe uma orquestração com viés golpista que parte principalmente dos setores da burguesia e da classe média alta”, semelhante às que estimularam as chamadas Marchas da Família que, com o apoio da grande mídia, justificaram o golpe que derrubou o presidente João Goulart, em 1964.
.
Na convocatória do ato do dia 15, os grupos organizadores estão muito bem identificados, ao contrário do que ocorreu nos protestos de junho de 2013.
.
As dúvidas, por hora, giram apenas em torno de quem os financia.
.
Entre eles está o Vem Pra Rua, oficialmente criado pelo empresário Rogério Chequer, de 46 anos, que não defende o impeachment de Dilma, mas o maior engajamento da população, seja lá o que isso signifique em termos concretos.
.
Levantamento do site 247, no entanto, revela que seu domínio no mundo virtual foi registrado em nome da Fundação Estudar, do empresário Jorge Paulo Lemann, dono da AMBEV e um dos mais ricos do Brasil.
.
A fundação é a mesma que ajudou a financiar o locaute dos caminhoneiros contra o governo Dilma, nas últimas semanas.
.
De acordo com o grupo Movimento Brasil Livre (MBL), formado por jovens que também puxam o protesto e defendem publicamente o impeachment, o Vem Pra Rua é o mais rico dos grupos, porque “tem o PSDB por trás”.
.
Há, ainda, o Legalistas, criado pelo militar da reserva, Tôni Imbrósio Oliveira, que prega o golpe.
.
E o Revoltados Online, de Marcelo Reis, que lucra com a venda de produtos pró-impeachment, como o kit com camiseta preta estampada com o brasão da República, dois adesivos e um boné, ao preço de R$ 175.
.
(Najla Passos, na Carta Maior)
.
Íntegra em:
.
(http://cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/A-disputa-entre-Davi-e-Golias-pela-narrativa-da-crise/4/33039)
.
.

Responder

Dorival

11/03/2015 - 10h41

Sei lá, talvez devêssemos consultar o MPL para ver se eles tem uma caminho a seguir. Sim, porque o Azenha escreveu em junho de 2013, entusiasticamente, que aqueles maluquinhos eram os grandes vencedores daquelas baladas urbanas. Vejo agora que a fratura nas esquerda, através da esquerda, parece maior do que encomenda. Essa é uma terra de malucos.

Responder

Eduardo

11/03/2015 - 10h19

A direita golpista, o PIG, a Gllobo,PSDB, veja, paulistas, coxinhas e outros restolhos da ditadura demoraram mais de uma década para descobrir que o Brasil mudou. Vai ser difícil voltar atrás! Vão sangrar a Dilma e o PT até 2018. Depois vem Lula! Se não fosse a Globo e os interesses dos Marinho, Lula seria candidato único, com poucos votos brancos e reduzida abstenção! Caros desconsolados! Nos veremos em 2018! Até lá mostrem quem verdadeiramente voçês são! Fui!!!até2018!

Responder

    Pedrão

    11/03/2015 - 11h01

    Atenção, o golpe está sendo urdido por profissionais, então o que irá ocorrer na manifestação do dia 15 será o seguinte. Em São Paulo, onde a polícia é subordinada ao PSDB, haverá disparos de armas de fogo contra os manifestante em ataque de bandeira branca, ou seja, não duvidem que o(s) atirador(es) estarão usando camisas vermelhas para incriminar o Governo. Assim como foi feito na Venezuela, onde snipers disparavam de cima dos prédios contra os manifestantes. A coisa é séria, muito séria. Se alguém estiver lendo está mensagem, e tiver um filho ou filha ou si próprio, com intenção de ir às ruas, por favor, pensem primeiro no valor de suas vidas. Por que digo isso? Por que a CIA/embaixadas americanas estão novamente atacando as democracias latino-americanas simultaneamente. Que Deus proteja o Brasil das garras do império do Mal.

Eunice

11/03/2015 - 10h13

Metade da cidade de São Paulo, inclusos os universitários antigos e novos, são midiotas. Esse é o terreno.

