VIOMUNDO

Deputados denunciam manobra de má-fé do governador Alckmin

22 de janeiro de 2012 às 17h00

por Conceição Lemes

Tropa de choque de quase 2 mil homens, caveirão, armamento pesado. Com todo esse aparato, começou neste domingo, às 6h, a desocupação do Pinheirinho, em São José dos Campos.  Moradores, lideranças e parlamentares  foram totalmente pegos de surpresa.

“O senador Eduardo Suplicy (PT) e o deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) estavam dialogando  com o governador Geraldo Alckmin (PSDB), o prefeito Eduardo Cury (PSDB) e proprietário da área, para achar uma solução negociada”, afirma  o deputado estadual Marco Aurélio Souza (PT). “O próprio dono da área havia concordado em aguardar mais 15 dias. Isso tudo foi minuciosamente relatado por Suplicy numa assembleia realizada ontem, sábado, no Pinheirinho. De modo que todo mundo estava tranqüilo.”

Para Marco Aurélio, Alckmin manobrou os parlamentares para desmobilizar os moradores e, aí, fazer a  reintegração de posse sem resistência. “Covardia com os moradores, para pegá-los desprevenidos”, acusa.  “Quebra de palavra com os parlamentares importantes de São Paulo. ”

O professor Paulo Búfalo, da executiva do  Psol em São Paulo,  está convencido também de que foi uma manobra de má-fé do governador Alckmin. De um lado, negociava, com os parlamentares. De outro, determinava a desapropriação da área, uma ação em  conluio com a Justiça de São Paulo: “Todos os relatos que estamos ouvindo aqui, infelizmente, apontam para isso”.

Outros deputados que estiveram no Pinheirinho, ao longo deste domingo, confirmaram essas informações.

Sobre mortos e feridos os números são desencontrados. Divulgou-se mais cedo sete óbitos. Mas isso não confirmado.

“Mesmo as lideranças estão com dificuldade de obter informação”, diz Búfalo. “A tropa de choque fechou todas as entradas e saídas do acampamento. Ninguém sabe direito o que está acontecendo lá dentro.”

O fato é quem quem chega ao Pinheirinho está sendo recebido com bombas, que estão sobrando até para a imprensa e parlamentares. “Eu guardei de ‘lembrança’ os resíduos da que a PM atirou contra mim”, observa o deputado Marco Aurélio. “Se a amanhã o governador disser que a reintegração de posse do Pinheirinho foi feita de forma pacífica, eu tenho como provar que é mentira.”

Leia também:

Domingo de guerra

A reintegração de posse em São José dos Campos

Investigação VIOMUNDO

Estamos investigando a hipocrisia de deputados e senadores que dizem uma coisa ao condenar Dilma Rousseff ao impeachment mas fazem outra fora do Parlamento. Hipocrisia, sim, mas também maracutaias que deveriam fazer corar as esposas e filhos aos quais dedicaram seus votos. Muitos destes parlamentares obscuros controlam a mídia local ou regional contra qualquer tipo de investigação e estão fora do radar de jornalistas investigativos que trabalham nos grandes meios. Precisamos de sua ajuda para financiar esta investigação permanente e para manter um banco de dados digital que os eleitores poderão consultar já em 2016. Estamos recebendo dezenas de sugestões, links e documentos pelo [email protected]

R$0,00

% arrecadado

arrecadados da meta de
R$ 20.000,00

90 dias restantes

QUERO CONTRIBUIR
286 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Maria

24/01/2012 - 18h13

Estamos cercados pela direita que propagandeia sobre a ilsuão de classe média, viagens, etc, é parte da propaganda. Quem apanha da polícia é pobre portanto não é classe média afaste-se, voces estão no paraíso da oligarquia, pagando mais imposto que os ricos, mas não apanham. Sorria, voce acaba de entrar na classe média, voce não precisa de serviço do estado, paga escola, plano de saúde, tem carro. São os eleitores disputados pelos políticos.Dividiram a Nação para governar.

Responder

Sinapses Livres » Justiça de SP rasga a Constituição e diz que Justiça Social é besteira

24/01/2012 - 13h02

[…] Não, e o escândalo não parou ainda. Se não bastasse o desrespeito à função social da propriedade, a justiça social, a dignidade humana e todos as garantias constitucionais, protegidas até por cláusula pétrea, há suspeita até de, desculpem o termo, “sacanagem” do Governo do Estado de São Paulo. Geraldo Alckmin, de acordo com um membro da executiva do PSOL, professor Paulo Búfalo, fez uma manobra de má-fé. De um lado, negociava, com os parlamentares. De outro, determinava a desapropriação da área, uma ação em conluio com a Justiça de São Paulo, como mostra o Vi O Mundo: http://www.viomundo.com.br/denuncias/deputados-denunciam-manobra-de-ma-fe-do-governador-alckmin.html […]

Responder

Quem manda?

24/01/2012 - 11h25

alckmin ou josé?
É preciso ver quem de fato (des)manda nesse estado. Não me surpreenderia se o primeiro estiver sendo manobrado pelo segundo.

Responder

Maria

24/01/2012 - 00h56

Se mortes há, os cadáveres estarão nos gabinetes dos omissos diante desta barbarie que choca éla coragem da crueldade. Todos nós estamos em perigo.As empreiteiras, construtoras, banqueiros, especuladores, igreja, oligopólio da mídia,latifundiários, "injustiça", não podem continuar patrocinando campanhas e governando sem nossos votos. Esta reintegração é a influência do especulador e seu grupo.
São os separatistas quem bombardearam por ceú e terra os moradores do Pinheirinho. Queremos transparência sobre os responsáveis, custo da ação e resultado. Criaram mais problemas revoltas e colocaram nas ruas famílias de sobrenome simples, mas seres humanos que enfrentaram este poder de bombas.Destruiram o Pinheirinho, mas fortaleceram a solidariedade do mundo a eles e a todos que vem sofrendo com a truculência de gestão violenta e insensível.

Responder

Luiz Clete

23/01/2012 - 19h38

O alckmico é assim faz tempo…sempre a serviço do dinheiro e mentindo para o pobre, foi assim no sequestro do silvio santos, o então gov e atual, saiu do palácio dos bandeirantes e foi negociar a rendição do sequestrador que tinha na mira de sua arma o padrão e governador deu sua " palavra de honra" que não aconteceria nada de grave com ele, o sequestrador. Trabalhou bem para o padrão, mentiu para o pobre infeliz, o sequestrador morreria tempos depois de uma doença "misteriosa" no carcere do estado com o alckimico ainda governador.

Responder

    Antonio

    24/01/2012 - 02h33

    A doença que matou aquele rapaz, nada teve de misteriosa, foi injetada com uma seringa.

luiz pinheiro

23/01/2012 - 19h37

Abaixo a tucanadura!

Responder

Sagarana

23/01/2012 - 17h04

Noossssaaaaa, a foto d'agora é bem mais, digamos, telúrica. Cadê aquela milícia armada que prometia vencer a parada? Será que só restaram mulheres e crianças?

Responder

Arlene

23/01/2012 - 16h36

Perdoe-me mas foi muita "ingenuidade" de políticos iniciantes(?) caírem no conto do DÉSPOTA! Ninguém merece!!!! Realmente estamos bem representados….buá….buá…buá… REVOLTANTE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Responder

Maria

23/01/2012 - 16h18

É boicote a qualquer iniciativa que modernize o Estado, atrasado e que reluta em pririzar as questões sociais, desrespeita a Constituição Federal/88 denominada Cidadã! Relçutam em priorizar o cidadão frente ao capitalismo. A sociedade capitalista excludente não sobrevive.
O Dragão de muitos gabinetes ontem comemoraram, eles sairam do armário e estão se apresentando ao povo, querem se redimir do malefício á população. Nós não temos nada com dragão aqui é Brasil, coração e ação.

Responder

José do Ceará

23/01/2012 - 16h02

Atenção Brasileiros, e ,especialmente, os Nordestinos: Esse é o verdadeiro choque de gestão tucano e tem a cara do psdb, ou seja, tira de MUITOS para dar a POUCOS (só 01 especulador).todas as políticas do psdb tem essa característica, são EXCLUDENTES.Só bobos se enganam com esse partido….

Responder

Deputados denunciam manobra de má-fé do governador Alckmin » O Recôncavo

23/01/2012 - 15h00

[…] Deputados denunciam manobra de má-fé do governador Alckmin Por Conceição Lemes no Viomundo […]

Responder

Eduardo Di Lascio

23/01/2012 - 14h59

O Alckmin é um ser humano simplesmente lamentável.

Responder

Xad Camomila

23/01/2012 - 14h49

Ivan Sartori: Ato do TRF-3 "não tem qualquer efeito"

A seguir, a íntegra do ofício e autorização do presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, Ivan Sartori, ao Comando da Polícia Militar, determinando o cumprimento da ordem de reintegração de posse na área de Pinheirinho, decisão proferida pela 6ª Vara Cível de São José dos Campos.

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
Gabinete da Presidência

São Paulo, 21 de janeiro de 2012.
Ilustríssimo Senhor Comandante Geral
Por determinação do Excelentíssimo Desembargador Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, transmito-lhe, para integral cumprimento, a ordem por ele proferida em relação à consulta formulada pelo juízo da 6ª. Vara Cível de São José dos Campos.
"A decisão proferida pelo r. juízo da 6ª Vara Cível de São José dos Campos, ora em fase de execução, somente pode ser suspensa por ordem deste Tribunal de Justiça, do Superior Tribunal de Justiça ou do Supremo Tribunal Federal.
Decisões que tais não existem, mesmo porque negada a liminar no agravo de instrumento contra ela interposto perante este Tribunal de Justiça.
Então, o ato judicial concorrente do Tribunal Regional Federal não tem qualquer efeito para esta Justiça do Estado de São Paulo, que é absolutamente independente e não tem relação com aquele outro ramo do Judiciário.
Também não houve manifestação de interesse jurídico da União neste feito, de modo que fosse deslocada a competência para a Justiça Federal.
Por isso que sem nenhum valor o processo concorrente naquela Justiça em oposição ao presente.
Nesse contexto, e para preservar a autoridade da decisão deste Tribunal de Justiça, instruo V. Exa. a prosseguir na execução do decisório estadual, por conta e responsabilidade desta Presidência.

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
Gabinete da Presidência
Autorizo, para tanto, requisição ao Comando da Polícia Militar do Estado, para o imediato cumprimento da ordem da 6ª Vara Cível de São José dos Campos, repelindo-se qualquer óbice que venha a surgir no curso da execução, inclusive a oposição de corporação policial federal, somente passível de utilização quando de intervenção federal decretada nos termos do art. 36 da Constituição Federal e mediante requisição do Supremo Tribunal Federal, o que inexiste.
Designo o juiz de direito assessor da Presidência Rodrigo Capez para, em nome desta Corte, prestar todo o auxílio necessário a V. Exa., com vistas ao cabal cumprimento de sua determinação".
IVAN RICARDO GARISIO SARTORI
PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA
http://blogdofred.folha.blog.uol.com.br/arch2012-

Responder

    Ramalho

    23/01/2012 - 19h20

    Como se vê, Ivan Ricardo Garisio Sartori, supõe-se emulador de Ivan, o Terrível, mas não passa de um sujeito engraçado. Em arroubo separatista constitucionalista juvenil, como de 1932, autoriza a PM paulista a atacar tropas federais! Tem certamente a esperança de promover uma batalha como a de Itararé (aquela que não houve) e que ocorreria no Pinheirinho.

    Aparício Torelli, o Barão de Itararé, não se importaria se eu concedesse ao nosso bravo Ivan, o Terrível, mas tupiniquim, o título nobiliárquico de Barão, Barão de Pinheirinho!

    Que soem todas as fanfarras possíveis por três minutos!

    Heil, Barão de Pinheirinho!

    (não se deixe enganar pelo diminutivo, pois este é um barão de extrema grandeza).

    ***********

    (Cá pra nós, como diria Chagas, isto está com cara de prenúncio de golpe. Que Dilma fique atenta, pois "há algo no ar além dos aviões de carreira".)

Política das Imagens: Pinheirinho e a Resistência do Oprimido « Ficção e Não Ficção

23/01/2012 - 14h22

[…] dos Campos, até porque muitos outros já o estão fazendo, via todas as redes possíveis, como o Azenha, o Eduardo Guimarães, articulador do ato na Paulista de ontem, o Tijolaço,  Carta Maior, Carta […]

Responder

Política das Imagens: Pinheirinhos e a Resistência do Oprimido « Ficção e Não Ficção

23/01/2012 - 14h20

[…] dos Campos, até porque muitos outros já o estão fazendo, via todas as redes possíveis, como o Azenha, o Eduardo Guimarães, articulador do ato na Paulista de ontem, o Tijolaço,  Carta Maior, Carta […]

Responder

Urbano

23/01/2012 - 14h09

Esperar-se coisa melhor dos tunganos é pura ilusão. Deles, é daí para pior, mas São Paulo insiste…

Responder

LuisCPPrudente

23/01/2012 - 14h07

Geraldo Alckimim, um fascista governando para os seus interesses privados.
A liminar que favorece esse fascista, ele cumpre, mas a liminar que é contrária aos seus interesses ele ignora.

Este é o fascista Geraldo Alckimim, o que o povo paulista elegeu.

Responder

Luc

23/01/2012 - 13h42

"…O jornalista Caio Blinder defendeu, em um programa de TV, o “assassinato” de cientistas que participam do “programa de enriquecimento de urânio do Estado Terrorista iraniano”. Argumentou que é “preciso matar gente agora” para evitar mais mortes do futuro. Cerca de 1.300 estudantes universitários iranianos pediram para mudar as suas áreas de estudo para o campo das ciências nucleares após o assassinato. Veja só Sr Blinder! Será preciso eliminar esses estudantes também porque um dia eles serão cúmplices do projeto nuclear iraniano! O artigo é de Reginaldo Nasser…"

http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMos

Responder

Luc

23/01/2012 - 13h34

Chuva de processos contra Alckmin
http://www.geledes.org.br/areas-de-atuacao/direit

Bonus BBC
http://www.bbc.co.uk/news/world-latin-america-166

Responder

    Ananda

    23/01/2012 - 13h48

    A decade of strong economic growth and social spending has helped millions of Brazilians out of poverty into the expanding middle class.
    But millions of others are still poor, and extreme inequality persists.

    Faltou a BBC dexplicar porque os "millions of others" paulistas continuam miseráveis, apesar do crescimento e ascenção social no resto do país.

Carlos.

23/01/2012 - 13h23

Viva o Tucanistão, o estado do empreendedorismo e da livre iniciativa!

A tropa de choque EMPREENDE dura campanha contra civis fortemente armados com duas de cinco dedos cada e por LIVRE INICIATIVA os soldadinhos desceram a borracha neles.

E Viva o Benito de Pindamonhangaba! o paladino dos "mega-investidores".

Responder

Ramalho

23/01/2012 - 13h10

Os recentes fatos ocorridos em SP mostram claramente que Alckmin partiu para confrontar Dilma. Para tanto, apoia-se em parte do judiciário paulista.

