Flash ad ID:10

PATROCINE O VIOMUNDO

SOMOS 31.817 FAÇA PARTE !

Natália Leite: Famílias despejadas do Pinheirinho viraram sem-teto

publicado em 24 de janeiro de 2012 às 20:19

 

98 Comentários para “Natália Leite: Famílias despejadas do Pinheirinho viraram sem-teto”

  1. qua, 25/01/2012 - 22:15
    Denise

    "A terra era pública, pq pertencia ao espólio de dois irmãos assassinados sem herdeiros, e foi grilada por uma empresa do N. Nahas, e q agora é massa falida. O Governo de São Paulo está dando de presente essa terra aos credores do processo de falência." Veja isto!!!!!

  2. qua, 25/01/2012 - 13:37
    Transparência

    Para sabermos o porque desta ação, temos que pedir a OEA que o Processo Satiagraha seja autorizado seu andamento com acompanhamento do CNJ e entidades de Direitos Humanos , da sociedade Civil
    Aberto ao público com trnsmissão pela TV, isto é democracia.
    Por transparência do processo Satiagraha.

  3. qua, 25/01/2012 - 13:02
    Julio Silveira

    Ao ouvir a critica do Boechat a conclusão que eu chego é que até a turma anestesiada dos bocas de ferro do PIG estão começando a sentir os efeitos do indefensavel, parece que o eter financeiro já não está assim tão poderoso a ponto de trocarem suas humanidades.
    A coisa está realmente critica para o Brasil com a aristocacia e a intelectualidade Paulista ditando os modelos nacionais. .

  4. qua, 25/01/2012 - 12:47
    Geysa Guimarães

    Viva o Boechat! Sempre percebi nele preocupação social, solidariedade humana, decência.
    Enfim, desejo de Justiça. Justiça que deveria ser a meta de todo o Judiciário – mas boa parte tem "canetado"
    no sentido contrário.
    É a força da plutocracia.

  5. qua, 25/01/2012 - 12:47
    Maria

    Dra. Eliana Calmon e o Juiz Fausto de Sanctis são heróis do Brasil real, onde nós estamos presenciando barbarie, esqueceram da articulação em rede do povo humilhado e esquecido, desprezaram a soberania popular.
    No mundo líderes políticos, instituições trabalham pela paz e justiça social, nós estamos demonstrando a liderança na violência institucionalizada. É um absurdo e o maior erro político da história, com dissimulações orquestradas.
    Estas ações tresloucadas é para esconder o quê, no reino dos poderosos? Parem de governar com marketing, este modelo foi destruido junto com o Pinheirinho.

  6. qua, 25/01/2012 - 12:44
    Elias SP SP

    São José dos Campos de Guerra. São José dos Campos de Batalhas Covardes onde forças fascistas, de armas em punho, atacam o povo humilde e desarmado, derrubam suas casinhas com moveis dentro, não consideram crianças, mulheres e nem anciãos. Para tais forças esse povo deve ser banido de São Paulo. Faz 67 anos que Hitler morreu, mas seus seguidores estão aí, vivos e mais perversos. Se é que é possível haver mais perversidade do que nazismo.

  7. qua, 25/01/2012 - 12:35
    JOSE Antonio Batata

    Nazistas e covardes, as imagens são deploráveis . Covarde O PSDB é uma organização nAZISTA e Covarde. A REDE RECORD está retratando a VERDADE. Intervenção FEDRAL Já!!! NAZISTAS e Mentirosos. esta é a marca do PSDB , Nazistas e mentirosos…

  8. qua, 25/01/2012 - 12:28
    Maria

    Chuva de ovos no KKKassab na Praça da Sé, é o que merecem.
    A cidade de São Paulo não dele , nem de Alckmin nem de OUPS DEI dé do povo.
    Basta de expulsar nortistas e nordestinos, o Brasil é dos brasileiros, basta de intolerância e seleção/higienização para governar e administrar cidades.
    Basta de mentiras de classe média, queremos paz e inclusão social, respeito aos direitos humanos, direito de viver em paz.
    Maravilhosa a manifestação e desabafo de Boechat, espero que ele entreviste Fausto De Sanctis sobre a autenticidade de documentos que comprovem posse e "propriedade" do terreno, reintegrado com força policial e presença de juiz, pela massa falida que suga a dignidade, o suor e resistência de brasileiros submetidos à pobreza por políticas de privilégios.
    Basta de injustiças, não querem governar num país com graves questões sociais renunciem e deixem o povo em paz. Não merecemos esta violência, para garantir posse a biliardários que não tem compromisso com a Nação brasileira.

  9. E a OAB-SP? O que o presidente, sr. D'urso, tem a dizer sobre isso? Dessa vez o ESTADO POLICIAL não o incomoda, né? Nem a ele nem ao Sr. Gilmar Mendes…

  10. qua, 25/01/2012 - 11:30
    LuisCPPrudente

    O que importa se o Naji Nahas é amigo do peito do governador fascista Geraldo Alckimim?