Responder

FrancoAtirador

11/03/2015 - 10h12

.
.
Aécio Neves: o arquivamento pode não ser o ponto final
.
(http://www.cartacapital.com.br/blogs/cartas-da-esplanada/aecio-neves-o-arquivamento-pode-nao-ser-o-ponto-final-2818.html)
.
.
DOLEIRO REVELA QUE JOSE JANENE (PP) CONTOU A ELE
.
QUE, DE MEADOS DA DÉCADA DE 90 ATÉ 2000 OU 2001,
.
‘DIVIDIA’ UMA DIRETORIA DE FURNAS COM AÉCIO (PSDB)
.
Revelado esquema de pagamento de suborno em Furnas, entre 1994 e 2001,
.
durante o governo do tucano Fernando Henrique Cardoso (PSDB-SP).
.
O Doleiro Alberto Youssef contou que naquele período atuava
.
como operador financeiro do ex-Deputado do PP, José Janene, já falecido.
.
Segundo ele, Janene recebia propina de duas empresas contratadas por Furnas.
.
Youssef disse que presenciou Janene receber suborno de uma destas empresas
.
e que, “de 1996 a 2000 ou 2001″, a empresa repassou US$ 100 mil por mês ao PP.
.
Janene disse ao doleiro que “dividia uma diretoria de Furnas” com o senador mineiro
.
Aécio Neves (PSDB), que na época exercia o mandato de Deputado Federal.
.
(http://oblogdoabelha.blogspot.com.br/2015/03/83-doleiro-delata-aecio-e-dono-do-ibope.html)
.
.

Responder

    lulipe

    11/03/2015 - 10h22

    Sonhar é de graça e não faz mal, meu caro.

Eduardo

11/03/2015 - 10h03

Lugar do PT e do povo que elegeu Dilma é na rua! Lugar da direita golpista é no sofá vendo TV Globo, lendo Veja e entrando nos blogs do UOL e das viúvas da ditadura. Na hora do pega pra capar, vamos ver quem resolve : se é sofá ou rua!

Responder

Romanelli

11/03/2015 - 09h54

Particularmente acho imprevidente esta manifestação do dia 13 ..pode soar como provocação ..lembra do COLLOR ?
.
Na praça temos os escândalos MISTURADOS e em um só tempo que envolvem a Petrobrás (gestão, corrupção e aparelhamento, coisas distintas colocadas pela mídia numa mesma bacia) fora as pisadas do próprio governo (a traição de DILMA, a conjuntura INTERNA provocada por cabeçadas DELA e não da área externa) ..enfim
.
Falar que é em defesa da Petrobrás é mentira, pra começar, então deverias ser contra o governo de DILMA, pois é ele quem quer privatizar alguns setores da empresa agora pra fazer caixa, não é ? Não foi ele quem NÃO viu e mal administrou a estatal, que represou seus preços, que de omitiu ou NÃO VOU os desvios, cartéis e sobrepreços ?

então ..gente, sequer tema a esquerda esta tendo agora pra ir neste momento à rua ..agora é hora de ficar em casa tomando chá e comendo bolacha ..assistindo e digerindo a CPI ..no máximo torcendo pra dia 15 chover aos píncaros.

Responder

Sidnei Brito

11/03/2015 - 09h33

Em 2006, com a vitória acachapante de Lula sobre Alckmin, muitos de nós corremos a afirmar que era o fim do chamado “efeito pedra no lago”. O trololó (copyright Serra!) das elites, estratos médios, seus políticos e suas mídias, ao contrário do que sempre ocorria, não conseguia mais chegar nas periferias, nos rincões, nos “cafundós”.
Como vemos, sobretudo a mídia nunca desistiu.
Quanto mais perdia, mais dobrava a aposta.
Mas dobrava sem exagerar, fazendo um trabalho de formiguinha.
Provavelmente acreditaram mais num outro fenômeno político, aquele que foi devidamente resumido pelo tal de Carville: “é a economia, estúpido!”
A mídia, desde 2002, reverbera o quanto pode os problemas econômicos, reais e imaginários, descontextualiza-os e, agora, se aproveita ao máximo do período de mais dificuldade, ainda que dentro da razoabilidade para uma era de prolongada crise internacional – não nos esqueçamos que as crises internacionais bem menos sérias dos tempos de FHC serviam de desculpa até para os meus aataques de rinite, que ocorriam ao menos uma vez por mês.
Cheguei a falar, em 2006, que se a disputa entre Lula e Alckmin tivesse um resultado apertado, teríamos um quadro de comoção social, com São Paulo se revoltando contra o… Brasil. A vitória esmagadora de Lula “adiou” o plano.
E, para finalizar, alguém aí sabe alguma coisa a mais sobre um pensador chamado Gene Sharp?

Responder

Edemar Motta

11/03/2015 - 09h20

Só espero que não acorde tarde demais.

