VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Jandira Feghali: Grupos fascistas pagos jogaram bombas em passeata

23 de junho de 2013 às 17h38

Em São Paulo, jovens fazem saudação nazista na manifestação da quinta-feira 20. No Rio de Janeiro, agressões a quem portava uma bandeira de partido político ou movimento social

por Conceição Lemes

Na última quarta-feira 19, deputados federais do Rio de Janeiro divulgaram uma carta aberta aos manifestantes sobre os atos que tomaram as ruas de várias cidades do Estado:

 Nós, deputados federais do Rio de Janeiro, sentimo-nos estimulados e saudavelmente cobrados por essas manifestações que tomam as ruas das nossas cidades. Aos milhares que, mobilizados pela internet, saem para as passeatas, transitando do virtual para o presencial, dizemos: VOCÊS NOS REPRESENTAM! Inclusive quando questionam o padrão rebaixado da política movida a interesses menores e também distante de ideias e causas.

 Temos orgulho de nossos mandatos políticos e queremos colocá-los à disposição das justas demandas por transportes públicos eficientes, redução das tarifas, educação e saúde pública de qualidade, ética na política, transparência e prioridade social nos orçamentos públicos. As grandes lutas sociais de nossa história, que alcançaram vitórias concretas, tiveram a participação de organizações partidárias vinculadas ao povo.

 Entre os signatários, a deputada Jandira Feghali, do PCdoB, que me concedeu esta entrevista.

Viomundo – Na quinta-feira 20, houve atos de violência e depredações em alguns pontos da cidade do Rio de Janeiro. Os manifestantes continuam representando- a?

Jandira Feghali – Mantenho a mesma posição de apoio, pois a grande maioria da manifestação não tem nada a ver com a confusão que aconteceu. Majoritariamente ela continua agindo de maneira democrática, com bandeiras justas pela educação, saúde, mobilidade urbana, contra o fundamentalismo em relação à diversidade.

Viomundo – E a destruição de patrimônios históricos do Rio?

Jandira Feghali – Aí está o problema. Existem dois grupos minoritários, que estão quebrando, destruindo, partindo para a violência, que nós não apoiamos.  Acredito que também a sociedade e os manifestantes também não os apoiam.

Viomundo – Quais seriam?

Jandira Feghali – Um é o anarco-punk, que desde o início sabíamos que existe e está presente em vários lugares. Seus integrantes acham que os símbolos do capital e do poder tem de ser depredados, destruídos. Daí os ataques a bancos, assembleias legislativas, patrimônios históricos. Eles acham que uma revolução se faz assim.

Existe outro grupo que, no Rio de Janeiro, só ficou mais explícito na manifestação da última quinta-feira. É um grupo fascista, de direita, que atacou não apenas as poucas bandeiras de partidos e  entidades, tocando-lhes fogo, rasgando-as, mas que jogou bombas nos próprios manifestantes, machucando muitos. Eles são nitidamente pagos e organizados. Isso é grave e nos preocupa, pois podem partir para agressões mais pesadas e gerar uma tragédia.

Viomundo – Como a senhora sabe que são grupos pagos?

Jandira Feghali – Eles foram identificados  por pessoas de entidades democráticas. Eram caras que usavam jaqueta e gravata, davam ordem para agredir aqui, ali, acolá.  Não jogaram bombas em bancos, prédios, polícia.  Jogaram no carro de som da manifestação, diretamente nas lideranças, nos ativistas, que estavam celebrando. Eles acabaram produzindo uma série de confusões para dentro da passeata.

São típicos grupos de fascistas. São pagos para gerar confusão entre os manifestantes e gerar uma mídia antipartidária, antidemocrática. Repito: acho isso muito grave e tem de ser denunciado abertamente por nós, pois fere o estado democrático de direito, a livre liberdade de manifestação.

Viomundo – O que acha  de bandeiras de partidos e movimentos sociais terem sido destruídas e militantes de partidos agredidos? 

 Jandira Feghali —Nós não estamos na época da ditadura em que as pessoas eram proibidas de se manifestar. Os partidos são parte da luta democrática. Aliás, essa liberdade de estarmos nas ruas como hoje é também consequência da luta dos partidos, que perderam militantes na ditadura e lutaram para que houvesse essa liberdade de manifestação.

Portanto, os partidos são parte do processo. Ninguém quer tutelar nada. Eu acho que não tem de ter a tutela de absolutamente ninguém. E o movimento tem que ser amplo, suprapartidário mesmo, com os movimentos sociais.

Nós queremos que essas manifestações legítimas de desejos tenham vitórias, conquistas concretas, nas bandeiras importantes. Mas não queremos que isso seja confundido com bandeiras da direita, atrasadas, contra a liberdade de expressão e de manifestação de partidos políticos, de LGTB, do movimento negro ou de uma juventude que não milita em partido.

Viomundo – O que fazer agora?

Jandira Feghali – Nós  não podemos admitir que atos fascistas, provocatórios, que se expressam através de movimentos organizados e pagos, possam gerar alguma tragédia, algum mártir.  Ou confundir o processo que está se dando nas ruas. Nós temos de denunciar isso. Também temos de excluir esse esse comportamento fascista para que a beleza do que foi para as ruas movimento possa avançar de maneira democrática.

Os jovens têm que ficar antenados para se definir de forma ampla. Precisam aprender que a liberdade e a democracia são os maiores bens da sociedade brasileira.

[Gostou deste conteúdo? Ajude a Conceição Lemes a investigar os planos de saúde vagabundos que agem no Brasil]

Leia também:

Lidyane Ponciano e Maria Utt: As cenas de guerra em Belo Horizonte

Post exclusivo para quem gosta de teorias de conspiração

Erdogan diz que mesma conspiração atua na Turquia e no Brasil

Esquerda mobiliza periferia e se organiza para barrar o avanço da direita

Em Minas, a faixa que não vai sair na Globo

 

66 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Tito

28/08/2013 - 08h03

Tá de sacanagem, né? Saudação nazista? hahahahahaha!

Só daí dá para ver que a “matéria” não é séria! Vai deturpar e mentir assim na casa do chapéu!

Responder

Tito

28/08/2013 - 08h03

Saudação nazista? hahahahahaha!

Só daí dá para ver que a “matéria” não é séria! Vai deturpar e mentir assim na casa do chapéu!

Responder

#changebrazil: Leitores estranham conexões do "movimento" - Viomundo - O que você não vê na mídia

25/06/2013 - 13h16

[…] Cebes e Abrasco apontam à Dilma os caminhos para a saúde Jandira Feghali: Grupos fascistas pagos jogaram bombas em passeata […]

Responder

Para O Globo, manifestantes agora atrapalham o trânsito - Viomundo - O que você não vê na mídia

25/06/2013 - 12h13

[…] Cebes e Abrasco apontam à Dilma os caminhos para a saúde Jandira Feghali: Grupos fascistas pagos jogaram bombas em passeata […]

Responder

Zé Brasil

24/06/2013 - 21h44

Voltando para casa hoje, depois do trabalho, num busum desconjuntado meu “saco” explodiu de vez:
-Uma Senhora, meia-idade, bem classe média, bem vestida, do tipo funcionária de autarquia, sentada no banco detrás do meu, desfiava um rosário de lámurias. Reclamava de dores no joelho. Na cara de pau dizia, não ter um plano de saúde, o que achei difícil, dado as discretas e bonitas jóias que carregava. Lá pelas tantas, acabei conversando com ela e sugerí que se dirigisse ao Hospital Público INTO, especializado em traumato-ortopedia, recém inaugurado no Rio, RJ, e que já era um centro de referência desta especialidade e ela saiu-se com esta pérola: -aquilo lá é só para motoqueiro quebrado e bandido baleado que o Sérgio Cabral coloca lá. Expliquei-lhe que não; que o hospital era dela e de todos nós, obra do Governo Federal. Aí que os argumentos ficaram mais rasteiros ainda: – Se é Federal, aí tem! Só se forem os trinta bilhões de Reais que Cabral ganhou da obra da Copa e eu sem hospital para me tratar. Contei a até cem e fiquei calado, pois o que sairia de minha boca seria impublicável.
Na minha boa-fé tentando ajudar uma pessoa não saquei de momento que era mais um elemento provocador.