    O fascista Geraldo Alckimim diz para os seus correligionários: " Mexeu com o Nahas, mexeu comigo".

    O que importa se as ações tomadas pelo fascista Geraldo Alckimim é mais uma ação entre amigos do PSDB?

  11. qua, 25/01/2012 - 11:13
    Jose Mario HRP

    http://blogdosakamoto.uol.com.br/2012/01/25/enque
    Vejam só o povo paulista e suas chagas!
    Sensacional , esse é para o Azenha!

  12. qua, 25/01/2012 - 10:34
    Ramalho

    Como se sabe, a determinação de desocupação do terreno da massa falida de empresa do Naji Nahas foi assinada por Ivan, presidente do Tribunal de Justiça de SP. Na ordem de desocupação, Ivan, o Terrível, determina que a PM de SP enfrente a PF, caso esta resolvesse defender os doentes, velhos, crianças, mulheres alvos da desocupação.

    Diante disto, como qualificar Ivan, o Terrível, que é, também, o Barão de Pinheirinho? Seria safado, moleque, probo, canalha, justo, psicopata ou fdp? Faça a sua escolha. Eu já fiz a minha.

    (A ação de Ivan promovendo batalha entre a PM paulista e a PF, batalha que, felizmenrte, não houve, lembra 1932 e outra batalha inexistente, a de Itararé. O ridículo das circunstâncias desta batalha de Itararé que não houve fez o grande Aparício Torelli autoconceder-se o título de Barão de Itararé, com motivação jocosa e para marcar o burlesco da situação pretérita. Como a história repetiu-se e pelo farsesco da ordem ivanística, Ivan faz jus, com méritos, ao título de Barão do Pinheirinho)

    (Carta Capital tentou entrevistar o Barão de Pinheirinho para esclarecer as razões da declaração de guerra ao governo federal, mas o Barão, corajosamente, recusou-se a concedê-la. Este barão tem coragem!)

    • qua, 25/01/2012 - 19:48
      Pitagoras

      é só mais um daqueles a quem bem classifica a Ministra Eliana Calmon. Quanto às exceções de magistrados probos, pecam mortalmente ao silenciarem sobre a canalhice de seus "colegas".

  13. qua, 25/01/2012 - 9:42
    El Cid

    Sra. Limanara Rizzo: tem certeza do que falou ?? ele tem "sensibilidade" ??

    [youtube YK_K0eMdkCY&feature=player_embedded http://www.youtube.com/watch?v=YK_K0eMdkCY&feature=player_embedded youtube]

    • qua, 25/01/2012 - 10:51
      beattrice

      Nossa, impressionante como ele coloca a "pessoa humana"
      no centro das decisões, fiquei realmente impressionada.

      • qua, 25/01/2012 - 18:52
        Ana

        Beattrice é impressionante mesmo. parece que o mundo, está dividido entre o Geraldo que lhe indicou por competência e lealdade, suponho e, os seres humanos que ela proclama que ele respeita, mas ordena "sua" polícia (que nós pagamos) jogue nas ruas com suas famílias, inclusive crianças, mulheres grávidas, cidadãos doentes. Perdoai ela não sabe o que fala, Direitos Humanos não é shampoo. Cadê o Plano Nacional de Políticas para Mulheres? Cadê o Planapir? Cadê o combate a miséria. A ação Pinheirinho é a miséria humana com pós doutorado. Porque São Paulo tem tantas pessoas nas ruas, abandonadas?

    • qua, 25/01/2012 - 18:56
      Ana

      Ela esqueceu de divulgar que ele vai ganhar o prêmio Nobel da Paz por espírito humaniário e democrático.

  14. qua, 25/01/2012 - 8:19
    Leider_Lincoln

    Digite o texto aqui![youtube mghmTSVEyrM&feature=share http://www.youtube.com/watch?v=mghmTSVEyrM&feature=share youtube]

    • qua, 25/01/2012 - 10:06
      zezinho

      O Boechat tocou num ponto essencial do que aconteceu. O que se vê é o governo federal igual urubu em cima de carniça tentando tirar proveito eleitoral tanto do Pinheirinho quanto da Cracolândia em SP. Mas isso não estranha à ninguém.

      O que pode ser dito do Alckmin é que ele no mínimo foi burro. Tanto ele quanto o governo federal poderiam ter tentado entrar na Justiça contra a recuperação do território, mas não o fizeram. O primeiro não o fez porque provavelmente tem visão muito limitada do mundo, e o segundo porque viu uma ótima oportunidade política para levar vantagem. Na minha opinião o segundo foi o que pior agiu.

      Num estado democrático de direito se resolve essas coisas na Justiça, se vcs pensam diferente então que defendam uma ditadura abertamente.