Responder

Julio Silveira

11/03/2015 - 09h11

A direita inventa que o governo quer dividir o país incitando a uma luta de classes. Nada mais falacioso, visto que a luta de classes vem sendo conduzida no país desde a sua formação, vem do escravismo, que gerou preconceitos diversos, do racial, que foi se modernizando, até o modelo atual de preconceito, o social. As classes menos favorecidas deste país tem sido muito tolerantes, até por fatores culturais, em aceitar essas diferenças que desencadeiam em todos os setores da sociedade, até naqueles que deveriam se pautar por uma ação que buscasse a correção dessas aberrações culturais que desnivelam cidadãos, que teoricamente deveriam ser vistos como iguais, o judiciario.
O PT, como boa parte dos partidos com alguma dose de progressismo incorreu no erro grave de querer atuar para beneficiar esses grupos menos favorecidos sem considerar os anos de vantagem da luta de classes que as classes dominantes tem, inclusive já tendo criado infraestrutura para manterem suas vozes, contra as recentes e ainda desorganizadas vozes dessa, por incrivel que pareça, grande maioria mais fragil socialmente.
Ao meu ver, o PT ao aceitar ter que se prostituir para governar aceitando trabalhar no bordeu politico que tem assolado a país a longa data, abdicando de colocar o debate sobre a luta de classes que este país sempre viveu tocada pelo andar de cima, ao aceitar se imiscuir com tudo aquilo que lá no principio sempre combateu, perdeu seu elan ideologico. E hoje se mantem apenas pelos favores e melhorias que proporcionou a bia parte desses que reconhecem isso, não por uma questão de consciencia da situação a que estão destinados a viver. E, como previsivel, quando a falta desse discernimento e os beneficios são incorporados ao dia a dia e os avanços para, numa sociedade material, como é essa que estamos conduzindo, as defecções são inevitaveis, e as insatisfações tendem a aumentar. Desde o inicio, neste espaço, e outros tenho dito, nosso problema é cultural, e pelo visto, muitos dos intelectuais das esquerdas ou ainda não aprenderam a ler, ou são simplesmente oportunistas.

Responder

    Mário SF Alves

    11/03/2015 - 11h43

    “A direita inventa que o governo quer dividir o país incitando a uma luta de classes. Nada mais falacioso, visto que a luta de classes vem sendo conduzida no país desde a sua formação, vem do escravismo, que gerou preconceitos diversos, do racial, que foi se modernizando, até o modelo atual de preconceito, o social. As classes menos favorecidas deste país tem sido muito tolerantes, até por fatores culturais, em aceitar essas diferenças que desencadeiam em todos os setores da sociedade, até naqueles que deveriam se pautar por uma ação que buscasse a correção dessas aberrações culturais que desnivelam cidadãos, que teoricamente deveriam ser vistos como iguais, o judiciário.”
    _______________________
    Concordo. Se toda a sua participação no Viomundo pudesse ser resumida a esse entendimento da realidade, já teria teria sido suficiente.

    Parabéns!

    Até porque não estamos falando de um país qualquer, estamos falando da História e das relações sociais historicamente havidas no Brasil; estamos falando de um dos países potencialmente mais ricos e injustos do mundo. Estamos falando de um país que pela sua importância geopolítica foi condicionado ao longo de séculos a ser mera reserva de valor à disposição de interesses alienígenas e/ou outros, todos publicamente inconfessáveis .

    Julio Silveira

    11/03/2015 - 21h28

    Prezado Mario, não me admiro ver que vc reconheceu o Brasil em minha mensagem.
    Meu caro, os preconceituosos, os exploradores, os hipocritas, de todas as estirpes nacionais, esses que estão contra o PT, não se olham em espelhos por que o que veriam os assustariam e eles sabem disso. Sds.

Plutarco

11/03/2015 - 08h47

“Impeachment é golpe.” Não me lembro de ninguém da esquerda defender essa tese quanto ao Collor…

Responder

    Mário SF Alves

    11/03/2015 - 12h10

    Contextualize. gênio. Contextualize.

    abolicionista

    11/03/2015 - 12h27

    A esquerda não teve nada a ver com o Collor. Quem derrubou o Collor foram as mesmas foras que o colocaram no poder (adulterando o video do debate, inclusive – a edição foi feita sob o comando do todo-poderoso Roberto Marinho, hoje envenenando com seu cadáver podre nossos lençóis freáticos). A corrupta rede Globo sempre mandou e desmandou no Brasil (os Marinho ainda são juntos a maior fortuna do país) e produziu uma série de idiotas úteis a seus propósitos. Golpistas sempre os houve em abundância, resta saber a que interesse eles servem…

Liberal

11/03/2015 - 05h29

“Impeachment é golpe.” A sua palavra vale mais do que a letra da Constituição?