Seguinte: – quem quiser ver com seus próprios olhos esta história fajuta dos trinta bilhões da Copa que virou uma verdade na boca de qualquer zérosca veja os seguintes links e tire suas conclusões:

Copa 2014 – Ações e Empreendimentos:

http://www.portaltransparencia.gov.br/copa2014/empreendimentos/investimentos.seam%3bjsessionid=50CD2283E93236A8BB38589708C37EBC.portalcopa?menu=2&assunto=tema

Links úteis relacionados a Copa 2014, tendo inclusive este importante link do TCU específico da fiscalização da Copa

http://portal2.tcu.gov.br/portal/page/portal/TCU/copa2014

http://www.portaltransparencia.gov.br/copa2014/saibamais.seam;jsessionid=769A384745943A7200A53F914E8575D6.portalcopa?textoIdTexto=3

Não se deixe enganar: – Fique bem informado , pois informação de qualidade é vital nos dias de hoje em que qualquer provocador vira fonte de referência.

Nota: Não sei como fazer upload de imagens associadas aos links acima e se alguém que venha ler este post, que possa se voluntariar a colocar os quadros com as imagens e valores a eles associados seria bem interessante, dado o impacto que causam. Obrigado!

Responder

Messias Franca de Macedo

24/06/2013 - 18h16

…Ô golpistas de meia tigela, pensem bem, se é possível golpistas de meia tigela pensarem bem (sic): “ocês” acham mesmo que uma mulher que, quando jovem, foi torturada covardemente durante 03 anos no interior do DOPS e de outras masmorras sórdidas da ‘ditabranda dos Frias e das organizações(!) globo’… “Cês” acham mesmo que uma mulher assim tão corajosa e competente irá ter medo das caretas do mesmos e eternos opositores da nação brasileira?!…

… Ah! Esses golpistas!…

(“As elites são tão estúpidas que desprezam as próprias ignorâncias!” Eminente escritor e pensador humanista uruguaio Eduardo Galeano – e autor do ‘best-seller’ ‘As Veias Abertas da América Latina’.)

República Desses Bananas da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL, ‘o cheiro dos cavalos ao do povo’!
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Dilma propõe plebiscito para Constituinte exclusiva fazer a reforma política - Viomundo - O que você não vê na mídia

24/06/2013 - 17h51

[…] Cebes e Abrasco apontam à Dilma os caminhos para a saúde Jandira Feghali: Grupos fascistas pagos jogaram bombas em passeata […]

Responder

O aviso de incêndio soou: A esquerda diante do "gigante verde-amarelo" - Viomundo - O que você não vê na mídia

24/06/2013 - 12h31

[…] Jandira Feghali: Grupos fascistas pagos jogaram bombas em passeata […]

Responder

Roberto Locatelli

24/06/2013 - 12h02

MPL tem culpa por ter sido irresponsável.

PT tem culpa porque faz mais de 15 anos que se retirou do movimento popular.

Hora de retomar a militância de formiguinha, lá nos bairros.

Responder

    Márcio Gaspar

    24/06/2013 - 20h59

    Concordo com você. Tem que retomar nos bairros. Mais investimentos sociais, assim cala muita gente.

    lidia virni

    24/06/2013 - 21h24

    Concordo. O PT não foi as faculdades e escolas de Ensino Médio debater com os jovens. A Ditadura, longa de mais, conseguiu abrandar o espíeirito de revolta inato da juventude. As escolas mal ensinam sobre a Ditadura e os males do Capitalismo. Cabe aos paertidos que se dizem de esquerda incutir essa cosciencia política nas jovens gerações, senão vira esse oba-oba, jovens se deixando manipular por uma oposilção de extrema direita e seu partido, a imprensa golpista e por elementos saudosos da Ditadura.

Edno Lima

24/06/2013 - 11h46

Depois da acusação de que policiais paulistas infiltrados estariam insuflando e provocando depredações, a esquerda, ainda aturdida, na figura de Jandira Feghali (ressucitou?) solta mais um balão de ensaio pra ver se cola; de que grupos pagos de facistas(obviamente de direita, pois não existem grupos facistas de esquerda), identificados por pessoas de entidades democráticas ( aquelas mesmas entidades democráticas que identificaram os insufladores policiais paulistas). Mais ridículo do ver os petistas enxotados das ruas e ver a esquerda tentar atribuir aos outros uma culpa que lhes é própria!!

Responder

Lafaiete de Souza Spínola

24/06/2013 - 11h00

Leia o DARCY RIBEIRO!

Proponho, também, a todos que adormeceram nos braços do Orfeu e que, após esse despertar abrupto, pretendem despertar o gigante: Primeiro procurem informações confiáveis para saber que passos tomar.

Mais informações desse homem que criou os CIEPS, que tanto lutou por um Brasil melhor, sempre repetindo: “POR QUE O BRASIL AINDA NÃO DEU CERTO?”.

Leia o livro O POVO BRASILEIRO. Um livro como esse deve servir como fonte de informação e não as fontes de manipulações ouvidas no dia a dia.

As manipulações são controladas, principalmente, pelo sistema financeiro internacional que têm seus tentáculos em todo mundo.

FALCATRUAS DO SISTEMA FINANCEIRO

FALTA DINHEIRO PARA A EDUCAÇÃO?

LEIA E SAIBA, EM PARTE, O PORQUÊ.

O golpe da Taxa Libor: a falcatrua no mercado financeiro mundial

ESCRITO POR SÉRGIO BOTTON BARCELLOS.
SEXTA, 14 DE SETEMBRO DE 2012 – CORREIO DA CIDADANIA

Como era de se esperar, é pouco noticiado o recente escândalo no sistema financeiro internacional da manipulação da Libor, taxa de juro que é referência para transações financeiras globais. Com exceção da Carta Maior (1), que produziu vasto número de matérias sobre o assunto, disponíveis em seu site, e a blogosfera alternativa, em geral se observam notícias esparsas e superficiais ou pequenas notas sobre o assunto, ainda mais nesse período pré-eleitoral.

O golpe na taxa Libor, por exemplo, influenciou transações de aproximadamente 567 trilhões de euros em 2011. A partir de investigações policiais e dos bancos centrais de Estados Unidos e Inglaterra, a primeira instituição a ser descoberta foi o banco britânico Barclays. Atualmente, as investigações atingem diversos grupos bancários.

Não é um assunto talvez dos mais fáceis de tratar e ler, ou dos mais atrativos, entretanto entende-se que possa ser interessante termos uma noção sobre isso. Além de ser uma das formas de expressão no sistema capitalista em meio aos mercados financeiros e especulativos, é mais um caso de concentração e apropriação ilícita de riqueza à custa do suor alheio da grande parcela da população em muitos países.

Nesse artigo foram compiladas as principais notícias e notas veiculadas na blogosfera alternativa e até algumas do chamado PIG (Partido da Imprensa Golpista), pois se acreditou que podiam também auxiliar na provocação ao debate. Parece ser importante desafiar-nos a esse tipo de informação, até porque, mesmo que não pareça, a “esperteza” desses “senhores” banqueiros poderá ter desdobramentos dos quais ainda não temos ideia no Brasil.

Mas afinal, o que é a Taxa Libor?

A Libor, sigla de “London Interbank Offered Rate”, é uma taxa de juro fixada diariamente em Londres a partir de informações sobre transações de grandes bancos. Na prática, essa taxa servia como referência confiável para pequenos e grandes negócios, inclusive em transações entre as próprias instituições financeiras. No princípio dos anos 80, surgiu nas instituições financeiras em Londres a necessidade de um benchmark para taxas sobre os empréstimos. Oficialmente, a Libor foi anunciada em 1986 para três moedas: dólar americano, libra esterlina inglesa e o yen japonês. Nos anos seguintes o número de moedas sob a influência da Libor passou a ser 16, depois passaram para o euro, sendo que atualmente há 10 moedas com influência da taxa Libor.