Não se trata, porém, apenas, de confrontação entre pessoas: a democracia está também em questão. Isto pode ser percebido quando se considera a represssão aos uspeanos e a ocupação da USP, o descumprimento de decisão judicial em favor dos professores, o massacre da cracolândia e o massacre de Pinheirinho. Em todos os episódios, o estado de SP impôs-se a grandes parcelas da população por meio da força. Não houve diálogo, houve imposição truculenta. Estudantes foram humilhados, famílias desalojadas. O interesse público foi desrespeitado. Isto é prática ditatorial, não de regime democrático. A democracia está em perigo.

No caso do Pinheirinho, a força policial de SP foi instruída a atacar forças da PF, caso estas se opusessem à reintegração. A loucura da guerra pretendida entre a PM de SP e a PF, justiça seja feita, é da lavra do judiciário de SP (ver Tijolaço). 1932 rides again. O governo de SP ataca a democracia, a federação e promove caos social.

Alckmin está desafiando Dilma e pondo em risco a federação e a democracia. Alguma coisa o governo federal precisa fazer.

Responder

    malba tahan

    24/01/2012 - 18h21

    Excelente análise Ramalho. É bom o governo federal atuar e quanto mais cedo melhor. Uma boa chance está no ato desabrido do taldesembargador que não reconheceu a liminar trazida pelo oficial de justiça do TFR e mandou a operação proseguir. Se houve tentativa de confronto com a Polícia Federal, acho que a coisa azeda mais ainda!!!

Alexandre Felix

23/01/2012 - 13h03

Governar São Paulo é muito fácil…qualquer problema que aparecer, basta mandar a PM resolver…

Responder

PedroAurelioZabaleta

23/01/2012 - 12h44

Se a Justiça é igual para todos, por que a injustiça não?
Cadê a JUSTIÇA?
Nenhum governante tem autoridade para promover ação de guerra contra o povo.
Não pode!
Cadê a JUSTIÇA!

Responder

    Luc

    23/01/2012 - 13h38

    foi mal, ao clicar no +1 cliquei errado…

Antonio

23/01/2012 - 12h12

Alguém viu ou prestou atenção as declarações dos oficiais da Guarda Pretoriana, digo PM, sobre a ocupação do Pinheirinho?
Agem como se fosse uma operação de guerra contra civis desarmados.
Cadê o gerentão Alckmin?[
Cadê o Picolé de Chuchu?
Cadê do Barão de Pindamonhangaba?
Cadê o hipócrita dos Bandeirantes?
Uma vergonha para o estado de São Paulo, para a população esclarecida.
Onde esta o Ministro da Justiça que não se pronuncia nem age contra um governador que desrespeitou uma liminar da justiça federal?
Onde estão o chefe de gabinete e a própria presidenta?

Responder

Robert

23/01/2012 - 12h02

Este país possui uma divida historica com seus cidadaos
desfavorecidos pela sorte
ocorre q nao estamos sabendo como pagá-la
O q podemos fazer?
Cito um excelente artigo na folha de sp de 20/01 sobre a perpetuação e glamourização das favelas
“Rio de Janeiro da desesperança”
autor: Barbara Gancia
No Vidigal, crianças brincam sentadas ao lado de fezes. O entorno cheira a podre, não há para onde fugir
disponivel aqui http://sergyovitro.blogspot.com/2012/01/barbara-g
e aqui p/assinantes: http://www1.folha.uol.com.br/colunas/barbaraganci

Responder

    Scan

    23/01/2012 - 14h09

    Puxa! Um artigo da Bárbara Gância???!!!
    Oba! Vou ler já!
    Ai, meu jesuscristo! Cada anta que aparece…

Sandro Pasarelli

23/01/2012 - 12h01

Entendam uma coisa: estamos no auge da ditadura militar, mas todos acreditam que acabou e faz parte do passado, combinação perfeita para o povo: capitalismo e ditadura…..

Responder

    luiz pinheiro

    23/01/2012 - 19h30

    O que há é uma tucanadura em São Paulo – e em alguns outros estados.

    luiz pinheiro

    23/01/2012 - 21h09

    Estamos no auge é da tucanadura policial-militar.

alex

23/01/2012 - 11h55

COMO QUE UM POLÍTICO PODE DORMIR EM PAZ VENDO ESTAS FOTOS: http://oglobo.globo.com/pais/reintegracao-de-poss

Responder

Andre

23/01/2012 - 11h40

Impressão minha ou não encontrei uma SÓ reportagem criticando qualquer coisa que o PT tenha feito ??

Responder

Luc

23/01/2012 - 11h36

Agora acho que a população se revolta:

"Muitos também temem pelos pertences e ANIMAIS que foram deixados para trás durante o cumprimento da ordem de reintegração de posse."

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1038111-mo

Responder

Rios

23/01/2012 - 11h20

São Paulo = estado neo-nazista segregacionista?

Responder

FrancoAtirador

23/01/2012 - 11h04

.
.
.
.
Constituição Federal – CF – 1988
Título III
Da Organização do Estado
Capítulo VI

DA INTERVENÇÃO

Art. 34 – A União não intervirá nos Estados nem no Distrito Federal, EXCETO para:

I – manter a integridade nacional;
II – repelir invasão estrangeira ou de uma unidade da Federação em outra;
III – pôr termo a grave comprometimento da ordem pública;
IV – garantir o livre exercício de qualquer dos Poderes nas unidades da Federação;
V – reorganizar as finanças da unidade da Federação que:
a) suspender o pagamento da dívida fundada por mais de dois anos consecutivos, salvo motivo de força maior;
b) deixar de entregar aos Municípios receitas tributárias fixadas nesta Constituição, dentro dos prazos estabelecidos em lei;

VI – PROVER A EXECUÇÃO DE LEI FEDERAL, ORDEM OU DECISÃO JUDICIAL;

VII – ASSEGURAR A OBSERVÂNCIA DOS SEGUINTES PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS:

a) forma republicana, sistema representativo e regime democrático;

b) DIREITOS DA PESSOA HUMANA;

c) autonomia municipal;

d) prestação de contas da administração pública, direta e indireta;

e) aplicação do mínimo exigido da receita resultante de impostos estaduais, compreendida a proveniente de transferências, na manutenção e desenvolvimento do ensino e nas ações e serviços públicos de saúde.

http://www.dji.com.br/constituicao_federal/cf034a

Responder

Gersier

23/01/2012 - 10h57

Vi pelo Domingo Espetacular da Record.Fiquei estarrecido com a violência da tal "operação de reintegração". Imaginem se aquelas cenas grotescas ocorressem num estado governdo pelo PT ou um de seus partidos aliados.

Responder

Thiago Venco

23/01/2012 - 10h54

Azenha, achei tão estranho a notícia no Estadão sobre Pinheirinho, onde a polícia alega encontrar 338 quilos e cocaína – que valeriam talvez milhões – que fiz um Google search com a busca “338
quilos de cocaína”:

descobri que esse é um número “mágico” que aparece em outras operações! 338 quilos? É muita coincidência!

Será um código da “polícia X mídia” para divulgar furos inventados?

Olhe isso:

As FARC e os 338 quilos

Destruídos 22 laboratórios de produção de cocaína das FARC – JN http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.asp
Segundo o comunicado, na operação foram também apreendidos 338 quilos
de base de coca, 6.800 quilos de folha de coca, precursores químicos e
material …

338 quilos de maconha no carnaval

Carnaval bate recorde em número de acidentes nas
granvale.com.br/mostrainformativo.asp?id=352
Além das infrações de trânsito, a abordagem de veículos nas estradas
resultou na apreensão de uma tonelada e 19 quilos de cocaína, 338
quilos de maconha …

Mais 338 quilos em MT

PF apreende 338 quilos de cocaína em Mato Grosso | Agência Brasil
agenciabrasil.ebc.com.br/…/pf-apreende-338-quilos-de-cocaina-em-…
5 dez. 2008 – Brasília – A Polícia Federal (PF) em Mato Grosso
apreendeu hoje (5) um caminhão com 338 quilos de cocaína. A droga saiu
do município de …

Notícias Da Assembléia Legislativa
carnaubaverdade.com/?p=13010
A Polícia Federal apreendeu nos últimos cinco anos 138 quilos de pasta
base de cocaína, 338 quilos de cocaína, e 482 quilos de crack. Para o
agente da …

CADÊ A FOTO, GOVERNADOR???

Responder

    Celso Carvalho

    23/01/2012 - 12h35

    Excelente informação, Thiago. Você matou a charada da impostura. Vamos cunhar o Alkmin com o número 666. Ou melhor, alcunhar. Ele fez por merecer. De agora em diante Alckmin é só 666.

Carlos.

23/01/2012 - 10h29

É assombroso, não é? Todo este aparato, truculência, desrespeito às vidas de pessoas e gasto material em defesa dos interesses de Naji Nahas. Isto é um escárnio que o aparelho tucano paulista e seu Benito Bandeirante de plantão fazem com os paulistas de bem que são os que estão bancando os custos para que a PM tucana proteja os interesses de Naji Nahas ("megaespeculador", segundo a Folha). Enquanto isso, vai precisar da polícia numa emergência durante a noite num bairro da periferia, vai!

FORA ALCKMIN!

Responder

Garcia Jofre

23/01/2012 - 09h59

Agora é só aguardar a conta disso tudo e pagá-la, em nome da justiça e em prol de um cidadão exemplar que é o dono do terreno.

Responder

Julio_De_Bem

23/01/2012 - 09h35

Cara, ninguém em sã consciência pode aprovar uma atitude dessas. Nada de positivo da pra tirar dessa decisão idiota do alckimin. Viram pra onde mandaram as pessoas? Ridículo, aposto que os caciques do PSDB estão loucos com essa decisão precipitada do Alckimin, quando eles achavam que não tinha mais onde tomar tiro no próprio pé, vem um e se supera….

Responder

zuzé

23/01/2012 - 09h33

Bonito é ver o noticiário: "houve manifestação em frente a casa do prefeito Cury. 3 pessoas foram presas e um carro roubado foi apreendido". (manchete da vanguarda, afiliada na rede globo)
A manipulação da mídia está descarada. Mostraram, por vários segundos, uma mulher de 70 anos sendo socorrida, gentilmente carregada por PMs e Bombeiros, e, atropeladamente, a filha da mulher dizendo que que estão (quem? não, ela não disse) jogando bombas nos telhados das casas e por isso sua mãe estava apavorada (segundo outro jornal a PM está jogando bombas de efeito moral de helicóptero).
A população mais burra (independente de classe social) está aplaudindo a "higienização". Houvi agora há pouco aqui no trabalho: "veio gente de fora tentar um pedacinho de terra aqui" (como se "gente de fora" não fosse gente), "traficantes mandavam no bairro" (será que é porque a PM não fez o trabalho quando deveria?).
Vergonhoso.

Responder

marreta

23/01/2012 - 08h58

A diplomacia de Dilma não tem bom relacionamento com o Irã por causa do não respeito aos direitos humanos e tem ótimas relações com o governo Alckmin, qual é a lógica?

Alguém sabe?

Responder

    beattrice

    23/01/2012 - 09h34

    Melhor perguntar para a maria do rosário que nem se deslocou até o Pinheirinho como observadora ou para aquele patriota que é patriota em Washington.

    luiz pinheiro

    23/01/2012 - 10h36

    A Dilma procura ter relações republicanas com o governador de São Paulo e com todos os demais. Para mim, ela está certíssima nisso, mostra responsabilidade com o país, mostra respeito ao povo brasileiro onde quer que ele more. Outra coisa é a atitude diante de casos de flagrante violação de direitos humanos, como esse de Pinheirinho. O governo federal tentou até o fim evitar ese desfecho truculento, tentou todas as negociações ao seu alcance. O Gilberto Carvalho contou a história, procure ler o que ele declarou. Quanto aos direitos humanos em termos mundiais, os EUA os desrespeitam muito mais que o Irã, são um governo dos ricos, para os ricos e contra os pobres, atacam com bombas quase diariamente povos pobres e oprimidos de vários continentes, praticam a pena de morte e a tortura autorizada por lei, batem e prendem os indignados do "seu próprio povo", aqueles que tentam acampar nas praças para protestar contra a pauperização de um povo todos os dias instigado a apoiar a "guerra ao terror".

eunice

23/01/2012 - 08h57

eu avisei que o PSDB está em desespero pelos seus empregos. Nem é tanta ideologia. São capazes de tudo pelos seus empregos.

Responder

    Sagarana

    23/01/2012 - 17h07

    É verdade, são capazes inclusive de cumprir decisão judicial.

Gerson Carneiro

23/01/2012 - 08h45

RT @lualckmin_ Hoje aquele amigo necessita de ti, amanhã é possível sejamos os necessitados

Seja amigo do Naji Nahas e não passe necessidade.

Responder

    beattrice

    23/01/2012 - 09h35

    Seja amiga do OPUS DEI e até anulação de casamento com filho e tudo tu conseguirás.

    Gerson Carneiro

    23/01/2012 - 10h17

    viixe beattrice, conte esse babado direito.

Gerson Carneiro

23/01/2012 - 08h38

E segue o escárnio…

RT @lualckmin_ "pouco é muito se Deus está presente"

Fala isso pro teu marido e para o Naji Nahas.

RT @lualckmin_ "Faça pelo menos uma refeição por dia junto com sua família".

Teu marido não deu essa oportunidade ao povo de Pinheirinho.

Responder

    beattrice

    23/01/2012 - 09h41

    Mas na campanha ele tampa o nariz e come no restaurante popular que ele inventou,
    uma espécie de sopão tucano pra quem não conhece.
    Na volta do sopão manda negar piso salarial aos professores e descer o cacetete se reclamarem.

José Ruiz

23/01/2012 - 08h35

A comunidade em volta do Pinheirinho não se identifica com a luta das pessoas que moram naquele assentamento, muito pelo contrário. Muitos, por um lado, comemoram o afastamento daquelas pessoas (um pouco mais pobres), pensando talvez na valorização imobiliária de seus próprios imóveis, enquanto outros destilam ódio por carros e ônibus incendiados, balbúrdia, barulho, etc., como se isso fosse responsabilidade das famílias que moram ali… Não se dão conta de que eles próprios, no entorno, também são vítimas de um processo de desrespeito aos direitos humanos.. oras, portugueses e espanhóis dominaram os negros na África justamente pelo enfraquecimento proporcionado pela visão "separatista" de algumas tribos, que se achavam melhores do que os escravizados, e no final todo mundo se lascou… No Brasil, pobre olha para o mais pobre como se esse fosse o inimigo e a elite seus amigos… falta inteligência social, falta amor ao próximo, respeito ao ser humano… muita gente, sobretudo religiosos, fala em preservação da família, mas somente da família deles, a dos outros que se dane… no final, ficam esses pobre coitados lutando sozinhos para garantir direitos básicos… Esse terreno é do Nagi Nahas, velho conhecido da polícia, e essa história lembra muito a invasão de terra pela Cutrale (que o MST lutou – e perdeu – para reaver – aquela história da destruição dos pés de laranja).. A elite domina de forma selvagem no Brasil porque o povo é egoísta, não tem empatia pela luta do seu vizinho…

Responder

Garcia Jofre

23/01/2012 - 08h28

Agora é só aguardar a conta disso tudo e pagá-la, em nome da justiça e em prol de um cidadão exemplar que é o dono do terreno.
"Vamos celebrar a estupides humana, a estupidez de todas as nações, o meu país e sua corja de assassinos, covardes, estupradores e ladrões…."