      • qua, 25/01/2012 - 11:44
        andre

        Todas as questões de responsabilidade do estado ou do municipio, em São Paulo, são divididas com o governo federal de acordo com a convêniencia: Mazelas do municipios e do estado, é culpa dos 3 entes federativos, porém, as benfeiitorias dos mesmos, são apenas deles. Claro que quem ajuda muito na divulgação de pensamento é a mídia, que em sua maioria é paulista e esta intimamente comprometida com os "Donos do Poder".

    • qua, 25/01/2012 - 10:54
      Adilson

      “Governador, não adianta ir pra missa toda semana, rezar, falar com Deus, ler a bíblia e ser na prática, no mundo dos homens alguém que faz isso com seus semelhantes
      Pois procure lá na bíblia que o senhor lê a passagem que lhe dá cobertura moral e ética para fazer o que o senhor fez.”

      (Boechat)

    • qua, 25/01/2012 - 11:15
      beattrice

      Só faltou dizer que o terreno nunca foi do Nahas, foi grilado.
      O governo de SP usou o ESTADO e seu aparato militar policial
      para favorecer grilagem de terra pública.
      No mais irretocável, até nas críticas ao Palácio do Planalto.

      • seg, 30/01/2012 - 19:45
        Antonio Nunes

        A Sra falta com a verdade…

        o Governo de SP usou o ESTADO e seu aparato militar policial para CUMPRIR UMA DECISÃO JUDICIAL…

        o resto é campanha política e interpretações distorcidas!

    • qua, 25/01/2012 - 11:35
      LuisCPPrudente

      Parece que o Boechat e a Rede Bandalha querem se desvincular aos poucos das famiglias do PIG.

      Este foi o segundo comentário que Boechat fez que foi contrário aos interesses do PIG e do fascista PSDB.

      Continue assim Boechat, talvez um dia você se torne um jornalista de verdade (e deixe de ser colonista do PIG).

    • qua, 25/01/2012 - 13:53
      JULIO/Contagem-MG

      Parabéns, BOECHAT. O PSDBunda não gosta do cheiro do povo, então que o povo dê uma banana para eles
      dia 03 de outubro de 2012.

  15. qua, 25/01/2012 - 8:03
    Leider_Lincoln

    Nem a trollaiada tem coragem de comentar! Até eles têm vergonha disso. Que os paulistas deixem de ser burros e joguem essa gente desumana no lixo da História…

    • qua, 25/01/2012 - 10:50
      beattrice

      São Paulo não consegue se livrar disso porque não tem oposição. Infelizmente.
      Questionei vários deputados no TT sobre as razões pelas quais não havia DENTRO do Pinheirinho
      uma vigília cívica durante as negociações.Nenhum sequer respondeu.
      Porque não há resposta, a atividade parlamentar aparentemente não inclui mais o contato direto
      com o povo onde ele está, com suas necessidades básicas, com seus anseios.
      A sociedade brasileira vai se tornando uma estatística, um número,
      a ser manipulado nos gabinetes e nas eleições.

  16. qua, 25/01/2012 - 6:20
    Yarus

    Deu na Foia:

    "Cineastas criticam ação no Pinheirinho em premiação do governo

    Os cineastas Marco Dutra e Juliana Rojas, de "Trabalhar Cansa", arrancaram aplausos de um lado e sorrisos amarelo de outro no Palácio dos Bandeirantes.

    Eles foram reconhecidos como destaque cinematográfico em 2011 pelo júri do Prêmio Governador do Estado, na noite desta terça-feira (24).

    A poucos passos do secretário Andrea Matarazzo (Cultura), um dos pré-candidatos do PSDB à Prefeitura de São Paulo, a dupla começou polida. "A gente precisa disso para continuar trabalhando", agradeceu Dutra, segurando o prêmio –um cheque de R$ 60 mil.

    Em seguida, o cineasta disse que ele e a parceira não conseguem "ser frios" à realidade em volta. E, por isso, precisavam se manifestar sobre algo. Foi a deixa para que Rojas lesse uma "moção de repúdio" à reintegração de posse da área no Pinheirinho, deflagrada pela PM no domingo.

    "Vence mais uma vez a política do coturno em prol do capital", disse ela. "E o governo do Estado lavou as mãos sobre o caso."

    O governador Geraldo Alckmin chegou menos de um minuto após finalizado o discurso, acompanhado da primeira-dama, dona Lu.

    Após a cerimônia, Matarazzo disse à Folha que a dupla tinha direito de fazer o discurso, mas que ele endossa a operação policial."

  17. qua, 25/01/2012 - 5:13
    Yarus

    The Guardian comfirma: o PIG é PIG.