A Libor é considerada a benchmark mais importante em nível mundial para as taxas de curto prazo. Diariamente, por volta das 11 horas GMT, os bancos comunicam à Thomson Reuters com quais taxas naquele momento eles esperam poder atrair um grande empréstimo no mercado monetário interbancário. Após recolher todas as informações dos bancos no painel, a Thomson Reuters desconta as 25% mais altas e mais baixas. Dos 50% restantes, é calculada uma média para se chegar à taxa oficial Libor (2). Esse método às vezes é chamado de “shaved mean” ou “trimmed mean” (média aparada).

Os bancos utilizam a Libor também como taxa básica para fixar sobre empréstimos as taxas posteriores, contas poupança e empréstimos hipotecários, por isso um grande número de profissionais no mundo inteiro segue atentamente a evolução desta taxa. Como se trata de uma informação concedida pelos agentes bancários, foi possível manipular essas taxas para além da realidade do mercado.

Repercussões do golpe na Libor mundo afora.

A taxa Libor determina a taxa pela qual se empresta dinheiro aos bancos e também é a taxa de juros paga pelos consumidores quando realizam empréstimos. Além disso, o escândalo expõe, mais uma vez, e agora de forma tácita, o nível de desregulação e descontrole possíveis nos mercados financeiros. A manipulação nessa taxa, do ano de 2005 a 2009, foi referência para transações financeiras que somaram 567 trilhões de euros em 2011. Ao fazer as contas, estima-se que uma manipulação de 0,01% nessas taxas implicaria em um lucro de 5,67 bilhões de euros para os “espertalhões”.

O escândalo da Libor estourou em 27 de junho desse ano, quando o banco britânico Barclays revelou que iria pagar 360 milhões de euros para por fim às investigações dos reguladores britânicos e norte-americanos no caso de manipulação das taxas interbancárias Libor (britânica) e Euribor (europeia). Desde então, o escândalo se estendeu a outros bancos e gerou investigações em vários países. As entidades investigadas, além do Barclays, o primeiro a admitir essas práticas irregulares, foram o Citigroup EUA e JPMorgan, Deutsche Bank alemão, o suíço UBS e os britânicos Royal Bank of Scotland e HSBC (3).

Entretanto, indica-se que já havia suspeitas sobre esse golpe há mais tempo. Em 2007, tanto o Federal Reserve quanto o Banco da Inglaterra suspeitavam disso. Indica-se que o Wall Street Journal tinha divulgado um estudo, em 2008, sugerindo que alguns bancos estavam faturando a mais sob os custos dos empréstimos. Em 2011, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos começou, por meio do FBI, uma investigação.

Afinal, no que consiste a fraude da Libor? Essa taxa é informada ao mercado bancário que a usa como base para a taxa global do empréstimo. Desse modo, os contratos de empréstimos preveem, normalmente, o dia exato da incidência dos juros para o pagamento dos mesmos e qualquer aumento da Libor encarece o custo da quitação dos empréstimos nesse dia, seja entre bancos, operadores financeiros e imobiliários e pessoas físicas. Há trilhões de dólares em empréstimos para automóveis, hipotecas e outras dívidas nos EUA, por exemplo, vinculados à Libor.

Em síntese, ao que tudo indica, o golpe ocorreu quando o Banco Barclays, entre 2005 e 2007, aumentou a taxa Libor para obter lucro e combinou isso com outros bancos. Entre 2007 e 2009, no pico da crise financeira, o Barclays começou a repassar taxas artificialmente baixas para dar a impressão que estava com uma situação difícil e pedir empréstimos em condições de pagamento mais baratas.

Outros bancos, no total de 16, por enquanto, estão sob investigação nos Estados Unidos, inclusive por falsificações de contratos imobiliários, o que levou a promotoria de Nova York, junto com outras promotorias estaduais nos EUA, a cobrar indenizações de US$ 200 bilhões do Bank of America, do Citigroup e outros grandes bancos. Aliás, semanalmente aparece na imprensa americana alguma notícia sobre acordos bilionários que os bancos estão fazendo para evitar processos criminais contra seus gestores (4).

Cabe lembrar que a crise europeia ocorre também devido a uma injeção contínua de recursos para sanar a situação financeira dos bancos. Ao mesmo tempo, as intervenções do Banco Central Europeu (BCE) para salvar os bancos resultaram na absorção de dívidas incobráveis dessas entidades. Em algum momento, não se sabe como, o BCE terá que prestar conta dessas dívidas para as comunidades dos países que compõe a Zona do Euro.

Diante disso, o BCE está legalmente comprometido a manter uma inflação de 2% na Zona do Euro. O BCE desconsiderou a possibilidade de manipulação da Libor na época em que as “bolhas” imobiliárias chegavam a níveis cada vez mais arriscados na Espanha, Irlanda e outros países da zona do euro. Bilhões de euros foram tirados do poder aquisitivo da população nesses países para impor uma “austeridade fiscal” recessiva, enquanto continuam a crescer as taxas de juros extorsivas cobradas para refinanciar a dívida pública na Europa. Essa dívida certamente não será paga por nenhum sistema bancário ou financeiro, pois já está sendo paga pelas camadas mais frágeis da população e por alguns países da Zona do Euro com a cobrança de impostos e cortes nas áreas sociais cada vez maiores.

Até o momento, existem dois documentos oficiais que explicaram em detalhes esse golpe. Um deles foi elaborado pela FSA (Autoridade de Serviços Financeiros Britânica) e o outro pela CFTC (Comissão de Mercado de Futuros e Commodity, dos Estados Unidos). Ambas divulgaram e-mails em que operadores de dinheiro em Londres e Nova York solicitaram aos “declarantes” um favor: baixar ou subir suas taxas declaradas, para assim ganhar mais dinheiro vendendo derivativos (ações, câmbio ou juros financeiros) baseados na Libor.

Golpes e maracutaias podem ser uma prática corriqueira, dependendo da oportunidade, no mercado financeiro. Em recente pesquisa divulgada, um quarto dos executivos das Bolsas de Nova York e de Londres declararou que condutas desonestas ou ilegais são necessárias para ter êxito no mundo das finanças. Desses, 30% declararam que os salários e os bônus os levam a violar os códigos de ética da profissão no sistema bancário. Entre os entrevistados, 16% disseram que não hesitariam em cometer um crime na Bolsa se não respondessem por isso na Justiça (5). Depois dessa, espera-se que, de uma vez por todas, pasmaceiras de inspiração neoliberal deixem de ser replicadas, tipo “corrupção é coisa de país de terceiro mundo” ou “corrupção ocorre preferencialmente no meio estatal, precisa-se da eficiência do setor privado”.

Por enquanto, como resultante das punições sobre a manipulação das taxas, sabe-se que o Barclays pagou 450 milhões de libras em indenizações a clientes que se julgaram lesados. O Serviço da Autoridade Financeira de Londres vai ser extinto e substituído por outra agência, além de parte de suas atribuições passarem para o Banco da Inglaterra. O HSBC prometeu publicamente uma revisão de seu sistema interno de segurança.

A Taxa Libor, a dívida externa e o Brasil.

O que o Brasil tem a ver com essa manipulação de taxa e falcatruas no sistema financeiro, mesmo que tenhamos uma economia considerada estável? Por mais que se tente esconder ou negar, o Brasil foi atingido com a cobrança de dívidas cotadas pela Libor ao longo dos últimos 30-40 anos. Mesmo que essa questão não seja relativa a esse recente escândalo, vale destacar a relação da Libor com a economia do país.

O Brasil se endividou e muito pelas taxas flutuantes (Libor, ou prime rates dos bancos americanos, de igual efeito) na virada dos anos 70 para os 80, com taxas de juros anuais (totais) que chegaram a quase 30%. Exemplo disso ocorreu no começo da década de 80, quando houve o choque financeiro decorrente da política do governo Reagan de elevação das taxas de juros, redução de impostos e rígido controle monetário. As medidas foram acompanhadas por outros países ricos e resultaram em um aumento geral das taxas de juros cobradas nos empréstimos internacionais ao Brasil.