Responder

Sagarana

23/01/2012 - 08h26

Em "conluio" com a justica que por sua vez estava em "conluio" com a LEI. CUMPRA-SE!

Responder

PEDRO JR

23/01/2012 - 08h17

Fico supreso por ver que ainda há alguém que confie em qualquer palavra do picolé de chuchu Garrastazu Alckimin…

Responder

José Ruiz

23/01/2012 - 08h12

Muita gente ainda vai se dar conta de que isso é uma guerra, e não estou falando em sentido figurado… é a tal luta de classes que os meios de comunicação tentam mostrar que não existe..

Responder

Carlos.

23/01/2012 - 07h42

E quando chegar em 2014 um bando de trouxas vai votar nos facistas paulistas novamente e teremos mais 4 anos de maravilhoso governo do senhor Geraldo Benito Maluf.

Aqui em SP ladrões roubam estepes, carros e acessórios e a PM informa que não tem condições de evitar os furtos, msa para garantir reintegração de posse de área pertencente ao glorioso Naji Nahas que tem dívidas de 15 milhões com o estado, não falta PM.

Pinheirinho, tão bom que só podia ser em São Paulo.

Responder

Taciana

23/01/2012 - 03h49

Acho que essas ações do governo de São Paulo são uma tentativa de firmar uma posição junto ao extrato mais à Direita da população, visando à eleição presidencial de 2014.
E é claro, convencer aos seus aliados que ele é confiável.
Lembram da recente aparição de Maluf?

O que ele quer é marcar a sua ação em contraponto à ação do governador do Rio, que no meu entendimento é forte candidato a candidato e tem uma visibilidade e um reconhecimento nacionais, sob outra ótica de ação social.

Enquanto nós ficarmos com essa besteira de achar que o governador é uma carola e ficarmos jogando pedra na Igreja e na Opus Dei por causa dele, deixaremos de analisar as suas reais intenções. E enquanto isso ele surfa.

Ele é um santarrão de pau-oco, com cara de bom moço e ações extremamente violentas, como soe acontecer aos fracos quando reagem.
Mas não é bobo não.

Responder

    beattrice

    23/01/2012 - 09h52

    Na verdade um fato só confirma o outro,
    o OPUS DEI na Espanha por exemplo é identificado pelo apoio explicito dado a ditadura franquista,
    Franco escolheu muitos de seus ministros entre os membros da "OBRA"

    Antonio

    23/01/2012 - 10h39

    Taciana, a Opus Dei existe e está mais viva do que nunca. É preciso cuidado com ela pois seus objetivos nada têm a ver com religião ou religiosidade e sim poder. Querem retomar o antigo poder que a igreja romana exercia sobre o mundo. De carola o Alckmin nada tem nem religioso é. Não passa de um hipócrita que usa a religião e esta organização para se manter. Suas ações tem muita semelhança com as ações praticadas pela Santa Inquisição de triste memória. A Opus Dei por iniciativa do Papa João Paulo II substituiu a Santa Inquisição e o papa Bento é um representante do mesmo grupo que se assenhorou da igreja. Viu ou ouviu as declarações do arcebispo de São Paulo justificando os métodos usados pelo Alckmin e Kassab na cracolândia. Não preciso dizer mais nada!

    Taciana

    23/01/2012 - 11h47

    Antonio, a Opus Dei não foi iniciativa de nenhum Papa. Foi fundada em 1928 na Espanha por um fanático e se espalhou.
    Mas não tem essa força que vocês atribuem à ela, nem dentro da Igreja e nem fora dela. Está para o imaginário de hoje, como sempre esteve, por exemplo, a maçonaria. A "Santa" Inquisição não tem nada a ver com ela. É um outro momento histórico e um outro contexto cultural.
    O governador adora esse tipo de análise porque desvia o foco das suas reais intenções e manobras e ao mesmo tempo, dá-lhe uma charme especial para os ultradireitistas que não – prestem bem atenção! – estão somente dentro da Opus Dei, nem da Igreja Católica.
    Concordo que o Governador não é religioso. E é isso que estamos tentando dizer: temos que ir ao objetivo e não atacar a Igreja por causa do que ele se afirma ser. Fontes muito próximas dele, afirmam que ele adora esse tipo de confusão porque só favorece a sua imagem junto aos conservadores. Já pensou. ele ser criticado ´por ser religioso? Imagine!
    Quanto ao Bispo de São Paulo, você leu as notícias por inteiro? Ele disse que uma ação tinha que ser feita.(O que todos nós achamos!) Mas questionou os métodos. (O que todos nós, também, achamos!)

    malba tahan

    24/01/2012 - 18h38

    Taciana:

    A OPUS DEI é Política, ou melhor teológico-política. Foi criada na Espanha, durante os anos da Guerra Civil ( a Igreja espanhola era então majoritáriamente reacionária e fascista) para apoiar o golpe dos monarquistas e fascistas liderados por Francisco Franco, contra os republicanos, socialisas e anarquistas. Desde então só fez crescer. Dominou a política espanhola por décadas e ligou-se com movimentos tradicionalistas e neofascistas por toda a Europa. O Papa João Paulo II lhe deu mão muito forte, aumentando em muito o seu poder e sua autonomia no interior da hierarquia católica.

    malba tahan

    24/01/2012 - 19h56

    Taciana ( Opus Dei 02)

    A tática de infiltração da entidade nos altos escalões da burocracia de estado, das empresas e das camadas intelectuais é conhecida há muito tempo, bem como o apoio que João paulo II e o atual papa descaradamente lhe concederam. São perigosos por sua tática sonsa e discreta de dominar as alavancas do poder sem serem notados e, nas últimas duas décadas tem se mostrados grandemente desenvoltos no Brasil e em S. Paulo em particular. Para os detalhes recomendo a leitura da obra OPUS DEI: Genesis y Desarollo de la santa Mafia ( Paris, Ruedo Iberico, 1982).

Maria

23/01/2012 - 03h18

Parece uma guerra de sobrenome!

Responder

Maria

23/01/2012 - 03h14

Opus Dei ou Klu Klux Klan?

Responder

    beattrice

    23/01/2012 - 09h52

    No inferno se igualam.

Maria

23/01/2012 - 03h12

Quem tiver consciência para analisar sem paixões, compreenda o povo está sózinho, estamos cercados.
Incêndio, quem não foi eleito apeado no poder, remoções compulsórias pela Copa do mundo, DD conseguiu reaver suas 27! fazendas, Eike é o magnata da vez, há uma sucessão de fatos que nos amedronta, esta é realidade.

Responder

Hiro

23/01/2012 - 02h37

Os paulistas precisam de ajuda…
17 anos de ditadura… e agora, tirania… http://youtu.be/DDKp4wJPMxI

Responder

Diniz

23/01/2012 - 02h22

Um estado governado há 17 anos por um partido que quer, a qualquer custo, de forma truculenta e sem diálogo, excluir de sua sociedade os sem-terra, os sem-teto, os sem-dinheiro, os sem-pele-branca, os sem-religião, os sem-heterossexualidade. E o que é pior, com o apoio da maior parte de sua população. Falta pouco, mas muito pouco, para São Paulo se tornar o primeiro estado nazista do século XXI.

Responder

Jorge Portugal

23/01/2012 - 01h40

Jornalista da Globo entrevista um sem teto da vila pinheiros, Veja a reportagem
http://www.youtube.com/watch?v=4j6KaFL4nqg

Responder

denis dias ferreira

23/01/2012 - 01h26

Violência da PM no campus da USP, na Luz e agora no Pinheirinho. A tucanalhada paulista transformou a PM numa espécie de SS bandeirante.

Responder

Almir

23/01/2012 - 01h00

A presidente Dilma NÃO pode invadir a competência do governador do Estado. Isso seria crime de responsabilidade, sujeitando a presidenta a impeachment.Portanto, estão errados aqueles que tentam transferir a culpa das atrocidades do "governador do riquinhos" para a presidenta.

Responder

    Carlos

    23/01/2012 - 01h16

    Concordo que não se deve mesmo transferir a culpa. Mas para muitos, o problema não é exatamente o que você coloca.São certas atitudes de Dilma que poderiam muito bem ser evitadas, o que alguns parecem aceitar muito bem. Cuidados para não defender qualquer atitude do governo ou da Presidente ou do PT devem ser tomados.Até porque quem apoia e apoiou esse governo não é necessariamente petista. Falta bom senso nessa defesa a "qualquer"preço. Nem todos aceitam goela abaixo qualquer coisa. E tampouco todos que tenham criticas a alguns pontos até obscuros do governo são tucanos ou planejam golpes. Bom lembrar.

    Leider_Lincoln

    23/01/2012 - 07h57

    Ok, ok, senhor jurista. Suponho que pelo menos você sabe mais que o presidente da OAB, não é? Diga-nos aí os livros sobre Direito que você escreveu para que suas palavras tão peremptórias tenham um mínimo de valor, que tal?

    Antonio Candido

    23/01/2012 - 09h00

    Nossa, quanto conhecimento jurídico nosso erudito amigo LL demonstrou nesse post. Não sabia que era também bacharel em Direito, além de especialista em literatura e ciência política.

    beattrice

    23/01/2012 - 09h32

    Mas tem competencia para determinar que se cumpra leis federais em territorio nacional, ou tb nao?
    Ah isso é com o ministrinho da justiça que tem vocação para pianista, esqueci!

    luiz pinheiro

    23/01/2012 - 10h37

    Concordo total com voce, Almir.

Evandro

23/01/2012 - 01h00

Amanhã a Dilma deve aparecer abraçada com o Alckmin.

Ele é um "grande amigo" e "parceiro" do governo federal.

A verdade é que o povo não tem ninguém por ele. Ao menos alguém que possa fazer alguma coisa.

Que venha o meteoro nesse planeta com tanta injustiça.

Responder

ignez

23/01/2012 - 00h59

Da mesma forma que o MUNDO manifestou-se contra o ato de urinar de soldados maericanos sobre corpos de afegãos, as fotos do governador genocida – que TEM DE SER CASSADO – deveria ganhar as manchetes mundiais e a ONU devia se manifestar, pois fala-se já em sete mortes. Se o governador Geraldo Alckmin manda a polícia invadir e atirar sobre mulheres, crianças, jovens e trabalhadores indefesos ele pratica ASSASSINATO. Um genocida não pode permanecer como autoridade deste estado!!! CASSAÇÃO Já!!! Violar Direitos Humanos quotidianamente (cracolandia, também) não pode ser admitido mais. CASSAÇÂO no governador do PSDB que Mija para as leis e para os cidadãos paulistas!

Responder

    Ana

    23/01/2012 - 02h54

    Realmente a ONU, OEA deveriam se manifestar. Não é mais "visto" que precisamos e sim Democracia e respeito aos Direitos Humanos.

    Renato

    23/01/2012 - 08h12

    E os imãos Castro com os seus paledões, podem continuar no poder de uma ilha? E o Ahmadinejah, com a prentensão de jogar ombas atomicas em Israel e nos EUA, pode continuar na presidência de um país?

    beattrice

    23/01/2012 - 09h44

    O assunto é esse?
    Favor conferir o título do post.

    Moacir Moreira

    23/01/2012 - 10h37

    Então se eles podem o Alckmin também pode?

    E que legitimidade o Alckmin tem para pretender se comparar a eles, que são verdadeiros defensores do povo e não um criminoso genocida, como foi mencionado em outro comentário aqui mesmo?

    Gersier

    23/01/2012 - 12h06

    Esse tal de renato é um pobre coitado que acredita em tudo que o PIG lhe incute,inclusive se os seus "herois" lhe disser que ele não existe,é bem capaz dele se "infurnar" debaixo de um edredon.
    Mal sabe ele sobre os paredões da CIA mundo afora e das atrocidades de Israel,idem.

    Renato

    23/01/2012 - 15h14

    Ahmadinejah, com as suas bombas atomicas e a sua política maravailhosa a favor da mulher, é um legítimo defensor do povo. Existe uma declaração dele que poêm a queridinha de vocês e a Presidente de um estado soberano lá no chão.
    E os irmãos Castro mandando gente simples que não concorda com a política dele para o paredão são legitimos defensores do povo.

    Na boa, estou cansado em dialogar com a esquerda. O meu conceito de esquerdista é o mesmo de Maquiavél. Os fins justificam os meios. "Se é para dar moradia a 8000 criminosos que invadiram uma propriedade particular, que perdoe os invasores".
    "Se é para manter um regime "igualitário" matando os inimigos da revolução que os mandem para o paredão". E quando falamos nisso, sempre partem para a ofensiva. Por isso o meu cardiologista, formado pela USP(Não aderente ao ENEM), me chamou a atenção de não ler mais os blogs esquerdistas. DEixem agente em paz. Vivam na Venezuela, Cuba e deixam quem quer ganhar $$$ em paz.

    malba tahan

    24/01/2012 - 18h05

    Meu caro Renato:

    É simples resolver o teu problema: não escrevas mais e não enchas o nosso saco. A esquerda até que tenta dialogar contigo, mas a tua carga ideológica é imensa?:beira o ridículo do macartismo e do integralismo. Vai assombrar outro castelo, vai!

    luiz pinheiro

    23/01/2012 - 10h19

    É preciso ser muito crédulo e sádico, Renato, para repetir essas falácias tentando justificar o ato bárbaro da tucanalhada paulista. Cuba não tem mais paredão há 50 anos. Eles foram usados, na imediata pós-revolução, contra os oficais da ditadura de Batista que torturavam e matavam os cubanos. Os EUA e Israel tem enormes arsenais atômicos, toda hora ameaçam usá-lo contra países pobres, a mídia internacional acha normal, e agora vem essa historieta de que o Ahmadinejad, com o Irã todo cercado, militar e economicamente, é que representa uma ameaça? Mentira, o Irã não tem bomba atômica, e, mesmo se tivesse, é totalmente impossível que conseguisse lançar alguma contra os EUA. Vá ler a Veja, cegueta, mas procure usar óculos especiais.