    “Veja tradução livre que fiz de trechos do artigo do The Guardian:

    (…) Até sete mortes foram relatadas, incluindo a de um bebê, embora nenhuma delas tenha sido confirmada oficialmente (…) Durante todo o dia [ domingo], a mídia corporativa do Brasil, que tem ligações históricas com o partido no poder estadual, relatou a história em tons suaves. As manchetes destacavam a van de uma TV que fora incendiada enquanto ignoravam as casas em chamas da população (…) Em lugares como Irã e Egito, a mídia social tem funcionado como uma ferramenta contra o controle estatal da informação. No Brasil, tem ajudado a contornar um monolítico setor de mídia privada, que é sub-regulamentada e altamente concentrada (90%… ” http://www.blogcidadania.com.br/2012/01/midia-dom

  18. qua, 25/01/2012 - 3:48
    Povo Unido

    Pinheirinho é o elo de união de movimentos socias.

  19. qua, 25/01/2012 - 3:40
    Povo Unido

    Famílias do Pinheirinho na rua da intolerância a caminho da liberdade e justiça sustentada.

  20. qua, 25/01/2012 - 2:31
    Luci

    Matéria sobre Pinheirinho publicada no The Guardian http://www.guardian.co.uk/commentisfree/cifamerichttp://www.youtube.com/watch?v=-UUB5DW_mnM&fe

  21. qua, 25/01/2012 - 1:13
    Pitagoras

    (continuação)
    Sim, o município de São José dos Campos.

    A Selecta deve 10 milhões só em IPTU atrasado. O terreno deveria ter sido desapropriado e inscrito no programa habitacional do governo federal, o Cidade Legal. Esse assunto, inclusive, seria tema de uma reunião entre o prefeito e o secretário geral da presidência da república, Gilberto Carvalho, na quinta feira 19.

    Inesperadamente, o prefeito cancelou a reunião com Carvalho, sem dar motivos. Ele já sabia da invasão e nesse momento atuava como homem forte a favor de Naji Nahas. Para defender os interesses do megapicareta, empastelou a negociação com o governo federal.

    Fora isso, a reintegração de posse nunca deveria ter sido emitida. Está baseada em um documento caduco. A história é mais ou menos assim:

    A primeira liminar de reintegração foi emitida pela 18ª Vara de Falências de São Paulo. Essa liminar foi cassada, pois a Vara da capital não pode discutir posse de área em outra cidade.

    A massa falida então pediu reintegração à 6ª Vara Civil de São José dos Campos, que negou a ação de reintegração.

    A massa falida então recorreu ao TJSP, que agora autoriza, mas não avisa o juizado de São José, o que caracterizou erro processual.

    Por conta do erro, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) anulou todo o recurso da massa falida.

    Agora pasme: baseado no recurso que começou na Vara de Falência de São Paulo e foi anulado pelo STJ, a juíza Márcia Loureiro, de São José dos Campos, reabriu o processo que culminou com a invasão da PM. Márcia Loureiro é uma conhecida e ferrenha militante a favor da reintegração de posse, ou seja, a favor de Naji Nahas.

    Essas coisas não acontecem por acaso. A começar pelo desembargador irmão do deputado, que faz parte da base de Alkmin, que é do mesmo partido do prefeito, que opera a favor de Naji Nahas, que é amigo de Daniel Dantas.

    Daniel Dantas???

    Mas o que uma coisa tem a ver com outra?

    Dantas e Nahas foram sócios em operações criminosas descobertas pela operação Satiagraha, posteriormente anulada pelo STJ. A dupla, diziam as investigações, subornava políticos e juízes como quem troca de camisas. Mas tudo foi extinto, anulado.

    Durante as privatizações do governo Fernando Henrique Cardoso, Dantas e Nahas, ganharam rios de dinheiro em esquemas envolvendo estatais. Você sabe, Fernando Henrique, que é do PSDB, o partido do prefeito, que é o partido do governador, que é o partido do deputado, que é irmão do desembargador.

    E que são amigos de Nahas e Dantas, que são amigos de muita, mas muita, mas muita gente que deve favores a eles, inclusive juízes, desembargadores, políticos…

    O Tribunal de Justiça de São Paulo e o comandante da Polícia Militar, o governador Geraldo Alkmin, não tinham outra saída além de atender Nahas.

    Tags: Marques_Casara, Naji_Nahas, TJ_PM_Gov

    • qua, 25/01/2012 - 12:18
      Renato

      A operação Satiagraha tem falha na invstigação, quando o Delegado queridinho da esquerda quebrou sigilo sem autorização da justiça. Por isso ele estava sendo julgado. Agora apenas no STF.

    • qua, 25/01/2012 - 13:38
      JULIO/Contagem-MG

      Será que essa picareta dessa juiza, marcia loureiro, está naquela lista do COAF

  22. qua, 25/01/2012 - 1:12
    Pitagoras

    Juntou-se em mais esta tragédia crimes contra a humanidade, pelo que esta corja, do governo, da PM, do judiciário, deveriam responder no tribunal Penal Internacional, com uma baita fraude contra o erário, favorecendo bandidos sempre absolvidos. Veja abaixo.
    O fio da meada: TJ, PM, Alkmin e Naji Nahas
    Postado por Conti-Bosso em 23 janeiro 2012 às 10:30

    Marques Casara Todo jornalismo é investigativo. Se não é investigativo não é jornalismo
    O Tribunal de Justiça e o comandante da PM, o gov. Geraldo Alkmin, não tinham outra saída além de atender Naji Nahas
    O TJ, a PM e o gov. G. Alkmin, não tinham outra saída além de atend…

    Com armas de combate e carros blindados, a Polícia Militar de São Paulo realizou uma operação de guerra em São José dos Campos. Colocou helicópteros, cães, armamento, escudos, ROTA, tropa de choque, quase dois mil homens a serviço da “reintegração” da ocupação Pinheirinho.