Nos anos 80, a Libor subiu de 12,3% para 17,5% no mesmo período. Os juros da dívida brasileira aumentaram de US$ 2,69 bilhões em 1978 para US$ 11,35 bilhões em 1982. Nesse intervalo, estima-se que o governo gastava US$ 7,9 bilhões anuais e passou a gastar com a dívida US$ 18,3 bilhões. Em 2000, os economistas do governo FHC pioraram a situação lançando o Global Bond 40, segundo um ex-colunista da Revista Veja (6), com juros nominais fixos de 13% ao ano, em contratos de até 40 anos. Em síntese, em 1994 o Brasil tinha uma dívida pública de aproximadamente US$ 38 bilhões; em 2002 essa dívida passou para cerca de US$ 850 bilhões.

O resultado disso no decorrer desses anos se evidencia na história do Brasil: inflação galopante, desigualdade social registrada em níveis extremos, crises econômicas constantes e aumento exorbitante da dívida externa. Lembrando que a situação não ficou pior devido a uma parte da dívida ter sido cancelada em 1994 (7). Em suma, é possível que contratos assinados por Ministros da Fazenda em governos recentes estejam com juros cotados sob a influência da taxa Libor, a mesma em que foram comprovadas manipulações para aplicar golpes no sistema financeiro mundial.

Desse modo, é possível afirmar que a dívida pública (interna e externa) brasileira precisa ser questionada e passar por uma rigorosa auditoria, pois consome cerca de 47% do PIB em pagamentos e amortização de juros para o sistema financeiro (em especial bancos). Se algo tem que ser mirado como impedimento do desenvolvimento do país e investimento mais robusto em melhorias sociais, evidencia-se que a questão da dívida pública é um alvo em excelência.

Além disso, o que pode ser evidenciado em relação ao Brasil é que o HSBC, que consta na lista de bancos investigados por manipulação dessa taxa, é um dos 10 maiores bancos em lucro líquido do país e tem 868 agências no território brasileiro (8).

Diante disso, entende-se que o golpe na taxa Libor necessita ser acompanhado com atenção em suas possíveis implicações políticas e econômicas, inclusive no Brasil. Um exemplo, para o qual se deve atentar, é que, segundo o ex-diretor do Banco Central, as famílias brasileiras comprometem, em média, 43% da sua renda anual com empréstimos e financiamentos. O que pesa no orçamento doméstico das famílias, ressaltou ele, são as taxas e os encargos dessas operações, que representam cerca de 22% da renda e estão em níveis altos, mesmo com os cortes de juros pelas instituições financeiras nos últimos meses (9). Apesar da redução da taxa de juros, a Selic, de 8% para 7,5% ao ano, anunciada pelo Banco Central, considera-se que os bancos privados ainda cobram uma taxa de juros abusiva.

Ao apoiar as frações políticas do atual governo que trabalham na promoção da distribuição de renda e na superação da desigualdade social no Brasil, cabe atentar-se para os desdobramentos do golpe na taxa Libor e demais temas que podem impactar a economia do Brasil, mesmo que não seja esta uma tarefa fácil ante a enxurrada de (des)informações difusas promovidas pelas corporações midiáticas.

Responder

henrique de oliveira

24/06/2013 - 09h44

Essas “manifestações” perderam a credibilidade no momento do primeiro confronto a turma do MPL deveria ser responsabilizada pela bagunça que junto com o PIG induziram os bois de canga a fazer.

Responder

augusto2

24/06/2013 - 09h07

Nem sei se outros internautas ja o perguntaram.
E chato pra mim tambem faze-lo.Assim mesmo pergunto a Brasilia e ao chamado Planalto:

–Pra que serve mesmo agora esse objeto de vossa confiança, o ‘Trecking” trekin ou trakin??

Responder

jose carlos lima

24/06/2013 - 08h48

Eu não disse que as armas iriam começar a chegar nas mãos dos “apartidários”, que o diga a Libia

Responder

Bonifa

24/06/2013 - 08h03

A Globo mostrou em seu Bom Dia, crianças “que queriam trazer os super-heróis para salvar o país”, segundo seus país. O que seria isso? Trazer os Marines da Quarta Frota americana? A apresentadora também falou que o Ministério Público tem sido responsável por importantes investigações, “como a do Mensalão”. A Globo nunca veiculará nenhuma notícia sobre o fato constatado de que o Ministério Público desviou provas que deveriam estar dentro dos autos do Mensalão e não estão. Estas provas foram desviadas “para não atrapalhar”, segundo afirmação do próprio procurador. A ausência destas provas debilitou o corpo dos Autos livrou o empresário Daniel Dantas de ser envolvido visceralmente entre os maiores acusados, além de deixar sem defesa alguns dos outros acusados. Cumpre entender também que o desvio de provas fundamentais foi feito com a anuência do Ministro Joaquim Barbosa, e que o procurador que com isso livrou o senhor Daniel Dantas de fazer parte dos réus do mensalão, ganhou depois um contrato milionário de uma das empresas de Dantas. É óbvio que a sonegação destas informações aos jovens manifestantes que protestam a favor da corrupção e pensam que fazem o contrário, é um crime hediondo de Lesa Juventude e portanto de Lesa Pátria.

Responder

jose carlos lima

24/06/2013 - 07h45

OS BRASILEIROS VIRARAM MARIONETES nas mãos de forças ocultas que muito bem sabemos quem são e, nestas horas, qualquer lema vale a pena quando a burrice não é pequena. Pedem o fim da corrupção e, como não há caso concreto contra o governo federal, se perdem na emoção e deixam de ver que a corrupção é praticada a torto e a direita por governadores, prefeitos e empresários, estes se beneficiam com as politicas de desoneração e não repassam para o consumidor nem para seus empregados, ah isso não é corrupção,, não é corrupção a Vale dever quase 40 bilhões de reais em impostos e recorrer a Justiça para não pagar, não é corrupção a sonegação de quase meio trilhão de reais por empresários,…estes santinhos do pau oco transformaram os brasileiros em marionetes, o que tem de gente indo no efeito manada não tá no gibi, claro, as aves de rapina que dias atrás sobrevoavam os céus da líbia hoje está lá em cima, nos monitorando, só esperando a hora de dar o bote, os seus agentes estão aqui, eles sabem fazer o tricô, já tem experiência, sabem como, quando chegar, o objetivo deles é se apoderar do pre-sal e das nossas riquezas, para isso não interessa se nós nos mataremos todos numa guerra civil, Hillary Clinton vai gozar quando ver Lula sendo assasinado em praça publica que nem Kadafi,,se na Líbia pediram o fim da ditadura aqui motivo é outro: Querem o retorno da ditadura…enfim, os abutrem mexem e as mariontes vão indo conforme o script pré-deteminado, há etapaas a serem seguidas e as armas para os “apartidários” podem não demorar a chegar

Responder

denis dias ferreira

24/06/2013 - 00h28

Eu gostaria de saber quem paga esses ativistas fascistas para agredirem os demais manifestantes. Por que o Azenha não perguntou pra deputa quem é (ou são) os pagadores?

Responder

abolicionista

23/06/2013 - 22h58

Estamos angariando participantes para a frente anti-fascista! Os fascistas vão sair da manifestação por bem ou por mal…
Fascismo a gente deve combater radicalmente! Preparem-se para a luta, meus caros! É o nosso sangue ou o deles!

Responder

    Horridus Bendegó

    23/06/2013 - 23h43

    Abolicionista, estarei ao seu lado, pronto pro que der e vier!

    Luis Cortinhas

    24/06/2013 - 00h09

    Lamentavel o blog deixar passar uma bobagem dessas q inclusive prega a violencia!

    FrancoAtirador

    24/06/2013 - 01h53

    .
    .
    É só dizer o dia, a hora e o local, que estarei lá.