Responder

    abolicionista

    11/03/2015 - 12h23

    Abre um livro de história e para de falar sandice, rapazote.

Antonio

11/03/2015 - 00h25

Não sei o que acontece em Brasília, não tenho a mínima ideia.
Desde o primeiro mandato, a presidente Dilma esteve muito mal assessorada no que dizia respeito à comunicação.
Está bem que surfavam em mares calmos sem ventos.
Por isso manteve uma jornalista oriunda da Rede Globo na comunicação. Deu no que deu!
Agora os tempos são outros o mar está bravo com muitos ventos e ondas enormes.
A mim parece que continuam surfando como se o mar estivesse calmo.
Concordo que pela personalidade, a presidente seja avessa aos conchavos e acima de tudo ela é uma legalista.
Por isso as declarações que impeachment é terceiro turno.
Ela e seus assessores tem dado declarações como se estivesse tratando com fidalgos de fina estirpe.
Estão tratando com cães hidrófobos, como demonstrou o senador por São Paulo, ontem.
Se essas marchas colocarem em São Paulo mais de 150.000 pessoas nas ruas e o total em todas as cidades passar de 1 milhão, segunda-feira começam os conchavos no Congresso.
O impeachment virá com facilidade, arrumam uma desculpa qualquer, a impressa divulga e o prato estará feito.
Hoje um delator disse que uma pequena fortuna foi direcionada à campanha da presidente.
Falta apenas um ilustre e respeitado advogado divulgar um parecer mencionando que seria legal o segundo colocado ser empossado.
Ainda que isso não seja aceito, qualquer um servirá.
Qualquer um que tenha compromissos em:
– Varrer para debaixo do tapete toda essa história do Lava Jato, pagariam uma multa e tudo se resolveria;
– Não apresentar nada que se pareça com uma Lei de Médios, como na Argentina ou na Inglaterra, preferencialmente alguma lei que aumente ainda mais o poder da Globo e suas afiliadas;
– Sua visão da economia deverá ser a mesma do mercado e como o mercado não se cansa de pedir ajustes ele deverá fazer cortando investimentos, começando pela educação;
– Mais cortes viriam na área da saúde com a extinção do programa mais médicos, neste ponto agregaria apoio de associações e corporações muito importantes e com muitos membros;
– Para acelerar os ajustes das contas públicas, licitaria os campos de petróleo não sem antes mudar o sistema de partilha como bem colocou o Sr. José Serra dias atrás, reduziria o conteúdo de fabricação nacional nos equipamentos, no entender do mercado, estes pontos são um entrave;
Também com o intuito de acelerar o equilíbrio das contas públicas, venderia a parte boa da Petrobras, mas manteria a Petrobras e seu espírito, embora reduzida a uma empresa sem expressão e sem poder;
– Serão feitos cortes significativos nos programas de construção de submarinos e reatores nucleares e o desenvolvimento do novo avião o KC 390, se não parar será cedido em parte à Boeing;
– O acordo BRICS será posto em banho-maria devido as dificuldades das finanças públicas;
– Em seis ou sete meses dilapidam as reservas reduzindo-as a um mínimo para alegria dos banqueiro que poderão exigir juros mais altos e dos industriais que ganharão muito mais com a alta do dólar;
– Se até lá não tiver sido nomeado o novo juiz do Supremo, o juiz Moro seria convidado e seria aprovado sem dificuldades pelo Senado;
– A PEC da bengala não seria aprovada e o novo mandatário terá cinco vagas para preencher no Supremo.
E o Brasil?
O Brasil entra em uma nova era e seguirá o caminho sem volta que fará de nós, definitivamente, uma republiqueta.
Para alegria da elite e no início do novo governo, também da classe média o novo governo será saudado como Redentor da Pátria.
Não haverá ditadura nem mudança de regime que continuará sendo uma Canalhocracia!

Em três ou quatro anos, ninguém se lembrará mais do que passamos e do quanto foi difícil chegarmos até aqui.
Pode ser que um ou outro se arrependa das batidas que deu em sua panela.
Será tarde!

Um exercício de ficção, tenho para mim que não. Infelizmente!

Responder

    Mário SF Alves

    11/03/2015 - 12h07

    “Não haverá ditadura nem mudança de regime que continuará sendo uma Canalhocracia!”