    Scan

    23/01/2012 - 14h00

    Renato, você é general da Revolução dos Idiotas?
    Se não for, pode exigir o cargo: ele é seu por direito de conquista.

alex

23/01/2012 - 00h54

Juiz que conduz a invasão do Pinheirinho é irmão de Deputado Estadual do PSDB

RDTEIXEIRA JANEIRO 22, 2012 0
Publicar no Facebook

Uma oficial de Justiça foi até a ocupação, por volta das 11h, entregar uma decisão do juiz federal de plantão Samuel de Castro Barbosa Melo, que suspende a ação. A ordem é direcionada aos comandos da Polícia Militar, da Polícia Civil e da Guarda Municipal. Segundo a oficial, quem recebeu o documento foi o juiz estadual Rodrigo Capez, que acompanha a reintegração. Ainda de acordo com a oficial de Justiça, Capez disse que há um “conflito de competências” e que não vai acatar a ordem da Justiça Federal.
Rodrigo Capez é irmão do Deputado Estadual pelo PSDB Fernando Capez.

CAPEZ RECEBE HOMENAGEM DO IRMÃO JUIZ NA UNG

“Um dos mais cultos e talentosos professores de Direito deste país”. Foi assim que o diretor do curso de Direito da UnG (Universidade de Guarulhos), Vicente de Paula Rodrigues Maggio, apresentou o palestrante Fernando Capez, na quinta-feira (10/8), durante a 19ª Semana Jurídica da entidade.O Promotor de Justiça e candidato a deputado estadual protagonizou um emocionado encontro com seu irmão Rodrigo Capez, que é coordenador do curso de Direito da UnG e juiz da 4ª Vara Criminal de Guarulhos. O irmão Rodrigo referiu-se a Fernando como um exemplo de dedicação ao trabalho, aos estudos e à família.
“Não poderia haver caso mais típico de impedimento do que eu apresentando o meu irmão, de quem tenho tanto orgulho”, brincou o juiz Capez com seus alunos da UnG. “Sua trajetória é fruto de sua dedicação aos estudos, prova de que alcançar nossos objetivos depende apenas do nosso esforço pessoal. Eu me orgulho de ser seu irmão”, disse o juiz, emocionando o promotor.

Na sua palestra, Fernando Capez também elogiou o juiz e o professor Maggio pelo trabalho que vem desenvolvendo na UnG. O candidato falou sobre a importância do administrador público e a definição da sua função na Constituição Federal.

“O administrador público não é dono do cargo. É um inquilino que pode ser despejado”, ressaltou Fernando Capez. “Se o ato é imoral, é nulo. Se não for eficiente, é nulo. Se não for econômico, é nulo”, enfatizou sob aplauso dos alunos e professores presentes.

Estiveram ainda na palestra o reitor da UnG, Valmor Bolan e o presidente da OAB-Guarulhos (Ordem dos Advogados do Brasil) Airton Trevisan.

Responder

    willforlife

    23/01/2012 - 09h57

    vixi!
    tá tudo dominado!

Gerson Carneiro

23/01/2012 - 00h52

RT @geraldoalckmin_ Neste fim de semana SP celebrou o Ano Novo Chinês. Boa noite a todos.

A Burguesia não tem charme e nem é discreta
A Burguesia só olha pra si
Burguesia – Cazuza

Dica para o Alckmin: os orientais se matam quando perdem a honra e a admiração do seu povo.

Responder

    Antonio

    23/01/2012 - 02h15

    Que novidade há nisto?
    Onde o Baronete de Pindamonhagaba celebrou ? No open house patrocinado pelo PCC?
    Ao invés de mobilizar dois mil homes para o papel de guarda pretoriana, não teria sido melhor enviar apenas três à sua cidade natal para deter seu cunhado por desvios de verbas da merenda escolar nas cidades da região?

Luiz Calvvo

23/01/2012 - 00h42

Será que o governador vai falar que não estava ciente da ação da policia, como foi dito sobre a ação na Cracolândia????
Se sim, fica a suspeita de que o governo paulista não tem mais o controle sobre as ações da Policia Militar no estado.
Tenho mais uma duvida, alguém por favor me esclareça. Uma determinação da Justiça Federal se sobrepõe ou não a uma determinação da Justiça estadual. Vi um juiz dizer que não e me soou estranho.
Eu tenho é muita raiva de termos um governo esse, nem um pouco de vergonha e também não acho que o povo paulista merece. Não porque eles estão no poder que devemos aceitar e nos envergonhar, devemos sim trabalhar para mudar essa situação que perdura.

Responder

Gerson Carneiro

23/01/2012 - 00h41

Pasmem !!! Isso tudo acontecendo e o Alckmin no twitter está comemorando O Ano Novo Chinês.

"O futuro começa hoje e se chama juventude. Um abraço, Matheus." @geraldoalckmin_

"Neste fim de semana SP celebrou o Ano Novo Chinês. Boa noite a todos." @geraldoalckmin_

22 de jan às 23h21

Responder

    Antonio

    23/01/2012 - 01h50

    Que novidade há nisto?
    Enquanto o PCC atacava a cidade o ex-governador assistia um jogo de futebol com sua mulher.
    Ah! ela não vestia um dos vestidos que "ganhou" de um costureiro famoso.

Jaiminho

23/01/2012 - 00h27

O PSDB, junto com o Judiciário paulista, mais o PIG, estão fazendo algo totalmente à parte do Brasil. Aqui em São Paulo parece(?) que há leis próprias e as Leis federais não importam. Está dando ódio dessa PM escrota.

Responder

    Jose Mario HRP

    23/01/2012 - 07h35

    Faço minhas as suas palavras, principalmente a palavra "escrota", e assassina!

beattrice

23/01/2012 - 00h11

Isso ocorre em SP porque neste estado NÃO há oposição.
Se houvesse, os deputados e senadores da oposição deveriam estar em vigília COM os moradores DENTRO do Pinheirinho, com vídeos e monitoramento, com organizações de direitos humanos, com o MPF, com representantes da Secretaria de Direitos Humanos e do Ministerio da Justiça, mas DENTRO.
Mas não,
ficaram do lado de fora conversando com o des-governador.
Que se trata de um personagem da extrema-direita, até os postes defronte ao Bandeirantes sabem,
que tem vínculos ancestrais com o fundamentalismo religioso, até o Bento sabe,
que tem ambições ao Planalto, todos sabemos.
E o que fazem Dilma, Cardozo e Maria do Rosário?
Deixam o circo pegar fogo placidamente.

Responder

    Almir

    23/01/2012 - 00h57

    A presidente Dilma NÃO pode invadir a competência do governador do Estado, sob pena de cometer crime de responsabilidade, e ficar sujeita a impeachment.

    Portanto, não tente jogar a culpa das atrocidades do "governador dos rirquinhos" na presidenta.

    Renato

    23/01/2012 - 10h37

    Seria uma boa, Dilma invadir e competência do governador do Estado.
    Seria afastada, por processo de impeachment

    beattrice

    23/01/2012 - 11h49

    Releia meu comentário se tiver pensamento logico-dedutivo articulado, a resposta esta ali.

    Luiz Clete

    23/01/2012 - 13h12

    O pt paulista é um facilitador dos tucanalhas, por isso que o estado anda pra trás a cada eleição. Ou o pt paulista se renova ou nada vai mudar por aqui.

    Ananda

    23/01/2012 - 13h18

    A apatia da esquerda paulista + concentração midiática golpista = ditadura tucana. Para nós, sobrou o "Salve-se quem puder"

Ramalho

22/01/2012 - 23h56

Onde estão os evangélicos, os católicos e os autoproclamados defensores da vida? Onde está esta gente pretensamente que boa tão calada. Cadê as notas em defesa dos vilipendiados em Pinheirinho?

Será que o PSDB condenará a violência? E o PT? E o MPF, ficará calado?

Este ato de SP envergonha o Brasil.

Estes falsos catões não valem o que defecam.

Responder

C, Roberto

22/01/2012 - 23h54

Toda esta confusão no Estado de S. Paulo parece coisa encomendada pelos Tucanos para esfriar as denuncias do livro Privataria Tucana. Até fevereiro, quando espera-se seja instalada a CPI, a idéia deve ser esvaziar o assunto. Mas estão enganados, logo sairá a Privataria II, e recentemente foi lançado mais um livro: "Pirataria, Bastidores do Poder" que está disponível grátis é só solicitar em: [email protected]. Aproveite é por pouco tempo.

Responder

Ana

22/01/2012 - 23h37

Será que ele surtou?

Responder

Ana

22/01/2012 - 23h20

Nesta ação do Governo do Estado com Polícia Militar de São Paulo: Em nossa democracia se justiça há, não houve.:

Responder

Ramalho

22/01/2012 - 23h18

Para as famílias desalojadas, é uma tragédia. Dá para imaginar o desespero dos pais que têm levar os filhos à escola, sair para trabalhar, preparar comida, guardar seus pertences e documentos, levar os doentes a posto de saúde. De uma hora para outra, o pouco de estrutura da vida de levavam é destruído. E o medo que estas pessoas passarão a ter, um trauma que ficará para toda a vida e que prejudicará mormente as crianças.

Todo este terrorismo contra as famílias, que lembra o terror nazista do governo israelense contra os palestinos especialmente em Gaza, só foi deflagrado porque Alckmin não quer que o governo federal interfira em favor do Povo em SP. Age agora, como agiu na cracolândia.

Alckmin é um mau caráter.

Responder

José do Ceará

22/01/2012 - 23h15

Seria bom GRAVAR todos esses acontecimentos no Pinheirinho ,para que sejam mostrados no horário político para todo o Brasil ver quem é o psdb.Tucanos não gostam de pobres,pretos e nordestinos.Esse partido dos ricos não possui laços com nenhum movimento social.problemas sociais para eles é caso de policia.Alguém se lembra como se chamava o ministro da area social do governo FHC ? Esse ministro não existiu entre 1995-2002…

Responder

Basta

22/01/2012 - 23h08

Basta à violência de governo antidemocrático. Se não quer governar renuncie.

Responder

Ramalho

22/01/2012 - 22h42

Alckmin, o mentiroso e traidor do Povo, precipitou as ações na cracolândia quando percebeu que o governo federal iria agir em favor dos dependentes. Mentiu quando disse a ação foi deflagrada sem o conhecimento dele. Agora, na reintegração de posse no Pinheirinho, traiu os compromissos que assumira com os que negociavam com ele a desocupação. Trata-se de mentiroso e traidor. É um sujeito em cuja palavra não se pode confiar.

Alckmin, em favor de seu projeto político de continuidade da destruição de São Paulo, não hesitou, nas duas oportunidades, em mandar bomba e bala em dependentes químicos e em milhares de famílias carentes. Pôs ao relento velhos, mulheres, crianças, doentes. Até parece a Faixa de Gaza. Alckmin é um mal que precisa ser contido.

Onde está o MPF, cujos membros têm tão altos honorários?

Intervenção federal em São Paulo já!

Responder

Morvan

22/01/2012 - 22h39

Boa noite.

Assisto, com muita tristeza, a mais uma demonstração do que é o "representante do povo" típico, no Brasil.
Agora, surpresa, de quem? Este homenzinho, legítimo representante do que há de mais autoritário, retrógrado e antipovo no Brasil não é aquele mesmo que negocia com o PCC e baixa o pau no povo? São ações complementares! Surpresa para quem gosta de surpresa.
Além do mais, ele é Opus Dei. Os fins justificam os meios. Simples assim. para eles, o mundo se divide entre os senhores (eles) e a vassalagem (quem seria?).
Neste momento, onde estão os representantes (mesmo!) do povo? Só vi poucos líderes gestionando, diligenciando alguma coisa, pelos relatos do que li. Onde está o movimento civil em São Paulo, não só a oferecer suporte aos lesionados e lesados em seus direitos, mas a fazer um trabalho que deveria ter começado há 20 (vinte) anos: educar o povo contra a contrainformação do PIG. Tudo isto é faceta de uma coisa só. Falta de política (no sentido puro do termo).

:-)

Morvan, Usuário Linux #433640.

Responder

Mutuca

22/01/2012 - 21h38

O modus operandi da Opus Dei. E esse cara pensa em ser Presidente da República. Vade retro, Satanás.

E quanto a quantidade de favelas que arderam por combustão espontânea em São Paulo, ninguém tem nada a dizer?

Responder

    beattrice

    22/01/2012 - 23h57

    Nesse caso há que se cobrar também do senhor Kassab, provável futuro aliado do PT-SP.

    Odete Soares

    21/03/2012 - 20h02

    Voce "tocou" num ponto chave: favelas ardendo em Sampa..e, logo depois, "coincidentemente" o local estava num plano de "expansão", seja de metrô, fura-fila, ou algo que o valha..ACORDA, SAMPA!

Elite

22/01/2012 - 22h35

A política do Brasil precisa de renovação, de pluralidade de mulheres de movimentos sociais. Não dá mais este poder da elite coronelista.

Responder

Edson

22/01/2012 - 22h25

Cumprir a Lei no Governo Alckimin/PSDB é equivalente a criminalizar manifestações e lutas populares. Além disto é também usar artimanhas com palavras e parecer que cumpre a Lei.
A Secr. da Educação tenta transmitir que cumpre a Lei do Piso e decreta portaria/Lei instituindo 1/3 de atividades fora da sala de aula. o que não divulga foi seu descumprimento no cáculo efetuado qdo ap invés de considerar a hora/aula (30 aulas + 20 na sala e 10 em outras demandas escolares) a Secr. Educação/SP nas palavras do Juiz é: "Ao desprezar a ficção jurídica de uma hora aula correspondendo a 50 minutos em classe (nos termos do art. 10, § 2º, da Lei Complementar 836/97) o que faz a autoridade impetrada é desconsiderar o próprio regime democrático."

Responder

    rita

    28/01/2012 - 20h08

    e o meu sentimento é o de que os professores vão perder mais uma…

Ana Paula

22/01/2012 - 22h23

Uns comemoram mias vistos para os EUA, e os pobres lutam e apanham na rua, pelo direito constitucional à cidadania.
A Constituição é o poder da elite para afirmar aos pobres que a rua é o seus abrigo definitivo?

Responder

Airton

22/01/2012 - 22h08

No mesmo mês, o governo estadual ignora as liminares federais favoráveis à nova jornada da lei do piso do professorado e a decisão federal referente ao fim do processo de desapropriação no Pinheirinho… Preparo-me para a greve e espero a postura do governo federal diante dessas arbitrariedades do governo Alckmin em S. J. dos Campos.

Responder

    Airton

    23/01/2012 - 11h56

    Correção: liminares estaduais que exigiam o cumprimento do previsto pela lei do piso salarial, esta sim do âmbito federal.

Maria

22/01/2012 - 22h04

Esta página da história depõe contra todos os políticos e autoridades deste país.
Esta é a justiça para o povo? Esta é a política de proteção e empoderamento de Mulheres? Esta é a política de proteção a grávidas e crianças? Este é o respeito à soberania popular? Até quando pobre será tratado neste país como sub cidadão, enquanto os mesmos de sempre banqueteiam-se na mesa farta do poder, da impunidade e de privilégios que caracterizam violência que assombra o mundo pela cristalização da imensa desigualdade, formada por latifundios e concentração de renda?
O mundo recebe assombrados estas noticias de governo que além do descso ás questões sociais, se impões à força, como numa Guerra.
As fotos são deprimentes, no Estado mais rico da Federação!