    Com bandeira da Liberdade Vermelha da Internacional,

    camiseta vermelha do PT, calção vermelho do PSTU,

    chinelos-de-dedo vermelhos do PCO e boné vermelho do MST.

    E os fascistas que experimentem ficar vermelhos de raiva!
    .
    .

Mário SF Alves

23/06/2013 - 22h09

Diante das circunstâncias, impossível não lembrar o que foi mostrado pelo Gillo Pontecorvo no filme Queimada.
____________________________
O filme é muito mais do que a sugere a súmula a seguir:
___________________________________
“Sir William Walker (Marlon Brando), um grande agente do império britânico com dons de persuasão e manipulação pra lá de especiais, é enviado à ilha fictícia de Queimada no meio do caribe. Dominada pelos Portugueses e com forte influência no mercado canavieiro, a Ilha de Queimada é um obstáculo ao comércio dessa especiaria pelo império inglês. Walker então entra como um sabotador. Sua missão consiste em alimentar o caos na Ilha e se possível torná-la aliada dos ingleses no comércio de açúcar. Para tanto, Walker usa de suas artimanhas escolhendo um escravo local chamado José Dolores, que aparentemente tem as qualidades necessárias para liderar uma revolta. Bem sucedido em sua missão e de volta à Inglaterra, Walker recebe 10 anos mais tarde o convite para voltar a Queimada. Dessa vez sua missão é derrubar o monstro que criou.
Assisti esse filme muitos anos atrás no cinema do Centro Cultural da Vergueiro em São Paulo. Um verdadeiro achado por sinal. Neste filme o roteirista joga na cara do mundo uma crítica ao imperialismo norte americano apoiando as ditaduras de direita na América do sul e no resto do mundo. Fez isso contando uma história aparentemente sem maiores pretensões. Tanto que foi proibida a exibição e divulgação deste filme no Brasil devido à censura na ditadura até esta estréia tardia no cinema da Vergueiro, cuja data não lembro mas estava presente.
O filme é tão atual quanto podem imaginar. Traçando um paralelo desta época para dias mais atuais, vemos a situação do apoio americano aos Talebãs contra a URSS em 89 e depois sendo o seu carrasco pós 11 de setembro. Tem também o apoio americano ao Saddan contra o Irã e depois sua perseguição devido às supostas armas químicas.
Walker representa a tirania imperialista capitalista cujos fins justificam os meios. Quando se dão conta de que criaram um monstro, se sentem na obrigação de combatê-lo.”
________________________________
Fonte: http://sinopsecinemusical.blogspot.com.br/2011/02/queimada-e-sua-mensagem-politica.html

Responder

Marcio Sotelo e Patrick Mariano: A hora de discutir o papel da PM é agora - Viomundo - O que você não vê na mídia

23/06/2013 - 21h45

[…] Jandira Feghali: Grupos fascistas pagos jogaram bombas nos próprios manifestantes […]

Responder

Zanchetta

23/06/2013 - 21h33

Ah, ah, ah… saudação nazista? Os 2 primeiros à esquerda não negam a descendência… mama África. Bobagem!

Responder

    Francisco

    24/06/2013 - 01h19

    Jandira não se expressou bem…

    Já ouviu falar em Integralismo?

    Além disso, como vc bem sabe… há inocente útil em todo canto.

Zé Brasil

23/06/2013 - 21h23

Prezado Azenha,

Para que eu não pire o cabeçote vez vendo no Programa Espetacular dois dos melhores Jornalistas progressistas do País, você e PHA,

Blog do Planalto publica nota desmentindo a UOL

Nota à imprensa: esclarecimentos sobre investimentos do governo federal para a Copa do Mundo

Domingo, 23 de junho de 2013 às 16:03

A matéria veiculada pelo Portal UOL na manhã deste domingo (23), assinada por Rodrigo Mattos e Vinicius Konchinski, distorce informações, faz relações incorretas e induz o leitor a uma interpretação errada dos fatos. Cabe esclarecer o seguinte:

– Não há um centavo do Orçamento da União direcionado à construção ou reforma das arenas para a Copa.

– Há uma linha de empréstimo, via BNDES, com juros e exigência de todas as garantias bancárias, como qualquer outra modalidade de crédito do banco. O teto do valor do empréstimo, para cada arena, é de R$ 400 milhões, estabelecido em 2009, valor que permanece o mesmo até hoje. O BNDES tem taxas de juros específicas para diversas modalidades de obras e projetos. O financiamento das arenas faz parte de uma dessas modalidades.

– Não houve qualquer aporte de recursos do Orçamento da União nos últimos anos para a Terracap (Companhia Imobiliária de Brasília). Portanto, a matéria do UOL está errada. Não há recurso algum do Orçamento da União para a obra de nenhuma das arena, o que inclui o Estádio Nacional Mané Garrincha.

– Isenções fiscais não podem ser consideradas gastos, porque alavancam geração de empregos e desenvolvimento econômico e social, e são destinadas a diversos setores e projetos. Só as obras com as seis arenas concluídas até agora geraram 24.500 empregos diretos, além de milhares de outros indiretos, principalmente na área da construção civil.

– É importante reforçar que todos os investimentos públicos do Governo Federal para a preparação da Copa 2014 são em obras estruturantes que vão melhorar em muito a vida dos moradores das cidades. São obras de mobilidade urbana, portos, aeroportos, segurança pública, energia, telecomunicações e infraestrutura turística.

– A realização de megaeventos representa para o país uma oportunidade para acelerar investimentos em infraestrutura e serviços, melhorando as cidades e a qualidade de vida da população brasileira. Os investimentos fortalecem a imagem do Brasil, de seus produtos no exterior e incrementa o turismo no país, gerando mais empregos e negócios para o povo brasileiro.

Ministério do Esporte
Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

Responder

    abolicionista

    23/06/2013 - 21h58

    Ótimo, só falta agora processar quem publicou. Só que isso o governo não faz, porque é infinitamente conciliador. Tanto que a coisa chegou ao ponto em que estamos vendo. Uma pena, vivemos numa ditadura midiática. E de midiotas…

    FrancoAtirador

    24/06/2013 - 02h04

    .
    .
    Sim.

    E a Verdade deve ficar exposta no mesmo espaço midiático

    e pelo dobro do tempo em que ficou publicada a Mentira.
    .
    .

    Horridus Bendegó

    23/06/2013 - 23h47

    O UOL publicou que a Itália estava pensando em sair da Copa das Confederações por medo dos protestos e que Os EUA e Inglaterra (quem poderia ser mais?) se haviam se oferecido para sediar a Copa de 2014.

    Tudo desmentido nos telejornais da noite!

    O UOL está ficando o PIG mais atrevido!

marco

23/06/2013 - 21h21

Deputada,vamos dar nomes aos bois?Esta gente não vota nem votara na sra.São grupos fascistas e nazistas,abrigados no invólucro Juventude,mas que na realidade são o que se vê.A juventude hitlerista e mussulinista,se assim podemos chama-las,eram constituídas de jovens.Ser jovem não é necessariamente ter razão,haja visto o que estamos vendo.Durante a ditadura de 64,muitos jovens eram da Arena e uma grande quantidade dela,ou não existia ou estava escondida.Somente parte da juventude arriscou o pelego.A sra.certamente foi uma das que lutou.Vejo com preocupação,uma dúbia prudência com relação à juventude e isto não educa,pelo contrário.O conteúdo ideológico da quase totalidade dos manifestantes,para mim,configura uma clara concepção pequeno-burguesa,que devemos contraditar com todos os meios de que dispomos.Não são tão ingênuos como muitos querem parecer ser.

Responder

Leo V

23/06/2013 - 21h03

A foto está equivocada.

Aquelas pessoas são manifestantes contra o aumento das passagens, que estavam nas ruas quando a polícia ainda estava batendo (ou seja, quando só tinha esqierda na rua). Não estão fazendo saudação nazista. Eles estão gritando gritos de guerra pra baixar a tarifa, na linha de frente

Não são de grupos fascistas.