    É isso. Decerto não vamos perder nosso sagrado direito de espernear. Mesmo porque a internet é [até agora] incontrolável.
    No mais… tal cenário canalhocrata, será nada mais nada menos que a [sangrenta] retomada da total subserviência e privatização do Brasil.

    Nunca é tarde pra recordar: “O que é bom para os EE.UU é bom para o Brasil”¹

    ____________________
    ¹Juraci Montenegro Magalhães nasceu em Fortaleza (CE), em 1905. Iniciou sua carreira no 23º BC, em sua cidade natal. Em 1923, matriculou-se na Escola Militar do Realengo, no Rio de Janeiro. Em 1927, retornou ao 23º BC, de onde passou a oferecer apoio aos oficiais tenentistas foragidos no nordeste. Em 1930, servia no 22º BC, na capital paraibana, quando deu abrigo em sua casa a Juarez Távora, designado comandante militar da revolução no Nordeste.

    Por designação de Juarez, assumiu o posto de lugar-tenente de José Américo de Almeida, o chefe civil do movimento na região. De sua guarnição na capital paraibana deu início à revolução no Nordeste, horas depois do movimento ter se iniciado em Porto Alegre e Belo Horizonte. Logo a seguir dirigiu-se a Recife onde, em nome de Juarez Távora, empossou Carlos de Lima Cavalcanti no governo daquele estado. Em seguida, participou de combates contra as forças legalistas nos estados de Sergipe e Bahia.

    Em setembro de 1931 foi nomeado por Vargas interventor federal na Bahia, estado em que a revolução contava com poucos adeptos. Em 1932 reprimiu manifestações de solidariedade aos constitucionalistas de São Paulo, então em confronto armado com o governo federal, promovidas por estudantes em Salvador. Para vencer as forças políticas que exigiam um interventor baiano e civil, passou, habilmente, a desenvolver contatos junto a coronéis do interior, o que lhe possibilitou consolidar sua liderança à frente da política estadual. Em 1933, fundou o Partido Social Democrático (PSD) da Bahia, legenda que obteve ampla vitória nas eleições para a Assembléia Nacional Constituinte, realizadas em maio daquele ano. Da bancada do PSD baiano saiu o líder da maioria na Constituinte, o deputado Medeiros Neto. No ano seguinte, deu apoio a Vargas na eleição presidencial indireta realizada pelos deputados constituintes. Ainda em pleito indireto, em abril de 1935 obteve da Assembléia Constituinte estadual o mandato de governador constitucional.
    Fonte: http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/AEraVargas1/biografias/juraci_magalhaes
    _______________________________
    Quer saber mais sobre a tal canalhocracia golpista? Consulte a biografia do “O Corvo”, pseudônimo de Carlos Larceda, o arrependido.

Messias Franca de Macedo

11/03/2015 - 00h06

ACREDITE SE QUISER!:

Até a ‘Folha de São Paulo’ “já está furando as barrigadas dos fascigolpistas”!

ENTENDA

############################

Delatores apresentaram versões contraditórias sobre políticos

MARIO CESAR CARVALHO
ENVIADO A CURITIBA
FLÁVIO FERREIRA
DE SÃO PAULO

10/03/2015 21h48

Levou ou não levou propina? Essa dúvida persegue cinco dos políticos investigados pela Operação Lava Jato por causa de contradições nos depoimentos de dois delatores do caso. Os investigados são os senadores Edison Lobão (PMDB-MA), Humberto Costa (PT-PE) e Lindbergh Farias (PT-RJ), a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB-MA) e o ex-ministro Antonio Palocci (PT).
O ex-diretor Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef, que se tornaram delatores para obter uma pena menor, apresentaram versões contraditórias sobre suposto o suborno entregue aos cinco.
Enquanto Costa cita em depoimentos prestados após acordo de delação premiada que eles receberam propina do esquema de desvios da Petrobras, o doleiro rebate que não fez esses repasses.
Ao perceber o descompasso entre as versões, os procuradores da força-tarefa da Lava Jato em Brasília chegaram a colher novos depoimentos dos delatores.
(…)
Youssef nega os dois fatos: a versão de que fora procurador por Palocci e a entrega dos valores.
Os procuradores que cuidam dos inquéritos de políticos já cogitam uma acareação entre Costa e Youssef para dirimir as divergências.
“O Palocci entrou gratuitamente nessa história”, diz o advogado José Roberto Batochio, que defende o ex-ministro. Segundo ele, Palocci nunca conversou com o Costa ou o Youssef sobre assunto de qualquer natureza.
(…)

FONTE: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/03/1601041-delatores-apresentaram-versoes-contraditorias-sobre-politicos.shtml

Responder

Messias Franca de Macedo

10/03/2015 - 23h36

UM TRIBUTO AOS(ÀS) “paneleiros(as) cheirosos(as) e ‘Cansados(as)”!