Responder

kimparanoid

22/01/2012 - 21h48

Com essa ação no Pinheirinho, Alckmin rasgou a Constituição de 1988.
O (des)governo de SP ignorou o pacto federativo.
Seria um recalque que vem desde a "Revolução Constitucionalista" de 1932?
O que o Estado de São Paulo pensa que é?
Está na hora de as instituições da República Federativa mostrarem qual o lugar de SP.

Responder

Daniel

22/01/2012 - 21h47

Juiz que conduz a invasão do Pinheirinho é irmão de Deputado Estadual do PSDB – Fernando Capez.
Esta explicado ….

Responder

    Arthos

    23/01/2012 - 14h17

    Como é o nome do algoz? É bom dizer para ficar gravado na memória do povo.

emerson57

22/01/2012 - 20h57

não seria o caso de empichar o governador?
nããããão!
o governador escolhido pelos paulistas gosta de lei e ordem "prá" CHUCHU!
mas, parece que nesse caso ele VAI SE EXIMIR da culpa,
como no caso da usp,
ele vai dizer que NÃO SABIA !!!!
o pig manda e o paulista obedece, votando.
os paulistas merecem!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Responder

FrancoAtirador

22/01/2012 - 20h48

.
.
"Direita oligárquica não descansa", diz Boaventura de Sousa Santos

Por Ivan Trindade, na Carta Maior

Canoas (RS) – O sociólogo português Boaventura de Sousa Santos comentou neste domingo, a violenta ação da Polícia Militar de São Paulo na desocupação da comunidade do Pinheirinho, em São José dos Campos, São Paulo, na manhã deste domingo. Relatos dos próprios moradores dão conta de pelo menos sete mortes, informação não confirmada pela polícia militar até o final da tarde deste domingo.

Em Canoas para uma oficina da Universidade Popular dos Movimentos Sociais, evento pré-Fórum Social Temático, Boaventura condenou duramente a ação de reintegração de posse autorizada pela justiça paulista e executada pelo governo do estado, comandado pelo governador tucano Geraldo Alckimin (PSDB).

Para o professor, a violência é um recado da direita oligárquica a todos os movimentos sociais que lutam por seus direitos. Uma tentativa de desmoralizá-los. Para ele, a direita é anti-democrática e não hesita em usar de todos os meios para garantir seus interesses, sejam meios legais ou não.

O sociólogo cobrou uma ação firme do governo federal no caso e considera que mesmo com a violência, os movimentos sociais não se deixarão desmoralizar e seguirão em suas lutas por direitos fundamentais de cada cidadão.

FST 2012: Boaventura de Sousa Santos repudia violência no Pinheirinho, em SP
[youtube -juX_v8AQds http://www.youtube.com/watch?v=-juX_v8AQds youtube]

Responder

    Airton

    22/01/2012 - 21h43

    A lição para os movimentos sociais é clara: não há acordo com o fascismo.

Alex

22/01/2012 - 20h43

O Governo de SP respeitou uma decisão da Justiça Estadual. Agora se é justa ou não, essa critica tem que ser feita a Justiça. O Governo é obrigado a cumprir decisão judicial no prazo determinado, seja qual for, caso não faça, estará violando o Estado de Direito. Essa garantia é o que temos contra qq tipo de Governo, bom ou ruim, goste dele ou não. Saber fazer a crítica correta, quando ela deva ser feita, é um passo para ter credibilidade e conseguir mudar as coisas. Fazer a critica só por não gostar do Governo é bravata, pura e simples.

Em relação à Justiça Federal, ela não é competente para as mesmas coisas que a Justiça Estadual, existem competências diferentes e são independentes entre si, não tem hierarquia entre elas. Agora qual era o Juizado competente para essa reintegração, já não sei. E pelo que parece, nem eles sabem..

Também gostaria de um mundo melhor, que todas as pessoas tivessem cidadania, moradia, etc. Mas tirar o direito da massa falida(leia-se: pessoas comuns que foram prejudicadas pelo Naji Nahas) não é o meio mais correto de se fazer esse mundo melhor.

Responder

    Luciana

    22/01/2012 - 21h27

    O curioso é que cada vez mais o governo de São Paulo se parece com a Ditadura Militar.

    E pode ter certeza que armar uma ação de guerra por terra e ar, na madrugada de um domingo contra famílias que dormiam, certamente "não é o meio mais correto de se fazer esse mundo melhor."

    Antonio Nunes

    31/01/2012 - 12h48

    só tem uma diferença básica:

    o Governo de São Paulo foi eleito, em 1º turno, em eleição democrática!

    quer tirar os tucanos do Governo de São Paulo?

    é fácil: basta combinar com o resto do povo!

    Airton

    22/01/2012 - 21h38

    Quanta mediocridade confundir justiça com decisão judicial. Deplorável!

    Bruno Camargo

    22/01/2012 - 21h40

    Vc não sabe, eu não sei.
    Então pelo direito as ações deveriam ser suspensas até que o STF julgasse a competência da ação, se for para levar a sério essa operação tem que dar cadeia para o comandante, o juiz e a juíza que desobedeceram a justiça.

    Operante Livre

    22/01/2012 - 22h32

    Como leigo entendo que se há suspeita de conflito de competência o correto seria, antes de qualquer ação, solucionar o conflito. Não se pode matar para depois buscar saber de quem se trata. Se não houvesse conflito de competência não teria havido ordens distintas de instâncias diferentes.

    Se cabe à justiça discutir se foi justo agir apesar do conflito,caberia, antes, impedir danos maiores como os ocorridos.

    A invasão não foi cumprimento de ordem judicial e sim orem política do governador. Isto me parece irrefutável.

    denis dias ferreira

    23/01/2012 - 00h34

    O presidente nacional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Ophir Cavalcante, disse que a Polícia Militar cometeu um "grave erro" ao realizar a reintegração de posse da região de Pinheirinho, neste domingo, em São José dos Campos (97 km de SP).

    "Foi uma desobediência à uma ordem judicial, a PM não poderia ter feito essa operação. O correto seria suspender o processo e aguardar uma decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça)".
    Todo o texto acima foi copiado da folha.com

    denis dias ferreira

    23/01/2012 - 01h03

    O presidente nacional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Ophir Cavalcante, disse que a Polícia Militar cometeu um "grave erro" ao realizar a reintegração de posse da região de Pinheirinho, neste domingo, em São José dos Campos (97 km de SP).

    Gerson Carneiro

    23/01/2012 - 07h05

    Esse argumento seu é idiota porque o Governo de São Paulo tinha obrigação de aguardar o julgamento do STJ. Ele não tinha que escolher qual decisão deveria obedecer. Não deveria se antecipar à decisão do STJ. Como você mesmo cobtraditoriamente diz, o questionamento do Governo do Estado de São Paulo "tinha que ser feito na Justiça".

    E o Governo tem obrigação de questionar qualquer decisão judicial que ponha em risco a vida da população. A propriedade tem função social decretada pela Constituição Federal. Você não entende nada de Estado de Direito.

    À noite, ficamos sabendo que a decisão do STJ foi favorável ao Alckmin. Uma decisão suspeita pois um caso que vinha se arrastando há anos, foi decidido rapidamente em um domingo à noite, após o Alckmin ter desobedecido Decisão Federal.

    Se voce quer discutir Estado de Direito saiba que São Paulo está precisando é de Intervenção Federal. O Governo do Estado de Sâo Paulo atua como se fosse separado da Federação.

    "A decisão que vale é a decisão estadual" – disse o Alckmin ao Suplicy. Quem é Geraldo Alckmin para decidir qual Justiça ele deve obedecer?

    sergio

    25/01/2012 - 18h39

    Quem é ele ? Seria o governador do estado de São Paulo, eleito pela população do estado ?

    Gerson Carneiro

    23/01/2012 - 07h15

    Em um Estado de Direito o Estado deve primeiramente proteger o povo e consideração a função social da propriedade. O que se tem em São Paulo é o contrário, Governo e Justiça contra o povo privilegiando interesses particulares.

    Leider_Lincoln

    23/01/2012 - 07h55

    Os trolls a mando do governo de SP estão adotando uma estratégia mais conciliatória, é isto? Estão com medinho das consequências jurídico-legais e eleitorais agora, é isso, sr. "Alex"?

    nelson freitas

    26/01/2012 - 15h17

    Respeitem a Constituição Federal que estabelece o direito à moradia. A elite branca paulista quer o confronto, terão.

    “Moção de repúdio à política do coturno em Pinheirinho

    De um lado, pelo menos 1.600 famílias que lutam pelo direito de morar no bairro do Pinheirinho, em São José dos Campos (SP), ocupação que tem oito anos de existência. Do outro, mais de 2.000 policiais militares e civis cumprindo ordens da Justiça Estadual e da Prefeitura de São José dos Campos, em favor da massa falida da empresa Selecta, pertencente ao mega-especulador Naji Nahas. Ainda que não houvesse outras circunstâncias agravantes no caso, já seria possível constatar que as instâncias dos poderes executivo e judiciário fizeram a opção, em Pinheirinho, pela lei que protege a especulação imobiliária, em detrimento do direito das pessoas à moradia. Vence mais uma vez a política do coturno em prol do capital.

    De um lado, bombas, armas, gases, helicópteros, tropa de choque. Do outro, dois revólveres apreendidos. Não há notícia de que tenham sido usados. Uma praça de guerra é instalada – numa batalha em que um exército ataca civis. Não há plano de realocação das famílias. As que não conseguiram ou não quiseram fugir, ou receberam dinheiro para passagens para outras cidades, ou estão sendo mantidas cercadas, com comida racionada, como num campo de concentração. A imprensa não pode entrar no local, não pode fazer entrevistas, e os hospitais da região não podem informar sobre mortos e feridos. O que se quer esconder? O Governo do Estado lavou as mãos diante do caso, assim como o Superior Tribunal de Justiça. O Governo Federal tardou em agir. A chamada “função social da propriedade”, prevista na Constituição Brasileira, revelou-se assim como peça de ficção, justamente onde a ficção não deveria ser permitida.

    Mais uma vez, o Estado assume o papel de “testa de ferro” para as estripulias financeiras da “selecta” casta de milionários e bilionários. A política do coturno em prol do capital vem ganhando espaço. Assim está acontecendo na higienização do bairro da Luz, em São Paulo, preparando-o para a especulação imobiliária; assim vem acontecendo na repressão ao movimento estudantil na USP, minando a resistência à privatização do ensino; assim acontece no campo brasileiro há tanto tempo, em defesa do agronegócio. Os exemplos se multiplicam. E não nos parece fato isolado que, hoje, a quase totalidade dos subprefeitos da cidade de São Paulo sejam coronéis da reserva da PM. Nós, trabalhadores artistas, expressamos nosso repúdio veemente a esse tipo de política. Mais 1.600 famílias estão nas ruas: a lei foi cumprida. Para quem?”

Yarus

22/01/2012 - 20h40

"…Um dos assessores do ministro, inclusive, que estava no terreno, foi atingido com uma bala de borracha na perna.

Carvalho evitou fazer críticas à ação e ao governo de São Paulo, mas disse que o governo federal foi surpreendido com a desocupação ainda mais em um domingo. Ele afirmou que estranhou o fato de o prefeito de São José dos Campos, Eduardo Pedrosa Cury, ter desmarcado uma reunião sobre a invasão na última quinta-feira.

A presidente Dilma Rousseff foi avisada no início do dia dos problemas na desocupação. Ela pediu que além de Carvalho, os ministros José Eduardo Cardozo (Justiça) e Maria do Rosário (Secretaria de Direitos Humanos) acompanhassem os desdobramentos.

Cardoso teria telefonado para o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) e alertado sobre os riscos do uso da força policial. Na avaliação do governo, parte das famílias têm ligações com movimentos sociais mais radicais.

Para o governo, o uso da força era desnecessário, tendo em vista que a ocupação está consolidada há oito anos e que haviam discussões para uma solução para a retirada das famílias." http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1037928-re

Responder

    beattrice

    23/01/2012 - 00h04

    E Agora José? como diria Drummond
    josé cardozo vais fazer o quÊ???

Antonio

22/01/2012 - 20h38

Faz muito tempo que tenho escrito nos blogs "sujos" como a tucanalha se refere à aqueles que fazem oposição que Alckmin, (mentira em árabe) é muito mais perigoso que o Serra ou o FHC. Um é egocêntrico outro é deslumbrado. Alckmin, vulgo gerentão chuchu é dissimulado,
Com sua cara de raposa e palavras bem pronunciadas tem um objetivo, o mesmo objetivo da Opus Dei, poder.
Aliado das piores lideranças da igreja que de religião não tem nada, tem apenas um sonho, recuperar o poder que a igreja tinha na idade média. Para tanto faz parte de uma organização criada pelo papa João Paulo II, aquele que fez a igreja retroceder um século.
Da organização fazem parte, "brilhantes" tributaristas" que ganham todas as causas, julgadas por juízes que fazem parte da mesma organização, banqueiros franquistas como o dono do Santander e outros "religiosos" como o patrono da organização, declarado santo apesar dos relatos que estapeava a torto e a direito sua camareira.
Rogo todos os dias para que o Presidente Lula se restabeleça e entre na campanha para prefeito indicando quem merece nossos votos.
E se for preciso uma aliança com o Kassab, não tem problema.
O moço já se mostrou venal e ficará bem quieto se "receber".
O que importa, o que devemos pensar é na derrota do chuchu e da quadrilha que se abriga sob o manto do PSDB.
Derrota para a prefeitura de São Paulo para que em 2014 possamos varrer de vez a tucanalha que se apossou do estado.

Responder

    Luciana

    22/01/2012 - 21h42

    A Opus Dei foi fundada dia 2 DE outubro DE 1928 por Josemaria Escriva e nada tem a ver com João Paulo II.

    ana

    23/01/2012 - 11h44

    ai, Luciana, quanta falta de informação e cultura.

    beattrice

    23/01/2012 - 11h45

    Tem tudo a ver, porque o João a consolidou como prelazia pessoal, ou seja, tornou-a subordinada diretamente ao VATICANO livrando-a de todo e qualquer hierarquia eclesiástica, um presente pelo salvamento do Banco do Vaticano com o dinheiro do OPUS amealhado com as contribuições e heranças compulsórias de seus membros.

    malba tahan

    24/01/2012 - 18h45

    Tem sim Luciana:

    João Paulo II era fortemente favóravel à instituição. Realcou-lo o status para uma pralazia semi autonoma, o que significa que ela hoje tem grandes poderes de autogoverno dentro da Igreja, maiores do que os de muitas outras ordens religiosas. Além disso elevou a bispos e arcebispos muitos nomes ligados à ela, de modo que hoje a OBRA" ( o Santa Mafia como querem muitos espanhois) elem de se autogovernar ainda possui amplos poderes sobre a estrutura tradicional de mando da Igreja ( para detalhes históricos, ver, por exemplo OPUS DEI : Genesis y Desarollo de la santa mafia , Cesar M. Lorenzo, Paris Ruedo Iberico, 1982)

    beattrice

    23/01/2012 - 00h02

    Concordo com sua leitura e também já disse reiteradas vezes, Al-ckmin é candidato em 2014… e não é a governador.
    A PRIVATARIA TUCANA afastou Serra e Aecio não consegue ultrapassar a si próprio nas bobagens que comete.
    Discordo na sua opinião quanto à aliança com Kassab, será mais uma cova para ser enterrado o PT-SP que já está morto mas segue qual cadáver insepulto.