E os fascistas que apareceram na semana que passou, pelo que e saiba, não ficaram fazendo gestos nazistas.

Melhor corrigir a foto.

Responder

    Márcio Gaspar

    23/06/2013 - 21h44

    Concordo com você. A foto não tem nada a ver com saudação nazista. Merece uma apuração melhor por parte do Blog.

    Fernando Romano

    24/06/2013 - 00h34

    Também acho que a 1ª foto não cabe no contexto de “saudação nazista”. Parece um gesto típico e comum de estádios de futebol, “jogando” o braço à frente para “marcar” cada palavra no grito de guerra. Não parece uma saudação fechada, à direita da foto um manifestante está com o braço erguido, outro do lado dele com os dedos apontando para diante e se repararem, bem lá atrás, há outro com o punho fechado.

Nelson Silva

23/06/2013 - 20h54

Quem olhar, as manifestações, apenas pelos atos de violência e vandalismo , não entendeu o sentido das mesmas………….obrigado

Responder

    Francisco

    24/06/2013 - 01h25

    Ninguém é obrigado a “entender”, somos todos obrigados a “ver”.

    O que se esta vendo não é pacifismo.

    O que se esta vendo é gente desocupada quebrando patrimônio público passado (acervo histórico), presente (abrigos de ônibus e etc.) e futuro (graças às passeatas dos insensatos, ficaremos com um mico de alguns bilhões porque muitos que viriam para a Copa, pagar os estádios, não virão).

    E essa grana pra consertar esses desatinos sairá do MEU BOLSO!

Rafael

23/06/2013 - 20h25

Aqui vão 3 endereços do PIG, falando sobre a Olimpíada de Londres e mostrando que aquele país, a idolatrada INGLATERRA (ou Reino Unido, para os que gostam de monarquia) geograficamente muiiiiiiiito menor do que o Brasil, um PIB INFERIOR ao brasileiro e com uma ALTA TAXA DE DESEMPREGO e um crescimento muiiiito menor do que o do Brasil (na verdade os últimos PIBs da Inglaterra foram NEGATIVOS), gastou GRANA PÚBLICA (não foi do BNDES deles) no valor de 9 BILHÕES DE LIBRAS ESTERLINAS equivalentes a MAIS DE 31 BILHÕES DE REAIS (usando o conversor de moedas do UOL) para realizar a Olimpíada de Londres de 2012. Chega de tanta falácia, demotucanalhas e aparentados, “a verdade é como uma cabaça na água, por mais que você pressione para baixo, uma hora ela escapa e vem à superfície” conforme um ditado popular da Guiné Bissau recolhido pela estudiosa acadêmica Maria Odete da Costa Semedo. Fontes: http://olimpiadas.uol.com.br/noticias/redacao/2012/03/09/ingleses-se-assustam-porque-custo-das-olimpiadas-chega-a-16-bilhoes-de-euros.htm —- http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/06/130621_imprensa_guardian_fl.shtml —- http://economia.uol.com.br/cotacoes/ —- http://www.biblioteca.pucminas.br/teses/Letras_SemedoMO_1.pdf

Responder

    marco

    23/06/2013 - 21h25

    Parabéns Rafael.Linda matéria.Esparrama este teu comentário pelos blogs,já que eu sou primata em computador e não sei faze-lo.Parabéns!

Cibele

23/06/2013 - 20h20

Por que c….lhos o “maravilhoso e heroico” movimento do passe está convocando outro ato? Ah, ELES querem fazer na periferia, ELES estão organizando, ou não é isso? Se alguém de lá ficar nervoso, vão jogar a culpa no povo por “imprevisíveis” atos de violência?

Responder

trombeta

23/06/2013 - 20h09

A falsa unanimidade gera o autoritarismo e a violência, vivemos dias sob ataque da direita raivosa qua usa como biombo manifestações democráticas para espalhar o ódio de classe.

Até onde eu sei Punk odeia o poder dos ricos e brancos, quem promove violência, provavelmente, tem inspiração fascista e odeia governo de esquerda.

A mídia tá pastoreando o gado embora o MPL e demais progressistas envolvidos imaginem, na sua santa ingenuidade, que podem controlar alguma coisa quando, na verdade, suas ações são manipuladas com objetivos inconfessáveis de derrubar um governo eleito pelo voto.

Responder

    von Narr

    23/06/2013 - 20h58

    Os anarquistas são um movimento que cresce no meio universitário. Mas pelo que testemunhei no contato esquerda anarquistas na UFRJ e UFF, não são violentos contra a esquerda. A coisa vem de outras gangues e de neonazistas mesmo.

    Cibele

    23/06/2013 - 21h13

    Manifestações democráticas é conversa pra boi dormir. Acorde antes que seja mais tarde ainda.

Horridus Bendegó

23/06/2013 - 20h09

O GIGANTE É CORNO?

Sugestões de um Cinquentão (insone) para o Gigante Recém Acordado com portentoso par de chifres, a cavaleiro, bem no alto de seu imenso osso frontal!

– Ei, Gigante!

Tu que acordastes agora de um sono profundo, quase cataléptico!

A última vez que destes sinais de que iria mesmo acordar, foi quando um playboy das Alagoas que te embalara ainda mais o sono sereno com promessas de falsos pastores e canções de ninar vindas da casa da Dinda, te fustigou com um tipo estranho chamado Morcego Negro, um tal de PC Farias, abatido enquanto se pendurava na lentidão da justiça brasileira e curtia dionisiacamente a vida com sua incauta namorada. (pelo menos, estava assim, quando o pegaram).

Tu até te levantastes, meio sonolento, e mandou o ex-salvador da Pátria pra casa.

Depois, Gigante, sem entendermos bem o porquê, tu voltastes a bocejar, dar uma espreguiçada com braços erguidos, para cair em sono ainda mais profundamente.

Gigante agora tu despertas meio irado… de mau humor, aborrecido, violento… com um bafo terrível e n ̄o dizendo coisa com coisa, falando muitas besteiras!

Parece até que estava anestesiado…

…bravo, como se a culpa dos transtornos e frustrações que te afligem agora, fosse obra de um acaso alheio a ti, a tua vontade…

Não, Gigante, a culpa da bagunça em tua casa é do teu próprio sono.

Enquanto tu dormias, os germes, as bactérias, os parasitas de toda ordem, tomaram de assalto e infestaram o teu corpo.

Até os urubus já ensaiavam um sobrevôo…

E sabes quem embalava o teu sono, como se fosse bom cearense que dorme numa tijubana de xadrez depois do “armoço” de domingo?

Outra Rede! (heheheeh)

Não de pano ou qualquer outro tecido, mas de informações que cruzam o teu espaço eletromagnético que tu destes por concessão de boa fé a ela.

Uma concessionária tua que foi trazida até aqui pelas mãos da CIA, aquela Central de Inteligência que quer embalar o sono de todos os gigantes, medianos e anões do mundo, com fuxicos, fofocas, conspirações, intervenções, subornos, agentes infiltrados, tudo que lhes for favorável à sua hegemonia de dona do mundo.

Qual Rede, Gigante?

Ora, Gigante, a Rede Globo!

– Antibrasileira até a medula de seus cabos óticos!

Enquanto ela cantava pra ti uma lullaby e te embalava no teu berço esplêndido, ela participava de todas as manobras, conspirações, merchandising em prol de seu patrono e mentor ianque, contra ti!

Pois não é que agora, quando ela te percebeu desperto, esbravejando o mau humor dos que dormem muito fora de hora, ela deseja te tutelar?

Cuidado, Gigante, com a Imprensa do Brasil, porque quase toda ela te repudia!

Repudia tua natureza pluritária…

Tua mix de formação genética na diversidade de infinitos combos de pele, cabelos e olhos… (hehehehe)

Ela quer que todos nós, que o formamos, sejamos vassalos do Império!

Mas o que mais me preocupa, ó, desajeitado Gigante desperto, é que tu não sabes de nada do que aconteceu enquanto dormias.

E queres arrumar a bagunça de tua omissão sonolenta centenária da noite pro dia!