    Em 2004, com mais de 1 milhão de metros quadrados, Pinheirinho era um terreno abandonado. Começou a ser ocupado por famílias pobres da região do Vale do Paraíba – entre São Paulo e Rio de Janeiro. Em 2012, quando as tropas chegaram, seis mil pessoas viviam no Pinheirinho. Tornou-se um bairro pobre como qualquer outro, com lojas, igrejas, esgoto a céu aberto, ruas de terra, biroscas, miséria, casas em situação precária.

    O terreno pertence a Selecta S/A, uma empresa falida controlada por Naji Nahas. Essa é a informação mais importante até aqui. Logo veremos porque o Tribunal de Justiça de São Paulo e o comandante da Polícia Militar, o governador Geraldo Alkmin, não tinham outra saída além de atender Nahas.

    Ação entre amigos

    Existia uma negociação avançada para resolver o problema sem o uso da força. Por conta disso, por duas vezes, o Tribunal Regional Federal (TRF) caçou a liminar que determinava a reintegração de posse: na sexta feira e no próprio dia da invasão, domingo.

    Nada disso foi levado em conta. Mesmo no domingo, quando a ordem do TRF foi enviada diretamente ao comando das operações no Pinheirinho. Quem recebeu o oficial de justiça foi ninguém menos do que o desembargador Rodrigo Capez, que respondia pela presidência do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP).

    Capaz não estava ali para cumprir seu dever cívico ou suas obrigações como desembargador. Estava ali para dar uma carteirada no oficial de justiça do TRF. “A ação da Polícia Militar continua”, anunciou o desembargador. Segundo a Ordem dos Advogados do Brasil, ao fazer isso Capez rompeu o “pacto federativo”.

    Mas quem se importa? O que acontecia ali era algo mais importante: uma ação entre amigos.

    Entenda por quê:

    O desembargador Rodrigo Capez é irmão do deputado estadual Fernando Capez, do PSDB, o mesmo partido do governador Geraldo Alkmin, o mesmo partido do prefeito de São José dos Campos, Eduardo Cury.

    Essas pessoas são amigas entre si. Frequentam os mesmos jantares, tem os mesmos financiadores de campanha, são amigos de gente que é muito, mas muito amiga de Naji Nahas. E todos tem grandes amigos no Tribunal de Justiça de São Paulo.

    Por isso, o prefeito Eduardo Cury não fez o que deveria ter feito para proteger o seu povo: desapropriar o terreno e inscrever os moradores em um programa habitacional.

    De fato, o terreno só pertence a Naji Nahas porque o prefeito Eduardo Cury operou o tempo todo a favor do megainvestidor. Pois da massa falida da Selecta, o único credor que ainda falta ser pago é…

    …adivinhe?

  23. qua, 25/01/2012 - 1:05
    Robert

    Um país onde o exemplo de “empreendedor ” é o sr eike batista
    incensado pela midia provinciana
    não pode ser um país sério
    A natureza da atividade economica do sr eike nao é novidade p/ ninguem…
    Esse tipo de empresário que vende commodities/matéria-prima, baseado em suas ligações promíscuas com o poder publico, existe no Brasil desde seu descobrimento em 1500…
    e +: pq 1 cara tão rico tem o bndes sempre como parceiro em qq de seus negocios?

  24. qua, 25/01/2012 - 1:04
    beattrice

    "Está cada vez mais difícil aceitar o silêncio da presidenta Dilma Rousseff e,
    principalmente, do seu Ministro da Justiça"

    do BLOG DA DILMA http://dilma13.blogspot.com/2012/01/pinheirinho.h

  25. qua, 25/01/2012 - 1:04
    Paulo

    Decepção com o governo Dilma. Digo isso por que dos tucanos não se espera nada além do mesmo: truculência, arbitrariedade, covardia e infâmia, mas de um governo de uma presidente que lutou contra a ditadura, francamente…Por que não condenam com veemência a barbárie tucana? Por que se omitem tanto???

  26. qua, 25/01/2012 - 1:02
    João

    Pensando além da violência da desocupação em si… imagine colocar seis mil pessoas (no mínimo) boa parte destas.,crianças(muitas recem nascidas) ou doentes, velhos com necessidades especiais e muitos outros casos
    de pessoas indefesas jogadas na rua…isso sem falar na falta de bom senso, pois a medida que o tempo passe e
    o sofrimento dessas pessoas aumenta, a indignação (ódio mesmo) vai aumentando, o risco de uma explosão social se torna imenso… ….Enlouqueceram…

  27. qua, 25/01/2012 - 1:01
    Hiro

    Todas as imagens e informações demonstram a violência total e em série desse governador, nunca antes vista no Estado de SP.
    Impeachment!