    Renato

    23/01/2012 - 10h38

    O meu cardiologista, já está me cobrando a parar de ler a esquerda. Pois vocÊs me deixam revoltados com as mentiras que contam.

    ana

    23/01/2012 - 11h45

    então pare de ler. e também de comentar sobre o que você não sabe e nem quer saber. se quer se manter ignorante, ótimo. mas bem longe daqui

    Scan

    23/01/2012 - 14h06

    E eu espero que você desobedeça seu cardiologista e continue lendo. Quem sabe nos livramos de sua presença abjeta…

    malba tahan

    24/01/2012 - 18h47

    Faz um favor Renatinho? Continua lendo BASTANTE a gente então vai, quem sabe , assim tu cantas um ponto e começas a subir!!!!

    Antonio

    23/01/2012 - 10h46

    Luciana, tem tudo a ver. Você está redondamente enganada.
    João Paulo II, o papa atual e outros fizeram a igreja romana retroceder 100 ou 200 anos.
    Destruiram tudo que foi feito por João XXII e Paulo VI, substituiram cardeais progressistas pelos que representam o atraso. Querem voltar a idade média!
    José Maria Escrivá foi declarado santo pelo JPII apesar dos inumeros relatos de sua "santidade", um homem que estapeava sua governanta.
    Procure saber o que é e quem é da Opus Dei e o que ela representa e o que substitui.
    É uma "obra" franquista, tem entre seus membros banqueiros, (Santander) juízes, advogados e muitos outros em cargos de poder. Nada tem de religiosos como nada tinha de religião e caridade a Sta. Inquisição, uma criação espanhola que agora foi substituida pela Opus Dei.
    Quando fala que João Paulo II nada tem a ver com a Opus Dei está redondamente enganada, Frei Leonardo Boff que o diga!

    Canena

    23/01/2012 - 11h01

    Boa análise António sobre essa figura de governador.
    Eles não gostam de povo, só desejam seu voto.
    Estamos no ano das eleições, temos que divulgar essas ações através dos blofgs sujos, o PIG oculta.

    Carlos.

    23/01/2012 - 11h15

    Ficam duas hipóteses:

    SE a ação foi realizada sem ordem de Benito Pindamonhangaba, fica claro que ele não manda nada;
    SE ele estava ganhando tempo fingindo que negociava ao mesmo tempo em que a ação era preparada, aí a coisa é muito grave e eu não sei exatamente qual seria a palavra do dicionário que poderia adjetiva-lo.

    Vou repetir umas trocentas vezes pra ver se acredito: o governo do Tucanistão mobilizou a PM e realizaou uma operação truculenta em defesa dos interesses de Naji Nahas. Afinal, qual é o lance de Nahas com a tucanada?

    PS – sou contra a extinção dos animais, menos dos tucanos. Estes não farão falta nenhuma.

    Marta

    23/01/2012 - 12h04

    Alckmin quer dizer "emboscada", em árabe. E Kassab quer dizer mentiroso. Vá ao Google tradutor e confira.

    malba tahan

    24/01/2012 - 18h14

    Ele é PIOR, bem pior que isso Antônio: é um fascista pós-moderno da Opus Dei ( pra tu teres uma base, o proprio Franco, considerava o Monsenhor Escrivá – o fundador da joça – um F.D.P). Esta corja está invadindo São Paulo nas últimas décadas, se apossando de postos impostantes nas empresas, universidades e na burocracia pública. Ao contrário dos reacionários da TFP, eles são quietinhos, com cara de bons meninos, com fala mansa e sorrisinho hipócrita nos lábios e sempre OCULTAM quam são, até que cheguem aos postos almejados. Sôa sujeitos deste tipo que devems combater urgentemente.

    Maria

    24/01/2012 - 21h38

    E os dois anos à frente, vamos sentar e aguardar?

riorevolta

22/01/2012 - 20h34

Cadê pronunciamento oficial da Dilma?

São Paulo tá demais… acha que vence 1932, parece cada vez mais com os rednecks confederados americanos que acham que o sul escravocrata venceu o norte abolicionista.

INTERVENÇÃO JÁ.

Responder

    beattrice

    22/01/2012 - 23h52

    Com esse ministrinho na Justiça?
    Sem chance.
    É daí pra pior.
    E olha que ele é de SP hein?

Sônia Gutierrez

22/01/2012 - 20h13

Isso prova que ser "republicano" com Alkimin e cia é perda de tempo. Chama o ministério da justiça/mp.pf. para analisar o fato e tomar providencias, ou daqui a apenas uma semana essa estupidez contra essa população será esquecida e outras acontecerão. Estou enojada sr. Eduardo Cury (PSDB), prefeito de São José dos Campos.

Responder

    Arthos

    23/01/2012 - 14h22

    chamem os católicos, batistas, presbiterianos, metodistas e os demais aliados do homenzinho que se apoderou de sp

Avelino

22/01/2012 - 20h05

Caro Azenha
É a face do capitalismo escroto, o mesmo que invadiu a Libia, que agora invade Pinheirinho para salvaguardar o "investidor" Naji Nahas.
Saudações

Responder

João-PR

22/01/2012 - 20h05

Nos tempos em que a palavra valia, quem negocia, faz acordos, e não cumpria era chamado de mau-caráter ou picareta!
Logo, o Alckmin pode ser enquadrado nestes adjetivos, pois negociou, acordou, e não cumpriu.

Responder

    Sagarana

    23/01/2012 - 08h24

    A propriedade nao eh mais de Nahas. Eh da massa falida, vai ser usada para mitigar prejuizos dos craedores.
    Tudo de acordo com a LEI.

    Marcelo de Matos

    23/01/2012 - 08h55

    Tem reintegração que nunca é consumada. Essa foi. Por que será? Com o Judiciário que temos…

Gerson Carneiro

22/01/2012 - 19h44

O bispo de Guarulhos, dom Luiz Gonzaga, não vai protestar contra a derrubada da Capela Madre Tereza de Calcutá em Pinheirinho?

Outra: Imagine a PM paulista tentando prender o Daniel Dantas. Não tem como. A policia paulista é preparada para dar porrada em pobre.

Responder

Talita

22/01/2012 - 19h39

Ao ver políticos como Alckmin surge a revolta e a incompreensão do porquê de se dar votos a esse tipo de político.
Para não perdermos as esperanças é bom ouvir ouvir a gravação da excelente mesa redonda que foi ao ar pela Rádio Nacional,hoje, 22 de janeiro, data em que Leonel de Moura Brizola faria 90 anos,se vivo fosse.
As gravações podem ser encontradas no Tijolaço: http://www.tijolaco.com/brizola-lembrado-no-lugar
Foi um excelente programa especial que a Radio Nacional levou hoje ao ar, conduzido pelo Jornalista Gollo, resgatando,através de fatos historicos e afetivos a importância da figura pública de Leonel Brizola.
Além do Senador Saturnino Braga,participaram do Programa o Jornalista Fernando Brito,que foi assessor de imprensa do Brizola,a Jornalista Marta Alencar que foi Secretária de Comunicação do Governo Brizola e o ex-vereador Aloísio de Oliveira.

Responder

Carlos Cruz

22/01/2012 - 18h32

São quantos anos de PSDB no (des)governo de São Paulo? Eleitos quantas vezes pelos paulistas? Agora, aguenta!

Responder

    Augustus SP

    22/01/2012 - 20h59

    Que inferno. Como se não bastasse eu ter que aguentar esse gorverno do PSDB há vários anos, ainda tenho que suportar alguns de vocês dizendo que merecemos isso. Eu não votei nesses caras, nunca votei neles, portanto não mereço isso aqui não. Contudo tenho q suportar esses desgoverno aqui. Que falta de solidariedade!!!

    Moacir Moreira

    23/01/2012 - 00h22

    Quem elege essa gente são os oligarcas que agora estão batendo no povo, através do financiamento das caríssimas campanhas eleitorais, das quais as verdadeiras lideranças populares são exluídas por falta de recursos.

    Enquanto isso, partidos ditos de esquerda como PSTU e PCO limitam-se a mamar nas tetas do estado burguês que alegam combater.

    Espero que agora tomem uma posição neste embroglio.

    Renato

    23/01/2012 - 08h10

    Moacir, eu sou trabalhdor assalariado e voto no PSDB em SP. Odeio o PT.
    Como assaliado, antos do Lulla eu ganhav ao dobro que ganho hoje.

    luiz pinheiro

    23/01/2012 - 10h41

    Renato, voce era remarcador de preços nos supermercados? Perdeu a boquinha? Ou trabalhava em casa de câmbio, vendendo dólar a 4 reais?

    Renato

    23/01/2012 - 15h05

    Não, eu era analista de sistemas. Ganhava R$ 10.000 e hoje ganho R$ 3.000.

    Carlos.

    23/01/2012 - 16h07

    Então, viva a Livre Iniciiativa e Meritocracia! Se você está ganhando menos, é porque deve estar merecendo menos. Como diz o ditado: Meritocracia no olho (ou no …) dos outros é refresco.

    luiz pinheiro

    23/01/2012 - 19h21

    Perdeu muito em reais. Em dólar, teu preju foi um pouco menor. R$ 10 mil, com o dólar a quatro reais do tempo do FHC, eram U$ 2.500; hoje, com o dólar a R$ 1,80, esses R$ 3 mil equivalem a cerca de U$ 1,66 mil. Talvez voce precise se reciclar, estudar mais, entender melhor o tempo presente. Tá cheio de estrangeiro, inclusive europeu, de olho aí nos salários pagos no Brasil. Não sei a sua idade, mas talvez voce possa inscrever-se num dos 250 Insitutos federais de educação tecnica (Ifets) implantados pelo governo Lula/Dilma, ou fazer mais um curso universitário, aproveitando que as vagas no ensino superior mais que dobraram nos últimos anos. Vai firme, cara!

    Jorge Lucas

    23/01/2012 - 22h08

    Putz…houve ganho salario no governo Lula. Acho q vc é ruim de serviço como é de voto. Desculpe!

    El Cid

    23/01/2012 - 10h42

    satisfeito então ?

    Scan

    23/01/2012 - 14h25

    Incompetente!
    Você afirma que Sumpaulo é estado com livre iniciativa, meritocracia e empreendorismo e ganha a metade do que ganhava?
    A incompetência é sua e a culpa é do Lula? Onde estão seus méritos, iniciativa e caráter empreendedor?
    Ou achou que bastava puxar o saco do chefe?
    Hahahahahahaha!

    Ananda

    23/01/2012 - 14h38

    Me engana que eu gosto.

    beattrice

    23/01/2012 - 00h03

    Essa atitude realmente não ajuda.

    Ananda

    23/01/2012 - 15h02

    Somos muitos milhões querendo, tentando eleição após eleição e não conseguindo um governo decente em São Paulo. Se não bastasse sermos vítimas desse desgoverno tucano arbitrário, injusto, desumano, temos que ser enquadrados em chavões genéricos contra paulistas que, infelizmente, a blogosfera progressista alimenta. Ao invés de nos criticar, poderia tentar entender melhor nossa realidade e nos dizer como se enfrenta a maior concentração golpista midiática do país, a inépcia da esquerda paulista, o tratamento cotidiano a balas de borracha e gás lacrimogênio para quem se atreve a lutar pelos menos favorecidos e pelas inúmeras injustiças e arbitrariedades que marcam o governo tucano. Se conseguir um resultado diferente, aí sim, endosse sua crítica.

    Odete Soares

    21/03/2012 - 06h57

    Perfeito, Ananda!! E, digo mais, não são apenas estes "inimigos", que precisamos enfrentar pra derrubar este des-governo..tenho quase certeza que tem mãos do TRE-Paulista, muita maracutaia embaixo do pano..Pq é praticamente impossível admitir, que o PSDB tenha tanta força, num Estado que há anos regride, é violentado em seus direitos, silenciado em suas revoltas.

    Existe sim fraude eleitoral, e temo que São Paulo já tem os resultados das próximas 10 eleições, não é possível! Como eles podem ganhar, sendo que, de professores a polícia civil, estudantes, judiciário (funcionários), moradores de rua, favelados, doentes, ENFIM, TODA UMA CLASSE está descontente, revoltada, e ainda assim ganham??? FRAUDE, NA CERTA!

    Vejo minha cidade, meu Estado querido, cada vez mais feio, violento, poluído, intransitável, sujo..e, pior, ignorante; a mídia paulista é pôdre e desinformante..

    Então, realmente, antes de nos criticarem, nos ajude a derrubar esta máfia!

    Abs

carlos vicente

22/01/2012 - 19h32

"Brasil que eu quero": Juiz que conduz a invasão do Pinheirinho é irmão de Deputado Estadual do PSDB
marciabrasileira.blogspot.com
Segundo a oficial, quem recebeu o documento foi o juiz estadual Rodrigo Capez, que acompanha a reintegração. Rodrigo Capez é irmão do Deputado Estadual pelo PSDB Fernando Capez …

Responder

Maria

22/01/2012 - 19h31

É o poder sem limite, é a higienização social. É o comando da força policial para governar.

Responder

Paulo Villas

22/01/2012 - 19h28

Pera aí !… de conluio com o judiciário? – Só resta a luta armada para essa gente , não há para quem apelar. Isso precisa ser bem apurado.

Responder

Maria

22/01/2012 - 19h22

Esta ação causa pânico na sociedade.

Responder

    LuisCPPrudente

    23/01/2012 - 14h09

    Essa ação mostra que o fascismo tomou conta de São Paulo.

    Herr Alckimim governa São Paulo do jeito que quer.

Jose Antonio Batata

22/01/2012 - 19h15

Há muito tempo eu venho denunciando que o PSDB de Dão Paulo se transformou numa organização FASCISTA…Os acontecimentos em Pinheirinho são extremamente graves. Negociações foram desrespeitadas.. A violência foi covarde. O BRASIL não merecia ver esses fotos dos confrontos de Pinheirinho..

Responder

marreta

22/01/2012 - 19h14

Por cálculo político, Alckmin mandou a PM desocupar a área para evitar que o governo federal resolvesse o problema de pinheirinho e ficasse com os méritos, é um fascista disfarçado de bom moço, do time do Serra.

Responder

Apolônio

22/01/2012 - 19h13

Cadê a OAB ? Cadê o MPF? Cadê o STF? Onde estão as políticas pró direitos humanos que são sustentáculos de qualquer país civilizado?

Responder

    Renato

    23/01/2012 - 07h40

    Eu comentei aqui, mas como o a turma do Azenha não admite a verdade dos fatos, eu devo comentar de novo.
    O Estado de SP, através da PM, cumpriu uma decisão judicial. Em estados governados pela esquerda, a PM nunca cumprem uma decisão judicial de reintegração de posse.