Nem sabes nem para onde dirigir o teu olhar de revolta, de indignação….

Injustamente, Gigante, dirige-o para quem mais se envolveu num ideal de transformação de teu organismo, que virava um Pardieiro Social fétido, nauseabundo, onde vidas são ceifadas à razão de números de uma guerra, numa cracolândia de zumbis apolíticos, alienados sociais, egoístas de futilidades e consumismos vãos, frívolos…

É o teu trânsito, mais do que o teu futebol penta-campeão do mundo, undeca campeão mundial na taça macabra das mortes, que diz mais de ti mesmo!!

E o pior de tudo, ó Gigante de Impávido Colosso, é que já acordas manipulado de uma realidade que não é tua…

Hehehehe… é que… bem… os falsos arautos da virtude daquela Rede de que já te falei, te botaram o mais colossal par de chifres que algum gigante jamais ostentou!

O quê??!!

Não acreditas??!!

Ora, Gigante, também és como todos que o são, sempre o último a saber?

Essa versão da realidade em que tu acreditas, difundida pelos meios de comunicação e formadores de opinião conspurcados com o Big Richard (heheheheh), pode ser facilmente desmascarada, se tu deres uma lida no relatório de um bom detetive de casos conjugais da História, um tipo muito perspicaz chamado Darcy Ribeiro.

É dele o relatório abaixo que descreve, TIM TIM por TIM TIM, o descomunal caso de adultério do qual tu fostes o traído!

Chama-se: Aos Trancos e Barrancos. Como O Brasil Deu no Que Deu.

Sobre o Golpe Militar de 1º de Abril de 1964, à página do ano 1964, por exemplo, tem tudo o que esse desabrido Gigantão de agora reivindica para si através das ruas!

Se tu não tivesse se deixado iludir pelo lullaby daqueles dias para hibernar por tanto tempo, há quase 50 anos tua plataforma de reivindicações já teria sido lançada, erguida e alcançada!

Data Vênia para extensa leitura, coisa que não deves curtir muito, dê só uma olhada no que pretendia o Governo Trabalhista de João Goulart:

“O governo de Jango define, desde os primeiros meses, seu perfil político e social através da campanha pelas REFORMAS DE BASE eu mobiliza todo o país em movimentos de massa, exigindo do Congresso as medidas constitucionais e legais necessárias para a renovação de nossas instituições através de:

01 – Uma REFORMA AGRÁRIA que, democratizando o acesso à terra, dá a milhões de lavradores condições de viver, comer, progredir, com suas famílias, e de assegurara fartura da cidade.

02 – Uma REFORMA URBANA que socorra tanto milhões de favelados como uma classe m←dia sufocada por escorchantes alugueis.

03 – Uma REFORMA EDUCACIONAL que amplie a rede pública, matriculando todas as crianças e proporcionando-lhes meios de prosseguir nos estudos, segundo a capacidade de cada uma delas.

04 – Uma REFORMA TRIBUTÁRIA que corrija a desigualdade da distribuição de encargos entre o capital e o trabalho, entre os ricos e os pobres, entre os trabalhadores e os patrões.

05 – Uma REFORMA ADMINISTRATIVA que acabe com o burocratismo e a CORRUPÇÃO NO SERVIÇO PÚBLICO.

06 – Uma REFORMA UNIVERSITÁRIA que permita ao Brasil edificar as universidades necessárias para promover o desenvolvimento nacional autônomo, a partir do modelo de universidade do Brasil.

07 – Uma REFORMA BANCÁRIA que leve crédito e financiamento a todas as formas produtivas a juros normais, sem usura e SEM CORRUPÇÃO!

08 – E, sobretudo, UMA REFORMA NO TRATO COM AS EMPRESAS MULTINACIONAIS PARA QUE O BRASIL DEIXE DE SER ESCORCHADO E CONDENADO À DEPENDÊNCIA E QUE SE CONCRETIZARIA NA LEI DE REMESSA DE LUCROS.

“Jango propõe a luta pelas REFORMAS DE BASE em 1961, procurando UMA ALTERNATIVA PACÍFICA, persuasória, à revolução cubana. Esta era, também, a preocupação do papa João XXIII e do presidente J F Kennedy. Em 1964 ele, Jango, fica só. Morreram o Papa e John foi assassinado. Com a ascensão de Lyndon Johnson, a Direita toma o poder nos EUA e no mundo.”

“Como se vê, foi de Jango a primeira tentativa histórica responsável de reformar nossas instituições, para que o estado brasileiro servisse ao povo brasileiro.

Foi dele o primeiro projeto efetivo de reforma agrária, que, posto em prática, daria acesso à posse da terra a milhões de famílias de lavradores, condenados à miséria no campo ou ao êxodo para a marginalidade urbana.

Foi também de Jango o primeiro intento de impor ao capitalismo internacional um novo trato que nos desse espaço para organizar nossa economia a fim de atender, principalmente, às necessidades populares, e não ao lucro.

Como tal, ele representou para os reacionários a ameaça de uma prosperidade menos lucrativa porque generalizável a toda população, e, para o imperialismo, a ameaça de uma América latina afinal capacitada a realizar suas potencialidades para florescer como civilização livre e solidária que há de ser.

Inegavelmente este projeto político-social alternativo ao capitalismo dependente, tal como se instituiu entre nós, representou uma ameaça tão grande à ordem vigente que a classe dominante foi à guerra civil para impossibilitar sua concretização.

Arregimentou, para tanto, não só suas próprias forças, mas todo o apoio da intervenção financeira e militar norte-americana. Sem isto, teríamos vencido, e o Brasil hoje estaria organizado para a prosperidade de seu próprio povo.

O que aconteceu foi justamente o oposto, porque perdemos.” (Confere Darcy Ribeiro. Aos Trancos e Barrancos, Como o Brasil deu no que deu. Editora Guanabara)

Viu Gigante?

Como suas pautas abusadas de hoje já foram propostas há 50 anos??

Por isso, Gigante, seria seu despertar convulsivo o caso de um sono cataléptico que se encerra abruptamente pela zoada de um ataque despudorado da PM de um governador despótico, antes, o de uma tremenda dor por pressão óssea violenta na cabeça!

Responder

    Luiz Moreira

    23/06/2013 - 22h32

    Muito elucidativo! Parabéns HORRIDUS
    Espero que os membros não comprometidos com a direita fascista, desta juventude brasileira, entenda o recado e estude. Ou, o gigante vai ser novamente dopado, suas forças revolucionárias esmagadas nas delegacias e quartéis, e mais 50 anos passem para nova ameaça de acordar. O Brasil, se se livrar desta corja de empresários parasitas, pode se tornar realmente uma potência. Me preocupa ver aquele jovem idiota, com uma camisa YANKE, e uma bandeira brasileira onde escreveu LIXO. Sou comunista, mas jamais reneguei meu povo. Tenho raiva quando vejo-o manipulado por canalhas de qualquer matiz. O comunismo não é um movimento NACIONALISTA. Isto lembra HITLER. Ele quer que todos, e em todos os países, vivam e bem. Quem promove guerras é a burguesia, para enriquecer. Olhem a indústria militar dos EUA. E as GUERRAS DO OPIO da Inglaterra.

    Mário SF Alves

    23/06/2013 - 22h46

    Prezado Horridus Bendegó,

    O gigante traído acorda com forte traços de amnésia e miopia. Tem de ser medicado urgentemente, caso contrário cai no primeiro abismo antipolítico que sempre o circunscreveu.

    É mais do que oportuna as referências ao Jango e ao Darcy Ribeiro.

    Caracol

    24/06/2013 - 09h21

    Pois é, Bendegó, desde que eu me conheço como gente, de vez em quando eu vejo esse gigante dar sinais de que vai acordar: em 61, em 64, nas diretas já, pro impichamento, agora mais uma vez…

    O problema é que ele não acorda no duro, ele apenas estremunha, se espreguiça, vira pro lado e dorme de novo.