  28. qua, 25/01/2012 - 0:55
    beattrice

    Para inspirar os proximos discursos no Bandeirantes: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embed

  29. qua, 25/01/2012 - 0:22
    Moacir Moreira

    Uma coisa é certa.

    O PT e o PSDB devem esclarecimentos à Nação.

    O povo quer saber quem está por trás disso e a mando de quem.

  30. qua, 25/01/2012 - 0:02
    Denise

    CADÊ O GOVERNO FEDERAL? CADÊ A AÇÃO SÉRIA DO PT?

  31. qua, 25/01/2012 - 0:00
    Denise

    O FACÍNORA DE PINHEIRINHO EX PICOLÉ DE CHUCHU TEVE TODO APOIO DA GLOBO,HOJE NO JN
    ATÉ QUANDO ISSO VAI CONTINUAR?

  32. ter, 24/01/2012 - 23:56
    jose carlos

    O Ciro Gomes tem razão: quem manda no país é banqueiro, empreiteiro e mídia. A presidenta é mero fantoche.
    Depois desse video, e da inoperãncia da justiça, e do governo federal, dá pra entender a anuência do mundo em relação ao genocidio dos judeus na segunda guerra.

  33. ter, 24/01/2012 - 23:43
    Maria

    Matéria sobre a truculência do Pinheirinho publicada no The Guardian.
    " LUTA contra o DESPEJO no Brasil, Pinheirinho pode ser uma inspiração" http://www.guardian.co.uk/commentisfree/cifameric
    blogs progressivos e sua atuação junto ao povo oprimido é destaque.

  34. ter, 24/01/2012 - 23:24
    t tonucci

    O Doutor Itamar, aqui em Minas nunca obedeceu ordem judicial para despejar pobre,apesar da patrulha tucana e sua imprensa. ( o Requião também não).Que juiz seria doido e fazer alguma coisa com eles?

    • qua, 25/01/2012 - 12:23
      Renato

      eu se fosse juiz e os mandavas para a cadeis, pos desobedecer a uma ordem judicial

      • qua, 25/01/2012 - 13:31
        JULIO/Contagem-MG

        Renato,

        A justiça do Brasil, está desmoralizada. Sentenças e mandados são vendidas aos montões. Justiça
        neste pais é só para a elite branca e cheirosa.

  35. ter, 24/01/2012 - 23:19
    Silvio I

    O povo deve exigir um impechmam para Alckmin! E solicitar a dissolução de parte da justiça do Estado de São Paulo. E muito provável, que tenha corrido algum dinheiro por baixo do pano. Não e possível fazer isso com nossos irmãos. Eu quero Justiça, mais não de essa justiça fajuta que está ai!

  36. ter, 24/01/2012 - 22:49
    Mágica

    O terreno era da USP? E quais documentos transferiram a posse de terreno da Universidade a um proprietário particular e depois ao empresário Nagi Nahas?

  37. ter, 24/01/2012 - 22:22
    PedroAurelioZabaleta

    Governo algum, em hipótese alguma, está autorizado a mover ação de guerra contra seu povo.
    É crime contra a humanidade!
    Eu quero intervenção nos governos do estado de SP e de São José dos Campos.
    Eu quero punição a todos os responsáveis por esta barbárie.
    Eu quero JUSTIÇA!
    Cadê os defensores da ordem e da moralidade? Cadê a OAB? Cadê a Justiça?
    Que tipo de sociedade somos?
    Como podemos conviver com tantos fatos como este?
    Sinto revolta, indignação, asco…

    • qua, 25/01/2012 - 0:15
      beattrice

      CADE o MINISTERIO da JUSTIÇA?
      Este país ainda tem um?

    • qua, 25/01/2012 - 12:22
      Renato

      O Governo foi obrigado a atender uma ordem judicial de reintegração de posse, coisa que o governo do pt nã faz. E os quais deveriam ser presos por desobedecer a uma ordem judicial

      • qua, 25/01/2012 - 12:37
        Ramalho

        Prova quando o governo do PT não cumpriu ordem de reintegração de posse. Duvido que consigas, e, se não conseguires, passarás atestado de mentiroso. Aguardo tuas provas.

      • qua, 25/01/2012 - 13:28
        JULIO/Contagem-MG

        O dono do terreno, o sr. Nahas, tambem não cumpre a lei, não pagando milhoes em IPTU, alem de não dar uma função.