Coitadas das sinapses dessa gente aloprada!

####################

O deputado paneleiro também teve dinheiro da Odebrecht…

Autor: [Ínclito e impávido jornalista] Fernando Brito

10 de março de 2015 | 22:21

O líder do PSDB na Câmara, Deputado Bruno Cavalcanti Araújo ( não sei se ele corta o “Cavalcanti” por conta dos versos do tempo da Revolução Praieira, ainda hoje conhecidos: “”Quem viver em Pernambuco, há de estar desenganado; ou há de ser Cavalcanti, ou há de ser cavalgado“) prestou-se à ridícula cena de tornar-se, da tribuna, mais um paneleiro.
O deputado deve se cuidar: afinal de contas, apanhou R$ 130 mil em doações de campanha da Construtora Norberto Odebrecht, e é capaz de aparecer alguma língua ferina sugerindo que ela não se deveu apenas ao fervor moral do deputado, compartilhado por aquela empresa. E mais R$ 80 mil da Queiroz Galvão, como a Odebrecht metida no escãndalo da Lava Jato.
Ou para lembrar que ele era o “queridinho” de Sérgio Guerra, que com os R$ 10 milhões apanhados de Alberto Youssef para dar fim á CPI da Petrobras, em 2010, só não entrou na lista do Janot porque morreu.

(…)

FONTE: http://tijolaco.com.br/blog/?p=25323&cpage=1#comment-168132

e mais:

Revista IstoÉ

Para quem o congresso trabalha

Por jornalista Sérgio Pardellas

Quais são e como operam os grupos de pressão que dominam a Câmara e o Senado. a maioria financia bancadas informais com gente de todos os partidos para manter ou mudar algumas leis. Outros grupos são pautados por movimentos civis

(…)

FONTE: http://www.istoe.com.br/reportagens/130292_PARA+QUEM+O+CONGRESSO+TRABALHA

Responder

Rodrigo

10/03/2015 - 23h28

Poderiam marcar as duas manifestações para o dia 14, na mesma hora e local. Se se matassem logo, acabaria com essa encheção de saco de esquerda X direita que já está fazendo muita gente perder a paciência.

Já pensou que beleza seria? Nos livraríamos ao mesmo tempo dos coxinhas golpistas que adoram um militar e dos esquerdistas e sindicalistas pelegos que apoiam um governo dito trabalhista que tira direitos dos trabalhadores e pensionistas.

Poxa vida, eu até pagaria ingresso.

Responder

    Mário SF Alves

    11/03/2015 - 11h51

    Nero também pensava assim e o máximo que conseguiu foi tacar fogo em Roma.

anna

10/03/2015 - 23h09

Vi na tv, um comercial bem longo do “vem prá rua”, fazendo um convite para o dia 15. Foi utilizado na integra o filme produzido pelo PT “Fantasmas do passado” , de forma deturpada.
Será que não precisa de autorização para utilizar uma produção registrada, em propaganda?

Responder

Messias Franca de Macedo

10/03/2015 - 23h08

8 perguntas essenciais que faltam fazer a Barusco na CPI.
1) Quem o levou do CENPES para a gerência de produção ou tecnologia de perfuração em 1995?
2) Explique qual período em que o senhor foi gerente de tecnologia de perfuração e qual período o senhor foi gerente de produção.
2) Qual era o escalão destas gerências quando o senhor ocupou o cargo até ser promovido em 2003? Quais eram as gerências e diretorias acima da sua no organograma? Quem eram os gerentes superiores e o diretor?
3) Quem foi responsável pelo convite à SBM sem licitação em 1997 que o senhor recebeu propina?
4) O Sr. disse em delação premiada que tinha poder de decisão sobre o contrato com a SBM em 1997 ou 1998. Quem lhe delegava poderes de decisão se estava em escalão inferior ao de 2003?
5) O Sr. tem conhecimento se teve propina na contratação da P-36 que afundou, como houve no caso da SBM? O senhor recebeu propina neste contrato?
6) O Sr. participou da comissão interna que investigou o afundamento da P-36. Qual seu conhecimento e participação neste contrato da P-36?
7) O Sr. é investigado na Holanda. Por propinas da SBM, certo? Quantas e quais pessoas são investigadas junto? Quais são funcionários da Petrobras?
8) Quando e por que o Sr. teve contas bloqueadas na Suíça antes da operação Lava Jato?