    A merda é que nessas ocasiões ele sempre vira pro lado direito.
    Por que será, hein?…

roberto pereira

23/06/2013 - 20h08

A luta é de classes. As manifestações foram tomadas pela direita que não admite os avanços sociais da última década. Evidente que a deputada não vai dizer isso. Mas ela sabe que Mussolini chegou ao poder liderando uma juventude apartidária – e contra tudo – com uma pauta de reivindicações as mais genéricas imagináveis. Claro que não são todos os manifestantes que apoiam essa posição de direita. Talvez a maioria não entenda que está fazendo o jogo sútil dos reacionários. Protesto, por exemplo, contra os gastos com a Copa do Mundo. Mas não se vê nenhum protesto contra os gastos imensos que o governo tem com a grande mídia. Coisa de bilhões e permanentemente. Melhoria na educação, mas é invisível qualquer apelo em favor da universalização do ensino público gratuito e de qualidade. Enfim, o M15 na Espanha deu força ao retorno do PP – raízes franquista – ao poder, enquanto a mídia mundial conservadora o aplaudia e a esquerda ingênua o admirava. A direita cresceu no vácuo criado pelo apartidarismo do movimento espanhol, e agora o desemprego nesse país europeu é de mais de 25%.

Responder

Fabio Passos

23/06/2013 - 20h07

Um movimento que começou enfrentando o poder econômico, o PiG e a puliça, que impediu o aumento da tarifa de transporte em várias cidades, foi desvirtuado por fascistóides imbecis, que atacam cidadãos e movimentos sociais… e ainda bradam contra a “corrupção” e pela ditadura.

Após a saída do MPL o movimento foi para o esgoto. E este esgoto direitista e reacionário é produzido nas redações do PiG!

A direita, o PiG e sua militância “apartidária”(acéfala) sempre estragam tudo.

Responder

"Dilma, importar médicos não resolverá nossos problemas de saúde" - Viomundo - O que você não vê na mídia

23/06/2013 - 19h54

[…] Jandira Feghali: Grupos fascistas pagos jogaram bombas nos próprios manifestantes […]

Responder

Eduardo

23/06/2013 - 19h49

Onde esta a inteligencia (ABIN) do governo para detectar e a policia federal prender e esclarecer quem paga ,quem esta por tras disso ?
Olha esse governo brincou e agora paga por suas alianças ,ruralistas ,evangelicos ,se nao partir pro ataque ,dar nome aos bois a casa vai cair ,os EUA nao perdoam o golpe esta montado a caminho e com um povo despolitizado fica muito facil .Dilma abre o jogo tem que ser como o Chaves ,ir pra TV e falar a real. sustentando a GLOBO é revoltante ,chega SECOM

Responder

Marcelo de Matos

23/06/2013 - 19h47

Diz a Folha: “Na semana em que caras pintadas ou não ajudaram a desenhar o maior movimento da juventude brasileira dos últimos 20 anos, alguém aí se lembra da bunda-pintada”? O jornal se refere a uma senhora, hoje com 33 anos, que para protestar contra o segundo governo FHC pintou o traseiro. Na época ela era presidente da UBES e tinha 21 anos. Todo esse glamour contrasta com as declarações do comandante da PM de Minas Gerais, que prevê um “confronto contundente” quarta-feira, no entorno do Mineirão, durante o jogo do Brasil: “O coronel sustenta sua avaliação no fato de ser um jogo da seleção brasileira e por causa da disposição para o confronto demonstrada por “infiltrados de má índole” que vão para as manifestações dispostos a enfrentar a polícia”. Se há infiltrados de má índole os manifestantes de boa índole deviam ficar em casa: diz-me com quem andas e dir-te-ei quem és. De nada adianta toda essa glamourização do vandalismo promovida pelo PIG.

Responder

Luis Cortinhas

23/06/2013 - 19h39

bom…

o testemunho de Jandira Feghali deixa claro q os marginais arruaceiros (q deveriam ser presos) não fazem parte da manifestação pacífica!

acusar esses milhões q estão indo às ruas, em sua esmagadora maioria, de forma ordeira, de serem fascistas é uma bobagem q deveria ser repensada pelos “progressistas”…

Responder

    Cibele

    23/06/2013 - 21h16

    Bobagem é tua cegueira, burrice ou má fé.

    Cibele

    23/06/2013 - 21h26

    Ninguém está “acusando!” de nada, quem acusa são os manifestantes tão fofinhos. Eles são a cara das pessoas com as quais somos obrigados a conviver diariamente, sempre de sorrisinhos, mansinhos, mas por dentro um poço de covardia, preguiça de pensar e preconceito. Aí, estimulados pelos heróis do momento, saem ordeiros às ruas. Ridículo e deprimente. Povo acordou, gigante acordou é coisa de 64, ipsis litteris! Quando o “saco” do verdadeiro povo estourar (e é isso que muitos estão esperando), sabe-se lá o que pode acontecer.

    Luis Cortinhas

    23/06/2013 - 21h40

    suas palavras são de um preconceito q dá pena!

    de tudo q eu vi nessas passeatas, a coisa mais parecida com fascismo foi o seu comentário…

    tadinha de vc!

    Cibele

    24/06/2013 - 14h12

    Provocador barato. Erro é tentar discutir com gente desonesta como você.

    Luis Cortinhas

    24/06/2013 - 16h11

    provocador?

    foi a Sra q veio comentar em cima do meu comentário e eu é q provoco?

    então vamos fazer assim:

    eu sou “provocador” e a Sra é fascista e preconceituosa!

    ficou bom?

lulipe

23/06/2013 - 19h31

As bandeiras do PT,PSOL foram barradas, por que alguns queriam angariar dividendos por um movimento que não seguia nenhuma linha partidária.Como sempre o PT, principalmente, queria “pegar no mole”, felizmente recebeu a lição.E em 2014 receberá a definitiva!!!

Responder

Daniel

23/06/2013 - 19h29

O fascismo é a essência de grande parcela das classes média e alta do Brasil – ainda que seja variada as formas, do patente ao latente. Pois estes segmentos temem perder os poderes e privilégios que são detentores.

Responder

Messias Franca de Macedo

23/06/2013 - 19h27

… Ah! Essa ABIN!…

… E que país é esse? República de ‘Nois’ Bananas

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

    Zanchetta

    24/06/2013 - 08h53

    Tem que fazer que nem o Obama!!! Vigia tudo na Internet…

marco

23/06/2013 - 17h56

Recém assisti publicizado pela democrática rede Record de Tv,cujo principal dono é o sr.Edir Macedo que recentemente esteve preso instigada tal prisão,pela direita brasileira,uma matéria duma vigarista estadunidófila,que diz ter nascido no Brasil,fazendo campanha contra a copa do mundo no Brasil.Tal tipo de gente,da direita naturalmente,alega que o governo teria gasto recursos públicos com a copa,em detrimento da saúde pública.Que casualmente lá,onde está esta vigarista,se não pagar,morre na rua,como mostrou documentário do Sr.Michel Moore que aqui no Brasil,estas emissoras de Tv,não mostram para o grande público.Gente como esta,sentem orgulho em ir para fora do pais,fazer propaganda contra o pais.O mais censurável e que uma emissora que recebe concessão pública se preste para este tipo de sordidez.Critricar é justo,mas utilizar mentiras para arrazoar seus argumentos,é próprio de gente que se diz uma coisa e na real,é outra.A Globo não esta só!

Responder

    Luis Cortinhas

    23/06/2013 - 19h42

    é incrível a falta de costume dos petistas com qualquer tipo de crítica!

    bastou uma moça postar, democraticamente, sua opinião sobre o papel do Brasil como sede da copa de 2014, pra ser chamada de “vigarista”!!

    e a desgraça é tanta q até a Record virou democrática e o bixpu Macedo um cidadão de respeito…

    pode?

    Luiz H

    23/06/2013 - 21h44

    Ha, ha, ha. Exageros à parte a produção é totalmente profissional, como se pode perceber pela iluminação e pela edição. Sem falar na manipulação bem rasteira e com fins eleitorais.

Deixe uma resposta