      • qua, 25/01/2012 - 14:11
        PedroAurelioZabaleta

        Renato, seu tolinho a serviço de Darth Vader, não tente reduzir a questão a disputas partidárias. Vc não está falando com idiotas.
        O assunto é: cerco e ataque militar violento a uma comunidade de pobres desprotegidos, sem possibilidade de motivo justificável, por ausência de risco imediato e proporcional.
        Reintegração de posse não tem nada a ver com cerco e ataque militar violento.
        O governo de SP não fez uma ação de reintegração de posse, fez uma restauração do Gueto de Varsóvia.
        Renato, seu tolinho a serviço de Darth Vader, vá lamber sabão!

      • qua, 25/01/2012 - 14:41
        Julio Silveira

        A questão é maior que cumprir ordem judicial, se formos seguir esse principio as fumegantes mortes nas camaras de gás estariam isentas de cobranças afinal os nazistas cumpriam alguma ordem insensata e obedeciam sem piscar. Essa lamentavel observação sua é certamente causada por seres um aristocrata aulista, se não fores és sem senso critico mesmo. E te provo, és cioso da observancia da lei? por acaso a recusa judicial ao pagamento do piso ao magistério também se configura crime, nem por isso seu governo cumpre. Sabe meu caro eu acredito que seu governo tem uma preferencia morbida em prejudicar os mais fracos na escala social. Mas serão devidamente desmascarados, chegará o tempo que os mais humildes socialmente e economicamente falando não elegerão representantes da aristocracia, erradamente chamada de elite. Poderão errar mas errarão colocando e retirando representantes genuinamente de suas proprias camadas sociais, a isso sim poderemos chamar democracia, representantes verdadeiramente afinados com suas origens.

      • qua, 25/01/2012 - 21:07
        João Paulo

        O governo de Minas também desobedece a uma ordem judicial do STF, que é a de pagar o Piso Salarial Profissional Nacional aos seus professores dentro do Vencimento básico e não no subsídio.

  38. ter, 24/01/2012 - 22:12
    Maria

    "A ONU não tem o poder de apontar o dedo para os governos e dizer o que e que eles têm de fazer. Quando temos um diálogo com o governo brasileiro sobre os seus programas, o que costumamos é relembrar esse princípio e os compromissos assumidos internacionalmente com eles. Além disso, a cada cinco anos os governos precisam fazer sua revisão periódica de políticas de direitos humanos no Conselho de Direitos Humanos da ONU, em Genebra. Agora, os países têm que prestar com a sua sociedade civil, porque eles firmaram esses convênios e tratados sobre os direitos dos seus cidadãos".

  39. ter, 24/01/2012 - 22:10
    Maria

    BBC BRASIL.Claudio Acioly, especialista da ONU em moradia, questionou a atuação com base no Estatuto das Cidades e na Constituição, que veem "função social" e protegem propriedades menores de 250 m² que permaneçam ocupadas pacificamente por um período de cinco anos ou mais…."Além disso, a ação de desalojo ocorreu no domingo – você não faz uma ação dessas no domingo, tem de haver uma participação da comunidade. Mesmo sendo uma decisão da Justiça, ela tem de ser aplicada de forma humana. O Estado tem um dever para com essas pessoas e deve reconhecer que possuem direitos como cidadãos brasileiros. Pelo que eu vi isto não está acontecendo".

    • qua, 25/01/2012 - 12:25
      Renato

      A Onu não é mais séria, está infestada por socialistas canalhas, está certo os EUa desobedecer as resoluções sobre o embargo

  40. ter, 24/01/2012 - 22:08
    Maria

    BBC BRASIL.Claudio Acioly, especialista da ONU para Moradia:"Eu queria deixar bem claro que a ONU não promove nem defende essas políticas. Nós reconhecemos a realização do direito à habitação adequada, tal qual definem os instrumentos internacionais. Mas se remoção for necessária e inevitável, é preciso seguir o devido processo: informar e comunicar suficiente e antecipadamente a população afetada; promover o envolvimento da comunidade; prover compensação e uma alternativa de habitação que elimine os prejuízos e o impacto físico, econômico e psicológico nas populações; e acompanhar as populações para que as pessoas não sejam colocadas em situação de pobreza por causa da realocação."

  41. ter, 24/01/2012 - 22:06
    Maria

    Especialista da ONU vê "violação drástica" de direitos em ação no Pinheirinho.Matéria publicado na BBC Brasil http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2012/01/
    "…Além disso, a ação de desalojo ocorreu no domingo – você não faz uma ação dessas no domingo, tem de haver uma participação da comunidade. Mesmo sendo uma decisão da Justiça, ela tem de ser aplicada de forma humana. O Estado tem um dever para com essas pessoas e deve reconhecer que possuem direitos como cidadãos brasileiros. Pelo que eu vi isto não está acontecendo".
    Há organizações, como a Anistia Internacional, e a própria relatora independente da ONU (Raquel Rolnik)alertando sobre desalojos no Brasil.

  42. ter, 24/01/2012 - 21:48
    cidadã

    .