FONTE: http://www.osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2015/03/alo-pt-8-perguntas-essenciais-que.html

9) quem (des)govrnava o Brasil nos antanhos de “1997-1998″, época em que o senhor afirma ser o período no qual foi instituído o “Petrolão”?
10) senhor corruptor delator [Pedro] Barusco, o senhor conhece a história [história não contada por delator!] do jornalista Paulo Francis e a [quase-]Petrobras do PSDB?

NOTA: perguntas suplementares do matuto!

Responder

    Messias Franca de Macedo

    10/03/2015 - 23h16

    ajustes desprezíveis nas perguntas do matuto “delator de DEMoTucanos”! Risos

    9) quem (des)governava o Brasil nos antanhos de “1997-1998″, época em que o senhor afirma ser o período no qual foi instituído o “Petrolão”?

    10) senhor corruptor delator [Pedro] Barusco, o senhor conhece a história [história não contada por delator!] do jornalista Paulo Francis e a [quase-]Petrobrax do PSDB?

    Mário SF Alves

    11/03/2015 - 12h16

    Uma que fosse e já bastava. Essa¹:

    “10) senhor corruptor delator [Pedro] Barusco, o senhor conhece a história [história não contada por delator!] do jornalista Paulo Francis e a [quase-]Petrobrax do PSDB?”
    _________________________
    ¹Essa: não confundir com Esso, Texaco e similares de mesmo gênero.

Edgar Rocha

10/03/2015 - 23h06

Despreparo ou descaso?

Responder

zequinha

10/03/2015 - 23h04

Não vai ter impeachment nenhum porque juridicamente não é cabível. Tem jurista de alto talão dizendo que a Dilma só poderia ficar impedida por fatos irregulares que ocorressem desde sua posse, em 2015, em diante. Não é o caso do petrolão. A Dilma e o PT sabem disso e daí o marasmo. Entretanto, fica o alerta para o governo que já passou da hora de mudar a postura de “saco de pancadas” e começar a reagir contra os inimigos, não só do PT, mas do Brasil. Chegar de levar inimigos para dentro do governo e de órgãos da República só para agradar a direita raivosa, senão acabarão todos presos. Injustamente, claro.

Responder

    Eunice

    11/03/2015 - 10h34

    Tá bom. Se houver impiti, a primeira atitude exigida por mim será reavaliação do valor da privataria para:

    -Sistema Telebrás
    -Banespa
    -Vale
    -outras estatais

    Devolução da diferença de +_ 96% em todos os casos.

    Se toparem estou no impiti.

Messias Franca de Macedo

10/03/2015 - 22h50

… Explicando os antanhos de “1997 e 1998″ do delator Pedro Barusco!

Explicação dirigida, prioritariamente, ao dileto público (e)leitor [‘a opinião publicada’ pelo PIGolpista e fascista]!…

Por jornalista Paulo Francis

Entendam, ‘coxinhas de R$ 1,99’… A porção com uma dúzia!

################

PAULO FRANCIS, A PETROBRÁS E FERNANDO HENRIQUE CARDOSO

https://www.youtube.com/watch?v=7Dyh6-YSXBs

O VÍDEO que algum deputado “bem poderia” exibir no telão da CPI da Petrobras!

Responder

    Messias Franca de Macedo

    10/03/2015 - 22h57

    … Afinal, qual foi o Tucano que matou o jornalista Paulo Francis?!…

Carlos

10/03/2015 - 22h50

Aqui em Cuiabá a todo momento passa um spot na principal FM (Gazeta) convidando para o protesto do dia 15. Detalhe, cada spot nessa rádio custa R$ 60,00

Responder

Messias Franca de Macedo

10/03/2015 - 22h39

Imprensa deturpa declarações de Barusco

TER, 10/03/2015 – 14:16

ATUALIZADO EM 10/03/2015 – 15:51

Do Blog do Luis Nassif

Por jornalista Patricia Faermann

(…)

http://jornalggn.com.br/noticia/imprensa-deturpa-declaracoes-de-barusco

Responder

Bacellar

10/03/2015 - 22h13

A despeito da diferença orçamentária entre golpistas e esquerdistas, além de todo o ferramental radiofônico, virtual, impresso, televisivo, que os golpistas possuem, de fato o PT está comendo mosca nesse embate.