Maria

22/01/2012 - 19h06

No dia da publicação que a Presidente tem 59% de aprovação esta ação é uma afronta e ressentimento odioso.

Responder

Antônio

22/01/2012 - 19h00

Ma fé do Alckmin? Por Deus, mas quando foi que esse rapaz teve boa fé, em? Esse rapaz é a pura expressão da elite paulista, isto é, eles odeiam pobres. Mas fevereiro está chegando, VAMOS VER QUAL SERÁ A POSTURA DO GOVERNO FEDERAL (NÉ DONA DILMA) E DA TURMA DO PT QUE NÃO ASSINOU A CPI DA PRIVATARIA TUCANA. VAMOS VER.

Responder

FrancoAtirador

22/01/2012 - 18h55

.
.
A CONSTITUIÇÃO FEDERAL É A LEI MAIOR

E SE SOBREPÕE A TODAS AS DEMAIS LEIS

QUE EVENTUALMENTE A CONTRARIEM.
.
.
Constituição Federal – CF – 1988
Título I

Dos Princípios Fundamentais

Art. 1º – A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, CONSTITUI-SE EM ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO E TEM COMO FUNDAMENTOS:

I – a soberania;

II – A CIDADANIA;

III – A DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA;

IV – os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa;

V – o pluralismo político.

Parágrafo único – TODO O PODER EMANA DO POVO, QUE O EXERCE POR MEIO DE REPRESENTANTES ELEITOS OU DIRETAMENTE, NOS TERMOS DESTA CONSTITUIÇÃO.

(grifado)
.
.
"O Princípio da Dignidade da Pessoa Humana

deve ser considerado o ponto de partida

e paradigma de toda e qualquer ação do Poder Público,

do próprio Poder Judiciário, inclusive,

e, ainda, o fundamento de validade da ordem jurídica."

http://www.dji.com.br/constituicao_federal/cf001a
http://www.conteudojuridico.com.br/?artigos&v

Responder

Ricardo_Alves

22/01/2012 - 18h55

e o avesso do avesso, homem publico zelando do bem privado em detrimento do povo. pobre de sao paulo.

Responder

Marcio H Silva

22/01/2012 - 18h39

Alckmin tá conseguindo ser mais fdp que Serra. Escola boa esta dos políticos atuais. Soube de muitas atrocidades da ditadura, mas agora tá bem pior. Homens públicos sem palavra e sem o mínimo de dignidade humana, sem respeitar nada nem ninguém. Não respeitaram a justiça federal, os parlamentares e nem o dono do imóvel, que segundo relato do texto aceitou esperar os quinze dias de negociação, ou será que já estava combinado?

Responder

Gerson Carneiro

22/01/2012 - 18h30

Governo Federal quis comprar a área mas tucanos de SP não deram a mínima para a proposta. Tô achando que os tucanos temiam uma mega implantação do "Minha Casa Minha Vida" sobre as barbas deles.

Responder

    Renato

    23/01/2012 - 10h42

    POr favor, Gerson. Site informações confiáveis.
    Pois, o governo federal não pode comprar area privada se o dono não quiser. Na Venezuela, obrigaram o Santander a vender o banco deles para o Chaves.

    Marta

    23/01/2012 - 11h52

    Que legal! O Chaves precisa nos ensinar como fazer isso.Afinal, o Santander comprou nosso Banespa sem o nosso consentimento.

    Gersier

    23/01/2012 - 12h00

    O Chaves sabe das coisas,tanto que o tal Santander está enterrado até no pescoço em falcatruas mundo afora,inclusive dentro do próprio vaticano e todo mundo que não se informa pelo PIG sabe que o tal banco é um dos tentáculos da opus dei.Como o chuchu e o "cerra",seu dono adora uma violência.Quem desconhece a cena onde um ex advogado do mesmo foi colocado à força por brutamontes,pra fora de uma sala onde o tal dono do banco fazia "explanações" porque fez uma pergunta que não agradou ao mesmo?Como se vê,o "modus operandis" é a marca registrada desses salafrários.

    Gerson Carneiro

    23/01/2012 - 13h02

    Gersier,

    O Renato perguntou foi pra mim, num foi pra você. Ô mininu intrometido, nem deixou eu contar…

    Valeu :)

    Ramalho

    23/01/2012 - 13h20

    O governo federal pode desapropriar, isto é, obrigar o proprietário a vender-lhe a propriedade no interesse da sociedade. Você está enganado.

    Outra coisa, diz-se "cite", e não "site". Despreocupação com o vernáculo só para os gênios, como Lula. Pela ideias que você expôs, genialidade não é o seu caso, muito ao contrário. Portanto, Renato, atenção ao que escreve.

E S Fernandes

22/01/2012 - 18h30

Intervenção federal em São Paulo já!

O senhor feudal enlouqueceu!

Responder

    FrancoAtirador

    22/01/2012 - 20h25

    .
    .
    Lobos não enlouquecem.

    Enraivecem.

    INTERVENÇÃO FEDERAL EM SÃO PAULO, JÁ !!!

    #intervençãofederaljá

    kimparanoid

    22/01/2012 - 21h43

    Não apenas intervenção, mas também impeachment desse "governador".

    Aliás, haja cara de pau para a grande imprensa falar mal do Bashar al-Assad, ditador da Síria, e outros ditadores pelo mundo a fora quando temos um no nosso quintal.

    Renato

    23/01/2012 - 08h05

    Impeachment desse "governador", porquê cara-pálida, se o estado foi obrigado a respeitar uma decisão judicial. Coisa que em estados onde a governa a esquerda, decisões judiciais não são respeitadas.
    Agora, se um juíz não desse reintegração de posse estaria legitimando o crime de invasão.

Lucas

22/01/2012 - 18h29

Covardia e violência em defesa do bandido Naji Nahas, numa atuação de guerra contra famílias que mobiliza 2000 policiais. Não é apenas um episódio de defesa da propriedade conta direitos civis. É um ato de covardia que prova a face reacionária do PSDB, a formação esdrúxula da nossa polícia e a incapacidade do nosso sistema judiciário atuar em prol da justiça.

Responder

manoel

22/01/2012 - 18h28

tenho vergonha de morar em sjc e de ser representado por este governo covarde do psdb

Responder

Operante Livre

22/01/2012 - 18h23

Sobre a Má-fé, cada vez mais na moda. Tá difícil achar boa-fé em SP.

"O deputado estadual Paulo Búfalo (Psol-SP) está convencido também de que foi uma manobra de má-fé do governador Alckmin."

O Houaiss diz que é a "disposição de espírito que inspira e alimenta ação maldosa, conscientemente praticada; deslealdade, fraude, perfídia." É, serve para o governador.

Parabéns ao deputado pela escolha da palavra. Não podia ser melhor.

O Bush filho fez escola.

Responder

    Yarus

    22/01/2012 - 19h21

    O Bush está é com inveja, os Tucanalhas covardes ficaram "melhores" do que o "republicano."

Carlos Ribeiro

22/01/2012 - 18h21

SP está fora de controle. Intervenção Federal já.

Responder

Ricardo Pirola

22/01/2012 - 18h17

É impressionante a cumplicidade da grande mídia com a tragédia do #Pinheirinho. São 6 mil desabrigados e a mídia não questiona o governador, o prefeito e a justiça paulista que autorizou tal barbárie. Fosse uma chuva ou qualquer outra coisa que tivesse provocado a tragédia de 6 mil desabrigados, a mídia estaria a toda. Mas a tragédia foi causada pelos tucanos, bem aí….

Responder

leonardodeal

22/01/2012 - 18h16

SENHOR DEPUTADO MARCO AURÉLIO, SE A DESOCUPAÇÃO FOI VIOLENTA, ENTÃO POR QUE O SENHOR NÃO A DENUNCIA? PRECISA DE UMA DECLARAÇÃO DO GOVERNADOR PRA ISSO? PALHAÇADA HEIM!! PROVE SE PUDER, POR FAVOR.

Responder

    Leider_Lincoln

    22/01/2012 - 19h48

    Isso, prove: as fotos, imagens, depoimentos e filmagens não bastam para este troll inteligentíssimo que o PSDB está pagando!

    Scan

    23/01/2012 - 16h04

    "Pagando"?
    Ô Leider, tudo bem que PSDBista é meio lento, mas alguém pagar um idiota desses aí…acho pouco provável.

    amores

    22/01/2012 - 20h43

    Chama a equipe australiana para entrevistar o governador
    http://www.youtube.com/watch?v=L4I70lwo2Gg&fe

    Sagarana

    23/01/2012 - 17h11

    Quem sabe ele não busca aquele estudante que ficou cego lá no Piauí ( ou seria em Pernambuco?). Fala para mídia engajada que foi a polícia tucana que cegou o moleque, por puro sadismo, que eles publicam na mesma hora. Espero ter ajudado.

/ Postado por Martins Andrade

22/01/2012 - 18h10

Um sujeito que veio da ditadura, faz parte de uma sociedade elitista, pertence a um partido cujos membros são acostumados a grilar, e mesmo se apossar terras e prédios públicos, esperar o quê?

NEOLIBERAL NÃO TEM ALMA NEM CORAÇÃO. TEM COFRE!

Responder

Cidadão!!!!!

22/01/2012 - 18h07

Este lamentável episódio expõe a ausência de diálogo de governantes com a população, num regime democrático
Este episódio lamentável será apresentado ao mundo e será um desgaste para o país.
Em São Paulo as eleites confinam o povo pobre, os grupos sociais vulneráveis e utilizam a força policial para dialogar a bala como vemos em fotos de açõs contra professores, estudantes e em ações de reintegração.
Fomentam a violência, o povo está exausto de ser tratado como sub cidadão.

Responder

Carlos

22/01/2012 - 18h05

Dilma precisa parar de sorrir para essa gente. Para tudo há limite. Ela precisa parar de deixar apenas a história separá-la deles. Merecia ao menos um pronunciamento a respeito. Sei lá, diga qualquer coisa porque a única imagem que tenho na mente é dela ao lado desse aí que nem consigo nominar. É nojento. tudo isso. A política me dá nojo. Cada vez mais. Está difícil conviver com tanta farsa. Alguma coisa precisa mudar. E esse país, ainda é o segundo mais desigual do mundo. Hora de começar a cobrar ações efetivas desse governo. Popularidade só não vai mudar o que interessa que se mude. Se é que interessa realmente a alguém.

Responder

    Eduardo Di Lascio

    23/01/2012 - 15h01

    O governo Dilma é neotrabalhista, conciliador por definição. Não espere dela nenhuma atitude de confronto.

    malba tahan

    24/01/2012 - 18h07

    Concordo contigo, Carlos;

    Segundo as informações garimpadas pelo próprio "Vi o Mundo" houve desrespeito de uma Liminar do TFR por um desembargador da Justiça estadual: está mais do que na hora da Dilma chamar o "Picolé de Xuxu" às falas. Em menos de quinze dias, dois "sarapatéis" ( Cracolândia e Pinheirinho). É simplesmente INADMISSÌVEL

Jose Carlos Campos

22/01/2012 - 18h05

Alckmin e um nazista fascistoide. O carater dele e ambiguo, falso, como o de Hitler. Fala uma coisa para o publico e nos bastidores faz o oposto. Vide a desocupaçao da Cracolandia. Pobres paulistas que elegeram !isso para governador. E igual ao Aebrio Neves, que posa de mocinho e bom carater, mas vai fazer de tudo, eu disse de tudo mesmo para chegar a presidencia do Brasil. Lembram-se do quarteto fantastico, pois no Brasil temos o quarteto do demonio: fhc, aecio, serra e alckmin, com o sergio cabral correndo por fora, querendo formar um quinteto.

Responder

RicardãoCarioca

22/01/2012 - 18h04

Há uma última decisão da justiça federal, do dia 20, impedindo a reintegração de posse novamente e incluindo a União no processo de compra do terreno.

A PM agiu ilegalmente!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

http://bolaearte.wordpress.com/2012/01/20/mais-um

Notícia em primeira mão sobre a Ocupação Pinheirinho, em São José dos Campos. Mais uma vitória!! Lutar é uma forma de ter dignidade!!!!

Extraída do sítio “O Vale”, no linque http://www.ovale.com.br/trf-suspende-ordem-de-rei

Em nova vitória dos sem-teto, desembargador determina que a União passe a integrar o processo por conta do interesse do Governo Federal na aquisição da área

O Tribunal Regional Federal – 3ª. Região suspendeu, nesta sexta-feira, dia 20, a ordem de reintegração de posse do terreno onde existe o acampamento sem-teto do Pinheirinho em São José dos Campos. A decisão foi tomada pelo desembargador federal Antonio Cedenho, da 5ª Turma do TRF.

Ele determinou que a União passe a integrar o processo por conta do interesse do Governo Federal na aquisição da área.

A decisão revalida a liminar concedida, dia 17, pela juíza substituta Roberta Monza Chiari momentos antes da execução da reintegração de posse pela Tropa de Choque da Polícia Militar.

Nessa primeira liminar, a juíza Roberta Chiari reconheceu o interesse da União no caso e cita ofício do Ministério da Cidade pedindo adiamento da reintegração.

A medida é em resposta ao agravo de instrumento impetrado pelos advogados dos moradores, em que pediam o reconhecimento do interesse da União no caso e que fosse deferida uma liminar impedindo a execução da ordem de despejo.

Responder

Ozzy Gasosa

22/01/2012 - 18h01

Esperar o que desse político eletizado e retrógado de direita?
Ele sobrevive da covardia dos paulistas e da liberação de verbas vultuosas para a imprensa corrupta que propaga o conformismo e a mentira.
Aqui eles pregam a "politiquinha" do medo da alternância do poder…

Responder

Alexandre

22/01/2012 - 18h00

Dizem que esse governador é de extrema direita, representa junto com o DEM o Tea Party brasileiro. Dizem também que ele tem formação religiosa de extrema direita. Isso está parecendo aquelas guerras da idade média, com a igreja apoiando bandidos que usavam a violência e o crime para sobrepujar os opositores, de outras religiões ou não, na prática tentando manter o poder, o status e o dinheiro. Só que aqui aqui usa uniforme e é legalizada.

As invasões de terras alheias devem ter um mínimo de motivos justificáveis. Pode ser que o dono do terreno o obteve com trabalho. Seria um direito e bem dele. Sendo esse o caso ou não, o Estado, antes de remover as pessoas que ali ocuparam, deve obter um local descente e digno para morarem, afinal um Estado que permite a apropriação em excesso dos recursos por alguns, deve também olhar pelos menos afortunados. Isso não tem nada a ver com meritrocracia, mas sim como dignidade e civilidade, valores que o Estado tem que garantir.