    “No começo da manhã, o padre Ronildo Aparecido de Rosa recebeu a visita de Claude Meire, secretária de Governo da prefeitura de São José dos Campos. Após a reunião privada, o padre comunicou às lideranças dos moradores que a igreja deveria ser desocupada. Segundo uma fonte, que preferiu manter o anonimato, o padre teria dito: “estou sendo pressionado, agora vocês devem sair ou eu”.
    http://www.spressosp.com.br/2012/01/pinheirinho-m

    .

    • qua, 25/01/2012 - 0:20
      Moacir Moreira

      Então que saia o padre.

      Muito simples.

      Quem precisa de padres?

      Esta notícia merece destaque.

    • qua, 25/01/2012 - 0:51
      beattrice

      É a igreja do OPUS DEI pressionando o padre: papistas + elitistas + franquistas.
      O pior do pior.

    • qua, 25/01/2012 - 1:37
      Neuza

      Já não se fazem mais padres como antigamente,nos tempos da Teologia da Libertação,é o que podemos constatar. A igreja católica neoliberalizou-se,privatizou-se de vez.

      • qua, 25/01/2012 - 10:54
        beattrice

        O tal de João Paulo ( e lá virão os papistas histéricos) desmantelou a TL para implantar o perfil OPUS DEI de governar na AL.

    • qua, 25/01/2012 - 2:27
      Medo

      O padre deixa de entrar para a história deveria ter saido junto com o povo. Caramba.

  43. ter, 24/01/2012 - 21:39
    Fabio_Passos

    Famílias de trabalhadores brasileiros violentamente despejados e abandonados na rua.

    Mais uma realização do governador alckmin para favorecer um ricaço bandido: naji nahas.

  44. ter, 24/01/2012 - 21:33
    Gerson Carneiro

    Escrotidão.

  45. ter, 24/01/2012 - 21:24
    Polengo

    (Offtopic):
    acabei de tentar acessar a página do Governo do Estado, a fim de enviar uma mensagem solicitando explicações sobre a atitude nazista do governo.
    A página está fora do ar. Será que é de propósito? Alguém sabe alguma coisa?

    • qua, 25/01/2012 - 0:14
      beattrice

      No twitter o grupo ANONYMOUS notificou formalmente
      a derrubada do portal do governo de SP e do site do Tribunal de Justiça,
      veio em socorro ao #PINHEIRINHO:

      @YourAnonNews Anonymous http://www.tjsp.jus.br/ – TANGO DOWN #OpPinheirinho via: @AnonIRC

      • qua, 25/01/2012 - 12:15
        Renato

        Eu sou favorável a pena de morte nesse grupo, pois ao tirar esses sites fora do ar, estão impedindo cidadões a obter os seus serviços.
        Bem canalha ao afirmar anonnymous. Deve ser um grupo a serviço de CUba, Venezuela e do PT. MP tem que investigar essa quadrilha e enqudra-la como criminosos

      • qua, 25/01/2012 - 13:40
        JULIO/Contagem-MG

        Renato,

        \porque não te calas,

      • qua, 25/01/2012 - 14:03
        Ramalho

        Já eu sou a favor da pena de morte para gente igual a você, você incluído, claro, e posto na frente da fila de execução. Em seguida, Xuxu, Ivan, o Terrível, …. É uma turma grande.

      • qua, 25/01/2012 - 18:40
        Ana

        Diga isso na Praça da Sé, ou diante de um delegado.

      • qua, 25/01/2012 - 19:42
        Clemente

        Vaga escola pública já foi disputada neste país, acreditem. Hoje só forma analfabeto funcional.
        À propósito, cidadão. O plural de cidadão é CIDADÃOS…

    • qua, 25/01/2012 - 2:56
      Marcio H Silva

      Foi o pessoal do Anonymous em repudio ao ataque do pinheirinho. Está no UOL e no IG.

    • O ANONYMOUS afirmou que tirou do ar os sites do Tribunal de Justiça e do governo de São Paulo. Por volta das 23h25, o site do governo já estava no ar novamente; o do TJ, ainda não.

      Segundo o perfil @AnonymousBRRO, a ação é em solidariedade à comunidade do bairro Pinheirinho, de São José dos Campos (96 km de São Paulo). O grupo já havia derrubado o site da Secretaria da Justiça.
      http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1039119-an

      • qua, 25/01/2012 - 19:39
        Pitagoras

        Pior é que ninguém notou. judiciário brasileiro é assim mesmo, ninguém sente falta…

    • qua, 25/01/2012 - 5:16
      Yarus

      Não sei. Só sei que são nazista!

      “Se você não cuidar, os jornais farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo.”

      Malcolm X.

      PIG facista!

  46. ter, 24/01/2012 - 20:55
    Alberto

    É o Brasil. Infelizmente

  47. ter, 24/01/2012 - 20:51

    Alckmin agora está falando em dar auxílio para estas famílias. Pura ilusão para enganar os bobos e amenizar a repercussão negativa que o fato grou nas redes sociais, pois para o PiG, não aconteceu nada demais.

Comentar