O partido precisa estar preparado para adversários que sempre que se veem em situação adversa no jogo simplesmente dão um tapa no tabuleiro: Avião que cai, locaute,manifestações orquestradas, processos judiciais esquizofrênicos, boataria financiada, etc…

Uma das maiores dificuldades é a operacionalização da defesa, de um lado existe todo o capital privado do mundo disponível para ser utilizado das maneiras mais rasteiras e escusas que se possa imaginar, do outro dinheiro estatal que não pode ser aplicado de qualquer maneira. A única vantagem que o PT e a esquerda possuem é um ativismo mais sólido, um engajamento mais consciente e comprometido de seus partidários, diferente do ativismo de direita que, tirando uns poucos fanáticos, quando o processo se arrasta simplesmente “cansam de brincar”.

Assistir o PSDB durante todo esse processo de desestabilização que se acentuou em 2013 (logo depois da baixa histórica da Selic, do movimento de derrubada do spread via BB e Caixa e primeiros leilões do Pré-Sal sob regime de partilha. Afinal coincidência pouca é bobagem) chega a ser divertido. FHC, Serra, Aécio, A.Nunes e comparsas estão nos brindando com novos patamares de caradurismo, impudência e sem-vergonhice, algo assim pra ser estudado pela Nasa (ou Sorbonne).

A situação é difícil e nesse momento o esforço de cada militante, cada ativista, cada comunicador, cada trabalhador consciente, conta. As esquerdas não precisam esperar o PT se movimentar, precisam sim fechar com o projeto petista, ainda que momentaneamente, para barrar a distopia neolibelê-fascista que querem nos impor.

Responder

Ozzy Gasosa

10/03/2015 - 21h59

Também tem um site com propaganda sugerida no facebook, ou seja, propaganda paga…
Uma página conclamando os estudantes para irem às ruas no dia 15/03.
E está com 50 mil curtidas.
Estudantes do FIES, é inacreditável.
https://www.facebook.com/todospeloFIES?fref=ts

Responder

    Mário

    10/03/2015 - 23h49

    Acabei de ver esse grupo. Deprimente… Esse jovens sem nenhum senso político e critico querem adentrar nas faculdades?

Ozzy Gasosa

10/03/2015 - 21h54

Hino Oficial do “impitimanmeuzovo”.
https://www.youtube.com/watch?v=rN1ob9scQyg

Responder

João Almeida

10/03/2015 - 21h38

Azenha, os blogs progressistas não podem fazer nada? E principalmente nós, leitores e eleitores, não podemos fazer nada? Só admirar e lamentar?

Responder

Lucas

10/03/2015 - 21h16

os governistas estão muito confusos:
a marcha do dia 13 é contra ou a favor do governo?!
ainda não conseguiram combinar o discurso.

parece que a blogosfera está gostando de provocar o clima de golpe para forçar as pessoas a apoiarem esse governo que pratica ajuste fiscal contra os trabalhadores. Em menos de 3 meses já estamos na segunda tentativa iminente de golpe. Será que vai ser assim até o final do mandato? (talvez só assim mesmo para bancar um governo “dos trabalhadores” que coloca a conta da crise nos trabalhadores).

Ah, e essa do Impeachment ser golpe… não sei não. Quando ela se candidatou às eleições, não se propôs a aceitar o que estava na Constituição?
Impeachment não é golpe, é correlação de forças. Golpe mesmo é quando tem sangue nas ruas, vamos ver se os governistas tem ao menos culhões para isso, ou se continuarão abaixando a cabeça para os poderosos.

Responder

    Mauro Silva

    11/03/2015 - 09h16

    impeachment por que? porque o seu candidato perdeu? porque o seu partido perdeu de novo?
    quanto ao tal “sangue nas ruas” ou “culhões”, quem nunca os teve foi o udenismo apátrida que sempre usou gendarmes para tomar o poder e vender o brasil. só que agora a história é outra: não vai ser batendo panelas em varandas ‘gourmet'; na tribuna da câmara ou atrás de um teclado que vão cassar 53 milhões de votos.
    ou vcs contam com ‘bombadinhos’ anabolizados com queixo de vidro para tomar o poder?
    deve-se respeitar o resultado das urnas, ainda que, para isso, corra sangue nas ruas!
    votei nela no 2º turno e exijo que respeitem a minha decisão; o meu voto.
    não vou “defender dilma”: vou defender o meu direito constitucional de eleger diretamente o chefe de estado e de governo, e qualquer meio que empregue para isso para isso é legítimo.
    nos encontraremos nas ruas.

Deixe uma resposta