Responder

Antonio

22/01/2012 - 17h54

O governador de São Paulo como todo senhor feudal, não admite interferências em seu reduto.
Desrespeitou uma liminar concedida pela justiça federal e usou a PM, digo Guarda Pretoriana, para expulsar com violência moradores que ocupam aquela área a muito tempo.
É um covarde dissimulado que morre de medo de ser atropelado pelo governo federal, exatamente como no caso da cracolândia.
Esta reintegração de posse mostra também um conluio que precisa ser muito bem investigado. Um conluio entre a justiça paulista e o governador.
Este caso, o caso do presidente do metrô, afastado por desvio de verbas, o episódio da cracolândia que não considerou os pagamentos do SECOVI à campanha do Kassab e muitos outros casos escabrosos que o governador "chuchu limpinho" recusa responder. A sentença que permitiu a cobrança de pedágios no estado, da forma como é feita, sem caminhos alternativos.
Esta sentença contraria a constituição no artigo sobre o direito de ir e vir e mesmo assim, nossos desembargadores foram favoráveis as cobranças como são feitas.
O CNJ precisa investigar e saber quantos juízes também fazem parte da Opus Dei esta instituição vergonhosa criada pelo Papa João Paulo II para substituir a Santa Inquisição de triste memória.
Em passado recente, ficamos sabendo que um famoso advogado tributarista, daqueles que ganham todas, ganhava processos porque tanto ele quanto os juízes eram membros da Opus Dei.
A PM comporta-se como uma Guarda Pretoriana do governador envergonhando o passado da corporação.
Deveria acabar de vez, não serve para dar segurança, é uma que das mais matam e seus comandantes, se preocupam em nadar nos soldos milionários.
Já mereceu a confiança da população, hoje inspira e causa medo.
Hoje serve apenas a este governador católico fundamentalista, sedento de poder, poder que a Opus Dei quer retomar.
Covas de origem espanhola talvez fizesse parte deste bando ou não teria permitido a entrega do Banespa ao Santander, dirigido por um franquista, também membro desta associação.
Houve tempo em que eu acreditava ter sido, o Geraldo escolhido vice, por ser um político medíocre.
Hoje penso que fazem parte do mesmo bando.
E nossa assembléia com parlamentares da pior qualidade, comprados pelos trocados que o chuchu distribui, vão ficar quietos?
Enquanto o chuchu se preocupa em "cumprir a lei" no Pinheirinho, a quadrilha da CCR continua roubando a população nas estradas e com a Controlar.

Responder

    Maria

    23/01/2012 - 03h13

    A Justiça é propriedade do Governador?

    beattrice

    23/01/2012 - 09h54

    Em SP sim.

Ana Cruzzeli

22/01/2012 - 17h52

Eu realmente não entendo o que se passa pela cabeça do governador Alkmim e desse prefeito aí de São José dos campos.
É impressionante o grau de insensibilidade desses políticos da direita em relação ao povo.
Essa nota mostra o grau de bandidagem em que vive o PSDB.
Aí está a demonstração de que o Geraldo Alkmim aprendeu muito bem a bandidagem de seus correligionários da facção criminosa para o trafico de drogas. Um deles foi preso em meio ao periodo eleitoral em 2010

Fico imaginando, se o Alckmin faz isso a luz do dia, na frente de todo mundo com testemunha e tudo, imagina-se o que esse BANDIDO não deve fazer na calada da noite.

Por tudo que é mais sagrado, povo de São Paulo : Livrem o estado desses bandidos tipo Alckmin
Que mais maldades esse homem será capaz de fazer ? Não é possivel, o PT tem que tirar São Paulo da mãos desses safados, desses déspotas tipo Alckmin

Responder

    RicardãoCarioca

    22/01/2012 - 17h59

    Simples. Sabendo que o PiG não vai noticiar, se sentem livres para praticar o facismo.

Gerson Carneiro

22/01/2012 - 17h51

Pra que esse nariz tão enorme?

<img src=http://festivaldebesteirasnaimprensa.files.wordpress.com/2011/02/geraldo-alckmin-13.jpg>

Alguém com esse nariz só poderia ser o Pinóquio.

Responder

    JULIO/Contagem-MG

    22/01/2012 - 19h28

    É para aspirar a carreira brilhante do Aecim.

Luci

22/01/2012 - 17h51

Se puderem desestabilizar!
Esta ação que viola Direitos Humanos e que expõe que o Brasil é um dos países que nunca fez Reforma Agrária e tem um os maiores problemas sociais em relação à moradia e latifundio, estará divulgado no mundo.
Uma juíza determinou a reintegração de posse!!!!!!!!
A terra tem que cumprir função social, Reforma Agrária já.

Responder

marcosomag

22/01/2012 - 17h51

Rádios e TVs têm escondido da população a informação de que Naji Nahas é o dono da área. A intenção clara é não deixar qualquer espaço para que haja simpatia da população com os ocupantes do Pinheirinho. Sobre o possível conluio Alckmin/TJ-SP no caso: quando SP voltar a ter um Governo digno do nome, vai precisar de um secretário de Justiça MACHO para eliminar a influência da Opus Dei no Judiciário estadual.

Responder

RicardãoCarioca

22/01/2012 - 17h51

O governo federal ofereceu R$ 120 milhões para a compra do terreno, mas pediu 120 dias para a operação…

Responder

Daniel Luca

22/01/2012 - 17h49

Esse massacre é criminoso! passaram por cima da justiça para defender, na bala, o capital do empresário.
ALkmin é um criminoso!!!

OBS: Só uma correção, Paulo bufalo não é deputado estadual. é presidente estadual do PSOL-SP

Responder

    Conceição Lemes

    22/01/2012 - 17h54

    Oi, Daniel, obrigada. Vou corrigir. abs

Zé Francisco

22/01/2012 - 17h44

Quanto zelo por um terreno pertencente a uma massa falida, em que o governo federal manifestou interesse em comprá-lo para regularizar a vida de 1,6 mil famílias de gente muito pobre. A política de dor e sofrimento se dissemina por SP.

Responder

Castor

22/01/2012 - 17h42

O Alckmin só pode agir com a má-fé inerente a todo inquisidor da Opus Dei… Faz parte da formação do car;ater dele.

Responder

    Antonio

    22/01/2012 - 22h46

    Que caráter?
    Gente como o chuchu não tem caráter, tem interesses!

    beattrice

    22/01/2012 - 23h56

    Proponho que se deixe de chamar esta criatura de chuchu, é muita maldade para um legume tão inócuo, o correto é o epíteto de OPUS DEI mesmo, que carrega a dimensão histórica de ter "florescido" na ditadura franquista.

joao

22/01/2012 - 17h42

SS e GESTAPO TUCANA em ação sempre contra pobres.

Responder

FrancoAtirador

22/01/2012 - 17h38

.
.
HÁ ALGO DE PODRE NO REINO DA TUCANALHA.
.
.

Responder

    Panambi

    22/01/2012 - 17h43

    TUDO, nem mais, nem menos!

Celso Carvalho

22/01/2012 - 17h32

Esse f.d.p. do Alckmin é o mesmo corteja o governo federal para mais verbas para todos os setores do governo e acaba extraindo para proveito político próprio. É um assassino vulgar, basta lembrar o caso de assassinato em massa na Rodovia Castelo Branco perpretado pela sua polícia de forma covarde. Na verdade é um homem vulgar, de família vulgar e de comportamento vulgar. Uma nulidade! São Paulo precisa de uma intervenção federal.

Responder

    Jotage

    22/01/2012 - 17h52

    Enquanto isto a reintegração de posse do Pontal do Paranapanema, invasão feita por grileiros, com a expulsão dos antigos moradores segue a passo de tartaruga com projeto de lei (enviado por serra) pedindo a retirada da ação de reintegração por parte do estado. Doação aos invasores ricos.

    Antonio

    22/01/2012 - 18h02

    Não Rodrigues, o nariz é de furão ou de raposa…

    sonia santana

    22/01/2012 - 19h43

    Serra dou um terreno, que tinha gente brigando pela posse dele, para a REDE GLOBO, fazer trilhinha para jornalistinho caminhar… Terreno que valia 11 milhoes !! Depois da chiadeira dos pretensos donos, é que virou escola ( com o logo da globo no telhado!!) E na Av Agua Espraiada ( me recuso a chamar pelo nome do concessionaio da tv) !!

    Airton

    22/01/2012 - 21h57

    Claro como um dia ensolarado sem riscos de núvens na linha equatorial: o estado paulista é das oligarquias mesquinhas.

    Antonio

    22/01/2012 - 18h05

    Engana-se, não corteja, São Paulo está a reboque dos programas federais porque os governadores tucanos não assinam e apenas alguns poucos prefeitos fazem.
    O governo federal é que começou a tratar de São Paulo, por eles estariamos separados do resto do país.
    Lembra-se do ex-governador Mário Honesto Covas, uma das suas primeiras medidas foi reviver o feriado de 09 de julho, uma data que deveria ser esquecida.

    sonia santana

    22/01/2012 - 19h37

    Já ponho em duvida a honestidade do Covas….vide Tejofrean…

    Antonio

    22/01/2012 - 20h23

    Saiba ler nas entrelinhas…

    Taques

    22/01/2012 - 19h57

    Azenha, Azenha … tá certo que este espaço é democrático (e eu o louvo por isto!) mas você, na minha modesta opinião, não poderia publicar um comentário tão infeliz quanto a este escrito pelo Sr. Celso Carvalho.

    Expressões como "família vulgar' não combina com este espaço.

    Vamos combater o bom combate e não apelar a baixarias.

    PS: "Intervenção federal" não é baixaria. É hilário, mais um pouco e alguns valentes vão defender uma intervenção bélica já que pelo voto tá difícil.

    Celso Carvalho

    22/01/2012 - 21h43

    O seu comentário é um desvario. Parece que vc tem sangue de barata e nada te incomoda, assim como a barbárie cometida pelo governador. Desrespeitar a lei é fato corriqueiro desse vulgar, assim como é vulgar a primeira dama receber de graça mais de 400 vestidos da loja Daslu cuja proprietária foi condenada por uma série de crimes. Da mesma forma a filha que trabalhava para a mesma loja como gerente e se dirigiu à Secretaria da Fazenda para dar uma carteirada em favor dos negócios escusos da empresa em que vulgarmente "trabalhava". Desrespeitar os direitos humanos é crime, assim como assassinatos premeditados e incêndios suspeitos. Taques, agora sim vou fazer um comentário vulgar: o que lhe falta são colhões.

    Leider_Lincoln

    23/01/2012 - 08h00

    Um troll falando de bom combate, é o fim da picada mesmo! O nível de cinismo por conta deste episódio atingiu a estratosfera…

Alberto

22/01/2012 - 17h26

Mesma tática na invasão da reitoria da USP: fingiram ter intenção de dialogar, e toma tropa de choque de madrugada.

Responder

    marcosomag

    22/01/2012 - 17h52

    Reintegração de posse na madrugada não é ilegal?

    RicardãoCarioca

    22/01/2012 - 18h01

    No Brasil, sim; Em São Paulo, não sei.

    leonardodeal

    22/01/2012 - 18h07

    oficialmente começou as 6:00h, ou seja, manhã

    Augustus SP

    22/01/2012 - 21h07

    a tática foi essa mesmo. Sun Tzu, em A arte da guerra, já dizia para avançar quando eles não esperassem.

Panambi

22/01/2012 - 17h24

SP tem um LUNÁTICO RELIGIOSO como Governador…se juntar com o "Padim", Lúcifer pede asilo a Deus""

Responder

    LuizCarlosDias

    22/01/2012 - 18h08

    Etamos vendo a agonia e morte de um pretenso lider fanático religioso numa jogada politica com raiz nos atos da ditadura, quer provocar intervenção, quer a quebra da democracia. Mas ao contrário SP vai ser passado a limpo, é o começo para chegar ao BRASIL que tanto sonhamos, saúde ao LULA viva Dilma..

Rodrigo

22/01/2012 - 17h13

O povinho de SP merece o governo que tem, é reacionário e preconceituoso. Tenho vergonha de ser paulista.

Responder

    Antonio

    22/01/2012 - 18h10

    Somos dois, tenho vergonha de ser paulista pelo atraso imposto por governos nefastos.
    São Paulo perdeu sua condição perante o país e a maioria da população continua vontando nesta cambada de bandidos que se apossaram do estado.
    Deputados transformaram o interior em currais dividindo a zona de influência de cada um.
    E como este governador velhaco, vamos piorar muito mais!

    Cláudia M.

    22/01/2012 - 20h45

    Somos três. Já falei aqui outras vezes. Paulista progressista só tem dois caminhos: o aeroporto ou a rodoviária. GENTE INDIGNA, FASCISTA E REACIONÁRIA é que dá sustenção a um governo INDIGNO, FASCISTA E REACIONÁRIO!!!

    Renato

    23/01/2012 - 10h39

    Cláudia, vai para o Aeroporto e viva em Cuba ou na Venezuela. Eu prefiro viver em SP.
    Com livre iniciativa, meritocracia e empreendorismo.

    Marcos Trindade

    23/01/2012 - 11h43

    Meritocracia: Conseguir passar para seu nome um imóvel onde os donos alemães foram assassinados e, como não possuíam filhos nem parentes próximos, deixaram seus bens de mão beijadas para um certo "Naji Nahas". Livre Iniciativa e empreendorismo: Quebrar a bolsa e ficar impune e foragido por aí. Também poderia incluir desobedecer decisões da justiça federal – pouco para quem não paga precatórios da justiça desde 1998 – mas aí, sabe com é, "governo de SP, trabalhando por você". Renato, que feio, desenterrando slogans da ditadura, "ame-o ou deixe-o"….

    Carlos.

    23/01/2012 - 11h45

    Meritocracia é isto: o governo do Tucanistão bota a PM a serviço de Naji Nahas. Vai ver que é porque ele tem méritos, só não podem dizer quais são estes méritos.

    beattrice

    23/01/2012 - 11h48

    Meritocracia é a senha tucana para nepotismo, me engana que eu gosto???

    Marta

    23/01/2012 - 11h49

    Eu prefiro viver em Cuba. A Venezuela ainda não conheço, mas deve ser mais democrática. E você Renato, conhece Cuba e Venezuela by PIG?

    Cláudia M.

    23/01/2012 - 17h14

    Meu caro Renato, só a primeira frase da sua resposta já seria suficiente pra confirmar a minha tese. Mas não basta ser reacionário, tem de ser idiota também. Digo e repeito: GENTE INDIGNA, FASCISTA E REACIONÁRIA é que sustenta, há 20 anos, uma governo INDIGNO, FASCISTA E REACIONÁRIO!!!

    Ramalho

    23/01/2012 - 18h21

    Tudo bem, mas responda-me uma coisa: como você consegue viver com você mesmo?

    luiz pinheiro

    23/01/2012 - 19h07

    Eu não sou paulista, mas não vejo razão alguma para os paulistas terem vergonha de si próprios. Ao contrário, tem muitos paulistas excelentes por aí – o Arnaldo Antunes, o Paulo Vanzolini, o Florestan, o Adoniran, o Suplicy, a Marta, o Mercadante. Os paulistas precisam apenas votar melhor, derrotar de vez essa tucanadura, eleger o Haddad. Que história é essa de baixa-estima, passageiros da locomotiva do País?

Deixe uma resposta